Page 1

INFORMATIVO DA

Março / 2019

www.acesantacruz.com.br

ues

Pág. 04 - Radar Empresarial

Pág. 06 - MEI

Pág. 08 - Mulheres

Dona Vilma e sua paixão por moda expressada na loja Carisma

Super MEI e exclusões de categorias são os principais assuntos deste mês

Empreendedorismo feminino em alta entre as santa-cruzenses

D

q esta

facebook/acesantacruz

Fone: (14) 3332.5900

Ano IV - Número 26


INFORMATIVO DA

02

Março / 2019

TOME

Editorial O mundo é delas! Muito mais do que um dia dedicado às mulheres, 8 de março reforça ainda mais a importância delas na evolução da humanidade. Momento de pararmos para analisar as diversas conquistas ao longo dos anos, mas também o longo caminho que ainda falta para igualdade entre os sexos nos mais distintos setores, principalmente quando o assunto é mercado de trabalho. Vencemos muitos obstáculos e atingimos objetivos almejados, mas a luta continua para conquista de cada vez mais respeito na sociedade, tendo em vista os números assustadores relacionados a violência contra mulher, tanto doméstica quanto no ambiente de trabalho e muitos outros locais de convívio social. No nosso segmento as mulheres são grande maioria, principalmente na linha de frente no atendimento. Importante também reforçar que apesar de todas as conquistas e deveres assumidos por elas, as mesmas não perdem sua delicadeza, charme e modo perspicaz de realizar diversas tarefas ao mesmo tempo, e com qualidade. Seguimos com o desejo de dias ainda melhores para o público feminino e lembramos muito mais do que receber flores e presentes no próximo dia 8, nosso desejo é um tratamento humano e igualitário. Parabéns a nós geradoras de vidas e responsáveis por trazer mais beleza ao mundo. Não posso perder a oportunidade de convidar as associadas e funcionárias do comércio, indústria e prestação de serviços para o Happy Hour das Mulheres que acontece no próximo dia 12 de março, na ACE. Nas próximas páginas você também poderá acompanhar histórias inspiradoras de mulheres que não hesitaram em realizar seus sonhos e estão à frente de seus negócios. Boa leitura! Coordenadora do Conselho fiscal, Roselena Sartorato Sanson

NOTA

PREVISÕES PARA AS PROFISSIONAIS MULHERES EM 2019 Enquanto vamos nos acostumando a 2019, muita gente se pergunta como será a evolução do local de trabalho em termos de igualdade de gênero nos próximos 12 meses. Se olharmos no retrovisor, 2018 nos dá um contexto importante para entender de onde acabamos de sair. A cada ano, a Fairygodboss publica um levantamento com o resumo de análises anônimas de funcionárias mulheres, discussões na comunidade e pesquisas exclusivas. Embora o ano passado tenha sido anunciado como “O Ano da Mulher”, o relatório mais recente mostrou que o progresso foi desigual. Apenas 57% das mulheres que participam da Fairygodboss relataram uma melhoria na igualdade de gênero. Em algumas empresas, particularmente aquelas com melhores classificações por parte das usuárias da plataforma, no entanto, houve relatos de evolução. Mais empregadores começarão a promover ações para melhorar a diversidade de gênero no trabalho por perceberem tratar-se de um imperativo comercial Esse esforço do empregador pode vir na forma de novas vagas voltadas ao público feminino, formação de grupos com recursos exclusivos para as mulheres ou simplesmente na melhoria dos benefícios e das políticas criadas para atrair e retê-las. Há três anos, a maior parte dos empregadores reconhecia que a igualdade de gênero era uma questão moral, mas poucos perceberam plenamente o quanto é uma questão de negócios. O que as mulheres pensam é importante para todos os proprietários de empresas que estão de olho nos resultados e na retenção de funcionários. Isso porque os profissionais que relatam níveis mais altos de igualdade de gênero também tendem a relatar maior satisfação no trabalho. O último ano também foi o momento em que todos os olhares estavam focados na questão do assédio sexual, graças a escândalos envolvendo celebridades e importantes executivos. No que diz respeito a este tema especificamente, 70% das mulheres entrevistadas sentiram que o movimento #MeToo não causou impacto em seus locais de trabalho. Os funcionários tenderão a se organizar com mais frequência e mais eficiência para criar mudanças. Há alguns anos existe, por parte dos funcionários, a tendência de usarem suas vozes e compartilharem informações sobre a cultura de seus empregadores em sites de avaliação, mas, no ano passado, mais profissionais se organizaram na forma de greves públicas e cartas abertas para a gerência. O assédio sexual continuará a ser notícia Questões de assédio sexual envolvendo profissionais com altos cargos permanecerão nas manchetes, já que jornalistas e vítimas estão se sentindo cada vez mais apoiados pela opinião pública. Isso criará discussões no local de trabalho, mas muitos empregadores provavelmente continuarão a fazer mudanças de maneira muito lenta – a menos que sua empresa esteja sob investigação. A representação feminina historicamente sem precedentes nos congressos e no centro das atenções políticas pode resultar em mudanças legislativas mais favoráveis às mulheres - e ajudá-las a terem mais sucesso no trabalho. O sucesso profissional das mulheres ainda se baseia em normas culturais quando se trata da divisão do trabalho doméstico. Apesar de 40% dos lares norte-americanos com crianças serem liderados por mulheres que provêm o sustento, elas ainda suportam desproporcionalmente a carga das tarefas domésticas quando voltam para casa ao final do expediente. Portanto, as políticas de assistência à infância ou à licença familiar podem ter um enorme impacto sobre o sucesso e a composição da liderança feminina. As mulheres continuarão a ver progressos nos conselhos Houve alguns avanços para as mulheres nos conselhos de administração nos últimos dois anos, além de incursões das afro-americanas e asiáticas, em particular. Segundo estudo da Alliance for Board Diversity, as mulheres afro-americanas, de origens asiáticas e das ilhas do Pacífico progrediram em termos de representação no conselho em companhias que fazem parte da Fortune 500. Fonte: Forbes

EXPEDIENTE Associação Comercial e Empresarial de Santa Cruz do Rio Pardo CNPJ 44.565.851/0001-57 Praça Dep. Leônidas Camarinha, 316, Centro – S.C.R. Pardo (14) 3332-5900 www.acesantacruz.com.br | facebook/acesantacruz INFORMATIVO ACE CM Comunicação e Marketing Coordenação, direção e fotografia Cibele Martins- MTB 59 9945\SP Diagramação: Tarcísio Luiz Fermino Impressão: Magraf Tiragem: 1500 exemplares

DIRETORIA EXECUTIVA Presidente: Artur Alberto Andrade Araújo Vice-Presidente: João Aparecido Pereira Nantes 1º Secretário: José Sanches Marin 1º Secretário: José Irineu Pegorer 1º Tesoureiro: Jorge Luiz Raimundo 2º Tesoureiro: Hélio Francisco Pichinim

Sidney Donizete Ribeiro Luiz Carlos de Oliveira Rogério Andrade Maria de Fátima Gonçalves Bevilacqua Roseli Maria Ferrari Gazola Cesar Alexandre Pereira Matheus da Silva Vieira Gustavo Alexandre Pegorer

CONSELHO DELIBERATIVO: Presidente: Adriano José Rodrigues Secretário: Felisberto Ângelo Ferrari

CONSELHO FISCAL: Coordenador: Roselena Sartorato Sanson Membros: Jefferson Caetano Nicoletto André Bernardo Angela Gonçalves Suzuki Ronaldo dos Santos

Membros: Mara Cristina Rosa Mardegan


INFORMATIVO DA

Março / 2019

03

AGENDA 25 a 29/03 - Na Medida Gestão financeira Horário: 19 horas às 23 horas - Local: Sala de Treinamentos ACE Investimento: R$ 260,00 (pode ser parcelado em até 5 x sem juros) 01 a 05/04 Supermei Gestão - Horário: 18h45 às 22h45 Local: sala de treinamentos ACE Investimento: gratuito Dia 23/03 - Curso e-Social Manual 2.5 Horário: 8h30 às 17h30 Local: ACE Investimento: R$ 250,00Vagas limitadas Inscrições telefone 3332-5900


INFORMATIVO DA

04

Março / 2019

Radar Empresarial

“A LOJA É MINHA SEGUNDA CASA”, DIZ EMPRESÁRIA

Dona Vilma e as colaboradoras da Carisma

Apaixonada por moda feminina, a professora de história aposentada, Vilma Helena Garcia Neves fundou a loja Carisma, há 19 anos. Desde então ela dedica grande parte do tempo ao seu negócio. “Sempre gostei de moda. Desenhava até modelos de peças de roupas para a família. Assim quando me aposentei não hesitei em abrir a Carisma e não penso em parar tão cedo”, conta ela que

faz pessoalmente as compras para a loja de confecção feminina. Inicialmente nos primeiros quatro anos, a loja esteve localizada ao lado do Palácio da Cultura, na rua Conselheiro Antônio Prado. Já há 15 anos passou a funcionar na avenida Tiradentes em um espaço onde até então era uma casa. Aliás a estrutura foi mantida pela empresária com o intuito de preservar o clima acolhedor e confortável de uma

residência. Desta forma os expositores e provadores são amplos. “É um ambiente para que as amigas clientes se sintam à vontade. Espaço para compras, mas também para um bom bate papo e cafezinho”. Dona Vilma, como é chamada, iniciou a loja sozinha e acumulava todas as funções, hoje ela conta com equipe de quatro colaboradoras. Como diferencial da loja, Vilma aponta as novidades na moda feminina, com peças de qualidade e um atendimento personalizado. “Não forçamos venda e sim apresentamos às clientes aquilo que realmente a valoriza e a deixa ainda mais bonita. Com a moda cada vez mais globalizada e de fácil acesso, prezo pela qualidade, para mim aquilo que custa caro é algo que não tem durabilidade”, comenta. No auge dos 71 anos, para a empresária o trabalho após a aposentadoria faz muito bem. “A loja é minha segunda casa, o que tenho a dizer as outras mulheres é que não importa a idade cronológica, mas sim como está a sua mente e para mim fazer o que se gosta é o grande segredo para o sucesso”. Empresária se dedica à loja de moda feminina

Dona Vilma fala do amor que sente pelo que faz

Loja Carisma foi fundada há 19 anos


INFORMATIVO DA

Março / 2019

05

Novos Associados Sejam Bem Vindos!

MR SALGADOS

3M’S - SOM E ACESSÓRIOS

Reinauguração Desde janeiro, a Santa Terezinha Tintas está de cara nova é uma das unidades da rede MC Tintas. A mudança traz ainda mais opções em produtos para os clientes. Porém, a qualidade e o bom atendimento seguem como marca da loja. Santa Terezinha Tintas está localizada na Avenida Clementino Gonçalves, 53, centro. O telefone é (14) 3372-8454.

ERVA DOCE PÃES E BOLOS

MINI MERCADO OLIVEIRA


INFORMATIVO DA

06

Março / 2019

ATENÇÃO PARA OCUPAÇÕES EXCLUÍDAS DA CATEGORIA DE MEI 26 ocupações foram excluías da categoria do Microempreendedor Individual (MEI) do Simples Nacional. Entre elas, as atividades de vendedores de fogos de artifício, de extintor de incêndio e coveiro. Os profissionais já cadastrados no MEI nas profissões excluídas podem permanecer assim ainda este ano, mas, em 2020, terão que migrar para outra categoria de empresa. Para isso, será preciso pedir o desenquadramento do MEI no portal do Simples Nacional: http://www8.receita.fazenda.gov.b r/simplesnacional/. No mesmo endereço eletrônico é

tência do mesmo mês, e inicie o recolhipossível consultar a lista completa das mento dos impostos devidos conforme 26 atividades que não podem mais ser o regime tributário escolhido”, explica. enquadradas no modelo. “Os microempreendedores que atuam nessas atividades excluídas terão que solicitar seu desenquadramento no Portal do Simples Nacional em 2019”, orienta Thais Fonseca, agente de Desenvolvimento do Sebrae Aqui. “O recomendado é que seja efetuado o desenquadramento no mês de Agentes de desenvolvimento do Sebrae Aqui: janeiro de 2019, para Thais Fonseca e Flávia Serra falam das mudanças efeito a partir da compe-

SEBRAE AQUI PROMOVE PRIMEIRO SUPER MEI DE 2019 Aconteceu entre 11 e 15 de fevereiro o curso SUPER MEI. A oportunidade foi voltada para aqueles microempreendedores individuais com interesse em futuramente requerer o empréstimo do Programa Juro Zero. Esse curso é obrigatório para pleitear o empréstimo. “Não necessariamente precisa logo após o curso solicitar o empréstimo, a formação permanece

válida para quando o empresário necessitar”, explica a agente de desenvolvimento, Thais Fonseca. Além da possibilidade do financiamento para investimento, o Programa Super MEI é a oportunidade para o empreendedor se capacitar e tornar seu negócio mais competitivo com as soluções técnicas e de gestão oferecidas. Quem já é empresário, tem a chan-

Participantes do Super MEI durante exercício prático nas aulas

ce de conhecer mais sobre assuntos específicos, pensados para quem já tem um negócio e pode melhorá-lo. As oficinas realizadas foram: Sei Controlar Meu Dinheiro, Sei Planejar, Sei Formar Preço, Sei Inovar e Sei Vender. Este foi o primeiro Super MEI do ano. No ano passado foram realizadas diversas edições.

Turma de microempresários com a consultora Carmencita


INFORMATIVO DA

Marรงo / 2019

07


INFORMATIVO DA

08

Março / 2019

EMPREENDEDORISMO FEMININO EM DESTAQUE Determinadas e com todo a sua delicadeza as mulheres tem conquistado cada vez mais espaço no mundo do empreendedorismo. Cenário comprovado com a pesquisa mundial que aponta uma taxa de 15,4 % no número de mulheres envolvidas em negócios com até três anos e meio de atuação no mercado mediante 12,6 % do público masculino. Os dados são do estudo Global Entrepreneurship Monitor, realizado nacionalmente pelo Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae) e pelo Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBPQ). Quadro semelhante pode ser observado em Santa Cruz do Rio Pardo onde muitas mulheres estão à frente de seus negócios ou são sócias proprietárias junto com seus esposos ou outros membros da família. É o caso da empresária Karen Pinho, 33 anos, que há seis anos é proprietária da loja Ponto do Piso, especializada em pisos e todo o tipo de revestimento. Ela conta que o negócio começou com o pai que sempre teve ligação com esta área. “Por intermédio do meu pai e por ter este fácil acesso com as cerâmicas investi nesta área. No começo não sabia nem mesmo para que servia rejunte e argamassa, mas ao longo do tempo com cursos e estudo me adaptei nesta área

e hoje gosto muito”, conta. Apesar do segmento da construção ainda ser predominantemente masculino, Karen diz jamais ter sentido preconceito por parte dos clientes. “Falo com profissionais com mais de 40 anos de profissão e jamais senti este tipo de coisa ao contrário a aceitação foi muito boa. Quando comecei, pensei em tentar, mas não imaginava que daria tão certo”, comenta. Aliás, para Karen o contato direto com o cliente é um dos diferenciais. “Para mim, o consumidor poder conversar com a proprietária da loja é um fator positivo para ambos, pois através do diálogo fico por dentro das necessidades dos clientes. Além disso, a rapidez na entrega também é uma das nossas vantagens”, diz Karen lembrando que atualmente a loja atende clientes de Santa Cruz e cidades da região como Manduri, Piraju, Ipaussu, Chavantes e Bernardino de Campos. A empresária também diz conseguir conciliar a vida profissional e pessoal. “Meu esposo também é da área de prestação de serviços, então nos entendemos em relação a horários. Também consigo ter meus horários de lazer”. Já Karina Eliziane Leal de Oliveira divide a responsabilidade de um negócio com o esposo Willian de Oliveira. Os dois são proprietários da distribuidora de bebidas e depó-

sito de gás e água Serv Festa. Há cinco anos quando o casal assumiu a empresa que já existe há 45 anos no mercado, a vida de Karina sofreu uma mudança, pois até então ela trabalhava como funcionária em uma loja de presentes em Ourinhos. “Na posição de empreendedora penso muito diferente do que pensava como colaboradora, tanto pelas responsabilidades como a visão de crescimento tendo o seu próprio negócio. Apesar de que mesmo quando funcionária já dava sinais de liderança, pois era responsável pela abertura e fechamento da loja em Ourinhos”, narra. Karina conta que ela e o marido dividem todas as responsabilidades e decisões. Ela mais focada no atendimento ao cliente e ele no administrativo. Atualmente são nove colaboradores na empresa, sendo apenas duas mulheres. “Neste ambiente nos entendemos muito bem e com o bom jogo de cintura deixo claro quais devem ser as regras de convivência”, brinca. Aliás, a empresária chama atenção para uma alteração no segmento de uns tempos para cá, o aumento da clientela feminina. “Hoje para fechamento de orçamentos de eventos, por exemplo, a maioria de clientes é mulher. Anteriormente elas deixavam isto a cargo dos homens, mas com o tempo notaram que os


INFORMATIVO DA

Março / 2019

detalhes fazem a diferença e tem se dedicado também a fazer as escolhas”. A distribuidora está de mudança e deverá estar em novo endereço no mês de março, na avenida Clementino Gonçalves, em frente ao Ginásio de Esportes. E nas decisões para o novo espaço, as decisões são tomadas conjuntamente. “Ele não

09

bate o martelo sobre nada enquanto não conversamos é assim sempre e por isso nos damos muito bem, pois apesar da proximidade diária e constante sabemos separar o pessoal do profissional. Acredito que em uma relação de negócios, a mulher é o alicerce que dá forças para sempre seguirmos em frente”. Aos 29 anos, Karina pretende ser

Karen é responsável por administrar a loja Ponto do Piso Hoje Karen tem vasto conhecimento na área que pouco conhecia quando iniciou no negócio

mãe e então há alguns meses começou a adotar uma rotina que concilie o trabalho e o cuidado com a vida pessoal. “Estou preparando o meu corpo para realizar este sonho da maternidade, pois observei que a atenção estava totalmente voltada para os negócios e havia me esquecido da qualidade de vida, mas estou focada nesta mudança'.

Karina está à frente da Serv Festa há cinco anos Empreender sempre esteve nos planos de Karina


INFORMATIVO DA

10

Março / 2019

SAIBA O QUE MUDA COM O CADASTRO POSITIVO oferta de crédito entre instituições financeiras. Após dois anos da vigência, o Banco Central deverá encaminhar ao Congresso Nacional relatório sobre os resultados alcançados com as alterações no cadastro positivo para fins de reavaliação. A intenção é verificar se haverá redução dos juros oferecidos ao consumidor.

Deputado Bertaiolli avalia que a proposta beneficiará brasileiros que não podem fazer um carnê

O Cadastro Positivo foi aprovado pela Câmara dos Deputados, em Brasília, durante a sessão do dia 21 de fevereiro. O projeto vai ampliar o acesso ao crédito para consumidores e empreendedores. O histórico de bom pagador passará a ser analisado na hora da tomada de um empréstimo, de um financiamento bancário ou até mesmo na loja, quando comprar uma televisão, por exemplo. A iniciativa permitirá que informações que atualmente não são consideradas em uma avaliação de crédito, passem a ser consultadas, o que possibilitará uma análise mais justa. O deputado federal Marco Bertaiolli avalia que a proposta beneficiará também os 22 milhões de brasileiros que não podem fazer um carnê, porque não conseguem comprovar a renda. “O Cadastro Positivo vai favorecer os empreendedores que não têm holerite para comprovar a renda e, desta forma, encontram dificuldades em obter crédi-

to”, informou. Vice-presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Bertaiolli ressalta que o Cadastro Positivo possibilitará a diminuição dos juros. "Atualmente, o bom pagador é penalizado pelo consumidor inadimplente, fazendo com que os juros sejam elevados para todos, independentemente do seu histórico de consumo individual”, ressaltou Bertaiolli. Com o Cadastro Positivo, o consumidor passa a ser analisado pelo próprio histórico de pagamentos, e não apenas por restrições pontuais. “Estamos diante de uma ferramenta de inclusão financeira, porque ao inserir informações do histórico de consumo, muitos que hoje estão fora do sistema de crédito passarão a possuir uma nota de crédito, passando a fazer parte do mercado de crédito”, afirmou Bertaiolli. O projeto também deve estimular a competição na

SIGILO BANCÁRIO MANTIDO Segundo o projeto aprovado, a quebra de sigilo por parte dos gestores de banco de dados, como no caso de permitir o vazamento de informações sobre o cadastrado, será punida com reclusão de 1 a 4 anos e multa. “A proposta não viola o sigilo bancário. O que viola e prejudica o nosso País é o cadastro negativo, esse que é praticado diariamente e atinge as micro e pequenas empresas, afastando os consumidores”, destacou Bertaiolli. Com a aprovação do texto, todos os consumidores brasileiros que possuem CPF ativo e empresas inscritas no CNPJ passam a fazer parte automaticamente deste cadastro, a não ser que peçam a exclusão das informações, o que será feito de forma gratuita. O pedido de cancelamento poderá ocorrer a qualquer momento. O gestor do banco de dados que receber a solicitação deverá encerrar o cadastro em até dois dias úteis e transmitir a solicitação aos demais gestores, que devem fazer o mesmo em igual prazo. O texto da proposta segue agora para votação no Senado Federal e, na sequência, vai para sanção do presidente Jair Bolsonaro.


INFORMATIVO DA

Marรงo / 2019

11


INFORMATIVO DA

12

Marรงo / 2019

Profile for Associação Comercial

Jornal Ace Março 2019  

Jornal Ace Março 2019  

Advertisement