Page 1

REDAÇÃO | (28) 99991 7726 ANÚNCIOS E ASSINATURAS (28) 3521 7726

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL | ANO V EDIÇÃO 01531| DIÁRIO

QUINTA-FEIRA

8 DE DEZEMBRO DE 2016 Foto: Wanderson Amorim

OPERAÇÃO NATAL

MAIS POLICIAIS NAS RUAS DE CACHOEIRO A PARTIR DE HOJE

P.15 Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

P.9

P.15

Morre motoboy baleado Ceasa Sul doa mudas para produtores

Jociélio estava em Graúna, zona rural de Itapemirim, para visitar parentes. Cercado por dois homens, o jovem levou seis tiros


2 OPINIÃO

QUINTA-FEIRA|8 DE DEZEMBRO DE 2016

UM VICTOR CONVICTO Normal a ansiedade dos cachoeirenses em conhecer os escolhidos do futuro prefeito Victor Coelho (PSB). A curiosidade, que é inerente ao ser humano, na política, torna-se mister, uma vez que os futuros secretários vão dirigir as ações administrativas da cidade. Saber o nome de quem vai cuidar da saúde, da educação, das finanças do município não é como querer saber da vida da vizinha. Não é coisa íntima, é pública. Daí, as expectativas são naturais, ainda que sejam também compreensivas as razões pelas quais o futuro prefeito não tenha se manifestado sobre os nomes. Em tese, Victor Coelho tem até o dia primeiro de janeiro para anunciar os nomes. Na prática, o campo político é um mar devorador de homens, onde mesmo as questões mais óbvias passam a ser incompreensíveis quando, em jogo, está a vida de muitos. O que se espera disso tudo não são apenas nomes. São convicções sobre as escolhas. O futuro gestor precisa estar convicto de que está escolhendo os melhores, ainda que contrarie alguns. Neste caso, a demora se esquece com a certeza de que estaremos em boas mãos. Já o contrário disso é o fim da lua de mel entre eleito e eleitores. No caso de Victor

A ÉPOCA EM QUE TUDO ERA POSSÍVEL.

Coelho há ainda elementos maiores na construção dessa curiosidade. Primeiro: foi eleito com a maior diferença de votos em um pleito municipal, o que torna enorme a obrigatoriedade de acertar. Segundo: não é do mundo político, o que lhe obriga a ser diferente nas escolhas, mas que, ao mesmo tempo, tenha capacidade de suportar as cobranças oriundas desse mesmo mundo do qual nunca foi, mas que agora passa a ser. E terceiro: a idade. Victor tem 41 anos e um desafio enorme nas mãos, o que só aguça a dúvida dos cachoeirenses que perguntam: Ele suportará a carga de fazer diferente e melhor do que aqueles que antes dele passaram? São dúvidas que começam a ser esmiuçadas na medida em que ele anuncia seus principais colaboradores. Diga-me com

quem andas e eu direi quem tu és. Mas, se demora a fazê-lo, ainda que tenha tempo para isso, as expectativas aumentam, assim como as dúvidas e a curiosidade da população. Impossível fugir a essa realidade. Passando do campo da expectativa para o da necessidade, imagina-se que uma pasta (ou subpasta, ou coordenadoria) que se deveria ter brevidade é a Defesa Civil. As nuvens no céu de Cachoeiro carecem conhecê-lo urgentemente. Quanto aos demais, tempo ao tempo. Quando se tem a convicção do trajeto e de onde se quer chegar, o tempo da viagem importa pouco. Exceto para os que têm pressa. ****************** “Sim, já é outra viagem / E o meu coração selvagem / Tem essa pressa de viver” – Coração Selvagem (Belchior) Foto: Pâmela Koppe

EXPEDIENTE

GRUPO FOLHA DO CAPARAÓ DE COMUNICAÇÃO LTDA-ME | CNPJ: 10.916.216\0001-55 Rua Irmãos Fernandes, 59, Bairro Bela Vista, Cep: 29.560-000 - Guaçuí-ES Telefone: (28) 3553 0517 Rua Dona Joana, 25, 2º Pavimento, Bairro Centro, Cep: 29.300-120 - Cachoeiro de Itapemirim-ES Telefone: (28) 3521-7726 | (28) 3511 2611

DIRETORIA GERAL: Elias Carvalho Soares EDITOR GERAL: Lucia Bonino FOTOGRAFIA: Pâmela Koppe REPORTAGEM: Ana Gláucia Chuína, Edézio Peterle, Guilherme Gomes, Lucas Schuina, Skarlady Fernandes e Taynara Barreto EMAIL: jornalismo.aquinoticias@gmail.com ASSISTENTE COMERCIAL: Débora Osório, Alcino Júnior PROJETO GRÁFICO: Giliard Santos Silva Nogueira DIAGRAMAÇÃO: Celso Wallace

“O analfabeto do Século XXI não será aquele que não sabe ler nem escrever, mas aquele que não for capaz de aprender, desprender e reaprender”. – Alvin Toffler Em uma das minhas leituras por aí certa vez eu descobri que uma empresa de novas tecnologias no Japão incentiva todos os seus funcionários a ter, em seu ambiente de trabalho, uma foto de quando era criança. Eles argumentam que na infância todos nós inventamos, sem saber se é possível ou não. Depois que crescemos desaprendemos de pensar como crianças. A infância é uma época em que tudo é possível, não existe freio para a fantasia, não existem regras rígidas dizendo que não pode, não tem raciocínio lógico, nem muito menos leis (nem a da gravidade é respeitada). Que época boa... Não dá pra voltar no tempo (ainda!), mas dá pra voltar a pensar como uma criança quando o assunto é criar, imaginar, construir ideias. Na minha empresa de comunicação eu adotei esse ótimo hábito, como nós lidamos com criação o tempo todo, seja de peças publicitárias ou de estratégias para nossos clientes, voltar ao estilo de pensar das crianças é muito útil. Todos

COLABORADORES: Alexandre Garcia, Ewerton Miranda Tréggia, Guilherme Gomes, Luciana Fernandes, Ricardo Lemos, Ruy Guedes, Wagner Medeiros Junior, Basílio Machado, Almir Forte, Ramom Barros.

CIRCULAÇÃO Anchieta, Atílio Vivácqua, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Conceição do Castelo | Iconha, Itapemirim, Marataízes, Mimoso do Sul, Muqui, Piúma, Presidente Kennedy, Rio Novo do Sul, Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante.

nós somos incentivados a ter um porta-retratos com uma foto durante a infância (com qualquer idade), nada é muito rígido, o importante é que aquela foto diga algo de especial para aquela pessoa hoje. Desejamos que ao olhar para ela haja a lembrança da sensação de como é não se ter limites para criar. Queremos que a partir daí aconteça a criação hoje, sem nenhum tipo de bloqueio. Dizem que eu levei esse modelo tão a sério que pareço uma criança grande para algumas coisas, mas acredito que tenha a ver com minha personalidade mesmo, algo como uma mulher e uma criança vivendo em um mesmo corpo, agindo em momentos diferentes de formas distintas. Eu creio que isso é coisa de artista, co-

nheço alguns que são assim como eu. O que realmente importa é que cada de um nós pode resgatar aquela criança de antes, não apenas para criar, mas para sentir o mundo de uma forma mais intensa, mais ingênua, mas inédita, mais pura. Bem como uma criança faz o tempo todo. Que a gente aprenda como se faz para aprender o novo todos os dias, com a mesma sede de conhecimento que tínhamos quando éramos de fato crianças. Como se faz isso? Começa com querer fazer (bem forte) e depois... Luciana é designer, blogueira, artista plástica, artesã, escritora, imortal da Academia Cachoeirense de Letras – ACL, mãe da Laura, mulher do Leonardo e uma criança quando o assunto é, entre tantos, criação. Foto: Divulgação

As matérias assinadas e publicadas neste jornal, não traduzem a opinião do próprio jornal. A veracidade das informações publicitárias veiculadas é de responsabilidade de quem as patrocina (anunciante). A legislação não impõe ao órgão que veicula o anúncio (jornal) a obrigatoriedade de verificação e comprovação da fide lidade e correção destes anúncios. Fonte: STJ (Superior Tribunal de Justiça).

ACESSE:


POLÍTICA 3

QUINTA-FEIRA|8 DE DEZEMBRO DE 2016

Foto: Divulgação

Justiça acata ação de improbidade contra prefeito de Apiacá DECISÃO A ação se refere a possível superfaturamento na obra de uma praça pública, em um bairro de Apiacá Marcos Freire Apiacá

O juiz da comarca de Apiacá, Evandro Coelho Lima, acatou ação de improbidade administrativa interposta pelo Ministério Público contra o prefeito do município, Humberto Alves de Souza – Betinho – e o empresário Marco Antônio da Silva Teixeira. A decisão do juiz foi assinada na última terça-feira, concordando como proce-

dente as denúncias de superfaturamento na obra de construção de uma praça no bairro José Henriques, na cidade de Apiacá. Na sua decisão, o juiz afirma que “não restam dúvidas quanto à relevância da liminar pleiteada”. E que as peças apresentadas no processo dão conta “do uso indevido de verbas públicas na execução

da obra”. Concordando com “o efetivo envolvimento dos réus em atos que causam prejuízo ao erário”. De acordo com os autos do processo, uma auditoria feita pelo setor de Engenharia do Ministério Público, constatou que houve um superfaturamento de R$ 118.584,85. Desta forma, o juiz determinou a indis-

O prefeito Betinho está sendo denunciado, junto com a empresa, de “atos que causam prejuízo ao erário”

ponibilidade dos bens dos denunciados, a suspensão da obra da praça pública, bem como o bloqueio dos repasses de valores da prefeitura para a empresa responsável pela

obra, sendo enviado mandado de intimação à prefeitura para que suspenda a obra e os repasses. Depois de intimados, tanto o prefeito Betinho quanto a empresa

terão 15 dias para se manifestar sobre a denúncia, apresentando defesa por escrito. A reportagem não conseguiu contato para as partes envolvidas se manifestarem.

MEIO AMBIENTE

Menos burocracia e regras mais claras para licenciamento ambiental Redação Estado

Foi lançado ontem, pelo Governo do Estado, o “Conecta Meio Ambiente”, um conjunto de iniciativas que pretende reestruturar a atuação dos órgãos de meio ambiente estaduais, visando a desburocratização dos serviços prestados; a modernização da gestão dos recursos naturais/hídricos; e a melhorar a qualidade do gasto público. O “Conecta” também englobou uma série de outros temas como a ampliação do licenciamento simplificado e a assinatura de sete instruções normativas, entre outros. O evento contou com as presenças do governador Paulo Hartung, do secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Aladim Cerqueira; da diretora-presidente do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Andreia Carvalho; do secretário de Estado da Agricultura, Abas-

tecimento, Aquicultura e Pesca, Octaciano Neto, e do diretor-presidente do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo, José Maria Abreu Júnior. O governador Paulo Hartung lembrou que as pessoas evoluíram e entenderam que pre-

cisam de sustentabilidade. “Hoje, aqui neste ato, estamos dividindo responsabilidades, abrindo mão da buro-

AMPLIAÇÃO DO LICENCIAMENTO SIMPLIFICADO cracia e compartilhando uma ideia de viver

com qualidade de vida. Está nascendo um governo que sai do analógico, vai para o digital e torna-se ainda mais transparentes”. O secretário de Meio Ambiente, Aladim Cerqueira, ressaltou, também, que o Conecta Meio Ambiente, em resumo, é um pacto com

a inovação, a clareza, o foco, com a melhoria do arcabouço legal, o fortalecimento dos municípios, a maior autonomia com responsabilidade dos empreendedores e consultores e com o governo eletrônico. Já a diretora-presidente do Iema, Andreia Carvalho, contou

que as instruções normativas assinadas são importantes para melhorar o sistema ligado ao meio ambiente. “Estamos criando regras claras para saber o que é preciso em determinado empreendimento. Estamos dando passos importantes nesse momento”. Foto: Leonardo Duarte/Secom

O Conecta Meio Ambiente também pretende desburocratiza serviços e melhorar a fiscalização ambiental


4 POLÍTICA

QUINTA-FEIRA|8 DE DEZEMBRO DE 2016

Deputado quer criar fundo para a saúde a partir de “devolução voluntária” dos poderes RECURSOS Se aprovado, o projeto beneficiará hospitais públicos e filantrópicos de todo o Estado Redação Estado

O deputado estadual Rodrigo Coelho (PDT), protocolou ontem, na Assembleia Legislativa, um Projeto de Lei para a criação do Fundo Estadual de Apoio aos Hospitais Públicos e Filantrópicos do Espírito Santo, sob a gestão e execução direta ou descentralizada da

FUNDO SERÁ MANTIDO COM DINHEIRO DE DEVOLUÇÃO Secretaria de Estado da Saúde (SESA). O Fundo será mantido, segundo o deputado, com recursos financeiros provenientes de devolução voluntária dos Poderes Legislativo e Judiciário, do Ministério Público e do

Foto: Wanderson Amorim

Tribunal de Contas, na Receita Líquida Disponível não utilizada e restituída ao Poder Executivo. “O objetivo exclusivo desta proposta é fomentar a manutenção dos serviços prestados pelas entidades filantrópicas de assistência à saúde pública, direito de todo cidadão. O enfrentamento das dificuldades da Saúde depende da união de forças de todas as instâncias, poderes e instituições públicas do Estado, maximizando a eficiência na gestão dos recursos públicos, de forma a proporcionar a restituição das sobras financeiras e orçamentárias para aplicação na prestação de serviços de ordem publica”,

Um dos hospitais que pode ser beneficiado pelo Fundo é a Santa Casa de Cachoeiro

afirma Rodrigo Coelho. O deputado ressalta que o Fundo não vai interferir no mínimo constitucional obrigatório que o estado deve aplicar na área da Saúde. Ele lembra as dificuldades enfrentadas pelos hospitais de Cachoeiro de Itapemirim, por exemplo. “A Santa Casa de Mi-

sericórdia, o Evangélico, e o Infantil passam por muitas dificuldades. E essa é a realidade de todos os hospitais nos municípios do Espírito Santo. Por isso, fiz esse projeto de Lei e de indicação com o mesmo, pois oferece contornos práticos, de uma entrega efetiva, e é um debate que que-

ro fazer com todo o povo do ES”, afirma Rodrigo. Somente a Assembleia Legislativa devolveu no ano passado ao Estado R$ 25 milhões. De acordo com a proposta, o Fundo tem por objetivo destinar seus recursos financeiros para o pagamento de produção hospitalar

realizada anteriormente à entrada em vigor desta Lei ou a ser realizada por hospitais públicos e entidades de caráter assistencial sem fins lucrativos, com unidades estabelecidas no Estado, incluídos programas de cirurgias eletivas de baixa, média e alta complexidade.

ANIMAIS ABANDONADOS

População faz pressão e Câmara de Castelo vota projeto de canil Redação Castelo

Apoiadores da causa foram até a Câmara para acompanhar a votação

Após pressão popular, a Câmara de Castelo aprovou, em primeiro turno, na sessão de ontem, o Projeto de Lei 055/2016, de autoria do Executivo Municipal, que doa um terreno para a criação do canil municipal que irá abrigar animais carentes recolhidos na

cidade. O local será administrado pela ONG Patas Carentes. Lara Bicalho, presidente da ONG, participou de uma reunião com alguns parlamentares e percebeu que haveria resistência por parte de alguns vereadores, em colocar o projeto em pauta.

Uma mobilização foi realizada pelas redes sociais e a população compareceu em massa na sessão ordinária realizada ontem à noite. O projeto foi aprovado por unanimidade pelos vereadores presentes. Segundo o presidente da Casa, vereador José Dori-

go (PMN), a segunda votação, como prevê o regimento interno, deve ocorrer na próxima terça-feira (13). Membros da ONG e apoiadores da causa comemoraram o resultado da votação e prometem lotar o plenário da Câmara na próxima sessão.


POLÍTICA 5

QUINTA-FEIRA|8 DE DEZEMBRO DE 2016

Defesa rebate denúncias contra Carlos Henrique SEM PROVA O advogado de defesa do prefeito de Irupi afirma que um gestor não pode ser afastado só

por acusações, sem que haja provas Marcos Freire Irupi

O prefeito de Irupi, Carlos Henrique Emerick Storck (PSDB), está afastado do cargo, junto com secretários municipais, desde o dia 18 de novembro, mediante uma decisão da Justiça, que atendeu denúncia da Procuradoria Regional Eleitoral do Espírito Santo (PRE-ES). Contudo, seu advogado de defesa, Luciano Ceotto, diz que Carlos Henrique está sendo vítima de um “tiroteio jurídico”, baseado em fatos antigos. O advogado colocou que foram interpostos recursos para reverter o quadro, para que o prefeito afastado possa retornar ao cargo, já que ele e os demais denunciados estão, inclusive, impedidos de entrar nas dependências da Prefeitura. Desde a data do afastamento, o município do Caparaó Capixaba está sendo administrado pelo vice-prefeito Edmar Araújo de Lima. De acordo com Luciano Ceotto, o prefeito não poderia ter sido afastado da forma como aconteceu, baseado apenas em acusações, sem que o Ministério Público apresentasse provas concretas de qualquer possível irregularidade. “Só acusações não justificam a decisão da Justiça, o MP tem que apresentar provas comprobatórias”, dis-

se. Afirmando que a decisão foi inconsequente e gera graves problemas para a população de Irupi, o advogado questiona quem vai governar o município, a partir do dia 1º de janeiro, caso Carlos Henrique não possa tomar posse. “Além disso, os secretários estão afastados e o prefeito em exercício não pode nomear outros para os cargos, ou seja, o município está sem quem toque a administração”, argumentou. Sobre a diplomação dos eleitos, que acontece no próximo dia 14, Luciano Ceotto afirmou que, no seu entendimento, nada impede que Carlos Henrique Storck receba seu diploma, como prefeito eleito de Irupi. “Não há qualquer sentença que o impeça de fazer isso e, mesmo que surja alguma, podemos interpor recurso, o que lhe daria o direito de ser diplomado”, coloca.

ENTENDA

Carlos Emerick Storck foi afastado, pela Justiça da Comarca de Iúna, que acatou duas ações movidas pelo Ministério Público Estadual (MPES). Na primeira ação, além do prefeito, também foi determinado o afastamento dos secretários de Agricultura, Herivelto Rodrigues de

Foto: arquivo

Carvalho, de Obras, Eliomar Chuengue, de Saúde, Roziel Estevão Olavo, de Administração, Denilson Gomes da Silva, e do Chefe de Gabinete, Cleides Segal de Oliveira. Eles são acusados de improbidade administrativa.

ADVOGADO AFIRMA QUE CARLOS HENRIQUE PODE SER DIPLOMADO No processo (nº 0002540-79.2016.8. 08.0028), o MPES também acusa o vereador Fábio Barros Medeiros Júnior, o lavrador Ademar Ferreira Dias e o empresário Paulo Henes de Freitas, de agirem em comunhão com Carlos Henrique. Segundo o MPES, valendo-se do cargo de prefeito, Carlos Henrique teria estabelecido uma parceria com o empresário para que este, durante o período eleitoral, prestasse serviço de máquinas à população rural, pela metade do preço, em troca de votos. “Em razão da mencionada parceria, o prefeito teria celebrado contrato com Paulo Henes, superfaturado, para o fornecimento de saibro ao Município. O Prefeito e seus secretários estariam, de forma expressa, ‘pro-

Carlos Henrique está sendo acusado de compra de votos e de improbidade administrativa.

duzindo’ documentos ideologicamente falsos acerca dos fatos investigados pelo órgão ministerial; induzindo testemunhas a mentirem ao Ministério Público; e constrangendo testemunhas a revelarem o conteúdo de depoimentos prestados ao Parquet”, diz um trecho do processo. Para ajudar na continuidade das investigações, a Justiça determinou ainda a busca e apreensão pessoal e domiciliar dos aparelhos celulares usados pelos denunciados. No entanto, no momento em que os denunciados foram intimados

sobre as demais decisões, também tiveram a informação de que seria realizada a busca e apreensão. “Diante disso e da possibilidade de provas terem sido apagadas, entendemos que não existe mais a necessidade da busca e apreensão”, explicou o procurador Regional Eleitoral, Carlos Vinicius Cabeleira.

OUTRO PROCESSO

Já no processo número 000247232.2016.8.08.0028, o MPES sustenta que o prefeito, com auxílio e colaboração dos secretários Roziel Estevão

Olavo, Cleides Segal de Oliveira, Deibson de Freitas Pedron e Denilson Gomes da Silva, chantageou candidatos aprovados em concurso público realizado no município, condicionando as nomeações à obtenção de apoio político. Alegou, ainda, que houve, por parte do prefeito, desvio de finalidade, consistente em contratações de “temporários”, “haja vista que o município, apenas no ano de 2016 efetuou 316 contratações, das quais 14 se deram no período de três meses antes do pleito eleitoral”, afirma o MP.

Prefeito afastado teve direitos políticos suspensos Segundo o advogado de defesa do prefeito afastado de Irupi, Carlos Henrique Emerick Storck, nada impedia, até o dia de ontem, o seu direito de ser diplomado novamente como prefeito, no pró-

ximo dia 14. Contudo, ele teve os direitos políticos suspensos, no dia 7 de novembro, por oito anos. No entanto, como ainda cabe recurso que foi interposto pela defesa, a decisão ainda de-

pende de confirmação. Mas se isso se confirmar, Carlos Henrique ficará inelegível, o que poderia impedi-lo de ser diplomado e assumir a Prefeitura no dia 1º de janeiro. Carlos Henrique

foi condenado numa ação de improbidade movida pelo Ministério Público Estadual (MPES). De acordo com a denúncia do MP, em 2012, o prefeito pintou prédios públicos na cidade,

com as cores de sua campanha. Ele também foi condenado a pagar uma multa civil no valor equivalente a 50 vezes seu salário. Na sentença, a juíza da 1ª Vara de Iúna, Graciela de Rezende

diz que “não é concebível o gasto de dinheiro público para que cada administrador possa personalizar sua administração, nada tendo nisso de caráter informativo, educativo ou de orientação”.


6 POLÍTICA

QUINTA-FEIRA|8 DE DEZEMBRO DE 2016

Entrevista

Juíz Eduardo Geraldo de Matos

“O juiz precisa muito, ter uma visão de gestão” Danielle Muruci Guaçuí

Há um ano atuando na 1ª Vara da Comarca de Guaçuí, o juiz Eduardo Geraldo de Matos, que é titular na 2ª Vara da infância e juventude, em Cachoeiro de Itapemirim, contou um pouco sobre o trabalho que ele e sua equipe vêm fazendo no município. O magistrado afirmou que não é regra que o juiz não titular vá apenas uma vez por semana atender, e que a população de Guaçuí conta com uma Comarca onde o tempo de tramitação de um processo é considerado célere. Ele apresentou dados do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES), que mostram o volume de processos atendidos e as metas estipuladas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). E diz que, desde que assumiu, em 13 de novembro de 2015, a pedido da presidência do TJ, vem tentando realizar o melhor trabalho possível, dentro das limitações existentes. O senhor vem quantas vezes por semana? Eduardo Geraldo de Matos - Não existe um número fixo. Como eu tenho a outra Vara, em Ca-

choeiro, eu fico tentando ajustar os entendimentos, sem comprometer o trabalho realizado. Dentro desta perspectiva de organização, eu venho tentando conduzir as duas Varas da melhor forma possível. Eu defini uma data em Guaçuí só para as audiências, que são todas as quartas-feiras, iniciando normalmente às 10 horas e indo até a hora que dá. Sempre cumprindo toda a pauta daquele dia. Contudo, pode haver exceções, e eu precise vir à Guaçuí mais vezes. Esta semana (semana passada), por exemplo, estive em Guaçuí na quarta-feira e retornei na sexta, para cumprir mais uma pauta de audiência. Então, não há essa questão que se divulga, que o juiz vai uma vez por semana, que trabalha meio expediente, e essa coisa toda. E toda a população pode ter acesso às pautas de audiência acessando o site da Justiça. Mas nesta perspectiva, o que vejo hoje aqui é que vem sendo desenvolvido um trabalho muito sério, comprometido com a Vara. Acho que é preciso passar para a sociedade local como funciona, para eles

Foto: Danielle Muruci

“PRECISAMOS REFORÇAR MAIS ESSA QUESTÃO DA CONCILIAÇÃO” entenderem o trabalho que é realizado. A prova disso são os resultados em termos de produtividade, extraídos do sistema do Tribunal e que podem ser acessados por qualquer cidadão. O senhor tem acesso, à distância,

às informações? Matos - Desde o período que iniciei aqui, fazendo este trabalho de extensão, obviamente levo muitos processos pra minha Vara, para eu poder decidir. Decido muito à distância. Nós temos uma norma regulamentada

no Tribunal que, nestes casos, o juiz pode decidir à distância, quando não consegue estar presente. A assessoria passa ao juiz as informações necessárias para ele proferir decisões, que podem ser de urgência. Os processos podem ser mandados por e-mail, principal-

mente aqueles com caráter de urgência, como uma liminar, que não pode esperar. Isso é comum. Então basicamente, quase todos os dias eu decido processos aqui da Vara, que tem a natureza de urgência. Qual a média de sen-


POLÍTICA 7

QUINTA-FEIRA|8 DE DEZEMBRO DE 2016

tenças proferidas? Matos - Nós proferimos uma média de sentenças, aqui no Espírito Santo, de 2.200 processos por ano. No País, a média está um pouquinho maior, mas, enfim, houve um crescimento vertiginoso no Estado. Nesse período de um ano, só proferimos, aqui, 1.589 sentenças, 7.932 despachos e decisões nos processos em curso. Nós temos hoje, aqui, 6.839 processos, então, basicamente quer dizer que todos os processos tramitaram na minha mão. Isso por que apenas 3.038 são processos de conhecimento (que demandam análise de provas para sentença), os demais (3.800) são execuções fiscais e cartas precatórias (diligências solicitadas por outros juízos). Nós fizemos também uma correção muito rigorosa, que terminou no mês de junho. Olhamos todos os processos para ver o que estava faltando para dar andamento, o que contribuiu para a organização desta Vara. Hoje em dia, o juiz precisa muito ter uma visão de gestão. É o que o CNJ e o Tribunal esperam de nós. No juizado, um processo leva em média cinco meses para o julgamento. O que é considerado um tempo razoável para um processo. Não adianta eu falar sem provar, o que tenho para provar são números, que podem ser conferidos no site oficial da Justiça. O CNJ estabelece metas a serem cumpridas. Como estão essas metas em Guaçuí? Matos - Com relação às metas, eu gostaria só de frisar que, o CNJ, considera

ideal atingir mais de 100%. Um exemplo é a “Meta 1”, onde temos tudo o que entra de processos e o que sai durante um ano, no que se refere a processos de conhecimento. Hoje, estamos com uma meta atualizada de 110,2%, ou seja, estamos julgando mais do que está entrando de processos. Para exemplificar, se entrou 100, foram julgados 110. Quando assumi a Vara, a meta era de 89,8%. A “Meta 2” estabelece que a Justiça Estadual deve identificar e julgar até o último dia do ano de 2016, pelo ao menos 80% dos processos distribuídos até 31 de dezembro de 2012, e 100% dos processos distribuídos até 31 de dezembro de 2013. São processos mais antigos. Quando assumi, a meta estava em 108,89% e agora está em 108,41%. Continua acima do estabelecido pelo CNJ. A “Meta 4” estabelece que é necessário identificar e julgar até dezembro deste ano, 17% das ações de improbidade administrativa. Nossa meta estava em 71% quando assumi e, hoje, está em 107%. E, a “Meta 6”, que define que se julgue 60% das ações coletivas distribuídas até dezembro de 2013. A meta do ano anterior estava em 80% e, agora, está em 138,89%. A 1ª Vara está com todas as metas do CNJ acima da média de várias comarcas do Estado do Espírito Santo (média das demais comarcas: Meta 1 = 78,4% - Meta 2 = 95,26% -Meta 4 = 73% - Meta 6 = 98,43). Os números, por si só, indicam melhoras nos trabalhos até então desenvolvidos. A Comarca não está abandonada como

sugerem. As metas do CNJ estão todas cumpridas, enquanto a maioria das comarcas no País não atingem as metas. Realiza-se, basicamente, a mesma quantidade de audiências por semana de quando havia um juiz designado exclusivamente para 1ª Vara. A seu ver, a sociedade em geral tem fácil acesso ao senhor? Matos - O Gabinete está sempre à disposição para atender as partes e os advogados. Nosso objetivo é estar aberto à sociedade e ao judiciário, para atendermos da melhor maneira possível. Há um respeito muito grande e tentamos prestar um serviço de qualidade. É claro que, muitas vezes, temos limitações, de pessoal, às vezes limitações físicas. Por que eu fico nesse corre-corre e, atualmente, estou respondendo por três Varas, em razão de uma colega estar de férias. Então, é uma correria muito grande, mas, buscando sempre resolver tudo com muita tranquilidade. Estou aqui de portas abertas pra ser criticado, também. Devemos ter a humildade de receber qualquer tipo de crítica e verificarmos o que pode ser mudado. O senhor mencionou sobre o deslocamento. O senhor gostaria que esta falta de juiz efetivo fosse resolvida logo, ou não acha que isso esteja atrapalhando seu bem estar pessoal? Matos - Essa questão não é definida por mim, é definida pelo Tribunal. Hoje, contamos com 30 juízes substitutos em todo o Estado, respondendo por duas, três, qua-

tro Varas. Eu estou aqui, na verdade, por que eu quero, para auxiliar o Tribunal. Há de se fazer uma distinção, que o juiz substituto, quando está nesta condição, o Tribunal tem uma possibilidade maior de designá-los para assumir outras Varas. O juiz titular, por exemplo, tem a prerrogativa de estar mais no local onde desempenha suas atividades. No meu caso, eu aceitei esse pedido da Presidência para atender nesta Vara. Eu, particularmente, gosto de trabalhar, estou acostumado com um ritmo acelerado, mas isso é muito pessoal. Existem juízes que preferem uma Vara apenas. Quanto a isso, eu estou tranquilo. Existe uma norma que o juiz não pode deixar cair as metas de sua Vara, ela tem que ficar acima de 90%. E,

em Cachoeiro, onde atuo, minha “Meta 1” está acima de 400% e, a “Meta 2”, acima de 100%. O que eu vejo hoje, com muita clareza e sinceridade, é que não é, necessariamente, a presença física do juiz que vai garantir maior produtividade. Isso é relativo. O que importa mesmo, no final das contas, para o judiciário, é que os processos andem. Normalmente, em uma Vara Cível, os juízes fazem dois dias de audiência e julgam nos outros três dias da semana. O detalhe é que as audiências, na maiorias das vezes, são apenas na parte da tarde. Aqui, atendo uma vez por semana, mas o dia todo. Em Guaçuí, o senhor atua apenas na 1ª Vara? Matos - Estou atu-

ando também na Vara eleitoral. Nós fizemos a eleição agora, graças a Deus foi um sucesso. Inclusive, a zona eleitoral daqui ficou em quarto lugar em tempo de apuração, em relação ao Estado. Foi um trabalho bem efetivo, junto a toda equipe do eleitoral. O senhor gostaria de fazer alguma consideração final? Matos – Precisamos, mais do que nunca, promover uma sintonia com os advogados, para buscar mais conciliações. Temos um conciliador extremamente capacitado, ele vem conseguindo um número muito bom de acordos. E precisamos reforçar mais essa questão da conciliação, para resolvermos o problema de forma mais rápida.


8 ECONOMIA

QUINTA-FEIRA |8 DE DEZEMBRO DE 2016

Municípios já sabem cota de ICMS para 2017 DINHEIRO O Governo do Estado divulgou ontem, o Índice de Participação dos Municípios. Anchieta, por exemplo,ficará com 6,798% Redação Estado

Os municípios capixabas já podem prever quanto receberão do total do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) que será repassado pelo Governo do Estado no ano que vem. O decreto com o Índice de Participação dos Municípios (IPM) para o próximo ano foi publicado no Diário Oficial do Estado (DIO) de ontem. O cálculo estabelece o percentual que cada município receberá de ICMS. Na Grande Vitória, o município de Serra, por exemplo, ultrapassou a capital, com um percentual de 13,083%. Vitória ficou com 12,789%. Em terceiro lugar, Anchieta receberá 6,798%; Vila Velha vem em seguida, com 5,787%; e Cariaci-

Fotos: Divulgação

ca, com 5,315%. Cachoeiro receberá 3,21%.

CÁLCULO O Estado divide entre os 78 municípios 25% do ICMS arrecadado. Esse cálculo é feito levando em consideração o Valor Agregado Fiscal (VAF), que é a diferença entre o total de vendas de mercadorias pelas respectivas compras por empresas localizadas em cada município e os serviços prestados que são tributados pelo ICMS. Para o cálculo do IPM, o VAF é o principal índice para chegarmos aos percentuais apresentados, e ainda fatores como área do município, número de propriedades rurais, produção agropecuária, gastos, gestão e consórcio de saúde.

Anchieta receberá 6,7% dos 25% do ICMS que o Estado divide com os municípios

O percentual apresentado no IPM também é referência para a dis-

tribuição dos recursos oriundos da Lei Kandir e do Fundo de Estímulo

às Exportações (FEX) para os municípios. A lista completa dos

municípios está disponível no Portal aquinoticias.com.

COMPETITIVIDADE

Depois do milho, o trigo

Foto: Júlio Albrecht/Embrapa

Redação Estado

Foi aprovado ontem, na Assembléia Legislativa, o Projeto de Lei 345/2016, que reduz a base de cálculo de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para farinha de trigo. A proposta do Governo do Estado altera a Lei 7.000/2001, do ICMS, e foi acatada em regime de urgência. A mudança inclui a produção de trigo no rol de produtos com tratamento tributário diferenciado, como já acontece com o milho. Até o dia 30 de junho de 2017, o Governo garante uma redução da base de cálculo que resulte em uma carga tributária percentual de 7% para operações internas com farinha

Colheita positiva

Redação Estado

de trigo e misturas pré-preparadas de farinhas de trigo, além de misturas para bolos e pizzas. Os estabelecimentos industriais situados no Estado que

trabalhem com esses produtos também terão crédito presumido equivalente a 7% do valor da operação. Na justificativa, o governo explica que a

medida busca fortalecer o setor, reduzindo a desigualdade do Espírito Santo frente a outros Estados e tornando o mercado capixaba mais competitivo.

O Espírito Santo subiu uma posição no ranking estadual de contribuição para o Produto Interno Bruto (PIB) nacional no ano de 2014, sendo responsável por 2,2% de todas as riquezas que o Brasil produziu, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). O café

conilon foi o produto que mais teve crescimento real no setor agropecuário, chegando a 7,7% do PIB capixaba. De acordo com o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do ES (FAES), Júlio Rocha, se as políticas melhorarem para o segmento, o Estado chegará mais longe.


CIDADES 9

QUINTA-FEIRA |8 DE DEZEMBRO DE 2016

Produtores podem ter mudas de graça no “Horta Solidária” SUSTENTÁVEL Iniciativa da Ceasa Sul, o Programa fornece mudas de hortigranjeiros e quer incentivar a prática da compostagem entre os produtores da região Lucas Schuina Cachoeiro de Itapemirim

Há cerca de quatro meses, Vasni Barbosa, gerente da Regional Sul das Centrais de Abastecimento do Espírito Santo (Ceasa Sul), começou a produzir mudas de abacate e mamão por conta própria. Para isso, utilizava pequenos espaços do local onde trabalha e de sua própria residência. Dois meses depois, ele percebeu que existia uma área ociosa entre a calçada e o muro da Ceasa Sul, que fica do bairro do Valão, em Cachoeiro. Decidiu então, fazer ali, uma horta feita com adubo de compostagem – ou seja, a partir de restos de alimentos improdutivos. A ação de Barbosa acabou dando origem a um programa promissor: o Ceasa Horta Solidária. Com o programa, produtores do Sul do Estado podem adquirir, gratuitamente, mudas de alimentos hortigranjeiros para cultivá-las. Além de

Foto:Divulgação

contribuir para o meio ambiente, reduzindo a quantidade de lixo orgânico por meio do reaproveitamento, o Ceasa Horta Solidária colabora para a diversificação do plantio dos produtores rurais.

SÃO CULTIVADOS LEGUMES, FRUTAS E VERDURAS Na horta, são cultivados legumes, frutas e verduras, como salsa, cebolinha, mamão, abacate, melancia, chuchu, pimenta malagueta, tomate cereja, rúcula, manjericão, maracujá, abóbora, alho poro e limão siciliano. “A ideia é incentivar nas pessoas a prática da compostagem, que é ambientalmente importante e plenamente possível de se aplicar, e despertar nos produtores a necessidade de sair da monocultura, conseguir oferecer

produtos diversos para a comercialização”, afirma Vasni Barbosa. Ainda segundo o gerente da Ceasa Sul, o programa não serve apenas de incentivo a quem já produz para comercialização. Qualquer pessoa que tenha interesse em plantar, mesmo que para consumo próprio, pode se beneficiar – ainda que a prioridade seja para os pequenos produtores.

“BENÇÃO PARA PRODUTORES

A produtora rural de Atílio Vivácqua, Maria de Fátima da Costa Gomes, que trabalha junto com o marido, é uma das que estão sendo beneficiadas pelo Programa Ceasa Horta Solidária. Ela mantém plantações de jiló, quiabo, couve, salsinha, cebolinha e berinjela, mas recebeu mudas de maracujá e mamão da Ceasa Sul. “Tem sido uma benção para nós. Essas mudas são muito caras e estávamos precisanFoto:Divulgação

Vasni Barbosa entrega mudas de maracujá e mamão para a produtora Maria de Fátima Gomes

do delas”, diz a agricultora. A produtora comenta ainda que o clima tem sido ruim, por exemplo, para o plantio de quiabo, que se desen-

volve melhor com o tempo seco. Por isso, é importante ter diversidade de produção. “E que venha bastante chuva, pois todos nós precisamos mui-

to”, finaliza Maria de Fátima. Quem quiser aproveitar a iniciativa, pode entrar em contato com a Ceasa Sul no telefone (28) 35219070.

COMO FAZER ADUBO EM CASA

Horta Solidária da Ceasa Sul teve início há cerca de dois meses

Pegue um recipiente do tamanho que suportará a quantidade de adubo que irá precisar e enterre a metade de cabeça para baixo no local onde deseja adubar. Faça um furo no fundo do recipiente para colocar os restos de alimentos. Após colocar os alimentos, jogue folhas verdes ou secas e tampe. Depois de cerca de dois meses, o material ficará com um aspecto de terra preta

sem nenhum cheiro e estará pronto para adubar o jardim ou horta. O que pode usar – Resto de leite – Filtro de café usado – Borra de café – Cascas de frutas – Sobras de verduras e legumes – Iogurte O que não pode usar – Restos de comida temperada com sal, óleo, azeite, ou qual-

quer tipo de tempero – Frutas cítricas em excesso, por causa da acidez – Esterco de animais domésticos como gato e cachorro – Madeiras envernizadas, vidro, metal, óleo, tinta, plásticos, papel plastificado – Cinzas de cigarro e carvão – Gorduras animais – Papel de revista e impressos coloridos (por causa da tinta)


10 ENTRETENIMENTO

MALHAÇÃO GLOBO - 17H47 Lopes revela a Rômulo que ele deve perder a próxima luta. Luiza questiona a atitude de Lucas. Krica e Cleyton pressionam Jéssica para viajarem com ela aos Estados Unidos. A polícia chega ao ginásio de luta clandestina, mas Rômulo consegue fugir. Rômulo tenta se reaproximar de Nanda. Ricardo avisa a Juliana que ela está proibida de andar de motocicleta com Jabá. Luiza beija Lucas. Lopes diz a Rômulo que Jack pensa em levá-lo para lutar nos Estados Unidos. Ricardo enfrenta o questionamento de Bárbara.

QUINTA-FEIRA|8 DE DEZEMBRO DE 2016

ROCK STORY / GLOBO 19H00 Gui se desentende com Lázaro. Léo e Diana se divertem na sessão de fotos. Lázaro se vangloria do fato de Gui não poder demiti-lo. Júlia convida Gui para viajar. Néia reclama por Léo e Diana terem reatado o namoro. Gui e Júlia revelam para Zuleica que estão namorando. Luizão repreende JF por destratar Luana. Marisa afirma que se casará com Nicolau. Júlia e Gui passam sua primeira noite juntos. Diana critica Gordo por ele não ter uma namorada. Gui pede para Júlia criar uma coreografia para a sua banda. Marisa descobre que os pais de Nicolau viajarão. Jaílson, Paçoca e Du tentam intimidar Zacarias.

FAMOSOS

Mulher Melancia clareia na praia os pelinhos do... bumbum! SOL NASCENTE GLOBO - 18H00

Júlia convence Wagner a contar o que sabe para Mario. Os capangas de João Amaro tentam cercar Wagner. Cauã ensina Nuno a ler e escrever. Tiago reclama de Yumi e Dora percebe o comportamento do marido. Quirino pede Chica em casamento. Cesar se enfurece ao descobrir que Wagner fugiu e manda João Amaro denunciar Mario à Polícia. João Amaro faz uma denuncia anônima acusando Mario e avisa onde a arma do crime está escondida. Mesquita questiona Ralf sobre o possível envolvimento de Mario na morte de Massao. Loretta procura Lenita. Damasceno e Mario encontram a arma do crime no momento em que Mesquita chega à casa de Geppina e Gaetano.

A LEI DO AMOR GLOBO - 21H00

Pedro é ferido. Salete denuncia Tião na delegacia. Zuza cuida de Pedro. Letícia se sensibiliza com o estado de Pedro. Pedro leva a câmera que encontrou no escritório de Fausto à polícia. Tiago, Ana Luiza e Elio criam uma campanha para encontrar Isabela. Gledson ameaça Mileide para afastá-la de Hércules. Magnólia presta esclarecimentos na Polícia Federal. Tião aceita os termos de Helô para o divórcio, a fim de agradar Letícia. Salete leva Jéssica à Delegacia de Mulheres. Olavo entrega a Helô as chaves e a escritura da galeria de arte. Ciro convida Beth para jantar.

Andressa Soares, a Mulher Melancia, aproveitou o sol no Rio, quando a maioria dos mortais está trancada no escritório, para aproveitar a praia vazia como salão de beleza. Com o bumbunzão de 116cm para cima, ela resolveu clarear os pelinhos que traz no derrière com água oxigenada.

MaisTelevisão

UMA IRMÃ EM MINHA VIDA

NA TEIA DA ARANHA

SESSÃO DA TARDE - 15:11

CORUJÃO- 01:54

A estudante Olivia está sob muita tensão: os exames estão chegando e também a festa da fraternidade. Título Original: Hello Sister, Goodbye Life Elenco: Lacey Chabert, Sammi Hanratty, Wendie Malick, David Ramsey, Adam Kaufman, Amanda Baker Direção: Steven Robman Nacionalidade: Americana Gênero: Drama

O detetive Alex Cross estava afastado do trabalho, mas volta à ativa para enfrentar um criminoso que sequestra a filha de um senador americano. Título Original: Along Came A Spider Elenco: Morgan Freeman, Monica Potter, Michael Wincott, Jay O. Sanders Direção: Lee Tamahori Nacionalidade: Americana/ Alemã/ Canadense Gênero: Criminal


ENTRETENIMENTO 11

QUINTA-FEIRA|8 DE DEZEMBRO DE 2016

Passatempo

Sudoku

Caça Palavras

Solução: Para jogar:

Preencha com números de 1 a 9 os quadrados pequenos, as linhas verticais e horizontais. Não repita.

Horóscopo Diário ÁRIES

20/03 20/04

A partir de agora, Vênus em Aquário favorece suas amizades e pode tornar sua vida mais festiva. Porém hoje você pode estar mais sensível, questionando rumos e sentimentos. Talvez o amor também precise se soltar?

CÂNCER

21/06 21/07

Adentrando o território mais sexual do seu horóscopo, Vênus em Aquário vem em busca de prazer, e para isso pode solicitar uma abertura extraordinária e um tanto radical. Hoje você está sensível. Deixa fluir.

LIBRA

23/09 22/10

O ingresso de sua regente Vênus em Aquário estimula seu amor próprio, o sentimento de prazer e a criatividade. As próximas semanas serão férteis, e isso pode dinamizar sua vida. Mas, hoje, segure a onda da emoção.

CAPRICÓRNIO 22/12 21/01 Com Vênus em Aquário você vai atentar para os desejos que ainda não expressou por estarem fora do seu esquema ---mas tanta coisa já mudou em você, não é? É só olhar o mundo em volta e compreender a atualização.

TOURO

21/04 20/05

Vênus em Aquário favorece a carreira, pois atrai os olhares para o que você está fazendo. E as relações íntimas podem vibrar diferente, desafiando convenções. Mas a interação social hoje ainda é delicada.

LEÃO

22/07 22/08

É bem-vinda a Vênus em Aquário, signo que o complementa no zodíaco, para atrair companhia alegre e inteligente. Hoje você avalia a energia sexual do seu romance, e também o lucro de uma parceria no trabalho.

ESCORPIÃO

23/10 21/11

Em território doméstico e familiar, Vênus em Aquário chega para promover encontros conciliadores. Aproveite para reformar e decorar a casa. Fortaleça-se em sua verdade pessoal e se abra para compartilhar hoje.

AQUÁRIO

21/01 18/02

E a melhor notícia do seu mês é Vênus em Aquário a partir de hoje, presença sexy, carismática e divertida. Aproveite para se dar um presente e renovar o visual. Hoje você reavalia muita coisa e seus desejos mudam.

GÊMEOS

21/05 20/06

Desejo de trilhar novos caminhos, de experimentar propostas inovadoras e sabor de aventura são os efeitos da passagem de Vênus por Aquário para você. O desafio hoje é incorporar essas novidades ao trabalho.

VIRGEM

23/08 22/09

O seu cotidiano evolui com a presença de Vênus em Aquário, que pode tornar tudo mais interessante. Hoje você já pode sentir o desejo de trazer propostas mais inovadoras para seu dia a dia de casal também.

SARGITÁRIO

22/11 21/12

Essas ideias que você vem desenvolvendo adquirem o brilho da vanguarda com Vênus em Aquário. Aproveite para criar algo a partir dela. Mas hoje você ainda precisa cuidar de abrir a casa e o coração para as novidades.

PEIXES

19/02 19/03

A musa da galera Vênus em Aquário fica privada em seu mapa astral. Serão semanas para você reavaliar desejos e o quanto se permite aproximar. Viva sua liberdade, ainda mais hoje, toda sensível com a Lua em Peixes.


12 CLASSIFICADOS

EDITAL Maria Augusta Ribeiro Fraga, Oficiala do Serviço Registral Imobiliário da Comarca de Muqui-ES, na forma da lei. Faz saber aos que o presente Edital virem ou dele conhecimento tiverem, que se acham depositados em seu Cartório, à Rua Bernardino Monteiro, nº 16, nesta cidade e Comarca de Muqui-ES, como determina o art. 19 da Lei 6766 de 19/12/1979, os autos contendo os documentos exigidos pelo art. 18 da citada da lei, referente ao imóvel denominado “Loteamento Residencial Solar de Muqui”, situado à Rua Joacyr Pereira S/n, Bairro São Francisco, Muqui-ES, conforme planta devidamente aprovada pela Prefeitura Municipal de Muqui-ES, de propriedade de Solar de Muqui SPE Ltda EPP, empresa de direito privado inscrita no CNPJ sob o nº 26.525.705/0001-16, os quais foram franqueados ao exame dos interessados na conformidade do parágrafo 1º do citado art. 19. O referido processo poderá ser impugnado no prazo de 15 (quinze) dias a contar da última publicação deste Edital na imprensa. Dado e passado nesta cidade e Comarca de Muqui-ES, Cartório do 1º Ofício aos 6(seis) dias do mês de dezembro de 2016. Eu, Maria Augusta Ribeiro Fraga, oficiala que datilografei, subscrevi e assino Maria Augusta Ribeiro Fraga.

QUINTA-FEIRA |8 DE DEZEMBRO DE 2016


CIDADES 13

QUINTA-FEIRA |8 DE DEZEMBRO DE 2016

Hoje é dia de “plantar água” INICIATIVA Alunos da Escola José Pinto, em Itaoca, irão até uma propriedade para plantar mudas nativas no entorno de uma nascente. A ação faz parte do Programa Juntos pela Água Redação Cachoeiro de Itapemirim

O plantio é uma iniciativa do Programa Juntos pela Água, desenvolvido pela Odebrecht Ambiental em Cachoeiro de Itapemirim, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, a Pastoral da Ecologia, a EDK Mineração e a Floresta Nacional (Flona) de Pacotuba. A ação de hoje envolve 43 alunos da Escola Municipal de Educação Básica José Pinto, com idades de quatro e cinco anos. As mudas serão plantadas pelos estudantes e alguns pais, no sítio da família Santos, na localidade de Córrego Vermelho. No sítio, a professora Elizabete Monteiro dos Santos reside com o esposo, Getúlio Marques dos Santos, há 20 anos, e desde 2013, leva seus alunos da escola José Pinto, para vivenciarem, na prática, a relação com a água.

Fotos: divulgação

Com a estiagem que castigou o Espírito Santo e Cachoeiro nos últimos anos, a água das nascentes foi diminuindo até secar. “Os estudantes ficavam cobrando um passeio para ver as nascentes. Resolvi, então, em outubro, levá-los e só lá explicar o que estava acontecendo. Voltamos para a sala de aula e montamos, em cartazes, o desenho do ciclo da água, para que eles pudessem entender como água é produzida e o que aconteceu com as nascentes”, explicou a professora. Num momento seguinte, de acordo com a educadora, as crianças passaram a questionar o que poderia ser feito para que as nascentes voltassem a ter água. “Foi aí que surgiu a ideia de buscar apoio para fazer um plantio de mudas. Não vai resolver por si só a

situação, mas é uma contribuição envolvendo as crianças para a proteção das nascentes, conscientizando para a importância do cuidado com o meio ambiente”, disse Elizabete Monteiro dos Santos.

COMO A ÁGUA É PRODUZIDA As mudas a serem plantadas nesta quinta-feira foram fornecidas pela Odebrecht Ambiental e são oriundas do plantio de sementes realizado pelo Programa Juntos pela Água. Já o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiersidade, do Ministério do Meio Ambiente, responsável pela Flona de Pacotuba, ministrará palestra. A analista ambiental Aline Queiroz Lobato falará para as crianças sobre o tema “Recu-

Como atividade de sustentabilidade ambiental, alunos com idades entre quatro e cinco anos irão realizar o plantio de mudas

peração e Proteção de Áreas Degradadas”. O analista de Meio Ambiente da Odebrecht Ambiental, Paulo Breda, ressaltou que a empresa está disponibilizando mudas e apoiando outros plantios no município que, até o final deste ano, totalizarão 5.000 mudas plantadas. Entre eles, estão 2.000 mudas em Santa Fé e 300 no dis-

trito de Pacotuba, que encontram-se em andamento. Outros plantios que estão na programação, aguardando que os proprietários finalizem a abertura das covas e cerquem a área, são em Burarama e IBC. Desde 2005, quando o trabalho foi iniciado, a concessionária já contribuiu com 40 mil árvores plantadas,

em 75 hectares, para a proteção de nascentes em Cachoeiro. “Com as ações de plantio de mudas, tanto de árvores nativas quanto de frutíferas, a Odebrecht Ambiental busca contribuir para a produção de água local e despertar nas pessoas a importância de participar das iniciativas em prol do meio ambiente”, afirmou Breda.

ARTESANAL

Cachaça e tabacaria da “Tatu do Bem” marcam presença no Bora Caparaó Fotos: divulgação

O “Tatu do Bem” estará presente no festival multicultural Bora Caparaó, neste fim de semana Guilherme Gomes Alegre

O festival multicultural Bora Caparaó, que começa amanhã, servirá de vitrine para apresentação de expositores gastronômicos e produtos

artesanais. Uma das atrações é o pessoal da “Tatu do Bem”. Oferecendo água ardente com gengibre, mel e limão, embalada em garrafa recicla-

da de 900 ml/rolha e indicações no rótulo. A ideia surgiu com a jornalista capixaba Jane Ferreguetti, que quis transformar o licor de gengibre que a família fazia há gerações, reunindo outros ingredientes e criando uma nova bebida. “O “Tatu do Bem” foi uma feliz oportunidade de juntar e tomar posse de várias situações que me circundavam há algum tempo. Foi um desejo imenso de reunir, num produto, coisas que acredito e ponho fé. É autossustentável no sentido que você dá

e recebe, na preciosa tentativa de que viver bem é resultado de uma atitude boa”, explica Jane. A bebida é a base de gengibre, mel e limão, com graduação alcoólica de 17%. Ela é comercializada em uma garrafa reciclada e tem indicações de identidade no rótulo. Incrementar novos negócios é o propósito da marca. A “TaTu do Bem Tabacaria” é a mais nova ramificação do grupo. Apresentando o primeiro produto no conceito de tabacarias, a seda de papel 100% cânhamo. A especiaria foi pro-

duzida em papel ultra fino no tamanho king size slim.

AMBIENTE CONVIDATIVO

Utilizando uma dose de humor em seus termos e expressões de campanha, a marca itinerante se adapta aos espaços e temas dos eventos em que são convidadas para expor, montando um ambiente convidativo, com as cores e as gentilezas do Tatu. A cidade universitária de Alegre foi o ponto de partida. A marca “Tatu do Bem” foi apresentada em uma festa chamada

“Rock da Bahia”, desde então agradou os jovens e os estudantes presentes. O projeto é uma viagem ao interior dos lugares e das pessoas. “No nosso caminho desejamos encontrar pessoas que trabalham na realização dos seus próprios sonhos. Um despertar para os velhos e bons hábitos. O propósito maior do projeto é despertar nessa turma, os valores essenciais de uma boa história. Queremos levar e espalhar o sabor dessa emoção para todo o lugar por onde poderemos dizer: Tatu do Bem!”, finaliza a jornalista.


14 CIDADES

QUINTA-FEIRA |8 DE DEZEMBRO DE 2016

Moradores do Gilson Carone terão imóveis regularizados CACHOEIRO Cerca de 1500 famílias do loteamento Coramara II serão beneficiadas, passando a ter o título de propriedade das casas onde moram Redação Cachoeiro de Itapemirim

A vida de aproximadamente 1.500 famílias do loteamento Coramara II, do Bairro Gilson Carone, em Cachoeiro de Itapemirim, vai passar por uma grande transformação social. Isso porque, o município se inscreveu para participar do Programa Estadual de Regularização Fundiária Morar Legal. Uma equipe técnica municipal participou da capacitação promovida pela Secretaria de Estado de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano (Sedurb) e agora vai aplicar o que aprendeu. Para o representante de Cachoeiro de Itape-

mirim, Felipe Rodrigues Schuina a capacitação foi excepcional. “Abriu um leque de possibilidades no que diz respeito a regularização, além de um outro olhar para a regularização sustentável, mostrando que é mais que títulos de posse, é buscar cidadania aos moradores das áreas regularizadas”. Felipe Rodrigues Schuina ressaltou ainda que, a expectativa do município em relação ao programa é a melhor possível. “O programa leva mais dignidade para quem habita as áreas a serem regularizadas. As famílias que

possuem toda sua vida consolidada e ainda não podem efetivamente chamar sua casa de lar. Para o município a esperança é resolver um problema social dos seus munícipes e realmente fornecer a eles um direito constitucional, que é o direito à moradia”. O treinamento faz parte do acordo de cooperação firmado entre a Sedurb e os municípios que aderiram ao programa e tem por objetivo prestar orientações e apoio técnico aos municípios, criando as condições para que a regularização fundiária aconteça.

Foto: Divulgação

Com a capacitação do pessoal, a prefeitura poderá começar o processo de regularização fundiária do loteamento


SEGURANÇA 15

QUINTA-FEIRA|8 DE DEZEMBRO DE 2016

Operação Natal: mais polícia nas ruas de Cachoeiro a partir de hoje SEGURANÇA De hoje até o dia 24, a PM reforçará o policiamento nas áreas de maior movimento da cidade

Foto: Wanderson Amorim

CACHOEIRO

Morre motoboy atingido por seis tiros em Graúna Ana Glaucia Chuina Cachoeiro de Itapemirim

Morreu ontem, o motoboy Jociélio da Silva Carneiro, de 18 anos, que foi baleado na tarde de terça-feira em Graúna, zona rural de Itapemirim. Ele estava internado no Hospital Evangélico de Itapemirim após ter sido atingido por seis tiros. Segundo a Polícia Militar, o jovem foi abordado por dois ho-

mens em uma moto, quando caminhava próximo a um campo de futebol. O carona disparou contra o jovem, que foi socorrido por populares. Os suspeito fugiram e ainda não foram detidos. Jociélio era morador de Marataízes, e tinha ido até Graúna visitar familiares. A Polícia civil investiga o homicídio.

ANCHIETA

De moto, mulher morre após bater de frente em caminhão

Redação Cachoeiro de Itapemirim

A Polícia Militar começa hoje, a Operação Natal em Cachoeiro de Itapemirim. Segundo o comandante da 1ª Cia, capitão Nério, o policiamento especial vai até o dia 24, véspera de Natal. O objetivo é reprimir a criminalidade e garantir tranquilidade durante as compras de fim de ano. Segundo a PM, o reforço nas áreas de maior comércio será feito sem que outras regiões fiquem sem policiamento.

Estarão nas ruas, além do efetivo normal, policiais que normalmente atuam em setores administrativos da corporação, a tropa especializada – Grupo de Apoio Operacional (GAO) e motopatrulha – e militares do setor de Trânsito. “Nesse período aumenta a circulação de pessoas nas ruas e dinheiro no comércio. Por isso é necessário darmos uma atenção

especial aos estabelecimentos comerciai, e não revidaremos esforços para garantir a segurança. Nossos homens estarão nas ruas durante o horário de funcionamento dos estabelecimentos”, disse o capitão Nério. O comandante do 9º Batalhão, tenente coronel Caus, ressaltou “que a operação buscará levar segurança à população e aos comerciantes que se aproveitam desta data

para fomentar a economia local e poderão facilmente visualizar os policiais, como também acioná-los rapidamente em caso de necessidade”. Assim como no ano passado, a PM vai atuar em conjunto com agentes da Guarda Civil Municipal, na central de videomonitoramento da Prefeitura, que tem 40 câmeras instaladas em pontos estratégicos do município.

MERGULHO

PM recupera carro de dentro de rio, em Cachoeiro

Foto: Divulgação

Redação Cachoeiro de Itapemirim

O automóvel, um gol prata, foi localizado dentro do rio Itapemirim, na localidade de Monte Líbano, em Cachoeiro de Itapemirim. Ninguém informou como o carro foi parar dentro da água. Reti-

rado do local, o gol foi encaminhado para o pátio da 7ª Delegacia Regional. Segundo os policiais, o veículo não possui restrições. O “regate” aconteceu no final da tarde de terça-feira.

O carro, sem restrições, foi encontrado dentro do rio

Ana Glaucia Chuina Anchieta

Uma mulher de 27 anos morreu na manhã de ontem, após se envolver em um acidente na Rodovia do Sol, no bairro Subaia, em Anchieta. Priscila Araújo Marques bateu a moto

que pilotava, de frente com um caminhão que transportava tijolos. A mulher, que era moradora de Guarapari, morreu no local. Ela era casada e deixa um filho.

CACHOEIRO

Dupla assalta farmácia, cai de moto durante a fuga e ainda consegue escapar Redação Cachoeiro de Itapemirim

Dois assaltantes sofreram um acidente de moto na tarde de ontem, após roubarem uma drogaria localizada no bairro Coronel Borges, em Cachoeiro de Itapemirim. De acordo com a polícia, o assalto aconteceu por volta das 16horas. Ao dois homens chegaram na drogaria em uma moto, sacaram um revólver e anunciaram o assalto. Eles roubaram do estabelecimento R$ 150,00 em dinheiro, uma máquina de car-

tão de crédito e uma bateria de máquina de cartão. Durante a fuga, a dupla acabou sofrendo uma queda, vindo a deixar a arma cair no asfalto. A moto foi abandonada no local e os assaltantes continuaram a correr a pé. A Polícia Militar chegou a realizar buscas, mas os suspeitos não foram localizados. A moto, que não possuía restrições, foi removida para o pátio da 7ª Delegacia Regional do município.


16 COLUNA SOCIAL

QUINTA-FEIRA|8 DE DEZEMBRO DE 2016

DESCONFIANÇA Foto: Thiago Guimarães

Regina Carlette Reuniu um time muito bacana de amigas para uma confraternização de fim de ano. Elegância e tradição da sociedade Cachoeirense.

Flávio Sampaio Poderá surpreender Cachoeiro com um empreendimento na Beira Rio. Aliás, projetos é o que não falta na bagagem de Sampaio.

A bela adormecida Será encenada no Teatro Rubem Braga nos dias 15, 16, 17 e 18, com grande elenco, produção primorosa e a coreografia e direção de Jeremias Schaydegger. Estaremos lá.

Asilo João XXIII Fez uma campanha muito inteligente para presentear seus Vovôs e Vovós. Alguns pedidos são inusitados – pura ingenuidade e carência – mas vale a pena visitar a página e escolher uma doação. #eurecomendo

Durante a solenidade do Prêmio Findes de Jornalismo, o encontro do diretor Adjunto da Findes em Guaçuí, Elias Carvalho, sua Esposa, Editora da Revista Safra, Kátia Quedevez e o Presidente do Sistema Findes-Cindes, o Industrial Marcos Guerra Foto: Thiago Guimarães

Anatomia de um desastre Livro escrito por três jornalistas experientes que cobrem a economia em Brasília há décadas. O livro narra a evolução da economia desde a marcha prudente de 2003 até os últimos deslizes.

Recuperação do emprego Será mais lenta do que se esperava, segundo dados de novembro o otimismo com a atividade econômica e com contratações parou de aumentar, reduzindo a esperança de uma recuperação rápida. Foto: Felipe Moura

Ainda na Noite de Gala do Jornalismo Capixaba, a Global Christiane Pelajo, ladeada pelo casal Geane e Marcos Guerra e a Jornalista Geandra Guerra

A refinada beleza de Nathália Milani em ensaio especial, clicada pelo Retratista Felipe Moura

A Cachoeirense Vanessa Tessinari, com sua amiga a fotógrafa Potiguar Maria Handerson, estão conquistando Miami com seu trabalho e talento. Na coluna Online, flashes da Festa de Máscara realizada na FLÓRIDA

No portal aquinoticias.com você encontra mais fotos e informações de todos os eventos. Acesse!

Aqui Notícias Edição 1531