Page 1

REDAÇÃO | (28) 99991 7726 ANÚNCIOS E ASSINATURAS (28) 3521 7726

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL | ANO V EDIÇÃO 01580| DIÁRIO

QUINTA-FEIRA

16 DE FEVEREIRO DE 2017 Foto: Lucas Shuina

MULHERES NÃO DESISTEM E VIATURAS CONTINUAM “PRESAS” NOS BATALHÕES

O Estado solicitou a presença das tropas federais por mais 20 dias. Em Brasília, governadores pediram ao Congresso que não sejam aprovados projetos de anistia para os PMs capixabas P.5 e 6 Foto: Marcos Kito

COBRADOR REAGE E IMPEDE ASSALTO A ÔNIBUS P.11

Prefeitos do litoral se unem em busca de soluções para a região

SOLDADO DA PM É BALEADO A CAMINHO DE CASA EM MARATAÍZES P.11


2 OPINIÃO

QUINTA-FEIRA|16 DE FEVEREIRO DE 2017

GUARDA CIVIL CONQUISTOU O RESPEITO DA POPULAÇÃO

A SUA MELHOR MAQUIAGEM

A decisão do prefeito Victor Coelho em solicitar à justiça permissão para a GCM portar arma no momento delicado da segurança pública em Cachoeiro, foi decisiva para que a corporação mostrasse o seu verdadeiro valor. Toninho Carlos, jornalista Se a Guarda Civil Municipal de Cachoeiro precisava passar por uma prova de fogo para mostrar seu valor e ganhar o respeito e admiração da população, o teste durante a greve dos policiais militares foi perfeito e oportuno. No semblante dos agentes era visível o orgulho e a satisfação de estar participando de um momento único em suas carreiras. Armada e ciente de sua importância, a GCM fez ronda, blitz, prisões e, muito bem orientada, passou segurança a comerciantes, os mais atingidos pelos atos de vandalismos; e fez a população respirar aliviada com sua presença nas ruas. A chegada do exército não diminuiu em nada o brilho do excelente trabalho desenvolvido pelos cachoeirenses de farda. A atuação firme do prefeito Victor Coelho na condução do processo, desde a solicitação à justiça para armar a Guarda Municipal, com quem podia contar naquele momento, até as tratativas com os soldados da Força Nacional e posteriormente com o exército bra-

sileiro, ainda presente na cidade foi perfeita. Junto ao prefeito, o tenente-coronel Rui Guedes Barbosa Júnior, até pelo seu temperamento e experiência como comandante do Nono Batalhão da PM, deu um toque leveza e serenidade a todos. A Guarda, no meu entendimento, sabia que estava sendo dirigida por um oficial experiente e acostumado a voz de comando. E o fato do prefeito armar a corporação via decisão judicial, foi uma demonstração de confiança, independente da necessidade e da urgência do momento. Quando a Força Nacional veio a Cachoeiro, depois com a chegada em definitiva do exército, e mesmo com a volta da PM às ruas a Guarda Civil Municipal a GCM manteve-se serena, passou segurança e certo ar de felicidade por estar fazendo parte de um momento especial da

história da cidade. Imagino que se o prefeito Victor Coelho tivesse entendido a gravidade do problema, ainda no sábado e domingo, e conseguido armar a Guarda Municipal em tempo, não teríamos vivenciado os atos de vandalismo da noite de domingo e todo o dia de segunda-feira. Eu creio nisso, pelo que demonstrou a GCM no momento em que foi chamada a intervir e trazer segurança aos cidadãos. Enfim, a Guarda Civil Municipal de Cachoeiro de Itapemirim mostrou que está preparada e merece que o prefeito Victor Coelho olhe para a corporação como “homens guerreiros”, de fibra, de coragem, e dê a eles a oportunidade de crescerem na missão que abraçaram. Eles demonstraram que estão preparados e ganharam o carinho e o respeito da população. Parabéns a todos!

EXPEDIENTE

GRUPO FOLHA DO CAPARAÓ DE COMUNICAÇÃO LTDA-ME | CNPJ: 10.916.216\0001-55 Rua Irmãos Fernandes, 59, Bairro Bela Vista, Cep: 29.560-000 - Guaçuí-ES Telefone: (28) 3553 0517 Rua Dona Joana, 25, 2º Pavimento, Bairro Centro, Cep: 29.300-120 - Cachoeiro de Itapemirim-ES Telefone: (28) 3521-7726 | (28) 3511 2611

DIRETORIA GERAL: Elias Carvalho Soares EDITOR GERAL: Lucia Bonino REPORTAGEM: Ana Gláucia Chuína, Edézio Peterle, Guilherme Gomes, Lucas Schuina e Taynara Barreto EMAIL: jornalismo.aquinoticias@gmail.com ASSISTENTE COMERCIAL: Débora Osório e Ludmylla De Moraes PROJETO GRÁFICO: Giliard Santos Silva Nogueira DIAGRAMAÇÃO: Celso Wallace

O nome maquiagem vem do francês “maquiller” que significa pintar o rosto. A história da maquiagem, assim como conhecemos hoje, é muito antiga, estudos apontam que ela provavelmente era usada desde a Pré-história para a prática de rituais xamânicos e cultos diversos. Existem relatos de há três mil anos A.C. os egípcios já conheciam e usavam a maquiagem: batom, base branqueadora e de iluminação além de muitos itens para os olhos. Eles foram os primeiros a incorporar a maquiagem aos rituais diários de beleza e higiene usando materiais extraídos dos minerais, animais e vegetais. Muita coisa mudou no mundo, mas muito pouco no ser humano. Uma coisa que não é diferente: o desejo de estar mais bonita, de parecer ainda mais linda. Para tanto contamos com vários recursos, alguns são mais radicais e envolvem cirurgias plásticas, outros exigem dedicação e esforço pessoal como as academias. Mas existe um que é unanimidade entre nós mulheres (e alguns homens também) – a maquiagem. Ela, a poderosa maquiagem, quando bem utilizada cobre manchas complexas até de vitiligo, pode até emagrecer, afinar o nariz e os contornos, ocultar olheiras de noites mal dormidas, uniformizar a pele que já perdeu o viço, dar ares bronzeados de um dia ao sol e aparentar saúde com bochechas cora-

COLABORADORES: Alexandre Garcia, Ewerton Miranda Tréggia, Guilherme Gomes, Luciana Fernandes, Ricardo Lemos, Ruy Guedes, Wagner Medeiros Junior, Basílio Machado, Almir Forte, Ramom Barros.

CIRCULAÇÃO Anchieta, Atílio Vivácqua, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Conceição do Castelo | Iconha, Itapemirim, Marataízes, Mimoso do Sul, Muqui, Piúma, Presidente Kennedy, Rio Novo do Sul, Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante.

das. Ela pode valorizar a mulher, ressaltar o que se tem de mais bonito, acender o olhar e o tornar mais misterioso e hipnótico, pode também fazer a mais simples das bocas ficar maravilhosa. Agora se a maquiagem for mal feita ou os produtos escolhidos forem inadequados para o seu biotipo, tom de pele e etc. O efeito é catastrófico. Ao invés de ressaltar beleza ele destaca feiura. Um horror! Já vi aberrações andando por aí, mulheres com bases tão brancas que parecem ter enfiado a cara num prato de farinha antes de sair ou o contrário, bases tão escuras que a menina parece ter torrado. Sem falar de delineadores tortos, olhos diferentes um do outro, batons borrados, e por aí vai... Nesses casos ficar de cara lavada seria uma ótima escolha. Mas por melhor que seja o produto ou por mais caro que a maquiagem tenha custado ainda assim ela não garante tudo. Claro que uma maquiagem impecável traz uma ótima primeira impressão e fica bem em qualquer foto, mas... Ela não pode transformar ninguém de verdade, a beleza é um

conjunto de atitudes e comportamentos. A maquiagem garante apenas a parte externa. O brilho no olhar vem de dentro, ele está presente em olhos nus, mas não depende de lindas maquiagens. O melhor batom não garante um sorriso aberto e sincero, ele precisa ser verdadeiro para criar empatia. O melhor de cada uma de nós vem de dentro. E se não fosse assim como faríamos em um banho de mar a dois ou em uma refrescante cachoeira? Não dá pra estar maquiada em todos os momentos. Acordar toda borrada ao lado do amor da sua vida não é nada sexy, é preciso se despir de muito mais do que a roupa para a mágica do momento de intimidade acontecer. Quer saber do que mais? Você é linda assim mesmo, do seu jeito. A maquiagem só serve pra melhorar um pouco mais a beleza que existe em cada uma de nós. Luciana é designer, blogueira, artista plástica, artesã, escritora, imortal da Academia Cachoeirense de Letras – ACL, mãe da Laura, mulher do Leonardo e que ama estar maquiada, mas ama ainda mais se sentir linda de cara limpa.

As matérias assinadas e publicadas neste jornal, não traduzem a opinião do próprio jornal. A veracidade das informações publicitárias veiculadas é de responsabilidade de quem as patrocina (anunciante). A legislação não impõe ao órgão que veicula o anúncio (jornal) a obrigatoriedade de verificação e comprovação da fide lidade e correção destes anúncios. Fonte: STJ (Superior Tribunal de Justiça).

ACESSE:


POLÍTICA 3

QUINTA-FEIRA |16 DE FEVEREIRO DE 2017

SUBSÍDIO

CÂMARA DERRUBA VETO DE DR. CARLINHO EM MUNIZ FREIRE Vereadores derrubaram veto a projeto que fixava os salários do Legislativo Municipal em R$ 4,3 mil Fotos: Marcos Freire Marcos Freire Muniz Freire

Os vereadores de Muniz Freire decidiram, por unanimidade de votos, derrubar o veto do prefeito Carlos Brahim Bazzarella – Dr. Carlinho (Pros), ao projeto de lei que fixava os salários dos vereadores em R$ 4,3 mil. A votação aconteceu na noite de terça-feira e, agora, a matéria passa a estar sancionada, automaticamente, dando uma definição ao impasse quanto aos vencimentos dos vereadores. No entanto, como o projeto vetado foi apreciado pela atual legislatura, pode ser considerado inconstitucional, havendo o risco de haver algum posicionamento contrário do Ministério Público. Contudo, os vereadores resolveram vetar o projeto diante do parecer favorável de sua assessoria jurídica e de entendimentos de outros juristas. Segundo eles, se trata de uma situação extraordinária, onde dois projetos, incluindo um de iniciativa popular – que fixava os vencimentos em R$ 1,7 mil, foram considerados inconstitucionais, o que levava a fazer valer outro projeto que subia os salários em R$ 6,5 mil Este valor seria impossível de ser pago, de acordo com o setor financeiro da Câmara Municipal. O vereador Zenilton Lopes (PSDB) disse que era a favor de derrubar o veto, porque não houve qualquer eleitor que o tenha procurado para pedir que votasse mantendo o veto. “Pelo contrá-

rio, aqueles que falaram comigo disseram que acham justo o que estamos propondo”, disse. Ele também questionou porque só se fala em reduzir os salários dos vereadores, mas ninguém questiona o salário do vice-prefeito, “que não faz nada” ou dos secretários. “E tem muita gente aí que não tá merecendo o que está ganhando”, disparou. Ele também perguntou aos seus colegas se haviam sido procurados por eleitores para pedirem que ficassem com um salário de R$ 1,74 mil. Quase todos disseram que não, apenas um vereador admitiu ter sido procurado por duas pessoas. Zenilton também disparou contra aqueles que fazem ataques aos vereadores nas redes sociais. “Não têm coragem de falar o que falam, nas redes sociais, na nossa frente”, afirmou. E também disse que muitas dessas pessoas não pagam seus impostos e contribuem para a queda da arrecadação e na falta de recursos para o município. “Estão nos criticando, mas não pagam seus impostos e ainda vão fazer compras em outros municípios”, completou. O único vereador que admitiu ter sido procurado por eleitores para falar sobre salários foi Jonatas de Almeida – Café (PP). Ele disse que respeita a opinião de todos e que as pessoas “acham que vereador não faz nada”. “Mas são os mesmos que também acham que todos que

fazem parte dos outros poderes, inclusive, os funcionários, não merecem os salários que recebem, quer dizer que ninguém merece o salário que recebe”, disse.

VEREADORES TIVERAM PARECERES JURÍDICOS FAVORÁVEIS Já o vereador Edimar Pereira Chaves – Guri (PR) – colocou que as pessoas foram mal informadas sobre o projeto que fixava o salário em pouco mais de R$ 1,7 mil. “Muita gente me falou que assinou o documento, porque disseram que era para voltar ao que era antes e, se fossem fazer o abaixo assinado, hoje, teria menos assinaturas”, destacou. E falou sobre os gastos de um vereador. “Nós usamos nossos carros para atender a população e um salário de R$ 1,74 mil não dá para manter um carro”, disse. O vereador Wilson Braga (PEN) disse que os vereadores da legislatura passada foram irresponsáveis ao votar o projeto que fixava os salários em R$ 1,74 mil. Enquanto o vereador Flávio Vieira (PTN) afirmou que o projeto foi protocolado em data errada e que, pelo menos, 400 assinaturas do abaixo assinado estavam com os títulos eleitorais inválidos. E o vereador Edson Libaino – Buiu da Farmácia (PV) – afirmou que não podia compactuar com a hipocrisia de meia dúzia de pessoas

Veto do prefeito foi derrubado na sessão realizada na noite de terça-feira, na Câmara de Muniz Freire.

e que muita gente não assinaria hoje o documento do projeto. Finalmente, o vereador Carlos Roberto Figueiredo – Carlinho da Iate (PSD) – disse que não se candidatou pensando em salário, mas sim em buscar soluções para os problemas do município. “Mas o problema de Muniz Freire não é a Câmara e sim saber onde foram parar os R$ 24 milhões de dívidas, anunciados, que serviriam para concretizar muitos projetos”, finalizou. ENTENDA O prefeito Dr. Carlinho justificou ter vetado o projeto de lei, não por causa do valor do salário, mas sim porque, baseado no parecer de sua procuradoria jurídica, que definiu a matéria como inconstitucional, o qual colocava que os atuais vereadores não poderiam ter fixado o valor de seus próprios subsídios. E a legislatura passada havia votado o salário dos vereadores em R$ 1,7 mil, aprovando um projeto de iniciativa popular, que também

foi visto pela assessoria jurídica, como inconstitucional, porque foi apreciado depois das eleições, o que não é permitido por lei. Desta forma, estava valendo – legalmente dizendo – o projeto que elevava os salários dos vereadores

– que era de R$ 4,946 mil até o final do ano passado – para R$ 6,5 mil. O valor de R$ 4,3 mil – estipulado pelo projeto votado no início deste ano – é retroativo ao que era pago aos vereadores na legislatura 2009/2013.

EDITAL Edital de Convocação de Assembleia Geral Extraordinária Sindical A Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Bom Jesus do Norte e Apiacá do Estado do Espírito Santo –SINDSERV-ABC, CNPJ 07.808.703/0001-90, no uso de suas atribuições legais : Faz saber aos que pelo presente EDITAL, vir ou dele tomarem conhecimento, que o SINDSERV-ABC convoca todos os servidores públicos municipais de Bom Jesus do Norte e Apiacá, ocupantes dos cargos de MOTORISTAS E OPERADORES DE MÁQUINAS, sindicalizados ou não, para comparecerem na assembleia geral extraordinária a ser realizada na sede do SINDSERV-ABC, situado na rua Cândido Peralva, 213, centro, Bom Jesus do Norte, no dia 25 de outubro de 2016, às 18h, em primeira convocação ou 18:30h em segunda convocação com a participação de qualquer número dos presentes associados das categorias convocadas, onde será decidido qual o sindicato (SINDSERV-ABC –SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE BOM JESUS DO NORTE E APIACA- ou SINDMOMMES – SINDICATO DOS MOTORISTAS E OPERADORES DE MÁQUINAS MUNICIPAIS DO ESPÍRITO SANTO ) que representará as categorias convocadas para esta assembleia. Bom Jesus do Norte, 14 de outubro de 2016. Drª Mirella Ferreira Crespo Presidente do SINDSERV


4 POLÍTICA

QUINTA-FEIRA|16 DE FEVEREIRO DE 2017

LEGISLATIVO

CÂMARA DE GUAÇUÍ SE REÚNE PARA PRIMEIRA SESSÃO DO ANO Segurança pública e uma maior proximidade com o cidadão foram os principais assuntos em pauta

Redação Guaçuí

Os vereadores de Guaçuí se reuniram na última segunda-feira à noite, para a primeira sessão do ano. A abertura do ano legislativo, que aconteceria no dia 6 de fevereiro, foi adiada por questões de segurança, devido à greve da Polícia Militar. Na primeira parte da reunião os vereadores reforçaram os votos de confiança obtidos pela população e escolheram, em votação aberta e nominal, os membros das comissões da Casa de Leis. Para a Comissão de Justiça foram eleitos os vereadores Wulisses Augusto Moreira Fermiano (Licinho) (PSDB), José Carlos Pereira Leal (Zé Ruim) (SD) e Wanderley de Morais (PDT). Para a Comissão de Finanças, Orçamentos, Educação, Agricultura e Meio Ambiente e Defesa do

Cidadão: Angelo Moreira (PSDB), José Augusto (Zé Crente) (PSC) e Mirian Soroldoni (PDT). E para a Comissão de Obras e Serviço Público, Transporte e Habitação, Valmir Santiago (PTB), Marcos José Rodrigues (Goes) (PSL) e Laudelino Alves Graciano Neto – Laudinho (PP). O assunto principal nos debates é a questão do clima de insegurança que atinge o Espírito Santo e Guaçuí. Os vereadores explicaram que apesar da sessão ser iniciada na noite da segunda-feira, eles estão envolvidos no assunto desde o início dos protestos, na semana passada, que culminaram na falta de policiamento ostensivo nas ruas. “Temos que unir forças, legislativo e executivo municipal, para pressionarmos respostas imediatas do Governo. Fomos até Vitória buscar segu-

rança para o município, nos foi prometido, mas não veio. Temos que ser realistas, o que fizemos (de ir até Vitória buscar reforço) todos outros municípios também o fizeram, mas a Segurança Nacional não chega no interior”, destaca Marcos Goes (PSL).

MAIS PROXIMIDADE COM A POPULAÇÃO O vereador Licinho (PSDB) lembrou da reunião com o então governador em exercício César Colnago (PSDB).”Fomos recebidos na sexta-feira (10) e juntos, mostramos a realidade vivida em Guaçuí. Nos prometeram agilidade em enviar as tropas e proteger a população e seus patrimônios. Aproveito para parabenizar a organização da ACISG

Foto: Divulgação

A segurança da cidade foi um dos assuntos tratados na sessão

(Associação Comercial e Industrial e Serviços de Guaçuí) que buscaram à sua maneira proteger seus estabelecimentos comerciais, fazendo vigílias e revezamento em frente aos locais”. Não incitar o ódio e saber cobrar melhor dos órgãos públicos responsáveis foi o destaque do vereador Laudinho (PP).”É um momento delicado, mas precisamos agir com a razão. Ouvimos reclamações de parte da população alegando que não estamos bus-

cando soluções. Lembramos que é a PM é competência do Estado. Do nosso alcance tentamos o que podemos. Torcemos para o quanto antes isso ser resolvido e que a população tenha cuidado com notícias que recebe ou passa pelas redes sociais. Pode incitar a violência e isso nós repudiamos”. O assunto da noite não foi só policiamento. Levantado pelo vereador Angelo Moreira (PSDB) e acompanhado pelos demais, Licinho (PSDB), Wan-

derley (PDT) e José Luiz Pirovani (PDT) iniciaram um debate com os demais sobre a possibilidade de “levar a Câmara” até os cidadãos. “Vamos criar em nossa rotina visitas aos bairros, comunidades e principalmente os distritos. Queremos e pedimos a presença da população nas sessões da Câmara, mas podemos contribuir dando mais oportunidades para o diálogo. Quinzenal, mensal ou bimestral, não importa, temos que abrir essa porta”.

CACHOEIRO

Câmara define comissões permanentes Wanderson Amorim Cachoeiro de Itapemirim

A Câmara de Cachoeiro definiu nesta terça-feira, a composição das comissões permanentes, responsáveis por dar pareceres técnicos sobre os projetos de lei que tramitam na Casa. Também são atribuições das comissões a realização de audiências públicas, convocação de secretários municipais para prestar esclarecimentos, e receber e encaminhar petições de cidadãos

sobre atos ou comissões de autoridades públicas. A distribuição das funções das comissões já havia sido discutida e acordada pelos vereadores em reunião realizada durante o recesso parlamentar. Segundo a Lei Orgânica do município, sua formação deve respeitar, tanto quanto possível, a representação proporcional dos partidos políticos dos vereadores eleitos. O presidente da Casa não pode participar dessas comissões.

COMISSÕES Constituição, Justiça e Redação Presidente: Higner Mansur Relator: Alexandre Valdo Maitan

Meio Ambiente Presidente: Élio Carlos Silva de Miranda Relator: Delandi Pereira Macedo

Finanças e Orçamento Presidente: Edison Valentim Fassarella Relator: Wallace Marvila Fernandes

Direitos Humanos, Assistência Social e Defesa do Consumidor Presidente: Diogo Pereira Lube Relator: Sebastião Gomes

Fiscalização e Controle Orçamentário Presidente: Alexon Soares Cipriano Relator: Renata Sabra Baião Fiório Nascimento Obras e Serviços Públicos Presidente: Braz Zagotto Relator: Alexon Soares Cipriano Saúde, Agricultura, Saneamento Básico e

Educação, de Ciência e Tecnologia, de Cultura, de Esporte e Lazer e de Turismo Presidente: Wallace Marvila Fernandes Relator: Diogo Pereira Lube Ações Integradas de Segurança e Trânsito Presidente: Allan Albert Lourenço Ferreira Relator: Alexandre Andreza Macedo


CIDADES 5

QUINTA-FEIRA|16 DE FEVEREIRO DE 2017

NA MESMA

MESMO APÓS AÇÕES JUDICIAIS, MANIFESTANTES CONTINUAM NA FRENTE DOS BATALHÕES Dez mulheres foram intimadas pela justiça, que determinou uma multa de R$ 10 mil por dia e por manifestante caso as unidades da polícia não sejam desobstruídas Lucas Schuina Estado

Em decisão publicada na noite de terça-feira, o juiz Mário da Silva Nunes Neto, da 3ª Vara da Fazenda Pública Estadual, determinou que os manifestantes se retirem imediatamente da frente das unidades da Polícia Militar e removam quaisquer obstáculos que interfiram na entrada e saída dos PMs. Caso contrário, uma multa de 10 mil reais por dia e por manifestante será aplicada. Dez mulheres são citadas nominalmente como réus e intimadas a prestar esclarecimentos. Ainda assim, o movimento das esposas e familiares dos militares continua, e seus integrantes não demonstram disposição de arredar pé. Até ontem, foi verificada a presença de manifestantes em frente a unidades de polícia de Cachoeiro de Itapemirim e em praticamente todos os municípios do Sul edo Caparaó. Isso não impediu que os militares fossem para o trabalho. Segundo a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), 2.417 policiais atenderam ao chamado operacional ontem em todo o Estado – o Espírito Santo tem aproximadamente 10 mil PMs, sendo que cerca de 2.500 a 2.600 cumprem a escala diária – além de 240 viaturas. Ainda assim,

há quem diga que isso não é o suficiente para restabelecer a normalidade da atuação da PM. “O que surte efeito no policiamento ostensivo é a presença das viaturas. Tem só algumas poucas rodando na região”, afirmou um policial militar de Cachoeiro de Itapemirim em condição de anonimato, dizendo ainda que ninguém no município está aquartelado e todos os PMs estão cumprindo as escalas de trabalho normalmente, atuando a pé.

USO DA FORÇA NEGADO Esta não foi a primeira decisão judicial aplicada com o objetivo de dar fim à paralisação da Polícia Militar no Estado. No dia 5, o segundo dia do movimento, a justiça decretou a ilegalidade do que considerou “greve branca” e determinou a volta dos policiais, com multa de R$ 100 mil por dia às associações de PMs em caso de descumprimento. No dia 8, o Ministério Público do Espírito Santo notificou o comando da PM para que realizasse a desobstrução, utilizando a força, se necessário. O Governo Estadual também anunciou o indiciamento de 703 PMs na sexta-feira. Nenhuma dessas ações resultou no encerramento definitivo do movimento. Ontem à tarde, um grupo de mais ou me-

nos dez manifestantes se concentrava na entrada do 9º Batalhão de Polícia Militar, localizado em Cachoeiro de Itapemirim. Indagadas, elas disseram que não pretendem encerrar o movimento, mesmo com a decisão do juiz Mário da Silva, opinando que a ação é apenas uma maneira de desestabilizá-las. “Eu não fui intimada”, disse uma delas. “Até parece que alguém aqui tem R$ 10 mil” comentou outra. Do lado de dentro do Batalhão, sob aparente calmaria e pouco movimento de policiais, dezenas de viaturas estavam estacionadas. Uma manifestante chamou a reportagem para mostrar que algumas delas estavam com os pneus furados ou avariados, como forma de reivindicar a legitimidade das reivindicações. “Estão querendo nos tachar como um bando de desocupadas, mas estamos aqui para protestar”, desabafou. Em sua decisão, o juiz Mário da Silva negou o pedido do Governo Estadual de poder usar o exército e a Força Nacional para desobstruir à força as unidades da PM, caso os manifestantes não acatem a ordem. O juiz afirma no texto que ia “postergar a análise desta decisão” para “prestigiar a honrada POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO, através de seu COMAN-

Foto: Divulgação

Manifestantes em frente ao 9º Batalhão da Polícia Militar não demonstraram disposição para deixar o local

DANTE GERAL, o qual certamente velará por fazer valer o comando estatal ora proferido, utilizando-se, de seu Poder Hierárquico”. Procurada, a assessoria de imprensa da Secreta-

ria de Estado de Direitos Humanos, que está atuando diretamente no gerenciamento do diálogo entre governo e movimento, afirmou que não há, por ora, qualquer nova reunião

marcada com os manifestantes. Mas reiterou que o diálogo sempre estará aberto, desde que as reivindicações estejam dentro da lei e das possibilidades financeiras dos cofres públicos.

ASSOCIAÇÃO RECORRE CONTRA MULTA POR PARALISAÇÃO Associação dos Oficiais Militares do Espírito Santo (Assomes) está recorrendo contra a determinação 3ª Vara da Fazenda Pública Estadual de aplicar multa R$ 100 mil à entidade pelos dias de paralisação da Polícia Militar. A informação é do presidente da associação, major Rogério Fernandes Lima. “Nós temos provas cabais de que a Assomes não deu apoio

nem incentivou esse movimento, e o nosso foi colocado indevidamente”, comentou o major. Segundo ele, a multa foi aumentada para R$ 300 mil por dia, mas o teto máximo que ela pode alcançar é R$ 3 milhões. Fernandes disse ainda que a entidade não está em contato com os manifestantes, e só participou das negociações quando houve pedido do governo ou

dos representantes do movimento. O major afirmou ainda que a entidade está à disposição para dar assistência jurídica aos oficiais que respondem a Inquérito Penal Militar. Entretanto, dos quatro oficiais indiciados, apenas o major Fabrício Dutra é associado a Assomes. Fernandes destacou que Dutra já está em contato com a associação. Foto: Divulgação

FORÇAS ARMADAS FICAM POR MAIS 20 DIAS NO ES O Governo do Estado solicitou a prorrogação do decreto estendendo a permanência do Exército no Espírito Santo por mais 20

dias. O pedido foi feito na manhã de ontem, ao Governo Federal. Atualmente, mais de três mil homens das Forças Armadas e da

Força Nacional estão no Estado. Com a prorrogação, a permanência da tropa deve se estender até a segunda semana de março.

Dezenas de viaturas da PM estavam paradas no pátio do 9º Batalhão na tarde de ontem


6 CIDADES

QUINTA-FEIRA|16 DE FEVEREIRO DE 2017

SEM ANISTIA

JANOT AVALIA FEDERALIZAÇÃO DE CRIMES COMETIDOS PELA PM DO ES O procurador-geral da República destacou que é inconveniente a criação de qualquer projeto de lei que possibilite anistia para os policiais capixabas identificados como participantes da revolta armada Redação Estado

Em sessão ordinária do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), em Brasília, ontem, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou que está avaliando com muita contundência a possibilidade de federalizar os crimes cometidos por policiais militares capixabas durante a revolta armada da Polícia Militar (PM-ES). Janot relembrou que um episódio similar ocorreu na Bahia, onde foi realizada uma in-

tervenção direta com a aplicação da Lei de Segurança Nacional. “Estudo e continuo estudando com muito afinco e lupa a possibilidade de federalização de crimes que venham a ser cometidos [por policiais militares], inclusive crimes de motim”, disse o procurador durante a sessão ordinária. Janot cravou ainda que é inconveniente a criação de qualquer projeto de lei que possibilite anistia para os policiais capixabas identificados como participantes da revolta armada.

“Que fique bem claro que esse projeto de lei deve ser federal, portanto do Congresso Nacional, e não em lei submetida a Assembleia Legislativa do Espírito Santo, por competência constitucional. Todas as autoridades ali reunidas no último sábado, no Palácio Anchieta, em Vitória, Executivo Estadual e Nacional; Ministérios Públicos Estadual e Federal; Poder Judiciário Estadual e Nacional, contra a possibilidade de qualquer lei que veja anistiar os amotina-

Fotos: Divulgação

o crime de motim pode ser federalizado

dos”, cravou. O procurador também destacou a possibilidade de acordo

INICIATIVA

com os Ministérios Públicos Federal ou Estadual para viabilizar anistia. “Não temos

atribuição para anistiar crime. Isto está absolutamente fora de cogitação”, afirmou.

ALERTA

Governadores se manifestam TC alerta contra anistia para PMs capixabas Governo sobre gastos com pessoal Foto: Agência Brasília

Redação FolhaPress

Governadores e vice-governadores reunidos na residência oficial do Distrito Federal, ontem, assinaram uma nota pedindo que o governo federal e o Congresso não aprovem nenhum tipo de anistia a policiais militares que tenham sido punidos por atos inconstitucionais, como a paralisação dos PMs no Espírito Santo. “Os governadores solicitam ao governo federal e ao Congresso Nacional para que não seja aprovada qualquer tipo de anistia aos policiais militares que tiverem sido punidos pelos atos considerados inconstitucionais”, diz o texto. Na nota, os representantes dos Estados argumentam que qualquer medida nesse sentido aprofundaria a insegu-

O assunto foi tratado durante reunião do Fórum de Governadores

rança vivida nos Estados. “Neste momento de instabilidade e insegurança, é preciso agir com firmeza para que situações semelhantes não se expandam para outras regiões do país”, afirma o documento. O texto diz ainda que a postura dos PMs é “inaceitável e ilegal”. “É imperioso, também, que o governo federal aprofunde as discussões com todos os governos estaduais e implemente o Plano

Nacional de Segurança Pública. Esse conjunto de medidas deve conter ações e estratégias que garantam não só a segurança nas cidades, mas o controle das nossas fronteiras, de forma a combater, principalmente, o tráfico de drogas e de armas”, afirma o texto. Estavam presentes na reunião os vice-governadores do Espírito Santo, César Colnago, de São Paulo, Márcio França, Maranhão,

Carlos Brandão e do Amazonas, José Henrique Oliveira, além dos governadores do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, do Tocantins, Marcelo Miranda, do Amapá, Waldez Góes, do Piauí, Wellington Dias, do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, de Goiás, Marconi Perillo, do Mato Grosso, Pedro Taques, e do Pernambuco, Paulo Câmara.

O Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo (TCE-ES) emitiu alerta ao Governo do Espírito Santo sobre gastos com folha de pagamento. O alerta vem num momento em que o Estado é pressionado por mulheres de PMs, que continuam protestando na frente dos batalhões, reivindicando reajuste salarial e outros benefícios que poderão onerar ainda mais os cofres públicos. Isso, segundo o órgão, seria infringir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Desde o inicio do movimento, o Governo já disse que não recursos, também alertando sobre a LRF. “O Tribunal de Contas tem o dever cons-

titucional de alertar a todos os gestores que a responsabilidade na gestão fiscal pressupõe equilíbrio entre receitas e despesas. Esta Corte de Contas vem dando exemplo. No ano passado, gastou 0,84% da Receita Corrente Líquida (RCL) com despesas com pessoal, longe do limite legal de 1,3% da RCL”, disse trecho do texto enviado no alerta ao Executivo Estadual. O TCE-ES esclareceu que exercendo seu papel de controle externo, vem, rotineiramente, emitindo pareceres de alerta quando as despesas com pessoal nos Poderes e órgãos que se aproximam do limite legal.


CIDADES 7

QUINTA-FEIRA|16 DE FEVEREIRO DE 2017

SALÁRIO ATRASADO

FUNCIONÁRIOS DA VIAÇÃO SUDESTE FAZEM PARALISAÇÃO O protesto durou cerca de cinco horas. Os ônibus voltaram a circular depois de um acordo com a direção da empresa Foto: Ana Glaucia Chuina Wanderson Amorim Cachoeiro de Itapemirim

Funcionários da Viação Sudeste fizeram ontem, uma paralisação por causa de salários atrasados. A empresa faz linha intermunicipal nos municípios do litoral Sul capixaba, Cachoeiro, Rio Novo do Sul e Iconha. Eles cruzaram os braços cobrando o salário do mês de janeiro, que está atrasado, e o pagamento do tíquete alimentação. De acordo com Elias Brito, o presidente do Sindicato dos Motoristas, Ajudantes, Cobradores e Operadores de Máquinas Sobre Pneus do Sul do ES, Elias Brito, os funcionários da Sudeste iniciaram a paralisação por volta das 5 horas. A situação só foi normalizada por volta das 10 horas, após uma negociação

O Presidente do SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE ALEGRE – SISPMA, no uso das suas atribuições (art. 9º, II, “a” c/c art. 17, III), observado o art. 39 do Estatuto Social do SISPMA, vem por esta C O N V O C A R todos os associados em pleno gozo dos seus direitos (art. 4º) e em dia com seus deveres (art. 5º, “a”, “g” e “h”) estatutários, para participarem da ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA para ELEIÇÃO da Diretoria Executiva, do Conselho Fiscal e dos Delegados Sindicais para mandato de quatro anos, a ser cumprido entre os dias 02/05/2017 e 01/05/2021 (art. 32), em processo eleitoral único na forma estatutária, que será realizada no dia 20 de Abril de 2017 (quinta-feira), das 12:00 às 17:00 horas, na sede social do SISPMA, situada na Rua Sete de Setembro nº 82, Centro, Alegre – ES, observado o seguinte cronograma: 1º. Da Inscrição de Chapas: de 20 de Fevereiro até 14 de Março de 2017, o prazo improrrogável para pedido de registro de Chapas à Comissão Eleitoral, na sede social do SISPMA, no horário entre as 13:00 e as 17:00 horas. 2º. Do registro e publicação das Chapas: entre os dias 15 e 17 de Março de 2017 a Comissão decidirá os pedidos de registro de Chapa, publicando seu resultado no dia 17 no Quadro de Avisos na sede do SISPMA. A Comissão não fará qualquer notificação pessoal de sua decisão aos representantes de Chapa. 3º. Das Impugnações: entre os dias 20 e 23 de Março, a Comissão Eleitoral receberá as petições com impugnação de Chapas, ou pedido de reconsideração de registro, decidindo sobre elas no dia 24, e publicando sua decisão no dia 27 de Março. 4º. Dos Recursos: entre os dias 28 e 31 de Março a Comissão Eleitoral receberá as petições de recurso, contra sua decisão, submetendo o caso ao Conselho Deliberativo para decisão no prazo de 3 (três) dias, em grau único e definitivo (art. 27-A, “f”). O Conselho Deliberativo publicará sua decisão no dia 06 de Abril de 2017, no Quadro de Avisos na sede do SISPMA. 5º. Das Demais Providências: Entre os dias 07 e 18 de Abril de 2017, a Comissão Eleitoral adotará as seguintes providências: a) ofícios ao Prefeito e ao Presidente da Câmara, dando-lhes ciência sobre as chapas que concorrerão às eleições sindicais de 2017; b) ofício ao MM Juiz Eleitoral, solicitando o empréstimo de uma urna de lona (antiga) para coleta de votos; c) publicará no Quadro de Avisos do SISPMA a relação de Chapas Concorrentes com sua constituição integral, bem como a Lista de Votação com os nomes dos associados eleitores; d) providenciará a confecção de cédulas, e a preparação da sede do Sindicato para o dia da eleição; e) expedirá Resolução nomeando as mesas coletora e apuradora de votos. 6º. Da Eleição: no dia 20 de Abril de 2017 (quinta-feira), entre as 12:00 e às 17:00 horas, na sede do SISPMA, será realizada a AGO de Eleição Sindical mediante a coleta de votos, por escrutínio secreto, da qual será lavrada competente Ata de Votação. O associado eleitor deverá comparecer munido de um documento de identidade;

entre o sindicato e a direção da empresa, que prometeu efetuar o pagamento do tíquete alimentação nesta quinta-feira, e fazer o pagamento do salário de janeiro até amanhã. Um funcionário da

Sudeste que pediu para não ser identificado, disse que há quatro meses a empresa está atrasando o pagamento do salário. “O tíquete alimentação entrava no dia certo e o salário começou a ser pago entre

os dias 10 e 15 de cada mês. A situação só piorou agora, com um atraso ainda maior”, afirmou. Procurada pela reportagem, a direção da empresa disse que não vai se manifestar sobre o caso.

7º. Da Apuração e Homologação dos Resultados: no dia 20 de Abril, às 17:30 a mesa competente fará a apuração dos votos, firmando com a Comissão Eleitoral, a competente Ata de Apuração com a homologação do resultado. 8º.

Da Publicidade: no dia 24 de Abril a Comissão Eleitoral publicará o resultado das eleições, no Quadro de Avisos do SISPMA.

9º. Dos Recursos: no prazo de 5 (cinco) dias da publicação dos resultados da eleição, o candidato interessado poderá dela recorrer à Comissão Eleitoral, com possibilidade de revisão da decisão pelo Conselho Deliberativo (art. 48, § 1º, e art. 49). 10º. Da Proclamação dos eleitos: findo o prazo previsto no art. 48, § 1º sem recurso, ou, após a decisão dos recursos, sendo o caso, a Comissão Eleitoral fará a publicação dos resultados com a proclamação dos eleitos, enviando ofícios ao Prefeito e ao Presidente da Câmara. 11º. Da Assembléia de Posse: concluído o processo eleitoral, o Presidente do SISMA convocará Assembleia Geral Ordinária para a posse dos eleitos, e constituição do Conselho Deliberativo, na forma do art. 9º, II, “b” e “c”. OBS:

PROGRAMAÇÃO

Carnaval em Iriri será definido hoje

Foto: Divulgação

Redação Anchieta

A Associação Iriri Vivo irá promove hoje à noite, uma reunião para definir como será o carnaval em uma das mais famosas praias de Anchieta. O encontro está marcado para 19h30, no prédio da Estratégia de Saúde da Família de Iriri. Estarão presentes além de membros da associação, hoteleiros e donos de bares e restaurantes gerente municipal de Segurança Pública e Social de Anchieta, Leonardo Abrantes; e o secretário

EDITAL DE CONVOCAÇÃO ELEIÇÃO SINDICAL

a) Os Editais de convocação das Assembléias para a Eleição e para a Posse dos Eleitos, serão publicados na forma do art. 39, através de Jornal de circulação neste Município. Poderá ser publicado em Jornal o resultado final da Eleição;

b) O candidato cabeça de chapa pedirá à Comissão Eleitoral o registro de sua Chapa, através de petição com sua qualificação completa e pedido expresso de registro, arrolando todos os candidatos com a qualificação completa e a indicação dos respectivos cargos eletivos, observado o disposto no art. 33, sob pena de indeferimento. O pedido deverá conter a assinatura de todos os candidatos para confirmar sua autorização para concorrer na referida Chapa, juntando-se ao referido pedido os seguintes documentos: - Declaração de cada candidato, sob pena de nulidade de sua candidatura, de que não exerce cargo ou função de confiança perante os Poderes Executivo e Legislativo deste município, ou de suas Autarquias; que está em dia com suas obrigações estatutárias; que possuir mais de 12 (doze) meses de inscrição no quadro social deste Sindicato até a data da eleição; que conta com mais de 3 (três) anos no quadro efetivo da municipalidade; e que não responde a processo administrativo disciplinar por infração que o sujeita à pena de demissão; -

municipal de Turismo, Comércio e Empreendedorismo , Edson Vando de Souza. De acordo com o presidente da Iriri Vivo, Caio Mozer, durante o encontro serão discutidos assuntos relacionados à programação do

carnaval, ordenamento e fluxo do trânsito no balneário e apresentação dos blocos carnavalescos. “Será um momento de deixar toda comunidade informada de como será nosso carnaval”, disse. A Associação, junto

com a prefeitura, vai instalar um outdoor na entrada da vila, informando sobre a proibição de som automotivo no balneário, principalmente durante os dias de carnaval. A medida é respalda por uma lei municipal de 2013.

Cópia reprográfica da Cédula de Identidade, do CPF, e de um comprovante de residência;

c) Cada Chapa poderá indicar um fiscal que acompanhará o processo de votação e de apuração dos votos, por petição endereçada à Comissão Eleitoral entre os dias 07 e 18 de Abril de 2017; pena de preclusão.

d) Com vistas à padronização dos documentos para o processo eleitoral, a Comissão disponibilizará aos interessados um modelo de requerimento para registro de Chapa, e dos seus anexos. Cópia do Estatuto Social do SISPMA, e das Resoluções inerentes ao processo eleitoral estarão à disposição para consulta no Quadro de Avisos na sede do SISPMA.

e)

Para validade da eleição, o quorum dever ser aquele previsto no art. 11 do Estatuto do SISPMA. Alegre – ES, 14 de Fevereiro de 2017.


8 CIDADES

QUINTA-FEIRA |16 DE FEVEREIRO DE 2017

NOVO MERCADO

Foto: Divulgação/PMA

CAPARAÓ PODE TER POLO DE FRUTICULTURA O projeto pretende criar uma parceria do CCAE-UFES com prefeituras e produtores rurais, para alavancar a produção frutífera nos municípios da região Redação Alegre

A prefeitura de Alegre e a Ufes, se reuniram na terça-feira, para discutir a implantação de um polo de fruticultura que atenderia toda a região do Caparaó. Participaram do encontro o prefeito José Guilherme Gonçalves Aguilar; o diretor do Cento de Ciências Agrárias e Engenharias (CCAE), professor Dir-

ceu Prastissoli; a diretora do Centro de Ciências Exatas, Naturais e da Saúde (CCENS), Neuza Maria Brunoro Costa, da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES); e os secretários municipais Rodrigo Vargas Ribeiro, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; e Carlos Reultmann Barbosa, Desenvolvimento Rural. O projeto pretende

criar uma parceria do CCAE - UFES com prefeituras e produtores rurais da região, para alavancar a produção frutífera nos municípios da região. “Queremos dar destaque na região do Caparaó.

ALTERNATIVA DE RENDA Enxergamos aqui a possibilidade de desenvolver um projeto que

A fruticultura seria uma alternativa para diversificar a economia da região, centrada na produção de café e leite

pode dar certo. O projeto quer propor outras atividades econômicas além do café e do leite, além de ampliar a renda dos produtores. Tudo isto com a credibilidade da Universidade Federal do Estado”, ressaltou o diretor e professor Dirceu Prastissoli. “A prefeitura está de

braços abertos para receber este projeto que só tem a melhorar a vida dos produtores de Alegre e das demais cidades da nossa região. Precisamos aproveitar a excelência da Ufes na nossa cidade”, afirmou o prefeito José Guilherme. O projeto ainda está em fase estudo com as

prefeituras do Caparaó e Governo do Estado. O intuito é que um fórum seja realizado com autoridades municipais, estaduais e federais para a implementação do Polo de Fruticultura da Região do Caparaó e até a criação de um selo para os produtos produzidos pelo projeto.

PROTESTO

Bairro Balança tem escola e creche, mesmo assim pais resolveram protestar Foto: divulgação

Danielle Muruci Guaçuí

No início da manhã de ontem, um protesto fechou a BR 482, próximo à saída de Guaçuí para Alegre, por cerca de duas horas. A pista ficou totalmente interditada, porque os manifestantes atearam fogo em galhos de árvores e pneus. Segundo os moradores, o protesto foi para reivindicar transporte escolar para crianças dos bairros Balança e Horto Florestal. Contudo, de acordo com a Prefeitura Municipal, a região conta com creche e escola de ensino fundamental. A Polícia Militar ficou ciente do ocorrido, porém informou que a rodovia é de responsabilidade da Polícia Rodoviária Federal.

O objetivo do protesto foi reivindicar transporte escolar para crianças dos bairros Balança e Horto Florestal

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Guaçuí, o secretário de Educação, Vanderson Pires foi ao local, na tentativa de dialogar com os manifestantes. A assessoria disse

ainda que o bairro Balança conta com uma creche e no Horto Florestal, há uma escola de ensino fundamental. Após um protesto parecido, que aconteceu na última terça-feira,

a Secretaria de Educação divulgou um comunicado informando aos pais de alunos que estava à disposição para dialogar sobre o funcionamento do transporte escolar, mesmo assim, um gru-

po decidiu organizar o protesto de ontem. No início da tarde desta terça-feira, a assessoria de imprensa da prefeitura divulgou nota esclarecendo que o transporte escolar no município foi organizado obedecendo a Portaria da Secretaria Estadual de Educação nº 036 – R de 19/04/2013, segundo a qual o transporte escolar beneficiará alunos que residem a uma distância igual ou maior a três quilômetros da escola. A nota diz ainda: “Orientamos ao final do ano letivo de 2016, período de matrícula escolar, que todos os pais e responsáveis de acordo com a Resolução 3.7777 do Conselho Estadual de Educação, deveriam matricular

seus filhos na escola mais próxima de sua residência”. O Secretário de Educação Vanderson Pires Vieira agendou uma reunião para esta quinta-feira, dia 16 de fevereiro, na Escola Eugênio de Souza Paixão, com representantes de pais e do poder legislativo, na busca de uma solução para o problema. Outro protesto Na terça-feira, moradores do bairro Manoel Monteiro Torres também interditaram a BR 482, solicitando transporte escolar para crianças do pré-escolar e ensino fundamental. Após o protesto a prefeita Vera Costa e o secretário de Educação, Vanderson Pires, se reuniram com algumas mães.


CIDADES 9

QUINTA-FEIRA |16 DE FEVEREIRO DE 2017

LITORAL

MUNICÍPIOS DO LITORAL SUL SE UNEM PARA FORTALECER A REGIÃO Reunião entre prefeitos de Itapemirim, Marataízes, Piúma e Presidente Kennedy, aconteceu nessa quarta-feira com um objetivo: criar o Consórcio G4 Foto: Marcos Kito Redação Litoral

No mundo do futebol, o termo G4 é utilizado para destacar as equipes mais fortes do campeonato, aquelas que estão com mais chances de sair com o título ou se classificar para torneios internacionais. Em quatro municípios que compõem o litoral Sul capixaba, no entanto, o termo serve para ilustrar o que pode ser uma nova fase para a região, levando as cidades ao topo do desenvolvimento: a união para buscar soluções integradas e viabilizar economicamente quatro cidades que irão formar um Consórcio. Itapemirim, Presidente Kennedy, Marataízes e Piúma deram mais um passo importante nessa quarta-feira, para a consolidação do Consórcio G4. Em reunião no auditório da prefeitura de Itapemirim, representantes dos quatro municípios se comprometeram a assinar o termo que permitirá uma série de ações conjuntas para desafogar gargalos em diversas áreas, entre as quais, saúde, educação, desenvolvimento econômico e social. Um estudo desenvolvido durante mais de dois anos, feito pelos quatro municípios, em parceria com o Sebrae e o Governo do Estado, trouxe um diagnóstico completo da situação encontrada e aponta possíveis caminhos para solucionar os problemas em diversas áreas. Na reunião, estavam presentes o prefeito anfitrião, Luciano Paiva; a prefeita de Presiden-

O objetivo dos prefeitos é fortalecer a economia da região e otimizar a solução de problemas comuns a todos os municípios

te Kennedy, Amanda Quinta; o prefeito de Piúma, Professor Renato; e representantes do prefeito de Marataízes, Tininho, que não pode ficar e justificou sua ausência. Em sua fala, o prefeito de Piúma destacou a importância do estudo e do Consórcio. “Estou ansioso para juntos fazermos nossa região se desenvolver. Vamos aproveitar o estudo e fortalecer o Consórcio. Precisamos enxergar nossos municípios para além das fronteiras”, comentou Professor Ricardo.

SOLUÇÕES PARA DIVERSAS ÁREAS A prefeita de Presidente Kennedy, Amanda Quinta, destacou a importância do Consórcio como ferramenta de desenvolvimento econômico e geração de emprego e renda. “Temos problemas semelhantes e precisamos buscar as soluções em conjunto. Nossos municípios são muitos próximos e en-

frentam basicamente os mesmos desafios. A nossa região precisa ser melhor vendida lá fora. Precisamos valorizar não só o turismo do litoral e praia, mas também o rural, agropecuário. Essa é uma de nossas potencialidades”, comentou Amanda. E acrescentou: “atualmente, nossos jovens recebem incentivos para se capacitar profissionalmente. Mas depois eles precisam retornar e encontrar trabalho em suas áreas. O Consórcio será importante para encontrarmos caminhos para que nossa mão de obra qualificada não precise deixar nossa região”. O prefeito de Itapemirim, Luciano Paiva, disse que esse era um momento histórico. “Estou muito feliz com o que foi apresentado aqui hoje. É uma data marcante. Estou verdadeiramente emocionado. Precisamos fazer isso mesmo: nos unir e dar as mãos para juntos conseguirmos crescer”, enfatizou. O Consórcio G4 tem por objetivo viabilizar ações em diversas áreas para solucionar pro-

blemas e buscar iniciativas integradas para reduzir custos e resultados mais próximos de cada município. Um exemplo citado durante a reunião foi a bolsa estudantil e transporte para universitários. Os prefeitos entendem que se apresentarem para a iniciativa privada o potencial da região, é pos-

sível criar um polo educacional que fique mais perto dos moradores dos quatro municípios e, com isso, evitar que os jovens tenham que ir para outras cidades estudar. Ao final da reunião, os prefeitos saíram com o compromisso de assinarem, assim que estiverem prontos,

os documentos para oficializar o consórcio e então dar início as ações. Os quatro municípios representam hoje aproximadamente 3% do território capixaba, têm uma população de cerca de 115 mil habitantes e um PIB que gira em torno de R$ 11 bilhões.


10 SEGURANÇA

QUINTA-FEIRA|16 DE FEVEREIRO DE 2017

IRUPI

TIROS

PREFEITURA RECUPERA RETROESCAVADEIRA FURTADA

Avô e neta escapam de assalto em Kennedy

A máquina foi encontrada, sem bateria, abandonada às margens da BR-262 Foto: Divulgação

Redação Irupi

Uma retroescavadeira da prefeitura de Irupi, furtada no último domingo, foi encontrada no final da tarde de terça-feira, abandonada às margens da BR262, próximo a uma casa de Shows, em Ibatiba. Uma denúncia anônima indicou a localização do equipamento. Os responsáveis pelo furto não foram localizados e o caso segue sendo investigado pela Polícia Civil. A retroescavadeira chegou à Irupi, no início da noite. De acordo com o secretário de Agricultura e Meio Ambiente do município, João Pedro Machado, o maquinário passaria por uma revisão, ontem, antes de ser reintegrado à frota de maquinários da prefeitura. Desde o último domingo após o furto, o secretário acompanhou todo o trabalho de investigação da polícia. “Encontramos o maquinário faltando apenas a bateria. Com ajuda da polícia, conseguimos uma bateria

A motorista acelerou quando percebeu que era um assalto

Wanderson Amorim Presidente Kennedy O equipamento foi abandonado na BR-262, sem bateria

emprestada e trouxemos o veículo para o município”, explicou João Pedro. O prefeito em exercício de Irupi, Dr. Leandro Purcino de Almeida, agradeceu a todas as pessoas que se empenharam para encontrar a retroescavadeira. “Logo após o furto, muitas pessoas começaram a nos ajudar na busca pelo maquinário e, felizmente, conseguimos localizá-lo. Agradeço muito ao

trabalho realizado pela Polícia Civil de Irupi e Ibatiba; à Polícia Militar; aos funcionários da prefeitura que não mediram esforços para ajudar nas buscas; e à população, que também ajudou a divulgar o furto, contribuindo na localização do bem público”, finalizou o Dr. Leandro. A retroescavadeira foi furtada na noite de domingo, na localidade de Córrego Santa Rosa. A máquina es-

tava guardada no sítio de um agricultor, e foi levada por dois homens que se identificaram como servidores do município. Segundo a prefeitura, a retroescavadeira estava lá, porque seria usada, a partir da última segunda-feira, na recuperação de estradas na região. O município chegou a oferecer recompensa a quem tivesse informações que ajudassem na recuperação do equipamento.

CACHOEIRO

Trio rende vigia de posto e leva cofre

Foto: Divulgação

Wanderson Amorim Cachoeiro de Itapemirim

Um posto de combustíveis localizado na avenida Francisco Mardegan, no bairro Marbrasa, em Cachoeiro de Itapemirim, foi assaltado na tarde de terça-feira. De acordo com a polícia, três homens arma-

dos chegaram ao posto, renderam o vigia e foram até o escritório do estabelecimento, onde arrombaram um cofre e roubaram todo o dinheiro. O valor levado não foi divulgado. A Polícia Militar chegou a realizar buscas pela região, mas nenhum suspeito foi localizado.

Avô e neta passaram por momentos de terror na noite de terça-feira, ao serem vítimas de uma tentativa de roubo no distrito de Jaqueira, em Presidente Kennedy. Eles estavam de carro e conseguiram escapar. Os bandidos atiraram dois tiros atingiu o veículo. Por sorte, ninguém se feriu. De acordo com a polícia, por volta das 18 horas, neta e avô, que estavam em uma ca-

minhonete Chevrolet S-10, passavam por Jaqueira quando foram surpreendidos por dois homens a bordo de uma Saveiro vermelha. Ao perceber que se tratava de uma tentativa de assalto, a neta, que dirigia o carro, acelerou. Os bandidos ainda tentaram força-la a parar, e atiraram, acertando o vidro lateral e o parabrisas da caminhonete, mas ela conseguiu fugir. O caso será investigado pela Polícia Civil.

DINHEIRO DO CAIXA

Loja de produtos agropecuários é assaltada em Cachoeiro Wanderson Amorim Cachoeiro de Itapemirim

Uma loja de produtos agropecuários que fica na Rodovia ES 482, no bairro BNH, em Cachoeiro de Itapemirim, foi assaltada na tarde de terça-feira. De acordo com a polícia, dois homens chegaram ao estabelecimento a bordo de uma

moto CG Titan, vermelha. Eles se dirigiram até ao caixa onde um deles, armado, anunciou o roubo. Os bandidos fugiram do local em sentido ao bairro Aeroporto, levando a quantia de R$ 176 em dinheiro. A Polícia Militar foi acionada e realizou buscas, mas sem êxito.


SEGURANÇA 11

QUINTA-FEIRA |16 DE FEVEREIRO DE 2017

EXÉRCITO

FAVELINHA

HELICÓPTERO DO EXÉRCITO Jovem é executado com cinco tiros em SOBREVOA GUAÇUÍ Cachoeiro O sobrevôo faz parte de operações de patrulhamento, agora também na região Sul e Caparaó

Foto: Internauta

Danielle Muruci Guaçuí

Um helicóptero do Exército brasileiro sobrevoou o município de Guaçuí ontem a tarde, o despertou curiosidade da população. Segundo o Comandante do 38 BI no Espírito Santo, coronel Kierchmaier, o Exército tem realizado operações de patrulhamento e cobertura em todo o Estado e ontem, foi a vez de Guaçuí.

TROPAS PODERÃO PASSAR POR GUAÇUÍ EM OPERAÇÕES TERRESTRES O objetivo é inibir a atuação do crime organizado e garantir a

Natan foi baleado no meio da rua Wanderson Amorim Cachoeiro de Itapemirim

O Exército tem realizado operações de patrulhamento aéreo na região Sul

segurança dos capixabas. “Já sobrevoamos o Norte e agora estamos no Sul”, declarou. O comandante também explicou que, por motivo de logística e custo das operações,

os sobrevôos são feitos apenas nas principais cidades. Ele disse ainda que tropas poderão passar por Guaçuí em operações terrestres também. Quanto ao envio de

tropas nacionais para reforçar a segurança de Guaçuí, o coronel Kierchmaier informou que há um planejamento e o Exército está verificando esta possibilidade.

ARMA DE MADEIRA

Um jovem de 19 anos, identificado como Natan Silva Salucci, foi executado a tiros na madrugada de ontem, na rua João Luis de Jesus, no bairro Aeroporto, em Cachoeiro de Itapemirim. O crime aconteceu num local conhecido como “Favelinha”. De acordo com a polícia, pouco antes das 2 horas, homens

a bordo de um carro branco se aproximaram de Natan e efetuaram vários disparos. O rapaz foi atingido por cinco tiros. A perícia técnica da Polícia Civil removeu o corpo da vítima para o Serviço Médico Legal (SML) do município. O caso será investigado pela Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV). A suspeita é que o crime tenha ligação com o tráfico de drogas.

Cobrador reage e impede assalto a ônibus em Cachoeiro PM é baleado Marataízes TENSÃO

Wanderson Amorim Cachoeiro de Itapemirim

Um homem foi detido na tarde desta ontem, após tentar assaltar um ônibus da Viação Real, na rua Bernardo Horta, no bairro Guandu, em Cachoeiro de Itapemirim. De acordo com a Guarda Civil Municipal (GCM), o suspeito embarcou no ônibus na localidade de Monte Líbano, e, ao chegar no bairro Guandu, simulando estar armado, roubou todo o dinheiro que estava com o cobra- – O ladrão fingiu estar armado dor. Ao desembarcar do foi surpreendido pelo ajuda de pessoas que coletivo, o bandido cobrador, que, com a passavam na hora,

Wanderson Amorim Marataízes

conseguiu detê-lo até a chegada da Guarda.

Um policial militar foi baleado na madrugada desta quarta-feira, no município de Marataízes. O policial foi baleado ontem de madrugada, quando chegava em casa. Ele foi atingido no rosto. De acordo com a Polícia Civil, o militar foi cercado por quatro homens, próximo ao supermercado Multishow, na região central de Marataízes. Os suspeitos fizeram quatro disparos e um dos tiros atingiu o rosto do

soldado. Ainda não se sabe se o crime é resultado de uma tentativa de assalto ou se o militar foi alvo de uma tocaia. De acordo com a Polícia Militar, o soldado não teve nem tempo de revidar. O serviço reservado da PM está buscando imagens de câmeras de segurança do comércio da região, na tentativa de identificar os responsáveis. O militar foi encaminhado a um hospital da Grande Vitória, e segundo a polícia, não corre risco de morte.


12 COLUNA SOCIAL

QUINTA-FEIRA|16 DE FEVEREIRO DE 2017

Desfile de elegância: muitas mulheres poderosas juntas nesta edição! DADALTO pode fechar as portas em Cachoeiro de Itapemirim. Após enchente e saques, a direção estuda a permanência ou não na maior cidade do Sul do Espírito Santo. Fotos: MÁRCIA LEAL

Fotos: divulgação

MAIS DE 25 MILHÕES em prejuízos no comércio e indústria, só em Cachoeiro de Itapemirim, Espírito Santo, com a crise na segurança. EXPECTATIVA de 06 meses para recuperação, com muito trabalho. COOPERAÇÃO é a palavra de ordem para reerguer o Estado. OS CRÍTICOS, de ambos os lados dessa crise estarão juntos traba-

lhando por essa recuperação? INFELIZMENTE a previsão da tríplice epidemia se confirmou. O ministério da saúde informou que em 2016 o País conviveu com epidemias simultâneas: dengue, chikungunya e zika. NO TOTAL, 2,175 milhões de casos de infecções, com 846 mortes. Chama a atenção o expressivo número de óbitos provocados por chikungunya.

Em outro momento, Eluza Xavier, com figurino novo, posa com as meninas super poderosas: Carmem Segond, ao centro, Magda D’Ttorres – em pé – e as modelos Marie Vazzoler, Gláucia Moulin e Isabelle Santos na Record News. Fotos: RAMON BARROS

A constante elegância de Elisabeth Mameri e Maria Aparecida Tavares Dias em solenidade do Sesi Saúde em Cachoeiro de Itapemirim

E a top Marie Vazzoler embeleza a coluna de hoje. Fazendo o maior sucesso com as grandes marcas que aliam qualidade ao seu estilo, a modelo está sendo super requisitada em campanhas no Espírito Santo e Rio de Janeiro, descoberta de Renata Maria.

Eluza Xavier e a sua convidada, a prefeita de Guaçuí, Vera Costa que conta as novidades de seu segundo mandato. Fotos: RAMON BARROS

POLÊMICA: A vereadora Thainara Faria (PT) disse que, apesar de ser católica praticante, não vai ler trechos da Bíblia no início das reuniões, como prevê o Regimento Interno do Legislativo. Ela sugeriu que o vereador poderia, por exemplo, em vez de ler um trecho da Bíblia, “encarnar um caboclo” ou ainda “falar a palavra de outras religiões”. Então tá, uai!

Num raro momento, um encontro de feras: Waleska Bassani, chefe do Cerimonial da Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim, o Chefe do Procon, Marcos Cezario e Diego Motta Libardi, do EGGP.

No portal aquinoticias.com você encontra mais fotos e informações de todos os eventos. Acesse!

Aqui Notícias Edição 1580  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you