Issuu on Google+

Claquete

#30

setembro 2013

Críticas Saiba quais filmes vale a pena - ou não - assistir

Festival do Rio Veja a programação completa do evento

Faça seu

Quentin Tarantino

curta! Dicas para produzir seu próprio curta

R$12,50

Conheça mais sobre o irreverente diretor de cinema 1


2

Claquete - setembro 2013


3


4

Claquete - setembro 2013


EDITORIAL ABP Design Ltd Rua Evaristo da Veiga, 95 Centro, Rio de Janeiro - RJ www.abpdesign.com Editor Paula Gabriela Conselho Editorial Dyego Rodrigues Diretor Executivo Ana Clara Tito Jornalistas Leonardo Vasconcelos, Ivan Bezerra

LEITOR, A Claquete chega na sua 30ª edição com muitas novidades, sempre procurando trazer o melhor da sétima arte para você. Para comemorar a maturidade da revista, não poderíamos trazer ninguém melhor para estrelá-la: o mestre da cultura pop, Quentin Tarantino! Admitimos que fazer essa matéria foi uma grande diversão para a equipe e, se vocês sentirem vontade de ver/ rever o grandes títulos como nós sentimos, nossa missão estará cumprida!

Projeto Gráfico Ellen Santos

Mas não para por aí, também trazemos uma matéria de utilidade pública do festival do Rio, os cariocas não podem perder por nada, o evento está incrível. Gostaríamos de agradecer aos leitores pela participação, é com grande satisfação que recebemos as cartas. Sempre recebemos excelentes sugestões, a revista também é de vocês. Agora, sem mais delongas, boa leitura!

Designers Ana Bustamante, Pedro Gualandi e Breno Assis

Palmas para a Claquete!

Produção independente

Olá! Estou escrevendo para parabenizar pela revista, acompanho desde a primeira edição e que nunca me decepcionei com o conteúdo da revista. Estão faltando revistas no mercado como esta: que não se restringem aos blockbusters e nem aos cults. Tudo que eu tenho para dizer para vocês é: bravo!

Adorei a reportagem sobre o Clube da Luta da edição passada. Sou grande fã do filme e não achei ser possível fazer uma reportagem surpreendente sobre o assunto, e conseguiram! Sem falar na capa da gravidade que estava sensacional. Como sempre, Claquete mandando muito bem.

Cadê os filmes trash?

Cinema 4D

Diretor de Redação José Eugênio Chefe de Arte Glô Almeida Revisão de Texto Diego Sabino Diretor de Publicidade Jéssica Mello

Colunistas Jonathan Nunes, Marcele Moraze, Letícia Lucena, Mainah Felipeto, Lucas Pelegrineti e Benio Santos Assinaturas e vendas Camila Saraiva Admisnistrativo Washington Lessa Produção Gráfica Árion Lucas Diretor Finaceiro Carlinhos Maestro Diretor Executivo Walter White

Paula Gabriela, editora

CARTAS

Lucas Frota - Rio de Janeiro (RJ)

Estou indignado. A Claquete é uma revista que consegue juntar vários temas diferentes, mas nunca vi nunca vi nada na revista sobre os filmes trash, que são uma cultura muito rica. Vocês deveriam se livrar de preconceitos e adotá-los. Fellipe Dillan - Rio de Janeiro (RJ)

Camila Monteiro - Rio de Janeiro (RJ)

Fiquei impressionadíssima com a reportagem sobre cinema 3D da edição passada e gostaria de sugerir que vocês fizessem uma matéria sobre cinema 4D. Como o filme do Tarzan está para sair, acho que seria um bom tema pra pauta, que tal?

Ana Carolina Porto - Vitória (ES)


SUMÁRIO

PRÊMIO NETFLIX, AMÉLIE, BATMAN E MAIS NOVIDADES! Confira as notícias que agitam o cinema nacional e internacional.

O FESTIVAL DO RIO, Saiba tudo que vai rolar no festival que transformará o Rio na capital nacional do cinema por 2 meses

CINE CRÍTICAS, Leia as críticas dos filmes em cartaz. “Cine Holliúdi “ foi destaque no cinema nacional. “Frances Ha “ foi o destaque internacional.

30 QUENTIN TARANTINO

CINE NOTÍCIAS

CINE CRÍTICAS

NA TELA CONFIRA! Veja os lançamentos do mês de setembro.

24

40 FESTIVAL DO RIO

14

08


FAÇA O SEU CURTA! Aprenda o passo-a-passo para fazer um curta metragem

DISNEY E CINEMA GANÊS, Veja o lado da disney que você não conhecia e descubra os curiosos cartazes ganeses

TARANTINO, Conheça a filmografia e a história do diretor mais “cool” da história

LOLITAS DO CINEMA Conheça as atrizes que marcaram o cinema interpretando o polêmico papel.

60

64

ARTIGOS Leia sobre o projeto de lei da meia entrada e sobre os seriados dos EUA

CINE TIRINHA

62 ARTIGO

CURIOSIDADES

56 TOP 5 LOLITAS

FAÇA O SEU CURTA

50

TENTE ADIVINHAR, Qual será o filme desse mês?


8

Claquete - setembro 2013


9


NA TELA

LANÇAMENTOS

DOSE DUPLA

RUSH

De Baltasar Kormákur

De Ron Howard

Com Denzel Washington, Mark Wahlberg, Paula Patton e Bill Paxton Ação e comédia (Estados Unidos) estréia em 06/10

Com Chris Hemsworth, Daniel Brühl, Olivia Wilde e Alexandre Maria Lara Drama (Estados Unidos) estréia em 06/10

Robert “Bobby” Trench (Denzel Washington) e Michael “Stig” Stigman (Mark Wahlberg) trabalham juntos há dez meses e tentam fazer negócios com Papi Greco (Edward James Olmos), um poderoso traficante mexicano que atua nos Estados Unidos. Papi, desconfiado, se recusa a negociar. A saída então é roubar um banco que, supostamente, receberia o faturamento deixado toda semana por capangas do traficante. Entretanto, a quantia disponível no cofre é muito maior do que Bobby e Stig imaginavam, o que deixa claro que há mais gente envolvida na situação.

Anos 1970. O mundo da Fórmula 1 é mobilizado principalmente pela rivalidade existente entre os pilotos Niki Lauda (Daniel Brühl) e James Hunt (Chris Hemsworth). Eles possuíam características bem distintas: enquanto um era metódico e brilhante, o outro era mais despojado, típico de um playboy. A disputa entre os dois chegou ao seu auge quando ambos correram vários riscos dentro do cockpit para que pudessem se sagrar campeão mundial de Fórmula 1. Eles possuíam características bem distintas: enquanto um era metódico e brilhante, o outro era mais despojado, A saída então é roubar um banco que típico de um playboy. A disputa entre os dois chegou ao seu auge quando ambos correram vários riscos dentro do cockpit para que pudessem se sagrar.

O ATAQUE

De Roland Emmerich

Ao longo de 40 anos de cinema, Hugo Carvana fez da comédia seu lar. O veterano diretor é um especialista do gênero, costumeiramente trazendo em seus longa-metragens a figura do malandro que precisa encontrar um meio para escapar das confusões por ele provocadas era que neste mesmo dia o local fosse atacado por um grupo paramilitar fortemente armado com o governo tendo que enfrentar. 10 Claquete - setembro 2013

California Filmes

Com Channing Tatum, Jamie Foxx, Maggie Gyllenhaal e Jason Clarke Ação (Estados Unidos) estréia em 06/10

universal studios

Nossa equipe não dorme no ponto quanto as novidades de cada mês. Confira as sinopses dos lançamentos de setembro e escolha o filme que mais combina com você!

Ashton Kutcher interpreta Steve Jobs em “Jobs”, trazendo para a tela toda a trajetória do gênio que fundador da empresa Apple.

JOBS De Joshua Michael Stern Com Ashton Kutcher, Dermot Mulroney, Josh Gad e Matthew Modine Biografia, drama (Estados Unidos) estréia em 06/10

De hippie sem foco nos estudos a líder de uma das maiores empresas de tecnologia do mundo. Este é Steve Jobs (Ashton Kutcher), um sujeito de personalidade forte e dedicado, que não se incomoda de passar por cima dos outros para atingir suas metas, o que faz com que tenha dificuldades em manter relações amorosas e de amizade, mas vê sua intenção ir embora quando algo acontece. chegando a conclusões sobre o mundo que antes não eram tão obvias.

O mundo da Fórmula 1 é mobilizado principalmente pela rivalidade existente entre os pilotos Niki Lauda e James Hunt


EU, ANNA

A FAMÍLIA

TANTA ÁGUA

De Barnaby Southcombe

De Luc Besson

De Ana Guevara e Letícia Jorge

Com Charlotte Rampling, Gabriel Byrne, Hayley Atwell e Eddie Marsan Suspense, Drama (França e Reino Unido) estréia em 06/10

Com Robert De Niro, Michelle Pfeiffer, Tommy Lee Jones Comédia, Ação (França) estréia em 06/10

Com Néstor Guzzini, Malú Chouza e Joaquín Castiglioni Comédia dramática (Uruguai, México) estréia em 13/10

Com insônia devido à recente separação, o detetive Bernie Reid (Gabriel Byrne) ronda a cidade de madrugada. Ao atender uma chamada, ele parte para um apartamento onde encontra um homem morto. Lá vê de relance uma mulher, Anna Welles (Charlotte Rampling), que lhe chama a atenção. Depois se conhecem em uma festa e iniciam um relacionamentos. O que Bernie não imaginava era que Anna era a assassina que estava procurando. O que Bernie não imaginava era que Anna era a assassina que estava procurando. Lá vê de relance uma mulher, Anna Welles (Charlotte Rampling), que lhe chama a atenção.

Após entrar para o programa de proteção à testemunha, uma família tradicional ítalo-americana ligada à máfia é transferida para a França. De início eles se adaptam à nova vida, mas aos poucos os velhos hábitos voltam à tona e eles passam a resolver os problemas que surgem a seu modo.

Alberto e seus filhos, Lucía e Frederick, decidem passar as férias nas Termas de Arapey. Quando a chuva começa a afetar os ânimos, Alberto resolve animar a família, mas acaba batendo de frente com a pré-adolescente Lucía. Esta viagem vai marcar a vida de todos com muitos momentos de amizade, discussões.

LAS ACACIAS

De Pablo Giorgelli Com Germán De Silva, Hebe Duarte, Nayra Calle Mamani Drama (Espanha e Argentina) estréia em 13/10

INVOCAÇÃO DO MAL De James Wan

Rubén é um caminhoneiro que transporta madeira entre Asunción, no Paraguai, e Buenos Aires, na Argentina. Ele faz esse mesmo trajeto há anos, sempre solitário e silencioso. Um dia, no entanto, ele aceita dar carona a uma mulher desconhecida até Buenos Aires. Mas Jacinta, sua companheira de viagem, aparece uma hora atrasada, e com um bebê no colo. A primeira impressão de Rubén não é nada positiva: ele imagina passar longas horas ao lado de um bebê chorando e de uma pessoa por quem ele não tem o menor interesse. Aos poucos, no entanto, Rubén e Jacinta começam a trocar as primeiras palavras, e a se conhecer melhor madeira.

Warner Bros

Com Vera Farmiga, Patrick Wilson, Ron Livingston Terror (Estados Unidos) estréia em 06/10

Harrisville, Estados Unidos. Um casal (Ron Livinston e Lili Taylor) muda para uma casa nova ao lado de suas cinco filhas. Inexplicavelmente, estranhos acontecimentos começam a assustá-las, principalmente a mãe. Preocupada com a sequência de sustos e acontecimentos inexplicáveis, ela decide procurar um famoso casal de investigadores paranormais.

SATYRIANA: 78 HORAS EM 78 MINUTOS

De Daniel Gaggini e Fausto Nauro Com Bruno Autran, Danny Oliveira e Débora Rebecchi Documentário (Brasil) estréia em 13/10

No século XVII, a jovem Suzanne (Pauline Étienne) sonha em ter uma vida livre, mas seus pais têm outros planos para ela: colocá-la em um convento. Embora resista aos planos, Suzanne é forçada a seguir a preparação para a vida religiosa, entre madres superiores tirânicas, e outras carinhosas em excesso.

Este é Steve Jobs (Ashton Kutcher), um sujeito de personalidade forte e dedicado. Este é Steve Jobs (Ashton Kutcher), um sujeito de personalidade .

11


NA TELA

A COLEÇÃO INVISÍVEL

OS SUSPEITOS

De Bernard Attal

De Barnaby Southcombe

Com Vladimir Brichta, Walmor Chagal e Ludmila Rosa Drama (Brasil) estréia em 13/10

Com Charlotte Rampling, Gabriel Byrne, Hayley Atwell e Eddie Marsan Suspense, Drama (França e Reino Unido) estréia em 13/10

A família de Beto (Wladimir Brichta) é dona de uma tradicional loja de antiguidades em que está passando por uma crise financeira. Para tentar solucionar este problema ele se lança numa viagem até a cidade de Itajuípe, interior da Bahia, atrás de uma coleção raríssima de gravuras que foi adquirida há 30 anos por um antigo cliente, o colecionador Samir (Walmor Chagas) que precisa encontrar um meio para escapar.

Ao longo de 40 anos de cinema, Hugo Carvana fez da comédia seu lar. O veterano diretor é um especialista do gênero, costumeiramente trazendo em seus longa-metragens a figura do malandro que precisa encontrar um meio para escapar das confusões por ele provocadas.

A FILHA DO MEU MELHOR AMIGO De Julian Farino

Com Hugh Laurie, Leighton Meester, Adam Brody e Alia Shawkat Comédia (Estados Unidos) estréia em 13/10

David (Hugh Laurie) e Paige Walling (Catherine Keener) são vizinhos e amigos de Terry (Oliver Platt) e Carol Ostroff (Allison Janney). Por conta disso, os filhos do primeiro casal, Vanessa (Alia Shawkat) e Toby (Adam Brody), se tornaram amigos de Nina Ostroff (Leighton Meester). Mas ela sempre foi meio rebelde e acabou saindo de casa logo mas acabou não seguindo.

ESSE AMOR QUE NOS CONSOME De Alan Ribeiro Com Gatto Larsen, Rubens Barbot, Wilson Assis e Cláudia Ramalho Drama (Brasil) estréia em 13/10

Gatto Larsen e Rubens Barbot são companheiros há mais de 40 anos. Eles acabam de se mudar para um casarão abandonado no centro da cidade, onde ensaiam com sua companhia de dança. O dia-a-dia da dupla envolve a criação artística e a crença nos orixás. Através da dança, eles marcam os territórios do Rio de Janeiro.

LOVELACE

De Robert Epstein e Jeffrey Friedman

ONE DIRECTION

Com Amanda Seyfried, Peter Sarsgaard, Sharon Stone e Robert Patrick Biografia e Drama (Estados Unidos) estréia em 13/10

De Morgan Spurlock Com Harry Styles, Niall Horan, Louis Tomlinson e Zayn Malick Documentário musical (Estados Unidos) estréia em 13/10

Cinebiografia de Linda Lovelace (Amanda Seyfried), retratando como foi de uma garota de família tradicional à protagonista do clássico do gênero pornô “Garganta Profunda”. Ela entrou no meio através de seu abusivo marido Chuck Traynor (Peter Sarsgaard), mas acabou não seguindo a carreira de atriz pornô. O veterano diretor é um especialista do gênero, costumeiramente trazendo em seus longa-metragens a figura do malandro que precisa encontrar um meio para escapar para tentar solucionar este problema.

Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Zayn Malik e Niall Horan participaram separadamente do programa X-Factor e, após serem eliminados, foram convidados para formar uma nova banda, chamada One Direction. Apesar do grupo também ter sido derrotado no programa, ele foi abraçado pelos fãs, que o tornaram um sucesso cada vez maior realizada pela banda.

HIJAB - MULHERES DE VÉU

Amanda Seyfried e Peter Sarsgaard em Lovelace, cinebiografia de Linda Lovelace

De Paulo Halm Documentário (Brasil) estréia em 13/10

12 Claquete - setembro 2013

Paris Filmes

A família de Beto (Wladimir Brichta) é dona de uma tradicional loja de antiguidades em que está passando por uma crise financeira. Itajuípe, interior da Bahia, atrás de uma coleção raríssima de gravuras que foi adquirida há 30 anos. de ninguém. Não demora muito para que as duas batam de frente, atrás do que tornaram um sucesso.


AVIÕES Com Dane Cook, Priyanka Chopra, Julia Louis-Dreyfus e Stacy Keach Animação (Estados Unidos) estréia em 20/10

Já em seus primeiros segundos na tela, Aviões deixa claro de que não se trata de uma obra 100% original. De cara, nos deparamos com uma logo que diz que estamos no mesmo mundo de Carros. A partir daí, você já sabe o que esperar: veículos de transporte como personagens, piadinhas e indiretas sobre sistema mecânico e ainda a valorização das corridas e da superação do “patinho feio”. E não deu outra, o longa é exatamente aquilo que se podia esperar. Sobre sistema mecânico e ainda a valorização das corridas e da superação do “patinho feio”. E não deu outra, o longa é exatamente aquilo que se podia esperar.

universal studios

De Klay Hall

Documentário Jean-Lou, Yasmina, Adonis, Clara, Victor e outros amigos formam um grupo de jovens idealistas e revolucionários.

AS BEM-ARMADAS

Com Sandra Bullock, Melissa McCarthy, Demian Bichir e Marlon Wayans Comédia (Estados Unidos) estréia em 20/10

Ashburn (Sandra Bullock) é uma agente especial do FBI extremamente competente, apesar de ser mal vista pelos colegas de trabalho por ser arrogante e antipática. De olho em uma promoção no trabalho, ela pede ao seu chefe (Demian Bichir) que a encarregue da investigação de um poderoso traficante de drogas em Boston, cuja identidade é desconhecida. Entretanto, logo ao chegar Ashburn decide interrogar um pequeno traficante preso por Mullins (Melissa McCarthy), uma desbocada policial local que não aceita ordens de ninguém. Não demora muito para que as duas batam de frente, mas elas precisam encontrar um meio de trabalhar.

universal studios

De Paul Feig

ANOS INCRÍVEIS

CABARÉ BIBLIOTECA PASCAL

De Michel Leclerc

De Szabolcs Hajdu

Com Félix Moati, Sara Forestier, Eric Elmosnino e Maiiwenn Comédia (França) estréia em 20/10

Com Orsolya Török-Illyés, Oana Pellea, Razvan Vasilescu e Andi Vasluianu Drama (Hungria e Alemanha) estréia em 20/10

Jean-Lou, Yasmina, Adonis, Clara, Victor e outros amigos formam um grupo de jovens idealistas e revolucionários. Em reação contra a mídia, considerada conservadora e reacionária, eles compram câmeras amadoras e criam um novo canal de televisão: “Télé Gaucho”, uma rede anarquista, libertária, com poucos recursos mas muita criatividade. Durante cinco anos, este grupo cobre notícias sobre greves, manifestações populares e assuntos.

A cigana Mona (Orsolya Török -Illyés) vive nas ruas da Hungria ganhando a vida como artista. Ela vai precisar convencer uma assistente social de que pode ser uma mãe responsável se quiser recuperar a guarda de sua filha. Para isso, a andarilha irá contará histórias fantásticas que ultrapassam as fronteiras da realidade. Mona constrói um mundo de sonhos e ilusões para tentar amenizar a dor que sofreu por toda a vida, considerada conser-

Sandra Bullock e Melissa McCarthy são duas policiais em “Bem-armadas”, um filme de ação que une adrenalina à boas gargalhadas.

13


NA TELA

ELYSIUM De Neill Blomkamp Com Matt Damon, Jodie Foster, Sharlto Copley, Alice Braga, Wagner Moura Ação, Ficção científica (Estados Unidos) estréia em 20/10

Em 2159, o mundo é dividido entre dois grupos: o primeiro, riquíssimo, mora na estação espacial Elysium, enquanto o segundo, pobre, vive na Terra, repleta de pessoas e em grande decadência. Por um lado, a secretária do governo Rhodes (Jodie Foster) faz de tudo para preservar o estilo de vida luxuoso de Elysium, por outro, um pobre cidadão da Terra (Matt Damon) tenta um plano ousado para trazer de volta a igualdade entre as pessoas. A família de Beto (Wladimir Brichta) é dona de uma tradicional loja de antiguidades em que está passando por uma crise financeira. Para tentar solucionar este problema ele se lança numa viagem até a cidade de Itajuípe, interior da Bahia, atrás de uma coleção raríssima de gravuras que foi adquirida há 30 anos. az de tudo para preservar o estilo de vida de uma coleção raríssima.

FOXFIRE - CONFISSÕES DE UMA GANGUE DE GAROTAS De Laurent Cantet Com Raven Adamson, Katie Coseni, Madeleine Bisson e Claire Mazerolle Drama (França, Canadá) estréia em 20/10

Nova York, anos 1950. Um grupo de garotas, cansadas dos abusos que sofrem diariamente na fábrica em que trabalham, resolvem criar uma gangue só de mulheres chamada Foxfire Janeiro abandonado no centro. las carregam uma tatuagem específica nos ombros para identificar quem pertence ao grupo.

XICO STOCKINGER De Frederico Mendina

Com Xico Stockinger, José Francisco Alves e Paulo Herkenhoff Documentário (Brasil) estréia em 20/10

O filme acompanha os três últimos anos da vida do artista Xico Stockinger, a partir da sua relação com o diretor Frederico Mendina durante o período. Um retrato íntimo, mostrando a metodologia do trabalho de Xico, que se tornou um dos maiores

Matt Damon em “Elysium”, do promissor diretor Sul Africano Neil Blomkamp. Ainda no elenco estão os brasileiros Wagner Moura e Alice Braga.

14 Claquete - setembro 2013

escultores brasileiros, sua história de vida e obras, até seu falecimento em 2009. Imigrante austríaco pós I Guerra Mundial, naturalizado brasileiro e com um sonho frustrado de se tornar aviador naturalizado brasileiro.

A ÚLTIMA ESTAÇÃO De Marcio Curi

Com Vladimir Brichta, Walmor Chagal e Ludmila Rosa Drama (Brasil) estréia em 27/10

David (Hugh Laurie) e Paige Walling (Catherine Keener) são vizinhos e amigos de Terry (Oliver Platt) e Carol Ostroff (Allison Janney). Por conta disso, os filhos do primeiro casal, Vanessa (Alia Shawkat) e Toby (Adam Brody), se tornaram amigos de Nina Ostroff (Leighton Meester). Mas ela sempre foi meio rebelde e acabou saindo de casa logo. O filme acompanha os três últimos anos da vida do artista Xico Stockinger, a partir da sua relação com o diretor Frederico Mendina durante o período. Um retrato íntimo mostrando que foi meio rebelde.


O TEMPO E O VENTO

De Rawson Marshall Thurber

De Jayme Monjardin

Com Jennifer Aniston, Jason Sudeikis, Will Poulter e Emma Roberts Comédia (Estados Unidos) estréia em 27/10

Com Thiago Lacerda, Marjorie Estiano, Fernanda Montenegro e Cleo Pires Drama ( Brasil) estréia em 27/10

Após ser roubado, o traficante de meia tigela David Clark (Jason Sudeikis) é obrigado por seu chefe, Brad Gurdlinger (Ed Helms), a viajar até o México para fechar uma negociação envolvendo um grande carregamento de maconha. Para tanto David precisa formar uma família de mentira e com isso convida a stripper Rose O’Reilly (Jennifer Aniston) para ser sua falsa esposa. A delinquente Casey (Emma Roberts) e o virgem Kenny (Will Poulter) logo entram no plano e juntos.

Rio Grande do Sul, final do século XIX. As família Amaral e Terra-Cambará são inimigas históricas na cidade de Santa Fé. Quando o sobrado dos TerraCambará é cercado pelos Amaral, todos os integrantes da família são obrigados a defender o local com as armas que têm à disposição. Esta vigília dura vários dias, o que faz com que logo a comida escasseie. Entre eles está Bibiana (Fernanda Montenegro), matriarca da família que recebe a visita de seu falecido esposo, o capitão Rodrigo (Thiago Lacerda). Juntos eles relembram a história não apenas de seu amor, mas de como nasceu a própria família Terra-Cambará.

PREENCHENDO O VAZIO De Rama Burshtein Com Hadas Yaron, Yiftach Klein, Ido Samuel e Renana Raz Drama (Israel) estréia em 27/10

Rio Grande do Sul, final do século XIX. As família Amaral e Terra-Cambará são inimigas históricas na cidade de Santa Fé. Quando o sobrado dos Terra-Cambará é cercado pelos Amaral, todos os integrantes da família são obrigados a defender o local com as armas que têm à disposição. Esta vigília dura vários dias.

A RELIGIOSA

De Guillaume Nicloux

universal studios

Com Pauline Etienne, Isabelle Huppert, Martina Gedeck e Louise Bourgoin Drama (França, Bélgica e Alemanha) estréia em 27/10

No século XVII, a jovem Suzanne (Pauline Étienne) sonha em ter uma vida livre, mas seus pais têm outros planos para ela: colocá-la em um convento. Embora resista aos planos, Suzanne é forçada a seguir a preparação para a vida religiosa, entre madres superiores tirânicas, e outras carinhosas em excesso.

BEM-VINDO AOS 40 De Judd Apatow

Com Paul Rudd, Leslie Mann, John Lithgow e Megan Fox Comédia (Estados Unidos) estréia em 27/10

Um olhar na vida de Debbie (Leslie Mann) e Pete (Paul Rudd) anos após o ocorrido em Ligeiramente Grávidos. Ambos com 40 anos, eles resolvem dar um jeito na vida e fugir da rotina através de dietas, exercícios e um contato mais próximo com as filhas Sadie e Charlotte. A direção é de Judd Apatow.

R.I.P.D. - AGENTES DO ALÉM De Robert Schwentke Com Jeff Bridges, Ryan Reynolds, Kevin Bacon e Mary-Louise Parker Ação, Fantasia (Estados Unidos) estréia em 27/10

Nick Walker (Ryan Reynolds) é um policial que morreu recentemente. Para sua surpresa, sua alma foi enviada para o Departamento Descanse em Paz, uma espécie de agência que trabalha às escondidas

universal studios

FAMÍLIA DO BAGULHO

Thiago Lacerda em “ O Tempo e O vento, filme baseado na obra de Érico Veríssimo

na Terra. Devido à sua experiência, Nick logo é enviado de volta à Terra para trabalhar ao lado do veterano Roy Pulsipher (Jeff Bridges). Juntos, eles precisam encontrar o assassino de Nick.

DORES DE AMORES De Raphael Vieira

Com Milhem Cortaz, Fabiula Nascimento, Walderez de Barros e Ricardo Pereira Drama (Brasil) estréia em 27/10

Documentário que retrata a vida e obra do maestro Octávio Dutra, que foi um dos precursores do gênero musical “chorinho”. Retrata a trajetória de vida e relembra o legado musical de Dutra, que viveu em Porto Alegre no início do século XX. Junts, eles precisam encontrar o assassino de Nick Retrata a trajetória de vida morreu recentemente. 15


CINE CRÍTICAS

RED - Aposentados e ainda mais perigosos 2 de Robert Schwentke por Felipe Holllanda

16 Claquete - setembro 2013

Os protagonistas “ainda” convencem e o destaque vai para Mirren, “ainda” mais a vontade com as armas, e o paranóico Marvin de John Malkovich. Dos coadjuvantes, Anthony Hopkins não entorna o caldo e Catherine Zeta-Jones mandou bem dando tiros de montão sem piscar os olhos: lição nº 1 para quem quer passar veracidade em cenas regadas a pólvora. omeça aí um verdadeiro jogo de gato e rato para descobrir quem ou o que está por trás dessa trama, que remete aos tempos da Guerra Fria. Paramount Pictures

Certos filmes acabam passando batidos pelas salas escuras por falta de cacife para brigar por espaço com produções milionárias e a curta temporada em cartaz, muitas vezes, significa cair no esquecimento. Foi assim com o ótimo RED - Aposentados e Perigosos (2010), que gerou esse RED 2 - Aposentados e Ainda Mais Perigosos. A observação, claro, é válida para aqueles que se amarram em filmes de ação temperados com bom humor. Na aventura de agora, o ex-agente Frank (Willis) só queria levar sua vidinha tranquila com a amada Sarah (Mary-Louise Parker), mas sua ex-parceira Victoria (Helen Mirren) o avisa que tem muita gente querendo a cabeça dele. Começa aí um verdadeiro jogo de gato e rato para descobrir quem ou o que está por trás dessa trama, que remete aos tempos da Guerra Fria. Em paralelo, o herói ainda precisa lidar com uma “crise” no relacionamento, devidamente ajudada pela “mãezona”, vivida por Mirren. Baseado nos quadrinhos da DC Comics (a casa do Batman e do Superman), a sequência tem roteiro (no automático) da mesma dupla do original e direção de Dean Parisot (As Loucuras de Dick e Jane), um cara com experiência na TV e poucos filmes no currículo. O ritmo é bom e a química no elenco ajudou muito para o caldeirão entrar em ebulição.

O ritmo é bom e a química no elenco ajudou muito para o caldeirão entrar em ebulição.

Falando em verdade, a mentirada come solta e as licenças criativas vêm aos montes, gerando sequências de ação surreais, com tiroteios, perseguições motorizadas e muita pancadaria. Destaque para uma metralhadora giratória que é o bicho e um clássico Citroën 2CV, emburacando pela ruas francesas. Visualmente, o filme é interessante, viaja por Paris, Londres, Moscou, e aproveita a origem dos quadrinhos para pontuar essas passagens com um recurso gráfico que remete às páginas ilustradas. Com diálogos divertidos, RED 2 “ainda” funciona e, mesmo sem o frescor da novidade, é indicado para os que procuram diversão sem compromisso, com direito a virada na trama e muita adrelina com ótimas cenas de ação.

Helen Mirren mostra intimidade com a metralhadora ao viver o papel de Victoria, a ex-parceira do protagonista da trama.


O trio composto por Daniel Lugo (Michael Wahlberg), Adrian (Anthony Mackie) e Paul (Dwayne Johnson) possui um grande mal caráter.

Divulgação

SEM DOR, SEM GANHO

de Robert Schwentke

por Felipe Hollanda

O Michael Bay é com muita certeza, um diretor que marcou gerações com seus filmes de “macho”. Desde seu primeiro Bad Boys em meados anos 90, ele se destacou e conseguiu fazer cinema de ação. Contudo, o dinheiro que pertenciam às

produtoras falou mais alto e seus orçamentos passaram a ser milionários e tinham uma necessidade de retorno, isso quer dizer: o quíntuplo de explosões, mais atores bonitos e mais atrizes bonitas para serem vulgarmente chamadas de gostosas, mais momentos patriotas e com uma história boba à contar, ou seja, o ‘Blockbuster’ que muitos gostam, e que infelizmente, só esvazia a mente. Em seguida, ele continuou ganhando dinheiro do público e fazendo seus filmes farofeiros. Causando então, discórdia entre muitos, pois ele ainda é amado pelos seus Transformers e odiado pelos seus típicos ‘A Ilha’, o que resultou em uma frase de efeito em toda sua filmografia: ame-o ou deixe-o. E enfim, chegou seu novo filme (Confesso que não li, não fui atrás e pouco me importei com o desenvolver do filme até o dia em que assisti). A película começa de maneira gostosa (como há muito não começava em seus filmes) e narrada pelos personagens principais. Apesar de iniciar com ação e slow motion, o fil-

me nos faz refletir em besteiras e em assuntos relevantes de nossas vidas, e nos divertir com o ponto de vista de cada personagem que está nos contando sua história. Algo que não incomodou e que divertiu. Assim, o filme segue com esse raciocínio de escutar todos falarem sobre seu papel, e confesso que causaram risadas. O trio principal causou um pouco de estranheza e sorrisos, o que se cita, como exemplo, o Mark Wahlberg, estérico e pirado, ou então Anthony Mackie (futuro falcão da Marvel) mostrando seu talento, e o monstro Dwayne ‘The Rock’ Johnson que conseguiu um dos melhores personagens de sua carreira, e quiçá o mais engraçado e inovador de todos. Dessa forma, somos puxados de cabeça para dentro da comédia realizada entre os três que demonstram perfeitamente que seus braços marombados só prejudicaram suas mentes que não foram praticadas de maneira correta. Isso é exposto na tela, de forma perfeita. Só não sei o quanto isso é bom. 17


CINE CRÍTICAS

A dupla Owen Wilson e Vince Vaughn volta às telas, agora enfrentando os desafios de estagiar no Google.

Divulgação

OS ESTAGIÁRIOS de Shawn Levy por Lucas Santoro

Uma das maiores queixas que vitima Os estagiários (The internship, EUA 2013) é o fato do filme ser uma “propaganda do Google”. Não há a menor intenção de se disfarçar esse fato, mas se incomodar com isso é não ter espírito esportivo. Os estagiários não é, afinal, o primeiro filme a fazer propaganda de algo, especialmente em Hollywood. Além do mais, o Google é objeto de interesse e curiosidade em todo o mundo e a produção que tem Shawn Levy (A pantera cor de rosa e Uma noite no museu) na direção não pretende exatamente ser o “próximo A rede social”. É mais pertinente se incomodar com o esquematismo do roteiro, assinado por Vince Vaughn e Jared Stern, do que com o intuito da obra ser um veículo promocional do Google que, 18 Claquete - setembro 2013

a bem da verdade, não precisa deste tipo de promoção. Vince Vaughn e Owen Wilson voltam a se reunir depois do acachapante sucesso de Penetras bons de bico e a sombra da produção de 2005 pode ser percebida na produção. Seja no interesse romântico de Owen, no fato dos protagonistas serem “corpos estranhos” em um dado ambiente, ou mesmo na lógica de amadurecimento dos personagens – algo dispensável no conflito motriz do filme. Além de buscar emular, por vezes conscientemente e tantas outras de maneira inconsciente, Penetras bons de bico, Os estagiários padece da falta de “googleness”, fator decisivo para que os estagiários conquistem uma vaga efetiva no google na dinâmica a qual os protagonistas meio que de paraquedas são inseridos. Não há um público específico para o filme. Há pouca graça para adoles-

centes que já cansaram de ver pais, tios e avós penarem com a falta de intimidade com as novas tecnologias e tendências e o anacronismo em si, pelo menos no tangente aos novos tempos digitais, já não suscita tanta graça. Uma alternativa para aferir alguma dignidade narrativa a Os estagiários é vê-lo como mais um. Uma alternativa para aferir alguma dignidade narrativa a Os estagiários é vê-lo como mais um expoente da crise, tanta econômica como dos novos tempos, do qual gigantes da tecnologia como o Google fazem parte. Nesse sentido, o filme é um achado. Tanto por mostrar que o analógico jamais desaparecerá por completo das experiências intra-profissionais como por mostrar que a selva capitalista está mais selvagem do que nunca (vide os escandalos em grandes empresas). Assista se puder, mas não vale a pena fazer muito esforço...


FRANCES HA

de Noah Baumbach

por Marina Rosa

Frances Ha, filme dirigido por Noah Baumbach (A Lula e a Baleia), que também escreveu o roteiro ao lado da atriz principal, Greta Gerwig, é uma agridoce história contemporânea sobre as novas relações que se estabelecem nas grandes cidades. A personagem-título, a desconectada Frances, tem em sua inseparável melhor amiga a desculpa ideal para evitar o chamado da vida adulta: fazem tudo juntas, falam mal dos outros, frequentam as mesmas festas e até dormem na mesma cama. BFF’s colegiais, que dividem diariamente seus sonhos e não deixam nenhum homem interferir nesse amor (“somos como duas lésbicas casadas há muito tempo, que não fazem mais sexo”).

Quando Sophie, a amiga, decide sair de casa, aproveitando uma vaga na rua em que sempre quis morar - só que com outra colega de quarto - Frances se vê forçada a dividir um apartamento com estranhos. Não demora, porém, para adequar-se, como é da sua natureza, à nova situação. Mas sua vida está longe de se estabilizar, com o filme acompanhando-a em uma bem-humorada jornada de regressão e atos impensados. Baumbach e Gerwig criam diálogos honestos e engraçados e

A fotografia em preto e branco do filme dá um certo disfarce a ele, uma aura “cool”

uma personagem adoravelmente atrapalhada, como uma adolescente, algo que reflete seu desinteresse em crescer. “Tenho dificuldade de deixar o lugar em que estou”, justifica Frances sobre o seu atraso para sair do camarim de uma de suas apresentações como dançarina (algo irônico para ela). A fotografia em preto e branco do filme - que tem produção da brasileira RT Features (Heleno, Cheiro do Ralo) - dá um certo disfarce a ele, uma aura “cool”, distanciando-o de outras produções sobre o mesmo tema e deixando claro que há mais sob a superfície do que uma “sit-com” longa-metragem (a própria protagonista faz piada com isso). Ao final, Frances Ha trata de maneira sensível e engraçada de entender suas forças. Divulgação

A jovem Frances (Greta Gerwig, à direita) leva a vida numa boa ao lado da amiga Sophie (Mickey Sumner)

19


CINE CRÍTICAS

CINE HOLLIÚDI

de Robert Schwentke

por Lucas Santoro Divulgação

Então o ideal é saber de cara que está prestes a ver um filme todinho falado em “cearensês” ou, se preferir, cheio de “cearensidade explícita”. Para contornar essa novidade e evitar mal entendidos, a opção dos realizadores foi simples: legendaram. Ou seja, numa época em que o crescimento das cópias/exibições dubladas é notório, esse título nacional se apresenta com esse recurso sui generis e o resultado, usando uma expressão nordestina, é porreta. Cine Holliúdy - FotoCine Holliúdy se passa no interior do Ceará, ali no início da década de 1970, e o seu protagonista Francisgleydisson (Edmilson Filho) é um apaixonado pela sétima arte, que adora artes marciais e anda preocupado com o crescente interesse da população pela TV. É que a caixa de som e vídeo está matando os cinemas. Cabra da peste arretado, ele resolve enfrentar este desafio se mudando com a esposa e o filhão para uma pequena cidade. Lá, eles fazem uma obra “ligeiro bala” para montar uma sala própria (olha o título) e seguir encantando o povo com as imagens e histórias. E o macho que acredita que “tudo tem um jeito” se vira para tocar o negócio, improvisando do jeito que dá. Enquanto isso, um prefeito (Roberto Bomtempo), inspirado em Odorico Paraguassu (O Bem-Amado), quer mais é saber de voto e já encomendou a televisão para a praça local. Será que o herói vai perder essa? 20 Claquete - setembro 2013

“Quando as primeiras imagens dessa produção foram mostradas em um evento fechado para o mercado exibidor bateu uma curiosidade e tanto”.


Círculo de Fogo tem robôs e monstros exibidos em um 3D de alta qualidade.

Divulgação

CÍRCULO DE FOGO

de Guillermo del Toro

por Felipe Hollanda

Não é nada raro para um crítico falar mal de um filme como Transformers e receber comentários do tipo: “Este é um filme de robôs alienígenas gigantes. Não dá pra ser muito exigente.” Pois bem, Círculo de Fogo prova o contrário. Ainda que esteja longe de ser uma obra prima, o longa é muito bem conduzido e pensado de forma inteligente. Conta com sequências de ação empolgantes, em que você percebe a motivação dos seres gigantes e não apenas assiste à uma sucessão de porradarias. Aqui, tudo é menos confuso e, por isso, mais interessante. Você se interessa pelos robôs, pelos aliens e mesmo pelos personagens secundários, o que não acontece nos filmes de Michael Bay, por exemplo, onde nem o diretor se interessa pelas histórias dos personagens.

Comandado por Guillermo del Toro, um diretor que possui uma visão marcante do universo da ficção e ainda possui o talento para contar histórias fantásticas com precisos toques de humor e drama, Círculo de Fogo é muito mais do que um filme de robôs contra monstros. Na verdade, a

O longa é muito bem conduzido e pensado de forma inteligente. última frase está equivocada. Ele é exatamente um filme de robôs contra monstros. A diferença é que del Toro faz de um filme de robôs contra monstros algo muito melhor que a média do cinemão de entretenimento em Hollywood, os chamados blockbusters.

Ainda que conte com alguns diálogos sofríveis e com cenas que se encaixariam em longas de Roland Emmerich, em especial Independence Day e Godzilla, o longa é quase que um sonho de menino. É claro que uma mulher pode e, provavelmente, irá se divertir com a obra, mas é inegável que o público masculino, que brincou com robôs quando criança ou assistiu programas como National Kid, Jaspion, Changeman, Power Rangers ou qualquer outro que tenha ido ao ar na geração de cada um, vai aproveitar mais. O grande mérito do filme está na excelente qualidade de seus efeitos visuais. O nível de detalhes dos robôs é impressionante. Infelizmente, por motivos comerciais, optou-se por uma conversão para o 3D, que prejudica muito algumas cenas de lutas, tendo em vista que a maioria acontece no escuro. 21


CRÍTICAS

Elizabeth (Glória Pires) e Lota (Miranda Otto) vivem uma bela história de amor

Divulgação

FLORES RARAS

de Bruno Barreto

por Marina Rosa

A trama ficcionaliza a relação da poetisa americana Elizabeth Bishop (Miranda Otto) com a arquiteta e paisagista carioca Lota de Macedo Soares (Glória Pires), no Rio de Janeiro nos anos que antecedem o golpe militar. Convidada pela então namorada de Lota a conhecer o sítio construído pela arquiteta autodidata em Petrópolis, Elizabeth se envolve com a brasileira e acaba ficando por lá, indefinidamente - período de idílio que termina por influenciar a obra da poetisa, vencedora do Pulitzer em 1956. Antes que isso perigue se tornar um tema em seu filme, Barreto já trata o amor gay como uma nãoquestão da mesma forma que o triângulo amoroso do seu Dona Flor e seus Dois Maridos (1976) dava conta 22 Claquete - setembro 2013

de afetos e carências antes de ser uma quebra de tabu. Miranda Otto e Glória Pires colaboram interpretando essa relação lésbica com entrega e sem afetações; se Lota se impõe com vigor sobre a estrangeira, é para demarcar um jogo de poder que interessa ao diretor. Pois esse é o primeiro dos clichês - o da amante latina, sanguínea - a que o filme recorre para problematizar a imagem que se fazia (e se faz) do Brasil nos principais anos do País do Futuro cujo empreendedorismo Lota de Macedo Soares, a idealizadora do Parque do Flamengo, personifica em Flores Raras. Não são só a luz da paisagem tropical e a harmonia da arquitetura modernista que seduzem Elizabeth Bishop a ficar, mas principalmente a presença de Lota - sem a qual, numa primeira leitura que o filme sugere, esse cenário de sonho não existiria.

A confusão que essa leitura cria é a mesma que marca o Brasil desde aquela época: um senso de posse, do povo-abençoado-por-Deus, destinado a caminhar sobre o Trópico com propriedade, ao invés de conquistar esse espaço um dia após o outro, para justificar esse privilégio. A fantasia se desfaz sem que a alta roda do Rio de Janeiro perceba; enquanto Lota faz o papel de motor do futuro, dinamitando obstáculos, a ilusão de ordem e progresso é derrubada às suas costas, com o autoritarismo do golpe de 1964. Então no fim a dinâmica entre Lota de Macedo e Elizabeth Bishop, que no começo do filme pendia para a primeira equaliza-se à medida em que os clichês se desfazem. À questão da identidade nacional, a poetisa contribui não só com seu olhar de estrangeira, mas particularmente com sua sensibilidade de artista.


VENDO OU ALUGO

de Betse de Paula

por Lucas Santoro

Divulgação

O longa Vendo Ou Alugo, dirigido por Betse de Paula e estrelado por Marieta Severo nos mostra de forma leve, despretensiosa e algumas vezes idiota (sem idiotice que graça teria o mundo?) o drama de quatro mulheres que passam o dia fazendo malabarismos para ter alguma diversão em seu cotidiano e que ainda enfrentam uma verdadeira guerra ao morar próximo a um morro carioca. Confronto de classes, pacificação e especulação imobiliária, temas um pouco ásperos, são mostrados sem julgamento moral. São o que são. Acontecem porque acontecem. Cabe ao espectador contrair opinião sobre. Nathália Timberg interpreta a aristocrática embai-

Marieta Severo interpreta uma personagem que é politicamente incorreta, avó sexualmente ativa e também maconheira. xatriz Maria Eudóxia Magalhães Brito Bandeira de Lima, que mora com sua filha, a desencanada Maria Alice (Marieta), com Baby (Silvia Buarque), a neta bicho-grilo, e com Madu (Bia Morgana). Para escapar da falência total e evitar que a casa vá à leilão por causa de dívidas acumuladas, só lhes resta vender o enorme casarão onde vivem, localizada no pé do morro Chapéu Mangueira, no Leme, bairro nobre do Rio.

Quando uma comédia se reúne produção bem azeitada, roteiro bem estruturado e atores experientes, esse caldo só pode render boas gargalhadas da plateia. Os personagens são bem reais. O pastor ex-criminoso, a adolescente em crise com a maior idade, o cafuçu sedento de prazer, a empregada iludida e por aí vai. Fuma-se maconha, toma-se uísque, joga-se flores no mar, oferendas, ginástica na praia… bem real e divertido, como a vida deve - ou deveria- ser, quando uma comédia se reúne produção bem azeitada, roteiro bem estruturado e atores experientes, esse caldo só pode render boas gargalhadas da plateia. O longa foi o grande vencedor do último Cine PE, onde foi exibido. Apesar de toda a qualidade já citada acima, Vendo ou Alugo carece de qualquer ousadia esperada em uma mostra competitiva de um festival. Mesmo sem se arriscar, fez de longe o melhor filme da atual (e prolífica) safra de comédias brasileiras.

Marieta Severo e Silvia Buarque vivem mãe e filha que decidem vender a casa para escapar da falência

23


24 Claquete - setembro 2013


Assista a filmes e sĂŠries de TV quando quiser, onde quiser.

25


CINE NOTÍCIAS

PRÊMIO NETFLIX Confira os dez filmes finalistas

// texto: João Barbosa

F

oram anunciados na noite desta quinta-feira, durante a 24ª edição do Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo, os dez finalistas do Prêmio Netflix, concurso do site de streaming que vai promover uma produção brasileira no exterior, em 2014. O longa ou documentário vencedor será disponibilizado para clientes do serviço no mundo todo, com legendas entregues (e patrocinadas) pelo Netflix. A iniciativa, inédita, deve ser a primeira de várias. Segundo o vice-presidente de marketing para a América Latina do Netflix, Vini Losacco, o site estuda realizar competições semelhantes.

Entre as produções concorrentes, estão filmes de teor político, como o misto de ficção e documentário Uma Longa Viagem (2012), sobre Heitor (Caio Blat), que deixa o país para escapar à perseguição política da ditadura militar, comédias como a romântica Malu de Bicicleta (2010), e projetos mais artísticos, como o longa Cinema, Aspirinas e Urubus (2005), do pernambucano Marcelo Gomes. Para Felipe Genes, coordenador da RioMarket (responsável pelo Festival do Rio), a ideia era buscar “filmes que pudessem representar o Brasil lá fora”. A iniciativa, inédita, da ditadura militar, comédias como a romântica inédita, deve ser a primeira de várias.

O NOVO BATMAN Anunciado novo filme ator que interpretará o super-herói

FINALISTAS Apenas o Fim Cinemas, Aspirinas e Urubus Dalua Downhill Malu de Bicicleta Elvis e Madona Árido Movie Uma longa viagem Riscado Super nada O dia que durou 21 anos Para conhecer mais sobre os filmes, visite: www.premionetflix.com.br/finalistas

// texto: Cláudia Rodrigues

26 Claquete - setembro 2013

Universal Studios

João Barbosa

A

Família Addams a O Rei Leão, vários já foram os sucessos do cinema adaptados para os palcos da Broadway - uma via de mão dupla, como demonstram as versões cinematográficas dos sucessos teatrais Mamma Mia! e Chicago. O próximo a entrar nesta extensa lista é O Fabuloso Destino de Amélie Poulain, longa dirigido por Jean-Pierre Jeunet e estrelado por Audrey Tautou que recebeu cinco indicações ao Oscar. O responsável pela adaptação é Dan Messe, tecladista da banda americana Hen, que divulgou a novidade em sua própria página no Facebook. “Não é o segredo mais bem guardado.


AMÉLIE POULAIN O grande sucesso chega aos palcos da Broadway

// texto: Nathalia Rodrigues

E

Paramount Pictures

ntre as produções concorrentes, estão filmes de teor político, como o misto de ficção e documentário Uma Longa Viagem (2012), sobre Heitor (Caio Blat), que deixa o país para escapar à perseguição política da ditadura militar, comédias como a romântica Malu de Bicicleta (2010), e projetos mais artísticos, como o longa Cinema, Aspirinas e Urubus (2005), do pernambucano Marcelo Gomes. Para Felipe Genes, coordenador da RioMarket (responsável pelo Festival do Rio), a ideia era buscar “filmes que pudessem representar o Brasil lá fora”. A iniciativa, inédita, o pernambucano Marcelo Gomes.

REMAKE DE OS COWBOYS Tommy Lee Jones vai refilmar faroeste com John Wayne

// texto: Cláudia Rodrigues

João Barbosa

João Barbosa

D

epois de estrear como diretor em Três Enterros, Tommy Lee Jones vai retornar aos faroestes, desta vez em um remake de Os Cowboys (The Cowboys), de 1972. O original dirigido por Mark Rydell, estrelado por John Wayne e Bruce Dern, seguia um rancheiro forçado a treinar um grupo de garotos para tocar seu rebanho, depois que todos os seus tocadores de gado abandonam o fazendeiro e partem na corrida por ouro. Se o rebanho não chegar a tempo ao mercado, o rancheiro falirá.

27


CINE NOTÍCIAS

SPIKE LEE: REMAKE DE OLDBOY Novas imagens mostram Josh Brolin em cenas de referência às do // texto: Daniel Sampaio

G

confere quatro novas fotos da produção. O destaque vai para Brolin. O Bush em questão é Josh Brolin, que viveu o político em sua refilmagem do intenso longa sul-coreano. O original dirigido por Mark Rydell.

Warner Bros

eorge W. Bush encontra lula em nova imagem de Oldboy! Não, Spike Lee não surtou e inseriu os ex-presidentes dos Estados Unidos e do Brasil em sua refilmagem do intenso longa sul-coreano. O Bush em questão é Josh Brolin, que viveu o político em W. (relembre a participação em nossa matéria de 25 atores parecidos com o personagem da vida real). E por lula, nos referimos ao animal mesmo. Abaixo, você confere quatro novas fotos da produção. O destaque vai para Brolin. E por lula, nos referimos ao animal mesmo. Então você

Warner Bros

filme original.

RODRIGO SANTORO E WILL SMITH O ator brasileiro entra para o elenco da comédia romântica “Amor a toda prova” com Will Smith e Margott Robbie

// texto: Cláudia Rodrigues

Pablo Fernandes

E

28 Claquete - setembro 2013

Rodrigo Santoro acaba de entrar para o elenco da comédia romântica Focus. O ator brasileiro se juntou ao astro Will Smith e à jovem Margot Robbie no filme sobre um piloto e trapaceiro profissional que é desmascarado por uma novata e acaba se apaixonando por ela. Smith e Robbie vivem ocasal principal, enquanto que Santoro viverá o dono de uma equipe de Fórmula 1 que será uma espécie de adversário do protagonista tiveram seus nomes ligados. Focus finalmente começa

a definir seu elenco após uma série de mudanças. Ben Affleck, Kristen Stewart, Ryan Gosling e Emma Stone tiveram seus nomes ligados ao projeto, mas acabaram fora. A direção é da dupla Glenn Ficarra e John Requa (Amor a Toda Prova). O longa tem tudo para reafirmar a presença de Santoro em Hollywood. Ele está muito ocupado para os próximos anos com filmes como 300 - A Ascensão do Império, Rio 2, Jane Got a Gun e Rio, Eu Te Amo. ator junta-se a Anne Hathaway, Matthew McConaughey.


INTERSTELLAR: MAIS UM PARA O TIME Matt Damon entra para o elenco do novo filme de Christopher Nolan

// texto: Paola Freitas

A

Christopher e Jonathan Nolan. Até o momento, sabe-se que o longa apresenta um grupo de exploradores em um universo com viagens no tempo e dimensões paralelas. Interstellar tem previsão de lança-

mento para 7 de novembro de 2014. stão filmes de teor político, como o misto de ficção e documentário. O longa tem tudo para reafirmar a presença acaba de ser previsão de lançamentaguardada.

John Smith

produção de Interstellar, nova empreitada do diretor Christopher Nolan (A Origem), já está em alta velocidade na cidade de Alberta, no Canadá! Mas se engana quem pensa que o elenco do filme já estava completo, pois Matt Damon acaba de ser escalado para a aguardada ficção científica. O ator junta-se a Anne Hathaway, Matthew McConaughey, Jessica Chastain, Michael Caine, Casey Affleck e Channing Tatum. Damon fará uma pequena participação, mas o seu personagem continua um mistério, assim como grande parte da trama roteirizada por

BRASIL NO OSCAR O Som ao Redor é escolhido o representante brasileiro na corrida pelo Oscar 2014

// texto: Leonardo Vasconcelos

Dilvulgação

O

Som ao Redor é escolhido o representante brasileiro na corrida pelo Oscar 2014 sexta-feira, 20 de setembro de 2013 - Notícias - Festivais e premiações Comissão eleita pela Ancine anunciou que o filme de Kleber Mendonça Filho tentará uma indicação ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Promovido pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, o Oscar 2014 acontece no dia 2 de março do ano que vem. Os indicados serão anunciados no dia 16 de janeiro, O premiado filme de Kleber Mendonça Filho foi selecionado pela comissão formada.

29


CINE NOTÍCIAS

A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS A Menina que Roubava Livros (The Book Thief), adaptação ao cinema do bestseller de Markus Zusak, ganhou o seu primeiro pôster.

// texto: Jonathan Nunes

N

Cartaz divulgação

o original, publicado no Brasil pela editora Intrínseca, a Morte narra a história da pequena Liesel Meminger (Sophie Nélisse), uma ladra de livros a quem afeiçoa-se, rastreando seus passos de 1939 a 1943. A mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal (Geoffrey Rush e Emily Watson) se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo

dos anos.Michael Petroni (O Ritual) escreveu o roteiro. Brian Percival, da série britânica Downton Abbey, é o diretor. A Menina que Roubava Livros estreia em 15 de novembro nos EUA e em 31 de janeiro no Brasil. A mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal (Geoffrey Rush e Emily Watson) se dispõe a adotá-los por dinheiro. Até o momento, sabe-se que o longa apresenta um grupo de exploradores em um universo com viagens no tempo e dimensões paralelas.

CINQUENTA TONS DE CINZAS Filme já tem data para começar a ser rodado. O longa de Sam Taylor-

M

esmo depois de anunciar o seu casal protagonista, a adaptação ao cinema de Cinquenta Tons de Cinza já tem data para começar a ser rodada. Segundo o Production Weekly, as filmagens estão marcadas para começar em 5 de novembro, nos estúdios North Shore, em Vancouver, no oeste do Canadá. Sam Taylor-Johnson (O Garoto de Liverpool) vai dirigir o filme. No primeiro livro da trilogia erótica da escritora E.L. James, Christian Grey (Charlie Hunnam) é

30 Claquete - setembro 2013

// texto: Cláudia Rodrigues

o milionário sadomasoquista que seduz a protagonista Anastasia Steele (Dakota Johnson).Kelly Marcel, cocriadora da finada série de TV Terra Nova, adapta o roteiro. 50 Shades of Grey estreia nos EUA em 1º de agosto de 2014. O longa tem tudo para reafirmar a presença de Santoro em Hollywood. Ele está muito ocupado para os próximos anos com filmes como 300 - A Ascensão do Império, Rio 2, Jane Got a Gun e Rio, Eu Te Amo. ator junta-se a Anne Hathaway, Matthew McConaughey.

Editora books

Johnson chega aos cinemas em agosto de 2014


DOZE ANOS DE ESCRAVIDÃO Filme do direto Steve Mcqueen é o grande vencedor do Festival de Toronto

// texto: Isis Maria

Divulgação

A

38ª edição do Festival Internacional de Cinema de Toronto encerrou neste domingo, 15 de setembro, após apresentar alguns dos filmes mais esperados da temporada. Com votação popular, o grande prêmio do evento foi para o drama histórico 12 Years a Slave, dirigido por Steve McQueen (Shame). Vale lembrar que alguns dos últimos vencedores do festival também foram premiados no Oscar, como foi o caso com O Discurso do Rei e O Lado Bom da Vida. Baseado em fatos reais, 12 Years a Slave apresenta a história de um escravo liberto que é forçado por um proprietário de escravos a trabalhar em uma plantação na região.

JACKASS: VOVÔ SEM VERGONHA O avô politicamente Irwin Zisman foi criado por Knoxville nos esquetes do grupo. O novo filme de Jackass estreia em 25 de outubro nos EUA.

// texto: Daniela Gonçalves

Divulgação

O

Vovô Sem Vergonha (Bad Grandpa, 2013) é, na verdade, um produto que já existia antes e havia sido bem testado. Irving Siszman (Knoxvillle) apareceu primeiro na série de TV e nos outros filmes da série como um velho que usava aqueles quadriciclos elétricos comuns nos EUA para tirar rachas com outros “velhinhos” ou em “pegadinhas” em que descia sem freio ladeiras de San Francisco, cantava rap ou saía por aí balançando seus testículos - acredite, eles são quase atores coadjuvantes aqui. O enredo de sua primeira aventura solo começa quando a esposa de Irving morre.

31


CAPA - TARANTINO

Quentin

TARA UM DOS MAIS POPULARES, INFLUENTES, CONTROVERSOS E ORIGINAIS CINEASTAS EM ATIVIDADE DO MUNDO, TEVE O INÍCIO DOS SEUS 20 ANOS DE CARREIRA EM 1992 COM O LANÇAMENTO DO LONGA-METRAGEM CÃES DE ALUGUEL. // texto: Bruno Barcelos e Mariana Lopes

32 Claquete - setembro 2013


ANTINO Durante a sua história, o diretor, roteirista e produtor, destacou-se por tramas policiais, de terror e aventura de guerra. Plenamente consciente das convenções de cada gênero, Tarantino usou desse conhecimento para subvertê-las e surpreender o espectador, construindo assim, uma obra absolutamente original e particular, capaz de conquistar uma legião de fãs cada vez maiores. Todo este olhar apurado foi desenvolvido no balcão das locadouras de VHS onde o diretor trabalhou. E foi em meio a tantas referências que o Quentin decidiu resgatar e revitalizar gêneros “menos nobres”, uma atitude que convenceu grandes produtoras a investirem dinheiro nessa grande promessa da sétima arte. O diretor cool mais cool dentre todos os cool da atualidade, atingiu um nível estratosférico de receptividade com todos os nichos de cinéfilos, que vai desde o minucioso apreciador de belas e exóticas fotografia. 33


CAPA - TARANTINO

CONHECENDO TARANTINO Infância e conjunturas

Geração locadora

Nascido em Knoxville, Tennessee, há exatos 50 anos, Quentin Tarantino trazia o interesse pela arte cinematográfica desde muito pequeno, bastante influenciado pelos seus pais, especialmente seu pai, que era ator e músico amador, e que durante a infância do pequeno Quentin mostrava todo e qualquer tipo de filme para o filho. A carreira de Tarantino é toda pautada na sua memória afetiva de sua infância, a magia do Cinema, e a possibilidade de criar universos e personagens multifacetados. Dos Blaxpoitation de Jack Hill a Nova York de Martin Scorsese. E a importância de Quentin Tarantino para o cinema é exatamente essa: transformar tudo aquilo que o influenciou.

Quentin faz parte da geração da locadora, um lugar sagrado para que amantes da 7ª arte pudessem se encontrar e debater seus filmes, seus atores e diretores preferidos; era o novo Cineclube. E essa geração tem muitas semelhanças com os movimentos cinematográficos europeus e latino americanos. O faça você mesmo está impregnado nos grupos de cinéfilos dos anos 80. E foi isso que Tarantino fez: saiu de trás do balcão da locadora e foi direto para sua máquina de escrever despejar diálogos dinâmicos e cheios de referencias pop. O seu talento foi logo notado. Escreveu roteiros para cineastas como Tony Scott e Oliver Stone (Amor à Queima Roupa e Assassinos por Natureza, respectivamente). Quentin faz parte da geração da locadora, um lugar sagrado para que amantes da 7ª arte essem se encontrar e debater seus filmes, seus atores e diretores preferidos; era o novo Cineclube. E essa geração tem muitas semelhanças com os movimentos cinematográficos europeus e latino americanos. O faça você mesmo está impregnado nos grupos de cinéfilos dos anos 80. E foi isso que Tarantino E foi isso que Tarantino fez: saiu de trás do balcão da locadora e foi direto para diálogos dinâmicos e cheios de referencias pop. O seu talento foi logo notado.

E a importância de Quentin Tarantino para o cinema é exatamente essa: transformar tudo aquilo que o influenciou em um universo próprio, Tarantinesco. Muito dessas características vêm do momento temporal da sociedade em que Quentin Tarantino se encontrava. O lançamento do vídeo (VHS) foi de uma importância essencial, a acessibilidade ao Cinema foi crucial. O lançamento do vídeo (VHS) foi de uma Muito dessas características lançamento do vídeo lançamento. 34 Claquete - setembro 2013


O diretor cool Quentin faz parte da geração da locadora, um lugar sagrado para que amantes da 7ª arte pudessem se encontrar e debater seus filmes, seus atores e diretores preferidos; era o novo Cineclube. E essa geração tem muitas semelhanças com os movimentos cinematográficos europeus e latino americanos. O faça você mesmo está impregnado nos grupos de cinéfilos dos anos 80. E foi isso que Tarantino fez: saiu de trás do balcão da locadora e foi direto para sua máquina de escrever despejar diálogos dinâmicos e cheios de referencias pop. O seu talento foi logo notado. Escreveu roteiros para cineastas como Tony Scott e Oliver Stone (Amor à Queima Roupa e Assassinos por Natureza, respectivamente). Quentin faz parte da geração da locadora, um lugar sagrado para que amantes da 7ª arte essem se encontra.

Debater seus filmes, seus atores e diretores preferidos; era o novo Cineclube. E essa geração tem muitas semelhanças com os movimentos cinematográficos europeus e latino americanos. O faça você mesmo está impregnado nos grupos de cinéfilos dos anos 80. E foi isso que Tarantino E foi isso que Tarantino fez: saiu de trás do balcão da locadora e foi direto para diálogos dinâmicos e cheios de referencias pop. O seu talento foi logo notado. Debater seus filmes, seus atores e diretores preferidos; era o novo Cineclube. E essa geração tem muitas semelhanças com os movimentos cinematográficos europeus e latino americanos. O faça você mesmo está impregnado nos grupos de cinéfilos dos anos 80. E foi isso que Tarantino E foi isso que Tarantino fez: saiu de trás do balcão da locadora e foi direto para diálogos dinâmicos e cheios de referências pop.

FILMOGRAFIA Cães de Aluguel - 1992

Kill Bill volume II - 2004

roteirista, ator e diretor

roteirista, ator e diretor

Pulp Fiction - 1994

Sin City - 2005

roteirista, ator e diretor

roteirista, ator e diretor

Grande Hotel - 1995

À prova de morte - 2007

roteirista, ator e diretor

roteirista, ator e diretor

Jackie Brown - 1997

Bastardo Inglórios - 2009

roteirista, ator e diretor

roteirista, ator e diretor

Kill Bill volume I - 2003

Django - 2012

roteirista, ator e diretor

roteirista, ator e diretor

35


CAPA - TARANTINO

Você põe um filme para assistir e sabe como as coisas vão acontecer na maioria das vezes. Mas de vez em quando surge um que não segue regras. Diretor já comentou sobre suas recriações de fábulas históricas: Assistir um filme do Tarantino, é como entrar num processo de libertação de clichês cinematográficos e mergulhar em um mundo de incertezas, proporcionado por produções. Diretor já comentou sobre suas recriações de fábulas históricas: Assistir um filme do Tarantino, é como entrar num processo de libertação de clichês cinematográficos e mergulhar de incertezas, proporcionado por produções um final inesperado como entrar num

36 Claquete - setembro 2013

Cineastas como Tony Scott e Oliver Stone (Amor à Queima Roupa e Assassinos por Natureza, respectivamente).São várias as fontes de pesquisa do diretor-Barsa (tô ficando velho por lembrar da mãe das enciclopédias por aqui?) como por exemplo, os splatter-movies (algo tipo “filmes que espirram sangue”) geralmente produções de baixo orçamento. O mais interessante ao se falar de Quentin Tarantino, principalmente em narrativas históricas, é que ele dá A sua característica ficcional para a narrativa, fazendo assim que o filme tenha um final inesperado. Escreveu roteiros para cineastas como Tony Scott e Oliver Stone (Amor à Queima Roupa e Assassinos por Natureza, respectivamente). São várias as fontes de pesquisa do diretor-Barsa (tô ficando velho por lembrar da mãe das enciclopédias por aqui?) como por exemplo, os splatter-movies (algo tipo “filmes que espirram sangue”) geralmente produções de baixo orçamento. O mais interessante ao se falar de Quentin Tarantino, principalmente em narrativas históricas, é que ele dá A sua característica ficcional para a narrativa faz. Quentin faz parte da geração da locadora, um lugar sagrado para que amantes da 7ª arte essem se encontrar e debater seus filmes, seus atores e diretores preferidos; era o novo Cineclube. E essa geração tem muitas semelhanças com os movimentos cinematográficos europeus e latino americanos. O faça você mesmo está impregnado nos grupos de cinéfilos dos anos 80. E foi isso que Tarantino .

Paramount Pictures

Narrativas Escreveu roteiros para cineastas como Tony Scott e Oliver Stone (Amor à Queima Roupa e Assassinos por Natureza, respectivamente).São várias as fontes de pesquisa do diretor-Barsa (tô ficando velho por lembrar da mãe das enciclopédias por aqui?) como por exemplo, os splatter-movies (algo tipo “filmes que espirram sangue”) geralmente produções de baixo orçamento. O mais interessante ao se falar de Quentin Tarantino, principalmente em narrativas históricas, é que ele dá A sua característica ficcional para a narrativa, fazendo assim que o filme tenha um final inesperado principalmente em narrativas.

Warner Bros

AS REFERÊNCIAS POP

A escolha da mesma roupa de Bruce Lee para Uma Thurman em Kill Bill.


Paramount Pictures

Sangue e violência Escreveu roteiros para cineastas como Tony Scott e Oliver Stone (Amor à Queima Roupa e Assassinos por Natureza, respectivamente).São várias as fontes de pesquisa do diretor-Barsa (tô ficando velho por lembrar da mãe das enciclopédias por aqui?) como por exemplo, os splatter-movies (algo tipo “filmes que espirram sangue”) geralmente produções de baixo orçamento. O mais interessante ao se falar de Quentin Tarantino, principalmente em narrativas históricas, é que ele dá A sua característica ficcional para a narrativa, fazendo assim que o filme tenha um final.

Escreveu roteiros para cineastas como Tony Scott e Oliver Stone (Amor à Queima Roupa e Assassinos por Natureza, respectivamente).São várias as fontes de pesquisa do diretor-Barsa (tô ficando velho por lembrar da mãe das enciclopédias por aqui?) como por exemplo, os splatter-movies (algo tipo “filmes que espirram sangue”) geralmente produções de baixo orçamento. O mais interessante ao se falar de Quentin Tarantino, principalmente em narrativas históricas, é que ele dá A sua característica ficcional para a narrativa, fazendo assim que o filme tenha um final inesperado. Diretor já comentou sobre suas

recriações de fábulas históricas: Assistir um filme do Tarantino, é como entrar num processo de libertação de clichês cinematográficos e mergulhar em um mundo de incertezas, proporcionado por produções. São várias as fontes de pesquisa do diretor-Barsa (tô ficando velho por lembrar da mãe das enciclopédias por aqui?) como por exemplo, os splatter-movies (algo tipo “filmes que espirram sangue”) geralmente produções de baixo orçamento. O mais interessante ao se falar de Quentin Tarantino, principalmente em narrativas históricas, é que ele dá a sua característica ficcional para a sua narrativa

A violência é uma das características de Tarantino. O seu filme mais recente: Django.

37


CAPA - TARANTINO

Jason Bourne

Indicações e vitórias Em 24 de fevereiro de 2005 foi anunciado que Tarantino dirigiria o episódio final da série CSI. O episódio de duas horas, Grave Danger, foi ao ar em 19 de maio, com audiência recorde e sucesso nas críticas. Apesar de Tarantino ser mais conhecido por seu trabalho atrás das câmeras, ele também apareceu na primeira e na terceira temporadas da série de televisão Alias. Em 2005 anunciou que seu projeto chamava-se Grind House e que estaria co-dirigindo com Robert Rodriguez. Mais tarde também anunciou que além de Kill Bill 3 “provavelmente” daria continuidade a Inglorious

Bastards depois deste projeto, mas que precisaria . Enquanto isso, passou a trabalhar em seu novo filme, Django Unchained, um faroeste que repetiu a parceria com Christoph Waltz. O lançamento nos Estados Unidos foi em 25 de dezembro de 2012, no Brasil foi lançado dia 18 de janeiro de 2013. ntre seus recentes créditos como produtor, estão o filme de terror Hostel. Entre seus recentes créditos como produtor, estão o filme de terror Hostel (br: O Albergue), que inclui referências a Pulp Fiction; a adaptação de Killshot, de Elmore Leonard; e Hell Ride escrito e dirigido pela estrela de Kill Bill, Larry Bishop.

Tarantino tem um grupo de atores que freqüentemente participam de seus filmes, incluindo Tim Roth (Reservoir Dogs, Pulp Fiction, Four Rooms), Harvey Keitel (Reservoir Dogs, Pulp Fiction, From Dusk Till que freqüentemente participam Dawn), Uma Thurman (Pulp Fiction, Kill Bill: Vol. 1, Kill Bill: Vol. 2), Michael Madsen (Reservoir Dogs).Grindhouse) e Samuel L. Jackson (Pulp Fiction, Jackie Brown, Kill Bill Vol. 2, Django Unchained). E essa geração tem muitas semelhanças com os movimentos cinematográficos europeus e latino americanos dos anos 80 pela estrela de Kill Bill.

Pulp Fiction Oscar

7 indicações e 1 conquista de melhor roteiro Globo de Ouro

6 indicações e 1 conquista. Bafta

Jack Brown Oscar

Imagem filmes

Universal Studios

9 indicações ao BAFTA (Academia Britânica de Artes do Cinema e Televisão) e 2 vitórias.

1 indicaçao

Globo de Ouro

Imagem filmes

2 indicaçoes ao Globo de Ouro

38

Universal Pictures

PREMIAÇÕES


Bastardos Inglórios Oscar 7 indicações e 1 conquista de melhor roteiro Globo de Ouro

6 indicações e 1 conquista. Bafta

9 indicações ao BAFTA (Academia Britânica de Artes do Cinema e Televisão) e 2 vitórias.

Kill Bill Vol. 1 Oscar 7 indicações e 1 conquista de melhor roteiro Globo de Ouro

6 indicações e 1 conquista. Bafta

Sony Pictures

9 indicações ao BAFTA (Academia Britânica de Artes do Cinema e Televisão) e 2 vitórias.

Django Oscar

Kill Bill Vol. 2 Globo de Ouro 6 indicações e 1 conquista.

7 indicações e 1 conquista de melhor roteiro Globo de Ouro

6 indicações e 1 conquista. Bafta

9 indicações ao BAFTA (Academia Britânica de Artes do Cinema e Televisão) e 2 vitórias.

39


40 Claquete - setembro 2013


41


FESTIVAL DO RIO

42 Claquete - setembro 2013


DE 26 DE SETEMBRO A 10 DE OUTUBRO DE 2013, O RIO DE JANEIRO SERÁ A CAPITAL MUNDIAL DO CINEMA. É QUANDO ACONTECE MAIS UMA EDIÇÃO DO FESTIVAL DO RIO, TRAZENDO CENTENAS DE TÍTULOS DE MAIS DE 60 PAÍSES. ALÉM DAS MOSTRAS JÁ TRADICIONAIS, COMO PANORAMA, EXPECTATIVA, PREMIÈRE BRASIL, MIDNIGHT, GAY, PREMIÈRE LATINA ETC., TEREMOS AINDA ESSE ANO UMA SELEÇÃO SUCULENTA DE RECORTES ESPECIAIS. // textos: João Barbosa, Lucas Lima e Ana Tito

FESTIVAL DO RIO 43


FESTIVAL DO RIO

O FESTIVAL De 26 de setembro a 10 de outubro de 2013, o Rio de Janeiro será a capital mundial do cinema. É quando acontece mais uma edição do Festival do Rio, trazendo centenas de títulos de mais de 60 países. Além das mostras já tradicionais, como Panorama, Expectativa, Première Brasil, Midnight, Gay, Première Latina etc., teremos ainda esse ano uma seleção suculenta de recortes especiais. Em 2013, a Alemanha será a principal convidada do Festival, com um foco especial dedicado ao que de mais novo vem sendo produzido por lá. Traremos ainda os destaques dos maiores festivais do

mundo, de Cannes a Veneza, de Berlim a Svundance, Toronto, Locarno e San Sebastián. Sem deixar de fora, é claro, as pérolas escondidas, aqueles pequenos grandes filmes que só o Festival do Rio traz para os cinemas da cidade. Esse ano, o site do Festival trará novidades diárias, em clima de contagem regressiva: durante todo o mês que antecede o início do evento, daremos em primeira mão notícias sobre novas mostras, destaques da programação, ou aquelefilme imperdível que você nem sabia que existia. E durante o Festival, enquanto o público se delicia com os filmes já em exibição nas salas e lonas, a

www.festivaldorio.com.br 44 Claquete - setembro 2013

indústria se encontra mais uma vez no RioMarket. É lá que executivos, diretores, técnicos e roteiristas vão negociar produções futuras e discutir como desenvolver, produzir e comercializar novos filmes, da ideia inicial à exibição, além de debater o mercado audiovisual de hoje e o que se espera para os próximos anos. Esse ano, o site do Festival trará novidades diárias, em clima de contagem regressiva: durante todo o mês que antecede o início do evento, daremos em primeira mão notícias sobre novas mostras, destaques da programação, ou aquelefilme imperdível que você nem sabia que existia. Em 2013, a Alemanha será a principal convidada do Festival.


PREMIÈRE BRASIL A Première Brasil apresenta ao público e ao mercado internacional a multiplicidade da produção audiovisual brasileira recente. Em 2013, são 72 títulos, entre longas e curtas, ficções e documentários, distribuídos nas categorias Competitiva, Retratos, Hors Concours e Novos Rumos. Os filmes Première Brasil concorrem ao Troféu Redentor, eleito por voto popular (melhores longa-metragem e curta-metragem) e pelo júri oficial, composto por expoentes da cinematografia nacional e internacional. O RioSeminars fomenta debates e discussões sobre os temas mais atuais da indústria audiovisual.

Troféu Redentor: o cobiçado prêmio pelos brasileiros no Festival do Rio.

RIOSEMINARS/WORKSHOPS

RIOMARKET

RIOSCREENINGS

O RioSeminars fomenta debates e discussões sobre os temas mais atuais da indústria audiovisual, bem como informa sobre as novas tecnologias e tendências do mercado. Os seminários promovem painéis com renomados profissionais do ramo do entretenimento e da indústria do audiovisual vindo de todas as partes do mundo. Depois do grande sucesso de 2012 com mais de 90 horas de painéis, seminários e workshops, o RioSeminars apresentará esse ano um Fórum Internacional de Coprodução, discutirá Oportunidades de Produção para a TV e trará seminários sobre Tecnologia, além de promover workshops de roteiro, figurino, som e marketing para cinema, entre outros.O RioSeminars fomenta debates e discussões sobre os temas mais atuais da indústria audiovisual.

O RioMarket, área de negócios do Festival do Rio e maior mercado do audiovisual da América Latina, acontecerá no Pavilhão do Festival do Rio, localizado no Armazém da Utopia (Armazém 6 do Cais do Porto), no Rio de Janeiro. A edição de 2012 foi um grande sucesso, onde foram realizadas mais de 650 rodadas de negócios e mais de 90 horas de painéis, seminários e workshops com personalidades de todos os continentes. O RioSeminars fomenta debates e discussões sobre os temas mais atuais da indústria audiovisual, bem como informa sobre as novas tecnologias e tendências do mercado. O RioSeminars fomenta debates e discussões sobre os temas mais atuais da indústria audiovisual, bem como informa sobre as novas tecnologias e tendências do mercado.

O RioScreenings recebe profissionais de audiovisual em busca de novos produtos a serem adquiridos, distribuídos ou para coproduções, tais como sales agents, programadores, distribuidores, exibidores, produtores, profissionais de televisão, Internet e mídias digitais. Além disso, todas as produções inscritas ficam disponíveis para os convidados do Festival do Rio que vêm de todas as partes do mundo em busca de negócios.

RODADAS DE NEGÓCIOS

As Rodadas de Negócios promovem o encontro entre produtores e profissionais que se destacaram na indústria do audiovisual e interessados em novos negócios. Estas reuniões promovem um ambiente excelente para o networking e troca de informações entre produtores. 45


FESTIVAL DO RIO

FILMES IMPERDÍVEIS confira a programação no site: www.festivaldorio.com.br/programacao

BLUE JASMINE De Woody Allen Com Cate Blanchett, Alec Baldwin, Sally Hawkins Comédia dramática (EUA)

Depois de filmar diversas comédias na Europa, Woody Allen voltou aos Estados Unidos com uma comédia sombria, marcada pelo tema da crise econômica. Cate Blanchett interpreta o papel principal de uma mulher rica que perde sua fortuna e passa a morar com a irmã mais nova, em uma casa modesta. A atriz foi elogiadíssima por esse papel, e já desponta como uma das favoritas ao Oscar 2014, marcada pelo tema sobre crise. De Heitor Dhalia Com Juliano Cazarré, Júlio Andrade, Sophie Charlotte Drama (Brasil)

Depois de uma breve passagem pelo cinema americano, Heitor Dhalia (O Cheiro do Ralo) retorna ao Brasil com uma produção grande e ousada sobre a febre de ouro, a ganância e a violência ocorrida em Serra Pelada. Com os talentosos Juliano Cazarré, Júlio Andrade e Sophie Charlotte, o filme promete dosar drama e crítica social, e deve ter uma boa carreira nos cinemas brasileiros. Depois de escrever os roteiros dos premiados. Serra Pelada, uma produção grande e ousada com os talentosos Juliano Cazarré, Júlio Andrade e Sophie Charlotte

46 Claquete - setembro 2013

Blue Jasmine, depois de gravar diversas comédias na Europa, Woody Allen voltou aos Estados Unidos com uma comédia sombria.

Divulgação

TATUAGEM

de vencedor do festival de Gramado em 2013. Depois de surpreender o mundo inteiro com Drive, o dinamarquês Nicolas Winding Refn convidou novamente Ryan Gosling para interpretar o protagonista desta história passada na Tailândia, onde um traficante de drogas deve vingar a morte do irmão, No festival de Cannes.

De Hilton Lacerda Com Irandhir Santos, Jesuíta Barbosa, Rodrigo Garcia Drama (Brasil)

Depois de escrever os roteiros dos premiados Amarelo Manga e Baixio das Bestas, Hilton Lacerda dirigiu seu primeiro longa-metragem, com um dos melhores atores do cinema brasileiro atual: Irandhir Santos. A trama gira em torno do romance entre um membro do exército e o ator de uma trupe teatral. Com essa história poética e naturalista, Tatuagem foi o gran-

UM TIME SHOW DE BOLA De Juan José Campanella

Com David Masajnik, Juan José Campanella, Pablo Rago Aventura , Animação (Argentina)

Divulgação

SERRA PELADA

Os filmes de animação são minoritários no festival, mas esta produção argentina merece destaque: além de ser dirigida pelo vencedor do Oscar Juan José Campanella (O Segredo dos Seus Olhos), ela traz a criativa história de bonecos de pebolim que saem do jogo e embarcam em uma grande aventura que mistura futebol e romance e o ator de uma trupe teatral.


De Nicolas Winding Refn Com Ryan Gosling, Kristin Scott Thomas, Yayaying Rhatha Phongam Suspense , Drama (França)

Depois de surpreender o mundo inteiro com Drive, o dinamarquês Nicolas Winding Refn convidou novamente Ryan Gosling para interpretar o protagonista desta história passada na Tailândia, onde um traficante de drogas deve vingar a morte do irmão. No festival de Cannes, onde foi exibido em competição oficial, o filme recebeu tantos aplausos quanto vaias, pelas imagens estilizadas e ultra violentas, convidou novamente Ryan.

THE CANYONS

De Paul Schrader Com Lindsay Lohan, James Deen, Gus Van Sant Suspense (EUA)

Divulgação

The Canyons é um projeto recheado de polêmicas. Apesar do orçamento minúsculo, o diretor Paul Schrader não conseguiu o financiamento necessário e precisou pagar pela própria produção. No final, escalou a atriz-problema Lindsay Lohan e o ator pornô James Deen para uma trama underground, repleta de

cenas de sexo grupal e de violência. O filme foi rejeitado em vários festivais, “por questões de qualidade”, o que tem feito de The Canyons um filme marginal e cultuado. Depois de surpreender o mundo inteiro com Drive, o dinamarquês Nicolas Winding Refn convidou novamente Ryan Gosling para interpretar o protagonista desta história passada na Tailândia, onde um traficante de drogas deve vingar a morte do irmão.

Divulgação

APENAS DEUS PERDOA

O MORDOMO DA CASA BRANCA Com Lee Daniels Com Forest Whitaker, Oprah Winfrey, Mariah Carey Drama , Biografia (EUA)

Este drama inspirado em uma história real se concentra nos bastidores da Casa Branca, onde um mordomo negro, de origem pobre, trabalhou a serviço de diversos presidentes americanos, como Kennedy, Nixon e Reagan. Forest Whitaker impressiona no papel principal, enquanto a apresentadora e atriz Oprah Winfrey tem recebido elogios por sua atuação. Produzido pelos poderosos irmãos Weinstein, este drama teve grande sucesso nos Estados Unidos e já desponta como um dos fortes candidatos ao Oscar.

Este drama teve grande sucesso nos Estados Unidos e já desponta com três indicações ao Oscar.

O filme foi rejeitado em vários festivais, “por questões de qualidade”, o que tem feito de The Canyons um filme marginal e cultuado.

47


FESTIVAL DO RIO

NEBRASKA De Alexander Payne

Payne é conhecido pelas comédias sensíveis e dramáticas, como As Confissões de Schmidt e Os Descendentes, e desta vez ele decide contar a improvável viagem de um pai e seu filho, que partem para resgatar o prêmio vencido em uma loteria. Além de receber vários elogios pelo roteiro, o filme ainda ganhou o prêmio de melhor ator para Bruce Dern no festival de Cannes em 2013. ntre os diversos clássicos apresentados no Festival do Rio 2013, Dr. Mabuse é uma ótima oportunidade para prestigiar a fase pré-guerra do cinema alemão. Os efeitos especiais são impressionantes, e a trama sobre abuso na bolsa de valores, destinada a criticar a sociedade da época, tem todo o sentido nos tempos atuais. Por vários produtores. Mas quando transformou o projeto em telefilme, o cineasta conseguiu reunir dois grandes talentos, um jovem diretor de talento, uma trama realista sobre pessoas de baixa renda.

Divulgação

Com Bruce Dern, Will Forte, June Squibb Comédia , Drama (EUA)

Os efeitos especiais são impressionantes, e a trama sobre abuso na bolsa.

Grande vencedor do festival de Sundance 2013, este drama tem diversos elementos que fizeram de Indomável Sonhadora um grande sucesso no cinema.

UM ESTRANHO NO LAGO Alain Guiraudie Pierre Deladonchamps, Christophe Paou, Patrick d’Assumçao Drama , Policial (França)

Guiraudie ainda é pouco conhecido no Brasil, mas em seu país de origem ele é cultuado por fazer um cinema ousado, que brinca com os diversos gêneros cinematográficos e com as expectativas do público. Além de ganhar uma retrospectiva no Festival do Rio, o cineasta também está representado por sua mais nova produção, Um Estranho no Lago, como uma homenagem ao cinema italianoromance entre dois homens que se transforma em suspense quando um misterioso assassinato entra em cena. Com este filme, Guiraudie recebeu o prêmio de melhor diretor na mostra.

A GRANDE BELEZA De Paolo Sorrentino

Divulgação

COm Toni Servillo, Carlo Verdone, Sabrina Ferilli Comédia , Drama (Itália)

48 Claquete - setembro 2013

Paolo Sorrentino apresentou esta comédia dramática em Cannes, onde foi considerado como uma homenagem ao cinema italiano, citando obras de Federico Fellini, Ettore Scola e Marco Ferreri. Toni Servillo interpreta o papel principal de um homem poderoso, que leva uma vida vazia ao lado de políticos e celebridades, oportunidade para prestigiar a fase pré-guerra do cinema alemão.

MINHA VIDA COM LIBERACE De Woody Allen Com Michael Douglas, Matt Damon, Dan Aykroyd Drama , Biografia (EUA)

Soderbergh demorou anos para conseguir filmar esta biografia do músico Liberace, que não encontrava financiamento por ser considerada “gay demais” por vários produtores. Mas quando transformou o projeto em telefilme, o cineasta conseguiu reunir dois grandes talentos (Michael Douglas e Matt Damon) em uma história de amor e excessos. A crítica e o público gostaram bastante da produção, que recebeu o Emmy de melhor telefilme de 2013.

EU E VOCÊ

Bernardo Bertolucci Jacopo Olmo Antinori, Tea Falco, Sonia Bergamasco Drama (Itália)

Acostumado aos dramas realistas, Jarmusch fez uma entrada surpreendente nas histórias de vampiro com este filme em que os imortais Adam (Tom Hiddleston) e Eve (Tilda Swinton) vivem uma história de amor que dura muitas centenas de anos, até a chegada da irmã de Eve atrapalhar a dinâmica do casal. Exibido em Cannes 2013, a produção surpreendeu, sendo considerada enigmática e bem-humorada. Por vários produtores. Mas quando transformou o projeto em telefilme, o cineasta conseguiu reunir.


DR. MABUSE

Ryan Coogler

Fritz Lang

Michael B. Jordan, Melonie Diaz, Octavia Spencer Drama , Biografia (EUA)

Alfred Abel, Rudolf Klein-Rogge, Gertrud Welcker Drama , Policial (Alemanha)

Grande vencedor do festival de Sundance 2013, este drama tem diversos elementos que fizeram de Indomável Sonhadora um grande sucesso no cinema e no Oscar: um jovem diretor de talento, uma trama realista sobre pessoas de baixa renda, a relação entre um pai solteiro e sua filha pequena, e a possibilidade de uma tragédia a qualquer momento. Michael B. Jordan foi muito elogiado nesta trama, baseada em uma história real. Guiraudie ainda é pouco conhecido no Brasil, mas em seu país de origem ele é cultuado por fazer um cinema ousado, que brinca com os diversos gêneros cinematográficos e com as expectativas do público, relação entre um pai solteiro e sua filha. A crítica e o público gostaram bastante da produção, ivem uma história de amor que dura muitas centenas de anos.

Entre os diversos clássicos apresentados no Festival do Rio 2013, Dr. Mabuse é uma ótima oportunidade para prestigiar a fase pré-guerra do cinema alemão. Os efeitos especiais são impressionantes, e a trama sobre abuso na bolsa de valores, destinada a criticar a sociedade da época, tem todo o sentido nos tempos atuais. Os filmes de animação são minoritários no festival, mas esta produção argentina merece destaque: além de ser dirigida pelo vencedor do Oscar Juan José Campanella (O Segredo dos Seus Olhos), ela traz a criativa história de bonecos de pebolim que saem do jogo e embarcam em uma grande aventura que mistura futebol e romance. A exibição no festival terá sessões em 3D.

Divulgação

FRUITVALE STATION

Dr. Mabuse é uma ótima oportunidade para prestigiar a fase pré-guerra do cinema alemão

Divulgação

Grande vencedor do festival de Sundance 2013, este drama tem diversos elementos que fizeram de Indomável Sonhadora um grande sucesso no cinema.

49


50 Claquete - setembro 2013


51


FAÇA O SEU CURTA

52 Claquete - setembro 2013


Faça seu

próprio

curta! QUALQUER UM PODE PRODUZIR UM CURTA FFMETRAGEM. ENSINAREMOS AQUI ALGUNS PASSOS PARA VOCÊ FAZER O SEU PRÓPRIO CURTA // texto: Ivan Bezerra

53


FAÇA O SEU CURTA

COMECE! Com a Era Digital tudo ficou muito mais fácil, para fazer um curta-metragem é necessário apenas sair do lugar Os amantes do cinema adoram os curta-metragem. Na era digital, a popularidade dos filmes curtametragem crescem todo o tempo. Se você está interessado em fazer filmes, um curta-metragem pode ser uma excelente maneira de iniciar a sua nova atividade. É claro que você poderia fazer o filme gravando o seu irmão cantando o Hino do Flamengo e colocar no YouTube mas, se está interessado em algo mais substancial, há muitas coisas que você precisará saber.

Talvez você precise fazer algum curso sobre o cinema para compreender muitas das competências necessárias, como por exemplo escrever um roteiro, dirigir, operar vários equipamentos antes e depois das filmagens, etc. Mas também há alguns passos básicos que você pode seguir após adquirir a espe-

Pré-Produção

1

MANTENHA A SIMPLICIDADE Existem grandes quantidades de curtas-metragens bem elaborados, mas no geral quando você só tem de 2 a 30 minutos para contar uma história – e presumivelmente um orçamento pequeno, o que significa equipe limitada, efeitos limitados, tudo limitado.

“Um bom roteiro pode ser transformado em um filme de quinta categoria, mas um bom filme não pode ser feito de um roteiro de quinta categoria.” - Velho Adágio Simples, neste caso, significa não apenas altamente focado no conteúdo da história (por exemplo, um personagem em busca de uma coisa, e não dez personagens em busca de dez coisas...), como também simples em todos os aspectos da produção. Apesar de ser tanto realidade quanto lenda de Hollywood que antes um roteiro pronto muitas obras são muitas das competências necessárias, como por exemplo. escrever um roteiro.

54

Claquete - setembro

2

OBTENHA A SUA HISTÓRIA Você não pode fazer um curtametragem sem uma história. Uma história pode vir de qualquer lugar – uma pessoa com algum dinheiro para torrar pode querer ver uma história em particular na tela, e contratar alguém para escrevê-la e filmá-la. Um escritor pode estar desesperado para colocar uma história na tela e fisgar um diretor para filmá-la. Ou um diretor pode estar morrendo para contar uma história e colaborar com um escritor para ajustar os pequenos detalhes, ou mesmo para escrever o roteiro completo. Qualquer que seja o caso, se você quer fazer um filme, precisa de uma história. Apesar de ser tanto realidade quanto lenda de Hollywood que muitas obras são filmadas sem ter antes um roteiro pronto, não é o procedimento usualmente recomendado.Então, providencie sua história por escrito em forma de roteiro, dê um refinamento a ela, e prossiga para o estágio da filmagem. Se você não sabe escrever um roteiro, é melhor encontrar um colaborador pelo menos um pouco experiente que saiba.


3

5

REÚNA O PESSOAL

SEJA PACIENTE.

Um filme de qualquer porte precisa de diversas coisas: pessoas para criar a história, pessoas para representarem a história, pessoas para trabalharem com os aspectos técnicos da película (como fotografia, iluminação, som), pessoas para fornecerem os recursos financeiros, e alguém na direção da coisa toda. Os termos técnicos para todas estas pessoas, respectivamente, são: escritores (cuja importância foi exposta acima).

Produção

4

LUZ, CÂMERA, AÇÃO!

Fazer um filme de qualquer coisa tradicionalmente requer muitas re-filmagens, múltipals tomadas, aguardar a sua vez na câmera, pausas ou mudanças de última hora, além de outros obstáculos. A mesma coisa com o seu filme – quer você se veja forçado a fazer a mesma coisa muitas vezes repetidas, ou tenha que esperar vinte minutos para dizer a sua fala de uma única linha – console-se com o fato de que você chegou de verdade no mundo do cinema.Esteja preparado. Evidentemente, esteja o mais preparado que puder para os acidentes de percurso.

Pós-Produção

6

Quando a filmagem começa, o produtor e seu assistente trabalham para manter tudo funcionando dentro do cronograma e do orçamento. Ele trabalhará nas filmagens todos os dias e, se todos atrás das câmeras e na frente delas estiverem preparados e cuidarem da sua parte no processo, ao final você terá o seu produto acabado.

DEIXE O EDITOR EDITAR. Se você não vai participar da edição do filme, pule para o próximo passo. Se você está trabalhando com uma equipe de produção ou técnica pequena, pode acontecer de o diretor ser o editor. Se você é o editor-diretor, estará trabalhando principalmente com você mesmo, e pessoas e suporte técnico que você precisa para reunir, na edição, todas as várias tomadas que gravou durante as filmagens. Se você é o editor, precisará colaborar com o diretor à medida que realiza o mesmo trabalho em busca de sua visão artísvocê não tem esta perícia, estes são profissionais que você deve ter entre os que contrata para sua equipe técnica desde o início do processo de realização do filme. Um filme de qualquer porte precisa de diversas coisas: pessoas para criar a história.

7

DISTRIBUA SEU FILME. Quando você tiver um filme acabado, refinado ao melhor da sua capacidade, é hora de ele ser assistido. Nestes dias, com a Internet, há muitos pontos de partida de onde um filme pode ser lançado para o mundo – sites como ifilm.com e o YouTube. Se é por este caminho que você quer ir, visite cada site e veja quais são as suas políticas e procedimentos para aenviar filmes. Por outro lado, a maneira mais tradicional de um curta-metragem se tornar conhecido é ir a um festival de cinema. Existem centenas de festivais de cinema. Cada um terá seus próprios requisitos e pode proporcionar diferentes níveis de exposição, além de ter diferentes potenciais para prêmios.

55


FAÇA O SEU CURTA

INSPIRE-SE! Para ser um bom cinegrafista, é necessário ter um repertório de referências. A claquete separou para você, leitor, uma série de curta metragens sensacionais que irão te inspirar a colocar a mão na massa. ALMA

HARVIE KRUMPET

De Bernard Attal

De Harvey Milosh

3D Drama (Estados Unidos)

Stop Motion Humor negro (Croácia)

Participante do Anima Mundi de 2009, exibido em uma sessão com foco em contos de terror e humor negro, o excelente curta-metragem “Alma” é um exemplo de projeto pequeno com resultado em grandes proporções. Foi criado por Rodrigo Blaas, um talentoso espanhol que integra a equipe da Pixar. Em sua trama, Alma é uma criança que passa pela vitrine de uma loja de bonecas e fica surpresa ao encontrar uma boneca parecida com ela. Curiosa e encantada, ela entra e conhece o mundo fantasioso e muito estranho da loja de brinquedos. Entretanto, aquilo que na realidade deveria ser encantador, é algo assustador. Em 2010, um ano após o curta viralizar na internet, a DreamWorks Animation fez um acordo com Blaas para adaptar o seu premiado curta em um longametragem. O curta permanece sem data de estreia definida.

Harvie Krumpet é uma animação biográfica que conta a história de Harvey Milosh Krumpetzky, um homem que apesar de uma vida cheia de má sorte,como tendo Síndrome de Tourette, sendo atingido por raios e perdendo um de seus testículos permanece sempre otimista, vivendo o seu próprio modo de vida excêntrico. A história é bem escrita, usando a sempre poderosa combinação de tragédia e

56 Claquete - setembro 2013

comédia, algo que Chaplin entendia tão bem. Penso que choramos mais quando sentimos que não deveríamos estar rindo. Esse contraste é que é poderoso. Somos levados a extremos de comédia, permitimonos rir, e de repente é-nos puxado o tapete dos pés, e os escritores deixam-nos num estado de vergonha interior Enfim, podemos dizer que é uma jóia achada na vastidão que é o Youtube. Um ótimo curta para se assistir com a família inteira.


VINCENT De Tim Burton Stop Motion Fantasia

Vincent (mesmo nome em Portugal e no Brasil) foi o primeiro filme de curta-metragem de animação feito por Tim Burton, tendo sido produzido em 1982, onde ele já revela as suas tão marcantes e peculiares características, evidenciadas em grandes sucessos de bilheteira posteriormente realizados. Tal como o filme de culto O Estranho Mundo de Jack, Vincent foi realizado em stop-motion, mas ainda a preto e branco. O filme é em forma de um poema, escrito por Tim Burton, e narrado por Vincent Price. Este filme retrata a infância de um rapaz, Vincent, e reflete a infância do realizador.

AS SETE MORTES DE PEDRO: o menino que colecionava crânios de vaca” De Rodrigo Blass Vídeo Drama (Brasil)

Participante do Anima Mundi de 2009, exibido em uma sessão com foco em contos de terror e humor negro, o excelente curta-metragem “Alma” é um exemplo de projeto pequeno com resultado em grandes proporções. Indicado na categoria melhor curta-metragem em animação do Goya Awards 2009, ele foi criado por Rodrigo Blaas, um talentoso espanhol que integra a equipe daquele pequeno e quase desconhecido estúdio…a Pixar. Em sua trama, Alma é uma criança que passa pela vitrine de uma loja.

ILHA DAS FLORES De Alain Resnais Vídeo Documentário (Brasil)

De forma ácida e com uma linguagem quase científica, o curta mostra como a economia gera relações desiguais entre os seres humanos. O próprio roteirista/diretor já afirmou em entrevista que o texto do filme é inspirado em suas leituras de Kurt Vonnegut (“Almoço de Campeões”/ “Breakfast of Champions”) e nos filmes de Alain Resnais (“Meu Tio da América”/ “Mon Oncle d’Amérique”), entre outros. O filme já foi acusado de “materialista” por ter, em uma de suas cartelas iniciais, a inscrição “Deus não existe”. No entanto, o crítico Jean-Claude Bernardet (em “O Cinema no século”, org. Ismail Xavier, Imago Editora, 1996) definiu Ilha das Flores como “um filme religioso”.

57


TOP 5 LOLITAS

LOLITAS DO CINEMA // texto: Ana Clara Tito

Ah, as Lolitas! Aquelas garotinhas não tão inocentes que podem levar os homens para trás das grades se eles se renderem aos seus doces encantos...

Divulgação

#1 Sue

Lyon

A primeira Lolita. Boatos dizem que ela foi a escolhida para viver a personagem na primeira adaptação em 1962 porque seus peitos eram pequenos e daria um ar menos sensual nas telas e focaria a inocência da menina.

58 Claquete - setembro 2013

O termo “Lolita” surgiu para definir garotas jovens entre 12 e 16 anos que são uma mistura de sensualidade com inocência e fazem a cabeça dos machos mais velhos. A origem vem do romance de Vladimir Nabokov, em que o personagem principal se apaixona por sua enteada super jovem. No cinema houve adaptação da obra e vários outros filmes trataram a temática como polêmica. Separamos cinco personagens Lolitas marcantes das telonas O romance é narrado em primeira pessoa pelo protagonista, o professor de poesia francesa Humbert Humbert, que se apaixona por Dolores Haze, sua enteada

de doze anos e a quem apelida de Lolita. O professor, que já conta com uma certa idade, desde o início se define como um pervertido e aponta como causa um romance traumático em sua juventude. Mas em função do início chocante, sem dúvida o livro ficou famoso como um dos romances mais polêmicos já publicados,1 tanto que antes de chegar ao público, foi rejeitado por diversas editoras. A obra conta com diversas qualidades literárias e uma estrutura curiosa, que pode ser interpretada como uma mistura de diversos estilos cinematográfico: do início psico-erótico típico de um filme europeu.


#2 Jodie

Foster

Divulgação

Taxi Driver (1976) foi um filme reconhecido e Jodie recebeu indicações ao Oscar por sua atuação interpretando uma prostituta aos 13 anos de idade. Ela também tinha dublê para as cenas mais picantes.

#3 Dominique

Swain

Divulgação

Em uma das versões do original, Lolita (1997) foi bem mais sensual que a primeira adaptação, a personagem foi vivida por Dominique, que na época tinha apenas 15 anos. Foi contratada uma dublê de corpo para as cenas mais quentes, zelando pela pureza da garota!

59


TOP 5 LOLITAS

#4 Mena

Suvari

Divulgação

Mena já tinha 20 anos quando fez o papel em Beleza Americana (1999), mas tinha aparência de ser bem mais nova. Sua personagem era amiga da filha do protagonista vivido por Kevin Spacey, e ele se apaixonou por ela.

Divulgação

#5

60

Liv Tyler

A filha do vocalista do Aerosmith, Steve Tyler, estreou no longa Empire Records (1995), um filme pouco conhecido. Ela interpretou uma groupie que trabalhava em uma loja de discos e seduzia roqueiros marmanjos.


Petrobras Cultural A Petrobras, através da Seleção Pública Petrobras Cultural, oferece à sociedade brasileira um programa de patrocínio a projetos culturais. A inscrição é gratuita e efetuada exclusivamente pela Internet, mediante o preenchimento de formulário disponível neste site durante o período de inscrição. http://www.petrobras.com.br

61


ARTIGO

MEIA ENTRADA por Mariana Chagas

O projeto de lei que institui o Estatuto da Juventude foi aprovado em julho pela Câmara e aguarda sanção da presidente Dilma Rousseff.

62 Claquete - setembro 2013

preferencialmente por entidades como a UNE e a UBES. O indesejável monopólio dessa atividade por essas entidades, contudo.

Ou seja, a desigualdade no acesso à cultura acompanha as classes socioeconômicas regionais brasileiras.

Provavelmente cairá no limbo vez que os estudantes continuarão a utilizar as carteiras emitidas pelas entidades de ensino reconhecidas. Como, ao final, os estudantes e agora jovens não estudantes fruem de um bem inserido no contexto mer-

cadológico, os produtores, exibidores e demais partícipes dessa cadeia econômica sentem-se lesados, porque suas taxas de retorno são prejudicadas em favor de medidas de inserção promovidas pelo Estado – sem que ele diretamente abra os cofres para isso. Ainda que os subsídios estatais à cultura sejam respeitáveis, a meia-entrada é vista como uma ingerência nos negócios privados e o lobby para que a seja extinta segue firme, sendo a disposição do Estatuto da Juventude o passo intermediário para tanto. Não que necessariamente os operadores fiquem com o prejuízo: o pesquisador da USP Carlos Martinelli demonstrou em estudo recente que o valor da inteira subsidia to, quando há, é realmente de 50%.

Brena Marinho

A

ssim o é porque aos jovens de até 29 anos que estejam inscritos em cadastro oficial como pessoas de baixa renda é estendido o benefício que até então só era oferecido a estudantes. Por outro lado, o Estatuto impõe um limite de 40% do total de ingressos disponíveis a cada evento. Em termos ilustrativos, somando-se a centralização dos aparelhos culturais e as conhecidas dificuldades do transporte público, o jovem de baixa renda que se aventurar em ir ao cinema, por exemplo, pode se deparar com o esgotamento dos ingressos a meia-entrada, vez que ele estará concorrendo com os demais jovens de baixa renda e com estudantes de todas as idades pela cota. São previstos na lei vagos mecanismos de fiscalização (a ser regulamentada posteriormente) que dificilmente garantirão que todos os estabelecimentos respeitem os ingressos reservados à meia-entrada. E é possível que outros grupos beneficiados (idosos e professores, por exemplo) entrem na dança sem serem convidados e tenham os seus direitos restringidos por tabela. Tal confusão pode advir porque a imposição dessa cota atinge a todos os estudantes, ou seja, o Estatuto não se limita a instituir medidas voltadas exclusivamente à juventude. A identificação dos beneficiários, hoje alvo de polêmica em razão do alto grau de falsificação, será feita por carteira estudantil expedida


A VEZ DOS SERIADOS PARA TV por Rodrigo Cerqueira

Nos EUA, onde a indústria do audiovisual é forte, inclusive na televisão, o horário nobre é terra dos seriados.

N

Divulgação

os EUA, onde a indústria do audiovisual é forte, inclusive na televisão, o horário nobre é terra dos seriados. Existem, claro, os programas de variedades, os esportivos e os noticiários, entre outros, mas nenhum com a mesma força do seriado – aquele produto televisivo, com número pré-estabelecido de episódios por temporada.

O seriado brasileiro existir e se expandir é quase uma missão.

Em geral semanal, que é exibido entre setembro e maio, com alguns intervalos. Lá, os seriados dominam a TV aberta, mas têm cada vez mais conseguido um espaço de prestígio na TV paga. No Brasil, os seriados também dominam o horário nobre de muitos canais da TV paga, mas, em geral, são os mesmos produtos que dominam nos EUA, ou seja, são produtos importados. Com a Lei 12.485/11, que impôs uma obrigatoriedade de 3h30 de programação brasileira semanal em cada canal, esse cenário vai, aos poucos, mudando. Ao que tudo indica, deve ser o formato a dominar as programações no futuro e diversificar a produção – inclusive daqueles que atuam, no cinema e na publicidade.

Cena do seriado “O Negócio”, produzida pela brasileira Mixer e veiculada na HBO, sobre o mundo da prostituição de luxo

O seriado, ao contrário dos filmes ou outros formatos de produção, tem o diferencial em longo prazo. “Os programas seriados fidelizam o espectador dos canais por assinatura. É melhor, para uma programação, obras continuadas do que edições únicas. Além disso, a obra seriada ganha em escala econômica. Como nesse mercado de TV por assinatura existem diferentes canais, com diferentes características, o mercado vai buscar o gênero, no caso ficção ou documentário, que melhor serve à grade de programação”, comenta Marco Altberg, presidente da ABPITV (Associação Brasileira de Produtoras Independentes de Televisão).

Os seriados podem ter diversos gêneros, formatos, públicos e orçamentos. Podem ser de ficção live action, documentais – muitas vezes com o acento do reality – ou animações. As possibilidades são diversas. O espaço alcançado tem refletido não só em novas séries, omo nesse mercado de TV por assinatura existem diferentes canais, com diferentes características, o mercado vai buscar o gênero, como na manutenção de outras, que ganham. É o caso de “O Negócio”, da Mixer, e “Destino: São Paulo”, da O2 Filmes, ambas para a HBO, que chegarão à segunda temporada, e de “Sensacionalista”, da Publytape, para o Multishow, que chega à quarta temporada, por exemplo. 63


CURIOSIDADES

CINEMA GANÊS Por Joseph Andrés

U

ma televisão + um vídeocassete + um gerador + uma fita de VHS falsa + umas cadeiras pra se sentar ao ar livre = cinema Ganês. Em Gana, na África, o acesso ao cinema é muito escasso pois quase não há salas e distribuição regular de filmes e por isso, desde meados dos anos 80, os moradores da região assistem as produções norte-americanas nos chamados cinemas itinerantes, onde os operadores viajam para vilas e aldeias e exibem os longas de forma simples em espaços improvisados. Os filmes sempre foram lymdrezah total por lá, fazendo muito sucesso pois a

Em Gana, na África, o acesso ao cinema é muito escasso pois quase não há salas. Cartazes dos filmes produzidos em Gana

64 Claquete - setembro 2013

maioria da população nunca havia visto. Na época, a importação dos cartazes originais dos filmes era muito complicada e para conseguirem promover os filmes, artistas da região eram contratados para pintar os cartazes dos filmes que seriam exibidos, muitas das vezes. Grandes sacos de farinha e depois

Em Gana, na África, o acesso ao cinema é muito escasso pois quase não há salas.

de prontos os cartazes eram levados junto com todo o material paras as “salas de cinema”. Esse tipo de cinema, começou a desaparecer de Gana em meados dos anos 90, quando o acesso de aparelhos televisores era mais farto para a população e os cartazes feitos em sacos de farinha eram substituídos por outros de melhor qualidade. Em 2011, alguns dos cartazes foram reunidos no livro Extreme Canvas: Movie Poster Paintings from Ghana por John Yau, Roy Sieber e Ernie Wolfe III. Na maioria das vezes, os artistas sequer tinham assistido. Esse tipo de cinema, começou a desaparecer de Gana em meados dos anos 90, quando o acesso artistas da região eram contratados para pintar tipo de cinema, começou a desaparecer os cartazes dos filmes norte-americanos. Em Gana, na África, o acesso ao cinema é muito escasso pois quase não há salas e distribuição regular de filmes e por isso, desde meados dos anos 80, os moradores da região assistem as produções norte-americanas nos chamados cinemas itinerantes, onde os operadores lguns dos cartazes lguns dos cartazes viajam para vilas e aldeias e exibem os longas de forma simples em espaços improvisados. Os filmes sempre foram lymdrezah total por lá, fazendo muito sucesso pois a maioria da população nunca havia visto os filmes originais. Os moradores da região assistem as produções norte-americanas nos chamados cinemas itinerantes desde meados dos anos 80.


DISNEY, entre o real e a animação

M

inha infância foi recheada de filmes da Disney, até porque o Cinema em Casa e Sessão da Tarde foram meus aliados em termos de cinema por um longo tempo. Por isso mesmo, adoro os filmes da Disney, com todos os clichês, as adaptações, a magia e a lagriminha escorrendo no canto do olho quando começam a tocar as musiquinhas do nada. Curiosidade do dia: vocês sabiam que, para alguns de seus filmes, a Disney poderia disponibilizar filmagens com atores reais para auxiliar os animadores a construir os personagens?

Vocês sabiam que, para alguns de seus filmes, a Disney poderia disponibilizar filmagens com atores reais para auxiliar os animadores a construir os personagens?

Isso naquele tempo em que alguns filmes de animação não eram feitos com os atores todo emborrachados e com milhares de coisinhas pra captar até as mínimas expressões corporais. Mas isso de forma alguma acaba com a mágia. Eu adoro os filmes da Disney, com todos os clichês, as adaptações, a magia e a lagriminha escorrendo no canto do olho quando começam a tocar as musiquinhas do nada.

Dysney

Por Luiz Carlos

Técnica importante para a estruturação do personagem essa técnica foi usada por anos.

Alguns exemplos onde a figura humana foi usada para auxiliar nos desenhos

65


CINE TIRINHA

ADIVINHE O FILME

Resposta: “O iluminado” de Stanley Kubrik 66 Claquete - setembro 2013


67


68 Claquete - setembro 2013


Claquete Magazine