Page 41

a

ARQUEOLOGIA al-madan online | adenda electrónica

Uma Primeira Leitura da Carta Arqueológica de Avis

r

e

s

u

m

o

Síntese interpretativa do levantamento arqueológico do concelho de Avis (Portalegre), com uma primeira abordagem aos diferentes momentos de ocupação do território, do Paleolítico à Idade Contemporânea. Os resultados evidenciam o potencial arqueológico da região e constituem forte motivo para a continuação do projecto. p a l a v r a s

c h a v e

Prospecção arqueológica; Carta arqueológica.

por Ana Ribeiro Arqueóloga (Município de Avis)

a b s t r a c t

Carta Arqueológica de Avis projecto Carta Arqueológica de Avis integra-se no âmbito do plano de actividades arqueológicas desenvolvido pelo Município de Avis. Iniciada em 2005, constitui um levantamento fundamental para o estudo, protecção, gestão e divulgação do Património arqueológico do concelho. Os trabalhos referentes à primeira campanha permitiram, por um lado, relocalizar um conjunto de sítios referenciados em anteriores trabalhos, e, por outro, identificar novos sítios arqueológicos, desde a Pré-História até períodos mais recentes da História. Os dados apresentados são o resultado dos trabalhos de gabinete e de prospecção, realizados durante três meses, no período compreendido entre Julho de 2005 e Junho de 2006. A pesquisa foi dificultada pela escassez de estudos sobre a Arqueologia de Avis, resultantes de intervenções esporádicas e de âmbito crono-cultural limitado, associado, sobretudo, ao megalitismo funerário e a sítios integráveis no período romano. Alguns dos trabalhos realizados caracterizam-se pela imprecisão na localização dos sítios, pela utilização de mapas em escala reduzida e pela omissão do tipo de sítio assinalado, factores que dificultaram a interpretação dos elementos e a sua identificação. Paralelamente, alguns particulares promoveram recolhas de materiais arqueológicos, constituindo colecções privadas, totalmente desconhecidas, ou doando alguns dos vestígios recolhidos ao Museu Municipal de Avis. A revisão destes elementos e a relocalização dos sítios já conhecidos foram uma prioridade na primeira campanha da Carta Arqueológica, uma vez que

O

muitas das referências reunidas eram demasiado vagas ou imprecisas quanto à localização e caracterização dos vestígios, tendo-se, também, verificado o desaparecimento de sítios devido à actividade agrícola e à construção da barragem do Maranhão. Era, por isso, fundamental rever os dados existentes, desenvolvendo-se, simultaneamente, estratégias orientadas para a identificação de novos sítios. Os trabalhos realizados possibilitaram, no final da campanha, alterar o quadro de referência existente, e iniciar a sistematização dos dados, criando uma visão integrada dos vestígios arqueológicos. A elaboração da primeira síntese interpretativa com base nestes resultados permitiu a realização de uma primeira abordagem aos diferentes momentos de ocupação do território, contribuindo, de forma significativa, para o desenvolvimento do projecto.

O território: breve enquadramento administrativo e natural Avis situa-se no Alto Alentejo, no distrito de Portalegre, e tem como zonas limítrofes os concelhos de Ponte de Sor, a Norte e Oeste, Alter do Chão, a Norte e a Este, Fronteira e Sousel, a Oeste e Sudeste, e Mora, a Sudoeste. Com uma área de 606 km2, distribuem-se pelo concelho as oito freguesias que o constituem: Alcórrego, Aldeia Velha, Avis, Benavila, Ervedal, Figueira e Barros, Maranhão e Valongo. Salienta-se a integração no seu território da Albufeira do Maranhão e de uma pequena fracção da Albufeira de Montargil, no limite Oeste do concelho.

Brief interpretation of the archaeological survey of the Avis municipality (Portalegre), referring to the occupation of the territory at different moments in time, from the Palaeolithic to the Contemporary Age. The results show the region’s archaeological potential and prove the importance of carrying on this project.. k e y

w o r d s

Archaeological survey; Archaeological map.

r

é

s

u

m

é

Synthèse interprétative de l’inventaire archéologique de la municipalité de Avis (Portalegre), avec une première approche des différents moments d’occupation du territoire, du Paléolithique à la Période Contemporaine. Les résultats mettent en évidence le potentiel archéologique de la région et constituent un motif fort pour la poursuite du projet. m o t s

c l é s

Prospection Archéologique; Plan Archéologique.

VII

1

al-madan online adenda electrónica

Al-Madan Online 16  

16 - Al-Madan Online (ISSN 2182-7265), n.º 16, apresentada publicamente a 28 de Julho de 2009, em paralelo com edição em papel - Al-Madan (I...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you