Revista Alimentação Animal n.º 120

Page 34

ALIMENTAÇÃO ANIMAL INVESTIGAÇÃO

VIABILIDADE NO MOMENTO DO NASCIMENTO DO LEITÃO MARCA DE GARANTIA DE SEGÓVIA Miguel Hidalgo1, Beatriz Isabel2, Ricardo Neto3, María Soto3 Palavras-chave: Leitão de Segóvia, imunidade, viabilidade

RESUMO A presença de genéticas hiperprolíficas na suinicultura tem sido um desafio na gestão dos partos em todas as explorações, ainda mais naquelas que se dedicam à produção de Leitão da Marca de Garantia Segóvia, na qual é vedada, por lei, a aplicação de ferro intramuscular nos leitões. Este facto implica uma desvantagem para este tipo de leitões uma vez que a sua viabilidade fica comprometida.

34 |

ALIMEN TAÇÃO AN IMAL

número de leitões, os últimos nascem com menor peso e mal imunizados, é-lhes mais difícil chegarem às tetas, já ocupadas por um grande número de irmãos, que deixam as que dão menos leite para os que estão mais atrasados. Isto representa um grande desafio de gestão em todas as explorações de suínos, mas as que se dedicam à produção de leitões da Marca de Garantia (M.G.) de Segóvia têm um problema acrescido; pois, em regra (Caderno de Encargos M.G. Leitão de Segóvia; página web Instituto Tecnológico e Agrário da Junta de Castela e Leão) não é permitido administrar

O objetivo deste trabalho é melhorar a viabilidade dos leitões, com a Marca de Garantia Segóvia, através da inclusão de um imunomodulador na alimentação das mães. Selecionaram-se dois grupos experimentais para o estudo: um grupo de porcas “não tratadas”; com 31 porcas e um grupo com 37 porcas cuja alimentação incluía um produto com ß-(1,3)-glucanos da alga Euglena gracilis, numa quantidade de 1g/porca/dia (Aleta™), o tratamento foi administrado durante as últimas 4 semanas de gestação e durante a lactação (28 dias), este grupo foi designado “grupo tratado”. Analisou-se a concentração de imunoglobulinas do tipo IgA, hematócrito e hemoglobina no sangue, assim como os principais parâmetros zootécnicos de ambos os grupos.

ferro intramuscular devido à repercussão negativa

O suplemento com o imunomodulador na alimentação materna afetou significativamente o peso no momento do nascimento e os parâmetros bioquímicos sanguíneos P<0,05. A melhoria significativa obtida nos valores de hematócrito, hemoglobina, IgA e peso no momento do nascimento mostra-nos uma possível nova ferramenta nutricional para ajudar os leitões Marca de Garantia de Segóvia no seu desenvolvimento pré e pós-natal.

Determinar o efeito da incorporação, na alimentação

INTRODUÇÃO

Um total de 69 porcas, distribuídas aleatoriamente

Atualmente, as porcas conseguem parir um maior número de leitões, mais do que o colostro propriamente dito (morfologicamente, de acordo com a genética, têm entre 12 a 16 tetas). Ao parir um maior

tratado (GT). Tratamento: 1g/porca/dia de Aleta™ pré-

que tem no aspeto dos leitões uma vez assados. A administração de ferro parenteral é uma prática de gestão comum nas restantes explorações de suínos (não incluídas nesta M.G.), pois é bem sabido que os leitões nascem com deficiência de ferro no sangue e poucas reservas nos seus tecidos, o que gera, muitas vezes, anemias ferropénicas. Além disso, o colostro e o leite da porca também não fornecem as quantidades de ferro necessárias para conseguirmos atingir níveis adequados que garantam a vitalidade necessária para continuar a amamentar (fornece 10% das necessidades diárias). (Quiles, Hevia; 2003).

OBJETIVO de porcas no último terço da gestação e durante a lactação, de uma substância imunomoduladora, sobre os parâmetros hematológicos no sangue e parâmetros zootécnicos como o peso no momento do nascimento, que estão relacionados com a viabilidade do leitão.

MATERIAL E MÉTODOS por dois grupos; um grupo não tratado (GnT) e outro -misturado de fábrica. Durante as 4 últimas semanas de gestação e durante a lactação. Análise laboratorial: 60 soros de leitões GnT e 60 soros de leitões GT. Determinação de hemoglobina (Hb), hematócrito (Hto)

1

Veterinário e Responsável pela Qualidade do Grupo Gastronómico José María.

2

Departamento de Produção Animal, UCM.

no momento do nascimento, dias até ao desmame.

3

KEMIN, Animal Nutrition & Health division, EMENA.

Análise estatística: programa SAS Enterprise 7.1.

e IgA. Compilação de dados: Nascidos vivos, peso vivo