Page 20

ALIMENTAÇÃO ANIMAL INVESTIGAÇÃO

MELHORANDO A EFICÁCIA REPRODUTIVA DA PORCA HIPERPROLÍFICA: UTILIZAÇÃO DE MINERAIS QUELATADOS COM HIDROXIANÁLOGO DE METIONINA (HTMBa) VERSUS MINERAIS INORGÂNICOS E OUTRAS FONTES ORGÂNICAS M. Castillo, Responsável Técnica Novus International

Ao longo dos últimos anos, a crescente incorporação de porcas hiperprolíficas no efetivo suíno ibérico, fruto dos grandes avanços genéticos, converteu-se num desafio para muitos produtores e empresas do setor. Os produtores, técnicos, veterinários e nutricionistas tiveram de modificar as suas práticas habituais para satisfazer as necessidades das novas genéticas; viram-se obrigados a melhorar o nível da nutrição e sanidade, tanto da reprodutora como dos leitões para haver uma adequação aos rendimentos e exigências destes novos animais. A maior produtividade destas porcas vem associada a uma maior eficiência de deposição de carne magra – são porcas mais estreitas e por isso mais delicadas, associado a uma maior eficiência alimentar, um aumento da capacidade de produção de leite e número de leitões gerados. No entanto, são animais com uma baixa capacidade de ingestão e menor rusticidade podendo comprometer a produção de leite e por isso a sobrevivência dos leitões. Tudo isto faz com que seja de vital importância adaptar a alimentação e nutrição deste tipo de reprodutoras não só mediante uma nutrição por fases, adequando os aportes a cada uma das etapas produtivas, mas também mediante a cuidada seleção de ingredientes incorporados no alimento, para assim satisfazer as suas exigentes necessidades nutricionais. De facto, as novas linhas genéticas estão a alterar o conceito da alimentação da porca reprodutora. Em particular, dentro da nutrição, é bem conhecida a importância dos minerais, nutrientes cruciais para o correto funcionamento do metabolismo. A destacar os micronutrientes essenciais (entre ele o Zn, Cu e Mn) pela sua importância ao nível do sistema

reprodutivo, formação do tecido ósseo e ótimo funcionamento do sistema imunitário. No entanto, neste ponto, encontramos dois fatos relevantes: 1. os níveis de minerais recomendados na literatura estão definidos com base nas necessidades para prevenir sintomas de carência mais do que para otimizar os parâmetros produtivos e 2. a atualização das recomendações é mais lenta do que a evolução genética. Por isso, a inclusão de minerais orgânicos, quelatados, com maior biodisponibilidade do que as fontes tradicionais, permitem uma melhor otimização dos aportes de acordo com as necessidades das novas reprodutoras. O objetivo não é unicamente otimizar a prolificidade e fertilidade, mas também a longevidade destas porcas, ponto chave para amortizar o seu custo, assim como otimizar a homogeneidade do peso ao nascimento dos leitões e a sua vitalidade. Neste sentido, a utilização de Zn, Cu e Mn quelatados com hidroxianálogo de metionina (HTMBa) tem demonstrado em inúmeros ensaios experimentais a sua capacidade para melhorar os rendimentos reprodutivos (total leitões nascidos e leitões nascidos vivos) e o índice de partos das porcas, assim como os resultados produtivos da sua descendência (consumo de alimento e ganho médio diário). Também foi demonstrado o seu efeito benéfico na saúde óssea das fêmeas e seu bem-estar, permitindo aumentar a taxa de sobrevivência e longevidade das porcas. Estes dados foram confirmados recentemente com os resultados obtidos num ensaio de campo realizado em Espanha utilizando o Zn, Cu e Mn quelatados com hidroxianálogo de metionina. Para isso, foram recolhidos os dados de um total de 82 explorações comerciais distribuídas de forma

Dose e fonte mineral utilizada

Número de explorações

Tamanho médio da exploração (número de porcas)

ITM

100 ppm Zn (ZnO) 25 ppm Cu (CuSO4) 45 ppm Mn (MnO)

28

1505

OTM

50% ITMs 50% OTMs (no total, igual quantidade que o grupo ITM)

26

1547

50 ppm Mintrex Zn 10 ppm Mintrex Cu 20 ppm Mintrex Mn

28

1546

Grupo

Mintrex

Tabela 1. Fonte mineral utilizada, número de explorações submetidas a estudo e tamanho médio da exploração para cada um dos grupos utilizados (ITM: minerais inorgânicos; OTM: minerais orgânicos; Mintrex: minerais orgânicos quelatados de HTMBa).

20 |

ALIMEN TAÇÃO AN IMAL

Profile for IACA

Revista Alimentação Animal n.º 115  

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded