Issuu on Google+

HISTÓRIA 37 O Antigo Oriente Próximo – também chamado de Ásia Ocidental ou Ásia Anterior – abrangia o Egito, a Arábia, a Síria, a Palestina, a Mesopotâmia, a Armênia, o Irã e a Ásia Menor. Foi nessa região que as primeiras civilizações começaram a se form ar por volta de 7 mil anos atrás. Assinale a alternativa INCORRETA acerca dessas civilizações. a)

As civilizações egípcia, suméria e babilônica tiveram um ponto em comum: desenvolveram -se nas proximidades de grandes rios, aproveitando o regime de suas águas que favorecia a fertilidade da terra e, conseqüentemente, a prática da agricultura.

b)

O povo mesopotâmico vivia na região do Oriente Médio localizada entre os rios Tigre e Eufrates, que deságuam no golfo Pérsico, e onde atualmente se situa o território do Iraque. O nome Mesopotâmia foi dado pelos gregos e significa “terra entre rios”.

c)

A religião exerceu marcante influência nas civilizações do Antigo Oriente, sendo a base do poder dos governantes e o elemento que marcou profundamente o progresso das Letras, Artes e Ciências.

d)

Os fenícios se diferenciam dos demais povos da Antigüidade no campo religioso, pelo fato de adotarem o monoteísmo, a crença num Deus único, enquanto todos os demais povos eram politeístas.

e)

Os mesopotâmicos enterravam os mortos em túmulos para que não perturbassem os vivos. Acreditavam que, no seu mundo subterrâneo, os mortos se alimentavam de pó para sempre. Para os egípcios, a morte era a separação do corpo e da alma. Enquanto o corpo fosse preservado, a alma viveria. Um dia, corpo e alma voltariam a se reunir.

38 Após as Guerras Púnicas (264–146 a.C.) – conflito entre Roma e Cartago pela disputa comercial do Mediterrâneo –, os romanos abriram caminho para a dominação de regiões do Mediterrâneo Ocidental (Gália, Península Ibérica) e Oriental (Macedônia, Grécia, Ásia Menor). O mar Mediterrâneo foi inteiramente controlado pelos romanos, que o chamavam de mare nostrum (“nosso mar”). A expansão romana foi acompanhada de importantes transformações econômicas, sociais, políticas e culturais. Entre elas destacam -se: a)

o fortalecimento do sistema assalariado, o enfraquecimento dos cavaleiros, a consolidação das instituições republicanas e a adoção dos deuses gregos com nomes latinos.

b)

o fim do trabalho escravo, a concentração populacional no campo, o desaparecimento dos latifúndios e a mudança no estilo de vida romano, que se tornou mais simples e sóbrio.

c)

o crescimento do escravismo, o empobrecimento da plebe, o desenvolvimento do comércio, o fortalecimento dos chefes militares e o enfraquecimento das instituições republicanas.

d)

o abandono dos centros urbanos, a adoção do trabalho servil, a ruralização da produção e o fortalecimento dos chefes militares e das instituições republicanas.

e)

o aumento do trabalho escravo, a implantação de minifú ndios, a instabilidade política interna, o fortalecimento da família e o enfraquecimento dos chefes militares.

------------------------------------------------------------UCS – Vestibular de Inverno 2002 – Prova 1 – A

1


39 Em quase toda a Europa Ocidental, durante a Idade Média, o cristianismo era a crença religiosa predominante. Grande exceção constituía a parte da Península Ibérica ocupada pelos árabes, onde a religião dominante era o islamismo. Outro caso particular dizia respeito às comunidades de judeus disseminadas pela Europa, as quais eram praticantes do judaísmo. Na maior parte do Continente, porém, a vida das pessoas era determinada pelos ensinamentos e pela ação da Igreja Católica Apostólica Romana, que marcou de maneira profunda a cultura medieval, tanto do ponto de vista material quanto espiritual. (FIGUEIRA, Divalte Garcia. História. São Paulo: Ática, 2002. p. 86 – Texto adaptado.) Analise, quanto à sua veracidade (V) ou falsidade (F), as seguintes afirmativas sobre o Período Medieval e a influência da Igreja Católica. ( ) Durante a Alta Idade Média, o ensino estava sob o controle da Igreja e era voltado para o ingresso na vida religiosa. A língua utilizada para transmitir os conhecimentos era o latim, falado pelos integrantes do clero e pelas pessoas cultas. Os poucos livros que sobreviveram ao período das invasões germânicas eram conservados nas escassas bibliotecas pertencentes à Igreja. ( ) Os primeiros níveis de instrução eram feitos em escolas que funcionavam nos conventos e nas igrejas das vilas, onde se aprendia leitura e escrita, noções de cálculo e canto religioso. O curso básico era composto pelo que se considerava, na época, as sete artes dignas do homem livre, divididas em dois ciclos: o trivium (gramática, retórica e lógica) e o quadrivium (aritmética, música, geometria e astronomia). ( ) A principal inovação medieval realizada pelos europeus no campo do ensino e do conhecimento foi a criação das universidades. No final do século XI, surgiu a primeira instituição de ensino superior, a Escola de Direito de Bolonha, no norte da atual Itália. Outras instituições surgiram quase simulta neamente na Península Itálica, na França e na Inglaterra. Até o final do século XIV, havia mais de quarenta delas espalhadas por diversas regiões da Europa. ( ) A Idade Média lançou as bases de uma sociedade alicerçada na fé, na família, na educação e n o Estado, características ainda presentes na vida dos povos contemporâneos. Heranças materiais e costumes medievais ainda fazem parte do nosso dia-a-dia. O uso de talheres nas refeições, expressões como “Deus me livre” ou “Vá para o Diabo” tiveram início naquele período histórico, erroneamente ligado à idéia de “trevas”. Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses, de cima para baixo. a)

V– F – V– F

b)

V– V– V– F

c)

V– V– V– V

d)

F–F–F–V

e)

F–F–F–F

------------------------------------------------------------UCS – Vestibular de Inverno 2002 – Prova 1 – A

2


40 Responda à questão de número 40 associando os movimentos religiosos do Período Moderno, listados na Coluna A, às características que os identificam, indicadas na Coluna B. Coluna A

Coluna B

1

Reforma Calvinista

2

Reforma Anglicana

( )

Inglaterra, e o Papa, que se recusava a anular o casamento do

3

Contra-Reforma

soberano para que ele pudesse se casar novamente.

( )

Movimento que surgiu do rompimento entre o rei Henrique VIII, da

Movimento desencadeado pela Igreja Católica, a partir do Concílio de Trento, visando a reforçar a doutrina católica, a autoridade do Papa, a formação do clero e o combate ao protestantismo.

( )

Movimento que promoveu a conciliação do rito tradicional católico e do dogma protestante, enfatizando um ou outro elemento de acordo com os interesses da monarquia inglesa.

( )

Movimento baseado nos princípios de Lutero, pregava a doutrina da predestinação, segundo a qual é Deus quem escolhe as pessoas que serão salvas. Para seus seguidores, o lucro não era pecado, e a única maneira de alguém saber se estava predestinado à salvação era obter êxito nas relações econômicas por meio do trabalho árduo e disciplinado.

( ) Movimento que, por corresponder aos interesses da burguesia, expandiu-se para países onde o comércio era desenvolvido. Na França, seus fiéis ficaram conhecidos como huguenotes, na Inglaterra, como puritanos, na Escócia, como presbiterianos e, na Holanda, fundaram a chamada Igreja Reformada. Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses da Coluna B, de cima para baixo.

a)

3– 2– 3– 1–3

b)

2– 3– 2– 1–1

c)

1– 3– 3– 1–2

d)

1– 1– 2– 3–2

e)

2– 1– 2– 3–1

------------------------------------------------------------UCS – Vestibular de Inverno 2002 – Prova 1 – A

3


41 Nas áreas ocupadas pelos europeus na América, foram criados empreendimentos com o objetivo de explorar os recursos naturais existentes ou aproveitar as terras para o cultivo de produtos adequados ao clima tropical e de boa aceitação no mercado europeu. Analise, quanto à sua veracidade (V) ou falsidade (F), as seguintes afirmativas sobre a mão-de-obra empregada nesses empreendimentos coloniais criados pelos europeus. ( ) Na América portuguesa, inicialmente, foram escravizados os nativos indígenas, mas logo foi necessário o recurso ao comércio de negros africanos. A preferência pelo africano pode ser explicada através de causas determinantes como: a inadaptação do índio ao trabalho agrícola, na medida em que este era incumbência das mulheres indígenas; o fato de os indígenas serem mais selvagens e hostis à escravidão, enquanto os negros revelavam um temperamento mais subserviente; e o fato de os negros serem tecnicamente mais avançados que os índios, que ainda estavam na Idade da Pedra. ( ) A partir de meados do século XVI, com a descoberta de minas de ouro no México e de prata no Peru, os espanhóis organizaram núcleos mineradores, que requeriam grande quantidade de mão-de-obra. Aproveitando-se da elevada densidade populacional da Confederação Asteca e do Império Inca, os exploradores passaram a recrutar trabalhadores indígenas, já acostumados a pagar tributos a seus chefes, sob a forma de prestação de serviços. ( ) Entre os sistemas adotados pelos espanhóis para adequar o trabalho ameríndio às necessidades de suas colônias americanas, encontram -se a encomienda e a mita. A encomienda era um sistema de trabalho obrigatório, não remunerado, em que os índios eram confiados a um espanhol, o encomendero, que se comprometia a cristianizá -los. A mita era um sistema de trabalho obrigatório imposto, durante um determinado tempo, a índios escolhidos por sorteio, em suas comunidades.

( ) A escravização indígena pela encomienda e pela mita garantiu aos espanhóis o necessário suprimento de mão-de-obra para a mineração e, além disso, trouxe benefícios para as populações nativas, tais como: a manutenção de sua cultura, apesar do intenso processo de catequese cristã; a diminuição do índice de mortalidade e o conseqüente aumento populacional, graças às novas técnicas de medicina trazidas pelos europeus; a possibilidade de ascensão social, diante de novas opções de trabalho.

Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses, de cima para baixo. a)

V– F – V– F

b)

V– F – V– V

c)

V– V– F – F

d)

F–V– F– V

e)

F–V–V– F

------------------------------------------------------------UCS – Vestibular de Inverno 2002 – Prova 1 – A

4


42 Analise, quanto à sua veracidade (V) ou falsidade (F), as seguintes proposições sobre a Revolução Francesa que iniciou em 1789. ( ) Pode ser considerada como o modelo clássico de revolução burguesa, uma vez que pôs fim ao absolutismo, embora mantendo as transformações implantadas dentro dos limites dos interesses burgueses. ( ) Não se limitou a liquidar o Antigo Regime. Introduziu um conjunto de valores e princípios que exerceu uma forte influência na Europa Ocidental e em seus territórios coloniais. No continente americano, o exemplo francês contribuiu para acelerar o processo de independência das colônias da América espanhola e portuguesa. ( ) Reuniu, inicialmente, a quase unanimidade da Nação contra o Antigo Regime; posteriormente, no entanto, os vários projetos de nova sociedade, expressando interesses de classes e camadas diversas, levaram a uma luta interna entre os próprios revolucionários. ( ) Em 9 de novembro de 1799 – 18 Brumário pelo calendário republicano – um golpe de Estado levou ao poder Napoleão Bonaparte. Sua ascensão representou a vitória dos sans-cullottes, na medida em que assegurou a edificação do Estado Liberal e o estabelecimento da democracia representativa. Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses, de cima para baixo. a) b) c) d) e)

V– V– V– V V– V– V– F V– F – V– V F–V– F– F F–F–F–F

43 Ao longo do Primeiro Reinado e do Período Regencial (1822-1840), a unidade do Império brasileiro foi várias vezes ameaçada por movimentos armados desencadeados em vários pontos do território nacional. Assinale a alternativa correta acerca desses movimentos. a)

b)

c)

d)

e)

Sabinada (1837-1838), na Bahia, Balaiada (1838-1841), no Maranhão e Farroupilha (1835-1845), no Rio Grande do Sul, foram algumas das lutas que tiveram em comum as seguintes reivindicações: estabelecimento de um sistema monárquico descentralizado; transformações na estrutura fundiária, através de uma reforma agrária; abolição da escravatura e defesa dos interesses das camadas populares. Em 1848 eclodiu uma rebelião em Pernambuco, conhecida como Revolta Praieira, que, diferentemente das demais ocorridas no mesmo período, foi influenciada por idéias do pensamento socialista europeu. Os revoltosos, denominados praieiros, defendiam um programa avançado para a época: a rejeição da propriedade privada e a formação de comunidades auto -suficientes. A Guerra dos Farrapos, também conhecida como Revolução Farroupilha, foi a mais longa guerra civil brasileira, estendendo-se por cerca de dez anos (1835-1845) e chegando a separar a região sul do resto do País. Colocou frente a frente, em violentos combates, as forças comandadas pelos estancieiros gaúchos e as tropas do governo imperial, que era acusado de prejudicar os negócios da província do Rio Grande do Sul. As revoltas do Período Regencial apresentaram pontos comuns. Entre eles, podem ser citados os interesses defendidos (todas lutaram pelo fim da escravidão e defendiam os interesses das camadas populares) e o objetivo pretendido em relação ao governo central (eram unânimes na idéia de separar, do restante do território brasileiro, as respectivas regiões onde ocorreram as revoltas). As revoltas regenciais podem ser explicadas pelas lutas entre os agrupamentos liberais e socialistas das classes dominantes, que estimularam o surgimento de movimentos sociais nas diversas províncias do território brasileiro. Apesar disso, essas revoltas não se constituíram numa ameaça à sólida unidade do Império e à ordem social escravocrata.

------------------------------------------------------------UCS – Vestibular de Inverno 2002 – Prova 1 – A

5


44 De uma maneira geral, o período compreendido entre 1870 e 1889 é considerado pelos historiadores como o que assinala o declínio do Império brasileiro. Dentre os fatores que infl uenciaram a desagregação da ordem monárquica, NÃO se pode incluir a)

a abolição da escravatura e a consolidação do trabalho assalariado, uma vez que o regime monárquico apoiava-se nos donos de escravos.

b)

o término da Guerra do Paraguai (1865-1870) e a ampliação e organização do Exército, que acusava o Imperador de descaso para com a Instituição.

c)

o fortalecimento do movimento republicano, cujo discurso federativo coincidia com as aspirações da emergente burguesia cafeeira paulista, inconformada com o excessivo centralismo do Império.

d)

a ampliação dos quadros médios da sociedade, em decorrência da modernização e urbanização por que passava a sociedade brasileira desde meados do século.

e)

o fortalecimento político dos grandes proprietários rurais, cuja atuação es tava voltada para a revitalização do regime escravista.

45 A Europa conheceu sistemas totalitários no intervalo entre as duas guerras mundiais: o fascismo, na Itália, e o nazismo, na Alemanha. Esses sistemas apresentaram características coincidentes em m uitos pontos. Analise, quanto à sua veracidade (V) ou falsidade (F), as afirmativas abaixo sobre as características do nazi-fascismo. (

) Tanto nazistas quanto fascistas eram hostis aos princípios da democracia igualitária e do sufrágio universal. Ambos defendiam a submissão de todos ao Estado, que deveria ser forte e inquestionável. Implantaram, assim, o totalitarismo, regime no qual o que conta são os deveres dos indivíduos para com o Estado.

( ) Ambos defendiam o expansionismo, sob a a legação de que a nação constituída pelos indivíduos de raça superior tem o direito de conquistar o espaço territorial de outras nações. Para os alemães, a agressão aos outros países era justificada pela teoria do “espaço vital”, necessário ao desenvolvimento do povo alemão, e orientada em direção à União Soviética. ( ) Como o fascismo, o nazismo pregava o culto ao chefe, entendido como o líder, o guia infalível, aquele que encarna em si a vontade nacional, o que zela pela preservação da vontade nacional, pela pureza da raça, pela integridade do Estado. Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses, de cima para baixo. a)

V– V– V

b)

V– F – V

c)

V– V– F

d)

F–F–F

e)

V– F – F

------------------------------------------------------------UCS – Vestibular de Inverno 2002 – Prova 1 – A

6


46 Em certos países latino-americanos surgiram, a partir de 1930, regimes populistas: governos fortes e centralizados sob a direção de líderes reformistas, carismáticos, autoritários, com grande apoio popular. Analise, quanto à sua veracidade (V) ou falsidade (F), as afirmativas abaixo sobre o Estado populista na América Latina. ( ) Durante os governos populistas, tornou-se prática corrente a política de conciliação de classes sociais para alcançar o desenvolvimento econômico. Para manter o apoio popular, foram feitas reformas sociais limitadas como, por exemplo, a legislação trabalhista no Brasil. ( ) O Estado populista, de forma geral, investiu em indústrias de base para fornecer matéria-prima e energia a baixo custo para o setor privado. Além disso, incentivou a formação de um mercado interno, através do aumento significativo dos salários dos trabalhadores, do incentivo à liberdade sindical e de uma política de redistribuição de renda. ( ) O Estado populista tornou-se o principal agente da industrialização na América Latina, onde a burguesia industrial – ainda pouco expressiva – necessitava de um Estado intervencionista, forte e controlador das tensões sociais. Os principais representantes do populismo latino-americano foram Getúlio Vargas (19301945), no Brasil, Juan Domingos Perón (1946-1955), na Argentina, e Lázaro Cárdenas (1934-1940), no México. Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses, de cima para baixo. a) b) c) d) e)

V– V– V V– F – V V– V– F F–F–F V– F – F

47 (...) as rivalidades entre as diferentes tendências nacionalistas árabes, entre países exportadores e não-exportadores de petróleo, entre árabes e judeus, além de confrontos político-ideológicos dos Estados Unidos com a união Soviética por maior influência na área, tornaram o Oriente Médio um palco permanente de guerra. (PAZZINATO, Alceu & SENISE, Maria Helena. História moderna e contemporânea. 5.ed. São Paulo: Ática, 1995, p. 341 – Texto adaptado.) Assinale a alternativa INCORRETA acerca dos conflitos no Oriente Médio. a) b)

c) d)

e)

Com o término da Segunda Guerra e a revelação do genocídio nazista contra os judeus, fortaleceu-se o movimento sionista, que, desde o final do século XIX, propugnava a criação de um Estado judeu na Palestina. Em 1947, o Conselho de Segurança da ONU aprovou a partilha da Palestina em dois Estados: um judeu e outro árabe. Os árabes não aceitaram essa divisão, mas os judeus, em 1948, proclamaram unilateralmente a independência do Estado de Israel. Palestina significa “terra dos filisteus”, um dos povos que há milhares de anos se fixou numa região do extremo leste do Mediterrâneo. Os primeiros palestinos, grupos de pastores, agricultores e pescadores, chegaram a essa zona de passagem entre a Ásia e a África por volta de 3.500 a.C. Em 1964, com o apoio dos Estados Unidos e da Comunidade Européia, foi fundada, em Jerusalém, a Organização para a Libertação da Palestina (OLP), constituída a partir da Al-Fatah – organização guerrilheira fundada em 1959 sob a liderança de Yasser Arafat. Em 1987, os palestinos se rebelaram contra a ocupação de Israel, lançando a Intifada. Na rebelião, jovens e crianças enfrentavam com pedras as armas dos soldados israelenses. Desses choques, resultaram muitas mortes e um profundo desgaste político para Israel.

------------------------------------------------------------UCS – Vestibular de Inverno 2002 – Prova 1 – A

7


48 Na década de 1980, o socialismo estatal do bloco soviético dava sinais de desgaste econômico. Até mesmo uma parte de seus seguidores começava a tecer críticas contundentes a ele. Mas foi a partir de 1985, com a ascensão de Gorbatchev ao poder na União Soviética, que a abertura do regime se transformou numa avalanche irrefreável, pondo abaixo o sistema que fez contraponto ao capitalismo durante a maior parte do século XX. As datas de 1917 e 1991, início e fim do império soviético, assumem com isso a condição de marcos fundamentais em nossa história contemporânea. (ARRUDA, José J. & PILETTI, Nelson. Toda a História: história geral e história do Brasil. 8. ed. São Paulo: Ática, 2001, p. 454.)

Analise, quanto à sua veracidade (V) ou falsidade (F), as afirmativas abaixo sobre a crise do bloco socialista e a nova ordem internacional.

( ) Em 1985, Mikhail Gorbatchev assumiu o poder da URSS e o comando do Partido Comunista com propostas de reformas econômicas (a Perestroika) e políticas (a Glasnost). A Perestroika (reestruturação, em russo) pretendia dinamizar a economia soviética, reafirmando suas características socialistas. O Estado voltaria a regular a política econômica, enfatizando a estatização das empresas, o fortalecimento dos órgãos planejadores e os investimentos na produção bélico-militar. Com a Glasnost (abertura), pretendia abrandar a censura, iniciando um processo de maior liberdade na vida cultural.

( ) No dia 8 de dezembro de 1991, reunidos em Brest, os presidentes da Rússia, da Ucrânia e da Bielo-Rússia, assinaram um documento em que formalizavam a CEI – Comunidade dos Estados Independentes – em substituição à União Soviética. Gorbatchev acabou se rendendo à decisão, que passou a ter efeito a partir de 31 de dezembro do mesmo ano. A União Soviética deixava de existir. Em Moscou, Gorbatchev passou ao presidente da Rússia uma pasta preta com o código de disparo dos mísseis nucleares estratégicos.

( ) A queda do Muro de Berlim (1989) e a desintegração da URSS (1991) puseram fim ao confronto entre o capitalismo e o comunismo. Teve início uma nova fa se no processo de globalização, marcada pela expansão do capitalismo e pela intensificação do comércio internacional. Uma das características da economia globalizada consiste na circulação de grandes massas de capital pelo Planeta, em busca das aplicações mais lucrativas no mercado financeiro. Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses, de cima para baixo. a)

F–V–V

b)

V– V– V

c)

V– F – V

d)

F–F–F

e)

V– F – F

------------------------------------------------------------UCS – Vestibular de Inverno 2002 – Prova 1 – A

8


------------------------------------------------------------UCS – Vestibular de Inverno 2002 – Prova 1 – A

9


hist