Issuu on Google+

Proteção ao Meio Ambiente A CN AUTO, além de ter os veículos por ela comercializados, homologados em todas as especificações de controle ambiental estabelecidas pelas leis brasileiras, como as resoluções CONAMA 18/86 e 315/02 e de de também estar em conformidade com o PROCONVE (Programa de Controle da Poluição Ambiente por Veículos Automotores), tem a preocupação de orientar seus usuários a melhor proceder com itens constantes em seu veículo que podem vir a degradar o meio ambiente. ÓLEOS E FLUIDOS Devem ser recolhidos e armazenados em embalagens específicas para posterior destinação, onde geralmente é feito um trabalho de refino para reutilização na composição de outros produtos. PNEUS Todo o pneu deve ter uma destinação que não agrida o meio ambiente, por isto todo o usuário final ao realizar uma troca deve fazê-lo em uma concessionária autorizada, que tem a obrigação por lei (resolução nº 258/99 do CONAMA) de aceitar o pneu usado e dar destinação específica a ele. BATERIA Assim como os pneus há uma resolução do CONAMA (nº 257/99), onde se estabelece a obrigatoriedade do recolhimento destas baterias por parte das concessionárias a fim de dar-lhes destinação de forma a não agredir o meio ambiente. Lembre-se, além dos componentes expostos acima, todo material que compõe o seu veículo foi idealizado pela fabrica de modo a limitar as influências negativas ao meio ambiente. Cabe a você usuário final cuidar para que seu veículo mantenha suas características originais e em caso de troca de algum componente que teve sua vida útil encerrada o mesmo tenha uma destinação outra que não o simples descarte no meio ambiente.

Passive constrint system for passengers



Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers



Manual do proprietário

Nesta página encontram-se informações úteis para a utilização diária de seu veículo, para maiores detalhes consulte os capítulos específicos neste manual. PRESSÃO DE CALIBRAGEM DOS PNEUS dianteiro Pneu195/70R15C traseiro

Pneu 185R14C

46 lb/pol2 61 lb/pol2

estepe

65 lb/pol2

dianteiro

41 lb/pol2

traseiro

65 lb/pol2

estepe

69 lb/pol2

CAPACIDADE DE ÓLEO DO MOTOR .................................. 4,2 cárter + 0,3 com filtro de óleo ÓLEO DO MOTOR RECOMENDADO .................................. CAPACIDADE DO TANQUE DE COMBUSTIVEL . .......... 70 Total com reserva 5 Reserva (não é recomendado conduzir o veículo com o combustível na reserva devido o risco de queima da bomba de combustível devido falta de lubrificação). *A  quantidade total do tanque pode variar de acordo com o plano de inclinação do veículo no momento do abastecimento.

ÁGUA DO RADIADOR ............................................................... 10,1 POTÊNCIA DO MOTOR . ........................................................... 102cv 2237cc




Manual do proprietário

Prefácio

apresentação

Obrigado pela escolha do veículo Topic. Este manual é um dos importantes documentos que a acompanham. Ele proporcionará a você detalhada descrição para utilizar o veículo com segurança e conforto ao consultálo correta e racionalmente. Portanto, deve mantê-lo consigo e conservá-lo, ler e seguir as instruções cuidadosamente para que o veículo lhe seja de grande serventia. Por favor, dirija-se a uma oficina credenciada CN AUTO para a sua manutenção e inspeção, de modo a garantir o reparo profissional e a reposição de peças originais. Para sua comodidade e facilidade além de poder fazer a manutenção de seu veículo em qualquer Concessionário, a CN AUTO credenciou em pontos estratégicos oficinas Multimarcas que receberam treinamento igual a das distribuidoras. O capítulo sobre “condução” é especialmente importante; portanto, leia-o atentamente. Seguem alguns lembretes sobre segurança. Ferimentos podem ser causados ao próprio motorista ou a outrem em decorrência de procedimentos impróprios do motorista; os métodos para evitá-los emergencialmente são especialmente tratados em “CUIDADO” ou “ATENÇÃO”. Favor lê-los atenciosamente, uma vez que as instruções são muito importantes. “CUIDADO” – O texto chama a atenção para o perigo de possíveis acidentes pessoais. “ATENÇÃO” – O texto chama a atenção para o perigo de possíveis danos ao veículo.

Há, neste manual, claras indicações dos diversos acessórios dos diferentes modelos do veículo e também dos documentos que o acompanham. Cheque-os atentamente. É proibido fazer qualquer readaptação ou acrescentar qualquer equipamento ao veículo sem a devida permissão, especialmente no que se refere à segurança do mesmo, como os sistemas elétrico, de freio, de direção etc. Qualquer dano direto ou indireto em conseqüência de readaptações ou acréscimos de equipamentos sem a devida permissão deve ser da responsabilidade do comprador, ficando a CN AUTO S.A. isenta de qualquer incumbência. Ao substituir os componentes do veículo (incluindo borrachas, plásticos, resinas, óleos, líquidos refrigeradores, eletrólitos etc.) que possam ser prejudiciais ao meio ambiente, disponha deles corretamente. Recomenda-se procurar uma concessionária autorizada para tais reposições. Todas as informações contidas neste manual baseiam-se em dados existentes até a data de sua publicação e são sobre diferentes versões da Topic. Portanto, se encontrar informações que não se encaixam ao modelo de seu veículo, consulte uma concessionária autorizada para uma orientação mais detalhada. Nota: Neste manual, as informações com “*” aplicam-se apenas ao veículo com tais equipamentos ou funções. CN AUTO S.A.


Manual do proprietário

Índice Dados técnicos................................................................... Capacidade de carga........................................................... Especificações do motor.................................................... Fluidos em geral................................................................. Dimensões......................................................................... Sistemas diversos.............................................................. Plaqueta de identificação................................................ Número do motor............................................................... Especificação de combustível............................................ Controle de operação....................................................... Chave do veículo................................................................. Trava da porta..................................................................... Controle da porta deslizante............................................... Acionador do elétrico do vidro............................................ Interruptor altura do farol.................................................... Interruptores da trava e vidros............................................ Painel de instrumentos e interruptores....................... Interruptor de partida.......................................................... Alavanca de controle de farol e direção.............................. Alavanca do limpador de pára-brisa.................................... Acendedor de cigarro......................................................... Luz de aviso do pisca alerta................................................ Limpador do pára-brisa....................................................... Desembaçador do vidro traseiro......................................... Relógio................................................................................ Luzes de advertência.......................................................... Hodômetro......................................................................... Medidor de temperatura..................................................... Medidor de combustível.....................................................

1 2 3 4 5 6 7 8 8 9 9 9 10 11 11 12 13 16 16 18 18 18 19 20 20 21 22 23 23

Controle do aquecedor frontal............................................ Controle do ar condicionado............................................... Controle de aquecimento traseiro...................................... Controle do ar condicionado traseiro.................................. Aleta de ventilação............................................................. Conjunto de lanternas...................................................... Conjunto da maçaneta da porta traseira.................... Barra anticolisão................................................................ Conjunto e acessórios das portas................................. Porta-luvas.......................................................................... Espelho retrovisor............................................................... Lâmpadas de iluminação interna........................................ Ajuste elétrico do retrovisor............................................... Limitador do vidro............................................................... Tanque de combustível..................................................... Sensor de distância traseiro........................................... Sistema de alarme............................................................. Porta de inspeção do motor........................................... Freio de estacionamento................................................. Bancos................................................................................... Cinto de segurança............................................................ Triângulo de segurança.................................................... Alavanca de câmbio.......................................................... Extintor de incêndio.......................................................... Alinhamento de rodas...................................................... Medição da altura do veículo.............................................. Verificação e ajuste da altura da roda.................................. Verificação e ajuste do cáster............................................. Verificação e ajuste do ângulo............................................

24 26 28 29 30 31 33 34 35 36 36 36 37 38 38 40 42 44 44 45 50 53 54 55 56 56 56 57 57

Conteúdo

Passive constrint system for passengers






Manual do proprietário Verificação e ajuste da geometria....................................... Observações antes de dirigir.......................................... Período de amaciamento.................................................... Informações sobre o consumo de óleo.............................. Calibragem e rodízio de pneus........................................... Método para erguer o veículo........................................ Calibragem e rodízio de pneus........................................... Substituição do pneu.......................................................... Verificação de segurança antes de dirigir.................. Atenção ao dar a partida e dirigir................................. Sistema de freio................................................................. Cilindro mestre................................................................... Servo freio.......................................................................... Indicadores de desgaste das pastilhas............................... O veículo necessita de reparo?...................................... Como economizar combustível..................................... Situações de emergência................................................. Partida de emergência ....................................................... Superaquecimento............................................................. Uso do estepe..................................................................... Calçando a roda.................................................................. Remoção da calota............................................................. Remoção das porcas da roda............................................. Posicionamento do macaco................................................ Levantamento do veículo.................................................... Substituição de rodas......................................................... Reinstalação das porcas..................................................... Abaixando o veículo............................................................ Reinstalando as calotas...................................................... Observações na manutenção.......................................... Prevenção contra corrosão................................................. Limpeza.............................................................................. Manutenção do motor......................................................

60 61 61 61 62 63 64 64 66 68 69 69 69 70 71 71 73 73 75 76 77 77 78 78 79 79 80 81 81 82 83 84 86

Verificando o nível do óleo.................................................. 86 Trocando o óleo do motor e filtro........................................ 86 Verificando o nível do fluído do radiador............................. 88 Substituindo o fluído do radiador........................................ 89 Verificando a correia do motor............................................ 89 Ajustando a correia............................................................. 90 Verificando o filtro de ar...................................................... 90 Substituindo a vela de ignição............................................ 92 Verificando o fluído de freio................................................ 94 Adicionando líquido de limpeza.......................................... 94 Verificando o nível de óleo do câmbio................................ 95 Verificando o nível de óleo do diferencial............................ 95 Ajustando o pedal de embreagem...................................... 96 Ajustando o movimento do volante.................................... 96 Inclinação do volante.......................................................... 97 Ajustando a folga do pedal de freio.................................... 97 Ajustando o freio de estacionamento................................. 98 Emissão de gases . ............................................................ 99 Válvula PCV......................................................................... 100 Injetor de gasolina.............................................................. 101 Seleção da gasolina............................................................ 101 Manutenção do injetor........................................................ 101 Defeito no catalizador......................................................... 102 Manutenção nos sistemas elétricos ............................ 103 Bateria................................................................................ 103 Verificando e substituindo o fusível.................................... 104 Verificando o disjuntor........................................................ 106 Verificando a conexão dos cabos........................................ 106 Substituindo lâmpadas....................................................... 107 Substituindo o limpador de pára-brisa................................ 114 Esquema da caixa de fusível.............................................. 115 Programa de manutenção .............................................. 117




Manual do proprietรกrio


Dados técnicos Item

Especificações TOPIC L

TOPIC SL

30%

Esquerda 37°30’

Direita 34°00’

11,5m

165mm

Câmber

0°05’ ± 30’

Inclinação do pino mestre da roda

10°35’ ± 30’

Cáster

1°20’ ± 30’

3±1

Ângulo de entrada

14°

Ângulo de saída

12°

27°

Graduação máxima em rampa Ângulo máximo de rotação do volante Diâmetro mínimo de curva Distância mínima do solo

Convergência

Folga do pedal da embreagem Folga do pedal do freio Medidas pneus

TOPIC FURGÃO

5 – 15mm 1 – 3mm 195/70R15C

Passive constrint system for passengers



Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers



Manual do proprietário

Capacidade de carga Item

Especificações TOPIC L

TOPIC SL

Peso em ordem de marcha

1680kg

TOPIC FURGÃO 980 kg

Peso Bruto Total – PBT

2800kg

1580 kg

Carga útil

1120kg

Eixo dianteiro

1280kg

Eixo traseiro

1520kg

13

13

Número de ocupantes Volume

2 7m3


Especificações do motor Item Modelo do motor Tipo de motor Diâmetro do cilindro

Especificações TOPIC L

TOPIC SL

TOPIC FURGÃO

XG491Q-ME

Quatro cilindros em linha, refrigerado a água, 8 válvulas multiponto MPI 91mm

Curso dos pistões

86mm

Cilindrada total

2237cc

Taxa de compressão Potência Rotação de marcha lenta

8.8

76/4600cv/rpm

800±50 rpm 193/2000 ~ 2600Nm/rpm

Espaço do eletrodo da vela

0.8mm

Folga da correia do motor

5-8mm

Torque máximo

Passive constrint system for passengers



Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers



Manual do proprietário

Fluidos em geral Item

Especificações TOPIC L

TOPIC SL

TOPIC FURGÃO

Óleo do motor capacidade (com filtro)

4,2 (4,5)

Óleo do motor (especificação)

15W40SL

Óleo de transmissão (capacidade)

2,2

Óleo de transmissão (especificação)

GL4, GL-5 com viscosidade recomendada de SAE75W-90

Óleo do diferencial (capacidade)

2,2

Óleo do diferencial (especificação) Líquido arrefecimento (capacidade) Líquido arrefecimento (especificação) Sistema de freio (capacidade)

10,1

Combustível

FD40 ou a solução aquosa com glicol, cujo PH seja de 7,0 a 8,5, mais líquidos de arrefecimento de qualidades 1

Sistema de freio (especificação) Capacidade do tanque de combustível

API GL-5 com viscosidade recomendada de SAE90

SAE J1703 ou FMYSS DOT-3 116 70

RON90


Dimensões Item

Especificações TOPIC L

TOPIC SL

TOPIC FURGÃO

Comprimento

5070mm

Largura

1690mm

Altura

2225mm

Distância entre eixos

2600mm

Bitola dianteira

1460mm

1450mm

Bitola traseira

1440mm

1430mm

Suspensão dianteira

1320mm

Suspensão traseira

1160mm

COMPARTIMENTO DE CARGA Comprimento (interno)

2880mm

Largura (interna)

1560mm

Altura (interna)

1580mm

Passive constrint system for passengers



Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers



Manual do proprietário

Sistemas diversos Item

Especificações TOPIC L

TOPIC SL

TOPIC FURGÃO

Tipo de embreagem

Platô simples, seco, diafragma com mola, controle hidráulico.

Tipo de transmissão

Sincronizador totalmente mecânico. Caixa de 5 marchas.

Tipo do eixo

Tubular, aberto, rolamento com junção universal.

Tipo do eixo traseiro

Caixa de engrenagem integral.

Tipo do diferencial

Simples com engrenagem cônica hiperbólica.

Suspensão dianteira

Suspensão independente com mola de barra de torção e braço duplo universal.

Suspensão traseira

Suspesão dependente de feixe de molas paralelas.

Tipo de freio

À disco na dianteira e a tambor na traseira com acionamento hidráulico e com impulsão a vácuo.

Freio de estacionamento

Controle de acionamento mecânico nas rodas traseiras.

Tipo de chassi

Estrutura tipo monobloco em aço.

Circuito elétrico do sistema

Ligação do negativo na massa.

Tipo de bateria

12V 95 amp


O número de identificação do veículo (VIN) é o registro do veículo (ID) que você compra e será necessário para o emplacamento anual, seguro, manutenção e reparo assim como o registro na hora da inutilização do veículo. O número do registro é assegurado como único em cada veículo no mundo por um período de 30 anos. O VIN tem 17 dígitos (que consistem de letras e números), exemplo: L

S

Y Número do produto

Fabricante

Ano

Local da inspeção

Tipo de movimento do motor

Sistema de trava e confinamento

Série do chassi

Tipo de chassi/ comprimento

Marca/modelo categoria

Identificação do fabricante

Onde o VIN está estampado: O VIN está estampado à direita, abaixo do assento do passageiro, como mostra a figura. Onde a placa VIN se encontra: A placa VIN está sobre o painel frontal, à direita do painel de instrumentos (do lado do passageiro da frente). Placa do fabricante:

Tampa

Número de identificação do veículo (VIN) (do lado do passageiro da frente)

VIN

Passive constrint system for passengers



Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers



Manual do proprietário

Número do motor

Especificação de combustível

015 T 31

O número do motor está estampado na carcaça do motor, como mostra a figura acima. O número do motor 4G64S4M está estampado no lado direito da carcaça do motor, simetricamente na posição conforme mostra a figura acima.

RON90 (sem chumbo) preferencialmente aditivado. O fabricante não se responsabiliza por danos ao motor, causados pelo uso do combustível inadequado. Usando gasolina de tipo inferior ao especificado, poderá resultar na batida de motor danificando-o seriamente. Favor entrar em contato com a Oficina Credenciada mais próxima se, mesmo com o uso do combustível especificado, houver a batida de motor. Se ouvir o som de uma batida suave às vezes, quando aumentar a velocidade ou num aclive, não se preocupe: isso não é problema.


Controle de operação Chave do veículo

Trava da porta

Trava da porta traseira

Chave com controle remoto*

Fechadura externa

Travar

Destravar

Destravar

Travar LOCK

Lado dianteiro

Esta chave do veículo é apropriada para destravar e tra­­var várias travas. Porque as por­tas podem ser trancadas sem as chaves, o condutor deve tê-las sempre à amão.

Método de travar as portas com a chave. Girar a chave no sentido antihorário (na direção da frente da carroceria) para travar a porta; girar no sentido horário (na direção da parte traseira do veículo) para destravá-la.

UNLOCK

Travar Destravar

Abrir

Insirir a chave na fechadura e girá-la no sentido horário para travar a porta traseira. Para abri-la, girar a chave no sentido anti-horário; após destravá-lo, erguer a maçaneta para abrir a porta traseira. Para fechar a porta traseira, abaixá-la e fechá-la. Depois de fechar a porta traseira, levantá-lo uma vez para confirmar se está firmemente fechada. Quando o botão da trava interna estiver firmemente travado, fechar a porta traseira ou travá-la.

Método de funcionamento da chave remota da trava da porta 1. Abrir portas: Pressionar o botão UNLOCK da chave remota da trava da porta para destravar as portas. 2. Fechar portas: Após todas as portas estarem fechadas, pressionar o botão LOCK da chave remota da porta para travar as portas. Se alguma das portas não estiver bem fechada, o travamento não será completo.

Passive constrint system for passengers



Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

10

Manual do proprietário Controle da porta deslizante

K LOC Destravar

Destravar Travar

Método de funcionamento do botão de controle lateral interno da trava da porta dianteira: Após colocar a trava na posição “lock” como mostra a figura acima, levantar a maçaneta externa da porta e, ao mesmo tempo, fechar a porta; assim, será travada a porta. Colocar a trava na posição “unlock”para destravar a porta.

Para fechar a porta de um leve impulso inicial puxando-a pela maçaneta e faltando cerca de um palmo para o fechamento total aumente o impulso. ATENÇÃO: Não se deve usar muita força pois assim a porta poderá rebater e abrir novamente. Empurre a trava para a posição “lock” para travar a porta. Empurre o controle para a posição “unlock” para destravar a porta. : • Assegure-se de que todas as portas estão travadas antes de dirigir. • Quando o veículo estaciona numa rua inclinada, os passageiros devem tomar muito cuidado em não se prender à porta porque a abertura e o fechamento delas é muito rápido . Deve-se assegurar que nenhum passageiro deixe a cabeça, mãos, e braços na janela antes de abrir as portas.


Acionador do vidro e controle central da trava da porta*

1

2

3

Acionador da janela*

Interruptor de ajuste da altura da luz do farol dianteiro

Quando o interruptor geral do botão de controle 4 estiver ligado, êste botão de controle pode controlar a abertura ou fechamento do vidro do lado do passageiro à direita.

Descrição do ajuste da altura da luz do farol Função: ajustar a altura da luz do farol dianteiro Escala de ajuste: 0-5 3-0 ajuste da intensidade de luz para baixo 3-5 ajuste da intensidade de luz para cima

4

1. O botão de controle 1 é usado para erguer e abaixar o vidro da porta do passageiro; 2. Ao pressiona para baixo o botão de controle 2, o vidro da porta do motorista abaixará automaticamente ; 3. O botão de controle 3 é usado para controlar a abertura ou fechamento do vidro do motorista. Ao pressionar o botão para cima, o vidro se movimentará para cima. Pressionando o botão para baixo, o vidro descerá. 4. O botão de controle 4 é usado para controlar a abertura e o fechamento do vidro da porta direita do passageiro. Ao pressionar o botão de controle 4, o interruptor se liga e o acionamento da janela do lado do passageiro à direita não poderá ser usado.

ATENÇÃO: A função de ajuste deste interruptor tem a mesma função do ajuste manual, um pequeno ajuste na altura da luz do farol é para calibrar o desvio entre o valor normal de construção e montagem do farol. A lâmpada do farol dianteiro foi inspecionada e calibrada adequadamente com equipamento de teste antes de ser despachada pela fábrica.

Passive constrint system for passengers

11

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

12

Manual do proprietário

Interruptores do controle de trava e acionamento dos vidros elétricos das portas dianteiras* 1

2

4

3

Na porta do motorista o interruptor 1 aciona o vidro do motorista, para subir basta levantar o interruptor já para abaixar existem 2 estágios no primeiro o vidro abaixa parcialmente a cada toque no segunto estágio ele abaixa totalmente. Já o interruptor 2 aciona o vidro do passageiro e não há estágio automático. O botão 3 interrompe o funcionamento do botão 5 que é o controle do vidro do passageiro (que tem acionamento parcial), O botão 4 é o comando central de travamento das portas.

5

ATENÇÃO: Ao pressionar o controle do botão 3, o controle do botão 5 do passageiro perderá a função.


Painel de instrumentos e interruptores de controle Iluminação do teto dianteiro

Espelho retrovisor interno anti-ofuscante

Painel de instrumentos Aleta de ventilação lateral Aleta lateral do desembaçador do pára-brisa Reservatório do fluido do freio

Espelho retrovisor direito externo

Interruptor de iluminação da luz dianteira Interruptor das lâmpadas de neblina dianteiras

Interruptor de iluminação e de direção

Porta luvas

Alavanca do freio de estacionamento

Alavanca do câmbio

Passive constrint system for passengers

13

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

14

Manual do proprietário

Interruptor da lâmpada de aviso de emergência

Retrovisor externo esquerdo

Relógio digital

Aleta de ventilação central

Interruptor de controle frontal do ar-condicionado

Rádio

Interruptor da porta principal

Aleta lateral do desembaçador Aleta de ventilação lateral Interruptor dos limpadores e do lavador de pára-brisa Cinzeiro

Chave de ignição Interruptor da iluminação Interruptor do ar condicionado traseiro

Interruptor do desembaçador traseiro

Acendedor de cigarros

Interruptor do ajuste do retrovisor traseiro


Painel de instrumentos

Medidor de emperatura do líquido de arrefecimento

Velocímetro Hodômetro

Medidor de combustível

Hodômetro parcial Botão para zerar o hodômetro parcial

Luzes indicadores de advertência

Passive constrint system for passengers

15

Manual do proprietário


Manual do proprietário

Interruptor de partida e interruptor de dupla função do volante

Interruptor de controle da luz lateral, farol e lâmpada sinalizadora

PUSH K

CC O N

F

OF

STA RT

LO O

Passive constrint system for passengers

16

“START”— Posição de partida do motor. Ao girar a

chave nesta posição, o motor dá a partida; logo após, soltar a mão da chave para que a chave retorne à posição “ON”.

“ON”— Posição de ligação do circuito do sistema de ignição: o motor e todos os acessórios elétricos ficam na posição de funcionamento – Essa é a posição normal de

funcionamento. Quando o motor não ligar, não deixar a chave nesta posição, ou a bateria poderá se descarregar e o interruptor da ignição poderá se queimar. “ACC”- Posição de funcionamento do acessório elétrico. Quando o motor não ligar, a chave deve ser mantida nesta posição. “LOCK”— Posição de trava do volante. Quando estiver com o veículo em movimento, não girar a chave para esta posição, nem retirar a chave do interruptor. Uma vez que o volante bloqueia o veículo, este ficará sem o poder de funcionamento. Isto é muito perigoso. Pressionar a chave para girá-lo da posição “ACC” para a posição “LOCK” e retirar a chave.

Girar a extremidade da alavanca: Primeiro click: lâmpada da placa, lâmpadas da lanterna dianteira e traseira, luz da lâmpada de instrumentos, luz da lâmpada do rádio, luz da lâmpada do painel de controle, luz do interruptor dianteiro e traseiro do ar condicionado, luz do interruptor da lâmpada interna, luz do interruptor da lâmpada de neblina dianteira e traseira, luz do interruptor da lâmpada do pisca-alerta, luz do interruptor da lâmpada do desembaçador traseiro, luzes dos interruptores do aquecedor dianteiro e traseiro, luz do interruptor do compartimento de ajuste das lâmpadas, luz da lâmpada do acendedor de cigarro e do cinzeiro (quando estiver aberto). Segundo click: Farol e todas as lâmpadas descritas acima.


Alavanca de controle de farol e direção Virar à direita

F

OF F OF

Farol alto e baixo

Interruptor da alavanca de controle: Empurrar a alavanca de controle para frente, para acender o farol alto. nesta hora, uma luz azul se acenderá no painel de instrumentos; puxar a alavanca de controle para trás, para ligar momentaneamente o farol alto.

Sinalizadores de direção Virar à esquerda

Mover a alavanca para cima para sinalizar à direita, mover para baixo para sinalizar à esquerda. Ao girar o volante na direção sinalizada no retorno a alavanca se moverá para a posição neutra automaticamente. Caso isto não aconteça mova a alavanca para a posição neutra manualmente.

Passive constrint system for passengers

17

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

18

Manual do proprietário

Limpador e lavador do pára-brisa (tipo desembaçante)

OFF INT LO HI

Acendedor de cigarro e cinzeiro

Mola de travamento

Luz de aviso do pisca-alerta

Indicador do pisca-alerta Ligado

Funcionamento intermitente Velocidade lenta

Desligado

Velocidade rápida

Ao puxar a alavanca de mudança, inicia a limpeza. Para esguichar o líquido de lavagem, pressionar a extremidade da alavanca. Deve-se manter a chave na posição “ON”. Se necessitar de um simples desembaçamento, pressionar a alavanca para a posição “MIST” por alguns segundos e, então, soltar a alavanca. Se o líquido não esguichar, verifique o volume do líquido no reservatório. Em época fria, deve-se aquecer primeiro a temperatura do vidro do pára-brisa com o desembaçador e, então, usar o líquido de limpeza. Fazendo isso, pode-se evitar que o líquido de limpeza se congele.

Para se usar o acendedor de cigarros, basta pressioná-lo e removê-lo; não deixá-lo pressionado após o uso. Depois de usar o cinzeiro, deve-se empurrálo para a sua posição original, ou o cigarro não se apagará, podendo passar fogo para outros restos de cigarro, o que se torna perigoso. Ao pressionar a placa para baixo até o limite, pode-se remover a caixa do cinzeiro.

Ao pressionar este interruptor, a luz do pisca-alerta se acenderá. De qualquer forma, com o motor funcionando ou não, pode-se ligar a luz do piscaalerta. Nesta hora, todas as lâmpadas de sinalização continuarão piscando. Após isso, todas as lâmpadas de sinalização perderão as suas funções.


Limpador do pára-brisa e lavador do vidro (tipo intermitente)

OFF INT LO HI

Acionar o lavador e os limpadores do pára-brisa (funcionamento normal) Funcionamento intermitente

Acionar os limpadores (funcionamento intermitente)

Velocidade lenta Velocidade rápida

Empurrar a alavanca para ligar o limpador. Para esguichar o líquido de lavagem, pressionar o botão de controle da alavanca para baixo na extremidade. Deve-se manter a chave na posição “ON”. Ao se colocar a alavanca na posição “INT”, o limpador funciona no modo intermitente. Se o líquido não esguichar, deve-se, então, verificar o volume do líquido de lavagem no reservatório. Em época fria, deve-se aquecer primeiro a temperatura do vidro do pára-brisa com o desembaçador e, então, usar o líquido de limpeza. Fazendo isso, pode-se evitar que o líquido de limpeza se congele.

Acionar o lavador do pára-brisa

ATENÇÃO: Se o vidro do pára-brisa estiver seco, não acione o limpador do pára-brisa para evitar que o vidro se risque.

Girar o botão da alavanca para acionar o limpador e lavador do vidro traseiro. Devese mantê-lo na posição “ON”. Quando o botão está na posição “INT”, o limpador funcionará no modo intermitente. O lavador esguicha o líquido de limpeza em duas marcas do botão. Ao soltar o botão, o mesmo retornará à sua posição original. Se o lavador não funcionar, deve-se verificar o volume do líquido de limpeza no reservatório.

Passive constrint system for passengers

19

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

20

Manual do proprietário

Desembaçador do vidro traseiro*

Relógio*

Funcionamento Indicação das lanternas da luz indicadora Ligado

12:00 H

M

00

Desligado

Quando necessitar desembaçar ou descongelar o vidro traseiro, pressionar para baixo o interruptor. Deve-se manter a chave na posição “ON”: o filamento de metal de aquecimento dentro do vidro traseiro faz com que a superfície do vidro traseiro fique com uma aparência cristalina. A luz de aviso fica ligada e o desembaçador começa a funcionar. Pressionar o botão uma vez mais para desligar o desembaçador. Após o vidro ficar cristalino, deve-se certificar de que o desembaçador esteja desligado. Manter o desembaçador funcionando por um longo período poderá descarregar a bateria; isto se torna mais sério ainda especialmente quando se dirige parando e andando constantemente. O desembaçador não foi projetado para ser usado em casos de pingos de chuva ou derretimento de neve.

ATENÇÃO: Para se evitar que a ba­teria se descarre­ gue, enquanto dirije com o veículo, desliguar o botão do interruptor. Ao limpar o vidro interno traseiro, deve-se prestar atenção em não riscar e danificar os filamentos de aquecimento.

Estando a chave de ignição na posição “ACC” ou “ON”, o relógio mostrará a hora. Quando for ajustar a hora, pressionar o botão “H”. Quando for ajustar os minutos, pressionar o botão “M”. Para zerar o tempo, pressionar o botão “00”. Por exemplo, se a hora estiver entre 1:011:29, pressionar o botão “00”; então, a hora mudará para 1:00. Se a hora está entre 1:301:59, então a hora mudará para 2:00. Se a luz do painel de instrumentos estiver ligado, a luminosidade do relógio diminuirá. No caso de deixar de fornecer voltagem para o relógio, a hora se ajustará automaticamente para 1:00.


Luzes de advertência Quando a luz de advertência estiver ligado, um aviso sonoro poderá ser emitido: 1

1- Parar o veículo para averiguação

2

2- Parar o veículo para averiguação

3

3- Parar o veículo para averiguação

4

4- Reabastecer o tanque com combustível

5

5- Reabastecer o fluido de arrefecimento

6

6- Reabastecer o óleo do motor

7

7- Fechar as portas na posição correta

1. Luz de advertência do sistema de freio Primeiramente, a luz se acende advertindo o motorista para averiguar o freio de estacionamento. Isto mostra que a unidade do freio de estacionamento retornou à sua posição original. Se não houver nenhuma outra falha, o freio de estacionamento retorna à sua posição original e a luz de advertência do freio se apaga. Segunda indicação: a luz adverte o motorista para averiguar o nível do fluido do freio. Dirigindo com o veículo, se o freio de estacionamento retornou à sua posição original, a luz acesa indica que o nível do fluido de freio está baixo. Primeiramente, dirigir o veiculo para um lugar seguro para testar o freio. Se o funcionamento do freio for normal, dirigir vagarosamente o veículo para um centro de serviço de reparo mais próximo. Não dar atenção a esse aviso e continuar andando com o

21 veículo, pode ser muito perigoso. Terceira indicação: avisa o motorista para averiguar o sistema do impulsionador de vácuo • Se o freio perder totalmente a função, deve-se levar o veículo a um centro de reparo mais próximo. • Se o nível do fluido do freio estiver normal, averiguar o sistema de freio. 2. Luz de advertência da descarga da bateria Esta luz adverte o motorista que a bateria está descarregando. Se esta luz se acender durante o movimento do veículo, parar o veículo e averiguar. Primeiramente, verificar a correia do motor (correia do alternador), pois se a correia se soltar ou quebrar, o alternador não carregará a bateria em condição normal, impossibilitando de trafegar com o veículo. Se a correia não tiver nenhum problema, então o problema pode estar no sistema de carga da bateria. 3. Luz de advertência da pressão do óleo A luz se acende quando a pressão do óleo do motor está baixo. Se, durante o movimento do veículo, a luz piscar ou acender, devese estacionar o veículo num local seguro e imediatamente desligar o motor. Consultar uma oficina credenciada CN AUTO para reparálo. Quando o motor funciona em ponto morto, a luz pisca repentinamente ou, logo após desligá-lo, pisca temporariamente. Após isso, se o motor funcionar na condição normal e a luz se apagar, não se preocupar. A luz não indica o nível de óleo do motor. Verificar o nível de óleo por meio da vareta. 4. Luz de advertência do nível de combustível Quando esta luz se acender, adverte o motorista de que o nível no tanque está baixo. Nesta hora, o motorista deve reabastecê-lo com combustível o mais rápido possível.

Passive constrint system for passengers

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

22 5. Luz de advertência do nível do líquido de arrefecimento Quando esta luz se acender, adverte que o nível do líquido de arrefecimento está baixo. Neste caso, durante o movimento do veículo, se a luz piscar ou acender, indica que o líquido de arrefecimento está baixo. Deve-se reabastecer com o líquido recomendado o mais rápido possível. 6. Luz de advertência do nível de óleo Quando esta luz se acender adverte que o nível de óleo do motor está baixo. Se durante o movimento do veículo, a luz acender adverte o motorista que o nível de óleo do motor está muito baixo, deve-se reabastecer com o óleo recomendado o mais rápido posssível. 7. Luz de advertência das portas abertas Quando esta luz se acende, adverte que alguma(s) das portas não está(ão) fechada(s) adequadamente. Em caso de a porta se abrir e a luz de advertência não acender, mostra que o filamento da lâmpada está queimado ou existe uma falha no circuito elétrico. Deve-se averiguar isso o mais rápido possível. 8. Método de verificação de diversas luzes de advertência Ao puxar a haste do freio de estacionamento, a luz do sistema de freio acende. Ao girar a chave de ignição para a posição “ON”, a luz de advertência da descarga da bateria, a do nível do líquido de arrefecimento e a do nível de óleo do motor se acendem. Se uma das luzes de advertência não funcionar, o problema pode estar no circuito ou a lâmpada pode estar queimada.

Manual do proprietário

Hodômetro O hodômetro indica a distância total trafegada pelo veículo. O medidor de trajeto indica a distância percorrida de uma viagem ou entre dois abastecimentos de combustível. Toda vez em que o botão de zerar for pressionado por menos de dois segundos, as indicações entre o hodômetro e o medidor de trajeto mudam; para zerar o medidor de trajeto, pressione o referido botão por mais de dois segundos.


Medidor de temperatura Superaquecimento

Medidor de combustível Aproximadamente cheio

F

H

C

Escala normal

Depois de ligar o interruptor de partida, o ponteiro indica a temperatura do líquido de arrefecimento do motor. A temperatura varia de acordo com a condição do tempo local e da variação do esforço do motor. O motor superaquece facilmente sob as seguintes condições: 1. Dirigir no limite por longa distância no verâo; 2. Desacelerar depois de dirigir em alta velocidade; 3. Ligar o ar condicionado e funcionar o motor em ponto morto por um longo período; 4. Mudar para a relação de marcha mais longa, com o veículo ainda em velocidade lenta, faz com que o motor fique no modo rebocado. O termostato do sistema de arrefecimento do motor pode controlar o fluxo do líquido de arrefecimento, mantendo, assim, a temperatura do motor numa certa escala.

Vazio

E

Luz indicadora do nível de combustível baixo

Ao girar o interruptor de partida, a posição do ponteiro indica a quantidade de combustível restante no tanque. A quantidade restante no tanque de combustível deverá estar na faixa de, pelo menos, 1/4 da capacidade do tanque. O ponteiro do medidor de combustível não é do tipo retornável. Não importa em que posição esteja o interruptor de partida, o ponteiro, ainda assim, pára na posição indicada.

Passive constrint system for passengers

23

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

24

Manual do proprietário

Controle do aquecedor frontal

Fluxo de ar para a região da cabeça

Entrada de ar externo

Circulação de ar

Fluxo de ar para a região dos pés

Fluxo de ar para a região da cabeça e dos pés

Fluxo de ar para desembaçar o pára-brisa

Fluxo de ar para desembaçar o pára-brisa e para a região dos pés Seletor de controle da direção do fluxo de ar

Aproximadamente vazio

OFF

LO

I

II

HI

Seletor do controle de temperatura

Switch

Interruptor de controle principal

Seletor de controle de velocidade do ventilador

Aquecimento desligado

Aquecimento máximo


Interruptor de controle principal: controle de ligar e desligar o aquecedor Função dos 4 interruptores de controle: O interruptor de controle de circulação do ar controla a entrada de ar fresco ou a circulação de ar no veículo. O interruptor de controle do fluxo de ar controla a direção do fluxo de ar (na direção da aleta do painel de instrumento ou do pára-brisa). O interruptor de controle da temperatura é usado para ajustar a temperatura. O interruptor de controle da velocidade do sopro de ar é usado para ligar e desligar o ventilador, e pode-se selecionar para 4 velocidades. Unidade de aquecimento frontal • Ao ajustar o interruptor de controle de ar interno para a posição “outer air”, o ar interior pode ser geralmente aquecido ajustar o interruptor para a posição “middle”, o ar se aquecerá rapidamente. Se desejar aquecimento super-rápido, ajustar o interruptor para a posição “circulation air”. Quanto mais rápido se aquecer o ar, os vidros se embaçarão com mais facilidade. • Ao ajustar a posição do interruptor de controle de direção do fluxo de ar durante o aquecimento, quase todo o ar aquecido fluirá para a saída do assoalho. Quando a temperatura externa estiver baixa, haverá névoa nos vidros; ajustar, então, o botão de controle para a posição “defrosting”e “heating”. • Ajustar o interruptor de controle da temperatura para a posição mais confortável. Aquecimento de graduação dupla A função deste interruptor de graduação dupla de aquecimento faz a diferença entre a temperatura de ar que vem da aleta do painel de instrumentos e da saída de ar do assoalho. Ajustar o interruptor de controle de ar interno para a posição “outer side air”.

25 • Ajustar o interruptor de controle de fluxo de ar para a posição dual grade heating* faz com que a temperatura do ar que vem da saída do assoalho seja menor que a ventilação do painel de instrumentos. A diferença do balanço da temperatura pode variar com as diferentes posições de ajuste do interruptor. • Ajustar o interruptor de controle de temperatura para a posição mais confortável. Ajustar o interruptor da velocidade do ar para a posição desejada. Ventilação • Ajustar o interruptor de controle do ar interno para a posição “outer side air” • Ao ajustar o interruptor de controle da direção do fluxo de ar para a posição “ventilating”, todo o fluxo de ar irá na direção da aleta do painel de instrumentos. • Ajustar o interruptor de controle da temperatura para a posição mais confortável. • Ajustar o interruptor da velocidade do ar para a posição desejada. Descongelando e desembaçando • Ajustar o interruptor de controle do ar interno para a posição “outer air”. • Ajustar o interruptor de controle da direção do fluxo de ar para a posição “defrosting” leva quase todo o ar em direção ao pára-brisa. Se houver aleta de ventilação do vidro lateral, o ar também fluirá para as aletas laterais. • Ajustar o interruptor de controle da temperatura para a posição “center” ou “full heating”. • O ajuste do interruptor de controle da temperatura para a posição “high speed”, uma vez que o descongelamento ou desembaçamento esteja concluído, deve diminuir a rotação e a temperatura do ar de uma vez.

Passive constrint system for passengers

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

26

Manual do proprietário

Controle do ar-condicionado*

Fluxo de ar para a região da cabeça Desligado

Circulação de ar

Entrada de ar externo

Ligado

Fluxo de ar para a região da cabeça e dos pés

Seletor de controle do fluxo de ar interno

Fluxo de ar para desembaçar o pára-brisa

Fluxo de ar para desembaçar o pára-brisa e para a região dos pés

Seletor de controle da direção do fluxo de ar OFF LO

I

II

HI

A/C

Seletor do controle de temperatura

Luz indicadora da luz noturna Luz indicadora de funcionamento

Fluxo de ar para a região dos pés

Seletor de controle de velocidade do ventilador

Resfriamento máximo


Interruptor do ar-condicionado Este interruptor é usado para ligar e desligar a unidade do ar-condicionado. Resfriando o ar • Ao pressionar o interruptor da unidade do ar-condicionado, a luz de indicação se acende mostrando que a unidade do ar-condicionado está funcionando. • Ajustando o interruptor de controle do ar interno para a posição “outer air”, faz com que o resfriamento seja geral, ajustando-o na posição “circular air” faz com que o ar se resfrie mais rápido. • Ajustar o interruptor de controle da direção do fluxo para a posição “ventilating”. • Ajustar o interruptor de controle de temperatura na posição mais confortável. • Ajuste o interruptor de controle da velocidade do ar para a posição desejada. Ventilador de aquecimento frontal (sem resfriamento de ar) descongelador, desembaçador • Liguar a unidade de resfriamento de ar. • Os métodos de funcionamento de todos os botões de controle são os mesmos que os métodos de funcionamento do interruptor de controle do aquecimento frontal. Cuidado ao usar essas unidades: • Após estacionar o veículo por um longo período sob a luz do sol muito forte e voltar a andar com o veículo, primeiramente andar por alguns minutos com os vidros abertos até que todo o ar quente que estava no interior do veículo saia; após isso, fechar todos os vidros para evitar que o ar quente entre novamente no interior do veículo. • Fechar os vidros para obter melhor resfriamento do ar. • Ajustar o interruptor de controle de ar para a posição “outer side air” para que o ar fresco circule no veículo. Entretanto, deve-se

27 ajustar esse interruptor uma vez mais para a posição “outer side air” para substituir o ar interno do veículo. • Em tempo chuvoso, não ajustar este interruptor de controle para a posição de descongelamento durante o funcionamento de resfriamento. A diferença da temperatura externa e da temperatura do vidro do pára-brisa pode fazer com que o vidro do pára-brisa fique embaçado e obstruir a visão do motorista. • Quando estiver dirigindo numa rua de aclive e o ponteiro do medidor de temperatura do motor estiver na escala de superaquecimento, desligar o interruptor da unidade do ar-condicionado. Quando estiver dirigindo numa rua com muita poeira, deve-se fechar todos os vidros do veículo. Se necessário, feche todas as ventilações por um período e manter o ar circulando no interior do veículo.

Passive constrint system for passengers

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

28

Manual do proprietário

Método de funcionamento do interruptor de controle da unidade de aquecimento traseiro

Aquecimento desligado

Aquecimento máximo

Controle de temperatura

Luz indicadora de funcionamento

REAR HEAT

LO

HI HEAR HEAT

Velocidade Velocidade lenta máxima Velocidade média

Pressionar o interruptor de controle da frente e traseiro para ligar o aquecedor traseiro. Pressionar qualquer botão para desligar o aquecedor traseiro. Novamente: 1. Colocar o interruptor de controle de temperatura em qualquer posição, exceto nas posições de aquecimento. 2. Pressionar o interruptor de controle da frente e traseiro para ligar o aquecedor traseiro. 3. Ajustar o botão de controle da rotação do ventilador.

Ligar e desligar

Luz indicadora de luz noturna

Luz indicadora de funcionamento

Luz indicadora de luz noturna Ligar e desligar

REAR HEAT

Pressionar os interruptores de controle dianteiro e traseiro para ligar o aquecedor traseiro. Pressionar qualquer botão para desligar o aquecedor traseiro.


Controle do ar condicionado traseiro* Luz indicadora de luz noturna Luz indicadora de funcionamento

Velocidade lenta Velocidade média Velocidade Ligar máxima

OFF LO

HI

Controle de velocidade do ventilador

OFF Desligar

Resfriamento máximo

Controle de temperatura

Ar gelado: 1. Ajustar o interruptor do evaporador traseiro na posição “ON”. 2. Ajustar o botão de controle de velocidade do ventilador em qualquer posição, exceto na posição “OFF”. 3. Ajustar o interruptor de controle de temperatura em qualquer posição, exceto na posição “OFF”.

Ligar A

O Desligar

Passive constrint system for passengers

29

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

30

Manual do proprietário

Aleta de ventilação lateral

Aleta de ventilação central

Aleta difusora do lado do motorista Posição central Posição superior

Desligar

Lado do passageiro

Posição à direita Posição central Posição à esquerda

Ligar Posicionamento inferior

Abrir e fechar a aleta lateral de ventilação Na posição para a direita ou para cima – A ventilação lateral faz com que o ar fresco circule diretamente dentro do veículo, e pode ser ar quente ou ar frio misturado com ar fresco; a quantidade de ar fresco depende da velocidade do veículo. Na posição central – A ventilação lateral pode fazer com que o ar fresco ou gelado circule no interior do veículo. Na posição para a esquerda ou para baixo – Fecha a ventilação lateral.

Abrir ou fechar a aleta central de ventilação conforme mostra a figura acima.


Conjunto de lâmpadas dianteiras

1. Capota do radiador 2. Lâmpada de sinalização 3. Farol dianteiro 4. Farol de neblina 5. Lâmpada de alcance 6. Lâmpada de sinalização 7. Pára-choque dianteiro

1

2

3

4

5

6

7

Passive constrint system for passengers

31

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

32

Manual do proprietário

Conjunto de lâmpadas traseiras combinadas

Lâmpada de sinalização traseira (12V 21W) Lâmpada do freio (12V 21/5W) Lâmpada da placa de licença (12V 5W)

Lâmpada de marcha à ré (12V 21W)


Conjunto da maรงaneta da porta traseira

Trava da maรงaneta da porta traseira

Maรงaneta interna da porta traseira

Passive constrint system for passengers

33

Manual do proprietรกrio


Passive constrint system for passengers

34

Manual do propriet叩rio

Barra anticolis達o da porta dianteira e do passageiro

Barras anticolis達o da porta do passageiro

Barra anticolis達o da porta direita e esquerda dianteira


Conjunto do interruptor de controle elétrico e acessórios da porta do motorista

Interruptor do vidro Porta objetos elétrico do lado esquerdo

Interruptor da trava de controle da porta central Conjunto de maçaneta interna

Interruptor da trava do vidro elétrico do lado direito

Interruptor do vidro elétrico do lado direito

Refletor (ou tampa da lâmpada)

Conjunto da porta dianteira esquerda

Passive constrint system for passengers

35

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

36

Manual do proprietário

Porta-luvas

Espelho de visão traseira esquerda do tipo articulado

Lâmpada de iluminação dianteira

Lâmpada de iluminação

Ligar

Desligar

Ajustar o interruptor na posição “N” para acender a lâmpada de iluminação. Ao se ajustar o interruptor na posição “door” e se abrir qualquer uma das portas dianteiras, a lâmpada se acende.

Quando se abre a porta deslizante ou a porta traseira, a lâmpada se acende.


Lâmpada de iluminação dianteira interna

Ajuste do espelho retrovisor*

L 1 MAP

DOOR

MAP

2

MIRROR R

Interruptor da luz do lado esquerdo

Controlole da porta

Interruptor da luz do lado direito

Lâmpada de iluminação

DOOR OFF ON

Lâmpada do teto traseiro

Ligado Desligado

Controle da porta

O interruptor 2 de ajuste do espelho retrovisor é usado para ajustar o espelho retrovisor da esquerda ou da direita: a posição “L” para o espelho da esquerda, a posição “R” para o espelho da direita e a posição central é a posição de trava do retrovisor. Depois de determinar o ajuste do retrovisor conforme o desejado, pressionar o interruptor 1 de acordo com a direção, como mostram as setas para executar o ajuste para frente ou para trás, para a esquerda ou para a direita, conforme a necessidade.

Passive constrint system for passengers

37

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

38

Manual do proprietário

Limitador do vidro

Porta do tanque de combustível

Abrir

Interruptor da lâmpada da porta

Tampa do tanque de combustível

Abrir Abrir

Ajustar o interruptor na posição “N”, então a lâmpada se acenderá. Ajustar o interruptor na posição “FF” e, ao se abrir a porta deslizante ou a porta traseira, a lâmpada se acenderá.

Girar a tampa vagarosamente no sentido anti-horário e parar por um instante para removê-la. Para recolocá-la, deve-se fazê-lo sem a válvula de retorno.


Abertura interna da porta do tanque de combustível Quando for reabastecer, o motorista não necessita sair do veículo, deve somente puxar o acionador da porta do tanque de combustível para que sua tampa seja retirada. Após reabastecer, a pessoa que fez o reabastecimento necessita somente pressionar ligeiramente a tampa da porta do tanque de combustível para fechá-la. Painel de instrumentos

Lâmpada do teto dianteiro

Espelho anti-ofuscante do retrovisor interno

Aleta de ventilação lateral Aleta do desembaçador do vidro lateral Reservatório do fluido do freio

Espelho retrovisor externo do lado direito

Interruptor da luz suave do condutor

Porta-luvas

Acionador da porta do tanque de combustível

Interruptor da lanterna dianteira, farol e das luzes de direção

Alavanca do freio de estacionamento

Alavanca do câmbio

Passive constrint system for passengers

39

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

40

Manual do proprietário

Sensor de distância traseiro (equipado em alguns modelos)*

AM SET

PM

88:88 cm

ADJUST

Descrição dos indicadores 1. Ao usar a marcha à ré, o ícone do veículo na tela do mostrador estará sempre iluminado. 2. Pequenos pontos redondos no mostrador correspondem às posições dos obstáculos iluminados. 3. Os primeiros 3 dígitos no mostrador mostram a distância entre o obstáculo e o veículo; será mostrado STOP se a distância for de 40cm. 4. Indicação de falha: no caso da marcha à ré, um sinal sonoro fará presente quando o sistema estiver fazendo um autodiagnóstico. Aparecerá Er-1 quando um sensor estiver danificado, Er-2 quando dois sensores estiverem danificados e Er-3 quando os três sensores estiverem danificados. Ajuste de horas Além da marcha à ré (R), somente aparecerá o relógio; a hora será pelo sistema de 12 horas, com AM indicando a parte da manhã e PM indicando parte da tarde. 1. Pressionando-se o botão SET, o primeiro e o segundo dígitos (horas) piscarão numa frequência de 2 Hz; pressionando-se o botão ��� ADJUST,��������������������������������������������������������������������������������� neste momento os dígitos de horas mostrarão de 1 a 12 e AM ou PM correspondente. 2. Depois de ajustar as horas, pressionar novamente o botão SET para ajustar os minutos. Neste momento, o terceiro e o quarto dígitos (minutos) piscarão na frequência de 2 Hz; então, pressionar o botão ADJUST para que o mostrador mostre 00 a 59. Após ajustar os minutos, pressionar novamente o botão SET para sair do modo de ajuste.


Descrição das funções do sensor de distância traseiro 1. Modo de funcionamento normal: 1.1 Quando for dada a partida com a marcha à ré engatada, soará um bip para mostrar que todo o sistema funciona normalmente; 1.2 Quando for dada a partida com a marcha à ré, todo o sistema começará a funcionar. O bip soará em baixa velocidade quando o obstáculo estiver a uma distância de 120-80 cm do sensor. O bip soará em velocidade rápida quando o obstáculo estiver a uma distância de 80-40 cm do sensor. O bip soará em velocidade de urgência quando o obstáculo estiver a uma distância de 40-0 cm do sensor. 1.3 O bip deixará de tocar se o obstáculo estiver a uma distância do sensor maior que 160*5 cm. 2. Modo de funcionamento anormal: 2.1 Estado anormal: sensor danificado, conexão inadequada ou fios desconectados. 2.2 Quando ligar a ignição com marcha à ré. O bip toca por 2 segundos no caso de falha de 1 sensor O bip toca por 3 segundos no caso de falha de 2 sensores 3. Lembrar-se de que o sistema pode causar erros de julgamentos nos seguintes itens: 3.1 Diâmetro pequeno dos objetos detectados, tais como fios ou cabos; 3.2 Objetos que podem facilmente absorver ondas sonoras, tais como algodão ou confecção de malhas de lã. 3.3 Onda de som em torno de 40 KHz; 3.4 Objetos de superfície plana inclinada ou cônica podem não refletir; 3.5 Andar na grama ou em via acidentada; 3.6 Objetos que se aderiram à superfície do sensor;

41

Passive constrint system for passengers

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

42

Manual do proprietário

Ambiente de funcionamento do sensor de distância traseiro Sob as condições da tabela abaixo, os elementos do sensor traseiro da Topic têm os valores proporcionais. Temperatura

Umidade relativa

Pressão atmosférica

23  5˚ C

45%  75%

86Kpa  106KPa

Escala de funcionamento do sensor de distância traseiro: 1. O controlador central pode funcionar numa temperatura extrema entre -30˚C e +75˚C. 2. O mostrador pode funcionar numa temperatura extrema entre -20˚C e +65˚C 3. O sensor pode funcionar numa temperatura extrema entre -30˚C e +75˚C.

Sistema eletrônico de alarme contra roubo e sistema de injeção eletrônico multi-ponto (equipado em alguns modelos)* Nota: Este sistema pode evitar que uma pessoa não autorizada dê a partida no motor, mas não impede a pessoa de entrar no veículo. Os usuários são lembrados de nunca deixarem objetos importantes e de valor no interior do veículo para evitar perdas. 1. Uso geral e métodos de manipulação das chaves: Existem 3 chaves, incluindo a chave principal (vermelha) e 2 chaves de reserva (pretas). Chave principal (vermelha): Tem função muito importante durante a adição da programação das funções na chave reserva. Quer dizer, somente a chave principal deve ser usada para identificação, e que deve ser guardada em casa. Usar a chave principal para reprogramação. Em geral, uma chave reserva é usada diariamente e a outra, esporadicamente. Quando for viajar por longa distância, carregar a chave reserva, mas guardá-la em lugar diferente. 2. Como obter uma nova chave: Uma vez que perca a chave, procurar uma rede autorizada para obter uma nova chave. É recomendado reprogramar o restante das chaves como segurança. Neste caso, com a chave perdida não se poderá mais abrir a porta do veículo. Uma vez que encontre a chave, programálo novamente da mesma forma. Se perder as duas chaves, procurar uma concessionária para auxiliá-lo.


3. Observações para o uso da chave: a .Existe um segredo na chave. Evite esmagar e causar impacto no cabo da chave. b. Deve-se evitar perder a chave principal, pois não há reposição. Como ela é usada para dar partida no motor, se for perdida, deve-se trocar as peças do sistema contra roubo numa oficina credenciada CN Auto, o que leva alguns dias. 4. Programando A sequência de programação é em turnos: chave vermelha, chave preta, a outra chave preta e a chave vermelha. Inserir a chave vermelha no bocal da chave e mantê-la por, aproximadamente, 30 segundos na posição OFF. Manipular cada chave da seguinte maneira: OFF para ON e para OFF em 2 segundos. Para programar, mudar para a próxima chave dentro de 10 segundos. Enquanto estiver sendo feita a programação, observar o estado do indicador contra roubo. Durante a programação, o indicador pisca rápidamente numa frequência de 10 Hz. Ao finalizar a programação da chave vermelha, a luz indicadora se acende por 2 segundos e pisca uma vez a cada 2.5 segundos. Em caso de piscar inadequadamente, reprogramar . Quando houver falha durante a programação da chave vermelha, interromper imediatamente a programação. O técnico deverá trocar a chave vermelha por uma nova para nova programação. 5. Método de diagnóstico de falhas O sistema contra roubo tem um indicador de falha cujo estado o sistema pode avaliar se é normal. Sintomas de falha LBD se mantém aceso.

ECU não está combinado com o controlador do contra roubo.

LBD pisca por 10 segundos na frequência de 0.5 Hz.

Falha na injeção eletrônica ECU.

LBD pisca por 30 segundos na frequência de 2 Hz.

Falha no sistema contra roubo; a chave não contém código ou o código está errada; falha na bobina; controlador errado.

Processo de aprendizagem LBD pisca por, no máximo, 10 segundos na frequência de 10 Hz.

Processo de aprendizagem foi iniciado pela chave vermelha.

LBD se apaga após 2 segundos aceso.

Processo de aprendizagem foi finalizado pela chave vermelha.

LBD fica apagado por, no máximo 2 segundos.

O código da chave é detectada, mas o processo de aprendizagem não foi finalizado e espera pela chave seguinte.

LBD pisca por 5 segundos na frequência de 2 Hz.

Além do tempo estipulado ou chave repetida durante o processo de aprendizagem. Processo de aprendizagem está terminado.

Nota: Após instalar a bateria e ligar o circuito (com o interruptor da ignição desligado), o indicador contra roubo pisca uma vez a cada 2.5 segundos, não havendo nada a fazer se programado ou não.

Passive constrint system for passengers

43

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

44

Manual do proprietário

Porta de inspeção do motor

Funcionamento do freio de estacionamento

Mover os bancos para a posição totalmente traseira e rebaixar totalmente o encosto.

1 3

2

4

5

6 Destravar as presilhas de segurança e levantar o assento dos bancos.

Verificar o funcionamento do freio de estacionamento Quando for sair do veículo, deve-se puxar firmemente o freio de estacionamento. Ao puxar o freio de estacionamento, é melhor pisar primeiro no pedal de freio e, logo após, puxar a alavanca do freio. Após puxar a alavanca do freio, pressionar o interruptor “LOCK” e girar o puxador, empurrar a alavanca do freio para que retorne à sua posição; assim, o funcionamento da unidade do freio de estacionamento está na posição normal.


Assento

2 1

Ajuste do ângulo do encosto traseiro Haste de ajuste da posição dianteira e traseira do assento

Método de ajuste das posições do assento e do encosto do motorista Puxar a alavanca de ajuste dianteira e da posição traseira do assento do motorista para cima e deslizar com o assento para a posição desejada com uma ligeira pressão do corpo, soltar a alavanca e o ajuste está finalizado. Depois de ajustar, deslizar o assento para frente para averiguar se o assento está bem travado ou não. Não se deve colocar nada sob o assento, pois objetos podem prejudicar a unidade de trava do assento. Método de ajuste do ângulo do encosto Inclinar o encosto e, então, puxar a alavanca de ajuste do ângulo do encosto para ajustá-lo conforme o desejado. Após ajustá-lo bem, soltar a alavanca. Quando puxar a alavanca para cima após o ajuste, se não houver nenhuma pressão a mais sobre o encosto, ela poderá ser girada para que o cinto de segurança fique reto na posição.

Passive constrint system for passengers

45

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

46

Manual do proprietário

Ilustração de ajuste e arranjo dos assentos de função múltipla

A quarta e última fileira pode ter seu encosto rebatido e dobrado para a frente de modo a aumentar o espaço para bagagem. (figura 2)


Arranjo dos assentos de função múltipla e instrução de ajuste (figura 1)*

Conjunto de inclinação do ângulo

Assento rotativo (Rotacionar para trás) 1. Primeiramente, deslizar estes dois assentos rotativos para frente e, então, ajustar a posição do chanfro da unidade do ângulo para dobrar o encosto. 2. Girar o assento duplo para 90˚ no sentido anti-horário; então, girar o assento simples para 180˚ no sentido anti-horário, girar novamente o assento duplo para 90˚ no sentido anti-horário, e por último, ajustar o encosto. 3. Puxar o assento para frente e para trás para se certificar de que os assentos estão travados.

180˚

90˚

90˚

Passive constrint system for passengers

47

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

48

Manual do proprietário

Arranjo dos assentos de função múltipla e instrução de ajuste (figura 2)

Dobrar o assento completamente para frente, deixando espaço suficiente para deslizar o terceiro assento para frente (ao mesmo tempo, empurrar as duas alavancas para baixo ou deslizar o encosto dos assentos para frente e para trás) para colocar bagagens etc.


Arranjo dos assentos de função múltipla e instrução de ajuste (figura 3)

Destravar

Mover para cima o dispositivo para ajustar o ângulo do encosto na posição desejada. Alavanca de ajuste do deslizamento do assento e do encosto

Passive constrint system for passengers

49

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

50

Manual do proprietário

Sistema passivo de segurança dos passageiros O uso dos cintos de segurança é obrigatório por todos os passageiros com a finalidade de reduzir danos pessoais sérios causados por acidente ou freada. ATENÇÃO: Favor seguir as seguintes instruções quando usar o cinto de segurança: 1. Cada unidade do cinto de segurança deve ser usado somente por uma única pessoa; não compartilhá-lo com outra pessoa, mesmo que a outra pessoa seja criança. 2. Não reclinar excessivamente o encosto. Quando o encosto está na posição vertical, o cinto de segurança protege com mais eficácia. (favor consultar a instrução de como ajustar o assento). 3. Atenção para não danificar a trava do cinto ou componentes se presos nos assentos ou nas portas. 4. Inspecionar, periodicamente, o sistema do cinto de segurança. Verificar se existe ou não alguma marca de corte no tecido ou nos componentes. Deve-se substituir os componentes danificados. Não é permitido removê-los ou modificá-los. 5. Manter os cintos de segurança limpos e secos. Se necessitarem de limpeza, deve-se usar água com sabão neutro ou água morna . 6. Se houver um acidente com impacto severo, deve-se substituí-los por um conjunto novo (incluindo parafusos). Mesmo que não haja danos aparentes, todo o conjunto deve ser substituído.


51

Cinto de segurança com trava de três pontos Ajustar os bancos conforme for necessário (somente os bancos dianteiros) e sentar-se corretamente, com o encosto na posição vertical. Para ajustar o cinto, puxá-lo para fora do retrator e introduzir a lingüeta no alojamento. Será ouvido um clique quando a lingüeta for travada no alojamento. O comprimento do cinto é ajustado automaticamente de acordo com a sua estatura e posição do banco. O retrator travará o cinto durante uma parada repentina ou um impacto. O mesmo acontece se você se mover para frente muito rapidamente. Um movimento lento e suave fará com que o cinto distenda, permitindo que você se movimente livremente.

ATENÇÃO: 1. Após inserir a lingüeta do cinto de segurança na fivela, deve-se confirmar se a lingüeta e a fivela estão firmemente travadas e se não estão retorcidas. 2. Não introduzir moedas ou grampos no alojamento, pois isto poderá impedir o encaixe adequado da lingüeta. 3. Se o cinto de segurança não estiver funcionando normalmente, consultar o distribuidor imediatamente.

Passive constrint system for passengers

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

52

Manual do proprietário

Ajustar para encaixar firmemente Excessivamente alto

Mantê-lo mais próximo do quadril possível

Ajuste das posições abdominal e diagonal do cinto de segurança

Posicionar o cinto abdominal o mais baixo possível sobre o quadril, não sobre a cintura, e, então, ajustá-lo corretamente, puxando o cinto diagonal para cima através do alojamento. ATENÇÃO: 1. Os cintos de segurança posicionados muito altos e frouxos podem causar sérias lesões, uma vez que podem deslizar abaixo do quadril durante uma colisão ou um evento inesperado. 2. Para sua segurança, não passar o cinto diagonal sob o braço. Se o cinto não retrair suavemente, puxá-lo para fora e verificar se não está torcido ou dobrado. A seguir, certificar-se de que não haja torções durante a retração.


53

Triângulo de segurança Superficie refletora do triângulo de segurança

Apoio do triângulo de segurança

Triângulo de segurança

Quando o veículo necessitar de reparo ou parar inesperadamente, deve-se usar o triângulo de segurança conforme as instruções a seguir: 1. Montar o triângulo de segurança de acordo com os procedimentos mostrados na figura ao lado. Colocá-lo a 20-50 metros atrás do veículo. Deve-se colocar a superfície refletora posicionada para o lado contrário do veículo. 2. Manter a superfície refletora sempre limpa. Guardá-lo na caixa quando não estiver em uso. 3. Manuseá-lo com cuidado, evitando-lhe choques.

Passive constrint system for passengers

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

54

Manual do proprietário

Desenho esquemático do funcionamento da alavanca de câmbio

1

3

5

2

4

R

1 – Deslocamento para frente 2 – Deslocamento para frente 3 – Deslocamento para frente 4 – Deslocamento para frente 5 – Deslocamento para frente R – Deslocamento para trás


Posição e uso do extintor de incêndio

Assento do motorista

Posição do extintor de incêndio

Método de funcionamento 1. Segurar com firmeza o extintor de incêndio e puxar o pino da trava com força. 2. Apontar o jato para a chama e pressionar o gatilho. 3. Atenção: Após utilizar o extintor, substituí-lo por um novo assim que possível.

Passive constrint system for passengers

55

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

56

Manual do proprietário

Alinhamento da roda dianteira Medição da altura do veículo

Verificação e ajuste da curvatura da roda

Frente

Altura do veículo: 270 mm Ponto de medição na dianteira: ajustar a altura da posição central do parafuso do came. Instalação do aparelho de medição de alinhamento da roda Instalar o aparelho de medição de acordo com o manual de instrução da fábrica.

Verificação do ângulo de cambagem da roda Verificação padrão: sem carga -0˚ 20’±30’ Valor do diferencial esquerdo e direito: 30’ ou abaixo Ajuste da curvatura da roda Se a curvatura não estiver na escala especificada, girar o ajuste dos cames até atingi-la. ATENÇÃO: Cada escala do came pode fazer com que a curvatura mude em torno de 18˚. Quando girar os cames e exceder as escalas de 4,5 da posição da linha central, o ajuste do came não mais girará.


Verificação e ajuste do cáster

Verificação e ajuste do ângulo oblíquo da roda dianteira B

Verificação do cáster Verificação padrão: sem carga: 1˚15’±30’ Valor do diferencial esquerdo e direito: 30’ou abaixo Ajuste do cáster Se o cáster não estiver dentro da escala especificada, girar e empurrar a haste das porcas para ajustá-lo. ATENÇÃO: Girar a haste da porca, mas não mais que três voltas (de acordo com a posição primária); girando uma volta, o cáster muda em torno de 30’.

Verificação do ângulo oblíquo da roda dianteira Verificação padrão sem carga: 3±1mm Fazer a medição do ângulo oblíquo usando a régua apropriada de acordo com os seguintes procedimentos: • Balançar o veículo para cima e para baixo para estabilizar a suspensão • Numa superfície plana, movimentar a roda dianteira para frente em linha reta em torno de 5m. • Marcar atrás do centro do tubo da roda dianteira, medir a distância B entre a elevação e as marcas da roda direita.

Passive constrint system for passengers

57

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

58

Manual do proprietário

Mover o veículo para frente

ATENÇÃO: Se a posição do movimento da roda está distante, executar o procedimento acima novamente. • Quando girar as marcas da medida da roda para frente, marcar a distância A entre as duas marcas.

• Movendo-se o veículo para frente, para move-se a marca do pneu utilizada para medir a altura pelo aparelho de medição.


A Frontal (dianteiro)

Inclinação

B

• Totalização do ângulo oblíquo = B-A mm Se o valor do ângulo oblíquo não estiver na escala especificada, ajustar a haste da direção LH & RH. A operação do procedimento é mostrada na figura.

Ajuste do ângulo oblíquo • Remover o grampo da capa de proteção. • Soltar a trava da porca na extremidade da haste do volante. • Girar a haste do volante para LH & RH para ajustar o ângulo oblíquo; a quantidade de giro do LH tem que ser a mesma que do RH para padronizá-los. Observações: Depois, fazer a medição do comprimento da haste do volante LH e RH, os dois comprimentos devem ser iguais. Valor do contra-peso do comprimento da haste do volante LH e RH: 3.0mm ou abaixo. • Apertar a trava da haste do volante. Torque: 88N.M. • Deslizar a capa protetora para o lugar e apertá-la. ATENÇÃO: Não torcer a capa protetora.

Passive constrint system for passengers

59

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

60

Manual do proprietário

Verificação e ajuste da geometria da direção da roda dianteira

Ajustar a geometria da direção da roda dianteira • Remover a capa limitadora do parafuso da junta do volante. • Remover a trava da porca. • Girar o parafuso limitador da junta do volante para baixo. • Se o ângulo de retação da roda LH não for igual ao da roda RH, ajuste o comprimento da haste do volante para eliminar a diferença do ângulo de rotação das rodas dianteiras. • Girar totalmente o volante e apertar a trava da porca. O torque é de 44N.m. • Instalar a capa limitadora do parafuso da junta do volante. • Verificar o ângulo oblíquo. Se o ângulo de rotação da roda dianteira não puder ser ajustado para um valor adequado, será necessário averiguar as peças do sistema do volante. Observação: A diferença do balanço da roda é de 1,2mm ou menos.

Verificando a geometria da direção da roda dianteira Verificação padrão - ângulo interno: 37˚ 30’–

0 3

- ângulo externo: 34˚ 00’–

0 3

Remova a capa limitadora do parafuso da junta do volante, gire o volante para verificar o ângulo de rotação da roda. Se o ângulo máximo de rotação não tiver o valor padrão, é necessário ajustá-lo.


61

Observações antes de dirigir Pontos-chave durante o período de amaciamento: dirigir calmamente e evitar altas velocidades. Mesmo que o veículo não necessite amaciamento, nos primeiros 1.000km, deve-se seguir a recomendação do fabricante para prolongar a vida do veículo e obter economia de combustível. • Não exceder a velocidade de 90km/h. • Deve-se funcionar o motor com rotação de 2000 até 4000RPM. • Evitar acelerar o motor ao máximo. • Evitar a frenagem brusca durante os primeiros 300km. • Não dirigir por um período extenso em uma mesma velocidade, seja alta ou baixa. • Não dirigir em baixa velocidade com a transmissão em marchas altas. Precauções quanto às emissões de gás do escapamento do motor CUIDADO: • Evitar inalar os gases do escapamento do motor. Esses gases contêm monóxido de carbono, que é incolor e inodoro, e podem causar perda de consciência ou ser até fatais. • Certificar-se de que o sistema de escapamento não apresente vazamentos ou conexões soltas. O sistema deverá ser verificado freqüentemente. Se bater em algo ou perceber alguma mudança nos ruídos do escapamento, verificar o sistema imediatamente. • Não acelerar o veículo no interior de garagens ou em ambientes fechados, exceto pelo tempo necessário para entrar e sair. Os gases de escapamento não dissiparão, causando uma situação particularmente perigosa. • Não permanecer durante muito tempo dentro de um veículo estacionado com o motor funcionando. Caso seja inevitável, fazê-lo

somente em áreas abertas e ajustar o sistema de aquecimento ou resfriamento para forçar a admissão de ar externo. • Fechar a porta traseira do veículo durante o funcionamento do motor para evitar que os gases do escapamento entrem no veículo. • Se identificar odor de gases do escapamento no interior do veículo, dirigir com os vidros abertos. Localizar e corrigir imediatamente a causa. Informações sobre o consumo de óleo • Função do óleo do motor A função básica do óleo do motor é lubrificar e resfriar o interior do motor, e é o principal componente para manter o motor em condições adequadas de trabalho. • Consumo do óleo lubrificante do motor É normal que um motor consuma óleo lubrificante durante uma operação normal. As causas do consumo em um motor normal são as seguintes: 1. O óleo é utilizado para lubrificar os êmbolos, anéis do êmbolo e cilindros. Uma camada fina de óleo permanece nas paredes dos cilindros quando os êmbolos descem nos cilindros. A alta pressão negativa no interior dos cilindros, gerada durante as desacelerações do veículo, pressiona parte desse óleo para a câmara de combustão.

Passive constrint system for passengers

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

62 2. O óleo, bem como a parte da camada de óleo das paredes dos cilindros é queimado pelos gases da combustão em alta temperatura, durante o processo de combustão. A quantidade de óleo consumida depende da viscosidade, qualidade do óleo e das condições de condução do veículo. Ao calcular a quantidade de óleo consumida, considerar que o óleo poderá estar diluído e torna-se difícil encontrar o nível correto. Exemplo: se o veículo for utilizado em trajetos curtos repetidamente, e aparentemente esteja consumindo uma quantidade normal de óleo, a vareta indicadora do nível poderá indicar que não houve perda, mesmo após 1.000km ou mais. Uma quantidade maior de óleo é consumida quando o veículo é submetido a altas velocidades e a freqüentes acelerações e desacelerações. Portanto, um dos pontos mais importantes na manutenção adequada de um veículo é manter o nível do óleo lubrificante conforme especificado para que o funcionamento do motor não seja comprometido. Desta forma, é essencial a verificação regular do nível do óleo lubrificante. Observações para a calibragem e rodízio dos pneus As pressões de calibragem a frio recomendadas e a dimensão dos pneus estão descritas em “características técnicas”. Deve-se verificar a pressão dos pneus uma vez por mês no mínimo, incluindo o pneu de reserva. A pressão do pneu de reserva deve ser de 4 lb/pol² a mais a frio. A baixa pressão nos pneus causa aumento do consumo do combustível, reduz o conforto ao dirigir, reduz a vida útil dos pneus e afeta a segurança do veículo. Portanto, é necessário manter a calibragem com a pressão correta. A pressão alta demais pode causar sérias derrapagens e dirigibilidade inadequada, sérios desgastes no centro da superfície do pneu e, ao se dirigir em estrada mau conservada, dano ao pneu.

Manual do proprietário Métodos de teste dos pneus • A pressão deverá ser verificada somente quando os pneus estiverem frios. Se o veículo permanecer desligado durante, no mínimo, 3 horas e não for conduzido durante mais de 1,5km, a indicação de pressão será correta. • Sempe utilizar um medidor de pressão. A aparência de um pneu pode enganar. Pneus com pequena diferença em relação à pressão correta comprometem a dirigibilidade. • Não esvaziar ou reduzir a pressão dos pneus após conduzir o veículo. É normal que a pressão esteja acima da especificada após a condução do veículo. • Instalar as tampas das válvulas após calibrar os pneus. Sem as tampas, a sujeira ou umidade poderão atingir as válvulas resultando em vazamentos. Se as tampas forem perdidas, providenciar componentes novos e instalá-los assim que possível.


Método para erguer o veículo Elevador modelo chapa plana (não utilizar)

Elevador com braço giratório

Frente

Frente Suporte externo nº 2

Apoio do elevador

Acessório do elevador

Nota: Ao levantar o veículo, as sustentações deverão ser montadas corretamente como nas posições mostradas na figura acima.

Nota: De maneira alguma utilizar o elevador modelo chapa plana. Se utilizar esse tipo de elevador, poderá resultar na deformação do chassi do veículo.

Passive constrint system for passengers

63

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

64

Manual do proprietário

Rodízio dos pneus

Substituição do pneu e roda

Indicação de marca de desgaste do pneu

Inclinação do pneu radial

4 rodas

5 rodas

Para equilibrar o desgaste e ajudar a aumentar a vida dos pneus, recomenda-se fazer o rodízio dos pneus a aproximadamente cada 10.000 km. No entanto, o momento adequado para o rodízio pode variar, de acordo com os hábitos de dirigir e condições da superfície do solo. Ao executar o rodízio, verificar os pneus quanto a desgastes irregulares e danos. O desgaste anormal é geralmente causado por pressão incorreta dos pneus, alinhamento incorreto das rodas, rodas desbalanceadas ou frenagens severas. Após a execução do rodízio, deve-se calibrar a pressão dos pneus conforme a pressão especificada e verificar o aperto das porcas das rodas.

Ilustração do pneu novo

Ilustração do pneu com desgaste

O pneu deve ser armazenado num local arejado e seco. Se houver o caso de um pneu com desgaste conforme a figura acima, deve-se substituí-lo, mesmo que a profundidade do sulco for menor que 1,6mm.


Quando for substituir o pneu por um novo, este deve ser do mesmo tipo e tamanho, e ter a mesma capacidade. Utilizar outra medida ou tipo de pneu afeta seriamente o manuseio, a dirigibilidade, a calibragem do velocímetro e do hodômetro, a distância livre do solo e distância da carroçaria. Não combinar pneus radiais com diagonais no veículo, uma vez que poderão ser originadas características perigosas de dirigibilidade, resultando em perda de controle do veículo. Tomar cuidado para que o pneu não entre em contato direto com a gasolina ou tinta. Caso haja danos como cortes, rachaduras ou trincas que exponham a lona do pneu, ou ainda dilatação indicando avaria interna, o pneu deverá ser substituído. Substituir o pneu se ele se esvaziar com freqüência ou se não puder ser reparado adequadamente em virtude do tamanho ou da localização do corte. Se o pneu se esvaziar com o veículo em movimento, não continuar dirigindo. Mesmo que o trajeto seja curto, poderá haver danos irremediáveis ao pneu. No caso de se usar selante com aerosol para tapar o furo temporariamente, deve ser feito imediatamente o remendo permanente de maneira aquecida. Se o remendo for feito da maneira fria, a velocidade não deve exceder a 80km/h e a distância a 160km. Se for necessário substituir o pneu desgastado ou danificado, instalar um pneu novo na roda. Favor habituar-se a seguir as seguintes medidas de prevenção: • Aplicar água com sabão ou óleo de lubrificação de pneu na parte interna dos pneus. • Instalar o pneu no aro corretamente e calibrá-lo com a pressão recomendada (consultar o início do manual). • Se roda foi danificada, dobrada, batida ou com corrosão séria deve ser substituida.

65 Se a roda danificada não for substituida, o pneu poderá se soltar da roda e causar a perda da dirigibilidade. Não utilizar rodas usadas porque essas podem se danificar inesperadamente. Roda empenada e reparada posteriormente poderá ter a estrutura danificada. Jamais usar câmara de ar em roda projetada para uso com pneus sem câmara. Depois de substituir os pneus, todas as rodas devem ser sempre balanceadas. Não manter as rodas balanceadas dificulta a dirigibilidade e poderá afetar a vida do pneu. Após usar as rodas por um longo período de tempo, elas perdem o balanceamento; sendo assim, fazer o balanceamento periodicamente. Ao substituir a roda por alguma razão, deve-se tomar o cuidado com a capacidade do peso, diâmetro e largura total do aro a ser substituído, que deverão estar de acordo com a especificação original do pneu. As oficinas credenciadas localizadas em várias regiões do país podem substituir a roda e o pneu para qualquer cliente. Substituir os pneus por outros de tamanho e/ou tipo diferentes reduz a vida útil da roda e do rolamento, dificulta o resfriamento do freio, a leitura correta do velocímetro e do hodômetro, a parada do veículo, a projeção da luz do farol e do chassi. CUIDADO: Note que nas especificações dos pneus consta a letra C no final. Isto significa que são pneus específicos para carga e substituir pneus, com a medida correta mas sem este C, pode causar sérios problemas à estabilidade do veículo.

Passive constrint system for passengers

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

66

Manual do proprietário

Verificação de segurança antes de dirigir A verificação de segurança antes de conduzir o veículo é um bom hábito. Alguns poucos minutos de verificação aumentam a segurança e o prazer de dirigir. Bastam a familiarização básica com o veículo e a atenção. Ao fazer essa verificação em um local fechado, certificar-se de que haja ventilação adequada. Os gases do escapamento são nocivos.

Itens de inspeção internos do veículo

Inspeção na parte externa do veículo Inspecionar cuidadosamente se há alguma coisa cortante, peças danificadas, partes desgastadas em cada pneu (incluindo o pneu de reserva) e verificar a calibragem da pressão dos pneus com o aparelho calibrador.

Conjunto de instrumentos: Verificar especialmente as lâmpadas de aviso e o conjunto de instrumentos.

Porcas da roda: Perda de porcas ou porcas frouxas. Vazamento: Depois de estacionar o veículo, verificar se há vazamento de água, de óleo ou de algum outro líquido (vazamento de água com o ar-condicionado ligado é normal) embaixo do veículo. Lâminas do limpador do pára-brisa: Verificar se as lâminas de borracha estão desgastadas ou quebradas. Lâmpadas de vários lugares do veículo: Verificar o farol, lâmpada do freio, lâmpada de sinalização e se outras lâmpadas estão funcionando normalmente, e verificar o estado da direção do farol.

Macaco e chave de roda: Deve-se ter o macaco e a chave de roda no veículo. Buzina: Verificar o seu funcionamento.

Limpador e lavador do pára-brisa: As duas unidades podem funcionar normalmente se não houver nenhuma marca no limpador. Freio: Verificar se o pedal do freio tem espaço livre. Fluido de freio: Verificar e certificar-se de que o nível do fluido de freio esteja de acordo com a especificação. Bateria e cabo da bateria: A bateria é reabastecida com água destilada; verificar se há corrosão e se a conexão do cabo está solta ou não, se a proteção externa do cabo está quebrada ou não, e se o funcionamento do cabo está normal ou não. Fusível de reposição: Verificar se há diferentes tamanhos de fusíveis com especificação recomendada no veículo.


Itens de inspeção do motor

Itens de inspeção da partida do motor

Verificando a vareta do nível de óleo: O nível de óleo mostra o nível de óleo padrão.

Painel de instrumento Certificar-se de que o velocímetro esteja funcionando. Verificar se existe outra evidência de anormalidade. Certificar-se de que não haja peças soltas ou sons anormais. Estando tudo normal após a inspeção, pode-se desfrutar o prazer de dirigir.

Verificando o sistema injetor de combustível: O estado da conexão das mangueiras e dos conectores, e das mangueiras do respiro de ar. Verificar se a quantidade de combustível é suficiente para o uso. Verificar o gerador da distribuição da ignição de partida, o ajustador, a bobina de ignição etc. e apertar as conexões do dispositivo elétrico e condutores. Ver se os cabos têm sinal de danificação. Radiador e mangueiras: Manter limpa a frente do radiador que deve ficar livre de folhas de árvores e de poeiras. Verificar se as mangueiras estão trincadas ou retorcidas e se as conexões das mangueiras de água estão apertadas. Cabo: Verificar se os cabos têm sinal de danificação ou se estão soltos. Correia do motor: Verificar se existe torsão na correia do motor, desgaste ou se está suja de óleo ou não. Pressionar com o polegar e verificar a flexibilidade da correia.

Informações sobre carregamento de bagagem Favor seguir os seguintes procedimentos quando for colocar bagagem no veículo: • Colocar a bagagem e objetos numa posição segura e prendêlos. • Colocar a bagagem contra a posição dianteira o quanto possível. • Não colocar nenhum objeto acima do encosto de modo a prevenir que deslize para frente numa freada brusca inesperada. • Não se sentar sobre o local da bagagem de modo a prevenir dano ao passageiro. • Não colocar objetos sobre o painel de instrumentos para não prejudicar o motorista de ler os instrumentos e evitar a causa da perda do controle do volante, causando acidentes.

Passive constrint system for passengers

67

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

68

Manual do proprietário

Atenção ao dar a partida e dirigir Atenção antes de dar a partida no motor 1. Verificar a área em torno do veículo. 2. Inspecionar a segurança pode ser uma medida: “O ponto-chave da inspeção de segurança antes de dirigir” como referência. 3. Ajustar a posição do assento dianteiro, traseiro, incluindo os ângulos dos encostos. 4. Ajustar os retrovisores internos e externos. 5. Usar o cinto de segurança. Como dar a partida no motor Procedimento de partida do motor em caso normal 1. Girar a chave à posição “START. Após dar a partida no motor, soltar a chave de ignição de uma vez. O tempo de partida não deve exceder 5 segundos, a partida total não pode ser menos que 15 segundos, não continuar a dar a partida além de 5 tentativas. 2. Após aquecer o motor por 10 segundos, pode-se mudar a transmissão para a segunda marcha. Deve-se soltar o pedal da embreagem pouco a pouco, então o veículo se moverá normalmente. Procedimento de partida do motor na temperatura ambiental abaixo de 0˚C ou quando o veículo tenha ficado parado nesse ambiente por vários dias 1. Girar a chave à posição “START” para dar a partida no motor. Após a partida soltar a chave de ignição de uma vez. 2. Após aquecer o motor por 30 segundos, apertar vagarosamente para baixo o pedal do acelerador. 3. Após aquecer o motor por alguns minutos, mudar a alavanca de câmbio e soltar o pedal da embreagem pouco a pouco e o veículo começará a se movimentar normalmente.

Lembrete sobre as diferenças de marchas Embora seja fácil engrenar as marchas sincronizadas para cima e para baixo, usar a melhor relação na troca de marcha para economizar combustível: deve-se fazer a mudança de marcha conforme a recomendação de fábrica. As recomendações acima podem ser usadas como referência para a transmissão de 4 marchas. Mudando da marcha mais baixa para a mais alta Posição da marcha Velocidade km/h Da 1ª marcha para a 2ª 20 Da 2ª marcha para a 3ª 30 Da 3ª marcha para a 4ª 50 Da 4ª marcha para a 5ª 72 Reduzindo a marcha Posição da marcha Velocidade km/h 2ª marcha para a 1ª 10 3ª marcha para a 2ª 20 4ª marcha para a 3ª 30 5ª marcha para a 4ª 50


Mudar mais rapidamente a relação de marcha mais baixa para a mais alta ou mudar da mais alta para a mais baixa mais vagarosamente resultará num retardo de carga adicional ou no som de um estouro mais suave. Se o motor atingir a máxima velocidade em cada marcha, causará maior desgaste do motor e aumentará o consumo de combustível. Maior velocidade permitida em cada marcha Posição da marcha Velocidade km/h 1ª marcha 33 2ª marcha 56 3ª marcha 97 4ª marcha 120 • Não trocar para marcha mais baixa quando a velocidade estiver maior que a velocidade permitida para a marcha mais baixa. • A mudança de marcha deve ser feita numa superfície plana. No caso de a mudança de marcha acontecer numa curva, poderá ocorrer derrapagens ou patinamento dos pneus. • Sendo necessário parar o veículo, a mudança de marcha terá que ser feita. Mudar para o ponto morto, e pressionar o pedal da embreagem e mudar para a marcha ré.

Sistema de freio Cilindro mestre Tandem do sistema de freio O sistema de freio é um sistema hidráulico com dois sub-sistemas independentes. Se um dos sub-sistemas falhar, o outro manterá a operação. No entanto, o pedal ficará mais duro e as distâncias para frenagem do veículo serão maiores. Além disso, a luz de advertência do sistema dos freios irá se acender. Se isto acontecer, repará-lo imediatamente de modo que os dois sub-sistemas fiquem funcionando adequadamente. Servo-freio O servo-freio utiliza o vácuo do motor para auxiliar os freios. Se o motor “morrer”enquanto se estiver dirigindo, pode-se parar usando a pressão normal do pedal do freio. Há reserva suficiente de vácuo para um ou dois acionamentos do freio, mas não mais que isso. • Não bombear o pedal do freio se o motor “morrer”. Cada pressão exercida no pedal do freio consome vácuo da reserva. • Mesmo que toda a reserva de vácuo seja consumida, os freios irão funcionar. Mas tem-se que exercer uma pressão maior, muito maior que a normal no pedal do freio. As distâncias de frenagem serão maiores.

Passive constrint system for passengers

69

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

70

Manual do proprietário

Indicadores de desgaste das pastilhas de freio

Os indicadores de desgaste das pastilhas de freio a disco produzem um ruído de advertência quando estão gastas a ponto de exigir a substituição. Se ouvir um ruído agudo ou algo raspando enquanto estiver dirigindo, verificar as pastilhas dos freios e substituí-las imediatamente. Evitar dirigir com o ruído de advertência. Continuar a dirigir sem substituir as pastilhas causará desgaste excessivo aos discos de freio e aumentará o esforço necessário aplicado ao pedal do freio para as mesmas distâncias de parada. Como dirigir em várias situações • Deve-se dirigir o veículo em baixa velocidade sob vento lateral muito forte. • Não dirigir o veículo sobre estradas irregulares e perigosas. Isso evitará o estouro e os danos aos pneus. • Para estacionar num aclive, esterçar as rodas dianteiras ao máxi-

mo de forma que encostem no meio-fio, para evitar que o veículo se desloque. Puxar o freio de estacionamento e engatar a primeira marcha ou a ré, e, se necessário, calçar as rodas. • Lavar o veículo ou trafegar em locais alagados poderá molhar os freio. Para verificar se os freios estão molhados, certificar-se de que não haja tráfego por perto e, então pressionar os freios levemente. Não percebendo uma força normal de frenar, os freios possivelmente estarão molhados. Para secá-los, dirigir cautelosamente pressionando levemente o pedal do freio e com o freio de estacionamento levemente puxado. Se o desempenho ainda não estiver satisfatório, encostar o veículo e providenciar assistência de uma credenciada CN AUTO. CUIDADO: • Antes da partida, certificar-se de que o freio esteja totalmente liberado e que a luz de advertência esteja apagada. • Não sair do veículo enquanto o motor estiver funcionando. • Não manter o pé no pedal de freio enquanto estiver dirigindo. Isto poderá causar superaquecimento, desgastes desnecessários e aumento de consumo de combustível. • Dirigir o veículo em baixa velocidade numa rua ingreme ou numa viagem curta. • Tomar cuidado ao acelerar, trocar e reduzir de marcha em superfícies escorregadias. As acelerações ou reduções repentinas poderão causar a perda do controle do veículo. ATENÇÃO: Ao dirigir em pistas molhadas, evitar trafegar sobre acúmulo de água. A penetração de grande quantidade de água no compartimento do motor poderá causar danos ao motor ou aos componentes elétricos.


71

O veículo necessita de reparo?

Como economizar combustível e aumentar a vida útil do veículo

Se ouvir algum som anormal de alguma peça do veículo, será necessário verificar e repará-lo. Os seguintes casos são sinais antes de aparecerem os problemas: • Motor com explosão ou som de batida. • Motor perdendo potência gradualmente. • Motor com ruído muito alto. • Penetração e sinais de vazamento que aparecem embaixo do chassi (exceto o vazamento do líquido do ar-condicionado). • Gás do escapamento com som anormal (pode ser vazamento de monóxido de carbono; neste momento, abrir os vidros e verificar a exaustão do gás imediatamente). • Calibragem da pressão dos pneus está insuficiente: Enquanto gira o pneu se comprime demasiadamente, causando seu próprio desgaste. • Andando numa estrada plana, o veículo não anda em direção reta, mas anda para os lados. • Ruidos que chegam do sistema da suspensão. • Efeito do freio não é o ideal: Resistência do ar do pedal do freio e da embreagem (não se pode empurrá-los de uma só vez). Não freia de modo instantâneo e faz com que o veículo puxe para o lado. • A temperatura do motor se mantém mais alta que o normal. • No caso de alguns desses sinais aparecerem, dirigir-se à uma oficina credenciada CN AUTO para verificar, ajustar e reparar o problema.

• Manter a calibragem correta dos pneus: Verificar a calibragem pelo menos uma vez por mês. A calibragem incorreta acarreta sérios danos ao pneu e aumenta o consumo do combustível. • Evitar deixar o motor funcionando em ponto morto por muito tempo após aquecê-lo: Uma vez que o motor dê a partida, deve-se andar com o veículo. No início, andar vagarosamente. No inverno, o motor leva mais tempo para se aquecer. • Manter a aceleração suave e estável: Evitar fazer o motor funcionar bruscamente apertando o pedal do acelerador e soltando o pedal da embreagem. • Evitar deixar o motor funcionando em ponto morto por longo período: Se o veículo está num lugar de tráfego não intenso esperando por alguém, é melhor desligar o motor. • Prevenir que o motor utilizado em alta rotação: A marcha correta deve ser engatada de acordo com a condição da estrada. • Evitar freadas contínuas desnecessárias: Quanto mais se freia e anda, maior será o consumo de combustível. • Evitando freadas desnecessárias: Manter a velocidade estável, coordenar os sinais das lâmpadas de tráfego e minimizar o número de freadas. Manter uma distância segura do veículo à frente em estrada. Evitar freadas inesperadas pode reduzir o desgaste do freio.

Passive constrint system for passengers

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

72 • Não deixar o pé apoiado sobre o pedal da embreagem ou no pedal do freio. • Manter uma velocidade apropriada numa auto-estrada: Como a velocidade é maior, maior será o consumo. Dirigir na velocidade apropriada poderá economizar combustível. • Manter o alinhamento exato na roda dianteira: Evitar dirigir lentamente sobre rodovias abrasivas. Alinhamento incorreto pode aumentar o desgaste e o esforço do motor, e o consumo de combustível. • Manter o chassi limpo e sem cera: Reduzir por inteiro o peso do veículo e previni-lo contra corrosão. • Manter o veículo na melhor condição de funcionamento: Por exemplo, não limpar o filtro de ar, a válvula e as velas do motor, deixar o óleo lubrificante sujo e o freio sem o ajuste ideal – todas essas condições podem influenciar a performance do motor, consumindo muito mais combustível. Para extender a vida útil dos componentes e reduzir o consumo de combustível, deve-se manter periodicamente a manutenção do seu veículo. Dirigindo abaixo da condição natural, deve-se aumentar a periodicidade da manutenção. ATENÇÃO: Descendo uma ladeira, nunca desligar o motor, porque se o motor não funciona, o sistema do servo-freio também não funciona. Reduzir a marcha seria uma boa opção.

Manual do proprietário


73

Situações de emergência Se não houver partida Verificação simples Se o motor não girar ou girar muito devagar, deve-se fazer a seguinte verificação: • Verificar se os terminais da bateria estão bem conectados e limpos. • Se a luz não se acender, apresentar pouca intensidade ou se apagar após o acionamento do motor de partida, a bateria estará descarregada. Tentar a partida rápida com cabos auxiliares. Se o motor girar na rotação normal, mas não houver partida no motor, favor seguir as seguintes etapas de verificação: • Verificar o nível do combustível. • Verificar a conexão da vela de ignição, o distribuidor e a bobina de ignição. • Se a temperatura do motor atingiu o limite ou se há odor de gasolina, o motor se afogou – consultar os pontos principais de partida e acionamentos. Se o motor ainda não der a partida, retire a vela de ignição, espere até que fique seca, e instalá-la novamente. O tempo de ignição está em torno de 10 segundos. • Se ainda assim o motor não der a partida, será necessário reparálo ou ajustá-lo.

Partida de emergência Se o motor não funcionar porque a bateria está fraca ou descarregada, a bateria de outro veículo pode ser usada com cabos auxiliares para dar a partida. CUIDADO: • Não tente dar partida no motor empurrando ou puxando o veículo. • Use apenas cabos auxiliares com suficiente área de seção condutora. Deve-se observar os seguintes pontos: • Ambas as baterias devem ter tensão de 12V. A capacidade (Ah) da bateria fornecedora da corrente não deve ser muito inferior daquela da bateria descarregada. • Use somente cabos auxiliares apropriados para tal finalidade. • Não deve existir contato entre os dois veículos, pois do contrário, poderá haver passagem de corrente quando o terminal positivo for conectado. • A bateria descarregada deve estar corretamente conectada ao sistema elétrico do veículo. • Acione o motor do veículo que está fornecendo a corrente.

Passive constrint system for passengers

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

74

Manual do proprietário

Conectar a linha neutra do chassi do veículo Remover todos os parafusos de alimentação e tampá-los com um pedaço de tecido.

4

(–) 3 (–)

(+) 1

(+) 2

Cabos de conexão

Bateria auxiliar

Conectar os cabos de acordo com o desenho ilustrativo. Remover os cabos de modo inverso ao da colocação.

Conecte os cabos auxiliares da seguinte maneira: • Conecte uma das extremidade de um dos cabos ao terminal positivo na bateria descarregada (1) e a outra extremidade ao terminal positivo da bateria auxiliar (2). • Conecte uma das extremidades do cabo auxiliar ao terminal negativo da bateria auxiliar (3) e a outra extremidade ao bloco do motor do veículo com a bateria descarregada, no ponto mais distante possível da bateria (4). • Acione o motor. • Depois de acionar o motor, desconecte os cabos na ordem inversa à ordem em que foram conectados.

Bateria a ser carregada

CUIDADO: • Não deixe que as garras do cabo auxiliar toquem uma nas outras. • Não conecte o cabo auxiliar ao terminal negativo da bateria descarregada. A bateria produz gases explosivos e qualquer faísca provocada quando o cabo auxiliar é desconectado do terminal negativo poderá inflamar esses gases e causar uma explosão. • Tenha cuidado para que o cabo auxiliar não tenha contato em nenhuma parte móvel do motor. • Tome muito cuidado para não inverter a polaridade ao fazer essas ligações.


Se houver superaquecimentos Se o indicador da temperatura do fluido de arrefecimento do motor indicar superaquecimento e queda de potência ou for ouvido ruído de detonação (batida de pinos), o motor estará, provavelmente, superaquecido. Observar o procedimento a seguir: • Sair da pista, parar o veículo e ligar o pisca-alerta. Posicionar a transmissão em ponto morto e aplicar o freio de estacionamento. Desligar o ar-condicionado caso esteja funcionando. • Se houver fluido de arrefecimento ou vapores em ebulição fora do radiador ou do reservatório, desligar o motor. • Verificar visualmente se a correia do motor (correia do ventilador de arrefecimento) está rompida ou solta. Verificar quanto a vazamentos no radiador, nas mangueiras e sob o veículo. Lembrar-se de que o vazamento da água do ar-condicionado funcionando é condição normal. Quando o motor estiver funcionando, manter as mãos e roupas distantes das partes móveis e das correias do motor. • Se a correia do motor estiver rompida ou se houver vazamentos do fluido de arrefecimento, parar o motor imediatamente. Contactar uma oficina credenciada CN AUTO para assistência. • Se a correia do motor estiver perfeita e não houver vazamentos, resfriar o motor mais rapidamente conduzindo o veículo em aproximadamente 1.500rpm por alguns minutos, com o pedal do acelerador levemente pressionado. • Verificar o reservatório do fluido de arrefecimento. Se estiver vazio, adicionar fluido com o veículo em funcionamento.

75 CUIDADO: Não remover a tampa do radiador enquanto o motor e o radiador estiverem quentes. O contato com o fluido de arrefecimento quente, sob pressão, poderá resultar em ferimentos graves. • Quando a temperatura do motor atingir o estado normal, verificar novamente o tanque do reservatório e adicionar o fluido até a metade do nível. A perda excessiva do fluido de arrefecimento indica um vazamento no sistema. Procurar uma oficina credenciada CN AUTO para inspecionar e fazer a reparação. • Se o pneu estiver vazio, a roda será danificada; deve-se trocá-lo imediatamente. • Reduzir a velocidade gradualmente, mantendo o veículo em linha reta. Sair cautelosamente da pista e estacione em local seguro, distante do tráfego. Evitar parar no acostamento central da pista. Estacionar em local plano, sobre superfície firme. • Desligar o motor e ligar o pisca-alerta. • Aplicar firmemente o freio de estacionamento e posicionar a transmissão em ponto morto ou em ré. • Pedir que os ocupantes deixem o veículo pelo lado oposto ao tráfego.

Passive constrint system for passengers

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

76

Manual do proprietário

Uso do estepe

Soltar

Bolsa de ferramenta Macaco

Pegar a bolsa de ferramenta, o macaco e o pneu de reserva do veículo. Para contornar emergências, deve-se estar familiarizado com o uso do macaco e de cada uma das ferramentas, e com sua localização.

Desconectar

Baixar

1. Procedimentos para remover o pneu de reserva: • Abrir a porta traseira, retirar os parafusos de fixação próximo à trava da porta traseira. • Soltar os parafusos de fixação do pneu de reserva. • Cuidadosamente, levantar a presilha até que ela se solte do pneu de reserva. Quando for instalar o pneu, o lado de fora do pneu de reserva deve ser levantado; repitir o procedimento inverso ao da retirada do pneu de reserva e apertá-lo firmemente, de modo que não se solte em conseqüência da vibração do veículo.


Calçando a roda

Remoção da calota

Pneu sem pressão

Calço da roda

2. Usando um calço, travar a roda com o pneu de pressão mais baixa. Usando calços de madeira, posicioná-los na frente de uma das rodas dianteiras e atrás de uma das rodas traseiras.

3. Remover a calota Puxar a calota, usando a extremidade chanfrada da chave da porca da roda, conforme ilustração. Não puxar a calota com as mãos. Cuidado ao manusear a calota para evitar ferimentos.

Passive constrint system for passengers

77

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

78 Remoção das porcas da roda

Manual do proprietário

Posicionamento do macaco

Soltar Frente

Posicionamento do macaco

Dianteiro - no centro do apoio transversal da suspensão dianteira Traseiro - no centro do eixo traseiro

Posicionamento do macaco tipo rosca Suporte de segurança

4. Soltando todas as porcas da roda Sempre soltar as porcas das rodas antes de elevar o veículo. Não remover as porcas nesta etapa, apenas soltá-las aproximadamente por meia volta.

Dianteiro

Traseiro

5. Posicionar o macaco nos seguintes pontos de levantamento conforme a ilustração acima: Certificar-se de que o macaco esteja posicionado em uma superfície plana e firme. Ao posicionar o macaco no eixo traseiro, tomar cuidado para não pressionar a tubulação do fluido de freio.


Levantamento do veículo

Substituição de rodas

6. Após verificar se não há ocupantes, levantar o veículo o suficiente para instalar o pneu de reserva. Lembrar-se de que será necessária uma distância maior para instalar o pneu de reserva do que para retirar o pneu furado. Para elevar o veículo, introduzir a manivela no macaco e girá-la manualmente no sentido horário certificando-se de que a manivela esteja fixada firmemente na extensão. Ao começar a erguê-lo, verificar novamente se está adequadamente posicionado. Jamais ficar sob o veículo quando este estiver erguido somente pelo macaco. ATENÇÃO: Caso se utilize de elevadores para erguer o veículo siga as instruções na página 63.

7. Removendo as porcas da roda e trocando as rodas Levantar ligeiramente a roda na direção vertical e puxá-la. Após remover a roda, colocar o pneu de reserva na posição adequada e alinhar os furos aos parafusos. A seguir, levantar a roda e manter, no mínimo, o parafuso superior posicionado no orifício. Movimentar o pneu e pressioná-lo para trás contra os demais parafusos.

Passive constrint system for passengers

79

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

80

Manual do proprietário

Reinstalação das porcas da roda

Observação: Antes de instalar a roda, remover toda a corrosão da superfície de montagem usando uma escova ou similar. A instalação da roda sem um bom contato poderá causar o afrouxamento das porcas e eventual perda da roda durante a condu��ão do veículo. Portanto, verificar periodicamente para ver se as porcas estão devidamente apertadas.

8. Reinstalando todas as porcas das rodas com as mãos Reinstalar as porcas das rodas (mantendo a parte cônica para dentro) e apertá-las o quanto puder com as mãos. Empurrar a roda e tentar apertá-las mais.


Abaixando o veículo

Reinstalando as calotas

Alinhar com a válvula 1 3 4

5

Apertar

2

9. Abaixando o veículo completamente e apertando as porcas da roda Apertar cada porca um pouco de cada vez, conforme a sequência numerada na ilustração acima. Repetir o procedimento até que todas sejam apertadas.

10. Reinstalando a calota Uso da borda de liga de alumínio da roda sem a calota. Apertar o cubo da roda e a calota. Após a substituição da roda: 11. Verificando a calibragem do pneu substituído Guardar todas as ferramentas, macaco e pneu furado. • Ajustar a pressão conforme a especificação. Se a pressão estiver abaixo da especificação, dirigir lentamente ao posto de gasolina mais próximo e ajustar a pressão. • Não esquecer de instalar a tampa da válvula de enchimento, uma vez que sujeira e umidade podem penetrar na válvula e ocasionar vazamentos. Em caso de perda da tampa, colocar uma nova assim que possível. Antes de dirigir, certifique-se de que todas as ferramentas, macaco e pneu furado estejam firmemente acondicionadas nas posições originais para reduzir a posssibilidade de ferimentos em caso de colisão ou freada brusca.

Passive constrint system for passengers

81

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

82

Manual do proprietário

Observações na manutenção Importância da manutenção periódica • Economiza combustível • Vida longa para o veículo • Prazer em dirigir • Segurança • Conformidade com as leis regulamentares Plano de manutenção Métodos de manutenção preventiva executado pelo próprio proprietário Cuidados na manutenção preventiva poderão evitar acidentes. A seguir estão alguns métodos de manutenção preventiva; por favor sigui-los atentamente. 1. Após dar a partida no motor, não deixar que vestimentas, as mãos e ferramentas entrem em contato com o ventilador e correia do motor. É melhor retirar anel, relógio, gravata etc. 2. Após parar o motor, as temperaturas do motor, radiador, coletor do escapamento etc. estarão muito quentes; cuidado para não tocá-los. 3. Não fumar ou acender nenhuma chama perto do tanque ou bateria. 4. Ao manusear a bateria, cuidado: a bateria contém gás venenoso e ácido sulfúrico corrosivo. 5. Ao levantar o veículo com o macaco, não permanecer embaixo do veículo. 6. A corrente e a voltagem da bateria e da vela de ignição são muito altas favor evitar curto-circuitos. 7. Antes de fechar o compartimento de manutenção do motor, verificar se não há nenhuma ferramenta, pedaços de tecido etc.

Uma manutenção malfeita ou incompleta pode dificultar a dirigibilidade do veículo. O que contém neste capítulo são procedimentos fáceis de serem executados pelo motorista. Tabela dos itens de manutenção O plano de manutenção necessário será determinado baseado na condição do uso real do veículo. Plano de manutenção em condição de extrema sujeira: • Sobre sujeira, côncavo-convexo, solo salgado ou lamacento; • Muitas vezes numa distância curta, em torno de 8 km e temperaturas mantendo abaixo de 0˚C; • Funcionar em ponto morto por muito tempo ou dirigir freqüentemente em baixa velocidade como, por exemplo, carro de polícia, veículo de aluguel ou de serviço de transporte; • Funcionar com mais de 50% acima de +30˚C (>80 km/h). Plano de manutenção em condição normal Além do que foi mencionado acima, siga o plano de manutenção preventiva normal.


83

Prevenção contra corrosão A Jinbei Automobile Company por meio de constantes pesquisas, projetos e utilização de tecnologia avançada, fez a sua parte para evitar a corrosão e oferecer um veículo com a mais alta qualidade de fabricação. O cuidado adequado com o seu veículo garantirá proteção duradoura contra corrosão. As causas mais comuns de corrosão • Acúmulo de sal, sujeira e umidade em áreas de difícil acesso, sob o veículo. • Riscos na pintura ou na proteção inferior causados por pequenos acidentes ou por pedras. O cuidado é essencialmente importante quando se mora em áreas que apresentam maior risco de corrosão ao veículo ou quando se utiliza o veículo sob certas condições climáticas. • Pistas com sal ou produtos químicos acelerarão a corrosão, da mesma forma que o sal na atmosfera próxima às áreas marinhas ou em regiões de poluição industrial. • O alto conteúdo de umidade acelera a corrosão especialmente quando a temperatura está próxima de zero grau centígrado. • Umidade em algumas partes do veículo por um período prolongado de tempo poderá causar a corrosão, mesmo que outras áreas estejam secas. • Altas temperaturas poderão causar corrosão em componentes do veículo que não secam em razão da falta de ventilação adequada. Isso significa que é necessário manter o veículo sempre limpo, especialmente na extremidade inferior e raparar qualquer dano na pintura ou proteção.

Para se prevenir da corrosão, observar as instruções abaixo: LavAR o veículo freqÜentemente: Isso é necessário para manter o veículo limpo, porém para evitar a corrosão, os itens abaixo devem ser observados: • Ao se dirigir em pistas com sal, durante o inverno ou em regiões próximas ao mar, lavar as partes inferiores do veículo no mínimo uma vez por mês para minimizar a corrosão. • Agua em alta pressão ou vapor podem ser utilizados de maneira eficiente para limpar as partes inferiores ou as caixas de roda. Em especial, aquelas áreas de difícil acesso, quanto ao acúmulo de barro e sujeira. Será pior só molhar o barro sem retirá-lo. As partes inferiores das portas, painéis e conjuntos do chassi possuem aberturas de drenagem que não devem estar obstruídas por sujeira ou barro; a retenção de água nessas áreas poderá causar corrosão. • Lavar a parte inferior do veículo cuidadosamente no final do inverno. Após a lavagem do veículo e antes de dirigir, favor verificar se o sistema de freio está todo seco. (consultar “Lavando e Encerando”) Verificar as condições de pintura do veículo: Se encontrar algum risco ou dano na pintura, retocá-lo imediatamente para evitar o início da corrosão. Se a oxidação tiver atingido o metal, levar a uma oficina credenciada CN AUTO.

Passive constrint system for passengers

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

84 VerifiCAR o interior do veículo: Água e sujeira podem acumular sob o carpete e causar corrosão. Inspecionar ocasionalmente sob o carpete para certificar-se de que a área esteja seca. Cuidado especial deverá ser observado quanto ao transporte de produtos químicos, produtos para limpeza, fertilizantes, sal etc.; que devem ser transportados em recipientes adequados. Se houver derrame ou vazamento, limpar e secar imediatamente a área. UsAR protetores nos pára-lamas: Em estradas com sal ou cascalho, os protetores de pára-lama ajudarão a proteger veículo. Protetores maiores, que mais se aproximam do solo, são os melhores. Recomendamos que a área na qual os protetores e os elementos de fixação estejam instalados seja tratada para evitar a corrosão. Nunca estacionAR o veículo em local abafado, sem ventilação: Lavando o veículo dentro de uma garagem ou estacionando-o molhado, a garagem estará tão úmida que causará corrosão. Mesmo que a garagem seja aquecida, um veículo molhado estará exposto à corrosão se a ventilação for inadequada. Lavagem do veículo Quando a temperatura do veículo não estiver muito altA, Xampu especial para lavagem de veículo poderá ser usado; retirÁ-Lo com água limpa após a lavagem. Todas as substâncias de sujeira poderão manchar a superfície da pintura e o brilho poderá desaparecer por causa da química do ar poluído. Lavagem programada deve ser executada no veículo após se dirigir em regiões costeiras ou estacionar no litoral ou áreas que contenham sal. O veículo pode ser lavado em lavadoras automáticas, mas é bom lembrar-se de que alguns tipos de escovas, água contaminhada ou o processo em si poderão danificar a pintura. As escovas reduzem a durabilidade da pintura e o brilho, especialmente em cores escuras.

Manual do proprietário Lavar o veículo manualmente Usando uma mangueira, esguichar água sobre a sujeira solta. Remover a lama ou o sal depositados sob o veículo ou nas rodas. LavAR com sabão neutro para veículos, diluído conforme as instruções do fabricante. Usar um pedaço de tecido macio e mantê-lo sempre molhado, mergulhando-o na solução de sabão. Não esfregar excessivamente. Deixar o sabão e a água removerem a sujeira. Após lavar com detergente, esguichar com água limpa todo o detergente remanescente. Qualquer detergente remanescente na carroceria, criará umas listras após a secagem. Em clima quente, enxaguar cada seção separadamente logo após a lavagem. Para evitar manchas dos pingos d’água, secar o veículo usando uma toalha macia de algodão. Não esfregar ou pressionar em excesso para evitar danos à pintura. Encerar o veículo Sempre lavar e secar o veículo antes de encerá-lo, mesmo que se esteja utilizando um produto combinado do tipo limpador e cera. Remover o piche com o uso de aguarrás ou limpadores adequados a superfícies pintadas e insetos e resinas com água morna e sabão neutro ou detergente comum. Não utilizAR substâncias orgânicas, tais como gasolina, querosene ou solventes fortes, que são tóxicos ou causam danos. Utilizar polidor e cera de boa qualidade. Se o acabamento estiver extremamente desbotado, usar um polidor para limpeza de carros e, a seguir, encerar separadamente. Seguir cuidadosamente as instruções e precauções do fabricante.


Método de limpeza no interior do veículo Inicialmente, aspirar a superfície para remover a sujeira solta. A seguir, usando uma esponja ou tecido macio, aplicar a solução de sabão no local. Após deixar agir por alguns minutos, para soltar a sujeira, remover e secar com um pedaço de tecido absorvente macio. Caso toda a sujeira não tenha sido removida, repetir o procedimento. Produtos de limpeza em forma de espuma estão disponíveis no comércio e são eficientes. Observar as instruções do fabricante. Jamais usar solventes, tíner, gasolina ou produtos para limpeza de vidros. Os cintos de segurança devem ser limpos com sabão neutro ou água morna. Utilizar um pedaço de tecido ou esponja. À medida que limpar os cintos, verificá-los quanto a desgastes, desfiamentos ou cortes.

85 Limpeza nos assentos de couro e volante Superfície de couro geralmente não é lisA. Pode haver sulcos e riscos. LimpAR a superfície com o líquido de limpeza para couro ou plástico ou detergente neutro embebido num tecido macio. Limpar e lustrar com um tecido macio e seco. Limpeza do carpete Iniciar aspirando para remover o máximo de sujeira possível. Vários tipos de produtos de limpeza espumantes estão disponíveis; alguns em embalagem tipo pulverizador, outros em pó ou líquido que devem ser misturados à água para produzir espuma. Para limpar o carpete, utilizar uma esponja ou escova para aplicar a espuma. Esfregar em circulos. Limpeza dos vidros Os vidros poderão ser limpos com qualquer produto de limpeza de vidros doméstico.

Passive constrint system for passengers

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

86

Manual do proprietário

Manutenção do motor e chassi Verificando o nível do óleo do motor

L

Trocando o óleo do motor e do filtro

F

Desligar o motor e medir o nível do óleo do motor com a vareta de nível. 1. O veículo deverá estar em local plano. Após desligar o motor, aguardar alguns minutos para que o óleo retorne ao cárter. 2. Puxar a vareta e limpá-la com um pedaço de tecido. 3. Posicioná-la novamente e empurrá-la o máximo possível ou a leitura não será correta. 4. Puxar a vareta para fora e observar o nível do óleo na extremidade.

1. Parar o veículo em local plano. 2. Caso o motor esteja frio, aguardar que o indicador da temperatura atinja o valor mínimo. 3. Remover a tampa do bocal de abastecimento do óleo.


Desparafusar

Desparafusar

4. Remover o parafuso do dreno e drenar completamente o óleo. Neste momento, o óleo do motor poderá estar muito quente. Portanto, tomAR cuidado para não se queimar. O óleo usado contém substâncias prejudiciais que podem causar inflamação ou câncer de pele. Lavar com água e sabão se o óleo do motor respingar na pele. Nunca usar gasolina, tíner ou solvente. Inutilizar o óleo usado e o filtro somente em local e de maneira apropriados. Não dispor o óleo usado em lixos domésticos, calçadas ou no chão.

5. Remover o filtro de óleo velho e substituí-lo por um novo. Recolocar o parafuso do dreno do óleo. • Desparafusar o filtro com uma chave apropriada. • Limpar a superfície de montagem com um pano e verificar a folga. • Pingar um pouco de óleo sobre a arruela de borracha do filtro novo. • Parafusar o filtro novo até que a junta de vedação toque a base. Girar 3/4 de volta com a chave apropriada para segurar o filtro. Recolocar o parafuso do dreno no local. Apertar o parafuso do dreno com uma ferramenta apropriada. Atentar para não apertar em demasia, pois a rosca do parafuso poderá se danificar.

Passive constrint system for passengers

87

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

88

Manual do proprietário Verificando o nível do fluido de arrefecimento Verificar o visor do indicador de nível do fluido de arrefecimento. Estará normal quando a marca estiver entre a FULL e a LOW.

6. Abastecer o motor e colocar a tampa do bocal de abastecimento. • Usar o óleo API SE ou superior, cuja viscosidade deverá estar conforme o grau recomendado (o mesmo grau de viscosidade do óleo da página 4). • Abastecer com a quantidade exata do óleo do motor e apertar a tampa do bocal de abastecimento. Verificar o nível com a vareta de medição. • Ligar o motor e, cuidadosamente, verificar se não há nenhum vazamento no filtro ou no parafuso do dreno. • Desligar o motor e esperar por alguns minutos. Então, verificar o nível do óleo novamente. Reabastecer se for insuficiente. • Toda vez que SE ABASTECER O MOTOR COM ÓLEO NOVO, deve-se FAZÊ-LO FUNCIONAR por um curto período de tempo sem carga para garantir um fornecimento adequado do óleo no sistema de lubrificação e em outras partes.

O nível do fluido de arrefecimento no reservatório varia conforme a temperatura do motor. No entanto, se o nível estiver próximo ou abaixo da indicação LOW, adicionar fluido até que alcance a indicação FULL. O fluido de arrefecimento FD40 consiste de pré-mistura de 50% de fluido de arrefecimento e 50% de água limpa. Não usar álcool e nem água anticongelantes. Se o nível do fluido de arrefecimento abaixar logo após o abastecimento, poderá existir um vazamento no sistema. Inspecionar visualmente o radiador, mangueiras, tampa do radiador, dreno e bomba d’água. Se não identificar vazamentos, verificar a pressão da tampa do radiador.


Substituindo o fluido de arrefecimento do motor

Verificando a correia do motor

1. Apertar as duas torneiras, abastecer o radiador pela metade com fluido de arrefecimento adequado e colocar a tampa do radiador. • Certificar-se de que as duas torneiras estão fechadas. • Esperar por alguns minutos e completar com água deionizada ou destilada até atingir o nível desejado. • Liguar o motor e continuar a adicionar água no radiador até completá-lo. • Tampar o radiador e o reservatório do fluido. Verificar se não há vazamentos pelas torneiras. O transbordamento do fluido deve ser limpo com água para proteger as peças e a pintura.

• Desligar o motor e verificar se há alguma quebra, trinca, desgaste excessivo. Substituí-la se necessário. • Pressionar com o polegar o meio das duas correias para verificar o aperto e ver se excedeu nas especificações. Ajustar a correia se estiver com folga excessiva.

Passive constrint system for passengers

89

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

90

Manual do proprietário

Ajustando a correia

Verificando e substituindo o filtro de ar

Compressor de ar Correia do ventilador

Correia da bomba d’água Correia da manivela

1. Tensão da correia do ventilador e motor O ajuste da tensão pode ser realizado ajustando a posição do atuador do braço do dínamo. Pressionar o meio das duas correias em 50N: o desvio é entre 12 e 14mm. 2. A tensão da correia do ventilador, da polia da manivela, da bomba d’água e do compressor de ar podem ser ajustadas pela correia do compressor. Pressionar o meio das duas correias com 100N: o desvio é entre 10 e 13mm.

1. Para verificar o dispositivo do filtrante, desparafusar a porca borboleta e remover a tampa para desparafusar a outra porca borboleta. Retirar o dispositivo do filtrante. A porca borboleta pode ser desparafusada à mão. Verificar a superfície do dispositivo filtrante. Substituir se estiver sujo.


2. Limpar o dispositivo do filtrante se estiver com pouca sujeira. • Soprar a sujeira de dentro para fora com ar comprimido seco. • Girar o dispositivo filtrante enquanto sopra até que não haja sujeira na parte externa. • Se não tiver ar comprimido, colar a extremidade da tampa do dispositivo com uma fita adesiva para remover as partículas de sujeira. • Verificar o dispositivo filtrante contra a luz ou sob a luz do sol. Susbstituir o dispositivo filtrante se estiver danificado.

91

3. Enquanto se fizer a montagem, colocar o dispositivo filtrante na posição correta. Apertar as porcas borboleta e colocar a tampa. Antes de montar, remover todas as sujeiras da superfície de contato. Quando remover o filtro de ar, nunca ligar o motor.

Passive constrint system for passengers

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

92

Manual do proprietário

Substituindo a vela de ignição

Tracionar somente pela luva

Errado

Ao substituí-la, usar uma vela de tipo e qualidade equivalentes.

Certo

1. Puxar o cachimbo da vela de ignição. • Não misturar os cabos das velas. Fazer uma marca antes de removê-los para garantir a sua correta recolocação. • Puxar os cachimbos diretamente. Não puxar pelo cabo, já que os fios poderão ser rompidos.


Desparafusar

2. Desrosquear a vela de ignição Tomar cuidado porque a vela de ignição poderá estar muito quente. Uma das maneiras de saber se a vela de ignição necessita de substituição é verificar se há acúmulo de sujeira no eletrodo. ATENÇÃO: Protejer os locais das velas para evitar que se infiltrem óleo ou qualquer outra substância enquanto as velas não estiverem no lugar.

3. Ajustar a folga da nova vela de ignição para o valor especificado de 0,8mm. Conectar o cachimbo de ligação conforme a ordem original. a. Insirir o calibre entre os eletrodos da vela para verificar a folga. Poderá ser cuidadosamente empurrado ou puxado para a correta folga do eletrodo. Dobrando o eletrodo externo, pode-se obter a correta folga. Não trocar o eletrodo central. b. Apertar a vela de ignição. Se necessário, usar a ferramenta adequada. Se a vela não puder ser rosqueada adequadamente, removê-la e verificar se a rosca da vela está de acordo. c. Apertar a vela de ignição com a chave de vela. Nunca apertá-la em excesso. Os cachimbos da vela devem ser colocados seguindo a ordem original de antes de removê-los. Ao conectá-los, empurrá-los de encontro à extremidade da vela com força.

Passive constrint system for passengers

93

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

94

Manual do proprietário

Verificando o fluido de freio

Adicionando líquido de limpeza do pára-brisa Reservatório do fluido de limpeza do pára-brisa

MAX

MIN

Visualmente, verificar o nível no reservatório transparente do fluido. O nível deverá estar em 10mm abaixo da marca MAX. se o nível estiver muito abaixo, reabastecer com o fluido de freio SAE 1703 ou FMYSS DOT-3 116. O fluido de freio é perigoso para os olhos e prejudicial para a superfície da carroceria do veículo; tome cuidado ao reabastecê-lo. Substituir o fluido de freio periodicamente.

O mau funcionamento do lavador pode ser causado pela falta do líquido de limpeza. O reservatório deve ser abastecido com água limpa e fica a critério do proprietário o uso de detergente neutro ou produtos específicos para este fim.


Verificando o nível de óleo na caixa de transmissão 5mm ou abaixo

Verificando o nível de óleo do diferencial

5mm ou abaixo

Desparafusar Desparafusar

Remover a tampa de abastecimento de óleo e verificar o nível de óleo com o dedo. O nível de óleo deverá estar 5 mm acima da extremidade do orifício do óleo. Apertar a tampa do óleo se o nível estiver adequado. a. Parar o veículo em terreno plano quando for verificar o nível de óleo. b. Visualmente, verificar se há vazamento na caixa de transmissão ou se está danificado após a colocação da tampa de abastecimento. Abastecer com óleo para engrenagem adequado se o nível de óleo estiver abaixo e posteriormente reapertar a tampa de abastecimento. O óleo para engrenagem adequado é classificado de acordo com API (Instituto Americano de Petróleo): GL-4 ou GL-5. Viscosidade do óleo recomendado para engrenagem: SAE 75W-90, especificado pela SAE (Sociedade de Engenharia Automobilística).

Verificar o nível de óleo do diferencial usando o mesmo método e padrão de inspeção do nível de óleo da caixa de transmissão. Abastecer com óleo da engrenagem hiperbólica se o nível estiver muito baixo. Utilizar GL-5, especificação API. Viscosidade do óleo recomendado para engrenagem: Usar SAE 90 especificado pela SAE.

Passive constrint system for passengers

95

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

96

Manual do proprietário

Ajustando a folga do pedal da embreagem

5  15mm

Cuidadosamente, pisar o pedal de embreagem até sentir uma resistência. Medir essa distância. A folga deve estar entre 5~15mm (ver a figura acima). Ajustar a folga se for excessivamente grande ou pequena.

Ajustando o movimento do volante

25mm

Parar o veículo com as rodas dianteiras em linha reta. Cuidadosamente, girar o volante. Fazer o ajuste se o movimento da folga exceder o valor especificado. Fazer o giro vagarosamente no volante com muito pouco esforço.


Inclinação do volante

Ajustando a folga do pedal de freio

Destravar 1  3mm

Ao mudar o ângulo do volante, puxar a trava para destravar a alavanca. Girar o volante para o ângulo desejado e soltar a alavanca. Quando o volante estiver na posição inferior, ele pulará para cima para destravar a alavanca da trava. CUIDADO: • Nunca ajustar o volante quando estiver dirigindo; • Mover o volante para cima e para baixo para certificar-se de que o ajuste está posicionado na posição fixa e travado.

Desligar o motor. Pressionar o pedal de freio diversas vezes para reduzir a pressão do vácuo dentro do impulsionador. Então, cuidadosa e vagarosamente pressionar o pedal de freio com a mão até sentir resistência. Medir a distância. Fazer o ajuste se a folga for muito ou pouco em relação ao valor especificado na figura acima.

Passive constrint system for passengers

97

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

98

Manual do proprietário

Ajustando o movimento do pedal do freio

58mm Ligar o motor e pressionar cuidadosamente o pedal de freio diversas vezes e, então, de repente, pará-lo pressionado para baixo de uma vez com força. Medir a distância entre a superfície do pedal e do assoalho, que deverá ser maior que o valor especificado na figura acima. Fazer o ajuste se o movimento for maior ou menor.

Ajustando o freio de estacionamento

18 a 24

Ao puxar vagarosamente a alavanca do freio de estacionamento escutar-se-á um ruído. Ouvindo esse ruído pelo número de vezes especificados na figura acima, significa que o regulador está correto. Ouvindo um número excessivo de ruído, será necessário ajustá-lo.


Emissão de gases e dispositivos restringentes Veículos equipados com sistema de ignição eletrônica, possuem também sistema de controle de emissões. A emissão nociva de CO, HC e NOx produzida pelo funcionamento do motor é oxidada e reduzida com muita eficiência. Esse sistema faz com que a emissão nociva de gás siga as normas de proteção ao meio ambiente e de emissão. Um catalisador triplo do sistema de purificação está instalado entre o escapamento e o silenciador, e um sensor de oxigênio, no escapamento. A fim de se reduzir ao mínimo a possibilidade de danos ao catalisador triplo e às partes concernentes, favor atentar-se ao que se segue ao dirigir. 1. Para se evitar a contaminação do sensor de oxigênio e do catalisador sugerimos utilizar gasolina aditivada de boa procedência. 2. Em caso de falha no sistema de ignição, redução da potência ou outras panes, elas devem ser corrigidas o quanto antes em uma oficina credenciada CN AUTO. 3. Deve-se evitar dar partida por outro meio que não através da bateria, para evitar o encharcamento de gasolina no catalisador. 4. Em caso de falhas fora do comum ou outras, evitar rodar o motor por muito tempo. 5. Evitar deixar o tanque sem combustível.

Bateria Catalizador

Passive constrint system for passengers

99

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

100

Manual do proprietário

Válvula PCV (1) As finalidades da ventilação do cárter são: prevenir que o óleo do motor se dilua com a gasolina, proteger a superfície da peça da corrosão pela formação do anidrido pela exaustão do vapor de gás e água, assim como a reciclagem do gás do combustível dentro do cárter. Portanto, nunca remover o sistema PCV.

(2) A ventilação do cárter é um sistema de ventilação positivo e fechado. A ventilação positiva é executada pela entrada da pressão negativa.

Válvula PCV

Válvula PCV

Direção da ventilação Conectado ao tubo de borracha


(3) Existem 2 tipos de tubos de respiro no topo da tampa de válvulas. Um é equipado com unidades de válvula de uma via, e conectado a um tubo de respiro feito de borracha. A outra extremidade do tubo de respiro é conectado a uma tubulação com protetor contra aquecimento debaixo do vaporizador. O outro é uma conexão de tubulação de respiro de metal, com tubo de borracha, para conectar a tubulação do filtro de ar à da ventilação acima do vaporizador; assim é construído o sistema fechado de ventilação. Injetor de gasolina (1) Limpar o vaporizador a cada 5.000km rodados. (2) Quando for dada a partida no motor a gasolina, não pressionar repetidamente o pedal do acelerador muitas vezes. Verificar cada lugar se houver dificuldade em dar a partida. (3) O motor a gasolina automaticamente é acelerado no ponto morto após a partida. O pedal do acelerador pode ser vagorosamente pressionado uma vez a cada minuto e automaticamente se torna silencioso após alguns minutos. (4) Quando o injetor é acionado, todas as peças ficam no melhor estado. O ajuste não é necessário para usar o veículo.

Seleção da gasolina Motor a gasolina Usar o óleo de motor API SF ou superior. Substituir o óleo do motor sujeitando-se à escala de temperatura. A viscosidade do óleo do motor deverá ser aquela recomendada pela (SAE), conforme a figura abaixo. 20W-50 15W-40 10W-30 5W-30 ˚C –29

–18

–7

4

16

27

38

Escala de temperatura estimada para a próxima substituição

Manutenção do injetor (1) Problemas causados no injetor por sujeira na tubulação do combustível e no tubo de óleo deverão ser limpos. Mesmo que a distância de rodagem seja menor que 5.000 km, o intervalo da manutenção é considerado como uma manutenção normal. (2) A manutenção e a limpeza devem ser feitos em oficina credenciada CN AUTO. O injetor não pode ser usado até que seja testado e qualificado após a manutenção.

Passive constrint system for passengers

101

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

102

Manual do proprietário

Defeito no catalisador O catalisador apresentará falha em situações que são chamadas de envenenamento catalítico. (1) Sem ativação em alta temperatura, incluindo a redução de área causada pela aglomeração da superfície catalítica e aglomeração dos elementos ativos catalíticos, incluindo metal nobre, alumínio ativo, óxido lantânio e óxido metalóide. (2) Veneno seletivo e não seletivo, incluindo a cobertura da superfície catalisadora, seleção do ativador catalítico venenoso e a obstrução do orifício catalisador. (3) Combustível, fósforo e veneno sulfúrico. Portanto, esses veículos equipados com o dispositivo catalisador de 3 vias não devem usar o combustível N93 ou superior para evitar o veneno catalítico.

Silenciador

Dispositivo catalizador de 3 vias


Manutenções que o proprietário mesmo pode fazer nos acessórios elétricos Bateria eletrolítico A bateria produz gases de hidrogênio inflamáveis e explosivos, portanto: • Nunca usar ferramentas que possam provocar faíscas em contato com a bateria. • Nunca fumar ou acender fósforos perto da bateria. • Não carregar a bateria em um ambiente fechado. O eletrólito possui ácido sulfúrico, que é nocivo e corrosivo, portanto: • Evitar contato com os olhos, pele ou roupas. • Jamais permitir o contato de eletrólito na boca. • Utilizar óculos de proteção ao trabalhar próximo à bateria. • Manter as crianças afastadas da bateria. Medidas de emergência • Nunca fazer a manutenção ou carregar a bateria quando o motor estiver em funcionamento. Desligar todos os acessórios elétricos quando for carregar a bateria. • Desconectar o cabo neutro quando for instalar e reconectá-lo por último.

1. Verificando a bateria a. Caso haja corrosão da bateria, lavá-la com uma solução de água quente com bicarbonato e protegê-la com graxa para evitar corrosão futura. b. Se os terminais estiverem soltos, apertá-los, mas não excessivamente. Tomar cuidado para não causar curto-circuito. c. Apertar o grampo de fixação somente o necessário para manter a bateria firme no local. Apertar excessivamente poderá resultar em danos à carcaça da bateria. Observações • Certificar-se de que o motor e todos os acessórios estejam desligados antes de executar a manutenção. • Ao verificar a bateria, remover o cabo massa do pólo negativo (marca “-“) primeiramente e instalá-lo por último. • Certificar-se de não causar curto-circuito com as ferramentas. • Não permitir a penetração de líquidos na bateria durante a operação de limpeza.

Braçadeira de fixação

Conexão do eletrodo

Passive constrint system for passengers

103

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

104

Manual do proprietário

Verificando e substituindo o fusível O nível do eletrólito deve estar entre as linhas superior e inferior.

Fusível de reposição

2. Verificar o nível do eletrólito: se o nível estiver abaixo da linha inferior, adicionar água destilada a. Ao verificar o nível do eletrólito, observar todas as seis células, não apenas uma ou duas. b. Não abastecer excessivamente as células. O excesso de eletrólito poderá se derramar durante um procedimento de carga, resultando em corrosão ou danos. c. Reinstalar e apertar as tampas firmemente após o abastecimento com água destilada.

Trava de abertura da tampa dos fusíveis

1. Desligar a chave da ignição e abrir a tampa da caixa de fusíveis. Defeito em algum equipamento elétrico pode ser causado pela queima do fusível. Primeiramente, verificar qual fusível está queimado.


Bom 2. Substituindo o fusível a. Cuidadosamente, verificar os fusíveis e substituir o(s) que estiver(em) queimados. b. Somente substituir os fusíveis por outros com a mesma amperagem especificada na tampa da sua caixa. Jamais utilizar um fusível de amperagem mais alta, ou qualquer outro objeto, no lugar do fusível original. c. Se o fusível novo se queimar imediatamente, haverá um problema no sistema elétrico. Levar o veículo a uma oficina credenciada CN AUTO para reparo.

Queimado

Numa situação de emerg��ncia, se não houver fusível de reposição, usar o fusível do ACENDEDOR DE CIGARRO, RÁDIO, LÂMPADA INTERNA, A/C ou AQUECEDOR, que são menos importantes ao dirigir. Caso não se possa utilizar um fusível da mesma amperagem, utilizar um de capacidade menor, o mais próximo possivel do recomendado. Se a amperagem estiver abaixo da especificação, o fusível se queimará novamente, mas isso não indica irregularidade. Certificar-se de obter o fusível correto assim que possível e instalá-lo no alojamento original. Obs: É recomendável e útil comprar um conjunto de fusíveis de reserva e mantê-lo em seu veículo para emergências.

Passive constrint system for passengers

105

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

106

Manual do proprietário

Verificando o disjuntor

Verificando a conexão dos cabos do fusível

Disjuntor

Se o sistema do ar condicionado falhar, verificar os dijuntores C e B. a. Para verificar o disjuntor, desligar primeiro a chave de ignição. E, então, inserir um pequeno objeto como um palito de dente, agulha ou pino de segurança dentro do disjuntor até se ouvir um som. Após isso, o ar condicionado volta a funcionar. Não há a necessidade de retirar o disjuntor. b. Se o disjuntor, ainda assim, tornar a falhar, chamar um técnico para verificar o circuito o mais rápido possível.

Se o farol ou outro equipamento elétrico falhar enquanto o fusível estiver bom, verificar os cabos de conexão do fusivel. Substituí-lo se estiver queimado. Nunca utilizar fios de aço, mesmo que temporariamente. Se o circuito da bateria estiver se aquecendo, os cabos de conexão do fusível se queimarão primeiro para evitar o perigo da queima de todo o circuito.


Substituindo a lâmpada do farol parcialmente lacrado

1. Abrir a porta dianteira e soltar os parafusos do protetor do farol. Como ilustrado na figura, empurrar com a palma da mão e removê-lo. E, então, desconectar o cabo de conexão da lâmpada e do sinalizador dianteiro. Soltar a presilha e colocar uma chave de fenda para desapertá-lo como indica a figura. Desligar as lâmpadas antes de substituí-las.

107 2. Soltar os parafusos do suporte e retirar a unidade do feixe e o suporte limitador. Desconectar o cabo e remover a tampa de borracha. Nunca soltar os parafusos de ajuste do alinhamento do feixe do farol. Se o conector estiver apertado, balançá-lo para os lados.

Passive constrint system for passengers

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

108

Manual do proprietário

Remover

Remontar

Tampa superior

TOP

Alinhar a placa de conexão com a abertura

3. Instalando a nova lâmpada e o anel Pressionar e girar o anel no sentido anti-horário para removê-lo. Girá-lo no sentido horário para remontá-lo. Alinhar a flange com o entalhe do furo de montagem. Somente utilizar lâmpadas de mesma potência Potência: 45W / 40W

4. Instalar a capa protetora de borracha com a indicação TOP sobre o suporte. Instalar cada peça de na ordem inversa da retirada. A capa de borracha deve estar presa ao cabo de conexão e ao suporte do farol. Verificar se a intensidade da iluminação do farol dianteiro está correta após a substituição.


109

Manual do proprietário

Farol

Substituindo as lâmpadas Seguir as figuras e instruções abaixo para substituir as lâmpadas: Certificar de desligá-la antes de substituir qualquer lâmpada. A potência da nova lâmpada deverá ter a mesma característica da original. Ver a tabela abaixo. Para qualquer lâmpada de soquete, girá-la no sentido anti-horário para removê-la. Lâmpada com soquete duplo ou soquete com múltiplas conexões pode ser puxada diretamente.

4

1

2.1

2.2

3.1

3.2

Nº 1 2 2.1 2.2 3 3.1 3.2 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Nome Posição da lâmpada dianteira Ligar a luz Lanterna do sinalizador dianteiro Lanterna lateral dianteira Farol dianteiro Iluminação de passagem Feixe do motorista Lanterna de neblina Lanterna sinalizadora traseira Lâmpada de freio / indicação de ré Lâmpada do revestimento protetor Lâmpada da placa de identificação Lâmpada interna dianteira Lâmpada da porta Lanterna de neblina traseira Lanterna da guarnição

Potencia (W) 5 21 5 6/55 55 55 55 21 21/5 21 5 10 5 21 5

Passive constrint system for passengers

desenho Sinalizador dianteiro e soquete da lâmpada


Passive constrint system for passengers

110

Manual do proprietário

Substituindo a lâmpada da lanterna retangular

Farol dianteiro

Pressionar Lanterna retangular interna

Puxar

Puxar a lâmpada para substituí-la

4 2

1 3

2


Desmontando o farol dianteiro

1

3

2

4

Passive constrint system for passengers

111

Manual do proprietรกrio


Passive constrint system for passengers

112

Manual do proprietรกrio

Mecanismo de ajuste do farol dianteiro

Ajuste manual para cima e para baixo da lanterna de passagem.

Ajuste manual para a direita e esquerda da lanterna de passagem.

Ajuste manual para a direita e esquerda do feixe de luz sinalizador do motorista.

Ajuste do motor para cima e para baixo do feixe de luz sinalizador do motorista.


5

8 7

6

Lanterna do sinalizador traseiro, lanterna do freio, soquete da lâmpada e protetor da lanterna (fig. 1)

9

Iluminador interno dianteiro (fig. 3)

Lanterna da placa de identificação (fig. 2)

10

Lanterna da porta (fig. 4)

Passive constrint system for passengers

113

Manual do proprietĂĄrio


Passive constrint system for passengers

114

Manual do proprietário

Substituindo o limpador do pára-brisa Paleta de borracha

Lâmina deslizante

Se as palhetas falham na limpeza do pára-brisa, podem estar desgastadas ou quebradas. Fazer a substituição. a. Puxar a ponta da palheta de borracha até desprendê-la do sulco. A guia deslizadora ficará exposta. b. Puxar a palheta de borracha da guia deslizante.

c. Ao instalar uma nova, a extremidade deve ser instalada na lâmina deslizante para ser capaz de se mover em toda a extensão da guia deslizante. d. Puxar a lâmina de borracha para dentro do sulco até cobrir a extreminadade do limpador.


Marcação na etiqueta da caixa de fusível – Topic Passageiro

20A 705A 15A 15A 15A 15A 10A 15A 15A 15A 15A

Relê do acionador do vidro

Partida

Relê do aquecedor traseiro

Sinalizadores

Luz de neblina traseira

Painel de instrumentos

Limpador

Sistema do ar-condicionado

Desembaçador traseiro

ABS ECU

5A

Relê do aquecedor dianteiro

Relê do farol de neblina dianteiro

Regulador do gerador

Relê do farol

Relê do compressor da embreagem

Relê do desembaçador traseiro

Rádio, acendedor

Farol FL

Farol FR

Caixa do solenóide da válvula

Luz fraca

Luz do freio

Bomba de vácuo do ABS 30A

Relê da buzina

Desembaçador traseiro 30A

Aquecedor traseiro

Farol de neblina dianteiro

Lâmpada interna

Solenóide da válvula ABS 30A

Alarme da buzina

Limpador do pára-brisa intermitente

Aquecedor dianteiro 30A

AM2

Relê da bomba de combustível

Conjunto da fiação

Relê de iluminação pequena

Relê principal EFI

15A 15A 20A 10A 15A 7,5A 7,5A 7,5A

Observação: 1. Favor utilizar o relê e o fusível especificados. 2. O limpador do pára-brisa intermitente deve ser instalado se houver a função dele nos vários modelos. Se não houver, instalar o conjunto da fiação.

Código do fabricante Nº da peça

3722050-00

Passive constrint system for passengers

115

Manual do proprietário


Manual do proprietário

Marcação na etiqueta da caixa de fusível – Topic Furgão

Aquecedor dianteiro 40A

Acionador do vidro, trava da porta central 30A

Relê do desembaçador traseiro

Desembaçador traseiro 30A

Observação

Código do fabricante

Usar sempre o fusível especificado

Nº da peça

Fonte auxiliar 15A

Relê principal, arcondicionado

Rádio, acendedor 15A

Lâmpada sinalizadora 10A

Relê da lâmpada pequena

Painel de instrumentos 7.5A

Relê do aquecedor traseiro

Alarme da buzina 15A

Relê da buzina

AM2 20A

ABS ECU 5A

Diagnóstico do motor 10A

Lâmpada pequena 15A

Sistema do ar-condicionado 15A

Relê principal da bomba de combustível

Farol FL 15A

Farol 30A

Lâmpada do farol de neblina dianteiro 15A

Limpador 20A

Lanterna de neblina traseira 15A

Limpador do pára-brisa intermitente

Relê do farol de neblina dianteiro

Iluminação interna 7.5A

EFI 15A

Relê principal EFI

Relê do acionador do vidro

Luz do freio 15A

Relê do aquecedor dianteiro

Aquecedor traseiro

Relê do farol

Desembaçador traseiro 15A

AM1 50A

Farol FR 15A

Passive constrint system for passengers

116

SY6480B2C-3722050


Programa de manutenção Para os intervalos de manutenção, utilize a distância percorrida ou o tempo. o que ocorrer primeiro. Após 80.000km, continue a manutenção a partir da coluna 10.000km. Operação

I: Inspecionar T: Trocar L: Lubrificar A: Apertar com torque especificado

x 1.000 km

5

10

20

30

40

50

60

70

80

Meses

3

12

24

36

48

60

72

84

96

MOTOR Cabeçote/Coletores de admissão e Escape

• Torque de aperto dos parafusos

A

Óleo e filtro de óleo do motor (*1)

• Troca

T

T

T

T

T

T

T

T

Elemento do filtro de ar (*2)

• Limpeza / Troca

I

T

I

T

I

T

I

T

Folga das válvulas

• Verificação

A

Válvula PCV

• Inspecionar

Filtro de combustível

• Troca

Tubulação de Combustível e Conexões

• Danos/Apertos/Vazamentos/Rachaduras

I

I

I

I

I

I

I

I

Sistema de Injeção

• Diagnosticar

I

I

I

I

I

I

I

I

Injetores

• Inspecionar depósitos de carvão

Sistema de Arrefecimento

• Vazamentos

I

I

I

I

I

Líquido de arrefecimento

• Quantidade/Troca

I

I

T

Correias “V”

• Tensão/Danos/Rachaduras

I

I

Corrente de comando

• Tensão/Danos/Rachaduras

I

Canister

• Inspeção/Troca

Para os itens marcados com (*) neste quadro de manutenção, tenha cuidado nos seguintes pontos: (*1) Se o veículo for utilizado nas condições abaixo, segure-se que o óleo do motor e o filtro de óleo sejam trocados com maior freqüência. a) utilização em locais empoeirados;

A

A

A I

I

A

A I

T

I

A

A I

T

I

T I A

I

T

I T

I

I

I

I

I

I

I

I

T

I

I

I

I

T

I

I

I

T

I

I

I

I

I

I

I

I

Inspecionar a cada 20000 km, se detectado vazamento ou líquido imerso, a troca deve ser realizada. b) períodos muito longos de funcionamento em marcha lenta ou baixa velocidade; c) utilização por longos períodos em locais com temperatura baixa ou utilização somente em curtas distâncias. (*2) Se o veículo for utilizado em regiões com muita poeira ou areia, sugere-se que o filtro de ar seja substituído em intervalos menores que os recomendados neste manual.

Passive constrint system for passengers

117

Manual do proprietário


Passive constrint system for passengers

118

Manual do proprietário

Para os intervalos de manutenção, utilize a distância percorrida ou o tempo. o que ocorrer primeiro. Após 80.000km, continue a manutenção a partir da coluna 10.000km. Operação

I: Inspecionar T: Trocar L: Lubrificar A: Apertar com torque especificado

x 1.000 km

5

10

20

30

40

50

60

70

80

Meses

3

12

24

36

48

60

72

84

96

I

I

I

I

A

I

TRANSMISSÃO Pedal da Embreagem

• Folga do pedal

I

I

I

Cardã

• Aperto/Vibrações/Danos

A

A

I

I

I

A

I

Óleo do Eixo Traseiro e Diferencial

• Nível de óleo/Troca de óleo/Vazamentos

I

T

I

T

I

T

I

T

Óleo de Cambio

• Nível de óleo/Troca de óleo/Vazamentos

I

I

I

T

I

T

I

T

I

T

I

I

I

I

I

I

I

SUSPENSÃO Braços da Suspensão/Coifas

• Apertos/Danos

Amortecedor

• Funcionamento/Vazamento/Danos

I

Pneu

• Pressão/Danos/Desgaste

I

Rolamentos das Rodas Dianteiras e Traseiras

• Ruídos e Vibrações

I

I

I

I

Graxa do Rolamento das Rodas

• Troca

I

I

I

I

A

A

A

A

I

I

I

I

I

T

I

I T

TREM DE ROLAMENTO I

I

I

I

I

I

I

I

DIREÇÃO Volante de Direção

• Aperto/Folga

Direção e Caixa

• Operação/Danos

A

FREIOS Pedal do Freio

• Folga/Curso

I

I

I

I

I

I

I

I

I

Freio de Estacionamento

• Folga/Curso

I

I

I

I

I

I

I

I

I

Cabo de Freio de Estacionamento

• Danos

Tubulações e Flexíveis

• Vazamentos/Danos/Braçadeiras e Rachaduras

I

I

I

I

I

I

I

I

I

Fluido de Freio

• Nível/Troca

I

I

I

I

I

I

I

I

I

I

I

I

I


Para os intervalos de manutenção, utilize a distância percorrida ou o tempo. o que ocorrer primeiro. Após 80.000km, continue a manutenção a partir da coluna 10.000km. Operação

I: Inspecionar T: Trocar L: Lubrificar A: Apertar com torque especificado

x 1.000 km

5

10

20

30

40

50

60

70

80

Meses

3

12

24

36

48

60

72

84

96

Tambores e Lonas

• Desgaste/Danos

I

I

I

I

I

I

I

I

Amplificadores do Freio/Mangueira

• Funcionamento

I

I

I

I

I

I

I

I

Discos e Pastilhas

• Folga/Desgaste/Danos

I

I

I

I

I

I

I

I

I

SISTEMA ELÉTRICO Velas

• Limpeza/Folga

I

T

I

T

I

T

I

T

Bateria

• Nível e Densidade do Eletrólito

I

I

I

I

I

I

I

I

Chicotes Elétricos

• Conectores/Danos/Mau Contato

I

I

I

I

I

Iluminação/Instrumentos

• Funcionamento

I

I

I

I

I

Silencioso/Tubo de Escape

• Aperto/Danos

A

Portas

• Fechadura/Acionamento

I

I

I

I

I

I

I

I

I

Cinto de Segurança

• Operação/Aperto

I

I

I

I

I

I

I

I

I

Bancos

• Funcionamento

I

I

I

I

I

I

I

I

Parafusos/Porcas da Carroceria

• Aperto

A

Itens de Acabamento Interno e Externo

• Inspeção

I

Catalisador

• Troca/Inspeção

CHASSI E CARROCERIA A

A

A

A

A

A

A

I A

I

I

I

I

I

I

I

I

I

I

I

I

I

I

I

T

Passive constrint system for passengers

119

Manual do proprietário



manual topic