Page 1


www.caatingacerrado.com.br

Sumário

Apresentação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3 Capítulo 1 – Os Biomas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6 Caatinga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6 Cerrado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6 Capítulo 2 - A Iniciativa Caatinga Cerrado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7 Conceito . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7 Objetivo Geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7 Objetivos Específicos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7 Produtos da Sociobiodiversidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7 Origem e evolução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8 Universo de Atuação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9 Critérios de Participação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9 Formas de adesão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9 Redes e Articulações Ligadas à Caatinga Cerrado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10 Caatinga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10 Cerrado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10 Atuação Nacional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10 Comissão de Gestão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10 Caatinga Cerrado – a logomarca da iniciativa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 11 Sobre o conceito da marca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .11

Capítulo 3 - A Sala Caatinga Cerrado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12 Conceito . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12 Origem e evolução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12 Critérios de Seleção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13 Capítulo 4 - Informações Adicionais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14 Empreendimento Formalizado – O que é? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14 Mercado Diferenciado – O que é? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14 Compra e Preço dos Produtos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15 Como Apoiar a Iniciativa Caatinga Cerrado? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15 Créditos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .15

Cartilha Institucional

1


www.caatingacerrado.com.br

Apresentação A Caatinga e o Cerrado surpreendem com suas paisagens, grande variedade de fauna, flora, recursos hídricos e uma enorme diversidade sociocultural. Apesar dos inúmeros desafios, as pessoas desses biomas têm interagido com suas dificuldades de uma forma cada vez mais proativa. Essa é uma realidade que pode ser demonstrada em números e pelo crescimento e sustentabilidade de empreendimentos que hoje atuam no mercado interno e externo, largando o estigma da desarticulação e da pobreza para se tornarem comunidades saudáveis, tendo como diferencial de mercado a relação respeitosa com a natureza e com o conhecimento tradicional. A partir da percepção do potencial dos produtos da agricultura familiar, que são frutos dessa proposta, é visível a necessidade de ampliar a inserção, de forma sustentável, nos mercados nacional e internacional, possibilitando o acesso da sociedade a um novo modo de ver e de conviver com a natureza. Nesse sentido, nasce, em 2008, a Caatinga Cerrado - Comunidades Eco-Produtivas, um espaço de articulação das redes e empreendimentos da agricultura familiar para a promoção e comercialização de produtos da sociobiodiversidade desses dois biomas. Essa articulação é o resultado do aprofundamento do debate entre organizações apoiadoras e representantes da agricultura familiar, durante eventos e feiras de negócios, sobre a importância de capacitar os empreendedores para responderem, de forma qualificada e dinâmica, às demandas e exigências desses mercados. Este material possui 4 capítulos. O capítulo 1 apresenta algumas informações sobre os biomas Caatinga e Cerrado. O capítulo 2, central desta publicação, detalha a iniciativa Caatinga Cerrado, com seu conceito, objetivos, linhas de atuação, critérios de participação, composição e gestão. Já o capítulo 3 fornece informações sobre a Sala Caatinga Cerrado – o espaço comercial da iniciativa e, por fim, o capítulo 4, apresenta informações adicionais importantes numa forma de perguntas e respostas.

Cartilha Institucional

3


Caatinga Cerrado

Capítulo 1 – Os Biomas Caatinga A Caatinga é um bioma exclusivamente brasileiro e o mais expressivo da região Nordeste, ocupando cerca de 850 mil Km2 ou 10% do território nacional e abrangendo, em parte ou no todo, os estados do Ceará, Bahia, Sergipe, Pernambuco, Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Norte, Piauí, além de pequenas áreas do Maranhão e de Minas Gerais.

CAATINGA

BRASIL

CER RADO

Nesse Bioma, existem cerca de 900 espécies de plantas, entre elas amburana, aroeira, umbu, baraúna, maniçoba, macambira, mandacaru, juazeiro, mandioca e caju, e uma grande diversidade de fauna, abrigando centenas de espécies entre aves, mamíferos e peixes. Caatinga é uma palavra que vem do tupiguarani e significa mata branca. Isso porque sua vegetação seca costuma perder as folhas na época de pouca chuva, ficando com um aspecto entre o esbranquiçado e o cinzento. Com solos rasos, clima quente, chuvas irregulares e, ainda, apresentando um elevado índice de evaporação, a Caatinga é um meio ambiente vulnerável. O equilíbrio desse bioma precisa ser respeitado com especial cuidado por estar situado numa das regiões semi-áridas com maior pressão demográfica do mundo, com baixos Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) e por ser caracterizada historicamente por profundas desigualdades socioeconômicas. Com a cobertura vegetal reduzida a menos de 50% da área dos estados, a Caatinga enfrenta grandes desafios e precisa que nela se estabeleçam formas alternativas de sustento que gerem desenvolvimento e garantam justiça social e conservação ambiental.

Cerrado Considerado atualmente a savana mais rica do mundo em biodiversidade, o Cerrado brasileiro reúne, numa grande variedade de paisagens, mais de 10.000 espécies de plantas e 1.575 qualidades de animais. Entre chapadas e vales, com uma vegetação que vai do campo seco às matas de galeria, esse bioma se estende por uma vastidão de 2 milhões de km² (Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, Tocantins, Piauí e Distrito Federal, além de ser encontrado também em trechos de outros sete estados brasileiros), ocupando um quarto do território nacional. O Cerrado vive atualmente forte descaracterização pela expansão desordenada da fronteira agrícola, que já ocupa cerca de metade da região. Mais do que sua exuberante biodiversidade, a atual devastação põe em risco uma região que é o berço das águas das principais bacias hidrográficas brasileiras, além de base da sobrevivência cultural e material de extrativistas, indígenas, quilombolas e produtores familiares agroextrativistas, que têm no uso dos seus recursos a fonte de sua subsistência e geração de renda. Saiba mais sobre os Biomas Brasileiros: http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/noticia_visualiza.php?id_noticia=169

6

Caatinga Cerrado Comunidades Eco-Produtivas


www.caatingacerrado.com.br

Capítulo 2 - A Iniciativa Caatinga Cerrado Conceito A Caatinga Cerrado Comunidades Eco-Produtivas é um espaço de articulação das redes e empreendimentos da agricultura familiar para a promoção e comercialização de produtos da sociobiodiversidade desses dois biomas.

Objetivo Geral A Caatinga Cerrado tem o objetivo de promover o aumento do acesso a mercados nacionais e internacionais dos empreendimentos que comercializam produtos da sociobiodiversidade do bioma Caatinga e do bioma Cerrado visando a agregação de valor e a geração de renda através do conhecimento tradicional, do respeito ao ambiente e da inclusão social.

Objetivos Específicos » Promover o acesso dos empreendimentos a serviços, parcerias e recursos que potencializem os esforços de comercialização dos produtos da sociobiodiversidade; » Apoiar mecanismos de comunicação, gestão de informações e marketing que promovam os produtos da sociobiodiversidade junto aos mercados; » Fortalecer a capacidade sociobiodiversidade;

dos

empreendimentos

de

comercializar

produtos

da

» Desenvolver e implementar estratégias de comercialização que aumentem o acesso dos empreendimentos e das redes aos mercados.

Produtos da Sociobiodiversidade São bens e serviços (produtos finais, matérias primas ou benefícios) gerados a partir de recursos da biodiversidade, voltados à formação de cadeias produtivas de interesse dos povos e comunidades tradicionais e de agricultores familiares, que promovam a manutenção e valorização de suas práticas e saberes, e assegurem os direitos decorrentes, gerando renda e promovendo a melhoria de sua qualidade de vida e do ambiente em que vivem.

Cartilha Institucional

7


Caatinga Cerrado

Origem e evolução A iniciativa Caatinga Cerrado tem sua origem no desafio de qualificar os empreendimentos da agricultura familiar para participarem em feiras nacionais e internacionais de comércio e na realização de 4 edições da Sala Caatinga Cerrado na ExpoSustentat América Latina (Feira de Produtos e Serviços Sustentáveis). No ano de 2006, após um seminário realizado em Fortaleza-CE com a finalidade de debater o assunto das feiras, um conjunto de 31 associações e cooperativas, juntamente com suas redes e organizações governamentais e não-governamentais de apoio, encarou o desafio de participar coletivamente da ExpoSustentat através da organização da Sala Nordeste & Cerrado. Em 2007 e em 2008, foram realizadas a 2ª edição da Sala Nordeste & Cerrado e a 3ª edição com o nome de Sala Caatinga Cerrado. No ano de 2008, o conjunto de representantes das instituições promotoras e apoiadoras da Sala Nordeste & Cerrado e 20 redes e articulações dos biomas Caatinga e Cerrado, realizou uma oficina de planejamento participativo para refletir e estabelecer acordos sobre o futuro do processo. Neste encontro, riquíssimo em idéias e debates, decidiu-se que uma iniciativa mais ampla e permanente seria necessária e que a participação em feiras seria parte da estratégia de acesso a mercados e não a totalidade das ações. Foi então que, em 09 de maio, estas organizações criaram a Caatinga Cerrado Comunidades Eco-Produtivas. A partir de 2009, além da realização da 4ª edição da Sala Caatinga Cerrado, a ICC passa a ter ações de parceria com o setor empresarial e se prepara para ingressar no mercado institucional da alimentação escolar a partir de um projeto que passa a ser implementado no início de 2010, visando a inserção de produtos da agricultura familiar nas capitais e grandes cidades do Nordeste.

Linhas de Atuação Para o alcance de seus objetivos, a Caatinga Cerrado se propõe a atuar em 4 linhas: 1. Na articulação, a qual visa promover o acesso dos empreendimentos a serviços, parcerias e recursos que potencializem os esforços de comercialização dos produtos da sociobiodiversidade; 2. na comunicação, através de mecanismos de comunicação, gestão de informações e marketing que promovam os produtos da sociobiodiversidade junto aos mercados; 3. no desenvolvimento de capacidades, com o intuito de fortalecer e aperfeiçoar a capacidade dos empreendimentos de comercializar produtos da sociobiodiversidade e 4. no acesso a mercados, por meio do desenvolvimento e implementação de estratégias de comercialização que aumentem o acesso dos empreendimentos e das redes aos mercados. A Caatinga Cerrado busca aproveitar e dinamizar o acúmulo de experiências e de referências construídas pelas redes, articulações e empreendimentos em torno da prática eco-produtiva, ou seja, não visa substituir o trabalho das organizações existentes, mas sim, completar as lacunas existentes e promover a ampliação da comercialização dos produtos nos mercados diferenciados. 8

Caatinga Cerrado Comunidades Eco-Produtivas


www.caatingacerrado.com.br

Universo de Atuação Atualmente, a Caatinga Cerrado consiste numa articulação ampla resultante das 4 edições da Sala Caatinga Cerrado, congregando 20 redes de 14 estados brasileiros que atuam num universo de mais de 25 mil famílias, representadas por cerca de 200 empreendimentos, além de ter parceiros e apoiadores do Governo Federal Brasileiro, da Cooperação Alemã e de Organizações NãoGovernamentais. É uma iniciativa aberta à entrada de novos empreendimentos que compartilham com a mesma visão – a de promover a sociobiodiversidade brasileira

Critérios de Participação » Possuir produtos da sociobiodiversidade ou agroecológicos/sustentáveis; » Ser um empreendimento formalizado da agricultura familiar dos biomas Caatinga ou Cerrado; » Pertencer a uma rede ou articulação; » Ter capacidade ou potencial para atender o mercado identificado; » Possuir demandas concretas de comercialização em mercado diferenciado;

Formas de adesão » Se a rede ou empreendimento perceber que cumpre estes critérios e tiver interesse de participar da iniciativa, poderá encaminhar um e-mail falando sobre o seu trabalho e explicando como atende os critérios – contato@caatingacerrado.com.br » Redes e empreendimentos poderão ser convidadas a participar por indicação de organizações já integrantes.

Cartilha Institucional

9


Caatinga Cerrado

Redes e Articulações Ligadas à Caatinga Cerrado Caatinga » Bodega de Produtos Sustentáveis do Bioma Caatinga www.bodegacaatinga.blogspot.com » Comércio Justo Juazeiro www.nordestecerrado.com.br/comercio-justo-juazeiro/ » Ética Comércio Solidário www.eticabrasil.com.br » Rede Xique Xique www.agroecologia.org.br/modules/articles/xique.pdf » Sabor Natural do Sertão www.irpaa.org

Cerrado » Articulação Pacari de Plantas Medicinais www.pacari.org.br » Central do Cerrado www.centraldocerrado.org.br » Rede APOMS de Agroecologia www.caatingacerrado.com.br/apoms

Atuação Nacional » Ecojus www.nordestecerrado.com.br/ecojus-brasil/ » Rede Terra Madre www.terramadre.slowfoodbrasil.com » Unicafes www.unicafes.org.br

Comissão de Gestão A iniciativa Caatinga Cerrado possui uma comissão de gestão formada por representantes das organizações promotoras, apoiadoras e das redes de empreendimentos. Atualmente conta com 7 membros, sendo 3 do Governo Federal (MDA, MI e MMA), 3 das Redes (2 do Nordeste: Bodega da Caatinga e Ecojus e 1 do Cerrado: Central do Cerrado) e 1 da Cooperação Alemã. A comissão reúne-se conforme a necessidade e pode estabelecer Grupos de Trabalho (GTs) para assuntos específicos podendo incluir membros que não são da comissão.

10

Caatinga Cerrado Comunidades Eco-Produtivas


www.caatingacerrado.com.br

Caatinga Cerrado – a logomarca da iniciativa

A logomarca Caatinga Cerrado foi desenvolvida com o objetivo de criar identidade visual para a Iniciativa e traduzir seus conceitos através da linguagem do design gráfico. As regras de aplicação da marca podem ser consultadas no endereço: www.caatingacerrado.com.br/manual-da-marca.pdf

Sobre o conceito da marca A logomarca Caatinga Cerrado foi concebida sob o signo da vegetação e da cultura do sertão. A tipologia tem como ponto de partida formas minimizadas da vegetação da Caatinga e do Cerrado. O detalhe de um gibão de vaqueiro fotografado em Uauá, sertão da Bahia, foi a base da criação do anteparo da marca. Coragem, força, resistência, estratégia, são qualidades pelas quais os vaqueiros são admirados e se tornaram símbolo e motivo de orgulho no sertão. A marca representa a relação entre ser humano, natureza e universo simbólico.

Vaqueiro com gibão de couro, Uauá - 2008

Cartilha Institucional

11


Caatinga Cerrado

Capítulo 3 - A Sala Caatinga Cerrado Conceito A Sala Caatinga Cerrado é um estande coletivo realizado em feiras e eventos comerciais. Neste espaço, empreendimentos da iniciativa Caatinga Cerrado apresentam seus produtos visando a construção de parcerias e a realização de negócios. Atualmente, ela ocorre na ExpoSustentat América Latina (Feira de Produtos e Serviços Sustentáveis) realizada anualmente em São Paulo.

3ª edição da Sala Caatinga Cerrado - 2008

Origem e evolução Na ExpoSustentat, a Sala Caatinga Cerrado, antes chamada de Sala Nordeste & Cerrado, realizou 4 edições. Em 2006, um conjunto de 31 associações e cooperativas, juntamente com suas redes representou a riqueza e a diversidade dos dois biomas. Em 2007, após a certeza de que as feiras desempenham um importante papel na promoção comercial e no aperfeiçoamento dos produtos da agricultura familiar, foi realizada a 2ª edição da Sala Nordeste & Cerrado, desta vez com a presença de 150 empreendimentos representados por 15 redes e articulações que, direta e indiretamente, beneficiavam 17.000 famílias de 14 estados do Brasil.

Expositores e organizadores 4ª Sala Caatinga Cerrado na ExpoSustentat 2009

Na 3ª edição de 2008, estiveram presentes na Sala 26 empreendimentos de dez estados do Brasil, representando 6.300 famílias e oferecendo produtos como: mel, castanhas, frutas e derivados, óleos, fitoterápicos, fitocosméticos, artesanatos e biojóias. Em 2009, foi realizada a 4ª Edição da Sala Caatinga Cerrado com 24 co-expositores, sendo 2 redes, a presença de representantes de empresas parceiras para o uso sustentável de polpas nativas e 20 empreendimentos da agricultura familiar. Além disso, o Babaçu – produto da sociobiodiversidade de destaque presente nestes dois biomas – teve um espaço específico para sua divulgação e valorização. 12

Coquetel da Sociobiodiversidade 4ª Sala Caatinga Cerrado na ExpoSustentat 2009 Caatinga Cerrado Comunidades Eco-Produtivas


www.caatingacerrado.com.br

Critérios de Seleção Os empreendimentos e/ou redes são selecionados a partir de suas características em relação ao tipo de feira e cumprir os requisitos específicos estabelecidos pela Caatinga Cerrado para determinada feira, a fim de que a sua participação seja satisfatória. Nas edições 1 e 2 a seleção foi por meio da indicação das organizações promotoras, sendo a primeira composta por redes e empreendimentos e a segunda por redes. Já na 3ª edição, em 2008, foi realizada uma chamada de seleção que estabeleceu os critérios para que os empreendimentos fossem escolhidos, processo que se deu através de um questionário que foi avaliado pela comissão de gestão da iniciativa Caatinga Cerrado. Já na 4ª edição, além da seleção dos empreendimentos através de chamada, optou-se por ter a representação das duas principais redes dos biomas e pela presença das empresas parceiras.

Empreendimentos Presentes nas Salas Caatinga Cerrado ExpoSustentat 2006 www.caatingacerrado.com.br/downloads/catalogo-de-expositores2006.pdf ExpoSustentat 2007 www.nordestecerrado.com.br/catalogo/ ExpoSustentat 2008 www.caatingacerrado.com.br/catalogo-caatinga-cerrado-2008/ ExpoSustentat 2009 www.caatingacerrado.com.br/catalogo-caatinga-cerrado-2009/

Imagens das peças?

Materiais gráficos de 2007 e 2008

Cartilha Institucional

13


Caatinga Cerrado

Capítulo 4 - Informações Adicionais Empreendimento Formalizado – O que é?

Significa que um grupo de pessoas ou de empreendimentos possui, no mínimo, regras e normas estabelecidas registradas oficialmente. O empreendimento pode ser: » Condomínio: registrado em cartório através do contrato de convenção; » Associação: com estatuto social e CNPJ; » Cooperativa: com contrato comercial registrado no cartório de registro civil de pessoas jurídicas com CNPJ (pelo menos 20 cooperados. A opção de ter apenas oito para garantir seu funcionamento ainda está em debate) ou » Sociedade Empresarial: pessoa jurídica de direito privado, que pode ser microempresa (ME), empresa de pequeno porte (EPP) ou empresa de grande porte.

Mercado Diferenciado – O que é?

É o mercado de nicho. É o mercado que atribui um valor aos produtos pelas suas características diferenciadas daqueles que são produzidos em grande escala, ou seja, produtos que possuem identificação de origem, diferencial orgânico, oriundos da sociobiodiversidade, do comércio justo, do manejo sustentável, da floresta, entre outros.

Maracujá da Caatinga, produzido pela Coopercuc

14

Caatinga Cerrado Comunidades Eco-Produtivas


www.caatingacerrado.com.br

Eco-Produtivo – O que é?

Significa que a produção do bem ou serviço não utiliza agro-químicos, respeita a capacidade de suporte de certo sistema ou bioma e está intimamente ligada ao conhecimento tradicional e comunitário dos empreendimentos. É um processo amparado nos pilares ambientais e sociais que possui finalidade econômica.

Baru sendo aberto por Eco-extrativista de Goiás.

Compra e Preço dos Produtos

Para informações sobre compra de produtos, preços e pontos de venda, o contato deve ser realizado diretamente com cada empreendimento segundo o interesse do comprador. Isto porque a Caatinga Cerrado não possui um processo central de comercialização. Por isso é muito importante a manutenção das informações e contatos corretos de cada empreendimento, quer no site, quer nos seus materiais de divulgação.

Como Apoiar a Iniciativa Caatinga Cerrado?

As parcerias são sempre bem-vindas. Porém, para que elas se estabeleçam, é necessário um diálogo inicial, para o qual já nos colocamos à disposição. O nosso contato é: contato@caatingacerrado.com.br Outras informações sobre a Caatinga Cerrado podem ser obtidas através do site www.caatingacerrado.com.br

Créditos Elaboração Luiz Carlos Rebelatto dos Santos GTZ/MDA e Comissão de Gestão da ICC

Design e diagramação www.DoDesign-s.com.br

Cartilha Institucional

15


www.caatingacerrado.com.br

CaatingaCerrado – Conceitos e Princípios  

Cartilha: CaatingaCerrado – Conceitos e Princípios

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you