Issuu on Google+

Abril 2014

QUÍMICO S UNIFICADO S

FOTO ILUSTRATIVA Adriana de Paula Vaz da Silva (Eldorado), Alana da Silva Ferreira (Ringavi), Ana Maria de Rezende (Chromavis), Antonio Carlos de Oliveira (Groupack), Arcady Geoge Schelkovsky (Greif), Aureliano de Oliveira Feitosa (Coferly), Carlos Rodrigues da Silva (Eurofarma), Carlos Renato de Oliveira (Naturelle), Cícero França da Silva (Dacarto), Claudinéia Bueno de Meira (Fersol), Conceição de Maria L.S. Feijó (Yamá), Edijane Lunguinho Dantas (Blaú Farm), Edinaldo de Oliveira Lima (Vaspar), Flávio de Souza Rodrigues (Flint Group), Francisca CH de Souza (Blaú Farm), Givanildo Antonio de Oliveira (Eldorado), Izael Rodrigues Alves (MTSZ), João Basilio Alves (Flint Group), Josafa Leite Camargo (Altacoppo), José Roberto S. Trindade (Eldorado), José Rodrigues Reis Neto (Akzo), Juscileide B. Souza Silva (KJ), Marcelino Bastos Lopes (Kluber), Nilza Pereira de Almeida (Gelita), Osmar Pereira Negreiros (Eldorado), Rafael Ap. Bastos Siqueira (Rhotoplás), Regina C. Ferreira (Enpla), Reginaldo Alvares de Souza (Dacarto), Renilson Gomes dos Santos (Phisalia), Ronaldo Lucio do Amaral (Nortene), Rosiel Pedro Silva Santos (Matrix), Sandra Neres Barbosa (Chamfar), Simone Araujo F. de Souza (Guerresheimer), Vania de Jesus Correira (Yamá), Victor Wesley de Souza (Flint Group), Vivian Sant’Ana Moura (Copeli) - Conselho fiscal - Titulares: Marcos Luiz dos Santos (Tecnoplastic), Selma Aparecida Camargo Souza (Atlanta), Edison Duarte (Vulcam). - Suplentes: Isaura Aleixo da Costa (Eldorado), Lucio Ap. dos Santos Brito (MC Bauchemie), Petrônio de Oliveira Correia (Natura).

A gente já se viu nas portas das fábricas, em assembleias e greves. Estivemos juntos nos Encontros de Base e campanhas salariais. Agora, estamos aqui em mais um momento importante, para conversar sobre o futuro de nosso sindicato. Nos dias 14, 15 e 16 de maio haverá eleições para a escolha da direção do Unificados e você tem um papel decisivo: eleger a Chapa 1, para dar continuidade às lutas e conquistas. Os desafios não são poucos, mas os trabalhadores químicos têm enfrentado os patrões de cabeça erguida, lutado junto com a direção do Sindicato. Entre as conquistas, ano a ano, arrancamos aumento real acima da inflação. Impedimos a prática de banco de horas e turnos ininterruptos.

Revertemos irregularidades e situações de assédio moral em diversas empresas. Mas ainda é necessário avançar e combater a precarização do trabalho, as reformas trabalhistas que retiram direitos e criminalizam a organização de quem luta. Desde 1987, defendemos que a força do sindicato está na base, na organização da luta em cada local de trabalho seguindo os princípios democráticos. Apresentamos a Chapa 1, formada por um time que você conhece e que continuará investir na comunicação, na formação e lazer. São companheiros e companheiras com experiência na luta por melhores condições de vida e por uma sociedade livre se exploração e opressão. Vote Chapa 1.


QUÍMICO S UNIFICADO S

Nossa luta: defender direito Aumento Real do Salário

Lutamos pela recuperação das perdas com a inflação e sobretudo por aumento real, com reflexo nas férias, 13o e na aposentadoria. Piso e reajuste igual para toda a categoria!

Ampliação da licença maternidade

Direitos dentro e fora da fábrica

Após muita luta, conquistamos a licença maternidade de 180 dias (seis meses) nas indústrias farmacêuticas. Agora a luta continua para garantir mais saúde e qualidade de vida para as trabalhadoras nas indústrias farmacêuticas.

Os trabalhadores e trabalhadoras querem e merecem mais que salário e emprego. Para ter uma vida digna, precisamos de educação, saúde, moradia, segurança, transporte. Por isso, a Chapa 1 defende que este seja um sindicato que batalha junto com as outras categorias e movimentos sociais por 10% do PIB na educação pública, por auditoria da dívida para que mais recursos sejam investidos em saúde pública, habitação popular, transporte e passe livre, defesa do meio ambiente, reforma agrária e urbana e em outras tantas batalhas pelos interesses da classe trabalhadora.

Vida e trabalho sem contaminação, nem poluição

Por uma sociedade justa e igualitária, sem exploração nem opressão.

02

Sábados e domingos livres. Redução da jornada de trabalho sem redução de salário

Em defesa da Previdência Pública

O ambiente onde vivemos e trabalhamos está sendo sistematicamente destruído pelas empresas contaminadoras. Nosso Sindicato travou uma grande batalha contra a Shell/Basf, empresa que destruiu natureza e vidas, e que foi finalmente condenada a pagar a maior indenização já aplicada a uma empresa no Brasil. Vamos continuar este enfrentamento, participando em ações conjuntas nas regiões em defesa do meio ambiente.

Esta é nossa luta maior e orienta todas nossas ações. Cada vitória, cada avanço dos trabalhadores pode ser anulado pelos patrões enquanto vivermos nesta sociedade na qual quem manda é o lucro de uns poucos. Para acabar realmente com a exploração e com a opressão, temos que conquistar e construir uma sociedade diferente, igualitária, com justiça social, com liberdade de organização, uma sociedade socialista.


QUÍMICO S UNIFICADO S

os e avançar nas conquistas As jornadas de trabalho atuais trazem problemas como estresse, depressão, lesão por esforço repetitivo(LER/DORT). Manteremos nossa recusa ao banco de horas e aos turnos ininterruptos, que só pioram essa situação. Estaremos junto com outras categorias e com a Intersindical pela redução da jornada. Uma jornada menor possibilita menos riscos de saúde e acidentes, maior tempo de convívio com a família e de lazer, além de gerar mais empregos. Essa é uma luta fundamental da classe trabalhadora.

Fim do imposto sindical e taxa negocial

X

Por condições dignas de trabalho, sem precarização e terceirização

Enquanto houver essas contribuições impostas pelo governo e patrões, continuaremos a devolver o imposto sindical e a transferir a taxa negocial em cheque nominal para os sócios e para investimentos voltados à categoria como colônia de férias, Cefol e estruturação do sindicato a serviço da luta. Defendemos a autossustentação do sindicato, através da sindicalização.

Os trabalhadores, que ao longo da vida fazem os lucros das empresas e a riqueza do país, têm direito a aposentadoria digna e saúde. Os governos, em vez de cobrar as dívidas que banqueiros e donos do agronegócio têm com o INSS, fizeram duas reformas na previdência que dificultam a aposentadoria dos trabalhadores. Com o fator previdenciário, fica reduzido o benefício de aposentadoria ou o trabalhador tem que enfrentar mais anos antes de se aposentar. Outro ataque foi aplicação da medida chamada de Alta Programada, que impede a recuperação plena do trabalhador, obrigando-o a voltar para a fábrica mesmo que ainda esteja doente. A medida também permite que as empresas, depois de incapacitar os trabalhadores com surdez, depressão, Ler/DORT entre outras, os descartem como lixo para o desemprego.

Unidade e solidariedade com os que lutam

Formação, Cultura e Lazer

Fazemos parte da classe trabalhadora, junto com metalúrgicos, bancários, têxteis, professores. As conquistas das outras categorias profissionais e dos movimentos sociais são também conquistas nossas. Por isso, a Chapa 1 fará um mandato junto com Intersindical, construindo ações conjuntas e solidárias a movimentos de resistência e luta no Brasil e no mundo.

Para lucrar mais e mais, os patrões tentam nos submeter a situações de trabalho cada vez piores, com acúmulo de funções, polivalência, terceirização, condições inseguras que expõem os trabalhadores. Vamos lutar contra o projeto de Lei 4330 e contra contratos de trabalho que tiram direitos. Queremos a efetivação dos terceirizados, para que estejam juntos na luta da categoria. Continuaremos a lutar por saúde e segurança no trabalho, pelo fim do assédio moral e pela ampliação de direitos, como a licença maternidade de 180 dias.

Lutar não é crime!

As greves, assembleias e manifestações são nossos instrumentos de pressão para defender condições dignas de vida. Vamos lutar por nosso direito de organização e luta, que vem sendo cada vez mais atacado pelos poderosos.

A Chapa 1 continuará a investir na melhoria das estruturas de lazer e formação para os sindicalizados. A obra do Centro de Formação e Lazer (Cefol) será concluída, oferecendo espaço para cursos, seminários, encontro de base, creche e atividades para as crianças e teatro popular, com temas voltados ao mundo do trabalho como saúde do trabalhador e mulheres trabalhadoras. Colhemos os frutos do 1º torneio de futebol society, que promoveu a união, interação e lazer da categoria. Agora, juntos com a diretoria da Chapa 1 vamos realizar o 2º torneio. Vários companheiros da Chapa 1 estiveram desde o início à frente das obras na colônia de férias em Praia Grande, que foi totalmente reformulada, e serão concluídas até setembro deste ano. 03


O sindicato que queremos O dia a dia nas fábricas da categoria química não é fácil. Os trabalhadores precisam enfrentar patrões que tentam reduzir direitos, não oferecem condições dignas de trabalho, pressionam por mais produção e passam por cima da gente para buscar mais lucro e poder. A arma mais importante para enfrentar esses problemas é a união dos trabalhadores. Sozinhos não temos força, mas juntos formamos uma maioria que pode bater de frente com os patrões e com o governo, fazer pressão e garantir nossos direitos. É por isso que em quase todos os informativos entregues nas fábricas a atual direção faz questão de lembrar: SINDICATO SOMOS TODOS NÓS. Mudar o que está errado... Todos podem e devem pensar com a própria cabeça, ter ideias próprias e defender o que acredita, discutindo os problemas, sempre respeitando as diferenças e convivendo em harmonia. Mas isso só será possível se tivermos uma sociedade na qual ninguém pise nem explore ninguém. É por isso que nosso Sindicato é independente em relação aos patrões e governos, não se rende a grupos que buscam defender interesses particulares, é feito pelos trabalhadores e para os trabalhadores e não deve ser controlado por nenhum partido ou agrupamento político. E é também por isso que não podemos aceitar entre nós quem faz trairagem, acusações vazias e sem provas, quem faz insinuações só para golpear por trás. ...E continuar o que está certo Mobilização, organização por local de trabalho, formação e informação são fundamentais. Temos investido na formação dos trabalhadores, esclarecendo dúvidas, realizando cursos e encontros de base, produzindo jornais, livros e material para informar sobre PLR, riscos do trabalho e saúde do trabalhador, preservação do meio ambiente, assédio moral. Quanto mais informação e conhecimento os trabalhadores têm, mais liberdade e propriedade possuem para defender aquilo que acreditam. Realizamos festas e torneios para aumentar os laços entre os trabalhadores, garantimos advogados e médicos do trabalho que lutam, junto conosco, pelo direito à saúde e à vida digna Ao longo destes anos, fizemos a unificação de nossos três sindicatos, fundando o Unificados, e mais recentemente, construímos a INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora para sermos mais fortes, juntos com outros sindicatos e movimentos populares. Queremos dar continuidade às ideias e ações da atual direção do Unificados. Por isso, nos dias 14, 15 e 16, vote na Chapa 1!

QUÍMICO S UNIFICADO S

04


Jornal Químicos Unificados