Page 1


s


07


s


A hora do riso


30 de Novembro a 06 de Dezembro de 2012


s


s


19 s


30 de Novembro a 06 de Dezembro de 2012

Como aproveitar a má fase no relacionamento e estreitar os laços afetivos entre o casal

Amor em crise

Depois que o casal desce do altar, nem tudo são flores em um casamento. Brigas e desentendimentos são comuns, afinal, ninguém compartilha as mesmas opiniões em todos os assuntos. No entanto, quando as brigas se tornam constantes e abalam a harmonia do casal, eles podem ter entrado em um estado de crise. Se bem administrada, longe de ser prejudicial, a crise pode ser uma boa oportunidade de amadurecimento da relação e fortalecimento dos laços afetivos.

suas insatisfações com outra pessoa, além de não resolver o problema inicial, acrescenta mais um. "É importante ressaltar que uma crise não significa que o amor acabou ou mesmo o fim do relacionamento. Às vezes, é necessária uma crise para o casal se rever e se redescobrir. Pode acontecer uma tentativa de resolver a situação afetiva com a busca de uma nova parceria, isso torna tudo ainda mais confuso. É melhor terminar um relacionamento antes de começar outro", afirma Katia.

Se não conseguimos conviver sempre em harmonia nem com nossos amigos, a crise pode atingir proporções ainda maiores em um casamento, já que a convivência nunca é fácil de ser administrada. De acordo com a psicóloga, socióloga, psicomotricista e doutora em sexualidade Katia Valladares, "as crises acontecem sempre que surgem insatisfações de uma das partes ou de ambas. A mulher pode estar insatisfeita com a falta de atenção, de carinho, falta de sexo, doenças com ela mesma ou com o parceiro ou até mesmo dificuldades financeiras".

A crise, por definição, é um ponto de transição entre uma fase boa e outra ruim. As possíveis saídas para uma crise podem ser duas: voltar à fase boa ou acabar de uma vez. A solução ideal para cada casal dependerá, portanto, do bom senso dele.

Problemas entre o casal devem ser resolvidos. Jogar a toalha e procurar suprir

SEXUALIDADE:

Segundo Katia, "só mesmo o bom senso entre os pares pode determinar se a crise é apenas uma fase passageira ou o fim do relacionamento. Já acompanhei casais que estavam em crise, se separam de fato e reataram depois de um período afastados. Pode acontecer, também, de outros relacionamentos surgirem neste período de afastamento, ou não. Tudo vai depender do

Para casais que estão passando por momentos difíceis dentro do relacionamento, Katia Valladares preparou nove dicas que podem ajudar a voltar aos tempos de harmonia do casamento e sair da crise com o amor mais forte e maduro. Veja a seguir: 1. Observe seu aparceiro como um todo, não como apenas o que ele mostrou ser na última briga. 2. A raiz do problema pode estar em sentimentos escondidos e em laços com o passado. 3. Selecione os sentimentos e pensamentos que está guardando. 4. Reconstrua a confiança na jornada que ainda têm pela frente. 5. Recupere as emoções que dão gás ao relacionamento. 6. Busque coisas divertidas que você possa fazer e viver com seu parceiro. 7. Viajar e conhecer novos lugares ajuda muito, assim como fazer novos amigos.

Sexo depois dos 50 tem mais vantagens do que desvantagens

O surgimento de medicamentos auxiliou homens com dificuldade de ereção e provocou mudanças na vida sexual depois dos 50. Para algumas mulheres que não estavam mais acostumadas a praticar sexo foi uma chateação e para outras uma grande possibilidade de resgatar a vida sexual.

reposição hormonal, que ajude a melhorar a parte física. Mas não é só o físico que precisa estar bem, a cabeça e as emoções idem. Nessa fase da vida os valores são outros, não se busca mais um 'príncipe', mas a possibilidade de uma relação, onde cada encontro seja um prazer.

livres para viver e ousar mais na vida sexual. Nessa fase, redescobrir o sexo ou conhecer novos parceiros pode ser um grande prazer. É chance de aprender a namorar mais e melhor, pondo em prática suas fantasias, por exemplo, através de filmes eróticos.

BELEZA

SOLUÇÕES PARA A MENOPAUSA

DSTS NA TERCEIRA IDADE

Não dá para fugir do parceiro ou da possibilidade de arrumar um novo 'amigo' ou namorado, porque você não tem mais o corpo de 20 ou 30 anos atrás. Cada fase da vida tem sua beleza. Muitas mulheres dizem que não engravidar é um grande alívio que as liberta para a sexualidade. Outras por já terem filhos crescidos e cumprido o papel de mãe, sentem-se

O número de doenças sexualmente transmissíveis cresce nessa faixa etária. Isso porque os homens dessa geração não foram educados para usar preservativo. Eles não falam, mas têm muito medo de perder a ereção na hora de colocá-lo. Já as mulheres temem pedir para que eles usem o preservativo e passem assim uma imagem de 'descolada' ou pro-

Com as perdas hormonais decorrentes da menopausa, ocorre perda da lubrificação vaginal, que pode interferir na relação, provocando dor ou desconforto na penetração. Para esse tipo de 'problema' existe o gel íntimo à base de água. Pode ser necessária uma avaliação e acompanhamento médico para uma possível

comportamento e da atitude de cada pessoa, além do comprometimento que cada um tem com o relacionamento".

PROBLEMA COM SOLUÇÃO:

míscua. Mas o que importa é viver o prazer sexual de forma completa, ou seja, sem medo. Tenham e usem sempre preservativos, masculino ou feminino. Aprendam a colocar, peçam orientação de seu médico ou terapeuta sexual. Façam dessa atividade uma brincadeira na relação. Enfim, depois dos cinquenta as pessoas estão com: filhos crescidos, frutos colhidos na vida profissional, mais tempo livre, maturidade... e tudo isso somado a recursos como o Viagra , os géis lubrificantes à base de agua e a reposição hormonal. Com tantas vantagens, podemos concluir que fazer sexo depois dos cinquenta pode ser mesmo um tesão. Mas a mente precisa estar livre para se permitir e ousar


30 de Novembro a 06 de Dezembro de 2012

A importância das fibras Indispensáveis para o bom funcionamento do organismo e combate às doenças, as fibras deveriam ser consumidas diariamente. A quantidade estimada de ingestão por uma pessoa adulta é de 27 a 40 gramas/dia, conforme recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS). No entanto, os brasileiros seguem o caminho contrário e consomem cada vez mais alimentos industrializados, considerados “pobres” em relação à concentração de fibras. A ingestão média de fibras dos brasileiros é insuficiente.

Com o aumento do poder aquisitivo das classes C e D, o consumo de alimentos industrializados pobres em fibras é cada vez maior. O consumo médio diário de fibras recomendado pelos órgãos de saúde traz muitos benefícios para homens e mulheres. Além de fornecer nutrientes, as fibras servem como matéria-prima para a fermentação de bactérias da flora intestinal, que produzem vitaminas essenciais para o bom funcionamento do organismo e podem evitar doenças do coração, câncer, diabetes e prisão de ventre. Outra função

importante das fibras é a de regular o hábito intestinal por meio do aumento do bolo fecal, graças à sua capacidade de reter água associada à fermentação pela flora bacteriana. As fibras beneficiam também os processos de emagrecimento. Além de ser um alimento de baixa caloria, as fibras fazem com que estômago demore mais tempo para se esvaziar entre as refeições, causando uma sensação de saciedade precoce e, consequentemente, diminuindo o apetite. Também no intestino, as fibras ligam-se aos sais biliares e, dessa

maneira, reduzem a absorção de gorduras. Mas, para ter o efeito correto, a ingestão de fibras deve ser acompanhada de consumo de líquidos, pois, algumas delas, encontradas na maçã, alho, cebola e folhas verdes, vão desempenhar seu papel no intestino, por meio da absorção de água. Com pouca oferta de líquidos, as fibras alimentares, principalmente, as solúveis, tornam-se ineficientes. Por isso, recomenda-se a ingestão de pelo menos 2 litros de água e sucos todo dia. Com a mudança dos hábitos alimentares, é

crescente o número de pessoas que substituem o consumo de fibras encontradas nos alimentos naturais e optam por vários suplementos e laxantes à base de fibras, que podem substituir a ingestão in natura nas quantidades recomendadas, mas isso não é o ideal. O melhor é obter as fibras por meio de uma alimentação saudável. O consumo de sementes e grãos, assim como chia, amaranto, quinua e linhaça, ajudam a potencializar a concentração de fibras e proteínas no organismo.

Exemplos de mais alimentos ricos em fibras:

Cereais integrais: aveia, cevada, arroz, pão integral, linhaça e centeio.


30 de Novembro a 06 de Dezembro de 2012

Zulma Dias & CATERING

Jóias da Cozinha Cardápio variado Todo tipo de evento

Zulma Dias (203) 395-3873 zulmadias@hotmail.com

MARIA'S TAILOR SHOP Hair Dresser / Cabeleireira

Faço reforma em qualquer tipo de roupas femininas e masculinas

Há mais de 20 anos na praça

Faço reformas em roupas de: casamento e batizados Maria Portuguesa está localizada 1225 Madison Ave, Bridgeport, CT


Brazil Now 8ª edição  

tudo sobre brasileiros nos Estados Unidos