Issuu on Google+

QUARTA-FEIRA MACEIĂ“ - ALAGOAS 28 DE NOVEMBRO DE 2012 NÂş 1607 R$

1,50

TRIBUNA

INDEPENDENTE

ALAGOANA É O NOVO AMOR DE ROBERTO CARLOS Depois de uma viuvez prolongada, Roberto Carlos se diz apaixonado e, segundo o colunista Leo Dias, de O Dia, ela mora em Alagoas e não Ê famosa. O iate do cantor tem sido visto com frequência no Porto de Maceió.

PĂ GINA 11

EXEMPLAR DO ASSINANTE

tribunahoje.com

Professor Ê executado a tiros dentro da escola Três homens armados entraram na Escola Padre Anchieta, no município de São Sebastião, e mataram um dos professores com vårios tiros de pistola calibre 380 e espingarda 12. João Oliveira Mendes, 34, estava no horårio de aula. Houve pânico e correria entre os alunos. A polícia ainda investiga a motivação do bårbaro crime. Pà GINA 9

SANDRO LIMA

ASSASSINATO DE ĂŠTO JUSTIÇA DECIDE HOJE SE MANTÉM CONDENAĂ‡ĂƒO DE CAVALCANTE PĂ GINA 3

RUBENS PAIVA SUMIÇO SERĂ INVESTIGADO PELA COMISSĂƒO DA VERDADE A ComissĂŁo da Verdade vai aprofundar investigaçþes sobre o sumiço do ex-deputado Rubens Paiva, em 1971, apĂłs prestar depoimento no Doi-Codi, ĂłrgĂŁo de repressĂŁo da ditadura militar.

PĂ GINA 7

NOVO PRESIDENTE DA CĂ‚MARA DE MACEIĂ“ DEVE SER DO PP OU TUCANO

FILHO DE POLICIAL ENVOLVIDO NO ASSASSINATO DE MORADOR DE RUA

PĂ GINA 4

PĂ GINA 9

OPERAĂ‡ĂƒO PORTO SEGURO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA

SINDICĂ‚NCIA DO TCU VAI INVESTIGAR ATOS DE DELATOR DA MĂ FIA

PEDIDO DE VISTA ADIA JULGAMENTO DE PREFEITO ACUSADO DE PEDOFILIA

PĂ GINA 7

PĂ GINA 2

SESSĂƒO DO CNJ DISCUTE O FIM DA JUSTIÇA MILITAR NOS ESTADOS

POLICIAIS QUE TORTURARAM AINDA NĂƒO FORAM IDENTIFICADOS

PĂ GINA 7

PĂ GINA 9

CARREATA puxada pela CUT e Sinteal pediu a suspensão da licitação para as zonas azuis; Almeida sustou temporariamente

ALMEIDA SUSPENDE LICITAĂ‡ĂƒO DE ZONA AZUL O prefeito CĂ­cero Almeida decidiu cancelar, temporariamente, a licitação pĂşblica para escolha de uma empresa para administrar ĂĄreas de estacionamentos pĂşblicos de MaceiĂł - as zonas azuis - para dar tempo ao promotor de Justiça Marcus 5{PXORHDR7&(SDUDFRQÂżUPDUHPDOLFLWXGHGRSURFHVVR$QWHVHQWLGDGHÂż]HUDPFDUUHDWDFRQWUDDOLFLWDomR

PĂ GINA 2 e 11 SECOM / NENO CANUTO

Nonô quer cooperação internacional com a Itålia

TEMPO Bom a parcialmente nublado com possiblidades de chuvas em ĂĄreas isoladas

MĂ­nima

20Âş

MĂĄxima

30Âş

MarĂŠs

03:11 09:23 15:28 21:45

2.0 0.4 2.0 0.3

FINANÇAS DÓLAR COMERCIAL R$ 2,08 R$ 2,08 DOLAR PARALELO R$ 2,10 R$ 2,21 OURO: R$ 117,10 POUPANÇA: 0,4134%

FLIMAR

MARECHAL DEODORO ABRE HOJE A 3ÂŞ EDIĂ‡ĂƒO DA FEIRA LITERĂ RIA

O vice-governador JosÊ Thomaz Nonô discutiu ontem com empresårios italianos as possibilidades de cooperação internacional nos setores de energia renovåvel, construção civil, têxtil e naval, e nos setores químico e de alimentos. Em missão ao Estado, os italianos avaliam negócios em Alagoas.

PĂ GINA 12 MEMĂ“RIA ALAGOANA

LIVRO SOBRE A ESTRADA DE FERRO DE PAULO AFONSO É LANÇADO HOJE DIVERSĂƒO7ARTE 1

ECONOMIA

NONĂ” apresentou aos empresĂĄrios alagoanos as potencialidades econĂ´micas de Alagoas

PĂ GINA 14


TRIBUNAINDEPENDENTE

2 POLĂ?TICA MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 28 DE NOVEMBRO DE 2012

PolĂ­tica

‘Quis regularizar uma situação, espero que Rui possa fazĂŞ-lo’, desejou Ainda nas ondas do rĂĄdio, o prefeito CĂ­cero Almeida continuou com sua defesa alegando que quis regularizar um panorama, que diante dele, ĂŠ altamente prejudicial ao maceioense. “Onde quer que vocĂŞ chegue, vocĂŞ tem que pagar para estacionar, geralmente a pessoas, que vocĂŞ nunca viu ou conheceâ€?, frisou. “Quando eu quis trabalhar e regularizar o processo, nĂŁo quiseram. Espero que Rui [Palmeira] com toda a notoriedade que ele tem a partir de 2013, o faça da melhor forma possĂ­velâ€?.

Zona Azul: Almeida dĂĄ prazo para MP

Prefeito da capital cancela momentaneamente licitação pública que permite exploração de estacionamentos em Maceió

ESPLANADA LEANDRO MAZZINI - contato@colunaesplanada.com.br

‘Porto Seguro’ afunda pretensĂŁo do PR

A

operação Porto Seguro da PF, que pegou em cheio o comandante do PR, deputado Valdemar da Costa Neto (SP), aniquila qualquer pretensão do partido de reconquistar um ministÊrio. As consequências podem ser desastrosas para a legenda, que pode perder mais de uma dezena de superintendências que controla no bilionårio DNIT. Ontem a presidente Dilma mandou exonerar do DNIT o padrinho dos ex-diretores da ANA e ANAC, JosÊ Francisco Cruz, que ocupava cargo GHFRQ¿DQoD

Abrindo caminho A operação acontece na iminência do programa de concessão dos portos, e da realocação de partidos na Esplanada dos MinistÊrios, na minirreforma de 3013.

'H¿QLQKR Antes da operação, o senador Blairo Maggi (PR-MT), jå indisposto com 9DOGHPDUQHJRFLDYDVXD¿OLDomRDR36%eTXH'LOPDGiPLQLVWpULR para ele, não para o PR.

Segredo de Estado Os e-mails e ligaçþes do escritório da Presidência em SP comprometeriam, e muito, a vida pessoal do ex-presidente Lula.

Rumo ao STF As bancadas do Rio e Espírito Santo não estão animadas sobre o eventual veto da presidente Dilma no artigo que tira dos dois estados ganhos dos royalties atuais. Jå preparam a guerra jurídica. O senador Eduardo Lopes (PRB-RJ) avalia que no STF vai prevalecer a Constituição – ou seja, uma decisão jurídica: não hå lei retroativa.

Limpa geral Quem lĂŞ o inquĂŠrito sob sigilo da ‘Porto Seguro’ avalia que as exoneraçþes no DNIT, ANA e ANAC sĂŁo apenas o começo de uma limpa geral que a presidente Dilma vai fazer nas agĂŞncias reguladoras.

Detalhe$ O governador Raimundo Colombo (SC) decidiu que toda licitação acima de R$ 1 milhão tem que passar por ele. Resultado: num pregão eletrônico recente para compra de medicamentos, o valor caiu de estupendos R$ 43 milhþes para R$ 21 milhþes..

Sai de baixo O pastor Silas Malafaia quase foi Ă s vias de fato para cima da repĂłrter Monica Iozzi, do CQC, ontem no Congresso, indagado sobre os direitos dos homossexuais.

ChĂĄvez desnudo FC Leite Filho lança hoje no Carpe Diem, em BrasĂ­lia, ‘Quem tem medo GH+XJR&KiYH]"Âś8PSHUÂżOUHYHODGRUVREDyWLFDGRVTXHPDLVFRQvivem com o venezuelano.

Caso de Família A Polícia Civil prendeu em Salvador o empresårio AndrÊ Dumet, e a mulher, Lílian Bacelar – irmã deputado federal João Bacelar (PR). Eles espionaram o parlamentar e tentavam extorqui-lo em R$ 50 milhþes com supostas denúncias sobre sua empresa.

Invasão Yankee Os americanos estão investindo pesado no setor privado de educação e saúde no Brasil, comprando faculdades, escolas, hospitais e planos de saúde. A Full Sail, maior estúdio de computação da Virginia, serå sócia da Seven escola de computação no Rio.

MemĂłria... Livro referĂŞncia sobre guerrilha urbana no Brasil, ‘A Revolução ImpossĂ­vel’ (1994), do historiador Luis Mir, terĂĄ edição revista e ampliada para nortear o trabalho da ComissĂŁo da Verdade. Mir ampliou a obra de 600 para 835 pĂĄginas.

... e revelaçþes No trecho ‘Os Anos Chineses’, Mir reconstitui o planejamento do atentado ao Aeroporto de Guararapes, Recife (1966) e revela o nome de 23 participantes do atentado, segredo que as esquerdas atĂŠ hoje tentam manter fechado.

Surpresa Em ‘RevolucionĂĄrios no AlĂŠm Mar’, ele revela 60 brasileiros integrantes dos movimentos revolucionĂĄrios e organizaçþes terroristas internacionais, como OLP.

É Tri! Com a recente condenação no STF, perto de perder o mandato de deputado e com o cerco da PF na ‘Porto Seguro’, Costa Neto virou inĂŠdito tricampeĂŁo em cerco policial.

Ponto Final Nos bastidores, a ‘Porto Seguro’ da PF estĂĄ sendo titulada de Operação Mariza LetĂ­cia.. Com Marcos Seabra e Vinicius Tavares www.colunaesplanada.com.br contato@colunaesplanada.com.br Twitter @leandromazzini

ADAILSON CALHEIROS/ARQUIVO

CADU EPIFĂ‚NIO EDITOR DE POLĂ?TICA

P

ressĂŁo, pressĂŁo e mais pressĂŁo. O prefeito CĂ­cero Almeida (PSD) desabafou, ontem, no Programa Cidadania da RĂĄdio Jovem Pan e acabou suspendendo, temporariamente, como ele mesmo disse, o processo licitatĂłrio das ĂĄreas de estacionamentos pĂşblicos da capital alagoana. De forma Ă€UPH IDODQGR DR UDGLDOLVWD França Moura, o prefeito assegurou que a licitação foi cancelada para dar tempo ao promotor Marcus RĂ´mulo e ao prĂłprio Tribunal de Contas se inteirar do caso. “Ofereço mais tempo para que o MinistĂŠrio PĂşblico e Tribunal de Contas analisem o processo. Mas estou muito tranquilo, pois o processo ĂŠ lĂ­cito. Tudo foi acompanhado pelos tĂŠcnicos da SMTT [SuperintendĂŞncia Municipal de Transporte e Trânsito], e aprovado pela Câmara Municipal de MaceiĂłâ€?, salientou o prefeito. Em tom de cobrança, CĂ­cero Almeida parabenizou aos ĂłrgĂŁos de controle pela ULJLGH] QD Ă€VFDOL]DomR GD licitação referente Ă  Zona

CĂ­cero Almeida deseja que mesma rigidez seja aplicada nas futuras gestĂľes na capital alagoana

Azul, em MaceiĂł. O prefeito avisou que estĂĄ torcendo para que esse mesmo acirramento seja efetivado durante as prĂłximas gestĂľes, inclusive a de seu sucessor, Rui Palmeira (PSDB). “Nossa parte foi feita, a discussĂŁo

agora ĂŠ jurĂ­dica e nĂŁo administrativa. SĂł nĂŁo via isso nos tempos dos ‘pardais’ [registradores de multas] em MaceiĂł. NĂłs ĂŠ que acabamos com a fĂĄbrica de multas na capital. Muitos foram coniventes com o que aconteciaâ€?,

FRQĂ€UPRX$OPHLGD O processo licitatĂłrio sĂł deve ter sequĂŞncia, segundo o prefeito CĂ­cero Almeida, FRPRDYDOĂ€QDOGRSURPRWRU Marcus RĂ´mulo e dos conselheiros do Tribunal de Contas. Veja mais na pĂĄgina 11.

EM 2009

Prefeito impediu cassação de HeloĂ­sa Helena O prefeito CĂ­cero Almeida nĂŁo perdeu a oportunidade para anunciar que vai processar o irmĂŁo da vereadora HeloĂ­sa Helena (PSOL), o mĂŠdico HĂŠlio Moraes. Ele teria xingado e atacado o prefeito em uma rede social. “Ele atĂŠ me chamou GH Ă€OKR GD S (X GHL WRGR apoio, tanto a ele, quanto Ă  vereadora durante o difĂ­cil

processo de agonia familiar que eles passaram com o falecimento da genitora deles. E Ê isso que recebo�, lamentou. Aproveitando o embalo, Almeida recordou dos problemas que a vereadora Heloísa Helena teve nesta legislatura, quando seu mandato foi ameaçado. Em 2009, a psolista en-

trou em rota de colisĂŁo com a vereadora Tereza Nelma (PSDB). HeloĂ­sa Helena, no plenĂĄrio da Casa de MĂĄrio GuimarĂŁes, xingou a tucana. “Infelizmente, a gente encontra gente sem vergonha, porca trapaceira e mau carĂĄterâ€?, disse HeloĂ­sa, na ĂŠpoca. Sobre o caso, CĂ­cero Almeida lembrou que foi ele o responsĂĄvel pelo arquiva-

mento do processo de quebra de decoro parlamentar, aberto pelos vereadores. “HeloĂ­sa Helena sĂł nĂŁo foi cassada porque o ‘CĂ­cero Almeida’ nĂŁo permitiu que sua bancada a cassasse. Eu pedi, inclusive, ao presidente Galba Novaes [PRB] que nĂŁo desse sequĂŞncia ao processoâ€?, lembrou. O pedido do prefeito foi aceito. (CE)

ACUSADO DE PEDOFILIA

Pedido de vistas adia julgamento de prefeito Como adiantado em primeira mão pela equipe da Tribuna Independente, o julgamento do prefeito de Ouro Branco, Atevaldo Cabral (PMDB), no Tribunal de Justiça do Estado (TJ/AL) inicou-se, ontem, na sessão ordinåria da Casa. PorÊm, o desembargador Washington Luiz pediu vistas do processo e deu mais um tempo ao prefeito reeleito, que responde por aliciamento sexual de uma menor de Ouro Branco. Ação deve retornar na próxima sessão. Segundo a acusação do MinistÊrio Público Estadual (MP/AL), o prefeito pagava por favores sexuais feitos por menores da região. Tudo era facilitado, ainda de acordo com o MP, por meio de Josefa Francisca da Silva, popularmente conhecida como Iå. O desembargador-relator do processo, JosÊ Carlos Malta Marques, aceitou a denúncia apresentada e deu sequência à ação penal contra o prefeito de Ouro Branco. Em 2011, o delegado de Santana de Ipanema, Rodrigo Cavalcante, apurou que atÊ benesses administrativas seriam oferecidas em troca de sexo, alÊm do di-

DIVULGAĂ‡ĂƒO

Atevaldo Cabral foi denunciado pelo MinistĂŠrio PĂşblico Estadual por aliciamento sexual de menor

nheiro pago pelo ato, que no caso da menor denunciante, seria de R$ 300. A apuração do MP mostrou ainda que Atevaldo Cabral prometeu atÊ a conclusão de uma estrada vicinal que passava pela residência

da assediada. Para Malta Marques, o depoimento da menor de 14 supostamente assediada pelo prefeito seria o bastante para punir Cabral. Conforme fundamentou o desembargador, a riqueza de detalhes

robustece as provas contra o gestor. Ele pediu a condenação de Atevaldo. A defesa do prefeito contesta o envolvimento dele nas acusaçþes. Se condenado, ele pode pegar de quatro a dez anos de reclusão. (EP)


TRIBUNAINDEPENDENTE

Conjuntura

FLAVIO GOMES DE BARROS - ÀDYLRJE#LJFRPEU

MĂĄs companhias

D

H(OLDQH&DQWDQKrGHQDÂł)ROKDGH6mR3DXOR´Âł(QTXDQWR-RVp Dirceu atiçava a militância do PT para ir â€˜Ă s ruas’ defender os condenados do mensalĂŁo, a PolĂ­cia Federal prendia no escritĂłrio GD3UHVLGrQFLDGD5HS~EOLFDHP6mR3DXORDVXSHU5RVHTXHWUDEDOKRX com Dirceu por 12 anos, assessorou o presidente Lula e estĂĄ metida atĂŠ a alma em histĂłrias do arco da velha. É estranho, assustador, como o tempo vem revelando o que estava por trĂĄs daquela equipe tĂŁo dedicada, meio herĂłica, que assessorava Dirceu nas CPIs contra Collor e nas alianças com o MinistĂŠrio PĂşblico e a imprensa e nos vazamentos de estatais contra adversĂĄrios, quaisquer que fossem. Erenice Guerra se enrolou com WUiÂżFRGHLQĂ€XrQFLDQD&DVD&LYLOHGHXQRTXHGHX9DOGRPLUR'LQL]IRL ÂżOPDGRSHGLQGRSURSLQDSDUDRELFKHLUR&DUOLQKRV&DFKRHLUDHYLURXXPD alma penada na vida de Dirceu. Agora essa Rosemary Noronha, cheia de mistĂŠrios e de poder... Como ĂŠ que uma secretĂĄria, ou assistente, ou chefe GHJDELQHWHQRPHLDGLUHWRUHVGD$1$D$JrQFLDGHĂˆJXDVHGD$QDF de Aviação Civil? Como exige que o Senado aprove alguĂŠm rejeitado em GXDVYRWDo}HV"(VHUiTXHpPHUDFRLQFLGrQFLDMXVWDPHQWHHVVHVGRLV diretores serem presos agora com Rose? Outro ‘detalhe’ ĂŠ o emblemĂĄtico HVFULWyULRGD3UHVLGrQFLDGD5HS~EOLFDHP6mR3DXORRQGHRH[SUHVLdente Lula e a atual presidente Dilma se reĂşnem com Antonio Palocci, demitido no governo de um e depois no da outra por histĂłrias nunca muito EHPH[SOLFDGDV´

Honraria Luiz Otåvio Gomes receberå a Comenda do MÊrito Provincial Presidente JosÊ Bento da Cunha Figueiredo, hoje, às 15 horas, durante Assembleia *HUDOGR,QVWLWXWR+LVWyULFRH*HRJUi¿FRGH$ODJRDV O atual secretårio do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico passarå, então, a ser sócio EHQHPpULWRGDLQVWLWXLomR1DDVVHPEOHLDVHUiWDPEpPODQoDGDDREUD³$ (VWUDGDGH)HUURGH3DXOR$IRQVR)RWRJUD¿DH+LVWyULD´

Ribalta O deputado federal Rui Palmeira, prefeito eleito de Maceió, estarå 2ª feira, dia 3 de dezembro, em Brasília. Como um dos 702 prefeitos eleitos pelo 36'%HOHSDUWLFLSDUiGRHYHQWR³)DoDXPERPPDQGDWRLQIRUPDo}HVH UHÀH[}HVSDUDDJHVWmRPXQLFLSDO´2VHPLQiULRpRUJDQL]DGRSHOD([HFXtiva Nacional do PSDB e Instituto Teotônio Villela.

Liderança O secretårio municipal de Administração da Prefeitura de Maceió, SÊrgio Vilela, presidirå a 59º edição do Fórum Nacional de Secretarias Municipais de Administração das Capitais, que acontece, de hoje atÊ 6ª feira, em São Paulo. O fórum Ê o maior evento nacional voltado para a gestão pública. A abertura Ê às 19h30, no Teatro Municipal.

Bom começo 2DGYRJDGR7KLDJR%RQ¿PYDLWRPDUSRVVHQDSUHVLGrQFLDGD2$%$/ formalmente, em 31 de dezembro. A posse solene não foi ainda anunciada, mas, pela tradição, serå no dia 2 de janeiro. Ainda em janeiro, ou no måximo em fevereiro, ele irå inaugurar a primeira etapa da nova sede da 2$%$/HP-DFDUHFLFDPDLRUREUDGH2PDU&RrOKR

Imaginação 'RMRUQDOLVWD$QFHOPR*yLVHPVHXEORJÂł&DPHO{VGR&HQWURGR5LR voltaram a vender o ‘Baralho do mensalĂŁo’, lembra? SĂŁo 54 cartas, cada uma com o nome de um ‘mensaleiro’ (ZĂŠ Dirceu, Marcos ValĂŠrio, etc.). Os FDPHO{VDQXQFLDPDVVLPÂľ%DUDOKRGRPHQVDOmR&DGDFDUWDXPODGUmRÂś &DOPDJHQWH´9R[SRSXOL9R['HL

Capacitação A Procuradoria Geral do Estado, pelo seu Centro de Estudos, promove, hoje e amanhã, outra Jornada de Estudos, no seu auditório. A abertura pjVKRUDVFRPSDOHVWUDGH3HGUR%DUERVD1HWRVREUH³$SRVLomR &RQVWLWXFLRQDOGR0LQLVWpULR3~EOLFRGH&RQWDV´/RJRGHSRLV(PPDQXHOH 3DFKHFR0DUURTXLPIDODUiVREUH³&RQWHQFLRVRMXGLFLDO´

Flimar Carlito Lima, secretårio de Cultura de Marechal Deodoro, comanda a abertura da 3ª Festa Literåria de Marechal Deodoro, hoje, 19 horas, no Espaço Cultural Santa Maria Magdalena da Alagoas do Sul. A seguir, na orla, show de Nelson da Rabeca, Os Cinco do Choro, Grupo Transart e Samba de *D¿HLUDGR6W~GLR-D\VRQ)UDQoD

A democracia não tem o monopólio das boas intençþes e das boas realizaçþes. Não se Ê um democrata convicto apenas por pragmatismo.� REINALDO AZEVEDO Articulista de Veja on line, para quem o valor exclusivo da democracia Ê a liberdade

* O governo estadual inicia na 6ÂŞ feira, 30, o pagamento de novembro aos servidores, creditando os salĂĄrios de quem ganha atĂŠ R$ 2.050, lĂ­quidos. No dia 11 de dezembro pagarĂĄ a quem ganha acima disso. A Prefeitura de MaceiĂł pagar a todos no dia 30. * A partir de agora, quem cuida da assessoria de comunicação do Grupo JL e do deputado federal JoĂŁo Lyra ĂŠ Dayane Laet. Ela se coloca Ă  disposição dos jornalistas e de empresas que precisem de contato com o grupo. Contato: 3218-8467. * O ChĂĄ de Cinema, realiza hoje sua Ăşltima edição de 2012, a partir das 15 horas, no Centro Cultural Sesi, na Pajuçara. Entre as atraçþes, RÂżOPHIUDQFrVÂł$DUWHGHDPDU´GLULJLGRSRU(PPDQXHO0RXUHW$RÂżQDO exibição do pianista Expedito Rossiter. * O cantor FlĂĄvio Venturini faz apresentação, hoje, Ă s 20h30, no Teatro Deodoro, numa promoção da Duetus Produçþes. O show terĂĄ participação de RĂ´mulo Melo e Toinho Antunes. Informaçþes: 3235-4280 e 9979-5959. * Arapiraca sedia, hoje, o I SeminĂĄrio de MĂłveis e Design, com o tema Âł$VWHQGrQFLDVGRVGRLVODGRVGRGHVLJQEHOH]DHIXQFLRQDOLGDGH´2 evento serĂĄ realizado no Levino’s Hall e terĂĄ palestrantes renomados do Brasil inteiro. Um deles ĂŠ Marcelo Rosenbaum. * Em todo fracasso no futebol tem o “se...â€?. Para o rebaixamento do CRB Ă  SĂŠrie C do Brasileiro houve vĂĄrios deles. O principal: a derrota para o ASA, em MaceiĂł. Se aquele jogo terminasse empatado, o CRB se manteria (43 pontos) e o ASA cairia (42 pontos).

MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 28 DE NOVEMBRO DE 2012

POLĂ?TICA

3

Caso Êto: Justiça decide sobre anulação do júri Defesa do ex-coronel Cavalcante entrou com apelação para anular a decisão do júri SANDRO LIMA

ANDREZZA TAVARES REPĂ“RTER

A

Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), julga na manhĂŁ de hoje, se o jĂşri popular que condenou o ex-tenente coronel Manoel Cavalcante, pela morte de Ebson Vasconcelos Silva, o â€œĂŠtoâ€?, serĂĄ ou nĂŁo anulado. A defesa entrou com uma apelação pedindo a anulação da decisĂŁo do jĂşri, que ocorreu hĂĄ cerca de seis anos. De acordo com o advogado de defesa do ex-militar, Luiz Cavalcante Amorim, o julgamento do recurso foi iniciado, porĂŠm o desembargador TutmĂŠs Airan, havia pedido vistas. Amorim contou ainda que, na ĂŠpoca, Manoel Cavalcante teve sua prisĂŁo preventiva decretada, sendo esta revogada pelo juiz JosĂŠ Braga Neto. AlĂŠm de Cavalcante, outras pessoas foram acusadas de participação no crime. “O soldado foi absolvido, um outro acusado foi morto, e o delegado Valdir Carvalho, chegou a ser pronunciado pelo juiz de primeira instância, mas o Pleno do Tribunal o despronunciou, por entender que ele nĂŁo teve envolvimento no assassinatoâ€?, relatou o advogado.

Cavalcante teria interesse na morte de ĂŠto, por o ter apontado como mandate da morte de Silvio Viana

O CASO Ebson Vasconcelos foi assassinado a tiros, na rua BarĂŁo de Alagoas, no Centro de MaceiĂł, em 2002. Foi ĂŠto quem apontou Garibalde Amorim e Manoel Cavalcante como os mandantes da morte do tributarista Silvio

Vianna, ocorrido em 28 de outubro de 1996, e por isso era considerado uma testemunha-chave. Em depoimentos ao MinistĂŠrio PĂşblico, o fazendeiro Fernando FidĂŠlis e o policial Garibalde Amorim, acusaram o delegado Valdir Car-

valho e o PM Emanuel Guilhermino, “o Fininhoâ€? - que tambĂŠm foi assassinado posteriormente - de terem intermediado a morte de ĂŠto, a mando de Cavalcante. Solto a nove meses, o ex-militar ĂŠ monitorado por uma tornozeleira eletrĂ´nica.

TONINHO LINS

Futuro de prefeito ĂŠ decidido dia 3 no TJ

A próxima segunda-feira serå decisiva para Toninho Lins (PSB), prefeito afastado de Rio Largo. É que a Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) julga dois agravos de instrumentos ingressados por sua defesa: um Ê sobre o retorno ou não de Toninho para a prefeitura; e o outro Ê sobre o desbloqueio de seus bens. De acordo com o advogado Marcelo Brabo, que defende os intereses do prefeito afastado, segunda-feira serå

julgado o mÊrito do agravo. O relator Ê o desembargador Klever Loureiro. Toninho e outras 20 pessoas são rÊus na ação civil pública movida pelo MinistÊrio Público Estadual (MP/AL), onde foram denunciados por improbidade administrativa e legislativo fraudulento. De acordo com a denúncia do MP, o prefeito adquiriu um imóvel no valor de R$ 700 mil com dispensa de licitação e com a aprovação do Legislativo Municipal.

O imĂłvel em questĂŁo ĂŠ o terreno da Usina Utinga LeĂŁo, que seria destinado Ă  construção de um conjunto habitacional. Segundo o MP/ AL, as terras foram vendidas para uma empresa, que supostamente tinha como sĂłcio o prĂłprio prefeito. Como consequĂŞncia dessa ação civĂ­l pĂşblica, Toninho Lins foi afastado do cargo e teve seus bens bloqueados. “Os desembargadores vĂŁo decidir sobre o desbloqueio total ou parcial das contas de

Toninho Lins, alÊm do retorno ao Executivo Municipal�, reforçou Brabo. BAIXA O desembargador Klever Loureiro mandou dar baixa em outro processo envolvendo Toninho Lins, que o foi distribuído por dependência com o agravo que serå julgado na próxima segunda, com o objetivo que ele fosse redistribuído por sorteio. O prefeito respondeu a pelo menos outros quatro processos e mais seis denúncias. (A.T)

RETORNO À VISTA

Processos nĂŁo afastam Toninho em 2013 Mesmo sendo rĂŠu em quatro processos, onde ĂŠ acusado de ter cometido fraudes em licitaçþes, Toninho Lins volta ao comando da prefeitura de Rio Largo em 2013, sem maiores problemas. “O fastamaneto de Toninho Lins ĂŠ para esse mandato. As açþes, nĂŁo repercutem no prĂłximo mandatoâ€?, explicou o advogado Marcelo Brabo. De acordo com o advogado, o prĂłprio Superior Tribunal de Justiça (STJ) entende

que as demandas da gestĂŁo anterior nĂŁo comprometem a prĂłxima gestĂŁo. “Ele [Toninho Lins] teve sua candidatura homologada pelo Tribunal Regional Eleitoral [TRE/AL], e foi eleito pelo YRWR SRSXODUÂľ MXVWLĂ€FRX R advogado. Brabo contou ainda que em Alagoas jĂĄ ouve outro caso idĂŞntico ao do prefeito afastado, que foi o do ex-prefeito de Marechal Deodoro, Danilo Dâmaso, que tambĂŠm foi afastado de um

mandato e retornou no outro. OS PROCESSOS Toninho Lins Ê acusado de falsidade ideológica, formação de quadrilha, apropriação indÊbita, alienação de bem público, enrriquecimento ilícito e dispensa ilegal de licitação. Os crimes foram denunciados pelo MinistÊrio Público Estadual. Dois desembargadores são relatores nos processos do prefeito afastado: Otåvio Leão Praxedes e JosÊ Carlos

MUTIRĂƒO

ELEIÇÕES 2012

O Tribunal de Justiça de Alagoas realiza, na próxima sexta-feira, por meio do programa da Justiça Itinerante, mais um mutirão do júri com o julgamento de 20 processos que tramitam na 8ª Vara Criminal da Capital. A ação ocorrerå na Faculdade da Cidade de Maceió (Facima), localizada na Avenida Durval de Góes Monteiro, no Tabuleiro do Martins. O presidente do TJ/ AL, desembargador Sebastião Costa Filho, designou 26 magistrados para a prestação jurisdicional no mutirão.

O eleitor que deixou de votar no 1º turno das Eleiçþes 2012, por estar fora de seu domicílio eleiWRUDOHQmRMXVWL¿FRXDDXVrQFLD SRGHUiDSUHVHQWDUDMXVWL¿FDWLYD atÊ o dia 6 de dezembro, em qualquer cartório eleitoral. O 5HTXHULPHQWRGH-XVWL¿FDWLYD Eleitoral Ê obtido, gratuitamente, nos cartórios eleitorais ou pode ser baixado no site do TSE. 3DUDSUHHQFKrORRHOHLWRUSUHFLsa informar o número do título e apresentar documento com foto. Quem não apresentar MXVWL¿FDtiva sofrerå sançþes.

Justiça Intinerante vai MXOJDUSURFHVVRV

Eleitores tĂŞm atĂŠ dia SDUDMXVWLĂ€FDUIDOWD

Malta Marques. Praxedes Ê relator dos processos que tratam da desapropriação e posterior alienação das terras da Usina Utinga; das fraudes de licitação em aquisiçþes de materiais de construção; e de licitação ilegal de materiais de limpeza e de expediente. Jå Malta Marques investiga a ocorrência de fraudes em licitaçþes para a aquisiçþes de materiais elÊtricos, supostamente praticados por Lins. (AT)


4

TRIBUNAINDEPENDENTE

POLĂ?TICA MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 28 DE NOVEMBRO DE 2012

Cotidiano LININHO NOVAIS - contato@lininho.com

$SRLRFRQĂ€UPDGR

A

os poucos o xadrez em torno da eleição para presidir a Associação dos Municípios Alagoanos vai ganhando forma, apoios garantidos e desistências em nome do bem-estar dos padrinhos políticos. Nos próximos dias, o que parecia ser surpresa ou atÊ impossível – porÊm em se falando de politica tudo Ê possível – o candidatíssimo Marcelo Beltrão anunciarå seu companheiro de chapa. O fato Ê aguardado por muitos como uma possível aliança em torno de 2014. Muitos dos prefeitos têm recebido ultimamente muitas ligaçþes, e os pedidos VmRUHIRUoDGRVFRPRSUH¿[RGDFDSLWDOIHGHUDO

Parlamento quer que Dilma sancione partilha Deputado Gilvan Barros puxou o coro pela divisĂŁo dos royalties do petrĂłleo ARQUIVO

A

De olho Sabendo que encontrarĂĄ uma forte barreira na disputa pela presidĂŞncia da AMA, o PalĂĄcio RepĂşblica dos Palmares jĂĄ montou a tropa de choque para enfrentar a batalha, ou guerra santa, como alguns preferem denominar.

Articulador Como articulador da campanha do tucano Jorge Dantas, os palacianos tentam convencer o prefeito de Messias, Jarbas Omena, para assumir o posto. Mesmo sendo homem de missĂŁo, Jarbinhas sabe que a tarefa QmRVHUiIiFLOHWHPSUHIHULGRÂżFDUGHIRUD

Revitalização histĂłrica Em mais uma etapa para resgatar o centro histĂłrico da primeira capital de Alagoas, o prefeito Cristiano Matheus (PMDB) assinou o convĂŞnio com o Iphan da ordem de dois milhĂľes de reais para revitalização de todo largo do convento e da Praça Pedro Paulino, que voltarĂŁo a ser como “antigamenteâ€?.

Falando nisso... ... Durante a solenidade de assinatura do convĂŞnio, o radialista Eli Correia bradou em alta voz: “Cristiano mudou a cara da cidade de Marechal Deodoro, tudo isso lhe credencia a assumir outros cargos em defesa de Alagoasâ€?.

Cota Como bem jå noticiamos nesta Cotidiano, a ex-reitora Ana Dayse Dórea irå assumir a pasta da educação na gestão do futuro prefeito Rui Palmeira (PSDB). E fazendo parte do acordo – apoio – do PR a candidatura do tucano Rui, a atual secretåria de turismo da capital, Claudia Pessoa, deverå permanecer no cargo.

Feira literåria Tem início hoje a terceira edição da Feira Literåria de Marechal Deodoro, considerado um dos maiores eventos culturais de Alagoas, a Flimar homenageia este ano o folclorista ThÊo Brandão e o romancista Antônio Torres. A abertura estå marcada para as 19 horas no Espaço Cultural Santa Maria Madalena da Lagoa do Sul, no centro de Marechal Deodoro.

6HMXVWL¿FDQGR Depois do mal-estar causando devido a uma assinatura para tramitação da PEC que acaba com salårio de vereador, o senador Benedito de Lira (PP) emitiu aos mais de novecentos vereadores do Estado de Alagoas XPDFDUWDVHMXVWL¿FDQGR(UHD¿UPDTXHYRWDUiFRQWUDD3(& em todas as etapas de tramitação no Senado Federal.

Jornalista no esporte Antes de seguir viagem para os Estados Unidos onde irĂĄ descansar o prefeito eleito de UniĂŁo dos Palmares, Beto BaĂ­a (PSD), deixou escapulir mais um dos nomes que irĂŁo compor seu secretariado a partir de MDQHLURGH2MRUQDOLVWD:DGVRQ5pJLVLUiDVVXPLURFRPDQGRGD Secretaria Municipal de Esportes.

Serviço de tåxi O senador Renan Calheiros solicitou ao presidente da Comissão de Assuntos Sociais, senador Jayme Campos, a votação na reunião desta TXDUWDIHLUDGR3/6TXHUHJXODDWUDQVPLVVmRGHDXWRUL]DomR para explorar o serviço de tåxi no país.

Previdência 1RSDUHFHUDR3/6TXHUHJXODDWUDQVPLVVmRGHDXWRUL]Dção para explorar o serviço de tåxi no país, o relator Renan Calheiros acolheu a inovação introduzida pela Câmara dos Deputados no tocante à cobertura previdenciåria dos concessionårios desse serviço.

Banco de dados A proposta de Renan Ê reunir neste banco de dados temas como endividamento público, operaçþes de crÊdito, arrecadação do ICMS, repartição das receitas tributårias, transferências constitucionais e legais, dentre outros.

Altas horas Figura ilustre do meio jurídico esteve presente na madruga do último ¿QDOGHVHPDQDQD&HQWUDOGH3ROtFLDSDUDSUHVWDUTXHL[DFRQWUDXP cidadão que estava tentando ferir a honra de sua companheira. Ao estilo GDDXWRULGDGHVDLXVHPFRQFHGHUHQWUHYLVWDPDVFRPRQDGD¿FDHP segredo, logo a informação vazou.

EMPRE

NIGEL SANTANA REPĂ“RTER

Deputado Gilvan Barros cobra da presidente Dilma a aprovação da nova partilha dos royalties

AVALIOU SILVIO CAMĂŠLO

1RYRSUHVLGHQWHGD&kPDUD YHPGR33RXGR36'% (QTXDQWR DV HTXLSHV GH WUDQVLomR GRV JRYHUQRV DWXDP SDUD TXH DV FRQWDV GDV SUHIHLWXUDV VHMDP GLYXOJDGDV SDUD D SUy[LPD JHVWmR HPSDUDOHORRSUHIHLWRHOHLWR 5XL 3DOPHLUD 36'%  WDPEpP HVWi GH ROKR QD VXFHVVmR GD 0HVD 'LUHWRUD e GH Oi GD &kPDUD GH 9HUHDGRUHVTXHDJRYHUQDELOLGDGHp DOFDQoDGD 5XL QHVWH SDWDPDU Mi FRQVHJXLX DYDQoDU QDV FRQYHUVDV FRP D PDLRULD GRV YHUHDGRUHVTXHFRQFRUUHUDP DRFDUJRQRSOHLWRGHVWHDQR 2 OtGHU GR SUHIHLWR &tFHUR

$OPHLGD 36'  QD &kPDUD R YHUHDGRU 6LOYLR &DPHOR 39 LQIRUPRXTXHRSUHIHLWR HOHLWRGLDORJRXFRPSDUODPHQWDUHVVHQGRTXHGR33H GR 36'% 6HJXQGR &DPHOR p R SUy[LPR SUHVLGHQWH GD 0HVD VHUi HVFROKLGR HQWUH SHSLVWDVHWXFDQRV 2V QRPHV HP HYLGrQFLD HOHQFRX &DPHOR VmR 'DYL 'DYLQR 33 &KLFR+RODQGD )LOKR 33  )iWLPD 6DQWLDJR 36'%  7HUH]D 1HOPD 36'%  H 'XGX 5RQDOVD 36'%  ´'RV  YHUHDGRUHV TXH RSUHIHLWR5XL3DOPHLUDFRQ-

YHUVRX R 33 H R 36'% VmR RV SUHWHULGRV SDUD ODQoDU XP FDQGLGDWR j SUHVLGrQFLD GD &kPDUD GH 0DFHLy 2V GHPDLV YmR LQGLFDU RV QRPHV SDUD FRPSRU RV FDUJRV GHYLFHSUHVLGHQWHSULPHLUR H VHJXQGR VHFUHWiULR 3DUWLFXODUPHQWH R YHUHDGRU 6LOYLR &DPHOR QmR SOHLWHLD QHQKXP FDUJR QHVWD &DVD HP4XHURID]HURPHX WUDEDOKR GH RXWUD IRUPDÂľ DYDOLRXRSDUODPHQWDU 2 DUWLFXODGRU GHVVD FRQMXQWXUD p R DLQGD YHUHDGRU 0DUFHOR 3DOPHLUD 33  IXWXURYLFHSUHIHLWR 16

NEĂ“FITOS

6LOYkQLR%DUERVDH6LPRQH $QGUDGHFRPSDUHFHPHPVHVVmR 'RLV YHUHDGRUHV QHyÀWRV FKHJDUDP j &kPDUD GH 0DFHLy QD VHVVmR GH RQWHP   SDUD VH LQWHLUDU GRV WUkPLWHV OHJLVODWLYRV 6LOYkQLR%DUERVD 36% H6LPRQH $QGUDGH 37%  IRUDP HOHLWRV SDUD R FDUJR QDV HOHLo}HV GHVWH DQR H JDQKDUDP DVVHQWRQD&DVDFRPRYLVLWDQWHV (P SOHQiULR DPERV IRUDP FRQYLGDGRV SHOR YLFHSUHVLGHQWH GD &DVD YHUHDGRU)UDQFLVFR+RODQGD 33  SDUD VHQWDU QDV FDGHLUDV GRVVHFUHWiULRVGD0HVD'LUHWRUD $ YLVLWD GH 6LOYkQLR H 6LPRQH VH DVVLP SRGHPRV FODVVLÀFDU IRL GH FRUWHVLD 2V GRLV DFRPSDQKDUDP RV WUDEDOKRV HP SOHQiULR SUH-

VHQFLDUDP RV GLVFXUVRV GD YHUHDGRUD +HORtVD +HOHQD 362/  H 0DUFHOR 0DOWD 3&GR%  $ SDUWLU GH  6LOYkQLR%DUERVDHOHLWRFRPPDLV GH GH] PLO YRWRV H 6LPRQH $QGUDGH TXH UHFHEHX PDLV GH WUrV PLO YRWRV HVWDUmR GLVFXUVDQGRHDSUHVHQWDQGR VHXVSURMHWRVQRSDUODPHQWR GH0DFHLy %DUERVDWHUiVXDDWXDomR YROWDGD j UHJLmR GR %HQHGLWR %HQWHV XP GRV PDLRUHV EDLUURVGH0DFHLy/iHOHp SUHIHLWRFRPXQLWiULR )RUPDGD HP 'LUHLWR 6LPRQH $QGUDGH HQWURX SHOD SULPHLUDYH]HPXPDGLVSXWD SROtWLFD 5HFHEHX R DSRLR GR SUHIHLWR &tFHUR $OPHLGD 36' HDFDERXVHQGRHOHLWD

ORÇAMENTO &RPRVYHWRVGR([HFXWLYR GH 0DFHLy GHUUXEDGRV D &kPDUD LQLFLD DJRUD PDLV XPD HWDSDUHJLPHQWDO$DSURYDomR GD/HLGH'LUHWUL]HV2UoDPHQWiULDV /'2  GHYH HQWUDU HP SDXWDQRPrVGHGH]HPEUR 2 SUHVLGHQWH GD &DVD YHUHDGRU *DOED 1RYDHV 35%  LQIRUPRX TXH XPD DXGLrQFLD S~EOLFD VHUi UHDOL]DGD QD TXDUWDIHLUD   jV K $ UHVSRQVDELOLGDGH GH UHSDVVDU PDLVLQIRUPDo}HVVREUHD/'2 p GD &RPLVVmR GH )LQDQoDV SUHVLGLGD SHOR YHUHDGRU 'DYL 'DYLQR 33  'H DFRUGR FRP 6HFUHWDULD GH 3ODQHMDPHQWR R SUy[LPR SUHIHLWR GHYH WUDEDOKDU FRP XP 2UoDPHQWR GH  ELOKmR 16

UHGLVWULEXLomR GRV UR\OWLHV SDUD WRGR R %UDVLO DSURYDGR SHOR &RQJUHVVR 1DFLRQDO HVWH DQR IRL XP GRV WHPDV TXH PDLV IRUDP GHEDWLGRV QD $VVHPEOHLD /HJLVODWLYD GR (VWDGR $/(  QD VHVVmR RUGLQiULD GH RQWHP $ SURYRFDomR SDUWLX GR GHSXWDGR *LOYDQ %DUURV 36'%  TXH VXELX j WULEXQD SDUD GHIHQGHU TXH D SUHVLGHQWH 'LOPD 5RXVVHII 37  VDQFLRQH R SURMHWR VHP UHVWULo}HVSRLVGHVWDIRUPD LUi FRQWHPSODU R SDtV SULQFLSDOPHQWH R 1RUGHVWH WmR FDUHQWH GH UHFXUVRV VHJXQGRRSDUODPHQWDU ´$SUHVLGHQWH'LOPDVDQFLRQDQGRRSURMHWRĂ€FDUiH[SRVWRTXHD&kPDUD)HGHUDO HR6HQDGRWrPLQGHSHQGrQFLD SDUD GHOLEHUDU VREUH RV DVVXQWRV&DVRDSUHVLGHQWH RSWHSRUYHWDUTXHRVGHSXWDGRVHVHQDGRUHVGHUUXEHP RV YHWRV SRLV RV UHFXUVRV QDWXUDLVQHVWHFDVRRSHWUyOHR QmR SHUWHFHQFHP D XP RX GRLV HVWDGRV 2 SHWUyOHR p GR %UDVLOÂľ GLVFXUVRX %DUURVSUHIHULQGRDFUHGLWDUTXH 'LOPD 5RXVVHII QmR LUi UHVWULQJLU RV GLVSRVLWLYRV TXH GHPRFUDWL]DP RV UR\DOWLHV SDUDRVPXQLFtSLRV $ IDOD GH *LOYDQ %DUURV UHFHEHX RV DSRLRV GH FLQFR GHSXWDGRV GRV PDLV GH  SUHVHQWHVjVHVVmRGHWHUoDIHLUD ‘NA FERIDA’ 2XWUR SDUODPHQWDU LQVFULWR SDUD XVDU RV PLFURIRQHVGD&DVDGH7DYDUHV%DVWRVIRL-RmR+QHULTXH&DOGDV 371  2 GHSXWDGR IH] DOXVmR j GHFLVmR GR 7ULEXQDO GH -XVWLoD GH $ODJRDV 7- $/ DRGHĂ€QLUTXHRSUy[LPR FRQVHOKHLUR GR 7ULEXQDO GH &RQWDVGR(VWDGR 7&( VHMD LQGLFDGRSHOR0LQLVWpULR3~EOLFRGH&RQWDV 1R HQWHQGLPHQWR GRV GHVHPEDUJDGRUHV R SURFXUDGRU *XVWDYR 6DQWRV GHYH RFXSDU D YDJD GHL[DGD SHOR H[FRQVHOKHLUR ,VQDOGR %XOK}HV TXH VH DSRVHQWRX 'H DFRUGRFRP-+&DVHOHLo}HV SDUDDSUHVLGrQFLDGD&RUWH GH &RQWDV HVWi VH DSUR[LPDQGRHRSOHQRHVWiLQFRPSOHWR ´+RXYHXPDGHFLVmRMXGLFLDOHPMXOKRHD$VVHPEOHLD /HJLVODWLYD GR (VWDGR HVWi GHVFXPSULQGR R TXH RV GHVHPEDUJDGRUHV SURIHULUDP HSXEOLFDUDP$VHOHLo}HVGR 7&(HVWmRFKHJDQGRHSDUD TXH RV FRQVHOKHLURV YRWHP QDHVFROKDGRQRYRSUHVLGHQWH GD &RUWH p SUHFLVR TXH WRGRV RV UHSUHVHQWDQWHV HVWHMDP YRWDQGRÂľ GHFODURX R GHSXWDGR 6HJXQGR D SURFXUDGRULD GD$/(XPUHFXUVRIRLGDGR HQWUDGD QR 6XSUHPR 7ULEXQDO )HGHUDO 67)  SDUD WHQWDUUHYHUWHUDGHFLVmRGR 7-$/ H Vy DVVLP )HUQDQGR 7ROHGR 36'%  SUHVLGHQWH GD &DVD VHMD R FRQVHOKHLUR LQGLFDGRSHOD$VVHPEOHLD


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 28 DE NOVEMBRO DE 2012 POLĂ?TICA

5

MP abre inquĂŠrito civil em ColĂŠgio Promotor Paulo Roberto Marques dos Anjos abriu processo para apurar irregularidades denunciadas na prefeitura ARQUIVO

E

etjornalista@gmail.com

Eleição na Uveal

O

vereador eleito pelo municĂ­pio de Paripueira, Nelsinho TrĂŞs IrmĂŁos (PHS) anunciou ontem seu nome, para disputar a eleição da UniĂŁo dos Vereadores de Alagoas (Uveal). Nelsinho entrou na briga ao lado do companheiro de bancada, Alexandre Machado (PSC), que a partir desta semana começam a mobilizar a RegiĂŁo Norte alagoana, para obter votos de todos os vereadores. Nelsinho diz que entrou motivado pelo fato de que todos os candidatos que disputaram a Uveal atĂŠ agora, sempre excluĂ­ram a sua regiĂŁo. “Vamos dar um basta nesse tipo de coisaâ€?, disse, argumentando que a mobilização espera contar tambĂŠm com a participação do vereador Kelmann Vieira (PMDB), eleito por 0DFHLyTXHWHPVXDVUDt]HVSROtWLFDVÂżQFDGDVHP0DWUL]H6mR/XtV

Paripueira Por falar em Paripueira, o ex-prefeito Carlinhos da TrĂŞs IrmĂŁos, que nesta quarta-feira celebra seus 65 anos de idade, esteve ontem com o empresĂĄrio FlĂĄvio Laranjeira, discutindo planos para o futuro politico de Paripueirense; sobretudo em se tratando da prĂłxima eleição. Carlinhos nĂŁo engole atĂŠ hoje, o que o reeleito prefeito AbrahĂŁo Moura aprontou com a sua pessoa. â€œĂ‰ um cidadĂŁo que nĂŁo honrou compromisso algum e isso ele sabe muito bem do quanto eu fui importante para que ele chegasse onde chegouâ€?, desabafou o aniversariante, jusWLÂżFDQGRTXHKDYLDXPDFRUGRSDUDTXHQHVWDHOHLomRHOHVDLULDFRPR vice na chapa de AbrahĂŁo, o que nĂŁo houve.

Ă gua Branca Cerca de 180 km ĂŠ o percurso feito para se obter um caminhĂŁo de ĂĄgua para atender as comunidades dos povoados do municĂ­pio de ĂˆJXD%UDQFD$LQIRUPDomRIRLGDGDDRYLFHJRYHUQDGRU7KRPD]1RQ{ na segunda-feira na sede da AMA, pelo prefeito interino JosĂŠ Carlos Vieira. Disse que os carros-pipas fazem cerca de 11 viagens por dia, cujo produto ĂŠ captado no Rio SĂŁo Francisco, jĂĄ no municĂ­pio de Paulo Afonso/BA. â€œĂ‰ um drama que eu nunca vivenciei na minha vidaâ€?, comentou Vieira.

Palmeira De forma inÊdita acontece na manhã desta quarta-feira, na Vara do Trabalho de Palmeira dos �ndios, uma audiência por meio do Processo -XGLFLDO(OHWU{QLFR7UDWDVHGHXPDUHFODPDomRWUDEDOKLVWDHPULWR RUGLQiULRLPSHWUDGDSRUXPPRWRULVWDGH{QLEXVFRQWUDDHPSUHVD6mR Geraldo, que atua no setor de transporte coletivo. Na petição, o autor UHTXHUHXRSDJDPHQWRGHKRUDVH[WUDVHVHXVUHÀH[RVEHPFRPRD concessão de intervalo interjornada. Esse sistema Ê tido como piloto HP$ODJRDVHIRLLPSODQWDGRR¿FLDOPHQWHQRGLDGHVWHPrVHP FHULP{QLDVROHQHUHDOL]DGDQDVDODGHVHVV}HVGR7ULEXQDO3OHQRGR TRT19.

Igreja Nova HĂĄ uma semana na sede do Tribunal Regional Federal (TRF) da 5ÂŞ RegiĂŁo, em Recife, teve inĂ­cio o julgamento dos envolvidos na operação “Guabiruâ€? desencadeada pela PF em 2001. Na oportunidade o desembargador e vice-presidente do ĂłrgĂŁo, RogĂŠrio de Menezes Fialho Moreira, disse no plenĂĄrio que o correto seria a absolvição do prefeito de Igreja Nova, Neiwton Silva. “NinguĂŠm queira passar pelo que passei, e ainda estou passando com aquele ocorrido na minha vida. Pagar SRUXPDFRLVDTXHQmRÂż]TXDQGRDLQGDQmRWLQKDQHPHVTXHQWDGRD cadeira de prefeito. Mas, tenho fĂŠ em Deus, que vou provar Ă  Justiça, que sou honesto e que nada tive com aquele episĂłdioâ€?, comentou Neiwton, salientando que a justiça agora estĂĄ começando a ser feita.

Pecuaristas

Prefeito JosÊ Belarmino divulgou situação dos dÊbitos deixados

Promotor abre inquÊrito contra prefeito O promotor Mårio Augusto Soares Martins, da comarca de São Sebastião, foi pelo mesmo caminho de seu colega Paulo Roberto, de Porto Real do ColÊgio, e tambÊm instaurou um inquÊrito civil para apurar denúncias dos vereadores AndrÊ BonÀP 37 H$WOD/LPD 36%  candidato a prefeito derrotado nas eleiçþes municipais deste ano. As denúncias que chegaram à mesa do promotor Mårio Martins indicam irregularidades nos processos licitatórios de combustível, merenda escolar, måquina

CRÉDITOS E SECA

Pecuaristas - Marcha

O deputado estadual Ronaldo Medeiros (PT), estĂĄ em BrasĂ­lia desde a segunda-feira, 26. Ele se reuniu na manhĂŁ de ontem, 27, com o senador JosĂŠ Pimentel (PT), quando discutiu o apoio para agricultura familiar, a questĂŁo da seca no Estado ‘que estĂĄ assombrando o sertanejo’. “Pimentel foi um excelente ministro da PrevidĂŞncia e continua desenvolvendo um brilhante trabalho no Senado Federal. Fomos conversar com ele sobre as demandas do nosso Estado que tem so-

Murici Entre os dias 6 e 9 do próximo mês, Murici promove o VIII Festival da Natureza, cuja programação de show musical segue as mesmices adotadas nos últimos eventos; ou seja: levando para o público somente atraçþes de bandas de forró. Lå vão estar: Banda Cheiro de Amor, )RUUyGRV3OD\V0DQR:DOWHU*DURWD6DIDGD0DJQL¿FRHQWUHRXWUDV tapeaçþes do gênero. Mas fora isso, haverå atividades culturais; como: WULOKDVR¿FLQDVGHIRWRJUD¿DVH[SRVLomRGHDUWHVDQDWRHDSUHVHQWDçþes folclóricas.

stå publicado no 'LiULR 2ÀFLDO GR (Vtado de ontem, a abertura de inquÊrito civil para apurar os desmandos administrativos na Prefeitura Municipal de Porto Real do ColÊgio. O promotor Paulo Roberto Marques dos Santos, assina o despacho publicado, ontem e vai dar a exata noção do caos administrativo encontrado pelo prefeito JosÊ Belarmino (PRB) ao assumir o Executivo em outubro deste ano. Belarmino estå à frente da Prefeitura Municial de Porto Real do ColÊgio desde o afastamento da prefeita eleita em 2008, Rita BonÀP 36' (ODIRLGLVWLWXLGD do cargo por ter trocado de partido em período extemporâneo. Ela era do PTB e migrou para o recÊm-criado PSD. A movimentação, para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), foi irregular e custou o mandato da prefeita. Em primeira mão nas påginas da Tribuna Independente, JosÊ Belarmino GHQXQFLRXRURPERÀQDQFHLro que vive a administração local. O parecer que veio a

pĂşblico, ontem, vai apurar as contrataçþes irregulares, bloqueio das contas bancĂĄrias, inadimplĂŞncia dos emprĂŠstimos consignados em folha de pagamento, ausĂŞncia de pagamento das tarifas de energia elĂŠtrica e o nĂŁo repasse dos valores referente ao INSS. O promotor, ainda em seu despacho, determinou o levantamento de provas e eventuais informaçþes que possam apontar os culpados a respeito das irregularidades administrativas em Porto Real do ColĂŠgio. DĂ?VIDAS Em matĂŠria da repĂłrter Andrezza Tavares, no mĂŞs de novembro, JosĂŠ Belarmino, apresentou o valor do estrago. O prefeito acusou Rita %RQĂ€P GH WHU GHL[DGR XPD dĂ­vida com o INSS de R$ 400 mil, impedindo o municĂ­pio de receber os repasses do Fundo de Participação dos MunicĂ­pios (FPM). A dĂ­vida com o INSS ĂŠ de mais de R$ 10 milhĂľes e os SDUFHODPHQWRVGRDFRUGRĂ€Umado com a gestora anterior nĂŁo foram pagos. “O acordo foi feito em 2010 e nenhuma das 240 parcelas foram quitadas, foram dois anos sem pagar nadaâ€?, relatou.

EM SĂƒO SEBASTIĂƒO

Na segunda-feira, representantes dos pecuaristas alagoanos compareceram à Federação da Agricultura e Pecuåria no Estado de Alagoas (Faeal). O evento tratou com membros da Comissão de Endividamento 5XUDOPHGLGDVSDUDGH¿QLUDWRPDGDGHGHFLV}HVQRVHQWLGRGHDGTXLrir recursos, e assim tentar driblar o cenårio de sucessivas dívidas no setor rural.

Durante a reuniĂŁo, discutiram-se valores a serem negociados entre produtores e organizaçþes. Na reuniĂŁo foi anunciada a disponibili]DomRGHTXDWUR{QLEXVIUHWDGRVSDUDRVSURGXWRUHVTXHTXLVHUHP ir para a “Marcha em Defesa dos Produtores Rurais Endividados do Nordesteâ€?, evento que acontece em BrasĂ­lia. A saĂ­da serĂĄ no dia 2 de dezembro e o retorno previsto para a sexta-feira, 7 de dezembro.

CADU EPIFĂ‚NIO EDITOR DE POLĂ?TICA

e implementos agrícolas. TambÊm serão alvo da investigação do promotor os contratos com a empresa Multiservice, como tambÊm os repasses ao Instituto de Previdência do Municípios de São Sebastião (Ipam). Martins ainda pretende investigar as supostas irregularidades informadas pelos vereadores no manuseio da verba de gabinete do prefeito JosÊ Pacheco Filho (PP). O despacho do promotor Ê datado do dia 22 de novembro, publicado, ontem QR'LiULR2ÀFLDOGR(VWDGR

entretanto, em dezembro de 2009, o mesmo MinistÊrio Público jå moveu uma ação civil pública contra JosÊ Pacheco. TÊcnicos do Tribunal de Contas do Estado constataram, em 2009, o desvio de exatamente R$ 352.744,05 do Ipam. O dinheiro foi desviado, segundo as investigaçþes dos tÊcnicos do TCE, entre 1997 e 2000 - período que JosÊ Pacheco Filho foi prefeito. CÂMARA TAMBÉM O mesmo promotor Mårio Martins tambÊm estå investigando suposta conduta de improbidade administra-

tiva na Câmara Municipal GD FLGDGH RQGH $WOD /LPD responde pela presidência. Na Casa, o MP investiga o desvio de verbas públicas na contratação de transporte pela Câmara Municipal. Com a verba de gabinete, os vereadores de São Sebastião teriam gasto R$ 170 mil em locação de automóveis e R$ 240 mil em combustível. O outro denunciante, AnGUp%RQÀPWDPEpPHVWiQD mira da Justiça. Ele teria XWLOL]DGR R 3URJUDPD /X] Para Todos, do governo federal, em troca de votos, no pleito eleitoral de 2008.

Medeiros elogia postura do governo frido com a estiagem no Sertão�, destacou Medeiros. Segundo o parlamentar alagoano, tambÊm foi solicitado por ele - Medeiros - o apoio para os prefeitos eleitos pelo PT em Alagoas. Por conta da falta de chuvas e o agravamento da seca no Nordeste, o prazo para a contratação de crÊdito pelos agricultores afetados pela seca, na årea de atuação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) foi estendido pelo Conselho Monetårio Nacional (CMN).

O deputado petista comentou que a data-limite era 30 de dezembro, mas foi estendida acertadamente, ainda segundo Ronaldo Medeiros, para 28 de fevereiro de 2013. “A prorrogação foi necessĂĄria devido ao prolongamento da seca, que continua prejudicando muitos produtores rurais na regiĂŁoâ€?, disse Medeiros. AlĂŠm disso, com o alongamento do prazo, “tem como promover a recuperação ou preservação das atividades afetadas pela estiagemâ€?, elo-

giou o petista. HOMENAGEM Ronaldo Medeiros ainda recebeu, ontem, homenagem do segmento dos previdenciĂĄrios, em BrasĂ­lia. A Associação Nacional dos Servidores da PrevidĂŞncia e Seguridade Social (Anasps) o condecorou com a medalha Dom JoĂŁo VI, a maior honraria dedicada a personalidades pĂşblicas no setor previdenciĂĄrio. “Quero expressar toda a minha alegria, satisfação e agradecer profundamente a KRPHQDJHPÂľ DĂ€UPRX R GHputado.

FALTA LUZ

MARCADO

Uma dĂ­vida que o prefeito -RVp%HODUPLQRDÂżUPRX nĂŁo ter condiçþes de pagar DWpRÂżQDOGRPDQGDWRHP Porto Real do ColĂŠgio, ĂŠ o da Companhia de fornecimento de energia elĂŠtrica, que ultrapassa a casa dos R$ 8 milhĂľes e que deixou os prĂŠdios da prefeitura Ă s escuras. “NĂŁo houve acordo com a Eletrobras, a prefeitura estĂĄ funcionando com um gerador alugadoâ€?, enfatizou JosĂŠ Belarmino, que abdicou de sua candidatura a vereador, para assumir a prefeitura e admitiu que a prefeitura estĂĄ funcionando com um gerador.

O juiz eleitoral da 36ª Zona/AL, AndrÊ Gêda Peixoto Melo, determinou o dia 19 de dezembro, às 16h, como o dia e hora da diplomação dos candidatos eleitos nas eleiçþes municipais deste ano no município de Limoeiro de Anadia. Serão diplomados, prefeito, vice-prefeito, e vereadores vencedores nas urnas este ano. O magisWUDGRFRQ¿UPRXTXHDFHULP{QLFD vai acontecer no Salão do Júri do Fórum da Justiça Estadual da Comarca de Limoeiro de Anadia. Os candidatos que não comparecerem poderão receber o diploma na sede do Cartório.

Prefeitura de ColĂŠgio ainda no gerador

Diplomação em Limoeiro Ê dia 19


6

OPINIAO

TRIBUNAINDEPEND-

MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 28 DE NOVEMBRO DE 2012

OpiniĂŁo DecisĂľes do CNJ

D

uas decisþes que procedem alteraçþes em normas do Poder Judiciårio foram discutidas na sessão de ontem do Conselho Nacional de Justiça &1- TXHSULPHLUDPHQWHUHDÀUPRXVHU obrigatório que o magistrado more na comarca em que atua. As autorizaçþes para que juízes residam em outras comarcas são excepcionais e devem ser regulamentadas pelos tribunais, de forma fundamentada. Por unanimidade, os conselheiros aprovaram a resposta formulada pelo relator da consulta, conselheiro JosÊ Guilherme 9DVL :HUQHU TXH FRQÀUPRX D REULJDWRriedade de juízes morarem nas comarcas onde atuam. A regra, segundo o conselheiro, estå prevista tanto na Lei Orgânica da Magistratura (Loman), quanto na própria Constituição Federal. Em breve, o CNJ determinarå aos tribunais que editem atos normativos para regulamentar as autorizaçþes em casos excepcionais, segundo critÊrios de conveniência e oportunidade. Na anålise dos

LEONARDO SAKAMOTO Jornalista e doutor em CiĂŞncia PolĂ­tica

casos concretos, as Cortes devem ainda analisar se a autorização para o magistrado residir em outra comarca não prejudicarå a prestação jurisdicional, conforme reforçou o conselheiro. A outra medida, esta ainda em estudo, Ê a possibilidade de extinção da Justiça Militar. Hå ainda três estados que mantêm esta modalidade do Poder Judiciårio que são Minas Gerais, São Paulo e Rio Grande do Sul, os únicos estados que mantêm tribunais militares em sua estrutura. Os três tribunais custaram R$ 96,4 milhþes em 2011. A despesa com pessoal consumiu R$ 58 milhþes, de acordo com o relatório Justiça em Números, organizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). São 39 magistrados e 434 servidores. Um custo, cujos resultados nem sempre atendem a satisfação do contribuinte que paga, pois são muitas as situaçþes em que julgamentos de militares pela Justiça Militr geraram controvÊrsias, elevando ainda mais as despesas do Poder Judiciårio.

A arrogância de nossa elite A Câmara dos Deputados aprovou, na quarta (21), o Vale Cultura, um benefĂ­cio de R$ 50,00 mensais para trabalhadores que ganham atĂŠ cinco salĂĄrios mĂ­nimos. A ideia ĂŠ subsidiar, atravĂŠs de renĂşncia Ă€VFDORDFHVVRDFLQHPDVWHDWURV VKRZVH[SRVLo}HVHQĂ€P O valor nĂŁo ĂŠ muito, ainda mais considerando os custos dos produtos culturais no Brasil, mas jĂĄ ĂŠ alguma coisa. O projeto estava travado desde 2009, quando o governo Lula prometeu colocĂĄ-lo em vigor dentro de um ano. Na prĂĄtica, a pessoa receberĂĄ R$ 45,00, uma vez que as empresas poderĂŁo descontar atĂŠ 10% do valor do benefĂ­cio da remuneração dos que optarem pelo programa. AlĂŠm do mais, o custo serĂĄ compartilhado, uma vez que os empregadores contam com a possibilidade de deduzir parte do valor gasto do seu imposto de renda. Se o instrumento vai dar certo ou nĂŁo, se vai ter adesĂŁo em massa das empresas e da indĂşstria cultural, sĂł o tempo dirĂĄ. Mas o Vale Cultura, na ĂŠpoca de seu lancamento, levantou um debate na classe artĂ­stica e entre alguns colegas de imprensa que precisa ser resgatado. Pois ĂŠ raro discutir o acesso Ă  cultura pelos mais pobres para alĂŠm do que despeja a televisĂŁo. Ouvi e li depoimentos reclamando que o “povĂŁoâ€? iria torrar os 50 mangos em besteira, em livros de auto-ajuda, shows de brega ou forUyĂ€OPHVEORFNEXVWHUVRXQHRFKDQFKDGDVQDFLRQDLVHQĂ€P Que deveria ser criada uma maneira do gasto ser feito apenas em produtos de “qualidadeâ€? ou da “cultura popularâ€? dos estados. Ou seja, nĂŁo deixar que se comprasse qualquer bobagem. Tirando o lado elitista, precon-

ceituoso e pseudo-paternalista desse tipo de declaração (jĂĄ ouvi de muito empresĂĄrio e fazendeiro, que faziam falcatruas trabalhistas, e de deputado federal que defendia os dois primeiros, que retenção de remuneração serve para evitar que o peĂŁo se afunde na cachaça com o salĂĄrio‌), ela tambĂŠm inclui uma visĂŁo um tanto quanto distorcida da realidade. 3RGHUtDPRV GLVFXWLU KRUDV D Ă€R sobre os mecanismos da indĂşstria cultural que levam a um produto de massa se sobrepor e esmagar manifestaçþes tradicionais e as conseqßências disso. Contudo, a preservação do patrimĂ´nio cultural tradicional nĂŁo se resolve forçando o povĂŁo a consumir um baiĂŁo tradicional a um tecnobrega, um grupo de cateretĂŞ a uma dupla sertaneja, um samba de UDL]DXPIXQNSURLELGmR TambĂŠm ouvi coisas do tipo: “esse povo precisa de um banho de Chico Buarqueâ€?. Sinceramente acho que todo mundo precisa escutar o homem. Mas a frase, vinda da boca de um culto amigo, irritado com um carro que jorrava tecnobrega no Ăşltimo, gerou aquele arrepio na espinha. E, certamente, nĂŁo foram os fantasmas de Theodor Adorno H 0D[ +RUNKHLPHU SDVVDQGR SRU perto. Sua crĂ­tica nĂŁo se relacionava ao tratoramento da arte pela estrutura capitalista de reprodução e distribuição de cultura, que a transforma em mercadoria a ser consumida passivamente. Pois, ele prĂłprio ĂŠ um desses consumidores, que bebe empacotados dito eruditos, vilamadalenizados, mas que tenta “curarâ€? o outro. Na opiniĂŁo destes, de “cultura de qualidadeâ€?. A clivagem entre o popular e o erudito (e a ignorância de fundir o erudito com o bom) ĂŠ

apenas parte dessa discussĂŁo. Esse WLSR GH SHQVDPHQWR FRP D UHDĂ€Umação de sĂ­mbolos para separar “nĂłsâ€? da plebe, expressa mais preconceito de classe do que qualquer outra coisa. E, em um Ă­mpeto quase jesuĂ­tico, a necessidade de catequisar vem Ă  tona, para trazĂŞ-lo Ă  nossa fĂŠ. NĂŁo que eles poderĂŁo entender tudo, mas poderĂŁo, pelo menos, deixar o estado de barbĂĄrie em que se encontram ao respirar o mesmo ar que nĂłs. Nos grandes centros, o consumo da chamada cultura regional tradicional ganhou espaço entre os mais ricos e formadores de opiniĂŁo. Virou cult. É em cima dessa anĂĄlise que muitos querem resgatar, forçosamente, um passado “menos selvagemâ€? em que a população de determinado lugar consumia esse tipo de arte da qual tambĂŠm gostamos. Sem se atentar que as coisas mudam, ou que a indĂşstria cultural tem seus processos – que fazem ricos empresĂĄrios que, ironicamente, bancam esses mesmos formadores de opiniĂŁo. Defender, propagar, incentivar as manifestaçþes tradicionais ĂŠ fundamental porque elas fazem parte de nossa identidade e ajuGDPDGHĂ€QLUREUDVLOFRPR%UDVLO Mas sem desconsiderar as outras manifestaçþes que ganharam visibilidade, tambĂŠm tĂŞm o seu valor e sĂŁo queridas por muita gente. Bem, a discussĂŁo ĂŠ bem mais complexa e nĂŁo cabe em um post. Ampliar o leque, dando mais possibilidades de escolha para a sociedade ĂŠ uma coisa. Guiar o consumo cultural para preservar uma imagem que uma elite intelectual dos grandes centros tem de como deveria ser a cultura brasileira ĂŠ outra.

KIKO NOGUEIRA Jornalista e mĂşsico

SĂ­ndrome de Jeca

MARCOS SOUTO MAIOR Advogado e desembargador aposentado

O petrĂłleo de todos nĂłs Nos meus tempos de rapaz, me entusiasmava a campanha pĂşblica: “o petrĂłleo ĂŠ nossoâ€?, pronunciado pelo inesquecĂ­vel presidente GetĂşlio Vargas, entretanto, criada pelo modesto professor OtacĂ­lio Rainho, do ColĂŠgio Vasco da Gama, do Rio de Janeiro, num rasgo inteligente de marqueteiro natural. A prospecção de petrĂłleo dividiu a opiniĂŁo pĂşblica brasileira entre os nacionalistas, que desejavam a exploração atravĂŠs de uma empresa brasileira, e os entreguistas, que defendiam a entrada do capital estrangeiro na perfuração do nosso fecundo solo. O consagrado escritor verde amarelo Monteiro Lobato, editou a saudosa “Carta a GetĂşlioâ€?, ensejando uma polĂŞmica que foi do Oiapoque ao ChuĂ­, balançando a estrutura governamental brasileira. Em 1937, o livro denominado “O Escândalo do PetrĂłleoâ€?, foi simplesmente censurado pelo presidente GetĂşlio Vargas, mas a inteligĂŞncia e a coragem do homem

das letras, Monteiro Lobato, o fez lançar nova obra literĂĄria, disfarçada de infantil, e intitulada “O Poço do Viscondeâ€? para, de forma sutil, pregar o descrĂŠdito na existĂŞncia petrolĂ­fera numa ĂĄrea de 8,5 milhĂľes de quilĂ´metros quadrados, que era rodeada de poços de petrĂłleo pertencentes a paĂ­ses limĂ­trofes. A disputa entre nacionalistas e entreguistas, terminou com a prisĂŁo do escritor e historiador Monteiro Lobato, ocorrida em 1941, coincidentemente, quando nosso paĂ­s apresentava dados futurĂłlogos de que o ouro lĂ­quido e preto jorrado do primeiro poço, na cidade de Candeias, Estado da Bahia, era XPDUHVHUYDHFRQ{PLFRĂ€QDQFHLUD que nos tiraria do terceiro mundo. Finalmente, em 1953, fora criada a empresa brasileira PetrĂłleo Brasileiro S.A., tambĂŠm conhecido por Petrobras, a quem foi conferido o monopĂłlio da prospecção, exploUDomR UHĂ€QR H FRPHUFLDOL]DomR GR petrĂłleo. Recentemente, a descoberta do badalado prĂŠ-sal, com incontida

TRIBUNA

INDEPENDENTE

Rua da Praia, 134 - sala 303 - centro - Maceió Alagoas Endereço Comercial: Av. Menino Marcelo - 10.440 - Serraria Maceió - Alagoas - CEP: 57.083.410 CNPJ: 08.951.056/0001 - 33

divulgação do ex-presidente Lula, sacudiu grupos políticos, movimentos sociais, sindicalistas e o povo em geral, defendendo novas e modernas normas legais para a exploração de petróleo e gås natural em nosso país. Sendo nosso o petróleo, os royalties decorrentes da sua exploração, UHÀQR H FRPHUFLDOL]DomR p XPD verdadeira briga de foice num quarto escuro, com os Estados se digladiando numa guerra fratricida, sem mortos, nem feridos, porÊm, tirando o sono da presidenta Dilma. Caberå ao Congresso Nacional, em sua questionada autonomia, decidir soberanamente, a quanto vai caber para cada unidade federativa; algumas mais, porque cedem a terra para sugar o ouro preto líquido, e outras, menos, por pouco ou nada produzirem. O petróleo continua nosso, contudo a divisão entre os Estados membros desta República, onde UHLQD D SROLWLFDJHP ÀFD DLQGD mais longe e cara que as importaçþes do mesmo produto. FILIADO AO

Jorgraf UM PRODUTO:

Cooperativa dos Jornalistas H*UiÂżFRVGRHVWDGRGHDODJRDV

Danuza LeĂŁo tem um problema: seu porteiro. Em sua Ăşltima coluna na Folha, cujo tĂ­tulo ĂŠ Ser Especial, ela se pĂ´s a discorrer sobre seu drama pessoal. 3DUD 'DQX]D ´YLDMDU Ă€FRX EDnal e a pergunta ĂŠ: o que se pode fazer de diferente, original, para deslumbrar os amigos e mostrar que se ĂŠ um ser raro, com imaginação e criatividade, diferente do resto da humanidade?â€? Danuza acha que sĂł existe uma solução “para os muito exigentes: trancar-se em casa com um livro, uma enorme caixa de chocolates – sem medo de engordar –, o ar-condicionado ligado, a televisĂŁo desligada, e sozinhaâ€?. “Como se diferenciar do resto da humanidade, se todos tĂŞm acesso a absolutamente tudo, pagando mĂłdicas prestaçþes mensais?â€?, ela pergunta. EstĂĄ incomodada com o fato de que o porteiro tambĂŠm pode ver os musicais da Broadway, pagando 50 reais mensais. NĂŁo acho que seja o caso, mas vamos supor que o texto ĂŠ uma ironia dirigida ao mal-estar das chamadas “elitesâ€? diante da ascensĂŁo da classe C, ou algo do gĂŞnero. Uma coisa ĂŠ ler sobre isso nas pesquisas do IBGE. Outra ĂŠ ver ao vivo e a cores.

PRESIDENTE Antonio Pereira Filho DIRETOR ADMINISTRATIVO FINANCEIRO: JosĂŠ Paulo Gabriel dos Santos Editor geral: Ricardo Castro

2N Mas o desabafo da colunista Ê sincero. Ela não estå sendo irônica. Quer dizer, esse tipo de programa era bom no tempo em que essa JHQWHÀFDYDHPVHXOXJDU Danuza não parece do tipo que trata mal o garçom, o ascensorista ou a faxineira. Seria estranho, para começar, porque ela estå longe de ter nascido em berço esplêndido ou de descender de, digamos, aristocratas europeus falidos. Nasceu em Itaguaçu, cidadezinha do Espírito Santo que, segundo ela mesma, só tinha uma rua. O pai era advogado. Mudaram-se, mais tarde, para Vitória. Ela escreve em sua autobiograÀD4XDVH7XGR´'HSRLVGRMDQWDU HX VHQWDYD QR FKmR FRP DV ÀOKDV GD HPSUHJDGD H ÀFiYDPRV VHP fazer nada ou, às vezes, brincåvamos com pedrinhas�. Aparentemente, Danuza tem uma memória afetiva de suas serviçais, mais ou menos como Scarlett O’Hara e Mammy em ...E o Vento Levou. Ela Ê uma mulher inteligente e jå foi tida como uma espÊcie de VtPERORGHVRÀVWLFDomR Teve uma vida interessante no 5LRGH-DQHLURHQWUHÀQVGRVDQRV

50 e começo dos 60 â&#x20AC;&#x201C; casou-se com o jornalista Samuel Wainer, teve um caso escandaloso com o compositor AntĂ´nio Maria, foi modelo, circulou entre intelectuais e mĂşsicos etc. Ă&#x2030; irmĂŁ de Nara LeĂŁo, a cantora de Bossa Nova por excelĂŞncia. Nos anos 70, foi hostess de uma boate badalada. 'DQX]DpGHVFULWDSHOD:LNLSHdia como â&#x20AC;&#x153;socialiteâ&#x20AC;?. Provavelmente, tem saudade da ĂŠpoca em que era a Ăşnica socialite do Brasil, no tempo em que suas dicas de Nova <RUN HUDP ~QLFDV H H[FOXVLYDV (quando? Por quĂŞ? E daĂ­?). Ou quando os porteiros, empregadas e que tais nĂŁo ousavam pegar um aviĂŁo e frequentar musicais. Ou, ainda, quando funcionĂĄrios de lojas de cosmĂŠticos na França nĂŁo tinham de aprender portuguĂŞs ou mandarim para atender os clientes. O mundo de Danuza nĂŁo ĂŠ esse, ora. Ela ĂŠ especial e merece ser tratada como especial. Bem, seja lĂĄ o que for preciso fazer para, como ela diz, se mostrar um ser raro, Danuza LeĂŁo estĂĄ fazendo o oposto. Ela ĂŠ apenas jeca â&#x20AC;&#x201D; total e irremediavelmente jeca, como uma calça boca de sino.

Nosso noticiĂĄrio nacional ĂŠ fornecido pelas agĂŞncias: AgĂŞncia Folha e AGĂŞncia Nordeste PABX: 82.3311.1338 COMERCIAL: 82.3311.1330 - 3311. 1331 REDAĂ&#x2021;Ă&#x192;O: 82.3311.1328 - 3311.1329 CENTRAL DE ASSINANTE: 82.3311.1308 - 3311.1309 comercial.tribunaindependente@gmail.com redação.tribunaindependente@gmail.com

ricardocastro@tribuna-al.com.br

DIRETORA COMERCIAL: Marilene Canuto

OS ARTIGOS ASSINADOS SĂ&#x192;O DE RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES. NĂ&#x192;O REPRESENTANDO, NECESSARIAMENTE, A OPĂ?NIĂ&#x192;O DESTE JORNAL.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ&#x201C; - QUARTA-FEIRA, 28 DE NOVEMBRO DE 2012 POLĂ?TICA 7

Câmara aprova MP que libera verba para municípios atingidos pela seca

MinistÊrio Público pede afastamento de prefeito por atrapalhar transição

O Plenårio aprovou, ontem, a Medida Provisória 583/12, que abre crÊdito extraordinårio de R$ 676 milhþes para os municípios brasileiros que sofrem com a escassez de chuva, principalmente na região do Semiårido do Nordeste. A MP serå enviada para anålise do Senado. Os recursos serão destinados ao MinistÊrio da Integração Nacional, responsåvel pelas açþes de defesa civil no País. Segundo o governo, R$ 500 milhþes serão reservados a açþes como aquisição de alimentos, entrega de cestas båsicas e abastecimento de ågua para consumo por meio de carros-pipa.

O MinistÊrio Público do Cearå pede o afastamento temporårio do prefeito de Russas, no Cearå, Raimundo Cordeiro de Freitas, por improbidade administrativa. A ação foi ajuizada no último dia 19 pelos promotores de Justiça Luiz Dionísio de Melo Junior e Emílio Timbó Tahim. Segundo a DomRIRLFRQVWDWDGRTXHRSUHIHLWRGL¿FXOWDDWUDQVLomRHGHPLWLXVHUYLGRUHV públicos de åreas essenciais, como saúde, sem qualquer procedimento administrativo. O gestor tambÊm teria reduzido a remuneração recebida por funcionårios, sempre com argumento de enxugar a folha de pagamentos.

Sindicância do TCU vai apurar ato de ex-auditor

Cyonil da Cunha recebeu propina referente à Operação Porto Seguro

O

ministro do Tribunal de Contas da UniĂŁo (TCU), JosĂŠ MĂşcio, pediu ontem a abertura de sindicância para apurar suposto envolvimento de servidores no esquema de venda de pareceres tĂŠcnicos revelado pela Operação Porto Seguro, da PolĂ­cia Federal (PF). O tribunal adiantou que a conduta do ex-auditor Cyonil da Cunha Borges de Faria -~QLRU GHODWRU GD PiĂ&#x20AC;D dos pareceres, serĂĄ objeto de apuração. Em nota, o tribunal cita reportagem publicada na segunda-feira, pelo Estado, que revelou que Cyonil mencionou, em seu depoimento Ă  PF, o nome do ex-titular da Casa Civil, JosĂŠ Dirceu, e apontou a participação de outros servidores do TCU no esquema. No depoimento, Cyonil citou a existĂŞncia de um possĂ­vel â&#x20AC;&#x153;esquema de fraudes a licitaçþes e contratos no ĂłrgĂŁoâ&#x20AC;?. Participariam do conluio funcionĂĄrios da Secretaria TĂŠcnica e dos gabinetes de MĂşcio e do ex-ministro Marcos VinĂ­cius Villaça, que se aposentou. O TCU ressaltou que, na semana passada, policiais da SuperintendĂŞncia da PolĂ­cia Federal em SĂŁo Paulo disseram nĂŁo haver servidores ou autoridades

REPRODUĂ&#x2021;Ă&#x192;O

COMISSĂ&#x192;O DA VERDADE

Achados documentos sobre morte de Rubens Paiva EstĂŁo em posse da ComissĂŁo Nacional da Verdade os documentos encontrados na casa do coronel reformado do ExĂŠrcito, JĂşlio Miguel Molinas Dias, 78 anos, assassinado no dia 1Âş de novembro quando chegava em casa, em Porto Alegre. O governo do Rio Grande do Sul, em cerimĂ´nia no PalĂĄcio Piratini, no inĂ­cio da tarde de ontem, entregou cĂłpias dos arquivos ao coordenador da comissĂŁo, o ex-procurador-geral da Re-

pĂşblica, ClĂĄudio Fonteles. â&#x20AC;&#x153;Um documento como esse desmascara aquela versĂŁo do Estado ditatorial militar no sentido de que (o debutado desaparecido na ditadura) Rubens Paiva, entre tantos outros, era foragido. Mas eles foram, sim, mortos nas dependĂŞncias do Estadoâ&#x20AC;?, salientou Fonteles. Com o material em mĂŁos, a comissĂŁo investigarĂĄ o seu conteĂşdo, o que deve levar a mais questionamentos e respostas.

SOB AVALIAĂ&#x2021;Ă&#x192;O

6HVVmRGR&1-GLVFXWHRĂ&#x20AC;P da Justiça Militar Estadual A existĂŞncia da Justiça Militar estadual foi questionada ontem na 159ÂŞ sessĂŁo ordinĂĄria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Segundo o conselheiro Bruno Dantas, cada processo do Tribunal de Justiça Militar de Minas Gerais (TJMMG) custa R$ 68 mil. â&#x20AC;&#x153;Ă&#x2030; uma Justiça que poderia muito bem ser absorvida pela Justiça comum. NĂŁo hĂĄ qualquer necessidade da sua existĂŞnciaâ&#x20AC;?, disse o presidente do Supremo Tribunal Federal e do CNJ, ministro Joaquim

Cyonil da Cunha Borges de Faria Júnior delatou esquema da Operação Porto Seguro, que foi desbaratado pela Polícia Federal

de seus quadros sob investigação no âmbito da Operação Porto Seguro. Cyonil contou à PF ter recebido do ex-diretor da Agência Nacional de à guas (ANA), Paulo Rodrigues Vieira, apontado como che-

fe da quadrilha investigada, oferta de R$ 300 mil para beQHĂ&#x20AC;FLDUDHPSUHVD7HFRQGLHP processo do TCU. Segundo a PF, ele chegou a receber R$ 100 mil por parecer sugerindo a liberação de ĂĄreas do Porto de Santos, o que ele nega. No

entanto, o TCU deu decisþes contrårias à empresa. Em reunião da base aliada, outra decisão foi de a maioria derrubar todos os pedidos de convocação dos citados na Operação e jå afastados do governo.

Barbosa. O conselheiro Gilberto Valente Martins sugeriu que seja feita uma avaliação com as demais Varas Militares. JĂĄ o conselheiro ministro Carlos Alberto Reis GH 3DXOD SHGLX XPD ´UHĂ HxĂŁoâ&#x20AC;? sobre o assunto ao presidente. â&#x20AC;&#x153;Talvez eu decida pela constituição de uma comissĂŁo, que eu acho razoĂĄvelâ&#x20AC;?, disse Barbosa, que evitou falar sobre o julgamento da Ação Penal 470, o processo do mensalĂŁo, e a operação Porto Seguro da PolĂ­cia Federal.


8

TRIBUNAINDEPENDENTE

BRASIL/MUNDO MACEIÓ - QUARTA-FEIRA, 28 DE NOVEMBRO DE 2012

Brasil / Mundo

Senador aposta o mandato, caso José Dirceu passe mais de um ano na cadeia Em um pronunciamento no plenário ontem, o senador Mário Couto (PSDB-PA) apostou o seu mandato parlamentar caso o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, condenado no julgamento do mensalão, chegue a “passar mais de um ano na cadeia”. “Roubem, podem roubar, abriram as portas. Será que o (José) Dirceu tira um ano de cadeia? Tira nada. Aposto o meu mandato se o Dirceu vai passar mais de um ano na cadeia”, disse o senador. Por votação unânime, no último dia 12, RSOHQiULRGR6XSUHPR7ULEXQDO)HGHUDO 67) ¿[RXHPGRLVDQRVHPHVHVGH reclusão a pena imposta ao ex-ministro-chefe da Casa Civil.

Julgamento de Macarrão pode ser nulo Advogados do ex-policial Bola alegam que gostariam de estar presentes; TJ mineiro analisa reclamação

O

julgamento de Luiz Henrique Romão, o Macarrão, e de Fernanda Gomes de Castro, exnamorada do goleiro Bruno, acusados de participar do sequestro e morte de Eliza Samudio, pode ser anulado. Os advogados de defesa do ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, representados por Ércio Quaresma, entraram com pedido de habeas corpus para tornar sem efeito todos os atos no plenário sem a presença deles. Os advogados alegam que gostariam de estar presentes no julgamento, inclusive fazendo perguntas para os reús e as testemunhas. O pedido, em 2ª instância, foi repassado para a 4ª Vara Criminal de Minas Gerais. O desembargador Delmival Almeida Campos vai analisar o recurso da defesa. No entanto, antes da análise, o magistrado pediu explicações para a juíza Marixa Fabiane Rodrigues. Ela explicou que em nenhum momento a defesa de Bola pediu para participar do interrogatório, alegando que os mesmos abandonaram o plenario no início do julgamento, deixando o réu

sem defesa. A juíza questionou ainda se Bola gostaria de ser auxiliado por um defensor público. Macarrão foi condenado a 15 anos de prisão e Fernanda foi punida com cinco anos em regime aberto por sequestro e cárcere privado de Bruninho e Eliza. O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) informou que, ao receber o pedido, o desembargador solicitou que a juíza se pronunciasse sobre a questão. A magistrada informou que os advogados não foram impedidos de acompanhar o julgamento. Ela alegou ainda que o pedido da defesa de Bola foi distribuído na sexta-feira, momento em que as testemunhas e réus já haviam sido ouvidas e os debates já haviam começado. Para Quaresma, era obrigação da juíza deixar que os defensores dos có-réus realizassem questionamentos. “O Tribunal já havia ordenado que os adYRJDGRV GRV FRUpXV À]HVsem perguntas, como nós deixamos o plenário e Marcos não aceitou os defensores públicos, ela deveria ter nomeado advogados para realizar os questionamentos”, declarou.

ALEX JESUS

A juíza Marixa Fabiane Rodrigues pode anular julgamento de Macarrão e Fernanda caso recurso seja acatado pelo TJ

ASSÉDIO MORAL

Mulher é indenizada em R$ 100 mil por banco Segundo vítima, superiores sugeriram a ela a“rodar bolsinha” para cumprir metas O Banco Santander foi condenado ao pagamento de indenização por dano moral a uma empregada gaúcha que foi pressionada pelos chefes ao cobrar metas excessivas, usando palavras e expressões constrangedoras e humilhantes. A funcionária contou que seus superiores exigiam o cumprimento dessas metas sob pena de demissão, “nem que fosse necessário rodar bolsinha

na esquina”, destacou a trabalhadora. Na reclamação, em 2010, a empregada informou que foi dispensada sem justa causa, após 20 anos de trabalho na empresa. (ODDÀUPRXTXHIRLPXLWR pressionada e humilhada nos últimos cinco anos, quando exerceu a função de gerente-adjunta da agência bancária. Reconhecendo o assédio

à bancária, o juíz condenou a empresa a pagar-lhe indenização por dano moral, no valor de R$ 300 mil, mas a empresa recoreu e conseguiu reduzir o valor da indenização para R$ 20 mil. Inconformada, a empregada recorreu novamente argumentando que se tratava de “ofensa gravíssima, com comprovados danos de ordem psicológica e culpa do empregador”. Assim, ela

JDQKRXHRYDORUÀFRXHVWLpulado em R$ 100 mil. Segundo o Tribunal Superior do Trabalho, o valor foi arbitrado levando-se em conta a gravidade do dano, a culpa do ofensor e o caráter pedagógico da condenação, e também porque houve outras ações parecidas movidas contra o banco. “Há nesta Corte inúmeros precedentes envolvendo

EXTORSÃO

EGITO

DOENÇA

TURQUIA

Um casal foi preso na manhã de ontem, em Salvador, acusado de tentar extorquir R$ 50 milhões do deputado federal João Carlos Bacelar (PDT ). A vítima é irmã de Lilian Silva Bacelar, 32 anos, uma das suspeitas. Segundo a Polícia Civil, ela e seu companheiro, André Dumet Guimarães, 38 anos, exigiam parte do dinheiro referente à herança da família, ameaçando divulgar informações pessoais e SUR¿VVLRQDLVREWLGDVFODQGHVWLQDmente do computador do político.

Enquanto os confrontos seguem no Cairo, deixando mais um morto ontem, a alta cúpula do Poder Judiciário informou que continua em greve, para preservar a independência do conselho. No último sábado, o órgão que representa a magistratura do Egito pediu uma greve imediata em todos os tribunais e gabinetes da promotoria em protesto contra um decreto do presidente egípcio, Mohamed Mursi, que ampliava seus poderes.

Seis meses depois da última sessão de radioterapia na capital cubana, o presidente venezuelano, Hugo Chávez, retornará a Cuba para continuar tratamento médico, informou ontem, o líder do Parlamento, Diosdado Cabello. Chávez pediu permissão para voltar a Havana e a Assembleia Nacional aprovou uma permissão temporária, que começa em 27 de novembro, para que o presidente venezuelano deixe o país.

Exército turco quer aprovar uma regra contra militares gays, informou o diário turco “Hurriyet”. Segundo a imprensa local, a nova medida transforma a homossexualidade em uma grave ofensa dentro do regulamento disciplinar das forças armadas turcas. A infração, FRQVLGHUDGDXP³FULPH´HGH¿QLGD como “intimidade não natural” no projeto de emenda, deverá ser punida com a expulsão do Exército. Várias organizações de defesa aos direitos dos homossexuais no país criticaram a mudança.

Irmã e cunhado de deputado são presos

Manifestantes fazem novos protestos

Hugo Chávez retoma tratamento em Cuba

Militares gays podem ser expulsos da tropa


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ&#x201C; - QUARTA-FEIRA, 28 DE NOVEMBRO DE 2012 CIDADES

Cidades

9

Sgap abre sindicância contra agentes acusados de agredir presidiårios )RUDPGLYXOJDGRVQR'LiULR2¿FLDOGR(VWDGR '2( GHRQWHPRVQRPHV GRVLQWHJUDQWHVGDFRPLVVmRGHDJHQWHVTXHLUiLQYHVWLJDUDVGHQ~QFLDV FRQWUDDJUHVV}HVDUHHGXFDQGRVQR(VWDEHOHFLPHQWR3ULVLRQDOGH6HJXUDQoD0pGLD3URIHVVRU&\ULGLmR'XUYDOH6LOYDHP0DFHLy$GHQ~QFLDFRQWUD RVDJHQWHVSHQLWHQFLiULRVIRLIHLWDQRGLDGHRXWXEUR~OWLPR7D\QDUD &DUGRVR3UD]HUHV¹TXHSUHVLGHFDVR¹(GLDQH1XQHV3LQKHLURH$QWRQLR +HQULTXH5LEHLUR*XHGHVFRPS}HPRJUXSRGHDSXUDomRDSyVDEHUWXUDGH VLQGLFkQFLDSRUSDUWHGD6XSHULQWHQGrQFLD*HUDOGH$GPLQLVWUDomR3HQLWHQFLiULD 6JDS 

Bandidos invadem escola e matam professor a tiros

DAVI SALSA / ARQUIVO

VĂĄrios alunos presenciaram a ação criminosa cometida por trĂŞs homens, usando uma pistola e uma espingarda PETRĂ&#x201D;NIO VIANA MILTON RODRIGUES REPĂ&#x201C;RTERES

U

m crime chocou os alunos da Escola Municipal Padre Anchieta, no Sítio Lagoa Seca, em São Sebastião, distante 125 quilômetros de Maceió, na tarde de ontem. Três homens armados entraram na instituição e assassinaram um dos professores com vårios tiros de pistola calibre .380 e espingarda calibre 12. De acordo com agentes da Delegacia Regional de Penedo, o educador João Oliveira Mendes, de 34 anos, foi alvejado durante o

horĂĄrio de aula. Os assassinos teriam entrado na instituição e iniciado uma busca perguntando pelo â&#x20AC;&#x153;professor JoĂŁoâ&#x20AC;?. Ao encontrĂĄ-lo, prĂłximo a alguns alunos no pĂĄtio da escola, os criminosos dispararam vĂĄrias vezes. JoĂŁo foi atingido por tiros de pistola calibre .380 e caiu no chĂŁo. Em seguida, outro homem, armado com uma espingarda calibre 12, deu um â&#x20AC;&#x153;tiro de misericĂłrdiaâ&#x20AC;? no rosto do professor. No total, dez disparos atingiram a vĂ­tima. Depois de cometer o crime, os assassinos fugiram em um Fiat Palio prata e em uma motocicleta, de placas

nĂŁo anotadas. A polĂ­cia investiga agora qual seria a motivação do crime, jĂĄ que nenhum objeto de valor foi levado da vĂ­tima. Os alunos que testemunharam a ação serĂŁo ouvidos pela polĂ­cia. â&#x20AC;&#x153;NĂŁo apuramos ainda se foram alunos ou pessoas de fora, mas nada foi descartadoâ&#x20AC;?, comentou um dos agentes da PolĂ­cia Civil. O caso deve ser investigado pelo delegado Eraldo Brasil Filho, titular em SĂŁo SebastiĂŁo. O corpo do professor foi levado para o Instituto MĂŠdico Legal de Arapiraca, onde serĂĄ necropsiado. REPRODUĂ&#x2021;Ă&#x192;O

IML de ArapiracaIDUiQHFURSVLDPDVWHVWHPXQKDVMiDÂżUPDPTXHHOHUHFHEHXWLURVGHGXDVDUPDV

MILITARES DA RP

PM ainda nĂŁo identificou autores de agressĂŁo flagrada em vĂ­deo ALANA BERTO REPĂ&#x201C;RTER

Imagem mostra PRPHQWRHPTXHSROLFLDOFKXWDXPGRVKRPHQVTXHHVWDYDUHQGLGRHGHVDUPDGR

ApĂłs a divulgação de um vĂ­deo em que sete policiais da Radiopatrulha de MaceiĂł agridem dois homens desarmados e jĂĄ rendidos, a Corregedoria da PolĂ­cia Militar de Alagoas vai abrir uma sindicância para apurar o caso. Os policiais que aparecem na imagem, os suspeitos e o local onde ocorreu o fato ainda nĂŁo foram identificados e a polĂ­cia pede que a população denuncie. De acordo com o corregedor da PM, coronel Louverci Monteiro, esse ano jĂĄ foram aberto mais de 200 procedimentos administrativos, por diversos motivos, contra policiais. â&#x20AC;&#x153;NĂŁo temos um nĂşmero de procedimentos sobre arbitrariedade, esse nĂşmero ĂŠ geralâ&#x20AC;?, colocou o corregedor. A corregedoria tem 30 dias para apurar o fato e,

caso necessĂĄrio, mais 15 dias de prorrogação. Na gravação feita por um cinegrafista amador dois suspeitos sĂŁo rendidos pelos policiais. Um dos suspeitos recebe chutes de um policial. Eles nĂŁo reagem e durante as agressĂľes, duas mulheres sĂŁo levadas ao local. Um dos policiais usa uma arma de choque contra um dos homens rendidos. O corregedor afirmou que todas as denĂşncias recebidas sĂŁo apuradas e os policiais envolvidos podem ser punidos com licenciamento disciplinar ou prisĂŁo. â&#x20AC;&#x153;Vai ser aberta uma sindicância para verificar quem poderia ter dado causa a esta situaçãoâ&#x20AC;?. Louverci frisou ĂŠ preciso apurar para saber o que houve. â&#x20AC;&#x153;NĂŁo posso emitir opiniĂŁo, mas aparenta ser um caso de arbitrariedadeâ&#x20AC;?, emendou. Para ele, os casos de arbitrariedade nĂŁo sĂŁo ocasionados por falta de preparo ou

estresse dos policiais. â&#x20AC;&#x153;Vem da pessoa e o porquĂŞ pouco interessa. Ă&#x2030; a imagem da corporação que estĂĄ em jogo e nĂłs nĂŁo possuĂ­mos essa condutaâ&#x20AC;?, pontuou. O comandante-adjunto do Comando de Policiamento da Capital (CPC), coronel Neivaldo Amorim, disse que esse tipo de atitude nĂŁo ĂŠ recomendação da PM e foge da postura da corporação. â&#x20AC;&#x153;NĂłs nĂŁo compactuamos com este tipo de atitude e ĂŠ preciso um processo legal para identificar e responsabilizar estes policiaisâ&#x20AC;?, destacou. Ele acrescentou que todas as denĂşncias contra PMs sĂŁo investigadas e os culpados sĂŁo punidos. â&#x20AC;&#x153;Isso nĂŁo ĂŠ admitido aqui e em nenhum outro lugar e ninguĂŠm vai passar a mĂŁo. Quem tem culpa serĂĄ responsabilizado. As pessoas que sofreram agressĂŁo precisam ir Ă  Corregedoria denunciar o fatoâ&#x20AC;?, afirmou. ASSESSORIA PC

MORADOR DE RUA

Filho de policial civil ĂŠ preso por envolvimento em assassinato Policiais Civis da Delegacia de HomicĂ­dios, coordenados pelo delegado Ronilson Medeiros, prenderam ontem Alexsandro Barros de Carvalho, 34, acusado de envolvimento na morte do morador de rua, Lucas Francisco dos Santos. Lucas Francisco foi morto por vĂĄrios disparos de arma de fogo, no dia 12, prĂłximo ao mercadinho Morada do Sol, na JatiĂşca, que pertence a Alexsandro. Segundo as investigaçþes, Lucas Francisco e sua esposa Girlane NatĂĄlia de Souza eram acostumados a â&#x20AC;&#x153;guardarâ&#x20AC;? carros, prĂłximo a

Cachaçaria à gua Doce, e na noite do crime, foram ameaçados por Alexsandro, que Ê morador do Edifício Latitude 10. De acordo com Girlane Natålia, o casal era acostumado a dormir na marquise do Mercadinho e teriam irritado o empresårio por terem defecado no local. Poucas horas antes do crime, Alexsandro Barrros teria jogado os pertences do casal na rua e ainda atingido a moradora com arma de choque. Imagens do circuito de câmeras analisadas pela equipe da Delegacia de Ho-

micídios, mostram a movimentação do acusado, do porteiro do prÊdio e de um terceiro participante, que seria o autor material, momentos antes do crime. O vídeo mostra o acusado ameaçando o casal com uma pistola e arma não letal. No momento da prisão, os policiais civis conseguiram apreender a Pistola Taurus 380, com dois carregadores e munição, que foi roubada em 2007, do juiz Alfredo dos Santos Mesquita. E tambÊm, dois aparelhos celular e uma arma não-letal.

Alexsandro e outro homem sĂŁo acusados de matar o sem-teto Lucas Francisco e agredir sua esposa


10

PUBLICIDADE

MACEIÓ - QUARTA-FEIRA, 28 DE NOVEMBRO DE 2012

TRIBUNAINDEPENDENTE


TRIBUNAINDEPENDENTE

AĂ?LTON VILLANOVA ailton.villanova@gmail.com

MACEIĂ&#x201C; - QUARTA-FEIRA, 28 DE NOVEMBRO DE 2012 CIDADES

11

CUT encabeça ato contra a Zona Azul e recebe crĂ­ticas Carreata contra a implantação de estacionamentos pagos foi realizada ontem BRENO AIRAN NIGEL SANTANA REPĂ&#x201C;RTERES COM EDITORIA DE CIDADES

A

Vaselina Ăştil â&#x20AC;&#x153;por demaisâ&#x20AC;?!

A

ntigo empregado de um laboratĂłrio farmacĂŞutico, GelĂĄsio TibĂşrcio pegou a grana recebida de um acordo salarial com a empresa Ă  qual serviu durante mais de vinte anos e instalou-se comercialmente em MaceiĂł, produzindo remĂŠdios para coceiras, chulĂŠs e afins. Ao cabo de trĂŞs anos, ele estava bem situado na praça. FarmacĂŞutico prĂĄtico, GelĂĄsio utilizou a sua inteligĂŞncia para expandir o seu negĂłcio alĂŠm das fronteiras citadinas, produzindo, inclusive, outros tipos de medicamentos. Uma das novidades lançadas pelo laboratĂłrio do GelĂĄsio foi o produto intitulado â&#x20AC;&#x153;DeslizafĂĄcilâ&#x20AC;?, espĂŠcie de vaselina destinada a certas facilidades do lar. â&#x20AC;&#x153;DeslizafĂĄcilâ&#x20AC;? entrou nas farmĂĄcias e drogarias com estardalhaço, provocado por uma campanha publicitĂĄria eficiente e persistente. Deu certo. Em pouquĂ­ssimo tempo os estabelecimentos comerciais do ramo farmacĂŞutico estavam exibindo em suas prateleiras a tal vaselina. Apesar do sucesso do produto, a agĂŞncia publicitĂĄria contratada pelo laboratĂłrio do GelĂĄsio deu uma incrementada na campanha: requisitou uma equipe de entrevistadores para estimular ainda mais a clientela, numa maciça pesquisa de mercado. Jovens estudantes do curso de publicidade e propaganda foram Ă s ruas de caneta e prancheta nas mĂŁos para entrevistar o povo, acerca das mĂşltiplas utilidades da vaselina. Uma das primeiras abordadas foi dona Etelvina: - Por favor, minha senhora, um minutinho da sua atenção. Estamos fazendo uma pesquisa sobre o produto â&#x20AC;&#x153;DeslizafĂĄcilâ&#x20AC;?, para saber de sua aceitação perante o pĂşblico consumidor. A senhora poderia nos dizer como utiliza a vaselina? â&#x20AC;&#x201C; indagou a entrevistadora. Dona Etelvina empertigou-se toda e respondeu: - Bom, minha jovem, lĂĄ em casa usamos a vaselina â&#x20AC;&#x153;DeslizafĂĄcilâ&#x20AC;? para machucados, pele seca, assaduras e... quando vamos fazer amor... A entrevistadora comentou e em seguida indagou: - Esta ĂŠ a primeira vez que surge o uso da nossa vaselina para fazer amor! A senhora poderia nos dar mais detalhes? Sem se abalar dona Etelvina respondeu: - Eu a coloco na maçaneta da porta do quarto, as mĂŁos escorregam e isso impede que as crianças entrem na hora em que eu e meu marido estamos naquela curtição, entendeu?

Central Ă&#x161;nica dos Trabalhadores (CUT) promoveu ontem de manhĂŁ um â&#x20AC;&#x2DC;buzinaçoâ&#x20AC;&#x2122; contra a Zona Azul em MaceiĂł, que prevĂŞ o pagamento do estacionamento de veĂ­culos em alguns locais pĂşblicos, e foi criticada pelo prefeito CĂ­cero Almeida. A carreata saiu de frente da SuperintendĂŞncia Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), no bairro do Tabuleiro do Martins, e foi atĂŠ o Cen-

tro da capital, nas proximidades da Câmara de Vereadores. LĂĄ, eles pressionaram os polĂ­ticos para que o projeto nĂŁo fosse colocado em prĂĄtica. O resultado foi um requerimento das vereadoras Tereza Nelma (PSDB), Silvânia Barbosa (PPS) e HeloĂ­sa Helena (PSOL), que solicita uma audiĂŞncia pĂşblica sobre o tema. O protesto â&#x20AC;&#x201C; que tinha ainda como destino a sede da Prefeitura, em JaraguĂĄ â&#x20AC;&#x201C; nĂŁo reuniu, porĂŠm, a quantidade de pessoas que se esperava, jĂĄ que hĂĄ um grupo â&#x20AC;&#x2DC;Motoristas Contra a Zona Azul

Seis municípios estão em situação de risco ADAILSON CALHEIROS / ARQUIVO

Velhos amigos, PerĂĄcio e ObdĂşlio encontraram-se num bar do subĂşrbio. Depois do abraço, o primeiro perguntou: - Ă&#x201D; Bidu, me dĂŞ notĂ­cia do seu irmĂŁo ObidĂŠlio. CadĂŞ ele? - Ah, o Bida tĂĄ preso! - Preso, rapaz?! Mas por quĂŞ? - SĂł porque ele falou uma frase que nĂŁo gostaram. - Mas que infeliz de frase foi essa? - â&#x20AC;&#x153;Isto ĂŠ um assalto!â&#x20AC;?

Noutro bar, o entusiasmado TugstĂŞnio Pinto discursava para uns amigos que rodeavam uma mesa abarrotada de cascos de cerveja: - Sou a favor de famĂ­lias grandes! - Por quĂŞ? â&#x20AC;&#x201C; perguntou um dos circunstantes. - Cada homem devia ter pelo menos trĂŞs mulheres!

Pergunta cretina O meliante muito folgado foi colocado diante do delegado boçal, que mandou o esbregue: - Ă&#x201D; seu cabra safado, ĂŠ verdade que vocĂŞ roubou pĂŁo na padaria? E o marginal, cinicamente: - QualĂŠ, doutor? O senhor queria que eu roubasse aonde? Na farmĂĄcia?

No inferno ĂŠ tĂŁo bom! Chegado a um barato macumbal umbandĂ­stico, atĂŠ os 35 anos de idade, o Tricolino sĂł conhecia felicidade. Solteiro, grana folgada no bolso, ele esnobava. O mulherio dava adoidado em cima dele. Mas, por armada do cĂŁo, eis que entendeu de cair de amores SRUXPDLD{FKDPDGD0DULD(VWULTXLQLQDGLOHWDÂżOKDGDYL~YD(XWDQiVLD$VGXDVIRUmavam, realmente, uma dupla de morte. E foi nesse imprensado que o Tricolino entrou. Uma semana depois do casĂłrio, o infeliz jĂĄ começou a sofrer: a sogra foi morar na sua casa. Todo começo de mĂŞs, quando Tricolino voltava pra casa com o salĂĄrio de economisWDQREROVRDPXOKHURFRQÂżVFDYDHVyOLEHUDYDSDUDHOHXPDPHVDGDtQÂżPDHVWLSXODGD pela sogra. Essa grana nem chegava para abastecer direito o seu automĂłvel, quanto PDLVSDUDRXWURVJDVWRVVXSHUÂżFLDLVFRPRSRUH[HPSORLUDRFLQHPDEHEHUXPDFHUYHjinha com os amigos ou assistir a uma partida de futebol ao vivo, do seu time do coração, o hoje falido CSA. Tricolino vivia, realmente, uma vida de cĂŁo. AliĂĄs, nem todo cĂŁo. A mulher o mantiQKDQDFRUGDFXUWDHDÂżOKDGDSXWDGDVRJUDGDYDXPDGHÂżVFDODWpQDVVXDVLGDVDR banheiro. 7ULFROLQRIRLGHÂżQKDQGRDRVSRXFRV$WpTXHXPGLDHVWLFRXDVFDQHODV0DVDYLGD FRQWLQXRXIROJDGDSDUDDYL~YDHVXDPmHTXHQHPUHVSHLWDYDDPHPyULDGRÂżQDGR 6DEHPLQKDÂżOKDDTXHOHVHXPDULGRQXQFDIRLKRPHPSUDYRFr0XLWRÂżQRWRGR cheio de mesuras...! Homem pra mim tem que ser machĂŁo, como foi o seu pai Josias. Quando ele me pegava de jeito... ai, meu Deus! Nem gosto de me lembrar! &HUWRGLDRSDLGHVDQWR=H]mRGH2JXPPXLWRFKHJDGRjYL~YDEDWHXXPÂżRSUD ela: 2OKDPLQKDÂżOKDRHVStULWRGRWHXPDULGREDL[RXRQWHPQRPHXWHUUHLUR - NĂŁo acredito! â&#x20AC;&#x201C; ela duvidou. 3RLVEDL[RX(YRXOKHGL]HUYLX"PXLWRPRGLÂżFDGR - Eu sĂł acredito vendo! - Pois venha ver! 1DVH[WDIHLUDVHJXLQWH(VWULTXLQLQDIRLDRFDQGRPEOpGH3DL=H]mRHOiHQFRQWURX XPPRQWHGHÂżOKRVGHVDQWRVDUDFRWHDQGRHVWLPXODGRVSHOREDWLFXPGRVDWDEDTXHVH HQJRPHV'DtDSRXFRR7ULFROLQREDL[RXQRWHUUHLUR - Ă&#x2030; vocĂŞ mesmo, Lino? â&#x20AC;&#x201C; perguntou a viĂşva. - Seu eu, Nina! Como vai? E ela, emocionada: - Eu vou bem... e vocĂŞ? Tricolino soltou uma risada: - Estou feliz demais! Nunca fui bem tratado! Posso tomar a minha cervejinha, pedalar minha bicicleta, ver jogo na televisĂŁo e atĂŠ paquerar...! - E vocĂŞ pode fazer tudo isso no cĂŠu? - CĂŠu?! E quem foi que falou que estou no cĂŠu?

meida fez duras críticas, durante entrevista a uma rådio de Maceió, ao protesto encabeçado pela entidade trabalhista. Ele alegou que foi o gestor que mais prestigiou o servidor público, com reajustes salariais, e classificou o ato como ingratidão ZONA AZUL. Em alguns pontos da cidade serå cobrado R$ 3 por hora para que os veículos sejam estacionados. No caso de motos, o valor Ê R$ 1,50. O primeiro bairro onde a Zona Azul seria implantada Ê o Centro. Em seguida, vêm a orla, Jatiúca, Pajuçara, Jaraguå e outros.

DENGUE

Uma frase mal colocada

FamĂ­lia sĂł grande!

(MCZ)â&#x20AC;&#x2122; na rede social Facebook e ele tinha mais de 1.200 membros. Apenas algumas dezenas de carros e motos puderam ser vistos na carreata. A CUT defende o cancelamento imediato da licitação â&#x20AC;&#x201C; o MinistĂŠrio PĂşblico Estadual, inclusive, entrou com uma ação pedindo a suspensĂŁo da assinatura do contrato â&#x20AC;&#x201C; para que isso seja discutido com a população. A presidente da CUT, AmĂŠlia Fernandes, jĂĄ tem sua posição: â&#x20AC;&#x153;Ă&#x2030; um absurdo essa privatização de ĂĄreas pĂşblicas!â&#x20AC;?. REAĂ&#x2021;Ă&#x192;O O prefeito CĂ­cero Al-

Locais ondeHVWmRFRQFHQWUDGRVIRFRVGRPRVTXLWRIRUDPLGHQWLÂżFDGRV

O Levantamento de �ndice Råpido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) deste ano revela que 77 municípios brasileiros estão em situação de risco para a dengue (entre as capitais, apenas Porto Velho); 375 em situação de alerta e 787 foram considerados satisfatórios. Em Alagoas, são seis cidades em situção de risco: Major Isidoro, Igreja Nova, Craíbas, Murici, Estrela de Alagoas e Maribondo. As demais têm índice de infestação igual ou menor que 3,9, e estão em situação de alerta, ou têm índice menor que um, considerado satisfatório. A pesquisa do MinistÊrio da Saúde, que traça um panorama para identificar onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito transmissor da dengue, foi realizado em 1.239 municípios, um acrÊscimo de 31% com re-

lação aos participantes de 2011. No ano passado, 800 municípios realizaram o LIRAa. Para qualificar as açþes de vigilância, prevenção e controle da dengue, o MinistÊrio da Saúde estå repassando a todos Estados e municípios brasileiros R$ 173,3 milhþes. Os recursos representam 20% do valor anual do Piso Fixo de Vigilância e Promoção à Saúde e são destinados ao aprimoramento das atividades de controle do vetor, vigilância epidemiológica e assistência ao paciente com dengue. O montante repassado neste ano significa um acrÊscimo 87% com relação ao que foi transferido em 2011 e contempla todos os municípios do país. No ano passado, foram transferidos R$ 92,8 milhþes a 1.159 cidades que apresentavam maior incidência da doença.

ARAPIRACA

Presos trabalham em reforma de cadeia Ação contribui para amenizar a situação de superlotação na Casa de CustĂłdia DAVI SALSA REPĂ&#x201C;RTER

Construída hå mais de dois anos para abrigar 90 detentos, a Casa de Custódia de Arapiraca enfrenta hoje uma superlotação, com 165 presos amontoados nas celas do estabelecimento, localizado na Avenida Governador Lamenha Filho, no bairro Jardim Tropical. Para minimizar a superlotação, o diretor da

Casa de Custódia, agente civil Jorge Samuel, decidiu fazer um acordo com os presos, que aceitaram fazer trabalhos voluntårios nas obras de reforma do prÊdio, onde antes funcionava a Delegacia Regional de Arapiraca. Cerca de 20 detentos estão realizando trabalho voluntårio, como pedreiros, ajudantes, eletricistas, entre outros serviços na årea da construção civil. Eles

fazem os serviços em åreas isoladas, protegidas por tapumes e vigiados por policiais. Recentemente, o juiz da Vara de Execuçþes Penais de Arapiraca determinou a transferência de dez presos, considerados de alta periculosidade, da Casa de Custódia para a Penitenciåria Desembargador Luís de Oliveira Sousa, no mesmo município. Segundo o diretor da Casa de Custó-

dia, Jorge Samuel, os presos estĂŁo realizando serviços de reforma no prĂŠdio e, tambĂŠm, a colocação de uma cerca eletrificada na ĂĄrea externa do estabelecimento. â&#x20AC;&#x153;Sabemos que essas sĂŁo medidas paliativas, por conta da carĂŞncia de mĂŁo-de-obra na cidade, mas tambĂŠm funciona como terapia ocupacional para os detentos, que aprovaram a decisĂŁoâ&#x20AC;?, explica o diretor.

ROBERTO CARLOS

Nova paixĂŁo do Rei seria alagoana, diz portal AGNEWS

Roberto Carlos tem sido visto com frequĂŞncia em seu iate em MaceiĂł

PORTAL R7

Roberto Carlos estå apaixonado e, de acordo com o colunista Leo Dias, do jornal O Dia, a felizarda mora em Alagoas e não Ê famosa. Ainda segundo a publicação, o iate do cantor tem sido visto com frequência no Porto de Maceió. Aliås, a cidade foi o local escolhido por Roberto para batizar o Lady Laura IV, comprado no fim do ano passado. O colunista afirma ainda que a assessoria de imprensa de Roberto Carlos não confirma a informação.

No último domingo (25), ele concedeu entrevista ao Fantåstico (Globo) e confessou que estava se apaixonando, mas não deu detalhes sobre o novo amor. A última mulher de Roberto foi Maria Rita, que morreu em dezembro de 1999. PAULA FERNANDES Em 2010, após o especial de fim de ano do ídolo, na Globo, surgiram boatos de que o Rei estaria apaixonado pela cantora sertaneja Paula Fernandes e atÊ que eles teriam um romance, mas nem a assessoria de imprensa dele, nem a dela, confirmaram a informação.


12

CIDADES

MACEIĂ&#x201C; - QUARTA-FEIRA, 28 DE NOVEMBRO DE 2012

robertobaiabarros@hotmail.com

Uma noite diferente

O

Cristo Redentor, maior ponto turístico da belíssima cidade Sertaneja de Pão de Açúcar, prepara uma noite diferente para amigos e convidados. Apenas 50 mesas foram disponibilizadas para o evento que serå realizado no próximo dia 29 de dezembro e contarå, segundo o empresårio Milton Lopes, tambÊm conhecido como Milton do Redondo, com shows da musa do pop rock e MPB, Mirelle Bosato, e participaçþes dos artistas Cesinha e Júnior, da Banda Bate Papo. Na oportunidade, haverå uma homenagem ao radialista Roberto Gustavo, mais conhecido como Roberto do Rådio. Personalidades de toda a região, a exemplo do prefeito Dr. Jasson e do prefeito eleito de Pão de Açúcar, Jorge Dantas, jå confirmaram presença na festa.

ImperdĂ­vel 1 Por falar em festa, sĂł para relembrar que para marcar o inĂ­cio da entrega das lojas aos seus responsĂĄveis e a fase de acabamento da obra do PĂĄtio Arapiraca Garden Shopping, no dia 1Âş de dezembro acontece, a partir de 12h, nas obras do shopping, na rodovia AL-220, a â&#x20AC;&#x153;Cumeeira do PĂĄtio Arapiraca Garden Shoppingâ&#x20AC;?, com a presença de lojistas, empreendedores, autoridades e formadores de opiniĂŁo.

Imperdível 2 O pessoal da organização do evento, chama a atenção para o seguinte detalhe: seguindo o costume, quando a estrutura do edifício estå concluída Ê a oportunidade de fazer a Festa da Cumeeira. Os lojistas são convidados e uma festa Ê realizada para FHOHEUDUD¿QDOL]DomRGHVVDHWDSD importante da construção. Tradição no segmento varejista, o evento marca a entrega das chaves aos lojistas do empreendimento e Ê realizado para atrair boa sorte.

Imperdível 3 Durante a festa, os convidados terão a oportunidade de conhecer os executivos da Tenco Shopping Centers, Pró Shopping Consultoria, ALG Patrimonial e MK Empreendimentos e Participaçþes, empreendedores do primeiro shopping do interior alagoano. TambÊm serå anunciada R¿FLDOPHQWHDGDWDGHLQDXJXUDomRGRVKRSSLQJPDUFDGDSDUDRPrVGH DEULOGHDSUHVHQWDGRRVGHWDOKHV¿QDLVGRHPSUHHQGLPHQWRDOpP de viabilizar oportunidades de negócios para potenciais investidores. Diante disso, o Encontro tambÊm Ê para empresårios que ainda querem garantir seu espaço do mais novo shopping do Estado.

ApĂłs o evento

Pura diversĂŁo

â&#x20AC;&#x153;A partir deste evento, os lojistas jĂĄ poGHPLQLFLDURÂżFLDOPHQWHDFRPSRVLomRGD sua loja, executando as obrasâ&#x20AC;?, explica um dos empreendedores do shopping, o empresĂĄrio Robson Rodas. Ele acrescenta que a equipe de apoio tĂŠcnico do shopping, formada por engenheiros e arquitetos, estarĂŁo Ă  disposição dos lojistas para esclarecer dĂşvidas sobre o processo de implantação de suas lojas.

Contando com 204 lojas, seis salas de cinema â&#x20AC;&#x201C; sendo uma delas a primeira de tecnologia 3D do interior â&#x20AC;&#x201C; e ampla Praça de Alimentação para 1068 lugares e 2200 vagas de estacionamento, o mall do PĂĄtio Arapiraca Garden Shopping jĂĄ estĂĄ com 90% de seu espaço comercializado.

Velho Chico 1 1XPDUHXQLmRSDUDOHODjSURJUDPDomRR¿FLDOGD;;,,3OHQiULDGR&RPLWr GD%DFLD+LGURJUi¿FDGR5LR6mR)UDQFLVFRTXHIRLDEHUWDQDQRLWHGH terça-feira, dia 27, na cidade alagoana de Penedo, representantes de sete colônias de pescadores de Alagoas manifestaram a grave situação da pesca no rio São Francisco. O quadro foi relatado ao secretårio exeFXWLYRGR&%+6)-RVp0DFLHO2OLYHLUDTXHSURPHWHXWRPDUSURYLGrQFLDV MXQWRDRVRUJDQLVPRVUHVSRQViYHLVSHODSROtWLFDDPELHQWDOH¿VFDOL]DomR da bacia.

Velho Chico 2 O encontro aconteceu na sede do Sindicato dos Servidores PĂşblicos de Penedo â&#x20AC;&#x201C; Sindspen e foi marcado por diversas denĂşncias de cunho ambiental. Um dos primeiros pescadores a se colocar foi o representante da colĂ´nia de pesca Z220, do municĂ­pio de PĂŁo de Açúcar, Genevaldo Bezerra: â&#x20AC;&#x153;O pescador estĂĄ perdendo o espaço dele no Rio SĂŁo Francisco para o predador, aquele que pesca com arpĂŁo e outros armasâ&#x20AC;?, disse, OHPEUDQGRTXHRVSHVFDGRUHVGHVXDUHJLmRWrPPHGRGHGHQXQFLDUDRV ĂłrgĂŁos ambientais temendo reaçþes violentas.

Velho Chico 3 Segundo Bezerra, atĂŠ mesmo a esperança surgida a partir da barragem GH;LQJyHQWUHRVHVWDGRVGH$ODJRDVH6HUJLSHDFDERXUHVXOWDQGRHP frustração para os pescadores: â&#x20AC;&#x153;A Chesf disse que iria repovoar o rio e FULRXR,QVWLWXWR;LQJyFRPHVVDÂżQDOLGDGH'LVVHUDPTXHFHUFDGH5 milhĂŁo seria liberado para o repovoamento. O que aconteceu? NĂŁo teve repovoamento; acabaram com o prĂłprio institutoâ&#x20AC;?.

... Outro pescador, Alfredo Fernandes, da colĂ´nia de Pesca Z212, do municĂ­pio de Penedo, questionou se o Programa de Revitalização do MinistĂŠrio do Meio Ambiente darĂĄ atenção aos pescadores do SĂŁo Francisco. â&#x20AC;&#x153;Precisamos ter essa posição para saber se a situação que HVWDPRVYLYHQGRWHUiFRQGLo}HVGHPHOKRUDU´GLVVHUHODWDQGRDVGLÂżFXOdades que enfrenta em sua regiĂŁo por conta do assoreamento do rio e a poluição. ... $RÂżQDOGRHQFRQWURRVHFUHWiULR-RVp0DFLHO2OLYHLUDSURPHWHX DUWLFXODUXPDUHXQLmRFRPR,EDPD0LQLVWpULR3~EOLFR0LQLVWpULR GD3HVFDHRXWURVyUJmRVFRPLQĂ&#x20AC;XrQFLDVREUHRULRSDUDUHODWDU DVGHQ~QFLDVHSHGLUSURYLGrQFLDVGHÂżVFDOL]DomRVREUHDSHVFD SUHGDWyULDHRXWUDVRFRUUrQFLDVTXHDIHWDPDSHVFDQR6mR)UDQFLVFR$UHXQLmRGHYHUiDFRQWHFHUQDSUySULDFLGDGHGH3HQHGRFRP presença das lideranças dos pescadores. ... Participaram da reuniĂŁo os representantes das seguintes colĂ´nias de pesca: Z212 (Penedo); Z219 (Piaçabuçu); Z220 (PĂŁo de Açucar); Z230 (Piranhas); Z230A (Jaramataia); Z226 (Delmiro Gouveia) e Z227 (Peba).

TRIBUNAINDEPENDENTE

Marechal Deodoro abre hoje a 3ÂŞ Feira LiterĂĄria Grandes nomes da Literatura brasileira estarĂŁo no evento que vai atĂŠ dia 2 DIVULGAĂ&#x2021;Ă&#x192;O

DEBORAH FREIRE EDITORA DE CIDADES

A

homenagem oficial da 3ª Feira Literåria de Marechal Deodoro (Flimar) serå para o folclorista viçosense ThÊo Brandão e para o jornalista e escritor baiano Antônio Torres, mas quem vai ter mais motivos para comemorar e se encantar com as atraçþes serå a população alagoana. O evento começa hoje à noite, às 19 horas, com a abertura no Auditório Espaço Cultural Santa Maria Magdalena da Alagoa do Sul, e vai atÊ o domingo (2). Ele acontece pelo terceiro ano consecutivo na histórica cidade de Marechal Deodoro, vizinha da capital Maceió, com atraçþes convidativas para os amantes da literatura e para quem quer entrar nesse mundo de leitura. Tendo como cenårio a Casa Museu de Marechal Deodoro, a lagoa Manguaba e as ruas e prÊdios de arquitetura antiga, a 3ª Flimar terå oficinas de conto, charge, cinema, palestras, sarau, lançamento e venda de livros, shows com bandas locais entre outros. Segundo o secretårio de Cultura de Marechal Deodoro, Carlito Lima, a Flimar surgiu a partir da necessidade de rememorar o extinto Festival de Verão, prestigiado pelos deodorenses mais velhos, que puderam ver e ouvir de perto artistas como Vinícius de Moraes, Toquinho e Alceu Valença. AlÊm da música, o festival levava

Lançamento e venda de livros serão algumas das atraçþes do evento que invade a cidade deodorense

Ă  cidade exposiçþes de arte e pintura. â&#x20AC;&#x153;Teve gente que ficou viĂşva do Festival de VerĂŁo, assim como ficamos viĂşvos do Festival de Cinema de Penedoâ&#x20AC;?, afirma Carlito Lima. Para substituir a viuvez, a Prefeitura de Marechal decidiu retomar o festival, com uma nova roupagem, mais literĂĄria. A inspiração veio de eventos como a Festa LiterĂĄria Internacional de Paraty, no Rio de Janeiro, a Fliporto, em Pernambuco, e a Flap, no AmapĂĄ, sĂł que mais popular. â&#x20AC;&#x153;Essas feiras estĂŁo se expandindo e o grande objeti-

vo ĂŠ o incentivo Ă  leitura, Ă  educação. Cada brasileiro lĂŞ 1,5 livro por ano, enquanto na China sĂŁo 14 livros por ano por pessoa. A gente tem que melhorar issoâ&#x20AC;?, avalia. A 3ÂŞ Flimar vai trazer a Alagoas o melhor da Literatura Brasileira. EstarĂŁo em Marechal o escritor alagoano LĂŞdo Ivo, autor de Ninho de Cobras e membro da Academia Brasileira de Letras, o musicĂłlogo Ricardo Cravo Albin, fundador do Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro, o jornalista e escritor AntĂ´nio Torres, autor de Essa Terra e homenageado do evento, o jornalista po-

lĂ­tico SebastiĂŁo Nery, autor de Folclore PolĂ­tico â&#x20AC;&#x201C; 1950 histĂłrias. E para nĂŁo deixar de falar nos mais novos: estarĂŁo na cidade ValĂŠria Martins, autora de Encontro com Deus, Edilma Bomfim, autora da crĂ­tica literĂĄria A escritura do desejo, Luiz Gutemberg, autor de O auto da perseguição e morte do Mateu, alĂŠm de um novo nome convidado pela Secretaria de Cultura do MunicĂ­pio, a escritora MarĂ­lia Arnold, autora de A suĂ­te do silĂŞncio, merecedora de muitos elogios do secretĂĄrio Carlito Lima. DIVULGAĂ&#x2021;Ă&#x192;O

TODAS AS IDADES

Crianças tĂŞm lugar marcado na â&#x20AC;&#x2DC;Flimarzinhaâ&#x20AC;&#x2122; Ler e se deliciar com a leitura e a paisagem da Lagoa Manguaba ao fundo nĂŁo serĂĄ privilĂŠgio dos adultos, nĂŁo. As crianças tĂŞm lugar reservado na 3Âş Feira LiterĂĄria de Marechal Deodoro: ĂŠ a â&#x20AC;&#x153;Flimarzinhaâ&#x20AC;?. Os pequenos poderĂŁo se divertir com a contação de histĂłrias no auditĂłrio montado na orla lagunar. Outra atração que pode incluir crianças e adultos ĂŠ o trenzinho da Braskem, que levarĂĄ os passageiros para dar uma volta pelas ruas antigas da cidade, enquanto um guia turĂ­stico conta a histĂłria de cada lugar visitado. A Braskem, uma das patrocinadoras oficiais do evento, tambĂŠm disponibiliza uma escuna com 40 lugares, onde os participantes do evento podem fazer um passeio pela Lagoa Manguaba enquanto assistem a uma palestra sobre educação ambiental. Outros parceiros da Flimar sĂŁo o Sesc, que leva ao evento uma biblioteca itinerante, e o Museu ThĂŠo BrandĂŁo, que montarĂĄ um pedacinho do museu em Marechal. Os patrocinadores sĂŁo a Braskem, o Banco do Nordeste, a Federação da IndĂşstria e o Sebrae. Todos os alagoanos estĂŁo convidados Ă  3Âş Flimar e, para quem acha difĂ­cil sair de MaceiĂł para chegar atĂŠ lĂĄ, o secretĂĄrio de Cultura avisa: no ponto de vans, no Centro, prĂłximo Ă  Santa Casa, sai uma van para Marechal a cada dez minutos. Na Praça da Faculdade, no Prado, sai um Ă´nibus para a cidade a cada 15 minutos.

Contação de histórias levarå os menores a prestigiar o evento, que tem atraçþes para todas as idades

15 MIL PESSOAS POR DIA

Mais de dez mil estudantes participarĂŁo do evento O resultado de dois anos de Flimar em Marechal Deodoro ĂŠ que, antes da terceira edição, que serĂĄ aberta oficialmente hoje Ă  noite, escolas da rede municipal de ensino realizaram, cada uma, sua â&#x20AC;&#x153;Flimarzinhaâ&#x20AC;?, uma prĂŠvia da feira. De acordo com a Secretaria de Cultura do MunicĂ­pio, cerca de 13 mil alunos da rede e do Instituto Federal de Educação participam do evento literĂĄrio. As atraçþes podem ser oficinas, exposição fotogrĂĄfica, sarau, lançamento de 54 livros e os shows ao final de cada noite da Flimar. HaverĂĄ oficina de charge,

com o jornalista e chargista Ă&#x160;nio Lins, oficina de cinema com o cineasta RenĂŠ Guerra, e oficina de Conto com a contista Mirian Sales. Cada aluno vai escrever um conto e, ao final do evento, os 40 melhores serĂŁo publicados em um livro. Na Casa Museu Marechal Deodoro, haverĂĄ uma exposição das fotografias de Pedro Macedo, e, toda tarde, das 16 Ă s 19 horas, ĂŠ hora de sarau com os poetas Chico de Assis, LetĂ­cia Helena e Ricardo CabĂşs, no anfiteatro do prĂŠdio histĂłrico. Trinta estandes tambĂŠm estarĂŁo espalhados pela

orla lagunar apresentando a cultura popular deodorense, como a renda, as cocadas, a mĂşsica e a literatura. Ă&#x20AC; noite, se apresentam na Flimar mĂşsicos populares consagrados como Nelson da Rabeca e Dida Lira. A Prefeitura de MaceiĂł patrocinou os shows de RogĂŠrio Dias e Baque Alagoano, e o Governo do Estado leva Ă  3Âş Flimar a Seresta da Pitanguinha, que se apresenta andando pelas ruas de Marechal, e uma orquestra, na Ăşltima noite do evento, no sĂĄbado (1). A programação completa pode ser vista no blog www. flimar.blogspot.com.br.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ&#x201C; - QUARTA-FEIRA, 28 DE NOVEMBRO DE 2012

IMOBILIĂ RIO

13

DESENVOLVIMENTO

ImobiliĂĄrio

Construtora faz campanha Eco Natal Somart Engenharia motiva colaboradores a criarem decoração natalina a partir de materiais reciclåveis diversos

P

equenas atitudes no dia a dia podem melhorar e ajudar o meio ambiente. Essa prĂĄtica amplamente difundida nos canteiros de obras pode se estender Ă s ĂŠpocas festivas, como o Natal. Pensando nisso, a construtora Somart Engenharia lança a campanha EcoNatal Somart, que ir��Ą motivar seus colaboradores a pensarem de forma sustentĂĄvel a ĂŠpoca mais lĂşdica do ano. Incentivando a criatividade e a responsabilidade socioambiental, o concurso elegerĂĄ a decoração natalina mais bonita. â&#x20AC;&#x153;Pretendemos incentivar nossos colaboradores a difundir as prĂĄticas sustentĂĄveis que eles aprendem no ambiente de trabalho, despertando assim sua criatividade e preocupação com R PHLR DPELHQWHÂľ DĂ&#x20AC;UPD Thiago Lins, diretor tĂŠcnico da construtora. Para participar da campanha, os colaboradores devem abusar da criatividade transformando objetos sem utilização, em uma linda decoração natalina, atĂŠ o dia 14 de dezembro. A obra de arte natalina pode ser uma ĂĄrvore feita com material

reciclĂĄvel, ou mesmo algo produzido artesanalmente com objetos utilitĂĄrios e reutilizĂĄveis, como guirlandas, enfeites de mesa e ĂĄrvores. De acordo com Ricardo Peixoto, diretor administrativo da Somart Engenharia, a campanha sensibiliza os colaboradores. â&#x20AC;&#x153;Sabemos que o excesso de material descartado de forma irresponsĂĄvel provoca um grande prejuĂ­zo ambiental, entĂŁo queremos cultivar a ideia do reaproveitamento nesta data tĂŁo especial que ĂŠ o Natalâ&#x20AC;?, ressaltou. â&#x20AC;&#x153;O Eco Natal Somart serĂĄ o melhor presente que nossos colaboradores darĂŁo ao meio ambiente nesta ĂŠpoca do anoâ&#x20AC;?, complementa Peixoto. SOMART ENGENHARIA Nascida no ano de 2004, a partir da iniciativa dos empreendedores Ricardo Peixoto e Thiago Lins, a Somart Engenharia ĂŠ uma empresa que cumpre o ideal de respeito ao prĂłximo e ao meio ambiente. A empresa tem o compromisso de oferecer soluçþes de engenharia integrada para a sociedade, gerando empregos e contribuindo para o desenvolvimento sustentĂĄvel do Brasil. DIVULGAĂ&#x2021;Ă&#x192;O

DIVULGAĂ&#x2021;Ă&#x192;O

Caixa recebe prĂŞmio por sustentabilidade A Caixa EconĂ´mica Federal recebeu o PrĂŞmio Melhores PrĂĄticas da A3P, que reconhece iniciativas bem sucedidas de instituiçþes pĂşblicas com relação Ă  gestĂŁo sustentĂĄvel de recursos. O projeto da Caixa, contemplado como exemplo de boa prĂĄtica, foi o Programa de Racionalização de Gastos e Eliminação de DesperdĂ­cios (PROGED). Desde a primeira edição, em 2008, o banco participa do prĂŞmio, sendo contemplado em todos os anos. Desta vez, a Caixa foi escolhida entre os trĂŞs melhores na categoria â&#x20AC;&#x153;Uso SustentĂĄvel dos Recursos Naturaisâ&#x20AC;?. A A3P ĂŠ a Agenda Ambiental da Administração PĂşblica, organizada pelo MinistĂŠrio do Meio Ambiente. A premiação aconteceu no auditĂłrio dos Correios, em BrasĂ­lia (DF), e contou com Ă rvore e boneco feitos de copos descartĂĄveis que viram artes nas mĂŁos dos trabalhadores da construtora a participação do diretor executivo de Controladoria da Caixa, EmĂ­lio CarmigEMPRESĂ RIOS nan, e a superintendente nacional de Monitoramento e Avaliação de Resultados do banco, Lore Ribeiro. Desde o inĂ­cio do PROGED, em 2002, a Caixa jĂĄ economizou R$ 5,5 bilhĂľes. Com o envolvimento dos EmpresĂĄrios alagoanos sileiros. que participou do encontro, empregados, o banco evitou vinculados ao Arranjo ProPara ClĂŠa Carvalho, falou a respeito dos benefĂ­- o corte de 8.500 ĂĄrvores e dutivo Local (APL) MĂłveis gestora do APL MĂłveis de cios que essa parceria pode poupou a utilização de mais de MaceiĂł e Entorno parti- MaceiĂł e Entorno, a parti- trazer para o mercado alago- de 43 milhĂľes de folhas de ciparam, na tarde de ontem cipação local em rodadas de ano. papel, bem como reduziu os (27), de uma rodada de nego- negociaçþes internacionais â&#x20AC;&#x153;Os italianos sĂŁo referĂŞn- gastos com energia e ĂĄgua. ciaçþes com investidores ita- ĂŠ uma grande oportunidade cia no que se diz respeito ao O planejamento e readelianos que estĂŁo fazendo par- para os produtores de mĂłveis design de mĂłveis, ao estilo quação da impressĂŁo em pate do I SeminĂĄrio e Encontro alagoanos. e a moda. A possibilidade pel de contratos habitaciode Oportunidades Brasil e Dentre os segmentos GHVHĂ&#x20AC;UPDUSDUFHULDVGHVVD QDLV SRU H[HPSOR Ă&#x20AC;]HUDP ItĂĄlia. abordados, estavam os esto- amplitude nos deixam muito com que o consumo de folhas O encontro aconteceu na fados e os mĂłveis decorati- DQLPDGRV H FRQĂ&#x20AC;DQWHVÂľ GH- fosse reduzido pela metade. sede da Federação das In- vos. clarou. Para valorizar os projetos dĂşstrias do Estado de Alagoâ&#x20AC;&#x153;Encontros como esse sĂł O APL MĂłveis de MaceiĂł regionais, feitos anualmenas (FIEA). FRQĂ&#x20AC;UPDP DTXLOR TXH Mi WH- e Entorno faz parte do Pro- te, a Caixa realiza um evenA rodada de negĂłcios ti- mos conhecimento, que ĂŠ o grama de Arranjos Produ- WRGHFHUWLĂ&#x20AC;FDomRTXHSUHPLD nha como objetivo aproximar potencial e a qualidade co- tivos Locais (PAPL), que ĂŠ internamente as melhores os empresĂĄrios internacio- mercial dos nossos produtos uma iniciativa coordenada ideias aplicadas no setor. nais dos produtores locais e fabricantes. Essas relaçþes pelo Governo de Alagoas, O diretor executivo da SDUDTXHHQWmRVHMDPĂ&#x20AC;UPD- com empresĂĄrios internacio- atravĂŠs da Secretaria de Es- agradeceu o reconhecimento das possĂ­veis parcerias co- nais consolidam ainda mais tado do Planejamento e do e lembrou que a proposta ĂŠ merciais entre eles. isso, e abre novos leques de Desenvolvimento EconĂ´mico incentivar a conscientizaNas reuniĂľes, foram dis- oportunidades para todosâ&#x20AC;?, (Seplande), em parceria com ção quanto Ă  boa aplicação cutidas as possibilidades de explica a gestora. a Desenvolve â&#x20AC;&#x201C; AgĂŞncia de dos recursos renovĂĄveis. se importar produtos italiaManoel da Silva, um dos Fomento de Alagoas e o Se- De acordo com ele, quando nos e de se exportar os bra- empresĂĄrios ligados ao APL brae/AL. o programa foi iniciado, a Caixa repensou o processo produtivo, com a adoção de polĂ­ticas sustentĂĄveis. â&#x20AC;&#x153;O projeto ĂŠ o resultado do que nĂłs temos feito hĂĄ dez anos, buscando o uso adequado dos recursos renovĂĄveis. Isso, para nĂłs, estĂĄ tendo um retorno muito grande, nĂŁo sĂł econĂ´mico, mas a satisfação de acompanhar a participação das pessoas em relação Ă  economia, ao cuidado com os recursos, porque as prĂłximas geraçþes tambĂŠm precisarĂŁo delesâ&#x20AC;?, DĂ&#x20AC;UPRX&DUPLJQDQ

Produtores de mĂłveis debatem parceria com os italianos

Moveleiros tiveram rodada de negociaçþes com empresårios da Itålia

A3P


14

ECONOMIA

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ&#x201C; - QUARTA-FEIRA, 28 DE NOVEMBRO DE 2012

Economia

Produtores recebem equipamentos e animais para fortalecer a Bacia Leiteira da regiĂŁo Agricultores familiares da Cooperativa Marituba, em Penedo, receberam, ontem (27), equipamentos e matrizes que vĂŁo colaborar no fortalecimento da Bacia Leiteira da regiĂŁo do Baixo SĂŁo Francisco. Ao todo, cerca de SURGXWRUHVIRUDPEHQHÂżFLDGRVFRPDLQLFLDWLYDTXHID]SDUWHGHXP convĂŞnio entre o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura e do Desenvolvimento AgrĂĄrio (Seagri), a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do SĂŁo Francisco e do ParnaĂ­ba (Codevasf), e a Cooperativa Pindorama, com apoio do Sebrae Alagoas e da Prefeitura de Penedo.

EmpresĂĄrios conhecem oportunidades em Alagoas I SeminĂĄrio e Encontro de Oportunidades Brasil e ItĂĄlia foi iniciado ontem (27), na sede da Federação das IndĂşstrias do Estado de Alagoas (Fiea). O encontro reĂşne empresĂĄrios italianos que estĂŁo em missĂŁo no Estado para conhecer as potencialidades econĂ´micas locais, com o propĂłsito de fomentar a cooperação internacional entre os paĂ­ses. O evento ĂŠ realizado pela Fiea, Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento EconĂ´mico (Seplande) e a Innext Brasil. AtĂŠ a manhĂŁ desta quarta-feira (28), quando serĂĄ feita uma visita Ă s instalaçþes da nova planta de PVC da Braskem, em Marechal Deodoro, empresĂĄrios italianos dos setores de energia renovĂĄvel, construção civil, alimentos, confecção, tĂŞxtil, mĂłveis e madeira, quĂ­mico, petroquĂ­mico, naval e plĂĄstico tomarĂŁo conhecimento sobre o panorama geral da economia alagoana e seus eixos de desenvolvimento. â&#x20AC;&#x153;Essa ĂŠ uma oportunidade especial para que o setor produtivo alagoano possa expandir seus negĂłcios, tendo em vista a possĂ­vel constituição de parcerias. O atual momento da economia de Alagoas nos leva a crer que este SeminĂĄrio farĂĄ com que os empresĂĄrios italianos tragam novos investimentosâ&#x20AC;?, declarou o secretĂĄrio de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento EconĂ´mico, Luiz Otavio Gomes.

EXPANSĂ&#x192;O

Emater presta assistĂŞncia a novos produtores de leite O Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural SustentĂĄvel de Alagoas (Emater/ AL), por meio da GerĂŞncia Regional do Baixo SĂŁo Francisco, passa a contribuir com um dos maiores projetos do Governo de Alagoas: a expansĂŁo da cadeia produtiva do leite no Estado. Ontem (27), o vice-governador JosĂŠ Thomaz NonĂ´ entregou, junto Ă  Companhia de Desenvolvimento dos Vales do SĂŁo Francisco e do ParnaĂ­ba (Codevasf), uma sĂŠrie de equipamentos que vai estruturar a Cooperativa dos Produtores do Projeto Marituba (Coomarituba), em Penedo. AlĂŠm de equipamentos como tanques de resfriamento de leite, caçambas e caminhĂľes, 300 IDPtOLDVGRSURMHWRIRUDPEHQHĂ&#x20AC;ciadas com 400 vacas e novilhas

Eletrobras em campanha â&#x20AC;&#x2DC;De Nome Limpoâ&#x20AC;&#x2122;

A Eletrobras Distribuição Alagoas participa atĂŠ hoje do evento organizado pelo Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor - Procon, que visa o atendimento aos consumidores inadimplentes com as faturas de energia elĂŠtrica ou que possuem alguma irregularidade em relação Ă  medição do consumo. A ação faz parte da campanha â&#x20AC;&#x2DC;de nome limpoâ&#x20AC;&#x2122;, que estĂĄ sendo realizada na sede do prĂłprio ĂłrgĂŁo, no Centro de MaceiĂł, das 8h Ă s 16h. Por meio da campanha, os consumidores tĂŞm a oportunidade de fazer uma negociação e, se possĂ­vel, excluir o nome dos ĂłrgĂŁos de proteção ao crĂŠdito, a exemplo do SPC e Serasa. â&#x20AC;&#x153;Aqui no evento as formas de pagamento serĂŁo facilitadas. O valor de entrada do acordo reduziu de 40% para 20%, do valor total da dĂ­vida e o parcelamento poderĂĄ chegar atĂŠ 24 vezesâ&#x20AC;?, explicou Glauco Medeiros, do Processo de Fiscalização da Eletrobras. Para efetuar o acordo, o consumidor deverĂĄ ter em mĂŁos doFXPHQWR GH LGHQWLĂ&#x20AC;FDomR FRP EmpresĂĄrios italianos visitam nesta quarta instalaçþes da nova planta de PVC da Braskem em Marechal foto e CPF. ApĂłs a negociação, o pagamento poderĂĄ ser feito nas A programação foi ini- de 70 empreendimentos de atua em Alagoas. Casas LotĂŠricas, nas AgĂŞncias ciada com uma palestra do grande porteâ&#x20AC;?, disse o secreâ&#x20AC;&#x153;Traçamos uma agenda da Caixa EconĂ´mica Federal (vaeconomista Francisco Braga, tĂĄrio adjunto do Desenvol- EHP GLYHUVLĂ&#x20AC;FDGD FDSD] GH lores de atĂŠ R$ 1.000,00) e nos que apresentou estudos se- vimento EconĂ´mico, Keylle proporcionar aos empresĂĄ- agentes arrecadadores credenciatoriais das indĂşstrias alago- Lima. rios um aprofundamento em dos. anas. Em seguida, foi a vez 2XWUDV GXDV SDOHVWUDV Ă&#x20AC;- todo o cenĂĄrio econĂ´mico e A Eletrobras orienta que, da Seplande apresentar a zeram parte do dia de ativi- industrial de Alagoas. No para evitar inclusĂŁo do nome na polĂ­tica de incentivos dentro dades. A primeira trouxe as segundo momento, realizare- Serasa, o cliente solicite ao banco do Programa de Desenvolvi- estratĂŠgias de entrada em mos rodadas de negociaçþes o cadastro no dĂŠbito automĂĄtico, mento Integrado do Estado Alagoas para uma empresa para que o setor industrial o que tambĂŠm evitaria encargos de Alagoas (Prodesin), que italiana, e a segunda, minis- local, em especial os pequedecorrentes de atrasos e cortes oferece ao investidor benefĂ­- trada pelo especialista Bruno nos e mĂŠdios empresĂĄrios, do fornecimento. Outra reFLRVĂ&#x20AC;VFDLVFUHGLWtFLRVHORFD- BrandĂŁo, teve como tema â&#x20AC;&#x153;O possam apresentar seus procomendação ĂŠ para aqueles cionais. sistema de importaçþes no dutos, vislumbrando o deâ&#x20AC;&#x153;Alagoas conta com um Brasil: como superar as bar- senvolvimento de parcerias consumidores que vendem ou alugam o imĂłvel e nĂŁo faprograma de incentivos mui- reiras de entradaâ&#x20AC;?. A progra- institucionais e de comerciaWREHPGHĂ&#x20AC;QLGRVIDWRUIXQGD- mação teve ainda um estudo lizaçãoâ&#x20AC;?, declarou o presiden- zem a troca da titularidade para o nome do novo propriemental para que, desde 2007, de caso sobre a empresa de te da FIEA, JosĂŠ Carlos Lyra tĂĄrio ou inquilino. o Estado tenha atraĂ­do mais origem italiana Ibratin, que de Andrade.

Seminårio visa fomentar a cooperação tÊcnica para investimentos nos países

O

PROCON

para dar inĂ­cio Ă  criação. A regiĂŁo tem se destacado nos Ăşltimos anos com o aumento da produção da cultura leiteira, o que tem atraĂ­do investimentos. MunicĂ­pios como Piaçabuçu, Coruripe, Igreja Nova e Junqueiro jĂĄ mostram grande potencial para incrementar a cadeia produtiva. â&#x20AC;&#x153;A Coomar0ituba tem uma oportunidade Ăşnica de fazer com que esses investimentos deem certo. Ă&#x2030; uma cooperativa que jĂĄ nasce estruturada e conta com a experiĂŞncia da Cooperativa Pindorama no processo de crescimento. O Projeto Marituba amarga anos de insucessos e estĂĄ na hora de fazer essa histĂłria mudar. A expectativa ĂŠ vĂŞ-los produzirem, em mais ou menos cinco anos, 30 mil litros de leite por anoâ&#x20AC;?, frisou JosĂŠ Thomaz NonĂ´.

EMPRESĂ RIOS

Vice-governador participa de missĂŁo da ItĂĄlia no Estado O vice-governador JosĂŠ Thomaz NonĂ´ participou, ontem (27), de um encontro com empresĂĄrios italianos, na Federação das IndĂşstrias do Estado de Alagoas (Fiea). O encontro aconteceu devido o â&#x20AC;&#x153;1° SeminĂĄrio e Encontro de Oportunidades Brasil e ItĂĄliaâ&#x20AC;?, que tem como o objetivo fomentar a cooperação internacional entre os dois paĂ­ses. Ao lado do presidente da Federação, JosĂŠ Carlos Lyra, e do lĂ­der da missĂŁo, o diretor da Innext Brazil, Paul Renda, o vice-governador discutiu com os empresĂĄrios italianos sobre as possibilidades de cooperação internacional nos setores de energia renovĂĄvel, construção civil, tĂŞxtil, naval, quĂ­mico, alimentos, entre outros. Para o vice-

-governador, o encontro foi uma oportunidade de trazer novas tecnologias e desenvolvimento para o Estado. â&#x20AC;&#x153;Mostrei aos empresĂĄrios italianos a nossa potencialidade e polĂ­ticas pĂşblicas voltadas para atração de novas empresas. Foi uma conversa importante que irĂĄ atrair mais investimentos e novas oportunidades de negĂłcios para Alagoasâ&#x20AC;?, declarou NonĂ´. Segundo o vice-governador, Alagoas apresenta vantagens importantes para o fomento de negĂłcios com o mercado europeu, principalmente no setor quĂ­mico. â&#x20AC;&#x153;Nosso Estado tem porto, energia abundante, duas mil milhas a menos de frete, polo industrial, mĂŁo-de-obra TXDOLĂ&#x20AC;FDGDFRPDSDUFHULDHQWUH governo e Fiea.

NEGOCIAĂ&#x2021;Ă&#x192;O

EmprĂŠstimo do Banco Mundial HPHWDSDĂ&#x20AC;QDO

Uma equipe de consultores do Banco Mundial chegou a Alagoas ontem (27) para analisar os aspectos de implementação e revisar os indicadores dos projetos das secretarias e ĂłrgĂŁos do Governo inseridos no Projeto de Redução da Pobreza e InclusĂŁo Produtiva (Prepi). A agenda da missĂŁo segue atĂŠ o pr��łximo dia 30 e acontece na Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento EconĂ´mico (Seplande), coordeQDGRUDGRĂ&#x20AC;QDQFLDPHQWR Ao longo da missĂŁo, comandada pelo gerente do projeto por parte do Banco Mundial, GastĂłn Blanco, especialistas em desenvolvimento rural, saĂşde, educação, proteção social e JHVWmR Ă&#x20AC;QDQFHLUD GR %DQFR VH reunirĂŁo com tĂŠcnicos dos ĂłrgĂŁos executivos envolvidos na QHJRFLDomRSDUDUHYLVmRĂ&#x20AC;QDOGR projeto. â&#x20AC;&#x153;ApĂłs quase dois anos de negociação, as etapas mais difĂ­ceis jĂĄ foram ultrapassadas. (VWDPRVQDUHWDĂ&#x20AC;QDOHHPSRXco tempo a população alagoana serĂĄ contemplada com esses recursosâ&#x20AC;?, declarou o secretĂĄrio de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento EconĂ´mico, Luiz Otavio Gomes. As açþes que fazem parte do Projeto de Redução da Pobreza e InclusĂŁo Produtiva serĂŁo executadas com a formalização do emprĂŠstimo de US$ 150 milhĂľes que o Estado negocia junto ao Banco. O Prepi conta com quatro componentes: redução da exclusĂŁo, inclusĂŁo produtiva em ĂĄreas rurais e urbanas, fortalecimento das instituiçþes SDUDXPDJHVWmRPDLVHĂ&#x20AC;FLHQWH H HĂ&#x20AC;FD] GR VHWRU S~EOLFR H JHVtĂŁo e administração do Projeto. â&#x20AC;&#x153;Durante esses quatro dias, tĂŠcnicos do Banco vĂŁo revisar o PAD (Project Appraisal Document), documento que detalha todos os projetos com as secretarias envolvidas. oas, Carlos Eduardo Soares.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ&#x201C; - QUARTA-FEIRA, 28 DE NOVEMBRO DE 2012

ESPORTES 15

6mR3DXOROXWDSRUXPDYDJDQDĂ&#x20AC;QDO Pela Copa Sul-Americana,Tricolor encara Universidad CatĂłlica hoje no Morumbi, com vantagem do empate sem gols

O

SĂŁo Paulo estĂĄ muito perto da vaga inĂŠdita. O empate por 1 a 1 contra a Universidad CatĂłlica na Ăşltima semana colocou a equipe em uma situação confortĂĄvel: vitĂłria por qualquer placar e empate por zero a zero sĂŁo suficientes para colocar o Tricolor do Morumbi, pela primeira vez, na decisĂŁo da Copa Bridgestone Sul-Americana. O duelo contra os chilenos serĂĄ hoje Ă s 21h (em MaceiĂł). Invicto na Copa Sul-Americana, o SĂŁo Paulo tenta lidar com o favoritismo na competição. Mesmo com o empate obtido na primeira partida da semifinal do torneio continental, diante da Universidad CatĂłlica (CHI), os jogadores administram o resultado para que nĂŁo influencie na concentração do time em campo. â&#x20AC;&#x153;Antes do jogo, pode-se dizer que sim (SĂŁo Paulo ĂŠ favorito). Dentro de campo, sĂŁo 11 contra 11. Se nĂŁo fizermos o melhor, nĂŁo conse-

guiremos o resultado. Contamos com o apoio da nossa torcida para fazermos uma festa bonita, conquistarmos nosso objetivo e chegarmos Ă  finalâ&#x20AC;?, declarou Rafael Toloi. O camisa 3 do Tricolor ainda lamenta o fato de a equipe ter desperdiçado muitas oportunidades diante da CatĂłlica (CHI), mas reitera a vontade para chegar Ă  decisĂŁo do torneio. â&#x20AC;&#x153;PoderĂ­amos ter saĂ­do com a vitĂłria, mas o goleiro deles fez boas defesas. Trouxemos um bom resultado, vamos procurar jogar bem como fizemos para conseguirmos a classificação. Dentro de campo, sĂŁo 11 contra 11. Nossa equipe vem bem para conseguirmos a classificaçãoâ&#x20AC;?, completou. Com o empate de 1 a 1 conquistado fora de casa, o resultado de 0 a 0 dĂĄ a classificação ao Tricolor. Empate por mais de dois gols garante a equipe chilena. Caso o resultado se repita, a decisĂŁo serĂĄ nos pĂŞnaltis. UOL

LANCENET

Universidad CatĂłlicaH6mR3DXORHPSDWDUDPHPDQD~OWLPDTXLQWDIHLUDHP6DQWLDJRHEULJDPKRMHSRUXPDYDJDQDÂżQDO

FINAL

Icasa e Oeste começam a decidir SÊrie C

Felipe Massa FKRUDQRSyGLRHP,QWHUODJRVDRODGRGH$ORQVR

FĂ&#x201C;RMULA 1

Massa explica choro e diz que pensou em parar de correr O choro compulsivo de Felipe Massa no pĂłdio do GP do Brasil simbolizou aquele que talvez tenha sido seu ano mais difĂ­cil na F1. Com o fraco desempenho na primeira parte da temporada, o piloto de 31 anos sofreu duras crĂ­ticas de toda a imprensa especializada, especialmente a italiana, que chegou a chamĂĄ-lo de â&#x20AC;&#x153;inĂştilâ&#x20AC;? e â&#x20AC;&#x153;desperdĂ­cio de gasolinaâ&#x20AC;? para a Ferrari. O brasileiro admitiu que chegou a pensar se ainda tinha condiçþes de ser piloto da categoria, mas decidiu mudar a postura e, a partir do fim das fĂŠrias de agosto, voltou diferente, conquistando resultados bem melhores de forma sucessiva. O ĂĄpice veio no en-

cerramento a temporada, com um notĂłrio terceiro lugar em sua corrida local, apĂłs fazer grande prova de recuperação. â&#x20AC;&#x153;Acho que [o choro] veio de tudo (â&#x20AC;Ś) Primeiro, lĂłgico, de estar voltando ao pĂłdio no GP de casa, que ĂŠ sempre uma emoção muito grande. Mas nĂŁo foi sĂł isso. Acho que aquele choro era mais pelas dificuldades do que pelas alegrias. Tomei muita porrada e cheguei atĂŠ a pensar em um certo momento: â&#x20AC;&#x2DC;SerĂĄ que eu ainda sirvo para isso?â&#x20AC;&#x2122;. Mas aĂ­ tive um lado em que eu comecei a pensar, estudar e atĂŠ trabalhar mais minha cabeça, que acho que, naquele momento, jĂĄ tinha ido para o espaçoâ&#x20AC;?, acrescentou.

O Oeste vai decidir contra o Icasa o título do Campeonato Brasileiro da SÊrie C. O time paulista garantiu sua presença na final ao empatar sem gols com a Chapecoense. O título serå decidido em dois jogos. O primeiro hoje às 20h30 em Juazeiro do Norte (CE) e o segundo såbado em Itåpolis. O Oeste farå o segundo jogo em casa por ter melhor campanha. Mesmo eliminados nas semifinais, Paysandu e Chapecoense garantiram o acesso para a SÊrie B, junto com os finalistas. Este foi o segundo acesso seguido do Oeste, que veio da SÊrie D no ano passado. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou o trio de arbitragem que vai comandar a primeira partida da decisão do Campeonato Brasileiro da SÊrie C entre Icasa e Oeste. O catarinense CÊlio Amorim serå o årbitro do jogo e serå auxiliado por KlÊber Lucio Gil, que tambÊm Ê da Federação Catarinense e por Antônio Dib de Moraes de Souza, do Piauí. Icasa e Oeste se enfrentam pela primeira partida da final da SÊrie C hoje. O jogo de volta entre Icasa e Oeste só acontecerå no próxima såbado, 1º de dezembro, em Itåpolis, mas a CBF jå definiu a arbitragem da partida. O trio Ê todo paraense. Dewson Fernando Freitas da Silva serå o årbitro. Mårcio Gledson Correia Dias e Lúcio da Silva de Mattos, os assistentes.

MILHĂ&#x2022;ES

Abel Braga ĂŠ o tĂŠcnico mais bem pago do futebol brasileiro A Pluri Consultoria, conhecida pelo levantamento financeiro de clubes mundo afora, divulgou os maiores salĂĄrios dos treinadores no Brasil. O primeiro da lista ĂŠ justamente o campeĂŁo brasileiro Abel Braga, do Fluminense, com vencimentos de R$ 700 mil mensais, segundo os nĂşmeros da empresa. Em seguida, aparecem trĂŞs tĂŠcnicos empatados: Luxemburgo, do GrĂŞmio, Muricy Ramalho, do Santos, e Tite, do Corinthians â&#x20AC;&#x201C; todos com salĂĄrios de R$ 600 mil por mĂŞs. Ainda figuram

na relação, em ordem do maior salårio para o menor, Dorival Junior, Oswaldo de Oliveira, Cuca, Celso Roth, Gilson Kleina e Ney Franco. Ricardo Gomes ainda aparece na lista, em 11º, embora, neste caso específico, o valor Ê referente ao ano passado, antes que o treinador se afastasse do comando do Vasco. Pela seleção Brasileira o tÊcnico Mano Menezes era contemplado com R$ 400 mil, mas esse valor não Ê confirmado pela CBF, que ainda não divulgou o nome do novo treinador.

LISTA (pĂ´r mĂŞs) R$ 700 mil Abel Braga (Fluminense) R$ 600 mil Luxemburgo (GrĂŞmio) Muricy (Santos) Tite (Corinthians) R$ 450 mil Dorival Jr (Flamengo) R$ 450 mil Oswaldo Oliveira (Botafogo) R$ 350 mil Cuca (AtlĂŠtico-MG) R$ 300 mil Celso Roth (Cruzeiro) Gilson Kleina (Palmeiras) Ney Franco (SĂŁo Paulo)

TĂŠcnico Abel Braga WHPRPDLRUVDOiULRGR%UDVLOHQWUHWRGRVRVSURÂżVVLRQDLVGDVXDFDWHJRULD

COM CHIP

â&#x20AC;&#x2DC;DECISĂ&#x192;O TĂ&#x2030;CNICAâ&#x20AC;&#x2122;

Fifa apresenta bola que serĂĄ usada no Mundial

Mourinho barra KakĂĄ contra time da 3ÂŞ DvisĂŁo

$WHFQRORJLDHQÂżPVHUi usada no futebol. Os primeiros testes serĂŁo feitos no Mundial de Clubes no JapĂŁo, com a participação do Corinthians. Em julho, a International Board aprovou por unanimidade o uso do chip nas bolas para FRQÂżUPDomRGRVJROV$ Fifa apresentou as duas WHFQRORJLDVTXHVHUmR testadas na competição. 'LVSRVLWLYRVHPLWLUmRXPDOHUWDLQVWDQWkQHRDRViUELWURVDVVLPTXHDEROD ultrapassar a linha do gol. â&#x20AC;&#x153;A tecnologia aprovada, se nĂŁo houver errosâ&#x20AC;?, disse o secretario-geral da Fifa, JĂŠrĂ´me Valcke.

KakĂĄ estĂĄ com o prestĂ­gio em baixa com o tĂŠcnico do Real Madrid, JosĂŠ Mourinho. O meia acabou de fora do jogo ontem cotra o Alcoyano, no EstĂĄdio Santiago BernabĂŠu, pela partida de volta da primeira fase da Copa do Rei da Espanha. â&#x20AC;&#x153;Kaka, nem contra o Alcoyanoâ&#x20AC;?, titulou a imprensa HVSDQKRODTXHLQWHUSUHWDDQmR convocação do brasileiro como uma â&#x20AC;&#x153;decisĂŁo tĂŠcnicaâ&#x20AC;? de MourLQKR(QWUHRVTXHGHVFDQVDUP estĂŁo o goleiro Iker Casillas, os defensores Ă lvaro Arbeloa, Pepe e Sergio Ramos e os volantes Xabi Alonso e Sami Khedira.

EM 2013

Mano Menezes pode assumir o Cruzeiro Se as negociaçþes com o tĂŠcnico Marcelo Oliveira â&#x20AC;&#x153;estavam bem adiantadasâ&#x20AC;?, conforme disse o diretor de futebol do clube, Alexandre Mattos, agora parecem ter esfriado. O treinador ainda estĂĄ na lista da diretoria celeste, mas os nomes do uruguaio Jorge Fossati e atĂŠ do ex-tĂŠcnico da seleção brasileira, Mano Menezes, jĂĄ sĂŁo cogitados na Toca da Raposa. 2ÂżFLDOPHQWHRFOXEHQmRIDOD GHQRPHVDSHQDVDÂżUPDTXH manteve contatos com Marcelo Oliveira e vai falar com Mano.


16

ESPORTES

MACEIÓ - QUARTA-FEIRA, 28 DE NOVEMBRO DE 2012

Esportes

TRIBUNAINDEPENDENTE

Grupo do CSA cresce e mais jogadores estão chegando para os treinamentos Dois dos destaques do CSA na campanha da Série D, o zagueiro Adalberto e o meia Celico estarão de volta ao CT Gustavo Paiva. O acerto foi comunicado pelo presidente Jorge VI. Adalberto já está em Maceió enquanto Celico é aguardado nesta quarta-feira. O lateral direito Leandrinho e o volante Levi são mais dois atletas do Azulão que retornaram e se juntam ao grupo de jogadores que fazem treinos e avaliações para dar início à SUpWHPSRUDGDGRFOXEH³2JUXSRHVWi¿FDQGRFRPXPQ~PHURUHODWLYRGH DWOHWDVHHVWDPRVHPEXVFDGHPDLVUHIRUoRVHDWRUFLGDSRGH¿FDUWUDQTXLOD que vamos fazer um elenco forte”, prometeu o presidente.

CRB marca o início da pré-temporada Presidente Marcos Barbosa quer um mês de preparação para a disputa da Copa do Nordeste; Galo estreia em 20 de janeiro

O

CRB só volta a campo oficialmente dia 20 de janeiro de 2013, no Estádio Rei Pelé, contra o Santa Cruz-PE, pela estreia da Copa do Nordeste. Até lá a direção está planejando a montagem do time e da nova comissão técnica. Com a saída de Roberval Davino e toda comissão, os nomes começam a ser especulados na Pajuçara.

“Estamos em contato direto com alguns profissionis e quero iniciar esse trabalho com todos no dia 17”, afirmou Barbosa. Muitos jogadores já estão confirmados, como Rodrigão, Filipe, Diego Aragão, Paulo Victor, Cristiano e Luis Paulo. Outros negociam esta semana. Em 2013, a diretoria estuda formar um elenco com aproximadamente 28 jogado-

res. Durante a semana ainda serão definidos os patrocinadores que continuarão no clube, bem como novas empresas que firmem parcerias com o Galo. ELEIÇÕES O ano do centenário trouxe ao CRB, apesar do título alagoano, o rebaixamento para a Série C. Por isso, o presidente Marcos Barbosa pode sofrer concorrência nas eleições que

ocorrem no próximo mês. Assim, o biênio 2013/14 no clube pode ser precedido por uma disputa e não por uma aclamação. Dos nomes que surgem como opositores de Barbosa há o do conselheiro e ex-presidente Darlan Brandão e do prefeito de Maceió, Cícero Almeida. As informações são do portal Globoesporte.com e a assessoria do prefeito não confirmou a real intenção dele.

ARQUIVO

PLANEJAMENTO

ASA renova com jogadores para 2013 'LUHomRTXHUPDQWHUXPDEDVHPDVDGPLWHSHUGHURDUWLOKHLUR/~FLR0DUDQKmR A direção do ASA segue trabalhando para renovar com a base do time que atuou nesta Série B. O goleiro Gilson confirmou sua renovação de contrato e anunciou que se reapresenta no dia 27 de dezembro. Jonatas e Thiago Régis ainda estão conversando. O lateral Gabriel se reapresenta ao ABC (RN) e Chiquinho Baiano apresen-

tou sua proposta e viajou para a Bahia. Osmar renovou com o clube. Os zagueiros André Nunes, Sílvio e Edson Veneno já estão com seus contratos definidos para a próxima temporada. Wallison conversou com a direção e se reapresenta ao Coritiba. Audálio se reapresenta ao Mogi Mirim (SP) e já declarou que pretende negociar com o

clube paulista sua volta ao ASA, para acertar sua renovação. Os volantes Cal, Jorginho, Kessi e Danilo Bahia têm contratos com o clube para a nova temporada. Geovane ainda conversa. Os meias Valdívia, Thallyson, Anderson e Didira têm contratos com a equipe alvinegra. Davi Ceará retorna ao América (MG).

O atacante Alexsandro se reapresenta ao Murici e Rogério Maranhão vai se reapresentar ao Grêmio Anápolis. Roberto Jacaré tem propostas do futebol gaúcho. O artilheiro Lúcio Maranhão tem contrato até o final de 2013, porém interessa a vários clubes. O próprio presidente Zé da Danco revelou o interesse do futebol chinês pelo atleta.

Presidente Marcos Barbosa procura o novo treinador do CRB


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ&#x201C; - QUARTA-FEIRA, 28 DE NOVEMBRO DE 2012 DIVERSĂ&#x192;O&ARTE

Will.i.am cancela participação nos shows brasileiros de Madonna

Joseph Gordon-Levitt cotado para ser R%DWPDQQRÂżOPHGD/LJDGD-XVWLoD

Will.i.am nĂŁo vai mais participar da turnĂŞ brasileira de Madonna. Escalado para abrir os shows da diva pop no Rio de Janeiro, QRSUy[LPRGLDHHP6mR3DXORQRVGLDVHROtGHUGR%ODFN(\HG3HDVFDQFHORXVXDYLQGDDRSDtVGHYLGRDFRQĂ&#x20AC;LWRVGH DJHQGD1RVHXOXJDUDSUHVHQWDPVHRV'-VGDGXSOD)HOJXN QR5LRH*XL%RUDWWRHP6mR3DXOR(P3RUWR$OHJUHQRGLD quem abre o show ĂŠ FabrĂ­cio Peçanha, previamente anunciado. Madonna volta ao paĂ­s cercada de polĂŞmica.

-RVHSK*RUGRQ/HYLWWHVWiFRWDGRSDUDVHUR%DWPDQQRÂżOPHGD/LJDGD Justiça, previsto para chegar aos cinemas em 2015, e pode fazer uma participação em â&#x20AC;&#x153;Homem de Açoâ&#x20AC;?, segundo o site HitFix. ApĂłs muitas especulaçþes, a Warner Bros anunciou em junho a contratação de um roteirista para XPÂżOPHTXHUHXQLULDRVSULQFLSDLVSHUVRQDJHQVGD'&&RPLFV6XSHU Homem, Batman, Flash, Lanterna Verde e Mulher-Maravilha. Diretor do novo 6XSHU+RPHP=DFN6Q\GHUMiKDYLDVXJHULGRTXHVHXÂżOPHVHUiXPSRQWR de partida para o longa-metragem da Liga da Justiça. Policial chamado John 5RELQ%ODNHHPVHX~OWLPRFDStWXORÂł2FDYDOHLURGDVWUHYDVUHVVXUJH´

1

NOS TRILHOS DE UMA HISTĂ&#x201C;RIA

Livro sobre a importância cultural e econômica da estrada de ferro de Paulo Afonso serå lançado hoje, graças a uma parceria mais que frutífera GR*DELQHWH&LYLOGR(VWDGRH,QVWLWXWR+LVWyULFRH*HRJUi¿FRGH$ODJRDV

M

ais um passo para o resgate da memĂłria cultural alagoana e nordestina estĂĄ prestes a ser dado hoje. O InsWLWXWR+LVWyULFRH*HRJUiĂ&#x20AC;FRGH Alagoas (IHGAL) e o Gabinete Civil do Estado lançam a publicação â&#x20AC;&#x153;A Estrada de Ferro de 3DXOR$IRQVR)RWRJUDĂ&#x20AC;DH+LVtĂłriaâ&#x20AC;?, mais uma obra advinda GHXPFRQYrQLRĂ&#x20AC;UPDGRHQWUH as duas instituiçþes hĂ�� quatro anos. A cerimĂ´nia ocorrerĂĄ na sede do IHGAL, Ă s 15h. â&#x20AC;&#x153;A Estrada de Ferro de PauOR$IRQVR)RWRJUDĂ&#x20AC;DH+LVWyriaâ&#x20AC;? resgata a verdadeira saga dos brasileiros empenhados em abrir caminhos no SertĂŁo, como comenta Ă lvaro Machado, secretĂĄrio-chefe do Gabinete Civil, que assina a apresen-

tação da obra. SĂŁo cerca de 160 notas biEOLRJUiĂ&#x20AC;FDVHIRWRJUDĂ&#x20AC;DV resultado de uma coleta de dados realizada pelo pesquisador Davi Roberto Bandeira da Silva, da Universidade Federal Fluminense (UFF), desde 2010. Diversos acervos do Recife, Rio de Janeiro, SĂŁo Paulo e Alagoas foram parceiros e fontes de consulta, destacando-se, deste Ăşltimo estado, o Arquivo PĂşblico de Alagoas (APA), a Fundação Casa do Penedo e o prĂłprio IHGAL. O livro, que se divide em quatro capĂ­tulos, traz, primeiramente, o contexto-cenĂĄrio da construção da ferrovia de Paulo Afonso, que almejou, hĂĄ quase 50 anos, interligar o Alto e o Baixo SĂŁo Francisco. Nos capĂ­-

tulos que se seguem, sĂŁo descritas as glĂłrias e as derrotas que compuseram esta histĂłria. O autor encerra a obra com um capĂ­tulo inteiramente dedicado jQDUUDWLYDSHODIRWRJUDĂ&#x20AC;D Ă&#x2030;OYDUR0DFKDGRFODVVLĂ&#x20AC;FRX a narrativa como a descrição de um sonho de acabar com a estagnação econĂ´mica que caracterizava o entorno do Velho Chico, envolvendo os Estados de Alagoas, Sergipe, Bahia e Pernambuco. â&#x20AC;&#x153;Os fatos registrados nestas pĂĄginas nos transportam a um perĂ­odo em que diferentes atores sociais â&#x20AC;&#x201C; polĂ­ticos e tĂŠcnicos â&#x20AC;&#x201C; empenharam-se na construção de um sonhoâ&#x20AC;?, opinou. Frutos da parceria As ediçþes anteriores do convĂŞnio propiciaram diversas pu-

blicaçþes. Em abril deste ano, foi lançado o primeiro volume do livro Atos Governamentais Anteriores Ă  Criação do DiĂĄULR2Ă&#x20AC;FLDOGR(VWDGRGH$ODJRDVHP+RXYHWDPEpP o lançamento de obras como o CatĂĄlogo de Documentos do Instituto HistĂłrico e GeogrĂĄĂ&#x20AC;FRGH$ODJRDVGD0HPyULD das Alagoas e da Revista IH*$/GHQÂ&#x17E;QRDQRGH e tambĂŠm Viagens de JosĂŠ Bento da Cunha Figueiredo Junior Ă  ProvĂ­ncia das Alagoas e a Revista IHGAL de nÂş 48, em 2010. Todos os tĂ­tulos publicados estĂŁo Ă  disposição da população para pesquisa na sede GR,QVWLWXWRTXHĂ&#x20AC;FDQD5XD JoĂŁo Pessoa, no Centro de MaceiĂł.


2

TRIBUNAINDEPENDENTE

DIVERSĂ&#x192;O&ARTE MACEIĂ&#x201C; - QUARTA-FEIRA, 28 DE NOVEMBRO DE 2012

Maior Barato Quem ainda nĂŁo conferiu, hoje, dentro do projeto Teatro ĂŠ o Maior Barato, tem o espetĂĄculo â&#x20AC;&#x153;BaiĂŁo de doisâ&#x20AC;?. O musical ĂŠ uma homenagem do Coretfal ao centenĂĄrio de Luiz Gonzaga. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro Deodoro, onde acontece a apresentação, ao preço de R$ 10 e R$ 5. Mais informaçþes podem ser obtidas atravĂŠs do telefones 9645-1118 e 8809-9628.

Duetos

1DSUy[LPDVH[WDIHLUDjVKR7HDWURGR6HVLUHFHEHDDSUHVHQWDomR'XHWRVFRPWado e Luiz de Assis. Os ingressos custam R$ 15 a meia enWUDGDH5DLQWHLUD0DLVLQIRUPDo}HVSRGHPVHUREWLGDVDWUDYpVGRVWHOHIRQHVH

Eek

Natal D+

1RSUy[LPRGLDÂ&#x17E;GHGH]HPEURDFRQWHFH a Ăşltima edição de 2012 do jĂĄ tradicional Projeto Linda de MĂşsica e Artes Visuais, que acontece no Espaço Cultural Linda Mascarenhas, No Cepa, trazendo o show PXVLFDOGH(HNHDDEHUWXUDGDH[SRVLomR â&#x20AC;&#x153;In-Divi-Duoâ&#x20AC;?, de Alan Lima. Esta edição do projeto tem data marcada para sĂĄbado, Â&#x17E;GHGH]HPEURjVKRUDVFRPHQWUDGD franca.

Arapiraca se prepara para mais um Natal D+. A festa, que este ano chega à sua terceira edição, serå no dia 22 de dezembro, a partir das 22 horas, na Ilha do Pirå, com as VHJXLQWHVDWUDo}HV'RUJLYDO 'DQWDVEDQGD)RUUyGR7FKr e Raphael & Gabriel, alem de ERDWH0DLRUHVLQIRUPDo}HV  -~QLRU%DOOD 

Mostra Itinerante

Ciscos

Está em cartaz na Associação Comercial de Maceió a mostra itinerante do Prêmio CNI Sesi Marcantonio Vilaça. $H[SRVLomR¿FDDEHUWDDRS~EOLFR DWpGHMDQHLURGH2KRUiULR GHYLVLWDomRGHWHUoDIHLUDDVH[WD feira, é das 9h às 18h, e nos dias de sábado e domingo das 10h às 18h. 0DLVLQIRUPDo}HVVREUHDH[SRVLomR podem ser obtidas através do contato 

$H[SRVLomR&LVFRGRDUWLVWD visual Pedro Lucena, está em cartaz na Pinacoteca da Ufal DWpRGLDGHMDQHLURGH Os horários de visitação são GDVKjVKGHVHJXQGD DVH[WDGDVKjVKjV VHJXQGDVTXDUWDVHVH[WDV e das 14h às 20h às terças e TXLQWDV3DUDPDLVLQIRUPDo}HV 

Samba para todos 2GLDGHQRYHPEURYDLVHULQHVTXHFtYHOSDUDTXHPJRVWDGHVDPED$SRQWDGRFRPXPGRVPDLRUHVLQWpUSUHWHVGHVVHULWPRJHQXLQDPHQWHEUDVLOHLUR Diogo Nogueira faz Ăşnica apresentação do show Ao Vivo em Cuba, Ă&#x20AC;s 21h, na Musique, espetĂĄculo que vem recebendo elogios rasgados da crĂ­tica e do pĂşblico por onde passa. Para esquentar o clima na Musique, nada melhor do que soltar o gingado ao som da voz de Wilma AraĂşjo, no show em que interSUHWDRVPDLRUHVVXFHVVRVGDVDXGRVD&ODUD1XQHV9DORUHV0HVD OXJDUHV 53LVWD5 LQWHLUD H5 PHLD H0H]DQLQR5 LQWHLUD  H5 PHLD 3RQWRVGH9HQGD6WDQG6XH&KDPXVFD0DFHLy6KRSSLQJWpUUHR2QOLQHSHORVLWHZZZVXHFKDPXVFDFRPEU0DLVLQIRUPDo}HV    FALE CONOSCO$$JHQGDpXPVHUYLoRJUDWXLWRGHRULHQWDomRDROHLWRU2VLQWHUHVVDGRVHPGLYXOJDUHYHQWRVVKRZVHH[SRVLo}HVSRGHPHQYLDUPDWHULDODWUDYpVGRHQGHUHoRWLDJHQGD#KRWPDLOFRP

RESUMO DE NOVELAS GLOBO 18h sdfdsfdsfsdfs LADO A LADO Berenice sugere que Isabel adote Elias e ZeQDLGHÂżFDDĂ&#x20AC;LWD,VDEHOSHGHTXH-XUHPDDYLVHD ZĂŠ Maria que ela quer falar com ele. Fernando diz a Umberto que tentarĂĄ conquistar Catarina. Diva encontra Catarina em seu camarim. Isabel convida Matilde para trabalhar em sua casa. Umberto nĂŁo gosta dos elogios que Fernando ID]D&DWDULQD1DVFHRÂżOKRGH3UD[HGHV %RQLIiFLRUHFODPDSRU(GJDUWHUÂżQDQFLDGRR UHFLWDOGH&DWDULQD-XUHPDUHSUHHQGH=p0DULD por fazer ofensas contra Isabel.

GLOBO 19h GUERRA DOS SEXOS Felipe invade o quarto de Charlô e leva Otåvio à força para fora. Vânia simpatiza com Zenon. Roberta perde a coragem de se declarar para Nando. Olívia incentiva Charlô a continuar com a farsa para descobrir o segredo de Otåvio. Felipe conta para o tio que ele estå sendo enganado. Montanha não acredita que Ulisses possa vencer a luta que Nenê lhe arranjou. Carolina fala mal de Zenon para Ulisses. Vânia ameaça terminar com Felipe, se algo acontecer a Charlô. Otåvio leva Charlô para perto de um penhasco, e os dois acabam caindo.

GLOBO 21h 6$/9(-25*( Theo e Morena terminam o noivado por causa da viagem. Zyah acolhe Ayla. Sarila se desespera com o sumiço da enteada. Vizinhos veem Ayla e Zyah juntos e avisam Sarila. O guia decide se casar com Ayla. Bianca não atende o telefonema de Zyah. Aisha e Berna fazem as pazes. Pescoço se encontra com Vanúbia. Diva fala com Thompson sobre a venda da casa. Lívia fala para Wanda que colocou uma escuta na boate. Morena entrega seus documentos para Wanda.

RECORDE 21h BALACOBACO Isabel intercepta Magno para ver melhor a tatuagem de ĂĄguia. Preocupado com a falta de evidĂŞncias a seu favor, Eduardo acaba discutindo com Fabiana e sai de casa para espairecer. Intrigada, Luiza pergunta a Lucas VHDLQGDH[LVWHDOJXPVHQWLPHQWRSRU%HWLQDH RUDSD]DÂżUPDTXHRGHLDDH[QRLYD(GXDUGR conversa com TaĂ­s e se espanta ao saber que ela ĂŠ sobrinha de Isabel. AndrĂŠ se assusta ao ver Danilo machucado e pergunta se o amigo voltou a jogar. TaĂ­s resolve ajudar Eduardo e os dois esperam por IsabeL.


TRIBUNAINDEPENDENTE

0$&(,Ă?48$57$)(,5$'(129(0%52'( DIVERSĂ&#x192;O&ARTE ',98/*$d­2%7

3

Um baile de mĂĄscaras movimenta os capĂ­tulos desta semana, de â&#x20AC;&#x2DC;Carrosselâ&#x20AC;&#x2122;, no SBT

FLĂ VIO RICCOFRODERUDomR-RVp&DUDORV1HU\ZZZWZHWWHUFRPĂ&#x20AC;DYLRULFFR

Diretor da Xuxa perdeu excelente RSRUWXQLGDGHGHĂ&#x20AC;FDUTXLHWR

N

ĂŁo se pode ser solidĂĄrio Ă s emissoras de televisĂŁo quando imprimem cartilhas ou baixam normas de comportamento, tentando atingir a liberdade dos seus contratados, como de uns tempos para cĂĄ acontece especialmente no uso dos meios sociais. Todo tipo de censura deve ser condenado. Qualquer um, imagina-se, deve conhecer os seus limites e saber atĂŠ onde pode chegar. Agir com responsabilidade e entender que o seu direito termina quando começa o do outro. Simples assim. Foi profundamente infeliz e fora do contexto a utilização do Twitter por parte do diretor MĂĄrio Meirelles, do â&#x20AC;&#x153;TV Xuxaâ&#x20AC;?, ao atacar quem assistia Ă  Record e ao Pica-Pau na tarde de sĂĄbado. Errou duas vezes. Primeiro que o pĂşblico tem total liberdade de ver o que quiser e outra que nem era o desenho que a concorrente exibia naquele momento. A ele, Meirelles, sĂł cabe fazer um trabalho bem feito, que possa estimular a atenção do telespectador. Um episĂłdio para ser esquecido. E uma pena que aconteceu no momento em que o â&#x20AC;&#x153;TV Xuxaâ&#x20AC;? volta a atravessar, tambĂŠm graças Ă  competĂŞncia do prĂłprio Meirelles, uma fase muito boa. Perdeu, como se observa, excelente oportunidade de ficar quieto.

TV TUDO

Bate-rebate

Vinheta da Record 1 $5HFRUGHVWiSURFXUDQGRID]HU XPDFRLVDGLIHUHQWHQDVXDPHQVDJHPGHÂżPGHDQR2VDUWLVWDV GDFDVDHVWmRUHFHEHQGRXPD FkPHUDFRPDOLEHUGDGHGHJUDYDU RTXHEHPHQWHQGHUHP+RXYHDWp PHVPRRFXLGDGRGHLQVWDODUXPD OHQWHHVSHFLDOQRHTXLSDPHQWRSDUD DXPHQWDURVOLPLWHVGDFDSWDomR

Vinheta da Record 2 $OJXQVGRVSULQFLSDLVDSUHVHQWDGRUHV GD5HFRUGMiUHDOL]DUDPHVWHWUDEDOKR $QD3DXOD3DGUmR(GX*XHGHV 0DUFRV0LRQ5RGULJR)DURH0DUFHOR 5H]HQGHHQWUHHOHV 2XWURVFRPR*XJX&HOVR)UHLWDV%ULWWR -XQLRUH$QD+LFNPDQQDLQGDQmR

Outro projeto

Outros nomes

$GLUHomRGD%DQGHLUDQWHVWDPEpPWHP DSURYDGRSDUDRDQRTXHYHPDUHDOL]DomRGR³.LWFKHQ1LJKWPDUHV´H[LELGR FRPVXFHVVRSHOD)R[QRV(VWDGRV 8QLGRV-iH[LVWHLQFOXVLYHXPDEXVFD SRUFR]LQKHLURVTXHSRVVDPHVWDUj IUHQWHGRSURJUDPD$&XDWUR&DEH]DV YDLFXLGDUGDVXDSURGXomR

2ÂżFLDOPHQWHD5HFRUGDLQGD QmRVHSURQXQFLDVREUHRHOHQFR GHÂł'RQD;HSD´ 0DVDOpPGD-XVVDUD)UHLUH IDODVHWDPEpPHP/XFLQKD /LQVĂ&#x2020;QJHOD/HDOH$QJHOLQD 0XQL]FRPRFDQGLGDWDVDR SRVWRGHSURWDJRQLVWD

Número base 26%7SUHWHQGHWUDEDOKDUFRP FHUFDGHFULDQoDVQDSULPHLUD IDVHGH³&KLTXLWLWDV´$PDLRULDMi IRLHVFROKLGD$SURGXomRVyWHUiR Q~PHURH[DWRTXDQGRUHFHEHURV SULPHLURVFDStWXORV

Precaução 7DPEpPHVWiKDYHQGRFHUWR FXLGDGRSRUSDUWHGR6%7HPQmR UHYHODUDJRUDRVQRPHVGHVVDVFULDQoDV,VWRVyLUiDFRQWHFHUGHSRLV GRVFRQWUDWRVDVVLQDGRV $EDVHSDUDFDGDXPDpGH5PLO SRUPrVFRPFRPSURPLVVRGHXP DQR$VJUDYDo}HVGHYHPFRPHoDU HQWUHIHYHUHLURHPDUoR

&¡HVWĂ&#x20AC;QL

Nova integrante +RMHTXDUWDIHLUD7LFLDQH3LQKHLUR HVWUHLDR¿FLDOPHQWHFRPRDSUHVHQWDGRUDGRWLPH¿[RGR³3URJUDPDGD 7DUGH´QD5HFRUGDRODGRGR%ULWWR -XQLRUH$QD+LFNPDQQ $HQWUDGDGDVUD-XVWXVHQmRGD &DUOD&HFDWRHQYROYHXPDDomR FRPHUFLDOVHPHOKDQWHDGD;X[D FRPWLQWDHVFXUDQRFDEHOR

Especiais da â&#x20AC;&#x153;Praçaâ&#x20AC;? 26%7MiFRQWDELOL]DPDLVGHPLO DFHVVRVQRVHXVLWHYLVDQGRDPRQWDJHPGRVHVSHFLDLVGHMDQHLURGH Âł$3UDoDp1RVVD´)RLRIHUHFLGDDR S~EOLFRDRSRUWXQLGDGHGHHVFROKHU RVSHUVRQDJHQV (VVDVpULHGHTXDWURHGLo}HVID] SDUWHGDVFRPHPRUDo}HVGRV DQRVGRSURJUDPD

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br

Š Revistas COQUETEL 2012 Parceiro da portaEstado bandeira (bras.) natal dos potiguares Guerrilha Maior rio (sigla) basca alemão

Utilidade do (?) Entidade rĂ­mel nos cĂ­lios cĂŞnicas: sindical Ăłpera e brasileira Cidade natal de JosĂŠ teatro (sigla) Lins do Rego (PB)

EvidĂŞncia comportamental do transtorno bipolar Negrinho de uma perna sĂł (Folcl.) Torturantes; aflitivos

Formiga, em inglĂŞs Mandioca (bras.)

Vegetal proteico cultivado em MT Brad (?), ator (EUA) Decifra o escrito

Medida agrĂ­cola Iguaria com coco

Utilidade do cĂŁo Border Collie

Da mesma nacionalidade que outrem Cedi; ofereci Fabulista grego Entidade pĂşblica como a CEF

Ouro, em espanhol

Abrange quatro semanas

D E

Origem (abrev.) Perfeita; excelente

(?) Sam, Vantagens figura- Simply (?), sĂ­mbolo banda pop dos EUA inglesa

De igual forma Cessa (de andar)

I

Marca do indivĂ­duo mesquinho Quer (?) armada, recurso bem a inĂştil para Criado; Gandhi camareiro

(?) Carrero, atriz carioca

SĂŁo estudados pela AcĂşstica

Cruza28A MatÊria vulcânica Aspirar; desejar

Bactericida usado em piscinas (?) Jones, campeĂŁo da F1 em 1980

Preposição que indica ausĂŞncia O direito recolhido pelo Ecad Ă&#x2030;poca

Peça da corrente Acre (sigla) Fator inerente ao jogo

Antiga mĂĄquina que abatia muralhas O inglĂŞs falado nos Estados Unidos

3/ant â&#x20AC;&#x201D; oro. 4/alan â&#x20AC;&#x201D; pitt â&#x20AC;&#x201D; reno. 5/pilar â&#x20AC;&#x201D; tĂ´nia. 9/pastoreio.

46

Solução C O M D E E S H A U T M O S O N A R I A Ă&#x2021;

Ă&#x192;

O S C P I L P A

A R T E S

R C I P E U C I A T L L S A C T O R E A J P A T R I I DE O P O C A L A R Q U A U T ER A S E T E M E R I

R E R N T E A N A O I O P R O I O T M I A M A V A I A O R A E L A Z A C A N

C L O R O M E S T R E S A L A

BANCO

&KHJDUDPDRÂżPQDVHJXQGDIHLUDQR5LRDVÂżOPDJHQVGHÂł'LDGRV Namoradosâ&#x20AC;?, com lançamento em 2013. Foi o primeiro trabalho da Heloisa PĂŠrissĂŠ,GHSRLVGHÂł$YHQLGD%UDVLO´6DLXGLUHWRVHPHVFDOD RXGHVFDQVR7DPEpPQRHOHQFR0DUFHOR6DEDFNH'DQLHO%RDYHQWXUD

1R&KLOHFRPGLUHomRGH$OH[DQGUH $YDQFLQLFRPHoDPKRMHHLUmRDWp RGLDDVJUDYDo}HVGDPLQLVVpULH ³-RVp¹'H(VFUDYRD*RYHUQDGRU´2VWUDEDOKRVPRYLPHQWDP DWRUHVHQWUHHOHV5LFN7DYDUHV *XLOKHUPH:LQWHU6DPDUD)HOLSSR &DLR-XQTXHLUD3DXOR1LJUR0DUFHOD%DUUR]R0\OOD&KULVWLH&HOVR )UDWHVFKL'HQLVH'HO9HFFKLR%DEL ;DYLHU9LWRU+XJR&DUOD5HJLQD $QGUHD$YDQFLQL&DPLOD5RGULJXHV 7KHOPR)HUQDQGHVH1DQGD=LHJOHU 1R5HFQRY5LRXPDRXWUDIUHQWH FRPDQGDDVJUDYDo}HVHPHVW~GLR 3RU¿PDKRPHQDJHPGHVWDFROXQD DSURGXWRUD/tJLDGH0HOOR&DVWDQKRTXHQRVGHL[RXQD~OWLPD VH[WDIHLUD8PDFRPSDQKHLUD EULOKDQWHTXHIH]PXLWRVDPLJRVH VHPSUHLPSUHVVLRQRXDWRGRVSHOD VXDJDUUDHGLVSRVLomR (QWmRpLVVR0DVDPDQKmWHP PDLV7FKDX

COM ROMANCE

HORĂ&#x201C;SCOPO Ă RIES D Âą5HYHODo}HV FRP0HUF~ULRGLUHWR6HYRFr DQGDYDORQJHGDVGLVSXWDVHGRV VHJUHGRVDSDUWLUGHDJRUDHVWDUiD SDUGHPXLWDFRLVDFRPRFRQVHTXrQFLDGHVXDVH[SORUDo}HVH QHFHVVLGDGHGHDPSOLDUVHXUDLRGH DomRQRPXQGR &DUWDGR'LD23DSDTXHVLJQLÂżFD 6DEHGRULD TOUROÂą D Âą+RMHD/XD WUDQVLWDVHXVLJQRHIRUPDDVSHFWRVIRUWHVFRP0DUWHH9rQXVDV UHODo}HVURPkQWLFDVHVRFLDLVSRGHPVHUDOYRGHRVFLODo}HVSRUTXH YRFrHVWiPDLVVHQVtYHO9DOHVH UHWLUDUHVWUDWHJLFDPHQWH &DUWDGR'LD9DOHWHGH(VSDGDV TXHVLJQLÂżFD9LJLODQWHH$WHQWR GĂ&#x160;MEOSÂą D Âą6HWRU DIHWLYRHDPRURVRHPGHVWDTXHDV UHODo}HVSRGHPÂżFDUFDGDYH]PDLV WHQVDVGHDJRUDHPGLDQWHSRUTXH VHUmRLQFRQWRUQiYHLVDVGLIHUHQoDV eSUHFLVRDFHUWDURSDVVRQRkPELWR HVSLULWXDOGLIHUHQoDGHYDORUHV &DUWDGR'LD2&DYDOHLURGH&RSDV TXHVLJQLÂżFD3URSRVWD9DQWDMRVD CĂ&#x201A;NCERÂą D Âą&OLPD DVWUDOERPSDUDLQVWDXUDUXPULWPR QRYRHPVHXFRWLGLDQRGHWUDEDOKR DSURYHLWDQGRDRQGDOXQDUEHQpÂżFD SDUDYRFr6HJXUDQoDHPSURSyVLWRVPDVFXOWLYHDDIDELOLGDGHQR WUDWRFRPRVSUy[LPRV &DUWDGR'LD2GH2XURVTXH VLJQLÂżFD'LÂżFXOGDGH,QGROrQFLD LEĂ&#x192;OÂą D Âą&RQYHUVDV SLFDQWHVPDVVHPFRQVHTXrQFLDV QRWUDEDOKR&XPSUDDURWLQDQRVHX SDVVRVHPVHGHL[DUDIREDUSHORV DSUHVVDGLQKRVHDQVLRVRVSRUTXH YRFrQmRHVWiHPVHXPRPHQWR PDLVIiFLO5HFROKLPHQWRHSD] LQWHULRU &DUWDGR'LD2GH(VSDGDVTXH VLJQLÂżFD$IHLomR)DOVLGDGH VIRGEMÂą D Âą6HWRU ÂżQDQFHLURHPGHVWDTXHKRMHFRP SRVVtYHLVPXGDQoDVGHSODQRVTXH DOLDVSHUGXUDPQDVSUy[LPDVVHPDQDVHPPDLRURXPHQRUHVFDOD9i GHYDJDUPDVQmRGHL[HTXHVXDGHVFUHQoDFRQWDPLQHVXDVGHFLV}HV &DUWDGR'LD2GH3DXVTXH VLJQLÂżFD)UDFDVVR LIBRA Âą D Âą2 FDPSRSURÂżVVLRQDOHÂżQDQFHLURDQGD PHOKRUDJRUDJUDoDVDDMXGDH LQWHUYHQomRGHSHVVRDVSUy[LPDVRX

¡O â&#x20AC;&#x153;Mulheresâ&#x20AC;?, da TV Gazeta, recebe hoje as cantoras Sandra Honda e Daniela Montuori, ex-participantes do â&#x20AC;&#x153;The Voice Brasilâ&#x20AC;?, da Globo. Ă&#x201A;$GLUHomRGD5HGH79FRQWLQXD HPSHQKDGRQRWUDEDOKRGHUHHVWUXWXUDomRGDHPSUHVD ¡A â&#x20AC;&#x153;temporada de cortesâ&#x20AC;?, que atingiu atĂŠ mesmo o seu mais alto escalĂŁo, ainda nĂŁo terminou. Ă&#x201A;$5iGLR&DSLWDO6mR3DXORHVWi SUHSDUDQGRDIHVWDGRVVHXV DQRVGLDGHMDQHLUR ¡Paulo Miklos ĂŠ o convidado de hoje no â&#x20AC;&#x153;SessĂŁo de Terapiaâ&#x20AC;?, Ă s 22h30, no GNT, nesta Ăşltima semana de exibição do programa. Ă&#x201A;/XL]&HDUipRPDLVQRYRLQWHJUDQWHGDHTXLSHGHHVSRUWHVGD5HGH 79-iHVWiWXGRFRQYHUVDGRH DFHUWDGR-iHVWUHLDQHVWHSUy[LPR ViEDGR ¡O â&#x20AC;&#x153;Domingo Espetacularâ&#x20AC;?, da Record, conseguiu um resultado histĂłrico em BrasĂ­lia, em sua Ăşltima edição. Primeiro lugar, com 18 pontos de mĂŠdia. Ă&#x201A;-iHP6mR3DXORRSURJUDPD WDPEpPIRLEHPIHFKDQGRFRP SRQWRV(PLQXWRVQDOLGHUDQoD Ă&#x201A;2ÂżOKRGR*DOYmR%XHQR/Xquinha, corintiano, de 11 anos, foi ao estĂşdio do â&#x20AC;&#x153;Bem Amigosâ&#x20AC;? apenas para pegar um autĂłgrafo do tĂŠcnico Tite. Ă&#x201A;2FDQDO%DQGVSRUWVHVWiPRYLPHQWDQGRWRGDDVXDHTXLSHQDFREHUWXUDGR$73&KDOOHQJHU7RXU)LQDOV QRJLQiVLRGR,ELUDSXHUD

UHODFLRQDGDVDVHXWUDEDOKR5HOHYH GLVFXVV}HVDEVWUDWDVDFHLWHTXHRV FDPLQKRVHVWmRVHDEULQGRpVHX GHVWLQR &DUWDGR'LDGH(VSDGDVTXH VLJQLÂżFD9LDJHP,QHVSHUDGD ESCORPIĂ&#x192;O â&#x20AC;&#x201C; (23/10 a 21/11) â&#x20AC;&#x201C; 6HQVRGHGLUHomRHQHYRDGRSRU FRQWDGRPHUFDGRHGDSROtWLFD LQWHUQDFLRQDO PDLVVXUSUHVDVQDV SUy[LPDVVHPDQDV (QWmRGHL[H SRUWDVDEHUWDVSDUDQHJRFLDUSUD]RV HWUDEDOKRVFRPFROHJDVHFKHIHV 0HUF~ULRUHYHODLQIRUPDo}HV1R DPRUPRVWUHPDLVLQWHUHVVHSHOR TXHDVXDFDUDPHWDGHGL]6HMD ERQGRVRHYHUGDGHLUR &DUWDGR'LD2GH3DXVTXH VLJQLÂżFD3HUGDGH2SRUWXQLGDGHV SAGITĂ RIO â&#x20AC;&#x201C; (22/11 a 21/12) Âą'LVFULomRHGHVFRQÂż{PHWUR DSXUDGRVmRDQWtGRWRVSHUIHLWRV SDUDHQIUHQWDUXPGLDGHDOWRVH EDL[RVGL]TXHGLVVHLGDVHYLQGDV QDGDVHFRQFOXL1RFHQiULRPDLRU DFLUUDPHQWRGHGLVSXWDVGHL[DVHXV SODQRVQRDU &DUWDGR'LD2/RXFRTXHVLJQLÂżFD ([FHQWULFLGDGH CAPRICĂ&#x201C;RNIO â&#x20AC;&#x201C; (22/12 a 19/1) Âą7UD]HURVSULQFtSLRVSDUDR FRWLGLDQRDVUHJUDVDEVWUDWDVSDUD DURWLQDPDVWLJDURFRQKHFLPHQWR FRPSOH[RGRPXQGRHGLJHULORGD IRUPDPDLVOHYHHDPLJiYHOVmRGHVDÂżRVDVSLUDo}HVHPHWDVDFXOWLYDU &DUWDGR'LD2GH3DXVTXH VLJQLÂżFD*DQKR AQUĂ RIOÂą D Âą8QLYHUVDOLGDGHVHUHQGHDGHPDQGD PL~GDGRVGLDVFRPXQVSHUFHSo}HV YDVWDVGRPXQGRSDLUDPVREUHDEXURFUDFLDGDVUHODo}HVVHPHQFDQWR RXFULDWLYLGDGH(DVVLPVHJXHYRFr QXPGLDGHSRXFRVEULOKRV &DUWDGR'LD$7HPSHUDQoDTXH VLJQLÂżFD(TXLOtEULR PEIXESÂą D $JHQGH XPDUHXQLmRGHWUDEDOKRSDUDR ÂżQDOGDWDUGHRXLQLFLRGDQRLWH HQWUHHPFRQWDWRFRPXPFKHIH RXSHVVRDVTXHSRGHPDEULUYLDV ERDVSDUDYRFrVHH[SDQGLUQRWUDEDOKR(PRo}HVHVHQVXDOLGDGHHP GHVWDTXH1RDPRUGHL[HRFL~PH GHODGRHDSURYHLWHEHPRVPRPHQWRV2VHXEHPHVWDUGHSHQGHGD IRUPDFRPRHQFDUDRVSUREOHPDV &DUWDGR'LD29DOHWHGH&RSDV TXHVLJQLÂżFD/HDOGDGH5HĂ&#x20AC;H[mR

Escritor Valter Hugo MĂŁe vence PrĂŞmio Portugal Telecom de Literatura

O

portuguĂŞs Valter Hugo MĂŁe, 41, foi o grande vencedor do PrĂŞmio Portugal Telecom de Literatura em LĂ­ngua Portuguesa. Pelo livro â&#x20AC;&#x153;A MĂĄquina de Fazer EspanhĂłisâ&#x20AC;? (ed. Cosac Naify; R$ 39; 256 pĂĄgs.) ele recebeu dois prĂŞmios: o de melhor romance e o Grande PrĂŞmio Portugal Telecom 2012

(disputado pelos vencedores das outras trĂŞs categorias). Vai receber R$ 100 mil pelos dois trofĂŠus. O romance narra a histĂłria de um barbeiro de 84 anos que, depois de perder a mulher, passa a viver num asilo e revĂŞ sua trajetĂłria. â&#x20AC;&#x153;Tenho que falar devagar pra nĂŁo me comover. Eu cresci a escrever muito, mas nĂŁo cresci acreditando que pudesse conquistar qualquer coisa. [...] Eu escrevia pra

mim, pra fazer a manutenção dos meus dias, para suportar os meus dias. Ă&#x2030; incrĂ­vel estar aqui hoje. Sinto-me mais perto nĂŁo sĂł de vocĂŞs, mas tambĂŠm de mimâ&#x20AC;?, disse Valter Hugo MĂŁe, ao receber o principal prĂŞmio da noite. Pouco antes, o escritor portuguĂŞs jĂĄ havia vencido, na categoria romance, Bernardo Kucinski, com seu primeiro romance â&#x20AC;&#x153;K.â&#x20AC;?, Michel Laub, com â&#x20AC;&#x153;DiĂĄrio da â&#x20AC;&#x153;Queda e JuliĂĄn Fuks, com â&#x20AC;&#x153;Procura do Romanceâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Quero dizer que ĂŠ uma honra ter VLGRĂ&#x20AC;QDOLVWD ao lado desses autores. Eu estava convencido de que o Bernardo Kucinski iria ganhar. EntĂŁo, muito obrigadoâ&#x20AC;?, disse Hugo MĂŁe, que arrancou um misto de aplausos e risadas, pela surpresa demonstrada com o prĂŞmio de melhor romance. Na categoria conto, o vencedor foi o curitibano Dalton Trevisan pelo livro â&#x20AC;&#x153;O AnĂŁo e a Ninfetaâ&#x20AC;? (ed. Record; R$ 34,90; 160 pĂĄgs.). Ele concorria com SĂŠrgio Santâ&#x20AC;&#x2122;Anna, com â&#x20AC;&#x153;O Livro de Pragaâ&#x20AC;?, JoĂŁo Anzanello Carrascoza, com â&#x20AC;&#x153;Amores MĂ­nimosâ&#x20AC;?, e Evando Nascimento, com â&#x20AC;&#x153;Cantos do Mundoâ&#x20AC;?.


4

DIVERSĂ&#x192;O&ARTE

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ&#x201C; - QUARTA-FEIRA, 28 DE NOVEMBRO DE 2012

â&#x20AC;&#x2DC;Embora ninguĂŠm possa voltar atrĂĄs e fazer um novo começo, qualquer um pode começar DJRUDHID]HUXPQRYRÂżPÂś

FOTO BY CHICO BRANDĂ&#x192;O

FOTO BY WESLEY MENEGARI

FOTO BY CHICO BRANDĂ&#x192;O

Couro

A

No jantar chiquerrimo no Wanchako a queridĂ­ssima FĂĄtima Wesley Menegari acaba de desembarcar na seara e TenĂłrio feliz com a entrada de sua bela Marina TenĂłrio promete causar frisson nos eventos mais concorridos da na Faculdade de Engenharia Civil. ParabĂŠns gata! seara. O fotĂłgrafo traz o seu know how internacional e integra aos grandes fotogrĂĄfos alagoanos. Bem-vindo!

Mylena Souza, leia-se Estetica Apelo, vem somando sucesso elogios das nossas amigas que vem frequentando a conhecida clinica no conhecido 6TXDUH3DUN2IÂżFH na AmĂŠlia Rosa â&#x20AC;&#x201C; JatiĂşca.

Cupim com nhoque à romana INGREDIENTES 2 kg de cupim 1 xícara de cebola fatiada 1 dente de alho 1 ramo de alecrim 2 folhas de louro 1 pimenta dedo-de-moça ½ xícara de vinho tinto 1 colher de manteiga NHOQUE A ROMANA 3 xícaras de leite 1 folha de louro 1 dente de alho 1 xícara de semolina 3 gemas

A

Broomer

1 colher de sopa de manteiga ½ xícara de queijo parmesão Noz moscada a gosto Sal a gosto MODO DE PREPARO CUPIM Passar sal no cupim e marinar com vinho tinto, cebola, alho, alecrim e louro. Na panela de pressão, colocar o cupim para dourar na panela. Em seguida, acrescentar na panela toda a marinada e adicionar a manteiga. Cozinhar por 1h30. Com a carne ainda ¿UPHVHPGHVPDQFKDUGHL[DU esfriar e, depois, cortar. Dourar na

Niver

mais festejada deste domingo, 25, foi a Aaniversariante grande dama Vera Lerner. Nome

de peso quando falamos em moda em Alagoas, e conhecida pela elegância, simpatia e bom gosto, Vera teve seu telefone congestionado pela imensa legião de amigos que ligou para lhe parabenizar por mais uma virada de calendårio. A comemoração ocorreu em família, jå que a empresåria mais uma grande inauguração para breve. Felicidades, amiga!

Adelmo Cabral

m dos nomes mais renomados da advocacia alagoana, Adelmo U Cabral segue sua rotina incansĂĄvel

de operador do Direito, defendendo a extensa carta de clientes atendidos SHORVHXHVFULWyULR(ÂżFLrQFLDH saber jurĂ­dico reconhecido por todos. ParabĂŠns, amigo!

J

Inauguração

ĂĄ estĂĄ tudo pronto para a megainauguração da primeira loja conceito do CantĂŁo em MaceiĂł. Localizada na Av. AmĂŠlia Rosa, a loja abre suas portas hoje (28), com uma noite cheia de atividades para lĂĄ de bacanas. Um lounge com estrutura assinada pela Ă&#x160;xito Festas, Equipamentos 3HL[H%DUHVSHFLDOGD5DVSDÂżQDH comidinhas deliciosas serĂĄ montado especialmente para receber clientes, amigos, fashionistas e imprensa. A empresĂĄria Luciana Barreto jĂĄ chegou do Rio de Janeiro com a mala cheia de novidades. Os convidados conferirĂŁo o alto verĂŁo 2013 da marca, que estĂĄ inspirador.

Etiqueta dos Ăłculos

C

frigideira com um pouco de azeite atÊ dourar. Ou, se preferir, usar o forno ou a churrasqueira. NHOQUE Numa panela, colocar o leite, o louro e o alho. Assim que ferver, adicionar a semolina e mexer sempre para não empelotar. Quando começar a engrossar, colocar a manteiga, a noz moscada e o sal. Cozinhar por aproximadamente 8 minutos. Desligar o fogo e colocar as gemas uma a uma, sem parar de mexer. 1XPDIRUPDFRORFDUXP¿OPH

Resgate histĂłrico

plĂĄstico e despejar a massa. Alisar HFRORFDURXWURÂżOPHSRUFLPD Deixar esfriar. Cortar da forma desejada e colocar numa forma refrataria com manteiga no fundo. Salpicar o queijo ralado por cima e levar ao forno forte ate dourar.

FHC

sempre querida Simone Melro nos convidando para a inauguração de mais uma loja Broomer em Maceió. A nova maison foi inaugurada ontem, (27), a partir das 18h, na Galeria Porto Dourado, na Rua Deputado JosÊ Lages. Foi um sucesso total a inauguração. Depois estaremos dando mais detalhes. Aguardem!

D

A

E

m recente visita a Maceió, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso reuniu sua comitiva para um jantar no CafÊ e Bistro. Na ocasião, o ex-presidente provou e aprovou todas as delícias preparadas pela chef Alice Vilela, que fez questão de receber com muito orgulho HSUR¿VVLRQDOLVPRRJUXSRGHSHVVRDVTXHDFRPSDQKDYDPR presidente, entre elas o governador Teotonio Vilela Filho e o prefeito Rui Palmeira, eleito por Maceió na última eleição.

Niver

ois nomes de destaque da ala masculina aniversariaram no começo desta semana. O primeiro, no domingo, foi o juiz e agropecuarista Pedro Jorge Melro Cansanção, o outro foi o engenheiro e empresårio da construção civil Ronald Vasco Junior, que celebrou virada de calendårio na última terça, 27. Ambos festejadíssimos pela imensa legião de amigos e colaboradores. Felicidades!

L

Presentoteca

ista interminåvel de amigos, parentes HIXQFLRQiULRV"1DPresentoteca você não precisa se preocupar! AlÊm da grande variedade de presentes, embalagens e cestas natalinas, são oferecidas variadas opçþes de lembrancinhas personalizadas, que alÊm de caber em seu bolso, irå surpreender neste Natal!

Sucesso alagoano em Recife

Assine a Tribuna Independente e esta coluna

pelo telefone (82) 3311-1308

Acesse o portal Tribunahoje.com e leia na Ă­ntegra a coluna Top News no Blog Elenilson Gomes

elenilsontopnews@gmail.com

MAIS VANTAGENS: com Ăłculos escuros YRFrQmRWHPGHVHPDTXLDUDVROKHLUDVÂżFDPHVFRQGLGDVYRFrVDLEHP em qualquer foto, e ainda assume um certo distanciamento do mundo. VocĂŞ nĂŁo se revela tanto pelo olhar...

Rede Moda Alagoas

Alagoas lançam a Rede Moda Alagoas, no MiniauditĂłrio da Casa da IndĂşstria. Com a presença da designer de moda Rose Padro, que ĂŠ especializada em processo produtivo, pesquisas e marketing para o setor de confecçþes, o Procompi promove um bate papo delicioso para discutir sobre Vitrinismo e Visual Merchandising e seu impacto sobre as vendas. Ă&#x201C;tima oportunidade para lojstas, jornalistas de moda, blogueiros e formadores de opiniĂŁo.

A

Ă&#x2030; hoje

cidade de Arapiraca sedia hoje (28) o I SeminĂĄrio de MĂłveis e Design. Com o tema â&#x20AC;&#x153;As tendĂŞncias dos dois lados do design: beleza e funcionalidadeâ&#x20AC;?, o evento levarĂĄ ao pĂşblico conhecimentos sobre mercado, inovação, tecnologia e sustentabilidade na fabricação de mĂłveis. O seminĂĄrio serĂĄ realizado no Levinoâ&#x20AC;&#x2122;s Hall e contarĂĄ com palestrantes renomados do Brasil inteiro, como Marcelo Rosenbaum. ImperdĂ­vel!

Bazar Zilma Criaçþes

A

queridíssima Zilma Tenório nos convidando para participar da III edição do Bazar Zilma Criaçþes, que acontece de 7 a 9 de dezembro, no auditório da System, na Rua Deputado JosÊ Lages, Ponta Verde. Durante o bazar haverå exposição de peças exclusivas para você presentear a sua casa e quem você ama com peças lindas. Ah, tambÊm serão aceitas encomendas. Informaçþes pelos telefones 9981-6640/9125-3583.

Click

coluna Top News passa a contar com mais um talentoso artista das lentes, trata-se do fotĂłgrafo Wesley Menegari, que integra o staff do prefeito eleito de MaceiĂł, Rui Palmeira (PSDB). Com know how adquirido na cobertura dos maiores eventos polĂ­ticos e sociais, Menegari chega para somar Ă  equipe Top News. Seja bem-vindo, querido!

elebridades usam Ăłculos escuros hĂĄ muito tempo. Hoje em dia, atĂŠ quem nĂŁo ĂŠ celebridade. Agora, a onda recente ĂŠ ver pessoas usando Ăłculos escuros em ambientes fechados â&#x20AC;&#x201C; em salas de desÂżOHVSDOHVWUDVUHVWDXUDQWHV3RGH"1mR vejo nenhum problema. As atuais lentes permitem que vocĂŞ enxergue o ambiente iluminado; alĂŠm disso, para quem precisa, podem ser corretivas e de grau.

esta quarta-feira (28), a partir das 8h, o Procompi Moda N e a Cadeia Produtiva Textil de

M

ais um passo para o resgate da memĂłria cultural alagoana e nordestina estĂĄ prestes a ser dado. AmanhĂŁ, 28, o Instituto +LVWyULFRH*HRJUiÂżFRGH$ODJRDVH o Gabinete Civil do Estado lançam a publicação â&#x20AC;&#x153;A Estrada de Ferro GH3DXOR$IRQVR)RWRJUDÂżDH HistĂłriaâ&#x20AC;?, mais uma obra advinda GHXPFRQYrQLRÂżUPDGRHQWUHDV duas instituiçþes hĂĄ quatro anos. A cerimĂ´nia ocorrerĂĄ na sede do IHGAL, Ă s 15h. â&#x20AC;&#x153;A Estrada de Ferro GH3DXOR$IRQVR)RWRJUDÂżDH HistĂłriaâ&#x20AC;? resgata a verdadeira saga dos brasileiros empenhados em abrir caminhos no sertĂŁo.

A

textura que vai atualizar sua manicure no prĂłximo ano nĂŁo ĂŠ opaca, nem brilhante, muito menos simplesmente fosca: o acabamento da vez imita couro! A moda estĂĄ ganhando força nos EUA e na Inglaterra, onde algumas marcas começam a lançar linhas que â&#x20AC;&#x153;entregamâ&#x20AC;? a textura da sua jaqueta ou da sua calça predileta: meio matte/meio â&#x20AC;&#x153;craquelentaâ&#x20AC;?. Perfeito para JDURWDVFRPHVStULWRURFNÂľQÂśUROOQmR"

lÊm de ter sido um dos destaques do evento Arena Gastronômica, realizado semana passada em Recife, o chef Breno Gama comemora ao lado dos irmãos e sócios, Leopoldo e DedÊ Gama, o VXFHVVRGD¿OLDOSHUQDPEXFDQDGHVHXArmazÊm Guimarães. Maior e recÊm-transferida para o novíssimo Shopping RioMar, a casa agora traz, alÊm das premiadas pizzas a lenha, um cardåpio de cozinha italiana contemporânea com opçþes de massas e pratos com carne, frango, peixe, camarão e cordeiro. Para garantir o mesmo espírito do ArmazÊm Guimarães alagoano, o trio fez questão de um cuidado especial: todos os novos funcionårios vieram a Maceió para receber treinamento na loja original.

A coluna sempre pesquisando peças chics para as nossas leitoras, encontramos na bela Maison Casa Moa das amigas Andreia e Moacyra Cunha, as belas clutches da Serpuri Marie que acabaram de chegar na bela loja na deputado JosÊ Lages, P. Verde. Vale a pena conferir.

A

EstĂŠtica Pele

EstĂŠtica, da ClĂ­nica Pele, localizada no 2Âş piso do MaceiĂł Shopping, vem revolucionando o bem-estar dos homens e mulheres da cidade. Dotada de aparelhos de ponta para o tratamento e rejuvenescimento, a EstĂŠtica ĂŠ uma referĂŞncia quando falamos em tecnologia e capacidade, por contar HPVHXTXDGURFRPRSURÂżVVLRQDLV como a dermatologista Fayruss Costa, um dos destaques da clĂ­nica. Toda sociedade jĂĄ conhece o seu trabalho. Vale a pena conferir!

Estilo

uer presentear Q FRPHVWLOR" EntĂŁo vocĂŞ nĂŁo

pode deixar de conferir as sugestĂľes da Imaginarium. A loja, instalada no segundo piso do MaceiĂł Shopping, e comandada pela querida MĂĄrcia Marques, estĂĄ com opçþes maravilhosas de SUHVHQWHVSDUDHVWHÂżPGHDQR HQWUHHOHVXPFRROOHULQĂ&#x20AC;iYHOSDUD aquela festa ou churrasco com os amigos, um cooler divertido para manter a gelada no ponto! NĂŁo deixe de conferir as opçþes!


Edição número 1607 - 28 de novembro de 2012