Page 1

Depósitos bancários vão ter garantias permanentes contra falências Pág 5

澳 門 論 壇 日 報

Jornal

Alunos da EPM divulgam traços de Macau no concurso “Cineastas Digitais” Pág 9

www.jtm.com.mo ao serviço de macau desde 1982

Tribuna de Macau Director José rocha Dinis | Director Editorial executivo Sérgio Terra | Nº 3875 | quarta-feira, 12 de outubro de 2011

10 Patacas

ATRASOS, POLéMICAS E SILÊNCIO “MANCHAM” OBRA INICIADA EM 2005

“Águas turvas” no terminal da Taipa

Operadora filipina quer “roubar” clientes aos casinos de Macau

Situação do índice da fome atinge nível alarmante em 26 países

A “Belle Corp”, grupo com interesses no jogo e imobiliário que é controlado pelo magnata sino-filipino Henry Sy Sr., acredita que conseguirá desviar para Manila alguns dos apostadores que frequentam os casinos de Macau, após a abertura do complexo “Entertainment City” no primeiro trimestre de 2013. Segundo o jornal “Manila Standard”, o vice-presidente da empresa, Willy Ocier, adiantou que o casino em construção na baía de Manila terá como alvo prioritário os apostadores da China Continental, que constituem actualmente as principais fontes de receitas dos espaços de jogo em funcionamento em Macau e Singapura. “Macau é um mercado que vale 35 mil milhões de dólares. Se conseguirmos [conquistar] dois ou três por cento, iremos dobrar as actuais receitas do Jogo”, disse Ocier, frisando que as Filipinas poderão ser uma boa alternativa para os jogadores chineses, caso Pequim restrinja os vistos para viagens a Macau. O complexo “Belle Grande” integra 17 mil metros quadrados em áreas de jogo, para além de lojas e restaurantes.

Vinte e seis países, na sua maioria da África-subsaariana e Ásia, apresentam níveis de fome “alarmantes” ou “muito alarmantes”, segundo um relatório do Instituto Internacional de Investigação sobre a Alimentação e três ONG publicado ontem. O relatório indica que “o número de famintos caiu desde 1990, mas não significativamente, pois mantém-se alto o nível correspondente a uma situação grave”. Entre os 26 países mais afectados (de um total de 122 analisados), os quatro que apresentam um índice muito alarmante encontram-se na África-subsaariana: Burundi, Chade, Eritreia e República Democrática do Congo (RDC). Em seis países, a fome piorou entre 1990 e 2011: RDC, Burundi, Coreia do Norte, Comores, Suazilândia e Costa do Marfim. No sentido oposto, 19 países saíram das categorias alarmante e muito alarmante, incluindo Angola, Bangladesh, Etiópia, Moçambique, Nicarágua, Níger e Vietname. “A situação geral da fome no mundo continua grave. O recente aumento e a volatilidade dos preços agrícolas constituem, como em 2008, uma ameaça para a segurança alimentar mundial e expõe vários lugares e grupos vulneráveis a um risco crescente de padecerem de fome”, diz o relatório.

Pág 3


NOMURA ESPERA RECORDE NO JOGO. Os analistas da “Nomura Securities” estimam que as receitas brutas do Jogo em Macau poderão subir 40% para cerca de 26 mil milhões de patacas em Outubro, fixando um novo recorde mensal. Conforme avançou ontem o JTM, nos primeiros nove dias deste mês, as receitas excederam 10,8 mil milhões, o que abre boas perspectivas para mais um recorde no sector.

local

TURISMO EM FORÇA EM TAIWAN. A edição deste ano da Feira Internacional de Viagens de Taipé vai ser a maior de sempre na história do evento, ao juntar 1.500 expositores. Segundo a organização, Macau está entre os principais participantes, com 15 expositores, atrás do Japão (92), Coreia do Sul (26) e Malásia (20). O certame realiza-se em meados de Novembro.

COMPANHIA TINHA PEDIDO CINCO LIGAÇÕES PARA MACAU MAS SÓ TEVE AVAL PARA TRÊS

“TonleSap” rejeita voos aprovados A TonleSap Airlines cancelou os três voos semanais para a RAEM que foram autorizados pela Autoridade de Aviação Civil de Macau, revelou o organismo ao JTM. A transportadora cambojana tinha solicitado permissão para voar cinco vezes entre Macau e as cidades de Siem Reap e Da Nang. A Timor-Leste Airlines que também tinha solicitado informações para operar entre Díli e Macau, ainda não remeteu à AACM o seu plano concreto de voos FÁTIMA ALMEIDA

D

epois de ter conseguido autorização da Autoridade de Aviação Civil de Macau (AACM) para operar entre a RAEM e as cidades de Siem Reap, no Camboja, e Da Nang, no Vietname, a Tonlesap Airlines rejeitou a oportunidade de voar para Macau. A transportadora aérea, sediada no Camboja, tinha solicitado permissão à AACM para voar cinco vezes por semana entre Macau e os aeroportos de Siem Reap e Da Nang, tendo em vista iniciar as ligações no final de Setembro. Segundo explicou ao JTM, a porta-voz da AACM, a companhia recebeu autorização para operar três voos semanais

entre os referidos destinos, a partir de 20 de Setembro, mas acabou “por cancelar os três voos”. Desde então, a Tonlesap Airlines não reformulou o seu pedido nem remeteu outra solicitação à ACCM, adiantou a mesma fonte. A companhia, de acordo com a sua página online, efectua actualmente voos entre o Camboja e Taiwan, bem como as cidades de Chengdu e Xiamen, no Continente chinês. No início do mês passado, a AACM também tinha avançado ao JTM que a Timor-Leste Airlines, que se encontra em processo de formação, requereu informações para operar voos entre Díli e Macau. No entanto, a companhia, que já manifestou a intenção de iniciar

a sua actividade no segundo semestre deste ano, ainda não voltou a contactar a AACM, que aguarda por novos contactos dos responsáveis timorenses, nomeadamente pela entrega de um “pano concreto de voos”. Recorde-se que a intenção de Timor-Leste voar para Macau já tinha sido manifestada por responsáveis timorenses, em Dezembro, na RAEM. Durante a terceira conferência de Aeroportos da China e dos Países de Língua Portuguesa, o representante da Autoridade de Aviação Civil de Timor-Leste demonstrou a vontade de aproximar o país à RAEM através da criação de uma ligação área regular. O interesse de voar para Macau

continua também espelhado na página electrónica da Timor-Leste Airlines, com a empresa a desenhar um mapa que contempla ligações entre Díli e alguns destino do sudeste asiático e Austrália, incluindo cidades como Macau, Singapura, Kupang, Jacarta, Surabaya, Perth, Denpsar, Melbourne e Sydney. A companhia, que tem como principais responsáveis o empresário Vasco Carrascalão da Silva e o luso moçambicano Mário Gonçalves, já manifestou a intenção de iniciar a sua actividade com cinco aviões brasileiros “Embraer 190”. “A ideia é que seja uma companhia de bandeira nacional “full service” e não uma “low cost”, segundo afirmou Vasco Carrascalão.

RECEITAS DO SECTOR EXCEDERAM 14 MIL MILHÕES EM 2010

Contributo económico dos hotéis subiu 36% As unidades hoteleiras de Macau voltaram a melhorar o seu desempenho operacional em 2010, ano em que o seu valor acrescentado bruto também cresceu mais de um terço

N

o cômputo geral do ano passado, o valor acrescentado bruto dos hotéis e estabelecimentos similares foi estimado em 7,08 mil milhões de patacas, revelou ontem a Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC). Relativamente a 2009, este indicador, que reflecte o contributo económico do sector, registou um acréscimo de 36,4 por cento. O cálculo do valor acrescentado bruto baseia-se nas vendas e outras receitas, às quais são deduzidas as compras de bens e serviços para venda, as comissões pagas e as despesas de exploração e somada a variação de existências. De acordo com a DSEC, a formação bruta de capital fixo ascendeu a 4,88 mil milhões de patacas, traduzindo um crescimento significativo de 88,3 por cento, facto que o organismo atribui à conclusão de um hotel novo e expansão de algumas instalações hoteleiras. Os dados estatísticos oficiais indicam ainda que as receitas totais do sector hoteleiro evidenciaram uma subida de 29,2 por cento para 14,24 mil milhões de patacas, relativamente ao ano precedente, em vir-

tude do contínuo crescimento do número de hóspedes. A DSEC refere que as receitas provenientes dos quartos (6,53 mil milhões de patacas), as oriundas da venda de comidas e bebidas (3,11 mil milhões) e as rendas de instalações (2,22 mil milhões), representaram aumentos de 37,3, 30,2 e 9,3 por cento, respectivamente.

A DSEC realça ainda o facto das receitas derivadas dos “websites” terem avançado 163 por cento para cerca de 242 milhões de patacas. Por outro lado, as despesas totais do sector hoteleiro em 2010 situaram-se nos 15,65 mil milhões de patacas, montante que equivale a um acréscimo de 12,9 por cento em relação ao ano anterior. No capítulo dos gastos, destacaram-se as despesas de exploração (5,48 mil milhões de patacas), as despesas com pessoal (4,13 mil milhões) e as compras de mercadorias e comissões pagas (1,79 mil milhões), que registaram subidas homólogas de 23,2, 10,6 e 30,3 por cento, respectivamente. Segundo os mesmos dados, no final de 2010 existiam em Macau 91 hotéis e estabelecimentos similares em actividade, dos quais 60 eram hotéis e 31 pensões. O número de quartos aumentou 2,4 por cento para 20.174. No domínio dos recursos humanos, as estatísticas apontam para a existência de 26.721 empregados nos estabelecimentos hoteleiros no final do ano passado, o que equivale a um aumento de 1,5 por cento, quando comparado com os números de 2009. A análise sectorial demonstra que os hotéis absorveram 26.564 trabalhadores, ou seja mais 1,5 por cento do que no ano anterior, enquanto que as 31 pensões empregaram apenas 157 indivíduos, um aumento de 1,9 por cento.

jornal tribuna de macau Propriedade: Tribuna de Macau, Empresa Jor­na­lística e Editorial, S.A.R.L. • Administração: José Rocha Dinis • Director: José Rocha Dinis Director Editorial Executivo: Sérgio Terra • Grande Repórter: Raquel Carvalho • Redacção: Fátima Almeida, Paulo Barbosa e Viviana Chan • Editor Multimédia: Pedro André Santos • Colaboradores: José Luís Sales Marques, Miguel Senna Fernandes, Rogério P. D. Luz (S. Paulo) e Rui Rey • Colunistas: Albano Martins, António Aresta, António Ribeiro Martins, Daniel Carlier, Henrique Manhão, João Guedes, Jorge Rangel, Jorge Silva, José Simões Morais, Luis Machado e Luíz de Oliveira Dias • Grafismo: Suzana Tôrres • Serviços Administrativos e Publicidade: Joana Chói (jtmpublicidade@yahoo.com e jtmagenda@yahoo.com) • Agências: Serviços Noticiosos da Lusa e Xinhua Impressão: Tipografia Welfare, Ltd • Administração, Direcção e Redacção: Calçada do Tronco Velho, Edifício Dr. Caetano Soares, Nos4, 4A, 4B - Macau • Caixa Postal (P.O. Box): 3003 • Telefone: (853) 28378057 • Fax: (853) 28337305 • Email: jtmagenda@yahoo.com (serviço geral) pág 02 quarta-feira, 12 de outubro de 2011 jornal tribuna de macau


NA REUNIÃO MAGNA DO TURISMO. Acompanhado pelo director dos Serviços de Turismo, Costa Antunes, o Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Cheong U, liderou uma delegação da RAEM à 19ª Assembleia Geral da Organização Mundial do Turismo, na Coreia do Sul. Cheong U participou numa mesa redonda ministerial e fez uma breve apresentação sobre o turismo em Macau.

local

MICE PROMOVIDO “ONLINE”. O IPIM anunciou o lançamento de um concurso público que visa a criação e gestão da página electrónica do sector de convenções e exposições de Macau. O “site” irá reunir todas as informações sobre o sector MICE. As propostas devem ser entregues até 23 de Novembro.

Obras em pac on começaram em 2005

“Águas turvas” no terminal da Taipa Perceber todo o projecto que envolve a construção do novo terminal marítimo da Taipa pode não ser tarefa fácil. Acumulação de atrasos, mudanças de planos a meio da construção, disputas judiciais entre subempreiteiros e data concreta de finalização não assumida são alguns dos problemas em todo este processo. Mas as autoridades responsáveis garantem que em 2013 estará concluída a obra que desde 2006 deveria estar em funcionamento

E

m construção desde 2005, o novo terminal marítimo da Taipa, em Pac On, que já deveria estar concluído, pode não chegar a bom porto a tempo. Actualmente, decorrem as obras de ampliação, que começaram em 2010 e devem terminar em 2013. Mas o Gabinete para o Desenvolvimento de Infraestruturas (GDI), responsável pela obra, para além de dizer que está a “pressionar” a construtora para que tudo seja finalizado de acordo com os termos contratuais, como foi respondido ao JTM, furta-se a dar mais pormenores sobre o andamento do processo, que está repleto de confusões. As obras de ampliação do novo terminal marítimo foram adjudicadas em Março de 2010 à empresa Zhen Hwa Harbour Construction Co., por um custo de cerca de 1,6 mil milhões de patacas. Quatro meses depois, arrancaram. O prazo que ficou estabelecido foi de 1088 dias até à conclusão das obras, ou seja, até Março de 2013, a contar da data da adjudicação. Mas logo no início, tudo começou a ficar atrasado. Entrevistada em Março deste ano pelo JTM, a directora da Capitania dos Portos, Susana Wong, afirmou que, de acordo com as informações que lhe tinham sido fornecidas pelo GDI, a empresa chinesa estava com “dificuldades em recrutar mão-de-obra”. Já então dizia que o terminal estaria pronto “no segundo trimestre de 2013”, o que já representava um atraso quanto à data inicial. Sobre este problema de mão-deobra”, o GDI respondeu ao JTM que “o Governo continuava a trabalhar com o construtor no sentido de resolver a situação” e que foram “inseridas mais equipas e equipamento para acelerar a construção”. Como resultado, os trabalhos mostraram uma “tendência ascendente recentemente”. O GDI não responde,

Meados de

Terminal provisório está em funcionamento há quatro anos

contudo, apesar de o JTM ter voltado a questionar, quantos trabalhadores mais e que novos equipamentos foram afinal reforçar aquela construção. SUBEMPREITEIROS EM TRIBUNAL. A 25 de Julho deste ano, o deputado Chan Meng Kam, através de uma interpelação por escrito, questionava se o Executivo tinha conhecimento dos conflitos existentes entre dois subempreiteiros que chegaram mesmo a iniciar uma acção judicial. Alertava ainda para os atrasos que daí poderiam resultar devido ao possível surgimento de “actos impugnáveis”. E se a interpelação do deputado ainda está por responder, do mesmo modo ficou por responder a questão colocada pelo JTM ao GDI, quanto ao conhecimento deste problema e à sua eventual resolução. A 27 de Julho um novo imprevisto levava à paragem das obras. Tal como Chan Meng Kam tinha denunciado, as empresas empenhadas na construção do novo terminal recorriam a trabalhadores ilegais. Uma inspecção promovida pela Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais, que actuou em conjunto com a PSP, detectou cerca de três dezenas de trabalhadores ilegais, que seriam transportados em barcos de pesca do Continente para as obras. O director do GDI, Chan Hon Kit, mandou o empreiteiro parar com a obra e condenou a acção, tanto da construtora, como da empresa encarregada da fiscalização, que não identificou qualquer problema. Chan Hon Kit assegurou ainda que as duas empresas teriam de se responsabilizar por eventuais prejuízos provocados por atrasos. Mas, mais uma vez, o JTM ficou sem resposta quanto ao que acontecerá e

2005

Início das obras de construção do novo terminal marítimo, junto ao aeroporto.

2007

Em Maio é decidida a construção do terminal provisório, que acaba por ser inaugurado pouco depois, a 16 de Outubro.

que penalizações estão previstas, se é que as há, se realmente se vier a verificar um atraso na entrega do terminal. Também não se sabe se foi iniciado algum processo para apuramento de responsabilidades das duas empresas relativamente aos trabalhadores ilegais. PERGUNTAS SEM RESPOSTA. Dois deputados, Ung Choi Kun e Chan Meng Kam, fizeram, entre 19 e 25 de Julho deste ano três interpelações, duas por escrito e uma oralmente (esta feita em conjunto pelos dois), apenas relativas ao projecto do novo terminal. Até agora nenhuma mereceu uma resposta, de acordo com a informação disponibilizada no “site” da Assembleia Legislativa. Na interpelação oral, ambos questionaram o Executivo sobre o prolongamento do prazo para execução da obra, perguntando se tinha havido reforço do orçamento. O GDI também não abre o jogo quanto a este assunto: não responde se sempre foi necessário um reforço, nem explica em que pé está o nível de execução do orçamento. Deste modo, não se sabe quanto já recebeu a Zhen Hwa e o que já foi construído com essa verba. Em resposta ao JTM, mais uma vez o GDI apenas refere de forma lacónica que “as questões ao nível do orçamento têm de ser cumpridas”. Outra questão levantada por Chan Meng Kam prendeu-se com todo o processo de construção do novo terminal na Taipa. Em 2005, foram adjudicadas as primeiras obras para a construção do terminal, que tinham um prazo de conclusão de pouco mais de um ano. Mas tudo se atrasou e em Maio de 2007 decidiu-se por uma nova construção: o terminal provisório, que foi inaugura-

CRONOLOGIA 2º semestre de 2009 É lançado o concurso público para ampliação das estruturas principais do novo terminal.

Março de 2010

A empresa chinesa Zhen Hwa Harbour Construction Co. vence o concurso, com uma proposta de cerca de 1,6 mil milhões de patacas. A 10 de Março a obra é adjudicada por esse preço e o prazo dado para a conclusão é de 1088 dias.

do a 16 de Outubro de 2007 e que se mantém em funcionamento. Entretanto, em 2010 foram adjudicadas as obras de ampliação do novo terminal que, mesmo antes de ser inaugurado, já não possuía capacidade suficiente tendo em conta o aumento de passageiros. Questionava o deputado o porquê da empreitada inicial, adjudicada em 2005 ao Consórcio de Wa Kin/China Road and Bridge/Sociedade de Construções e Fomento Predial de Macau, ter sido depois repartida em outras quatro empreitadas. Neste caso são de destacar a de construção do terminal provisório, a de construção do parque de estacionamento subterrâneo e da zona comercial e as de ampliação das estruturas principais do novo terminal, entregues a diferentes empresas. E questionava ainda se isto não implicava um acréscimo adicional ao nível da despesa. Outra questão que ficou por responder, tanto ao deputado como ao JTM, prende-se com a entrega, ou não, da parte da empresa que ficou responsável pelas obras de ampliação, de uma proposta sobre a organização das obras, bem como um plano sobre a distribuição dos recursos humanos, tal como assim o exigem as regras do concurso público. Estes documentos podem provar que a empresa “dispõe de capacidade para realizar as obras de forma científica e razoável” e “de acordo com as exigências do Governo”, nas palavras de Chan Meng Kam. “DESPERDÍCIO INEVITÁVEL”. Quando as obras do novo terminal estiverem finalmente concluídas está prevista a demolição do terminal temporário. “Um desperdício inevitável”, foi como o director do GDI acabou por classificar todo esse processo. Originalmente, em 2005, o terminal que agora está a ser ampliado, estava pensado apenas para servir de apoio aos terminais de Macau. Mas no intuito de responder às necessidades de transporte marítimo para passageiros e de navegação, o projecto inicial foi sendo reajustado, refere uma nota explicativa no site do GDI. O objectivo, por enquanto, é que venha a funcionar como um dos postos fronteiriços marítimos mais importantes de Macau. Após ter sido feito o reajustamento, está previsto que o terminal venha a ter 16 lugares de atracação para embarcações de 400 pessoas, e ainda três lugares de atracação para embarcações de 1.200 pessoas. Um heliporto está também projectado para a cobertura do terminal. H.A.

27 Julho de 2011 As obras são suspensas depois de uma inspecção da Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais, juntamente com a PSP, ter detectado 35 trabalhadores ilegais.

Março de 2013

Prazo previsto para a obra ser entregue pela construtora. jornal tribuna de macau quarta-feira, 12 de outubro de 2011 pág 03


REOLIAN PONDERA SUBIR TARIFAS. A Reolian admite propor um aumento do preço dos bilhetes de autocarro para fazer face às despesas com a contratação de motoristas através de salários mais elevados, segundo a TDM. A empresa ainda não remeteu uma proposta formal ao Governo, mas a DSAT já terá mostrado receptiva a analisar a ideia.

Breves Receitas da CTM sobem quase 50 por cento As receitas da CTM subiram 47,2%, gerando 1,95 mil milhões de patacas em dividendos na primeira metade de 2011. Os dados estão no relatório consolidado do primeiro semestre de 2011 da Portugal Telecom, que detém 28% da empresa de Macau. O relatório divulgado na Comissão de Mercados e Valores Mobiliários de Lisboa indica que o crescimento das receitas da CTM foi conseguido em resultado do aumento nas vendas de equipamentos e nos serviços de telecomunicações no segmento empresarial. As receitas de serviço do segmento móvel aumentaram 13,3%.

Arrancam candidaturas para subsídio para idosos Todos os portadores de BIR da RAEM, que durante o ano de 2011 completem os 65 anos de idade, podem apresentar ao Instituto de Acção Social o pedido da atribuição do subsídio para idosos, a partir de 20 de Outubro. Os actuais beneficiários do subsídio podem continuar a usufruir desse direito sem necessidade de entregar novo requerimento. Mas, para os beneficiários que residem fora de Macau, é necessário que entreguem a prova de vida. O valor do subsídio atribuído anualmente é da ordem das 5.000 patacas. Há 46.841 pessoas que reúnem os requisitos para a atribuição do subsídio, cujo valor global prevê-se que seja de cerca de 234 milhões de patacas.

Estudo diz que há pouca transparência financeira Macau está no 23º lugar num relatório sobre sigilo financeiro, corrupção e fluxos financeiros ilícitos, elaborado por uma organização com sede em Londres que procura a justiça fiscal. O território foi avaliado com 83 pontos, no que ao sigilo diz respeito, num total de 100, que equivale à escala máxima. Segundo dados avançados pelo Macau Daily Times, a Suíça foi considerada a jurisdição mais opaca do mundo, enquanto Hong Kong ficou em 4º lugar. Em 2009, Macau obteve 87 pontos.

Workshop aborda direito processual penal alemão A Direcção dos Serviços da Reforma Jurídica e do Direito Internacional vai promover um workshop sobre “Evolução histórica e perspectivas do Código de Processo Penal Alemão”. Este evento decorre a 13 de Outubro, no Edifício CNAC. O workshop decorre em inglês e é ministrado por Cornelius Nestler, professor da Universidade de Colónia.

local

ACIDENTE ENTRE AUTOCARROS. Dois autocarros da Reolian estiveram ontem envolvidos num acidente que ocorreu na Praça de Ferreira do Amaral. A chuva deverá ter estado na origem do sinistro, do qual apenas se registaram danos nos veículos, nomeadamente vidros partidos.

SECRETÁRIO-GERAL ADJUNTO DESTACA POTENCIAL DE CRESCIMENTO

Fórum ambiciona “salto qualitativo” Apesar de alguns entraves, como a “dispersão geográfica”, o Fórum Macau tem cumprido objectivos “sem problemas” e possui um “potencial enorme” que o poderá “catapultar para outro nível”, defendeu o secretário-geral adjunto do organismo, em entrevista à agência Lusa. Marcelo Pedro D’ Almeida sublinhou ainda que o fundo de mil milhões de dólares a ser desbloqueado pela China está a gerar “grande expectativa” e deveria ser aplicado na redução da pobreza e criação de riqueza

A

dispersão geográfica dos membros do Fórum Macau tem limitado a expansão das relações comerciais, mas poderá ser transformada numa força que afirme a China e os países lusófonos nas respectivas sub-regiões, considera o novo secretário-geral adjunto. “O grande ‘handicap’ do Fórum é a dispersão geográfica e esse é o maior entrave em termos do comércio e cooperação, pois limita a circulação de bens e pessoas, mas é essa aparente desvantagem que deverá ser explorada para se tornar numa força”, disse em entrevista à Agência Lusa o secretáriogeral adjunto do Secretariado Permanente do Fórum Macau, Marcelo Pedro D’ Almeida. Quadro do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Guiné-Bissau que dirigia desde 2002 um projecto de reforço das capacidades no seu país, Marcelo D’ Almeida chegou em Junho ao Fórum Macau para cumprir um mandato de três anos, rotativo entre os países de língua portuguesa membros da organização. O responsável acredita que o Fórum, criado em 2003 por Pequim para o reforço da cooperação com a lusofonia, apesar de “estar ainda em evolução, tem um potencial enorme e poderá vir a ter um estatuto próprio e catapultar para outro nível”. “Os objectivos traçados, os planos anuais de actividades vão sendo cumpridos sem problemas, mas há ainda muito trabalho a fazer e vale a pena agora começarmos a pensar em como dar um salto qualitativo para outros horizontes”, apontou. Ao observar que a organização constitui uma “oportunidade de cooperação sobretudo a nível multilateral”, Marcelo Pedro D’ Almeida salienta a sua importância para o reforço das relações dos países de língua portuguesa com a China, a segunda economia mundial. Através da exploração das potencialidades dos mercados lusófonos, o Fórum Macau “pode contribuir para a afirmação da China nas sub-regiões onde aqueles estão inseridos e para a afirmação” dos países lusófonos “no contexto da cooperação económica subregional, já que estão espalhados pelos quatro cantos do mundo”, sustentou. Para Marcelo D’ Almeida, a “diversidade [dos países de língua por-

pág 04 quarta-feira, 12 de outubro de 2011 jornal tribuna de macau

tuguesa] oferece condições de um intercâmbio muito rico”, com que todos “têm a ganhar”. “Penso que o Fórum desempenha um papel importantíssimo, especialmente para os países economicamente mais fracos”, da África e Ásia, pois ganham “voz para darem a conhecer as suas potencialidades e necessidades e a possibilidade de identificação das oportunidades de cooperação com a China e os outros membros, podendo beneficiar das experiências dos mais desenvolvidos”, explicou. Ao constatar que o caso de “Angola não é, por exemplo, o da GuinéBissau, tal como o do Brasil não é o de Portugal”, o responsável considera que os países “mais pequenos precisam dessa solidariedade”, mas sublinha que “todos têm a ganhar”, já que desde a criação da organização o “volume das trocas comerciais tem aumentado com o Brasil, Portugal ou Angola”. Para Marcelo Pedro D’ Almeida, o Fórum Macau deverá apostar em “aprofundar” as missões no interior da China para apresentações dos países lusófonos e das suas oportunidades de negócio “para se criarem condições para que, de facto, haja um entrosamento entre os empresários”. As trocas comerciais entre a China e a lusofonia ascenderam a 62,9 mil milhões de dólares até Julho, mais 27 por cento face a igual período de 2010. À ESPERA DO FUNDO DA CHINA. O secretário-geral adjunto do Fórum Macau defendeu, por outro lado, que o fundo de mil milhões de dólares a ser desbloqueado pela China para o desenvolvimento da cooperação com a lusofonia deveria ser aplicado na redução da pobreza e criação de riqueza. A medida foi anunciada em Novembro de 2010 pelo Primeiro-Ministro chinês, Wen Jiabao, com o prazo de três anos para ser aplicada pela iniciativa de bancos do interior da China e

da Região Administrativa Especial sob a liderança do “China Development Bank”. Wen Jiabao também anunciou na ocasião a concessão de créditos de 1.600 milhões de yuan para os países lusófonos de África e Ásia. Marcelo Pedro D’ Almeida salienta a “grande expectativa” com que os países de língua portuguesa membros da organização, “sobretudo os de África e Ásia”, aguardam o desbloqueio do fundo, que poderá acontecer no próximo ano. “Cerca de 70 por cento das questões que têm chegado ao Fórum [por parte dos países membros] estão relacionadas com este fundo, o que revela uma grande expectativa, pois 1.000 milhões de dólares numa primeira fase, segundo o anunciado, é uma boa ajuda ao desenvolvimento dos nossos países”, indica. Ao salientar que o plano de acção do Fórum Macau em vigor até 2013 motivou uma confiança reforçada em relação ao futuro das relações Chinalusofonia e dos frutos que poderão gerar, “sobretudo pela promessa do fundo”, Marcelo D’ Almeida manifesta-se convicto de que a medida “vai catalisar o comércio, a cooperação e projectos” nos países lusófonos. “É que só a boa vontade não chega, é preciso um financiamento dessas acções e estamos a contar precisamente com isso, de ver esse fundo desbloqueado em condições bastante favoráveis e de acesso fácil, com mecanismos acessíveis”, sustenta. Apesar de não serem ainda conhecidas as condições de acesso ao fundo, o responsável considera que “para cada um dos países membros [do Fórum] deverá ser realizado um estudo que permita que aquele incida em áreas que possam criar riqueza”. Para Marcelo D’ Almeida, os 1.000 milhões de dólares deveriam beneficiar os “projectos e sectores que reflectem a potencialidade de cada país, em que têm vantagens competitivas e que tenham possibilidades de criação de riqueza e redução da pobreza”, sendo uma “outra perspectiva” além do fundo já existente para África, de que alguns países membros do Fórum são beneficiários. O Fórum Macau “tem a esperança de vir a ter um papel activo na distribuição e utilização desse fundo, até pelo seu conhecimento profundo das necessidades e prioridades dos países membros”. A expectativa é de que a medida seja aprovada pelo Conselho de Estado chinês até ao final do ano, sendo depois “necessário mais um tempo para ser lançado e conhecido como será utilizado, se apoiará a expansão das empresas de Macau e da China para os países lusófonos ou se apoiará os projectos individuais de cada um deles”, explicou. “Neste momento, o que se sabe é que ainda está em estudo, estando a decorrer os trâmites normais para a sua aprovação, mas penso que dentro de mais alguns meses teremos uma certeza sobre os contornos e condições de acesso a este fundo”, concluiu. JTM/Lusa


(...) “Todos os anos os bancos prestam contas à AMCM sobre os seus depósitos bancários. Vai ser dado 0,05 por cento do valor desses depósitos para o Fundo. Será um custo muito reduzido, e penso que não vai contribuir para o aumento das despesas para com os clientes dos bancos” (...) – Anselmo Teng

local

(...) “De acordo com o FMI, as regras são para abranger entre 80 a 90 por cento dos depósitos, mas previmos que possamos abranger 95 por cento” (...) - idem

PROPOSTA DE LEI PREVÊ REEMBOLSO MÁXIMO DE MEIO MILHÃO POR DEPOSITANTE

Depósitos “protegidos” de falências O Executivo acaba de finalizar uma proposta de lei, a ser entregue brevemente na Assembleia Legislativa, que garante a protecção dos depósitos bancários em caso de falência dos bancos. Cada pessoa poderá ser reembolsada até 500 mil patacas por conta. Para garantir esse apoio, vai ser criado o Fundo de Garantia de Depósito, no qual o Governo promete aplicar 150 milhões de patacas. Mas as entidades bancárias também vão contribuir anualmente com uma percentagem dos seus depósitos

A

sugestão partiu do próprio Fundo Monetário Internacional (FMI). No relatório desenvolvido sobre a avaliação de paraísos fiscais, os chamados “offshore”, foi equacionada a possibilidade de Macau criar um mecanismo monetário de ajuda permanente em caso de crise económica e súbita falência dos bancos. Nesse contexto, o Governo vai entregar a proposta da “Lei do Regime de Garantia de Depósitos” à Assembleia Legislativa, e que promete diminuir os riscos dos cidadãos perderem o dinheiro das suas contas bancárias em caso de falências. De acordo com esta proposta, cada pessoa poderá ser reembolsada no máximo até 500 mil patacas, valor que corresponde a um banco e a uma conta. Para se chegar a este valor, Anselmo Teng, presidente da Autoridade Monetária de Macau (AMCM), afirmou que “foi feito um estudo com base em dois bancos de média envergadura”. Segundo a proposta, esta ajuda vai

ser garantida através da criação de um mecanismo próprio e autónomo face ao Executivo, gerido pela Autoridade Monetária Cambial de Macau (AMCM). O Fundo de Garantia de Depósito (FGD) terá a contribuição do Governo e também das entidades bancárias. “O Governo da RAEM considera a necessidade de estabelecer um mecanismo de aplicação permanente de garantia de depósitos, com o objectivo de manter a confiança dos depositantes nos bancos e no sistema financeiro de Macau”, pode ler-se em comunicado. Em declarações aos jornalistas, Anselmo Teng, presidente da AMCM, garantiu que os bancos vão ser obrigados a conceder uma prestação anual. “Todos os anos os bancos prestam contas à AMCM sobre os seus depósitos ban-

cários. Vai ser dado 0,05 por cento do valor desses depósitos para o Fundo. Será um custo muito reduzido, e penso que não vai contribuir para o aumento das despesas para com os clientes dos bancos”, apontou. O responsável disse ainda que a AMCM prevê que o sector bancário possa atingir o valor de 150 milhões de patacas no prazo de três a quatro anos. O FGD vai ser criado com base num regulamento administrativo, o qual “está pronto para ser discutido”, explicou o porta-voz do Governo, Leong Heng Teng. Este vai ser uma “instituição autónoma e sob tutela da AMCM. A sua constituição será semelhante a outras instituições, e terá uma comissão própria”, garantiu Anselmo Teng. QUEM FICA DE FORA. Apesar do

apoio, nem todas as instituições monetárias presentes no território serão abrangidas. As entidades que terão obrigatoriamente de fazer a contribuição de 0,05 por cento em Janeiro de cada ano são os bancos de Macau, as sucursais com sede no exterior do território e ainda a Caixa Económica Postal. De fora ficam os bancos “offshore”. No que diz respeito aos reembolsos das contas, são cinco os tipos de depósitos que não estão incluídos. São eles os depósitos estruturais, os certificados de depósitos bancários não nominativos, os depósitos constituídos pelas próprias entidades e ainda as contas que estejam ligadas aos participantes do próprio banco. A proposta de lei pretende abarcar o máximo de pessoas possível. “De acordo com o FMI, as regras são para abranger entre 80 a 90 por cento dos depósitos, mas previmos que possamos abranger 95 por cento”, explicou Anselmo Teng. Questionado sobre o facto dos bancos de Hong Kong terem uma contribuição maior, na ordem dos 0,14 por cento, o presidente do AMCM garantiu que, para já, estas regras estão adequados ao caso da RAEM. “Entendemos que neste momento podemos seguir com as regras próprias de Macau. Hong Kong é um grande centro económico e há diferentes contribuições para a região. Para começar queremos ter uma forma mais simples, sem acesso ao ranking dos bancos”, disse Anselmo Teng. Na sequência da crise financeira em 2008, o Governo da RAEM implementou uma medida de garantia de depósitos nos bancos autorizados a operar no território, mas esse plano tinha natureza temporária. A.S.S.

ASSINADO ACORDO COM ORGANISMO DO CONTINENTE

Auditoria aposta na tecnologia O comissário da Auditoria da RAEM esteve em Pequim, onde foi assinado um acordo que pretende reforçar a utilização de meios informáticos nas actividades de auditoria

F

oi assinado um acordo entre o Comissariado da Auditoria (CA) de Macau e o Centro de Tecnologia Informática (CTI) do Gabinete de Auditoria Nacional. O protocolo foi estabelecido durante uma visita a Pequim do comissário da Auditoria, Ho Veng On, que esteve reunido com o auditor geral do Gabinete de Auditoria Nacional (GAN), Liu Jiayi. Segundo com um comunicado do CA, o acordo tem o objectivo de “intensificar a aplicação da auditoria apoiada por tecnologias de informação e comunicação, contribuindo assim para elevar ainda mais a qualidade e a eficiência das actividades

de auditoria desenvolvidas pelo CA”. Na reunião que manteve com Liu Jiayi, o comissário da Auditoria da RAEM agradeceu o apoio prestado pelo GAN para a organização de vários cursos técnicos especializados e de outras acções formativas. Ho Veng On declarou que o Comissariado começou no ano passado a “estudar intensamente a viabilidade de aplicar a auditoria apoiada por tecnologias de informação e comunicação”. Por sua vez, Liu Jiayi assegurou que o GAN vai continuar a conceder a Macau apoios em tecnologias informáticas e em acções de formação, bem como explorar novas for-

mas e modalidades de formação, com vista a apoiar o pessoal de auditoria do CA. O CA salienta que o CTI possui uma “riquíssima experiência no desenvolvimento de programas informáticos”, tendo concebido um sistema de auditoria informática para o GAN, desenvolvido programas de execução orçamental

dos serviços e organismos centrais e uma plataforma para gerir processos específicos de auditoria sobre investimento estrangeiro. Durante a estadia na capital chinesa, Ho Veng On e a sua comitiva tiveram ainda um encontro com o chefe do Gabinete para os Assuntos de Hong Kong e Macau do Con-

selho do Estado (Gabinete) Wang Guangya. Na ocasião, o comissário da Auditoria da RAEM apresentou sucintamente o desenvolvimento do organismo nos últimos anos e os resultados da cooperação com o GAN no domínio da formação de pessoal e na auditoria apoiada por tecnologias de informação e comunicação.

jornal tribuna de macau quarta-feira, 12 de outubro de 2011 pág 05


publicidade Publicação ao abrigo do nº 1 do artigo 86º do Decreto-Lei nº 27/97/M, de 30 de Junho BALAnço eM 31 De DeZeMBro De 2010 ACtiVo IMOBILIZAÇÕES CORPÓREAS IMOBILIZAÇÕES FINANCEIRAS De valores livres Valores afectos às provisões técnicas - próprios . Depósitos a prazo . Imóveis . Obrigações . Reintegrações acumuladas DEPÓSITOS DE GARANTIA CUSTOS PLURIENAIS PARTICIPAÇÃO DOS RESSEG. NAS PROV. P/RISCOS EM CURSO De seguro directo De resseguro aceite PARTICIPAÇÃO DOS RESSEG. NAS PROVISÕES P/SINISTROS A PAGAR De seguro directo De resseguro aceite DEVEDORES GERAIS Ressegurados Resseguradores Co-seguradores Mediadores Outros (Provisões p/créditos de cobrança duvidosa) PRÉMIOS EM COBRANÇA ACRÉSCIMOS E DIFERIMENTOS Juros a receber Outros DEPÓSITOS EM INSTITUIÇÕES DE CRÉDITO Depósitos à ordem Depósitos a prazo CAIXA Total do Activo

sub-totais

Patacas Totais 1,546,783.48

72,729,483.00 44,825,713.89 9,579,000.00 117,518,490.25 (2,873,700.02)

241,778,987.12 361,893.26 5,821.56

36,358,850.49 1,975,088.43 11,124,846.02 3,155,858.73 1,849,017.95 128,975.28 9,839.90 10,972,922.50 3,415,716.97 (20,510.07) 1,910,823.12 135,058.92 7,741,508.23 21,557,135.50

52,614,643.67

PAssiVo e sitUAção LíQUiDA - PAssiVo - PROVISÕES PARA RISCOS EM CURSO . De seguro directo . De resseguro aceite - PROVISÕES PARA SINISTROS A PAGAR . De seguro directo . De resseguro aceite - PROVISÕES DIVERSAS - CREDORES GERAIS . Ressegurados . Resseguradores . Co-seguradores . Organismos oficiais . Outros - INDEMNIZAÇÕES A PAGAR - COMISSÕES A PAGAR - CREDORES POR GARANTIAS PRESTADAS - ACRÉSCIMOS E DIFERIMENTOS

sub-totais 85,395,804.41 2,824,839.18 87,993,731.60 25,802,328.20 1,557,329.95 9,992,692.31 1,261.75 927,818.09 9,390,478.44

- total do Passivo

- sitUAção LíQUiDA -

16,355,962.53 3,737,228.22 2,045,882.04 29,298,643.73 18,105.00 347,763,950.61

- CAPITAL SOCIAL - RESERVAS . Reserva legal . Reserva livre - FLUTUAÇÃO DE VALORES - RESULTADOS TRANSITADOS - RESULTADOS LÍQUIDOS (antes de impostos) - PROV. P/O IMPOSTO COMPLEMENTAR DE RENDIMENTOS - RESULTADOS LÍQUIDOS (depois de impostos) - total da situação Líquida

Acidentes de Trabalho

PROVISÕES PARA RISCOS EM CURSO De Seguro Directo De Resseguro Aceite COMISSÕES De Seguro Directo De Resseguro Aceite DESCONTOS CONCEDIDOS AOS SEGURADOS (S.D.) ENCARGOS DE RESSEGURO CEDIDO De Seguro Directo . Prémios cedidos . Outro Encargos de Resseguro Cedido . Redução das Provisões para Riscos em Curso (R.C.) . Redução das Provisões para Sinistros (R.C.) De Resseguro Aceite . Prémios cedidos . Redução das Provisões para Riscos em Curso (R.C.) . Redução das Provisões para Sinistros (R.C.) INDEMNIZAÇÕES BRUTAS De Seguro Directo . Pagas . Provisões De Resseguro Aceite . Pagas . Provisões DESPESAS GERAIS ENCARGOS FINANCEIROS ENCARGOS DIVERSOS AMORTIZAÇÕES E REINTEGRAÇÕES DO EXERCÍCIO Imobilizações Corpóreas Custos Plurienais PROVISÕES FINANCEIRAS LUCRO DE EXPLORAÇÃO Totais

incêndio

15,000,000.00 3,015,310.75 27,320,521.07 (3,442,107.00)

- total do Passivo e da situação Líquida

Automóvel

Marítimo carga

Totais

113,796,059.80 3,444,889.00

21,869,580.54 69,856.00 6,570,368.39 177,921.06 968,987.81 235,118,306.19

18,015,310.75 80,513.93 30,671,405.67 23,878,414.07 112,645,644.42 347,763,950.61

Patacas Contas gerais

Outros ramos de seguros

sub-totais

Totais

1,347,697.72 56,775.61

10,390,379.45 48,963.12

0.00 5,302.03

63.08 2,028.07

4,479,672.34 511,689.13

16,217,812.59 624,757.96

16,842,570.55

2,201,007.36 173,854.26 4,129,244.50

48,276,429.49 2,609,478.33 1,246,783.18

2,637,543.58 23,554.50 2,114,701.02

182,419.91 158,205.43 59,693.97

11,846,710.13 2,134,470.06 1,490,717.90

65,144,110.47 5,099,562.58 9,041,140.57

70,243,673.05 9,041,140.57

196,740.56 1,580,115.44 24,527.80 105,271.17

45,229,699.59 381,710.95 0.00 360,800.66

34,608.00 2,464,787.36 0.02 263,683.06

454,770.75 0.00 391.88 20,628.94

48,055,157.61 356,800.08 0.00 930,062.91

93,970,976.51 4,783,413.83 24,919.70 1,680,446.74

0.00 0.00 0.00

15,497.47 0.00 7,389.82

7,449,963.82 0.00 628,879.43

7,191,144.71 2,552,110.73

583,733.73 13,402,188.99 0.00 13,047,474.55

3,985.31 0.00

43,950,586.58 1,135,139.28

65,131,639.32 16,734,724.56

1,811,743.01 900,036.23

274,199.25 0.00

60,517.77 80,343.68

51,345.28 0.00

2,954,472.30 259,758.22

5,152,277.61 1,240,138.13 22,941,221.40 22,941,221.40 840,382.11 840,382.11 463,682.95 463,682.95

347,764.44 13,412.91 80,721.10

322,957.34 0.00 25,703.51

22,712,167.55 109,750,838.60 34,134,704.56

88,258,779.62 22,941,221.40 840,382.11 463,682.95

222,497,700.22 17,733,752.62 240,231,452.84

23,415.09 417,270.14 0.00 0.00

38,134,461.09 507,627.71 7,416,626.03 0.00

2,595.60 187,977.84 0.00 0.00

55,057.67 90,919.91 0.00 0.00

107,007.06 0.00 5,919.11 0.00

0.00 0.00 0.00 23,729.59

2,842.71 0.00 0.00 0.00

1,980,524.04 1,433,940.87 566,687.58 0.00

2,145,431.48 1,524,860.78 572,606.69 23,729.59

93,103,531.33

0.00 0.00

0.00 0.00

546,516.58 0.00

0.00 0.00

0.00 0.00

546,516.58 0.00

546,516.58

0.00 146,347.00

392,228.87 32,788.97

0.00 0.00

45,714.34 131,036.63

1,258,241.11 0.00

1,696,184.32 310,172.60

2,006,356.92

7,517,306.32

7,517,306.32

155,975.29 16,650,565.77 860.25 22,405,771.15 0.00 2,933,756.83 0.00 0.00

54,967,012.84 23,519,507.09 10,350,382.86 0.00

6,735,603.36 781,702.96 25,075,425.05 127,738,716.08 32,248,011.30 1,672,427.11 149,153,278.13 7,517,306.32

ContA De gAnhos e PerDAs Do exerCíCio De 2010

3,442,107.00 23,878,414.07 Totais

Lucro De exploração De resultados extraordinários do exercício

27,320,521.07

Contabilista Cheong Tak Tong

pág 06 quarta-feira, 12 de outubro de 2011 jornal tribuna de macau

Gerente Geral Miu Chow Yuet

343,405,163.99

24,838,698.79 2,481,822.28 Totais

A nossa Companhia tem persistido no princípio da prudência, e diversificação como medidas de exploração das nossas actividades, e o valor dos prémios brutos da Companhia atingiram, em 2010, 240 milhões de patacas, registando um aumento de 16% em comparação com 2009. Resultado do Exercício e distribuição de lucros O resultado do exercício está constante nas páginas 4 a 9 da demonstração financeira. A forma de distribuição dos lucros, que foi proposta pelo Conselho de Administração e consentido pelo Conselho Fiscal, será submetida à aprovação da Assembleia Geral ordinária dos accionistas. Composição do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal Foram membros do Conselho de Administração no ano financeiro de 2010: Ho Hao Tong, Qin Liru, Lee Tak Lim, Ho Hau Hang, Chan Kam Lun, Sio Ng Kan, Ma Sao Lap, Shiu Wai Kwok, Miu Chow Yuet, Lam Lai Chan da parte do Banco Weng Hang, S.A. e Chow Yiu Ming da parte do Hang Seng Insurance Company Limited. Foram membros do Conselho Fiscal no mesmo ano financeiro de 2010: Stanley Ho, Zhu Xiaoping da parte do Industrial and Commercial Bank of China (Macau) Limited e Iun Fok Wo. Auditor No corrente ano, foi dado como findo o contrato da KPMG, que efectuou a examinação das contas relativas ao exercício do ano findo desta Companhia. Entretanto sob a proposta do Conselho Fiscal e por deliberação da Assembleia Geral foi decidido, renovar a sua nomeação. Macau, 29 de Março de 2011 O Vice-presidente do Conselho de Administração Lee Tak Lim

O Vice-presidente do Conselho Fiscal Chan Kam Lun Da parte do Industrial and Commercial Bank of China (Macau) Limited

Accionistas com participação qualificada em 31 de Dezembro de 2010 Accionistas Banco Tai Fung, S.A.R.L. Bank of China Group Insurance Co. Ltd. Banco Weng Hang, S.A. Industrial and Commercial Bank of China (Macau) Limited

Acções 152,400 128,000 48,000 24,000

Percentagem 38.10% 32.00% 12.00% 6.00%

Mesa da Assembleia geral Presidente : Vice-Presidente : Secretario :

Ho Hao Hang Banco Weng Hang, S.A. Industrial and Commercial Bank of China (Macau) Limited Ho Hao Tong Qin Liru Lee Tak Lim

Administradores :

Ho Hao Hang Chan Kam Lun Sio Ng Kan Ma Sao Lap Shiu Wai Kwok Miu Chow Yuet Margaret Banco Weng Hang, S.A. Hang Seng Insurance Company Limited

Secretário de sociedade :

Cheong Tak Tong

Conselho Fiscal Presidente : Vice-Presidente : Membros :

Stanley Ho Industrial and Commercial Bank of China (Macau) Limited Iun Fok Wo

Administração Gerente-Geral : Sub-Gerente-Geral : Contabilista :

Miu Chow Yuet Margaret Ao Lai Lai Cheong Tak Tong

Síntese do Parecer dos Auditores Externos

Patacas

Resultados líquidos Prejuízo Provisão p/imposto complementar de rendimentos Resultados líquidos (lucro final)

Em Macau no ano de 2010, o mercado de seguros dos ramos gerais (não-vida), com a recuperação económica de Macau continuou a crescer. Segundo as estatísticas provisórias da Autoridade Monetária de Macau, o valor dos prémios brutos do sector não vida, em 2010, foram cerca de 1.090 milhões de patacas, registando um aumento de 16.7% em comparação com 2009.

Conselho de Administração Presidente : Vice-Presidente :

564,170.95 571,450.99 571,450.99 7,280.04 11,517.34 11,517.34 11,517.34 24,838,698.79 24,838,698.79 24,838,698.79 343,405,163.99 956,419.91 126,184,079.79 49,666,953.58

76,834,275.92 31,389,008.69 1,041,473.17 90,087,927.16 4,307,781.32 98,183.00 294,524.72 11,835,863.62

Âmbito e Situação das Actividades No ano económico em análise, a exploração de seguros constituiu o âmbito das actividades desta Companhia.

Não aplicável

Patacas 23,145,015.28 1,197,399.96

Relatório do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal Concluída a examinação das contas de 2010, vêm o Conselho de Administração e o Conselho Fiscal apresentar o relatório relativo às actividades e da posição financeira do exercício em causa.

Instituições em que a Seguradora detém participações superiores a 5% do respectivo capital social

8,136,183.07 13,412.91 742,693.86 109,352,046.62

CrÉDito

PRÉMIOS BRUTOS De Seguro Directo De Resseguro Aceite PROVEITOS DE RESSEGURO CEDIDO De Seguro Directo . Comissões (inc. part. nos lucros) . Indemnizações . Part. dos Resseguradores nas Provisões para Riscos em Curso . Part. dos Resseguradores nas Provisões para Sinistros a pagar De Resseguro Aceite . Comissões (inc. part. nos lucros) . Indemnizações . Part. dos Resseguradores nas Provisões para Riscos em Curso . Part. dos Resseguradores nas Provisões para Sinistros a pagar REDUÇÃO NAS PROVISÕES P/RISCOS EM CURSO De Seguro Directo De Resseguro Aceite REDUÇÃO NAS PROVISÕES P/SINISTROS A PAGAR De Seguro Directo De Resseguro Aceite PROVEITOS INORGÂNICOS Financeiros Diversos

88,220,643.59

40,000,000.00

ContA De exPLorAção Do exerCíCio De 2010 (rAMos gerAis) DÉBito

Patacas Totais

27,320,521.07

Aos accionistas da Companhia de Seguros Luen Fung Hang, S.A.R.L. (Sociedade Anónima constituída em Macau) Procedemos à auditoria das demonstrações financeiras da Companhia de Seguros Luen Fung Hang, S.A.R.L. relativas ao ano de 2010, nos termos das Normas de Auditoria e Normas Técnicas de Auditoria da Região Administrativa Especial de Macau. No nosso relatório, datado de 8 de Março de 2011, expressámos uma opinião sem reservas relativamente às demonstrações financeiras das quais as presentes constituem um resumo. As demonstrações financeiras a que se acima se alude compreendem o balanço, à data de 31 de Dezembro de 2010, a demonstração de resultados, a demonstração de alterações no capital próprio e a demonstração de fluxos de caixa relativas ao ano findo, assim como um resumo das políticas contabilísticas relevantes e outras notas explicativas. As demonstrações financeiras resumidas preparadas pela gerência resultam das demonstrações financeiras anuais auditadas e dos livros e registos da Companhia. Em nossa opinião, as demonstrações financeiras resumidas são consistentes, em todos os aspectos materiais, com as demonstrações financeiras auditadas e os livros e registos da Companhia. Para a melhor compreensão da posição financeira da Companhia e dos resultados das suas operações, no periodo e âmbito abrangido pela nossa auditoria, as demonstrações financeiras resumidas devem ser lidas conjuntamente com as demonstrações financeiras das quais as mesmas resultam e com o respectivo relatório de auditoria. Lei Iun Mei, Auditor de Contas KPMG Macau, aos 8 de Março de 2011


publicidade Publicação ao abrigo do nº 1 do artigo 86º do Decreto-Lei nº 27/97/M, de 30 de Junho BALANÇO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 ACTIVO

Sub-totais

IMOBILIZAÇÕES CORPÓREAS De valores livres . Acções

39,625,539.51

. Outras

408,333.88

2,739,339.40

. Flutuação de títulos de crédito

Valores afectos às provisões técnicas - próprios

176,314,213.42

. Obrigações

PARTICIPAÇÃO DOS RESSEG. NAS P.R.C./MATEMÁTICAS

90,220,876.34

230,136,357.33

1,389,245.07

1,389,245.07

De seguro directo

10,000.00

10,000.00

1,131,854.27

1,131,854.27

DEVEDORES GERAIS Outros

1,202,645.26

PRÉMIOS EM COBRANÇA

CONTAS DE REGULARIZAÇÃO

239,217,863.44

De seguro directo

523,091.08

523,091.08

Resseguradores

1,488,319.84 5,329,219.31

Segurados

107,924.62

2,194,895.19

Outros

COMISSÕES A PAGAR

- ACRÉSCIMOS E DIFERIMENTOS

- Total do Passivo

- CAPITAL SOCIAL

- SITUAÇÃO LÍQUIDA -

73,580.00

. Outros

DEPÓSITOS EM INSTITUIÇÕES DE CRÉDITO

2,681,769.86

465,503.43

5,479,023.96

254,805,840.87

100,000,000.00 1,730,818.09

- RESULTADOS TRANSITADOS

2,608,189.86

. Juros a receber

9,120,358.96

- RESULTADOS LÍQUIDOS (depois de impostos)

(17,976,043.66) - Total da Situação Líquida

3,445,364.94

87,200,139.37

5,664,358.19

Depósitos à ordem

9,273,500.00

Depósitos a prazo

- Total do Passivo e da Situação Líquida

342,005,980.24

CONTA DE ExPLORAÇÃO (RAMO VIDA) DO ExERCÍCIO DE 2010 Vida e Rendas

Provisões matemáticas De seguro directo Comissões De seguro directo Descontos concedidos aos segurados (S.D.) Encargos de resseguro cedido De seguro directo . Prémios cedidos . Reduções das provisões para sinistros (r.c.) Indemnizações Brutas De seguro directo . Morte do segurado . Resgate de apólices . Outros Despesas gerais Encargos financeiros Encargos diversos Amortizações e reintegrações do exercício De imobilizações corpóreas Totais CRÉDITO

Contas gerais

Sub-totais

19,000,132.89

6,536,162.07 2,302,323.66

6,536,162.07 2,302,323.66

6,536,162.07 2,302,323.66

8,108,768.65 2,845,000.00

8,108,768.65 2,845,000.00

O valor bruto desta Companhia atingiu, em 2010, 74.32 milhões de patacas, registando um aumento de 28% em comparação com 2009. Relativamente à gestão dos fundos de previdência privados, os activos sob administração desta Companhia rondaram 1.6 bilhões de patacas, registando um aumento de 19.5% em comparação com 2009. Resultado do Exercício O resultado do exercício está constante nas páginas 4 a 9 da demonstração financeira.

Foram os membros do Conselho Fiscal do mesmo ano financeiro: Ng Wah, Ma Sao Lap e Iun Fok Wo. Auditor No corrente ano, foi dado como findo o contrato da KPMG que efectuou a examinação das contas relativas ao exercício do ano findo desta Companhia. Sob proposta do Conselho Fiscal e por deliberação da Assembleia Geral foi decidido continuar a nomeação. Macau, 29 de Março de 2011

4,121,083.31 732,039.34 42,661,476.30

86,306,986.22

1,101,959.69 3,445,364.94

Accionistas com participação qualificada em 31 de Dezembro de 2010 Accionistas Banco Tai Fung Bank of China Group Insurance Co., Ltd. Banco Weng Hang, S.A. Wing Lung Insurance Co., Ltd.

Acções 285,750 275,000 105,000 60,000

Percentagem 28.58% 27.50% 10.50% 6.00%

Instituições em que a Seguradora detém participações superiores a 5% do respectivo capital social Não aplicável

8,916,342.18 952,881.09 53,317.00

4,121,083.31 732,039.34 42,661,476.30 8,916,342.18 952,881.09 53,317.00

47,514,598.95 8,916,342.18 952,881.09 53,317.00

Conselho de Administração Presidente : Ho Hao Tong Vice-Presidente: Qin Liru Administradores: Lee Tak Lim Chan Kam Lun Kwok Sek Chi Sio Ng Kan Miu Chow Yuet Margaret

44,528.46

44,528.46

44,528.46

9,967,068.73

96,274,054.95

Contas gerais

Sub-totais

Patacas Totais

74,391,985.04

74,391,985.04

2,506,513.69 3,386,655.53 250,725.13

2,506,513.69 3,386,655.53 250,725.13

6,143,894.35

2,990,000.00

2,990,000.00

2,990,000.00

2,650,517.91

2,650,517.91

2,650,517.91

8,963,499.91 32,198.05 1,101,959.69

8,995,697.96 1,101,959.69

8,995,697.96 1,101,959.69

83,525,879.39

O Presidente do Conselho Fiscal Ng Wah

10,953,768.65

12,748,175.56

4,547,324.63 Totais

Gerente Geral Miu Chow Yuet Margaret

Secretário de sociedade:

Lam Cheng Kong

Conselho Fiscal Presidente : Vice-Presidente : Membros :

Ng Wah Ma Sao Lap Iun Fok Wo

Administração Gerente-Geral : Sub-Gerente-Geral : Contabilista :

Miu Chow Yuet Margaret Lam Cheng Kong Cheong Tak Tong Síntese do Parecer dos Auditores Externos

Patacas

Lucro De resultados extraordinários do exercício

4,547,324.63

74,391,985.04

96,274,054.95

Resultados líquidos

Contabilista Cheong Tak Tong

Com a recuperação econômica global, a economia de Macau recuperou fortemente em 2010 tendo os seguros de vida registrado crescimento de dois dígitos. O valor bruto estimado dos prémios de seguro do ramo de vida de Macau foi de 2.7 bilhões de patacas, registando um aumento de 15.3% em comparação com 2009. Relativamente à gestão dos fundos de previdência privados, os activos sob administração desta Companhia rondaram 6.000 bilhões de patacas, registando um aumento de 20% em comparação com 2009.

Mesa da Assembleia Geral Presidente : Tai Fung Bank Limited Vice-Presidente : Wing Lung Insurance Company Limited Secretário : Chong Hing Insurance Company Limited

CONTA DE GANHOS E PERDAS DO ExERCÍCIO DE 2010

Totais

Patacas Totais

19,000,132.89

Totais

Prejuízo De exploração Resultados líquidos (lucro final)

342,005,980.24

19,000,132.89

Vida e Rendas

Prémios brutos De seguro directo Proveitos de resseguro cedido De seguro directo . Comissões (inc. part. nos lucros) . Indemnizações . Part. dos resseg. nas prov. matemáticas (r.c.) Redução das provisões para sinistros De seguro directo Proveitos de serviços prestados De gestão dos fundos privados de pensões Proveitos inorgânicos Financeiros Outros Prejuízo de exploração

Âmbito e Situação das Actividades No ano económico em análise, a gestão dos produtos de seguro de vida e dos fundos de previdência privados estiveram abrangidos no âmbito das actividades da Companhia.

O Vice-presidente do Conselho de Administração Qin Liru

14,937,858.19 3,030.00

- Total do Activo

Concluída a examinação das contas de 2010, vêm o Conselho de Administração e o Conselho Fiscal apresentar o relatório relativo às actividades e à posição financeira do exercício em causa.

Composição do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal Foram os membros do Conselho de Administração do ano financeiro de 2010: Ho Hao Tong, Qin Liru, Lee Tak Lim, Chan Kam Lun, Kwok Sek Chi, Sio Ng Kan, e Miu Chow Yuet.

- RESERVA LEGAL

Acréscimos e diferimentos

DÉBITO

239,217,863.44

Organismos oficiais

De seguro directo

PARTICIPAÇÃO DOS RESSEG. NAS PROVISÕES P/SINISTROS

De seguro directo

CREDORES GERAIS

168,149.30

DEPÓSITOS DE GARANTIA

CAIXA

PROV. P/RISCOS EM CURSO /PROV. MATEMÁTICAS

53,822,143.91

. Depósitos a prazo

Sub-totais

- PASSIVO -

PROVISÕES PARA SINISTROS

47,447,663.55

. Obrigações

PASSIVO E SITUAÇÃO LÍQUIDA

Totais 124,194.62

IMOBILIZAÇÕES FINANCEIRAS

Relatório do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal Patacas Totais

4,547,324.63

Aos accionistas da Companhia de Seguros Luen Fung Hang - Vida, S.A. (Sociedade Anónima constituída em Macau) Procedemos à auditoria das demonstrações financeiras da Companhia de Seguros Luen Fung Hang -Vida, S.A. relativas ao ano de 2010, nos termos das Normas de Auditoria e Normas Técnicas de Auditoria da Região Administrativa Especial de Macau. No nosso relatório, datado de 8 de Março de 2011, expressámos uma opinião sem reservas relativamente às demonstrações financeiras das quais as presentes constituem um resumo. As demonstrações financeiras a que se acima se alude compreendem o balanço, à data de 31 de Dezembro de 2010, a demonstração de resultados, a demonstração de alterações no capital próprio e a demonstração de fluxos de caixa relativas ao ano findo, assim como um resumo das políticas contabilísticas relevantes e outras notas explicativas. As demonstrações financeiras resumidas preparadas pela gerência resultam das demonstrações financeiras anuais auditadas e dos livros e registos da Companhia. Em nossa opinião, as demonstrações financeiras resumidas são consistentes, em todos os aspectos materiais, com as demonstrações financeiras auditadas e os livros e registos da Companhia. Para a melhor compreensão da posição financeira da Companhia e dos resultados das suas operações, no período e âmbito abrangido pela nossa auditoria, as demonstrações financeiras resumidas devem ser lidas conjuntamente com as demonstrações financeiras das quais as mesmas resultam e com o respectivo relatório de auditoria. Lei Iun Mei, Auditor de Contas KPMG Macau, aos 8 de Março de 2011

jornal tribuna de macau quarta-feira, 12 de outubro de 2011 pág 07


MOTOCICLOS DESAPARECEM NA AREIA PRETA. Entre sábado e o dia de ontem, desapareceram três motociclos na zona da Areia Preta. Segundo as autoridades, o valor calculado dos veículos desaparecidos pode ascender a 20 mil patacas.

local

ROUBO VIOLENTO NA TAIPA. Uma mulher com 22 anos foi atacada com um pau quando passava junto ao Estádio Olímpico, pelas 03h15. Foi-lhe roubada uma mala e o agressor pôs-se em fuga. A vítima está internada com ferimentos ligeiros.

RETINHAM JOGADOR ENDIVIDADO EM QUARTO DE HOTEL

VOX POPuli

SMS certeiro “termina” sequestro Continuam a aumentar os casos de sequestro em Macau. Na madrugada de domingo, a polícia deparou-se com mais um episódio do género, detendo em flagrante dois indivíduos que retinham um jogador contra a sua vontade PAULO BARBOSA

A “Macau é uma mistura de bom ambiente e boas oportunidades de trabalho” -Há quanto tempo reside no território? -Sou professor de francês, estive em Xangai antes e queria continuar a minha viagem pela China. Estou aqui há um ano e meio e dou aulas na Alliance Française e na Universidade de Macau. -Que análise faz do sistema de ensino em Macau? -Não tenho nada para apontar em particular. Considero que os horários das aulas podiam ser talvez mais longos, pois acho que o tempo actual não é suficiente. -Há muitos estudantes chineses interessados em aprender francês? -Sim, é algo que noto cada vez mais. O número de pessoas está a aumentar. -Do que é que gosta mais em Macau? -Acho que é uma cidade muito humana. Vim de Xangai e definitivamente não é uma cidade onde as pessoas sejam muito próximas. Para mim Macau é melhor, é uma mistura de bom ambiente, boas oportunidades de trabalho e uma boa qualidade de vida. É uma mistura entre europeus e chineses. -Entende que há algo que deveria ser melhorado em Macau, da parte do Governo? -A inflação é uma questão importante aqui. Talvez o aumento dos preços tenha cada vez mais impacto na vida das pessoas. -Como olha para a indústria do jogo? -É uma grande fonte de dinheiro e é importante se a riqueza for bem distribuída. Se esse dinheiro servir para construir mais hospitais e escolas é bom. Os casinos podem ser perigosos para quem joga regularmente e tem o aspecto negativo de atrair muitas situações de tráfico. Talvez não seja muito bom para a população. A.S.S.

pág 08 quarta-feira, 12 de outubro de 2011 jornal tribuna de macau

A mulher alega ter sido violada na madrugada de segunda-feira, depois de um jantar em que o namorado não esteve presente. O suspeito é um residente de Macau com 43 anos, que trabalha na construção civil. Interrogado pela Polícia Judiciária, o irmão do namorado da vítima confessou o crime e acabou por ser detido. MARTELADAS A TÁXI. Quando se preparava para terminar o seu turno de serviço, na madrugada de ontem, uma taxista com 48 anos foi surpreendida por outra mulher, que avançou na direcção do táxi munida com um martelo. Tudo aconteceu na zona do Canídromo, quando a mulher, que tem 35 anos e tem passaporte chinês, começou a dar marteladas no vidro posterior do táxi, rachando-o e danificando o veículo. A agressora acabou depois por ser dominada pela própria taxista e por uma amiga desta. Chamada a polícia, a mulher foi detida e confessou que foi ao encontro da taxista para lhe pedir o dinheiro que lhe tinha emprestado e que nunca fora devolvido, apesar de anteriores diligências. A vítima admite ter contraído um empréstimo junto da mulher, mas os valores referidos pelas duas divergem muito. Enquanto a credora fala em 60 mil renminbis, a taxista diz apenas ter pedido três mil renminbis.

“Fortes indícios” de homicídio Há mais pistas para o caso de homicídio de uma mulher num apartamento do NAPE, que aconteceu no dia 2 de Outubro, tal como o JTM já referiu. Segundo um comunicado ontem divulgado pelo Ministério Público, foi detido um suspeito que está no Estabelecimento Prisional de Macau, enquanto aguarda julgamento. O suspeito é natural do Interior da China e veio para Macau em Novembro do ano passado. Sem ocupação conhecida, o homem estava alojado numa pensão ilegal no edifício Hong On e contraiu dívidas de jogo que não conseguia pagar. O apartamento onde se hospedava estava arrendado pela vítima e pelo seu marido, que fizeram dele uma pensão ilegal. O marido estava em Zhuhai quando o crime aconteceu. Quando regressou a Macau, alega que se deparou com o cadáver da mulher. O corpo apresentava sinais de estrangulamento e fora ocultado debaixo de uma cama. O MP refere que há “fortes indícios” que incriminam o suspeito, mas este diz-se inocente. As provas recolhidas resultam da análise do sistema de videovigilância do prédio, de um teste de ADN e de “resultados obtidos por alguns equipamentos de alta tecnologia”.

Edoardo Mortara anseia pelo regresso ao GPM

E

doardo Mortara diz “esperar ansiosamente” o fim de semana de corridas em Macau. O italiano fez história no ano passado, ao tornar-se no primeiro piloto a vencer por duas vezes (e, ainda por cima, consecutivas) o Grande Prémio de Macau. Este ano, Mortara não irá tentar renovar o seu título, mas competirá no Circuito da Guia ao volante de um Audi R8 LMS GT3, que alinhará na Taça GT Macau. “Estou obviamente muito feliz por poder regressar a Macau. O

FOTO ARQUIVO

ARNAUD BREAUDOULOUT (francês Residente na RAEM)

proveitando uma distracção dos seus dois sequestradores, um homem que estava aprisionado num quarto do Hotel Rio conseguiu enviar uma mensagem escrita para um amigo. Desesperado, referia que tinha sido forçado a acompanhar os indivíduos para o quarto do hotel, na sequência de dívidas de jogo. O amigo avisou de imediato a polícia, que chegou ao quarto na madrugada de domingo. Mal viu os agentes, o homem de 28 anos denunciou que estava ali contra a sua vontade e predispôs-se a contar toda a sua versão da história. Segundo disse, na sexta-feira estava a descansar num jardim próximo do Hotel Lisboa quando foi abordado por um indivíduo, que propôs emprestar-lhe dinheiro para jogar. O homem, que tem apelido Ieong e é natural da China Continental, acabou por aceitar um empréstimo de 190 mil dólares de Hong Kong. O crédito tinha como contrapartida a entrega de 20 por cento dos ganhos que obtivesse. Voltando para o casino no sábado de madrugada, o jogador acabou por perder todo o pecúlio que lhe tinham emprestado. E foi aí que as coisas começaram a dar para o torto, com os dois indivíduos (que têm 22 e 16 anos e são naturais da China Continental) a exigirem que o dinheiro fosse reposto. Enquanto tal não acontecesse, levaram-no para o Hotel Rio, onde a polícia encontrou o grupo, que tinha permanecido quase um dia no quarto de hotel. SUSPEITO DE VIOLAR NAMORADA DO IRMÃO. Uma mulher oriunda do Interior da China, que alegadamente estaria em Macau como turista, conheceu um residente local, com quem encetou um romance. Sem alojamento próprio em Macau, passou a morar numa casa que o seu namorado partilha com o irmão.

Grande Prémio sempre foi uma das principais provas para qualquer piloto de Fórmula 3, é uma espécie

de final mundial. Regressar é uma grande oportunidade, dado que atingi tantos excelentes resultados ali”, disse o piloto transalpino, em declarações à revista Autosport. Para além da presença de Edoardo Mortara Mortara, a Taça GT Macau tem como motivo de curiosidade a estreia asiática do novo bólide da McLaren. O italiano deixou os monolugares e encontra-se em oitavo lugar no DTM, o conceituado campeonato alemão de carros de turismo.


(...) “Há alguns vídeos que mostram que Macau é uma cidade diferente. Às vezes pensa-se que os alunos não têm um conhecimento tão profundo sobre determinadas coisas, mas na verdade têm” (...) – Pedro Lobo

local

(...) “Os próprios pais também participaram. Houve locais que para os alunos filmarem foi necessário pedir uma autorização. Este processo permitiu ver a realidade que os filhos enfrentam” (...) - idem

ÚNICA ESCOLA PORTUGUESA NO ESTRANGEIRO A PARTICIPAR NA INICIATIVA “CINEASTAS DIGITAIS”

EPM “levou” 26 vídeos a concurso em Portugal A Escola Portuguesa de Macau foi a única instituição de ensino português no estrangeiro a participar no concurso “Cineastas Digitais” organizado em Portugal. Depois de ter sido criado um campo específico para que a escola se pudesse inscrever foram submetidos 26 trabalhos de equipas constituídas por alunos do 8º e 11º anos que captaram a essência de Macau e retrataram na tela o que preenche o quotidiano de uma escola FÁTIMA ALMEIDA

FOTO ARQUIVO

S

aíram para a rua de câmara na mão para conhecer melhor Macau ou retrataram na tela os ritmos diferentes que marcam o quotidiano de uma escola. Depois de editadas, 26 histórias com as impressões e ideias dos alunos da Escola Portuguesa de Macau chegaram a Portugal através de um clique. Isto porque, no ano lectivo transacto, alunos do 8º e do 11º anos empenharam-se em desenvolver trabalhos para participar na edição 2010/2011 do concurso Cineastas Digitais, organizado em Portugal pelo Centro de Competência TIC “Entre Mar e Serra”, em parceria com outras instituições. A EPM foi a única escola portuguesa no estrangeiro a integrar o evento. O desafio começou depois de o professor Pedro Lobo ter recebido um email de Portugal que dava conta da realização deste evento. Apesar de os formulários

estarem talhados para corresponder às características das escolas sediadas em Portugal, o empenho da EPM conseguiu contornar esta questão e levar o nome de Macau mais longe. “A EPM foi a única escola portuguesa de fora a participar, tanto que no início tive dificuldades em inscrever os alunos”, recordou ao JTM Pedro Lobo acrescentando que a solução foi criar um campo específico para que a EPM pudesse fazer a sua inscrição. Ultrapassada esta dificuldade, duas turmas do 8º ano, na aula de Educação Tecnológica e Audiovisual, começaram a desenvolver os projectos para a categoria que pedia trabalhos que através da imagem descrevessem o dia a dia da escola

em três minutos. Já duas turmas do 11º, no âmbito da cadeira de Informática, deram início a projectos para integrar a outra vertente do concurso que contemplava vídeos que contam narrativas. Se na primeira categoria os alunos abordaram temas como o “bullying” ou a multiculturalidade da escola, na segunda a imaginação levou-os a descobrir mais recantos de Macau. Além de contribuir “para nota”, a participação no concurso, cujos resultados devem ser revelados ainda esta semana, “contou para que conhecessem melhor a realidade Macau”, referiu o docente. “Há alguns vídeos que mostram que Macau é uma cidade diferente. Às

vezes pensa-se que os alunos não têm um conhecimento tão profundo sobre determinadas coisas, mas na verdade têm”, mencionou ainda Pedro Lobo, sublinhando que os estudantes demonstraram “não estar alheados da realidade de Macau”. Esta iniciativa acabou também por envolver os encarregados de educação, que durante o processo de filmagem verificaram mais de perto os desafios de uma vida de estudante. “Os próprios pais também participaram. Houve locais que para os alunos filmarem foi necessário pedir uma autorização. Este processo permitiu ver a realidade que os filhos enfrentam”, notou ainda o docente. Com a entrega de 26 trabalhos, desenvolvidos desde a concepção de um guião até à edição de imagem, a EPM inaugurou a participação de escolas portuguesas no exterior neste evento. Pedro Lobo espera que este seja o primeiro passo para que outras escolas de matriz portuguesa, por exemplo em Angola, Moçambique, Timor-Leste, possam seguir o mesmo caminho e quem sabe nasça a possibilidade de atribuir um carácter lusófono a determinados eventos. Devido ao entusiasmo na participação no “Cineastas”, os alunos já perguntam quando se poderá repetir uma iniciativa semelhante que lhes permita descobrir a realidade da cidade onde vivem muito além da sala de aula. A ansiedade também se sente em relação ao anúncio dos vencedores que está prestes a acontecer. Independentemente dos resultados, parece certo que este actividade abrir mais janelas aos alunos da EPM.

RAEM OBTEVE MELHOR RESULTADO DE SEMPRE EM COMPETIÇÃO MUNDIAL

Aptidão profissional rendeu quatro medalhas Os candidatos de Macau que participaram na “Competição Mundial de Aptidão Profissional” conquistaram quatro medalhas, protagonizando aquele que foi o melhor resultado do território naquele evento que este ano decorreu em Londres. No total foram conquistadas quatro medalhas, sendo que a de prata foi ganha na categoria de Vestuário Moderno

A

delegação de Macau, que se deslocou a Londres para participar na “41ª Competição Mundial de Aptidão Profissional”, regressou ontem trazendo na bagagem quatro medalhas. Os dez candidatos da RAEM registaram os melhores resultados de sempre obtidos pelo território neste evento que é comparado às Olimpíadas na área das técnicas profissionais. Segundo um comunicado da Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais (DSAL) a medalha de prata foi conquistada por Hong Ka Iy na modalidade de Técnicas de Vestuário Moderno, a medalha de bronze foi atribuída a Ho Man Fai na categoria de Desenho de Homepage. Já Fan Ian Ian obteve uma medalha de desempenho excelente em Arranjos Florais enquanto que

Tou Chin Meng e Leong Chi Wai foram distinguidas em exaequo com o mesmo prémio mas em Mecatrónica. Nesta edição do concurso, que se realiza de dois em dois anos e no qual participam jovens com menos de 22 anos, estiveram presentes 950 candidatos, oriundos de 48 países e regiões, que competiram em 48 modalidades, tendo todos passado por um treino rigoroso e por provas de eliminação. A DSAL realça os resultados históricos de Macau na competição bem como destaca que os “candidatos mantiveram um bom desempenho e um espírito competitivo”, demonstrando assim “força de vontade e talento individual”. O facto da RAEM ter conseguido este ano uma melhor prestação significa, nas palavras da DSAL, que “o nível de técnicas profissionais

de Macau se está a aproximar do nível internacional”. O organismo demonstrouse “muito satisfeito” com a prestação dos profissionais da RAEM, e alimenta já a expectativa de que na próxima edição os “resultados possam ser ainda melhores”. A DSAL já se esforça desde 1985 para que

os candidatos de Macau participem nesta competição, que permite um intercâmbio mais intenso com instituições de formação profissional de diferentes países e regiões. O campeonato permite ainda partilhar experiências e técnicas bem como conhecer novas tendências do desenvolvimento

da formação profissional. Com esta iniciativa, a DSAL acredita que será possível despertar o conhecimento dos jovens sobre a formação profissional para que vençam o desafio da “pressão” e reforcem o conceito de aprendizagem contínua a fim de prosseguirem uma carreira profissional sólida.

jornal tribuna de macau quarta-feira, 12 de outubro de 2011 pág 09


(...) “O trabalho de bastidor começa ao fim da manhã, quando o carneiro proveniente da Mo Interior é esquartejado e depois lavado, tal como o porco selvagem. O taro é cortado em ro piri-piri dividido em pedaços e uma folha de limão cortada em fios, tudo para condimentar que está a ser preparado” (...) – José Simões Morais

HISTÓRIAS COM HISTÓRIA

Cozinhado a car Quando em Macau chega o frio, nada melhor do que estar em redor de uma mesa a comer em torno de um fogareiro que vai cozinhando a comida, enquanto aquece o ambiente, sendo esse o significado para “ta pin lou” José Simões Morais*

N

a rua dos Ervanários, em pleno Bazar chinês, após uma ida por volta das cinco da tarde aos tim-tins, para dar uma espreitadela ao que pelo chão se encontra exposto, somos atraídos por um movimento de carrinhos de mão onde estão instaladas cozinhas ambulantes. Enquanto a que vende sobremesas vai fechando, outra prepara-se para abrir. Fomos ali para um ta pin lou (打 邊爐) (ta= comer, pin= sentado em torno, lou= fogareiro) para comer sentados em torno do fogareiro e que, numa tradução simplicista, quer dizer comer do pote quente. Pelo chão, muitos são já os fogareiros de barro onde o carvão vai sendo alumiado, enquanto se monta a cozinha e a esplanada. Enormes panelas vão chegando, umas com carneiro, outras com porco e outras com tripas de bovino e de porco, tudo já cozinhado. Um grande tabuleiro com taro frito (cha wu pin), que mais parece batatas fritas à inglesa e cestos com legumes, nabo, a nata da soja (fu chok) e cogumelos ainda por cozinhar são os últimos a serem trazidos pág 10

“Muita gente já nos convidou para abr Hong Kong e Taiwan, mas rejeitamos actual espaço e continuar a agradar agora os grupos de jovens que

quarta-feira, 12 de outubro de


ongólia odelas. O r o molho

local

(...) “O restaurante de rua começou nos anos 70 do século XX por dois irmãos, Cheng Chi Keong e Cheng Chi Fei. No início, apenas trabalhavam à noite vendendo sopa de arroz e massa numa das esquinas da rua das Estalagens. Em 1992, foram obrigados a mudar de lugar e por sorte ficaram com um espaço mais amplo e agradável para os clientes. Foi nessa altura que mudaram a ementa e passaram a servir carneiro” (...) - idem

rvão numa rua de Macau

rir um restaurante em Guangzhou, s pois queremos manter o nosso r aos antigos clientes. Muitos são e aqui vêm jantar” - Fei ko

e 2011 jornal tribuna de macau

para o local. O trabalho de bastidor começa ao fim da manhã, quando o carneiro proveniente da Mongólia Interior é esquartejado e depois lavado, tal como o porco selvagem. O taro é cortado em rodelas. O piri-piri dividido em pedaços e uma folha de limão cortada em fios, tudo para condimentar o molho que está a ser preparado. Os panelões passam toda a tarde sobre o fogo de lenha. Já próximo das cinco da tarde, um pouco antes de ser enviado da cozinha, que serve de suporte ao restaurante de rua, à calda dá-se os últimos retoques com vinho chinês, sal e pimenta. O restaurante funciona apenas entre Outubro e Maio. O carneiro que não entrava no hábito dos habitantes de Macau, agora tornou-se um petisco usufruído por muitas pessoas que fazem concorrência aos habituais clientes. Aberto das 17:30 até às 22:30, é necessário chegar antes das 18:30 para se conseguir uma mesa, pois a partir daí a lista de espera é grande. No entanto, o número de pessoas que ali vão buscar a comida para levar para casa é de tal maneira grande que, muitas vezes, já não há carneiro para os que à terceira rodada chegam para se sentarem à volta do fogareiro. O recorde aconteceu quando, após duas horas e meia, já tinham sido vendidos os 50 kg de carne de carneiro, quantidade normal servida por noite. HISTÓRIA DE UM PRÓSPERO NEGÓCIO. O restaurante de rua começou nos anos 70 do século XX por dois irmãos, Cheng Chi Keong e Cheng Chi Fei. No início, apenas trabalha-

vam à noite vendendo sopa de arroz e massa numa das esquinas da rua das Estalagens. Em 1992, foram obrigados a mudar de lugar e por sorte ficaram com um espaço mais amplo e agradável para os clientes. Foi nessa altura que mudaram a ementa e passaram a servir carneiro. Em discurso directo continuamos com o que nos diz Cheng Chi Fei: “O nosso mestre (Si Fu), conhecido por Sei Ko (sei=quatro e para ko = irmão mais velho) por ser o quarto dos irmãos, era nosso vizinho. Nos anos 50, ele cozinhava à frente da casa de nossos pais e muitas eram as pessoas que ai vinham buscar a comida para levar para casa (ta pau). Crescemos com o cheiro dos seus cozidos”. Fei ko, baixando a voz, continuou: “não era carne de carneiro, mas de cão!”. “As pessoas de Guangdong têm uma expressão: se a carne de cão começa a cozer dentro da sopa, até os deuses não conseguem continuar sentados, já que são tentados a seguir o cheiro até onde está a ser cozinhado! Ha, ha! Não pode acreditar, mas no tempo frio de inverno apenas comíamos arroz e bastava juntar um pouco do molho da cozedura para que o nosso corpo ficasse quente, sem ser necessário vestir uma camisola. O nosso mestre não precisava de publicidade, pois tinha fidelizado os seus clientes e todos os dias, o conteúdo dos dois panelões rapidamente era vendido. Nos finais dos anos 70, a venda de carne de cão foi proibida em Macau e o Si Fu passou então a cozinhar carneiro, mas o sabor não mudou. Ano após ano a cheirar e a olhar como ele confeccionava, deu para aprender e

quando para aqui mudamos, passamos a vender carneiro e porco. O porco não é o que se vende no mercado, mas o selvagem das montanhas da China”. Na ementa existem duas sopas especiais para o Inverno, uma de pato e outra de coelho, que aconchegam o estômago enquanto aquecem o corpo, sendo uma antiga receita de família. Pela quantidade de pessoas que vão ao actual restaurante exigia-se saber porque ainda não abriram um outro restaurante. “O meu irmão mais velho não quer, já que pretende manter a qualidade, e eu concordo”. Fei Ko intervala a conversa com um golo de cerveja. “Muita gente já nos convidou para abrir um restaurante em Guangzhou, Hong Kong e Taiwan, mas rejeitamos pois queremos manter o nosso actual espaço e continuar a agradar aos antigos clientes. Muitos são agora os grupos de jovens que aqui vêm jantar”. Os preços desde há muito que não sofrem mudanças, custando a pequena caçarola com 250 gramas de carneiro 60 patacas e a de meio quilo, 110 patacas. “Queremos manter os preços até não conseguirmos aguentar mais já que, a maior parte dos comensais são clientes de longo tempo e que se tornaram amigos. Mesmo que não saibamos os seus nomes, lembramo-nos da cara (sok hau sok min)”. O sabor e a paisagem que das mesas se pode usufruir levam-nos às ambiências antigas dadas pelos filmes de Wong Kar Wai. * Investigador. Colaborador regular do JTM. pág 11


SEDE DO GOVERNO ABRE AO PÚBLICO. A sede do Governo vai abrir ao público, no sábado e no domingo. Está prevista a actuação da banda da PSP e um concerto dado pelos alunos da Escola de Música do Conservatório de Macau.

local

SUBSÍDIOS PARA ACTIVIDADES SAUDÁVEIS. Estão abertas as candidaturas para os subsídios de realização de actividades inseridas no programa “Cidade Saudável”. O objectivo é encorajar as organizações não governamentais a desenvolver activamente actividades relacionadas com a vida saudável. O patrocínio máximo é de 14 mil patacas.

ASSOCIAÇÃO LOCAL CONTESTA FALTA DE APOIO À ÁSIA

Macau “perde” Mundial de Hóquei feminino Mavis Fan

Maratona de Rock junta 14 bandas Nove bandas locais e cinco grupos vindos de fora vão participar na sétima edição de “HUSH!! Maratona de Rock”, anunciou o Centro Cultural de Macau (CCM). A lista de bandas do exterior com presença confirmada no festival de rock, que está agendado para 12 de Novembro na Praceta da Arte do CCM, inclui os KOLOR (Hong Kong), Silly Fools (Banguecoque), Sick Pupa (Pequim), S.I.G.I.T. (Jacarta) e Mavis Fan & 100% (Taipé). O talento local estará representado pelos Black Sheep, Blademark, Boogie Engineering, Crossline, Experience, Forget the G, L.A.V.Y., Music:Boxx e Scamper. A organização acredita que o evento poderá atrair mais de cinco mil pessoas ao CCM, onde além do palco será instalada uma área de descontracção e um bar para recarregar energias entre “sets”. “Os estilos de música do HUSH!! reflectem frequentemente a diversidade das influências dos músicos e as suas origens com pop, electro, e sons mais pesados à disposição dos diferentes gostos do público”, sublinha o CCM. Organizado pelo CCM, “HUSH!! Maratona de Rock” é um concerto de entrada livre que conta com a colaboração da Macao Music Power e o apoio da Coca-Cola.

Na última reunião do Comité Internacional de Hóquei em Patins, a Associação de Patinagem de Macau reiterou o desacordo com a estratégia do Comité e não aprovou o orçamento para 2012. Em causa está a falta de apoio ao desenvolvimento da modalidade na Ásia. Na reunião, foi confirmado que o Brasil organizará o próximo mundial feminino, eliminando a possibilidade de uma candidatura local PAULO BARBOSA

O

campeonato mundial feminino de hóquei em patins do próximo ano vai acontecer na cidade brasileira de Sertãozinho, entre os dias 17 e 19 de Novembro. A Associação de Patinagem de Macau (APM) ponderava uma candidatura a esta prova máxima da modalidade, caso o Brasil recuasse. Mas tal não veio a acontecer, com os brasileiros a confirmarem o interesse em realizar o mundial em Sertãozinho, uma das principais cidades do Estado de São Paulo. A confirmação aconteceu na reunião do Comité Internacional de Hóquei em Patins, que decorreu na cidade de San Juan, na Argentina, paralelamente aos jogos do Mundial A masculino. Na reunião, em que esteve presente

o presidente da APM, António Aguiar, foi atribuída a organização dos próximos mundiais (o Mundial A masculino acontecerá em Angola, em 2013) e feito um balanço das novas regras, que se encontram em vigor há cerca de um ano. Segundo referiu António Aguiar ao JTM, a APM aproveitou a ocasião para reiterar a sua discordância em relação à gestão do alemão Harro Strucksberg, o actual presidente do Comité Internacional de Hóquei em Patins. “Continuamos em perfeito desacordo com a estratégia do Comité Internacional de Hóquei em Patins e não aprovámos as contas, nem o orçamento para 2012”. O presidente da APM acrescenta que um dos principais pontos de discórdia

TRIBUNAL JUDICIAL DE BASE

TRIBUNAL JUDICIAL DE BASE Juízo Cível ANÚNCIO

Juízo de Pequenas Causas Cíveis

ANÚNCIO

ICQ dental team is a group of dental specialists with internationally recognized qualifications. We provide all range of dental services: − Oral examination and radiology investigation − Restorative and Cosmetic Dentistry − Children Dentistry − Orthodontic Treatment − Oral and Dental implant Surgery – Endodontic Treatment − Periodontal Treatment − Emergency Treatment We are committed to deliver high quality dental services with personalized care. We ensure the highest level of infection control.

Website:www.icqoral.com

Consultation by appointment: Mon to Sat: 10:30am - 7:30pm Sun: 10:30am - 2:00pm Tue and public holidays: closed

Tel: 28373266 Fax: 28356483 Email: appoint@icqoral.com Avenida da Praia Grande, Nº 665, Edifício Great Will, 2º Andar A

pág 12 quarta-feira, 12 de outubro de 2011 jornal tribuna de macau

Cumprimento de Obrigações Pecuniárias nº PC1-11-0335-COP Juízo de Pequenas Causas Cíveis Autor: BANCO NACIONAL ULTRAMARINO, S.A., com sede em Macau, na Avenida Almeida Ribeiro, nº 22. Réu/Ré: SHERYL QUILITORIO CUSTODIO, com última residência conhecida em Macau, na Travessa do Abreu, nº 3-5, Edf. Tai Heng, 1° andar B, Macau, ora ausente em parte incerta. FAZ-SE SABER que nos autos, Juízo e Tribunal acima referidos, correm éditos de TRINTA (30) DIAS, contados da data da publicação do anúncio, citando o Réu/a Ré SHERYL QUILITORIO CUSTODIO, acima identificado, para querendo, no prazo de QUINZE (15) DIAS, findo o dos éditos, contestar querendo, a acção supra identificada, com a cominação de que a falta de contestação importa a confissão dos factos articulados pelo Autor o que consiste na condenação do(a) Réu/Ré a pagar a dívida, as despesas e os juros de mora na quantia de MOP$38.537,05 (trinta e oito mil, quinhentas e trinta e sete patacas e cinco avos), a que acrescem os juros que se forem vencendo, à taxa de juros convencionais, após a propositura da acção e até integral pagamento, o respectivo imposto de selo que sobre os mesmos incide e, ainda, as custas e condigna procuradoria. Tudo como melhor consta do duplicado da petição inicial, que se encontra nesta Secretaria do Juízo de Pequenas Causas Cíveis à disposição do(a) citando(a). Fica advertido(a) de que não é obrigatória a constituição de mandatário judicial. Para constar se lavrou este e outros de igual teor, que serão fixados nos lugares designados pela Lei. R.A.E.M., aos 21 de Setembro de 2011.

Proc. Falência nº CV2-11-0001-CFI

2° Juízo Cível

Requerente: Companhia de Desenvolvimento Predial e de Importação e Exportação Yuet Son, Limitada, com sede na Avenida Amizade, nº 255, Edf. Kam Fai Kok, 9º andar D, Macau. Faz-se saber que nos autos acima indicados, foi, por acórdão de 06 de Outubro de 2011 declarada em estado de falência a requerente Companhia de Desenvolvimento Predial e de Importação e Exportação Yuet Son, Limitada, com sede na Avenida da Amizade, nº 255, Edf. Kam Fai Kok, 9º andar D, Macau, matriculada na Conservatória dos Registos Comercial e de Bens Móveis de Macau sob o nº 8130(SO), tendo sido fixado em 45 (quarenta e cinco) dias, contados da publicação do anúncio a que se refere o artigo 1089º do C.P.C.M., no Boletim Oficial da RAEM, o prazo para os credores reclamarem os seus créditos. R.A.E.M., aos 10 de Outubro de 2011. A Juiz, Cheong Un Mei A Escrivã Judicial Principal, Pun Choi Ieng

A Juiz, Lap Hong Lou Silva A Escrivã Judicial Auxiliar, Chan Ka Choi

“JTM” - 12 de Outubro de 2011

se prende com o facto de o programa do Comité “não prever nada para o desenvolvimento do hóquei em países e regiões que precisam, como Macau e outros locais na Ásia”. A gestão de Harro Strucksberg será avaliada através do voto no próximo ano, quando acontecerem as eleições para eleger a futura direcção do Comité Internacional de Hóquei em Patins. António Aguiar poderá vir a fazer parte da lista de colaboradores de uma ou mais candidaturas. Isto porque, embora as eleições sejam uninominais e os candidatos não se apresentem integrados em listas, é habitual que o presidente apresente também uma lista de colaboradores, ou que a defina após ser eleito. O presidente da APM avança como créditos o facto de ter experiência nos corpos dirigentes da modalidade (já foi vice-presidente do Comité Internacional de Hóquei em Patins, tendo-se demitido em colisão com Harro Strucksberg) e assume que tem tido contactos com vários dirigentes da modalidade. “Ainda se está a falar nisso, há algumas potenciais possibilidades, mas é cedo para uma decisão”, remata. O mundial masculino de Hóquei em Patins terminou no passado dia 1. Portugal assegurou o terceiro lugar na prova de San Juan, ao golear a sua congénere moçambicana por 9-2. A Espanha sagrou-se campeã do mundo pela quarta vez consecutiva, levando a melhor sobre a equipa da casa, por 5-4. Com este triunfo, a Espanha igualou Portugal no número de troféus conquistados (15).

1ª Vez

“JTM” - 12 de Outubro de 2011


Kadhafi pode estar escondido no deserto. O Conselho Nacional de Transição da Líbia (CNT) está a investigar a informação de que o presidente Muammar Kadhafi está escondido no deserto, na fronteira com o Níger e a Argélia, sob protecção da minoria Tuaregue.

actual

PORTUGAL

Jardim exige negociar Orçamento Alberto João Jardim não quer medidas inscritas no Orçamento de Estado 2012 sem negociações prévias e há notícias de que os deputados madeirenses na AR poderão votar contra a proposta de austeridade que Passos Coelho prepara

O

s mais próximos de Alberto João Jardim queixavam-se ontem do distanciamento do Primeiro-Ministro, visível na ausência de um telefonema de congratulações pela nona maioria absoluta do presidente do Governo Regional da Madeira. No seio do PSD madeirense, há a expectativa de que, alicerçado pela nova maioria absoluta, Alberto João Jardim vai fazer aquilo que “ameaçou” no discurso de vitória. Então, o líder do PSD Madeira fez um discurso de desafio - contra o ultraliberalismo, reclamando espaço (dinheiro) para apostar na economia da região, dizendo-se militante apenas da Madeira. Nas últimas horas na Madeira corria a hipótese de que os deputados do PSD madeirense na Assembleia da República poderiam votar contra a proposta do Orçamento de Estado que o Governo prepara e que já se sabe, ir ter fortes restrições. Subitamente, porém, a “ameaça” caiu. A afirmação pública de António José Seguro de que é apenas de 0,0001 por cento a probabilidade do PS votar contra o OE, retirou espaço de manobra aos madeirenses. Passos Coelho, também já respondeu à letra. O primeiro-ministro afirmou que a Madeira “está sufocada pelo peso da dívida”, que “vai demorar muito tempo a ser corrigida”, realçando que o es-

Birmânia amnistiou mais de 6300 prisioneiros A televisão estatal da Birmânia anunciou ontem uma amnistia de mais de 6300 prisioneiros. As primeiras libertações acontecerão hoje. Apesar de não se saber quantos prisioneiros políticos constam neste grupo, os responsáveis governamentais confirmaram à AFP que uma amnistia incluiria detidos políticos. A Comissão Nacional para os Direitos do Homem, criada no mês passado pelo governo, reclama a libertação de “prisioneiros de consciência” que não representem uma ameaça para a estabilidade nacional, a fim de o país poder dar resposta aos insistentes pedidos da comunidade internacional.

Falta de docentes deixa Direito sem aulas

forço de ajustamento terá que ser feito pelos madeirenses e pelo futuro Governo. Na visita à fábrica da Toyota em Ovar, para assinalar o 40.º aniversário da Produção Toyota em Portugal, o Primeiro-Ministro considerou que “a região está sufocada pelo peso da dívida, o que exigirá a execução de um programa de ajustamento rigoroso, que reflectirá a situação de grande peso da divida que foi criada ao longo destes anos”. Instado a comentar as eleições de domingo na Madeira, Pedro Passos Coelho escusou-se a falar sobre os resultados eleitorais, sustentando não estar “na qualidade de líder do PSD”. “Como líder do Governo, como Primeiro-Ministro, quero apenas cumprimentar o povo da Madeira, atendendo às circunstâncias difíceis que rodearam a eleição, dizendo a todos que o grande esforço de ajustamento terá que ser assegurado pelos próprios madeirenses”, declarou. Aos jornalistas, o Primeiro-Ministro afirmou que “a situação que se vive no arquipélago obrigará seguramente a um grande empenhamento não só dos madeirenses, mas do futuro governo para resolver uma situação de desequilíbrio muito forte que aconteceu”. “Creio que vai demorar muito tempo a ser

corrigida”, acrescentou. O PSD conquistou no domingo a 10.ª maioria absoluta em legislativas regionais da Madeira, mas com o pior resultado de sempre, cabendo ao outro partido de centro-direita, o CDS, fazer a festa, com a passagem a maior partido da oposição. Até agora, o pior resultado do partido liderado por Alberto João Jardim em eleições legislativas regionais tinha sido registado em 2004, com 53,71 por cento dos votos. Nas eleições de domingo, os sociais-democratas madeirenses conseguiram apenas 48,56 por cento e 25 deputados, apenas dois acima do limiar da maioria absoluta, e perderam perto de vinte mil votos em relação ao sufrágio de há quatro anos. Dos cerca de 147 mil votantes, foram pouco mais de 70 mil os que votaram no PSD-Madeira, um facto destacado pelos partidos da oposição, que sublinharam que os sociais-democratas perderam a maioria absoluta dos madeirenses que foram às urnas (contando com os votos brancos e nulos). Na sua declaração de vitória, Jardim sublinhou a conquista do objectivo da maioria absoluta, que lhe permitirá governar sozinho nos próximos quatro anos, e diz que recusará “medidas discricionárias” contra os madeirenses.

CHINA

Putin em Pequim com milhões em contratos O Primeiro-Ministro russo, Vladimir Putin, chegou ontem a Pequim para uma visita de dois dias à China dominada pela assinatura de contratos económicos no valor de 7 mil milhões de dólares

É

volta ao MUND

a primeira viagem de Puttin ao estrangeiro desde que foi anunciada a sua nova candidatura à Presidência da República russa, em 2012, e ocorre um dia depois de os dois países terem assinado 16 acordos de cooperação económica e comercial. O primeiro-ministro russo viaja com uma comitiva de cerca de 250 pessoas, entre as quais líderes empresariais dos sectores da energia, minas, agricultura e electrónica, disse a imprensa chinesa. Alem do homólogo, Wen Jiabao, Puttin vai encontrar-se com o Presidente chinês, Hu Jintao. A China tornou-se o ano passado o maior parceiro comercial da Rússia e nos primeiros oito meses de 2011, o comércio bilateral aumentou 43,7 por cento em relação a igual período de 2010, somando 50.800 milhões de dólares. O investimento chinês na Rússia no sector não financeiro também aumentou em 2010 (43,8 por cento), para 594 milhões de dólares.

“China e Rússia estão ambas empenhadas em transformar o seu desenvolvimento económico e há uma forte vontade de ambas as partes para aumentar a cooperação económica bilateral”, disse o vice primeiroministro chinês Wang Qishan. Os dois países pretendem elevar o comércio bilateral para 100 mil milhões de dólares em até 2015 e duplicar aquele valor nos cinco anos seguintes. Um dos contratos que está a ser negociado diz respeito ao fornecimento anual de 68 mil milhões de metros cúbicos de gás natural da Sibéria para a China durante três décadas. China e Rússia partilham uma fronteira com mais de 3.500 quilómetros de extensão e são ambos membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU, onde ultimamente têm assumido posições comuns. Por exemplo, na semana passada, China e Rússia vetaram um projecto de resolução contra o regime sírio patrocinado por vários países ocidentais. jornal tribuna de macau quarta-feira, 12 de outubro de 2011 pág 13

Cortes orçamentais na Faculdade de Direito de Lisboa obrigaram à contratação de apenas metade dos assistentes do ano passado. Turmas tiveram de duplicar o número de alunos. Este ano, a partir de Julho, mais de 40 docentes deixaram de exercer funções na faculdade, pois os contratos dos assistentes são anuais, revelou ontem o “DN”.

EUA precisam de mulher presidente A antiga governadora do Alasca, Sarah Palin, disse num fórum de negócios em Seul que os Estados Unidos precisam de uma mulher presidente e que está ansiosa por esse dia. Sarah Palin não avançou no entanto qualquer pista sobre o seu futuro político e não especificou os motivos pelos quais decidiu não se candidatar às próximas eleições. A republicana disse ainda que está desejosa de ver uma “mudança de regime” na Coreia do Norte, assim como o dia em que a Coreia do Sul possa ajudar à reconstrução do Norte depois da queda do actual governo de Pyongyang.

Yuan bate recorde contra dólar A moeda chinesa voltou ontem a bater um recorde face ao dólar, com a moeda norte-americana a valer apenas 6,3483 yuan, de acordo com a cotação anunciada pelo Banco Central da China. O último recorde da moeda chinesa estava fixado em 6,3549 yuan contra cada dólar, um valor alcançado a 30 de Setembro, o que traduz, agora, uma variação de 66 pontos base. A subida do yuan contra o dólar ilustra a “gradual valorização” do yuan prometida pela China em 2010, em resposta às crescentes pressões ocidentais, sobretudo norte-americanas.

Tilman não quer Presidente General O deputado e candidato às presidenciais de 2012 em Timor-Leste Manuel Tilman disse esperar que no país não se repitam exemplos como da Indonésia e da Birmânia onde existem generais a comandarem o país. Manuel Tilman, deputado do partido KOTA (União dos Filhos Heróicos da Montanha), reagia assim ao anúncio feito na segunda-feira pelo general Taur Matan Ruak, ex-chefe das Forças Armadas, de que está na corrida às presidenciais.

Antiga PM Iúlia Timochenko condenada O Tribunal Petcherski condenou Iúlia Timochenko, antiga primeira-ministra ucraniana, a sete anos de prisão por “abuso de poder” aquando da assinatura de contratos de fornecimento de gás russo em 2009. Além disso, Timochenko fica privada de ocupar cargos nas estruturas do poder durante três anos, o que a impedirá de participar nas eleições legislativas do outono de 2012 e terá de “indemnizar plenamente” a empresa pública de gás ucraniana Naftogaz, que terá sido prejudicada em cerca de 150 milhões de euros.

Combates em Sirte entraram na fase final Os combates em Sirte entraram ontem na fase final com a entrada das forças do novo regime no centro da cidade, segundo um comandante das forças do Conselho Nacional de Transição (CNT) que há um mês cercam Sirte. Além de Sirte, os combates prosseguem noutro bastião do anterior regime, Bani Walid, localidade que o CNT espera que caia na sequência da tomada de Sirte. “Ainda nos falta tomar dois quilómetros quadrados para libertar completamente a cidade”, disse à agência France Presse o comandante da frente de combate e chefe da brigada “Líbia livre”, Wissam ben Ahmed.


(…) “O que torna possível a universalidade da Moral de Confúcio é o facto de se basear na observação objectiva dos comportamentos humanos e no respeito pelas crenças e tradições” (…) – Daniel J.L.Carlier

opinião

(….) “Continuamos modestamente na ignorância e no respeito, uma ignorância e um respeito que, como para Confúcio, são os fundamentos de toda a reflexão moral sobre a via da humanidade” (…) – Idem

A Moral Universal de Confúcio do ser humano um ser constantemente divido entre os seus interesses e os da sociedade. Algumas tendências fazem dele um ser que só pensa no seu prazer e nos seus desejos e outras fazem dele um ser que dá prioridade aos interesses da maioria. Que essas tendências sejam inatas ou adquiridas não é a questão, o que é fundamental é que se manifestam em todos os seres humanos. Para tornar mais clara essa característica da natureza humana Confúcio faz a distinção entre dois tipos de seres humanos que representam as duas faces do espírito humano, o ser humano com espírito nobre e o ser humano com espírito vil : O Mestre disse: “Para um espírito nobre o interesse particular desaparece diante do interesse geral, para um espírito vil é o interesse geral que desaparece diante do interesse particular.”7 Ou ainda  : O Mestre disse: “Um espírito nobre espera que haja justiça, um espírito vil só espera obter favores.”8 É evidente que o interesse privado e o interesse público não são necessariamente inconciliáveis, mas podem sê-lo, daí a necessidade de fixar limites e definir normas. As normas da Moral de Confúcio assentam em poucos princípios : ignoramos o sentido da vida e da morte ; respeitamos as crenças mantendo as distâncias  ; não somos naturalmente nem bons nem maus, somos às vezes egoístas e outras vezes altruístas  ; a nossa linguagem que reflecte essa dualidade tanto serve para revelar o pensamento como para manipular os outros por meio das palavras. Reconhecimento da ignorância humana, respeito pelas crenças e ambivalência da natureza humana são os fundamentos da Moral de Confúcio, Moral que indica a via do ser verdadeiramente humano. As principais normas da Moral

Daniel J.L. Carlier*

N

É bom viver onde há verdadeiramente humanidade.1 Ditos de Confúcio

as suas conversas com os seus discípulos Confúcio explica, directamente ou indirectamente, quais as atitudes e os comportamentos a ter para ser verdadeiramente humano. Não é um tratado sobre a virtude, Confúcio põe simplesmente em evidência, por meio de pequenos diálogos, as tendências contaditórias da natureza humana e as normas de uma Moral universal. Alguns dos seus comentários são descritivos, constituem os fundamentos da Moral, outros são normativos, indicam os caminhos a seguir para ser verdadeiramente humano. O que torna possível a universalidade da Moral de Confúcio é o facto de se basear na observação objectiva dos comportamentos humanos e no respeito pelas crenças e tradições : O Mestre disse : “respeitar os espíritos e os deuses mantendo as distâncias, podese chamar a isso sabedoria.”2 Passaram vinte e cinco séculos e a maior parte dos Ditos de Confúcio, fruto do seu saber e da sua experiência pessoal, não perderam nem o seu sentido nem o seu valor. Os fundamentos da Moral O Mestre disse: “Não se sabe o que é a vida, como saber o que é a morte?”3 O que se sabe sobre a vida e a morte ? Sobre a morte, quase nada. Há um número infinito de convicções mas poucos conhecimentos científicos, a não ser algumas descrições dos fenómenos que acompanham o fim da vida. Deve-se deduzir que as crenças não têm fundamento  ? Certamente não, mas a dúvida impõe-se enquanto não houver provas racionais da objectividade ou da subjectividade de qualquer hipótese. Sobre a vida, sabe-se um pouco mais, mas nada de verdadeiramente significativo do ponto de vista do seu sentido e por extensão do sentido da existência humana. Continuamos modestamente na ignorância e no respeito, uma ignorância e um respeito que, como para Confúcio, são os fundamentos de toda a reflexão moral sobre a via da humanidade. O Mestre disse: “Fala com determinação, é certo, mas é um espírito nobre ou simplesmente um fingidor?”4 Esta observação levanta a questão da sinceridade das palavras, da autenticidade da relação entre a linguagem e o pensamento e da compreensão dos seres humanos : O Mestre disse: “Quem não entende o sentido das palavras não pode compreender os seres humanos.”5 Confúcio lembra que as palavras são uma arma de dois gumes, tanto servem para compreender os outros como para os iludir. As palavras servem ora para revelar

o pensamento ora para o encobrir. É preciso compreender o sentido das palavras para compreender os outros mas é igualmente preciso compreender que as palavras dos outros não têm necessariamente o sentido que lhes damos. A descodificação da linguagem humana exige prudência e reflexão. Essa capacidade que o ser humano tem de se esconder atrás das palavras e de utilizá-las como uma arma é uma das características da

pág 14 quarta-feira, 12 de outubro de 2011 jornal tribuna de macau

natureza humana que Confúcio toma em consideração na determinação de normas individuais e sociais. O Mestre disse: “Nunca encontrei ninguém que se dedicasse só ao bem nem ninguém que renunciasse totalmente ao mal.”6 Há seres humanos que se dedicam mais ao bem que outros, mas até eles, conscientemente ou inconscientemente, nunca renunciam totalmente ao mal. Há na natureza humana tendências contaditórias que fazem

Para ser verdadeiramente humano o ser humano deve ser capaz de se controlar afim de não se deixar dominar por tendências contraditórias: O Mestre disse: “A virtude consiste em dominar-se e respeitar os rituais.”9 Nos Ditos de Confúcio os rituais têm, para além do sentido de cerimónias, o sentido mais amplo de normas inviduais e colectivas. Para ser verdadeiramente humano é preciso dominarse e respeitar as normas. No entanto a submissão às normas depende da atitude dos governantes e da imparcialidade dessas normas : O Mestre disse: “Governar com moralidade e administrar segundo as normas torna o povo digno e cumpridor.”10 O princípio fundamental da imparcialidade das normas consiste em pôr-se no lugar daqueles que terão de respeitá-las: O Mestre disse: “Não imponha aos outros o que não deseja para si.”11 Para que isso seja possível é preciso estar atento às ideias e aos interesses dos outros : O Mestre disse: “As pessoas que caminham pelas ruas têm sempre algo para me ensinar: as suas qualidades servem-me de exemplo e os seus defeitos de aviso.”12 Há naturalmente sempre o risco de uma norma reflectir tendências egoístas da natureza humana e para avaliar o que


(…) “Reconhecimento da ignorância humana, respeito pelas crenças e ambivalência da natureza humana são os fundamentos da Moral de Confúcio, Moral que indica a via do ser verdadeiramente humano” (…) – Daniel J.L.Carlier

é parcial ou imparcial, justo ou injusto, do interesse público ou do interesse privado é necessário ser vigilante e instruir-se : Zi Xia disse: “Aumentar os conhecimentos, firmar a vontade, questionar abertamente e reflectir profundamente, é onde se encontra a virtude.”13 Dominar as tendências egoístas, respeitar as normas equitativas e instruir-se para ter discernimento são condições necessárias para poder ser verdadeiramente humano. Dessas condições, há uma da qual todas as outras dependem, é a educação das pessoas, o que leva Confúcio a defender a universalidade do ensino : “Quanto ao ensino, é para todos sem discriminação.”14 Uma educação que faz do ser humano um ser capaz de reflexão e análise e o incita a exprimir sinceramente os seus pensamentos : O Mestre disse: “Quanto às palavras, basta que exprimam os pensamentos!”15 Uma educação sem preconceitos que assenta no respeito dos outros e das suas ideias  : “Eram quatro as atitudes que o Mestre nunca admitia: As conjecturas, a arbitrariedade, a teimosia e a presunção.”16 Uma educação da vontade que faz do ser humano um ser capaz de se controlar : O Mestre disse: “Basta querer para ser verdadeiramente humano.”17 Firmar a vontade e adquirir conhecimentos são os primeiros passos em direcção à virtude de humanidade. A partir do momento em que o ser humano toma consciência da necessidade de se dominar e de se instruir, é capaz de aprender a respeitar os outros e em primeiro lugar aqueles cuja sua aprendizagem da vida depende : Mestre You disse: “A piedade filial e o respeito pelos mais velhos

opinião

são as raízes da virtude!” 18 Pode então seguir os conselhos daqueles que lhe mostram o caminho para ser verdadeiramente humano : Zizhang perguntou a Confúcio como ser verdadeiramente humano. Confúcio respondeu: “No mundo em que vivemos, ser verdadeiramente humano é ser capaz de pôr em prática cinco princípios.” Perguntou-lhe quais eram e Confúcio respondeu: “A deferência, a tolerância, a boa-fé, a diligência e a generosidade.” 19 Confúcio sintetiza esses princípios numa só regra para a direcção do espírito  : Fan chi perguntou como ser verdadeiramente humano. O Mestre disse: “Amando o próximo.” 20 Em certas situações Confúcio também dá conselhos menos abstractos e mais práticos, como por exemplo  : Alguém disse: “Retribuir o bem pelo mal, que tal?” O Mestre disse: “Que retribuir então pelo bem? Deve-se retribuir a justiça pelo mal e o bem pelo bem.”21 Ou ainda  : O Mestre disse: “Estive um dia inteiro em jejum e a noite seguinte em meditação. Para nada! Mais vale estudar!”22 Mas não são senão recomendações que têm por único fundamento os grandes princípios da sua Moral. Os princípios universais da Moral Aprender a autodisciplinar-se, aprender a respeitar os outros e instruir-se constantemente são os princípios universais da Moral de Confúcio, Moral que indica a via do espírito nobre, símbolo do ser humano verdadeiramente humano  : Zi Xia disse: “Um espírito nobre estuda para encontrar o seu caminho.”23

(….) “Aprender a autodisciplinar-se, aprender a respeitar os outros e instruir-se constantemente são os princípios universais da Moral de Confúcio, Moral que indica a via do espírito nobre, símbolo do ser humano verdadeiramente humano” (…) – Idem

Notas finais 1 “里仁為美。” 2 子曰:“敬鬼神而遠之,可謂知矣。” 3 子曰:“未知生,焉知死?” 4 子曰:“論篤是與,君子者乎?色莊者乎? 5 子曰:“不知言,無以知人也。” 6 子曰:“我未見好仁者,惡不仁者。” 7 子曰:“君子周而不比,小人比而不周。” 8 子曰:“君子懷刑,小人懷惠。” 9 子曰:“克己復禮為仁。” 10 子曰:“道之以德,齊之以禮,有恥且格。 11 子曰:“己所不慾,勿施於人。” 12 子曰:“三人行,必有我師焉。擇其善者而 從之,其不善者而改之。” 13 子夏曰:“博學而篤志,切問而近思,仁在 其中矣。” 14 子曰:“有教無纇。” 15 子曰:“辭達而已矣。” 16 “子絕四:毋意,毋必,毋固,毋我。” 17 子曰:“ 我慾仁,斯仁至矣。” 18 有子曰:“孝弟也者,其為仁之本與” 19 子張問仁於孔子。孔子曰:“能行五者於 天下為仁矣。”請問之。曰:“恭,寬,信,敏, 惠。” 20 樊遲問仁。子曰:“愛人。” 21 或曰:“以德報怨,何如?”子曰:“何以 報德?以直報怨,以德報德。” 22 子曰:“吾嘗 終日不食,終夜不寢,以 思,無益,不如學也。” 23 子夏曰:“君子學以致其道。” * Professor da Escola Luso-Chinesa Técnico-Profissional de Macau jornal tribuna de macau quarta-feira, 12 de outubro de 2011 pág 15


Dito

... “Era difícil imaginar que algures no norte da Europa, alguém se lembrasse das lutas heróicas destas mulheres. Sinto imensa alegria” Hélder Fernando in “Hoje Macau”

“Para os “peloteiros” formados na “cantera” local e ainda para os que se naturalizaram Macaenses pela via do casamento sem esquecer aqueles que partiram e deixaram muitos corações dilacerados, especialmente das nossas jovens, vai um abraço muito especial.” Luis Machado

opinião

Há 20 anos zoom sobre macau

In “Jornal de Macau” e “Tribuna de Macau” 12/10/1991

ADIPA TERMINOU CONGRESSO As “mutações da comunidade mundial: consequências para o desenvolvimento e ajustamentos na Ásia e no Pacífico” foram o tema de debate do nono congresso internacional da ADIPA que terminou em Macau. O encontro reuniu durante quatro dias cerca de centena e meia de técnicos e investigadores de 19 países, que discutiram comunicações incidindo sobre as consequências para a região da Ásia/Pacífico as recentes transformações geopolíticas no Leste da Europa e na URSS. A análise do reajustamento de estratégias de desenvolvimento nacionais e de cooperação regional num contexto de globalização de mercados, tecnologias e culturas foi, igualmente, um dos tópicos em discussão no encontro organizado pelos serviços de Administração e Função Pública locais, a Fundação Macau e a universidade do território foi patrocinado por diversas entidades locais públicas e privadas. Os problemas económicos e perspectivas de desenvolvimento de Macau e Hong Kong em situações de transição administrativa e política foram discutidos com a participação de professores, gestores e técnicos locais, enquanto a análise das estratégias de cooperação intergovernamental na Ásia do Sul e Oriental e países da bacia do Pacífico ocupou, igualmente, uma das sessões plenárias do congresso. A ADIPA (Associação de Pesquisas do Desenvolvimento e Institutos de Formação da Ásia e Pacífico) fundada em 1973 é actualmente sediada em Kuala Lumpur, agrega mais de uma centena de organismos de investigação e formação de 17 países, realizando os seus congressos de dois em dois anos. ALMEIDA RIBEIRO VAI TER CARA MAIS LAVADA O Instituto Cultural de Macau vai lançar consultas para o restauro de 25 imóveis da Avenida Almeida Ribeiro, intervenção orçada em cerca de 2,5 milhões de patacas. A iniciativa surge na sequência de uma outra operação lançada naquela artéria da baixa da cidade pelo ICM em 1988, relativamente a seis imóveis e que prosseguiu este ano com o restauro de outros 21 edifícios. O projecto será pago com verbas da Fundação Oriente depositadas no Leal Senado, ao abrigo de protocolos de cooperação entre o Governador de Macau e aquelas duas instituições celebrados em 1988.

Luís Machado*

machado.luispc@gmail.com

Os “Peloteiros” de Macau! U

m título algo estranho para uma crónica, comentarão os leitores, mas é precisamente de um desporto invulgar que vamos falar hoje. Um desporto já com muitos séculos de existência, originário lá para as bandas dos Pirenéus, numa zona que dá pelo nome de “País Vasco” para uns e “Basco” para outros dependendo de que lado estão, se de Espanha ou de França. Um País sem Nação (ou será uma Nação sem País!?), nem passaporte, para os seus cidadãos, mas que luta há muito pela sua autonomia, por vezes de uma maneira bem sangrenta. O desporto característico deste País, a “Pelota” (ou bola em português), foi em tempos exportado para vários continentes e chegou a Macau através duma empresa própria que deu o nome ao edifício que ainda hoje o mantém “Jai-Alai”. Foi precisamente no outrora Palácio da Pelota Basca, em Macau que nos meados dos anos 70 (do século passado), jogadores famosos, recrutados no País de origem – Espanha, vieram para Macau, demonstrar e fazer com que as apostas neles gerassem lucros para os empresários que neles confiavam. Foi “sol de pouca dura” podemos agora afirmar, pois ao fim de 10 anos, desmontaram-se as redes que protegiam o público da parede e do campo com cerca de 200 metros de comprimento, onde os jogadores arremessavam a bola contra este muro a velocidades estonteantes de mais de 180Mph ou sejam290Km/h. Destes peloteiros, conforme nos foi recordado por um ainda jovem macaense que se empenhou afincadamente nestas “lides” – o Carlos Rosário, para os amigos “Charlie” alguns ficaram, enfeitiçados pelas nossas belezas locais, casaram e constituíram família. Outros partiram para outras zonas de Jogo, como Miami, na Florida, para Argentina ou Filipinas, locais onde também é muito popular este desporto. Nomes grandes como o treinador Zabala, que conseguiu pôr alguns jovens de Macau a atirar a “pelota” de borracha maciça com toda a força contra a parede sendo um deles chinês de Macau de nome, Chiang Ngok Kuan e outro da grande família Manhão, o Henrique “Quinho”, o Morais “Cóque” cujo Pai, o Sr. “Moraissi” foi também figura de destaque como fisioterapeuta, bem conhecido de todos os desportistas com “mazelas” e Bombeiro reformado. Tempos idos que fizeram vibrar aquele Palácio e as cabe-

um ponto é tudo

ças destes nossos conterrâneos, apesar de por vezes terem de ir receber tratamento á enfermaria anexa, pois as bolas nem sempre acertavam nos “cascos” capacetes que deveriam proteger das boladas perdidas! O nosso amigo Charlie, ainda se recorda destes tempos áureos da sua carreira de “peloteiro”, com imenso prazer, não pela fortuna, que nunca ganhou, nem pouco mais ou menos, mas sim pelos bons momentos de convívio e camaradagem que viveu com os seus parceiros ou rivais nas contendas nocturnas e pelas ovações do público que era muito nesses tempos e quase enchia a plateia. Recorda-se muito bem do seu treinador, que apostou neles e os pôs a competir com os verdadeiros campeões da arte, que eram nomes grandes na época – Larrea, Adurriaga, Sotto, Gandiaga, Perez, Alberdi, Goitia, Ibarola, Garay, Medina, Echeta, Orbea, Manu, Echaniz, Tano, Ibañez - entre muitos outros nomes famosos vindos directamente do País Basco, para aqui jogarem e encantarem! Diga-se que este desporto, foi transformado em “jogo”, onde as apostas recaíam nos jogadores ou nas equipas, pois havia jogos singulares e por equipas. Pois foi exactamente aí é que “a porca torceu o rabo” quanto a nós e para os apostadores, havia sempre muita desconfiança e suspeitas de ser um espectáculo “montado” para fazer com que a “casa” ganhasse sempre! Jogos em que o factor humano (ou mesmo animal no caso dos cavalos e dos cães) deixam sempre uma réstia de dúvidas aos apostadores asiáticos, ou seja, por causa do estado físico dos jogadores com problemas de lesões mal curadas etc., ou mesmo do foro do “dopings” que por vezes eram detectados nos animais com mais frequência. Talvez essa tenha sido a principal causa do insucesso ou o “busílis” do problema deste desporto com apostas a dinheiro em Macau, uma modalidade que até já teve honras de ter figurado como de demonstração olímpica. Para os “peloteiros” formados na “cantera” local e ainda para os que se naturalizaram Macaenses pela via do casamento sem esquecer aqueles que partiram e deixaram muitos corações dilacerados, especialmente das nossas jovens, vai um abraço muito especial. * Escreve neste espaço às quartas-feiras.

Ferreira Fernandes

Portugal pode deixar de existir? O

bom com a crise é espevitar-nos. A quem bastava estender o braço para colher uma banana nunca precisou de se pôr erecto para, nos desertos do Corno de África, se safar. Os chimpanzés são filhos da abundância e o homem, da penúria. António Barreto disse ontem que Portugal pode deixar de existir. É, pode (isto sou eu a traduzir) ficar como um produto branco no Pingo Doce. Mas os tempos estão felizmente a nosso favor: não são eles maus, péssimos, críticos? Nada melhor. Vejam gen-

pág 16 quarta-feira, 12 de outubro de 2011 jornal tribuna de macau

te a sair da modorra de décadas, olhem o exemplo dos socialistas franceses e esqueçam que é de socialistas e franceses porque é para todos os europeus. Todos os europeus, da esquerda à direita, queixavam-se da indiferença dos cidadãos em relação aos partidos. Há anos que se fala de primárias abrir os cidadãos às decisões partidárias, à escolha dos candidatos do partido. É exemplo americano, de democratas e republicanos, gabado por todos mas durante as vacas gordas não se foi por aí.

Neste fim-de-semana dois milhões de votos directos (no último congresso do PS francês foram 130 mil de votos delegados) começaram a escolher o socialista presidenciável. Para votar bastava ser eleitor francês, assinar uma vaga declaração democrática e pagar um euro. Este euro até resolveu o horror dos noticiários modernos: os congressos são deficitários e as primárias deram lucro. Foi um pequeno passo duma eleição mas um salto na democracia. JTM/DN


“Não basta haver dinheiro – são precisas muitas dezenas de anos de educação e cultura musical em toda a região – é um Festival de nível muito bom, com um programa bem equilibrado e artistas de muita qualidade.”- Luiz Oliveira Dias

opinião

postais das ilhas

“Quem vencer esta guerra resolverá, depois, o problema financeiro e económico prevalecente, no peso e na medida que lhe interessar ou conseguir. Nós, cidadãos, somos, apenas, danos colaterais.” Pedro Tadeu

Luiz Oliveira Dias*

Nestas noites chove prata A

lembrar o título duma peça – “Esta noite choveu prata” – que há muitos anos fez sucesso em Lisboa, onde esteve em cena no Trindade mais de um ano, representada pelos melhores actores de então (só de então?) – António Silva, Maria Matos, Vasco Santana, Ribeirinho, Ivone Silva… Uma chuva de prata feita de estrelas de oiro é que ela era. Oiro? Prata? A gente nova – as meninas – costumam discutir se para as suas joínhas – os seus anéis, brincos e colares – fica melhor a discrição da prata ou a rutilância do oiro. Escolhem sempre a prata pois pressentem que a verdadeira elegância no vestir começa e acaba na sua simplicidade. Pois também em Macau vai chover prata nalgumas das noites até 5 de Novembro com os Concertos que assinalam os 25 anos do Festival da Música, as suas Bodas, o seu Jubileu de Prata. Culpa minha, desta vez não consegui bilhetes para o seu primeiro Concerto, o da Fame, desde há muito o melhor musical do mundo; como também não (para escapar a qualquer coisa da “nova grelha”) ao documentário em que foi recordado o seu longo historial. Mas, não perdi muito pois há anos, como já contei, vi a Fame e, da história do Festival, sei por mim o que

mais me interessa já que, tendo chegado a Macau dois ou três anos depois do seu arranque, assisti a grande parte dos seus melhores Concertos. Recordando a Fame – penso que em meados de ’83, acompanhei a Paris uma de minhas filhas que ia frequentar um curso de Recuperação e Restauro. Como nunca lá havia estado e eu, anos antes, tinha lá vivido, fomos uns dias mais cedo para lhe poder mostrar os seus cantos e encantos. Na véspera de partir para a instituição onde ia estudar, descobriu que, nessa noite, seria o ultimo espectáculo da Fame no qual, ainda por cima, iriam “estrelar” dois dos maiores “monstros” do momento – Michael Jackson e Tina Turner! Corremos em cata de bilhetes ao cabaret onde o “fenómeno” iria acontecer mas, ao lá chegarmos, bilheteira fechada e tudo apagado! O imponente almirante-porteiro a quem, ingénuo, perguntei onde poderíamos comprar as entradas, olhou-me sobranceiro e respondeu: “Bilhetes? Para hoje? A sala está super-atulhada há mais de três meses!” Só que – pai é pai – uma notita (…) resolveu o problema: logo apareceu uma mesa (com champanhe e tudo) mesmo junto ao palco. Foi uma grande festa de ritmo, alegria e música que acabou em apoteose com os dois “extra-terrestres” a chamarem a assistência ao palco para

tribuna

dançar com eles. Minha filha tão extasiada ficou que, no dia seguinte, recomendou-me até ao ultimo minuto que me não esquecesse de telefonar para casa a dizer aos irmãos que tínhamos visto e dançado com Michael Jackson, Tina Turner e os bailarinos da Fame. Ainda bem. Alguns anos mais tarde, quando me transplantei do Ribatejo para Macau, já havia Festival da Musica. Era então dirigido pelo meu conterrâneo e vago parente Adriano Jordão, com Sequeira Costa, Maria João Pires e, depois, Pedro Burmester, os melhores concertistas desse tempo. Ajudava-o como secretário geral o meu antigo amigo Jorge Forjaz, açoriano da Terceira, que montou toda a organização. Trabalhavam num pavilhão de tijolo vermelho mais ou menos onde ficam hoje o Hotel Kingsway e os prédios fronteiros ao velho Mandarim. Quanto aos espectáculos, com a excepção das óperas apresentadas nas ventanias frias da Fortaleza do Monte, eram todos no ginásio do Forum que não tinha as menores condições para o efeito mas, era o que havia no final dos anos ’80, princípios dos ’90. Quanto se fez até ’99! A Adriano Jordão seguiu-se, com o mesmo brilho e competência, João Pereira Bastos de ’92 até Dezembro de ’99, ano em que a sua direcção artísti-

Pedro Tadeu

Na Europa os cidadãos são danos colaterais V

amos lá rever a matéria dada. A 16 de Agosto passado Merkel foi ao Palácio do Eliseu e com Sarkozy cozinhou este plano para salvar o euro: 1. Convencer os Estados europeus a colocar limites de dívida pública na Constituição; 2. Propor uma espécie de governo económico para enfrentar a crise, liderado pelo presidente do Conselho Europeu, Herman van Rompuy; 3. Aplicar uma versão da chamada “taxa Tobin”, ou seja, um imposto novo sobre transacções financeiras. O duo recusou a criação de obrigações europeias (eurobonds) e o reforço do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (FEEF). Aproveitaram e ameaçaram, autoritários, numa carta saída na imprensa: “No futuro, deveriam ser suspensos os pagamentos dos fundos estruturais e de coesão aos países da Zona Euro que não sigam as recomendações dos procedimentos de défice excessivo.” Depois disto, o nosso Passos Coelho reuniuse com Sarkozy e Merkel, tal como outros primeiros-ministros de outros países europeus fizeram. A Espanha tratou mesmo de adoptar o limite constitucional à dívida. Mas os protestos e críticas em toda a Europa à aplicação das duas primeiras medidas propostas por Merkel e Sarkozy fizeram tremer a coisa. Sobrou, ainda, a da taxa Tobin. Durão Barroso, presidente da Comissão Europeia, desperto pela hipótese de o governo económico europeu ir ser entregue a outro - o

que faria dele um verbo de encher, de facto et de jure -, faz, no final de Setembro, um discurso no Parlamento Europeu apaixonado, de fervor amoroso pela Europa, e perfila-se como campeão da defesa da taxa sobre transacções financeiras. Entretanto, as agências beliscam o rating da Itália e a Grécia caminha para a falência. As bolsas caem disparatadamente. Para mandar na Europa é preciso que haja Europa. Para haver Europa forte, tem de existir euro. Merkel e Sarkozy, este fim-de-semana, prometem já recapitalizar os bancos se os gregos não lhes pagarem e juram que não deixarão cair o país. Não explicam é como. Revista a matéria, tiremos a conclusão: os líderes europeus trabalham para vencer a crise? Não. Durante o processo caíram ou foram adiadas todas as ideias, boas ou más, para isso: os eurobonds, o reforço do FEEF, o governo económico europeu, o policiamento do endividamento público. Muitas outras terão o mesmo destino. Os líderes europeus estão empenhados numa brutal luta pelo poder e usam como arma o arsenal de medidas financeiras que os contabilistas das suas tropas vão municiando. Quem vencer esta guerra resolverá, depois, o problema financeiro e económico prevalecente, no peso e na medida que lhe interessar ou conseguir. Nós, cidadãos, somos, apenas, danos colaterais. JTM/DN

ca foi entregue ao tenor Warren Mok que, com altos e baixos e algumas reticências – mas grande força de vontade – tem mantido o nível antes alcançado pelo Festival, com fidelidade aos dois princípios que considera fundamentais: dar aos residentes a oportunidade de conhecerem as pérolas da música internacional e aproveitar o espaço para mostrar o talento dos melhores artistas locais. Não tendo, nem pretendendo ser um Festival de luxo a equiparar o Território às salas de Viena, Londres, Paris, Milão ou Nova Iorque: não basta haver dinheiro – são precisas muitas dezenas de anos de educação e cultura musical em toda a região – é um Festival de nível muito bom, com um programa bem equilibrado e artistas de muita qualidade. Uma chuvada de estrelas de prata a impulsionar o amor pela música das novas gerações locais. E a bem merecer as palavras que Adriano Jordão (que sabe do que fala) dirigiu agora ao Presidente do Instituto Cultural, o primeiro responsável pela iniciativa: “Parabéns FIMM, Parabéns Macau”! Palavras a que eu acrescento, por ser justo, Parabéns, também, Guilherme Ung Wai Meng.

tribuna

*Docente. Anterior presidente do Instituto Politécnico de Macau.

Fernanda Câncio

Filhos da puta olé D

omingo à noite, no fim da noite eleitoral, disseramme que alguém arremessara very lights para a porta do DN Madeira. Passei lá pouco depois, mas parecia tudo normal. Quando voltei ao hotel, porém, encontrei a notícia no site do DN M, datada das 22.05, com vídeo e tudo: tinham sido lançados três very lights, acompanhados de cânticos guerreiros - “Nós só queremos ver/o Diário a arder” e “Filhos da puta olé” - , aquando da passagem de uma caravana da JSD/PSD (que incluía o presidente da juventude do partido, eleito deputado) pelo edifício do jornal. Adormeci convencida de que no dia seguinte haveria mais notícias sobre o caso, o qual, a confirmar-se, não poderia deixar de suscitar generalizada indignação - afinal, este é o país onde toda a gente se preocupa com a liberdade de expressão e informação, certo? E uma ameaça/ataque deste tipo a um jornal, vinda

de um partido, não se vê, que me lembre, desde 1975. A meio da tarde, porém, quando já em Lisboa dei uma volta nos sites noticiosos, nada encontrei. Fosse uma caravana de um clube de futebol a atacar um título desportivo e todos os telejornais abririam com directos do local. Mas neste caso os acusados são só “adeptos” de um partido - por acaso o que governa, quer nessa região quer no País. Uma coisa sem importância nenhuma, portanto. “Isto que se passa aqui também é culpa vossa, dos jornalistas do Continente”, disseme um jornalista madeirense, durante a minha semana de reportagem. “Vêm cá de dez em dez anos e depois nunca mais falam disto.” Tão verdade: ontem a Madeira já era “assunto de rescaldo”, como se diz dos incêndios extintos. Mesmo que estivesse em causa uma ameaça de fogo posto, olé. JTM/DN

jornal tribuna de macau quarta-feira, 12 de outubro de 2011 pág 17


Roger Williams morre aos 87 anos. Conhecido como o «pianista dos presidentes» por se ter apresentado para nove chefes de Governo americanos, o músico Roger Williams morreu no fim de semana, aos 87 anos, vítima de um cancro no pâncreas, informou o seu assessor.

lazer

Os corpos mais belos dos desportistas

Edição especial da revista da ESPN, intitulada “The Body Issue”, mostra alguns dos corpos mais bonitos do desporto, que se notabilizaram em 2011. Este ano, o destaque vai para a futebolista norteamericana Hope Solo, que se notabilizou ao serviço da sua selecção no Mundial feminino, prova que os EUA deixaram escapar para o Japão, na final. A guarda-redes disse que não teve “qualquer problema em posar nua”, apesar de ter sido a primeira vez que o fez. “Estou muito honrada de ter oportunidade de celebrar não só o corpo de uma atleta, mas também o corpo feminino. Ficar nua é muito libertador. Mas não levo a sério essa coisa de ser uma sex symbol. O meu corpo ajudou-me a alcançar todos os meus sonhos e objectivos”, disse Hope Solo. A edição especial da revista conta com fotografias de 22 atletas de alta competição, de ambos os sexos.

Jovovich gosta dieta e exercício A actriz Milla Jovovich diz que foi graças a ter abandonado a comida fast-food que passou de uma supermodelo para uma estrela de cinema de acção. A beldade de 35 anos considera-se na melhor forma de sempre, depois de ter deixado os maus hábitos alimentares para trás de vez, segundo o Showbizspy. “Faço dieta e muito mais exercício agora”, diz Milla. “Ter um filho muda completamente o corpo de uma mulher, de modo que tenho que ser muito mais estrita no que como e mantenho-me a comer comida saudável, em vez de seguir a minha velha dieta de hambúrgueres de queijo e chilli”, acrescentou a actriz.

pág 18 quarta-feira, 12 de outubro de 2011 jornal tribuna de macau

Sony quer fazer filme sobre Steve Jobs. A Sony vai pagar uma quantia de sete dígitos para garantir os direitos para fazer um filme biográfico sobre o «pai» do iPhone, Steve Jobs, co-fundador da Apple, que morreu na semana passada.

Beyoncé acusada de plágio por coreógrafa belga

A coreógrafa belga Anne Teresa De Keersmaeker acusou a cantora norte-americana Beyoncé Knowles de plagiar dois dos seus espectáculos no mais recente teledisco e pediu ao advogado para avaliar a possibilidade de um processo judicial. Johanne De Bie, porta-voz da companhia de Keersmaeker disse à France Press que o teledisco “Countdown”, de Beyoncé, foi analisado e encontraram “muitas semelhanças” com o filme que o realizador Thierry De Mey fez em 1997 de “Rosas danse Rosas”, uma das mais célebres criações da coreógrafa. Anne Teresa De Keersmaeker, uma das coreógrafas mais conceituadas da actualidade, já afirmou a uma rádio belga que nunca foi contactada por Beyoncé: “É um verdadeiro plágio”, comentou.

Jolie e Pitt doam 340 mil para crianças da Somália

O casal Angelina Jolie e Brad Pitt fez uma doação de 340 mil dólares para as crianças vítimas da fome na Somália. De acordo com o site Female First, o casal fez a doação através da Jolie-Pitt Foundation para a Humanitarian Initiative Just Relief Aid, que ajuda as mães deslocadas do país por causa da guerra. Mohamed Dahir, um dos membros da organização, disse que o dinheiro permitirá uma expansão do campo Badbaado, localizado em Mogadíscio, capital da Somália, que recebe diariamente 300 mulheres e crianças.


Roteiro

STAR MOVIES 20:35

A Few Good Men tdm 13:01 13:30 17:00 18:30 19:00 19:30 20:25 20:30 21:00 21:30 22:15 22:55 23:00 23:30 01:10 01:40

TDM News - Repetição Jornal das 24h Dinamarca - Portugal (Repetição) That 70’s Show TDM Entrevista (Repetição) Amanhecer Acontecimentos Históricos Telejornal Montra do Lilau Brothers and Sisters JK Acontecimentos Históricos TDM News O Cantor e a Bailarina Telejornal (Repetição) RTPi DIRECTO

30 ESPN 12:00 14:00 15:30 18:30 19:30 20:00 20:30 21:00 22:00 22:30

Women’s College Volleyball Fina Diving World Series American League Championship Series 2011 (Delay) Baseball Tonight International (LIVE) Sportscenter Asia Global Football 2011 Tour Of Brunei 2011 Euro Beach Soccer League Superfinal Portugal vs. Italy Sportscenter Asia Rugby World Cup 2011 South Africa vs. Australia

31 Star Sports 12:00 14:00 17:00 18:00 18:30 19:30 21:30 22:00 22:30 23:00

Rugby World Cup Quarterfinal South Africa vs. Australia Kolon Korea Open Day 4 Max Power 2011/12 FEI Equestrian World Le Mans Series 2011 Rugby World Cup 2011 Quarterfinal England vs. France (LIVE) Score Tonight Sea Master Sailing 2011 Ace 2011 AFC Champions League

Jeonbuk Hyundai Motors vs. Cerezo Osaka

40 star movies 12:15 13:45 15:35 17:10 18:50 20:35 23:00 00:35

Hot Shots, Part Deux! Signs Gunless Every Day Command Performance A Few Good Men Xtinction: Predator X I Love You, Beth Cooper

41 HBO 12:00 13:35 16:05 18:15 20:00 22:00 23:45

Salt Scent Of A Woman I Am Sam Possession Donnie Brasco Grown Ups The Usual Suspects

42 Cinemax 12:15 13:45 16:00 17:40 19:00 20:30 22:00 23:45 23:40

America 3000 Assassins Funeral In Berlim It Came From Beneath The Sea Babylon 5: The River Of Souls Blind Fury Terminator Salvation Junkyard Dog Just Cause

43 MGM 12:45 14:30 16:00 17:45 19:15 21:00 22:45 00:15

Eddie After Midnight Tennessee Nights Another Pretty Face The Return of the Musketeers Wild Thing Hollywood Air Force Finding the Way Home

50 Discovery 13:00 14:00 15:00 16:00 17:00

Mythbusters World’s Deadliest Towns Kidnap and Rescue I Was Bitten River Monsters

18:00 18:30 19:00 19:30 20:00 21:00 22:00 23:00 00:00

How It’s Made How Do They Do It? Deconstructed Factory Made Construction Intervention Rising: Rebuilding Ground Zero Miracle Detectives Best of River Monsters Rising: Rebuilding Ground Zero

51 NGC 13:00 14:00 15:00 16:00 17:00 18:00 19:00 20:00 21:00 22:00 00:00

Megastructures By Any Means Swamp Men Dog Whisperer World’s Deadliest Animals Convoy: War For The Atlantic Seconds From Disaster Earth Tripping Swamp Men Dog Whisperer Beast Hunter

54 History 13:00 14:00 16:00 17:00 18:00 19:00 20:00 22:00 23:00 00:00

Modern Marvels Extreme Marksmen Greatest Tank Battles Hidden Cities Modern Marvels Ufo Hunters The Kennedys Japan: Memoirs of a Secret Empire The Universe Ancient Discoveries

55 Biography Channel 13:00 14:00 15:00 17:00 18:00 18:30 19:00 20:00 21:00 23:00 00:00

Intervention - Tina Hoarders Gene Simmons: Family Jewels Flip This House Sell This House Caesars 24/7 Hoarders Gene Simmons: Family Jewels Child of Our Time: 2004 Hoarders Intervention

HBO

Cineteatro Sala 1 johnny english Um filme de: Oliver Parker. Com: Rowan Atkinson, Dominic West.

14:30H 16:30H 19:30H 21:30H Cineteatro Sala 2 the sorcerer and the white snake Um filme de: Siu-Tung Ching. Com: Jet Li, Shengyi Huang.

14:30H 16:30H 19:30H 21:30H Cineteatro Sala 3 insidious Um filme de: James Wan, Leigh Whannell. Com: Patrick Wilson, Rose Byrne.

14:30H 16:30H 21:30h Torre de macau Bridesmaids

Um filme de: Paul Feig. Com: Kristen Wiig, Maya Rudolph.

The Bachelorette Hell’s Kitchen America’s Next Top Model Melissa & Joey Ghost Whisperer The Glee Project The Bachelorette How I Met Your Mother Melissa & Joey Hell’s Kitchen America’s Next Top Model Glee The Bachelorette America’s Next Top Model

14:30H 16:45h 19:15h 21:30H

Clube Militar de Macau

Avenida da Praia Grande, 975, Macau Tel: 28714000 Telefones Úteis

82 RTPi 14:00 14:36 15:04 15:33 16:00 16:58 17:48 18:34 20:00 21:15 22:05 22:33 22:58 01:00

www.macaucabletv.com

cinema

CSI: Miami Ncis: Los Angeles The Amazing Race Justified CSI: Miami Leverage Ncis: Los Angeles CSI: Ny The Voice Cash Cab Asia Ncis: Los Angeles CSI: Miami CSI: Ny CSI: Miami CSI: Ny

63 Star World 12:10 13:05 14:00 14:55 15:25 17:15 18:10 19:05 19:30 20:00 20:55 21:50 23:10 00:05

28822866

The Usual Suspects

62 AXN 12:15 13:05 14:00 14:55 15:45 16:35 17:25 18:15 19:10 20:05 21:05 22:00 22:55 23:50 00:45

Serviço de atendimento a clientes

23:45

Telejornal Madeira A Hora De Baco Magazine Brasil Contacto Ingrediente Secreto Bom Dia Portugal Quem Quer Ser Milionário Alta Pressão Resistirei Trio D´Ataque Jornal Da Tarde O Preço Certo Magazine Brasil Contacto A Hora De Baco Portugal No Coração Portugal Em Directo

Número de Socorro Bombeiros PJ (Linha aberta) PJ (Piquete) PSP Serviços de Alfândega Centro Hospitalar Conde S. Januário Hospital Kiang Wu CCAC IACM DST Aeroporto Táxi (Amarelo) Táxi (Preto) Água - Avarias Telecomunicações - Avarias Electricidade - Avarias Directel Rádio Macau

999 28 572 222 993 28 557 775 28 573 333 28 559 944 28 313 731 28 371 333 28 326 300 28 387 333 28 882 184 59 888 88 28 519 519 28 939 939 2990 992 1000 28 339 922 28 517 520 28 568 333

anima Sociedade Protectora dos Animais Sociedade de Macau Sociedade Protectora Protectora dos Animais Telefone: dos Animais de Macau de Macau 28715732 / 63018939 Telefone: fax: fax: 28715732 / 63018939 28703224

Direcção dos Serviços de Finanças

Aviso

Cobrança do imposto profissional (diferença do ano de 2010) 1. Avisa-se os Srs. contribuintes que a única prestação do referido Imposto (diferença do ano de 2010) será cobrada durante o mês de Outubro do corrente ano. 2. No mês de pagamento, os contribuintes que não tiverem ainda recebido o conhecimento de cobrança, agradecemos que se dirijam ao Núcleo de Informações Fiscais, situado no r/c do Edifício “Finanças”, aos Centro de Atendimento Taipa ou ao Centro de Serviços da RAEM, trazendo consigo conhecimento de cobrança ou fotocópia do ano anterior, para efeitos de emissão de 2ª via do conhecimento de cobrança. 3. O pagamento pode ser efectuado, até ao último dia do mês de Outubro, nos seguintes locais: – Nas Recebedorias do Edifício “Finanças”, ao Centro de Atendimento Taipa ou ao Centro de Serviços da RAEM; Os impostos/contribuições poderão ser pagos por intermédio de cartão de crédito ou de débito emitido pelo Banco da China ou pelo Banco Nacional Ultramarino (incluindo “Maestro” e “UnionPay”). O montante total de pagamento não pode ser inferior a MOP$200.00 (duzentas patacas), nem superior a MOP$100,000.00 (cem mil patacas). O pagamento, através de cartão de crédito, deve ser efectuado pelo montante total da dívida, sendo apenas permitido utilizar na operação um único cartão. – Nos balcões dos Bancos a seguir discriminados: Banco da China; Banco Comercial de Macau; Banco Delta Ásia; Banco Industrial e Comercial da China; Banco Luso Internacional; Banco Nacional Ultramarino; Banco Tai Fung e Banco Weng Hang. – Nas máquinas ATM da rede Jetco de Macau, assinaladas com a indicação «Jet payment»; – Por pagamento electrónico [“banca-on-line”], no Banco da China, no Banco Nacional Ultramarino ou no Banco Tai Fung, através dos endereços: www.bocmacau.com , www.bnu.com.mo e www.taifungbank.com respectivamente; – Por pagamento telefónico “banca por telefone”, no Banco da China ou no Banco Tai Fung. 4. Se o pagamento for efectuado por meio de cheque, a data de emissão não poderá ser anterior, em mais de três dias, à da sua entrega nas Recebedorias da DSF, devendo ser emitido a favor da «Direcção dos Serviços de Finanças», nos termos das alíneas 2) e 3) do nº 1 do Artigo 4º do Regulamento Administrativo nº 22/2008. Se o valor do cheque for igual ou superior a MOP$ 50.000,00, deverá o mesmo ser visado, nos termos da alíneas 4) do Artigo 5º do Regulamento Administrativo acima mencionado. 5. Os contribuintes podem também efectuar o pagamento através do envio de ordem de caixa, cheque bancário ou cheque por correio registado para a Caixa Postal 3030. Note-se que não se pode enviar dinheiro, mas apenas ordem de caixa, cheque bancário ou cheque, devendo incluir-se um envelope devidamente selado e endereçado ao próprio contribuinte, a fim de se enviar posteriormente o respectivo conhecimento, comprovando o pagamento. Lembra-se que devem ser respeitadas as regras descritas no ponto 4, relativamente aos cheques. – O envio para a caixa postal deve ser feito 5 dias úteis antes do termo do prazo de pagamento indicado no conhecimento de cobrança. 6. Nenhum dos métodos acima mencionados acarreta quaisquer encargos adicionais aos contribuintes pela prestação do serviço de cobrança. 7. Para a sua comodidade, evite pagar os impostos nos últimos dias do prazo. Aos 30 de Setembro de 2011. A Directora dos Serviços, Vitória da Conceição

Direcção dos Serviços de Protecção Ambiental

ANÚNCIO “Prestação de serviços de máquinas e equipamentos e de pessoal auxiliar no aterro para resíduos de materiais de construção” Concurso Público 1. Entidade que põe os serviços a concurso: Direcção dos Serviços de Protecção Ambiental. 2. Modalidade de concurso: concurso público. 3. Local de trabalho: aterro para resíduos de materiais de construção, junto ao Terminal de Carga do Aeroporto, Lote VR2, na Avenida Wai Long, Taipa, Macau 4. Objecto de empreitada: prestação de serviços de máquinas e equipamentos e de pessoal auxiliar no aterro para resíduos de materiais de construção. 5. Prazo de prestação de serviços: um ano (com início em 01 de Março de 2012). 6. Prazo de validade das propostas: o prazo de validade das propostas é de 90 (noventa) dias, a contar da data do acto público do concurso, prorrogável, nos termos previstos no programa de concurso. 7. Caução provisória: MOP$150 000,00 (cento e cinquenta mil patacas), a prestar mediante depósito em dinheiro ou garantia bancária aprovado nos termos legais. 8. Caução definitiva: o adjudicatário deve prestar uma caução equivalente a 4% do preço total do contrato, para garantir o cumprimento do contrato. 9. Preço base: Não há. 10. Condições de admissão: O concorrente pode ser uma sociedade ou um consórcio. O seu objecto comercial deve estar relacionado com as obras de construção. O concorrente deve possuir experiência especializada relativa ao fornecimento de máquinas e equipamentos. A experiência mencionada deve ter sido adquirida directamente ou através de sociedade subsidiária na qual o concorrente seja sócio maioritário. No caso de o concorrente ser um consórcio de sociedades, pelo menos uma das sociedades que formam o consórcio deve satisfazer os requisitos acima referidos e, também, deve deter pelo menos uma posição não inferior a 50% do consórcio. 11. Local, dia e hora limite para entrega das propostas: Local: Direcção dos Serviços de Protecção Ambiental, sito na Alameda Dr. Carlos D’ Assumpção, N.ºs 393 a 437, Edifício “Dynasty Plaza”, 10.º andar, Macau; Dia e hora limite: dia 17 de Novembro de 2011 (quinta-feira), até às 17H00 horas. 12. Local, dia e hora do acto público de abertura de propostas: Local: Direcção dos Serviços de Protecção Ambiental, sito na Alameda Dr. Carlos D’ Assumpção, N.ºs 393 a 437, Edifício “Dynasty Plaza”, 10.º andar, Macau; Dia e hora: dia 18 de Novembro de 2011 (sexta-feira), pelas 09H30 horas. Os concorrentes ou seus representantes deverão estar presentes ao acto público de abertura de propostas para os efeitos previstos no artigo 27.º do Decreto-Lei n.º 63/85/M, de 6 de Julho, e para esclarecer as eventuais dúvidas relativas aos documentos apresentados no concurso. 13. Local, hora e preço para obtenção da cópia e exame do processo: Local: Direcção dos Serviços de Protecção Ambiental, sito na Alameda Dr. Carlos D’ Assumpção, N.ºs 393 a 437, Edifício “Dynasty Plaza”, 10.º andar, Macau; Hora: Horário de expediente; Preço: MOP$1 000,00 (mil patacas). 14. Critérios de apreciação das propostas e os respectivos factores de ponderação: - O preço proposto –––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––– 70%; - A experiência profissional do concorrente e do seu pessoal na manobra ––––––––––––––––––– 10%; - Máquinas e equipamentos fornecidos pelo concorrente –––––––––––––––––––––––––––––––– 10%; - Projecto de prestação de serviço elaborado pelo concorrente ––––––––––––––––––––––––––– 5%; - Plano de disponibilidade de pessoal e equipamento de reserva, elaborado pelo concorrente ––– 5%. 15. A proposta, assim como os documentos que a instruem, deve ser redigida numa das línguas oficiais da Região Administrativa Especial de Macau. 16. Junção de esclarecimentos: Os concorrentes deverão comparecer na Direcção dos Serviços de Protecção Ambiental, sito na Alameda Dr. Carlos D’ Assumpção, N.os 393 a 437, Edifício “Dynasty Plaza”, 10.º andar, Macau, a partir de 12 de Outubro de 2011 (inclusive) e até à data limite para a entrega das propostas, para tomar conhecimento de eventuais esclarecimentos adicionais. Macau, aos 10 de Outubro de 2011 O Director, Cheong Sio Kei

jornal tribuna de macau quarta-feira, 12 de outubro de 2011 pág 19


jornal tribuna de macau www.jtm.com.mo Administração, Direcção e Redacção: Calçada do Tronco Velho, Edifício Dr. Caetano Soares, Nos4, 4A, 4B - Macau Caixa Postal (P.O. Box): 3003 Tel.: (853) 28378057 Fax: (853) 28337305 • Email: jtmagenda@yahoo.com e jtmpublicidade@yahoo.com

última

en passant Falta de credibilidade

De acordo com o “Hoje Macau”, o escudo português foi retirado dos PDF’s do Boletim Oficial antes de 1999, que se encontram no site da Imprensa Oficial. Confirmo que os PDF’s das edições que vi, realmente não têm o escudo. Os PDF’s com as capas do Boletim Oficial de anos como 1990, 1992, ou 1987 que vi, estão adulterados. Sabe-se que em termos legais, o desaparecimento do escudo não tem importância. Para além de anúncios da Imprensa nacional, a capa contém apenas parte do Sumário do conteúdo do Boletim. Dir-se-á que é apenas uma deselegância de muito mau gosto, quiçá “inventada” por um qualquer “patriota” mais papista que o papa, embora a responsabilidade acabe por recair no Governo. Infelizmente é mais do que isso. Retira toda e qualquer a credibilidade aos PDF’s dos Boletins. Se “limparam” o escudo, quem pode garantir que não fizeram outras adulterações gráficas? E se alguém se achou no direito de alterar um documento oficial, quem nos garante que isso não continua a acontecer nos Boletins que semanalmente são colocados naquele site? É inquestionável que o site da Imprensa Oficial de Macau passou a ter falta de credibilidade... J.R.D.

tempo

fonte: serviços meteorológicos e geofísicos www.smg.gov.mo

hoje

amanhã 24 C 280C 0

24 C 280C 0

câmbios - indicativos

fonte: bnu

Pataca Compra US Dólar 7.96 EURO 10.83 yuan (rpc) 1.212

Venda 8.06 10.96 1.271

CUTELARIA E LOUÇAS PORTUGUESAS EM FEIRA DE XANGAI

Três empresas portuguesas de cutelaria e louças de cozinha estreiam-se este ano numa grande feira internacional do sector em Xangai, a “Lifestyle China”, que decorre a partir de hoje com cerca de 250 expositores. “Já estamos a vender para a China e, a médio prazo, este país poderá ser um mercado prioritário”, disse à agência Lusa o director para a exportação da Silampos, Bernardo Campos Araújo. As panelas, caçarolas e outros artigos fabricados pela Silampos destinam-se à “classe média/média alta”, estrato ainda minoritário no país mais populoso do mundo, mas “na China, qualquer pequena percentagem é sempre muita gente”, realçou o responsável da empresa. Fundada há 60 anos em Oliveira de Azeméis, norte de Portugal, a Silampos exporta 35% da sua produção e apesar da crise financeira global, desde 2008, as vendas fora do país “mantiveram-se nos quatro milhões de euros por ano”. A crise “tem-nos afectado mais no mercado português do que na exportação”, disse Bernardo Campos Araújo. Organizada anualmente pela Messe Frankfurt HK, uma subsidiária da famosa feira de Frankfurt, a “Lifestyle China” atraiu em 2010 mais de 10 mil visitantes de 44 países. Este ano, também pela primeira vez, além da Silampos, estão representados mais duas empresas portuguesas: a Herdmar e a Ivo Cutelarias, especializadas na produção de talheres e de facas, respectivamente. “Somos três empresas independentes, todas familiares, mas faz sentido associar-nos para este tipo de operações (...) Creio que vamos sair daqui satisfeitos”, afirmou Bernardo Campos Araújo. A “Lifestyle China” termina no próximo sábado.

SEGURO REJEITA VOTO CONTRA O ORÇAMENTO

O secretário-geral do PS assumiu ontem como remota a possibilidade do seu partido votar contra o Orçamento do Estado. “Essa possibilidade é a que menos probabilidade tem de acontecer. Se quer que diga é de 0,0001%”, disse António José Seguro durante o programa Fórum TSF, daquela rádio. Sem querer precisar se votará a favor ou se irá abster-se – afirmou estar à espera da proposta para se decidir – Seguro condicionou o sentido de voto à eventualidade do OE ter “propostas com as quais nós [socialistas] nos identifiquemos ou não”. O líder socialista reconheceu que se o OE “reflectir exclusivamente essa visão [de ir além do memorando da troika] da parte do Governo”, não terá o voto do PS. O socialista confirmou igualmente que, brevemente, reunir-se-á, pela terceira vez com o primeiro-ministro. O Orçamento deverá ser o principal tema do encontro.

Tubarões SÃO ATRACÇÃO DE clube de golfe

Quem joga golfe no clube de Carbrook, na Austrália, tem mais com que se preocupar do que apenas com as jogadas. A fazer-lhes companhia, bem perto do local onde dão tacadas, estão tubarões assassinos, que vivem no lago do campo de golfe, de acordo com a Sky News. Seis tubarões-touro, uma das espécies mais perigosas para o homem, vivem no lago, onde foram parar na sequência da subida das águas de um rio. Ficaram encalhados quando a água recuou e agora estão a reproduzir-se. Os responsáveis pelo clube já consideram a presença dos tubarões um aspecto positivo. Os animais são conhecidos em toda a região e há mesmo um torneio mensal em sua honra.

DIAP PEDE TRÊS ANOS DE PRISÃO PARA HULK

O “Correio da Manhã” noticiou ontem que Hulk foi acusado pelo Ministério Público (MP) de um crime de ofensa à integridade física, no âmbito do processo de agressões a dois seguranças no túnel da Luz, aquando do BenficaFC Porto (1-0), em 20 de Dezembro de 2009, e arrisca pena de prisão efectiva de três anos se for condenado em julgamento. Além de Hulk, o MP, através do Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa, deduziu ainda acusação contra Sapunaru, Helton, Cristian Rodríguez e Fucile. Para Sapunaru (dois crimes) a procuradora adjunta recomenda, em caso de condenação, uma pena inferior a cinco anos de prisão, por não ter antecedentes penais nem ter provocado consequências especialmente graves nos seguranças. Os restantes (dois crimes) podem apanhar até três anos de prisão.

KATIA GUERREIRO CANTA EM BANGUECOQUE A fadista Katia Guerreiro representará Portugal na quinta-feira no Festival Internacional de Dança e Música de Banquecoque, onde apresentará vários temas do seu repertório, como “Pranto do amor ausente”. A intérprete participa no festival, que se realiza no Centro Cultural Tailandês, a convite do Instituto de Camões e no âmbito das celebrações do 5.º Centenário da chegada dos portugueses ao Sião (antiga denominação do actual Reino da Tailândia). A fadista, que também interpretará temas do repertório de Amália Rodrigues, como “Amor de mel, amor de fel”, será acompanhada por Pedro Castro (guitarra portuguesa), João Mário Veiga (viola) e João Penedos (contrabaixo).

HOSPITAL DE LISBOA ESCONDEU FACTURAS sobre obras e medicamentos

O Hospital de Santa Maria escondeu mais de sete milhões de euros em facturas de 2010 relativas a obras e medicamentos. Este montante deveria estar reflectido nos resultados financeiros daquele ano, mas o DN revelou ontem que o mesmo não foi contabilizado, ficando a dívida oculta aos olhos dos Ministérios das Finanças e da Saúde. Assim, os 44 milhões de resultados operacionais negativos que surgem inscritos nas contas de 2010 não reflectem o verdadeiro buraco financeiro do Santa Maria, que é gerido em conjunto com 3:11 o Hospital Pulido Valente, formando o Centro Hospitalar Lisboa Norte (CHLN), EPE. Com estas facturas não contabilizadas td12_JTM_banner4.pdf 1 6/15/11 PM estima-se que o passivo financeiro do CHLN ultrapasse os 50 milhões de euros. Além de que, ao que apurou o DN, o seu capital social de 133 milhões já não existe. C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

pág 20 quarta-feira, 12 de outubro de 2011 jornal tribuna de macau

fecho desta edição jtm - 00:10horas

JTM 12-10-2011  

Jornal Tribuna de Macau