Page 1

BOLA NO

Baixe um leitor de QR code em seu celular e fotografe o código abaixo

BARBANTE.com Distribuição gratuita - Venda proibida

O semanário do futebol

Ed. Nº18- Ano I - Belo Horizonte - 16 a 22 de setembro de 2013

Compartilhe informação, passe esse jornal para outro leitor

não jogue este impresso em via pública

América

F

Depois do empate contra o líder Palmeiras por 1 a 1, foi anunciado o novo reforço para a temporada. O experiente Magrão, de 34 anos, chega ao Coelho para dar qualidade e confiança ao elenco

Galo estraga festa no Sul

o:

lga

ção

0x1

Fernandinho foi o algoz da comemoração dos 110 anos do Grêmio foto: EDU ANDRADE/Fatopress/Gazeta Press

ot

vu Di

4

3 foto: Washington Alves/VIPCOMM

Nacional Calendário brasileiro impõe maratona de partidas aos clubes e acaba interferindo no espetáculo. São Paulo e Santos fizeram quatro jogos em oito dias 9

História Golaço no jogo contra o Flamengo rende placa ao meia Éverton Ribeiro. Saiba como começou a homenagem que eterniza os mais belos gols do futebol 11

Raposa bate rival direto

1x0

Com gol de Nilton, equipe celeste alcança sétima vitória consecutiva

5


BolanoBarbante.com - Ed. 18 - Ano I - Belo Horizonte - 16 a 22 de setembro de 2013

2

Contra-ataque Leovegildo Leal - leoleal@bolanobarbante.com

Editorial

C

Caro leitor,

O

Cruzeiro parece determinado a vencer o Brasileirão esse ano e já engatou a sétima vitória consecutiva. As chances do time de Marcelo Oliveira estão cada vez maiores, e a matemática parece estar a favor da Raposa. Enquanto isso, o Atlético precisa retomar o bom futebol que apresentou na Libertadores para poder pensar em chegar à decisão do Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro, no Marrocos. Com a saída de Bernard, o time de Cuca buscou substituir o craque com a vinda de Fernandinho, que vem jogando bem e conseguindo tampar o buraco deixado pelo garoto. O América, por sua vez, corre atrás do prejuízo e anunciou nova contratação para ajudar o time a chegar no G4 da Série-B. Distante apenas 5 pontos do grupo de acesso, o Coelho não pode mais se dar ao luxo de perder pontos fáceis e precisa garantir a vantagem de jogar em casa, oportunidade pouco aproveitada pela equipe até o momento da competição. Na Europa, após a pausa para a disputa das Eliminatórias da Copa do Mundo, os campeonatos voltaram com tudo. Acompanhe o mundo do futebol aqui no BolanoBarbante.

Ringue ou campo de pelada? anti-futebol. Escasseiam o lançamento preciso, o drible criativo, o arremate certeiro. Os leitores já perceberam o quanto aumentaram os lances de choques cabeça-com-cabeça nos jogos deste campeonato? Muitos deles traumáticos e sangrentos? Tudo isso está parecendo mais com estas lutas selvagens que viraram moda de uns tempos para cá. Há notícias da criação de uma associação de técnicos de futebol no país. Em vez de ficarem chorando e resmungando palavrões na beira de campo, os técnicos brasileiros bem que poderiam aproveitar a oportunidade para prestarem um mais que relevante serviço ao esporte nacional. Que cobrem então desta sua entidade uma campanha para o retorno de nossos gramados às suas dimensões originais. É realmente preocupante que a grande imprensa esportiva esteja fazendo de conta que não está vendo nada. Por favor, colegas jornalistas: prestem atenção no jogo.

om todo o respeito que merecem os saudosos campos de várzea que a especulação imobiliária vem destruindo pelos quatro cantos do país, os campos de jogo dos estádios deste estranho ‘padrão Fifa’ não passam mesmo de ringues de luta livre ou, na melhor das hipóteses, de campos de pelada. Em coluna anterior alertamos sobre a possibilidade do empobrecimento do jogo de futebol em face da redução dos principais campos de jogo do país imposta pela por esta entidade a cada dia mais estranha e ameaçadora chamada Fifa. E hoje somos obrigados a constatar que aquela nossa previsão infelizmente se concretizou. A perda de plasticidade e técnica verificada no Campeonato Brasileiro deste ano, facilmente identificada por quem entende um pouco que seja deste esporte chamado futebol, se deve em grande parte e de forma indiscutível àquela diminuição das dimensões dos gramados. O Mineirão e o Independência passaram de 110 x 75 m para os 105 x 68 m do tal padrão Fifa. Feitas as contas, são menos 1.110 m2 de espaço para se praticar futebol. O mesmo acontece com o Maracanã e com os demais estádios escolhidos para sediarem a Copa do ano que vem. Falta espaço, sobram: passes errados, bolas divididas, chutões, faltas, reclamações, simulações, agressões. Sobra o

De primeira – Como todos temíamos, o América vendeu mesmo Rodriguinho, exatamente no momento em que o time dá sinais de que pode subir para a primeira divisão do Brasileirão. A pergunta é se foram feitos esforços, e quais, para manter o craque pelo menos até o final do campeonato. Os americanos aguardam uma resposta.

Expediente Diretor de Marketing, Projeto Gráfico e Diagramação Tiago Haddad 15.374/MG-JP

Diretor de Redação e Editor Responsável Ramon Lopes 14.361/MG-JP

Redator Tiago Haddad

Repórteres Daniel Ottoni 15.729/MG-JP

Guilherme Guimarães 16.054/MG-JP

Tiago Nagib 12.238/MG-JP

Colaboradores Matheus Franchini Ruy Viana

20 mil exemplares Impresso em papel jornal pela Sempre Editora

Distribuição gratuita Contatos Comercial: Flávio Francelino - 8646-3190 flavio@bolanobarbante.com Redação: 3262-1580 redacao@bolanobarbante.com Publicidade: 3262-1583 publicidade@bolanobarbante.com Rua Ministro Orozimbo Nonato, 102 - Torre A Sala 2204 - Vila da Serra - Nova Lima/MG

Acesse nosso site

Curta nossa página no Facebook

Baixe um leitor de QR Code em seu celular para ler os códigos ao lado.

BOLA NO

BARBANTE.com


BolanoBarbante.com - Ed. 18 - Ano I - Belo Horizonte - 16 a 22 de setembro de 2013

3

Magrão chega ao Coelho Sem poder contar com alguns jogadores por motivo de contusão, diretoria busca reforçar o elenco foto: Divulgação

América empata com Palmeiras

O experiente volante de 34 anos chega do Náutico para reforçar o meio campo do Alviverde

D

epois do empate contra o Palmeiras no estádio Independência, Alexandre Faria, Superintendente Geral do clube, anunciou a contratação do volante Magrão, que estava no Náutico. Segundo o dirigente, o atleta rescindiu seu contrato com o Timbu e já chegou em Belo Horizonte para fazer exames médicos e assinar novo vínculo. “Com a perda do China e Doriva [os dois passaram por cirurgia no joelho e só voltam ao futebol no ano que vem] fizemos uma avaliação e entendemos que precisávamos de mais um jogador para a posição”, afirmou Alexandre Faria. O atleta chega ao Coelho para dar mais qualidade e maturidade ao elenco. “Entendemos que o grupo está se fechando, cada vez mais unido. E percebemos que o elenco está crescendo e achamos que o Magrão vai nos ajudar muito com sua qualidade e sua experiência”, complementou o dirigente. Faria aproveitou o anuncio do novo reforço para falar das especulações sobre a contratação de um meia, posição em que o Coelho ficou desfalcado recentemente com a negociação de Rodriguinho. “Esse jogador é difícil, tanto que o Rodriguinho foi supervalorizado. É difícil

achar no mercado um jogador desses. Internamente estamos muito satisfeitos com o crescimento do Bady”, finalizou. América pode ir à CBF Após o jogo contra o Palmeiras, a diretoria americana não recebeu bem o fato da expulsão do goleiro Matheus e o caso pode acabar em uma reclamação formal na entidade máxima do futebol brasileiro. “O árbitro estava com muita boa vontade para dar as faltas a favor do Palmeiras e com muita má vontade para dar a falta a favor do América. Conversei com o Matheus no vestiário, após o jogo, e realmente foi uma confusão entre os jogadores. Mas não tem essa de chegar aqui e colocar o dedo na cara de jogador do América, não”, defendeu o dirigente americano. “Não podemos colocar toda a carga na arbitragem. Eu, particularmente, entendo que o arbitragem está evoluindo. Vamos rever o jogo com calma e avaliar tudo. É difícil apitar um jogo de muita pressão. Nós vamos avaliar os lances mais capitais do jogo, mas sempre na linha de defender os interesses do América”, finalizou Alexandre Faria.

O América recebeu o Palmeiras, no estádio Independência, e depois de uma partida muito nervosa, o Coelho conseguiu correr atrás da desvantagem e buscar o empate por 1 a 1. A igualdade pode ser comemorada, pois o time comandado por Silas mostrou muito empenho durante todos os 90 minutos e criou boas jogadas, podendo até ter vencido. O tento palmeirense aconteceu após levantamento para a área, que o atacante Leandro subiu mais que a defesa e mandou de cabeça para o fundo das redes. Já o América deu números finais ao confronto, depois de ótima jogada de Leandro Silva, que fintou três marcadores e tocou na saída de Fernando Prass. FICHA TÉCNICA AMÉRICA 1 X 1 PALMEIRAS Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG) Data: 14 de setembro de 2013, sábado Horário: 16h20 (de Brasília) Árbitro: Cláudio Mercante Júnior (PE) Assistentes: Roberto José de Oliveira e Marcelino Castro de Nazaré (ambos de PE) Cartões amarelos: Andrei Girotto e Jaílton (América); Luis Felipe, Leandro e Vilson (Palmeiras) Cartões vermelhos: Matheus (América); Alan Kardec (Palmeiras) Gols: AMÉRICA: Leandro Silva, aos 21 minutos do primeiro tempo PALMEIRAS: Leandro, aos 12 minutos do primeiro tempo AMÉRICA: Matheus; Leandro Silva, Jaílton, Vitor Hugo e Danilo; Andrei Girotto, Claudinei, Bady (Marcelo Moretto) e Willians; Alessandro (Fábio Júnior) e Marcão (Élvis) Técnico: Silas PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe, Vilson, Henrique e Wendel; Márcio Araújo, Wesley, Mendieta (Serginho) e Valdivia (Felipe Menezes); Leandro (Ananias) e Alan Kardec Técnico: Gilson Kleina

Marque um golaço!

Anuncie no BOLA NO (31) 3262-1583 publicidade@bolanobarbante.com

BARBANTE.com


BolanoBarbante.com - Ed. 18 - Ano I - Belo Horizonte - 16 a 22 de setembro de 2013

4

Mostrando serviço Fernandinho busca ascensão para conquistar ainda mais espaço no time titular e substituir Bernard

O

“cartão de visitas” de Fernandinho no Atlético não foi dos melhores, já que o jogador foi expulso logo no primeiro jogo que vestiu a camisa atleticana. No entanto, com o passar do tempo, vem mostrando bom crescimento técnico e seu encaixe no sistema tático de Cuca evolui gradativamente. Peça de reposição na saída de Bernard, vendido ao Shakhtar Donetsk (UCR), Fernandinho atua caindo pelas pontas, no lado esquerdo, e tem a missão - além de dar trabalho para os zagueiros adversários – de servir os companheiros em melhor posição para o arremate ao gol. Foi assim diante do Coritiba, na 20ª rodada do Campeonato Brasileiro, melhor partida de Fernandinho até aqui pelo Atlético. Na vitória por 3 a 0 diante do Coxa, o atacante serviu Jô (que fez três gols) duas vezes ainda

foto: bruno cantini/cam oficial

no primeiro tempo, relembrando os lances protagonizados em um passado recente pelo jovem Bernard. “Fernandinho foi fundamental na base da velocidade e solidariedade, servindo os companheiros”, resumiu o técnico Cuca. Posicionamento Movimentando-se bem pelo setor ofensivo, Fernandinho não deixa de aparecer pela direita. No entanto, o próprio jogador admite que seu forte é o lado esquerdo, e que recebe orientações para cair por esse setor do campo. “Gosto de jogar tanto pela esquerda, como pela direita. Mas o esquema tático do Cuca, com uma marcação bem armada no meio-campo, me dá mais liberdade de cair pelo lado esquerdo”, explica o próprio jogador. Vindo do futebol do Catar,

Fernandinho chegou com “tarimba” de bom atacante pelos papéis desempenhados no Grêmio Barueri (2008/2009) e no São Paulo (2010/2012). No entanto, houve certa desconfiança de alguns em relação ao número excessivo de contusões que o avante sofreu ainda nos tempos de Tricolor Paulista. Opinião de especialistas O radialista Thiago Barros, torcedor do São Paulo e que acompanhou o trabalho do avante, acredita que o jogador foi desperdiçado. “Os treinadores não o utilizavam como ponta, aberto pelos flancos. No Atlético ele tem feito isso. Usado como homem de referência ele não rende. É um jogador talentoso, não é o salvador da pátria, e vai ajudar muito o time titular do Galo”, disse. Para o redator do caderno de es-

portes do jornal O Tempo, Felipe Ribeiro, Fernandinho é uma grata surpresa nestes primeiros jogos no Galo. “No Atlético, o camisa 11 tem dado velocidade e opção de jogo pelo lado esquerdo. Ele não tem a mesma habilidade e inteligência de Bernard, mas vem ocupando bem a lacuna. O melhor reforço do Galo após a Libertadores ainda precisa caprichar mais nas finalizações e ser menos individualista, mas é inegável que ele caiu como uma luva no esquema tático adotado por Cuca”, avalia. Fernandinho foi revelado pelo Cambé-PR (2004) e teve duas passagens pelo futebol internacional, no Citizen AA-HON (2007/08), da China, e no Al-Jazira (2012/13), dos Emirados Árabes. Ganhou destaque no Grêmio Prudente (2008/09) e foi vendido ao São Paulo (2010/12).

Atlético vence Grêmio em dia festivo O atacante Fernandinho provou mais uma vez que está evoluindo e neste domingo (15), o atleta foi o algoz do time gremista na vitória atleticana por 1 a 0, em plena Arena Tricolor, justamente no dia em que o time gaúcho completava 110 anos de sua fundação. A tempestade que caiu na capital gaúcha encharcou o gramado e o único gol do confronto aconteceu após deslocamento de Jô e bom passe para Diego Tardelli, que saiu em velocidade pela direita e cruzou rasteiro para o meio da área. Fernandinho se antecipou à marcação e acertou um lindo toque no ângulo direito de Dida, que não alcançou: 1 a 0. Atrás no marcador, a equipe comandada

por Renato Gaúcho se lançou ao ataque, porém, não conseguiu furar o ferrolho armado pelo time atleticano, que acabou somando mais três pontos no Campeonato Brasileiro. O próximo confronto do Galo será contra o São Paulo, nesta quarta (18), no Morumbi, quando o Alvinegro terá a chance de emplacar a terceira vitória consecutiva.

Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Rodrigo Henrique Corrêa (RJ) Cartões amarelos: Ramiro e Alex Telles(Grêmio); Jô (Atlético) Gol: Fernandinho, aos 16 minutos do segundo tempo

FICHA TÉCNICA GRÊMIO 0 X 1 ATLÉTICO

GRÊMIO: Dida; Gabriel, Rhodolfo e Bressan (Jean Daretti); Pará, Riveros, Ramiro (Wendell), Zé Roberto e Alex Telles (Paulinho); Vargas e Barcos Técnico: Renato Gaúcho

Local: Arena Grêmio, em Porto Alegre (RS) Data: 15 de setembro de 2013, domingo Horário: 18h30 (de Brasília) Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)

ATLÉTICO: Victor; Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva, e Junior Cesar (Emerson); Pierre, Josué e Ronaldinho (Luan); Fernandinho, Diego Tardelli (Dátolo) e Jô Técnico: Cuca


BolanoBarbante.com - Ed. 18 - Ano I - Belo Horizonte - 16 a 22 de setembro de 2013

5

Calculadora na mão Matemáticos apontam o Cruzeiro com 60% de chances de conquistar o terceiro Brasileirão da sua história

O

Cruzeiro abriu os cofres para montar um time competitivo nesta temporada e os resultados positivos já ficam evidentes para a diretoria do clube, que passa a sonhar mais alto com a possibilidade do tricampeonato nacional. Além da boa fase e da liderança isolada no Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro está com a matemática a seu favor quando o assunto é a luta pelo título. Sites especializados já apontam a equipe estrelada com boas chances de levantar o caneco ao final da temporada. Projeções numéricas Na página do Infobola, o time celeste aparece com mais de 60% de possibilidade de ser campeão, enquanto os rivais têm: Botafogo (16%), Grêmio (13%) e Atlético-PR (4%). Já na probabilidade cal-

foto: Washington Alves/Vipcomm

culada pelo Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a chance de a Raposa vencer o Brasileiro ultrapassa os 56%. A projeção matemática da UFMG aponta que o campeão Brasileiro deste ano deverá alcançar a marca de 73 pontos, quatro a menos do que a pontuação atingida pelo Fluminense em 2012, e dois a menos que o número obtido pelo Corinthians, em 2011. Como já ultrapassou a marca dos 40 pontos, meta estabelecida pelo técnico Marcelo Oliveira para o primeiro turno, o Cruzeiro precisaria, levando em conta os números das projeções pelo título, de um aproveitamento menor do que o obtido na primeira metade do Brasileiro. Fato não muito considerado pelo treinador celeste. “O segundo turno vai afunilando

e, por isso, temos que buscar vitórias. Vai ser cada vez mais apertado, difícil chegar na frente. É mais difícil manter, mas o compromisso para conseguir permanecer na ponta até o final é muito grande”, afirmou o técnico. Libertadores da américa Quando o assunto é classificação ao torneio continental, que o Cruzeiro não disputa desde 2012, a estatística é ainda mais favorável. O Infobola aponta, neste momento, que a probabilidade de voltar ao campeonato continental beira a casa dos 98%. “A Raposa é favorita ao título em 2013. Para melhorar ainda mais a situação, a parte debaixo da tabela tem times de grande tradição no Brasil. Para não cair para a Série B, São Paulo, Fluminense, Flamengo precisarão tirar pontos de quem está na parte de

cima e isso joga a favor do time estrelado”, avalia Cláudio Guimarães, um dos idealizadores do “Portal do Torcedor”, página da internet voltada ao noticiário esportivo mineiro. Para o cálculo das chances de título no Brasileirão os matemáticos consideram o mando de campo das partidas e o retrospecto recente das equipes na competição. A estatística é um tanto quanto subjetiva, pois não leva em conta a dificuldade que os times encontrarão nos duelos. “O Campeonato Brasileiro se dividirá em blocos. No momento, com chances de título, vejo um G-7, com o Santos fechando o grupo. Mesmo assim seria necessária uma sequência estrondosa de vitórias para o Peixe. O time da Baixada Santista é irregular e deve sair dos postulantes à conquista nas próximas rodadas”, afirma Cláudio Guimarães.

Sétima vitória seguida da Raposa O Cruzeiro recebeu o Atlético-PR no Mineirão, no sábado (14) e conseguiu vencer pelo placar de 1 a 0. Em uma noite em que o time celeste neutralizou com êxito as jogadas do adversário, sendo bem mais incisivo em campo, a Raposa alcançou o sétimo triunfo consecutivo. O gol da vitória aconteceu depois de uma cobrança de escanteio perfeita de Willian para Nilton, que apareceu como homem surpresa no meio da área para mandar para o fundo das redes. A equipe celeste chegou a marcar o segundo, com Ricardo Goulart, mas a auxiliar Katiuscia Berger Mendonça marcou o impe-

dimento equivocadamente, voltou atrás na decisão, porém o árbitro Raphael Claus confirmou a anulação do tento, o que fez o torcedor cruzeirense protestar com veemência. No final, o técnico Vagner Mancini promoveu algumas alterações táticas no Furacão, mas o Cruzeiro foi superior e somou mais três pontos no Brasileirão.

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Katiuscia Berger Mendonça (ES) Cartões amarelos: (Cruzeiro) Everton Ribeiro (Atlético-PR) Deivid, Maranhão, Weverton Gol: Cruzeiro: Nilton, aos 35 minutos do primeiro tempo

FICHA TÉCNICA CRUZEIRO 1 X 0 ATLÉTICO-PR

CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Bruno Rodrigo, Dedé e Egídio; Nilton, Lucas Silva, Everton Ribeiro (Alisson) e Ricardo Goulart; Willian (Lucca) e Borges (Júlio Baptista) Técnico: Marcelo Oliveira

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG) Data: 14 de setembro de 2013 (sábado) Horário: 18h30 (de Brasília) Árbitro: Raphael Claus (SP)

ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Manoel, Luiz Alberto e Maranhão; Bruno Silva, João Paulo, Deivid (Felipe) e Everton; Marcelo (Dellatorre) e Ederson (Roger) Técnico: Vagner Mancini


BolanoBarbante.com - Ed. 18 - Ano I - Belo Horizonte - 16 a 22 de setembro de 2013

6

Brasileirão 2013

Cruzeiro segue tranquilo na ponta A

equipe comandada por Marcelo Oliveira venceu um rival direto na briga pela liderança da tabela, ao bater o Atlético-PR, no Mineirão. O gol celeste foi marcado por Nilton, após cobrança de escanteio do atacante Willian. O Cruzeiro chegou a ampliar o mar-

to botafoguense foi confirmado diante do Santos. Mesmo jogando na Vila Belmiro, o Glorioso impôs seu futebol e conseguiu vencer por 2 a 1. Os cariocas marcaram através de Elias (2). Já o Peixe conseguiu descontar o prejuízo com o meia Cícero. Enquanto isso, o Atlético visitou o Grêmio, na Arena, e bateu os anfitriões por 1 a 0, depois do gol do atacante Fernandinho, que estragou a festa dos 110 anos do clube do Rio Grande do Sul. O triunfo serviu para dar moral ao Galo, que enfim começa a embalar no Campeonato Brasileiro.

cador, mas em uma lambança da arbitragem, o tento acabou sendo equivocadamente anulado, o que gerou bastante protesto do torcedor cruzeirense. Na luta pelo título do Brasileirão, o Botafogo segue firme na segunda posição e o bom momen-

TABELA BRASILEIRÃO - SÉRIE A 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

TIMES Cruzeiro Botafogo Grêmio Atlético-PR Internacional Corinthians Coritiba Goiás Santos Atlético Vitória Fluminense Flamengo Bahia Criciúma São Paulo Vasco Portuguesa Ponte Preta Náutico

P 46 42 37 35 34 30 29 29 28 28 27 26 26 25 24 24 24 22 16 9

J 21 21 21 21 21 21 21 21 20 20 21 21 21 21 21 21 21 21 20 20

V 14 12 11 9 8 7 7 7 7 7 7 7 6 6 7 6 6 5 4 2

P Pontos J Jogos V Vitórias E Empates D Derrotas

E D 3 4 6 3 4 6 4 8 3 10 9 5 6 8 6 8 7 6 6 7 8 6 9 5 7 8 7 8 11 3 9 6 6 9 9 7 12 4 3 15 Libertadores Rebaixamento

Zona intermediária Na luta para entrar no seleto grupo dos quatro primeiros do Brasileirão, o Internacional visitou o Criciúma, no Heriberto Hulse, e conseguiu somar mais três pontos, após o único gol marcado por Otávio, que deu a vitória aos comandados do técnico Dunga, que estacionaram na quinta posição. Por outro lado, o Corinthians segue inconstante na competição nacional e mesmo jogando diante de sua torcida, no Pacaembu, acabou derrotado pelo Goiás, pelo placar de 2 a 1. O Esmeraldino

construiu a vitória através dos gols de Amaral e Hugo, enquanto o Timão descontou com Alexandre Pato. O resultado colocou ainda mais pressão no técnico Tite, que ainda não viu seu time apresentar o futebol esperado. Já o Coritiba recebeu o Bahia, no Couto Pereira e o resultado não foi dos melhores. O Tricolor Baiano abriu 2 a 0 com Wiliam Barbio e Wallyson, mas ainda sim o Coxa chegou à igualdade após os tentos de Alex e Titi (contra). Rebaixamento Para sair do sufoco da zona da despromoção, o São Paulo visitou o Vasco, em São Januário, e conseguiu um importante resultado, após bater o Cruzmaltino por 2 a 0. O Tricolor balançou as redes com Antônio Carlos e Rodrigo Caio. A vitória foi a segunda consecutiva sob o comando de Muricy Ramalho. Já o Vitória recebeu o Náutico no Barradão e afundou ainda mais o clube pernambucano na lanterna do Brasileirão, após vencer com dois gols de Dinei. O atacante Hugo fez o gol do Timbu, mas já era tarde para tentar qualquer tipo de reação.

Jogos pela 22ª e 23ª rodada da Série-A 18/09

Local

São Januário, Rio de Janeiro - RJ

X

19h30

18/09

Local

Morumbi, São Paulo - SP

X

21h50

21/09

Local

Maracanã, Rio de Janeiro - RJ

X

18h30

22/09

Local

Serra Dourada, Goiânia - GO

X

16h00

18/09

Local

Arena do Grêmio, Porto Alegre - RS

X

19h30

18/09

Local

Moisés Lucarelli, Campinas - SP

X

21h50

21/09

Local

Manoel Barradas, Salvador - BA

X

21h00

22/09

Local

Estádio do Vale, Novo Hamburgo - RS

X

16h00

18/09

Local

Heriberto Hulse, Criciúma - SC

X

21h00

19/09

Local

Maracanã, Rio de Janeiro - RJ

X

19h30

22/09

Local

Arena Pernambuco, São Lourenco da Mata - PE

X

16h00

22/09

Local

Independência, Belo Horizonte - MG

X

18h30

18/09

Local

Couto Pereira, Curitiba - PR

X

21h00

19/09

Local

Fonte Nova, Salvador - BA

X

21h00

22/09

Local

Pacaembu, São Paulo - SP

X

16h00

22/09

Local

Durival Britto, Curitiba - PR

X

18h30

18/09

Local

Mineirão, Belo Horizonte - MG

X

21h50

19/09

Local

Canindé, São Paulo - SP

X

21h00

22/09

Local

Maracanã, Rio de Janeiro - RJ

X

16h00

22/09

Vila Belmiro, Santos - SP

Local

X

18h30


BolanoBarbante.com - Ed. 18 - Ano I - Belo Horizonte - 16 a 22 de setembro de 2013

7

Brasileirão 2013

América arranca empate contra líder N

o sábado (14) o Palmeiras visitou o América, no estádio Independência, e em um jogo muito movimentado onde os palmeirenses abriram a contagem, o Coelho se mostrou bem taticamente e conseguiu buscar a igualdade. O tento do Verdão aconte-

Já a Chapecoense não tomou conhecimento do São Caetano, na Arena Condá, e aplicou uma sonora goleada por 6 a 2. Os gols da Chape foram marcados por Paulinho Dias, Athos (2), Tiago Luis e Bruno Rangel. Marcelo Soares e Jael descontaram o prejuízo para o Azulão. Quem também venceu e briga pela parte de cima do Campeonato Brasileiro da Série-B foi o Joinville, que viajou até Arapiraca para enfrentar o Asa e saiu com o triunfo por 1 a 0. O autor do único gol da partida foi o atacante Edigar Junio. No Durival de Britto, o Oeste visitou o Paraná e conseguiu surpreender, vencendo pelo placar de 2 a 1. Os gols do Rubro-Negro Paulista foram marcados por Pablo e Jheimy, enquanto Fernando Gabriel descontou para os paranistas.

ceu depois de um cruzamento, que Leandro mandou para o fundo do gol, em uma linda cabeçada. O empate americano veio em uma ótima jogada do lateral Leandro Silva, que fintou três marcadores, antes de tocar na saída do goleiro Fernando Prass.

TABELA BRASILEIRÃO - SÉRIE B 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

TIMES Palmeiras Chapecoense Joinville Paraná Sport Avaí América Icasa Boa Esporte Figueirense Oeste Ceará Guaratinguetá Bragantino América-RN Atlético-GO ASA Paysandu São Caetano ABC

P 49 46 40 39 34 34 34 32 32 29 29 29 27 27 25 23 23 23 22 17

J 22 22 22 22 22 22 22 22 22 22 22 22 22 22 22 22 22 22 22 22

V 15 14 12 11 11 9 9 10 8 9 8 7 8 7 6 7 7 6 6 4

P Pontos J Jogos V Vitórias E Empates D Derrotas

E D 3 4 4 4 4 6 5 6 10 1 7 6 6 7 10 2 8 6 11 2 9 5 8 7 11 3 9 6 7 9 13 2 13 2 5 11 12 4 5 13 Série-A Rebaixamento

Meio da tabela No jogo em que o Boa Esporte podia se recuperar, a equipe de Varginha não foi bem e acabou perdendo para o Atlético-GO por 3 a 1. Francismar fez o tento dos Mineiros, mas João Paulo, Juninho e Ricardo Jesus deram a vitória para os anfitriões. O Avaí também venceu nesta rodada, ao bater o Icasa, no Está-

dio da Ressacada, pelo placar de 3 a 1. O triunfo dos catarinenses aconteceu depois dos gols de Alex Lima, Marquinhos e Luciano. O atacante Tadeu fez o de honra para os visitantes. Em um jogo bastante truncado e de muita marcação, o Sport recebeu o Figueirense na Ilha do Retiro e conseguiu somar mais três pontos, após o gol do atacante Felipe Azevedo. O resultado deixou o Leão do Norte bem perto do grupo dos quatro primeiros da Série-B, na quinta posição, com 34 pontos. Zona da degola Na parte de baixo da classificação, o ABC segue fazendo um campeonato pífio e desta vez o time visitou o Ceará e acabou tomando uma goleada por 4 a 0. Os gols do confronto foram marcados por Lulinha e Magno Alves (3). Por outro lado, o América-RN emplacou mais uma vitória e bateu o Paysandu por 3 a 0, com gols de Rodrigo Pimpão e Vinícius Pacheco (2). Já o Bragantino visitou o Guaratinguetá, no estádio Dario Rodrigues Leite, e saiu com um revés por 1 a 0, depois do tento marcado pelo atacante Rodrigo Barreto.

Jogos pela 23ª e 24ª rodada da Série-B 17/09

Local

Serra Dourada, Goiânia - GO

X

19h30

17/09

Local

Ressacada, Florianópolis - SC

X

21h50

20/09

Local

Mauro Sampaio, Juazeiro do Norte - CE

X

19h30

21/09

Local

Orlando Scarpelli, Florianópolis - SC

X

16h20

17/09

Local

Ilha do Retiro, Recife - PE

X

19h30

17/09

Local

Nazarenão, Goianinha - RN

X

21h50

20/09

Local

Anacleto Campanella, São Caetano do Sul - SP

X

19h30

21/09

Local

Pacaembu, São Paulo - SP

X

16h20

17/09

Local

17/09

Local

Castelão, Fortaleza - CE

Arena Condá, Chapecó - SC

X

X

19h30

17/09

Local

Nabi Abi Chedid, Bragança Paulista - SP

X

21h50

20/09

Dos Amaros, Itápolis - SP

Local

X

19h30

21/09

Local

Dilzon Melo, Varginha - MG

X

16h20

19h30

17/09

Local

Durival Britto, Curitiba - PR

X

21h50

20/09

Local

Arena Joinville, Joinville - SC

X

21h50

21/09

Local

Dario Leite, Guaratinguetá - SP

X

21h00

17/09

Local

Independência, Belo Horizonte - MG

X

19h30

17/09

Local

Coaracy Fonseca, Arapiraca - AL

X

21h50

21/09

Frasqueirão, Natal - RN

Local

X

16h20

21/09

Curuzu, Belém - PA

Local

X

21h00


BolanoBarbante.com - Ed. 18 - Ano I - Belo Horizonte - 16 a 22 de setembro de 2013

8

internacional

Recomeçam os campeonatos europeus Após disputa das Eliminatórias da Copa do Mundo, ligas do Velho Continente voltam a todo vapor Inglês

United vence e Chelsea perde

E

m um jogo muito polêmico, o Manchester United fez o dever de casa e venceu o Crystal Palace, recém-promovido da segunda divisão da Inglaterra, por 2 a 0. Jogando no Old Trafford, Van Persie e Rooney marcaram os gols dos Red Devils, que se recuperaram na Premier League. O primeiro gol saiu após cobrança de pênalti do atacante holandês Van Persie, depois que o volante Kagisho Dikgacoi derrubou Ashley Young fora da área, e ainda acabou expulso. Já na etapa final, o atacante Wayne Rooney cobrou falta com perfeição e deu números finais ao confronto. O United volta a campo nesta terça-feira, estreando na Liga dos Campeões da Europa. O adversário será o Bayer Leverkusen, pelo Grupo A do torneio continental.

Real Sociedad, da Espanha, e Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, completam esta chave. Por outro lado, o Crystal Palace, que amargou o seu terceiro revés neste início de Inglês, poderá se recuperar no sábado seguinte, quando receberá o Swansea City Já o Chelsea visitou o Everton, pensando apenas em vencer para garantir a liderança do Campeonato Inglês, contudo, jogando no Goodison Park, os anfitriões impuseram seu ritmo e venceram os Blues, comandados pelo português José Mourinho, por 1 a 0, após gol do escocês Naismith. Na próxima rodada, o Chelsea recebe o Fulham, no dia 21 de setembro, às 11 horas (de Brasília), no estádio Stamford Bridge. O Everton visita o West Ham na mesma data e horário, no estádio Boleyn Ground.

Alemão

Bayern segue invicto no Alemão

A

ntes da estreia na Liga dos Campeões da Europa, o Bayern de Munique não teve muitas dificuldades para vencer o Hannover 96, por 2 a 0, na Allianz Arena, e continuar invicto neste início de Campeonato Alemão. Com gols de Ribéry e Manduzkic, o time voltou a pressionar o Borussia Dortmund pela liderança, com 13 pontos conquistados. O Bayern abriu a contagem aos cinco minutos da etapa complementar: após boa troca de passes no meio-de-campo, Manduzkic recebeu a bola no meio da área e só teve o trabalho de deslocar Zieler. Eleito o melhor jogador europeu da última temporada, Ribéry ampliou o placar em Munique após Zieler rebater um chute de Robben. Já o Borussia Dortmund, re-

cebeu o Hamburgo no Westfalenstadion e não teve dificuldades para golear os visitantes pelo placar de 6 a 2. Aubameyang fez o primeiro aos 19 minutos. Mkhitayran balançou as redes aos 23. Lam diminuiu o prejuízo para os visitantes e aos 4 minutos do segundo tempo, Van der Varrt levantou a bola na pequena área e Westermann cabeceou sozinho, empatando a partida. Apesar disso, o Dortmund não se abateu e os 21 minutos da etapa final, Aubameyang recebeu de Mkhitaryan na área e chutou cruzado, marcando o terceiro. Aos 28 foi a vez de Lewandowski deixar sua marca. Depois, Reus aproveitou a falha na marcação adversária para mandar a bola para o fundo das redes do Hamburgo aos 30 minutos. Já aos 36, Lewandowski selou a goleada.

Espanhol

Barcelona triunfa nos acréscimos

O

Barcelona derrotou o Sevilla por 3 a 2, em jogo válido pela quarta rodada do Campeonato Espanhol. Depois de abrir dois gols de vantagem e ceder o empate aos 45 minutos do segundo tempo, a equipe catalã confirmou seus 100% de aproveitamento já nos acréscimos. O primeiro gol no Camp Nou foi anotado aos 35 minutos pelo brasileiro Daniel Alves, após cruzamento do compatriota Adriano. Messi aumentou a diferença aos 30 da etapa final, porém o time treinado por Gerardo Martino quase deixou o resultado escapar ao ser vazado aos 35 (Rakitic) e aos 45 (Coke). Quase, porque, passados três minutos do empate, Alexis Sánchez fez o terceiro tento azul-grená. Por outro lado, o Real Madrid visitou o Villarreal no El Madri-

gal e acabou empatando por 2 a 2, com gols de Cani e Giovani pelo time da casa e de Gareth Bale (em sua estreia com a camisa merengue) e Cristiano Ronaldo a favor dos visitantes, que chegaram a estar na frente com uma virada. Ao final da quarta rodada da competição, eles empatam também na pontuação - ambos somam dez pontos cada, com vantagem do Villarreal nos critérios de desempate. Atlético de Madri e Barcelona ficam na frente, tendo conquistado todos os pontos em disputa até aqui. Empatados na classificação, os dois times voltam a campo no próximo domingo. O Villarreal visitará o Celta, enquanto o Real Madrid terá pela frente diante de sua torcida, o Getafe, no Santiago Bernabéu.

Italiano

Clássico italiano termina empatado

A

Internazionale recebeu a Juventus no estádio Giuseppe Meazza, pela terceira rodada do Campeonato Italiano. As duas equipes iniciaram a partida com a mesma pontuação e 100% de aproveitamento na competição, por isso a vitória era de extrema importância. Apesar disso, nenhuma das equipes alcançou o objetivo e a partida terminou empatada em 1 a 1, com o tendo de Icardi para os anfitriões e Vidal, igualando o marcador em seguida. O primeiro tempo teve o domínio do time visitante. Com a maior posse de bola, a Juve conseguiu chegar mais vezes ao ataque, mas não consegui abrir o marcador. Com o resultado, as duas equipes chegaram aos 7 pontos e aguardam o fechamento da rodada para confirmar a liderança da competição.

Na próxima rodada, a equipe milanesa encara o Sassuolo, fora de casa, no dia 22 de setembro (domingo), no estádio Cittá del Tricolore. A Juve recebe o Hellas Verona na mesma data. Na reestreia de Kaká, a equipe da capital italiana se safou da segunda derrota fora de casa nos acréscimos do jogo. Já no segundo tempo, o Torino abriu 2 a 0, mas o time rossonero, já sem Kaká em campo, marcou aos 42 e aos 47 (de pênalti). Contratado no último dia da janela de transferências europeia, o brasileiro teve participação discreta, mas conseguiu levar perigo ao gol da equipe adversária no primeiro tempo, quando teve um chute da meia-lua prensado pela defesa do Torino. Muito cansado, o brasileiro pediu substituição aos 24 do segundo tempo, e deu lugar a Birsa.


BolanoBarbante.com - Ed. 18 - Ano I - Belo Horizonte - 16 a 22 de setembro de 2013

9

nacional

Excesso de jogos prejudicam os clubes Calendário do futebol brasileiro é caótico e atrapalha o espetáculo para os torcedores, clubes e atletas foto: Luiz Pires/VIPCOMM

Q

uantidade de partidas do futebol brasileiro sofre com a desorganização e o improviso, que acaba prejudicando principalmente o espetáculo. Essa é uma constatação antiga e não é novidade para ninguém. A conhecida falta de planejamento faz com que absurdos aconteçam como, por exemplo, o São Paulo e o Santos que foram obrigados a realizar quatro jogos dentro de um período de oito dias. O número de partidas oficiais disputadas por uma equipe brasileira pode chegar a 89 jogos oficiais no ano, sem contar os duelos e torneios amistosos como Copa Bimbo, Copa Suruga, Torneio Tereza Herrera, Ramon de Carranza, entre outras competições esporádicas que acontecem geralmente no exterior. Apenas como comparação, uma equipe argentina disputa no máximo 71 jogos e mesmo assim porque lá os clubes que participam da Copa Libertadores também estão na Sul-Americana. Já na Espanha, caso uma agremiação chegue até as finais da Copa dos Campeões da Europa, da Copa do Rei e jogue ainda a Supertaça Europeia e o Mundial de Clubes, totalizariam 64 jogos. Calendário apertado Segundo o assessor de imprensa do Cruzeiro, Guilherme Mendes, a posição oficial do clube é que nenhuma equipe deveria jogar mais de 70 jogos ao ano. “A posição do Cruzeiro é que deve haver no máximo 70 jogos por temporada. E o ideal seria seguir o calendário europeu, assim como a Argentina faz, mas conhecemos bem a cultura do futebol do Brasil e isso seria difícil.

São Paulo fez amistosos na Europa e no Japão durante o campeonato e hoje sofre com jogos seguidos

Essa maratona de jogos que o São Paulo e o Santos vem enfrentando, por exemplo, é um absurdo e também em função disso se vê o São Paulo na zona de rebaixamento. Os estaduais deveriam ser mais enxutos. Quem duvida que Cruzeiro e Atlético se classificam para as semifinais do campeonato mineiro?” questiona o assessor da Raposa. Mendes indaga ainda sobre as grandes equipes não participarem da Copa Sul Americana. “Em 2013 a CBF está fazendo na verdade uma experiência com a Copa do Brasil no atual formato. Já o Cruzeiro defende que o clube participe da Copa Sul-Americana e da Copa do Brasil também. O que pesa não é o número de competi-

ções, mas o número jogos” conclui o assessor do Cruzeiro. Mudança necessária Já o jornalista Orlando Augusto, apresentador do programa “Jogada de Classe” afirma que o futebol é um retrato do país. “O Brasil é um país desorganizado e o futebol brasileiro está na mesma situação. O excesso dos jogos é uma questão financeira também e a CBF só quer arrecadar às custas dos clubes. O jogador cansa, a perna não aguenta. Não há critério na CBF. Ela aceita imposição dos patrocinadores. Nos estaduais os times do interior tinham de se enfrentar entre si e o ganhador enfrentaria os três clubes da capital. Além disso houve uma desvalorização da Copa Sul-Ame-

ricana” afirma o jornalista. Já o advogado Bruno Falleiros, que é torcedor do São Paulo, defende a inserção do futebol brasileiro no calendário internacional. “O calendário é caótico porque está descompassado com o modelo internacional. Em diversas ocasiões as equipes têm de jogar desfalcadas de seus melhores jogadores cedidos às seleções, pois as datas dos jogos da CBF entram em conflito com as datas de partidas internacionais da Fifa. O efeito é ainda mais prejudicial para os jogadores que enfrentam verdadeiras maratonas entre jogos e viagens. A solução seria compatibilizar o calendário com o europeu e o internacional da Fifa, além de reduzir os estaduais”, afirma o advogado.

foto: Vinicius Costa/VIPCOMM

Número de jogos necessários para uma equipe conseguir chegar à final de todos os torneios que disputa* 89 jogos

Equipes de São Paulo C. Paulista - 25 jogos Libertadores - 14 jogos Brasileirão - 38 jogos C. do Brasil - 8 jogos Mundial Fifa - 2 jogos Recopa - 2 jogos

Santos jogou na Copa do Brasil antes da maratona das últimas semanas

79 jogos

64 jogos

71 jogos

Equipes de Minas Gerais

Equipes da Espanha

Equipes da Argentina

C. Mineiro - 15 jogos Libertadores - 14 jogos Brasileirão - 38 jogos C. do Brasil - 8 jogos Mundial Fifa - 2 jogos Recopa - 2 jogos

Copa dos Campeões da Europa - 13 jogos C. Espanhol - 38 jogos Copa del Rey - 10 jogos Mundial Fifa - 2 jogos Supertaça E. - 1 jogo

C. Argentino - 38 jogos Libertadores - 14 jogos C. Argentina - 8 jogos Mundial Fifa - 2 jogos Recopa - 2 jogos Sul-Americana - 10 jogos

* os valores contabilizados levam em conta que as equipes que jogam a Libertadores começam a Copa do Brasil nas semifinais e não disputam a Sul-Americana


Bate bola com o torcedor

BolanoBarbante.com - Ed. 18 - Ano I - Belo Horizonte - 16 a 22 de setembro de 2013

10

Quer ver sua opinião publicada aqui? A seção está aberta a críticas e sugestões, sempre bem-vindas. Envie e-mail para redacao@bolanobarbante.com, assunto “Carta do leitor”, ou correspondência para Rua Ministro Orozimbo Nonato, 102, Sala 2204, Torre A - Vila da Serra - Nova Lima/MG - CEP:34.000-000

O Galo precisa acordar logo para o Brasileirão caso não queira instalar uma crise no time. A sequência insólida no campeonato não inspira nenhuma segurança em nós torcedores e a ausência do Bernard está sendo mais sentida do que todos esperavam. Ainda acredito no Cuca,

que tem feito um bom trabalho, mas se os jogadores não derem sangue e raça de nada adianta irmos a Marrocos no final do ano. Prefiro ficar aqui do que fazer feio diante das camêras de todo o mundo. O Kalil tem que perceber que o Mundial é nossa chance de mostrar ao planeta o time glorioso que somos.

Bar típico da Inglaterra Material de vela Busca; procura

Brinde de festas juninas (?)-negro: flamenguista (bras.)

Ser celestial (Rel.)

Palavra ou gesto de intimidação

Parte flexível do cotonete

Montar (barraca) Não cozido (?) Soares, jornalista

Elétron (símbolo) Gemido; lamento

Vogais de "vidro"

Regina (?), apresentadora

(?) Francisco, cidade dos EUA

Maior continente do mundo

Finalidade; meta (pl.) Estrondar; trovejar Curso de água doce

R I

Desacompanhado; sozinho

O

Pelo do pescoço do cavalo

Balcão de janela Passei por filtro

Fenômeno de reflexão sonora

Fêmeas que hibernam

Canto de certos pássaros

Sílaba de "fonte"

As Nações Unidas (sigla)

Vender a crédito Concede; oferta

Zé Ramalho, cantor

Arredores Nascida na Bahia Senhores (abrev.)

BANCO

50 Desafios para mudar sua maneira de pensar Nas bancas e livrarias www.coquetel.com.br

18

Solução D O U B R A A H I A O S T S E A N U R Z AS R S

Leonardo Carvalho

” ” ”

Empilhado sem ordem

T O A P C E A T E A S I V O C A A D O A R D E S

Sempre gosto de ler as matérias do Bola no Barbante. Acompanho o jornal desde as primeiras edições e sempre vou à Praça Sete só para buscar a próxima edição. Na edição de número 17 saiu uma matéria sobre a arbitragem no Brasil e fiquei impressionado porque não sabia que mesmo os juízes que apitam jogos importantes muitas vezes precisam dividir tempo, preparo físico e atenção com outros empregos,

fazendo da arbitragem brasileira essa maravilha que vemos em campo. Pênaltis inexistentes, impedimentos mal marcados e cartões injustos não só prejudicam os clubes e atletas, mas o futebol em si, o espetáculo, que deixa a desejar e dedepciona também o torcedor. A situação é urgente, pois é inadmissível que o país que vai receber a Copa do Mundo da Fifa ainda pratique um futebol amador. Acho que os clubes deviam sim se empenhar nessa tarefa.

Marque um golaço!

Anuncie no BOLA NO (31) 3262-1583 publicidade@bolanobarbante.com

Interjeição de alegria (bras.)

Cabeça(?), pessoa teimosa

Meio de transporte nos contos de "As Mil e Uma Noites" (pl.)

Antes de hoje

O M O N T E N D A N T E E C R M A R U M B J E T R O A R O Ç S A C C O R O F I E D O N I A N A

“ “

Fábio Almeida dos Santos

com a ajuda dos narradores e comentaristas, fora a mão santa da CBF, que por mim, devia sair do Rio de Janeiro e ir para Brasília, a capital federal. Afinal, se os órgãos nacionais ficam na capital, por que a entidade nacional do futebol não faz o mesmo? Existe algo que impeça a CBF de transferir de endereço? O fato é que a corrupção contamina o país inteiro, e até mesmo o esporte, principalmente o futebol, sofre cada vez mais com os desmandos de cartolas e dirigentes corruptos que privilegiam a maladragem e o jogo de interesses. Lamentável!

Em que lugar? "X-(?)", filme

BARBANTE.com

T A P R E F A C R O T R I N E P I R B A

Elloy Campos

Gostaria de parabenizar a todos do Bola no Barbante pelo excelente trabalho. Há muito comentava com amigos que a imprensa mineira não representa os torcedores do estado e achei ótimo um veículo dedicado exclusivamente a nós, muitas vezes injustiçados pela clara preferência dos jornalistas aos times de São Paulo e Rio de Janeiro. Aliás, acho impressionante o que uma emissora de TV é capaz de dizer para defender os interesses de seus times. O Flamengo, por exemplo, sempre vai poder contar

Atividade realizada diariamente

© Revistas COQUETEL 2013

3/men — pub — san. 5/haste — troar. 6/sacada.

Carta do leitor

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br


BolanoBarbante.com - Ed. 18 - Ano I - Belo Horizonte - 16 a 22 de setembro de 2013

11

história

Golaços eternos foto: Washington Alves/Vipcomm

Placas em homenagem a belos gols marcam a carreira dos jogadores e momentos de destaque do futebol

A

pós tabela na saída que originou um rápido contragolpe, em um lance que a bola por pouco não saiu, além de um passe na medida que culminou em um lençol e um chute agressivo de primeira, de canhota, na cara do gol, Éverton Ribeiro endereçou a bola para o fundo das redes. O gol do meia serviu não somente para o Cruzeiro aumentar vantagem sobre o Flamengo no jogo de ida da Copa do Brasil 2013, mas também para marcar história no Mineirão. Tão logo a bola entrou na meta de Felipe, já se começou a falar sobre a merecida homenagem que poderia acontecer. A ideia se consolidou e veio, ali, mais um gol de placa, daqueles inesquecíveis, que muitos contarão para os filhos, netos e amigos por muitos anos. A primeira placa A cada tento que merece uma homenagem deste tipo, fica a lembrança na memória e um sabor especial, que chega acompanhado de uma descrição diferente, com ar de nostalgia por um momento marcante. Tudo por merecimento. Afinal, não é todo dia que se vê gols de placa. A ideia começou com um dos muitos gols de Pelé, pelo Santos,

em jogo contra o Juventus, na Rua Javari, em 1961, quando o craque tinha apenas 20 anos de idade. Uma arrancada do meio de campo, driblando quatro adversários e um toque tirando do goleiro foi o começo da história dos gols de placa, que eternizam momentos únicos do futebol. “Todo gol bonito merece uma placa, pela elegância, genialidade e sutileza. Pode ser no futebol profissional ou na várzea, eles ainda acontecem muito. O futebol é maravilhoso e sempre rende momentos inigualáveis”, afirma Reinaldo, um dos maiores jogadores da história do Atlético, ao BolanoBarbante.

Das 88 placas que estão em um guarda-volumes no estádio do Mineirão, quatro são dedicadas a gols antológicos. Uma delas foi para o tento de Reinaldo contra o América de Natal, em 1978, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro. “Recebi do Cerezo e ameacei tabelar. A zaga acompanhou o passe que não aconteceu e fiquei cara a cara com o goleiro. Fingi que ia chutar e ele caiu. Só tive o trabalho de tocar por cima”, relembra Reinaldo, com gosto nas palavras. As outras três placas presentes no gigante da Pampulha são de gols de Alex, pelo Cruzeiro, contra o São Caetano, em 2003, RorEPRODUÇÃO INTERNET

gério Ceni, quando fez, em 2006, o gol que o colocou como maior goleiro-artilheiro da história, além de belo gol do cruzeirense Carlos Alberto Seixas, em 1984, em uma final do Campeonato Mineiro contra o Atlético, na vitória por 4 a 0. “Foi em uma quarta-feira de Mineirão cheio. Eu era repórter da Rádio Atenas FM, de Alfenas. Foi uma jogada linda. O arranque, os dribles em dois defensores e o toque sutil e genial, tirando do goleiro. Um golaço!”, comenta Osvaldo Reis, o Pequetito, narrador da rádio CBN BH. Homenagem rara Se cada belo gol for receber uma placa, as homenagens serão infindáveis. No entanto, poucos foram os privilegiados que receberam esta dedicatória, que ficará na história do futebol mundial. Éverton Ribeiro pode se sentir premiado por ter conseguido a façanha, alcançada por poucos jogadores. O próximo acontecerá, isso é certo. Resta saber quando e com que toque de genialidade. Os apaixonados pelo futebol anseiam pelo próximo gol de placa, para ficar guardado na história e na memória de quem aprecia verdadeiras obras-primas dos gênios da bola.


BolanoBarbante.com - Ed. 18 - Ano I - Belo Horizonte - 16 a 22 de setembro de 2013

12

Notasno

Barbante Tênis

Bellucci perde para adversário mais fraco e Brasil volta à segunda divisão N

este domingo (15), Thomaz Bellucci iria entrar em quadra em Neu-Ulm (ALE) para enfrentar Philipp Kohlschreiber na Copa Davis. Porém, uma substituição de última hora colocou o menos experiente Daniel Brands no caminho do paulista. Mesmo assim, diante de um adversário mais fraco, o brasileiro, que jogou no sacrifício por conta de uma lesão no ombro direito, não foi capaz de manter o Brasil na elite do tênis mundial. Em apenas três sets, Bellucci

Vôlei

time carioca iniciou com vitória sua campanha na Superliga masculina de vôlei, competição em que defende o título conquistado na temporada passada. Jogando no ginásio do Tijuca Tênis Clube, sua nova casa, no sábado (14), a equipe venceu o Moda Maringá por 3 sets a 1, com parciais de 22/20, 19/21, 21/16 e 21/14. Mesmo com o título da edição passada da Superliga, em que derrotou na decisão o Sada Cruzeiro,

A

Brasil jogou mal O confronto não começou nada bem para o brasileiro Thomaz Bellucci e, no primeiro set, o paulista não conseguiu se aproveitar do

bom momento que vivia na partida, deixou o alemão Daniel Brands reagir e perdeu a parcial por 6/4. Na segunda parcial, Thomaz Bellucci caiu ainda mais de produção e Daniel Brands não teve muitas dificuldades para fechar a parcial com 6/2 e abrir 2 sets a 0 no embate. A partir deste momento, o tenista da casa somente foi se aproveitando da fragilidade do brasileiro e, sem maiores preocupações, Daniel Brands marcou 6/3 no terceiro set e concluiu o jogo.

A Sérvia está na final da Copa Davis deste ano. Depois de Djokovic derrotar Milos Raonic e empatar o confronto contra o Canadá, Janko Tipsarevic fez o terceiro e decisivo ponto na série disputada em Belgrado (SER) ao derrotar Vasek Pospisil com parciais de 7/6 (7-3), 6/2 e 7/6 (8-6). Na grande decisão, o time sérvio vai enfrentar a República Tcheca, que defende o título conquistado no ano passado e eliminou a Argentina este ano. Os sérvios buscam o seu segundo título da Davis.

RJX bate Maringá na estreia da Superliga e Sada vence a segunda

O

Fórmula 1

perdeu para Brands, que fechou o confronto com parciais de 6/4, 6/2 e 6/3. Com o resultado positivo a favor dos germânicos, a Alemanha faz 3 a 1 na série e se garante na elite da competição em 2014. Já o Brasil terá que jogar no Grupo I do zonal americano na próxima temporada.

o RJX perdeu parte de seu apoio financeiro para este ano e, consequentemente, algumas peças do elenco campeão. Mas também se reforçou bem, contratando Leandro Vissotto e Rodrigão. Já o Sada Cruzeiro, na última sexta-feira (13), não teve trabalho para conseguir mais um triunfo. Pela segunda rodada da competição nacional, o desempenho foi mais uma vez impecável em Contagem e a equipe celeste ven-

ceu o confronto mineiro diante do Montes Claros, por 3 sets a 0. No Ginásio Riacho, palco do Cruzeiro na Superliga, a torcida mais uma vez não desapontou e lotou as arquibancadas, empurrando o atual vice-campeão nacional em busca da segunda vitória. Bronca na CBV A Seleção Brasileira feminina de vôlei se deslocou até Ica, no Peru, onde vai disputar o Cam-

peonato Sul-americano. Ficando na classe econômica do avião, as atletas reclamaram nas redes sociais e não pouparam críticas à Confederação Brasileira de Vôlei. Por meio de seu Instagram, a oposto Sheilla Castro publicou uma foto ao lado de Fabiana, na qual as duas aparecem no avião apertadas entre os bancos e ambas as atletas estão com o polegar para baixo, em um gesto de desaprovação.

Massa flerta Lorenzo supera Márquez com McLaren

pós o anúncio da saída de Felipe Massa da Ferrari, na terça-feira (10), muito se especula sobre o futuro do piloto na Fórmula 1. Com a ida de Kimi Raikkonen para sua vaga na escuderia italiana, a Lotus surgiu como a opção mais viável ao brasileiro. Segundo ele, porém, outra equipe de peso pode ser o seu destino na próxima temporada: a McLaren. “Teve um contato. Se é bom ou não, difícil dizer. Mas teve o

contato. A gente vai tentar de tudo para conseguir um carro bom, que é o que eu quero”, revelou, em entrevista à TV Globo. “Na Lotus, o contato foi muito bom”, ressaltou. Sem compromisso com a Ferrari para a temporada, Massa pretende mudar sua postura nas últimas sete corridas com o carro vermelho. A partir de agora, o brasileiro não irá mais ajudar o companheiro Fernando Alonso na pista e afirmou que irá para cima do rival.

N

este domingo (15), Jorge Lorenzo deixou a disputa do título na MotoGP ainda mais interessante. O espanhol da Yamaha venceu o Grande Prêmio de San Marino, superando o líder do campeonato, Márquez, da Honda, que fechou na segunda colocação, a 3s379 do vencedor. Completando o pódio, Dani Pedrosa, da Honda, terminou a prova disputada no circuito de Misano em terceiro, ficando a 7s368 do líder da corrida. Na

MotoGP

quarta colocação veio o italiano Valentino Rossi, da Yamaha, cruzando a linha de chegada com 15s062 de desvantagem. Marc Márquez segue na liderança do Mundial de Motovelocidade, com 253 pontos somados. Na sequência estão Jorge Lorenzo e Dani Pedrosa, ambos com 219 pontos. A próxima etapa da MotoGP, a 14ª do campeonato, será disputada na Espanha, o Grande Prêmio de Aragón, no dia 29 de setembro.


BolanoBarbante 18ª edição  

O semanário do futebol

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you