Issuu on Google+

Londrina - PR Agosto e Setembro - 2010 Ano 01 N. 02 Distribuição Gratuita

Você pode ajudar a tornar a sua escola cada vez melhor!! Lixo no Lixo, Respeito, organização! Essas e outras dicas na página 08

Semana Pedagógica marca início do semestre E mais: acontecimentos que agitaram o terceiro bimestre Páginas 04 e 05 Novidade:

TALENTOS DO Página 05

Brincadeira de criança, como é

bom!!

A importância de pais e filhos brincarem juntos Página 03

P�� i��� vo�� � t�� ��� !

A N RI

n � �

: � d

Re��it�, E A�ig�, Foto� En����ist� En��e������nt�,


EITOR CARTA AO L

Por que estudar História? Prof. Eli Carvalho

Depois da estreia de nossa primeira edição, o trabalho continua! Agora, você tem em suas mãos a segunda edição do Jornal do Rina. Procuramos nos esforçar ao máximo para melhorar ainda mais o jornal e dar continuidade ao trabalho iniciado no bimestre anterior. Através do apoio dos nossos patrocinadores, conseguimos realizar a edição deste bimestre colorida. Algumas sugestões também foram consideradas: acrescentamos o Talentos do Rina, um espaço reservado para a divulgação de textos, músicas e desenhos produzidos por alunos e professores. Nessa segunda edição você encontra uma matéria sobre brincadiras infantis, entrevista com a pedagoga Neila, e uma matéria especial que mostra como você pode ajudar a cuidar da sua escola, além de entretenimentos e um resumo dos acontecimentos que marcaram o terceiro bimestre. Nossa intenção é trazer a você informação com qualidade, sempre envolvendo os alunos na elaboração dos conteúdos. Esperamos que gostem!

Artigo

Editorial

C�r� L�it��

A pergunta “para que estudamos História”, pode ser respondida com “para melhor entender o ser humano, lançando mão de uma visão crítica, sensível, que entende as diversas manifestações culturais, políticas e sociais e como estas foram capazes de transformar o mundo, através de lutas, avanços, retrocessos, dilemas, etc.” Estudar História é descobrir e apropriar-se do resultado da ação dos homens no tempo, que se transforma em realidade concreta individual e social. Essa realidade, para a História, forma o passado. Esse passado é experimentado no presente como algo a ser conhecido, entendido, explicado.

Expediente

Boa Leitura e até a próxima edição.

Participe do Jornal do Rina: Escreva para nós: jornaldorina@hotmail.com Sugestões, críticas, cartas do leitor!

JORNALISTA RESPONSÁVEL: Thalita Vitoreli CORREÇÃO: Prof. Ronnie Roberto Campos DIAGRAMAÇÃO: Thalita Vitoreli COLABORAÇÃO: LÉIA SABÓIA TIRAGEM: 2.000 exemplares GRÁFICA: Jornal de Londrina

02 JR

Agosto e Setembro/ 2010

Por quê? Para alcançar-se uma compreensão adequada do presente. Para quê? Para entender o conjunto da realidade social humana e projetar a ação presente e futura. Normalmente, em história, nos dedicamos à busca da compreensão das relações que ocorrem nas sociedades. Relações que envolvem os processos e aspectos da política, da economia e das relações sociais. Sendo assim podemos dizer que estudar história é buscar a compreensão dos processos que produziram os fatos que marcaram o tempo. Isso é possível por que todas as coisas têm história e podemos estudar a história de tudo. Tudo que acontece e que aconteceu é história.

Alunos Participantes: Amanda Karoline M. de Oliveira - 5ªA Bárbara Ribeiro da Cruz - 8ªB Emilly Sarah Januario Lourenço - 5ªA Erinalva de Souza Rezende - 7ªC Geovanna Santos - 5ªA Gian Marques Barbosa - 5ªA Josué Alvarenga- 5ªB

Khrisman Alves Machado - 5ªA Marco Aurelio Truculo Crispim – 7ªC Marcos Vinicius Costa - 6ªC Mateus Felipe Erculano – 5ªD Milena Rodrigues Camargo - 5ªA Natanael dos Reis - 6ªF Paulo Ricardo Moura - 5ªG

Colégio Estadual Profª Rina Maria de Jesus Francovig Rua Projetada, s/n - CEP: 86044-130 - Londrina- PR - Telefone: (43) 3342-1528 DIREÇÃO: Marco Antonio Parazi

VICE-DIREÇÃO: Lúcia Rodrigues Pereira


A importância de

Entre nessa! Pois, é ai que os pais entram. Jogar bola, fazer uma pipa, andar de bicicleta, construir juntos um carrinho de rolimã, fazer um “aviãozinho” ou “barquinho” de papel. Coisas que parecem sem valor algum, mas são muito importantes para a criança. Isso proporciona o ato da atenção e companheirismo, de fazer algo junto com seu filho, de trocar opinião, de ouvir de falar. Brincar com seu filho, participar. Dessa forma a criança vai se sentir segura com a sua presença, vai notar que além de pai/ mãe você é um amigo e consequentemente vai confiar em você. A brincadeira entre pai e filho é um canal de ligação entre o relacionamento dos dois.

Brincadeira de criança, como é bom! No dia 09 de setembro, na biblioteca do Colégio Rina, foi inaugurada uma exposição de maquetes que retratavam as brincadeiras infantis e também espantalhos em miniatura. O trabalho foi realizado pelas 5ª séries sob a supervisão da professora de Língua Portuguesa, Teresinha. As criativas maquetes proporcionaram a troca de experiências entre os alunos.

Dicas: Uma coisa importante é respeitar a individualidade e os limites de cada criança procurando incentivá-la a descobrir o mundo em que vive. Não tome decisões pelo seu filho e deixe que ele se entenda com outras crianças, criem suas regras. Também é preciso que as brincadeiras sejam adequadas ou adaptadas a sua faixa etária. É necessário que se deixe claro entre pai e filho que existem momentos de brincar e momentos de ser sério, é comum a criança se confundir nessa relação. Será que no futuro nossas crianças, irão dizer a frase voltada para a realidade de hoje: “quem não lembra do seu primeiro jogo no vídeo game, dos jogos do computador, dos carrinhos de controle remoto, do meu futebol virtual? Há quanta saudades das manhãs e tardes em frente a televisão, assistindo os pokemons e digimons.” Pense nisso! Marco Parazi - Professor de Ed. Física e Diretor do Rina. convide seus pais para a brincadeira

Q

uem não se lembra das brincadeiras de rua, dos pega-pegas, esconde-esconde, mãe da rua, o campinho no terreno vazio ou o clubinho da cabana? Hoje sabemos do perigo que é deixar uma criança brincar na rua, em um terreno vazio ou até mesmo em uma praça. Existem vários fatores que nos fazem pensar duas vezes antes de deixar que um filho saia de perto de seus pais. Por outro lado não podemos ir contra a natureza que faz com que a criança tenha a necessidade de correr, pular, saltar, esconder, cair, levantar, engatinhar. O brincar implica no desenvolvimento corporal e emocional, desenvolvendo na criança a auto estima, confiança, e ensinando-a a ser sociável e respeitar regras. Se compararmos duas crianças da mesma idade e elas começarem a treinar futebol no mesmo dia, fica claro a criança que brinca e a que passa a maior parte do seu tempo em frente ao videogame ou televisão. Isso não significa que devemos ir contra a modernização, mas assim como algumas crianças tem tempo para aula de pintura, inglês, informática, futebol, é preciso que se tenha hora de brincar!

Faça você mesmo

O que acontece quando pais e filhos brincam juntos

R R A C N I R B

Agosto e Setembro/ 2010

JR 03


ina R o n u e Acontec Michael Jackson Cover se apresenta no Rina rde) to (manhã e ta s o g a e d 4 2 No dia ackson r do Michael J e v o c o p ru g adra um ntação na qu e s re p a a m u ão era realizou légio. A intenç o C o d s e rt o púp de es lunos da rede a e d to n le ta ra aludivulgar o zer cultural pa la r e v o m ro p o blica e olégio. O grup C o d s re o s s iano, nos e profe çarinos Cass n a d s lo e p o d é forma nos do ei e Lucas, alu in d u la C l, e há ri Gab saiam juntos n e e u q o in lb Colégio A tam em e se apresen s e s e m 4 e d mais urante s estaduais. D la o c s e s a rs rias e div realizaram vá s le e o ã ç ta n e a apres famoso e músicas do d s e c n a rm o perf falecido. cantor pop já

Entrega do Boletim Escolar A reunião bimestral de entrega de boletins ocorreu no dia 25 de agosto às 19:00h na quadra de esportes do Colégio Rina. A reunião contou com a presença de pais, funcionários, equipe pedagógica e direção do Estabelecimento de Ensino. Na ocasião, foram entregues os boletins escolares e também abordado o desempenho dos alunos. O Diretor do Rina, Marco Parazi, informou que reuniões estão sendo realizadas ao término de todos os bimestres visando promover um contato maior dos pais com a realidade escolar. Além disso, o Colégio está aberto durante todos os períodos (manhã, tarde e noite) para o atendimento aos pais.

Visita a Semana Literária No dia 15 de setembro, os alunos do projeto Jornal Escolar visitaram a Semana Literária realizada pelo SESC – Londrina. Os alunos assistiram a apresentações do grupo Fio da Meada, que mistura música e contação de histórias de uma forma muito divertida. Além disso, os alunos estiveram na sala ambiente Raquel de Queiroz.

04 JR

Agosto e Setembro/ 2010

Eventos do Colégio Rina no Terceir

Semana Pedagógica marca o início d

Entre os dias 11 e 13 de agosto, professo funcionários, equipe pedagógica e direção reuniram-se para a realização da Semana dagógica. Durantes estes três dias foram lizados o planejamento das atividades re ao segundo semestre e a reelaboração d político pedagógico da escola. As ativida intuito de promover aperfeiçoamento pro zando para isso, debates, teatro, leitura che, ente outros recursos. Ao término da gógica, foi realizado um almoço de conf

Controle Nutricional Durante o mês de setembro foi realizada pelos professores de Educação Física Controle Nutricional dos alunos do Colégio. A ação foi elaborada pela Coordenação de Alimentação e Nutrição Escolar da Secretaria de Estado da Educação – SEED e tem como principal objetivo a promoção da saúde e prevenção de doenças através da avaliação e acompanhamento do peso e estatura dos escolares. Os dados coletados servirão de subsídio para as políticas na área de Segurança Alimentar e Nutricional, especialmente na alimentação escolar. Com isso, espera-se reduzir a incidência de doenças crônicas e suas complicações na população.

Produção dos alunos da EJA Os alunos da Educação de Jovens e Adultos estão a todo vapor! Durante todo o semestre eles produziram vídeos e textos que, agora, estão disponibilizados na Internet. Você pode conferir as produções no site www.youtube.com, digitando a palavra Rina Francovig.

Cor

No dia 27 de se o Coral da Igrej apresentação funcionários do A intenção e através da m Deus de u


ro Bimestre

ina R O D S O T N TALE

do semestre

A�it�nd� o coração

ores, o a Pem reaeferentes do projeto ades tinham o ofissional, utilia de textos, fantoa Semana Pedafraternização.

Todos cuidam uns dos outros, Mesmo tendo discussão: O irmão quer videogame, A irmã televisão, O que importa a sua vontade Se alguém vai ficar triste? Pense bem e de verdade, Pra que a família existe? Ela existe para ensinar, É um tipo de treinamento O amor executar E espalhar o sentimento.

ral na Escola

etembro, no período noturno, ja Nova Aliança realizou uma o para alunos, professores e o Ensino de Jovens e Adultos. era abençoar os presentes música e levar à palavra de uma maneira diferente.

Se você quer ficar bem Na casa onde mora Pense nos outros também, Mas faça isso agora!

Jéssica Leontino da Silva– 5ªE

Eu pro mund Profº Paulo César Gaspar

O lugar onde eu moro... Ana Paula Zacarias Moro na “periferia”, quando saio para passear vou deixando meu bairro pobre, empoeirado, com cachorros nas ruas, carroceiros e muitas crianças brincando. Saio para conhecer novos lugares, visitar parentes e amigos. Enfim, conhecer bairros limpos e bonitos, ruas bem arejadas, iluminadas, etc... Quando volto para casa vou reencontrando tudo o que deixei ao sair, o meu bairro simples, a minha rua simples tudo com o

qual já me acostumei. Neste momento vejo o rosto de cada vizinho querido, que me olha sorrindo como se estivesse me acolhendo de volta. Aí eu penso que já estava com saudades. Olho para minha casa que parece sorrir para mim, ela é grande bonita e acolhedora e lembro que nela mora uma família feliz. Moro a 9 anos no bairro Santa Joana, na periferia sim, mas para mim é um “Paraíso”: tenho vizinhos, amigos acolhedores, companheiros sinceros, etc... Não escondo meu endereço, pois tenho orgulho do “lugar onde eu moro”.

Construi meu rancho de pau a pique cum mia famia fui morá, doce Mariazinha moça mimosa, e meus fiinhos.

Di modi assim vim prece mundo de meu Deus, simplim sem muita cousa, papai sorriu de pouca e disse:”meninu bau da moléstia.

Mais tarde os fiinhos se tornaram doutor e pra fora foram morá cada um prum canto, e nóis fico suzinho eu e Mariazinha avistando o céu estrelado.

Fui pra roça capiná, ajuntá grãos pra modi estrangeiro mandá, riqueza do meu país.

Em nosso cantinho um ninho de amor foi formado, a vida se passou pra modi nóis ficá juntinho aguardando papai do céu vir busca nois.

JR

Anuncie no Jornal do Rina Ligue: 3342-1528


NTO

IME ENTRETEN

Novidade na Biblioteca... Tradição e Cultura: Cozinha Quilombola do Paraná O livro apresenta as tradições, práticas culturais de alimentação e os sabores da cozinha das comunidades quilombolas do Estado do Paraná. A intenção é a de contribuir para a identificação e caracterização da culinária tratando dos alimentos, de sua preparação e também de seu simbolismo e significado. Além disso, o livro também promove o resgate das comunidades remanescentes de quilombos no Paraná, visto que os povos africanos do nosso Estado formam mais de 85 comunidades que produzem costumes, tradições e uma cultura mesclada com traços indígenas e portugueses que devem ser conhecidos e valorizados. Confira abaixo uma receita extraída do livro:

Bolinho de Banana

6 bananas nanicas 2 ovos 1 colher de farinha de milho 1 colher de fermento químico Modo de preparo: Moer a banana, juntar todos os ingredientes e misturar bem. Depois fazer bolinhas com a massa utilizando uma colher e fritar. Se preferir jogue açúcar e canela por cima.

Aproveite para colorir o desenho!

06 JR

Agosto e Setembro/ 2010

Na Biblioteca Rachel de Queiroz você também tem a disposição livros, revistas e gibis variados, além do jornal diário Folha de Londrina. Crie o hábito de frequentar a biblioteca do seu Colégio.


bate-papo

NEILA:

0 1 a ot N ga o g a Ped

Por que você escolheu fazer pedagogia? Porque eu amo lidar com adolescentes e crianças, e foi uma forma que eu achei para desenvolver meu trabalho prazeirosamente. Eu fui alfabetizadora 19 anos, depois trabalhei no Núcleo Regional de Educação e depois vim pra cá. Então eu sempre trabalhei com Educação. Eu tenho um relacionamento com adolescente assim: eles sempre me respeitam e eu consigo transmitir para eles valores que eles precisam e que nem sempre eles encontram na família, na comunidade.

Foi difícil se adaptar ao Colégio Rina? Não, nem um pouco. Eu cheguei aqui e parece que era aqui mesmo que eu tinha que ficar. Inclusive quando eu vim pra cá as pessoas diziam: “não, no Rina não”. Eu falei: “é lá que eu vou”. E eu gostei demais de trabalhar aqui. Jamais vou esquecer. Foi uma experiencia muito boa mesmo.

Neila Alves Teixeira chegou em nosso colégio há 3 anos e agora, após 29 anos de trabalho na Educação, está se aposentando. Como homenagem ao trabalho prestado ao Colégio Rina, Neila é a nossa entrevistada desta edição. Confira o bate papo realizado com os alunos do Jornal do Rina.

O que você mais gostou de fazer no Rina? Conversar com vocês! É o que eu mais gostei. Inclusive quando vocês iam lá em cima sendo levados porque estavam fazendo bagunça, essa hora era a hora que eu mais gostava de conversar.

filha nos Estados Unidos o ano que vem e vou curtir a minha aposentadoria da melhor maneira possível. Como é o seu relacionamento com a família? Maravilhoso! Não posso me queixar em momento algum. Me dou muito bem com meus irmãos, com a minha família de um modo geral: netos, genros, noras. Tudo.

Por que você resolveu se aposentar? Ninguém trabalha de graça, né?! Então chegou a hora de usufruir do meu trabalho. Mas não por negligência ou por cansaço, Como foi a sua infância? nada disso, eu parei mesmo porque eu já Pensa em uma infância maravilhosa! Meu cumpri a minha carga horária e eu acho pai era carpinteiro e ele fazia carrinhos para que já tinha direito mesmo de me aponós de madeira, rodinhas de madeira. Então sentar. Mas se eu a gente brincava com tivesse que ficar esses carrinhos. Nós aqui eu ficaria numa tínhamos um riacho ira e ix e T s e lv A boa, sem problema no fundo de casa. A to: Neila 51 Nome comple 9 /1 5 /0 8 2 : algum. Eu tenho gente levantava cedito en ta de nascim a D s n ia th disposição pra isso. nho e ia nadar. Muita ção: Corin oração c Time do cora o d 1 e a ig Não sou uma pesfruta, muita fartura na barr s o hos: 6 – 5 da il in F n e m 6 fazenda. Foi muito soa preguiçosa. Mas eninas e tos: 12 – 6 m s e o N n a 9 2 á h , legal. chegou a minha edagoga a, palaProfissão: P d n e z a F i in hora de dar lugar M doku, Hobbies: Su Você já realizou alpara outra pessoa. , buraco vras cruzadas ts e B : ia c n gum sonho? infâ ncadeira de ri B a d a h Ah vários! Vários! O que você preten: Camin 007 vidade Física ti /2 9 A /0 1 1 : e d s Só de trabalhar com de fazer daqui pra Rina de Trabalha no a vocês já foi um sonho frente? lic é ligião: Evang e R io g ló realizado! Estar aqui Bom...é o seguinte: va do Re Defeito: Escra a ir então respondendo esse resto de ano e rdad ualidade: Ve Q estas perguntas, é eu não quero fazer muito bom! NADA!! Quero descansar bastante. Levanto cedo, tomo meu café Uma mensagem aos alunos do Rina: tranquilo, navego, faço almoço, lavo a Jamais esqueçam que a vida de vocês, louça do almoço. Agora o ano que vem tanto presente quanto futura está em suas eu vou ver se surge alguma escolinha mãos. Deus já fez a parte dEle: lhes dando pra eu mexer com os pequenininhos. vida, inteligência e saúde, enfim...agora só Eu tenho um sonho de trabalhar em depende de vocês. Estudem, respeitem, escola particular com prézinho. Então amem intensamente, façam o bem sem se surgir a oportunidade e Deus aproolhar a quem. Tenham Deus em primeiro luvar, de repente eu vou partir para isso. gar em suas vidas e as demais coisas serão Eu também pretendo visitar a minha acrescentadas.

Perfil:

Agosto e Setembro/ 2010

JR 07


MENTO COMPORTA

A L O C A ES

SU

Atitudes simples podem colaborar com a limpeza, cuidado e melhoria na escola Cada coisa em seu lugar... “Muitos alunos não colocam os pratos, copos e talheres no seu devido lugar. Isso não é bom para o Rina porque o resto da merenda deixa um cheiro desagradável no ambiente” (Khrisman Alves Machado - 5ªA) “Se não fizermos nossa parte, outra pessoa terá que pegar os pratos que deixamos jogados” (Mateus Felipe Erculano – 5ªD) “Não jogue lixo no chão. Devemos fazer isso para cuidar do nosso colégio e para que ele que limpo” (Josué Alvarenga - 5ªB)

!

Respeite colegas, professores e funcionários

“Respeite os professores para que eles possam te respeitar. Os professores vão à sala para dar aulas e não conseguem devido à bagunça.” (Erinalva de Souza Rezende - 7ªC)

“Ao emprestar alguma coisa, devolva. Dessa forma, as pessoas vão ter confiança em você” (Marcos Vinicius Costa - 6ªC)

“A equipe do nosso Colégio se esforça para manter o nosso bem estar pintando as portas e paredes, renovando a nossa escola, devemos fazer nossa parte” (Marco Aurelio – 7ªC) “Nós temos que cuidar das carteiras e não rabiscar, porque não somos nós que vamos limpar mais tarde” (Geovanna Santos - 5ªA) “Se ficarmos quebrando mesas e cadeiras, depois vai ser com os impostos dos nossos pais que vão pagar o prejuízo”– (Bárbara Ribeiro da Cruz - 8ªB) “Não devemos quebrar os vidros e portas da escola, porque isso é vandalismo!” (Milena Rodrigues - 5ªA)

08 JR

Agosto e Setembro/ 2010

Parabéns!!

Cuide bem da sua escola!

Lixo no lixo, respeite os seus colegas, cuide do que é de todos.” Você provavelmente já ouviu essas frases, não é mesmo?! Mas será que estamos colocando essas atitudes em prática em nosso colégio? Muitas vezes, a impressão que se tem é que frases como essas não têm mais importância. Mas você pode ajudar a mudar essa história! Se atitudes simples forem colocadas em prática poderemos manter o colégio mais limpo, organizado, além de deixar o ambiente mais agradável. Leia o que os alunos do Jornal do Rina têm a dizer sobre esse assunto a aprenda, você também, como ajudar a tornar a sua escola um lugar melhor!

MELHOR

Z E V CADA

Obrigado, professor (a) Por transmitir com tanto carinho os seus ensinamentos, orientações e experiências de vida. Que o seu dia seja muito especial! FELIZ DIA DO PROFESSOR!


Jornal do Rina - Segunda Edição