Issuu on Google+

Nº 6 - ANO I OUTUBRO DE 2009

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA Venda Proibida

Bella Città tem primeiro pavimento concluído

Com essa etapa pronta, a previsão é que de doze em doze dias uma nova laje seja construída

A

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

torre de número quatro do Bella Città Club House já está com a laje do primeiro andar de apartamentos concluída. De acordo com o engenheiro responsável pela obra, José Eduardo Machado Pilotto, com essa etapa pronta, a construção entra numa rotina de trabalho que prevê a finalização de uma nova laje a cada doze dias. As outras três torres que completam o empreendimento estão em fase de laje de transição (etapa na qual a construção passa da estrutura convencional de concreto armado, que utiliza pilares e vigas, para a alvenaria estrutural). “Na alvenaria estrutural temos a homogeneidade de materiais, já que são utilizados somente blocos modulares de maior resistência”, explica Pilotto. Com a utilização de um único tipo de material, o risco da ocorrência de fissuras e trincas diminui. “Com a homoge-

neidade de materiais o risco de patologia é menor”, completa. Além desta vantagem, a opção pela alvenaria estrutural gera economia para a obra, pois permite a simultaneidade de etapas e o desperdício é bem menor. Outra facilidade é que neste método, as paredes não precisam ser rasgadas para a instalação de canos e fios, eles passam por dentro do bloco simultaneamente a construção dos andares. Localizado na Vila Bethânia, o Bella Città Club House fica a 50 metros do Hipermercado Extra, próximo ao Center Vale Shopping e ao lado do Hospital São José, com fácil acesso à Rodovia Presidente Dutra e também a cinco minutos do centro da cidade. As unidades de apartamentos variam de dois a quatro dormitórios e possuem metragem entre 63,29 e 99,12 m², com uma ou duas vagas de garagem, suíte e varanda. A área de lazer é composta por mais de 15 itens, entre eles, salão de jogos, game station, coffee shop, pub, lan house, cinema, home office, espaço gourmet, piscina e churrasqueira.

Bella Città Club House: Endereço: Rua Abolição, 117 Vila Bethânia Mais informações pelo telefone (12) 3911.3777


2

PLANEJAMENTO

Goldfarb e Caixa orientam interessados no “Minha Casa, Minha Vida” O

“Minha Casa, Minha Vida” tem movimentado o mercado imobiliário em São José dos Campos. A Goldfarb, que possui empreendimentos com financiamento pelo programa do Governo Federal, já registrou, desde seu lançamento, um aumento na procura pelos imóveis. “Nós temos recebido, semanalmente, a visita de cerca de sessenta famílias nos nossos plantões de venda querendo realizar o sonho da casa própria”, conta Ademir Coluce, gerente de marketing da Goldfarb na cidade. De acordo com ele, a expectativa da construtora é comercializar, aproximadamente, 600 unidades pelo “Minha Casa, Minha Vida” no município. Mas, como em todo outro financiamento, no programa do governo, é inevitável passar pela fase dos trâmites burocráticos. E, para auxiliar os leitores nessa etapa, preparamos algumas dicas

para aqueles que pretendem efetuar a aquisição de um imóvel por este tipo de financiamento. Robson Lima, do Departamento de Operações da Goldfarb, e a gerente regional de Construção Civil da Caixa Econômica Federal, Kátia Secunho, começam por apontar os problemas mais frequentes com os quais as pessoas podem se deparar durante este processo. Para Robson, no geral, estes problemas podem se resumir a quatro principais: o primeiro deles é com relação à restrição cadastral. “A pessoa precisa certificar-se de que não está com nome no SPC, SERASA ou outros órgãos de consulta de crédito”, explica. Outra exigência que, muitas vezes, pega os interessados de surpresa, de acordo com Robson, é que a pessoal que pretende aderir ao financiamento precisa estar a, pelo menos, noventa dias em seu último emprego. “Se estiver

trabalhando há menos de três meses, ela precisará esperar dar este tempo”, orienta. A outra questão que muitas vezes atrapalha é quando o aspirante ao imóvel tem pendências com relação ao seu estado civil. Robson explica que não há restrições quanto a ser solteiro, casado, divorciado ou viver uma união não formalizada. O que pode trazer problemas, de acordo com ele, é se, por exemplo, a pessoa se separou, mas não oficializou legalmente a separação e, agora, vive uma união com uma terceira pessoa que entrará no grupo familiar para comprovação de renda para conseguir aderir ao programa. “Neste caso, a situação precisa ser legalizada antes de dar entrada ao processo”, explica. Por último, Lima orienta que as pessoas fiquem atentas com a faixa de renda em que se enquadram e qual é o tipo de imóvel disponível para esta faixa.


3

PLANEJAMENTO

A Caixa já registra mais de dois mil processos em tramitação, sendo que, desses, até agosto, 500 já haviam sido efetivados

A gerente regional da Caixa, Kátia Secunho, lembra, ainda, que a não atualização dos documentos pessoais pode causar empecilhos no processo. “Muitas mulheres casamse, por exemplo, e atualizam o nome de casadas apenas no CPF e não no RG. Ou separam-se e não atualizam seus nomes nos documentos. Essas divergências entre os documentos não podem ocorrer”, esclarece. Pendências com a Receita Federal, falta de declaração de Imposto de Renda e apresentação dos respectivos recibos, bem como as restrições cadastrais também são impedimentos muito recorrentes na Caixa durante os trâmites para adesão ao “Minha Casa, Minha Vida”, conforme lembra Kátia. Ela alerta para uma dica geral que pode ajudar a evitar esses probleminhas: “As pessoas devem, basicamente, manter os documentos pessoais atualizados; ter em mãos

os seis últimos holerites; a efetuação da declaração de Imposto de Renda com os respectivos recibos; e a carteira profissional”, alerta. Mas é importante salientar que, conforme cada caso específico, serão solicitadas documentações pertinentes. Para um primeiro momento, recomenda-se que os interessados realizem uma simulação do financiamento que pretendem fazer. Para isso, estão disponíveis os sites da Caixa (www.caixa.gov.br), o site desenvolvido pela Goldfarb, o Agora Dá (www.agorada.com. br), além da possibilidade da pessoa procurar pessoalmente a própria agência do banco, ou um de seus correspondentes imobiliários, e a Goldfarb em seus plantões de venda. “Tudo dependerá do enquadramento na linha de financiamento que será concedida. E isso está atrelado à renda e ao valor do móvel desejado”, afirma Kátia.

Renda Familiar Bruta

Valor do Financiamento + Subsídio =

Valor da Operação

Prestação Prazo Cota Juros

R$ 465,00

R$ 18.600,00

R$ 17.000,00

R$ 35.600,00

R$ 139,50

300

90%

5%

R$ 465,00

R$ 16.740,00

R$ 17.000,00

R$ 33.740,00

R$ 139,50

240

100%

5%

R$ 500,00

R$ 20.000,00

R$ 17.000,00

R$ 37.000,00

R$ 150,00

300

90%

5%

R$ 500,00

R$ 18.000,00

R$ 17.000,00

R$ 35.000,00

R$ 150,00

240

100%

5%

R$ 750,00

R$ 30.000,00

R$ 17.000,00

R$ 47.000,00

R$ 225,00

300

90%

5%

R$ 750,00

R$ 27.000,00

R$ 17.000,00

R$ 44.000,00

R$ 225,00

240

100%

5%

R$ 1.000,00

R$ 40.000,00

R$ 17.000,00

R$ 57.000,00

R$ 299,00

300

90%

5%

R$ 1.000,00

R$ 36.000,00

R$ 17.000,00

R$ 53.000,00

R$ 299,00

240

100%

5%

R$ 1.250,00

R$ 50.000,00

R$ 17.000,00

R$ 67.000,00

R$ 375,00

300

90%

5%

R$ 1.250,00

R$ 45.000,00

R$ 17.000,00

R$ 62.000,00

R$ 375,00

240

100%

5%

R$ 1.500,00

R$ 60.000,00

R$ 15.420,00

R$ 75.420,00

R$ 449,00

300

90%

5%

R$ 1.500,00

R$ 54.000,00

R$ 15.420,00

R$ 69.420,00

R$ 449,00

240

100%

5%

R$ 1.750,00

R$ 68.000,00

R$ 11.657,00

R$ 79.657,00

R$ 513,00

300

90%

5%

R$ 1.750,00

R$ 63.000,00

R$ 11.657,00

R$ 74.657,00

R$ 524,00

240

100%

5%

R$ 2.000,00

R$ 72.000,00

R$ 7.893,00

R$ 79.893,00

R$ 539,00

300

90%

5%

R$ 2.000,00

R$ 72.000,00

R$ 7.893,00

R$ 79.893,00

R$ 599,00

240

100%

5%

R$ 2.500,00

R$ 72.000,00

R$ 2.624,00

R$ 74.624,00

R$ 599,00

300

90%

6%

R$ 2.500,00

R$ 77.370,00

R$ 2.624,00

R$ 79.994,00

R$ 709,00

240

100%

6%

R$ 3.000,00

R$ 72.000,00

-

R$ 72.000,00

R$ 751,00

360

80%

8,16%

R$ 3.000,00

R$ 80.000,00

-

R$ 80.000,00

R$ 849,00

240

100%

8,16%

R$ 3.500,00

-

-

-

-

360

80%

8,16%

R$ 3.500,00

-

-

-

-

240

100%

8,16%

R$ 4.000,00

-

-

-

-

360

80%

8,16%

R$ 4.000,00

-

-

-

-

240

100%

8,16%

R$ 4.500,00

-

-

-

-

360

80%

8,16%

R$ 4.500,00

-

-

-

-

240

100%

8,16%

R$ 4.650,00

-

-

-

-

360

80%

8,16%

R$ 4.650,00

-

-

-

-

240

100%

8,16%

Valor simulado para Financiamentos de Imóveis de até R$ 80.000,00 com as novas condições do Programa Minha Casa, Minha Vida. D ata de nascimento utilizada 01/01/60. Atentar que de 0 a 3 salários mínimos, as condições também podem ser com os Recursos da União (Prefeitura) condicionados ao valor máximo de avaliação.

Mais lançamentos e informações também no site www.agorada.com.br ou no simulador da habitação abaixo que também está disponível no site da Caixa, www.caixa.gov.br.


4

COMEMORAÇÃO

Goldfarb participa do Portões Abertos, promovido pelo CTA O evento, realizado há mais de duas décadas, contou com acrobacias aéreas, exposição de aeronaves e apresentação musical

R

ealizado todos os anos há mais de duas décadas, o evento Portões Abertos, promovido pelo Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), reuniu no sábado, 03 de outubro, os amantes da aviação. Entre acrobacias da Esquadrilha da Fumaça e modelos de aeronaves expostos, os presentes puderam assistir a apresentações musicais, de paraquedismo, parapente e aeromodelismo, além de conferir a última edição do Localnews, distribuída pela equipe da Goldfarb que circulava pelo recinto. O Portões Abertos abriu a Semana da Asa que comemora o Dia do Aviador, celebrado em 23 de outubro. Nesta data, serão realizados mais três eventos comemorativos no DCTA: solenidade militar do Dia do Aviador, solenidade de entrega da ordem do mérito aeronáutico e o baile do aviador. Segundo o Tenente Coronel Silva Cruz, coordenador do Portões

Abertos, os aviadores militares - mais especificamente os profissionais da Força Aérea Brasileira - têm como missão principal a defesa do espaço aéreo nacional. “Essa tarefa envolve elevado grau de dificuldade: por um lado, trata-se de vigilância bastante difícil, dadas as dimensões continentais do Brasil; por outro, trata-se de trabalho que tem de ser executado com perfeição, pois falhas na vigilância do espaço aéreo implicam ameaças à soberania do país”, ressalta Cruz. O Tenente Coronel comenta ainda sobre a importância do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) e de suas organizações para o desenvolvimento tecnológico e econômico do Brasil. “Todo o avanço da indústria aeronáutica brasileira deve-se, em larga medida, aos trabalhos feitos no DCTA. O Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), organização militar subordinada ao DCTA, foi o berço, não apenas da mão de obra qua-

lificada da engenharia aeronáutica nacional, mas também da fabricação de aviões no Brasil. A Embraer, terceira maior empresa de aviação do mundo, nasceu dentro do DCTA, no fim dos anos 60 do século passado, mediante esforço de engenheiros formados no ITA”. Transformando as pesquisas em ações práticas, o DCTA desenvolve diversos projetos que possuem aplicação tanto na área militar como na área civil. Um exemplo dessa tecnologia que em breve deve sair do papel é o projeto do Veículo Aéreo Não-Tripulado (VANT). “São aviões, helicópteros e outras plataformas de voo que podem ser minúsculas do tamanho de uma “mosca” - ou gigantescas - do tamanho de um avião de carga, que dispensam a figura do piloto e são capazes de executar as mais diversas tarefas: reconhecimento militar, vigilância policial, pulverização em plantações agrícolas, dentre outras,” explica Cruz.


6

CRESCIMENTO

ACOMPANHE AS OBRAS DA GOLDFARB EM SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

CITTÀ DI ROMA O primeiro empreendimento da Goldfarb na cidade encontra-se na fase final de alvenaria e início da fase de acabamento. PREVISÃO DE ENTREGA: segundo semestre de 2009.

BEM VIVER O segundo empreendimento da Goldfarb conta com quatro torres e ampla área de lazer. Está em fase de alvenaria. PREVISÃO DE ENTREGA: Segundo semestre de 2010. LA VIE Terceiro empreendimento da Goldfarb em São José dos Campos, encontra-se na fase de fundação. PREVISÃODEEN TREGA: Janeiro de 2011.

SERVIÇO CENTRAL DE VENDAS

Città di Roma Club House Residence Endereço: Rua Roma, 673, Jardim Augusta. Mais informações pelo telefone (12) 3943.2711.

La Vie Residence

Endereço: Rua Vinte e Um de Abril, 777, Monte Castelo. Mais informações pelo telefone (12) 3204.8141.

BELLA CITTÀ O quarto empreendimento da Goldfarb na cidade está com três torres em fase de fundação e uma em fase de alvenaria estrutural. PREVISÃO DE ENTREGA: Setembro de 2010.

Bella Città Club House

Endereço: Rua Abolição, 117, Vila Bethânia. Mais informações pelo telefone (12) 3911.3777.

Residencial Bem Viver

Endereço: Av. Presidente Tancredo Neves, Jd. Pararangaba. Mais informações pelo telefone (12) 3929.2636.


7

SAÚDE

Quem pode doar:

Doação de sangue: a ordem é salvar vidas Para doar, basta ter vontade e preencher requisitos básicos como ter entre 18 e 65 anos, estar em boas condições de saúde e apresentar um documento oficial com foto

N

ão é preciso ser nenhum super-herói para atingir o feito de salvar vidas. Um gesto simples, mas que já se tornou bandeira da solidariedade e altruísmo no mundo todo pode atingir este nobre objetivo: a doação de sangue. Em São José dos Campos, o Serviço de Hematologia e Hemoterapia (o SHH) é o principal responsável pelo suprimento de sangue nos hospitais da cidade. Há mais de 30 anos, ele abastece os bancos do Hospital Municipal e do Hospital Pio XII. “Muitas pessoas estão assumindo para si a responsabilidade de salvar vidas. Temos hoje mais de 120 mil doadores cadastrados”, comenta o responsável pelo setor de Captação de Doadores do SHH, Paulo Pontes. Tornar-se um doador é extremamente simples. Basta ter vontade de ajudar quem precisa e preencher

requisitos básicos como ter entre 18 e 65 anos, estar em boas condições de saúde e apresentar um documento oficial com foto no banco de sangue mais próximo. No caso dos joseenses, eles podem se dirigir, de segunda a sexta, das 7h às 12h30, ao SHH, que fica à Rua Antonio Sais, 425, no centro da cidade. Remando contra as estatísticas do nosso País, que indicam que apenas 2% da população doa sangue, o SHH tem adotado políticas de conscientização da população que têm garantido à instituição cerca de 100 doadores por dia e uma média de três mil transfusões de sangue todo mês na área de abrangência de seu atendimento, que inclui as cidades de Jacareí e Taubaté. De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), o ideal é que entre 3% e 5% da população faça doações regulares.

Detonando mitos

sangue não causa dependência, não engorda ou emagrece, não engrossa ou afina o sangue e nem dá coceira. “Muito pelo contrário, doar sangue só faz bem. Pelo menos metade dos nossos doadores retorna para uma nova doação”, diz Pontes. Para o diretor do Serviço de Hemoterapia, Dr. Cláudio Pessoa de Melo, a doação de sangue deve definitivamente

tornar-se um hábito em nossas vidas, afinal, isto pode salvar vidas de pacientes com câncer, que passaram por cirurgia cardíaca, vítimas de acidentes, de violência, entre outros. “Devemos pensar que com apenas uma doação podemos salvar até três vidas. Se hoje alguém precisa do nosso sangue, amanhã, podemos ser nós a precisar”, alerta.

EXPEDIENTE

Direção Editorial: Élcio Ramos - Mtb 27.784

Editor de imagens: Celso de Menezes

Redação e Comercialização:

Design Gráfico: Charles de Souza Leite Lucas Andrade

As matérias assinadas são de responsa-

Repórteres:Lana Torres, Lívia Mota e Raquel Mattos

(produtos e serviços) são de responsabi-

É

importante lançar por terra de vez alguns mitos que as pessoas criam. É preciso, por exemplo, entender que quem doa sangue não corre nenhum risco de contrair doenças. Todo o material utilizado na coleta é descartável. Além disso, doar

Newslink Comunicação Rua Cândido Ferreira de Camargo, 57 Cambuí - Campinas-SP - CEP: 13024240 - Fone: (19) 3579.2233

- Homens e mulheres entre 18 e 65 anos; - Homens com mais de 50 Kg; - Mulheres acima de 55 Kg.

O que é preciso para doar: - Estar em boas condições de saúde; - Trazer um documento original com foto emitido por órgão oficial (R.G., Carteira de Trabalho e Previdência Social, Carteira Nacional de Habilitação ou Carteira dos Conselhos Regionais); - Ter se alimentado bem (não ingerir leite e derivados, frituras e alimentos gordurosos 4 horas antes da doação); - Não ingerir bebidas alcoólicas 12 horas antes da doação; - Ter repousado no mínimo 6 horas antes da doação; - Não fumar 2 horas antes da doação.

Onde doar: Rua Antonio Sais, 425 – Centro. De seg. a sex. das 7h às 12h30. Telefone (12) 3519-3766. Site: www.shhsjc.com.br

Por que doar sangue?

bilidade de seus autores. As informações divulgadas nos anúncios publicitários lidade dos anunciantes.

- Porque o sangue é um tecido líquido que só nosso organismo pode fabricar; - Por solidariedade; - Porque talvez amanhã você ou os seus familiares precisem de uma transfusão; - Porque o sangue doado se regenera em pouco tempo; - Porque a doação é rápida e segura; - Porque com uma doação você pode salvar até três vidas; - Porque há alguém que está esperando por você.

Regulamentação: Lei Federal n° 5250 de 9 de fevereiro de 1967 - Artigo 2°: “É livre a publicação e circulação no território nacional de livros, jornais e outros periódicos, salvo se clandestinos ou quanto atentem contra a moral e bons costumes”; e Lei Federal 6.015 de 31 de dezembro de 1973.



Local News nº06