Issuu on Google+

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE SANTA CATARINA Rua Visconde de Ouro Preto – Servidão Getúlio Vargas, 87 – Centro – CEP: 88020-040 – Florianópolis – SC Fone/Fax: (048)3024-2053 - (48)3028-0242 - (48)9946-6295 CNPJ: 60.563.731/0017-34 http://www.cut-sc.org.br – e-mail: cut-sc@cut-sc.org.br

Carta 056/11 S.G. CUT/SC

Florianópolis, 23 de maio de 2011

ILMO. SR. CARLITO MERSS Prefeito Municipal de Joinville - SC

Assunto: Sobre a greve dos servidores Senhor Prefeito, Recebemos o oficio nº 1861, de 16 de maio corrente, em resposta a nossa solicitação de abertura de negociação com a Direção do SINSEJ. A Executiva da CUT, reunida no dia 23 do corrente, após ampla discussão sobre o cenário da greve, assim como sobre o conteúdo de seu ofício, vem explicitar que a posição de V. Senhoria em condicionar o encerramento da greve para a reabertura da negociação é equivocada e não cria as condições mínimas para avançar no processo, sendo, justamente a negociação o recurso mais adequado para um possível encerramento da paralisação. Salientamos nossa compreensão de que a reivindicação do reajuste salarial pela reposição do INPC não caracteriza uma greve como inoportuna e que por isso deve sair do campo judicial e se voltar para o campo da negociação democrática. Informamos que em todos os demais municípios onde temos sindicato cutista, as negociações salariais asseguraram, no mínimo, o reajuste inflacionário pelo INPC. O resultado da negociação salarial no maior município catarinense, ora governado pelo Partido dos Trabalhadores, poderá reverter em retrocessos nas mesas de negociação dos municípios e das demais categorias de trabalhadores onde os processos ainda estão em curso. A Executiva da CUT, ciente da repercussão dessa greve sobre o projeto de governo democrático popular em Joinville, iniciado com seu mandato em 2007, reivindica de V. Senhoria um gesto concreto que explicite a possibilidade de avanço na mesa de negociação. A Executiva da CUT e a Direção da FETRAM reafirmam o compromisso e disposição em participar nas mesas de negociação, contribuindo para que, dentro das possibilidades, ambas as partes avancem nas suas propostas e a negociação seja concluída, com os serviços púbicos em Joinville voltando a normalidade. Sendo o que temos no momento, nossas saudações cutistas, Atenciosamente,


Ofício da CUT ao prefeito Carlito Merss