Issuu on Google+

Turismo

Fotografia

Mergulho Técnico

Naufrágios

DIVemAg www.divemag.org

Cavernas

Equipamentos

Meio Ambiente

Novidades

Edição 19 - 2013 EDITORA

DIVE paixão pelo mar

International Dive magazine Feita por quem mergulha !!

SUDão

Segredos submersos

Fotógrafo convidado: Fábio Freitas

+

HOT PARK - Rio Quente

Caldas Novas

DIGITAL UNDERWATER SHOOTOUT BONAIRE 2013

Cobertura total do evento


Divirta-se Informe-se Vivencie Experimente

DIVemAg www.divemag.org

International Dive magazine

WE DIVE !!


Venha mergulhar em Curaçao. Escolha um destes hotéis e experimente O melhor tratamento à brasileiros em todo o Caribe !!!

foto: Kadu Pinheiro

Operadora exclusiva de mergulho Ocean Encounters em todos os hotéis

Fotos: Kadu Pinheiro


Participe, as melhores fotos serão publicadas na revista, é fácil e grátis!

TOP 05 Crie uma conta no flickr.com, faça o upload de suas fotos preferidas, busque nosso grupo divemag.org e solicite participar, o grupo é público e aberto, você pode subir 5 fotos por dia, depois é só torcer para sua foto ser selecionada, boa sorte !!!


LAND-BASED FREEDOM LIVEABOARD VALUE

BREEZES ALL INCLUSIVE RESORT & STUART COVE'S!

4 dias / 3 noites 2 dias de mergulho U$ 699 por pessoa / quarto duplo Pacote especial “all day diving”

Oferta válida de 11 de agosto a 02 de novembro. Idade mínima de 14 anos para o Hotel Breezes. Mergulhos incluídos durante o dia todo, com almoço. Restrições podem ser aplicadas. Oferta sujeita a alterações e disponibilidade.


TOP 05

JULHO DE 2013

01052013-IMG_7135 por azotati2011

DIVemAg International Dive magazine

IMG_0194-1 por Joaquin Gutierrez Fernandez


JULHO DE 2013 Scalefin anthia (13) por Paul Flandinette

TOP 05

Full Frontal por Marcello Di Francesco

DIVemAg International Dive magazine

2013-6 Tahiti - Tikehau-168.jpg por Julian Cohen


DIVemAg International Dive magazine

IMG_0602 por Joaquin Gutierrez Fernandez

TOP 05

JULHO DE 2013


INFORME PUBLICITÁRIO | DIVEMAG.org | Mar a Mar

DIVemAg International Dive magazine

A DIVEMAG está disponível para ser visualizada em qualquer tablet ou smartphone com capacidade de ler arquivos em PDF, iPad, Android e outros. É simples e grátis: baixe a revista no seu device, entre no site da DIVEMAG selecione a edição e faça o donwload, assim que terminar, a revista será exibida no seu navegador e você poderá optar por gravá-la em sua biblioteca de arquivos. Ex: iBooks ou similar dependendo da plataforma que você utiliza. Agora é só aproveitar a sua edição da revista, colecionar ou enviar para os amigos, e o melhor: sem custo e sem limites. Aproveite e baixe agora o seu exemplar:

www.divemag.org


>> Nesta edição <<

SOCIAL

Caros leitores,

DIVemAg International Dive magazine

Feita por quem mergulha !!

EDITOR KADU PINHEIRO

14. SUDÃO

38. Rio QUENTE

Décima nona edição da Divemag com uma matéria inédita no Brasil. Pela primeira vez uma equipe de brasileiros foi mergulhar nas águas quentes e coloridas do Sudão, onde nosso colaborador Armando de Luca Junior liderou uma expedição com mergulhadores brasileiros para esse destino fantástico e quase intocado do Mar Vermelho. Ainda nessa edição uma matéria sobre os mergulhos no Rio Quente em Caldas Novas, um excelente lugar para um primeiro contato com o mundo subaquático, nosso colaborador Italiano Francesco Pacienza foi lá e nos contou como foi sua experiência nas águas quentes e transparentes do interior goiano. Nossa colunista Raquel Rossa foi participar do Digital Underwater Shootout Bonaire 2013, um dos mais tradicionais eventos de fotografia do mundo, veja os detalhes desse evento com fotos e relatos de como foi essa confraternização mundial da imagem sub. Ainda nessa edição novidades sobre equipamentos, coluna da Sea Shepherd e o oitavo capítulo da série sobre Shark Fininng.

CONTEÚDO

Águas claras e boa leitura. 14 :: Sudão >> Mar Vermelho 38 :: Hot Park - Rio Quente 51 :: Digital Underwater Shootout Bonaire 2013 61 :: Novidades >> Equipamentos 66 :: Especial Shark Finning >> Parte VIII 69 :: Fortaleza >> Navio dos Cristais 73 :: Sea Shepherd 77 :: Fotógrafo Convidado: Fábio Freitas 93 :: Certificadoras e mercado

Kadu Pinheiro >> Editor <<


DIVemAg

Conselho Editorial

EXPEDIENTE

International Dive magazine

Carolina Schrappe

PRESIDENTE: Flávio Lara flavio@divemag.org Redação

Cristian Dimitrius

Diretor de Produto E EDITOR: Kadu Pinheiro kadu@divemag.org JORNALISTA RESPONSÁVEL: Kadu Pinheiro Colaboraram nesta Edição: Armando de Luca Jr., Raquel Rossa, Dan Brasil, Reinaldo Alberti, Francesco Pacienza, Ruver Bandeira

Gabriel Ganme

REVISÃO FINAL: Carolina Fukuda Pinheiro TRADUÇÃO ESPANHOL: Hector Mañon TRADUÇÃO INGLÊS: José Truda Palazzo

Lawrence Wahba

Publicidade gerente: ReinaldoAlberti publicidade@divemag.org Atendimento ao leitor SAC :: sac@divemag.org

ED.19

Reinaldo Alberti

DIVEMAG é uma publicação on-line mensal e gratuita da Editora Dive Ltda. Agosto de 2013. Ar­ti­gos as­si­na­dos não re­pre­sen­tam ne­ces­sa­ri­a­men­te a opi­ni­ão da re­vis­ta.

Agosto 2013 Rodrigo Figueiredo

ATENDIMENTO

Foto capa: Armando de Luca

O conselho editorial foi formado com o intuito de manter a revista alinhada com as melhores publicações de mergulho mundiais. Os membros do nosso conselho são referências junto ao mercado de mergulho, figuras publicamente conhecidas que representam nossa atividade perante a mídia e o trade.

sac@divemag.org


SUDÃO Segredos Submersos | Texto e Fotos: Armando de Luca Junior Desde que começamos nossas viagens para o Mar Vermelho egípcio, a paixão por suas águas e vida começaram junto. Foram várias oportunidades, incluindo até um memorável e saudoso “live aboard” na Arábia Saudita. Em todas ocasiões ouvíamos comentários muito bons a respeito dos mergulhos no Sudão e isso passou a fazer parte dos planos futuros. Em 2013, surgiu a oportunidade para concretizar esse plano. A proposta da viagem foi aceita por um seleto grupo de mergulhadores, que concordou em fazer parte do primeiro grupo brasileiro a realizar essa viagem.

DIVemAg International Dive magazine

14


DESTINO | Sudão - Mar Vermelho | Texto e fotos: Armando de Luca Junior

O destino foi Porto Sudão, a segunda maior cidade do Sudão, atrás apenas da capital, Cartum. Voamos de São Paulo a Dubai e de lá para Porto Sudão. Tudo novidade para nós, desde as paisagens aéreas sobre desertos e mares repletos de recifes, o aeroporto minúsculo e com infraestrutura limitada, até o transporte para o barco em mini-ônibus colorido “a la safari”, tudo isso em temperatura beirando os 40°C. Nos aguardava o M/Y Suzanna I, nossa casa pela semana toda, com comando e maioria da tripulação de origem egípcia, dois sudaneses e um dos guias italiano. Nos juntamos a outros passageiros, cinco italianos e um casal de alemães, nos acomodamos e na manhã seguinte partimos para os mergulhos.

15

DIVemAg International Dive magazine


DIVemAg International Dive magazine

DESTINO | Sudão - Mar Vermelho | Texto e fotos: Armando de Luca Junior

O início não poderia ter sido melhor, nem mais emocionante, pois visitamos o recife de Sha’ab Rumi, onde se encontra o laboratório submerso chamado de Pré-Continente II, construído pela equipe de Cousteau em 1964, em um dos recifes do Mar Vermelho dentre os mais belos, segundo afirmação do próprio Cousteau. As estruturas hoje estão sendo incorporadas pelos coloridos corais e pela fauna local, mas ainda em estado bem razoável de conservação.

16


DESTINO | Sudão - Mar Vermelho | Texto e fotos: Armando de Luca Junior

Alojamento, garagem para “scooters”, gaiolas para abrigo dos mergulhadores que observavam comportamento de alimentação dos tubarões, tudo ali, ao nosso alcance, uma parte da história da pesquisa de alto padrão como era feita nos anos 60. Não houve quem não sentisse fortes emoções. Ainda fizemos mais três mergulhos no mesmo recife, pois as formações coralinas, diversidade de peixes (destaque para os cardumes de “sweet lips” com seus lábios amarelos), presença de alguns tubarões galha branca de recife, “silver tip” e martelo convidavam a ficar mais tempo.

DIVemAg International Dive magazine

17


DIVemAg

DESTINO | Sudão - Mar Vermelho | Texto e fotos: Armando de Luca Junior

International Dive magazine

Sanganeb O próximo ponto foi o amplo recife de Sanganeb, onde a coroa coralina criou uma região abrigada e os ingleses construíram um farol com blocos de coral em 1938. Na área do farol existem os alojamentos para os simpáticos e receptivos faroleiros que permanecem cerca de 15 dias no local, em companhia de aves marinhas, até serem substituídos por nova equipe. Também faz parte uma base da Universidade de Porto Sudão que, em parceria com a Fundação Cousteau, desenvolve pesquisas em Biologia Marinha.

18


International Dive magazine

A vista do farol já é estonteante desde nossa aproximação pelo mar, mas quando subimos e olhamos a paisagem abaixo, a composição cênica torna-se maravilhosa. E não é menos maravilhoso abaixo da água, onde o ambiente varia desde áreas abrigadas até paredes que descem verticalmente a dezenas de metros de profundidade.

DESTINO | Sudão - Mar Vermelho | Texto e fotos: Armando de Luca Junior

DIVemAg

Foto: Raquel Rossa

ESTA É A NOSSA REPUTAÇÃO, FAÇA DELA A SUA

Escolha a NAUI. 19

Procure pelo Dive Center NAUI mais próximo ou acesse o site www.naui.com.br W O R L D W I D E


DESTINO | Sudão - Mar Vermelho | Texto e fotos: Armando de Luca Junior

Cardumes de pelágicos (especialmente carangídeos), atuns, barracudas, peixes coloridos como os vermelhos Anthias e os intrigantes peixes vidro, grande variedade de peixes borboleta, os eternos peixes palhaço presentes em todos mergulhos, “trigger fishes” construindo e defendendo seus ninhos, tubarões cinza, napoleões, abundância de corais, formações das mais variadas nos platôs e paredes, faziam a alegria do grupo, que na maioria fotografava e filmava tudo que havia pela frente.

20 21

DIVemAg International Dive magazine


DESTINO | Sudão - Mar Vermelho | Texto e fotos: Armando de Luca Junior Vários dos mergulhos que se seguiram apresentaram um perfil e plano de mergulho que iniciava com descida no azul e busca pelos cardumes de martelos, que encontravam-se em águas mais profundas, abaixo dos 50m, fato provocado pela temperatura da água em torno dos 28°C, bastante alta para esses peixes. Dentro desse plano, visitamos os recifes de Jumma, Sha’ab Ambar, Nakhalat, Keary (aqui forma-se um ilhote que tem um pequeno farol sobre uma torre de ferro, onde acampavam trabalhadores dando manutenção nos equipamentos e a tripulação do Suzanna desembarcou levando mantimentos e água para eles, que permaneciam em condições severas de calor e falta de infraestrutura), Hindi Ghidir (um dos mais fascinantes) e ainda repetimos Sanganeb.

DIVemAg International Dive magazine

21


DESTINO | Sud達o - Mar Vermelho | Texto e fotos: Armando de Luca Junior

22

DIVemAg International Dive magazine


DIVemAg International Dive magazine

DESTINO | Sudão - Mar Vermelho | Texto e fotos: Armando de Luca Junior

De uma forma geral, eram recifes verticalizados, alguns até com paredes com inclinação negativa, proporcionando imersões memoráveis. As encostas eram forradas por gorgônias muito coloridas e pequenas (ao contrário do que sempre vimos no Egito, onde as gorgônias de águas profundas chegam a 3m de tamanho), corais negros, corais pétreos, corais moles, corais de fogo, esponjas, uma variedade absurda de formas e cores nos peixes e invertebrados.

23


DESTINO | Sudão - Mar Vermelho | Texto e fotos: Armando de Luca Junior

DIVemAg International Dive magazine

o naufrágio do mítico Umbria Para encerrar a semana de mergulhos, mais um ponto excepcional e esperado ansiosamente por todos, o naufrágio do mítico Umbria, um dos mais famosos do mundo e concorrente direto do Thistlegorm. Trata-se de um navio a vapor italiano, com 155m de comprimento, que transportava grande quantidade de material bélico, veículos Fiat 1100 e, claro, muito vinho para o contigente italiano instalado na Eritréia. Quando foi declarada a guerra, o comandante italiano ludibriou os militares ingleses que estavam a bordo e, sob o pretexto de um exercício de salvatagem, fez com que todos os tripulantes descessem e colocou o navio a pique, evitando que fosse tomado pelo inimigo. O naufrágio se encontra a cerca de 20Km de Porto Sudão e está deitado sobre o costado de bombordo atingindo uma profundidade máxima de 30m.

24


DESTINO | Sudão - Mar Vermelho | Texto e fotos: Armando de Luca Junior

DIVemAg International Dive magazine

Águas com mais de 20m de visibilidade, pouca chance de correntes e um excelente estado de preservação permitem fantásticos mergulhos. O costado de boreste, voltado para cima, apresenta alto grau de incrustação biológica e farta vida marinha. Além da enorme hélice, guindastes, âncora e sua corrente, guinchos e outras estruturas do convés oferecem farto material para ser transformado em imagens inesquecíveis.

25


DESTINO | Sudão - Mar Vermelho | Texto e fotos: Armando de Luca Junior

DIVemAg International Dive magazine

A penetração em seus porões é relativamente simples e as bombas, detonadores, carros, garrafas de vinho e outras cargas podem ser observados com facilidade. Com certeza é um ponto que merece mais mergulhos, mas isso vai ficar para uma possível volta para lá futuramente.

26


DESTINO | Sud達o - Mar Vermelho | Texto e fotos: Armando de Luca Junior

27

DIVemAg International Dive magazine


DIVemAg International Dive magazine

28

DESTINO | Sud達o - Mar Vermelho | Texto e fotos: Armando de Luca Junior


DIVemAg International Dive magazine

Finalmente retornamos a Porto Sudão, onde fizemos um passeio pelo porto à noite. A falta de opções de lazer para a população local faz com que ao longo do porto estejam estabelecidos pequenos pontos de comércio e uma longa fileira de cadeiras plásticas, para que as pessoas observem os atrativos locais, ou seja, os barcos, navios e .... nós !!! Sim, fomos motivo de várias fotos, algo até então inusitado em nossas viagens, mas bem recebido por todos.

29

DESTINO | Sudão - Mar Vermelho | Texto e fotos: Armando de Luca Junior


DESTINO | Sudรฃo - Mar Vermelho | Texto e fotos: Armando de Luca Junior

Assim como o inverso, pois de forma geral, apรณs pedirmos consentimento, muitas pessoas permitiam ser fotografadas, inclusive as vaidosas mulheres sudanesas, com seus trajes multicoloridos e os vendedores de artefatos para os turistas em suas banquinhas na calรงada.

DIVemAg International Dive magazine

30


DESTINO | Sudão - Mar Vermelho | Texto e fotos: Armando de Luca Junior

Ainda presenciamos uma festa dos militares com música ao vivo e apreciamos um café diferente, com um “tufo” de ervas na saída do bule conferindo aroma e sabor diferentes. Claro, não perdi a oportunidade de fumar a famosa “shisha” (o tabaco do mundo árabe), só que fica o alerta, eles não oferecem aquela ponteira plástica descartável, foi na raça mesmo.

DIVemAg International Dive magazine

31


DESTINO | Sud達o - Mar Vermelho | Texto e fotos: Armando de Luca Junior

32

DIVemAg International Dive magazine


DESTINO | Sud達o - Mar Vermelho | Texto e fotos: Armando de Luca Junior

DIVemAg International Dive magazine

O encerramento da viagem ao Sud達o ocorreu na manh達 seguinte, quando fizemos um passeio a Porto Suakin, uma pequena cidade constru鱈da com blocos dos corais do Mar Vermelho, localizada em uma ilhota praticamente colada ao continente.

33


DESTINO | Sudão - Mar Vermelho | Texto e fotos: Armando de Luca Junior Por mais de 3000 anos foi um porto crucialmente estratégico para os mais fortes impérios do período. No século IX serviu como ponto de saída para o tráfico de escravos e hoje perdeu importância para Porto Sudão, mas ainda possui serviço de embarcações que conduzem os africanos à Arábia Saudita em suas peregrinações a Mecca.

DIVemAg International Dive magazine

34


DESTINO | Sudão - Mar Vermelho | Texto e fotos: Armando de Luca Junior

DIVemAg International Dive magazine

A cidade está abandonada e em ruínas. Existe um pequeno e lento trabalho de recuperação da jóia arquitetônica de suas edificações construídas com blocos de corais retirados do Mar Vermelho e é um dos raros atrativos turísticos da região em terra firme. No caminho entre Suakin e Porto Sudão, além das paisagens desérticas e com escassa vegetação arbustiva e arbórea, pastores com seus camelos e cabras podem ser observados, além de moradias precárias dos tuaregues. É o retrato de um país que enfrenta extrema dificuldade, com um povo sofrido mas que nos recebeu com alegria, simpatia e cordialidade. Merece nova visita, se estiver interessado fale conosco e participe da próxima aventura. Nautilus Dive Center http://www.nautilusdive.com.br

35

Armando de Luca Junior


INFORME PUBLICITÁRIO | DIVEMAG.org | Diving College


Rio Quente Caldas Novas | Texto e Fotos: Francesco Pacienza

Estou no Brasil há mais de um mês na maravilhosa cidade de Goiânia, uma cidade um pouco distante do mar, mas com lagos muito ricos em vida, e com temperatura da água nunca abaixo dos 27 graus. Em Goiânia fui atendido por uma excelente escola de mergulho a Mundosub, que é um PADI dive center que além de cursos e operação de mergulho oferece equipamentos para mergulho livre, caça sub e scuba.

DIVemAg International Dive magazine

38


DESTINO | Caldas Novas - Rio Quente | Texto e fotos: Francesco Pacienza

DIVemAg International Dive magazine

Conversando com os irmão Catoria, Oscar e Saymon, que estavam apreciando algumas de minhas fotos submarinas, veio a idéia de realizar um curso de foto sub em Goiânia, com 5 alunos bem animados e prontos a enfrentar o desafio de encarar o mundo da fotografia submarina, com aulas teóricas e práticas, que seriam ministradas na escola.

39


DESTINO | Caldas Novas - Rio Quente | Texto e fotos: Francesco Pacienza

As primeiras aulas práticas foram realizadas na piscina, que possui 3 níveis de profundidade, para realizar os exercícios e desenvolver algumas técnicas, e para nossas aulas finais escolhemos as águas quentes do Rio Quente, em Caldas Novas, uma pequena cidade distante 170 km de Goiânia, onde fica a Pousada do Rio Quente, um complexo hoteleiro construído as margens do Rio de mesmo nome, a cidade possui 3.000 habitantes e as águas do rio chegam a inacreditáveis 34 graus de temperatura, isso mesmo agradáveis 34 graus, um deleite para ficar submerso, com águas transparentes e calmas e cheias de vida.

DIVemAg International Dive magazine

Cristina do Lions e Flávio Lara

Mineirinhos da Mar a Mar

Fernando, Dani, Claudio e Poul

40


DIVemAg International Dive magazine

DESTINO | Caldas Novas - Rio Quente | Texto e fotos: Francesco Pacienza

Dentro do complexo existe um dive center, o Hot Park mergulho, comandado por Julio Cesar Alberto Alvarez, o Julio do mergulho, que atua desde 1998 na região.

41

Além de todos os cursos de mergulho oferecidos do open Water até o Divemaster, o centro de mergulho oferece aos turistas que visitam todos os dias o Rio Quente a oportunidade de descobrir o prazer de desfrutar o mundo submarino de suas águas, com visibilidade de mais de 40 metros e suas águas quentes, e com peixes de várias espécies é um excelente batismo para quem quer se iniciar nas atividades sub-aquáticas.


DESTINO | Caldas Novas - Rio Quente | Texto e fotos: Francesco Pacienza Enormes peixes como o Pirarucu (Arapaima gigas), um peixe pré-histórico que chega aos 4 metros de comprimento e pode pesar mais de 200 kg, um dos maiores peixes de água doce, topo da cadeia alimentar, e sem predadores exceto os jacarés.

42

DIVemAg International Dive magazine


DESTINO | Caldas Novas - Rio Quente | Texto e fotos: Francesco Pacienza

DIVemAg International Dive magazine

43

DIVemAg International Dive magazine


DIVemAg International Dive magazine

DESTINO | Caldas Novas - Rio Quente | Texto e fotos: Francesco Pacienza

A área toda é aberta para mergulhadores scuba (acompanhados de um instrutor responsável se você não for certificado) ou apenas para snorkeling, sempre em grupos de 4 pessoas e acompanhados de um divemaster.

44


DIVemAg International Dive magazine

DESTINO | Caldas Novas - Rio Quente | Texto e fotos: Francesco Pacienza

Ao longo do fundo se alternam áreas cobertas de areia e de vegetação de um verde vibrante, ao longo do caminho você pode encontrar uma série de estátuas, incluindo uma réplica do Cristo Redentor. Aos 10 metros de profundidade, existe um naufrágio de um pequeno barco, rodeado de grandes peixes gato, dentre outras espécies.

45


Para mim foi uma experiência única, e pretendo repeti-lá em breve, quando tiver a chance de retornar ao Brasil.

DESTINO | Caldas Novas - Rio Quente | Texto e fotos: Francesco Pacienza

Com certeza meu próximo curso de fotografia subamrina ministrado em águas brasileiras será no Hot Park.

46

DIVemAg International Dive magazine


DESTINO | Caldas Novas - Rio Quente | Texto e fotos: Francesco Pacienza

Agradecimento: Mundosub, PADI dive center, com loja completa com equipamentos de diversas marcas disponíveis para mergulho e apnéia, a escola ainda conta com grandes salas para cursos e uma confortável piscina com 3 niveis de profundidade, localizada em Goiânia - Goiás, Avenida Professor Venerando de Freitas Borges Qd.36 Lt.01 Setor Jaó Telefone: 55 (62) 3565-1111 contato@mundosubmergulho.com.br www.mundosubmergulho.com.br

DIVemAg International Dive magazine

47


DESTINO | Caldas Novas - Rio Quente | Texto e fotos: Francesco Pacienza

Hot park em Caldas novas é um mergulho fácil e que qualquer um pode fazer, com mais de 20 equipamentos completos disponíveis para aluguel e 50 cilindros de alumínio, também é um PADI dive center, contato: http://www.rioquentemergulho.com.br http://www.hotpark.com/

48

DIVemAg International Dive magazine


INFORME PUBLICITÁRIO | DIVEMAG.org | Atlantis Divers FOTOGRAFIA | EQUIPAMEnTOS | Redação

DIVemAg International Dive magazine

Caixa estanque para SONY RX100II UW Housing WHS-RX100Mk II A renomada fabricante de caixas estanque RECSEA anunciou o lançamento da caixa estanque da nova Sony RX100 II, a caixa oferece acesso completo a todos os comandos da câmera e ainda conta com o anel de ajuste de abertura frontal como no modelo anterior da RX100. A estimativa é que esteja disponível no mês de Agosto, preço ainda não divulgado.

• • • • • • • •

Características da caixa: Manufaturada em alumínio resistente a 100 metros de profundidade Compacta e durável Porta fixa de lente Mecanismo de trava inteligente Anel de controle frontal Meio toque no botão de disparo O-ring duplo para maior proteção em grandes profundidades

50


por Raquel Rossa

DIVemAg International Dive magazine

Na última semana de Junho, estive em Bonaire, no Caribe holandês, para a 12ª edição de um dos maiores eventos de imagem subaquática do mundo: The Digital Shootout Underwater Images Workshops. Organizado pelos americanos Dan Baldocchi e Berkley White, fundadores da Under Exposures, o Digital Shootout reuniu, entre os dias 22 e 29, mais de 60 mergulhadores de cinco nacionalidades, além de 20 membros da equipe organizadora, em torno de uma paixão em comum: o mergulho e a imagem sub. Neste ano, o shootout aconteceu no Divi Flamingo Dive Resort, nas Antilhas Holandesas. Pela 7ª vez, Bonaire foi escolhida para sediar o evento, que já passou por Little Cayman, Fiji e Palau.

51


FOTOGRAFIA | DIGITAL SHOOTOUT | Texto e fotos: Raquel Rossa Considerada por muitos como o paraíso dos mergulhadores, para mim, uma apaixonada por tubarões, a ilha nunca esteve no topo da lista por um motivo bem simples: é raro um encontro com os grandes bichos por lá. Porém, a possibilidade de estar em contato com experts da imagem sub, experimentar as novidades em equipamentos, conhecer os responsáveis pelo desenvolvimento dos mesmos, testá-los, participar de workshops de pós-produção, fazer novos amigos e mergulhar em um lugar que tem alguns dos recifes mais saudáveis e preservados de todo o Caribe, fez-me arrumar as malas, entre equipamentos de foto e de mergulho, e embarcar para lá.

DIVemAg International Dive magazine

52


FOTOGRAFIA | DIGITAL SHOOTOUT | Texto e fotos: Raquel Rossa

DIVemAg International Dive magazine

Cheguei no dia 21 e, aos poucos, a movimentação foi aumentando. Uma legião de aficcionados por mergulho foi desembarcando com seus equipamentos, na maioria americanos. Brasileiros, além de mim, Antonio Husadel, também fotógrafo, e Fernanda Sartor, bióloga e instrutura de mergulho. Devido aos fortes ventos matutinos nesta época do ano, a programação foi adaptada.

53


DIVemAg

FOTOGRAFIA | DIGITAL SHOOTOUT | Texto e fotos: Raquel Rossa

International Dive magazine

No período da manhã aconteceram os workshops e seminários, enquanto à tarde, cinco embarcações da Divi Dive, operadora liderada pelo belga Serge, saíam do píer do hotel para dois mergulhos consecutivos. Em cada embarcação, diariamente, havia a presença de pelo menos dois profissionais das marcas mais conceituadas de equipamentos para a fotografia e vídeo sub. Além disso, os mergulhos de praia, marca registrada de Bonaire, estavam disponíveis 24 horas por dia. Bastava pegar um dos cilindros no píer, montar o equipo e cair na água, ou então carregá-los nas pick-ups alugadas e explorar os mais de 100 pontos espalhados pela ilha.

54


FOTOGRAFIA | DIGITAL SHOOTOUT | Texto e fotos: Raquel Rossa

DIVemAg International Dive magazine

Muito mais do que uma competição, segundo Dan Baldocchi, o Digital Shootout tem o objetivo principal de proporcionar conhecimento sobre técnicas de fotografia, filmagem, edição e tratamento de imagem, disponibilizar lançamentos neste mercado cada vez maior e, sobretudo, enriquecer e unir apaixonados em registrar as riquezas subaquáticas, tanto amadores quanto profissionais. Para isso, um time de patrocinadores e profissionais de primeira linha foi convocado: a canadense Aquatica Digital, representada por Jean Bruneau e Sean Havas, a americana Nauticam, com Chris Parsons, a Backscatter, com Jim Decker, Sterling Zumbrunn, Fred Dion e Sean Boone, a Canon, com Ed Meyers, a Light & Motion, com Paul Burnett e Jeff Honda, a Nightsea, com Charlie Mazel, Ikelite, Sea & Sea, Olympus, Pegasus Thruster e vários outros de referência no mundo imagético e do mergulho.

55


FOTOGRAFIA | DIGITAL SHOOTOUT | Texto e fotos: Raquel Rossa Foram cinco dias de workshops e seminários, ministrados pelos seguintes profissionais: • Berkley White: proprietário e fundador da Backscatter Underwater Photo & Video, fotógrafo e cinegrafista subaquático – Técnicas de foto e vídeo sub e fotografia sub à meia-água. • Erin Quigley: fotógrafa subaquática e especialista em Adobe e tratamento de imagens – Lightroom. • Mary Lynn Price: cinegrafista sub e editora – Final Cut e edição de vídeo. • Sterling Zumbrunn: fotógrafo e cinegrafista subaquático, chefe técnico da Backscatter e editor associado da Wetpixel.com– Compartilhamento de imagens. • Joel e Jennifer Penner: produtora multimídia New Media Soup – Imagem sub com modelo. • Ed Meyers: da Canon – Impressão de imagens. • Técnicas de equipamentos – staff da Aquatica Digital, Nauticam, Backscatter, Light & Motion, Nightsea e Pegasus Thruster.

DIVemAg International Dive magazine

56


FOTOGRAFIA | DIGITAL SHOOTOUT | Texto e fotos: Raquel Rossa

Entre os equipamentos em demonstração disponíveis para serem testados, caixas-estanque da Aquatica Digital para Canon 5D Mark III, Nikon D600, D800 e D7100, lentes close-up, viewfinders e portas; monitores para a Sony CLMV-55 da Backscatter, Go Pro Hero3 e filtros; scooters da Pegasus; flashes da Inon e da Sea & Sea; uma variedade imensa de caixas-estanques da Nauticam, desde Canon S110 e 5D Mark III, Nikon D7100 até Sony RX100, entre outras, além de viewfinders e demais acessórios; luzes incríveis, como a Sola 800 da Light & Motion e a Nightsea Sola, luz fluorescente para imagens noturnas, e até embalagens-sub para o iPhone 4S. Fora a programação intensiva dos seminários e a assistência adicional para a edição de imagens, o staff do shootout testou e avaliou várias novidades de câmeras no mercado, como as Canon 1DC e 6D, a Nikon D7100, a Panasonic GH3 e a Sony NEX-6.

DIVemAg International Dive magazine

Foto Reprodução : www.thedigitalshootout.com

57


FOTOGRAFIA | DIGITAL SHOOTOUT | Texto e fotos: Raquel Rossa

Suas sonhadas férias viram realidade em um lugar maravilhoso.

Foto Reprodução : www.thedigitalshootout.com

A maior Barreira de Corais do Caribe, praias paradisíacas e um resort exótico. Centro PADI 5 Estrelas, centro de fotografia, câmara hiperbárica própria. Mergulhos com golfinhos, tubarões, tartarugas, naufrágios e milhares de peixes. Passeios a cavalo, caiaque, passeios pela selva, canopy ou simplesmente relaxar embaixo das palmeiras. No AKR, as aventuras Roatan • Bay Islands surgem naturalmente. Honduras

info@anthonyskey.com | anthonyskey.com/divemag | 954.929.0090

Depois de explorar o interior do navio, cujos espaços amplos e ausência de redes e outros objetos potencialmente perigosos, torna-o acessível a todo tipo de mergulhadores, continuei para a proa. Uma vez do lado de fora, decidi voltar pela esquerda do casco, onde os metais, retorcidos no impacto com o torpedo, formam uma escultura de mil tonalidades. Mesmo as chaminés, estão forradas de esponjas e organismos coloridos, tornando- se excelentes motivos fotográficos.

DIVemAg International Dive magazine

DIVemAg64 International Dive magazine


FOTOGRAFIA | DIGITAL SHOOTOUT | Texto e fotos: Raquel Rossa

Mesmo não sendo o objetivo principal, a competição final distribuiu US$ 30 mil em prêmios, oferecidos pelos diversos patrocinadores, entre caixas-estanques, câmeras, flashes, acessórios e viagens. Foram 5 categorias de fotografia e uma de vídeo, assim distribuídas: macro tradicional e irrestrita, grande angular tradicional e irrestrita, lente fixa macro ou grande angular.

DIVemAg International Dive magazine

A próxima edição já tem data marcada. Será em junho de 2014, em Little Cayman. Para maiores informações sobre o evento e visualização das imagens vencedoras. www.thedigitalshootout.com/bonaire-2013 www.thedigitalshootout.com www.underexposures.com www.diviresorts.com/diviflamingo Raquel Rossa Julho/2013

63

59


FOTOGRAFIA | EQUIPAMEnTOS | Redação

DIVemAg International Dive magazine

NOVA Sony Cyber-shot RX100 II

a segunda geração da melhor compacta para foto sub Com um sensor totalmente novo que deixou esta câmera ainda mais perfeita. No ano passado, a Sony melhorou basicamente toda a sua linha de câmeras, desde as mais simples até os modelos top. Surpreendentemente, a novidade mais emocionante não estava entre as mirrorless ou DSLRs, e sim em uma câmeras a Cyber-shot com lente fixa: RX100, uma point-and-shoot superior a todas. À primeira vista, as modificações de uma geração para a outra talvez pareçam pequenas. Muitas das especificações-chave que estamos acostumados a listar não costumam mudar. Mas aqui, os pequenos ajustes são as grandes mudanças. As especificações mais detalhadas seguem abaixo. As principais diferenças entre RX100 e RX100 II são: um sensor de imagem Exmor R completamente novo; conectividade Wi-Fi e NFC; bem como uma nova LCD basculante de 3 polegadas e uma nova sapata (encaixe para flash). Estas duas últimas novidades resultam em diferenças estéticas visíveis na câmera. A LCD basculante deixa a RX100 II levemente mais grossa, mas facilita ver a tela em certas situações. Não se preocupe, ela continua a ser a mesma câmera de bolso incrível de antes, com a mesma lente f/1.8 super-rápida. A Sony também acrescentou uma “sapata multi-interface” na parte superior, para prender flashes externos e outros acessórios na câmera. O novo sensor Exmor R é um belo exemplo de tecnologia “trickle-up”, que vem de aparelhos inferiores – porém melhor. Os sensores Exmor R são retroiluminados: basicamente, a arquitetura tradicional de sensor foi reformulada para que os componentes eletrônicos fiquem atrás dos diodos fotossensíveis, criando uma área maior para capturar a luz.

61


FOTOGRAFIA | EQUIPAMEnTOS | Redação

DIVemAg International Dive magazine

Até agora, o Exmor R era utilizado apenas em smartphones e point-and-shoots baratas, porque a Sony simplesmente não conseguia fabricar esses sensores em tamanho maior até agora. Este sensor de 1 polegada é o primeiro da Sony, e a empresa afirma que ele trará 40% de aumento de sensibilidade à luz em relação ao sensor da RX100. Impressionante. Não há surpresas no recurso de compartilhamento Wi-Fi da câmera, mas é um bom acréscimo para uma câmera já cheia de funções. O chip NFC, por sua vez, permite compartilhamento fácil entre dispositivos compatíveis – basta tocar um no outro – o que parece uma idéia brilhante. A principal questão nesta câmera é o preço. O modelo anterior custava US$ 650, o que já era muito dinheiro para uma point-and-shoot direcionada ao público em geral. Mas a RX100 II custa US$ 750! A maioria das câmeras concorrentes, como a Canon S110, custa menos de US$ 500, um dos únicos pontos negativos até agora. Sony Cyber-shot RX100 II • Sensor: 20.2 MP, CMOS, Exmor R de 1 polegada • Processador: Sony BIONZ • ISO: 100 – 25.600 • Lente: Carl Zeiss 28-100 mm (equivalente a 35 mm) F/1.8 • Tela: LCD basculante com 1,2 milhões de pontos • Vídeo: 1920 x 1080 (60, 24 fps), 1440 x 1080 (30 fps), 1280 x 720 (30 fps), 640 x 480 (30 fps) • Preço: US$ 750

62


INFORME PUBLICITÁRIO | DIVEMAG.org | Curaçao FOTOGRAFIA | EQUIPAMEnTOS | Redação

DIVemAg International Dive magazine

Brinquedo Pro: DJI Phantom QUADRICOPTERO AÉREO: Para quem quer fazer filmagens aéreas (em FULL HD ou no novo padrão 4K) ou apenas pilotar um equipamento rápido, seguro e estável. DJI Phantom QUADRICOPTERO AÉREO:

Mergulhe no fantástico mundo subaquático de Curaçao Curaçao é uma ilha formada originalmente por pedras vulcânicas onde os corais se formaram ao longo dos séculos. Isto pode ser visto imediatamente no primeiro mergulho. Na costa do lado direito da ilha os mergulhadores poderão observar belos recifes de corais. Essa é uma das razões que tornou Curaçao um dos destinos mais populares de mergulho do mundo. Fauna e flora subaquática de rara beleza formada ao longo de milhões de anos.

Possui GPS integrado (se sair do alcance de 300 metros, volta sozinho até você), Controle Remoto fácil e intuitivo, Bateria e suporte (para encaixe da câmera GoPRO). Mais informações : http://www.dji-innovations.com

• Destino top para mergulhadores – você não achará no mundo um local de tamanha beleza e variedades para prática de mergulho. • Seleção de três grandes áreas para mergulho – Curaçao é cercada por fantásticas áreas para mergulho. • Curaçao também é um fantástico destino para a prática de snorkel – até mesmo da superfície pode-se observar as belezas do mundo subaquático de Curação. • Um destino para todos – Além do fantástico mundo subaquático, Curaçao oferece muita diversidade para os que preferem ficar em terra – compras, lazer, esportes, praias, cultura e gastronomia.

www.curacao.com

64


SHARK FINNING Parte VIII A IMPORTÂNCIA BIOLÓGICA

Por: RAQUEL ROSSA Foto: Kadu Pinheiro

“Se fossem humanos, os tubarões seriam arquitetos, engenheiros, pensadores dos melhores da história, como os humanos que construíram a civilização tal como a conhecemos hoje”, filosofa Wendell Estol. Os tubarões existem nos oceanos há 400 milhões de anos e, ao longo desse período, têm sido os responsáveis por criar, moldar e definir a vida dos oceanos. Wendel é enfático ao traçar o paralelo entre tubarões e humanos e afirma que “retirá-los dos oceanos seria a ruína da vida marinha, seria como destruirmos todo o legado deixado pelos grandes arquitetos, engenheiros e pensadores humanos que nos antecederam”. Poucos animais são tão fascinantes como os tubarões. Enigmáticos e cativantes, eles são os chamados peixes cartilaginosos. “Primos” das raias e das quimeras, os tubarões possuem esqueleto cartilaginoso por toda a vida e uma superfície corpórea formada por dentículos dérmicos, como um lâmina em série. Essa característica, que chegou a ser reproduzida pela indústria do mergulho no desenvolvimento da shark skin (pele de tubarão), proporciona a hidrodinâmica perfeita e os tornou exímios nadadores.

DIVemAg International Dive magazine

Os tubarões possuem de 5 a 7 pares de fendas branquiais, as populares guelras, e necessitam dos movimentos natatórios e do fluxo de água constante pela boca e pelas aberturas chamadas de espiráculos para respirarem e oxigenarem os seus tecidos e órgãos. Para isso, dependem totalmente de suas nadadeiras, pois são elas que proporcionam os movimentos adequados e necessários à natação. Tubarões têm um morfotipo básico bem distinto. Possuem o corpo alongado, roliço e fusiforme, com as nadadeiras destacadas do corpo: peitorais, dorsais, anais e caudais.

Pouco mais de 52% dos vertebrados estão em ambiente aquático. Deles, cerca de 23 mil espécies servem de alimento para quase 400 espécies de tubarões. Como predadores compõem o topo da cadeia alimentar dos ecossistemas marinhos. Dessa maneira, são responsáveis por manter o controle populacional de suas presas. Em condições naturais, além do controle demográfico, colaboram para a evolução genética das presas, selecionando as que têm maiores condições de sobrevivência no mundo marinho.

Para se ter dimensão da importância ecológica dos tubarões, eles são o único grupo de vertebrados que, mesmo não tendo originado nenhum outro grupo na natureza, existe há 400 milhões de anos e ainda não foi extinto. São animais tão bem sucedidos e adaptados ao ambiente aquático que permanecem vivos desde então. Será que a nossa geração conseguirá extinguí-los?

Segundo Rob Stewart, biólogo marinho e cinegrafista subaquático, diretor do premiado documentário Sharkwater, sobre o milionário comércio mundial de barbatanas de tubarão, eles são “os leões e os tigres dos oceanos”.

DIVemAg International Dive magazine

Consequentemente, são indicadores biológicos. São os primeiros animais numa cadeia trófica a responder a alguma mudança ambiental.

66


MEIO AMBIENTE | SHARK FINNING | RAQUEL ROSSA Sob o ponto de vista reprodutivo, tubarões não têm rivais no reino animal. Nenhum outro grupo possui uma maior diversidade reprodutiva e tantas formas de nutrir um embrião. Contudo, são animais de crescimento lento, maturidade sexual tardia e baixa fecundidade, produzindo poucos filhotes após uma gestação usualmente longa. Segundo o pesquisador Otto Gadig, este “histórico de vida faz com que sejam muito mais vulneráveis à sobrepesca do que os demais peixes, uma vez que não são capazes de se recuperar e repovoar as áreas de onde foram removidos pela pescaria”. Nas últimas décadas, várias espécies vêm sofrendo um declínio vertiginoso, principalmente devido à pesca predatória e ao finning. Otto Gadig destaca que por serem predadores do topo da cadeia alimentar, os tubarões desempenham papel fundamental na manutenção da saúde e equilíbrio do ecossistema marinho. “Esse delicado e complexo mecanismo deixará de existir com a extinção total ou regional de muitas espécies de tubarão”, afirma.

Foto: Kadu Pinheiro

67

DIVemAg International Dive magazine


ACQUAMAR: acquamar.com.br | BAHIA SCUBA: bahiascuba.com.br | BELLSUB: bellsub.com.br | DIVING COLLEGE: divingcollege.com.br | KEEP DIVING: keepdiving.com.br | LITORAL SUB: litoralsub.com.br | MAR A MAR: maramar.com.br | MARSUB: marsubsantos.com.br | OCEAN: ocean.com.br | POSEIDON MERGULHO: poseidonmergulho.com.br | SCAFO (S達o Paulo): scafo.com.br/sp/ | SCUBALAB: scubalab.com.br |


O navio dos cristais O navio cargueiro “Amazonas” procedente do Pará, afundou na tarde do dia 02 de novembro de 1981, nas proximidades do Cais do porto do Mucuripe em Fortaleza-Ceará. O mesmo vinha trazendo uma grande quantidade de toras de madeira e uma carga de outros produtos como madeirites, baterias de carros, carne congelada e centenas de peças de cristais como cinzeiros, pratos, taças, bombonieres e outros que tinha como destino final o Rio de Janeiro. A carga do Navio ficou boa parte encalhada nas praias do Poço da Draga e da Leste-Oeste representando uma verdadeira ameaça aos banhistas. Os containers encalhados para que não fossem saqueados tiveram que ser vigiados por soldados da marinha, policia militar e policia civil, mas mesmo assim essa vigilância não impediu os saques.

69

Por: Ruver Bandeira

DIVemAg International Dive magazine


DESTINO | Fortaleza - Navio dos Cristais | Texto e fotos: Ruver Bandeira O problema maior foram os inúmeros acidentes provocados pela carga, incluindo as toras de madeiras de quase meia tonelada cada uma que estavam a deriva no mar e ocasionaram a morte de uma criança que estava se aventurando em mergulhar na área, além das centenas de mutilações provocadas pelos restos dos containers para os que buscavam saquear algo na área, sem contar também com as agressões físicas entre os saqueadores para obter o maior número de peças possíveis. 31 anos depois, uma expedição de dois dias é lançada para tentar encontrar a posição exata em que os cristais estariam situados, tudo isso após um minucioso estudo de pesquisa realizado pelo empresário e arqueólogo Augusto César que não mediu esforços para conseguir tal feito. Este formou uma equipe em que cada integrante teria sua função sendo: Um Arqueólogo (Augusto), Um jornalista (Plínio Bertolotti), dois fotógrafos-sub (Ruver Bandeira e Erika Beux), um instrutor de mergulho (Rodrigo Bricks), um cinegrafista-sub (Alexandre Martorano), um Diver Wreck (Luciano Andrade) e um mergulhador local especialista em encontrar artefatos perdidos no mar (Regis “doido”). Às 16 horas do dia 14 de setembro de 2012, após quase duas 2 horas de navegação à sonda do barco localiza algo diferente no fundo.

70

DIVemAg International Dive magazine


DIVemAg

DESTINO | Fortaleza - Navio dos Cristais | Texto e fotos: Ruver Bandeira

International Dive magazine

O grupo desce e para alegria de todos os cristais são encontrados a cerca de 6 metros de profundidade em meio ao esqueleto dos contêineres, estando uma parte enterrada e intacta, e a outra coberta por esponjas e corais. O local fica bem próximo da costa e devido a esse fator a visibilidade é muito ruim, ficando em torno de 1 metro, isso sem esquecer as correntes locais. Como já era muito tarde e com pouca iluminação natural ficou certo de que a equipe deveria vir novamente no outro dia pela manhã para se fazer um melhor registro dos cristais. Dia após o último mergulho, e já com as imagens em mãos foi realizado coerentemente todo um procedimento em informar sobre o “achado” a Marinha do Brasil, mas devido à morosidade da burocracia de nosso país, já se passou quase um ano e os avanços legais ainda são pequenos. Uma pena, pois a luta agora é para que os Cristais não voltem as ser novamente saqueados como no passado, visto que o valor histórico deles estando submersos será bem maior do que sendo vendidos em peças isoladas por caçadores de tesouros.

71


AQUA LUNG

Roupa super confortável, com 3 mm de espessura, possui gola de lycra em formato V e selo glideskin nos punhos de neoprene para facilitar no momento de vestir. Também possui zíper nas costas e costuras planas invertidas com agulhas duplas. Com isso a borracha torna-se impenetrável e evita rasgos.

GARANTA JÁ A SUA!

www.aqualung.com

INFORME PUBLICITÁRIO | DIVEMAG.org | Aqua Lung

ROUPAS BALI


A melhor revista brasileira de mergulho, agora no seu tablet.

No final de 2010, o ISSB iniciou uma investigação de combate ao comércio ilegal de elasmobrânquios (tubarões e raias) coletando diversas provas, como fotos e filmagens, que juntamente com laudos técnicos, embasaram uma representação que foi entregue ao Ministério Público Federal no início de 2011.

Por: Instituto Sea Shepherd Brasil

Após constatar a existência do crime contra a fauna marinha, a representação foi encaminhada pelo Ministério Público Federal à Polícia Federal para diligências, resultando, no final do mês de maio, na apreensão de cerca de 700 kg de peixes da espécie rhinobatos horkelli, conhecida como raia-viola ou cação-viola, que estão ameaçadas de extinção e inclusas na Instrução Normativa nº. 05/2004 do IBAMA – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, que lista tanto as espécies ameaçadas de extinção, como as espécies sobreexplotadas. A apreensão aconteceu dentro da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo – CEAGESP e as duas empresas que comercializavam o pescado, estão sujeitas a sanções administrativas e multas, a serem aplicadas pelo IBAMA. Os responsáveis pelas empresas apresentaram notas fiscais, porém elas não continham a espécie proibida. Dois proprietários foram presos e responderão, na medida de suas participações, pelos crimes previstos na Lei 9605/98 – Lei de Crimes Ambientais. As penas podem chegar a três anos de detenção ou multa. Todo o material foi apreendido e levado para a Superintendência da Polícia Federal em São Paulo. Desde 2007, quando lançou a Campanha em Defesa dos Tubarões, o Instituto Sea Shepherd Brasil (ISSB) vem trabalhando intensamente pela preservação destes animais, desenvolvendo uma série de atividades relacionadas, como ações judiciais, investigações, campanhas de educação ambiental e conscientização pela proteção das espécies.

73

A revista DecoStop já está disponível no Android Market, e a partir de março na Apple Store. Esta ação faz com que o alcance da revista seja potencializado, atingindo leitores além de nosso alcance físico. A tecnologia digital permite que as edições da DecoStop sejam armazenadas, possibilitando acesso rápido as informações contidas na revista. A edição impressa continuará a ser produzida normalmente. Para download no Android Market acesse:

https://market.android.com/details?id=com.magtab.DecoStop Para assinar www.decostop.com.br Para anunciar rodrigo@decostop.com.br

www.clovix.com.br

Instituto Sea Shepherd Brasil combate o comércio ilegal de raiaviola na CEAGESP, em São Paulo.

A DecoStop aumentou seu tempo de fundo.


Mayan Princess Beach & Dive Resort reservations@mayanprincess.com Tel: (504) 2445 5050/52, 9486 0381 www.mayanprincess.com

Em julho de 2012, o Instituto Sea Shepherd Brasil entregou durante uma audiência no Senado Federal, um pedido de moratória, solicitando a paralisação total, por 20 anos, da pesca de tubarões na costa brasileira.

Em ROATAN, praias e mergulhos de classe mundial em um só destino !

Apoie a Campanha em Defesa dos Tubarões do Instituto Sea Shepherd Brasil e da Pró-Squalus. Assine a petição pública no link abaixo: Petição Pública – Assine: http://www.avaaz.org/po/petition/Tubaroes_em_risco_de_extincao_Campanha_pela_moratoria_da_pesca_ de_tubaroes_na_costa_brasileira/

Turquoise Bay Dive & Beach Resort reservations@turquoisebayresort.com Tel: (504) 9885 0840 www.turquoisebayresort.com

DIVemAg International Dive magazine

Por: Instituto Sea Shepherd Brasil

Guiga Pirá. Foto: Carlos Crow

80


INFORME PUBLICITÁRIO | DIVEMAG.org | Scuba Point Calendário-divemag-Julho-2013.pdf

1

7/11/2013

VIAJE COM A GENTE EM 2013!

10:52:58 AM

Experimente os melhores roteiros nos destinos certos com excelentes guias. AGOSTO

SETEMBRO

LOTADO DeepBlue S O G A GALÁ”P rada da Tempo O “meio agosto 09 a 20 de

AIRuEito mergulho! BONlh o, m Mergu embro 13 a 21 set

SETEMBRO

ELHO M R E V R A M OS!! AUFRÁGI Especial N tembro se 16 a 29 de

REVEILLON 2014

AS BAHdAeM z a 04 28 de

76

RD IVE ABOA L T A C A ys AQU Exumas Ca de janeiro

www.acquanauta.com.br

(41) 3016-7771

Responsabilidade operacional


DIVemAg International Dive magazine

Fot贸grafo convidado: F谩bio Freitas

77


Divemag: Fale um pouco sobre você.

DIVemAg International Dive magazine

78

Fotógrafo convidado | Fábio Freitas

Nunca tive interesse por fotografia, porém a partir do momento que descobri o mundo marinho fiquei fascinado. Saí registrando tudo logo que comecei a mergulhar, lembro que usava uma máquina “quase” descartável, mas mesmo assim vibrava com os resultados.


Através de cursos, muita pesquisa e principalmente das competições que participo me motivei a investir em um equipamento DSRL que utilizo nas minhas fotos atualmente.

DIVemAg International Dive magazine

Fotógrafo convidado | Fábio Freitas

79


Fot贸grafo convidado | F谩bio Freitas

DIVemAg International Dive magazine

80


Fot贸grafo convidado | F谩bio Freitas

DIVemAg International Dive magazine

81


Fot贸grafo convidado | F谩bio Freitas

DIVemAg International Dive magazine

87

82


Fotógrafo convidado | Fábio Freitas

Divemag: Quais os melhores lugares que teve a oportunidade de mergulhar e por que? Já tive oportunidade de mergulhares em vários lugares, dentre os quais posso destacar, Mar Vermelho, Bahamas, Cuba, Indonésia, Baja California, Roatan,Bonaire, Fernando de Noronha, Bonito, Abrolhos, Recife, Guarapari, e é claro nos principais pontos do Rio de Janeiro como Cabo Frio, Arraial do Cabo, Angra dos Reis e Ilhas Cagarras.

DIVemAg International Dive magazine

83


DIVemAg

Fotógrafo convidado | Fábio Freitas

International Dive magazine

Cada local tem uma característica específica, mas procuro planejar as viagens de acordo com o que gostaria de fotografar, é como uma brincadeira de colecionar figurinhas, o que torna cada mergulho muito divertido pelo desafio de encontrar os bichos.

84


Fotógrafo convidado | Fábio Freitas Dentre os mergulhos marcantes destaco: Manta Point em Komodo, Shark Feed nas Bahamas, naufrágio Thisthelgorm no Mar Vermelho, biodiversidade da Indonésia, e sem dúvidas Pedras Secas em Fernando de Noronha.

DIVemAg International Dive magazine

85


FotĂłgrafo convidado | FĂĄbio Freitas

Divemag: O que almeja conseguir com o seu trabalho na fotografia? O mergulho e a fotografia me trouxeram grandes amigos. Aprender, compartilhar e ter o reconhecimento dessas pessoas ĂŠ muito importante.

86

DIVemAg International Dive magazine


Fot贸grafo convidado | F谩bio Freitas

DIVemAg International Dive magazine

87


Fotógrafo convidado | Fábio Freitas

Além disso, a divulgação do ambiente marinho através das fotos é uma maneira de divulgar e conscientizar as pessoas para preservação do meio ambiente.

88

DIVemAg International Dive magazine


Fot贸grafo convidado | F谩bio Freitas

DIVemAg International Dive magazine

89


Fotรณgrafo convidado | Fรกbio Freitas

Mais do trabalho de Fรกbio Freitas pode ser apreciado em sua galeria de fotos no PBase: http://www.pbase.com/fabiofreitasil

90


DIVemAg International Dive magazine

Fot贸grafo convidado | F谩bio Freitas


DIVemAg International Dive magazine

Fot贸grafo convidado | F谩bio Freitas

92


INFORMATIVO MENSAL | IANTD |

INFORMATIVO MENSAL | NAUI |

Essentials Diver Este nível intermediário de educação contínua é desenhado para permitir que mergulhadores certificados melhorem sua performance no mergulho, revisem e coloquem em prática o essencial aprendido em qualquer programa de mergulho da IANTD. As técnicas e conhecimentos adquiridos neste programa preparam o mergulhador para mergulhos mais avançados. O programa de Essentials Diver é recomendado para todos os mergulhadores que desejam melhorar a performance e competência durante seus mergulhos. Este programa não qualificará o mergulhador a mergulhar mais fundo do que é permitido pela sua certificação prévia.

Quem pode lecionar este programa? Um Advanced EANx Instructor ou de graduação maior e certificado como IANTD Essentials Diver É requerido um instrutor de rebreather para que um mergulhador seja certificado como rebreather diver neste nível.

Pré-requisitos: Certificação de Open Water (Nitrox) Diver ou equivalente Idade mínima de 15 anos com autorização dos pais ou responsáveis legais, ou um mínimo de 12 anos para qualificação de Junior Diver, ou 18 anos sem autorização prévia

Limites do programa: • Nenhum mergulho pode ser conduzido em profundidades maiores que a qualificação do aluno • Todos os mergulhos devem enfatizar o trabalho em equipe e a interação com o dupla

www.iantd.com.br

www.naui.com.br


FOTO: MARCIO MONTEIRO

INFORMATIVO MENSAL | SSI |

º 10

CURSO DE MEDICINA HIPERBÁRICA E SUBAQUÁTICA DAN EM PORTUGUÊS 23 A 25 DE AGOSTO DE 2013 INFORMAÇÕES:

(19) 3707.1569 ou info@danbrasil.org.br LOCAL DO CURSO: APOIO:

Hospital Santa Cruz Rua Santa Cruz, 398 São Paulo SP INSCREVA-SE JÁ! VAGAS LIMITADAS.

2


INFORMATIVO MENSAL | DAN |

Estas Empresas são parceiras da DAN Brasil Rio de Janeiro

Bahia

Barracuda - Cabo Frio Deep Trip DiversTec GMES Litoral Sub Mar do Mundo Océan SandMar Nitrox X Divers

Apecatu Expedições Bahia Scuba Horizonte Aberto Shark Dive Underwater Bahia

Distrito Federal Off Way Scuba Du

Espírito Santo

São Paulo - Grande São Paulo

Acqua Sub Atlantes Guarapari Cia do Mergulho

Amigos do Joe Aqualander Mergulho Aquaventura Baritur Viagens Blue Shark Dive Dive Tech Diving College Mergulhando na Estrada Narwhal Mergulho Oxigenação Turismo Scafo - São Paulo Scuba Point Scubalab Sea Way Viajan

Minas Gerais County Divers DiveLife

Mato Grosso do Sul

Lagoa Misteriosa - Rio da Prata

Paraíba

Mergulho Ambiental

Pernambuco

Aquaticos Atlantis Divers

Paraná

Acquanauta Mergulho Scubasul

São Paulo - Interior

Acquacamp Captain Dive CNM Dive Jornada Sub Mergulho Koka Sub Mar & Ar Overdive Rota Sub Scubadodive Adventure Scubapura Subaquática

Rio Grande do Norte

Caju Divers Corais de Maracajau Portal Maracajau

Rio Grande do Sul Planeta Mergulho

Santa Catarina Mathaaus Adventure

Associe-se a DAN Brasil Mergulhadores ajudando mergulhadores

www.danbrasil.org.br


A DIVEMAG e a Webventure tem o prazer de anunciar uma parceria, que vai trazer para você leitor, conteúdos exclusivos, mais informações sobre mergulho e muitas fotos exclusivas. Nosso editor Kadu Pinheiro está assumindo a coluna sobre mergulho no site da webventure, aguardem muitas novidades em breve !

DIVemAg International Dive magazine

96


Você sabia que?

“Final de domingo, no final do terceiro mergulho apaguei ao chegar á superfície. A DAN foi acionada e recebemos ajuda até a minha ida a Câmara Hiperbárica. Eu me senti seguro e amparado no dia e nos tratamentos posteriores ao episódio. Recomendo fortemente a associação a DAN Brasil!”

O seu Plano de Saúde pode não cobrir os custos de um tratamento hiperbárico,

— Paulo Francisco da Silva (Big Paul)

E a maioria dos planos não cobre transporte aéreo*

Benefícios para Associados da DAN Brasil: • Remoção aérea inter-hospitalar* tanto para emergências de mergulho quanto para outras emergências; • Benefícios para despesas médicas com tratamento em Câmara Hiperbárica em todo o mundo; • DAN Hotline 24 horas, 7 dias por semana; • Informações sobre segurança no mergulho ; • E MUITO MAIS!

www.danbrasil.org.br

19-3707-1569

A DAN Brasil é a única organização sem fins lucrativos dedicadas à segurança do mergulho e registrada no Ministério da Justiça como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público – OSCIP (reconhecida em 2012). *Todos os benefícios de transporte aéreo de emergência serão considerados somente entre instalações médicas ou de um aeroporto a outro, não estão inclusos salvamento marítimo ou onde não haja aprovaçãoSCHRAPPE da DAN. - # 1526322 GABRIEL GANME -aeroporto # 83730 ou instalações médicas no local. O benefício do transporte será considerado somente caso haja necessidade médica e com a préviaCAROLINA


Apoio:

DIVemAg www.divemag.org

International Dive magazine


DIVEMAG | Edição 19 | International Dive Magazine