Issuu on Google+

Capa: Morya

ano XI maio de 2011


DESDE 1999

ÍNDICE

Capa: Morya

ano XI nº 134 maio 2011

revista de comunicação e marketing NE

CAPA

RECIFE•SALVADOR•FORTALEZA•NATAL JOÃO PESSOA•MACEIÓ•TERESINA ARACAJU•SÃO LUÍS • SÃO PAULO

Publicidade usa conexão e interatividade para conquistar a nova geração 17

A Revista PRONEWS é uma publicação mensal de Walter Lins Pinheiro Junior Editora - ME Empresarial Tacaruna - Av. Governador Agamenon Magalhães, 3341, Sls. 205/206. Torreão. CEP: 50.070-160. Fone/Fax: (81) 3426.6144 / 3034.6144 :: EDITOR Walter Lins Jr. walter@revistapronews.com.br :: REDAÇÃO Luciana Torreão - chefe de redação, Fabiana Constantino e Maíra Passos redacao@revistapronews.com.br

ENTREVISTA Djanira Dias, diretora da 2D Promoções e Eventos e presidente do Capítulo Nordeste da Ampro, em uma conversa sobre marcas e o consumidor nordestino, entre outros assuntos. 12

GIRO 6 GIRO BRASIL 8 FICHA TÉCNICA 10 E 34 A VEZ DO CLIENTE 14 DE OLHO NA CAMPANHA 30 BASTIDORES 31 NA WEB 34 CLICK 41 EU RECOMENDO 42 Todo mês uma agência diferente produz a capa da Revista PRONEWS. Participe pelo e-mail: redacao@revistapronews.com.br

:: COLABORADORES Anderson Lima, Alexandre Antunes, Leonardo Lucena, Juliana Lopes e Matheus Torreão :: PRODUTOR GRÁFICO Bruno Regis producao@revistapronews.com.br :: DEPTº FINANCEIRO/ASSINATURAS Nise Lins :: REPRESENTANTES COMERCIAIS NS&A - CE - Aldamir Amaral (85 3264.0406/ 0576) - nsace@nsaonline.com.br RD Produções e Eventos - Ricardo Douglas (SE - 79 3044.7013/9972.2214) rdproducoes@infonet.com.br Omega Mídia - Renato (SP - 11 8403.0330) renato@omegamidia.com.br :: DISTRIBUIÇÃO Log Express (PE - 81 2123.1455) Sistema Verdes Mares (CE - 85 3266.9902) www.verdesmares.com.br Omega Mídia - Renato (SP - 11 8403.0330) renato@omegamidia.com.br :: DADOS TÉCNICOS Impressão: Gráfica FacForm (81 3339.6566) grafica@facform.com.br Tiragem: 7.000 exemplares Formato: 22x30cm Tipologia: Humanist 521 BT Papel: Couché brilho 150g/m² Número de páginas: 44 As matérias assinadas por nossos colaboradores não representam, necessariamente, a opinião da revista.

04

WWW.REVISTAPRONEWS.COM.BR


GIRO crianças, Maria Mykaelle Andrade, da ABCC de 4 anos e Anny Cecília Leal Gomes, da Fundação Terra, de 6 anos estrelam a campanha. No vídeo elas aparecem segurando a moldura da conta de luz com o valor mínimo para contribuição. SONHOS EM 3D Desde que conquistou a conta da Jairo Rocha, a MV2 realiza um trabalho de reforço da marca. A última aposta da agência foi o VT institucional feito em animação 3D para fixar bem o logotipo da imobiliária. O filme foi exibido na televisão para as cidades de Recife e Caruaru. Com o mote “Conte seu sonho imobiliário para a Jairo Rocha”, a MV2 desenvolve a campanha institucional da imobiliária líder do segmento em Pernambuco desde o início do ano. A agência trabalhou também com peças para backbus e jingle para rádio. BANNER INTERATIVO A Promoção Cultural “Mãe, tô na Globo”, realizada pela Globo, através do portal PE 360º ganhou uma ação inusitada da Morya para os supermercados Bompreço. A agência desenvolveu uma tecnologia, em parceria com a empresa Fishy, que permite ao internauta “treinar com sua webcam” antes de enviar o vídeo que concorre à promoção do Caldeirão do Huck que leva o público para assistir a gravação do programa, apresentado aos sábados por Luciano Huck. A mecânica permite que os participantes que possuem webcam interajam ao “se ver” na TV do layout e comecem a treinar para a promoção. ATMA COMEMORA SUCESSO A Atma Comunicação arrasou nos resultados da ação de reforço de marca e de relacionamento para o Condomínio Raiz da Serra. A terceira etapa do empreendimento de alto luxo no município de Gravatá, na região serrana de Pernambuco, foi divulgada com anúncios de jornal, um novo tipo de outdoor lonado veiculado na cidade, além de postagem de banners animados em sites da internet. A agência já prepara o mercado para o lançamento do novo empreendimento da construtora, o condomínio Raiz da Serra 4, previsto para 2012. ARCOS ASSINA CAMPANHA DO PROJETO CLAREAR Já está no ar a campanha do Projeto Clarear que leva assinatura de criação da Arcos Comunicação. A ação é uma parceria da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) e de cinco entidades sociais, onde a Arcos este ano trabalhou novos meios de doação, site e telefone, além da conta de energia. A campanha conta com peças publicitárias (filme e anúncio) onde mostram o quanto é fácil ajudar as instituições. Duas 06

60 ANOS DA SÃO BRAZ A São Braz, marca presente no dia a dia da mesa do consumidor, completa 60 anos no mercado e movimenta campanha publicitária institucional, com foco na data que revela porque a marca chega a “melhor idade” como sinônimo de qualidade e um exemplo de acerto empresarial de capital 100% brasileiro. A nova campanha é assinada pela agência pernambucana Aporte Comunicação e conta com veiculação na Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Rio Grande do Norte. Para destacar a data de aniversário, a agência desenvolveu também para a São Braz um selo diferenciado, alusivo aos 60 anos, que será aplicado nas peças publicitárias e de comemorações. A campanha é formada por filme de 60 segundos, anúncios para jornais, peças estruturadas para publicações do segmento, de circulação nacional e local, além de spots e produção para mídias sociais dos principais portais e blogs.


GIRO BRASIL impressos que apresentam a assinatura “A internet tem um farol que te mostra o melhor caminho”.

SONHO DE VALSA COM NOVA EMBALAGEM Telespectadores de todo o Brasil conferiram uma importante estratégia da Kraft Foods Brasil para apresentar a nova embalagem selada de Sonho de Valsa e destacar seu principal benefício, que é garantir a crocância do bombom por mais tempo. A novidade esteve na novela Insensato Coração, da Globo, por meio de ação de merchandising. Para comunicar a mudança na embalagem, a marca está realizando o maior investimento de marketing já feito na sua história, cerca de R$ 15 milhões. Além das ações de merchandising, a campanha inclui comerciais em canais de televisão abertos e fechados, sampling, mídia externa e ações especiais e interativas no ambiente on-line, incluindo as redes sociais. VIVA OS REENCONTROS No mês de maio, o canal Viva completa um ano no ar. E, para celebrar a data, acaba de lançar a campanha institucional “Viva os reencontros”, criada pela Artplan. A ação mostra a emoção das pessoas ao reencontrar personagens queridos, como o Visconde de Sabugosa, do Sítio do Picapau Amarelo, o professor Raimundo, da Escolinha do Professor Raimundo, e o apresentador Chacrinha. Com o mote “Canal Viva. Um ano no ar e vários na sua vida”, a comunicação envolve bancas de jornal, painéis, jornais e revistas. Durante todo o mês, o canal exibe uma programação especial de aniversário. A INTERNET TEM UM FAROL O UOL lança nova campanha publicitária com o tema: “A internet tem um farol” criada pela BorghiErh/Lowe. Pioneiro na internet brasileira e líder em audiência, o UOL é símbolo de credibilidade em seu segmento. O farol simboliza o direcionamento, a segurança, e o UOL indica o melhor caminho no mar de informações que existem hoje na web. A campanha vem para reforçar a credibilidade da marca em conteúdo e serviços online. São sete filmes e vinte anúncios 08

PENALTY REPOSICIONA MARCA A Penalty apresenta seu reposicionamento de marca, resultado de um planejamento iniciado em 2008. Com nova logomarca, a empresa reformula sua linha de produtos e visa seu fortalecimento no mercado internacional. Parte dessa ampla estratégia está na campanha criada pela Z+, que contempla um filme de 60 segundos. A ação ainda terá um desdobramento no ambiente web conduzido pela Lattitud. O comercial, criado pela Z+ e produzido pela Conspiração Filmes, é um dos principais investimentos da Penalty em sua nova campanha. O filme está sendo veiculado nos canais SporTV e Multishow. A produção apresenta o conceito desenvolvido pela Oz Design. A assinatura é “Penalty. Ginga Brasil”. CREME DE LEITE NESTLÉ APOSTA EM NOVA IDENTIDADE VISUAL As clássicas embalagens do Creme de Leite Nestlé ganham cara nova. Os consumidores podem encontrar nas gôndolas de todo o país as embalagens de Creme de Leite com layout totalmente reformulado. Além de alteração na logomarca, que ganha um formato horizontal e linear, os produtos também ganham novas cores: o azul passa a dar espaço à cor vermelha nas embalagens do tradicional. Já o Creme de Leite leve light poderá ser identificado pela cor verde. Diferente da embalagem anterior, que trazia rótulo padrão, agora cada unidade terá na parte frontal a foto da receita apresentada no verso. PEPSI APOIA OPERAÇÃO SORRISO Dando continuidade à campanha de responsabilidade social criada em 2010 pela Pepsi em parceria com a organização Operação Sorriso, chega ao Facebook a nova edição da ação que vai beneficiar centenas de crianças em diversos países da América Latina. A entidade sem fins lucrativos, que atua em 60 países em todo o mundo - incluindo treze na América Latina e promove cirurgias para correção da fenda labiopalatina em crianças carentes, ganha uma área especial no Facebook da marca para divulgar a iniciativa para o público de uma maneira inovadora e criativa. A ação foi criada pela agência Rapp Brasil. Na página, haverá um aplicativo de áudio que disponibilizará cinco tipos de risadas de crianças. Toda vez que uma pessoa apertar a tecla “play” para escutar um dos áudios, a Pepsi vai doar US$ 0,50. Confira a ação no www.facebook.com/PepsiBrasil


09


FICHA TÉCNICA ILUSÃO ÓTICA Viamídia cria campanha para o Hospital de Olhos Dayhorc. São três VT's em que são explorados brincadeiras de ilusão ótica para demonstrar o cuidado que devemos ter com a nossa visão. O conceito passa pela ideia de aprendizagem: quanto mais você conhecer sobre os seus olhos, mais você estará atento para eventuais problemas. Agência: Viamídia (BA) Cliente: Hospital de Olhos Dayhorc Atendimento: Larissa Khouri Diretor de Criação: Neca Boullosa Criação: Flávio Costa, Érica Mendoza e Vicente Paranhos Mídia: Alan Abreu Produção: Edson Heider

VAI PRO JC A Ampla Comunicação assina a nova campanha do Jornal do Commercio que completou 92 anos e comemorou seu aniversário com mudança gráfica e editorial arrojada. Para divulgar o novo projeto aos leitores do tradicional jornal, a Ampla criou o conceito “Vai pro JC”, utilizando slogans diretos como “Se tem credibilidade”; “Se é do interesse da cidade”; “Se é relevante pra você e pra sua comunidade”: Vai pro JC. O plano de mídia conta com três filmes de TV, jingle, outdoor, mídia de ônibus e anúncios de jornal. Agência: Ampla Comunicação (PE) Cliente: Jornal do Commercio Planejamento e Atendimento: Queiroz Filho, Aguinaldo Viriato, Dani Koury e Marcelo Bezerra Criação: Manuel Cavalcanti, André Muhle, Maurício Nunes, Eduardo Nunes, Fellipe Figueiroa e Athos Bernardo Programador Digital: André Burgos Produção Eletrônica: Fabiana Stefani Mídia: Nilson Samico e Nice Gomes Produção Gráfica: Washington Santiago e Rilvandi Costa Aprovação: Gabriela Salazar, Roseane Gonçalves e Rodolfo Tourinho ENSINO SUPERIOR A Link Comunicação lança uma campanha sobre o aumento do número de vagas no ensino superior para o Ministério da Educação. O VT destaca o resultado do Reuni, que dobrou o número de vagas nas universidades federais do país. O vídeo mostra também que com o ProUni, só este ano, as instituições privadas estão selecionando estudantes para as mais de 123 mil bolsas. Os institutos federais oferecem outras 22.300 vagas de ensino superior para diversas áreas e o Programa de Financiamento Estudantil (FIES) facilita o acesso dos estudantes às faculdades particulares. Também foi desenvolvido spot de rádio com o mesmo direcionamento. Agência: Link Comunicação (PE) Cliente: Ministério da Educação Diretor de Criação: Giovanni Soares Redator: Giovanni Soares Diretor de Arte: Sílvio Rodrigues Planejamento: Ângela Chaves Diretora de Produção: Telma Rocha Mídia: Humberto Montemurro e Gege Xavier Atendimento: Christianne Varela Aprovação: Nunzio Briguglio 10


TOCA VOCÊ O Shopping Boa Vista aproveita o Dia das Mães para lançar a nova campanha institucional que será trabalhada ao longo de 2011. Com o conceito “O shopping da cidade que toca você”, o universo da música irá inspirar toda a proposta de comunicação do centro de compras que está sendo desenvolvida pela Mart Pet Comunicação para as principais datas do varejo. Para o Dia das Mães, a ação foi intitulada de "O shopping da cidade que toca o amor das mães". A campanha do Shopping Boa Vista será composta de comercial de TV, jingle para rádio, anúncio de jornal e peças internas. Agência: MartPet (PE) Cliente: Shopping Boa Vista Atendimento: Felipe Pacheco e Taciana Antunes Direção de Planejamento: Jussara Freire e Julia Travassos Direção de Criação: Diego Curvelo e Edison Martins Redator: Diego Curvêlo Direção de Arte: Marcos Cavalcanti, Almir Moura Mídia: Ana Paula Takata RTVC: Priscilla Silva Produção Gráfica: Sandra Torreão Fotografia: Thomas Bacaro Aprovação: Heliene Saraiva TUDO NA VIDA MUDA O Restaurante Don Peppone, que há mais de 15 anos é referencia de boa culinária em Caruaru, reformula sua marca. O redesign e a campanha ficaram por conta da CAAZ Propaganda que buscou a leveza e harmonia como pontos marcantes. A mudança vem num momento que o Don Peppone está fazendo novos investimentos na estrutura do restaurante com o objetivo de continuar servindo bem e atender aos paladares mais exigentes. Com o conceito “Nossa marca mudou” a campanha ganhou anúncios sequenciais em jornal. Agência: CAAZ Propaganda (PE) Cliente: Restaurante Don Peppone Atendimento: Aparecida Azevedo Diretor de Criação: Valmir Cardoso Redação: Lily Farias Diretores de Arte: Jailton Andrade e Diego Viana Arte Final: Wandellyson Cardoso Mídia: Natália Pimentel Aprovação: Silvio César

RH SEM LIMITES A Véli RH lançou campanha que apresenta ao mercado a proposta da empresa, que surgiu a partir da união de cinco dos principais escritórios de consultoria em Gestão de Pessoas e Carreiras. A ação desenvolvida pela Tempo Propaganda consistiu num SMS de oportunidade enviado pelo celular. A campanha prossegue com o lançamento do site da empresa, construído pela Malagueta Interativa, no www.velirh.com.br. Dentro da estratégia de campanha foi desenvolvida uma ação de e-mail marketing e vídeo, exibido inicialmente no site da empresa pontuando os valores da Véli RH, através do conceito “Véli. RH sem limites”. Agência: Tempo Propaganda (BA) Cliente: Véli – Soluções em RH Atendimento: Mirtes Santa Rosa e Aranaí Dias Direção de Criação: Alesandro Colonnezi Redação: Alesandro Colonnezi e José Amoedo Direção de Arte: Felipe Amorim Mídia: Fábio Lopes, Rafael Salles e Nailton Souza Produção: Andréa Itabayana e Yna Santana Aprovação: Margot Azevedo

11


ENTREVISTA

Anderson Lima

NORDESTE, A MENINA DOS OLHOS DAS MARCAS “Tenho paixão pelo que faço. Gosto de desafios e de criar eventos, projetos e construir e promover marcas.” Está é Djanira Dias, diretora da 2D Promoções e Eventos e presidente pelo segundo ano consecutivo do Capítulo Nordeste da Associação de Marketing Promocional (Ampro). Natural de Salvador (BA) e mãe de duas filhas, Djanira é formada em Administração de Empresas e pós-graduanda em Comunicação Promocional. Seu contato com a área de Comunicação vem desde a universidade, passando por agências de propaganda e departamentos de marketing de empresas até assumir a direção da house de uma promotora de feiras de negócios (“Onde tive o contato frente a frente com o Marketing Promocional”). Após sete anos, e a organização de mais de 30 feiras de negócios, Djanira abriria sua própria empresa, a 2D Promoções e Eventos – já com 12 anos de mercado e a assinatura de diversas ações promocionais e eventos, com destaque para o trabalho de todo o startup da operadora de telefonia móvel Claro na Bahia e Sergipe; a realização da Feira de Artes e Antiguidades do Shopping Iguatemi; e a organização há cinco anos do festival de arte, cultura e gastronomia Tempero no Forte, com a participação de chefs de todo o país e mais de 30 restaurantes. Para Djanira, a inspiração para as atividades do dia a dia vem da leitura de livros e revistas (de temas diversos e também os específicos da área), da imersão no mundo da internet e de constantes benchmarkings em eventos no Brasil e exterior. “Amo cinema, DVD e leituras constantes. É onde limpo a mente para cuidar do dia a dia”, explica. “Viajar é sempre preciso e como viajo muito a trabalho aproveito os parques e museus”, continua a profissional, que jogou voleibol na juventude e continua apaixonada pelos esportes (“Gosto de correr na orla de manhã cedo e de dar um mergulho no mar”). Na entrevista a seguir, Djanira Dias fala sobre como o Nordeste tem se mostrado uma região atrativa para as marcas, as estratégias que devem ser consideradas para se atingir o público local e a respeito do trabalho desenvolvido à frente do Capítulo Nordeste da Ampro, entre outros temas. REVISTA PRONEWS – A pesquisa “Nordeste. A bola da vez” (realizada pela ABAP - Associação Brasileira de Agências de Publicidade e pela Nielsen) revelou alguns dados interessantes sobre nossa região. Por exemplo, que o consumo nordestino está crescendo e que, apesar de 64% dos consumidores serem de baixa renda, a população está sofisticando seus hábitos. Diante desse cenário, como as marcas estão se adaptando para interagir com esse novo consumidor? 12

DJANIRA DIAS - O Nordeste, anteriormente esquecido pelo mercado, passou a despertar a atenção dos principais “players”. Para serem competitivas, as marcas precisam ficar perto destes consumidores e facilitar a logística e distribuição. Embalagens diferenciadas são outro ponto que ajuda a despertar atenção no ponto de venda. Mas o que mais afetou o mercado de comunicação nordestino foi o despertar das marcas para a divulgação de seus produtos respeitando os diferentes sotaques nordestinos. Marcas como a FIAT, por exemplo, que hoje é atendida por agências em Fortaleza, Recife e Salvador, deixou de fazer apenas em São Paulo uma comunicação única que não alcançava este consumidor tão específico. RPN – Em que essas estratégias devem se diferenciar das que foram ou são aplicadas em outras regiões? DJANIRA – O consumidor nordestino em foco é a chamada classe C. Deve-se ter atenção, pois também é um consumidor de contrastes. Ele consome bebidas populares como cerveja e cachaça nas festas populares e fora delas. Mas no Nordeste o whisky também se destaca. Simplicidade e sofisticação. Interagir diretamente com o consumidor, além da utilização da mídia tradicional, também é fundamental. No mercadinho perto de casa ou nos supermercados, degustações e promoções especiais são sempre bem-vindas. RPN – Quais características próprias do povo nordestino devem ser consideradas como prioritárias na hora em que essas marcas focarem essa aproximação? DJANIRA – O consumidor nordestino é único. Apegado à suas tradições, valoriza a cultura e os sabores regionais. Adora promoções e gosta de se sentir valorizado. A grande mudança é enxergá-lo e direcionar o foco diante da realidade nordestina e não colocá-lo no mesmo “pacote” das outras regiões, falando a própria língua com o sotaque daqui, sem forçar a barra, mas no ritmo e cadência próprios deste povo. RPN – Durante o ano, quais as grandes ocasiões para se investir em marketing promocional no Nordeste, os períodos nos quais as marcas deveriam estar mais presentes no cotidiano desses consumidores? DJANIRA – Sem dúvida nenhuma o São João, o verão e o Carnaval são excelentes oportunidades para destaque das marcas com ações promocionais. O nordestino adora festas e participa de verdade. Brindes, brincadeiras interativas e divertidas fidelizam, divulgam e reforçam a marca junto aos consumidores.


“Tenho paixão pelo que faço. Gosto de desafios e de criar eventos, projetos e construir e promover marcas.” de caricatos. Sinceramente, acho que realmente não gostamos das imitações, mas no fundo rimos delas e não ligamos muito, porque é melhor tá na “Globo”, né? RPN – A que você credita esse florescimento da região diante dos olhos das marcas e empresas? DJANIRA – Só conseguimos chamar essa atenção quando mudou nosso poder econômico. Antes disso, éramos só praia e festa. Os investimentos públicos e privados em infraestrutura (destaque para o Porto de Suape e o de Aratu), os projetos sociais, o fato de o Sudeste estar saturado em muitas áreas (imobiliária, por exemplo) e até a própria globalização fizeram com que as marcas enxergassem um novo mercado no Nordeste. RPN – O que é possível esperar a partir de agora? DJANIRA – Na minha visão, temos como avançar sim, mas devemos estar atentos à contínua ameaça da falta de capacitação da nossa mão de obra e dos cuidados, principalmente, com a educação. Se não ficarmos espertos e atentos a esta especialização, vai terminar acontecendo a migração contrária: técnicos vindos do Sul e Sudeste para ocupar os cargos que nossa mão de obra não consegue ocupar aqui. Nosso olhar e concentração não podem perder de vista a EDUCAÇÃO.

RPN – Mas não é só na economia que o Nordeste está chamando atenção. Na mídia também. Tem-se, por exemplo, uma novela totalmente centrada na região. Apesar disso, pode-se dizer que existe certa limitação ao se retratar o Nordeste. O linguajar é caricato, até meio cômico, e os temas se repetem: seca, cangaço e coronelismo. Que cuidados devem se tomados para se evitar que uma tentativa de aproximação acabe surtindo o efeito contrário? DJANIRA – Não subestimar esse consumidor é um desses cuidados e a contratação de profissionais, agências de comunicação e fornecedores locais que de fato conheçam essa realidade faz toda a diferença. O Nordeste sempre foi foco da atenção nacional na área de entretenimento. Nossas belezas naturais, nossos artistas, escritores e cantores famosos e curiosidades regionais são prato cheio para a mídia e sucesso no Ibope, apesar

RPN – A Bahia é o estado com maior número de associados à Ampro no Nordeste. Se lembrarmos que em 2006 havia apenas duas empresas associadas à entidade, é um feito e tanto. A que se pode atribuir essa conquista? Ajuda o fato de a regional estar localizada na terceira maior capital do país no que diz respeito à captação de eventos? DJANIRA – Sem dúvida alguma. O crescimento e a profissionalização da cadeia do Marketing Promocional demonstram que, em nosso segmento, as agências de promoção são uma realidade. Se eu tivesse que listar as origens desses negócios, veríamos as relações com os destaques na Bahia: o turismo de negócios – congressos técnicos, seminários e convenções, que crescem por conta de nosso clima; nossas praias e belezas naturais; e nossos hotéis e resorts. Temos ainda nossas festas, como o Carnaval, com blocos e camarotes patrocinados por uma variedade de marcas que realizam inúmeras ações promocionais. O São João, que dura mais de três meses e é tradicional da nossa cultura. Sem falar no verão, que traz investimentos nacionais de diversos segmentos e movimenta todo o mercado de promo. Acredito que o capítulo Nordeste, até o final deste ano, deve crescer ainda mais, atingindo mais de 50 associados. 13


A VEZ DO CLIENTE

GRUPO NORDESTE:

Fabiana Constantino

HÁ 40 ANOS CUIDANDO DO BEM ESTAR DAS PESSOAS Fundado em 1970, o Grupo Nordeste é composto pela Nordeste Segurança, Transbank e Soservi que, juntas, atendem mais de 15.000 clientes, com atuação em 15 estados, nas áreas de segurança eletrônica, patrimonial e pessoal; transporte de valores, processamento de valores e mão-deobra especializada. A empresa familiar foi fundada pelo empresário Hilson de Brito Macêdo, que com visão bastante empreendedora, aproveitou uma nova lei brasileira que exigia dos estabelecimentos bancários “vigilância armada”, tendo em vista maior circulação de dinheiro entre a população, que vivia na época o “milagre econômico”. Surgiu assim, a Pernambuco Vigilância de Valores, que foi pioneira na prestação de serviços de segurança privada no Nordeste. Mais tarde se transformou na Nordeste Segurança, que hoje é uma das empresas do Grupo Nordeste. Atualmente o Grupo Nordeste é um dos líderes em segurança privada do país e líder absoluto na região Nordeste. O Grupo abrange quinze estados, nos quais presta serviços através das suas três empresas: a Nordeste Segurança, que presta serviço na região Nordeste, a Transbank, que atua no Sul e Sudeste e a Soservi, que presta serviços de terceirização de mão de obra especializada para toda a região Nordeste.

“Apesar de ser uma empresa familiar, a empresa sempre se preocupou em separar os negócios da família, e acredito que isso é uma das receitas do sucesso. No ano passado, o Grupo completou 40 anos de existência, a custo de muito trabalho, dedicação e profissionalismo”, destaca Cecília Macêdo, gerente de marketing do Grupo Nordeste. Ao todo, o Grupo Nordeste possui 27 mil funcionários, quatro mil a mais do que no ano de 2009. Destes, nove mil apenas em Pernambuco. Este ano a estimativa é de um crescimento de mais dois mil postos de trabalho no Grupo. A atualização tecnológica e a busca pela qualidade são marcas do Grupo Nordeste, evidenciadas pelas certificações de qualidade e reconhecidas pelos clientes e pelo mercado. Preocupado em aperfeiçoar a prestação do serviço, o Grupo investiu R$ 240 mil por ano na modernização de sua Central de Atendimento ao Cliente (CAC). Com a mudança, aproximadamente 95% das chamadas de usuários são atendidas em menos de 10 segundos. São mais de quatro décadas de atuação focadas na missão de oferecer um padrão de excelência nos serviços para garantir a segurança e a tranquilidade de cada cliente atendido. 40 ANOS DE CRESCIMENTO – No ano em que comple-

Em 1970 surgia Pernambuco Vigilância de Valores, pioneira na prestação de serviços de segurança privada no Nordeste

14


tou seu 40º aniversário, o Grupo Nordeste só teve motivos para comemorar. A companhia obteve crescimento de 20% em seu faturamento, fechando o exercício de 2010 com R$ 890 milhões. No ano passado, a geração de caixa do Grupo foi de 107 milhões, 65% acima do registrado em 2009. “Acredito que muito trabalho, profissionalismo e grande expertise nos serviços prestados, consequência da maturidade adquirida ao longo dos 40 anos de existência são a receita de sucesso da empresa”, afirma Macêdo. O crescimento expressivo da região Nordeste e a maior quantidade de dinheiro em circulação na economia, com a ascensão das classes C e D contribuíram positivamente para o crescimento e os bons resultados da empresa. Do faturamento total do grupo, 70% são oriundos das operações no Nordeste, que teve um crescimento de 23% em relação a 2009. Já as regiões Sul e Sudeste, respondem por 30% do faturamento da empresa que em 2010 alcançou nas duas regiões crescimento de 13% em relação ao ano anterior. Em Pernambuco, o Grupo faturou 110 milhões no ano passado, valor 32% maior do que o em 2009. O estado representa 15% do faturamento total do Grupo. Em 2011, a expectativa de crescimento do Grupo é de 15%. Atingida essa meta, a companhia atingirá a marca de R$ 1 bilhão de faturamento, e uma geração de caixa 22% maior do que a de 2010. Para este ano, a empresa projeta R$7 milhões de investimento em infraestrutura, aquisição de novos carros fortes, novas tecnologias e na capacitação dos seus colaboradores. INVESTIMENTO EM MARKETING – O Grupo Nordeste sempre entendeu o valor do marketing, e desde o início, o seu fundador acreditou no poder da propaganda. Periodicamente promovia desfiles pela cidade para mostrar a sua frota de car-

ros fortes. Algumas propagandas antigas da empresa são bastante memoráveis e são lembradas até hoje pelas pessoas. “A empresa possui uma área de marketing bastante atuante, que fica sob a minha gestão, e investe bastante em propaganda. Esse também é o resultado da grande parceria que temos com a nossa agência, a Grupo 9, um “casamento” que já dura mais de 35 anos”, afirma Macêdo. No ano passado, ano em que completou quatro décadas de existência, a empresa quebrou paradigmas com uma campanha intitulada “O bem faz bem”. A campanha lançada pela empresa tinha como objetivo mostrar que pequenos gestos do cotidiano podem gerar resultados positivos; e incentivou a prática de boas atitudes entres as pessoas. Foi uma grande “corrente do bem”, que contabilizou mais de 45 mil mensagens de boas ações em um hotsite criado especialmente para a campanha, e com o apoio de diversas mídias sociais. A ação reforçou o compromisso com a responsabilidade social e com o desenvolvimento sustentável. RESPONSABILIDADE SOCIAL - Além da continuidade da campanha “O bem faz bem”, através de um blog que será criado este ano com o intuito de divulgar e incentivar práticas de boas ações, a empresa mantém o Projeto Arte e Vida, criado pelo Grupo Nordeste para assegurar a complementação da educação de crianças e adolescentes em risco social, em comunidades de baixa renda do Recife, como Coque, Santo Amaro e Pilar. O projeto oferece oficinas de arte, prática de esportes, noções de cidadania e serviços de saúde como psicologia, odontologia, fonoaudiologia e higiene a cerca de 120 jovens entre sete e dezessete anos. Mais do que um princípio, a responsabilidade social é um valor incorporado à gestão do Grupo Nordeste.

São mais de quatro décadas de atuação focadas na missão de oferecer um padrão de excelência nos serviços para garantir a segurança e a tranquilidade de cada cliente atendido

15


Maíra Passos

BRINCANDO COM CLICKS Quando se fala em fotografia logo surgem discussões em torno de novas técnicas, equipamentos e conceitos de comunicação e arte. Mas quando o assunto é fotopublicidade voltada para crianças os profissionais da área têm que ir além de todos os conhecimentos, pois as palavras da vez são paciência, agilidade e um pouco mais de paciência com ainda mais agilidade. Isso porque por mais que a criança seja modelo e familiarizada com os estúdios, o poder de concentração em uma única atividade não demora muito. E quanto mais nova ela for, menor esse tempo. Então, o fotógrafo tem que agir no click certo para conseguir o melhor ângulo de espontaneidade, o que os pequenos esbanjam. O fotógrafo Toddy Holland, que atua na Paraíba (www.toddyholland.com.br), conta que a maioria das campanhas que participou com crianças, era pra formar uma família. “Nesse caso requer muito jogo de cintura com todos, pois ali tem a mãe que sonha ver o filho em um anúncio e muitas vezes a criança nem gosta de fazer fotos, tem o modelo que tem que trabalhar cinco vezes mais no seu tempo porque a criança não rendeu ainda, tem outra que estranha o adulto (modelo), tem recém-nascido que tem seu tempo reduzido, que precisa mamar... A criança tem o seu tempo certo que precisa ser aproveitado, pois às vezes dura pouco”. O fotógrafo reforça que crianças no set aumenta o tempo de trabalho pra todos. Além disso, tem fotógrafo que cobra bem mais caro quando elas estão no cast, pois sabe que o time de produção será bem maior. O horário de fotografar criança também é muito importante, não podendo ser perto da sua hora do seu sono habitual. “Tem pro-fissionais, principalmente no sudeste, que pede quatro crianças de reserva pra cada uma do cast porque se uma não render, ele substitui de imediato por outra, pois a pro-dução não pode parar”. No dia a dia do estúdio, a preocupação com equipamento é redobrada, pois geralmente, tem fios elétricos no chão, e-quipamentos caros e frágeis que podem ser derrubados. “Acontece

Toddy Holland: conta que a maioria das campanhas que participou com crianças, era pra formar uma família

também das crian-ças quererem brincar e correr dentro do estúdio e pra cha-mar a atenção deles é preciso muita delicadeza pra não ma-goar, inclusive, os pais”, observa Holland. Para o fotógrafo Renato Filho, diretor de fotografia do Studium (PE), trabalhar com publicidade já é um grande desafio. “Temos que adaptar em cima da ideia do outro, a imagem é bem 'brifada'. Num trabalho autoral é um pouco mais fácil porque temos mais liberdade para experimentar”. Se o modelo é criança, o desafio é ainda maior, acredita Filho. “A maioria encara como uma brincadeira e quando se cansam falam que não quer brincar mais”. Daí, o profissional tem que saber aproveitar as oportunidades e ter sensibilidade para entendê-las e está sempre interagindo com elas. E pensando nesse mercado, a fotógrafa Juliana Fonseca resolveu abrir um estúdio voltado exclusivamente para atender os pequeninos, o Fotokids (PE). “Procurei muito o serviço aqui no Recife e não encontrei. Descobri fotógrafos que faziam um pouco de tudo (festas, casamentos, batizados, books em parques, etc), mas nada parecido com o que eu queria”. A proposta do espaço (www.estudiofotokids.com.br) é retratar crianças e famílias de uma forma especial. “É conseguir capturar o jeitinho de ser de cada criança. A minha vontade é que daqui a dez anos (ou menos), essa criança ou a própria mãe olhe para as fotos que fizemos e tenha boas recordações daquela fase da vida”, conta Fonseca. Inicialmente, os serviços são para produção independente de books para os clientes, mas a ideia é estender parceira com agências de publicidade também para tentar suprir a demanda especializada no mercado local.

Juliana Fonseca: Procurei muito o serviço aqui no Recife e não encontrei. Descobri fotógrafos que faziam um pouco de tudo

16


CAPA

PUBLICIDADE SE ADAPTA E CRIA FORTE IDENTIFICAÇÃO COM OS JOVENS

O Brasil é um país jovem. Sua população passa de 30 milhões, segundo o Instituto Brasileiro de geografia e Estatística (IBGE). Com uma população deste tamanho, estão se tornando cada vez mais necessárias as reflexões sobre como a comunicação deve explorar e conquistar esse jovem público. Para isso, algumas questões devem ser levadas em conta. É preciso "sacar" os canais que mais interessam, a linguagem e os hábitos desse novo consumidor, que é bem antenado com tecnologia e redes sociais e possuem uma identidade com a publicidade muito forte, afinal, ela assumiu um papel relevante na formação de padrões de comportamento jovem nos últimos anos. Atitudes, como eles próprios preferem chamar, são disseminadas cada vez mais por peças publicitárias para TV, rádio, cinema, mídia impressa, exterior e internet. Talvez a maior diferença da nova geração esteja no acesso à informação, que mudou o perfil dos adolescentes. Como são bombardeados por informações o tempo todo, potencializa-se a necessidade de conquistá-las o quanto antes e com maior intensidade – diferente dos adolescentes de gerações anteriores, que se relacionavam bem com o mundo sem buscar muitas informações fora da esfera de convivência. A Voltage, agência de pesquisa qualitativa, analisou as relações com o consumo e o perfil comportamental de préadolescentes brasileiros, entre eles a relação dos jovens com as marcas, consumo, comunicação e propaganda. De acordo

com a pesquisa, para se comunicar de forma eficiente com os jovens é importante apresentar ideias a partir de assuntos do interesse deles e falar de igual para igual. “A relação de autoridade ainda funciona, porque o caráter transgressor não está formado. Entretanto, é preciso conquistar o respeito deles antes de impor autoridade”, detalha Paulo Al-Assal, diretor-geral da Voltage. De acordo com Renato Cagno, gerente de marketing da Revista Capricho, publicação destinada a meninas adolescentes, o mais importante ao falar com jovens hoje pode se resumir a uma palavra: relevância. “Essa é uma geração que está sendo impactada por informações e estímulos o tempo todo, onde quer que eles estejam. As opções do que consumir, de onde ir, de como usar seu tempo nunca foram tão vastas. Ou você cria um produto que seja relevante, tanto em termos funcionais como de imagem, ou vai ser cada vez mais difícil vender para esse público”. Renato acredita que a comunicação para o target também tem que seguir o caminho da relevância. No passado era possível fazer uma campanha em um ou dois veículos e você tinha uma cobertura massiva dos adolescentes. Hoje não. As opções de mídia são infinitas. O apelo da comunicação tem que ser muito mais envolvente, para que o jovem queira consumi-la e busque o que a marca está dizendo. Para falar com os jovens, as marcas têm que se transformar em produtores de conteúdo, em geradores de conversa. 17

Fabiana Constantino

Para se aproximar dos teens da atualidade, ações publicitárias fazem uso da conexão e da interatividade conquistando a nova geração


Michele Mifano

Paulo Al-Assal, diretor-geral da Voltage

Acreditar em uma abordagem 360º, estar onde os jovens estão e oferecer conteúdo quando, onde e como ele quiser. Esse parece ser o caminho certeiro para atingir os adolescentes. “Hoje não vemos Capricho como só uma revista, nos vemos como uma marca, uma marca que tem a missão de tornar a adolescência a época mais incrível da vida de uma garota. E quando nos vemos assim, podemos ser o que quisermos”. E eles são. Hoje, Capricho é uma revista, é um dos maiores sites de conteúdo adolescente do mundo, é um grande evento com o NoCapricho, dois programas de televisão (Temporada de Moda Capricho no Boomerang e Colírios Capricho na MTV), cadernos, perfumes, cosméticos, viagens, artistas teen e webséries. “Isso pode parecer fazer sentido só porque somos uma empresa de conteúdo, mas acreditamos que esse tipo de posicionamento pode ser adequado para qualquer marca com uma missão adequada e relevante para o público”, afirma Cagno. LINGUAGEM PRÓPRIA – Se comunicar onde eles estão e falar sobre assuntos de seus interesses é importante, mas desde que bem embalado e bolado, ou seja, falar do jeito que eles falam entre si. Se algo bem feito é bem embalado, o jovem tira de letra mesmo a mensagem mais complexa. Gírias e novas expressões são bem vindas, mas sem tender ao exagero. “Temos que encontrar sempre um equilíbrio entre uma linguagem super próxima da usada pelo público, para falar com ele em uma linguagem que ele entende e para não parecer um adulto querendo ser jovem, e adotar uma postura de alguém com mais experiência e que pode dar várias dicas 18

úteis para o dia-a-dia. Temos que ser como a irmã mais velha da nossa audiência. Para se manter nesse tom, mantemos um contato constante e muito próximo com o público. Nos relacionamos com a audiência pelas redes sociais, por e-mail, em encontros presenciais, fazemos pesquisas, enquetes e temos a Galera Capricho, um grupo de meninas que selecionamos todos os anos como as embaixadoras da marca e que nos ajuda a criar pautas, projetos e nos dá insights de oportunidades de novos produtos e serviços para o público”, relata Cagno. Para o professor do Núcleo de Ciências do Consumo Aplicado da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), Fábio Mariano, as peculiaridades de cada público têm que ser observada na hora de se comunicar. “No caso dos jovens, é fundamental falar o que interessa a eles, em lugares próprios deles e na linguagem utilizada por eles. Assim, a comunicação será eficiente”, assegura Fábio. Foi pensando na premissa de que para dialogar com o jovem atualmente é necessário, mais do que nunca entendêlo e para afinar ainda mais as suas ações de publicidade com os ouvintes, que a Rádio Metropolitana FM (SP) apostou no rejuvenescimento de seu departamento comercial. A Rádio atinge o público de 14 a 29 anos. Todas as ações deles são pensadas para este público, incluindo promoções, shows e divulgação de produtos. “A rádio foca sua programação para atender ao público jovem por acreditar no seu potencial de consumo, e na sua influência nas decisões de consumo da família”. Isso foi há 15 anos, ou seja, bem antes do próprio mercado publicitário enxergar essa realidade. Hoje a equipe percebeu que para colher melhor os frutos desta decisão acertada, precisava de jovens também na área comercial, que é quem interage com os clientes na criação de projetos que exigem retorno imediato. “Com o poder da decisão de consumo rejuvenescendo cada vez mais, precisávamos de uma equipe comercial que entendesse e representasse nosso público. Estamos sempre acompanhando a movimentação do mercado em geral com agilidade e apresentando propostas inovadoras ao mercado publicitário, gerando retorno imediato e efetivo à nossos clientes. Há um ano apostamos na vontade e experiência de uma equipe alinhada à estas ideias, desde então gerando resultados positivos e sempre acima da expectativa”, afirma Louise Nedachi, responsável pelo Marketing do departamento Comercial da Rádio. Um exemplo prático do novo direcionamento pode ser visto nas ações comerciais da emissora, como executado com a operadora de telefonia celular TIM. Na oportunidade, a rádio Metropolitana realizou a distribuição de brindes com duas equipes de promoção e veículos personalizados durante o verão no litoral de São Paulo, além da estilização de 1.000


Camila Gadelha, Dia Comunicação

guarda-sóis, que foram posicionados nos pontos-de-venda da operadora e em carrinhos de sorvete. Os PDVS contaram com a premiação de ingressos para parques de diversões, agregando valor e maximizando a compra de produtos. Com a ação, o cliente da emissora obteve grande visibilidade, aumentando seu poder de vendas durante o verão. Outro exemplo aconteceu com as Lojas Pernambucanas. Na oportunidade, a rádio fechou com a rede varejista um desfile da nova coleção durante o show da Metropolitana FM, um evento com entrada gratuita na Via Funchal, uma das principais casas de show de São Paulo. Na oportunidade, a Pernambucanas impactou cerca de sete mil jovens, que lotavam a casa para acompanhar os shows das bandas Charlie Brown Jr. e Planta & Raiz. “O jovem não pára de se atualizar e tem sede de novidades a todo instante, assim procuramos ficar sempre à frente com as melhores promoções, produtos de última geração e grandes eventos com personalidades da atualidade, gerando sucesso entre o público e, consequentemente, grandes cases comerciais com entregas efetivas aos nossos clientes”, ressalta Louise Nedachi. PUBLICIDADE JOVEM – Jovens gostam de publicidade. O movimento, o ritmo esperto, as cores, a música, as sacadas próprias dos publicitários, o bom humor, a beleza das imagens, pessoas e produtos. Tudo convida a um estilo de vida alegre, dinâmico, moderno - jovem, em uma palavra. Considerado um consumidor ativo e individualista, o jovem brasileiro é visto com olhos diferenciados pelas agências de

Renato Cagno, gerente de marketing da Capricho

publicidade já que essa fase marca o surgimento do poder de consumo e da capacidade de influenciar pais e familiares na aquisição de marcas e produtos. Ações de publicidade e marketing são infalíveis para essa 'galera', principalmente, aquelas que possuem um apelo criativo e geram interatividade. Segundo o professor Fábio Mariano, a publicidade vai ter influência tanto no comportamento como também na escolha de grupos de referência dos jovens. “Esse é o principal papel da publicidade impactando os jovens brasileiros. A publicidade é um espelho da sociedade, ou seja, ela gera identificação como ela também gera projeção. Então muito do que os jovens vêem na propaganda, na publicidade, vai se projetar, ou seja, vai ter a aspiração, vai ter o desejo de ser aquilo”, analisa. Diante disso, como atrair e vender para esse público específico? De acordo com o professor Fábio, o segredo é a adaptação. “A publicidade hoje não pode ficar mais nos moldes antigos do anúncio ou da propaganda apenas na televisão, no intervalo comercial. Ela tem que entender que hoje os jovens têm canais de comunicação que são muito típicos deles como, por exemplo, a internet. A publicidade deve estar adaptada ao contexto e a linguagem deles, e estar presente onde o jovem estiver. Pode ser pelo celular, pode ser ponto de contato dentro da academia de ginástica, nas baladas ou em restaurantes. O melhor formato é a propaganda que gera interatividade”.

19


CONECTADOS – Para se comunicar e atingir os jovens hoje é imprescindível a conexão. Os jovens adultos de hoje vivem conectados, é verdade. Mas a grande diferença entre eles e os adolescentes de hoje é que os teens não “vivem conectados” eles simplesmente vivem. Não existe o atributo “estar” conectado porque não há ausência de conexão. Do PC para o celular, do celular para o iPad, do iPad para o vídeo-game, tudo está constantemente transmitindo dados. O consumo também é dinâmico e a influência de outras pessoas se faz cada vez mais importante no processo de compra. Não é mais o jogador de futebol endossando um tênis, é o PC Siqueira com uma camisa xadrez, a Marimoon com cabelos coloridos e outras celebridades instantâneas ou líderes de nichos (blogueiros, vloggers, moderadores) que são capazes de realmente fomentar um desejo de consumo. Foi pensando nisso tudo que a DIA Comunicação criou uma campanha para o refrigerante Maranhense Guaraná Jesus que buscava atingir o target entre 12 e 16 anos. A internet não poderia ficar de fora deste projeto, mas o desafio era falar diretamente com esse teen que ao ligar a televisão também liga o computador e consegue prestar atenção em tudo e ainda comentar sobre o que vê. Utilizando processos de netnografia – abertura das

portas do tradicional método etnográfico para o estudo de comunidades virtuais e da cibercultura –, foi identificado que a maioria desses adolescentes utilizava o Twitter como um grande MSN aberto onde todos falam sobre assuntos em comum, com um volume de dados bastante concentrado nos dias de semana. Portanto, surgiu a sacada de deixar que uma história iniciada em um filme publicitário veiculado somente no Maranhão tivesse sua continuação via Twitter, onde dois protagonistas interagiam entre si e com os outros usuários. Enquanto isso, no Youtube, um casal de amigos dos dois comentava sobre o romance que estava se desenvolvendo na frente de toda a audiência adolescente do estado. “A verdade é que as marcas que têm como objetivo renovar a sua base de consumidores através da atração e retenção de teens precisam entender que é complicado chamar a atenção desses indivíduos em formação. Não basta um belíssimo filme de trinta segundos com uma direção impecável. É importante engajá-lo em processos, histórias e decisões ou simplesmente oferecer algo tão genial que já carregue na sua criação o “tweet factor” – o que um adolescente pode twittar sobre isso?”, analisa Camila Gadelha, planner digital da DIA Comunicação.

ASSOCIANDO MARCAS A EVENTOS E CELEBRIDADES DO UNIVERSO JOVEM A utilização de celebridades como geradores de credibilidade, interatividade e vendas de produtos vem crescendo e se popularizando através das mais diversas mídias. Foi utilizando dessa tática que a rede de relógios Touch Watches apostou em artistas idolatrados pelos jovens para atrair seu público específico. A rede fechou parceria com a banda de rock Restart, um dos maiores ícones e sensações teen do pop nacional. O grupo assina uma nova linha de relógios da marca. Coloridos e com visor móvel, os relógios tem sido sucesso de venda entre a garotada. “Para ter uma ligação muito forte com os jovens, procuramos por algo que transmitisse alegria nas cores, descontração e irreverência. Encontramos todas essas características nos meninos do Restart”, enfatiza Marcelo Di Giorgio, sócio executivo da empresa. Além disso, a empresa aposta na boa localização como forma de atrair os jovens com quiosques em centros comerciais de grande circulação desse público além de atuar na internet, principalmente nas redes sociais, e revistas especializadas. Outro grupo musical que também exerce grande influência nos jovens brasileiros foi o mote de uma campanha de O Boticário. A marca lançou uma ação que

20

sorteou dez meninas para participar do videoclipe do cantor Fiuk e sua Banda Hori. A promoção “Você no Clipe” contou com anúncios na Revista Capricho, vinhetas no programa Temporada de Moda Capricho da TV Boomerang, além de hotsite exclusivo e ações em redes sociais e sites, impactando, assim, milhares de teens brasileiros. Outra empresa que aposta na combinação do produto com a música é a Leader. Para impactar o público teen, a empresa trabalha com as marcas That's It Teens, para meninas de 10 a 16 anos, e UnderZone, para meninos da mesma idade, voltadas aos adolescentes despojados, modernos e antenados com o que acontece no mundo e com o que está na moda. Esse ano, a Leader aposta no patrocínio ao maior evento de entretenimento e música do mundo, o Rock in Rio, para fortalecer o relacionamento com o público teen. Embora o festival seja querido por todas as idades, o foco é o público jovem, a partir dos 14 anos. “Acreditamos que moda e música estão ligadas por que refletem personalidade e atitude, características muito valorizadas pelo público teen”, afirma Sérgio Griffel, diretor comercial da Leader.


DIARIO NA VANGUARDA DIGITAL O surgimento dos tablets sacudiu o mercado jornalístico e impôs um desafio aos veículos de comunicação: adaptar-se à nova plataforma para manter os leitores fiéis e ampliar a cobertura com a perspectiva de conquistar mais audiência. Pequenos, portáteis, ligeiros e fáceis de manusear, os aparelhos - mistura de smartphone com laptop - têm sido apontados por muitos como o futuro das edições impressas. Os números inflam as previsões: só o iPad da Apple, mais famoso entre os produtos do segmento, vendeu 15 milhões de unidades apenas em 2010. Em 2011, deverão ser 65 milhões. A empresa da maçã acredita tanto no produto que já lançou a versão 2.0. O mercado editorial brasileiro acolheu os tablets, e diversas publicações migraram para a plataforma digital. Em Pernambuco, o Diario de Pernambuco largou na dianteira e se tornou o único a criar uma versão exclusiva para o iPad. O jornal, o mais antigo em circulação na América Latina, oferece a edição aos leitores diariamente desde o mês de abril. A plataforma destinada ao tablet possui todo o conteúdo publicado no meio impresso acrescida de vídeos, fotos e um canal noticioso em tempo real para deixar a população ainda mais bem informada sobre os acontecimentos do estado, do Brasil e do mundo. Uma equipe do jornal também produz material exclusivo para a plataforma. Menos de um mês depois do lançamento, o Diario alcançou números expressivos: mais de 1,3 mil downloads do aplicativo para leitura do jornal foram feitos na App Store. O periódico chegou a ficar entre os mais baixados na categoria de notícias da loja virtual. A estatística espelha a credibilidade jornalística do veículo e insere o Diario como uma importante vitrine dentro do universo da publicidade. "A garantia de visibilidade e as potencialidades para anúncio nos tablets são dois requisitos obsevados de perto pelo mercado publici-

tário. A possibilidade de baixar e ler a edição de qualquer lugar por meio da internet atesta o quanto o raio de alcance de um produto pode ser expandido na nova plataforma. Os mecanismos de convergência digital, com a confecção de anúncios interativos feitos em vídeo, gráficos ou fotos ampliam o conteúdo da mensagem destinada ao leitor", analisa o diretor de comercialização e marketing do Diario, Alano Vaz. A versão do Diario de Pernambuco no tablet se destaca pela velocidade do download. A capa se torna visível praticamente no mesmo instante do toque do leitor na opção para baixar o conteúdo. O sistema desenvolvido para os Diários Associados - grupo de comunicação nacional do qual o Diario faz parte - permite esolher a ordem das páginas durante o download ao priorizar as editorias preferidas do público. O aplicativo do Diario é, por enquanto, gratuito e está visível na App Store, seção News. Para acessá-lo, basta uma conexão Wi-Fi ou 3G. O leitor visualiza as edições anteriores e pode compartilhar o material nas redes sociais, via Twitter ou Facebook, ou por e-mail. Também é possível salvar as matérias preferidas e montar um banco de dados sobre um determinado assunto. É a informação na ponta dos dedos.

Menos de um mês depois do lançamento, o Diario alcançou números expressivos: mais de 1,3 mil downloads do aplicativo

21

Tiago Barbosa

Mais antigo jornal em circulação na América Latina, o Diario de Pernambuco é o único do estado com versão para iPad


A FacForm jรก colocou muita ideia boa no papel. No papel. Pra colocar nossas ideias na web, chamamos outros especialistas. Conheรงa o novo site da FacForm, feito pela Fishy.


O novo Shopping Recife: 86 mil metros quadrados de ABL, 442 lojas-satélite, 9 âncoras, 8 megalojas, 17 restaurantes e 5.840 vagas de estacionamento

SHOPPING RECIFE INICIA EXPANSÃO E ANUNCIA PROJETO DE REVITALIZAÇÃO O Shopping Recife anunciou novas obras para 2011, após 13 anos desde a sua última ampliação. Este ano, o centro de compras realiza mais uma expansão, que resultará na quinta etapa do empreendimento, além de iniciar o projeto de revitalização do mall. Também será construído mais um edifício-garagem. O investimento será de aproximadamente R$ 90 milhões. A nova etapa do Shopping somará cerca de oito mil metros quadrados de área bruta locável (ABL) ao empreendimento, resultando num equipamento de aproximadamente 86 mil metros quadrados. Com isso, o Shopping ganhará 58 novas lojas-satélite, uma megaloja, um restaurante, além de 840 novas vagas de estacionamento cobertas. As obras terão início em março deste ano, com previsão de inauguração em abril de 2012. Ainda em 2011, no mês de junho, será iniciado o plano de revitalização do centro de compras. O objetivo é integrar todas as etapas, construídas em momentos distintos, ao novo projeto do Shopping Recife. O término da reforma está previsto para o primeiro semestre de 2013. Ambos os trabalhos são assinados pelo arquiteto Paulo Baruki, referência em projetos de shoppings no Brasil. Entre as razões que motivaram a expansão, está o desenvolvimento do setor nos últimos anos, além da crescente demanda de clientes e lojistas. Há três anos o Shopping opera com índice de vacância zero. Apesar de mostrar o bom 24

momento do segmento, isso impossibilita a chegada de novas operações ou o crescimento daquelas que já se encontram no espaço. A grande procura por vagas de estacionamento também foi levada em consideração devido ao fluxo de clientes em 2010, quando 23,5 milhões de pessoas visitaram o centro de compras. Todas essas mudanças devem impactar positivamente nos resultados do Shopping Recife. A expectativa é de um incremento de 10% nas vendas do centro de compras já no primeiro ano após a inauguração da quinta etapa. O tíquete médio de compras também deverá acompanhar o crescimento, mantendo a média dos dois últimos anos, quando registrou um aumento de 15% ao ano. O perfil das novas operações será voltado para os consumidores das classes A e B, que, atualmente, representam 72% do público do Shopping. Com um mix formado por marcas exclusivas no estado, o Shopping Recife quer oferecer uma variedade de opções ainda maior a esses clientes. O foco são as operações mais desejadas e inéditas na região, dando continuidade ao pioneirismo do centro de compras. Para informar aos clientes sobre as obras de expansão e revitalização, o Shopping Recife fará hotsite, newsletter, mídias sociais, panfleto e sinalização de mall. A nova etapa e o edifício-garagem serão erguidos nos atuais setores A e B do estacionamento, na área entre as entradas sociais próximas às lojas Tok & Stok e Bompreço.


O mês de maio é especial para a emissora TV Verdes Mares e para o Programa Se Liga VM, pela comemoração de um ano de aniversário. Os produtores do Ceará estão criando reportagens inéditas mescladas com fatos interessantes que marcaram a comemoração de 1 ano do programa. Segundo o diretor adjunto de Programação da TV Verdes Mares, Fábio Ambrósio, “Para o último programa do mês de maio que acontecerá em breve, haverá o Especial de Aniversário, com participação da banda Aviões do Forró e convidados”. O primeiro programa em alta definição da emissora, exibido aos sábados, estreou em 1º de maio de 2010 com a proposta de envolver informação, cultura e entretenimento em um mesmo meio. Apresentando uma linguagem dinâmica, leve e descontraída, o Se Liga VM comemora a exibição de mais de 45 programas e o fortalecimento do vínculo com o telespectador.

O primeiro programa de entretenimento da emissora tem a característica de não seguir um padrão, diversificando seu formato a cada programa. Outro aspecto do programa é

incluir aventuras esportivas nas pautas, como vôo de parapente e passeios de bugre mostrando as belezas naturais do Ceará. A intenção é criar um vínculo com os aspectos locais e mostrar o que há de melhor nos quatro cantos do Estado. “O formato é construído a partir da pauta”, diz Ambrósio. Ele explica que a estrutura do programa é modificada conforme os temas apontados e que desta forma ganha em diversidade. Um dos exemplos foi o Se Liga VM que fez a cobertura do lançamento da novela Cordel Encantado, em abril deste ano. A apresentadora Niara Meireles visitou a festa de lançamento e entrevistou atores da novela. Já o jornalista Rodrigo Vargas entrevistou o cordelista Klévisson Viana, autor de mais de 100 folhetos de literatura de cordel, que falou sobre o seu trabalho e da expectativa para a novela. Este mesmo repórter passou por vários momentos marcantes dentre o primeiro ano do programa, “um fato que ninguém esquece é o jornalista jogando tênis com Cid Moreira sem saber nada do esporte”, explica Fábio Ambrosio. Neste primeiro ano de Se Liga VM, o programa soma inúmeras entrevistas e coberturas especiais. Nomes como Luan Santana, Cid Moreira, Ivete Sangalo, Luciano Huck, Racionais MC's e o americano Erick Strin, foram destaques na programação. A audiência também apontou ótimos índices nas entrevistas com o governador Cid Gomes e com o famoso e rabugento Seu Lunga. O programa ganhou status nacional quando participou do quadro “Olha a minha Banda” do Caldeirão do Huck, da TV Globo, em 11/12/2010. A apresentadora Niara recebeu elogios de Luciano Huck pela “pegadinha” feita com o pessoal da banda Geração Ypisilone. Para o segundo semestre o telespectadores podem aguardar mudanças, apesar de que os produtores não aceitarem mexer muito no programa, mas eles têm que aceitar as exigências das pessoas. “Temos muitas coisas boas nos nossos planos, alguns formatos com participação popular, mas prefiro deixar que nosso público se surpreenda no ar, senão perde a graça. Posso dizer que as novidades vão chegar para agradar ainda mais essa galera que se liga na gente”, afirma Fábio. 25

Alexandre Antunes

SE LIGA VM COMEMORA ANIVERSÁRIO


R E L A Ç Õ E S

P Ú B L I C A S

Firmo Neto firmoneto@yahoo.com.br

UMA PROFISSÃO IMPORTANTE, UMA FERRAMENTA NECESSÁRIA Muito ainda se fala no eterno “dilema” com jornalistas e relações públicas, principalmente entre os profissionais das duas áreas no Brasil. A perpetuidade desta “guerra” é, não só desnecessária, como prejudicial para o crescimento de ambas as profissões, principalmente das relações públicas. Pesquisadores das duas áreas tentam justificar suas diferenças e conceitos. Os jornalistas tiveram sua profissão regulamentada no Brasil em 1969, em pleno regime militar, assim como os relações públicas, 1967. Não cabe aqui polemizar reserva de mercado ou definição de espaços, em-bora considere esses temas importantes em alguns debates. O fato é que, mesmo tendo suas profissões regulamentadas pelo período ditatorial e de repressão, o jornalismo possui, desde sua criação, conceitos muito bem estabelecidos e atuação clara para empresários e empregadores, facilitando assim seu mercado de trabalho e o seu reconhecimento como profissão. As relações públicas por sua vez, sofreram ao longo dos anos, especialmente no Brasil, um desgaste muito grande, em sua maior parte devido ao desconhecimento do que venha a ser e de onde exatamente tal profissional atua. As suas atividades privativas estão garantidas e reconhecidas pela lei federal, número 5.377 de 11 de setembro de 1967, que disciplina e regulamenta o exercício profissional de relações públicas, mas o reconhecimento mais importante ainda se necessita conquistar, o da sociedade. O termo Relações Públicas vem do inglês Public Relations e segundo o dicionário Aurélio: “são os métodos e atividades empregados por um indivíduo ou uma organização, a fim de promover relacionamento favorável com os públicos que cercam a pessoa ou as organizações”. É unânime, mesmo entre profissionais e estudantes de rp, a complexidade da atividade, seja no campo da atuação do profissional no mercado, ou no campo do entendimento por parte dos empregadores. A especificidade da profissão e 26

as conceituações oficiais complexas; levam um grande número de pessoas a pensar que: para exercer a profissão de rp, basta ter bom relacionamento, ser simpático e sempre estampar um sorriso nos lábios. Não desmerecendo nenhum profissional de outras áreas que venham a necessitar basicamente dessas habilidades para exercerem um bom papel; as relações públicas utilizam-se de sociologia, psicologia, teorias da comunicação, pedagogia, propaganda, filosofia e instrumentos e técnicas que exigem grandes conhecimentos teóricos, experiência e habilidade no trato com as pessoas, sobretudo no mundo corporativo. Cabe principalmente aos órgãos de classe da categoria, aos estudantes, professores e profissionais de rp, divulgarem amplamente os conceitos, o mercado de trabalho e as atuações; a fim de estabelecer com o empresário empregador uma comunicação mais eficiente, diminuindo assim os pontos frágeis dessa espetacular e profunda profissão da área da comunicação social. Em tempos em que a sustentabilidade está em voga e que a imagem institucional é algo que precisa ser cuidada a cada dia, as relações públicas são ainda mais necessárias e insubstituíveis; assim precisa ser bem identificada, trabalhada e aplicada, pelos empregadores e empresários, pelos profissionais de RH e pelos próprios profissionais, professores e pesquisadores da área. Profissionais de relações públicas que trabalham em importantes corporações no Brasil podem testemunhar o desconhecimento que existe sobre a profissão, por parte dos funcionários e até dos diretores e empresários; assim como podem relatar a confusão que se faz entre as atividades exercidas pelos profissionais de marketing, de publicidade e de jornalismo. São áreas bastante distintas que merecem uma pesquisa mais específica por parte do empresário, a fim de aproveitar melhor cada profissional em sua área devida área de atuação legal.


Com a proposta de abordar os diversos aspectos relacionados a uma boa comunicação, seja verbal, não verbal, informal ou organizacional, surge o The Speakers. O evento acontece em sua primeira edição no próximo dia 04 de junho, na FCAP/UPE (Recife-PE), realizado pelos empreendedores Marcos Rodrigues e Alfredo Júnior (StandService). A ideia é falar de comunicação e marketing pessoal de forma diferente, mais interativa e questionadora, ampliando o debate da “comunicação informal à oratória empresarial”. De acordo com um dos organizadores Marcos Rodrigues, nunca, em toda a história, ouve-se falar tanto sobre o poder da comunicação. “O poder de ação que entrelaça esta palavra em suas nuances: troca, instrução, construção, compreensão, relacionamento, desenvolvimento etc. É por meio da comunicação que criamos uma identidade única nesta sociedade multicultural e amadurecemos nossos valores e reflexões sociais”, explica Rodrigues. Ele completa citando que nos tornamos atores principais de todos os cenários: político, econômico e cultural pelo que falamos e como verbalizamos. Assim, sobre a importância de constante questionamento e aprofundamento do assunto, o organizador Alfredo Júnior conta que a comunicação, desde os primórdios, é um instrumento de integração, instrução, troca mútua e desenvolvimento entre as pessoas em quaisquer atividades realizadas. "Este novo milênio vem exigindo cada vez mais das peculiaridades e capacitações do ser humano, sendo a forma como nos comunicamos a ferramenta mais importante no processo

de expansão pessoal e empresarial em qualquer lugar do mundo”. A partir da primeira metade dos anos 90 o contexto social mercadológico passou por incríveis mutações, em decorrência das mudanças sociais, políticas e econômicas. “Neste sentido, a sociedade globalizada atual demanda que o profissional atue cada vez mais em equipe e transpareça naturalidade, segurança, persuasão, credibilidade e fidedignidade, levando as empresas a oferecer mais transparência na prestação de serviço”, pontua Júnior. E entre os temas propostos por palestrantes especializados na área, estará os conceitos bases da comunicação, a importância do marketing pessoal e o papel cada indivíduo na construção e triplicação da informação na era da internet colaborativa. Além disso, vai abordar como os veículos de comunicação estão se adaptando a essa nova realidade, já que são fonte oficial de notícias, mas não unânime. Da questão empresarial e como os colaboradores constroem sua imagem no ambiente empresarial, Rodrigues acredita que a contratação de profissionais exige que estes sejam cada vez mais especializados em comunicação, capaz de realizar mediações entre diferentes públicos internos e externos respondendo as expectativas da assistência, de uma forma objetiva e coerente. “Logo, queremos chamar a atenção no The Speakers para isso e a necessidade de segurança na transmissão de informações a clientes e parceiros, dado a 'insegurança geral' em que vivemos”.Inscrições: www.thespe akers.com.br/@the_speakers

16º ENCONTRO DE MARKETING CATÓLICO O evento promoveu a troca de experiências sobre as modernas técnicas de Marketing e Comunicação entre instituições católicas O marketing está em tudo. Até na religião. Duvida? Prova disso é que o Instituto Brasileiro de Marketing Católico (IBMC) promoveu ente os dias 23 e 26 de maio, no Hotel Dorisol, em Recife, o 16º Encontro de Marketing Católico. O IBMC é uma instituição sem fins lucrativos cujo objetivo é promover, difundir e incentivar a utilização das modernas técnicas de marketing e comunicação entre as instituições católicas e o encontro foi dirigido a paróquias, congregações e ordens religiosas, associações, seminários, emissoras de Rádio e TV, escolas, pastorais e outras organizações católicas que desejam melhorar o desempenho e aumentar a eficácia de suas atividades. Entretanto, qualquer pessoa, independente de orientação religiosa, também poderia participar. De acordo com o consultor de Marketing e fundador

do IBMC, Kater Filho, o Nordeste foi um local estratégico para a realização do evento. “Pernambuco possui um grande potencial de lideranças para difundirmos a atividade do Marketing Católico, que vem ajudando a Igreja Católica no Brasil a se atualizar em suas atividades, acompanhando a frenética evolução da nossa sociedade moderna”, afirma. Na prática, o Encontro ensinou técnicas para levantar fundos com profissionalismo e manter as instituições, ampliar instalações, construir ou reformar Igrejas. Os participantes também conheceram formas de comunicação eficazes a serem desenvolvidas na comunidade e com o público-alvo. O Encontro de Marketing Católico é realizado anualmente sempre em alguma cidade turística do Brasil e promove uma troca de experiências entre dioceses, paróquias, instituições e empresas católicas que se utilizam de técnicas e ferramentas de marketing. O objetivo é atingir melhores resultados no processo de evangelização, com foco no bom senso e na ética cristã. 27

Maíra Passos

THE SPEAKERS PRA FALAR


O centro da discussão é a cresA internet é um espaço que se cente audiência do webjornalismo e, tornou indispensável na divulgação de desse modo, surgem questionamentos informações e conteúdo independentesem respostas concretas, por enquanto. mente de tempo e lugar. Não apenas para Um deles é a possível queda de circulação tal finalidade, mas também para acelerar dos jornais impressos, mas ainda não é o este processo, conferindo ao jornalismo caso, de modo geral. Para Cynthia, o perfil online (também chamado de webjornalisdos leitores, principalmente os mais mo ou ciberjornalismo) maior instantaneijovens, está mudando e o jornalismo dade e abundância de ideias, comparado às impresso terá de se reiventar. “Além disso, mídias impressa e eletrônica (rádio e TV). a população está envelhecendo e os Num mundo já denominado de “sexto profissionais dos jornais devem também continente”, a web possibilitou que muitos pensar nessas pessoas que têm mais o jornais e emissoras de rádio e televisão costume e o prazer de ler no papel.” optassem por veicular textos, áudios e vídeos para esta plataforma a fim de Com o surgimento das redes atender às mudanças no cotidiano das sociais e a possibilidade de se fazer pessoas. comentários, a interatividade no jornalismo online é maior. Isso significa que o Este novo perfil do fazer jornalístiusuário é mais ativo na produção de co tem características particulares que Cynthia Leite, repórter do informações. “O leitor participa mais das muito incidem, tanto sobre os leitores, Jornal do Commercio matérias e isso é possível com o online e as como na produção de notícias. Uma delas é mídias sociais”, explica Cynthia. a instantaneidade, pois a velocidade na produção e transmissão das matérias permite um fluxo de informações muito A Convergência Midiática é mais um fenômeno do maior do que nos jornais impressos e na radiodifusão. Todavia, jornalismo online. Em outras palavras, tem vários modelos de há o risco de matérias serem mal apuradas pela necessidade jornalismo (rádio, TV e impresso) dentro de um só, a internet. de se publicar notícias com mais rapidez. “Os grandes portais O rádio e a TV também resolveram veicular programações na têm que trabalhar a notícias para que ela não fique errônea ou web. Segundo o mestre em Comunicação Social na linha de incompleta. Você pode fazer matérias vinculadas, através do pesquisa Mídia e Processos Sociais das Faculdades Integradas hiperlink, ou corrigir automaticamente os erros, porque a Barros Melo (Aeso), Filipe Beltrão, ainda existe uma magia do internet lhe possibilita isso”, afirma a repórter do Jornal do ao vivo, sobretudo nos grandes eventos de massa, mas hoje Commercio, Cynthia Leite, que também é editora do Blog não faz sentido restringir o seu conteúdo ao público que pode Casa Saudável (http:// casasaudavel. com.br/). ouvir ou assistir o seu programa naquele exato momento. “Há Chico Porto

Leonardo Lucena

JORNALISMO NO SEXTO CONTINENTE

28


Gleyson Ramos

encaro é positivo. O meu maior concorrencasos na internet de conteúdos jornalísticos te não é o portal ou site novo abordando disponibilizados por pessoas interessadas temas semelhantes, mas eu mesma. no assunto, digitalizando de alguma maneiConquistei uma identificação, credibilidade ra. Mas isso está mudando e se adaptar à e parceria como meu fiel público leitor. Eis convergência está sendo quase que uma meu maior capital e é isto que não posso regra para sobrevivência.” perder.” A internet tem sido muito aliada de Com os rumos trilhados pela boa parte da sociedade, pois ela permite comunicação – tendo hoje a chamada maior liberdade para criar e acessar tudo o Comunicação Corporativa -, as assessorias que for possível. Por outro lado, também é de imprensa exercem um papel indissociácriticada, porque existem casos de racismo vel do jornalismo, inclusive o online, pois e xenofobia que circulam pela rede. É como a web requer muita rapidez, elas normal os críticos serem a favor do controle facilitam o contato com as fontes e disponide conteúdo para a web, mas isso não está bilizam os releases. “São importante perto de se concretizar. Uma prova disso, é porque ajudam a fornecer conteúdo para o a posição do Ministro das Comunicações, Filipe Beltrão, mestre em jornalista e isso acaba agilizando a finalizaPaulo Bernardo, de não criar agência Comunicação Social (Aeso) ção das matérias. Além do mais, os profissireguladora para a web, assim como pretenonais das assessorias trabalham ou trabalharam em jornais ou de fazer com a radiodifusão. “Eu sou a favor de uma internet emissoras de rádio e TV, contribuindo para um trabalho mais livre, sem controles. Isso não quer dizer anarquia total. Ela é eficiente”, explica uma das sócias da assessoria de imprensa algo que existe dentro da sociedade e, portanto, teremos Multi Comunicação, Teresa Maciel. conteúdos que sofrerão processos, deverão ser banidos. Mesmo nas redes sociais, onde existe uma liberdade incrível, A forte influência das assessorias para as mais variadas há várias ferramentas para denunciar usuários, spans, etc. empresas, independente do campo de atuação, pode ser Todas as leis da comunicação e da sociedade também devericomprovada pela criação de um blog para a Compesa, por am ser aplicadas ao jornalismo”, declara Filipe. exemplo, em Pernambuco. Isso foi feito numa parceria entre a MultiComunicação e a assessoria da É visível a capacidade dos grandes Compesa. “A Compesa tem quase quatro jornais e da comunicação audiovisual para mil funcionários. Então, para melhorar a atingir um público de massa. No caso do comunicação interna deles, nós fizemos ciberjornalismo, uma das reflexões é se o uma união com este fim. Ficamos sabendo conceito de “massa” permanecerá o melhor do que acontece lá dentro, mesmo. Para Filipe, o jornalismo online favorecendo tanto nossa assessoria como também atinge as camadas carentes; dessa o cliente”, diz Teresa. forma, na internet também há o conceito de mídia de massa. “A rede permite vários Na medida em que o cenário do fluxos de comunicação e modelos de jornalismo tem novas plataformas criadas, interação. Os veículos tradicionais querem precisando acompanhar as mudanças da ampliar seus produtos midiáticos. Basta cultura da sociedade, as assessorias de olhar para os portais de empresas de imprensa também têm de se ajustar a esta comunicação, podemos encontrar vídeos, nova realidade. Segundo a diretora da programas de rádio, jornais, blogs temátiOficina da Notícia Recife, Adriana Maia, o cos, blogs de colunistas, entre outros”, trabalho das assessorias também tem que acrescenta. se adequar ao tempo real dos sites e às bases multimídias que as redações Já a jornalista do Rio Grande do tradicionais criaram. “O assessor deve Norte, Laurita Arruda, reconhece a Adriana Maia, diretora da estar munido dos mesmos equipamentos democratização da web para as classes Oficina da Notícia Recife do repórter multimídia, para oferecer ao mais populares, porém vê a massa no jornalista material do seu cliente na hora em que a informação online mais peculiar e individualizada. “Arriscaria dizer que se acontece”, completa. tem um público mais selecionado. No mínimo, alfabetizado. O mesmo não ocorre nos demais meios de comunicação”, Com a proliferação de blogs, os assessores de responde. imprensa também tiveram de acompanhar este novo modo de redigir informação e conteúdo. “Quem tem algo útil, Quando se fala em criar novos espaços virtuais e engraçado, curioso ou importante para dizer se torna influeninteragir com o público é inegável a relação cada dia mais te na blogosfera, independente de sua formação. E essas estreita entre o leitor e os blogueiros profissionais. Laurita pessoas foram integradas ao nosso público, já que seus blogs lembra o exemplo de Yoani Sánchez, que venceu o bloqueio também são vitrines do conteúdo de nossos clientes”, afirma em Cuba criando um blog, e se tornou umas das mais famosas Adriana. blogueiras do mundo. “A quantidade enorme de novos adeptos como produtores de conteúdo de informação 29


DE OLHO NA CAMPANHA

AS MÚSICAS QUE SEGUEM VOCÊ

BONITO É GOSTAR DE VOCÊ Depois de uma abrangente pesquisa com os mais diferentes estilos de mulheres brasileiras, a Azaleia lança um novo conceito: “Bonito é você gostar de você”. Para estrear o novo slogan em grande estilo, a marca volta às telinhas com comerciais que apresentarão os lançamentos da coleção outono/inverno 2011 da Azaleia e da linha licenciada Grazi Azaleia, num trabalho de pesquisa e desenvolvimento realizado pela agência DCS Comunicações. A coleção foi ampliada para oferecer produtos de qualidade a preços justos e alinhados à moda para todos os momentos da mulher brasileira. A partir disso, a marca identificou um conceito que se aproximasse ainda mais das mulheres, tornando a promessa da marca mais palpável. O reposicionamento contou com uma ampla análise de matérias, vídeos e publicidade sobre o comportamento feminino e especificamente sobre a mulher popular brasileira. Diversas pesquisas que a marca tem realizado desde 2004, além de estudos de mercado, foram utilizados como base para que a Azaleia reconstruísse seu conceito para falar cada vez mais de perto com a mulher brasileira, a grande essência da marca. A campanha, que inclui a parte gráfica, também estará presente em material de ponto de venda espalhados por lojas em todo o Brasil e no site da marca. 30


BASTIDORES

Publicidade e música, estão nos mesmos patamares na vida de Rafael Coutinho. Ele não considera a música como um hobby, pois além de publicitário é músico é vocalista de uma banda de axé, Expresso Folia Clube, onde ganha parte do seu sustento. “Os shows são compromissos sérios, com contratos assinados e que rendem dinheiro. É muita responsabilidade fora do palco para eu chamar de hobby”, afirma Coutinho. Atualmente Rafael trabalha na criação da agência de propaganda, Arcos Comunicação (PE). Quando jovem, gostava de tocar violão apesar disso, os pais dele nunca foram contra esse lado artístico, e também jamais esconderam o violão do garoto. Inclusive, na época do vestibular, o jovem teve todo o apoio, quando comentou com a família que, ao invés de Publicidade, estava pensando em cursar Música, todos apoiaram. Segundo Coutinho, “a vontade de ser músico veio primeiro. Mas depois conheci a publicidade e me apaixonei. Apesar de nada ter sido fácil, me sinto um cara de muita sorte por ter êxito em duas atividades que me dão prazer”.

O publicitário se inspira para realizar seus trabalhos de músico em bandas de axé, Banda Eva, Tom Jobim e Vinicius de Moraes. “Sinto muito por saber que nunca vou poder assisti-los ao vivo, pois eles não estão mais aqui na terra”, diz Coutinho. Com oito anos de estrada, a Expresso (como a banda é conhecida) é a banda recifense de axé com mais tempo no mercado. Além de experiências incríveis to-cando em grandes eventos e projetos de sucesso em boates, esse tempo trouxe uma boa maturidade musical que foi registrada no seu 3º CD que foi gravado recentemente no Estúdio Carranca. São 12 faixas, sendo cinco inéditas de autoria de Rafael Coutinho, cantor e líder da banda, e outras sete que já são sucesso entre o público, com destaque para a versão que foi feita para "Use Somebody", música da banda de rock americana Kings of Leon. Na vida do artista Rafael, além dele todos tem algo que marca bastante na carreira. Um fato importante que marcou o artista pernambucano foi à gravação do 3° CD que contou com produção musical de um músico que o vocalista já admirava muito e que passou a admirar ainda mais: Léo Pinheiro, baixista da Banda Eva. “Foi marcante por que aprendi muito e escutei coisas que me deram muito orgulho. Uma delas foi que este trabalho também foi muito marcante pra ele”. Esse disco também conta com a participação es-pecial de alguém que trabalha com mú-sica e propaganda: Gabriela Barreto, do projeto Gabi Por Aí, que também já foi registrada aqui na PRONEWS. Pessoas costumam gostar mais de uma profissão do que outra, por ter mais identificação. Segundo Coutinho, “Sou cada um no seu devido momento. Mas tem uma hora que junto os dois: quando crio jingles”.

31

Alexandre Antunes

PUBLICIDADE E MÚSICA JUNTAS


NA WEB http://colunistas.ig.com.br/consumoepropaganda/ A coluna eletrônica Consumo e propaganda, veiculada no portal Ig, traz diariamente as novidades do mundo publicitário. Assinada pela jornalista e especializada em propaganda e marketing Claudia Penteado, os posts vão além das campanhas que estão no ar, como ações de presença de marcas, mídia, design, pesquisas, sustentabilidade e tendências de consumo. A página traz ainda dicas de cursos, festivais de publicidades e as novidades da tecnologia contemporânea.

www.massacultural.com Massa cultural é um blog com “substância criativa”, como ele mesmo se descreve. Ele é também um canal que veicula tudo que os seus blogueiros – Carla Bona, Diego Medeiros e Geovana Martinello – julgarem interessante, misturando arte, ilustração, design e cotidiano. As postagens, que integram ou não o portfólio dos blogueiros, sempre vem acompanhadas com comentários que abrange várias áreas do conhecimento, como música, história, literatura e tecnologia.

Maíra Passos

PERNAMBUCANA EM CANNES com o resultado. “Todo desafio é sempre interessante para A Massapê Comunicação (PE) é ouro e vai para instigar motivação do profissional. O reconhecimento gera Cannes. Isso porque ela venceu concurso promovido pelo desafios para o futuro e faz com que os próximos jobs se Clube de Criação de Pernambuco (CCPE) e pelo Estadão tornem ainda mais ousados”, diz Pereira. (SP). Como premiação, ela será veiculada no Estadão, além de Já Siebra comemora o fato de não ser comum ter um ter a oportunidade de inscrever a peça ganhadora, “Banco de trabalho da agência que seja enviado à Reservas”, para julgamento no Festival de Cannes. “Ter nosso trabalho posto à prova Cannes Lions, que acontece entre os dias entre colegas de profissão e receber uma 20 e 25 de junho deste ano, na França. resposta positiva é sempre gratificante. É “A proposta da campanha, criada um indicativo que estamos evoluindo e para o Governo do Estado, é convidar seguindo pelo caminho certo. Participar do turistas brasileiros para Pernambuco, Festival de Cannes vai ser extraordinário. ressaltando todas as mudanças que o estado Vamos trabalhar ainda mais para que a está passando em virtude da Copa que se primeira não seja a última”, aponta. aproxima”, conta o diretor de criação Para comemorar o outro, a agência Leonardo Siebra. Segundo o diretor, a ideia lança campanha institucional, com anúncios surgiu de forma bem básica, utilizando a veiculados em jornal, outdoor e backbus. A praia, o atrativo turístico mais procurado e Massapé está há cinco anos no mercado conhecido dos pernambucanos para pernambucano e acaba de passar por uma seduzir o leitor, turista em potencial. grande reforma, como novas salas e “O gancho criativo veio do cruzainstalações internas e com chegada de mento desse universo com o universo do Anselmo Albuquerque novos colaboradores, incluindo o sócio e futebol”. Na finalíssima da competição, diretor de planejamento, Anselmo concorreram cinco peças no shortlist, Albuquerque, além do sócio-diretor de atendimento, Gabriel sendo duas delas criadas pela Massapê. Os diretores de Freire. criação, Henrique Pereira e Leonardo Siebra, estão satisfeitos 32


FICHA TÉCNICA COMPRAR COM PRAZER Demonstrando o conforto, a variedade de lojas e as grifes exclusivas encontradas nas dependências do Salvador Shopping, a Morya lança a campanha de Dia das Mães com o mote, “Comprar com prazer é no Salvador Shopping”. As peças da campanha compreendem outdoor, revista, TV, rádio, além de internet, mídia indoor com displays em academias e salões de beleza. Informações sobre a promoção linkadas com o site: www.salvadorshopping.com.br. Agência: Morya (BA/PE/RN/CE/SP/RS) Cliente: Salvador Shopping Atendimento: Cristiane Rebouças, Andreia Paiva e Karla Sencades Planejamento: Juliana Montenegro e Marcelo Yamauti Criação: Edmond Midlej, Iedo Gualberto e José Ricardo Santucci Mídia: Marco Antônio Alves e Rosana Ramos Produção Gráfica: Van Daltro e Eriana Simões

EM TORNO DA ESSÊNCIA A Melhor Comunicação criou um vasto material impresso para a Liber terceirização. Ele veio para criar um novo conceito para a empresa, como também uma nova identidade e posicionamento de marca. Foi feito um alto investimento na nova comunicação, que gira em torno do conceito de “essência”, mostrando o quanto cada colaborador é essencial para a qualidade dos serviços oferecidos pela Liber. Para isso, foram produzidas fotos de reais funcionários em seus trajes de trabalho, o que valoriza ainda mais o conceito da nova identidade. A veiculação é na mídia impressa (jornal e revista). Agência: Melhor Comunicação (PE) Cliente: Liber Terceirização Atendimento: Raphael Saraiva Direção de Criação: Raphael Saraiva Criação: Clarice Freire e Elisa Lacerda Mídia: Michelle Doherty Aprovação: Walmíria Albuquerque

INESQUECÍVEL Para comemorar uma das datas mais importantes do calendário brasileiro, o Dia das Mães, a Engenhonovo criou uma campanha para o Shopping Boulevard, com o mote: “Esse Dia das Mães vai ficar na lembrança”. A publicidade é focada em momentos especiais e tem o objetivo de vender o shopping como um lugar aconchegante, onde o cliente encontra tudo o que precisa como o colo de mãe. As peças da campanha serão veiculadas em TV, rádio, internet e revista, além de sinalização interna e ação no twitter. Agência: Engenhonovo (BA/DF) Cliente: Shopping Boulevard Atendimento: Érica Pedreira Gerente de Marketing: Karine Câmara Coordenadora de Marketing: Melina Ferretti Redação: Pedro César Melo e Juliana Maciel Direção de Arte: Fabianna Mainier 34


ESTRELATO O Plaza Shopping chega ao Dia das Mães com campanha inovadora, criada pela Level: as mães que frequentam o shopping, junto com seus filhos, surgem como estrelas nas peças publicitárias. Das mais de mil clientes inscritas no www.plazacasaforte.com.br, foram escolhidas três. A Campanha conta com outdoor, anúncios e cintas de jornal, spot e peças para internet. Toda fundamentada no slogan “Quem ganha presente no Plaza fica feliz. Quem compra, também”. Agência: Level Comunicação (PE) Cliente: Plaza Shopping Direção de Criação: Ricardo Santiago Criação: Ademir Viana, Bruno Bacci, Mad Chaves Atendimento: Fernanda Navarro Produção Gráfica: Karina Carvalho Produção Eletrônica: Leyla Durão Fotos: Chico Barros Aprovação: Fabíola Azevedo

MAIS CONFORTO, LOJAS E COMODIDADE O Olinda Shopping, o maior e mais antigo centro comercial da cidade patrimônio, veicula primeira campanha focada no Dia das Mães. Com produção comandada pela publicitária Danielle Leal (Café), a ideia é chamar a atenção dos consumidores de Olinda para compra do presente mais perto de casa, reforçando o conceito de “mais conforto, mais lojas e mais comodidade”. A veiculação é na mídia impressa (jornal) e na internet, incluindo ações com no novo site www.olindashopping.com.br. O Olinda Shopping tem mais de 20 anos de atuação e 66 em operações. Agência: Café (PE) Cliente: Olinda Shopping Direção, Criação e Arte: Danielle Leal Aprovação/Daniela Nóbrega

PRESENTÃO A ItaloBianchicom assina mais uma campanha para o Shopping Tacaruna. Desta vez, a agência criou peças para a promoção do Dia das Mães, que recebeu o título “Presentão Tacaruna”. O comercial, anúncios, spot para rádio e backbus fazem a divulgação da promoção, que traz para as mães o sorteio de um vale compras no valor de cinco mil reais e um carro Kia Soul 0 Km no final do mês de maio. Agência: Ítalo Bianchicom (PE) Cliente: Shopping Tacaruna Planejamento e Atendimento: Miguel Melo e Eduardo da Fonte Direção de Criação: Luciano Melo e Kika Saraiva Criação: Luciano Melo, David Barros e Poliana Moura Mídia: Luciana Lins Aprovação: Yolanda Celeste/Sandra Arruda

35


ANIMANDO O BRASIL Maíra Passos

Mercado de Cinema de Animação cresce exponencialmente no país, mas ainda faltam profissionais especializados e reconhecimento da categoria Nos últimos meses, o país viu duas grandes produanimações por todos os lados. “Pensar que o mercado de ções de animação nas telonas de profissionais conterrâneos, e animação é o mercado de produção de desenhos animados é em 3D, tecnologias que pegou por aqui. Trata-se do Brasil reduzir o campo a apenas uma de suas facetas. Para aproveitar Animado, dirigido por Mariana Caltabiano, e do Rio, produzias oportunidades é preciso enxergá-las”. Atenta a esse vasto universo de animação, a estudando nos Estados Unidos, mas dirigido pelo brasileiro Carlos te universitária Luane Costa conta que optou pelo curso Saldanha, um dos maiores nomes da animação atual. O aparente boom no setor local contradiz com a falta porque queria trabalhar com cinema e audiovisual. “A área da de profissionais qualificados para suprir a demanda que surge. animação consegue se interagir facilmente com outras áreas, Atualmente, a nível superior, são poucas universidades no país assim teria mais oportunidade no mercado de trabalho”. Mas, que ofertam o curso de Cinema de Animação, como a já com mais da metade dos períodos cursados, avalia que o Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Faculdade mercado é fechado, principalmente para estágio. “Muitas Barros Melo - Aeso (PE). Porém, há cursos técnicos específiempresas exigem que seja de design ou publicidade, mesmo a cos espalhados pelo Brasil, como de games, 3D, stop motion, gente sendo capacitado na própria graduação. E quando há entre outros, mas que não formam o profissional completo, vaga específica para animação, concorremos com esses mescomo cineasta de Animação. mo cursos e leva mais fácil a vaga quem já saiba trabalhar a Analisando a falta de profissionais na área, o Minisnível profissional”. tério da Cultura já anunciou que Apesar da abrangência, os até o próximo ano a cidade de São estudantes reforçam que uma das Paulo contará com escola específimaiores dificuldades é encontrar ca para a área. O centro será aberoportunidade especificamente to através da Parceira Públicovoltado para animação. “Em alPrivada (PPP). Por outro lado, guns casos que encontrei, as vagas muitos do que já estão investindo são voltadas para webdesign e na área encontram dificuldades de exigem conhecimentos avançados colocação no mercado, principalde programação; outras vagas que mente, porque a profissão é exigem experiência em desenho recente e ainda não tão “consolipedem conhecimento em engedada” em terras brasileiras. nharia. Então, mesmo o que teoriSegundo o coordenador camente poderíamos fazer, tem eLuane Costa e Giordana Medaglia, do curso da Aeso, Leonardo xigências que nem sempre conseestudantes de Cinema de Animação Castro, no Brasil, não tem como guimos suprir”, explica a estudanfalar sobre o mercado de animação sem compreender o te de Cinema de Animação Giordana Medaglia. mercado do audiovisual como todo. “De fato não temos Castro lembra que a dinâmica de trabalho em um grandes estúdios de animação contratando profissionais para estúdio de animação ou produtora de vídeo não comporta incrementar sua linha de produção. O segmento da animação quem quer começar a desenvolver uma habilidade. “Nosso atende demandas do mercado publicitário, da televisão ou do curso oferece uma visão bastante ampla do segmento da cinema, mas também é capaz de gerar demandas, existem animação que envolve técnicas de animação 2D, 3D, Motion editais orientados ao fomento da animação tanto no estado, Graphics, Efeitos Especiais, Stop Motion. Não é o mercado quanto no país”. mais fácil, o estudante tem que ter consciência de que deve O coordenador lembra que animação é muito além sempre buscar a excelência, tentando desenvolver um de “desenho animado”, pois quando a pessoa liga a televisão, portfólio construtivo (com produções independentes) já nos vai ao cinema, acessa a internet, passa pelos displays espalhaprimeiros semestres”, pontua. dos pela cidade e vai a espetáculos musicais, está vendo 36


BRASIL AFORA – É comum ver pessoas migrando para o Sul e Sudeste em busca de oportunidades de estudo e trabalho, pois é a região do país que mais reúne especialidades diversificadas. Mas ver gente vindo de lá para o Nordeste é um fato novo, ainda mais em busca de qualificação bastante específica. Foi o caso da estudante de Animação Giordana Medaglia, que veio, em 2009, de Blumenau para Pernambuco exclusivamente porque queria aprender a animar em sua amplitude. “Mas, infelizmente, ainda o vejo como algo meio assustador. A área de animação no Brasil está crescendo, mas a meu ver ainda é muito pequena. As poucas oportunidades que aparecem vem de São Paulo, do Rio ou de fora do país”, explica Medaglia. Luane Costa completa colocando que em Pernambuco não há muitas oportunidades para o cinema se for falar de grandes produções. “As opções se encontram mesmo no eixo Rio-São Paulo, onde chegam até a pagar a um estagiário de cinema R$ 1500,00, de acordo com pesquisas”. Porém, pondera Leonardo Castro, no Sudeste oferecem mais vagas, mas nem sempre são as melhores oportunidades. “Às vezes é melhor concentrar esforços para desenvolver um projeto notável e obter uma colocação diferenciada no mercado do que preencher uma vaga pra desempenhar uma função técnica. Por isso acredito também que ter tempo e disposição para utilizar os recursos laboratoriais e a biblioteca da Faculdade é tão ou mais proveitoso do que obter um estágio”. Segundo ele, é da prática laboratorial e do desenvolvimento de atividades experimentais que surgirão as melhores oportunidades para os estudantes. “Nós não formamos técnicos, formamos profissionais com uma visão ampla do campo, com referencial estético, capazes de realizar projetos e trabalhar em equipe”. Medaglia comenta que “existem estúdios pequenos dos quais tenho conhecimento em Blumenau, Florianópolis, Rio de Janeiro e mesmo aqui em Pernambuco. Além desses, que são voltados totalmente para animação, também existem possibilidades na área de games, arte conceitual, ou mesmo live action e áreas mais distantes como design ou publicidade”. Se opção for investir no Nordeste para seguir a carreira de cinema e de animação, é possível conseguir vagas nas agências ou nos estúdios de animações que, são poucos, mas tem. “Não é fácil e nem tão aberto, mais isso é hoje, nunca se sabe do futuro. Outra opção é virar produtor e montar sua própria equipe e fazer seus próprios projetos”, finaliza Costa.

37


Amândio Cardoso amandiobcardoso@hotmail.com

OROPA, CANNES E NORDESTE Parafraseando Ascenso Ferreira no título deste artigo, venho neste texto comentar sobre o paradoxo da proximidade distante que são os festivais internacionais de publicidade para o nosso mercado, em especial o Festival de Publicidade de Cannes. Quando você estiver lendo essas linhas, o Cannes Lions (de 19 a 25 de Junho), já deverá ter terminado ou, estará prestes a dar início. Bom, o fato é que este Festival ainda é visto, entre nós nordestinos, como um sonho paradisíaco, ou um lugar que pode ficar entre o reino de Asgard e Wonderland. Acordem por favor. Cannes é hoje, mais do que nunca, possível à todos. Não que antes não fosse, mas, cá entre nós, era praticamente impossível. Hoje com as ações na internet, as novas mídias, formatos, as redes-sociais e as milhares de premiações que o Festival oferece atualmente, o Leão ficou menos inatingível. Se uma pequena agência de desing do Rio de Janeiro conseguiu ganhar no ano passado, porque nós não podemos? Singapura e Shangai ganham, todos os anos, dezenas de leões em Cannes, porque nós não podemos abocanhar ao menos um leãozinho? Meus caros, a lógica é a mesma da ascensão da midiática classe C brasileira, que invadiu os shoppings e alavancou uma nova sociedade consumista no país. Mal comparando, é a mesma coisa que o nosso mercado publicitário dizer: “Sim, nós vamos invadir à Cotê D'Azur” para levar leões para o litoral nordestino. Infelizmente o nosso mercado ainda não despertou para este momento de cobiçar felinos de metal na França. Em Recife, por exemplo, vejo grandes agências que poderiam inscrever peças neste Festival, mas que nem sequer

tentam sonhar em ganhar um prêmio deste nível. Não é barato, claro. As inscrições variam de 360 a 1.200 euros, mas isso deve ser encarado como um investimento sério. É caro? Bem, para uma agência de grande porte, ou até mesmo de médio porte, de nosso mercado, de fato não. Mas o conservadorismo e uma pitada de provincianismo, não nos deixa sair das nossas fronteiras, uma pena. O maior festival de propaganda do nosso planeta, com quase 60 anos, é hoje mais do que uma simples mostra competitiva. É um evento repleto de workshops, seminários e networks relacionadas com a nossa atividade. Vamos abrir nossos horizontes para saltos maiores. Coragem e mais ambição é o que ainda nos falta. Nosso mercado deve elevar as metas criativas. Só temos a ganhar com isso, podem ter a certeza. Vamos sair do básico. O feijão com arroz e buchada de bode a gente já comeu, e até repetiu o prato. Falta agora comer caviar à beira da Avenida Croisette.

LANCE FINAL Um dia após levantar o título de Campeão Pernambucano, o Santa Cruz voltou a festejar. Desta vez, a comemoração foi na 9ª edição do Troféu Lance Final, que aconteceu no último dia 16, no Teatro Guararapes, no Centro de Convenções. Além de ter o craque da competição, o goleiro Tiago Cardoso, o Tricolor foi maioria na seleção do Estadual. O Santa Cruz teve seis jogadores na Seleção do Pernambucano. Completaram o time dois jogadores do Sport, um do Náutico, um do Porto e um do América A equipe coral ficou ainda com o prêmio do Gol do Povo, conquistado por Gilberto. Ouro destaque da noite foi o atacante Paulista, que defende o Porto e assinou contrato com o Sport. Ele também ficou com três troféus: artilheiro, jogador revelação e atacante da seleção do Pernambucano. 38

Os apresentadores Rembrandt Junior e Alex Escobar


A técnica de imersão é uma sequência fotográfica, com uma cabeça de tripé especial, que gira em 360 graus. Alguns dos pontos retrados é a Prefeitura (acima) e o Mercado da Ribeira (abaixo)

CONHECENDO OLINDA POR UM OUTRO ÂNGULO Os internautas do mundo agora podem conhecer os principais pontos turísticos de Olinda (PE) através do projeto Olinda em 360º, atrelado ao portal da prefeitura. A ideia surgiu a partir do fotógrafo Gilberto Marcelino, que utilizava a técnica de imagem imersiva em 360º e já tinha feito cerca de 10 imagens da cidade, junto com vídeos em timelapse. “Apresentei a Walter Lins (PRONEWS), que sugeriu procurar a secretária de Comunicação de Olinda. Foi uma feliz coincidência, eu já tinha imagens prontas eles estavam à procura”. As imagens em 360° transportam o usuário para dentro da imagem, de modo que o usuário possa se distanciar ou aproximar em qualquer parte da imagem. “A técnica de imersão é uma sequência fotográfica, com uma cabeça de tripé especial, que gira em 360 graus fazendo as fotos necessárias para cobrir o círculo”, explica Gilberto Marcelino. Para montagem e o tour virtual utiliza-se quatro softwares, para imagem ficar com efeitos, trilha sonora, navegação etc. No www.olinda.pe.gov.br/olindaem360, os navegadores têm a oportunidade conferir uma experiência virtual que traz para o século 21 construções de mais de 500 anos visitadas por turistas de todo o mundo. Inicialmente, são 20 pontos da cidade que podem ser vistos imagem de ultra-

definição por todas as direções. As imagens têm resolução de 1.920x1.080 pixels e cada foto é formada por 10 fotogramas de 60º cada um, sendo quatro ladeadas horizontalmente e mais duas, uma na parte superior e outra na inferior. Cada imersão oferece, além das imagens, som ambiente e informações turísticas, com conteúdo oficial e produzido pela própria prefeitura. A proposta é estimular o turismo local, além de ajudar a fortalecer a consciência de preservação do patrimônio. Tem também a intenção de servir de ferramenta de estudo. As fotos utilizadas no Olinda em 360º serão em breve disponibilizadas para download em alta definição gratuitamente pelo site da prefeitura. Com a amplitude da comunicação digital e o avanço da mobilidade, “o conteúdo está sendo disponibilizados também para smathphones, tablets e notebooks”, conta o fotógrafo. Tendo como ponto de partida o Olinda 360º, a proposta é ampliar o projeto para outras cidades e locais de interesse turísticos. “Mas a técnica pode ser uma boa opção para várias áreas, como o setor imobiliário, onde o cliente pode ter uma visão mais real de um apartamento decorado, por exemplo.”, pontua Marcelino.

39

Maíra Passos

Com a técnica de imagem 360º imersiva, a cidade patrimônio lança projeto no portal da prefeitura em parceria com Gilberto Marcelino


Luiz Carlos Costa

QUEM É O SEU CONSUMIDOR? Para desenvolver um projeto de concorrência pública, certa vez, fui ver na internet o que havia sobre o perfil do consumidor brasileiro e encontrei na Revista Marketing, um comentário interessante sobre o assunto, que me parece válido até hoje. A verdade é que uma das maiores dificuldades entre as empresas é saber o que pensa, como age e quais as necessidades do consumidor do século 21, que é, sem dúvidas, um dos maio-res desafios dos profissionais de marketing. Para responder a essas questões alguns estudos vêm sendo realizados para tentar identificar o perfil psicográfico da população mundial. No Brasil, desde 1995, a Y&R vem realizando este trabalho e acabaram classificando o consumidor brasileiro em sete tipos: o transformador (reformer); o explorador (explorer); o vencedor (succeeder); o ambicioso (aspirer); o convencional (maistreamer); o resignado (resigned) e o inconformado (struggler). Analisando cada um deles os estudos mostraram que 9% dos brasileiros se enquadram no perfil de transformador. Eles têm como necessidade a auto-expressão. São independentes e o menos materialista dos sete grupos; não gostam que a sociedade diga o que devem fazer; são percebidos como intelectuais e ditam tendências. O explorador representa 10% da população do Brasil e é o primeiro a adotar as tendências. Eles são jovens de espírito, inquietos e individualistas. São do tipo de pessoas que têm a necessidade do descobrimento.

Depois vem o chamado vencedor que corresponde a 19% dos brasileiros e é do tipo de consumidor que luta para ter seu próprio negócio, quer ter o controle de tudo e é empreendedor. Não é necessariamente uma pessoa rica, mas gosta de marcas de sucesso. Já o ambicioso representa 24% dos brasileiros. É materialista além de ambicioso. Preocupase bastante com a imagem, com o status, mas é influenciado pela opinião da sociedade. Busca marcas de prestígio, que valorizem sua imagem. O convencional representa 26% do nosso povo. São pessoas caseiras, que têm hábitos tradicionais e colocam a família acima de tudo. Procuram segurança e arriscam muito pouco. Eles utilizam marcas tradicionais. O consumidor resignado representa 6% da população é o mais conservador dos perfis. Costuma escolher as marcas mais antigas e mais baratas do mercado. São os últimos a aderir a novos produtos e sua necessidade é a sobrevivência. E, finalmente encontramos os inconformados, com percentual de 6%, que não gostam de gastar dinheiro, são avessos ao consumo; esperam que a solução dos seus problemas venha de fora. Sem objetivo, eles se colocam, algumas vezes, como vítima da situação. Para ter sucesso em vendas, você deve identificar em quais grupos, e em que proporções estão seus clientes para criar uma estratégia de marketing de sucesso. Boa sorte.

TERRA LANÇA REDE PRÓPRIA DE DIGITAL OUT OF HOME Portal Terra lança sua rede própria de Digital Out of Home (DOOH) no Brasil. Inicia sua operação com cerca de 900 monitores em estabelecimentos comerciais como academias de ginástica, salões de beleza, cafés, bares e padarias. O plano de expansão da empresa prevê aumentar este número para 3,5 mil monitores até 2012, antecipa o diretor-geral do Terra Brasil, Paulo Castro. Pioneiro na distribuição de conteúdo em multiplataformas, com sua rede própria de monitores, o Terra tem como foco os estabelecimentos que apresentam maior tempo de permanência de público. A partir de agora, clientes de unidades de redes como, por exemplo, as academias da Companhia Athletica, os salões Jacques Janine, L'officiel, Studio W e Werner Coiffeur, e cafeterias como Fran's Café e Ofner já estarão com conteúdo do Terra nos monitores desses locais. “A criação deste novo canal de comunicação, que reúne a qualidade do nosso conteúdo e oferece aos anunciantes a possibilidade de atingir um público atento e qualificado, complementa as demais plataformas do Terra”, afirma o diretor de Digital Out of Home do Terra, Lúcio Schneider. Ele 4400

conta que a ideia de se criar uma rede própria nasceu a partir de acordos para a administração de monitores de redes já existentes, como a GM7 e a BeauTV. De acordo com o diretor Comercial, Maurício Palermo, a nova plataforma já está disponível no portfólio de opções que o Terra Brasil oferece ao mercado anunciante. “Além das inúmeras telas em que já estamos presentes, a equipe comercial do Terra incorporou esta nova alternativa, sendo mais um meio que o anunciante passa a ter para se comunicar com eficácia com seus diversos públicos”, afirma Palermo. Além da rede própria, o Terra segue firme no fornecimento de conteúdo de qualidade para outras redes que atuam em diferentes nichos do mercado de DOOH: “Fomos os pioneiros e seguimos como referência de conteúdo neste mercado”, diz Paulo Castro. O diretor-geral do Terra Brasil lembra que o mercado brasileiro de mídia exterior é estimado em cerca de R$ 800 milhões anuais e, deles, cerca de 20% corresponde ao mercado de Digital Out of Home. “Como empresa presente em múltiplas telas que somos, nada mais natural nosso investimento nesta área que está em franco crescimento”, conclui.


CLICK

Maio é o mês das mães! E o instinto maternal é tão forte e sublime que se manifesta até nas mais exóticas espécies. Longe de ser um animal belo, a Iguana não faz feio quando o assunto é amor e dedicação aos filhotes. Seguindo a mesma dedicação das mamães humanas, é no aconchego do seu colo que esses répteis protegem, encorajam e educam seus filhotes. A afetuosa imagem é uma homenagem às mães de todo o Brasil, que, assim como as iguanas, independente de qualquer (pré) conceito sobre o belo ou o feio, carregam a gentileza e o carinho no coração, mas não abrem mão da força para defender suas crias.

Daniel Galvão e Gabriela Feitosa rodriguesfeitosa.gabriela@gmail.com

ACONCHEGO


EU RECOMENDO

INOVAÇÃO, de Antonio Carlos Teixeira da Silva, Editora Qualitymark, 200 páginas. A obra traz ao leitor a importância em ter e ouvir novas ideias, técnicas e exercícios que ajudam a estimular o processo criativo, bem como casos que provam o valor da criatividade tanto na esfera profissional quanto em âmbito pessoal. E, ao convidar o leitor a participar do livro, com exercícios, pequenas enquetes e brincadeiras. Inclusive o próprio autor desafia o leitor a ser criativo. COMO ATUAR E FALAR EM PÚBLICO, de Janet Exposito, Editora M.Books, 176 páginas. Você está cansado de sofrer com o medo dos holofote?. O livro é um guia extensivo dos princípios, métodos e estratégias que podem ajudá-lo a superar o medo do palco e a criar toda uma nova possibilidade para falar e atuar em público confortavelmente e com confiança. A obra é também direcionada também para atores amadores e profissionais, e estudantes de artes e comunicação. O PREÇO INTELIGENTE, de Jagmohan Raju e Z. John Zhang, Editora Campus-Elsevier, 224 páginas. O livro, traduzido por Ricardo Bastos Vieira, apresenta ainda exemplos ilustrativos do mundo dos negócios, que vai de restaurantes em que os clientes é que estabelecem o preço a como o Google e outras empresas de alta tecnologia adotam estratégias de preços para reestruturar setores. Uma outra parte que chama a atenção dos leitores é entender como os executivos chineses obtêm sucesso iniciando e mantendo guerras de precificação para conquistar novos mercados. ALCANÇANDO EXELÊNCIA EM VENDAS PARA GRANDES CLIENTES, de Neil Rackman, Editora M.Books, 280 páginas. O autor expõe para os leitores um arsenal de táticas perspicazes e estratégias vencedoras para fazer de você um sucesso nas vendas para grandes clientes. Saber como chegar a quem decide a compra, lidar com a concorrência, entender a psicologia do comprador e atender ao cliente – essas são as chaves para o sucesso quando você precisa encarar grandes clientes. Eis aqui um livro com estratégias e táticas práticas, comprovadamente eficazes para todo o ciclo de vendas para grandes contas.

42


A grรกfica que o mercado mais curte, agora no Facebook. Curtir

facebook.com

/facform

Comentar


Revista Pronews 134