Issuu on Google+

Ano XIV | nº 140 | Curitiba, outubro de 2011

w w w. p e r p e t u o s o c o r r o . o r g . b r

(revista)

Distribuição Gratuita . Venda Proibida

R e d e n t o r i s t a s

O exemplo de

Geraldo Magela

Um jovem missionário que virou santo


(editorial)

(índice)

03 . Vida Sustentável 04 . Notas & Registros 05 . Sou JOVEM! Sou LIVRE? 06 . Mês do Rosário 07 . O leitor sugere 08 . Campanha do Devoto Perpétuo 09 . Pergunte ao padre Dia do professor 11 . Especial Mês das Missões 12 . Especial Mês das Missões 13 . Especial Mês das Missões A Bíblia nos ensina 14 . Família Partilha vocacional 15 . Ame! Mesmo se não for amado 16 . Centro Redentorista de Ação Social Papo com o psicólogo 17 . Vida religiosa 18 . Folhinha Dízimo

Você já está em missão? Pe. Primo Aparecido Hipólito CSsR Reitor do Santuário primohipolito@hotmail.com

O

lá caro leitor! O mês de outubro, Mês Missionário, nos convida a dar um passo a mais em nossa caminhada, avançando até o outro, nosso próximo, com uma palavra, um gesto, um ombro amigo, um olhar. Isso é ser missionário, isso é praticar nossa religião. Você já está em missão? Quero te convidar a estar em missão constantemente. A ser um discípulo missionário de Jesus. Todos nós batizados somos chamados a isso. Ser discípulo missionário de Jesus é dar a própria vida pelo bem do outro, por amor. Amor gratuito. Mas nada melhor do que exemplos práticos de pessoas que viveram sua missão conforme a vontade de Deus para ilustrar e inspirar nossa caminhada de missionários. Durante o mês de outubro a Igreja comemora diversos desses exemplos. Entre eles, Santa Terezinha do Menino Jesus, a padroeira das Missões; São Francisco, o pobre de Assis que

revolucionou seu tempo; Nossa Senhora do Rosário, uma devoção que nos remete à importância da oração na vida de um discípulo missionário; Nossa Senhora Aparecida, a grande missionária e rainha do Brasil; São Geraldo Magela, um santo missionário redentorista; Santo Antonio de Santana Galvão, um santo brasileiro, e muitos outros. Algumas dessas histórias você poderá conhecer em detalhes nesta edição e se inspirar. Você verá que a vida deles é muito parecida com a de qualquer pessoa, mas o que fez a diferença foi a forma de enfrentar os problemas. Convido você também neste mês missionário, a conhecer uma proposta de vivência permanente da missão aqui no Santuário, que são os setores paroquiais de oração. Durante as Missões Redentoristas que aconteceram aqui em 2010, a área paroquial foi dividida em 5 setores. Neles acontecem semanalmente reuniões de oração e partilha, e mensalmente a celebração da Santa Missa. Os encontros e missas são realizados nas casas das famílias. Essa é também uma forma de nos aproximarmos mais da comunidade e ser missionários. Isso é missão. Participe! Descubra o seu setor no mapa que está fixado no interior do santuário. Uma boa leitura e que Deus abençoe sua missão!

(revista)

Perpétuo Socorro A Revista Perpétuo Socorro é uma publicação do Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, sob a coordenação da Assessoria de Comunicação

Expediente Reitor: Pe. Primo Hipólito Conselho Editorial: Padre Primo Hipólito, Padre Gelson Mikuszka, Padre Lourenço Kearns, Padre Roque Sutil, Padre Rodrigo Augusto, Irmão Adilson Schamne, Padre Alexandre de Castro, Giovani Ferreira e Ana Paula Rodrigues Ferreira. Jornalista responsável: Ana Paula Rodrigues - MTB 4198/17/38 Proj. gráfico e diagramação: Amanda Mafioletti Identidade Design/iddesign@onda.com.br Impressão: Nova Gráfica Essa produção conta com a participação da Pastoral da Comunicação. Fotos: Assessoria de Comunicação do Santuário e colaboradores Contato e sugestões: perpetuosocorroimprensa@uol.com.br 41 3253 2031 www.perpetuosocorro.org.br

(espaço do leitor) TERÇO “Gostaria de saber mais sobre o terço, como rezar diariamente e sua importância na nossa vida. Também queria ver a explicação dos mistérios e qual o sentido deles.” Carmen Orta, Centro/Curitiba

VALE DO RIBEIRA “É com muita alegria que escrevo para agradecê-los por esse importante veículo de comunicação da Igreja. Vocês não fazem idéia de como tem sido útil esse periódico. É sem dúvida um grande meio para evangelizar, formar, informar, além de ser fonte de subsídios para os meus trabalhos aqui na comunidade paroquial, em Registro. Desejo que as bênçãos de Deus e o carinho da Mãe do Céu estejam sempre com vocês, nesse bonito trabalho missionário. O meu muito obrigado e Deus lhes pague por este trabalho! Conto também com suas orações pela caminhada da Igreja em nossa paróquia e na Diocese de

Registro, pelos nossos padres, irmãs e pelas vocações aqui no Vale do Ribeira.” Benedito Aparecido de Pontes, Paróquia São Francisco Xavier, Registro/ São Paulo

LIDANDO COM AS DIFERENÇAS “Minha sugestão é que a RPS traga um artigo sobre as diferenças das pessoas no ambiente de trabalho; como trabalhar paciência, perseverança e motivação, quando já se está na empresa há muitos anos.” Patricia, Capão da Imbuia/Curitiba *****

Este espaço é feito com a sua participação caro leitor. Mande sua carta ou e-mail para nós, com comentários, críticas ou sugestões de assuntos para a Revista. E-mail: perpetuosocorroimprensa@uol.com.br Endereço: Caixa Postal 20.013 Cep 80.062-980 – Curitiba/PR


(vida sustentável)

Santuário lança

Você pode ajudar!

Perpetóleo Óleo reciclado, planeta preservado

1º Passo Armazene seu óleo de cozinha usado em garrrafas pet.

2º Passo

Igreja do Alto da Glória passa a ser um posto de coleta permanente de óleo de cozinha usado. Renda será revertida à caridade e evangelização

V

inte e oito de setembro de 2011. Esta foi a data em que o Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro deu um passo a mais a favor da preservação ambiental, com o lançamento da Campanha Perpetóleo. Desde então o Santuário passou a ser um posto de coleta permanente de óleo de cozinha (óleo vegetal) usado. Funciona assim: O óleo arrecadado é encaminhado para reciclagem, sendo transformado em biodiesel. O valor arrecadado é aplicado nas obras sociais do Santuário (Centro Redentorista de Ação Social), ações pastorais e toda a obra de evangelização. O Perpetóleo é fruto da Campanha da Fraternidade 2011 – Fraternidade e Vida no Planeta – e acontece em parceria com projetos de outras paróquias católicas da Arquidiocese de Curitiba, como o Ecosolidariedade, da Paróquia São Marcos, no Pilarzinho. Ele está entre os 11 contemplados de 30 instituições que se

Deposite as garrafas plásticas nos postos de coleta do Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

inscreveram para o Fundo Arquidiocesano de Solidariedade, cujo recurso é proveniente da Coleta Nacional da Solidariedade, a ação concreta da Campanha da Fraternidade proposta pela Igreja todos os anos. A Coleta acontece em todas as Igrejas Católicas do país no Domingo de Ramos. Por que coletar o óleo usado? Quando jogamos no ralo o óleo usado ou o depositamos em um canto do quintal, estamos provocando danos irreparáveis ao meio ambiente. Este óleo escoa para rios e nascentes, formando uma nata que impede a oxigenação do manancial e provoca sua morte. Provoca também a impermeabilização do solo, deixando-o infértil. Estima-se que um litro de óleo de cozinha pode contaminar um milhão de litros de água. O objetivo desta Campanha é encaminhar o óleo de cozinha para um fim sustentável, promovendo ações de caridade e evangelizadoras. Divulgue esta Campanha e eduque seus filhos para uma vida de amor e harmonia com o meio-ambiente! Acesse: www.perpetoleo.blogspot.com ou ligue 41 3253-2031 e saiba mais.

3º Passo O Santuário encaminha o conteúdo arrecadado ao Projeto Ecosolidariedade, da Paróquia São Marcos. Eles por sua vez, enviam tudo à indústria de biodiesel.

Perpetóleo

+

EC SOLIDARIEDADE

4º Passo O óleo usado é transformado em biodiesel e preserva a natureza.

(revista) Perpétuo Socorro | out.2011 | 03


(notas & registros)

Peregrinação com o Ícone

Visita ilustre

Atenção para as próximas peregrinações com o Ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, com saída do Santuário: › 12 /11: Paróquia Nossa Senhora Aparecida, na Capela de Nossa Senhora do Perpetuo Socorro, em Itaguajé/ PR. Saída 10 horas. › 3/12: Paróquia São Judas Tadeu (Água Verde), em Jaraguá do Sul/SC. Saída às 14 horas. Dia 4, segue para a Paróquia de São Sebastião, em Bombinhas/SC. › 8/12: Santuário da Divina Misericórdia, Bairro Umbará, em Curitiba. Informações na secretaria do Santuário ou pelo telefone (41) 32532031. Participe!

O Santuário recebeu recentemente a visita da primeira-dama do estado do Paraná, Fernanda Richa, o prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, a secretária municipal de urbanismo, Suely Hass, o chefe de gabinete do prefeito, José Antonio Andreguetto e o vereador Tico Kuzma. Junto com os missionários redentoristas, eles estiveram no Santuário e no Centro Comunitário Santo Afonso, conhecendo projetos para o futuro.

Café Colonial Participe do Café Colonial promovido pelo JUMIRE Juventude Missionária Redentorista. Será no dia 15 de outubro, às 16 horas, no Centro Comunitário Santo Afonso. Presença de grupo musical da Canção Nova. Na oportunidade será feito o sorteio da rifa de uma cesta de café da manhã. Convites para o café e números da rifa à venda na secretaria do Santuário.

Quanto mais se conhece, mais se ama: Conheça o site do Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, visite: www.perpetuosocorro.org.br , ouça a rádio: http://www.perpetuosocorro.org.br/radio_perpetuo_socorro/, assista a TV Web: http://www.fusionweb.com.br/tvperpetuo

Formação Bíblica

Semana da vida

Para coroar o Mês da Bíblia, os devotos puderam participar de uma tarde de formação com o tema “Livro nosso de todo dia”. Houve arrecadação de bíblias usadas e o santuário agradece a contribuição da comunidade, que atendeu prontamente o pedido, trazendo bíblias para doação.

De 1 a 7 de outubro a Igreja celebra a Semana Nacional em Defesa da Vida e no dia 8, o Dia do Nascituro, ou seja, a criança que ainda não nasceu. A Igreja propõe uma reflexão pela defesa da vida desde a concepção até a morte natural. Saiba mais: www.cnbb.org.br.

Já chegou a

Agenda do Santuário 2012! Agora em dois modelos Adquira e presenteie quem você ama! Por apenas R$ 12,00 - Mensagens . Orações . Liturgia diária A Palavra de Deus mais presente em sua vida › › Vendas na Loja do Santuário: (41) 3252-6480

04 | (revista) Perpétuo Socorro | out.2011

Venha rezar no Santuário Grupo de oração da RCC: toda segunda-feira às 15 horas Mil Ave-Marias: toda terça, às 13 horas Hora Santa das Famílias: toda terceira sextafeira do mês, às 15 horas Vigília: toda primeira sexta-feira do mês, às 21 horas Missa pelas Almas: segunda-feira às 19h30 Terço dos Homens: terça-feira às 19 horas Missa pelas Famílias: terça-feira às 19h30 Missa do Santíssimo: quinta-feira às 9, 15 e19h30 Missa da Misericórdia: sexta-feira às 19h30 Missa do meio-dia com bênção da saúde: todos os dias Ofício da Imaculada: todo primeiro sábado do mês às 11h30 Apostolado da Oração: Primeira sexta-feira de cada mês, Hora Santa às 15 horas, seguida de Missa do Sagrado Coração de Jesus, às 16 horas.


Sou JOVEM! Sou LIVRE?

Há coisas que, depois de feitas, não têm volta

R

espeitar a dignidade significa olhar o outro e reconhecer nele a vida. Quem olha: vê; quem vê: não ignora; quem não ignora: acolhe e respeita! Portanto, se você não está olhando as pessoas com as quais convive é muito provável que esteja ferindo a dignidade de alguém... E observe se você próprio não está sendo vítima dessa prática. Quando fazemos de nossos relacionamentos momentos de mero prazer, certamente estaremos ferindo a dignidade de alguém, pois o estaremos reduzindo a objeto, ou, no caso contrário, nós é que estaremos reduzidos a objetos. Neste mundo, não vivemos isolados, por pior que uma pessoa possa ser, existe alguém que a ama (sua mãe, pai, avó, amigo, irmão...) e toda vez que fizer algo que não é bom, esse alguém vai sofrer. Essa é nossa vida... nossas ações têm consequências, e por mais independente que nos sintamos, o que fizermos vai refletir em alguém. Há coisas que depois de feitas não se recuperam NUNCA mais... › Desfira uma palavra agressiva... já era, o tempo não volta para você se corrigir. › Maltrate ou manipule seu namorado ou namorada... já era, a ferida já abriu. › Use de trapaças para levar vantagem... já era, alguém perdeu. › Traia a confiança... já era, reconquistá-la nem sempre acontece. › Perca sua virgindade... já era, será preciso muita disciplina para recuperá-la. Quando se diz em recuperação da virgindade, significa manter um firme propósito de reservar-se para o matrimônio, a partir de agora. Este compromisso requer muita força de vontade e mudança de atitudes e comportamentos. Você pode, você consegue, você e a pessoa que vai amar para o resto da vida merecem isso.

Esta reflexão não quer resolver todos os conflitos, mas quer te alertar sobre como você tem vivido os seus dias, e se possível, fazer com que viva melhor e feliz. No momento em que você descobre que ESTAR VIVO é a melhor de todas as aventuras, vai se sentir feliz por isso e procurar viver bem! Não significa que não existirão momentos difíceis, dores, sofrimento. Mas a vida não é feita de uma coisa só: não se é feliz sempre... mas também não se é infeliz sempre. O que se quer dizer é que somos felizes e infelizes alternadamente e não tem nada de anormal nisso. Todo

jovem, garotas e garotos, desejam ter alguém para amar e sentir-se amado. Isso é próprio dos humanos. Mas viver este sentimento anda meio atrapalhado ultimamente, devido à “genitalização” que vemos a mídia divulgando com insistência. Meninos são reduzidos a corpo sarado, abdômen tanquinho e músculos bem definidos, sem contar... pênis grande. Para as meninas são os seios e o bumbum fartos (nem que seja de silicone), e boas de cama, na primeira. O que é isso? Uma verdadeira desvalorização do homem e da mulher, que já não valem pelo que SÃO, mas pela sua aparência... deformaram e perderam a sua originalidade. Coisas erradas têm acontecido e a questão é: onde estão os adultos responsáveis? Cadê os pais e mães para dizerem: não?! › Sair sozinho(a) para a balada, com 13 anos, e voltar para casa às 3 da manhã... não convém! › Dormir na casa do namorado, com possibilidade de transar... não convém! › Não querer transar e ainda assim ceder... não convém! › Morrer de medo de estar grávida e pensar em pílula do dia seguinte, aborto... não convém! » Cartilha “Sou jovem! Sou livre?” Comissão de Defesa da Vida/ Pastoral Familiar Arquidiocese de Londrina Dom Orlando Brandes, arcebispo

NÃO PERCA NA PRÓXIMA EDIÇÃO:

"O verdadeiro amor espera. Quando se tem muito tempo só para a relação sexual não se exercita o diálogo, a troca de sensações, e os pontos de vista".

(revista) Perpétuo Socorro | out.2011 | 05


(mês do rosário)

Igreja do Rosário,

o santuário da esperança cristã A

Igreja Católica dedica o mês de outubro para meditarmos mais sobre a importância do Rosário na vida do cristão. Por isso a RPS traz uma reportagem especial sobre a Igreja de Nossa Senhora do Rosário em Curitiba, uma construção neocolonial, inaugurada em 1946. Mas a Igreja do Rosário, como paróquia, é uma das mais antigas de Curitiba. Confira:

Celebre Nossa Senhora do Rosário!

Em 173 7, escra Senhora vos neg ros inau do Rosá rio e São guraram era um Benedit a Igreja a parad o para c a de Noss Municip obrigató elebrar a al. Por is ria no sua fé. A caminho so era c dos ano igreja hamada para o s perdeu a Cemitér Igreja d sua imp referênc io os Morto ortância ia para s. No co , a nova rrer Em 1931 os cultos. Catedra a l se torno antiga ig de uma ua reja foi d Igreja d emolida e estilo 1951 che e deu luga neocolon gam os j r à const ial, inau esuítas, da juven ruç gurada assumem tude den em 1946 ão a tr Ig o r d e . Em ja e ajud os princíp A espi am na fo ios educ rmação assemelh ritualidade: ativos In A fé r a ar-se co c ia nos. ecebida m Jesus espiritu Cristo. A no bati alidade. smo de forma co Muitas Espiritu ve ncreta d for alidade e vivê-la Inaciana mas são camin Rosário, éa hos de , presen tem sua perfeiçã te nas a origem Loyola, o. A tividade na expe fun s da Igr riência busca co dador da Comp eja do espiritu anhia d nstante al de In e Jesus. da vont experiên ácio de ade de D O ponto cia de Sa eus, na central nto Inác trinta d éa r e a io li ias. Ess surgiram dade da es Exer vida. Da os Exerc diária. cícios ta í c io s Espirit mbém p uais de odem se Em 197 r feitas 1 a Igrej na vida ou da E a do Ros speranç ário se t a Cristã ornou o Fedalto. , pelo d Santuár Lembra ecreto d io das A r as pesso dá uma o Arceb lmas as falecid dimensã ispo Do as e vive m Pedro o de ete humano r a espera rnidade s. nça cris a todos A Igreja tã os acon d o R tecimen o sário, a segunda tos partir d s-feiras, e novem iniciand Espera bro dest o às 15 nça, re e ano, to horas, c zando p esperan das as elebra a elas pes ça cristã soas fale Novena , basead cidas pa da a em Jes ra revig us, o Bom orar a Pastor.

Missa da padroeira . Dia 09/10 11h00 - Missa com presença do Coral Madrigal Magnificat

Novena da Esperança Cristã a partir de 7/11 . Segunda-feira

15h00 - Novena e Santa Missa + Bênção Individual 16h15 - Novena 17h00 - Santa Missa

Serviço: Igreja do Rosário - Santuário das Almas Rua Trajano Reis, 14 - Praça Garibaldi - São Francisco - Curitiba/PR. igrejarosario.curitiba@gmail.com. (41) 3322-3150. Missas diariamente às 17 horas. Domingos: 8h30, 11 e 17 horas.

Padre Dionysio Seibel, sj Vice-reitor da Igreja do Rosário

06 | (revista) Perpétuo Socorro | out.2011


(o leitor sugere)

O que é pecado? Muitas pessoas se reconhecem hoje como pecadoras, mas nem sempre sabem o que é o pecado ou o seu verdadeiro sentido

O

pecado é uma falta contra a razão e a verdade existencial do ser humano. Verdade existencial do ser humano pode ser traduzida por amor. Por quê? O amor é algo que existe em todos os seres humanos e leva qualquer pessoa a ultrapassar a si mesma. Amor é uma verdade universal. Em nome do amor vamos além de nossas próprias forças humanas. Amor independe de religião. Também sobre o amor, o grande filósofo grego, Aristóteles, num livro chamado: Ética a Nicómaco, insistiu que o amor implica sempre na vivência do bem de maneira recíproca. A recusa em conceber o amor seria uma deficiência no ser humano que o leva a uma vida solitária e vazia de sentido. Desse modo, pecar é deixar de viver o amor e ferir a natureza humana, ofendendo o sentido da vida e a solidariedade humana. Pecar é ir contra o amor, essa verdade existencial universal. Vale a pena lembrar que não são somente pessoas religiosas que amam, mas todas amam. Desse modo, ir contra o amor

implica necessariamente ir contra Deus. Se todas as pessoas amam, independente de ter ou não uma religião, então todas podem agir contra o amor e assim, pecar. Numa conotação não religiosa, o pecado continua sendo uma recusa ao amor. Paul Ricoeur, filósofo francês, disse que o pecado pode ser surpreendido no coração, a partir do relacionamento com os outros, por isso é iniquidade da pessoa e ferida para a comunidade humana. Se a pessoa opta em existir no mundo recusando o amor, irá reforçar uma ruptura consigo mesma e com os outros, criando um mundo à parte do mundo real e, certamente, irá entrar na solidão e na tristeza, pois precisamos uns dos outros para sermos felizes. Ficar sozinho com seu mal leva a ficar totalmente só. A opção que faz em não viver o amor irá lhe causar consequências a essa pessoa e ela viverá a própria pena de ser infeliz. O caminho para não entrar nessa dinâmica é o que conhecemos como conversão. No cristianismo, São João afirma que Deus é amor (I Jo 4, 8). Desse modo, o pecado é também realidade religiosa. A pessoa peca quando vai contra Deus, que é amor. Para o cristão, o modo de sair de uma vida de pecado é bem clara: “Confessai pois uns aos outros os vossos pecados” (Tg 5,16). No evangelho, Jesus diz: “Aqueles a quem perdoardes os pecados ser-lhes-ão perdoados, aqueles aos quais retiverdes, ser-lhes-ão retidos” (Jo 20,23). Assim, Jesus converteu em benção o Sacramento da Confissão pelo irmão (pa-

dre) que nos absolve. Ele está no lugar de Cristo (in persona Christi). Perante ele não se precisa fingir e pode-se apresentar como o pecador que se é. Cristo torna-se irmão padre para ajudar, e o padre torna-se nosso Cristo pelo poder da missão que exerce. O padre ouve a confissão no lugar de Cristo e o Cristo, por ele, perdoa. Guarda o segredo da confissão tão bem como Deus o guarda. Assim, confessando-se ao irmão (padre), confessa-se a Deus. Muitas pessoas não confessam por se deixarem levar pelo pecado, pois o pecado quer ficar a sós com a pessoa e levá-la à infelicidade e à solidão. Quanto mais solitária a pessoa, mais destruidor será o pecado em sua vida. Quanto mais profundo o envolvimento com o pecado, mais desesperadora a solidão. O pecado faz questão de permanecer no anonimato. Ele teme a luz. Escondido e não verbalizado na confissão, ele intoxica todo o ser da pessoa. Uma vez expresso e confesso, deixa de ter poder sobre a pessoa, pois foi manifesto como pecado, deixando de ser treva escondida, passando a ser luz. Pe. Gelson Luiz Mikuszka, C.Ss.R Seminarista Redentorista

(revista) Perpétuo Socorro | out.2011 | 07


Devoto Campanha do

»

Perpétuo

Seja um evangelizador junto conosco! Torne-se um Devoto Perpétuo! Ligue: 41 3363 7427 devotoperpetuo@gmail.com

Uma janela do céu

se abre para nós! T

oda a história e o significado do Ícone milagroso de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro está agora reunida no livro “Ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro Uma janela do céu aberta para você”, que acaba de ser lançado pelos Missionários Redentoristas. São 86 páginas que trazem também testemunhos e orações, fundamentos bíblicos sobre a devoção a Maria e a história dos santuários de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em Curitiba e em Campo Grande. Este é mais um meio de divulgação do amor de Deus, através desta devoção, que só se tornou possível graças a você, caro amigo devoto perpétuo. Você contribui com a Campanha e a sua doação se transforma em iniciativas e projetos missionários concretos. Muito obrigado pela sua generosidade e fidelidade! E a você que ainda não é parte dessa campanha, fica o convite: cadastre-se e seja um missionário evangelizador junto conosco! Deus abençoe! Missionários Redentoristas Núcleo da Campanha do Devoto Perpétuo

(carta de agradecimento)

PROMOÇÃO

VOCÊ É QUEM FAZ Caro leitor e devoto! Contribua, enviando sugestões de temas ou perguntas de seu interesse! E ganhe uma linda lembrança do Santuário, em sua casa! Responda a pergunta:

Qual tema você quer ler na Revista Perpétuo Socorro? Envie a resposta para perpetuosocorroimprensa@uol.com.br. Inclua também o endereço completo e telefone, para que você possa receber a lembrança ÍCONE “Eu gostaria de ver uma matéria que informasse sobre o Ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, que eu amo. Um grande abraço! Irene Ferreira Macedo, Orleans/Curitiba

EDUCAÇÃO “O tema que gostaria de ler é “Como educar seu filho na fé”.” Lilian Sikora, Capão Raso/Curitiba

ANJOS “Sou devota de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e gostaria de participar da promoção “Você é Quem Faz”. Tenho interesse a respeito do seguinte tema: no Ícone de Nossa Senhora aparecem dois anjos ou arcanjos com escrituras antigas. Gostaria que a RPS nos contasse quem são eles e o que significam. Grata!” Juliane do Rocio Machado Pereira, Santa Cândida/Curitiba

Confiar sempre! “Meu filho foi internado, sentindo fortes dores abdominais. A suspeita era de apendicite, mas na cirurgia ficou constatado que se tratava de “Doença de Crohn”, para a qual ainda não há cura, somente tratamento paliativo. Fiquei desesperada e me apeguei a Deus e a Nossa Senhora, pois somente a graça divina poderia curar meu filho. Ele sofria crises horríveis, emagreceu muito, os remédios já não faziam efeito. Mas eu não desistia de rezar, participava das missas diariamente e das novenas de quarta-feira. No Santuário conheci pessoas maravilhosas, que me ajudaram com apoio e orações. Há seis meses ele foi encaminhado a um médico, que estava testando um novo medicamento. Teve uma melhora aparente, porém aconteceu um efeito colateral: as úlceras secaram, mas o intestino ficou colado. Teve de ser operado com urgência, e a cirurgia foi um sucesso. Nem os médicos acreditavam, quando viram o resultado: o intestino ficou em seu estado normal. Faz dois anos que ele foi operado, sua saúde está perfeita. Agradeço a Jesus e a Maria, Mãe intercessora. Peço que sejam abençoados os que rezaram e todos os que trabalharam para que este milagre acontecesse!” Uma mãe e devota eternamente agradecida

08 | (revista) Perpétuo Socorro | out.2011


Por que está acontecendo muito a “desunião nas famílias” ultimamente? Danielle Cristina Seckne, Fazendinha/Curitiba

Olá Danielle Cristina, muito oportuno o seu questionamento. Desde criança aprendemos que Deus quis que vivêssemos em família. Ao contemplar o mistério da Santíssima Trindade fica claro que Deus também é família e o tempo todo nos sugere comunhão, união. O próprio Jesus ao se encarnar quis precisar da família de Nazaré e ali viveu com amor ensinando que na família é o lugar de vivenciar todas as virtudes. E com isso exaltou a nobreza e a dignidade da família. É bonito quando hoje vemos tantas famílias que vivem essa dimensão e faz do lar um espaço de paz, lugar onde habita Deus. Famílias que são signos de esperança. A tua pergunta acentua algo que a cada dia fica mais em evidência e nos preocupa: a falta de união na família. Contrariando o que é sonho de Deus, há famílias que estão sendo lugar de morte, de não diálogo, de violência etc. A casa é para ser sinal de proteção, de cuidado e o que vemos acaba contrariando tudo isso. Não me resta dúvidas que há tantos que estão esquecendo de que Deus é que deve ocupar o primeiro lugar na família. Com isso compreendemos quando Jesus diz: “Aquele que ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim” (Mt 10,37). A verdade é que quando a gente não ama a Deus a gente perde as forças e acaba não conseguindo amar suficientemente aos outros. O problema é que vemos o outro como um objeto e não como imagem e semelhança de Deus. Lembremos aqui do episódio Caim e Abel relatado na bíblia. A desunião na família tem longa história e ela acontece quando as virtudes perdem seu lugar para o ciúme, a raiva, as incompreensões e tantas outras coisas que contrariam a vontade de Deus. Assim como Caim não compreendeu que ele deveria ser o guarda do irmão, “Por acaso sou eu o guarda do meu irmão?” (Gn 4,9) , há tantos em nossos dias que ainda não compreenderam que nascemos para guardar e proteger a vida. Nascemos para em família construir a união, a solidariedade e paz. Danielle, em resumo a desunião está acontecendo com freqüência onde não existe espaço para Deus ser presença unificadora. Pe. Celso Cruz, CSsR, Missionário Redentorista

@ Participe!

Mande sua pergunta: perpetuosocorroimprensa@uol.com.br

(dia do professor)

Ao mestre, com carinho! M

enção seja dada aos professores, que transformam a informação em conhecimento e o conhecimento em experiência. Falam não apenas com a voz, mas com o coração, sobretudo, quando vêem a realidade acadêmica com os olhos de Jesus. Vão além do aquém do material didático, porque sabem que lidam com o precioso material humano e possuem sensibilidade para falar ao coração dos seus alunos, como se estivessem mergulhando no profundo mistério de Deus. Mestre é você, meu professor amigo(a), que transmite o saber com ardor e ternura, embora nem sempre seja reconhecido e valorizado. Contudo, não se que esqueça que no palco da existência humana você não apenas educa numa instituição acadêmica, mas acima de tudo, você forma alunos para a escola da vida. Nesse sentido levo por toda a minha história de vida um pedaço desses grandes mestres na arte de lecionar, que deixaram dentro de mim e, cer-

“O meu povo sofre por falta de conhecimento.” (Oséias 4,6)

tamente, em você que me lê, o seu próprio ser. Agradeço pois, caro professor(a), seu amor, sabedoria, lágrimas, criatividade, perspicácia, dentro e fora da sala de aula, sobremaneira nos recônditos deste município litorâneo. O mundo pode não os aplaudir, mas o conhecimento mais lúcido da ciência reclina-se em fecundo reconhecimento de que vocês são os profissionais mais importantes da sociedade, não apenas como formadores de opinião, mas formando cidadãos éticos. A você faço minhas as sagradas palavras do Evangelho, quando na sabedoria daquele que dá sentido à vida de bilhões de pessoas em todo o planeta, o Mestre Jesus Cristo, se expressa com fineza: “Nem todos são capazes de entender isso...” (cf. Mt 19,11).

Padre Francisco Santos Lima CSsR Missionário Redentorista, Guaratuba/PR

(revista) Perpétuo Socorro | out.2011 | 09


(especial)

Geraldo Magela

Um missionário redentorista que “A popularidade de Geraldo se deu porque as pessoas reconheciam-se nele”

S

Delicetto Materdomini

10 | (revista) Perpétuo Socorro | out.2011

ão Geraldo Magela, nasceu no dia seis de abril de 1726, na cidade de Muro Lucano, um dos cem lugares povoados mais bonitos da Itália. De família muito pobre, sem nenhuma nobreza, a situação se agravou com a morte do pai, quando tinha 12 anos. Como primeiro filho, assumiu toda a carga econômica da família. Tinha de trabalhar para comer. Trabalhou como alfaiate, depois como ajudante de um bispo. Aos 23 anos decidiu ser missionário redentorista, a partir de uma missão popular pregada pelos redentoristas em sua cidade. Era tempo da Páscoa. No primeiro momento os redentoristas não o aceitaram. Mas, quando partiam da cidade, Geraldo pulou a janela de sua humilde casa e correu para alcançá-los. Depois de muito insistir, foi aceito e enviado para a cidade de Deliceto, com uma carta que dizia ser ele um irmão inútil. Professou seus votos religiosos na Congregação Redentorista no ano de 1752. Ficou seis anos como redentorista, até que veio a falecer. Cinco, desses seis anos, Muro Lucano viveu em Deliceto e somente um ano em Matterdomini, onde faleceu. A maior parte de sua história de vida como redentorista se passou em Deliceto. Missionou inúmeros povoados da região de Deliceto e Matterdomini. Seu trabalho era pedir dinheiro para construir os conventos e casas para a formação redentorista, e levar adiante a missão da Congregação. Quando foi a Matterdomini, em agosto de 1754, intensificou essas coletas e andou por muitas aldeias. Já estava bastante


(especial)

ue se tornou santo doente. Havia muitos pobres nessa região e conseguiu uma relação muito próxima com as famílias e os pobres. Quando a tuberculose, da qual sofria, tomou conta do seu frágil corpo, não resistiu e morreu no dia 16 de outubro de 1755. Foi canonizado em 1904.

UM SANTO MUITO PRÓXIMO DO POVO, SEMPRE EM MISSÃO Santo Afonso de Ligório foi um missionário intelectual, Geraldo foi um missionário popular. O reconhecimento da santidade de Geraldo se deu por ter sido popular. A popularidade de Geraldo se deu porque as pessoas se identificavam com ele. Reconheciam-se nele. O que possibilitou isso foi uma participação direta na vida diária do povo. Não é uma vivência simples de vida, mas uma vivência a partir da experiência de Deus, que mostrava uma proximidade muito grande entre o céu e a terra. A santidade de Geraldo foi construída assim, numa dedicação e aproximação às pessoas do campo. Foram os

campesinos e artesãos pobres que contaram, ao seu modo e jeito, a vida de Geraldo. Uma santidade construída, não somente de virtudes, mas de lutas e vitórias pela dimensão sensível e humana. Essa grande sensibilidade, possivelmente, lhe deu o título de protetor das mulheres grávidas. No fato do milagre do pão branco, que Geraldo recebia de um menino e que teria dito à sua irmã que estava convencido que o menino era Jesus. Vê-se nesse pão a Eucaristia. E era branco porque, na época, pão branco era comido somente pelos senhores feudais, ou nobres. Os pobres só se alimentavam do pão preto. O pão branco significa que as pessoas de menor poder aquisitivo também teriam a possibilidade, segundo Deus, de promover uma transformação social. Pois Deus se lembra dos pequenos e pobres. O fato de Geraldo pegar o pão branco e partilhar com os outros significa que ele reconhece a necessidade de Deus se dar também aos pobres, coisa que a Igreja nem sempre fazia. Em si, ao se aproximar das famílias e pessoas, Geraldo era um missionário capaz de unir o céu e a terra, bem como de fazer a pessoa se dar conta dos seus direitos e sua filiação a Deus. Mais do que um santo milagreiro, Geraldo é um santo missionário profético, que critica, confronta e morre em busca dessa causa. Assim também, somos chamados a ser em nossa vida cristã. São Geraldo Magela; rogai por nós!

Pe. Gelson Luiz Mikuszka, C.Ss.R Missionário Redentorista, Guaratuba/PR

(revista) Perpétuo Socorro | out.2011 | 11


(mês das missões)

A PADROEIRA DAS MISSÕES

Ide em paz,

e que o Senhor vos acompanhe! Todo aquele que vai à Missa é um discípulo que recebe o dever a ser cumprido, tornando-se um apóstolo enviado em missão

E

m agosto Deus chama, pois é mês vocacional. Em setembro Deus instrui através da Palavra, pois é Mês da Bíblia. E em outubro Deus envia em missão, fechando a seqüência de chamar, instruir e enviar. Tratando-se de missão, devemos observar algo interessante quando o diácono ou presidente da celebração eucarística, no rito de encerramento da Santa Missa, diz: “Ide em paz, e que o Senhor vos acompanhe”. A frase deve ser acompanhada com o gesto da mão, como se estivesse empurrando a assembleia litúrgica, dando um impulso para que os fiéis saiam em missão, pois o termo Missa vem de Missão. A palavra Eucaristia significa agradecimento, ação de graças. A palavra “Ide” é um envio. Todo aquele que vai à Missa é um discípulo que recebe o dever a ser cumprido, tornando-se um a-

póstolo “enviado”. Ao irmos para a Celebração Eucarística, alimentamo-nos da palavra e do corpo de Cristo e saímos abastecidos, fortalecidos e enviados em missão, para cumprir a tarefa para a qual Deus nos instrui através do ritual da palavra. Nele Deus nos exorta a partilhar o alimento, proclamar a Boa Nova do Reino, curar os doentes, denunciar as injustiças, assistir os necessitados, etc. Toda a liturgia não é um ato que gira em torno apenas da Missa dentro da Igreja, mas algo que nos impulsiona para a missão em benefício do bem comum, respondendo as necessidades da comunidade com a paz no coração. Pela a intercessão de Santa Teresa do Menino Jesus, tenha uma boa missão. Ide em paz, e o Senhor vos acompanhe! Pe. Alexandre de Castro, C.Ss.R

Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face nasceu em Alençon, na França, em 1873. Entrou para o Carmelo com 15 anos de idade e morreu em 1897, com 24 anos. É conhecida como a santa das rosas. Em sua trajetória de vida consagrada, Teresa não chegou a fazer parte de uma equipe itinerante de missão, mas no livro: “História de uma Alma”, no manuscrito B, escreve dizendo: “Ah! Apesar da minha pequenez, queria iluminar as almas como os profetas, os doutores. Tenho a vocação de apóstolo... Gostaria de correr a terra, propagar teu nome, fincar tua Cruz gloriosa no solo infiel. Ó meu amor, uma missão só não seria suficiente. Gostaria também de pregar o Evangelho nas cinco partes do mundo, até nas mais longínquas ilhas...”. A Carmelita descalça de Lisieux não saía do Carmelo em missão, mas foi uma grande missionária dentro do convento. Estava tão imersa na realidade da vida eclesial a ponto de ser proclamada padroeira das missões e dos missionários por Pio XI em 1927, e ser invocada desde 1944 como padroeira secundária da França, ao lado da guerreira Joana D’Arc.

Missionário Redentorista

» Acesse « » www.redentoristas.org.br « e saiba mais sobre nossos missionários

» www.rederocio.com.br « O site da Padroeira do Paraná

» www.perpetuosocorro.org.br « e clique no link da Rádio Perpétuo Socorro. Acompanhe a nossa programação

Seja um Missionários Redentorista, tonando-se padre ou irmão! Padre Antonio Carlos de Melo - Promotor Vocacional Redentorista no PR - (43) 3338-1499 Padre Donizete Araújo - Promotor Vocacional Redentorista no MS - (67) 3325-0206 pvcampogrande@gmail.com Rua Ubaldino do Amaral, 135 . Alto da Glória . Curitiba/PR . CEP: 80.060-195 ou Caixa Postal 4820 . CEP 82.960-980 Curitiba/PR

12 | (revista) Perpétuo Socorro | out.2011


(mês das missões)

Deus sempre dá o primeiro passo D

eus é sempre o protagonista da missão. Ele vem ao nosso encontro para fazer parte da nossa vida e caminhar com seu povo. “E o patrão saiu de madrugada para contratar trabalhadores para sua vinha, depois saiu às nove e ao meio-dia”. (Mt, 20, 1). Assim como o Senhor chamou Samuel para a missão de cuidar, zelar, acompanhar seus filhos num plano de vida, na escuta e obediência, hoje ele chama a cada um de nós para continuarmos sua missão salvadora. “A colheita é grande mas os trabalhadores são poucos, por isso peçam ao dono da colheita que mande trabalhadores para a sua colheita.” (Mt 9, 37-38). A Igreja, povo de Deus, sempre está de portas abertas acolhendo trabalhadores, discípulos missionários para a obra da evangelização. Jesus acolhe, dá atenção, forma e envia em missão para testemunhar as maravilhas da sua presença e amor em cada ser humano. Jesus continua nos chamando para uma missão evangelizadora da Igreja. Como nos diz o canto missionário:

“O Senhor se apresentou e chamou como antes: Samuel, Samuel! Samuel respondeu: “fala Senhor que vosso servo te escuta”” (1Sm,3-10)

“Só nas Santas Missões nós temos um festa bonita assim, um começo de lá do céu, onde a festa não tem mais fim”. A Missão sempre é uma festa da graça de Deus acontecendo na vida de uma comunidade, família, pessoa, que se abre para escutar a Palavra de Deus. É sempre um banquete festivo que acolhe a todos para partilhar a fé, a amizade e o amor entre irmãos. Através da oração e da Eucaristia podemos participar desta festa que não tem mais fim. Num mundo individualista e egoísta, que busca cada vez mais o consumismo e o descartável, precisamos de um porto seguro, uma identidade cristã, um compromisso com o Reino de Amor. Por isso a presença de Jesus, o Grande Missionário do Pai, nos dá força e coragem para irmos em frente. Assim como Samuel, o Senhor continua chamando hoje. E você, meu irmão e minha irmã, já deu sua resposta hoje? Pe. Roque Sutil Gabriel, CSsR Missionário Redentorista

A BÍBLIA NOS ENSINA O Livro do Êxodo

A saída do Egito pode ser considerada como o nascimento desse povo e tempo privilegiado do encontro com Deus

V

imos na edição passada que o livro do Gênesis termina com a ida do povo de Israel para o Egito, a fim de não morrer devido à grande fome que se instalou em toda região da Palestina na época. O livro do Êxodo – segundo livro bíblico – irá tratar da saída do povo do Egito, que ali acabou tornando-se escravo. Para entrar no pensamento do livro é preciso lembrar o que a saída do Egito sig-

nificava para Israel. Trata-se de um fato decisivo na história desse povo, que passou a predominar sobre outros acontecimentos, tanto no plano histórico como também teológico. É o êxodo que dá razão à Páscoa (12,26), às grandes festas judaicas. A saída do Egito pode ser considerada como o nascimento desse povo e tempo privilegiado do encontro com Deus. Como livro bíblico de um povo a caminho, o Êxodo não é um livro acabado, mas vai se reconstruindo na caminhada de cada um, sendo um testemunho da intervenção divina na história e alimentando a esperança de uma liberdade possível. O cristianismo utiliza o livro do Êxodo em muito de sua teologia: A última ceia de Jesus com seus discípulos, sua morte e glorificação, compreendidas como sendo a nova Páscoa (Lc 22,14-20; Jo 13,1-3; 19,36). Há textos do Novo Testamento (Jo

6; 1Cor 5,7; 10,2-4) que utilizam os conceitos maná, nuvem, travessia do mar, água do rochedo, páscoa, pão sem fermento. O fato de o livro do Êxodo ter sido escrito para exprimir a fé do povo de Israel não significa que ele esteja baseado em fatos imaginários. Estudos científicos comprovam a veracidade de muitos fatos, importantes para a formação de outros povos e leituras político-sociológicas do passado. Foi este o quadro histórico e humano em que Deus interveio para revelar-se a um povo de migrantes e compor o desígnio de fazer deles um reino de sacerdotes e uma nação santa (Ex 19,5-6). É aí que se inicia o congraçamento de todos os homens na aliança do Senhor. Pe. Gelson Luiz Mikuszka, C.Ss.R Missionário Redentorista

(revista) Perpétuo Socorro | out.2011 | 13


(família)

Missão e Família “Vão e anunciem: o Reino do céu está próximo” (Mt 10-6,9)

A

missão deve iniciar-se em casa, para depois ir aos demais. A fórmula é a oração em família, pois ali se dá o testemunho de fé, e todo missionário toma o mundo em busca da salvação, preparando-se para enfrentar os obstáculos que encontrará no caminho, não se deixando prender à coisas que prejudicam o crescimento do Reino de Deus. Evangelizar a própria família não é nada fácil. Já disse o ditado: “casa de ferreiro, espeto de pau”. Mas é possível. Como todo trabalhador que tem ferramentas, o que irá evangelizar a família terá dificuldades se não tiver em mãos o Rosário e a Bíblia, instrumentos importantes na missão. A dificuldade aumentará ainda mais se

a pessoa não viver o que ensina o Rosário e não viver a Palavra de Deus, pois a primeira evangelização se dá com o exemplo e não com palavras. Este é, sem dúvida, o principal desafio de quem se propõe a evangelizar a própria família. Para a realização de uma missão o segredo é rezar, estar em sintonia com a Palavra de Deus e acreditar, pois a partilha só será proveitosa se vier de dentro dos nossos corações! Ana Rocha Serviço de Animação Vocacional (SAV)

(partilha vocacional)

Sair pelo mundo em missão! Minha vida profissional estava estabilizada, porém em minha vida pessoal faltava algo que eu não sabia o que era

S

ou de família católica e a Igreja foi sempre presente durante minha infância, em Jaguariaíva, município da Região dos Campos Gerais, no Paraná. Meu avô era ministro e conduzia a Celebração da Palavra, pois morávamos na zona rural e o padre só celebrava a missa uma vez por mês. Sempre quando tinha oportunidade adorava estar na Igreja brincando. Na minha adolescência mudei para a cidade e aos poucos fui deixando a Igreja de lado. Só voltei quando alguns amigos me convidaram para um retiro de carnaval. Fui movido pela vontade de estar com meus amigos e fazer festa, mas cada momento vivido no retiro me aproximava mais de Deus. Voltei renovado do retiro e com vontade de seguir o Cristo. Com o 14 | (revista) Perpétuo Socorro | out.2011

tempo fui me aprofundando na Igreja, até chegar à coordenação do grupo de jovens da paróquia. Como o grupo fazia parte da Pastoral da Juventude e os encontros eram itinerantes, acabei conhecendo várias cidades, padres e seminaristas da minha diocese. Isso tudo foi despertando em mim uma vontade de ser padre. Em 2003 entrei no Seminário Diocesano de Jacarezinho e no mesmo permaneci durante um ano. Quando fui, não sabia a diferença entre um padre diocesano e um padre religioso. Acreditava que iria fazer missões. Mais tarde entendi que a diocese não trabalhava com este carisma e então decidi dar um tempo e descobrir a minha verdadeira vocação em uma congregação que oferecesse os carismas que eu buscava.

Logo que saí do seminário iniciei a faculdade de administração e, dois anos depois, passei em um concurso público. Minha vida profissional estava estabilizada, porém em minha vida pessoal faltava algo que eu não sabia o que era. Foi então que em 2009 iniciaram-se em minha paróquia as Missões Populares Redentoristas. Nas primeiras fases acabei não participando por falta de tempo, mas na terceira fase conheci os missionários. No primeiro momento que os vi tive a certeza de que era esta a congregação que eu almejava. Escrevi uma carta a eles e em 2010 entrei no seminário redentorista em Ponta Grossa. Hoje curso o primeiro ano de filosofia em Curitiba, no seminário São Geraldo, e espero futuramente me tornar um religioso, sair pelo mundo em missão, anunciando a Boa Nova do Cristo Ressuscitado. Robson Luiz Skavinski Seminarista Redentorista


(psicologia)

Ame! Mesmo se não for amado A

não reciprocidade no amor não pode me impedir de continuar amando. Todos os grandes líderes religiosos que a humanidade já teve antes e depois Cristo e incluindo este, tiveram como seu tema principal o amor. Costuma-se dizer que os mandamentos surgem exatamente pela constatação de que aquilo que está sendo mandado é o que mais está sendo desobedecido. Se assim não fosse, não precisaria mandamento! O amor é um mandamento. Há muito amor no mundo, com certeza, mas se olharmos à nossa volta, constataremos que há ainda uma ausência gritante dele.

Um dos princípios gerais do mandamento do amor é de que ele precisa ser mantido, mesmo diante da não reciprocidade, mesmo à custa do desamor. Um dos mais conhecidos mandamentos de Jesus é o de que devemos: Amar nossos inimigos, rezar e fazer o bem a quem nos persegue (Mt 5,43-48). A tendência, porém, como temos visto, é muito diferente desta. Parece que o principio geral hoje é: “não levar desaforo para casa...”. O resultado é isso que a gente vê na sociedade todos os dias, no trânsito, nas famílias, nas comunidades, nos relacionamentos de modo geral. Quanta grosseria! Quanta intolerância! Um poema chinês diz que: “Se um homem atravessar um rio e um barco vazio colidir com sua própria embarcação, mesmo que seja um mal-humorado, não terá muita raiva. Mas se vir um homem no outro barco, gritará que ele reme direito. Se o outro não ouvir o grito, gritará de novo, e mais, começando a xingar. Tudo porque há alguém no barco. Se o barco estivesse vazio, não gritaria nem ficaria com raiva”. Parece que o “barco” das pessoas anda muito cheio de desamor, ressentimentos, egoísmo, intolerância. Esse exercício de “esvaziar o barco” talvez fosse bem interessante. Não seria isso que Chaplin pensava quando há bem mais de trinta anos disse: “Mais do que máquinas precisamos de humanidade.

Mais do que inteligência precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes a vida será de violência e tudo estará perdido.” Todo mundo sabe que um sistema só continua funcionando se recebe alimentação. Assim, tudo aquilo que eu alimentar, vai crescer. A recíproca é verdadeira: tudo aquilo que eu não alimentar, não vai crescer, não vai se espalhar. A boa convivência é construída exatamente por essas atitudes, de não alimentar aquilo que é mal, mas vencê-los com o bem. É esse mesmo princípio que encontramos nas palavras de Jesus quando diz: “Vocês ouviram o que foi dito: ‘Olho por olho, dente por dente’. Mas eu lhes digo: não combatam aos que fazem mal a vocês. Se alguém lhe der um tapa na cara, vire o outro lado para ele bater também. Se alguém tomar sua túnica, deixe que leve também a capa. E se qualquer um forçá-lo a andar por mil passos, ande mais dois mil com ele. Se alguém lhe pedir alguma coisa, dê, e se alguém lhe pedir emprestado, empreste” (Mt 5,3942). Essa é a atitude de quem esvaziou o barco! A humanidade será salva por esses principios: responder o mal com o bem, e amar, mesmo que o amor não seja reciproco. Sem isso, mergulharemos num caos mais profundo ainda! Pe. Vicente de Melo Psicólogo, CRP 08/07841. Mestre em Filosofia, Especialista em Psicologia Clínica e Aconselhamento. vicenteiates1@uol.com.br

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro | Missionários Redentoristas Novenas do Perpétuo Socorro Quer o nome de sua empresa conhecido como apoiador e parceiro desta obra? Revista Perpétuo Socorro

Anuncie na Revista Perpétuo Socorro Notícia que alimenta a alma!

Ligue (41) 3253 2031 perpetuosocorroimprensa@uol.com.br (revista) Perpétuo Socorro | out.2011 | 15


(centro redentorista de ação social)

(

Centro Redentorista de Ação Social Rua Amâncio Moro, 135 . Telefone: (41) 3352-6216 e-mail: crasnsps.ctba@gmail.com . blog: www.crasnsps.blogspot.com Centro Comunitário Santo Afonso Ruas Ubaldino do Amaral, 204 . Telefone: (41) 3363-7427 http://missoesredentoristascuritiba.blogspot.com twitter.com/crasnsps/ www.facebook.com - procure por CRAS Centro Redentorista.

(

Preserve a natureza,

promova a vida! C

aro devoto, o Centro Redentorista de Ação Social, uma obra de amor ao próximo feita com a sua contribuição, está em festa! Estamos felizes com o lançamento do Perpetóleo, a campanha permanente de arrecadação de óleo de cozinha usado do Santuário. A renda do Perpetóleo será revertida para as obras sociais do Santuário e tudo o que já acontece no Centro Redentorista ganha novo reforço financeiro. Isso significa mais ação social, mais solidariedade, mais alimentos, mais cursos, mais apoio psicológico, novos

SERVIÇOS O Centro Redentorista de Ação Social oferece gratuitamente para pessoas famílias de baixa renda: › Orientação jurídica › Fonoaudiologia › Terapia com psicólogos › Terapia para casais › Nutricionista › Orientação com assistente social › Reforço escolar › Projeto Crianças da padroeira › Alcoólicos Anônimos

projetos, enfim, mais famílias de baixa renda sendo amparadas. Graças ao seu apoio, o Santuário lança mais esta campanha de preservação da natureza e promoção da vida! Participe, traga seu óleo usado! Muito obrigado!

Missionários Redentoristas

BALCÃO DE EMPREGOS Se você é empresário e possui vagas de empregos, anuncie conosco. Entre em contato pelo telefone (41) 3352-6216, para obter mais informações. NOVOS CURSOS E TURMAS Estão abertas as inscrições para os seguintes cursos: › Pintura em Madeira › Pintura em Gesso › Pintura em Tela em Acrílico › Web Designer

psicólogo

o Papo com o psicólog

Estou casada há 10 anos, mas vivo um relacionamento de altos e baixos. Meu marido é trabalhador, bom pai, mas não sabe me valorizar. Vive dizendo que estou gorda e que sou “fria”, sai com amigos, voltando de madrugada. Já quis me separar, mas ele ameaça tirar meu filho de mim. Já não sei mais se o amo, pois às vezes sonho com outros homens, situações que fazem meu coração disparar. Isto é normal? Maria Francisca, Botiatuvinha

Sua carta tem muitos detalhes importantes, porém muito extensa para ser publicada por inteiro. Em primeiro lugar um casamento de 10 anos, com um filho, não é situação que se deva decidir a continuar ou interromper em momentos de tensão nem sob pressão. Tente mais uma vez dialogar com seu marido a respeito das atitudes descomprometidas dele em sair sozinho e achar que é normal e 16 | (revista) Perpétuo Socorro | out.2011

PRECISA-SE DE VOLUNTÁRIOS O Centro Redentorista precisa de instrutores voluntários para o curso de Informática Básica. Procure-nos pelo telefone (41) 3352-6216. E se você deseja desenvolver um serviço voluntário na sua área profissional, entre em contato conosco! Sua ajuda é muito importante para que esta obra aconteça.

aceitável. Se você agisse assim, ele aceitaria? Procurem ser bem transparentes nas suas colocações, naquilo que desagrada ou que entristece, que magoa ou que fere. Homens solteiros têm atitudes diferentes de homens casados, assim como responsabilidades específicas. Revejam os dois lados, pois ninguém erra sozinho dentro de uma relação. Não faça ameaças para amedrontá-lo, quando tomar uma atitude, que seja bem consistente para ir com ela até o fim, sem ser desacreditada. Quanto aos seus sonhos, não os classifique como traição ou falta de amor, pois podem ser apenas tentativas inconscientes de fantasiar momentos que você idealiza, quem sabe, para superar a carência da realidade frustrante do dia a dia. Boa sorte e que Deus os ilumine em sua tomada de decisão! Leitor se você tem alguma questão ou dúvida em relação à área da psicologia, escreva-nos através do e-mail: psicosouza@hotmail.com Marineide Coelho Martins de Souza Psicóloga Clínica, voluntária no Centro Redentorista de Ação Social


(vida religiosa)

Frutos de santidade Filhas da Caridade do Preciosíssimo Sangue celebram 10 anos de beatificação de seu fundador aqui no santuário em outubro

N

o dia 8 de outubro as irmãs Filhas da Caridade do Preciosíssimo Sangue comemoram dez anos da beatificação de Padre Tomás Fusco, seu fundador, aqui no santuário, com uma Missa de ação de graças às 19h30. Mas quem foi este homem? O que ele fez de especial para ser indicado como um modelo a ser seguido? Padre Tomás nasceu em Pagani, Província de Salerno, Itália, em primeiro de dezembro de 1831. Esta é a mesma cidade em que se encontra a Basílica de Santo Afonso Maria de Ligório, fundador redentorista, onde o santo viveu seus últimos dias e onde se encontra o altar que repousa o seu corpo. Aos seis anos, Tomás perdeu a mãe, vítima da cólera e aos dez perdeu também o pai. Motivo que poderia levar o pequeno Tomás a fechar-se em si mesmo, sentindose vítima. Porém, para uma alma grandiosa como a dele, os sofrimentos são motivos para uma maior abertura do coração para Deus e para os irmãos. E foi justamente isto que aconteceu.

VOCAÇÃO No dia 26 de maio de 1839 houve uma explosão de alegria para o povo e para a Igreja de Pagani. O Papa Gregório XVI declarou Afonso Maria de Ligório “santo”. Neste clima de exultação, o

Imagem Nossa Senhora do Perpétuo Socorro - Capela das Filhas da Caridade do Preciosíssimo Sangue - Casa Geral - Roma

pequeno Tomás sentiu o chamado de Deus para segui-lo na vida sacerdotal, como o tinha feito Afonso Maria de Ligório.

SACERDÓCIO Assim, no dia 22 de dezembro de 1855 foi ordenado sacerdote. Padre Tomás deixou-se modelar e transformar na contemplação e na assimilação do amor de Deus, manifestado sobretudo no Amor Crucificado, no Sangue Preciosíssimo de Jesus. Ajoelhado diante de um crucifixo, teve uma inspiração divina: fundar uma congregação religiosa feminina para acolher meninas em situação de risco e também, difundir a Caridade do Preciosíssimo Sangue. Isto tornou-se realidade em seis de janeiro de 1873. Partiu para eternidade em 24 de fevereiro de 1891, aos 60 anos. No dia 7 de outubro de 2001 o Papa João Paulo II, reconhecendo que Padre Tomás viveu todas as virtudes ensinadas por Jesus no seu Evangelho, declarou-o beato.

NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRRO A Congregação aderiu à proteção de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro no dia 12 de setembro de 1927, quando a proximidade fraterna da Madre Geral Maria Có com o Padre Constantino Petrone, do Santuário Santíssimo Redentor, levou o mesmo a doar e solenemente coroar um quadro ao Instituto, introduzindo-o na Casa Mãe em Pagani, Itália. Desde então a Congregação no mundo inteiro passou a ter maior devoção e veneração, recebendo proteção e graças de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Por ocasião dos dez anos, teremos a grande alegria de reviver esta história vindo em peregrinação com a relíquia do Padre Tomás Fusco do Rio de Janeiro, Itaperuna, até Curitiba, para agradecer à Mãe do Perpétuo Socorro por toda proteção ao Instituto e toda obra fundada por Padre Tomás. Irmãs Filhas da Caridade do Preciosíssimo Sangue

(revista) Perpétuo Socorro | out.2011 | 17


(

( folhinha )

N

DesEtarU precoissasas em n A I L Í M A F

o livro de Josué encontramos uma frase muito bonita que diz:"...Eu e minha casa serviremos ao Senhor" (Js 24,15). Uma família que busca a Deus tem uma base segura para construir melhor o mundo. Quase 500 vezes a família é mencionada na Bíblia. Deus se alegra com nossa fé e nosso desejo de ver crianças dedicadas à sua obra. Toda criança que busca a Deus, que participa da catequese, que reza todos os dias e se deixa guiar por Deus, andará sempre no bom caminho, pois o menino Samuel já trabalhava para Deus, mesmo ainda sendo uma pequena criança (1Sm 2.18). Vamos fazer da nossa família um ambiente onde Deus sempre está presente. Peça ao papai e mamãe para rezarem junto com você. Faça oração antes de qualquer refeição. Desse modo, sua família ficará mais em paz.

Vamos brincar? Complete a frase com o desenho certo: Uma família que busca Deus vai construir melhor o ...

z

i

m

o

)

Dízimo é benção

O

dízimo é uma benção, podemos afirmar que dízimo é uma forma de agradecer e louvar a Deus. E benção quer dizer louvar, engrandecer, e ambos fazem parte de nossa vida pois devemos louvar e agradecer todos os dias pelo que somos e temos. Hoje o dízimo na Igreja, compreendido à luz do Novo Testamento, é um gesto de partilha que vem do amor. Para que este gesto de amor vença o egoísmo e a ganância ou seja verdadeiramente expressão de fé, é necessário conversão. Podemos verificar que os problemas que o mundo enfrenta estão inteiramente relacionados ao egoísmo e a ganância. Somente a verdadeira partilha pode mudar esta triste realidade, para que haja a mudança e o dízimo seja de fato expressão forte de amor, partilha, responsabilidade e compromisso. Por este motivo, nós do Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, só podemos dizer: obrigado por você ser um dizimista consciente em nossa Comunidade! Obrigado pelo seu compromisso cristão que, somado aos demais, faz com que a nossa Igreja seja inteiramente evangelizadora, a exemplo das primeiras comunidades cristãs, onde tudo era compartilhado e colocado em comum (At 2,44). Obrigado pela sua perseverança e pelo seu gesto de generosidade. Você é um testemunho de que tudo é possível para aquele que confia na Palavra de Deus. Ser dizimista é agradecer a Deus pela Sua presença em nós e entre nós. É dizer obrigado pelo dom da vida, pela beleza da criação, pela existência do homem e da mulher. É louvar a Deus pela sua bondade, pela sua ternura, pelo seu amor.

Muitas felicidades! Rogamos a Deus para derrame suas graças abundantes sobre todos os dizimistas aniversariantes deste mês, suas famílias, seus empreendimentos! Parabéns!

Vamos rezar junto com o ...

Novenas » Quarta-feira: 6h, 7h, 8h, 9h, 10h, 11h, 12h, 13h, 14h, 15h, 16h, 17h, 18h, 19h, 20h, 21h, 22h. Missas » Domingo: 8h30, 10h30, 12h e19h » Segunda-feira: 12h e 19h30 (Missa das Almas) » Terça-feira: 7h, 12h e 19h30 » Quarta-feira: 7h, 12h e 21h » Quinta-feira: 9h, 12h, 15h e 19h30 » Sexta-feira: 7h, 12h e 19h30 » Sábado: 7h, 12h e 19h30

í

Pastoral do Dízimo

Criança que conversa com Deus na oração vai sempre pelo bom ...

HORÁRIOS DO SANTUÁRIO NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO

d

Missas do Santíssimo » Todas as quintas-feiras às 9h, 15h e 19h30 Missas da Misericórdia » Todas as sextas-feiras às 19h30 Bênção da Saúde » Nas missas das 12h e nas novenas de quarta Confissões » Das 6h às 22h nas quartas-feiras » Nos demais dias, meia hora antes das missas, ou marcar hora na secretaria. Batizados » Todo primeiro e terceiro sábado do mês às 10h

18 | (revista) Perpétuo Socorro | out.2011

Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro Praça Portugal, s/n - Alto da Glória 80030-170 - Cx Postal 20013 Curitiba/PR Fone/Fax: 41 3253 2031 perpetuosocorroimprensa@uol.com.br www.perpetuosocorro.org.br Expediente da Secretaria: Segunda, terça, quinta e sexta das 8h às 18h Quarta-feira das 7h30 às 21h Sábado das 8h às 12h

CCSA - Centro Comunitário Santo Afonso Rua Ubaldino do Amaral, 204 - Alto da Glória - 80060-190 - Curitiba/PR Fone: 41 3363 7427 Expediente: De segunda a quinta das 8 às 12 horas e das 13 às 18 horas Sexta das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas Sábado não há expediente

Centro Redentorista de Ação Social Rua Amâncio Moro, 135 - Alto da Glória - 80.030-220 - Curitiba/PR Fone: 41 3352 6216


(revista) PerpĂŠtuo Socorro | out.2011 | 19


Participe do maior evento da música católica do sul do p aís! Excursão com o JUMIRE (Juventude Missionária Redentorista) Saída: 05/11 às 22h30, do Santuário » Retorno: 06/11 às 18 horas, de Maringá Passagens e camiseta oficial do evento na secretaria do Santuário

Informações: 41

3253 2031

VI Retiro SHAI Jovem Grupo de Jovens do Santuário

Venha renovar a esperança, fortalecer a fé e despertar as virtudes no coração.

Celebre o encontro com Deus e consigo mesmo.

> 28, 29 e 30 de Outubro de 2011 |

Tema: “Discípulos

> Lema: “Fica conosco, Senhor” Para jovens acima de 17 anos Inscrições: Secretaria do Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro Fone: 41 3253 2031 Visite nosso blog:

www.shaijovem.blogspot.com Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro Praça Portugal, s/n . Alto da Glória . Curitiba/PR . Fone/Fax: 41 3253.2031 www.perpetuosocorro.org.br . twitter.com/santuarionsps

Missionários Redentoristas

de Emaús” (Lucas 24, 13-35)


revistanspsoutubro2011