Issuu on Google+

www.assodeere.com.br

EDIÇÃO 9 - SETEMBRO 2011 PUBLICAÇÃO ASSODEERE - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS DISTRIBUIDORES JOHN DEERE - DISTRIBUIÇÃO DIRIGIDA E GRATUITA


www.assodeere.com.br

Editorial

PREPARAÇÃO PARA O CRESCIMENTO Os concessionários John Deere estão mudando de tamanho em seus negócios. Muitas vezes as empresas vivem um processo de expansão de uma forma irregular. A fase do crescimento as força a correr e investir em organização e gestão, às vezes desordenadamente. Isto resulta frequentemente em perda de oportunidades e de eficiência. Ao assumir a diretoria da Assodeere, um de nossos principais objetivos foi o de ajudar na preparação dos concessionários para a expansão de suas empresas, tendo em vista o crescimento agressivo que a John Deere está planejando para os próximos anos. O objetivo de apoiar os concessionários para que possam aproveitar da melhor forma as oportunidades desse momento cria novos desafios para a associação. Há necessidade de maior participação e de uma concentração de esforços para a preparação de estudos e projetos para as novas demandas que vêm surgindo. A criação das comissões da Assodeere procura integrar de forma constante um número bem maior de concessionários nos trabalhos da associação. Com as cinco comissões criadas, o número de pessoas com uma participação ativa nos trabalhos da entidade passa de vinte concessionários. Nosso objetivo é que a condução dos assuntos e o relacionamento entre a rede e a fábrica não fiquem limitados aos diretores da entidade. A atividade das comissões vai contribuir para tornar as decisões mais dinâmicas. Outro objetivo de nossa diretoria é criar na associação um suporte técnico para a troca de índices de performance entre os concessionários e a preparação de estudos para dar maior consistência às ações e temas da diretoria. Sentimos que todos os concessionários vivem o desafio de administrar o crescimento que estão tendo em seus negócios e aproveitar da melhor forma possível as oportunidades do momento. Há uma grande preocupação em relação ao giro de estoques, à manutenção da rentabilidade, ao planejamento de vendas, ao aumento da linha de produtos, que criam uma necessidade ainda maior de capital de giro. Estamos empenhados em criar novas fontes de capital de giro no médio prazo para que os concessionários estejam melhor preparados para eventuais momentos de crise e possam estar capitalizados para continuar crescendo. Estamos preparando a Assodeere para dar suporte a uma expansão sólida dos concessionários e a um relacionamento mais maduro entre a rede e a fábrica. Temos a certeza de que a John Deere fica mais forte enquanto sua rede estiver crescendo. Temos o mesmo foco, os mesmos objetivos e devemos trilhar o mesmo caminho. Joel Jorge Paschoalin Presidente

Expediente Coordenação Editorial: Rejane Hermann Assistente Editorial: Alexsandra Tomaz Barros Jornalista Responsável: Odilon Guimarães Projeto Gráfico: Digraf - www.digraf.com.br Tiragem: 1.500 exemplares

ASSODEERE - Rua Joaquim Floriano, 466 Edifício Brascan Century Corporate - Conjunto 1103 Itaim Bibi - Cep 04535-002 - São Paulo - SP

2

- NOSSA VOZ

EDIÇÃO 9 - SETEMBRO 2011


Nova Diretoria

COMISSÕES: MUDANÇA POSITIVA

Diretoria Executiva ASSODEERE - Gestão 2011/2012

Para dar uma nova dinâmica às atividades da Assodeere, a diretoria implantou as comissões de trabalho, que dão andamento aos temas táticos definidos nas regiões estratégicas da diretoria e aos problemas de rotina. “Em muitas associações de classe, a carga de trabalho ficou muito grande para os diretores darem conta, as reuniões têm volume excessivo de temas na pauta e acabam tendo a eficiência comprometida”, afirma Joel Jorge Paschoalin, presidente da Assodeere. As comissões permitem que a diretoria fique com os temas mais estratégicos, de prazo mais longo, enquanto as comissões dão encaminhamento aos problemas de rotina. “É um formato muito adequado para associações de marca e a Assodeere está sendo pioneira em tomar este caminho”, ele afirma. COMISSÃO COMERCIAL

O trabalho das comissões já vem revelando bons resultados na área comercial, afirma Mauro De Stefani, diretor dessa área. A comissão tem conseguido dar agilidade ao relacionamento entre os representantes da John Deere e da EDIÇÃO 9 - SETEMBRO 2011

associação, principalmente no acompanhamento do mercado e na discussão de mudanças necessárias na política comercial da marca. A cada 45 dias a comissão se reúne com representantes da John Deere para fazer uma avaliação do mercado e discutir as ações que têm que ser tomadas. A reunião entre as partes avalia dados como volume de vendas, estoques e competitividade de cada linha de produtos, e define ações. “O mercado é muito dinâmico. O prazo mais curto das reuniões permite reconhecer problemas, discuti-los e sugerir medidas a serem tomadas com rapidez”, afirma Stefani. A composição da comissão também favorece a representatividade. Ela é formada por concessionários de regiões diferentes e que atendem mercados de segmentos variados. Dessa forma, no conjunto, a comissão proporciona uma soma de informações muito proveitosa para o reconhecimento de problemas, análise de soluções e tomada de decisões, segundo o diretor. A análise do mercado de cada linha de produto é feita pela rede e pela fábrica e as conclusões conjuntas são usadas para - NOSSA VOZ

3


www.assodeere.com.br

Luiz Piccinin Diretor de Peças

Mauro De Stefani Diretor Comercial

gerar ações. “A necessidade de ações de marketing são discutidas em um trabalho alinhado”, diz Stefani. Os participantes da reunião procuram enxergar o processo desde a fabricação até a entrega, como uma cadeia produtiva, e detectar gargalos. “Isso dá energia e interatividade”, diz ele. As reuniões têm a presença de profissionais das áreas de Vendas, Marketing, Consórcio, AMS, entre outras, explica o diretor da associação. COMISSÃO DE PEÇAS

Na área de Peças, a nova dinâmica introduzida pela criação da comissão também mostrou pontos positivos. “A discussão nas comissões oferece uma oportunidade de análises mais ricas das diferentes questões”, afirma Luiz Piccinin, diretor de Peças da associação. “A reavaliação dos preços das peças está sendo um trabalho muito importante”, ele afirma. Os concessionários estão conscientes de que a transparência no envio das informações para a fábrica é fundamental para que esta parceria seja positiva para os dois lados, segundo Piccinin. “É preciso ter uma readequação dos preços para sermos mais competitivos com peças originais John Deere. É preciso também que os novos preços sejam implementados imediatamente após a mudança por todos os concessionários para não gerar duvidas e desgastes junto aos consumidores”, afirma o diretor de Peças. Outra contribuição da comissão foi o alinhamento dos descontos para os grandes frotistas. Uma padronização maior das Feiras de Peças e Serviços promovidas pelos concessionários foi outro tema discutido pela comissão e a John Deere, segundo o diretor. “Conside4

- NOSSA VOZ

José Antônio Colagiovanni Diretor de Serviços

ramos que não seria produtivo padronizar as feiras, sendo mais vantajoso que sejam mantidas características regionais distintas e nomes já consolidados dos eventos”, conta Piccinin. “A John Deere entendeu nossa reivindicação e solicitou que as feiras tenham uma aparência similar, mas com autonomia da montagem local”, diz o diretor.

A comissão vem trabalhando também na modificação do modelo de contrato da rede em relação à venda de peças. “Estamos trabalhando no Regimento Interno da Comissão de Ética para fortalecer a posição dos concessionários dentro de sua área de atuação. A idéia é criar um aditivo do Código de Ética que trata da invasão da área incluindo a venda de peças, que é também uma área na qual não podemos permitir que exista concorrência predatória”, ele afirma. Outro trabalho importante feito pela comissão em conjunto com a John Deere foi a implementação do Daily Stock Order. “O sistema vai melhorar o sistema de gestão de peças, fazer que o cliente final seja melhor atendido e contribuir para melhorar o market share da marca. O trabalho de discussão da qualidade do atendimento já vinha sendo levado pela comissão na diretoria anterior”, afirma Piccinin, que acredita que a mudança da gestão do Depósito de Peças, assumida agora pela John Deere, vai permitir a agilização do atendimento dos clientes. COMISSÃO DE SERVIÇOS

“O trabalho das comissões torna a associação mais representativa na rede”, afirma José Antônio Colagiovanni, diretor de Serviços da Assodeere. Ele diz que os resultados da atuação da comissão dessa área vêm comprovando a importância da mudança. “O trabalho em conjunto teve tão bons resultados que queremos agora chegar a uma participação ainda maior”, ele afirma. Um exemplo em que os membros se inspiram, segundo José Antônio, é o do grupo de pós-venda canavieiro, formado por representantes de concessionários das áreas de produção de cana, que nos últimos anos vêm se reunindo a cada três meses para buscar EDIÇÃO 9 - SETEMBRO 2011


soluções para os problemas de pós-venda. Com base no funcionamento do grupo, os membros da comissão pensam em formar subcomissões e intensificar as reuniões. O principal trabalho realizado pela comissão no primeiro semestre deste ano foi definir junto com a John Deere a mudança do sistema de pagamento de garantias, com base no novo projeto mundial da companhia. A comissão preparou um modelo, aprovado pela associação, e vai trabalhar agora em um projeto piloto para modificar o tratamento da questão até o final do ano, informa José Antônio.

COMISSÃO DE SISTEMAS

A Comissão de Sistemas já existia na gestão anterior, dirigida por Alexander Höhl, e neste primeiro semestre acabou tendo como foco de trabalho o Plano de Estabilização do SpressMaq nos 13 concessionários em que o sistema está instalado. As reuniões envolveram esses 13 concessionários e o desafio é atingir a estabilização do SpressMaq e sua implantação em toda rede.

COMISSÕES DE TRABALHO ASSODEERE COMERCIAL - Mauro De Stefani Bruno Merola

Maqnelson

Minas Gerais

José Nascimento

Treviso

Minas Gerais

Alamir de Abreu Vargas

Lidermaq

Rio Grande do Sul

Marco Miranda

Agro Amazônia

Mato Grosso

Alyson Gondaski

Macponta

Paraná

Colorado

Marcos Antônio Giombelli Diretor de Programas

COMISSÃO DE PROGRAMAS

A quarta comissão da Assodeere tem como função negociar com a fábrica sobre as regras e o funcionamento dos programas de excelência, Classe Mundial, PAN, Identificação Visual, Sucessão, entre outros, explica Marcos Antônio Giombelli, diretor de Programas da associação. A revisão do Programa Classe Mundial foi um dos trabalhos da comissão. “Em duas reuniões com a John Deere, conseguimos algumas melhorias, reduzindo algumas condições que nos pareciam exageradas, incorrendo em custos elevados”, afirma Giombelli. Na área de Identificação Visual também foram obtidas algumas flexibilizações. Um esforço importante foi incluir novos fornecedores para a identificação de veículos e de móveis para a John Deere Place, o que definiu novos parâmetros de custos, ele afirma. Para o segundo semestre, a prioridade do trabalho é preparar a versão 2012 de todos esses programas.

SERVIÇOS - José Antônio Colagiovanni

PEÇAS - Luiz Piccinin Carlos Pagani

Alexander Höhl Diretor de Sistemas

São Paulo

Custódio Freire

Minas Verde

Minas Gerais

Lavronorte

Maranhão

Terraverde

São Paulo

Tarcísio Rodrigues

Verdes Vales

Rio Grande do Sul

Luiz Henrique Barbosa

Evandro Wagner

Agro Baggio

Mato Grosso

Eduardo Cunali de Felipe

Magnaldo Pinheiro da Silva

Agrosul

Bahia

SISTEMAS - Alexander Höhl

PROGRAMAS - Marcos Antônio Giombelli

José Augusto A.S. Júnior

Maqcampo

Distrito Federal

Rogério Rodrigues

Agrosul

Bahia

Everton Morello

M.A. Máquinas

Paraná

Diógenes Oliveira

Maqnelson

Minas Gerais

Marcell Borges

Minas Verde

Minas Gerais

Giovana Dalmaso Teixeira

Agrinorte

Pará

José Divalsir Gondaski

Macponta

Paraná

Juarez Gavinho

Iguaçu Máquinas

Mato Grosso

EDIÇÃO 9 - SETEMBRO 2011

- NOSSA VOZ

5


www.assodeere.com.br

Workshop

WORKSHOP CANAVIEIRO

2011 05 e 06 de Abril - Ribeirão Preto, SP

ATENÇÃO PARA OS CONTRATOS O uso de contratos de manutenção é cada vez mais comum no relacionamento dos concessionários com as usinas de açúcar e álcool. A realização do Workshop Canavieiro promovido pela Assodeere em abril em Ribeirão Preto (SP) teve como tema principal as oportunidades e os riscos decorrentes desses contratos, comprovando a importância deles. Todos os 27 concessionários de regiões canavieiras participaram e o encontro contou com 94 participantes. “Boa parte das usinas já tem a manutenção terceirizada. É muito importante esclarecer a rede sobre as responsabilidades que assumimos com os contratos de manutenção e os riscos que existem no funcionamento”, afirma Marco Antonio Cardoso, diretor do segmento de Cana da Assodeere. “Esses contratos oferecem uma oportunidade muito importante para os concessionários, mas é preciso conhecer todos os detalhes para reduzir os riscos”. Por isso mesmo, diz ele, o workshop destacou a participação e a experiência de especialistas na definição das formas de contratos e das responsabilidades das partes, como a consultoria Assiste. A palestra de Maria Fernanda David, advogada da Usina São Manoel, chamou a atenção para o papel cada vez mais importante que as questões ambientais e trabalhistas devem ter na definição dos contratos. A sustentabilidade e os direitos trabalhistas devem receber atenção prioritária das empresas, disse ela.

Marco Antônio Cardoso, Douglas Montefeltro, Eduardo Cunali e Ângelo Banchi

6

- NOSSA VOZ

Representantes dos concessionários paulistas Colorado, Terraverde e Unimaq apresentaram suas experiências de terceirização. “A prestação de serviços tem grandes dificuldades, com infinitas variáveis e muitas formas de contratos”, afirma Eduardo Cunali, da Terraverde. Ele informou que há uma preocupação de desenvolver um guia para os contratos de manutenção, tentando uma forma de padronização. Um trabalho também está sendo feito na Assodeere de levantamento de custos para cada tipo de contrato e preparação de planilhas para dar mais segurança aos concessionários. O workshop também contou com a participação da John Deere Florestal, com uma exposição de Anderson Grande sobre a experiência da empresa com esses contratos. “A área florestal tem um grande conhecimento sobre os contratos de terceirização, e essa forma de relacionamento hoje é inevitável no setor”, afirma Marco Antonio Cardoso. O seminário teve a participação de outros dirigentes da John Deere. João Pontes, diretor de Marketing para América Latina, falou sobre a terceirização das atividades, e José Luís Coelho, Gerente de Marketing Estratégico Cana, sobre as perspectivas de evolução do mercado da cana.

José Luis Toesca de Aquino da Ciarama

EDIÇÃO 9 - SETEMBRO 2011


WORKSHOP DE VENDAS

2011 22 de Agosto - Guarulhos, SP

Numa iniciativa da Comissão Comercial da Assodeere e da diretoria comercial da John Deere, o “Workshop de Vendas” reuniu 196 pessoas no hotel Caesar Park de Guarulhos (SP) no dia 22 de agosto. O objetivo do evento foi discutir formas de melhorar o ciclo financeiro, o planejamento das vendas, a gestão dos estoques e a rentabilidade dos concessionários, segundo o presidente da Assodeere Joel Jorge Paschoalin, que fez a abertura do evento. Depois da abertura, o vice-presidente de Marketing e Vendas para a América Latina da John Deere, Aaron Wetzel, fez um pronunciamento. Werner Santos, diretor de vendas Brasil da John Deere, falou em seguida sobre os objetivos e desafios para o segundo semestre deste ano. O programa continuou com o tema Fluxo de Vendas, abordado em três palestras simultâneas, tratando do “Planejamento e processo de compras���, por Romário Saraiva, da John Deere, “Prospecção e efetivação da venda”, pelo consultor Nelson do Carmo Júnior, da empresa Vórtice, e o “Processo de crédito e faturamento”, apresentado por Raimundo Pereira, assessor financeiro da John Deere, e Fabrício de Lima Costa, coordenador de Negócios do Campo do Banco John Deere com a participação de Cláudio Bassani, do Consórcio Nacional John Deere.

RENTABILIDADE EM DEBATE

O consultor Francisco Trivellato falou em seguida sobre a importância do giro de ativos e da manutenção das margens nas vendas para garantir o futuro sustentável das empresas. O debate esquentou na mesa redonda, com o tema “Como superar os desafios e alcançar os objetivos”, quando durante uma hora e 15 minutos os concessionários apresentaram perguntas endereçadas principalmente às áreas de Marketing, Vendas e Planejamento de Vendas da John Deere. O modelo agradou muito aos concessionários participantes. Uma característica importante “foi que o debate não discutiu particularidades, mas analisou o sistema geral, tratou dos aspectos macro do relacionamento entre a rede e a indústria”, afirmou Sandro Cesar Chioquetta, gerente geral de negócios da Lavoro Máquinas Agrícolas, empresa que integrou-se recentemente à rede John Deere. “O encontro demonstrou a preocupação da Assodeere com a rentabilidade do negócio”, ele comentou. “O encontro foi muito proveitoso e é preciso ter mais oportunidades de debate entre as partes”, afirmou Ricardo Rizzi, responsável pela concessão da Plantare.

João Pontes, Joel Jorge Paschoalin, Aaron Wetzel, Werner Santos e Mauro De Stefani

EDIÇÃO 9 - SETEMBRO 2011

- NOSSA VOZ

7


www.assodeere.com.br

Social

UNIÃO E SOLIDARIEDADE

As chuvas concentradas do mês de março provocaram enchentes em vários estados do Brasil, deixando grande número de desabrigados. No Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná e Espírito Santo, entre outros, houve mortes e muitos prejuízos. A mobilização da população mostrou emoção e força, buscando amenizar as necessidades e os sofrimentos dos flagelados. Os concessionários John Deere se uniram à mobilização da população em várias cidades, para ajudar os que tiveram grandes perdas e a Assodeere deu apoio para as campanhas promovidas. A enchente de São Lourenço do Sul, no Rio Grande do Sul, despertou a mobilização dos concessionários gaúchos, que estavam reunidos em Não-Me-Toque, participando da Expodireto. A campanha de arrecadação de mantimentos e roupas para os atingidos pela enchente começou durante a feira, com a adesão dos clientes. A John Deere e a Fundação John Deere também contribuíram para a campanha.

América Latina da John Deere, Paulo Herrmann, e de Francisco Fagundes, secretário de Obras e Urbanismo do município. A região litorânea do Paraná também sofreu com as enchentes, sendo a cidade de Morretes a mais castigada. A mobilização para a coleta de donativos foi uma iniciativa do concessionário Macponta, de Ponta Grossa, que contou com o apoio de empresas e clientes do local. O pedido da Macponta fez concessionários de outros estados também aderiram à campanha. No final, foi possível entregar 505 colchões, o artigo mais solicitado pelos organizadores da campanha, além de 160 quilos de alimentos e mais roupas usadas, cobertores e produtos de higiene e limpeza.

Com uma loja no município atingido, o concessionário Lidermaq empenhou-se na arrecadação de donativos, que atingiu bons resultados. Os donativos recebidos atingiram um total de 5 toneladas de alimentos, 193 unidades de roupas de cama e 60 unidades de colchões e travesseiros. A entrega em São Lourenço do Sul contou com as presenças do diretor de Vendas para

As chuvas na Serra Fluminense, que atingiram as cidades de Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo, foram o motivo inicial da mobilização do concessionário Lipetral, do Espírito Santo. Logo depois, porém, um problema bem mais perto tornou-se o alvo da arrecadação da equipe do concessionário. Chuvas fortes provocaram enchentes no município de Governador Lindenberg, próximo a Linhares, sede da loja matriz da Lipetral. Os alimentos, água mineral, materiais de limpeza e roupas arrecadados pelo concessionário foram encaminhados em sete caminhões e entregues para a prefeitura do município castigado pela chuva.

José Divalsir Gondaski na distribuição de produtos arrecadados pela Macponta

Doações reunidas pela Lipetral enviadas para vítimas de enchentes

8

- NOSSA VOZ

EDIÇÃO 9 - SETEMBRO 2011


Exposições

PRESENÇA DESTACADA

Estande John Deere

Os concessionários John Deere participaram neste ano pela primeira vez da Expoforest 2011, Feira Florestal Brasileira. A feira foi realizada de 13 a 15 de abril em uma área de florestas, o Horto Florestal de Mogi Guaçu, no interior paulista, e teve caráter dinâmico, com apresentação de equipamentos em ação. A presença dos concessionários da rede junto à equipe da Divisão Florestal foi uma das novidades do estande da John Deere, que contou também com os tratores florestais, que recebem proteção especial para o trabalho nas florestas, ao lado dos grandes equipamentos especializados. Oito concessionários que têm atuação forte junto a clientes da área florestal - Colorado, Cropterra, Lavronorte, Lipetral, Terraverde, Tratorag, Trator Agro e Treviso, estavam presentes no estande, recebendo seus clientes. A apresentação dos modelos florestais foi resultado do empenho dos concessionários em atender a clientes importantes dessa área, pedindo o desenvolvimento de produtos específicos para as necessidades dessa atividade, como explica José do Nascimento Silva, gerente de Vendas da Treviso.

Concessionários e equipe John Deere em Mogi Guaçu

uma novidade no Agrishow. O estande deu destaque à variedade da linha de equipamentos da empresa, com 55 produtos diferentes, com tecnologia para atender os mais diversos tipos de atividade em propriedades de todos os tamanhos e regiões. As equipes dos 30 concessionários presentes trabalharam com ênfase na conquista de novos clientes. A campanha “Meu primeiro John Deere” destacou os clientes que fechavam no estande a compra de seus primeiros equipamentos da marca. Os concessionários que apresentaram o maior número de novos clientes foram premiados pela John Deere. Agro Amazônia, Horizon, Itaeté e Minas Verde foram os vencedores da promoção.

Os tratores adaptados foram apresentados também no Agrishow, realizado em maio em Ribeirão Preto, com a presença de 30 concessionários. O estande da John Deere teve grande destaque na feira. Com uma área muito ampla, com 6.440 metros quadrados no total e 1.600 de área construída, o estande tinha uma parte em alvenaria, Grupo John Deere no Agrishow 2011

EDIÇÃO 9 - SETEMBRO 2011

- NOSSA VOZ

9


www.assodeere.com.br

Bancos

PARCERIAS AMPLIADAS A Assodeere vem ampliando as parcerias com bancos que oferecem linhas de crédito para o financiamento de produtos aos clientes John Deere. Os contatos da diretoria resultaram em avanços que devem tornar mais ágeis os processos de financiamento nos principais agentes financeiros que atuam no agronegócio. O acordo com o Bradesco foi pioneiro e tem demonstrado resultados positivos em termos de agilidade e eficiência nos processos de financiamento dos clientes da rede John Deere. Com este banco, já estamos avançando para uma nova fase, que prevê, a longo prazo, manter um funcionário do Bradesco em cada concessionário John Deere, para agilizar ainda mais o processo de financiamento. Os diretores mantiveram também contato com a nova diretoria de Agronegócios do Banco do Brasil. Na reunião, foi destacada junto ao novo diretor Ives Cezar Fulber a necessidade de agilização dos processos da rede e do efetivo funcionamento do convênio assinado com este banco que, entre outras ações, prevê o monitoramento online destes processos. A rede já sente na ponta os resultados das ações decorrentes deste convênio.

Assinatura do acordo com o Sicredi na Assodeere

NOVO ACORDO DE COOPERAÇÃO A assinatura do acordo de cooperação com o Banco Sicredi foi outro avanço importante. A parceria foi definida em um novo modelo de negócios. A associação formalizou um acordo “guarda-chuva”, e os associados podem juntar-se a ele através de um termo de adesão. O acordo prevê a retenção de percentual sobre o valor do financiamento (taxa flat) destinado à aquisição de produtos da referida empresa, correspondente ao prazo de liberação dos recursos. Os percentuais descontados da empresa no momento da liberação do crédito destinam-se ao ressarcimento dos custos operacionais da cooperativa financiadora da operação, não repassado ao associado financiado. As taxas são de 2% no caso de liberação em até 30 dias, e 1,5% para liberação em mais de 30 dias. Essa taxa flat é a mais baixa de todos os acordos em vigor da Assodeere.

REFORÇO DA EQUIPE Uma nova etapa na profissionalização da gestão da Assodeere aconteceu neste primeiro semestre. Foram contratados dois novos profissionais que se juntam ao time até agora composto pela diretora executiva, Rejane Hermann, e por Alexsandra Tomaz Barros, assistente administrativa. Esta nova etapa prevê a preparação de estudos mais detalhados, novos projetos e um apoio ainda mais ágil e eficiente ao desenvolvimento e crescimento da nossa rede. O novo integrante da equipe, Marcel Rodrigues, é formado em Direito e exerce a função de coordenador de projetos. Roberta Matos Pereira é estudante de Administração de Empresas e desempenha a função de auxiliar administrativa. Foi contratado também um gestor para o processo de estabilização do programa SpressMaq. A indicação da necessidade da contratação deste gestor foi feita através da consultoria Algar, que prestou serviços à Assodeere no primeiro trimestre deste ano, após a suspensão da implantação do sistema na Rede John Deere, que aconteceu em janeiro. A consultoria preparou um levantamento de todos os 10

- NOSSA VOZ

Alexsandra, Rejane, Marcel e Roberta

problemas do sistema, apresentou sugestões para sua correção e um plano de estabilização. Angelo Gaiarsa Neto, o gestor contratado, é administrador de empresas e contabilista, fez diversos cursos de especialização em Organização e Métodos, Sistemas de Informação e de Planejamento em TIC – Tecnologia de Informação e Comunicação. Ele será responsável pela gestão da estabilização do SpressMaq no G13 (grupo dos 13 concessionários onde o SpressMaq já foi implantado) e na sequência vai coordenar a implantação nos demais concessionários. EDIÇÃO 9 - SETEMBRO 2011


Convenção 2011

CANCÚN E MIAMI RECEBEM OS CONCESSIONÁRIOS

De Cancún a Miami é um pulinho. O balneário mexicano, junto ao Mar do Caribe, fica a cerca de 800 quilômetros da cidade dos Estados Unidos, e a proximidade vai permitir que os concessionários possam aproveitar as atrações das duas cidades no final do ano. A Assodeere vai realizar sua convenção em Miami em data próxima ao Encontro com o Concessionário promovido em Cancún pela John Deere. Unindo a convenção ao encontro, o programa oferece uma semana de reuniões e lazer em cidades que contam com belas praias e outras inúmeras atrações. O Encontro com o Concessionário será realizado de 10 a 14 de dezembro, em Cancún, no México, com participação de representantes da rede de toda a Região 3. “3 by 3 é a meta. Nosso esforço o melhor caminho” é o tema da reunião promovida pela John Deere. A reunião da Assodeere terá início no dia 14, quarta-feira, no hotel Fontainebleau Miami Beach (veja as fotos). Na sexta-feira, dia 16, haverá uma reunião de trabalho e uma palestra para todos os convidados e à noite um jantar de confraternização. Dois casais por cada grupo dos concessionários vão participar da reunião, que contará com a presença de diretores da John Deere, do Banco John Deere, e também do Bradesco e do Banco do Brasil, convidados pela Assodeere. EDIÇÃO 9 - SETEMBRO 2011

- NOSSA VOZ

11


ESTAMOS DE CARA NOVA!

acesse:

www.assodeere.com.br Rua Joaquim Floriano, 466 Edifício Brascan Corporate - Cj. 1103 Cep 04534-002 - Itaim Bibi - São Paulo, SP Tel: (11) 2165-1060 - 0800 727 5027


Revista Nossa Voz - Edição 9