Page 1

Caderno

Eleições

2010 A partir desta edição a Revista Encontros traz o caderno especial Eleições 2010. As principais informações do processo eleitoral com destaque para corrida presidencial, no Rio de Janeiro e em especial na região dos lagos. TRE SE MOBILIZA PARA COIBIR O ABUSO DO PODER POLÍTICO E ECONÔMICO. Propaganda eleitoral no rádio e na televisão começa no dia 17 de agosto. A propaganda eleitoral foi liberada no último dia 6 de julho, nas ruas e na internet. Faltando três meses para as eleições, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) se mobiliza para coibir o abuso do poder político e econômico. A propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão começa no dia 17 de agosto. ELEITOR EM TRÂNSITO PODERÁ VOTAR SÓ PARA PRESIDENTE Com o objetivo de atender a milhares de eleitores que não estarão em suas cidades durante as eleições, a Justiça Eleitoral montou um esquema que permitirá o voto daqueles que estiverem em trânsito pelo Brasil nos dias 3 e 31 de outubro. Esta é a primeira vez que o voto, em trânsito, será permitido desde a adoção da urna eletrônica, em 1996. O eleitor que se encaixar nesta situação deve pedir, entre os dias 15 de julho e 15 de agosto, a habilitação para votar

Revista Encontros - Julho de 2010 25

fora de seu domicílio eleitoral. O pedido pode ser feito em qualquer cartório eleitoral. Mas para votar em trânsito existem algumas restrições: o eleitor só pode votar em um dos 26 estados e no Distrito Federal, apenas para presidente e tem que estar em dia com as obrigações eleitorais. Os interessados em cancelar ou alterar o registro do voto em trânsito só podem fazer a mudança até o dia 15 de agosto. Depois disso, caso já tenha sido liberado a votação fora do domicílio eleitoral e o eleitor não estiver na capital na qual se inscreveu no dia da votação, é preciso fazer a justificativa normal de não comparecimento em qualquer seção eleitoral. Os eleitores em trânsito terão de votar em uma seção especial que só será instalada se tiver o pedido mínimo de 50 interessados. Caso o número não seja atingido, os eleitores que fizeram o pedido serão informados e devem fazer a justificativa normal de não comparecimento. Os locais de votação para os eleitores em trânsito podem ser conferidos nos site do Tribunal Superior Eleitoral ou nos dos tribunais regionais eleitorais, de origem do título ou de destino da votação, a partir do dia 5 de setembro.


CADERNO ELEIÇÕES 2010

Conheça os candidatos à Presidência, seus gastos de campanha e suas declarações de bens DILMA ROUSSEFF (PT) É natural de Belo Horizonte. Formada em Economia, foi secretária estadual de Minas, Energia e Comunicação no Rio Grande do Sul. No governo Lula, foi ministra de Minas e Energia e depois ministra-chefe da Casa Civil. Vice: Michel Temer (PMDB) Gastos de campanha - R$ 157 milhões Declaração de bens Dilma: R$ 1.066.347,47 Vice: R$ 6.052.779,19. IVAN PINHEIRO (PCB) Advogado, secretário geral do PCB. Foi presidente do Sindicato dos Bancários do Rio de Janeiro. Já se candidatou a deputado federal e a vereador. Também já disputou a Prefeitura do Rio de Janeiro. Vice: Edmilson Silva Costa (PCB) Gastos de campanha - R$ 200 mil Declaração de bens Ivan: R$ 350 mil. Vice: R$ 200 mil. JOSÉ MARIA EYMAEL (PSDC) Nasceu em Porto Alegre, é formado em direito, com especialização na área tributária, e em filosofia pela PUC-RS. Há mais de 30 anos atua como empresário nas áreas marketing e comunicação. Ex-deputado federal, já disputou a Presidência duas vezes. Vice: José Paulo da Silva Neto (PSDC) Gastos de campanha - R$ 25 milhões Declaração de bens Eymael: R$ 3,1 milhões Vice: R$ 119 mil.

JOSÉ SERRA (PSDB) Ex-governador de São Paulo, deputado federal, senador e ministro da Saúde e do Planejamento. Tem formação superior em Economia, concluída no Chile, e em Engenharia, pela Universidade de São Paulo. Vice: Indio da Costa (DEM) Gastos de campanha - R$ 180 milhões Declaração de bens Serra: R$ 1,42 milhão Vice: R$ 1,44 milhão. LEVY FIDÉLIX (PRTB) Atuou como apresentador de TV, diretor de criação em agências de publicidade e professor. Foi um dos fundadores do PL e esteve no PTR. Já disputou eleições para presidente da República, prefeito de SP, governador, vereador e deputado federal. Vice: Luiz Eduardo Ayres Duarte (PRTB) Gastos de campanha - R$ 10 milhões Declaração de bens Levy Fidélix: R$ 150 mil Vice: R$ 220 mil. MARINA SILVA (PV) Nasceu no Acre, onde se formou em história. Foi vereadora em Rio Branco, deputada estadual e senadora. Atuou no governo Lula como ministra do Meio Ambiente, de 2003 a maio de 2008. Participou da fundação do PT, do qual se desfiliou em 2009. Vice: Guilherme Leal (PV) Gastos de campanha - R$ 90 milhões Declaração de bens Marina Silva: R$ 149,2 mil. Vice: R$ 1,19 bilhão.

RUI PIMENTA (PCO) Formado em jornalismo, participou da fundação do PT, com atuação em SP e no ABC. Na década de 80, atuou no sindicalismo. Após ajudar a fundar o PCO em 1996, foi candidato a vereador, a deputado federal e a prefeito de São Paulo. Vice: Edson Dorta Silva (PCO) Gastos de campanha - R$ 100 mil Declaração de bens Pimenta: R$ 80 mil. Vice: ainda não divulgada ZÉ MARIA (PSTU) Metalúrgico, participou dos movimentos sindicais no ABC na década de 1970. Foi um dos fundadores do PT, do qual saiu nos anos 90. É um dos fundadores e atual presidente nacional do PSTU. Integra a Coordenação Nacional de Lutas (Conlutas). Vice: Cláudia Alves Durans (PSTU) Gastos de campanha - R$ 300 mil Declaração de bens Zé Maria: R$ 16 mil. Vice: informou não possuir bens. PLÍNIO SAMPAIO (PSOL) Promotor público aposentado é mestre em desenvolvimento econômico internacional pela Universidade de Cornell (EUA). Tem atuação junto à Igreja Católica. É presidente da Associação Brasileira de Reforma Agrária. Vice: Hamilton Moreira de Assis (PSOL) Gastos de campanha - R$ 900 mil Declaração de bens Plínio : R$ 2,1 milhões. Vice: ainda não divulgado.

26 Revista Encontros - Julho de 2010


CADERNO ELEIÇÕES 2010

Lançamento de campanhas em Maricá A campanha em Maricá começou antes do “está valendo”. Num café da manhã no aniversário da cidade, 26/05, o médico e ex-prefeito de Barra do Garça (MT), Carolino Gomes (PDT), lançou sua candidatura, quando ainda era pré-candidato, fazendo dobradinha com o deputado Federal Vivaldo Barbosa (PDT) que tenta ser reeleito. Logo após a oficialização das candidaturas o médico Felipe Auni (PR) lançou-se na corrida eleitoral para a Assembléia Legislativa (Alerj), tendo como parceiro o candidato a reeleição para Federal Neilton Mulin (PR).

A Encontros estará realizando a cobertura das eleições, confira: www.revistaencontros.blogspot .com

Tucalo Dias trilha caminho para reeleição

O deputado Federal Rodrigo Maia (DEM) também passou por Maricá em busca de sua reeleição, sendo recepcionado pelo dentista Marcelo Delaroli e correligionários. Aliás, Delaroli também abriu as portas de sua casa para o pai de Rodrigo Maia, César Maia, ex-prefeito do Rio de Janeiro, que busca vaga para o Senado (ao lado). O pmdebista Paulo Melo, marido da prefeita de Saquarema, Franciene Motta, na tentativa de permanecer na Alerj esteve na cidade e trouxe seu companheiro de legenda Pedro Paulo, este foi eleito deputado Estadual pelo PSDB , sendo que agora no PMDB tenta uma cadeira na Câmara Federal. Já o deputado estadual pelo PP, Tucalo Dias. O deputado Estadual de maior presença no município fez lançamento de sua investida para reeleição no Esporte Clube Maricá. Quem ainda não realizou um encontro político foi a candidata Rosangela Zeidan (PT), mulher do prefeito Quaquá (PT). Apesar de estar com a campanha nas ruas, espera-se com muita expectativa o lançamento da candidatura da primeira dama de Maricá. Quem está com equipe de campanha fixa em Maricá na busca de um maior reconhecimento do seu trabalho é o deputado Estadual pelo PR Altineu Côrtes. Desde de 2002 na Alerj, Altineu em breve vai realizar um evento para se reapresentar ao eleitor maricaense. O ex-governador Anthony Garotinho (PR) que tenta a eleição para Federal faz dobradinha com Altineu.

Revista Encontros - Julho de 2010 27

A candidata á reeleição para Câmara Federal Solange Almeida - PMDB –, fez base política no município para essas eleições. Exvereadora e ex-prefeita da cidade de Rio Bonito está na sua primeira legislatura e seu grupo em Maricá fará evento, tão logo, para fortalecer sua imagem na cidade. Assim como o deputado federal, Edson Santos (PT). Ex-ministro da Igualdade Racial, o petista nutre apreço pelo município e promete muitos incentivos à população.

Á noite do dia 22 de julho marcou o lançamento, em Maricá, da campanha para reeleição do deputado estadual Tucalo Dias, pelo Partido Progressista – PP. O exvice-prefeito de maricá que está no seu primeiro mandato, falou para reportagem da Encontros sobre este início da corrida eleitoral. “Uma campanha é diferente da outra. Lembro-me de 2002 quando era um começo político da minha vida postulando a Alerj, na época obtive expressiva votação. Depois veio 2004 quando consegui ser eleito vice-prefeito de Maricá. Em 2006 era tudo mais estruturado e por ter realizado importantes trabalhos como, vice-prefeito, fiz boa base e isso favoreceu minha eleição. Para esse pleito conta muita coisa: é a experiência de um mandato e os bons relacionamentos com o governador Sergio Cabral, deputado Jorge Picciani, Senador Francisco Dorneles e muitos outros. Fico feliz em começar por Maricá, onde dei meus primeiros passos na política, sou conhecedor do dia a dia desta cidade e tenho certeza que minha representação na Assembléia Legislativa vai continuar com o apoio dos maricaenses”. Quando questionado sobre o que seu primeiro mandato trouxe para Maricá, Tucalo listou: “com a ajuda do governador Sergio Cabral consegui trazer laboratórios de informática, pavimentação de Cordeirinho a Ponta Negra, abastecimento d’água para Inoã, Itaipuaçu e Ponta Negra, duas ambulâncias, renovação de viaturas para a Polícia Militar, Ônibus Escolar, além da UPA (unidade de pronto atendimento) que vamos conseguir reverter o quadro causado pela atual administração, pois acredito que conseguimos com muito esforço e não será perdido”. Finalizando o deputado avaliou a corrida para o governo do Estado: “vejo muita tranqüilidade na caminhada de reeleição do Sergio Cabral, foi o governador que mais fez pelo nosso Estado. Ele conseguiu arrumar a casa e realizar importantes feitos em todo o Rio de Janeiro, por isso será reconhecido pelo povo”.


CADERNO ELEIÇÕES 2010

Rio de Janeiro Conheça os candidatos GOVERNADOR O governador Sérgio Cabral é apoiado por 16 partidos. Ele foi deputado três vezes e ocupou a presidência da Assembléia Legislativa do Rio (Alerj), antes de ser eleito senador. Ele é governador do Rio desde 2007. Cabral declarou ter um patrimônio de R$ 843 mil e prevê gastos de R$ 25 milhões na campanha. O jornalista, escritor e deputado federal Fernando Gabeira concorre pelo PV. Ele participou da luta armada contra a ditadura e retornou ao país com a lei da anistia. Gabeira já foi candidato a governador, prefeito e presidente da república. Ele é apoiado por quatro partidos e declarou patrimônio de R$ 58.900 mil e também prevê gastos de R$ 25 milhões. Fernando Peregrino é o candidato do PR. Presidente do Instituto Republicano do PR, Peregrino é engenheiro e foi secretário estadual de Ciência e Tecnologia, além de chefe de gabinete da exgovernadora Rosinha Garotinho. Apoiado por dois partidos, ele declarou patrimônio de R$ 83 mil e prevê gastar na campanha no máximo R$ 5 milhões. O PSOL será representado por Jefferson Moura. Mestre em política social pela Uerj, sociólogo e administrador hospitalar, é funcionário concursado do Tribunal de Contas do estado há mais de 15 anos. Ele declarou patrimônio de R$ 250 mil e gastos em campanha de R$ 500 mil. Também concorre ao governo, pelo PCB, Eduardo Serra, que é professor da UFRJ e engenheiro de produção. Pelo PSTU, Cyro Garcia, expresidente do Sindicato dos Bancários do Rio, participa pela oitava vez de uma eleição.

SENADOR

CESAR EPITACIO MAIA - DEM Composição da coligação: PPS / DEM / PV / PSDB CLAITON COFFY - Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado - PSTU Sem coligação. HEITOR FERNANDES FILHO - Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado - PSTU Sem Coligação. JORGE MILTON TEMER - Partido Socialismo e Liberdade - PSOL - (50) Sem Coligação. JORGE SAYED PICCIANI - Partido do Movimento Democrático Brasileiro - PMDB Composição da coligação: PP / PDT / PT / PTB / PMDB / PSL / PTN / PSC / PSDC / PRTB / PHS / PMN / PTC / PSB / PRP / PC do B. LUIZ LINDBERGH FARIAS FILHO - Partido dos Trabalhadores - PT Composição da coligação: PP / PDT / PT / PTB / PMDB / PSL / PTN / PSC / PSDC / PRTB / PHS / PMN / PTC / PSB / PRP / PC do B. MARCELLO AUGUSTO DINIZ CERQUEIRA - Partido Popular Socialista - PPS - (23) Composição da coligação: PPS / DEM / PV / PSDB. MARCELO BEZERRA CRIVELLA - Partido Republicano Brasileiro - PRB - (10) Sem Coligação. WAGNER DIAS BASTOS - Partido Trabalhista do Brasil - PT do B - (70) Composição da coligação: PR / PT do B. WLADIMIR DA SILVA - Partido Comunista Brasileiro - PCB - (21) Sem Coligação. DEPUTADOS ESTADUAIS E FEDERAIS O Rio de Janeiro possui 46 vagas na Câmara Federal, e este ano nosso estado terá mais de 831 candidatos tentando conquistar o nosso voto para poder ir para Brasília. Na Assembléia Legislativa 1561 candidatos disputam 70 vagas. As informações foram retiradas da oficial do Tribunal Superior Eleitoral e deve ter algumas mudanças, no decorrer das eleições aonde candidaturas são cassadas, anuladas…

Onze candidatos disputam as três vagas do Rio de Janeiro. CARLOS DIAS FILHO - Partido Trabalhista do Brasil - PT do B Composição da coligação: PR / PT do B

NUMEROS O Rio de Janeiro para eleições de 2010 registra 11.478.344 de eleitores, Brasil - 134.080.517l e Maricá - 76.535.

28 Revista Encontros - Julho de 2010

Caderno Eleições 2010 - 01  

As principais informações do processo eleitoral com destaque para corrida presidencial, no Rio de Janeiro e em especial na região dos lagos.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you