Issuu on Google+

Revista Mensal • Ano 10 • nº 121 • Setembro 2010

Miguel - Quem é como Deus? Bíblia Coleção incomparável pág. pág. 06 06


editorial

expediente Revista Jesus Caminho Seguro é uma publicação mensal da Associação Jesus Caminho Seguro. CNPJ 02.857.590 /0001-07

Coordenação geral Aparecido José Campanella Redação e edição Maria de Lourdes T. Conceição Michele de Oliveira Prado Diagramação Luciana Prado Camara Fotos Arquivo / Divulgação sxc.hu Publicidade Maria Rita de Rosis Mazeu (Lica) (17) 9791-9721 Joseimar Gonçalves da Cunha (Pim) (17) 9745 - 6877 Tiragem 3500 exemplares Impressão Artes Gráficas Editora Circulação Bebedouro, Ibitiúva, Jaú, Matão, Monte Alto, Monte Azul Paulista, Ribeirão Preto, São Paulo, Taiaçu e Taiúva Redação e Administração Rua São João, 722 - Centro Bebedouro - SP (17) 3344-3900 www.caminhoseguro.com caminhoseguro@caminhoseguro.com Capa São Miguel Arcanjo - Guido Reni (1575 - 1642) Os artigos desta revista poderão ser reproduzidos, desde que se indique a fonte e se envie cópia à Redação. O conteúdo dos textos assinados é de responsabilidade dos seus autores.

Só se ama a quem se conhece “A palavra está perto de ti, na tua boca e no teu coração; e tu a podes cumprir” (Deut. 30,14).

J

esus deseja que aprendamos com sua vida! E seria muito difícil amá-Lo e conhecê-Lo de verdade sem buscarmos com frequência a Palavra de Deus, que alimenta a nossa piedade e a nossa intimidade com Ele. Não podemos nos arriscar a esquecer a lei de Deus ou permitir que os ensinamentos do Evangelho estejam em nós como verdades inoperantes ou apenas superficialmente conhecidas. A ignorância é inimiga de Deus. E a ignorância a respeito da pessoa de Jesus e da sua doutrina deixa a nossa vida sem um eixo em torno do qual girar. Os evangelistas tiveram o cuidado de transcrever a vida de Jesus, para que conhecêssemos a solidez de seus ensinamentos e pudéssemos nos tornar íntimos dEle. Enquanto durar a nossa caminhada sobre a terra, cada um, de acordo com as circunstâncias de sua vida, tem a obrigação de buscar conhecê-Lo cada vez mais profundamente, para também amá-Lo mais profundamente. Para isso, precisamos de um esforço decidido e de um exercício permanente, sobretudo no ambiente adverso do nosso mundo hoje. Esse esforço começa quando procuramos alimentar a nossa fé, dando-lhe o devido valor. Nasce então o interesse de conhecer e praticar tudo o que está contido nas exigências do seguimento de Cristo. Aqueles que buscam ser bons profissionais nunca dão por concluídos os seus estudos ao saírem da faculdade, mas estão sempre em contínua formação. Com o cristão acontece o mesmo. Nunca devemos nos considerar suficientemente formados; nunca devemos nos acomodar diante do conhecimento que já temos de Jesus Cristo. O amor pede que se conheçam sempre mais coisas da pessoa amada. Assim, se não conhecemos bem o Senhor, então não O amamos, porque não se ama quem não se conhece. Além do mais, somos instrumentos nas mãos de Deus! E a qualidade desses instrumentos pode melhorar sempre, desenvolver novas possibilidades. O mundo é um terreno imenso e propício em que Cristo quer que semeemos a sua doutrina. Vigiemos para que as sementes não se percam por falta do cuidado em fazê-las frutificar. Maria de Lourdes Taube Conceição Equipe de Redação JCS

Nesta edição palavra do fundador 04 espaço vocacional 05 questões de fé 06 boas notícias 09 capa 12 flashes 14 sócio evangelizador 16 cantinho de Maria 18 formação 19 curso bíblico 20 pequeninos de Jesus 21


04 | palavra do fundador

“O matrimônio é uma instituição que aumenta o capital humano e social, que sustenta a sociedade civil, promove o bem comum, protege e fomenta o bem estar social e dos integrantes da família.”

Somente a Família pode promover o ser humano

A

té bem pouco tempo atrás, as ideias que passavam pela cabeça dos nossos filhos tinham início dentro de casa, na família, na escola e com amigos. Hoje, as ideias chegam por todos os lados e meios: a televisão, a internet, os filmes, os anúncios... Acontece que esses meios têm enorme influência entre eles, causando mudanças de conceitos, costumes e atitudes. Conceitos que dão indícios de um mundo doente, onde se vive o desrespeito à autoridade, a violência, o crime sem castigo, os ataques à família, a infidelidade, a perseguição aos valores etc. Chegam a cultivar ídolos que vivem na marginalidade, no adultério, filhinhos de papai que nunca precisaram trabalhar, criminosos, pessoas que pensam que usar drogas, beber até cair e matar são coisas certas. Esses meios de comunicação

têm transformado nossos filhos em verdadeiros relativistas, consumistas e hedonistas, deixando-os insensíveis, infelizes, carentes e descrentes. Segundo a conclusão de especialistas reunidos num congresso em Princeton, no ano de 2004 (e que nós, cristãos, já sabemos muito bem), “o matrimônio é uma instituição que aumenta o capital humano e social, que sustenta a sociedade civil, promove o bem comum, protege e fomenta o bem estar social e dos integrantes da família”. Seja por desejarmos que nossos filhos cresçam em um ambiente saudável ou simplesmente por sermos cidadãos, temos o dever de defender os valores da família e do matrimônio. Pais atentos e bem intencionados são aqueles que têm coragem de enfrentar a diversidade e a opinião dos próprios filhos. São aqueles que procuram formar os filhos

para serem senhores de si, para terem força de vontade, para exercerem a liberdade com prudência e com inteligência criteriosa, buscando o bem do outro, o que os fará felizes e virtuosos. Vocês, pais e mães, não podem se afastar de suas responsabilidades e deixar a vida de seus filhos correrem solta. Vocês são responsáveis pela família, e a educação deve ocupar um lugar prioritário na distribuição de suas atividades. Os pais estão ficando muito tempo fora de casa, estão controlando menos essas influências, portanto, o tempo que passam com os filhos deve ser um tempo melhor usado. Os pais devem prepará-los para que saibam desenvolver-se o melhor possível dentro desta sociedade. Devem, também, buscar ajuda para a educação correta, educando com exemplos diários, corrigindo quando fazem algo errado. A principal função dos pais é educar para a vida e para a fé. Lembrem-se: dizer NÃO é a prova mais difícil para mostrar que se ama. Eduquem seus filhos e mais tarde eles verão que vocês foram as pessoas que mais os amaram, e saberão também que vocês foram, são e sempre serão seus melhores amigos, pois o verdadeiro amigo não é aquele que sempre diz SIM. (Fonte de pesquisa: Portal da família) Zezinho Comunidade Jesus Caminho Seguro


espaço vocacional | 05

“Existem diversas áreas em nosso interior que precisam de mudanças bruscas: afetiva, sexual, econômica, política, comportamental e outras.”

Conversão,

pensamentos e atitudes pautados no Evangelho

C

ostumamos separar nossa vida de conversão por departamentos, não levando à luz do Evangelho todas as áreas. Durante seus anos de vida pública, o que Jesus mais condenava era a hipocrisia dos homens da época, que colocavam máscaras de santos para frequentar o templo, mas na calada da noite eram os que davam mais lucros aos prostíbulos. Vejamos o relato do jantar na casa de Simão (Lc 7,36-50). Podemos até imaginar a cena. A prostituta entrando, os fariseus e os publicanos tapando o rosto para “não se contaminarem”. Mas Jesus conhecia o coração daqueles homens e sabia que eles ocultavam o rosto por medo de serem reconhecidos por aquela mulher. Eles poderiam correr o risco de ouvir: - “Hei, você! Passe em minha casa para pegar o manto que esqueceu na noite passada”, ou coisa parecida. É, meus amados, a situação não mudou nada! Estamos cheios de hipócritas fariseus que continuam usando a Igreja como fachada. Quantos homens vão à missa e a reuniões de oração para agradar a mulher e continuam bajulando suas amantes (ou vice-versa)? Jesus já chamava essa raça de sepulcros caiados: limpos por fora e podres por dentro (cf. Mt 23,27). Não podemos ser apenas frequentadores da Igreja. O que precisamos é, a partir dessa frequência, modificar toda a nossa conduta, para sermos luzeiros no mundo. Como posso ser católico e ser a favor da pena de morte? Se penso dessa forma é porque, lá no fundo, ainda tenho alimentado a falta de perdão, ainda tenho desejo de vingança, de fazer justiça com as próprias mãos, de educar punindo. Este tipo de posicionamento é

um sinal de que sou influenciado pela mídia e não estou deixando o Evangelho de Jesus plasmar meu coração. É sinal de que ainda não sou livre para amar o outro, mesmo que ele não mereça o meu amor. Outro assunto: o aborto. Quantos cristãos são a favor do aborto, dizendo que a mulher é dona do próprio corpo e que deve ser livre?! Mas ninguém tem o direito de interromper uma vida, porque ela é dádiva de Deus. E a liberdade da mulher deve terminar quando começa o direito de viver de outro ser humano: aquele que ela carrega em seu ventre. Existem diversas áreas em nosso interior que necessitam de mudanças bruscas: afetiva, sexual, econômica, política, comportamental e outras. Precisamos mudar nossos valores, precisamos nos converter. A conversão lapida o ser, restaura a moral e a ética. A Igreja se pauta no Evangelho para emitir suas opiniões e, em muitos casos, alguns que se dizem “cristãos católicos” discordam delas! A estes chamamos de cristãos de conveniência ou católicos não evangelizados, porque talvez tenham recebido uma catequese de “decoreba”. Por esse motivo, não cabe a nós julgar, mas devemos nos questionar: “Que tipo de cristão eu tenho sido?” Estamos num ano político! Precisamos nos perguntar: “Como escolho meus candidatos? Quais os parâmetros de avaliação que uso para elegê-los? Eles têm princípios éticos? Pensam como cristãos?”... Eliana Merchan Oscar Franco Filho Comunidade Caminho Grupo Jesus de Oração BomSeguro Pastor Paróquia Nossa Senhora Aparecida - Bebedouro


06 | questões de fé

Bíblia,

A

Bíblia Sagrada, por tudo o que encerra, pela maneira como foi escrita e da forma como tem sido preservada por tantos séculos, só pode ser definida numa palavra: “ÚNICA”. O dicionário define “único” como: que é um só; de cuja espécie não existe outro; exclusivo, excepcional; a que nada é comparável.

única...

...na sua coerência - Um livro “diferente de todos os demais” nos seguintes aspectos (além de muitos outros): a) Escrito durante um período de aproximadamente 1600 anos; b) Escrito durante mais de 40 gerações; c) Escrito por cerca de 40 autores, das mais diferentes atividades, tais como: reis, camponeses, filósofos, pescadores, poetas, estudiosos etc.: Moisés, um líder político, que estudou nas universidades do Egito; Pedro, um pescador, Josué, um general; Lucas, um médico; Salomão e Davi (reis e poetas); Paulo (rabino); Esdras (escriba e sacerdote). d) Escrito em difere n t e s luga-

coleção incomparável

res: no deserto; numa masmorra; na Pérsia; nas prisões; em viagens; numa ilha. e) Escrito em diferentes condições e circunstâncias: em tempos de paz e em tempos de guerra; em tempos de alegria e em tempos de profunda tristeza; em tempos de liberdade e sob o cativeiro; f) Escrito em três continentes: Ásia, África e Europa; g) Escrito em três idiomas: hebraico, aramaico e grego – a língua do Novo Testamento. Era o idioma de uso internacional na época de Cristo. h) A Bíblia trata de centenas de temas controversos. Os autores bíblicos falaram de temas controversos com harmonia e coerência, desde Gênesis até o Apocalipse, revelando uma única história: “A redenção do homem por parte

de Deus”. Assim, o “Paraíso Perdido” de Gênesis se torna o “Paraíso Recuperado” do Livro de Apocalipse. Enquanto que o acesso à árvore da vida está fechado em Gênesis, ele se encontra aberto para todo o sempre em Apocalipse. i) A grande diversidade dos escritos da Bíblia tratam de: lei (civil, criminal, ética, ritual), história, poesia religiosa e lírica, textos didáticos, parábolas e alegorias, biografia, correspondência pessoal, além de estilos caracteristicamente bíblicos de literaturas proféticas e apocalípticas. ...em circulação - A Bíblia tem sido lida por mais pessoas e publicada em mais línguas do que qualquer outro livro. Existem mais cópias impressas de toda a Bíblia e mais porções e seleções dela do que de qualquer outro livro em toda a história. O primeiro grande livro a ser impresso foi a “Vulgata” (versão da Bíblia em latim), impressa por Gutemberg. ...em tradução - A Bíblia foi um dos primeiros livros importantes a ser traduzido. Tem sido traduzida e parafraseada mais do que qualquer outro livro existente. A Enciclopédia Britânica informa que “até 1966, a Bíblia completa havia aparecido em 240 línguas e dialetos; um ou mais livros da Bíblia em outros 739 idiomas, num total de 1280 línguas”.


08 | questões de fé ...em sobrevivência – a) Através dos tempos - Escrita em material perecível, precisou ser copiada e recopiada durante centenas de anos, antes da invenção da imprensa, o que não prejudicou seu estilo, exatidão ou existência. b) Em meio a perseguições - Como nenhum outro livro, a Bíblia tem suportado os ataques malévolos de seus inimigos. Muitos têm procurado queimá-la, proibi-la e torná-la ilegal, desde os dias dos imperadores romanos até hoje, nos países dominados pelo radicalismo. c) Em meio às críticas - Durante dezoito séculos, os incrédulos têm refutado e atacado esse livro e, no entanto, ele está hoje firme como uma rocha. Aumenta sua circulação, é mais amado, apreciado e lido do que em qualquer outra época. ...nos ensinos – a) Profecia – Wilbor Smith, que formou uma biblioteca pessoal de 25.000 volumes, chegou à conclusão que “não importa o que alguém pense sobre a autoridade do livro que chamamos de Bíblia e sobre a mensagem que ele apresenta; o fato é que existe uma aceitação generalizada de que, por inúmeras razões, esse é o livro mais notável que já foi produzido nestes aproximadamente cinco mil anos em que a raça humana domina a escrita”. b) As pessoas descritas – “A Bíblia não é o tipo de livro que um homem escreveria, caso pudesse, nem poderia escrever, caso quisesse”. Ela trata com muita franqueza a respeito dos pecados de suas personagens. Leia as biografias escritas hoje em dia e repare como elas tentam esconder ou ignorar o lado pouco recomendável das pessoas. Denunciando os pecados do povo (Deut 9,24); e os pecados dos patriarcas (Gen 12,11-13; 49,5-7); os evangelistas descrevem suas próprias faltas e as dos

apóstolos; visa apenas dizer a verdade. ...na influência sobre as literaturas - “Se todas as Bíblias de uma cidade grande fossem destruídas, seria possível restaurar o ‘Livro’ em suas partes essenciais, a partir das citações dele existentes nos livros da biblioteca municipal. Existem livros cobrindo quase todos os grandes autores literários, escritos especificamente para mostrar o quanto a Bíblia os influenciou”. O historiador Philip Schaff descreve de maneira brilhante a singularidade da Bíblia ao apresentar a singularidade do Salvador: “Esse Jesus de Nazaré, sem dinheiro nem armas, conquistou milhões de pessoas em número muito maior do que Alexandre, César, Maomé e Napoleão; sem a eloquência aprendida nos bancos escolares, ele pronunciou palavras de vida como nunca antes nem depois foram ditas, e provocou resultados que o orador e o poeta não conseguem alcançar; sem ter escrito uma linha, ele pôs em ação mais canetas e forneceu temas para mais sermões, discursos, livros profundos, obras de arte e músicas de louvor do que todo o contingente de grandes homens da antiguidade e da atualidade”. A Conclusão é óbvia: “A Bíblia é única. A ela, nada é comparável! A Bíblia foi o primeiro livro religioso a ser levado para o espaço sideral (em forma de microfilme). É o primeiro livro lido que descreve a origem da terra (os astronautas leram Gênesis 1,1: “No princípio, criou Deus os céus e a terra”). Editado a partir de texto do site “Veritatis Splendor - O esplendor da verdade” (veritatis.com.br)

Por Paulo Francisco Tellaroli Comunidade Jesus Caminho Seguro


boas notícias | 09

1

2

3

4

1º Encontro de Casais

N

os dias 24 e 25 de julho, a Comunidade Jesus Caminho Seguro promoveu o 1º Encontro de Casais. Diálogo, valorização do cônjuge, respeito mútuo, sexualidade, relacionamentos familiares, educação dos filhos e economia do lar são alguns dos temas abordados. Foram tantas graças derramadas que a meta é realizar duas edições por ano. A dedicação da equipe de solteiros da Comunidade e de voluntários foi fundamental para o êxito do evento, que também contou com apoio do Buffet Lívia e dos amigos, Camilo de Souza Cruz e Eduardo Cambauva. “Ajudou muito no nosso relacionamento. Estamos nos entendendo melhor. Achei “Aprendemos a importância que tem mais compreensão, do diálogo e do respeito pelos tanto da parte dele quanto sentimentos.” da minha.” “Mudou muita coisa, eu es“Esse encontro ‘abre a mentou mais paciente, tentando te’ da gente, nos faz enxergar engrenar novamente. É como coisas que mesmo com tantos se estivéssemos começando anos de casados não estávaagora!” mos vendo.”

Depoimentos

5

6

7

8

Maria Aparecida (Cida) e João Carlos (Biro) Rodrigues casados há 28 anos

Dirce e Norival Marques – casados há 38 anos

Fotos 9

10

1 – Rogério e Márcia 2 – João Carlos (Biro) e Maria Aparecida (Cida) 3 – João e Eliana 4 – Marcelo e M. de Lourdes 5 – Dirce e Norival

2º Encontro de Casais 11

20 e 21 de novembro

6 – Eduardo e Greicy 7 – Anderson e Ana Beatriz 8 – Isabel e Fernando 9 – Junior e Sandra 10 – Sandra e Zezinho 11 – Tânia e Pedro

Vagas limitadas

Informações: (17) 3344-3900 caminhoseguro@caminhoseguro.com


Viva a Mãe de D Milhares de fiéis demonstram fé e amor durante a visita da Imagem Peregrina de Aparecida

C

omo parte da programação de seu Jubileu de Ouro, a Paróquia de Nossa Senhora Aparecida de Bebedouro promoveu, de 12 a 15 de agosto, festividades especiais pela visita da imagem peregrina de Aparecida. Milhares de pessoas, inclusive de outras cidades, manifestaram fé, amor e devoção à Mãe de Deus. Algumas tiveram a oportunidade de pagar promessas. Sacerdotes acreditam que foram momentos importantes para a evangelização, avivamento e retorno ao catolicismo. A programação da visita teve início com uma carreata. Centenas de veículos - carros, motocicletas e caminhões - formaram uma imensa fila que cortava a cidade. Após calorosa acolhida, a programação teve continuidade com missas e visitas a outras paróquias e ao Congresso Estadual da Juventude (evento da RCC). No domingo (15) – Festa da Assunção – aconteceu o encerramento com missa campal. A celebração foi marcada pela manifestação do amor à Senhora Aparecida e ao país a ela consagrado. Hino Nacional e o sucesso “Romaria” foram cantados em uníssono. O Pároco de Nossa Senhora Aparecida, Pe. José Benedito Di Tullio, que em suas celebrações constantemente convoca os fiéis a assumirem sua identidade de católicos, acredita que a visita da imagem trouxe a confirmação de que isto está acontecendo: “A presença das pessoas e todas estas manifestações revelam o carinho tão grande que sentem por Nossa Senhora.” afirma.

O recado – Pe. Inácio Medeiros, da Con-

gregação Redentorista, que trouxe a imagem do Santuário Nacional, ressalta que este momento especial deve provocar uma séria reflexão: “Olhar para o passado com gratidão pelas graças recebidas. Olhar para o presente com uma alegria, renovando nosso compromisso de ser Igreja, uma Igreja Viva, Templo do Espírito Santo. E olhar para o futuro com esperança, conscientes de que cada um é importante na caminhada da comunidade”. E acrescenta: “Nossa devoção nunca pode parar em Maria, pois ela é o caminho que nos leva a Jesus”.

Retorno – Pe. Inácio testemunha que em

cidades onde acontece a visita da imagem peregrina pessoas que eram católicas, e que por algum motivo estavam afastadas, acabam retornando, porque a Mãe tem uma força muito grande de atrair as pessoas: “Todo filho roda, roda, mas um dia acaba caindo de volta nos braços da Mãe.”.

Peregrinações – A Rádio Aparecida tem

a tradição antiga de realizar peregrinações com a imagem de Nossa Senhora, uma vez que muitas pessoas, devido às condições de saúde, idade avançada e até mesmo condições financeiras, não têm a possibilidade de ir até o Santuário Nacional de Aparecida. Quando acontece uma peregrinação, a igreja matriz que recebe a imagem torna-se Santuário, no qual os fiéis podem cumprir promessas, que seriam pagar somente em Aparecida do Norte.


eus e nossa!

boas notícias | 11

Graça alcançada – Após três tentativas

Promessa cumprida – Irís, a filha Thaís e o esposo Luciano com Pe. Inácio Medeiros, que segura a imagem peregrina de Aparecida. Por Michele de Oliveira Prado Comunidade Jesus Caminho Seguro

Fotos: Marcelo Campaneli Moreira

frustradas de casamento, tendo inclusive alugado vestido e entregue convites, Iris da Silva ajoelhou-se aos pés de uma imagem de Nossa Senhora e pediu: “Quero uma pessoa na minha vida que venha a ser um marido e pai de verdade, uma pessoa presente que queira construir uma família”. Morava no Paraná quando conheceu Luciano, que residia em Bebedouro. Antes mesmo que pudesse ir a Aparecida do Norte para agradecer, Iris teve a oportunidade de, junto com o marido e a filha Thais, de três anos – “prova concreta da graça alcançada” – ir ao encontro da Imagem Peregrina: “Resolvemos pagar a nossa promessa aqui”.


12 | capa

Miguel N

Quem é como Deus?

o dia 29 de setembro, a Igreja celebra a Festa Litúrgica dos três arcanjos: Rafael –“Deus Cura”, Gabriel –“Força de Deus”, e Miguel –“Quem como Deus?”. Aprendemos como verdade de fé, a partir do Catecismo da Igreja Católica (CIC), das Sagradas Escrituras e da Tradição da Igreja, que os anjos são seres espirituais, servidores e mensageiros de Deus e, por serem puramente espirituais, são dotados de inteligência e vontade, são criaturas pessoais e imortais. Os anjos estão presentes na História da Salvação, anunciando as maravilhas do Senhor, auxiliando, protegendo e servindo aos desígnios de Deus. Desde a Encarnação até a Ascensão, a vida do Verbo Encarnado é cercada da adoração e do serviço dos anjos e, por conseguinte, também a vida de todos os cristãos, naquilo que podemos entender como serviço e proteção, desde o nascimento até a morte (cf. Hb 1,14). Pela Igreja, temos a confirmação de que os anjos são seres perfeitíssimos, criados para desempenharem funções especiais de serviço e adoração a Deus e de proteção aos fiéis e à própria Igreja contra as insídias do mal. Como aprendemos do Catecismo, Satanás e os outros demônios de que falam a Sagrada Escritura e a Tradição foram criados por Deus como anjos bons, mas transformaram-se em maus, porque, por livre e irrevogável escolha, rejeitaram a Deus e a seu Reino, dando assim origem ao inferno.

Devoção verdadeira

A confiança na proteção poderosa de São Miguel Arcanjo há muito existe na Igreja. Já no século VI, São Gregório Magno dizia: “todas as vezes que se trata de grandes feitos, diz-se que Miguel é enviado, porque, pelo próprio nome e ação, dá-se a entender que ninguém pode por si mesmo fazer o que Deus quer destacar. Por isto, o antigo inimigo, que por soberba cobiçou ser igual a Deus, dizendo: ‘Subirei ao céu, acima dos astros do céu erguerei meu trono, serei semelhante ao Altíssimo’ (cf. Is 14,13-14), no fim do mundo, quando será abandonado às próprias forças para ser destruído no extremo suplício, pelejará com o Arcanjo Miguel”. Como um devoto de São Miguel, penso que seja necessária uma ressalva, pois percebo muitas vezes a incompreensão sobre a idéia da proteção e intercessão desse glorioso Arcanjo. De forma alguma podemos pensar em superstição ou esperar que ele vá agir de forma milagreira sobre os problemas. Lembremos que a devoção a um santo, seja ele qual for, norteará a vida do cristão, levando-o sempre ao cumprimento da retidão e da probidade de vida, segundo aquilo que é moldado à imagem do novo Adão, ou seja, do Cristo (cf. CIC 539). Não podemos ver na figura dos intercessores apenas milagreiros que em nada inspiram a mudança de vida ou praxe cristã. Ser devoto de São Miguel Arcanjo deve levar todo cristão, por primeiro, a um encorajamento frente aos embustes do mundo

Envie imagens e notícias para:

“Os anjos são seres perfeitíssimos criados para desempenharem funções especiais de serviço e adoração a Deus, e também de proteção aos fiéis e à própria Igreja contra as insídias do mal.”


“Nunca podemos ver na figura dos intercessores apenas milagreiros, que em nada inspiram na mudança de vida ou praxe cristã.” moderno, e não à idéia capciosa de que o mal é apenas a personificação do espírito maligno. Devemos perceber a idéia de demônio como a concepção de divisor, que é aquela força maléfica presente nas atitudes de injustiça, egoísmo e tudo o que fere ou impede o bem. Afinal, é na certeza de que ninguém é como Deus que cada cristão realiza em sua vida a libertação de todo espírito divisor, e proclama, por seu próprio testemunho, ser aliado de Deus. Nesse mesmo sentido, rezamos aos mártires, santos e anjos as novenas, trezenas e quaresmas, como forma de oração, meditação e exercícios, para que, por essas experiências de fé, o cristão encontre, no reflexo da intercessão e por meio de atitudes realmente vividas no Cristo, a graça almejada. Retiremos de nossas mentes a ideia errada de que um devoto é um cristão sem comprometimento com o Reino, sem atitudes cristãs e que apenas completam as fileiras nas procissões e cortejos, sem estabelecer uma ligação de ação e vida naquilo que é o seguimento do Cristo, mediante suas palavras, gestos e, especialmente, seu testemunho. Ser devoto de São Miguel é, acima de tudo, deixar a força do Deus vivo agir na própria vida. Assim, ele se coloca ao lado do ser humano, para que, em meio às ciladas e perseguições, tenha o auxílio necessário para vencê-las. Um devoto de São Miguel, por inspiração divina e reto seguimento da vontade de Deus, tem forças para superar aqueles obstáculos que a fraqueza do pecado deixou no homem (cf. CIC 405).

Quaresma de São Miguel

A Quaresma de São Miguel Arcanjo é motivo de grande exercício espiritual. Pela Eucaristia e na Palavra, vivenciamos uma forte e profícua forma de enaltecimento da grandiosidade do Deus e, no Amor cotidianamente celebrado no ápice da Comunhão Eclesial, nutri-se um crescimento espiritual, pessoal e de caminhada comunitária. Celebrar a Quaresma de São Miguel Arcanjo é retomar e assumir atitudes salutares e antiquíssimas dentro da Igreja, uma vez que esta foi iniciada com São Francisco de Assis, no século XIII, e não pode ser, de forma alguma, uma atitude supersticiosa ou mesmo de barganha com Deus, mas deve brotar de um coração caridoso e aberto, na forma consciente de que Ele é generoso e pródigo em sua graça. Que ao celebrar a Quaresma de São Miguel, possamos realizar, de fato, uma caminhada de reflexão de nossa vida enquanto serviço ao irmão, pois, alimentando-nos dia a dia, teremos a graça que impulsiona homens e mulheres a acreditarem que todo serviço realizado em favor do próximo brota de uma vida bem vivida no amor e na certeza de que ninguém é como Deus. E, acima de tudo, saibamos gozar da força que vem da Eucaristia, para melhor servir nossos irmãos e nossas comunidades, pois sem este serviço é morta nossa fé e toda forma de oração (cf. Tg 2,26). Pe. José Benedito Di Tullio Paróquia Nossa Senhora Aparecida


14 | flashes

Confira aqui fatos e eventos da Comunidade Jesus Caminho Seguro, das paróquias e cidade de Bebedouro e da Diocese de Jaboticabal.

Visita – Sempre de portas aber- Social – Pâmela Massucato é Família – Zezinho e Sandra tas à comunidade, a Caminho Seguro FM recebeu em seus estúdios, no início de agosto, os participantes do Projeto Pet Trampolim, do Senac.

a nova assistente social do Projeto Novos Caminhos, através do qual a Comunidade atende a cerca de 50 crianças e adolescentes e seus familiares.

Campanella e João e Eliana Merchan (foto) fizeram pregações em paróquias de Bebedouro e do distrito de Botafogo, na programação da Semana da Família.

Gestão – Teve início em agosto Formação – João Merchan, Marcha – Inspirada em São Aniversário – No final de

julho, a Paróquia São Judas Tadeu comemorou seus 15 anos. Acesse youtube.com e confira vídeos que contam a história da Paróquia e outras produções.

o trabalho de consultoria da psicóloga Valeria de Souza Cruz, especialista em gestão empresarial e espiritualidade nas empresas. Visando uma reestruturação geral, ela vai acompanhar a Comunidade JCS durante alguns meses.

Rogério Viana e Cleonice Jerônimo participaram do 2º Módulo da Escola de Formação para Consagrados, em São Carlos (28/07 a 1º/08).

Francisco de Assis, a Custódia Franciscana do Sagrado Coração de Jesus realizou, de 24 de julho a 1º de agosto, a V Marcha do Perdão.

Envie imagens e notícias para: caminhoseguro@caminhoseguro.com


16 | sócio evangelizador

“Está aberta uma nova era:

a da evangelização na Internet” (Papa Bento XVI)

Caro sócio evangelizador, Graças às suas contribuições, colocamos no ar, no dia 11 de agosto, a primeira fase do novo portal da Comunidade: www.caminhoseguro.com. Esta conquista, que também é sua, é uma resposta à exortação do Papa Bento XVI em sua mensagem para o 44º Dia Mundial das Comunicações Sociais, ocasião em que “convocou toda a Igreja a olhar a Rede Mundial de Computadores com entusiasmo, audácia, navegar na Internet, participar de redes de relacionamento e levar a Palavra de Deus ao grande ‘continente digital’”.

Caso queira dar uma contribuição especial para a evangelização através da internet, entre em contato conosco. Departamento do Sócio Evangelizador Rua São João, 722 (17) 3344-3900 socio@caminhoseguro.com

Contas Bancárias Associação Jesus Caminho Seguro

Itaú Ag. 8038 C/C 07715-5 Banco do Brasil Ag. 0054-x C/C 3733-8

Credicitrus Ag. 3188-0 C/C 17328-2

Bradesco Ag. 0379-4 C/C 46112-1

para depósito e débito automático

Investimentos Somente nos últimos seis meses foram necessários investimentos de mais de 15 mil no novo portal, rádio on-line e web TV. Confira abaixo alguns deles:

- Contratação de empresa de desenvolvimento de programação; - Contratação de novo funcionário; - Aquisição de três computadores; - Suporte técnico; - Contratação de empresa para transmissão da rádio on-line e Web T V. Expressamos aqui nossa gratidão por sua fidelidade mês a mês! Entretanto, esta foi a primeira‘batalha’ vencida! Nossa “guerra” para anunciar a Palavra de Deus na rede mundial continua. Precisamos de você, SÓCIO EVANGELIZADOR, para que as próximas partes do portal entrem no ar.


Maria

Aniversário de

S

eria muita falta de consideração não nos lembrar da data de aniversário natalício de nossa Mãe. Acontece que muitos não comemoram por falta de informação ou conhecimento. Por isso, achei oportuno lembrar, principalmente os cristãos católicos, que no próximo dia 08, quarta-feira, estaremos comemorando a Natividade ou Nascimento de Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe. Observando a narrativa do Gênesis, primeiro livro da Bíblia, vamos encontrar, não só a maravilhosa criação do universo, incluindo o ser humano, mas também o mau uso da liberdade por parte do primeiro casal e a promessa misericordiosa de redenção da humanidade por parte do Criador. Para que a Redenção se concretizasse, Deus optou em assumir a humanidade no seio de uma mulher - Maria - de forma total e exclusivamente milagrosa. Embora concebido por obra do Espírito Santo, sem relação carnal, Jesus foi gestado no seio da Virgem Maria. Quem é essa mulher privilegiada, escolhida por Deus para ser Mãe do Redentor Jesus Cristo? O calendário litúrgico da Igreja Roma-

na comemora, dia 26 de julho, a memória de São Joaquim e Sant’Ana, que a tradição identifica como pais de Nossa Senhora. Joaquim e Ana formavam um casal distinto, mas viviam tristes e humilhados, porque já estavam chegando à idade avançada e eram estéreis. Eles eram justos e observantes das leis judaicas, perseverantes na oração e confiantes de que Deus lhes daria uma descendência. Esse dia chegou! Um anjo deu-lhes a boa nova: “Uma menina foi concebida!” Então fizeram voto de consagrar essa menina ao serviço do templo, onde foi educada, aí ficando até o seu noivado com José. A tradição não dá notícia da morte de Joaquim e Ana, mas seu culto tem sido muito difundido na Igreja desde o século VI, a começar pelo Oriente, passando para a Igreja Romana e chegando até nossos dias. A Festa da Natividade de Maria também teve origem no Oriente e, posteriormente, foi introduzida no Ocidente, no século VII, pelo Papa Sergio I, e difundida por todo o mundo católico. Portanto, dia 08 próximo, teremos motivo suficiente, não só para agradecer a Deus por tudo o que Ele realizou e continua realizando, como também para refletir sobre a excelente figura de nossa Mãe Santíssima, que nos deu Jesus na gruta de Belém. Como filhos gratos e felizes, vamos homenageá-la de modo muito especial no dia de seu aniversário natalício – 08 de setembro. Cônego Pedro Paulo Scannavino Orientador Espiritual Comunidade Jesus Caminho Seguro


Morte C

formação | 19

é preciso saber enfrentá-la

reio ser muito difícil encontrar alguém que encare a morte sem constrangimento. Geralmente, esse assunto é aquele que queremos deixar para depois, mas, volta e meia, a “irmã morte” faz uma visita a alguém que nos é caro, e isso nos deixa abalados, não é mesmo? Principalmente quando a pessoa visitada não estava esperando, ou, na nossa concepção, era cedo demais. Isso acontece porque fomos criados para viver, fomos criados para a vida. E por mais comum e certa que seja a morte, ela sempre nos mete medo. Se pudéssemos optar, certamente desejaríamos ficar bem longe dela. Tudo isso acontece porque temos uma visão errada da vida e da morte. Primeiramente, vivemos como se este mundo fosse o último, como se a morte fosse o fim. Por esse motivo, não nos preparamos para desfrutar da vida eterna. Então, nos prendemos demasiadamente aos outros; ficamos apegados e dependentes, criando vínculos afetivos que não nos permitem aceitar uma separação, principalmente aquela inesperada. A nossa cultura tem afastado as crianças dos velórios. Muitos pais dizem: “Lá não é lugar de criança!”; pensando: “É melhor guardar a imagem da avó quando era viva!” Com isso, distanciamos nossos filhos dessa realidade, não permitindo que eles chorem seus mortos. Mas como

“Geralmente, esse assunto é aquele que queremos deixar para depois, mas, volta e meia, a ‘irmã morte’ faz uma visita a alguém que nos é caro, e isso nos deixa abalados.” vamos ensiná-los a lidar com a morte, se os poupamos de toda situação de perda? Na verdade, somos como crianças na barriga da mãe. Este mundo é como um ventre: um dia a bolsa se rompe e o parto acontece. Então deixamos o ventre da “mãe terra” e vamos para a vida eterna, no céu. É interessante, pois a criança, quando nasce, também não tem nenhuma noção do que a espera. Os holofotes da sala de parto, as boas vindas, tudo é novidade! Assim acontece com cada um de nós em relação à morte! Esse mistério de como será quando chegarmos na presença Deus nos deixa apreensivos! Mas devemos ter a certeza de que aqui não é o nosso lugar definitivo. Como nos relata a oração da Salve Rainha, ainda suspiramos, gememos e choramos neste vale de lágrimas. Portanto, por melhor que seja esta nossa vida, ela não passa disso – um “vale de lágrimas”, comparada ao que nos espera – a felicidade completa em Deus! Eliana Merchan Comunidade Jesus Caminho Seguro


20 | curso bíblico

“Jesus anuncia e r e a l i z a o

Reino de Deus na Terra”

Cap. II

Características do Reino de Deus - parte A a) VITÓRIA SOBRE O MAL . O Reino de Deus, que se fez presente em Jesus (cf. Mt 4,17; Lc 16,16), significa vitória sobre Satanás (cf. Lc 11,20; Jo 12,31; 16,11) e sobre o mal em suas distintas manifestações: ódio, violência, injustiça, opressão etc. É o acontecimento da Salvação e da Graça (cf. Mc 2,16s; Lc 7,34), de libertação dos oprimidos pelos males físicos e morais (cf. Lc 4,16-21; 13,10-17), implantando a fraternidade e a solidariedade (cf. Lc 6,27-35; Mt 5,43-48; 25,31-46). Neste contexto e nesta perspectiva, devemos entender as bemaventuranças – especialmente na visão de Lucas. Os oprimidos (pobres, famintos e os que choram) são bem-aventurados, não necessariamente por serem eles os bons, e sim porque CHEGOU O REI, CUJA FUNÇÃO É IMPLANTAR A JUSTIÇA E O DIREITO DO OPRIMIDO (cf. Lc 6,20-26; 1,51-53). b) VALOR ABSOLUTO.O Reino de Deus inaugurado por Jesus passa a ser o valor absoluto de nossa vida. É o tesouro escondido pelo qual devemos deixar tudo o mais. É a pérola preciosa que se adquire vendendo tudo o que se possuía anteriormente (cf. Mt 13,44-46). Por isso, Jesus declara solenemente: “Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça e todas estas coisas vos serão dadas em acréscimo” (Mt 6,33). POR SER UM VALOR ABSOLUTO, EXIGE CONVERSÃO (cf. Mt 4,17).

“O Reino de Deus é a pérola preciosa que se adquire vendendo tudo o que se possuía anteriormente (Mt 13, 44-46).”

c) PRESENTE NO MUNDO. Os valores que aparecem em função do Reino: justiça, verdade, amor, paz, fraternidade etc. devem ser vividos e implantados a partir deste mundo. Por esse motivo, o Reino de Deus não consiste simplesmente em pura interioridade ou espiritualidade, mas ele envolve todas as esferas da vida pessoal e comunitária (cf. Lc 19,8-10). Esse é o motivo pelo qual se exige UM NOVO ESTILO DE VIDA: - COLOCAR EM PRÁTICA A PALAVRA DE DEUS (Mt 7,2127; 13,18-23); - VIVER AS BEM-AVENTURANÇAS (Mt 5,1-12; Lc 6,20-26); - SER LUZ DO MUNDO E SAL DA TERRA (Mt 5,13-16); - DESPRENDER-SE DAS RIQUEZAS (Lc 18,21-27). Em uma palavra, poderíamos dizer: SEGUIR O CAMINHO DE JESUS (cf. Mt 16,24-26). Se Jesus declara frente a Pilatos que seu Reino não é desse mundo (cf. Jo 18,36), está revelando claramente que ele NÃO SE BASEIA NOS VALORES E CRITÉRIOS DO MUNDO – como realidade oposta a Deus, como são os bens materiais, o prestígio e o poder, que se absolutizam – coisas que Jesus renunciou desde o início de seu ministério (cf. Mt 4,1-11) – mas está no mundo: realidade criada e querida por Deus. Convém também clarear que a expressão “Reino do Céu” equivale simplesmente a “REINO DE DEUS”. Os judeus, por respeito a Deus, não pronunciam o seu nome e, para indicar sua realidade, usam expressões como: “Pai, pequei contra vós e contra os céus”, quer dizer, contra vós e contra Deus (Lc 15,21). Fonte: Catequese Básica - 2º momento - Dewet Virmond Taques Jr Por João Merchan Comunidade Jesus Caminho Seguro


pequeninos de Jesus | 21

Olá, pequeninos!

A Bíblia é a forma mais segura de conhecermos a Deus (que é o Pai, o Filho Jesus e o Espírito Santo). Conhecendo Deus através da Bíblia, podemos nos aproximar e ficar íntimos, amigos dEle pela oração. A Bíblia tem muitos livros, ao todo são 73. Os autores foram inspirados por Deus para escrever esses livros. Por isso, podemos afirmar que a Bíblia é a Palavra de Deus.

Atividade

Fonte: www.pequenogigante.blogspot.com

Alguns dos livros da Bíblia, que estão na relação abaixo, encontram-se neste caça-palavras. Vamos achá-los?

Por Izilda Ap. Muraca Comunidade Jesus Caminho Seguro

Respostas: Atos / Números / Josué / Tiago / Juízes / Pedro / João / Salmos / Rute / Naum


Disk - Pizza 23 anos de qualidade



Setemrbro 2010