Page 1


Disp. e Tradução: Rachael Revisora Inicial: Regina E. Revisora Final: Rachael Formatação: Rachael Logo/Arte: Dyllan

Benjamin Brody e Neason Blaecleah compartilharam uma noite especial juntos e então seguiram caminhos separados, ambos com medo do que eles queriam do outro e nenhum disposto a se colocar em riscos. Mas um erro fatal muda tudo isso. Quando Neason se envolve em um acidente de carro, ele fica sem enxergar. A raiva e dor de Neason estão fora de controle, e o único que parece ser capaz de lidar com ele é um homem que ele nunca esperava ver novamente. Quando o irmão de Neason o entrega do hospital nas mãos de Brody, a raiva de Neason não conhece limites. Mas sua curiosidade e necessidade para o que Brody pode lhe dar são mais poderosas do que sua raiva. Neason apenas não sabe se ele terá a força e a coragem para desistir do controle que Brody parece precisar dele, não quando ele não sabe se Brody quer ficar com ele.

ᄃ 97


DEDICAÇÃO

Dedicado a todos que sempre sonharam em ter seu próprio cowboy, mas não podia ver o que estava bem na frente deles. Continuem procurando!

Revisoras Comentam...

Regina: Bem, vou ser sincera aqui. Amo as histórias dos irmãos Blaecleah e estava ansiosa pela história de Neason e Brody. Mas quando comecei, quase tive um bloqueio. Odeio D/s. Simplesmente não desce. Tive que fazer um esforço enorme para continuar. Ainda mais quando comecei a odiar Brody, pois apesar de querer a submissão total de Neason, não o queria apenas fisicamente, mas também emocionalmente, totalmente dependente dele. Pronto, bloqueio de novo. Que ódio! Mas no decorrer da história, comecei a entender o porque dessa dependência e tive que dar a mão a palmatória. Uma história linda que não deixou nada a desejar sobre as outras, sobre vencer seus medos e aceitar quem você é e dar o controle de seus desejos nas mãos de seu parceiro.

Rachael: Não sou muito fã de BDSM, tenho que estar muito inspirada par ler ou revisar um livro desse gênero, mas o comentário da Regina me deixou muito curiosa. Para começar esse livro tem Dominação e submissão, mas não dá forma com que estamos acostumadas a ver, o livro traz a submissão com a necessidade de confiar em outra pessoa. Me surpreendi com a perda de visão do Neason, não imaginei que a Stormy fosse fazer algo tão drástico com um dos irmãos, mas ele precisava aprender a confiar no Brody de tão forma, que era necessário depender dele para tudo. O Neason precisava se aceitar como submisso. Eu gostei e muito da história, senti falta da família, mas entendi que era necessário somente os dois serem o centro da história.

ᄃ 97


Capítulo Um Neason Blaecleah podia sentir seu cunhado, Asa, o observando de perto enquanto eles empilhavam fardos de feno no celeiro. Ele sabia que estava se movendo com dificuldade, lentamente. Ele não podia evitar. Ele sofria. Cada centímetro de suas costas e coxas doíam com profunda dor latejante. Ele sentiu como se tivesse sido espancado ao extremo, e de certa forma, ele foi. Tinha sido um grande erro da parte dele, e ele sabia disso quando aconteceu. Ele simplesmente não tinha sido capaz de parar. Infelizmente, ele não tinha sido capaz de apreciar também. Neason sabia que havia algo quebrado dentro dele. As coisas que ele ansiava, as coisas que precisava mais do que ele precisava de ar, nenhuma pessoa normal deveria sequer querer. E, no entanto, ele queria, com cada fibra do seu ser. Ele ficava doente do estômago cada vez que ia à procura de alguém para dominálo. Ele ficava fisicamente doente quando tudo acabava, e ele via os resultados de sua necessidade nos profundos vergões vermelhos que marcaram o seu corpo. Ele era um fodido doente, e ele sabia disso. Ele apenas rezava com cada respiração que ninguém soubesse como ele era uma bagunça. Neason ficaria mortificado se seus pais, ou até mesmo seus irmãos, viesse a descobrir sua obsessão. Era seu pior pesadelo, e ele parecia ganhar vida diante dos seus olhos quando Asa continuou olhando para ele. Neason tentou ignorar Asa e continuar trabalhando, apertando seus lábios quando a dor se tornou muito forte. Ele ainda podia sentir os olhos Asa sobre ele. Era um pouco enervante. Asa era uma força a ser contada. Ele era um homem forte que sabia o que queria e foi atrás dela. Ele quis Lachlan Blaecleah, irmão mais velho de Neason.

ᄃ 97


Neason estava feliz por Lachlan, ele realmente estava. Ele não tinha visto seu irmão mais feliz desde que ele conheceu e casou com Asa. Por essa razão, Neason não tinha tentado ver se Asa podia satisfazer suas necessidades específicas. Ele jamais roubaria o amante de seu irmão. Se Asa fosse solteiro, no entanto, Neason teria feito uma jogada para o homem. Não era porque se sentia atraído sexualmente pelo homem, mas porque se sentia atraído pela sua força. Embora, Asa era muito quente. Ainda assim, força e poder, aqueles eram as coisas que atraíam Neason, e não apenas força física, mas uma personalidade forte. Ele gostava de homens que sabiam que eram homens e não tinham medo de ir atrás do que queriam. Neason ainda tinha que encontrar o homem que, ou não estava comprometido como Asa, ou que atendesse suas necessidades e não pensasse que ele era uma aberração completa. Ele conheceu muitos homens que não se importavam em chicoteá-lo até a exaustão. Por isso, seu estado atual. Mas ele nunca conheceu um que pudesse satisfazer essa necessidade e que ele fosse atraído sexualmente e que o queria da mesma maneira. O que Neason precisava era de um homem que pudesse suprir essa necessidade. Havia apenas um homem que Neason tinha conhecido que preenchia seus sonhos perfeitamente. Ele era dominante, poderoso e incrivelmente sexy. Ele conheceu cada necessidade que Neason tinha e algumas que não sabia que tinha. Ele apenas não queria Neason, não em longo prazo de qualquer maneira. Uma noite de êxtase, e então o homem sumiu na noite. Neason tinha acordado em uma cama vazia e um coração ainda mais vazio. Ele ainda estava tentando entrar em acordo com o fato de que o homem de seus sonhos o tinha deixado sem sequer dizer adeus. Ele imaginou que a ausência de um bilhete ou mesmo uma chamada de telefone lhe disse o que ele precisava saber. Benjamin Brody não o queria por mais de uma noite. Por mais que isso fizesse o coração de Neason doer, ele entendeu. Ele ainda gostaria de encontrar alguém que o quisesse por mais de uma única noite. ᄃ 97


“Ei, Neason,” Asa chamou quando ele se aproximou. Ele olhou rapidamente ao redor, em seguida, abaixou a voz. “Você está bem, cara?” Neason emplastou um sorriso no rosto. “Sim, eu estou bem. Por quê?” A testa de Asa enrugou quando ele franziu as sobrancelhas. “Você parece que está com dor.” “Devo ter uma distensão muscular ou algo assim.” Neason deu de ombros, então inalou rapidamente quando os vergões nas costas puxaram. “Não é nada.” “Bem, parece alguma coisa.” “Eu vou ficar bem, Asa. Eu só preciso de uma longa imersão na banheira depois de acabar aqui e conseguir uma boa noite de sono. Não é nada para se preocupar.” “Se você está dizendo.” Asa parecia cético. “Mas ainda continuo preocupado.” Neason continuou a sorrir até Asa sacudir a cabeça e se afastar. Neason não suspirou de alívio até Asa começar a empilhar fardos de feno novamente. Ele se encostou à lateral do celeiro por um momento para recuperar o fôlego. Ele odiava essa merda, escondendo quem ele era e o que queria de sua família. Ele desejava que ele pudesse ser aberto com eles. Ele desejava que ele tivesse alguém que pudesse ser aberto. Ele desejava um monte de coisas. Nenhuma delas parecia possível. Neason enterrou seus pensamentos depressivos e se empurrou para longe da parede. Ele agarrou o fardo de feno mais próximo e o levantou no ar. Quase instantaneamente, estilhaços de dor rasgaram suas costas. Neason gritou e deixou cair o fardo de feno, se inclinando sobre ele, enquanto tentava recuperar o fôlego. “Você não está bem,” disse Asa quando ele largou seu fardo de feno e se aproximou. Neason se encolheu quando sentiu o roçar da mão de Asa sobre suas costas. Ele sabia que o homem estava apenas tentando confortá-lo, mas sua mão se moveu exatamente sobre um dos mais profundos vergões nas costas de Neason. “O que diabos está errado com você, Neason?” Asa estourou. “E não me venha com alguma merda sobre um músculo distendido.” “Eu estou bem.” ᄃ 97


“Você não está bem, caramba. Há sangue escorrendo por sua camisa.” “Merda!” “Não deixe sua mãe te ouvir dizer isso,” Asa riu. “Ela vai arrancar sua pele.” Neason fez uma careta quando ele se levantou e olhou por cima do ombro. Asa tinha razão, em ambos os casos. O sangue estava lentamente transformando sua camisa algodão branco em vermelho, e sua mãe iria gritar com ele, se ela o pegasse praguejando. Neason caiu sobre um dos fardos de feno. Seus ombros despencaram quando ele apertou as mãos entre as pernas. Ele não sabia o que dizer a Asa, mas ele podia sentir o peso do olhar do homem sobre ele. Asa se agachou na frente dele. Ele parecia triste, os lábios apertados firmemente em sua boca, as sobrancelhas franzida. “Diga-me o que está acontecendo, Neason. Por que você está sangrando?” “Não importa.” Neason deu de ombros e desejou que ele não tivesse quando suas costas puxaram novamente. “Vou curar. Eu sempre curo.” Neason percebeu seu erro e quase de imediato o choque no rosto de Asa, mas já era tarde demais para retirar suas palavras. “Você sempre cura?” Asa franziu a testa. “Neason, isso aconteceu antes?” “Mais ou menos.” “Mais ou menos?” Asa gritou enquanto se levantava. “Você está louco?” Neason sentiu um calafrio através de seus ossos quando Asa colocou em palavras o pensamento que sempre tinha corrido por sua mente desde o dia em que descobriu as coisas que ele gostava. Ele era ainda apenas um garoto, apenas vinte e dois anos, e um encontro casual com um homem em um bar havia mudado sua vida e tornou o que era hoje. Uma total bagunça do caralho. “Sim, talvez eu seja.” Neason se levantou lentamente. Ele evitou o olhar de Asa quando ele se encaminhou para as grandes portas duplas no celeiro. Ele só queria voltar

ᄃ 97


para seu quarto, tomar um banho rápido, e depois ir para a cama e dormir por uma semana. “Neason, espere,” disse Asa. “Eu não quis dizer isso da maneira que soou.” Neason não se virou. Ele não queria ver desgosto no rosto de Asa. “Está tudo bem. Eu entendo. Eu vou... Eu vou apenas entrar e tomar um banho, talvez descansar um pouco. Eu vou terminar isso amanhã.” “Neason.” Neason acenou com a mão atrás dele para Asa e se afastou. Não havia mais nada que pudesse fazer. Ele sabia o que ele era. Ele simplesmente não iria se sentar e discutir suas peculiaridades com Asa. Ele preferiria ter um tratamento de canal. “Neason, pare.” Neason continuou andando. “Pare, droga,” Asa estourou. “Eu acho que posso ajudá-lo.” Neason parou. Bem, ele tropeçou para parar mais do que qualquer coisa. Ele se conteve, agarrando a beirada da moldura da porta, em seguida, olhou por cima do ombro, encontrando hesitantemente os olhos de Asa. “Como você pode me ajudar?” “Eu acho que sei o que você está passando, Neason.” “Você?” Neason zombou. Ele se virou, olhando para Asa quando sua ira ganhou vida. “O que faz você pensar que você tem uma ideia do que eu estou passando?” “Porque eu tinha um amigo que passou pela mesma coisa.” “Então?” “As coisas que você deseja não é errado, mas a forma como você está levando isso é.” Asa fez um gesto para as costas de Neason. “Você não deveria ficar assim se tivesse sido feito corretamente.” Neason engoliu antes de falar. Seu coração estava correndo de repente. “Se o que tivesse feito corretamente?”

ᄃ 97


Asa inclinou ligeiramente a cabeça e levantou uma sobrancelha. “Neason, você pode sentir a necessidade de esconder do resto da família, mas não tente esconder isso de mim. Eu sei o que está acontecendo.” Neason lambeu os lábios secos enquanto ele tentava apresentar algum motivo para suas costas estarem sangrando que faria Asa acreditar, mas o brilho de conhecimento nos olhos do homem disse que ele não acreditaria em uma palavra disso. Incapaz de apresentar um bom motivo, Neason decidiu que fugir era sua melhor opção. Ele se virou sem dizer uma palavra e começou a sair do celeiro. “É a capacidade de se perder no prazer, dar o controle total à outra pessoa e sair de si mesmo?” Asa perguntou baixinho. “Ou é o conhecimento que você está agradando seu parceiro, lhe dando a sua submissão que o excita tanto?” Neason inalou tão rapidamente que ele quase chorou. Eram todas essas coisas para ele. Ele não conseguia segurar suas lágrimas repentinas rápido suficientes, e uma deslizou pelo seu rosto quando ele se virou de volta para encarar Asa. Ele não tinha certeza do que ele esperava de seu cunhado, mas não era o sorriso compassivo que viu no rosto de Asa. Neason podia ler compreensão nos olhos castanhos de Asa, não repugnância pelas coisas que ele precisava. “Como — ” Neason lambeu os lábios novamente. “Como você sabe?” “Eu te disse, Neason, eu tinha um amigo que passou por isso. Ele sabia o que precisava, mas ele não sabia como conseguir. Ele andou pelo caminho errado, e isso o matou no final. Eu não quero que isso aconteça com você.” “Eu não sei como parar,” Neason sussurrou quando seus ombros caiam. Seu desespero era tão grande que quase o sufocou. Ele podia sentir um nó crescendo em sua garganta. Asa se aproximou até ficar parado bem na frente de Neason. “Não se trata de parar, Neason. Trata-se de fazer direito, fazer isso com segurança.”

ᄃ 97


“Eu não sei como fazer nenhum dos dois.” Neason empurrou a mão pelos cabelos. Ele desejava que ele não estivesse tendo essa conversa com Asa, mas parecia bom finalmente falar disso com alguém. “Por que não vem para minha casa e limpamos você antes que alguém o veja? Eu não tenho certeza que eles entenderiam o sangramento de suas costas. Podemos conversar mais lá, somente eu e você.” “Eu não quero que Lachlan saiba sobre isso.” Ele morreria de vergonha se seu irmão descobrisse as coisas que ele fazia. Lachlan apenas não entenderia. O homem gritava macho alfa. Ele nunca compreenderia a necessidade de Neason ser dominado. “Neason, você não tem nada para se envergonhar. Para muita gente, o que você está fazendo é perfeitamente normal.” Neason se virou e puxou sua camisa para Asa poder ver suas costas. “Você chama isso de normal?” Asa inalou agudamente. “Não, Neason, isso se parece mais como um abuso para mim.” Neason riu asperamente, em seguida, rapidamente cobriu sua boca por um momento. Ele podia sentir a histeria crescendo por dentro e temia que fosse sair. “Então eu sou uma aberração,” ele finalmente sussurrou. Ele sabia disso. Ninguém poderia desejar as coisas que queria e ser considerado normal. Era provavelmente a razão pela qual ele não conseguia encontrar alguém. Neason sentiu as lágrimas formigando em seus olhos quando ele percebeu que ele nunca teria alguém para chamar de seu. Que homem queria alguém que desejava as coisas que ele queria? “Neason, você não é uma aberração.” Neason sabia que Asa estava apenas tentando fazer com que ele se sentisse melhor, mas ele também sabia que o homem estava errado. Ele não gostava da dor que vinha em ser dominado, mas a dor e a dominação

ᄃ 97


pareciam andar de mãos dadas. Para ter o que ele desejava significava que ele tinha que aceitar a dor. E isso não era apenas uma merda?

Capítulo Dois “Ei, Brody, um cara quer falar com você no telefone.” “Eu estou ocupado. Pegue o recado,” Benjamin Brody gritou de volta. Ele estava ocupado. Se ele não conseguisse se concentrar na moto que ele estava trabalhando, ele iria trabalhar horas extras à noite. “Ele diz para você tirar seu rabo peludo e branco debaixo de qualquer moto que você esteja trabalhando e atenda o maldito telefone.” Brody deu um pequeno empurrão no carrinho que ele estava sentado e se afastou da motocicleta. Ele olhou para cima e encarou Tommy, o homem que segurava o telefone na mão. Tommy imediatamente levantou as duas mãos. “Ei, cara,” disse Tommy rapidamente enquanto gesticulava para o telefone, “suas palavras, não minhas.” Brody rolou os olhos e se levantou. Ele largou a chave inglesa em sua mão na caixa de ferramentas e limpou as mãos em um trapo do bolso de trás. Assim que a maior parte do óleo e graxa tinha saído de suas mãos, ele jogou o pano na caixa de ferramentas e caminhou em direção ao escritório. Ele pegou o telefone de Tommy e o segurou ao seu ouvido. “Sim?” “Brody?” Brody franziu a testa. “Asa?” “Ei, cara, como vão as bolas?” ᄃ 97


“Um pouco para a esquerda, se você precisa saber.” Brody riu quando ele se encostou à parede. “O que posso fazer por você? Não me diga que você já está tendo problemas com aquele seu homem?” “Lachlan, nunca.” Asa respirou profundamente. “Seu irmão é outra história, porém.” “Asa, esse homem tem mais irmãos do que eu tenho piercings. Você precisa ser mais específico.” “Olha, eu só preciso saber se você pode vir aqui. Neason precisa — ” “Neason?” Brody se lembrou do homem deslumbrante com quem ele passou uma noite com após oficializar o casamento de Rourke e Billy. Ele ficou fascinado com o homem no momento em que o conheceu. Brody odiava que ele teve que deixá-lo no meio da noite, mas ele não tinha escolha. Ele tinha obrigações que não poderiam ser ignoradas. “Sim, Neason está em apuros. Ele meteu um bocado de uma confusão, e eu preciso de suas habilidades especiais para me ajudar a tirá-lo dela.” Brody enrijeceu quando as memórias da única noite que ele passou com Neason flutuavam por sua cabeça. Tinha sido uma noite inesquecível. Neason era um homem único, que foi criado como um homem deve ser, mas disposto a ser dominado. Só de pensar sobre como Neason perfeitamente respondeu a ele, fez o pau de Brody doer. Por outro lado, se Asa precisava das habilidades especiais de Brody porque Neason tinha se metido em problemas, então as coisas deveriam ser muito sérias. “Quão ruim é isso?” “É ruim, Brody,” Asa respondeu: “realmente ruim.” “Droga.” Brody empurrou a mão pelo cabelo, pegando o elástico nas costas e puxando até seus longos cabelos caírem em torno de seus ombros. Ele sabia que devia ter ligado para Neason, mas ele estava adiando.

ᄃ 97


Neason o deixou nervoso, e esse sentimento não era algo que Brody estava acostumado. Além de sua boa aparência de cowboy, Neason parecia aceitar tudo o que Brody tinha para dar a ele e implorar por mais, e ele implorou. O som de Neason implorando por mais ainda ressoava dentro da cabeça de Brody. Era a memória daquelas doces palavras que impediam Brody de ligar para Neason e fazer planos para outra noite com o homem. Brody não estava acostumado a querer algo. Ele era determinado e ele sabia disso. Ele quase sempre conseguiu exatamente o que ele queria e ele queria Neason. Seu único problema era que ele queria Neason em longo prazo, e Neason não era material de longo prazo. Ele era um vaqueiro grande, forte e confiante que trabalhava em uma fazenda. Ele não era adequado ao submisso de vinte e quatro horas que Brody precisava. “Sabe, eu tenho alguns amigos que eu posso encaminhá-lo, Asa, mas eu não vejo como eu posso fazer isso aí.” Brody olhou para a moto que ele estava trabalhando. “Estou realmente muito atrasado aqui na loja. Provavelmente, vou ter que ficar até tarde essa noite do jeito que está.” “Brody, eu realmente preciso de você aqui. Você é o único que eu confio para ajudar Neason. Ele odeia o que ele precisa. Ele acha que é uma aberração. E ele deixou alguém abusar dele, Brody. Suas costas parecem como se ele tivesse sido arrastado por um caminhão por centenas de quilômetros.” “Porra!” Brody inclinou a cabeça para trás e olhou para o teto. “Ok, eu vou estar aí hoje à noite. Apenas não — não diga a Neason que estou indo. É melhor se ele não tenha uma chance de correr.” “Você acha que ele fará?” “Se é tão ruim como você diz que é, então eu tenho certeza disso.” E ele tinha. Se Neason pensava que as coisas que ele queria o fazia uma aberração então ele ia correr para as montanhas no minuto que Brody aparecesse. Eles haviam experimentado muito naquela noite que compartilharam juntos para acontecer qualquer outra coisa. ᄃ 97


Tinha sido uma noite gloriosa, uma que Brody jamais esqueceria enquanto ele vivesse. Neason tinha correspondido todas as exigências que Brody lhe deu com entusiasmo e uma necessidade de agradar. Brody não poderia ter pedido por um sub melhor. Era uma pena que ele não podia manter o homem. Eles poderiam ter se divertido muito juntos. Brody disse adeus a Asa e desligou o telefone. A frustração o montou duro quando ele empurrou a mão pelos cabelos. Apesar do que ele pensava, Neason não era uma aberração. Ele era apenas um pouco diferente, mas não diferente do que ninguém. Brody esperava que ele pudesse pelo menos ensinar isso a Neason, se nada mais. As coisas que eles gostavam não eram erradas, mas havia maneiras erradas de agir com elas. Esse tipo de jogo tinha de ser monitorado de perto para que ninguém se ferisse — pelo menos não intencionalmente ferido. Brody tinha visto isso muitas vezes. Havia precauções que precisavam ser criadas ou coisas ruins aconteceriam. Ignorar palavras seguras e limites causava problemas. “Tommy,” Brody disse quando ele saiu do escritório, “Eu vou sair mais cedo. Tranque quando você for para casa. Vou terminar a moto amanhã.” “Sim, claro, Brody.” Tommy esfregou as mãos em um pano, em seguida, acenou com a cabeça em direção a moto que Brody estava trabalhando. “Você quer que eu a termine? É apenas um cabeçote novo, não é?” “Você tem certeza?” “Sim, não tem problema.” “Eu aprecio isso. Eu tenho que ir ajudar um amigo.” “Me compre uma caixa de cerveja e deixe por isso.” Brody riu. “E se eu te comprar um pacote de fraldas e algumas flores para você levar para casa para aquela sua bonita esposa em vez disso? Isso iria funcionar muito mais com a Betty do que uma caixa de cerveja.” Tommy sorriu. “Isso está bem também.”

ᄃ 97


“Tudo bem, eu vou te comprar mais tarde então. Eu preciso correr para casa e tomar um banho rápido, em seguida, pegar meu caminho.” Brody se dirigiu para a porta, tendo plena confiança que Tommy iria substituir o cabeçote da moto que ele estava trabalhando em seguida, trancar tudo no final da noite. Tommy era um bom trabalhador, e ele tinha razão de ser. Sua esposa Betty estava esperando seu primeiro filho para qualquer momento. Brody invejava Tommy sua família em crescimento. Como filho único de mãe solteira, ele não tinha nenhuma família verdadeira desde que ela faleceu há vários anos. Ele não tinha ideia de quem era seu pai, e sua mãe não tinha família. Isso o deixou sozinho no mundo depois de sua morte. Ele sonhava em ter uma família própria desde antes que ele podia se lembrar. Brody sabia que as chances de ter filhos eram bastante reduzidas, considerando que ele era gay, e ele estava bem com isso, mas ele nem mesmo tinha alguém para chamar de seu. Isso o deprimia mais do que qualquer coisa. Brody queria alguém para abraçar durante a noite e voltar para casa no final de um longo dia. Inferno, ele estava brincando? Ele queria alguém que iria ansiosamente seguir cada comando seu. Ele queria um submisso vinte e quatro horas por dia, não apenas alguém para brincar ocasionalmente. E que deixava Neason fora do páreo como um possível parceiro de longo prazo. Apesar de sua aparente disposição de se submeter às exigências de Brody, o homem era todo cowboy — do topo de sua cabeça loira avermelhada à parte inferior de seus pés tamanho quarenta e dois. Não havia um pingo de submissão em sua estrutura deslumbrante de um metro e noventa e cinco. Brody conduziu sua moto de volta para seu pequeno apartamento atrás da igreja de Creek Cade e entrou para se limpar. Ele riu baixinho para si mesmo quando ele se encaminhava para o chuveiro. Se sua mãe pudesse vê-lo agora. Ela tinha medo de que ele nunca iria encontrar seu lugar no mundo. Agora olhe para ele.

ᄃ 97


Ele era proprietário e administrava sua própria oficina mecânica de moto, na qual ele trabalhava durante a semana. Nos finais de semana, Brody trocava seus trapos de graxa por uma bíblia e ministrava aos cidadãos de Cade Creek. Sua mãe teria rido muito se o visse — tatuagens, piercing, e tudo, em pé na frente do púlpito, pregando. Ela teria delirado. Brody terminou o banho e vestiu um jeans e uma camisa limpa de algodão branco. Ele pegou seu par favorito de botas marrom e entrou no banheiro para espirrar um pouco de perfume. Quando ele colocou a garrafa sobre o balcão, Brody de repente percebeu que ele estava se ajeitando como se estivesse indo a um encontro. Ele agarrou a beirada do balcão e puxou várias respirações profundas. Ele tinha que estar louco. Isto não era um encontro. Era uma missão de resgate. Ele deveria ir para a fazenda Blaecleah para ajudar Neason, não seduzir o homem de volta para sua cama. Ele precisava colocar a cabeça no lugar e de volta sobre o que precisava ser feito, não o que ele gostaria que fosse. Brody sacudiu a cabeça e se empurrou para longe do balcão. Ele pegou sua jaqueta de couro quando ele atravessou o quarto a caminho da porta da frente. Quanto mais rápido ele conseguisse isto feito, mais rápido que ele poderia voltar para casa e se afogar em uma boa garrafa de uísque. Ainda estava claro no momento que Brody entrou na entrada que levava à fazenda Blaecleah, mas quase. Ele podia ver o sol começando a se esconder por trás das montanhas ao longe, lançando uma tonalidade laranja no céu. Ele parou sua moto em frente à casa de Asa e desligou. Brody ficou lá por um momento, respirando o ar fresco da noite enquanto tentava organizar os pensamentos. Demorou um pouco a se dominar, pois no momento, tudo o que podia pensar era o quanto ele queria Neason. A cabeça de Brody se ergueu quando a porta da frente da casa que Asa compartilhava com o seu marido, Lachlan, se abriu e Asa saiu. Brody passou a perna sobre a sua moto e começou a caminhar em direção à varanda onde Asa esperava por ele. ᄃ 97


“Como ele está?” “Dormindo, agora,” Asa respondeu enquanto esfregava a nuca com a mão. “Eu o coloquei no chuveiro e limpei seus ferimentos, e depois lhe dei algo para a dor.” Brody acenou com a cabeça. “Quão ruim é isso?” “Como eu te disse, Brody, parece que ele foi arrastado por um caminhão. Quem colocou as mãos nele realmente fez um bom trabalho. Eu não sei exatamente o que Neason estava procurando, mas eu não acho que era isso.” Asa parecia triste quando ele balançou a cabeça. “Isso não está certo.” “Deixe-me vê-lo.” “Ele não vai querer falar com você, Brody. Ele tem vergonha das coisas que ele quer.” Brody balançou a cabeça. Ele tinha visto muito disso ao longo dos anos. Muitas pessoas não entendiam por que eles queriam as coisas que eles queriam. Eles apenas sabiam que eles queriam. E porque algumas pessoas de mente fechada chamavam isso de pervertido, a sociedade desprezava as pessoas que queriam essas coisas. “Lachlan sabe?” Quanto menos as pessoas soubessem sobre Neason, mais fácil seria trabalhar com o homem. Brody tinha que ensiná-lo a não se envergonhar das coisas que ele queria, mas ele também precisava lhe ensinar as diretrizes de segurança. “Ele sabe que algo está acontecendo.” Asa cruzou os braços sobre o peito quando ele olhou de volta para a casa por cima do ombro. “Pedi para ele esperar antes de exigir uma explicação.” Asa voltou a olhar para Brody. “Isso é suficiente por enquanto. Ele vai esperar.” “Neason precisa ser capaz de dizer ao seu irmão. Vai demorar um bom tempo para fazer ele se sentir mais confortável e no controle das coisas.” “Eu não vou ser capaz de manter Lachlan fora disso por muito tempo, Brody. Ele se preocupa demais com seu irmão. Todos eles se preocupam. Quanto mais tempo isso vai durar, mais difícil vai ficar para manter a família fora disso.” “Quanto tempo isso vem acontecendo?” ᄃ 97


Asa encolheu os ombros. “Eu não sei exatamente, mas eu diria que há algum tempo. Os vergões em suas costas, eles não são todos novos. Alguns deles estão lá há algum tempo.” Brody enrijeceu com a notícia. A noite que passara com Neason tinha sido mais de dois meses atrás. Apesar de ter um monte de dominação e submissão, não tinha havido nenhuma dor em seu jogo. Brody gostava dominar seus parceiros. Ele não gostava de lhes dar qualquer outra coisa, exceto prazer. “Onde ele está?” Asa apontou por cima do ombro com o polegar. “Ele está quarto de hóspedes. Eu queria mantê-lo aqui, onde eu podia ficar de olho nele. Eu também não achei que mandálo de volta para a casa principal era uma ideia tão boa. Seus pais ficariam loucos se soubessem que ele estava sendo abusado.” “Eu posso entender isso.” E ele entendia. Se ele colocasse as mãos sobre o imbecil que abusou de Neason, Brody sabia que ele iria destruí-lo. Ele podia ser um homem temente a Deus, mas ele ainda era um homem. “Eu acho que é melhor no momento se os pais dele não soubessem, pelo menos não até eu começar a colocar a cabeça de Neason em ordem.” Asa riu um pouco, mas soou como uma risada triste e ansiosa, como se forçada a sair para quebrar a tensão. “Em ordem é algo que eu acho que Neason jamais será.” Brody sorriu, mas ele realmente não sentiu isso. Ele estava preocupado com o que Asa estava lhe dizendo. Dependendo de como mal Neason tinha sido abusado determinava sobre como Brody o trataria. Eles não tinham passado mais do que algumas horas juntos, então Brody não tinha nenhum conhecimento verdadeiro do que Neason era. Se ele realmente preferia a parte mais dolorosa das coisas, então Brody teria que lhe ensinar a maneira segura de lidar com elas. Se ele só queria ser dominado, Brody ainda teria que lhe ensinar como fazer com segurança, mas pelo menos ele poderia apontar o que evitar. ᄃ 97


“Bem, é melhor você me mostrar onde ele está.” Asa concordou e levou Brody para dentro da casa. Brody imediatamente percebeu Lachlan sentado no sofá e acenou para o homem. “Lachlan.” “Brody, ei.” Lachlan se levantou e caminhou para apertar a mão de Brody. “Eu não sabia que você vinha nos visitar.” “Uh...” Brody se virou para olhar para Asa, esperando que ele tivesse uma resposta para Lachlan. “Eu pedi para Brody vir,” Asa disse. “Eu quero que ele fale com Neason.” Lachlan ficou tenso. “Por quê?” “Eu não estou tentando esconder nada de você, bebê, eu juro. Eu só preciso que você me deixe fazer isso. Quando chegar a hora, Neason vai explicar tudo para você. Agora, ele só precisa de um pouco de espaço.” Brody sabia que as coisas estavam indo ladeira abaixo rapidamente quando as mãos Lachlan se apertaram em punhos. “Lachlan, homem, ele só precisa de algum tempo.” “Alguém machucou meu irmão?” Lachlan rosnou entre os dentes. “Sim, mas não como você está pensando,” Asa disse rapidamente quando ele pôs a mão no braço de Lachlan. “Ele se meteu em alguma coisa e ele ficou um pouco machucado, nada mais. Brody está aqui para ajudá-lo.” “Nós podemos ajudá-lo. Nós somos sua família.” “Não desta vez, Lachlan. Isso é algo que você não sabe nada. Assim, por favor, deixe falar Brody com Neason.” “Tudo bem, mas eu quero saber o que está acontecendo antes de você sair desta casa.” Lachlan apontou o dedo para Brody, em seguida, se virou para encarar Asa. “Eu não gosto de segredos, Asa.” Asa suspirou. “Lachlan, eu juro, eu não estou tentando guardar segredos de você, mas isso é algo que Neason precisa contar a você, não eu.” “Então por que ele está aqui?” Lachlan apontou para Brody. ᄃ 97


“Deus sabe que eu te amo,” Asa disse, “mas você pode ser um burro teimoso quando você quer ser, você sabe disso?” “Asa!” “Brody, vá falar com Neason enquanto eu lido com meu marido. Isso pode demorar um pouco, assim leve todo o tempo que você precisar.” O canto da boca de Brody se ergueu em um sorriso enquanto caminhava pelo corredor até o quarto de hóspedes onde Neason estava dormindo. Ele agarrou a maçaneta da porta, em seguida, respirou profundamente antes de abrir. Ele precisava clarear a mente de todas suas dúvidas a respeito de Neason antes que ele pudesse enfrentar o homem sobre o que aconteceu com ele. Assim que ele sentiu que estava no controle, Brody abriu a porta e entrou no quarto. Ele fechou a porta silenciosamente atrás dele e foi até a cama. Ele apenas podia ver a forma de um homem dormindo na cama. Brody se sentou na beirada da cama e se inclinou para acender a luz na mesa de cabeceira. Quando ele se virou para olhar para Neason, o choque fez o ar em seus pulmões se prender em sua garganta. Neason estava de bruços, um lençol puxado até a cintura deixando suas costas nuas. Profundos vergões vermelhos marcavam suas costas. Brody sabia do que ele via que quem tinha espancado Neason havia gostado. Ele só queria saber se Neason tinha. “Neason,” Brody sussurrou quando ele esticou o braço e sacudiu suavemente o ombro do homem, se certificando em não tocar em nenhum dos hematomas nas costas do Neason. “Neason, acorde.” Neason resmungou, e um pequeno grito saiu de seus lábios. Brody não se surpreendeu. O homem parecia que tinha que estar com dor inimaginável. Suas costas era um entrelaçado de hematomas vermelhos e inchados e marcas de chicote. “Neason, acorde,” Brody disse que mais duramente. Neason tinha respondido tão bem aos comandos de Brody na noite que eles passaram juntos. Talvez fosse assim ele precisava lidar com o homem no início. ᄃ 97


Os olhos de Neason tremeram por um momento e depois se abriram bem devagar. Suas sobrancelhas loiras escuras se juntaram em uma careta profunda e ele estendeu a mão para empurrar os cabelos de seus olhos. “Olá, Neason.” Neason congelou por um momento e depois olhou por cima do ombro. “O quê — ” Neason engoliu. “O que você está fazendo aqui?” “Asa me ligou.” “Por quê?” Brody acenou com a mão para as costas de Neason. “Para que pudéssemos falar sobre isso.” “Por quê?” Neason perguntou novamente. “Porque isso é errado, Neason.” Brody podia queria dar um tapa em sua cara quando percebeu o quanto suas palavras devem ter soado para Neason. “Se isso é algo que você gosta, tudo bem, mas você nunca deveria ficar assim.” “Vá embora,” Neason murmurou quando ele virou a cabeça e enterrou o rosto no travesseiro. “Não.” “Por favor.” “Neason, gire e olhe para mim.” Quando Neason balançou a cabeça e se recusou a girar, Brody aprofundou seu tom de voz quando ele falou novamente, usando a mesma voz que tinha exigido que o homem chupasse seu pau quando ajoelhado no chão. “Agora, Neason!” Os ombros de Neason tremiam visivelmente quando ele rolou de lado. Ele olhou para Brody por um momento e abaixou os olhos. “Eu lhe disse para olhar para mim, Neason.” Os olhos verde musgo de Neason lentamente se levantaram para Brody. Eles estavam cheios de tanto medo que o verde neles empalidecera a quase branco. “Por que você está aqui?” ᄃ 97


“Para te ensinar como fazer isto corretamente.” Os olhos de Neason se arregalaram tanto que dominou o seu rosto. Ele lentamente começou a sacudir a cabeça. “Não.” “Sim, Neason.” A boca de Brody caiu aberta quando Neason repente rolou na outra direção e fugiu para outro lado da cama como se estivesse sendo perseguido por um monstro. Ele se levantou do outro lado da cama e apontou para Brody. “Fique longe de mim.” A voz de Neason vacilou. Sua mão tremia. Brody ficou de pé e começou a caminhar ao redor da cama. Ele estava chocado com ações de Neason quando o homem pulou na cama e correu para o outro lado. “Neason, isso é o suficiente!” Brody explodiu. “Desça dessa cama agora.” “Fique longe de mim.” “Eu não estou aqui para te machucar, Neason”. Brody suavizou sua voz quando ele falou. “Eu só quero mostrar a você como fazer isso corretamente, sem se machucar. Você não curtiu a noite que passamos juntos, as coisas que fizemos juntos?” “Sim.” O sussurro de Neason estava cheio de angústia, e algo mais — necessidade. “Então venha para mim.” Brody fez um gesto com a mão para Neason para se aproximar. “Deixe-me lhe mostrar como isso deve ser, não o que você tem experimentando. Tem uma maneira correta de fazer isso, de forma segura. O que você está fazendo não é certo.” A cabeça de Neason se ergueu. “Você não acha que eu sei disso? Vá em frente, diga. Eu sou uma aberração do caralho.” “Você não é uma aberração, Neason.” “Então por que eu quero as coisas que eu quero?” Neason gritou enquanto acenava freneticamente as mãos no ar. “Por que eu deixo os caras fazerem isso comigo?” “Porque você não acredita que as coisas que você quer são certas. Estou aqui para lhe ensinar que elas são.” “E depois?” ᄃ 97


“E então você estará pronto para encontrar alguém que possa tratar você como você merece.” Brody não sabia o que ele disse que foi tão perturbador, mas ele podia ver Neason se fechando quase instantaneamente. “Isso é o melhor Neason. Você precisa aprender a aceitar as coisas que deseja e lidar com elas de forma adequada.” “Vá se foder, Brody!” Neason agarrou. “Neason!” Neason apenas balançou a cabeça e partiu para a porta. Ele a abriu com tanta força que a porta rangeu como se fosse sair de suas dobradiças. Antes de Brody pudesse detê-lo, Neason saiu do quarto. Brody saiu atrás dele. Ele precisava convencer Neason que ele não era uma aberração. “Neason, maldição, volte aqui.” “Vá se foder, Brody.” “Que diabos está acontecendo aqui?” Lachlan gritou quando ele saltou para seus pés. Ele derrapou até parar e inalou bruscamente quando avistou as costas de Neason. “Nea — ”os olhos de Lachlan estavam cheios de raiva quando ele os virou para Brody. “Que diabos você fez com meu irmão?” “Lachlan acalme-se, isso não é — ” “Acalmar? Acalmar? “Lachlan gritou. “Foda-se. Eu quero saber o que diabos você fez para Neason.” Brody rapidamente levantou as mãos no ar. “Eu não fiz isso, Lachlan. Eu nunca machucaria Neason assim.” “Então quem foi?” Lachlan estourou. “Quem eu tenho que matar?” Brody ouviu Neason gritar e se virou bem a tempo de ver o homem correr pela porta da frente. “Merda!” Ele correu atrás de Neason, sabendo que ele tinha que pegar o homem antes que ele fugisse. Neason não estava em condições ficar sozinho. Ele estava muito perturbado. Lachlan gritando zangado não estava ajudando a situação também. Ele chegou à varanda da frente assim que caminhão que Neason estava dirigindo saiu garagem e começou a se dirigir descontroladamente até a calçada. Brody ligou sua ᄃ 97


motocicleta com a intenção de perseguir Neason, até que ouviu os pneus do caminhão de Neason guinchar. Um momento depois, os piores temores de Brody ganharam vida quando o caminhão derrapou fora da estrada e bateu de frente em uma árvore. “Chame uma ambulância,” Brody gritou quando ele começou a correr, o coração batendo de forma irregular enquanto orava para que encontrasse Neason vivo quando chegasse a ele. Se alguma coisa acontecesse com Neason por causa de algo que ele disse, Brody nunca se perdoaria. O caminhão esfumaçava no momento que ele o alcançou. Brody olhou o cenário de relance, em seguida, correu para a porta do lado do motorista. A frente do caminhão estava esmagada e ao redor de um grande carvalho. O motor estava saindo fumaça e estalando. Dentro do caminhão era ainda pior. O painel foi esmagado e empurrado para o banco da frente. Neason estava inclinado com a cabeça apoiada contra o volante, que estava dobrado no formato de sua cabeça. Vidros estilhaçados estavam em toda parte. Brody puxou a porta, mas ele não conseguiu abrir. Ela estava esmagada e dobrada de um jeito que ele não conseguiria. Em vez disso, ele alcançou pela janela e cuidadosamente levantou o cabelo do rosto de Neason. Foda! O rosto de Neason estava coberto de sangue. “Oh, caramba, bebê, o que você fez agora?”

ᄃ 97


Capítulo Três “Brody,” uma voz veio do fundo da igreja, “Eu gostaria de falar com você.” Brody ergueu a cabeça de onde ele estava orando — inferno, ele estava implorando por um milagre para Neason. Ele sabia que Neason tinha saído do coma que ele havia ficado após o acidente, mas não muito mais que isso. Brody se levantou e caminhou até a beirada do banco. “Como está Neason?” Brody segurou a respiração enquanto ele esperava por Lachlan dizer alguma coisa. O homem segurava seu chapéu de cowboy em suas mãos como se fosse bater em alguma coisa se ele não o fizesse. Brody não tinha certeza se o maldito chapéu iria sobreviver. Fazia duas semanas que Neason tinha batido seu caminhão em uma árvore. No momento que o Da de Neason viu as marcas em suas costas, a família tinha fechado as fileiras. Ninguém tinha permissão para ver o homem sem a permissão da família — a não ser que eles soubessem como passar pelos enfermeiros. “Você deve saber,” Lachlan disse. “Você tem ido vê-lo todas as noites desde o acidente.” Brody agarrou o banco ao lado dele até seus dedos estalarem. “Ele está sempre dormindo quando o vejo, e os enfermeiros, enquanto fazem vista grossa, nenhum deles me disse nada sobre sua condição.” “Ele — ” Lachlan lambeu os lábios enquanto seus olhos corriam ao redor da sala. Ele parecia nervoso. “O médico tirou os curativos de seu rosto há alguns dias.”

ᄃ 97


“Eu percebi quando fui vê-lo.” Brody inclinou a cabeça um pouco quando a ansiedade começou a enchê-lo. “Isso é uma coisa boa, não é?” Os olhos de Lachlan estavam cheios de agonia quando ele finalmente levantou a cabeça para olhar para Brody. “Ele não pode enxergar, Brody.” “Oh Deus,” Brody sussurrou quando suas pernas de repente desabaram debaixo dele. Ele se sentou pesadamente no chão e se inclinou a cabeça para trás contra a lateral do banco que ele estivera sentado quando tentava respirar através do ataque de pânico repentino que ameaça varrer sobre ele. “Diga-me,” Brody sussurrou. “Eu não entendo muito do que o médico disse, mas o básico é que a cabeça de Neason bateu na cabine de seu caminhão quando ele colidiu na árvore, e ele sofreu algum tipo de trauma na cabeça. Houve um grande inchaço. Apesar de ter diminuído, ainda existe algum dano.” “Que tipo de dano?” O rosto de Lachlan empalideceu e as suas mãos apertaram a aba do seu do chapéu. “O médico diz que Neason provavelmente nunca irá recuperar sua visão.” “Foda.” As mãos de Brody começaram a tremer quando a agonia o encheu. Para Neason a perder a sua visão era um golpe devastador. O homem era um fazendeiro. Ele precisava de sua visão todos os dias apenas para realizar seu trabalho no rancho. “Ele deve estar arrasado.” Lachlan virou o chapéu nas mãos quando olhava para ele. “Isso é o que eu queria falar com você.” “O que eu puder fazer para ajudar, Lachlan, tudo que você precisa fazer é pedir.” “Você quer dizer isso?” Lachlan perguntou quando sua cabeça levantou. “Sim.” Brody tinha uma ideia de que vir para lhe dizer como Neason estava não era tudo Lachlan que tinha ido fazer lá. O homem estava olhando para ele um pouco curioso. “O que você me pode dizer sobre o que aconteceu com Neason antes do acidente? Como ele conseguiu essas marcas?” ᄃ 97


“Eu não sei dos detalhes, mas —” “Mas você sabe o que aconteceu com ele, não é?” Brody apertou os lábios por um momento e depois balançou a cabeça. “Eu tenho uma boa ideia, sim.” “Diga-me.” “Lachlan, eu não acho que é meu direito falar com você sobre isso. Talvez você devesse perguntar a Neason.” Lachlan bateu o chapéu contra a sua coxa. “Eu não posso. Toda maldita vez que alguém tenta falar com ele, ele fica louco. Ele começa a gritar e ficar violento, golpeando qualquer pessoa que chega muito perto. Inferno, ele socou um enfermeiro esta manhã, quando o homem tentou lhe dar um banho de esponja. Neason ficou totalmente enlouquecido.” “Eu imagino que ele esteja assustado, Lachlan.” “Do quê?” Lachlan explodiu quando ele começou a andar. “Eu sou seu irmão. Eu o amo, não importa o quê. Eu entendo que ele esteja cego, mas somos uma família. Eu só quero ajudá-lo.” Brody suspirou e se levantou. Ele se moveu para sentar no banco novamente, em seguida, deu um tapinha no assento duro de madeira ao lado dele. “Deixe-me tentar explicar isso para você da melhor maneira que posso.” “Por favor.” O corpo de Lachlan caiu no banco ao lado de Brody. “Eu não sei o que fazer por ele Brody. Ele não vai falar comigo.” “Como eu disse, acho que ele tem medo.” “Mas do quê? Ele é meu irmão. Eu vou cuidar dele, não importa o quê.” “Não, não isso.” Brody deu de ombros. “Bem, imagino que isso o aterroriza. Mas ele está com mais medo que você irá se envergonhar dele, quando você descobrir o que aconteceu com ele. Ele tem vergonha, por isso ele acredita que você deve ficar também.” “Eu nunca poderia ficar — ”

ᄃ 97


“Apenas me escute antes de você dizer isso.” Brody se recostou no banco e empurrou sua mão pelo cabelo comprido enquanto ele tentava decidir o quanto dizer a Lachlan. Neason ficaria puto com ele de qualquer maneira por dizer alguma coisa, então ele poderia muito bem dizer tudo. “Seu irmão é o que é chamado de sub.” A testa de Lachlan se enrugou em confusão. “Um substituto?” “Não, um submisso.” “Neason não é submisso!” Lachlan estourou quando ele saltou de pé. “Você vai me ouvir?” “Não se você vai insultar meu irmão.” “Maldição, Lachlan.” Brody cerrou os punhos para não socar Lachlan. “É exatamente por isso que seu irmão não vai falar com você sobre isso. É por isso que ele tem vergonha, porque ele sabe o que você vai pensar dele. É a mesma coisa que ele pensa dele mesmo.” “Eu não me envergonho do meu irmão!” O rosto de Lachlan se fechou. “Você não está?” Brody explodiu quando ele deu um pulo para enfrentar Lachlan. A raiva começou a queimar nele. “Eu digo a palavra submisso e você pensa automaticamente que Neason é fraco. Ele não é. Ele é um dos homens mais fortes que eu já conheci, e se você soubesse mais sobre o seu irmão, você saberia que ser um submisso é algo que ele almeja com cada fibra do seu ser.” A testa de Lachlan se enrugou quando ele franziu as sobrancelhas. “Por quê?” “Você está disposto a ouvir com uma mente aberta e sem gritar?” Lachlan se sentou no banco novamente e abaixou a cabeça em suas mãos. “Eu não entendo nada disso, Brody.” “Isso é porque você não é um submisso.” “O que sou eu?” Lachlan perguntou quando ele olhou para cima. Brody riu e se sentou novamente. “Você e Asa têm personalidades dominantes, Lachlan. Não há um osso submisso em seus corpos.” ᄃ 97


Lachlan suspirou profundamente quando ele apertou as mãos entre os joelhos. “Explique a diferença para mim, porque eu não tenho certeza se eu entendo.” “Alguns submissos são facilmente visíveis, como Billy. Não há dúvida de que ele é um submisso. Rourke é mais dominante. É como ser o chefe. Rourke é o chefe em seu relacionamento. Billy está mais abaixo na cadeia alimentar.” “Eu acho que você pode estar errado, Brody. Eu já vi Billy entrar em muitas brigas. Ele é uma pequena merda resistente.” “Lachlan, a força física não tem nada a ver com ser um submisso. Assim como não tem nada a ver com ser dominante. Isso é um equívoco enorme.” Brody apertou as mãos. “Neason é um submisso, que simplesmente significa que ele gosta de ser dominado por um amante.” “Ele gosta dessa merda?” Lachlan parecia espantado e um pouco revoltado. “Eu não sei exatamente o quanto Neason está nisso, Lachlan. Nós nunca discutimos isso. Mas eu sei que ele gosta de se render ao seu parceiro, a ser dito o que fazer, como agir e reagir às coisas.” “E você sabe disso como?” Os olhos de Lachlan se estreitaram. “Porque você está nessa merda também?” “Não, eu sou um dominante. Eu prefiro ser o chefe. Mas é mais porque Neason e eu passamos um tempo juntos na noite do casamento Rourke e Billy.” “Você fodeu meu irmão?” “Bem, ele com certeza não me fodeu!” Brody estourou quando ele ficou de pé à sua completa altura de dois metros. “Como eu disse, eu sou o dominante, não o submisso. Sou eu que fodo.” Lachlan de repente deu uma risadinha. “Você deveria tentar isso algum dia. Você não tem ideia o que está perdendo.” “Não é minha praia, homem.” Brody sorriu apesar da agitação que estava sentindo. “Eu gosto de estar na estar no topo, não recebendo.”

ᄃ 97


“Mas, você está dizendo que meu irmão gosta?” Lachlan perguntou. “Sendo a extremidade receptora, eu quero dizer?” Brody passou a mão sobre o dorso de seu pescoço enquanto ele lutava com o quanto realmente dizer a Lachlan. As coisas que ele tinha feito com Neason eram entre os dois, privada. Não era algo que ele realmente queria discutir com o irmão de Neason. “Há um monte de coisas que seu irmão gosta, Lachlan, mas eu não tenho certeza se tenho o direito de discuti-las com você.” “Droga, Brody, eu preciso saber,” Lachlan estourou. “Estou tentando descobrir se você pode ajudar o meu irmão ou se eu estou falando com uma parede de tijolos.” A cabeça de Brody subiu. “O que as preferências sexuais de Neason têm a ver com ajudá-lo?” “Você vai ver Neason todas as noites, certo?” “Sim.” Brody começou a se incomodar com olhar intenso de Lachlan, mexendo com a costura de seu jeans. “Eu vou parar, se é isso que você quer, mas eu só precisava saber se ele estava bem.” “Não, não, eu já informei aos enfermeiros que você pode vê-lo sempre que quiser.” Lachlan acenou com a mão em Brody. “Isso é o que eu queria falar com você, no entanto.” “Oh?” A curiosidade Brody foi despertada. “As enfermeiras me contaram que o único momento que Neason dorme bem sem medicação é quando você vai visitá-lo. Parece que você o acalma de alguma forma.” Brody tinha percebido isso também. Neason estava agitado até Brody chegar. Ele só tinha que tocar a mão de Neason ou acariciar um dedo pelo rosto da Neason e o homem se acalmava e caía num sono mais profundo. Depois de ouvir os comentários dos enfermeiros depois uma de suas visitas sobre como seus sinais vitais melhoraram e o quanto Neason dormia melhor, Brody se sentava em uma cadeira ao lado do leito de Neason até o sol começar a surgir todas as manhãs. Isso lhe deu muitas noites em claro, mas pelo menos ele parecia fazer algo de bom para Neason. ᄃ 97


“Ele responde a você, Brody, a sua presença.” Brody engoliu em seco. Ele sabia que estava por vir, e ele não sabia se ele tinha a resposta que Lachlan queria. O homem não gostava que fosse obrigado a pedir para Brody dominar Neason. Brody duvidou que Lachlan até mesmo queria ouvir isso. “Eu não posso fazer, Lachlan.” “Fazer o quê?” “Você quer eu ajude Neason dominando-o, exigindo que ele responda para mim e para minhas ordens. Você quer que eu ordene que ele volte para a terra dos vivos.” “Sim”. “Não vai funcionar, Lachlan.” Brody sacudiu a cabeça. “Neason responde a mim porque ele teve a experiência estar sob meus cuidados. Isso não é a mesma coisa que ajudá-lo a se recuperar e aprender a viver com a cegueira.” “Pode ser.” “Não, não pode!” Brody se virou para olhar pela janela próxima. Ele podia ver as nuvens escuras se formando lá fora e sabia que uma tempestade estava chegando. Estava sombrio lá fora, e era exatamente como Brody se sentia. “Brody — ” “Para fazer as coisas que você pede eu teria que ter o controle completo sobre Neason sem interferência sua ou sua família.” Brody sabia que dizer isso a Lachlan faria que o homem reconsiderasse. “Minha autoridade seria absoluta.” “Tudo bem.” O queixo de Brody caiu enquanto ele se virou para olhar para Lachlan em estado de choque. “Eu não acho que você entende, Lachlan. Quero dizer completa autoridade. Se eu dizer a ele para se ajoelhar aos meus pés, você não pode ficar bravo. Você não pode nem mesmo dizer nada. Não pode haver nenhuma interferência de qualquer um de vocês. Neason tem que me ver como a única pessoa no universo que é importante para ele.” “Eu estou ouvindo.” “Não, você não está!” ᄃ 97


“Meu irmão está cego, Brody,” Lachlan gritou enquanto ele fechava o espaço entre eles. “Ele nunca vai enxergar novamente. Agora mesmo, ele está tão deprimido que eu tenho medo de deixar ele sozinho no caso dele fazer alguma coisa para se ferir. Eu nunca o vi daquele jeito, e eu vou fazer de tudo para mantê-lo vivo.” Brody sabia que tinha que haver uma maneira de fazer Lachlan reconsiderar seu plano louco. Por mais que Brody doesse para ter Neason sob seus cuidados de novo, o que ele queria de Neason só poderia vir se Neason estivesse disposto a lhe dar. “Vou precisar de pelo menos um mês sozinho com ele.” “Feito,” Lachlan respondeu sem hesitação. “Estou falando sério, Lachlan, um mês inteiro, só eu e Neason. Nenhuma visita surpresa. Nada de aparecer só porque você está preocupado com ele. Vou precisar de um mês inteiro sozinho com ele para treiná-lo a responder somente a mim.” “Eu tenho apenas um lugar em mente.” Lachlan sorriu. “Temos uma pequena cabana de dois cômodos na floresta na base da montanha atrás do rancho. Ma e Da o construíram do quando vieram aqui, então nós tentamos mantê-la em bom estado, porque essa foi nossa primeira casa. É longe o bastante de tudo o que eu até mesmo duvido que você vai ver alguém.” Brody arqueou uma sobrancelha. “Você percebe que Neason vai lutar contra isso, certo? Ele está com raiva neste momento e com medo. Isto não será fácil para ele. Ele vai ficar muito zangado no início. Ele vai se sentir ressentido e traído. Ele vai ficar com raiva de você por ter concordado com isso.” “Desde que ele saia dessa vivo, eu não me importo.” Brody não podia acreditar que ele estivesse concordando com isso e muito mesmo considerando. Neason iria ficar violento. Brody estremeceu enquanto considerava o quanto puto Neason ia ficar. O homem poderia até odiá-lo. Brody não tinha certeza se poderia viver com isso. Antes do acidente, Brody sabia que ele não tinha absolutamente nenhuma chance com Neason. O homem era um fazendeiro, e não um submisso sempre que Brody ᄃ 97


desejasse. Agora, as circunstâncias haviam mudado, mas isso não significa que Neason tinha. Poderia ser apenas a única chance de Brody com o homem sexy. “Há mais uma coisa, Lachlan.” Brody respirou fundo quando esteve pronto para apresentar as suas últimas exigências. Ou isso entregaria Neason a ele numa bandeja de prata ou afastaria a família Blaecleah para sempre. “Se eu fizer isso, eu não vou desistir de Neason quando isso acabar. Ele vai ser meu. A ligação entre nós vai ser muito profunda para eu apenas deixá-lo ir.” “A família não vai gostar de ficar separada dele.” “Eu não estou dizendo que eles têm que ficar. Depois de voltar da cabana, eles podem vê-lo o quanto quiserem. Eu nem mesmo tenho um problema de nós morarmos na fazenda. Na verdade, eu acho que seria bom para Neason.” Brody apontou o dedo para Lachlan. “Mas isso não quer dizer eu não vou estar ali com ele e que minha autoridade não continuará a ser absoluta. Você tem que decidir se você pode viver com isso em tempo integral.” “Neason pode?” “Eu acredito que é o que ele precisa, o que ele quer. Eu não concordaria com isso de outra forma.” Brody não mencionou o fato de que era o que ele queria também. “Mas eu estou falando muito sério aqui, Lachlan. Se eu fizer isso, Neason será meu.” Lachlan apertou os lábios por um momento como se ele quisesse discutir, e então colocou seu chapéu na cabeça. “Feito.”

***** A pequena cabana na floresta era uma surpresa. Ela era perfeita para o que Brody havia planejado. A sala principal era a cozinha e uma pequena copa de um lado da sala. O outro lado era a sala de estar com uma grande lareira de pedra, um sofá simples e poltrona e uma estante embutida junto a uma parede. ᄃ 97


Além do quarto principal, havia dois quartos e banheiro. Brody ficou muito aliviado ao descobrir que não apenas o banheiro tinha sido modernizado, mas tinha uma grande banheira e ducha separada. Era evidente pela diferença na idade da madeira nas paredes que o grande banheiro tinha sido recentemente adicionado à cabana. O quarto principal era de bom tamanho. Tinha uma grande cama encostada numa parede e dois armários do outro lado. Além da cama, armários e a única cabeceira do lado da cama, não havia outros móveis no quarto. Era simples, que era exatamente o que Brody precisava. O segundo quarto era simplesmente um quarto com duas camas de solteiro e uma cômoda. Era óbvio que era um quarto de criança pelo papel de parede colorido e caixa de brinquedos vazia no canto. A cabana era relativamente impecável, que disse a Brody que alguém sempre vinha limpá-la de forma regular. O lugar era bem cuidado e, obviamente, amado pela família Blaecleah. Não demorou mais de um dia para Brody levar os itens da sua casa que ele sabia que precisaria, juntamente com suas roupas. Levou menos tempo ainda para ajeitar as coisas do jeito que ele queria. Lachlan tinha entregado suprimentos no dia anterior e prometido deixar mantimentos frescos e suprimentos uma vez por semana. Brody exigiu que ele telefonasse primeiro para ter certeza que ele poderia aparecer. Ele não queria que Neason tivesse contato com ninguém, até que ele julgasse necessário. Brody tinha até mesmo desligado o telefone da casa e escondido o seu celular na cozinha onde ele duvidava que Neason achasse. Além disso, estava desligado, apenas para ser ligado novamente para situações de emergência e em horários preestabelecidos, quando Brody ligaria para Lachlan para lhe dar alguns relatórios de progresso.

ᄃ 97


Brody arrumou os móveis de tal forma que Neason não se machucasse se ele tropeçasse, mas ele não saberia a disposição exata. Ele não queria as coisas arrumadas da mesma maneira no caso de Neason ter visitado a cabana recentemente. Neason precisava depender de Brody para tudo — sua comida, seu ambiente, sua própria segurança. Ele precisava acreditar que Brody poderia mantê-lo seguro em todas as coisas. Era a única maneira de construir a confiança entre eles. Neason precisava saber, mesmo se Brody não dissesse nada, que ele estava seguro. E ele precisava seguir a palavra de Brody instantaneamente para se evitar do perigo. Brody sabia que ele tinha muito trabalho pela frente. Ele não apenas precisa ensinar Neason a confiar nele, mas ele tinha que fazer o homem se acostumar a viver sem seus olhos. Era uma tarefa difícil, mas uma Brody esperava que ele estivesse preparado. Ele queria Neason e ele tinha que tê-lo, sem enxergar ou não. Depois que tudo foi arrumado ao seu contento, Brody foi se sentar no banco de madeira na varanda da frente. Tudo que ele tinha que fazer agora era esperar que Lachlan aparecesse com Neason, e, em seguida, o treinamento deveria começar. Brody apenas esperava que ele e Neason estivessem prontos para isso. Isso certamente seria interessante para ambos.

ᄃ 97


Capítulo Quatro “Onde você está me levando?” “Shh,” Lachlan sussurrou enquanto ele empurrava Neason pelo corredor em uma cadeira de rodas. “Os enfermeiros irão ouvi-lo.” “E?” Neason não dava a mínima que o ouvissem. Ele queria saber onde Lachlan estava levando-o. Ele estava sentado perfeitamente feliz na cama do hospital. Ele não precisa ir a nenhum outro lugar. Bem, talvez ele não estivesse perfeitamente feliz, mas ele não estava mais feliz escapando do hospital. Pelo menos ele sabia onde as coisas estavam em seu quarto, e as enfermeiras garantiam que ninguém o incomodasse. Ele não queria sair. “Leve-me de volta, Lachlan. Eu não quero deixar o hospital.” “Isso não é uma escolha que você tem agora, mano.” Neason começou a rosnar, mas rapidamente se tornou um ganido quando a cadeira de rodas parou de repente e girou ao redor. Neason se agarrou aos braços da cadeira para evitar voar para fora da cadeira. “Leve-me de volta,” gritou. Certamente as enfermeiras o ouviriam e parariam de Lachlan de fugir com ele. “Se você quer voltar tanto assim, faça você mesmo.” Fervendo pelas palavras insensíveis de seu irmão, Neason se empurrou para fora da cadeira de rodas e caiu para frente. Ele resmungou e segurou seu nariz quando caiu de cara no metal frio, apenas percebendo que ele estava no elevador quando ele ouviu uma campainha baixa. Ele se virou, desejando que ele pudesse ver o rosto de Lachlan, mas tudo o que ele viu foi escuridão. “Por que você está fazendo isso comigo?”

ᄃ 97


Lachlan suspirou e um momento depois, Neason sentiu as mãos o guiando de volta para sua cadeira de rodas. Ele se sentou com um resmungo alto e agarrou os braços da cadeira apenas por segurança. “Eu não estou tentando ser cruel, Neason,” Lachlan disse. “Você está chafurdado na dor naquele quarto de hospital. É hora de você voltar para a terra dos vivos.” “Eu estou cego, Lachlan.” “Sim, você está, mas você não está morto.” Neason apertou os lábios quando ouviu Lachlan dar a volta por trás dele. Ele sabia Lachlan não entendia. Lachlan não estava cego. Ele podia ver o que estava à sua frente. Tudo que Neason via era um futuro sombrio de inutilidade — e uma inutilidade escura nisso. Ele não entendia onde Lachlan o estava levando. A única coisa que seu irmão lhe dizia era que eles estavam indo para um lugar onde Neason poderia conseguir ajuda. Neason achava que era um centro médico, e depois da discussão no elevador, Neason deixou de discutir e deixou seu irmão o colocar no caminhão. Neason estava apavorado, mas ele não ia dizer isso a Lachlan. Seu irmão exalava poder e força, e jeito algum ele iria admitir alguma fraqueza nele ou a sua família. “Estamos quase lá.” A voz de Lachlan veio do lado esquerdo do Neason. Neason não respondeu. Ele não sabia o que dizer. Viver no escuro era ainda mais assustador do que admitir as coisas ele desejava. Neason não deveria estar pensando nisso neste momento ou ter imagens de Brody flutuando na névoa escura de sua mente. Aquela vida tinha acabado. Se foi certo ou errado, era irrelevante agora. Não havia como Neason ser louco o bastante para confiar em um estranho com o que ele precisava, quando ele não seria capaz de vê-lo. Já era ruim o suficiente ele sofrer com os seus desejos bizarros, mas ele não seria capaz de cuidar de seus ferimentos depois que estivesse acabado.

ᄃ 97


Neason afundou ainda mais em sua depressão com o pensamento de enterrar suas necessidades. Se ele achava que era difícil encontrar alguém antes, suas chances eram zero agora. Neason sentiu o caminhão desacelerar e perguntou se eles estavam em um semáforo. Sua curiosidade logo foi respondida quando o motor do caminhão desligou. Eles não tinham viajado muito, por isso Neason soube com certeza que eles não estavam perto de nenhuma clínica médica. “Onde estamos?” ele perguntou enquanto suas mãos dançavam em meio à escuridão, tentando encontrar algo para agarrar. Neason ouviu um ruído e então a voz profunda de seu irmão quebrou a terrível escuridão que agora era sua casa. “Você confia em mim, Neason?” Neason não sabia o que Lachlan estava tramando, mas que escolha ele realmente tinha? “Sim.” “Então eu vou te levar um lugar que você pode conseguir ajuda.” Neason ouviu a porta do caminhão se abrir e começou a entrar em pânico. “Lachlan!” ele gritou e se encolheu no desespero em sua voz. Nunca em sua vida ele tinha ficado com tanto medo de ficar sozinho. Não saber se alguém estava perto ou se ele tinha que se defender sozinho era o que mais o paralisava. “Eu estou bem aqui, irmão.” A voz forte de Lachlan encheu o interior do caminhão quando a porta de Neason abriu. “Confie em mim, por favor. Eu nunca te deixaria sozinho.” Neason assentiu enquanto estendia suas mãos, sentindo seu irmão e uma espécie de confiança. Ele se sentiu um pouco melhor quando as mãos fortes de Lachlan rodearam seus braços e o puxou do caminhão. Foi um processo lento, mas Neason finalmente conseguiu ficar de pé apenas para sentir a suavidade debaixo dele. “Grama.” “Muito bom,” a voz forte de Lachlan o elogiou. “Eu vou guiá-lo, então leve o tempo que precisar para conseguir seu ritmo.”

ᄃ 97


Neason acenou com a cabeça novamente enquanto se agarrava a Lachlan em um aperto de morte como eles evoluíram lentamente pelo quintal. “Eu vou devagar,” Lachlan prometeu. Neason engoliu enquanto sua boca secava. Ele não tinha certeza onde eles estavam indo, mas ele estava apavorado. Por que ele tinha que deixar o hospital? Ele pode ter ficado com raiva e agressivo, mas ele sabia onde ele estava. O desconhecido estava fazendo Neason tremer. “Está tudo bem, Neason.” A mão de Lachlan correu pelas suas costas, lhe dando uma espécie de âncora quando Neason sentiu seus pés subirem escadas. Ele ouviu uma porta ranger aberta, e então o cheiro de pinho e cedro o acertou. “Estamos na cabana?” Neason perguntou enquanto respirava profundamente. “Você é melhor nisso do que você pensou.” Lachlan deu uma risada suave quando ele se afastou. “Lachlan? Onde você está?” Neason apalpou as mãos na sala familiar e não familiar. Ele começou a entrar em pânico enquanto virava em círculos, perdendo sua percepção de onde ele estava enquanto seus dedos se apertavam e se abriam. Ele não queria gritar, mas ele estava fodidamente apavorado. Neason suspirou alto quando sentiu um braço sob seus dedos novamente. “É essa a sua ideia de uma piada de mau gosto?” “Não, Neason.” Neason se calou. Não podia ser. Ele conhecia essa voz em qualquer lugar. Brody. “O que está acontecendo?” ele perguntou furiosamente enquanto soltava o braço de Brody. “Onde está Lachlan? Lachlan!” “Ele se foi, Neason,” Brody respondeu. “Eu sou tudo que você tem agora.”

ᄃ 97


Neason escutou atentamente por qualquer som de movimento. Quando ele ficou ali por um bom tempo e não ouviu nenhum, suas mãos se estenderam na frente dele novamente enquanto ele tentava desesperadamente agarrar algo, qualquer coisa. “Eu quero voltar para o hospital.” “Isso não vai acontecer, Neason.” “Por que não?” Neason gritou. “Por que estou aqui? Por que você está aqui? O que está acontecendo?” “Você está aqui porque eu quero você aqui.” Neason engoliu em seco com o tom de aço ele podia ouvir na voz de Brody. Era o mesmo o homem usou com ele na noite que passaram juntos. O som desceu por suas costas e se instalou em suas bolas, fazendo-as doer. “Eu qu — ” Neason limpou a garganta do pânico crescendo. “Eu quero voltar para o hospital.” “É cinco quilômetros a leste daqui. Gostaria que eu o acompanhasse até o final da estrada?” Neason grunhiu em frustração. Ele não podia andar todo o caminho de volta para o hospital, e Brody sabia disso. Neason duvidou que ele pudesse ir até a varanda sem assistência. Por que estava Brody brincando com ele? “É só ligar para Lachlan.” “Não tem telefone aqui.” “Sim, tem.” Neason franziu a testa. “Ma instalou um na cozinha anos atrás.” “Já foi desconectado.” “Então me deixe usar seu telefone celular.” “Eu receio que esteja indisponível também.” Neason se sentia batendo o pé. “Você pode me levar de volta para o hospital então.” “Nenhum carro.” “Sua moto?” ᄃ 97


“Receio que não.” “Então como diabos eu devo voltar ao hospital?” Neason gritou. Um momento depois, ele gritou e saltou quando alguma coisa bateu em sua bunda. Ele rapidamente cobriu sua bunda e se virou. “Ei, que porra foi isso?” Neason soltou um grito profundo de frustração quando a mão que ele estava cobrindo sua bunda ser afastada e outro golpe acertou sua bunda. “O que você está fazendo?” ele gritou enquanto ele lutava para ficar longe de Brody. “Eu não gosto palavrões, Neason,” Brody disse com firmeza. Neason tentou se afastar quando seu queixo foi agarrado, mas Brody o segurou firmemente. Ele quase pulou para fora de sua pele quando sentiu um roçar de dedo sobre os lábios. Ele desejava que ele pudesse ver a expressão no rosto de Brody para avaliar seu estado de espírito. Não ser capaz de ver Brody era uma merda. “Eu particularmente não gosto de ouvir tais palavras saindo desses lábios bonitos.” Brody bateu o dedo contra os lábios de Neason. “A próxima vez que eu ouvir linguagem grosseira assim, eu vou te colocar sobre o meu joelho e espancar sua bunda.” “Vá se foder,” Neason rosnou enquanto se empurrava longe de Brody. Ele não seria maltratado por ninguém, especialmente quando a ideia de mão de Brody em sua bunda parecia tão boa. Neason se virou e começou tropeçar pela sala. Ele não tinha ideia para onde estava indo, desde que ele ficasse longe de Brody e das coisas que ele queria e não poderia ter. “Aahhh!” Neason gritou quando ele de repente foi girado e levantado no ar. Quando ele voltou para baixo, ele foi colocado sobre colo de Brody. Neason começou a lutar quando sentiu suas calças de corrida puxadas para baixo em torno de suas coxas. Um momento depois, a palma de mão Brody aterrissou em sua bunda — fortemente. “Ei, isso dói!” “Então você não deve ter xingado, Neason, especialmente depois que eu avisei o que aconteceria,” Brody disse enquanto batia na bunda nua de Neason repetidas vezes. “Eu não vou tolerar esse comportamento desrespeitoso.” ᄃ 97


Neason podia sentir as lágrimas formigando no canto dos olhos enquanto ele lutava para se afastar de Brody. Ele estava lutando duramente com suas emoções e ainda mais com a excitação que estava subitamente inundando seu corpo. Toda vez que ele pensou que ele estava começando a se afastar de Brody, o homem apenas o puxava de volta e continuava espancando sua bunda até ela doer. Neason finalmente caiu contra as coxas de Brody, sabendo que ele não escaparia até Brody deixar. Nada do que ele fazia parecia funcionar. Brody podia ser apenas alguns centímetros mais alto que ele, mas o homem definitivamente era o mais forte dos dois. “Por favor,” sussurrou ele. Seu rosto ardia, não porque ele estava sendo espancado, embora isso fosse humilhante o bastante, mas porque ele estava tão excitado pelo ato de ser espancado por Brody. Ele ficou chocado quando a mão de Brody não desceu duramente outra vez, mas sim acariciando as bochechas de sua bunda queimando. “Por favor, o que, Neason?” Neason apertou os olhos fortemente, não que isso importasse. Ele não via nada, exceto a escuridão com seus olhos abertos ou fechados. “Por favor, pare.” Neason estremeceu quando a mão de Brody continuou a acariciar sua bunda. Existia alguma coisa que era tão boa? Havia uma dor profunda em sua bunda que só aumentava com o suave, mas firme toque de Brody. “Você vai xingar de novo, Neason?” Essa era uma pergunta difícil para Neason responder, considerando o quanto ele estava gostando do que Brody estava fazendo. “Não,” ele finalmente respondeu, não porque ele queria que Brody parasse, mas porque percebeu que era o que Brody queria ouvir. “Porque eu não acredito em você?” A cabeça Neason caiu ainda mais para baixo do que estava. Não parecia haver nenhuma maneira de sair disso. Ele estava ferrado se ele fizesse e ferrado se ele não o fizesse. “O que você quer que eu diga, Brody?” “Diga que você não vai mais xingar.” ᄃ 97


Neason colocou uma mão na coxa de Brody e a usou para se empurrar para que pudesse olhar por cima do ombro para Brody, não que ele pudesse vê-lo. Ele apenas imaginou que era onde o rosto de Brody estava. “Por que se importa?” “Eu me importo, Neason. Eu me importo muito.” Neason de repente percebeu Brody não estava segurando-o tão firmemente e rapidamente escorregou do colo do homem, puxando as calças para esconder sua bunda. Ele deslizou para trás até ele encontrar alguma coisa. Alcançando para trás com a mão, ele seguiu a superfície plana com a mão até perceber que tinha se apoiado na extremidade da mesa que não deveria estar onde estava. “Você mudou a mobília.” “Eu mudei,” Brody respondeu calmamente. “Se você já conhecia a disposição da sala, você saberia onde está pisando.” Neason seguiu o som da voz de Brody enquanto o homem se levantava e começava a andar pela sala. Ele franziu a testa em confusão. “Por que você não quer que eu saiba onde tudo está? Eu poderia me machucar.” “Para que você aprenda a confiar em mim, você tem que acreditar que eu não vou deixar você se machucar.” Neason estava ficando mais confuso a cada segundo. Brody era a última pessoa que ele queria aprender a confiar. O homem já tinha muito poder sobre ele, quer Neason gostasse ou não. “Por que eu tenho que aprender a confiar em você?” Brody falou da direita, em frente à Neason. “Porque eu sou tudo que você tem, amor.” Neason recuou quando sentiu a mão de Brody roçar sua bochecha. Brody suspirou profundamente, coisa que Neason sabia não ser um bom sinal. “Leve-me para casa,” ele sussurrou. “Leve-me de volta para o hospital.”

ᄃ 97


“Isso não vai acontecer, Neason.” Brody se levantou e começou a andar ao redor da sala novamente. Neason virou a cabeça e seguiu o som dos passos do homem. “Você ficará aqui até que eu diga o contrário.” “O quê?” Neason gritou enquanto se esforçavam para ficar de joelhos e depois de pé. Suas sobrancelhas se juntaram em uma expressão angustiada. “Não! Eu quero ir para casa.” “Nas próximas quatro semanas, esta é a sua casa, Neason,” a voz Brody soou com comando. “Vai ser somente você e eu no próximo mês.” “Não, eu —” Sua voz quebrou com o desespero. Ele não podia passar as próximas quatro semanas dentro de uma cabana com Brody. Ele nunca seria capaz de manter suas emoções sob controle, não por tanto tempo. Ele muito queria Brody e as coisas que o homem representava — e ele sabia por experiência que Brody não o queria de qualquer forma. Medo e raiva se entrelaçavam no interior de Neason, brigando entre si pelo domínio. Seus pensamentos correram entre o desejo de fugir e querer gritar com Brody, exigir que ele fosse levado de volta ao hospital. O medo venceu. Neason se afastou da mesa onde se segurava e atravessou a sala, estendendo as mãos na frente dele para que ele pudesse sentir qualquer coisa antes que ele colidisse contra ela. Ele grunhiu em voz alta quando sua canela bateu em alguma coisa, então se virou e continuou andando. Ele iria a pé para casa se ele precisasse. Ele não ficaria trancado com um homem que era uma ameaça ainda maior a sua frágil sanidade mental do que ser cego. Ele poderia lidar com a escuridão. Ele não conseguiria lidar com Brody sendo a única luz nessa escuridão. “Neason, a cadeira,” Brody gritou antes Neason colidir contra a implacável mobília de madeira.

ᄃ 97


A cadeira foi bater no chão. Neason hesitou, seu coração batendo freneticamente no peito. O pânico começou a agitar dentro dele. Ele não conseguia se lembrar de quanta mobília tinha na sala ou onde a porta estava localizada. Ele não podia escapar! Neason começou a girar e girar, tropeçando numa direção depois em outra, colidindo com coisas em cada giro. Medo gelado torceu ao redor de seu coração, e seu estômago se apertou. A escuridão era tudo que podia ver, a sua respiração ofegante tudo o que ele podia ouvir. Ele sufocou um grito, assustado até sentir dois fortes braços e musculosos se envolverem por trás dele, parando a sua agitação pelo pânico. Ele sentia como se uma mão tivesse se fechado em torno de sua garganta. Ele respirava em arquejos rápidos e profundos. “Ssshhh, amor, se acalme.” Apesar do medo correndo em cada nervo em seu corpo, Neason sentiu se acalmando. Sua frequência cardíaca diminui, e o nó apertado em seu estômago estendido. Neason inclinou a cabeça para trás contra o peito de Brody e apenas se permitiu respirar. “Eu não vou deixar nada acontecer com você, Neason.” A voz Brody era suave, mas insistente, como se esperasse que Neason acreditasse nele apenas porque ele disse as palavras. “Vou manter a salvo.” Neason fechou os olhos e respirou profundamente. Sua voz estava mais insegura do que gostaria quando respondeu a Brody. “Eu não quero fazer isso, Brody.” “O que você não quer fazer, amor?” Amor — isso era exatamente o que ele não queria fazer. Ele já estava meio apaixonado por Brody depois da noite extraordinária que eles passaram juntos. Brody tinha sido tudo o que Neason podia ter sonhado e mais um pouco. Mais tempo com Brody apenas o condenaria ainda mais, especialmente quando ele sabia que no fundo do seu coração que Brody não o queria. Depois da noite deles juntos, Brody partiu nunca ligou de novo, e tinha se passado semanas. Neason ficou esperando que Brody fosse ligar para convidá-lo para desfrutar de ᄃ 97


outra noite juntos. Ele nunca ligou. Neason imaginou talvez ele fosse muito esquisito até mesmo para Brody. E foi aí que seus problemas realmente começaram. Ele começou a procurar por esse mesmo sentimento maravilhoso e inspirador que ele tinha experimentado sob a mão de Brody. Tudo o que ele tinha ganhado era as costas sangrando, a decepção em si mesmo, e agora, a perda de sua visão. Talvez o destino estivesse tentando lhe dizer alguma coisa. “O que você quer de mim, Brody?” “Eu quero que você confie em mim.” “Por quê?” Desta vez, quando Brody acariciou a mão a lateral de seu rosto, Neason se inclinou para ela. Ele não podia evitar. Ele ansiava pelo toque de Brody como ele desejava sua próxima respiração de ar. “Porque nós precisamos um do outro.” “Você precisa de mim?” Neason zombou quando ele se afastou de Brody. “Para quê? Uma boa risada?” “Neason!” “O quê?” Neason virou para olhar para onde ele pensou Brody estava de pé. “Não tenho nada que você precisa, Brody. Eu estou cego, não você entendeu isso?“ “Estou plenamente consciente de sua condição, Neason.” “Minha condição?” Neason riu asperamente. “Minha condição. Sim, é isso que vamos chamá-la, minha condição.” Neason agitou as mãos freneticamente no ar. “Eu não tenho uma condição, Brody. Eu estou fodidamente cego. Eu não vejo nada, mas — aahhh!” Neason gritou quando ele foi agarrado novamente. Ele subitamente soube que tinha xingado novamente, e ele sabia o que estava por vir. Ele não estava prestes a conseguir a sua bunda espancada novamente. Neason cerrou os punhos e começaram a balançá-los na direção de Brody. Ele sabia que pelo menos um de seus socos havia acertado quando ouviu Brody grunhir. ᄃ 97


“Não!” Neason gritou quando de repente ele foi levado para o chão duro e empurrado sobre em seu estômago. Ele se contorceu e lutou para fugir, lutando com toda sua força. Brody era mais forte e o prendeu ao chão em questão de instantes. Neason gemeu quando sentiu Brody subir sobre ele e prender seus braços atrás das costas. Ele virou o rosto para o chão de madeira debaixo dele quando as lágrimas de frustração brotaram em seus olhos cegos. Ele podia não ser capaz de ver, mas Brody podia e Neason estava envergonhado o suficiente da situação. Ele não precisava que Brody o visse chorar para acrescentar a isso. A voz de Brody era inflexível, mas estranhamente gentil quando ele falou. “Eu vou lhe dar essa, Neason, apenas porque estamos começando e você está obviamente chateado. Entretanto, esteja avisado, este é o único passe livre você vai conseguir. Xingue de novo e eu vou avermelhar sua bunda.” Quando Neason sentiu Brody soltar seus braços, ele os moveu para descansar no chão ao lado de sua cabeça. Diferente disso, ele simplesmente ficou onde estava. Qual era a razão para lutar? Ele não podia ver para onde estava indo, e ele não podia escapar Brody. Era impossível.

ᄃ 97


Capítulo Cinco Brody sentiu a luta saindo de Neason quando o homem caiu no chão. Seu coração doía pela dor que Neason estava sofrendo. Ele gostaria de poder consertar e fazer tudo melhor. Infelizmente, ele sabia que não estava acabado ainda. Eles tinham muito trabalho a fazer antes de Neason estar pronto para o mundo. “Você está pronto para parar de lutar contra mim, Neason?” Sua voz, embora intensa, estava nítida e clara. Ele queria que Neason soubesse que ele tinha uma escolha nas coisas, mas ele também queria que o homem percebesse quem estava no comando entre os dois. Ele não podia permitir que sua voz suavizasse para Neason até que o homem aceitasse sua posição dominante. “Sim.” “Então você pode se levantar.” Brody se empurrou de pé e estendeu a mão. “Minha mão está bem na sua frente, a poucos centímetros de seu rosto. Tudo que você tem a fazer é estender a mão e pegá-la.” Neason se acalmou por um momento e hesitantemente estendeu a mão até suas mãos se juntarem. Brody puxou Neason suavemente de pé, em seguida, se aproximou para alisar a camisa de Neason. Ele manteve sua outra mão conectada com a de Neason. “Por quê?” Neason sussurrou em um sussurro quebrado. “Por que você está fazendo isso?” Brody poderia ter respondido a pergunta de Neason, mas ele não achava que ele estava pronto para ouvir a resposta. Poderia levar semanas antes de Neason estar pronto. Em vez disso, Brody conduziu Neason em direção ao banheiro. Ele queria limpar o cheiro forte de desinfetante hospitalar do homem. Ele também pensou que Neason poderia precisar de um pouco de cuidados suaves neste momento.

ᄃ 97


Brody puxou Neason até o banheiro, em seguida se virou para ligar o chuveiro. Quando ele se virou, Neason estava tremendo. Brody estremeceu e puxou Neason para ele. Ele descansou o queixo sobre o topo da cabeça de Neason enquanto o homem se enterrava nele. “Vai ficar tudo bem, amor,” Brody sussurrou para o topo da cabeça do Neason. “Eu prometo.” “Você não pode prometer isso.” “Eu posso prometer qualquer coisa eu quiser.” A risada rouca de Neason saiu franca quando ele inclinou a cabeça para trás. Os olhos verdes musgo de Neason tinham ficado verde pálido leitoso por causa do acidente. Não era uma cor ruim para o homem, considerando o seu cabelo loiro claro avermelhado. Fazia Neason parecer ainda mais exótico. Mas Brody não podia deixar de pensar se eles seriam sempre assim ou se eles iriam escurecer de volta ao seu verde normal. “Vamos conseguir você limpo,” disse Brody quando ele empurrou as calças de corrida de Neason até os pés e levantou cada pé e puxou as calças. Ele a jogou no cesto de roupa suja para ser lavada mais tarde. Ele tinha algo muito melhor para Neason vestir. Brody rapidamente tirou suas próprias roupas, rindo de si mesmo quando ele percebeu que seu corpo estava reagindo na proximidade de Neason. Seu pênis certamente estava interessado, estando a meio mastro e ameaçando a endurecer o resto do caminho. Ele agarrou as mãos de Neason e o puxou para o chuveiro. “Levante o pé, Neason. Há um degrau na entrada do chuveiro.” “Eu me lembro.” Neason entrou com cuidado, levantando alto seu pé quando ele passou por cima do degrau do chuveiro. Brody o puxou um pouco mais para dentro do chuveiro, em seguida, o conduziu debaixo do jato de água quente.

ᄃ 97


Ele rapidamente pegou uma esponja na prateleira ao lado do chuveiro e entrou no chuveiro, fechando a porta atrás dele. Brody observou Neason mergulhar debaixo de água enquanto ele ensaboava a esponja. As marcas em suas costas tinham se curado bem. Havia cicatrizes tênues, mas nada extremamente visível. Brody teria ficado muito chateado se as imprudências do ex de Neason tivessem marcado sua linda pele bronzeada. E Neason realmente tinha a pele bonita. Essa era uma das coisas que muito fascinavam Brody sobre o homem. Neason tinha a pele toda bronzeada e massa muscular magra. Brody realmente podia ver cada ondulação muscular quando Neason se movia. Brody sentiu Neason se contrair debaixo de sua mão quando ele começou a lavar seu corpo. Ele alisou sua mão livre na lateral de Neason enquanto ele sussurrou em seu ouvido. “Shh, amor, eu apenas estou ensaboado você. O cheiro persistente do hospital está grudado em você, e eu prefiro você cheirando como você.” Brody começou a lavar Neason da cabeça aos pés, começando por seus ombros e lentamente descendo para a parte traseira de Neason. Neason estremeceu quando Brody alcançou sua bunda e cuidadosamente lavou entre suas bochechas. Ele até mesmo se levantou na ponta dos pés e empurrou sua bunda como se implorando por mais. Brody sorriu quando ele apenas lavou o homem, e não permanecendo em nenhum lugar por muito tempo. Ele talvez quisesse provocar Neason um pouco, mas não muito. Eles não iriam para a etapa intima do relacionamento deles ainda, apesar de terem ficado juntos antes. Brody se recusava a ir nessa direção até que ele tivesse a confiança de Neason, e ele sabia que ele não tinha ainda, apesar de aceitar como Neason parecia estar no momento. Havia outra explosão chegando, e Brody sabia disso. Por mais que ele odiasse a ideia, ele precisava que Neason perdesse o controle antes que ele pudesse começar a

ᄃ 97


ganhar de volta. Neason ainda tinha que aceitar sua nova vida. Agora, ele só estava flutuando através dela. Brody queria que ele a vivesse. Quando ele chegou aos pés de Neason, ele levantou cada um e os lavou cuidadosamente, inclusive entre cada dedo, antes de colocá-lo de volta no chão do chuveiro. Brody se recostou de joelhos e bateu na coxa de Neason. “Ok, amor, vire-se para que eu possa lavar na frente.” Neason hesitou por um momento e depois se virou lentamente. Sua razão para hesitar era óbvia quando seu pau duro saltou na frente do rosto de Brody. Brody respirou fundo e tentou o seu melhor para ver o eixo grosso como simplesmente uma parte do corpo de Neason e não algo que ele queria envolver seus lábios. Não foi fácil, especialmente quando ele tinha que lavar essa área. A mão de Brody tremeu um pouco quando ele levantou o duro pênis fora do caminho e lavou entre as coxas de Neason e suas bolas. Brody ergueu os olhos rapidamente quando ouviu um pequeno gemido sair dos lábios de Neason. Neason tinha seu lábio inferior preso entre os dentes, um olhar de concentração extrema em seu rosto. Parecia que ele estava fazendo tudo ao seu alcance para não gozar. Um olhar rápido de volta para baixo disse a Brody que Neason estava no limite. O pau em sua mão latejava, virando uma cor vermelho escuro. Brody ficou de pé, mantendo a mão firme em volta do pau de Neason. Ele deu um passo mais perto que ele podia chegar a Neason, mantendo sua mão em volta de sua dura ereção. Brody usou a sua voz mais forte de comando quando falava. “Goze.” Ele apertou o pau de Neason ao mesmo tempo em que mordeu suavemente a pele logo abaixo da orelha de Neason. Não forte o suficiente para romper a pele, mas apenas o suficiente para dar a Neason um pouco de dor com seu prazer, o suficiente para levar o homem fora de controle.

ᄃ 97


Neason gritou, seu corpo inteiro estremecendo enquanto ele gozou por toda a mão de Brody. Brody acariciou Neason algumas vezes enquanto mordia seu lábio para evitar que seu próprio orgasmo assumisse o controle. Ele queria gozar. Ele precisava gozar. Mas ele não iria até que Neason o aceitasse. Tanta coisa para não ter intimidade. Brody fez uma careta enquanto ele levantou sua mão e a lavou debaixo do spray do chuveiro. Brody estava irritado consigo mesmo. Ele devia ter mais controle do que isso. Neason apenas parecia fazê-lo perder a noção do que ele sabia que era certo e ir para o que ele queria ao invés do que Neason precisava. “Verifique se o seu cabelo está bem molhado, Neason. Ela precisa ser lavado.” Brody derramou shampoo na palma da sua mão enquanto Neason inclinava sua cabeça para trás e molhava seu cabelo louro avermelhado na altura dos ombros. Assim que Neason levantou a cabeça, Brody foi atrás dele e misturou o shampoo. Ele fez questão de massagear seus dedos no couro cabeludo de Neason, lhe dando uma boa esfregada. Os gemidos de apreciação de Neason quase foram a ruína de Brody. “Ok, tudo pronto,” disse Brody alguns minutos depois. “Você pode enxaguar a cabeça agora.” Brody se afastou e observou Neason se inclinar para trás no spray do chuveiro. Ele engoliu em seco quando os músculos tensos sobre o abdômen e peito de Neason se esticaram quando o homem se arqueou para trás. Porra, Neason era um homem lindo. Não tinha um centímetro no homem que não atraísse Brody. Brody esperou até Neason ter se enxaguado, então abriu a porta e saiu. Ele agarrou a mão de Neason e o guiou fora do chuveiro, deixando-o de pé sobre o tapete enquanto pegava uma toalha. Levou apenas alguns minutos para secar Neason e ele mesmo. “Eu tenho algumas roupas limpas para você no quarto,” ele disse, levando Neason para o quarto pela sua mão. “Até você se acostumar a andar por conta própria, você pode segurar no meu ombro. Eu irei garantir que você não caia ou trombe em qualquer coisa.”

ᄃ 97


“Eu ainda não entendo por que você está fazendo isso.” Neason franziu a testa. “Eu não entendo o que é isso.” “Você vai com o tempo.” Não era algo que Brody podia explicar a Neason. Ele tinha que aceitar isso ou ele não faria. Fim da história. “Por enquanto, você só precisa aceitar que você está aqui até que eu acredite que você está pronto para enfrentar o mundo.” “E quando será isso?” Brody sorriu para a insegurança na voz de Neason. “Quando eu dizer.” “Bem, isso não é uma resposta.” “Para você é.” Brody apertou a mão do Neason cima da grade da cama para que ele tivesse algo para segurar e depois foi em busca das roupas que ele tinha escolhido para o homem usar. No futuro, Neason voltaria para suas calças jeans e camisas de algodão. Por enquanto, ele precisava de algo fácil e simples para tirar — calças de pijama de algodão simples e a parte de cima para combinar. “Aqui, estes devem caber,” disse ele enquanto estendia os itens para Neason, perto o suficiente para eles tocarem sua mão. “Tenho certeza de que julguei o seu tamanho com precisão.” “Não é rosa, não é?” Neason perguntou. “Não.” Brody riu. “Embora eu ache que você ficaria bem em rosa, eu comprei estes em verde pálido para combinar com seus olhos.” “Meus olhos são verde musgo.” “Não mais. Eu não sei se isso vai mudar com o tempo ou se eles vão ficar dessa cor, mas eles estão verde pálido agora, como um verde leitoso.” “Verde leitoso?” A mão de Neason tremia quando ele a levantou para tocar no canto dos olhos. “Pense no musgo de cor clara que você encontra nas árvores perto do riacho.” “Eles — ” Os músculos na garganta Neason se moveram para cima e para baixo enquanto ele engoliu em seco. “Eles parecem estranhos?” ᄃ 97


“Acho que eles são bastante fascinantes, na verdade.” Brody se aproximou e acariciou seu polegar sobre a pele suave do canto do olho de Neason. “Eu adorava a cor dos seus olhos antes, mas qualquer pessoa pode ter olhos verdes — como cada membro de sua família. Agora, eles são muito impressionantes, diferente de tudo que eu já vi antes.” Os olhos de Brody foram atraídos para baixo quando Neason lambeu os lábios. “Então... então, eles parecem bem?” O nervosismo de Neason era aparente nas linhas de tensão em seu rosto. Brody sabia que o homem estava lutando para se manter forte diante da adversidade esmagadora. Neason não apenas estava cego, e muito provavelmente estaria assim para o resto de sua vida, ele ainda estava lutando para encontrar seu lugar no mundo. Brody tinha toda a intenção de ajudar Neason encontrar esse lugar, e seria bem ao lado dele. “Seus olhos sempre foram lindos, amor,” Brody murmurou. “Agora, eles são ainda mais. Eles são fascinantes. Eu poderia olhar para eles o dia todo.” Neason respirou profundamente e algumas das linhas em seu rosto diminuíram. “Ok, então.” Brody deu um passo atrás e observou Neason se vestir. Ele sabia que essa não seria a última vez que eles abordariam este assunto. A autoestima de Neason devia ter levado uma surra depois de tudo o que ele tinha passado. Ele estava nervoso, inseguro, e se perguntando se ele ainda era atraente como antes. Até Brody provar a Neason que ele era tão lindo como antes, se não mais. Sua cegueira não diminuía sua beleza em nada. Sabendo que Neason lhe pertencia, precisava dele, apenas acrescentava um nível de fascínio para Brody. Esse era um dos motivos que ele tinha tanto prazer em ser dominante. Ele precisava ser necessário. “Você está com fome?” Brody perguntou depois que Neason terminou de se vestir. “Na verdade não,” Neason disse, mas Brody viu seus olhos se movendo para longe. ᄃ 97


Lachlan explicou a Brody os problemas de Neason em comer com pessoas assistindo. Sua coordenação olho/mão era inexistente. Neason se recusava a comer quando outras pessoas estavam no quarto por causa da bagunça que ele fazia. Brody agarrou a mão de Neason, a colocou em seu ombro e começou a caminhar para fora do quarto, Neason no reboque. “Bem, mesmo se você não estiver com fome, eu estou. Você pode ficar sentado me vendo comer.” “Não tem graça, Brody,” Neason rosnou. “Bebê, você é cego, não estúpido. Eu me recuso a parar de me referir a sua visão de outra forma, então se acostume com isso.” A mão de Neason apertou o ombro de Brody, mas ele não disse nada. Brody sorriu e caminhou até a cozinha em um ritmo lento. Ele queria que Neason se acostumasse a confiar nele para as coisas. Essa era a primeira lição. A segunda lição envolvia conseguir que Neason viesse a confiar em si mesmo. Ele estava cego, não morto. Pessoas por todo o mundo viviam vidas felizes, saudáveis e produtivas, sem a visão. Neason iria também — no final. Brody guiou Neason para uma das cadeiras da sala de jantar, em seguida, caminhou ao redor da ilha da cozinha e começou a preparar o café da manhã. No começo eles teriam uma refeição leve, algo que poderia ser comido com as mãos. Eles iriam passar para refeições mais complicadas quando a autoconfiança de Neason voltasse. “Vou preparar café da manhã nos próximos dias até você se acostume com a cozinha, mas eu espero que você tenha o café da manhã preparado na hora que eu levantar.” Brody ficou de olho na reação de Neason à suas palavras enquanto agarrava dois bagels e os cortava abertos. Ele adorava bagels. “O quê?” Neason arquejou em choque, assim como Brody esperava. “Você enlouqueceu? Eu não posso cozinhar.”

ᄃ 97


“Sim, você pode, e eu espero que você cozinhe.” Brody tirou a torradeira, a ligou e depois colocou um bagel nela. Assim que terminou, ele se encostou no balcão e olhou para Neason. “Você perdeu sua visão, Neason, não sua capacidade de trabalhar.” “Eu não sei cozinhar!” “É porque você sempre deixa sua mãe cozinhar para você e você não sabe como ou porque você é preguiçoso demais para cozinhar sua própria comida?” “Porque eu sou um fodido cego!” Neason gritou quando ele bateu as mãos sobre a mesa. “Você está praguejando, Neason?” Os olhos de Neason, cego como estavam, se alargaram. “Não, eu... er...” “Eu não penso assim.” Brody sorriu, sabendo que Neason não podia vê-lo. “Não espero que você aprenda da noite para o dia, Neason, mas eu espero que você aprenda. Ficar sem a sua visão não lhe dá uma desculpa para não viver.” Os ombros de Neason caíram quando ele se recostou na cadeira Ele parecia abatido e totalmente confuso. “Eu não sei o que você espera de mim,” ele disse baixinho. Brody andou até estar ficar atrás de Neason, colocando as mãos nos ombros tensos do homem. Ele começou a massagear suavemente os músculos rígidos enquanto falava. “Eu espero que você tente, amor, isso é tudo — tente. Não espero que você seja perfeito, e eu certamente não espero que você aprenda tudo do dia para a noite. Vai levar algum tempo para você aprender a viver com a cegueira.” Os ombros de Neason se contraíram quando ele se enrijeceu. “Eu não quero aprender a ser cego. Eu quero — ” Neason fungou. “Eu quero meus olhos de volta.” Brody envolveu um braço em torno do peito largo de Neason e se inclinou para beijar o topo de sua cabeça. “Eu sei, amor. Eu gostaria de poder fazer essa mágica acontecer para você, mas eu não posso. Podemos ter esperança que sua visão volte, mas precisamos estar preparados no caso de não voltar.” Neason inclinou a cabeça para trás e a virou ligeiramente para o lado quando ele pressionou contra o abdômen de Brody. Suas mãos fechadas sobre a mesa. ᄃ 97


Brody podia sentir a umidade das lágrimas silenciosas de Neason molhando sua camisa fina de algodão. “Você não está sozinho, amor,” Brody murmurou contra os cabelos de Neason. “Eu estarei aqui para ajudá-lo. Não vou deixar você fazer isso sozinho.” “Eu não sei se posso fazer isso.” “Você pode. Você vai. Não espero nada menos de você.” “Mas e se não consigo? E se eu errar?” “Você vai errar.” Brody riu. “Você é humano, Neason. Está fadado a acontecer.” Brody se moveu ao redor de Neason e se agachou ao lado dele. Ele estendeu a mão e segurou o rosto de Neason entre as mãos. “Apenas tente, peça ajuda quando você precisar e lembre-se que você não está sozinho. Há muitas pessoas torcendo por você.” “Incluindo você?” As palavras de Neason eram pouco audíveis, mas seus olhos verdes leitosos correram ao redor como se estivesse tentando desesperadamente ver. “Sim, amor, especialmente eu.” Neason soltou um suspiro como se estivesse segurando a respiração esperando pela resposta de Brody. Ele enxugou o rosto com a mão e em seguida assentiu com a cabeça. “Ok, então eu acho que é melhor você me ensinar como preparar café da manhã no escuro.” Brody sorriu enquanto se levantava. “Eu espero que você goste de bagels, porque eu gosto. Eu como bagel com cream cheese e frutas frescas todas as manhãs. Eu também prefiro suco do que café. A cafeína do café me deixa muito agitado.” “Eu não posso funcionar sem meu café.” “Vamos mudar esse hábito lentamente. O suco é muito melhor para você, ou melhor ainda, água.” Brody agarrou a mão de Neason e o puxou de pé. Ele colocou a mão de Neason em seu ombro e o guiou ao redor da ilha e para a cozinha. “Você pode espalhar o cream cheese sobre os bagels enquanto eu corto as frutas.”

ᄃ 97


“Uh... ok.” Neason ficou parado ali como se ele nunca tivesse considerado que ele pudesse realmente fazer alguma coisa na cozinha. Brody pegou um bagel e o colocou sobre o balcão na frente de Neason. Em seguida, ele colocou o recipiente de cream cheese na frente dele e lhe entregou uma faca de manteiga. “O bagel está exatamente na sua frente. O cream cheese está a doze horas.” “Doze horas?” A testa de Neason se enrugou quando ele franziu as sobrancelhas. “Como em um relógio de verdade?” “Sim. Pense em tudo na sua frente como se estivesse configurado como os ponteiros de um relógio. O bagel está no meio do relógio, centro morto. Sua mão com a faca de manteiga está a três horas. Sua outra mão está às nove horas. O cream cheese está a doze horas, e a extremidade do balcão está às seis horas.” A mão de Neason se moveu lentamente, hesitante quando ele a estendeu para tocar cada item. Brody sorriu quando ouviu Neason murmurando os números do relógio. Ele não achava que iria demorar muito para que Neason aprendesse. Neason sempre pareceu um homem inteligente para ele. “A mesa de jantar será arrumada da mesma maneira,” Brody disse quando ele começou a cortar as frutas frescas em pedaços pequenos. “Seu prato vai ficar no centro do relógio. Seu copo às dez horas, seus talheres ás três horas. A faca sempre fica mais próximo do prato, então o garfo e depois a colher. Se você arrumar as coisas sempre da mesma maneira, então você sempre saberá onde eles estarão.” A cabeça de Neason subiu. “Eu vou arrumar a mesa?” “Você vai. Eu vou organizar tudo em cima do balcão nos primeiros dias, mas depois disso, você vai precisar tirá-los do armário. Mudei um pouco as coisas para atender as minhas necessidades. Sua mãe e eu não guardamos as coisas exatamente da mesma maneira. Eu vou te mostrar onde tudo está mais tarde.” “Você realmente acha que eu posso fazer isso?”

ᄃ 97


“Eu tenho total confiança que você pode. Espalhar cream cheese em um bagel ou a arrumar uma mesa é a parte fácil. Espere apenas até que eu ensinar você a dirigir um carro.” A boca de Neason caiu aberta e a faca de manteiga em sua mão caiu no chão. “Você enlouqueceu.” “Não.” Brody riu. “Mas eu enganei você por um minuto, não foi?” Os cantos da boca de Neason se contorceram como se quisesse rir, mas não sabia se devia. Finalmente, ele balançou a cabeça e voltou a passar o cream cheese sobre os bagels. Brody sorriu e levou a frutas frescas para a mesa. Ele se sentou em sua cadeira e observou Neason terminar o que estava fazendo. Havia alguma coisa calmante em ver o homem sexy espalhar cream cheese sobre um bagel. Brody sabia que não tinha nada a ver com Neason aprendendo a fazer as coisas sem os olhos e tudo a ver com o quanto Brody gostava de ter o homem em sua vida de forma permanente. Agora, se ele pudesse convencer Neason em tornar as coisas permanentes. “Brody?” “Eu estou na mesa de jantar, Neason. Pelo lado esquerdo da ilha e a um metro passando por ela.” Brody se inclinou sobre a mesa e empurrou a cadeira de Neason para dentro. ”Você precisa sempre se lembrar de empurrar sua cadeira, Neason, ou você vai tropeçar nela.” Neason segurou o prato de bagels em uma mão e estendeu a mão na frente dele quando ele contornou a lateral da ilha e caminhou em direção da mesa. Seus passos eram lentos e medidos como se ele estivesse contando em sua cabeça. “A rotina é importante para você agora, Neason. Nunca deixe algo de fora. Sempre arrume tudo. Se tornará um perigo se você não puder vê-lo. Se tudo estiver em seu lugar, você sempre saberá onde está.”

ᄃ 97


“Parece quase certo,” disse Neason quando ele colocou o prato sobre a mesa. Ele tateou ao redor até sua mão pousar no encosto da cadeira, a puxando para fora e se sentando. “Uh ... onde coloquei o prato?” Brody riu. “Está à suas dez horas. No futuro, coloque sempre o prato do alimento no meio da mesa, centro morto, assim você poderá alcança-lo. Dessa forma, você sempre saberá onde está. Coloque-o acima, a suas doze horas.” “Certo.” Brody observou Neason sentir ao redor da mesa até sua mão tocar o prato. Neason sorriu quando ele pegou o prato e o empurrou para o centro da mesa. Neason parecia bastante orgulhoso de si mesmo enquanto ele tateava seu copo, prato e talheres — todos colocados exatamente onde Brody disse que estariam. “E agora?” Neason perguntou quando ele cruzou as mãos no colo. “Agora, nós comemos.” Brody colocou um pouco de frutas frescas no prato de Neason e acrescentou um bagel. Ele fez o mesmo com seu prato, e em seguida, serviu para ambos de um copo de água. “Tem um pequeno frasco com seus comprimidos a sua nove horas. Não se esqueça de tomá-los.” “O que são?” Neason perguntou quando ele procurava por eles. “São principalmente vitaminas para ajudar a fortalecer seu sistema imunológico. Depois de ter sido recentemente ferido, a última coisa que você precisa é de um resfriado ou algo pior. O resto são apenas os medicamentos que o médico receitou para você, coisas para ajudar com a sua recuperação.” “Eu odeio comprimidos.” Neason fez uma careta. “Eu tenho certeza que sim, mas você vai tomá-los de qualquer maneira.” Neason abriu a boca como se fosse discutir, mas a fechou como se decidindo que não. Brody ficou grato que Neason não podia ver o sorriso divertido em seu rosto. Ele sabia que não seria fácil para Neason ceder a ele. Ele esperava que o homem lutasse com ele. Mas era interessante assistir Neason decidir o que valia ou não a pena.

ᄃ 97


“Todos os medicamentos estarão em uma cesta em cima da geladeira,” disse ele, enquanto observava Neason tomar os comprimidos. “O médico deu remédios para dormir, se você precisar, mas eu suspeito que você pode ficar sem. Os comprimidos para dor, no entanto, se você precisar deles, espero que você me diga.” Brody espetou um pedaço de fruta com o garfo, em seguida, olhou para ver Neason fitando seu prato. Bem, sua cabeça estava inclinada nessa direção de qualquer maneira. “Qual o problema, amor?” “Eu realmente tenho que comer na sua frente?” “Neason, você vai fazer tudo na minha frente, então é melhor você se acostumar com isso.” “Mas — eu não — eu não quero.” “Mas você vai. Pegue seu garfo e coma.” Os lábios de Neason começaram a enrolar num esgar e Brody sabia que uma briga estava por vir. Ele não ficou nem um pouco surpreso quando Neason pegou o garfo e o jogou através da sala. “É melhor você ter ouvido onde ele caiu porque você vai pegá-lo.” “Você não pode me obrigar,” Neason rosnou quando ele bateu as mãos em cima da mesa. Brody se moveu imediatamente, estendendo a mão e prendendo as duas mãos de Neason na mesa. Neason começou a lutar, seu queixo caindo aberto quando ele não conseguir ter as mãos livres. Podia ter apenas alguns centímetros de altura entre eles, mas Brody era de longe mais forte e ele sabia disso. E agora, Neason também. “Você tem duas opções aqui, Neason,” Brody disse com firmeza. “Você pode aceitar que minha vontade é mais forte que a sua e ir encontrar seu garfo, ou eu posso colocar você de volta no meu joelho e surrar sua bunda.” “Você não pode continuar a me espancar!” Neason gritou. “Eu sou um homem crescido, não uma criança.”

ᄃ 97


Brody pulou de sua cadeira e rodeou da mesa. Em questão de instantes, ele agarrou Neason e o puxou para fora de sua cadeira, se sentou e puxou o homem para seu colo. Ele tinha empurrado as calças de Neason para baixo e proferido o golpe antes de Neason poder sequer começar a lutar. “Se você acha que deve ser tratado como um adulto Neason, então você deve começar a agir como um. Neste momento você está se comportando como uma criança desobediente.” Brody deu vários tapas durante seu discurso até a bunda de Neason ficar vermelho rosado. Quando ele finalmente parou, Neason não se mexeu. “Sempre há punição pela desobediência Neason,” Brody disse quando ele apertava uma bochecha avermelhada, “e recompensa por seguir as regras.” Brody acariciou sua mão sobre a bunda de Neason e pressionou um dedo entre as bochechas, o roçando a ponta pelo buraco rosado de Neason. A respiração de Neason falhou. Ele estremeceu e abriu as pernas tanto quando suas calças de pijama enroladas em torno de suas coxas permitiam. Brody sorriu e acariciou seu dedo sobre abertura enrugada de Neason mais algumas vezes. “Com um homem como você, amor, liberação sexual é uma recompensa. Negar a satisfação sexual é uma punição.” Brody empurrou apenas a ponta do seu dedo no bunda de Neason, maravilhado com o quão apertado o pequeno anel de músculos era. “Se você quiser ser autorizado a gozar, então você deve seguir as regras.” Brody cerrou os dentes enquanto ele puxou seu dedo. A última coisa que ele queria fazer era negar a qualquer um deles a liberação que eles queriam, mas ele tinha que deixar Neason saber que ele estava falando sério. Ele ouviu o pequeno gemido de protesto de Neason quando ele colocou o homem de pé e puxou suas calças para cima. “Caso contrário, você vai deixar nós dois frustrados.” Brody se levantou e guiou Neason de volta para sua cadeira. Ele olhou para o outro lado da sala e procurou o garfo que Neason tinha jogado. Ele deu um tapinha no ombro de Neason e então caminhou em direção a cozinha para lavar a mão. ᄃ 97


“O garfo está no chão perto da parede às suas 12 horas. Está cerca de um metro e meio da parede a partir da extremidade da mesa de jantar. Tenha cuidado com o armário de louças.” Brody entrou na cozinha e abriu a água. Ele lavou as mãos enquanto observava Neason se levantar e se encaminhar através da sala de jantar para a parede. Neason tateou ao redor por um momento até sua mão pousar sobre o armário e em seguida se abaixou para o chão. Ele continuou com a mão no armário e usou a outra para procurar o chão. Assim que ele encontrou o garfo, ele se levantou e voltou para a mesa de jantar, se sentando em sua cadeira e colocando o garfo a poucos centímetros do seu prato. Brody sorriu e pegou um garfo limpo. Ele caminhou de volta para a sala de jantar e colocou o garfo ao lado do prato de Neason. “Há um garfo limpo à suas três horas.” Neason parecia confuso enquanto pegava o garfo. Ele procurou seu prato com a outra mão até encontrar um pedaço de fruta e a espetar com o garfo. Brody sorriu e se sentou na frente de Neason e começou a comer sua própria comida. Brody ficou surpreso com a falta de discussão de Neason enquanto comiam. Ele esperava que Neason lutasse mais com ele, especialmente depois de dizer a Neason do seu castigo e sistema de recompensa. Talvez ele não estive sido surpreendido. Neason ansiava ter alguém que o dominasse. Brody era o homem certo para o trabalho.

ᄃ 97


Capítulo Seis Neason colocou o último dos pratos para secar no escorredor. Apesar de não poder enxergar, Brody tinha insistido que ele lavasse todos os pratos do café da manhã todas as manhãs. Neason pensava que ele estava louco, mas descobriu como saber se os pratos estavam limpos ou sujos, sentindo-os com as mãos. Colocando de lado a coisa toda da cegueira, ele nunca esteve mais confuso em sua vida como ele esteve ao longo dos últimos três dias. Brody trouxe sentimentos nele que Neason não tinha certeza se estava pronto para lidar com eles. O homem transpirava confiança e poder, ao contrário de qualquer um que Neason conhecera. Ele era fascinante. Neason estava totalmente viciado. E morrendo de medo. Brody ameaçava qualquer paz que Neason achava que ele podia ter encontrado — não que ele tivesse qualquer paz nos últimos tempos. Sua vida parecia estar em constante agitação. Se não era uma coisa, era outra. Primeiro, sua obsessão por ser dominado, depois seu acidente. Agora, Brody já havia decidido que ele era um elemento permanente na vida de Neason. E isso era uma coisa que confundia Neason mais do que qualquer outra coisa. Por que Brody estava aqui? O que ele estava conseguindo disso, além de um homem cego? Neason sabia que ele não podia mais ser um fazendeiro. Ele precisava de ᄃ 97


olhos para trabalhar numa fazenda. Ele não tinha ideia do que ele iria fazer agora, mas ele estava com uma forte sensação que Brody estaria envolvido. Ele apenas não sabia como. “Brody,” Neason gritou, “os pratos estão terminados.” “Venha para a sala de estar.” Neason engoliu seco na dor instantânea que o timbre profundo de Brody lhe causou. Ele rapidamente secou suas mãos na toalha sobre o balcão, em seguida, a dobrou e a colocou sobre um dos lados da pia para que ele soubesse onde estava mais tarde. Brody disse que ele precisava de uma rotina para ele saber onde coisas estavam. Neason estava lentamente aprendendo. Ele cuidadosamente caminhou em direção à sala de estar, cada passo lento e medido enquanto tentava não colocar as mãos na frente dele para procurar por objetos que ele poderia encontrar pela frente. Ele achava que isso apenas o fazia parecer estranho — e um pouco perdido. “Pare!” Neason instantaneamente parou, seu coração batendo em seu peito. “Dê dois passos para a direita, ou você vai bater em uma cadeira.” Neason deu dois passos para a direita. “Agora venha para a frente um metro e meio.” Neason não tinha ideia de como avaliar um metro e meio então ele deu cinco passos para a frente. Quando parou, sentiu os joelhos de Brody roçando suas pernas e percebeu que estava bem na frente do homem. Era um pouco desconcertante não ser capaz de ver o rosto de Brody, especialmente quando Brody podia vê-lo. Neason se sentia nervoso. Ele cerrou os punhos e em seguida esfregou um deles para cima e para baixo de seu outro braço. O silêncio estava ensurdecedor. “Vire-se e sente-se.”

ᄃ 97


Neason se virou e começou a andar para o lado de Brody para se sentar quando de repente ele sentiu as mãos do homem sobre seus quadris, puxando-o para trás. Neason gritou quando ele perdeu o equilíbrio e caiu para trás, em cima de Brody. “Sinto muito,” ele disse rapidamente enquanto tentava sair de cima de Brody. “Eu não lhe disse para andar, Neason,” Brody disse. “Eu lhe disse para se sentar. Agora sente-se.” Neason engoliu em seco e se sentou, percebendo que ele estava sentado bem em cima do colo de Brody. Ele se mexeu, sentindo-se ridículo, um homem adulto sentado no colo de outro homem. E então ele sentiu os braços de Brody o envolver e mergulhar no cós de suas calças. Neason congelou, sua respiração presa na garganta enquanto esperava ver o que Brody faria. Era a primeira vez que Brody o tocava tão intimamente em dias, não desde que ele tinha sido espancado na cozinha por jogar seu garfo. Ele rapidamente mordeu o lábio quando ele quase gemeu quando as mãos de Brody empurraram suas calças o suficiente para puxar seu pau para fora de suas calças. Ele não estava duro quando ele entrou na sala, mas ele rapidamente estava ficando. Brody tinha esse efeito sobre ele. O homem só tinha de tocá-lo, respirar em sua direção, e o pau de Neason endurecia rapidamente. “Encoste, amor.” Neason hesitou por um momento e depois se deitou contra o peito de Brody. Ele tinha certeza que Brody podia ouvir a batida rápida do seu coração. Como não poderia? Estava batendo um milhão de vezes por minuto. “Levante.” Neason franziu a testa, não tendo certeza do que Brody estava se referindo até que ele sentiu um pequeno puxão na cintura de suas calças. Ele levantou os quadris e sentiu suas calças sendo puxadas ainda mais para baixo de suas pernas até serem empurrados para fora de seus pés. Em seguida, a camisa foi puxada por cima da sua cabeça.

ᄃ 97


Neason não tinha ideia de onde suas roupas foram, mas era bastante perturbador estar sentado totalmente nu no colo de um homem que estava completamente vestido. Era também excitante como o inferno. “Abra suas pernas,” Brody murmurou em seu ouvido. “Coloque-as do lado de fora das minhas pernas.” Neason engoliu em seco e abriu as pernas. Ele podia sentir os músculos das coxas de Brody quando ele colocou suas pernas por cima delas. Ele rezou para que ninguém pudesse vê-lo, exceto Brody. Neason sentiu seu rosto esquentar na imagem ele deveria apresentar para alguém assistindo. Ele tinha que parecer totalmente indecente todo espalhado sobre o colo de Brody. “Coloque seus braços sobre sua cabeça. Envolva-os em volta do meu pescoço.” Neason estremeceu, mas fez como Brody exigiu. Ele se sentia ridículo até as mãos quentes de Brody começarem a se mover sobre seu peito. E então ele se esqueceu de se preocupar com qualquer coisa, exceto a sensação dos dedos de Brody deslizando por sua pele. A excitação o inundou. Parecia estar conectado diretamente nas mãos o acariciando. Quando os dedos de Brody roçaram sobre seus mamilos, eles endureceram para pequenas pedras, como se implorando por mais. Neason arqueou para cima, fisicamente pedindo mais. “Shh, amor, apenas fique encostado me deixe fazer.” Neason era tudo para isso, mas ele não tinha ideia de como ele deveria ficar quieto. A necessidade de se apoiar no toque sólido de Brody era quase irresistível. Cada centímetro de seu corpo doía. Os movimentos lentos de Brody apenas pioravam a situação. O homem não parecia estar nem um pouco com pressa. Ele apenas levou seu tempo, acariciando lentamente o máximo do corpo de Neason que ele podia alcançar, ao mesmo tempo ignorando totalmente o pau duro de Neason. Ele até mesmo acariciou as bolas Neason e a pele lisa por trás delas, nem uma vez tocando Neason onde ele doía para ᄃ 97


ser tocado. Era como se ele estivesse propositadamente tentando deixar Neason enlouquecido. Estava funcionando. “Por favor,” Neason gemeu quando ele arqueou de novo e tentou conseguir as mãos de Brody sobre seu pênis. Ele doía tanto por gozar. Ele gritou de alívio quando a mão de Brody finalmente se envolveu em seu pau latejante. “É isso que você quer, amor?” “Simmm!” Neason assoviou quando Brody começou a trabalhar em sua ereção dolorosa. Ele podia sentir a protuberância dura no colo de Brody debaixo de sua bunda. Ele sabia que o homem estava tão excitado como ele. Ele apenas não entendia por que Brody simplesmente não transava com ele. Não era como se não eles tivessem feito isso antes. Neason tirou uma de suas mãos do pescoço de Brody e começou a alcançar os botões das calças Brody quando o homem abaixo dele de repente parou tudo. Brody não movia um único músculo. “Eu disse para você se mover?” Brody rosnou. “Não, eu — ” “Então coloque seu braço para trás onde ele pertence.” Neason franziu a testa, mas colocou seu braço de volta ao redor do pescoço de Brody. Ele se sentiu estranho não podendo tocar Brody. Tão bom quanto o prazer era, parecia vazio sem poder retribuir o favor. A ereção de Neason começou a diminuir quando sua excitação deu um mergulho de nariz. Por mais que desejasse o toque de Brody, parecia tudo errado para ele. Neason sabia que ele ficaria em apuros quando ele se moveu longe de Brody e caiu no chão. Ele provavelmente teria sua bunda espancada novamente. A essa altura, ele não se importava. A frieza em ser acariciado quando ele não podia tocar na pessoa com quem ele estava valia qualquer surra que ele recebesse. “Neason?”

ᄃ 97


Neason se encolheu no chão e puxou os joelhos até o peito, envolvendo as mãos em torno deles e enterrando seu rosto contra eles. Ele não podia ver Brody, e ele não queria de Brody o visse. Sentia-se como se mais do que seu corpo estivesse nu no momento. Sentia-se como sua alma estivesse sendo exposta. Neason se encolheu quando sentiu Brody se ajoelhar atrás dele. A mão de Brody em seu ombro o enviou ao pânico absoluto. Neason não queria isso. Ele não queria ser usado como um brinquedo e depois esquecido assim que tivesse acabado. Isso era o que tinha acontecido na última vez que eles ficaram juntos, e ele ainda estava se recuperando da dor que tinha causado. Neason se afastou de Brody e saltou de pé. Um pequeno soluço escapou de sua boca quando ele começou a tropeçar pela casa. Ele não sabia para onde estava indo, mas sabia que tinha que ficar longe de Brody. O homem representava tudo o que ele queria e não podia ter. Ele gritou quando ele colidiu com a cadeira que Brody tinha dito para ele evitar quando ele entrou na sala antes. Ele pulou em um pé por um momento, seu outro pé latejando de dor. Quando ele ouviu os passos de Brody atrás dele, Neason empurrou a dor de lado e começou a correr pela casa novamente. Ele bateu uma parede, depois em outra, colidindo com um aparador e uma estante. Ele sabia que teria mais do que uma hematoma aparecendo no momento que ele alcançou o que ele esperava que fosse a porta do quarto e colidiu com ela. Neason correu para o quarto cheio de velocidade. Ele sentiu o colchão bater em seus joelhos e caiu sobre ele. Neason cobriu o rosto com os cobertores enquanto as lágrimas caíram de seus olhos. Ele odiava chorar. Seu Da lhe dissera que não era errado um homem chorar, mas ele realmente odiava chorar. Isso o fazia se sentir fraco. Neason sentiu o colchão ceder ao seu lado. Ele rapidamente enxugou os olhos e tentou sufocar os soluços silenciosos tentando sair da sua garganta. ᄃ 97


Ele especialmente não queria parecer fraco diante de Brody. Quando a mão de Brody pousou no meio de suas costas, Neason se mexeu até Brody a tirar. “Vá embora,” ele murmurou debaixo das cobertas. “Não vai acontecer, amor.” Neason franziu a testa e se virou para olhar o local onde ele pensava que Brody estava. “Por que você continua me chamando de amor? Essa é sua ideia de uma piada? Tenha pena do cego, enquanto balança alguma coisa na frente de seu rosto?” Neason desejou que ele tivesse mantido suas palavras trancadas com segurança por trás de seus lábios quando Brody rolou de repente em cima dele. Ele lutou contra o domínio de Brody, odiando o fato de que o homem era mais forte que ele quando seus braços foram presos na cama. “Eu não tenho pena de você,” rosnou Brody. “Não tem?” Neason explodiu. “Não.” A voz Brody estava muito mais suave quando falou de novo. “Não, Neason, eu não tenho pena de você. Sim, eu lamento que essa coisa horrível aconteceu com você, mas eu não tenho pena de você. Você é um dos homens mais fortes que eu já conheci, e eu sei que você vai superar isso, como faria em qualquer outra situação que você estivesse.” “Então por que —” Neason não conseguiu terminar. Ele virou o rosto, com medo que suas emoções estivessem por todo seu rosto. Ele resistiu quando Brody agarrou seu queixo e tentou virar seu rosto de volta. “Neason, olhe para mim.” “Eu não posso olhar para você. Eu sou cego, lembra?” Brody riu de suas palavras, o que irritou Neason extremamente. Ele não achava essa situação nada engraçada. “Pare de rir de mim!” Neason rosnou quando ele virou sua cabeça para trás. “Bem, pelo menos fez você olhar para mim.” Neason rapidamente se perguntou se Brody podia ver seus olhos rolando. Ele ainda podia fazer isso agora que era cego? ᄃ 97


“Eu não estava rindo de você, Neason, não realmente. Eu estava rindo do que você disse.” Uma das mãos de Brody ergueu o queixo de Neason. Um momento depois, ele gentilmente segurou o rosto de Neason. “Eu sei que você não pode me ver, mas eu ainda posso ver você.” Neason sabia disso. Foi por isso que ele virou o rosto. Ele não precisava que Brody mencionasse isso para ele. Neason não queria ninguém olhando para ele tão profundamente como ele sabia que Brody podia. O homem parecia ver coisas sobre Neason que nem mesmo ele conhecia. “Eu gostaria de tirar um cochilo.” E lamber suas feridas em particular. “Depois que conversarmos,” disse Brody. “Eu quero saber por que você ficou tão chateado na sala.” “Eu não estava chateado.” Neason tentou virar o rosto de novo, mas Brody não deixou. Ele bufou e fechou os olhos. Preso à cama como estava, era a única opção que lhe restava. “Você podia ter me enganado, amor. Eu pensei que nós estávamos nos divertindo. Eu sei que você estava, e eu sei com certeza que eu estava. Então, o que aconteceu?” “Foi um erro.” “Por quê?” “Apenas foi.” “Você não gosta do meu toque?” O tom rouco na voz de Brody fez Neason engolir duro e abrir os olhos. Não importava que ele não pudesse ver Brody. Ele queria que o homem soubesse que estava falando sério. “Não há uma resposta adequada para essa pergunta.” Brody riu novamente. “Provavelmente não, mas eu gostaria que você a respondesse de qualquer maneira, e honestamente, se possível.” “Por quê?” “Porque a resposta é importante para mim.”

ᄃ 97


“Sim, eu gostei ser tocado por você, mas eu não gostei não poder tocá-lo. Parecia frio e sem sentimentos. Era como se fôssemos estranhos. Você podia ter me encontrado em um bar para todos os sentimentos que estavam envolvidos nisso.” “E você não gosta disso?” “Não!” “E essa, amor, é a resposta perfeita.” Neason franziu a testa quando ele começou a somar dois mais dois. Ele estava chegando a cinco, e isso não fazia sentido. Brody tinha intenção de chateá-lo? “Você estava brincando comigo?” “Não, não, Neason,” Brody disse rapidamente. “Eu estava gostando de tocar em você. Eu gosto de você todo disposto para mim como um banquete. Pode ter momentos em que eu vou amarrar você e apenas brincar com você por horas. Mas eu estava muito envolvido o que estávamos fazendo.” “Foi por isso que você não me deixou tocar em você?” Neason perguntou. “Isso é parte do motivo.” Neason levantou uma sobrancelha quando Brody não aprofundou a sua resposta. “E a outra parte?” “Eu quero muito te foder, Neason, mas não vou fazer isso até você perceber que isto é para valer. Estou cansado de uma só noite, mesmo que elas envolvam você. Se você não estiver nisso para longo prazo, eu ainda vou ajudar você a aprender a se adaptar à vida, mas eu não vou transar com você.” A boca de Neason caiu aberta quando choque o atravessou. Brody estava falando sério? Ele quase abriu a boca para perguntar quando Brody de repente saiu de cima dele. Neason se empurrou para uma posição sentada quando sentiu a cama mexer quando Brody se levantou. “O quê —” “Pense sobre o que eu disse, Neason.”

ᄃ 97


Neason podia ouvir a voz de Brody se distanciar e sabia que ele estava saindo do quarto. Ele ergueu a mão. “Espere, onde você está indo?” “Eu vou para a sala para lhe dar um tempo para pensar.” “Mas —” Neason ouviu Brody afastar, seus passos sumindo enquanto ele caminhava pelo corredor. Ele caiu para trás contra a cama e cobriu os olhos com o braço. Neason riu levemente, vendo o humor em algumas coisas, assim como Brody. Ele era cego como um morcego, mas ainda cobria os olhos com o braço como se isto fosse bloquear a luz. O quão fodido isso era? Brody queria ficar com ele. Isso era ainda mais fodido. Por que agora? Por que não antes, quando ele podia ver? Brody continuou dizendo que ele não tinha pena dele, mas por que ele de repente decidiu ficar com ele agora que ele era cego e não quando ele podia ver? O que havia mudado? Neason queria desesperadamente ficar com Brody, quase mais do que ele queria sua visão de volta. Mas ele não queria o homem, se única razão de Brody estar ali era porque Neason precisava tanto dele. Ele queria que o que acontecesse entre eles significasse mais do que isso. Ele apenas não sabia o que Brody queria dele. Neason tinham dúvidas, e ele sabia que a única forma ele podia conseguir respostas era perguntando. Ele saiu da cama e lentamente se encaminhou até a porta. Assim que ele sentiu a madeira dura e fria debaixo da sua mão, Neason manteve sua mão contra a parede e a usou para guiá-lo de volta para a sala e Brody. “Brody”, ele disse assim que chegou ao canto da sala, “posso lhe fazer algumas perguntas?” “Sim.” Neason franziu a testa. Brody não parecia feliz que Neason queria fazer perguntas, mas ele não sentia que ele poderia tomar uma decisão consciente até que ele tivesse as

ᄃ 97


respostas para essas perguntas. “Pode me passar minha roupa primeiro? Eu acho que essa conversa ficaria um pouco mais fácil se estivéssemos vestidos.” Neason podia ouvir o sorriso na voz de Brody, quando ele respondeu. “Eu não sei. Eu meio que gosto da ideia de você andando por aí nu.” “Por favor?” Antes das palavras terminarem sair da sua boca, suas roupas foram pressionadas em sua mão. Neason rapidamente as puxou como um escudo. Quando ele estava completamente vestido, ele procurou ao redor até sentir uma cadeira debaixo de suas mãos. Neason segurou na cadeira e se moveu para frente dela e se sentou. “Então, o que você quer saber?” “Por que você mudou de ideia?” Neason fez a primeira pergunta que veio à sua mente, aquela que pesava mais fortemente sobre ele. “Por que agora? É porque eu estou cego?” “Em parte, sim.” O coração de Neason gelou. Ele sabia disso. Ele simplesmente sabia disso. “Você era um fazendeiro, Neason.” Neason franziu a testa em confusão. “Que diab — o que isso tem a ver?” “Você trabalha arduamente para esconder as coisas que você quer de sua família e dos homens da fazenda.” Neason engoliu em seco. “Sim,” ele sussurrou. “Como tal, você jamais estaria à vontade vivendo a vida que eu quero de forma mais permanente.” Neason sentou-se para frente. “Mas você —” Neason apertou os lábios. Ele tinha entendido mal as palavras anteriores de Brody? Ele não tinha ouvido o homem falar de uma relação permanente, ou Neason tinha apenas ouvido o que ele queria ouvir? “Você sabe por que eu nunca te liguei depois daquela noite que passamos juntos?”

ᄃ 97


Neason balançou a cabeça. Ele estava se perguntando a mesma coisa durante semanas. A única resposta que pode chegar era que ele não era adequado. Ele não queria que Brody lhe dissesse isso pessoalmente. “Você foi perfeito, Neason, tudo o que eu podia ter desejado em um parceiro.” “Então por que você não —” “Porque você não estava pronto para desistir do controle que eu preciso. Oh, você pode desistir por uma noite ou duas, mas você não estava pronto para fazer isso em tempo integral. E eu preciso de tempo integral.” “Então, agora que eu estou cego você acha que eu estou pronto?” “Eu preciso de alguém que precise de mim, Neason. Você não precisava de mim antes. Agora sim.” O coração de Neason começou a doer. “Essa é a única razão que você me quer?” Ele ouviu o sofá ranger quando Brody se mexeu. Um momento depois ele sentiu o corpo de Brody se pressionar contra suas pernas e suas mãos serem agarradas. Ele imaginou que Brody estivesse ajoelhado no chão a seus pés. Era uma posição incomum para um homem que queria estar no controle. “Não, amor, há uma centena de diferentes razões que eu quero você.” “Diga uma.” “Você é a coisa mais sexy que eu já vi.” Neason sentiu seu rosto corar. “Diga outra.” “Você também é um dos homens mais inteligentes que já conheci.” “Você já disse isso mais cedo. Isso não conta.” Brody riu. “Eu nunca conheci ninguém na minha vida que aceita a submissão como você. Você brilhou quando estava em minhas mãos, Neason. Você respondeu a tudo o que fiz para você e implorou por mais. E a maneira como você implora, amor, isso foi de longe a coisa mais sexy que eu já experimentei.” Neason engoliu em seco quando o timbre da voz profunda de Brody afundou nele. “Ok,” ele sussurrou, “eu não ouvi isso antes.” ᄃ 97


“Isso é porque você está desperdiçando seu tempo com as pessoas erradas.” Neason podia ouvir a censura na voz de Brody e sabia que não havia como negar a acusação. Brody tinha visto as marcas sangrentas em suas costas antes do acidente. Por mais que ele quisesse, negar suas outras ligações iria apenas o fazer parecer um idiota. Neason tinha certeza que ele já parecia tolo o suficiente. “Eu estava... uh... meio que procurando por alguma coisa, e eu pensei —” Neason apertou os lábios e virou a cabeça quando ele não podia terminar de falar seus mais profundos desejos. Não era fácil expor sua alma para alguém, especialmente alguém que tinha o poder de feri-lo. “Você estava procurando por mim,” disse Brody, “por coisas que eu posso lhe dar.” As sobrancelhas de Neason subiram. “Eu gosto das coisas que fizemos juntos. Isso é o que eu estava procurando, mas a dor... Eu não gosto da dor.” “Então por que você...” A voz de Brody sumiu. “Por que eu o quê?” “Por que você permitiu que esses homens batessem em você se você não gosta da dor?” Neason sabia que isso poderia fazer que ele perdesse a chance que de repente ele parecia ter com Brody, mas o homem parecia querer suas respostas honestas. Ele podia também mentir sobre isso e perder Brody agora ou mais tarde. “Porque eu gosto que me digam o que fazer e como me comportar.” Neason podia sentir seu rosto em chamas enquanto ele falava. “Eu gosto de ser dominado.” “E?” A voz de Brody estava alta e com raiva. Neason franziu a testa em confusão. Essa não era a resposta que ele esperava de Brody. Ele certamente não esperava ouvir a raiva na voz do homem. Certo, Brody o tinha torturado além da razão, mas nunca tinha sido doloroso. Neason apenas imaginou que era porque eles tiveram somente uma noite juntos e eles não tiveram tempo de chegar a outras coisas. ᄃ 97


“Neason?” “Eu deixe que eles fizessem essas coisas porque eu queria ser dominado.” “Droga, Neason.” A cabeça de Brody pousou por um instante contra suas mãos entrelaçadas. “Você não precisa apanhar até ficar uma pasta de sangue para ser dominado.” “O — Então o que eu tenho que fazer?” “Você tem que simplesmente estar disposto a se entregar a alguém que você confia.” Neason respirou fundo e virou a cabeça para olhar para onde ele sabia que rosto de Brody estava. Ele podia sentir a respiração do homem soprando sobre sua pele. Ele soltou o ar em seus pulmões lentamente e deu um grande salto de fé. “Eu confio em você.”

ᄃ 97


Capítulo Sete Alguma coisa tentadora fazia cócegas no nariz de Brody, o tirando de seu sono profundo. Ele abriu os olhos, confuso por um momento de onde ele estava até ver o teto de madeira em cima dele. Conforme a razão retornou, ele farejou o ar, conseguindo outro cheiro de alguma coisa que cheirava maravilhoso. Ele sabia que ele e Neason eram os únicos na cabana, a menos que alguém tivesse chegado durante a noite, então ele estava confuso sobre de onde o cheiro estava vindo. Brody balançou as pernas para a beirada da cama e pegou as calças do pijama do final da cama. Ele rapidamente as puxou pelas pernas e em seguida saiu do quarto, seguindo seu nariz para a cozinha. Brody ficou bastante chocado quando viu Neason trabalhando na cozinha ao ponto de derrapar até parar e apenas observar. Neason estava cuidadosamente cortando frutas frescas, uma fatia por vez. Ele media cada corte com o dedo e não pressionava a faca afiada em sua mão até ter o dedo fora do caminho e a borda da faca encostada na fruta. Dois bagels com cream cheese estavam em um prato não muito longe de Neason. Outro prato estava pela metade de frutas cortadas. A jarra de suco de laranja já colocada na mesa, que estava arrumada para dois, com pratos e talheres. ᄃ 97


“Você não falou que tipo de fruta você gostava, então eu peguei o que estava na geladeira.” Brody pulou quando Neason falou. Ele não pensou que ele tinha feito barulho suficiente para Neason perceber que ele estava na sala. Ele rapidamente escondeu seu choque e entrou ainda mais na cozinha ficar de frente a Neason na ilha. “Se estava na geladeira, então eu gosto. Eu nunca compro nada eu não gosto.” “Você pode me dizer se foi cream cheese que coloquei nos bagels? Foi um pouco difícil de saber sem ler o rótulo.” Neason riu. “Embora tivesse gosto de cream cheese.” “Foi.” “Eu estava pensando sobre essa coisa de rotina que você mencionou há alguns dias,” Neason continuou a dizer. “Tem coisas que todo mundo coloca em sua geladeira, como o ketchup e a mostarda e outras coisas. Se pudéssemos conseguir algum tipo de máquina de etiquetar letras impressas que eu pudesse sentir com os dedos, poderíamos rotular o básico com uma única letra, e então sempre colocá-los na geladeira no mesmo lugar. Desse modo, eu poderia dizer o que eram.” Brody piscou, surpreso. Ele estava contente de ver que Neason estava pensando a respeito de seu futuro. “Essa é uma boa ideia.” “Se conseguirmos encontrar uma máquina de etiquetas grande o suficiente, poderíamos rotular os armários também.” “Ou você poderia simplesmente saber onde tudo está.” Neason sorriu. “Eu posso fazer isso.” Brody estava confuso pela repentina mudança de humor de Neason. Após a conversa deles algumas noites atrás, ele queria nada mais do que levar Neason para sua cama, mas ele sabia que Neason precisava pensar sobre as coisas antes que eles levassem as coisas nesse sentido. Tinha sido uma das coisas mais difíceis que ele já tinha feito quando ele mandou Neason para a cama sozinho. Os poucos dias que se seguiram foram cheios de ensinar

ᄃ 97


Neason a como lidar com a cegueira e não descobrir se o homem estava disposto a ter uma relação permanente com ele. Brody estava com um pouco de medo de questionar Neason quando ele estava em tal clima de aceitação. Ele queria aproveitar um pouco mais, então ele manteve o silêncio sobre sua súbita mudança de atitude. “O que você gostaria de fazer depois?” “Eu estava esperando que você pudesse me levar para um passeio na floresta. Já faz séculos desde que eu estive lá fora, e eu realmente sinto falta.” Neason piscou um dos seus sorrisos de mil watts em direção Brody. “Eu fiz café da manhã.” “Eu posso ver isso.” Brody levantou uma sobrancelha quando a curiosidade o atravessou. “Mas você fez café da manhã para eu te levar lá fora ou porque você apenas queria fazer o café da manhã?” “Eu queria te mostrar que podia fazer.” A testa de Neason enrugou quando ele franziu as sobrancelhas e bateu a faca no balcão. “Eu não sou totalmente inútil, você sabe.” “Hey.” Brody se adiantou rapidamente e segurou o rosto de Neason entre as mãos, forçando o homem a olhar para ele. “Eu nunca disse nem uma vez que você era inútil, Neason. Isso é algo que você criou dentro da sua cabeça.” “Sinto muito.” Neason suspirou e abaixou os olhos. “Sim, eu quero ir lá fora, mas eu não fiz café da manhã para tentar enganá-lo. Eu só queria que você visse que eu podia fazer isso, que eu ouvi as coisas que você esteve me ensinando.” “Obrigado.” Brody deu um pequeno beijo na testa de Neason, e então o soltou e recuou. “Por que não levarmos essa comida para a mesa e apreciá-la juntos?” Neason assentiu com a cabeça. Brody pegou o prato de bagels e o levou para a mesa. Ele se sentou em sua cadeira e observou Neason fazer o seu caminho ao redor da ilha para a mesa. Ele ficou surpreso e impressionado como facilmente Neason se movia entre as duas pequenas salas. “Você está praticando, não é?”

ᄃ 97


O rosto de Neason ficou vermelho e uma pequena risada veio dele. “Eu deixei cair dois pratos de bagels antes de pensar em contar os passos entre o balcão e a mesa.” Brody olhou para o chão. Ele ficou surpreso que ele não podia encontrar nenhum traço de qualquer coisa no chão. “Você fez um excelente trabalho de limpeza. Eu nunca saberia que você deixou cair alguma coisa se você não tivesse me contado.” Neason sorriu enquanto colocava o prato de frutas na mesa e então se sentou em sua própria cadeira. “Eu sei que as coisas vão mudar quando eu sair para o mundo, mas eu estou aprendendo em como dar a volta na cabana muito bem. Acho que o que eu aprender aqui vai deixar o futuro um pouco mais fácil.” Brody olhou para Neason enquanto o homem colocava algumas frutas em seu prato e começava a comer. Ele não tinha exatamente certeza de como receber as palavras de Neason. Neason estava tentando lhe dizer que ele não era necessário no futuro? Um dos medos mais profundos de Brody era que uma vez que ele tivesse ensinado Neason a como lidar com a cegueira, ele não seria mais necessário. As palavras Neason soaram como se o homem tivesse descoberto exatamente isso. “Você sabe que tem mais algumas semanas aqui antes de você poder voltar para o rancho, certo?” “Eu sei,” disse Neason quando espetava outro pedaço de fruta. “É por isso que eu perguntei sobre ir lá fora. Eu amo ficar dentro da cabana, mas eu acho que está se tornando uma muleta para mim. Eu sei onde quase tudo está, por isso não fico mais surpreendido. O mundo lá fora é um lugar muito assustador quando você não pode vê-lo. Se eu aprender a enfrentá-lo um pouco mais, então eu não vou ficar tão surpreendido quando voltar ao mundo real.” Por mais que Brody não gostasse disso, Neason tinha razão. E tanto quanto ele odiava a ideia de Neason se tornar independente, ele não podia negar ao homem por suas próprias necessidades egoístas. Se Neason queria ir lá fora, ele o levaria lá fora. “Termine de comer,” Brody disse quando ele se levantou e pegou o prato com sua comida não consumida. “Vou deixar tudo pronto.” ᄃ 97


Brody ignorou o olhar chocado no rosto de Neason e levou seu prato para a cozinha. Ele jogou a comida do prato no lixo depois foi lavar seu prato. Isso lhe deu alguma coisa para fazer com as mãos enquanto ele refletia seus pensamentos. Neason estava aprendendo e Brody não poderia estar mais orgulhoso dele. Mas com cada coisa nova que Neason aprendia, ele ficava mais independente e mais distante. Se Neason manteve a taxa de aprendizado do jeito que estava, ele não precisaria de Brody em questão de semanas. Brody sabia que não podia privar Neason de viver sua vida ao máximo. Era o que ele queria para o homem. Ele só queria ser uma parte disso, e ele sentiu que estava sendo empurrado de lado com cada novo triunfo que Neason alcançava. Brody lançou um olhar rápido para a sala de jantar e então estendeu a mão na parte superior da geladeira para pegar seu telefone celular. Já estava na hora dele ligar para Lachlan e se comunicar com o homem. Ele tinha certeza ele ia querer saber sobre os progressos de seu irmão. “Eu voltarei em um minuto, Neason. Tenha cuidado ao lavar os pratos. Eu não gostaria que você se queimasse, ou pior.” “Brody, estou lavando a louça há três dias. Acho que posso lidar com isso.” “Sim.” Brody fez uma careta, apertando forte o telefone celular em sua mão. “Você está se tornando bastante independente.” Neason testa franziu e ele lentamente colocou o garfo em cima da mesa e deslizou as mãos para baixo em seu colo. “Não é isso que eu deveria fazer?” Brody se sentiu um lixo. “Sim, é claro que é, Neason. Aprender a ser independente vai lhe dar uma chance de ter uma vida boa.” “Mas?” “Não existe mas, Neason. Você deve ficar muito orgulhoso de tudo o que você realizou em tão pouco de tempo.” “Existe um mas.” A cabeça de Neason se voltou para ele. “Eu posso ouvir em sua voz.” ᄃ 97


“Neason — ” “Você mudou de ideia, não é?” “Mudei de ideia?” Brody perguntou, confuso. “Eu deveria saber.” A risada rouca de Neason enviou um arrepio na espinha de Brody. Não parecia certo para ele. Ele começou a dar um passo para a sala de jantar, quando Neason subitamente empurrou sua cadeira para trás e pulou de pé. Havia claramente raiva em seu gesto como ele pegou o prato na frente dele e o levou até a cozinha. Brody podia dizer que Neason não estava contando seus passos quando ele colidiu com a ilha de cozinha. Neason praguejou baixinho e segurou o balcão com uma mão e o usou para guiálo ao redor. “Vá fazer sua maldita ligação,” Neason explodiu, para grande choque de Brody. O homem não tinha amaldiçoado a dias. “A louça vai estar limpa no momento que você voltar. E diga ao meu irmão que eu disse que eu estarei em casa em breve.” Brody se afastou quando Neason colocou os pratos na pia e começou a enchê-la com água. Como Neason sabia que ele ia fazer um telefonema, e para Lachlan, Brody nunca saberia. Ele não tinha feito um único telefonema na presença de Neason desde que os dois chegaram à cabana. Ele estava ainda mais confuso sobre o porquê do homem subitamente falar palavrões de novo. Neason sabia que era uma ofensa punível. Para adicionar a essa confusão estava o fato de que ele estava apenas parado ali sem fazer nada sobre isso. Brody subitamente sentiu como se ele não tivesse mais esse direito. Ele não era claramente um amante em potencial para Neason. Ele era apenas seu professor, e isso fez o coração de Brody doer de uma maneira que não tinha desde que o homem teve o acidente de caminhão em uma árvore. Brody saiu pela porta dos fundos e andou até a entrada de automóveis enquanto ligava seu celular e discava para Lachlan. Talvez fosse melhor se Neason voltasse para casa? ᄃ 97


“Brody?” “Hey, Lachlan, como está?” “Eu acho que seria melhor perguntar para você.” “Neason está indo muito bem, na verdade.” Brody engoliu em seco e olhou para a casa. “Aliás, é por isso que eu estou ligando. Acho que ele está pronto para voltar para a fazenda.” “Ele está pronto para voltar para casa?” Lachlan disse bastante alto. “Mas você me disse que Neason precisava ficar aí durante quatro semanas. Se passaram apenas alguns dias.” “Neason está aprendendo a uma velocidade alarmante, Lachlan, mas há muita coisa que eu não posso ensiná-lo. Eu acho que ele poderia aprender melhor em casa, com um profissional, cercado por pessoas que ele conhece e em um ambiente que ele esteja confortável.” Lachlan ficou quieto por um momento, e Brody sabia que o homem estava pensando seriamente. Ele não queria dizer o que realmente estava acontecendo e esperava que Lachlan aceitasse suas palavras e não aprofundasse ainda mais. Seria muito doloroso admitir, até para si mesmo, que Neason não o queria. “Se você realmente acha que é o melhor, Brody,” Lachlan finalmente disse, “eu vou tomar providências para buscar os dois amanhã de manhã.” “Apenas Neason. Eu vou voltar para minha casa.” “Entendo.” Brody tinha certeza que Lachlan entendia. O homem sempre foi muito perspicaz. “Minha moto está estacionada perto da curva da estrada. Vou esperar até você pegar Neason e fechar a cabana antes de sair.” “Tem certeza que isso é o que você quer fazer, Brody?” “Não.” Brody riu quando ele empurrou uma mão trêmula pelos cabelos. “Mas isso é o melhor para Neason.”

ᄃ 97


Brody disse adeus a Lachlan depois de organizar o horário para buscar Neason, então voltou a desligar seu telefone celular e o fechou. Ele posou as mãos nos quadris e inclinou a cabeça para trás, fechando os olhos. Ele odiava essa merda. Ele não queria que Neason fosse para casa. Nunca. Pelo menos não para a sua casa. Ele queria que Neason voltasse para casa com ele. Ele até mesmo concordaria que eles construíssem uma casa na fazenda Blaecleah como os outros irmãos fizeram. Ele apenas queria Neason em sua casa. Simplesmente não parecia que ele conseguiria o que queria, e Brody sabia que precisava aceitar isso. Ele sabia que chegando a esta situação, havia a possibilidade de Neason se afastar dele. Isso sempre tinha sido uma possibilidade. Ele tinha realmente pensado as coisas iriam correr em outra direção — na sua direção. Talvez ele fosse um idiota arrogante por pensar assim, mas ai estava. E agora ele tinha perdido. Brody esfregou a mão pelo rosto e se virou para voltar para a casa. Ele precisava ter o controle de suas emoções enquanto ele enfrentava Neason e contasse que ele estava indo para casa. Se ele não o fizesse, sua decepção estaria escrita por todo o rosto. Neason não veria, é claro, mas ele a ouviria na voz de Brody. Ele ficou surpreso ao encontrar a cozinha vazia quando ele entrou na casa, especialmente considerando que a louça não estava lavada. Elas estavam dentro da pia cheia de água com sabão. Brody rapidamente guardou o telefone celular em seu esconderijo encima da geladeira, em seguida, foi à procura de Neason. A porta que dava para o quarto onde Neason estava dormindo desde que ele chegou estava fechada. Brody se debateu sobre bater nela por cerca de meio segundo, então, bateu e abriu a porta. Neason estava sentado no chão na frente de sua cama, recostando contra ela. Ele tinha seu rosto virado como se estivesse olhando pela janela. Seus joelhos estavam puxados para o peito, os braços em volta deles.

ᄃ 97


“Você sabia,” Neason disse baixinho, “se você ficar sentado por algum tempo você pode sentir a luz do sol entrando pela janela?” Havia um tom estranho na voz de Neason que Brody não reconheceu. O preocupou quase tanto quanto o abatimento que ele podia ver nos ombros de Neason. Parecia que Neason tinha acabado de perder seu melhor amigo. O que estava acontecendo com Neason, e porque não podia lê-lo? Ele sempre foi capaz de ler qualquer situação que ele esteve. Essa foi uma das coisas que o fizeram tão bom no que fazia, ou como um dominante, ou como um ministro. Brody atravessou o quarto e deslizou até sentar ao lado de Neason, se recostando contra a cama ao lado dele. O silêncio encheu o quarto, quebrado apenas pela respiração deles. Brody não sabia o que dizer exatamente, por isso falou a primeira coisa que lhe veio à mente. “Você não terminou os pratos.” “Eu vou terminá-los mais tarde,” Neason respondeu com indiferença. “Eles precisavam ficar molho de qualquer maneira.” Em circunstâncias normais, Brody teria discordado por Neason não terminar os pratos, mas estas não eram circunstâncias normais. Ele decidiu não prosseguir com o assunto, achando que Neason não aceitaria muito bem apanhar neste momento. “Quando meu irmão vem pra me buscar?” Brody engoliu o caroço se formando em sua garganta. “Na parte da manhã.” “Eu acho que é isso então.” Os ombros Neason tremeram por um momento, então ele respirou profundamente. Ele manteve o rosto virado quando ele se empurrou de pé. “Eu vou terminar os pratos. Eu acho que eu não tenho nada para arrumar. Eu não trouxe nada comigo.” Neason começou a andar antes que Brody pudesse avisá-lo. Ele tropeçou nas pernas de Brody e caiu no chão com um baque sonoro e um gemido alto. Brody rapidamente se ajoelhou e estendeu a mão para Neason.

ᄃ 97


“Não me toque, porra!” Neason gritou enquanto ele rolou. “Se você não me quer, você não pode me tocar.” Brody ficou ajoelhado ali no chão, piscando com perplexidade enquanto observava o esforço de Neason para ficar de pé e tropeçar fora do quarto. Sua mente trabalhou horas extras quando tentava processar as duras palavras de Neason. As perguntas que vieram à sua mente apunhalaram seu coração. As respostas lhe escapavam, e ele sabia que somente uma pessoa as tinha. Brody deu um salto e correu atrás de Neason pelo corredor. Ele podia ouvir o barulho dos pratos, então soube que Neason estava na cozinha. Quando ele chegou no canto, Neason estava enxugando os olhos no seu braço. Brody parou imediatamente, sabendo que precisava reavaliar a situação. Nem tudo era como ele pensava que era. Ele só não sabia o que era. Insegurança, nua e vívida, brilhava nos olhos verdes leitosos de Neason quando ele se virou para olhar para Brody, suavizando seu coração e o fazendo tentar ver a situação sem a confusão que estava rolando através dele. Foi só quando ele respirou profundamente que Brody notou os círculos vermelhos nos olhos de Neason e o pequeno tremor nas mãos do homem quando ele cuidadosamente colocou um copo sobre o balcão. O silêncio se prolongou entre eles enquanto Brody observava a agitação de Neason. Era um silêncio desconfortável ainda mais pela forma como os olhos cegos de Neason continuavam correndo ao redor da cozinha como se estivesse tentando ver a expressão de Brody, mas com medo. Brody engoliu com dificuldade e recuperou a voz. “Você foi avisado do que poderia acontecer se eu ouvisse você xingando de novo, Neason.” Os olhos Neason giraram em sua direção e sua boca se abriu. Brody tomou isso como um bom sinal e entrou mais na cozinha. “Você vai assumir a posição por vontade própria, ou que eu preciso pegá-lo?” “Você não pode,” Neason sussurrou. ᄃ 97


“Acho que isso significa que eu preciso pegá-lo.” Brody deu dois passos entre ele e Neason e o agarrou pelos braços. Ele ouviu um pequeno gemido sair dos lábios de Neason quando ele ergueu o homem por cima do ombro e o levou para fora da cozinha. Neason não lutou. Brody carregou Neason para seu quarto e o colocou no chão ao lado de sua cama. Ele se sentou na beirada da cama e puxou as calças de Neason para baixo ao redor de seus tornozelos. Então ele puxou o braço de Neason até Neason tropeçar e cair sobre suas coxas. A primeira pancada foi dura, e Brody sabia disso. Neason estremeceu e gritou. Cada pancada depois dessa se tornaram cada vez menos intensa até que Brody estava acariciando a bunda de Neason em vez de espancá-la. “Eu não gosto de palavrões, amor.” A respiração gaguejante de Neason balançava seu corpo inteiro. “Não, senhor.” “E eu não sou senhor. Eu sou Brody.” “Não, Brody.” “É melhor, muito melhor.” Brody sorriu e acariciou sua mão sobre a bunda quente de Neason. “Você vai se lembrar disso de agora em diante, não vai.” Não era uma pergunta. “Sim, Brody.” “Sente-se de joelhos diante de mim.” Neason hesitou por um momento e depois escorregou do colo de Brody. Ele estendeu a mão para o cós de suas calças e então parou. Brody sorriu quando Neason soltou suas calças e se ajoelhou no chão na frente dele. “Muito bom, amor.” Neason engoliu em seco e cruzou as mãos juntas na frente dele. Apesar de suas mãos entrelaçadas, Brody podia ver a ereção crescendo na virilha de Neason. Ele lambeu seus lábios subitamente secos, enquanto tentava decidir se ele tinha a coragem de correr o

ᄃ 97


risco com Neason quando isso podia simplesmente ser jogado de volta. O olhar ansioso no rosto de Neason enquanto ele olhou deixou Brody fora de controle. “Até agora eu deixei que você aprendesse coisas que precisava aprender para agir no mundo real, Neason. Eu acho que é hora de você aprender como as coisas funcionam no meu mundo.” “Sim, Brody.” Brody se levantou e contornou Neason. Ele começou a andar para trás e para a frente atrás dele, vendo como a cabeça de Neason virava para seguir o som de seus passos quando eles se moviam pelo chão. “Quando estivermos em casa, onde quer que acabar sendo, você só vai usar as calças de seus pijamas. Eu vou lhe comprar vários pares para que você tenha sempre um jogo limpo para colocar. No inverno, será permitido que você use uma camisa de manga comprida para te manter quente, mas no verão, você só vai usar as calças. Gosto de olhar para você, Neason, e prefiro fazer quando eu quiser.” Brody manteve um olhar atento sobre Neason para ver sua reação. Se era alguma coisa, Neason começou a parecer mais ansioso quando um pequeno sorriso começou a se espalhar em seus lábios. Brody tentou ver isso como um bom sinal e continuou. “Você vai tomar banho todas as noites antes de ir para a cama. No entanto, vou dar banho você. Eu quero você limpo, mas eu também quero ser o único fazendo isso. De novo, isso ocorre do meu gosto de olhar para você. Se houver noites em que sou chamado para longe devido ao trabalho, eu ainda espero que você tome banho antes de ir para a cama.” Brody parou quando Neason levantou a mão. “Você tem algo a acrescentar, Neason?” “Eu vou te acompanhar quando você sair à noite para o trabalho?” “Uma pergunta sensata.” Brody sorriu, se sentindo mais confiante. “Haverá momentos em que você irá comigo, mas terá outros momentos que vou ter que ir sozinho. Nós vamos decidir isso conforme eles aparecerem. Isso responde a sua pergunta?” ᄃ 97


Neason concordou. “E quando você estiver trabalhando na loja?” “Eu acho que você vai trabalhar comigo nos dias que você não estiver na escola.” As sobrancelhas Neason se ergueram. “Escola?” “Se a perda de sua visão é realmente uma coisa permanente, então eu espero que você aprenda braile para que você possa ler e escrever. Assim que você estiver hábil, você pode ajudar na loja. Isto é, claro, supondo que você não queira trabalhar mais na fazenda.” As sobrancelhas de Neason desceram tão rápido em uma careta profunda que Brody ficou surpreso com a expressão. “Brody, como posso — ” Neason estendeu a mão e tocou seus olhos, em seguida, abaixou a cabeça assim como ele deixou cair a mão de volta em seu colo. “Como posso trabalhar em uma fazenda se eu não posso ver?” “Do mesmo jeito que você faz todo o resto — perseverança. Você é um homem muito forte para permitir que a perda de seus olhos afaste você de fazer as coisas que você ama. Se você quer trabalhar na fazenda, vamos encontrar uma maneira para você trabalhar no rancho.” “Eu estou de joelhos com as calças abaixadas ao redor de meus tornozelos e meu pau de fora, e você acha que eu sou forte?” Neason riu ironicamente. “Você não me vê de joelhos, não é?” “Não!” Brody se agachou ao lado de Neason e segurou o queixo do homem em sua mão. “E você sabe por quê, amor?” Neason sacudiu a cabeça o máximo que pôde com a mão de Brody em volta do seu maxilar. “Porque eu não sou forte o bastante para ficar de joelhos para ninguém.” “O quê —” Neason piscou. “Mas você é mais forte do que eu sou.” “É preciso mais que força física para se submeter a alguém, amor. Você tem que ter uma forte força interior.” Brody esfregou seu polegar pela bochecha Neason onde ele o segurava. “Eu nunca conheci ninguém mais forte do que você.” ᄃ 97


Capítulo Oito Neason teria dado dez anos de sua vida para ver a expressão no rosto de Brody naquele momento. Ele estava lentamente se acostumando à ideia que ele nunca poderia ver novamente, e com Brody ao lado dele, o futuro não parecia tão assustador. Quando Brody começou a falar hoje de manhã e Neason percebeu que ele poderia ser mandado embora novamente, seu coração parecia que estava sendo arrancado de seu peito. Mas algo tinha mudado nos últimos minutos. Neason não sabia o que era, mas de repente ele sentia como se Brody quisesse ficar com ele agora. Ele só estava preocupado que era porque estava cego e não porque Brody realmente o queria. “O que mudou?” “O que quer dizer, amor?” “Um momento atrás, você estava pronto para me mandar para casa,” disse Neason. “Agora, de repente, você está me dizendo suas regras como se fossemos ficar juntos. Eu quero saber o que mudou sua mente. Por que você subitamente decidiu ficar comigo?” “Eu nunca decidi não ficar com você, Neason.” Neason sentiu a falta de mão de Brody quando o homem se afastou como uma faca em seu coração. Talvez ele devesse ter ficado de boca fechada e apenas aceitar o que ᄃ 97


Brody estava disposto a lhe dar. Parecia que as coisas iam bem entre eles até que as emoções eram trazidas para a situação e então Brody se afastava dele. Neason abaixou a cabeça no instante que Brody o soltou. Ele sabia que suas emoções estavam sendo transmitidas em seu rosto. Ele podia ser cego, mas ele não tinha aprendido a disfarçar o que estava sentindo. Ainda não, de qualquer maneira. Talvez fosse algo que ele pudesse aprender com o tempo. “Sinto muito,” ele murmurou. “Você não tem nada para se desculpar, amor.” Neason sabia que não era verdade. Ele não conseguia entender o que Brody estava tentando lhe ensinar e, no final, Brody ficava frustrado e deixava sua miserável bunda. Manter a boca fechada parecia ser apenas uma estratégia melhor. “Você sabe que eu estou apaixonado por você, Neason?” “O quê?” Neason gritou quando ele caiu para trás em sua bunda. “Não fique tão chocado.” Brody riu, mas a risada soava trêmula. “Você é um homem muito atraente, tanto física como mentalmente. Eu estou surpreso que você ficou solteiro todo este tempo.” “Ninguém nunca me quis,” sussurrou Neason enquanto o choque rolava através dele. “Eu quero,” respondeu Brody. “Eu quis você desde a noite do casamento de Rourke e Billy. Eu apenas estava com muito medo de lhe dizer.” Neason franziu a testa quando ele se virou para seguir a voz de Brody enquanto se movia em torno do quarto. “Por quê? Eu teria pulado na chance de ficar com você.” “Você é um fazendeiro, Neason.” Neason bateu as mãos no chão duro de madeira. “Por que você sempre volta sobre eu ser um fazendeiro? Que diabos isso tem a ver com alguma coisa? Você é um ministro. Isso nunca foi um problema para mim.”

ᄃ 97


“Mas eu nunca tentei esconder as coisas que desejo, Neason. Você sim. E é aí que nosso problema entra em jogo. Você tem vergonha das coisas que deseja, das necessidades que você tem. Eu as abraço.” “Eu deveria ficar orgulhoso precisando de alguém para bater em minha bunda?” Neason levantou os olhos quando seu rosto foi subitamente agarrado e preso entre as mãos de Brody. Ele não podia ver o rosto de Brody, mas ele sabia que ele estava bem na frente dele. Ele podia sentir a respiração quente de Brody soprando em seu rosto. “Sim, amor, você deveria se orgulhar disso. Você deveria se orgulhar do fato de que você é forte o suficiente para se ajoelhar no chão com as calças ao redor de seus tornozelos e seu pau de fora. Você deveria se orgulhar do fato de que você tem coragem suficiente para me dar o controle sobre seu corpo, para te amar de qualquer maneira que eu achar melhor.” “Brody —” “Você acha que Lachlan permite que Asa o amarre e brinque com ele por horas? Você vê Rourke ficando de joelhos para Billy? Você acha que Quaid deixaria que Matty o dominasse do jeito que eu quero dominar você? Você vê algum disso acontecendo?” “Não!” Neason gritou. “E isso apenas prova que tipo de aberração eu sou.” “Não, amor, isso prova que tipo de sonho você é. Você é um sonho molhado, vivo e respirando para um homem como eu. Você é perfeito.” “Eu sou cego.” “Você não precisa de seus olhos para sentir, amor.” Neason gritou quando ele foi subitamente puxado de pé. Antes que ele pudesse recuperar o equilíbrio, ele foi girado e empurrado para frente até que ele caiu sobre a cama. Ele ainda não tinha parado de saltar sobre o colchão antes de sentir as calças do pijama serem puxados o resto do caminho de seu corpo. “Brody, o que — hey!” Neason gritou quando primeiro uma mão e depois a outra foi presa na parte de cima da cama. Seus pés foram os próximos. Antes que ele soubesse o

ᄃ 97


que estava acontecendo, Neason estava amarrado à cama e esparramado como uma águia sobre ela. “Brody!” “Vou para provar a você que você não precisa de seus olhos para sentir, meu amor, e eu não vou parar desta vez, a menos que você me peça.” Neason franziu a testa quando sentiu um pedaço de tecido sendo pressionado em sua mão. Ele começou a soltar o tecido quando ouviu Brody continuar falando e então o segurou firmemente em sua mão. “Se você realmente quiser que eu pare, Neason, solte o tecido, e tudo vai parar. A não ser que eu veja você soltar o tecido, eu vou brincar com você, te torturar e te amar de qualquer jeito que eu quiser até você entender completamente o quanto eu quero manter você.” Neason ouviu um ruído por alguns instantes, em seguida, a cama cedeu. Ele sentiu a perna de Brody roçando contra seu quadril e percebeu que o homem estava nu. Neason estremeceu quando sentiu Brody se ajoelhar sobre a cama entre suas pernas. Ele podia acreditar que isto estava acontecendo finalmente. Ele estava esperando desde a única noite deles juntos para ser fodido por Brody. “Esta é uma das razões que eu quero que você de banho tomado quando você vier para a cama, amor,” Brody disse que ele agarrou as bochechas da bunda de Neason e as separou. Neason pulou quando sentiu os dentes de Brody afundando na carne de sua bunda. “Eu tenho uma coisa verdadeira por bundas, Neason. Se você tivesse acabado de sair do chuveiro, você teria minha língua na sua bunda agora. Eu lamberia seu buraco apertado até que você gozar.” Neason mordeu a manta debaixo de seu rosto para não gritar. A necessidade o montou fortemente, fazendo cada centímetro de seu corpo formigar em antecipação. Quando Brody deu um tapa em sua bunda com a palma da sua mão, Neason levantou seus quadris para cima, silenciosamente implorando por mais. “Você gosta disso, não é, amor,” rosnou Brody. “Você gosta que brinquem com sua bunda. E essa é uma bonita bunda, também.” ᄃ 97


Neason não conseguiu segurar seu profundo gemido quando sentiu os dentes de Brody afundando na bochecha de sua bunda novamente. Quando o polegar de Brody escovou sobre seu buraco trêmulo, o gemido de Neason se transformou em um grito de pura e simples de necessidade. “É um som tão bonito, o amor. Eu quero ouvir mais deles.” Neason tinha certeza que Brody conseguiria seu desejo quando o homem continuou a esfregar o dedo no buraco dolorido de Neason repetidas vezes. Com cada carícia suave, o polegar de Brody se pressionava um pouco mais, até finalmente entrar. Neason levantou a cabeça e deu voz ao prazer percorrendo seu corpo inteiro. Neason ofegou pesadamente, em seguida, gemeu em protesto quando a mão de Brody acariciou sua perna para baixo para soltar seus tornozelos. Ele estava realmente começando a gostar dessa coisa toda de ficar amarrado. Ele sentiu uma pequena palmada na lateral de seu quadril. “De joelhos, amor.” Neason subiu de joelhos e em seguida os puxou para debaixo de seu corpo, empurrando sua bunda para fora. Ele sentiu Brody cutucar sua coxa e abriu as pernas mais afastadas até onde iriam. Ele sabia que todo seu traseiro estava em exibição. Ele sentiu que devia ter ficado constrangido. Ele simplesmente não estava. Não era como se todo mundo estivesse olhando para ele. Era Brody. “Oh, amor”, sussurrou Brody, “se você pudesse ver o que eu estou vendo agora. Tão sexy.” Neason tremeu quando a mão de Brody pousou na parte de baixo de suas costas, em seguida, lentamente deslizou sobre sua bunda e para baixo debaixo dele para segurar suas bolas. Suas pernas começaram a tremer quando Brody passou por suas bolas e pegou a base de seu pênis. “Eu me lembro de ter visto isso antes, amor,” Brody murmurou enquanto ele plantava uma série de beijos ao longo da coluna de Neason. “Você tem um belo pênis — não muito grande nem muito pequeno. Simplesmente perfeito para envolver minha mão.” ᄃ 97


Como se para provar seu argumento, Brody acariciou sua mão para cima e para baixo do pau de Neason várias vezes. Seu aperto era apenas firme o suficiente para empurrar Neason até o limite do que ele pensava ser um orgasmo alucinante. Neason sabia que precisava de apenas um pouco mais, apenas outra carícia ou duas, talvez três. Quando Brody soltou sua mão e se afastou, Neason gritou em frustração e rebolou para trás, inconscientemente, procurando outro toque suave. O que ele conseguiu foi um forte tapa em sua bunda. “Você vai conseguir o que eu decidir o que você ganhe, Neason.” Neason não achava que Brody entendia que o tom ríspido em sua voz era tão excitante para ele como ser espancado ou acariciado ou o obrigar a se ajoelhar no chão. Neason nunca diria a Brody que, se ele tivesse seu cabelo puxado, ele provavelmente gozaria por toda parte. Havia apenas algumas coisas que o homem precisava aprender por conta própria. “Brody!” Neason gemeu quando as mãos do homem voltaram a brincar com sua bunda. Brody parecia muito determinado a enlouquecê-lo. Tão excitado como ele estava agora, seria uma viagem curta. “É hora de conseguir esse buraco pequeno e apertado pronto para meu pau.” Neason era totalmente a favor. Ele abriu mais suas pernas e empurrou sua bunda para cima no ar. Estremeceu quando gel frio foi pingado entre as bochechas de sua bunda. “F–Frio.” “Vai esquentar em breve.” Neason esperava os dedos de Brody começar a esticá-lo. Ele estava totalmente despreparado ao sentir algo duro e redondo pressionar contra sua abertura apertada. Ele se jogou para frente, caindo de rosto no colchão. “Eu preciso amarrar suas pernas de novo, amor?” “Não.” Neason sacudiu a cabeça como ele se empurrou de volta sobre seus joelhos. “Eu não estava esperando isso.”

ᄃ 97


“Essa é a ideia, amor. Se você espera algo, ele ficaria chato depois de algum tempo. É seu trabalho apenas ficar deitar aí e aproveitar. É meu trabalho manter as coisas interessantes para que você possa se divertir.” “Ok”. Neason acenou com a cabeça e se preparou. Um momento depois, ele sentiu o objeto duro arredondado se pressionar contra ele novamente. “O quê– O que é isso?” “Eu nunca vou dizer.” Brody riu. Fosse o que fosse, Neason poderia dizer que era apontado. Ele podia sentir a ponta dele violar sua bunda quando Brody lentamente o empurrava e o puxava para fora. A ponta parecia ser do tamanho do dedo de Brody, mas ficava cada vez maior sempre que Brody o pressionava em sua bunda. A realização subitamente atingiu Neason. “Isso é um plugue anal.” “É?” Brody considerou. Neason franziu a testa. “Não é?” Brody riu novamente. “Como eu disse, amor, eu nunca vou dizer.” Conforme Brody continuou a trabalhar o objeto dentro e fora da bunda de Neason, ele perdeu o interesse no que era e começou a prestar mais atenção ao que ele estava fazendo e como isso o fazia se sentir. E se sentiu fodidamente maravilhoso. Pouco a pouco, Neason podia sentir sua bunda se esticando, aberta e aceitando o objeto estranho, até que finalmente entrou. Neason ficou chocado até os dedos dos pés quando Brody gemeu. Se qualquer coisa, ele pensou que os gemidos de prazer viriam de sua boca. “Porra, amor, isso é tão sexy.” Neason grunhiu e se esforçou para permanecer no lugar quando o objeto em sua bunda foi balançado. Ele não sabia o quanto mais ele poderia aguentar antes de suas pernas cederem debaixo dele. Elas já estavam tremendo tanto quanto seus braços estavam. “Brody, por favor,” implorou Neason. “Oh inferno, você tinha implorar, não é?”

ᄃ 97


Neason ouviu um barulho clicando, em seguida, a corrente segurando suas mãos foram soltas. Mas só por um momento. Ele ouviu outro clique e percebeu que a corrente presa a seus pulsos estava agora presas juntas. Brody o puxou para cima de joelhos até as costas de Neason estarem pressionadas contra seu estômago, em seguida, enrolou a corrente ao redor de seu pescoço. Brody deslizou seus joelhos para frente até ficarem entre os de Neason, mantendo-o aberto. “Eu adoro quando você implora,” Brody murmurou no ouvido de Neason. Seus quadris se empurram contra Neason, dirigindo seu pau entre as bochechas da bunda de Neason até a cabeça bater na parte de trás de suas bolas. “Você percebe o quão duro isso me deixa, amor?” “Simmm!” Neason assobiou quando a cabeça do pau de Brody bateu repetidamente em suas bolas formigando. Neason deixou cair a cabeça para trás contra o peito de Brody enquanto a excitação o inundou. A mão de Brody começou a acariciar seu peito, tocando-o em toda parte. Ele ia explodir. Ele simplesmente sabia disso. “Brody!” “Você precisa gozar, amor?” Uma das mãos de Brody se envolveu ao redor do pau de Neason. A outra mão começou a beliscar seus mamilos, puxando-os quase ao ponto da dor, mas não completamente. “Sim!” Neason gritou. “Então goze.” As palavras de Brody foram sussurradas, mas o ruído profundo no peito de Brody, que veio com as palavras sussurradas, enviou Neason direito sobre a borda. Ele gritou quando sua liberação o varreu em uma grande onda de prazer que o teria cegado se ele pudesse ver. Como era, os sentimentos foram tão intensos que trouxe lágrimas aos olhos de Neason. “Tão perfeito, amor,” Brody murmurou no ouvido de Neason enquanto ele ordenhava a porra de seu pau sensível. “Eu vou desfrutar te foder até que você gozar novamente.” ᄃ 97


“Eu não posso,” Neason ofegou. Não havia como ele pudesse gozar de novo. Brody tinha sugado cada última gota de porra fora de seu corpo. Não tinha mais nada. “Você pode e você vai,” Brody rosnou. “Isso é o que eu quis dizer quando eu disse que iria te amarrar na minha cama e te torturar por horas. Você vai gozar de novo e de novo, quantas vezes eu quiser que você goze.” As mãos de Brody acariciava as laterais do corpo de Neason. “Isto pertence a mim agora. Você pertence a mim. Se eu disser que você vai gozar novamente, você vai. Entendido?” Neason engoliu alto. “Sim, Brody.” “Bom, amor.” Brody levantou as mãos de Neason em torno de seu pescoço e o empurrou de volta de joelhos, reatando suas mãos na cama. Neason estremeceu quando Brody moveu o objeto em sua bunda. Ele ficou chocado quando seu pau estremeceu e começou a encher. Talvez ele pudesse gozar de novo? “Eu vou te foder gostoso e devagar até você me pedir para deixá-lo gozar.” Neason ouviu o som pequeno de algo rasgando e sabia que Brody estava deslizando um preservativo sobre seu pau. Isso significava que ele estava prestes a ser empalado. Seu buraco dolorido estremeceu em antecipação. Um gemido longo rasgou da garganta de Neason quando o objeto em sua bunda foi retirado e então substituído pela cabeça do pau de Brody. Brody era definitivamente maior do que o que estava em sua bunda. Neason podia sentir uma queimadura leve quando o seu corpo se esticava para acomodar o grande homem. Brody não começou a bater em sua bunda como Neason esperava. Ao contrário, ele se moveu lentamente, dolorosamente. Ele puxou até que apenas a cabeça de seu pau permaneceu na bunda de Neason, então, lentamente empurrou até que seus corpos ficarem pressionados. Repetidas vezes Brody fez isso, nunca se movendo ᄃ 97


mais rápido do que um rastreamento pequeno, até Neason pensar que ele iria enlouquecer. “Quando formos morar juntos, amor, eu vou colocar um gancho no teto do nosso quarto para que eu possa foder você enquanto você está em pé. Talvez eu até coloque ganchos no chuveiro para que eu possa te amarrar e brincar com você até que a água esfrie.” Brody riu. “Vamos precisar de um aquecedor de água muito grande.” “Vo–Você está realmente nessa coisa toda de brincar,” Neason arquejou. “Você está reclamando?” “N–Não.” “Você está pronto para gozar novamente?” “Sim!” Neason choramingou. Seu pênis estava tão duro doía. “Então role de costas.” As palavras de Brody foram acompanhadas por um pequeno tapa no quadril de Neason e o homem puxou para fora dele, para grande decepção de Neason. Neason rolou de costas da melhor forma que podia. Felizmente, ou talvez pelo plano de Brody, o que quer fosse que prendiam suas mãos pareciam girar com ele. Suas mãos ainda estavam presas juntas, mas se moveram com ele quando ele rolou de costas e se deitou no colchão. “Levante sua bunda, amor.” Neason franziu a testa em confusão, mas fez como Brody ordenou. Um momento depois, ele sentiu um travesseiro em forma de cunha sendo enfiado embaixo de seus quadris, inclinando sua bunda para o ar. Interessante. Neason sabia que ele teria que perguntar a Brody sobre seus brinquedos mais tarde. O homem parecia ter um para cada ocasião. “Quase pronto, amor,” Brody disse. “Me dê sua perna esquerda.” Neason levantou a perna esquerda no ar. Ele sentiu algo macio e largo se envolver no alto de sua coxa. Houve outro clique e Neason percebeu que sua perna estava agora acorrentada e pendurada no ar. ᄃ 97


“Perna direita,” ordenou Brody. Neason levantou sua perna direita. Ela também foi envolvida em algo macio e largo e presa no ar assim como sua perna esquerda. O que quer que estivesse prendendo suas pernas foi empurrado para os lados, assim como as coxas de Neason. “Assim, essa é a imagem que eu queria.” Neason pulou quando as mãos de Brody pousaram sobre suas pernas perto de seus joelhos, em seguida, lentamente acariciando para baixo de suas coxas até elas se encontrarem em sua virilha. Ele não podia imaginar como indecente ele devia parecer todo exposto sobre a cama, mas Brody pareceu gostar. Neason pensou que isso era tudo que importava. Sua cabeça caiu de volta para o colchão quando o pau de Brody afundou de volta em sua bunda. O prazer era intenso. Se Brody precisava amarrá-lo, que seja. Neason queria apenas ficar ali e desfrutar de tudo o que estava sendo feito para ele. Além disso, ele tinha outra escolha? Ele estava amarrado. Ele podia ser tão indecente quanto ele queria. Os olhos de Neason se arregalaram quando uma compreensão repentina o acertou como um caminhão. “Brody,” ele sussurrou. “Você compreende agora, não é, amor?” A voz de Brody era suave e sedosa. “Minha necessidade é de dominar você, te amarrar e fazer o que eu quiser com você. Sua necessidade é de ser submisso, de ser amarrado e amado, então você pode simplesmente se soltar e apenas sentir.” Lágrimas começaram a formigar nos cantos dos olhos de Neason quando Brody começou a se mover dentro dele. Ele não sabia se o sentimento era tão intenso porque ele podia simplesmente ficar ali e sentir ou se veio do fato de que alguém finalmente o entendia e o aceitava. Neason finalmente cedeu aos sentimentos que o tinham afligido há tanto tempo. “Brody, por favor,” suplicou ele. “Eu preciso.”

ᄃ 97


“Neason!” Brody gritou quando ele imediatamente começou a bater em Neason. Era como se as palavras de Neason subitamente soltassem o que Brody estava segurando. O homem parecia determinado a reivindicar Neason, um delicioso centímetro de cada vez. Neason doía para alcançar e tocar Brody, mas ele sabia que parte da excitação de estar amarrado era, bem, estar amarrado. Talvez da próxima vez ele fosse autorizado a tocar. Desta vez, ele iria absorver cada pequeno toque, cada carícia suave e cada gemido que saía dos lábios de Brody. A mão de Brody de repente se envolveu em torno do pau de Neason. Ele moveu sua mão, acariciando Neason da ponta à raiz com a mesma determinação que ele o fodia. Neason gemeu. Seus olhos se fecharam quando ele arqueou para trás no colchão. “Não, amor, abra seus olhos e olhe para mim.” Neason pensou que era um pedido estranho considerando que ele não conseguia ver nada, mas fez como Brody pediu de qualquer maneira. Ele não conseguia pensar em nada que ele não faria se Brody pedisse. Ele abriu os olhos e olhou para onde ele pensou que o rosto de Brody podia estar. “Tão sexy,” Brody disse enquanto traçava a linha de bochecha de Neason com sua mão livre. Sua mão se apertou em torno de pau dolorido de Neason. “Você vai gozar para mim, amor?” “Simmm!” Neason assobiou. “Então goze.” Neason ficou chocado quando seu corpo de repente explodiu em uma chuva de sensações ardentes no comando simples de Brody. Ele empinou quando o prazer em seu corpo explodiu e atirou para fora de seu pênis. Ele sentiu a porra espirando em seu peito e abdômen, assim como o rugido do orgasmo de Brody encheu a sala. A mão de Brody agarrou seus quadris quando ele estremeceu. Quando Brody caiu por cima dele, Neason virou a cabeça e se aninhou no lado do rosto de Brody. Ele queria a intimidade que ele sempre sonhou depois de um

ᄃ 97


acontecimento tão intenso. Ele simplesmente não sabia se Brody queria a mesma coisa. Ele podia apenas esperar que eles queriam a mesma coisa. Neason sentiu Brody se esticar e soltar suas mãos. Antes que ele pudesse trazê-las para baixo, Brody rolou para o lado e segurou suas mãos, massageando-as suavemente. “Você está bem, amor? Seus pulsos não estão machucados?” “Não, eu estou bem.” “Eu já volto.” Brody rolou para o lado da cama e se levantou antes de Neason poder lhe pedir para ficar. Ele se sentiu desolado sem Brody ao seu lado, especialmente depois de tudo o que tinha vindo à tona na última hora, tudo que tinha aprendido sobre si mesmo e Brody. Talvez fosse demais pedir ao homem para ficar aconchegado? Neason começou a rolar para o lado para se enrolar quando Brody subitamente agarrou seu braço. “Ei, amor, não gire ainda.” Brody riu. “Eu preciso limpar você primeiro. Isso faz parte das minhas responsabilidades para você.” Neason saltou quando um pano quente e úmido foi colocado contra seu estômago. Ele riu nervosamente enquanto Brody o limpava, limpando todos os sinais visíveis do que acabara de acontecer entre eles. Ele estava quase triste de sentir a evidência sendo tirada de seu corpo. “Aí, tudo bonito e limpo até à próxima vez.” Neason ouviu um pequeno barulho e imaginou que Brody jogou a toalha usada de volta para o banheiro. Um momento depois, o corpo de Brody deitou ao lado dele e ele foi gentilmente rolado para o lado. O braço de Brody se enrolou em sua cintura e o rosto do homem se pressionou na parte de trás de sua cabeça. “Você está cheirando muito bom, amor.” Neason engoliu seco. “Estou?” “Sim, exatamente como um homem que foi amado profundamente.” Neason riu nervosamente. “Você não cheira tão ruim também.” ᄃ 97


“Seu irmão estará aqui na parte da manhã. O que você vai dizer a ele?” Neason podia sentir a rigidez súbita no corpo de Brody, e ele sabia que sua resposta era importante para o homem. “Vou convidá-lo para o café da manhã.” “Café da manhã?” Neason encolheu os ombros. “É a coisa mais educada a fazer antes de eu o mandar de volta para a fazenda.”

Capítulo Nove “Neason, seu irmão está aqui,” Brody gritou do quarto quando ouviu um veículo parar na frente da cabana. Ele respirou fundo, e em seguida, se levantou da cama e caminhou pelo corredor. Este encontro com Lachlan era decisivo. Neason não tinha exatamente se explicado e dito que ele iria ficar, mas ele tinha certeza que tinha soado como. Brody rezava que ele tinha ouvido Neason corretamente e não estava vendo coisas que não existiam. Brody chegou à sala assim como Neason abria a porta para Lachlan e Asa. Ele se controlou quando Neason abraçou os dois homens e os convidou para entrar. Neason parecia feliz, eufórico. Ele estava ansioso para socializar. Brody poderia ver isso no sorriso em seu rosto. “Vamos para a sala de jantar,” disse Neason. “Estou fazendo café da manhã.” Brody levantou uma sobrancelha quando os olhos de Lachlan encontraram os seus. “Neason ficou bastante competente em fazer o café da manhã.” “Isso seria uma mudança.” Asa riu. “Eu não sabia que Neason sequer sabia o que era uma cozinha.” Brody sorriu. Ele podia ver que Asa tentava quebrar a tensão na sala. Lachlan e Asa estavam nervosos, com medo de dizer qualquer coisa que pudesse perturbar Neason e ᄃ 97


Neason estava nervoso sobre a nova vida que ele estava vivendo. Brody podia ver isso tudo nos rostos dos homens na frente dele. Talvez fosse melhor que ele assumisse a liderança. “Neason, você arrumou a mesa para nós quatro?” “Três,” disse Neason. “Eu não sabia que Asa viria.” “Você não acha que é melhor você ir arrumar? Asa não vai comer com as mãos.” Neason sorriu de repente, parecendo aliviado. Brody sabia que ele estava contente por fazer algo. “Vá em frente. Eu levarei os rapazes.” Neason se virou e começou a voltar para a cozinha. Brody o observou ir e então se virou para olhar para Asa e Lachlan. “Ele está indo muito bem. Estou bastante orgulhoso dele.” “Mas você —” Lachlan franziu a testa, lançando um olhar rápido em direção à cozinha, em seguida, se aproximando Brody. “Ontem, quando conversamos, você disse que ele precisava de ajuda profissional.” “E em algum momento, ele irá. Existem coisas que Neason precisa aprender que eu não posso ensiná-lo. No entanto, onde ele estará quando ele as aprender é outra coisa completamente diferente.” “Então ele não vai voltar para casa hoje?” “Isso é algo que você terá que perguntar a Neason.” Brody rezou a resposta seria não. Ele agitou a mão em direção à sala de jantar. “Vamos entrar que tenho certeza que Neason está nervoso esperando por nós.” Brody seguiu Asa e Lachlan para a sala de jantar. Não era como se eles não pudessem vê-la de onde eles estavam parados. Toda a área era aberta, com exceção dos quartos e banheiro. Mas, ainda assim, eles tinham que atravessar a sala de estar para realmente estar de pé na sala de jantar. Neason estava voltando para a cozinha quando eles se aproximaram da mesa. Brody indicou para Asa e Lachlan se sentarem e então se virou para observar Neason ᄃ 97


preparar o café da manhã. “Receio que café da manhã é praticamente o que temos todas as manhãs, senhores. Eu gosto de rotina.” “Eu mexi alguns ovos para Asa e Lachlan,” disse Neason da cozinha. “Eu não tenho certeza se eu os queimei ou não, mas o gosto está bom. Porém, seria melhor se vocês procurassem por cascas de ovos.” Brody sorriu com orgulho quando Neason levantou os pratos de comida em suas mãos e os levou sem esforço para a sala de jantar. Ele caminhou com confiança, como se ele pudesse ver exatamente o que estava fazendo. Neason colocou os pratos sobre a mesa e se sentou em sua cadeira. Ele sorriu e apontou para a comida. “Se sirvam.” “Por que você não nos serve, Neason?” Brody disse. “Você sabe onde está tudo.” O sorriso de Neason vacilou por um momento, então ele estendeu a mão. “Asa, pode me dar o seu prato?” Asa jogou uma careta para Brody enquanto ele entregava seu prato. Brody sabia que isso seria uma espécie de teste para Neason, mas ele não tinha dúvidas de que o homem poderia passar com louvor. Neason tinha aprendido o suficiente nos últimos dias para concluir a tarefa em questão sem nenhum problema. Neason colocou o prato de Asa em cima do seu e pegou a colher de servir no prato de ovos. Ele pegou uma colherada e derramou no prato de Asa. Ele fez o mesmo com as frutas e um bagel e então entregou o prato para Asa. Neason estava sorrindo quando ele estendeu a mão novamente. “Lachlan?” Lachlan riu e entregou seu prato. “Bom trabalho, mano.” “Brody tem me ensinado muito,” disse Neason quando ele passou a servir a comida no prato de Lachlan. “Vamos pesquisar quem me ensine braile em breve. Brody quer que eu seja capaz de ler e escrever.” Brody concordou quando os olhos de Lachlan procuraram os seus. Isso parecia estar acontecendo muito. “Duvido que tenha muita coisa que Neason não possa fazer se ᄃ 97


ele se dedicar a isso. Ele já aprendeu a cozinha e maior parte da casa. Ele até mesmo descobriu uma maneira de reconhecer os alimentos na geladeira. Ler e escrever em braile deverão ser bastante simples para ele.” “Depois que eu aprender braile, eu vou começar a ajudar Brody na loja. Não posso trabalhar nas motos ou qualquer coisa, mas Brody diz que tem outras coisas que eu posso fazer para ajudar no lugar.” “E a fazenda?” Asa perguntou. Neason se calou por um momento e depois seu rosto se virou para Brody. “Eu não sei.” Brody apoiou os cotovelos na mesa e cruzou as mãos, se inclinando sobre a mesa. “Acho que todos nós precisamos ser honestos aqui. A não ser que sua visão retorne, Neason não poderá abater gado ou domar cavalos. No entanto, isso não significa que ele não possa trabalhar numa fazenda. Ele não perdeu sua habilidade de trabalhar numa fazenda, apenas para certos trabalhos.” Brody estendeu a mão e agarrou a mão de Neason, lhe dando um pequeno aperto de apoio. “Eu acho que você ficaria surpreso com o que Neason pode fazer com as mãos. Sem sua visão, seus outros sentidos ficarão mais fortes. O sentido do tato pode ser uma coisa muito poderosa.” O rosto de Neason ficou vermelho quanto ele riu. “Não brinca!” As sobrancelhas de Lachlan subiram até seu couro cabeludo, mas ele não disse nada. Brody podia ver um sorriso divertido no rosto de Asa quando o homem rapidamente inclinou seu rosto para baixo e pegou o garfo. Brody apenas sorriu e deu outro aperto na mão de Neason antes de alcançar seu próprio prato. “Eu só quero frutas e um bagel, amor,” ele disse enquanto ele passou seu prato. “Eu sei.” Neason sorriu e pegou o prato. Brody assistiu, o orgulho enchendo cada parte dele, enquanto Neason distribuía frutas em cima do prato e em seguida, adicionou um bagel. Neason ainda encheu um copo de suco de laranja para Brody, não derramando uma única gota. No momento que Neason ᄃ 97


encheu seu próprio prato e começou a comer, Brody estava sorrindo tanto que ele se perguntou se ele poderia realmente mastigar seu alimento. “Brody está apaixonado por mim,” Neason disse do nada. A boca de Brody caiu aberta, o garfo a meio caminho de seus lábios. O silêncio na sala era ensurdecedor. Ele levantou os olhos para ver Asa e Lachlan olhando para ele. Eles tinham os mesmos olhares de espanto em seus rostos que Brody imaginava tinha no dele. Ele não tinha esperado que Neason anunciasse isso assim. Brody deu de ombros. “É verdade, e eu disse a Neason ontem à noite.” “Uh, parabéns?” Asa disse. “Com certeza penso assim.” Neason sorriu. Brody riu e voltou a comer. “Acredito que isto significa que você não voltará para o rancho com a gente hoje?” Lachlan perguntou. “Apenas se for aonde Brody deseja ir,” disse Neason. Brody suspirou quando na ansiedade que de repente foi tirada de seus ombros ao ouvir as palavras de Neason. Neason ia ficar. Brody tinha vontade de gritar sobre os telhados. Em vez disso, ele segurou a mão Neason e a levou aos lábios, beijando parte de cima antes de colocá-la de volta sobre a mesa. “Acho que talvez um jantar na fazenda possa ser acertado,” disse ele, observando o rosto Neason atentamente para ver sua reação. “Neason está ficando muito bom em se locomover, e ele mencionou querer experimentar o mundo exterior um pouco. Jantar na fazenda seria a oportunidade perfeita para isso.” “Sério?” O rosto de Neason se inclinou para Brody. “Sério,” Brody respondeu. Neason sorriu e voltou a comer. Brody olhou para Asa e Lachlan. “Sua mãe se importaria em nos receber para o jantar?” “Você está brincando?” Lachlan bufou. “Ela ficaria emocionada. Ela está morrendo de vontade de ver Neason.” ᄃ 97


“Por que você não pede para ela me ligar para podermos marcar algo.” Lachlan assentiu. “Eu vou fazer isso. Só não se surpreenda se ela explodir de emoção. Ficar longe de Neason tem sido realmente difícil para ela. Ele é o bebê.” Brody franziu a testa. “Eu pensei que Seamus fosse o caçula?” “Ele é,” Lachlan disse, “mas Neason é o menor de todos os irmãos, de modo que Ma sempre teve um fraquinho por ele.” Brody sorriu enquanto olhava para o homem que amava. “Eu posso ver isso.” “De modo algum eu acho que seu irmão é fraquinho.” Asa riu. Um momento depois, ele estava franzindo a testa e esfregando sua lateral depois que o cotovelo de Lachlan o acertou no estômago. “Hey!” “Pare de falar sobre meu irmãozinho assim,” Lachlan rosnou. “Sério?” Asa riu. “O seu irmãozinho é um homem totalmente crescido.” “E?” “Eu estou apaixonado por Brody,” Neason disse de repente, parando qualquer outra conversa na sala. “Eu estou desde que dormimos juntos na noite do casamento de Rourke e Billy.” Brody olhou para Neason, sem saber o que dizer. Neason tinha acabado de lhe entregar o mundo. Obrigado simplesmente não parecia a resposta apropriada. Foder Neason no colchão foi seu primeiro pensamento, mas ele não achava que Asa e Lachlan entenderiam com ele arrastando Neason da sala. “Ainda não decidi quando vou dizer a ele entretanto, por isso vamos manter isso entre nós.” A cabeça de Brody sacudiu em estado de choque. Ele olhou para Asa e Lachlan quando ele se questionava sobre as palavras do Neason. Eles pareciam tão confusos quando ele se sentia. Neason sabia que ele estava na sala, certo? “Uh, sim, com certeza, mano,” disse Lachlan depois de um momento. “Se é isso que você quer. Não vamos dizer uma palavra.”

ᄃ 97


Brody começou a sorrir. Depois que ele fez, ele não conseguia parar. Ele agarrou a mão de Neason de novo e a levou aos lábios. “Eu prometo não dizer uma palavra também.”

***** Neason estava tão nervoso que poderia vomitar. Ele torceu as mãos juntas como Brody dirigia até a fazenda. Fazia quase duas semanas desde Lachlan marcou o jantar com Ma. Ele não tinha visto ninguém de sua família durante todo esse tempo, e agora ele estava prestes a ver todos. E se ele fizesse algo errado? E se ele tropeçasse em alguma coisa? E se ele — “Neason, amor, você vai ficar bem,” Brody disse enquanto segurava a mão de Neason. Neason a agarrou como uma tábua de salvação. “Eu não vou deixar nada acontecer com você. Apenas se lembre de me ouvir e tudo dará certo.” Certo. Ouvir Brody. Ele tinha que se lembrar de ouvir Brody e tudo estaria bem. Brody não o tinha orientado errado ainda. Neason estava ficando cada vez mais à vontade se movendo pela cabana e até mesmo do lado de fora da cabana. Eles tinham saído para vários passeios pela floresta. Neason tinha tropeçado apenas uma vez, quando ele não deu ouvidos a Brody. Ele aprendeu rapidamente que Brody tinha sua segurança em mente a cada segundo de cada dia. Contanto que ouvisse Brody, o homem o manteria seguro. “Brody, posso te perguntar uma coisa?” “Você pode me perguntar qualquer coisa, amor.” “E se minha visão voltar?” ᄃ 97


Neason sabia que Brody gostava que ele precisasse dele, mas se sua visão voltasse, Brody ainda o iria querer? Ele seria muito mais independente e não precisaria tanto assim de Brody, embora Neason tivesse certeza que ele sempre precisaria de Brody. “O que quer dizer?” Brody perguntou. “Vo–você ainda vai me querer?” Neason gritou e agarrou o apoio de braço na porta quando o caminhão desviou e parou de repente. Ele virou a cabeça para Brody. “Você ficou louco? Avise antes de fazer isso.” Neason ouviu o cinto de segurança de Brody se soltar, em seguida, sentiu as mãos de Brody sobre seu cinto de segurança. Um momento depois ele foi puxado para o outro lado da cabine do caminhão. “Brody, o que —” Neason engoliu em seco quando sua mandíbula foi apertada pela mão de Brody. Talvez ele devesse ter ficado de boca fechada. “Nós tivemos essa conversa antes, Neason,” Brody rosnou, “mas vou dizer isso mais uma vez, então preste atenção. Você pertence a mim. Eu não me importo se você pode ver ou não. Você é meu. Você admitiu que me amava, e eu nunca vou deixar você retirar o que disse.” “Eu não quero retirar.” Neason engoliu em seco. “Eu quis dizer o que eu disse.” “Eu também,” disse Brody. “Eu vou ficar com você, enxergando ou não.” Neason engoliu em seco. “Ok.” Brody beijou Neason por um momento, mas foi o suficiente para deixá-lo ofegante. “Coloque seu cinto de segurança, amor.” “Cinto de segurança, certo.” Neason deslizou de volta para seu lado do caminhão e procurou ao redor até encontrar seu cinto de segurança. Ele sentiu o caminhão começar a se movimentar um momento depois que ele estava afivelado. Ele se sentiu um pouco melhor sabendo que Brody o queria, não importando como, mas ele ainda estava preocupado em voltar para a fazenda e enfrentar sua família. O clã Blaecleah não era nada se não aceitação.

ᄃ 97


Neason simplesmente não sabia se eles estariam dispostos a aceitar a estranha relação que ele tinha com Brody. “Você sabe que eu amo você, certo?” ele perguntou baixinho, mantendo seu rosto para a frente. “Eu sei,” respondeu Brody. “Eu também te amo.” “E eu gosto de nossa vida e a maneira como fazemos as coisas.” Neason podia ouvir a confusão na voz de Brody quando ele respondeu. “Eu gosto de nossa vida, também.” “A minha... a minha família pode não entender isso, mas eu não gostaria que fosse de outra maneira.” Brody acariciou a mão de Neason. “Não se preocupe com sua família, amor. Desde que você esteja feliz, eles ficarão felizes.” “Eu espero que sim, porque de maneira nenhuma no infer — diabos, eu não vou contar a minha mãe que eu gosto de ficar de joelhos para alguém.” Brody riu. “Eu juro que não vou dizer uma palavra, especialmente não sobre o por que eu gosto de você de joelhos.” Neason rezou para que houvesse um olhar ofendido em seu rosto quando ele se virou para encarar Brody. “Eu não tenho ideia do que você quer dizer.” “Exatamente.” Brody riu. Neason riu, mas sua diversão desapareceu rapidamente quando o caminhão de repente se virou e entrou na estrada esburacada. “Entramos na entrada da garagem, não?” “Sim.” Neason cerrou os punhos novamente quando seus nervos voltaram com força total. “O que você vê?” “Bem.” Brody riu. “Vou te dizer mais, se você decidir voltar e trabalhar na fazenda, seu trabalho está esperando por você.” Neason franziu a testa. “Por quê?”

ᄃ 97


“Porque cada maldito membro de sua família está de pé na varanda da frente. E parece que nenhum trabalho está sendo feito.” Neason engoliu em seco. “Sério?” “Sim,” respondeu Brody. “Eu acho que eu ainda vejo Elijah James aqui.” “Elijah?” Por que diabos o advogado da família estava no rancho? “Você não acha que alguma coisa aconteceu, não é?” “Não, sua Ma e Da estão sorrindo demais para que tenha alguma coisa errada.” Neason suspirou de alívio. “Não me assuste assim.” Brody riu. “Você vai ficar bem, amor.” “Apenas não —” Neason umedeceu os lábios secos. “Você vai ficar perto de mim, certo?” “Eu vou, amor,” Brody disse quando parou o caminhão e desligou o motor. “Você vai ter que me arrancar com um pé de cabra.”

ᄃ 97


Capítulo Dez Brody podia ver o nervosismo de Neason enquanto ele ajudou o homem do lado do passageiro do caminhão. Linhas de tensão franziram sua testa e puxavam os cantos de sua boca. Ele desejou que ele pudesse tranquilizar Neason, mas só o tempo faria isso. “Você quer segurar minha mão ou meu braço?” “Eu prefiro segurar sua mão.” Brody sorriu e pegou a mão de Neason. Neason agarrou sua mão como um torno. Brody sabia que precisava fazer alguma coisa. Antes que eles pudessem dar a volta no caminhão, Brody empurrou Neason contra a cabine do caminhão e cobriu o corpo de Neason com o seu. “Você está seguro, amor,” ele sussurrou, em seguida, se inclinou e tomou os lábios de Neason com os seus. Ele sentiu a tensão lentamente deixar o corpo de Neason enquanto acariciava sua língua nos lábios do homem. Quanto mais tempo ele beijou Neason, mais relaxado ele parecia. Brody finalmente levantou a cabeça e sorriu para Neason. Ele pegou o rosto de Neason com as mãos e esfregou o polegar para cima e para baixo do rosto de Neason. “Está se sentindo melhor, amor?” Neason riu. “Eu sinto alguma coisa.” Brody sorriu quando Neason se esfregou de um lado para outro contra ele. ᄃ 97


“Deixe isso para mais tarde. Vou te amarrar bem apertado quando chegarmos em casa.” Ele agarrou a mão de Neason e começou a conduzi-lo em torno da caçamba do caminhão. Ele podia ver todo o clã Blaecleah de pé nos degraus da frente e na varanda, esperando por eles. Ele esperava que todo mundo estivesse pronto para Neason. Inferno, ele esperava que Neason estivesse pronto para eles. “Segure-se, amor, aqui vêm seu pessoal.” Ma estava chorando quando ela correu pelo quintal e envolveu Neason em seus braços. Neason riu e a abraçou de volta. Da ficou de lado, sorrindo amplamente enquanto esperava sua vez de abraçar Neason. Neason pareceu levar tudo numa boa, abraçando cada membro de sua família quando eles se aproximaram, mas no momento em que tinha terminado, ele procurou por Brody novamente. Brody se adiantou rapidamente e pegou a mão de Neason, lhe dando um apertão tranquilizador. “Você está indo bem,” ele sussurrou no ouvido de Neason. “É um pouco opressivo,” Neason murmurou de volta. “Eles te amam, talvez tanto quanto eu.” Neason riu e bateu os ombros com Brody. “Ninguém me ama tanto quanto você.” “É verdade, mas acho que tenho que dividir você com sua família ou eles irão me amarrar.” Neason riu. “Agora, isso seria interessante de ver.” Brody rosnou quando ouviu alguém inalar fortemente com as palavras de Neason. Ele podia sentir o corpo de Neason se enchendo de tensão quase que imediatamente. Ele queria revirar os olhos, mas ele sabia que a única pessoa que poderia entendê-lo não podia vê-lo fazer isso. “Olha, gente, Neason é cego. É um fato. Fingir que ele não é não vai ajudá-lo. Não quero dizer que vocês têm que fazer piadas ou qualquer coisa, mas ele é cego. Ele vai dizer

ᄃ 97


coisas assim. Vocês vão dizer coisas assim. Vocês não precisam ficar chocados ou perturbados.” “Você está absolutamente certo,” disse Ma Blaecleah quando ela avançou e segurou a mão livre de Neason e suavemente acariciou o topo. “Vai ser difícil para todos nós se acostumar com esse novo você, filho, mas o faremos.” “Eu ainda sou eu, mãe.” Neason deu de ombros. “Apenas não reorganize a mobília.” Brody sabia que Neason não podia ver as lágrimas nos olhos de sua mãe, mas ele se perguntou se ele podia ouvi-las em sua voz. Ma enxugou seu rosto com um lenço e riu um pouco. Ele queria aplaudir a coragem dela diante da nova vida de seu filho. Nenhuma mãe queria ver seu filho lutando tanto. “Bem, venha para dentro,” disse Ma quando ela começou a virar e subir os degraus. “Estive cozinhando desde esta manhã.” Neason sorriu. “Bom, eu estou morrendo de fome. Estamos vivendo da minha culinária.” A boca de Ma estava escancarada quando ela se virou para olhar para Brody. “Você deixa ele na cozinha?” Brody deu de ombros. “Ele não é realmente tão ruim.” “Meu, você aprendeu algumas coisas novas, não é?” “Brody é um bom professor,” disse Neason. Os olhos Brody se arregalaram quando Ma piscou para ele. “Tenho certeza que ele é,” disse ela. Porra, a mulher podia ler mentes? “Não, Brody.” ela disse como se ela pudesse ler a mente de Brody, “Eu apenas criei cinco filhos muito excitados. O Da deles é não tão diferente também. Ele arruinou meus lençóis uma vez ou duas vezes.”

ᄃ 97


Brody deu uma gargalhada no olhar malvado que ela deu a Da Blaecleah. Da apenas ficou parado na varanda com os polegares enganchados nos bolsos da calça jeans e sorriu. Os irmãos Blaecleah gemeram e reviraram seus olhos. Neason riu enquanto se inclinava contra Brody por um momento. “Sim, você não quer ir para lá. Isso vai chocar você.” “Ok, então.” Brody tinha certeza Neason estava certo. Ele segurou a mão de Neason e cuidadosamente o ajudou a subir os degraus. Todos ao redor deles pareceram recuar, lhes dando a liderança. Uma vez na varanda, Neason caminhou até a porta e a abriu. Brody riu. “Parece que tem algumas coisas que você já lembrou.” “O quê?” “Você nem sequer hesitou quando chegou na varanda,” Brody disse. “Você simplesmente caminhou diretamente para a porta e a abriu.” “Eu fiz?” As sobrancelhas Neason se juntaram quando ele virou a cabeça em direção à porta. Ele mexeu os dedos em volta da maçaneta da porta, em seguida, riu. “Ei, eu fiz.” “Você fez, amor.” Brody se sentiu quase tonto. Ele não queria que Neason ficasse excessivamente seguro porque isso poderia causar acidentes, mas era bom ver Neason caminhando ao redor com autoconfiança. “Vamos lá, sua mãe está esperando por nós.” Neason concordou e abriu a porta. Seus passos estavam um pouco mais seguros quando ele entrou na casa. “Deve ter um corredor aberto para o arco do lado esquerdo,” disse ele. “Isso leva à sala de jantar.” “Conte seus passos,” disse Brody. “Eu lhe direi onde tudo está.” Brody podia ouvir Neason sussurrando para si mesmo enquanto contava seus passos. Quando ele chegou ao meio da porta de entrada, Brody puxou sua mão. “A sala de jantar é a sua esquerda. A sala de estar está à sua direita.”

ᄃ 97


Neason concordou e se virou para a sala de jantar. Ele começou a andar novamente, contando seus passos. Quando Neason chegou à mesa, Brody mais uma vez puxou a sua mão. “A mesa está exatamente na sua frente.” Neason deu o último passo e segurou a mesa. Ele sorriu e virou a cabeça para olhar para Brody. “Eu fiz isso.” “Eu não tinha dúvida de que você poderia, amor.” Brody sorriu, embora ele soubesse que Neason não podia vê-lo. “Agora, me diga sobre o resto da sala. Onde está localizado tudo? “ “Bem, obviamente, a mesa está bem na minha frente. Deve ter dez cadeiras em torno da mesa, a menos que Da colocou a extensão da mesa já que temos companhia. Se for esse o caso, deve ter cerca de dezesseis cadeiras.” “Eu acho que seu Da usou a extensão. Eu conto quatorze cadeiras.” “Da vai precisar fazer uma mesa maior para Ma se a nossa família continuar crescendo assim,” disse uma voz atrás deles. Brody se virou para ver a família Blaecleah inteira, menos Ma, de pé dentro da sala. Ele riu e se virou para Neason. “Ok, amor, o que mais tem na sala?” “O armário de louças de Ma deveria estar bem ali.” Neason apontou para a parede oposta. “Continue contando seus passos.” Neason rodeou a mesa e caminhou até sua mão tocar o armário de louças. Ele se virou e voltou. Brody podia ver seus lábios se movendo enquanto contava. Quando Neason o alcançou, ele jogou seus braços ao redor Brody, pulando de excitação. “Eu posso fazer isso!” Neason exclamou. “É como estar de volta na cabana.” Brody sorriu e passou os braços em torno da cintura de Neason. “Eu lhe disse que você poderia fazer isso, amor. Você é um dos homens mais fortes que eu conheço.” “Eu pensei que não iria lembrar de onde tudo estava.” “Você viveu nesta casa durante a maior parte de sua vida, amor.” “Sim, mas — ” ᄃ 97


“Essa mesa não vai se colocar sozinha,” Ma chamou da cozinha. Neason sorriu. “Deixe comigo.” Brody esperou até Neason entrar na cozinha sem perder o passo e em seguida se virou para olhar para as pessoas de pé atrás dele. Todos tinham olhares de espanto em seus rostos. Brody riu e acenou com a mão para Neason. “Deixem com ele.”

***** Brody sorriu quando Neason se recostou na cadeira e afagou seu estômago. “Isso estava realmente bom, Ma,” Neason disse. “Obrigado.” “Você é mais que bem-vindo, filho,” Ma respondeu. “Foi bom preparar uma refeição grande hoje. Todo mundo parece tão ocupado que quase não tenho mais ninguém para cozinhar.” “Brody e eu adoraríamos vir para jantar uma vez por semana, se você quiser. Talvez pudéssemos fazer uma reunião familiar ou algo assim — todos os seus meninos voltando para casa para jantar, ao mesmo tempo. O que vocês acham, rapazes?” “Eu acho que é uma ideia maravilhosa, Neason,” Lachlan, disse. Houve murmúrios de acordos do resto dos irmãos e de seus companheiros. “Acho que pelas suas palavras você não planeja voltar para a fazenda, filho?” Da perguntou. “Isso é algo que Brody e eu precisamos discutir, mas onde quer que eu escolho ficar, você precisa saber que vai ser com Brody.” Brody teria pulado e dançado ao redor da sala de alegria se tivesse sido elegante. Não era, por isso ele ficou sentado, mas estava perto. A alegria que fluía através de cada célula do seu corpo estava difícil de segurar. “Você tem alguma ideia do como seriam esses planos?” Ma perguntou. ᄃ 97


Brody podia ouvir a cautela em sua voz, e um pouco de sua alegria desapareceu. Ele não queria levar Neason longe de sua família, mas ele se recusou a desistir do homem. Neason pertencia a ele agora. “Discutimos algumas opções,” disse Brody. “Eu estaria me impondo se eu perguntasse quais seriam?” ela perguntou. “Não, de modo algum.” Brody sorriu, tentando deixar Ma Blaecleah à vontade. “Eu ainda sou o ministro da cidade, então eu preciso ficar perto do meu trabalho. Temos a opção de ficar na minha casa nos fundos da igreja ou, se você permitir, ficar aqui na fazenda.” “Você estaria querendo um lugar para uma casa, então?” Brody olhou para Neason. Eles discutimos isso um pouco, mas não o bastante para tomar uma decisão. Ele não queria dizer nada que Neason pudesse não concordar. “Da, você percebe que trabalhar na fazenda não é possível para mim, certo?” Neason perguntou. “Neason, não —” Brody começou, mas Neason o deteve, colocando a mão sobre a dele. “Vamos ser realistas. Eu estou cego. A possibilidade de minha visão voltar é muito baixa. Até mesmo o médico disse isso. Se isso acontecer, ótimo. Se não acontecer, então eu vou aprender a viver com isso. Brody me mostrou que eu tenho muita vida, enxergando ou não.” Brody corou quando todos os rostos na sala se viraram para olhar para ele. Ele se sentia como um inseto no vidro. “Eu sei que há coisas que eu posso fazer e terão coisas que eu terei que aprender a fazer, mas vocês têm que entender que há coisas que eu nunca vou ser capaz de fazer com a mesma capacidade que eu tinha antes.” “O que quer dizer, filho?” Da perguntou. “Acredito que ainda posso andar a cavalo, e talvez muito bem, mas eu nunca vou ser capaz de abater gado novamente. Eu posso ser capaz de ouvi-los, mas eu nunca seria ᄃ 97


capaz de vê-los. Eu também não vou poder domar mais nenhum cavalo. Isso é procurar por problemas.” “O qu — O que você pretende fazer, filho?” Ma perguntou, sua voz soando trêmula de emoção. Neason sorria bastante, o que surpreendeu até mesmo Brody. “Eu vou voltar para a escola.” “Escola?” “Brody disse que eu posso aprender a ler em braile. Na verdade, ele insiste sobre isso. Acho que se eu puder aprender a ler braile, posso aprender a trabalhar num computador para cegos. Existem um monte de programas e tecnologia lá fora para ajudar cegos. Quero conseguir um diploma em contabilidade e gerenciamento de escritório.” Os olhos de Brody se arregalaram. Os planos de Neason eram ainda maiores do que ele tinha em mente para o homem. De um lado, ele ficou entusiasmado que Neason estava aceitando sua cegueira. Por outro lado, ele estava com um pouco de medo. Exatamente quais eram os planos de Neason para o futuro? “Por contabilidade e administração de escritório?” ele perguntou. “Bem, você disse que eu poderia te ajudar na loja se eu aprendesse a ler em braile.” “Eu disse, e você pode.” “Imaginei que poderia fazer mais.” Neason deu de ombros. “Se eu puder aprender a usar a tecnologia disponível para pessoas cegas e conseguir um diploma, eu posso te ajudar com os livros e outras coisas na loja e ainda posso ajudar aqui na fazenda.” “Você pensou muito sobre isso, filho,” Da disse. “Eu praticamente não pensei em nada mais. Eu quero ser uma parte do mundo de Brody e ajudá-lo no que eu puder. Eu não quero ser um fardo.” “Neason!” Brody exclamou. “Você nunca seria um fardo.”

ᄃ 97


“Eu sei que você pensa isso, mas eu tenho que ser capaz de ser independente, mesmo que seja apenas para mim. Eu preciso sentir que estou contribuindo com alguma coisa.” Brody franziu a testa quando a angústia o encheu. “Eu já fiz você se sentir como se você não estivesse contribuindo?” “Não, não!” Neason disse rapidamente. Ele agarrou a mão de Brody e a levou aos lábios, colocando um pequeno beijo na palma da mão. “Se é alguma coisa, você me mostrou que eu ainda posso ter uma vida normal, apenas um pouco diferente. Isto é simplesmente algo que eu preciso fazer para mim.” Brody não sabia como ele se sentia sobre isso, mas ele não podia tirar o entusiasmo de Neason. “Se é isso que você quer, você sabe que eu vou apoiar você nisso.” “Eu sei.” Neason sorriu. “E isso é uma das coisas que eu amo sobre você.” Neason riu e voltou o rosto para os outros na sala quando houve vários inalar de ar. “O quê? Vocês achavam que eu não o amava? Você já viu este homem em um par de jeans apertados? Ele é quente demais para deixar ficar livre por aí.” “E nesse comentário...” Ma se levantou e começou a pegar os pratos. “Esses pratos não vão se lavar sozinhos, rapazes.” Brody riu quando Neason e vários dos outros em volta da mesa se levantaram e começaram a pegar pratos, levando-os para a cozinha. Neason ficou na cozinha quando os outros voltaram para mais pratos, então Brody imaginou que ele estava lavando. Ele realmente não precisava de sua visão para isso. “Vamos para a varanda, Brody,” Da disse quando ele se levantou. Brody de alguma forma teve a sensação de que não era um pedido. Ele limpou as mãos no guardanapo e em seguida se levantou e seguiu Da, Lachlan, Quaid, Rourke e Seamus para a varanda. Ele sabia que seria interrogado quando todos os quatro irmãos formaram uma linha de cada lado do Da deles, deixando-o sozinho do outro lado da linha de fogo.

ᄃ 97


Brody rapidamente levantou a mão. “Antes mesmo de começar a fazer perguntas, vocês precisam saber que eu sou lenda de Neason.” As sobrancelhas Da subiram. “E você sabe disso como?” Brody sorriu e olhou para os irmãos. “Eu tenho orelhas. Eu ouvi as histórias da Lenda Blaecleah. “ “O que faz você pensar que você é lenda de Neason?” Da perguntou. “Ele disse que te amava. Ele nunca disse que você era a sua lenda.” “Eu sou,” disse Brody com total confiança. “Neason nunca vai amar ninguém além de mim assim como eu nunca vou amar ninguém além dele.” “Você acha mesmo, não é?” Da perguntou. “Eu sei isso. Eu nunca quis ninguém como eu quero Neason.” “Querer é muito diferente do que amar, filho.” “Não, para mim não é.” Brody sacudiu a cabeça por um momento e depois passou a mão sobre o dorso de seu pescoço, enquanto tentava pensar em como explicar o que sentia por Neason para a sua família sem contar o segredo de Neason. “Neason é o homem mais forte que eu já conheci, mais forte do que eu acho que vocês sabem. Ele não vai deixar a cegueira o impedir de viver sua vida ao máximo. Espero apenas que ele permita que eu seja uma parte dessa vida.” Da ficou em silêncio por vários momentos enquanto ele olhava para a fazenda. Brody começou a ficar nervoso quando o tempo passava. Ele podia sentir todos os irmãos olhando entre ele e Da, mas nenhum deles disse uma palavra, como se esperando ouvir o que Da tinha a dizer. “Você sabe que Neason gosta de algumas coisas estranhas,” Da finalmente disse, seus olhos subindo lentamente para encontrar os de Brody. “Se você — ” “Eu sei o que Neason quer, e não é a mesma coisa que ele aceitou no passado. Ele estava apenas um pouco confuso sobre como conseguir as coisas que ele desejava.” “Se você o machucar,” Da começou, “cada Blaecleah no planeta estará caçando sua bunda. Não haverá ninguém para te salvar.” ᄃ 97


“Eu nunca encostei a mão em Neason dessa maneira. Machucá-lo não é o que nenhum de nós dois quer.” Brody enfiou as mãos nos bolsos para impedir que alguém as vissem tremer. “Ele fez algumas escolhas erradas no passado. Eu sou seu futuro e não vou permitir que isso aconteça novamente.” “A menos que você seja outra escolha ruim,” disse Da. “Eu não sou.” Brody sorriu apesar da gravidade da situação. “Eu amo Neason. É tão simples assim.” Da começou a rir. “Você acha que o amor é simples, garoto?” “Sim, eu acho. Se você ama alguém, é isso. Você vai fazer qualquer coisa ao seu alcance para mantê-lo seguro e fazê-lo feliz. Eu não acho que fica mais simples que isso.” “E se mantê-lo feliz e seguro significar voltar a morar na fazenda?” Da rebateu. “Então é isso que vamos fazer.” “Você planeja se casar com meu filho, então?” “Sim.” “Você planeja?” Brody se virou para ver Neason de pé atrás dele na porta. Ele sorriu para o olhar chocado no rosto de Neason. “Sim.” “E você não vai me pedir?” “Não.” Neason a cabeça estalou um pouco para trás. “Você não vai?” “Não.” Brody tirou as mãos dos bolsos e alcançou Neason. Ele o puxou para perto de seu peito, colocando sua mão ao redor do pescoço de Neason e agarrando um punhado de cabelos. Ele puxou os cabelos de Neason apenas o suficiente para inclinar a cabeça do homem para trás. “Eu não preciso pedir,” ele sussurrou somente para os ouvidos de Neason. “Você já me pertence. Um casamento é apenas para fazer sua família feliz.”

ᄃ 97


Brody não se importou que a família Neason estivesse de pé ali olhando para eles enquanto reivindicava os lábios de Neason em um beijo profundo. Ele estava reivindicando Neason, pura e simples, e ninguém ia tirar o homem dele. Brody beijou Neason até ele o sentir se render, algo que ele sabia que Neason queria com cada respiração que dava. Quando o peito de Neason estava martelando contra o seu e ele caiu contra ele, Brody levantou sua cabeça para olhar para baixo nos olhos verdes leitosos do homem que amava. Ele não se importava se eram verde musgo ou verde leitoso, enquanto eles continuassem a brilhar cada vez que ele olhasse para eles. “Você é meu.” “Tudo bem,” sussurrou Neason. “Você vai se casar comigo.” “Ok”. Brody sorriu. Ele podia ouvir algumas risadas atrás dele. “Você vai morar comigo pelo resto de nossas vidas, seja na minha casa nos fundos da igreja ou aqui na fazenda.” “Ok.” Neason lentamente começou a sorrir. “E você vai me amar até o dia que você morrer.” “Talvez um pouco mais do que isso.” Neason sorriu. “Você é minha lenda, afinal das contas.”

ᄃ 97


Capítulo Onze “Nervoso, amor? “ Neason sorriu fracamente. “Um pouco.” “Você sabe que não há nada para se preocupar,” insistiu Brody. “Fácil para você dizer,” Neason bufou. “Você não está prestes a ouvir que talvez você nunca irá enxergar de novo.” “Amor, isso não importa. Enxergando ou não, nossas vidas vai continuar como têm sido.” Neason franziu a testa quando sentiu Brody segurar sua mão. Ele sabia que Brody o amaria não importasse como. Ele provou isso ao longo das últimas semanas. E por mais ele odiasse a ideia de perder sua visão, havia apenas uma coisa que ele lamentava. “Eu queria ver você,” sussurrou Neason. “Eu me lembro de como você é. Eu acho nunca que não vou esquecer. Mas não é o mesmo.” “Por que não, amor?” “Você não me amava antes. Eu queria poder ver seu rosto quando eu sei que você me ama, quando eu posso ver isto em seus olhos.” ᄃ 97


Neason respirou fortemente quando sentiu Brody se mover para se ajoelhar entre suas pernas. “Brody, estamos em um consultório médico. Levante-se.” Ao invés de se levantar, Brody segurou o rosto de Neason em suas mãos. “Você se lembra daquela primeira noite que estivemos juntos, a noite do casamento Rourke e Billy?” “Sim.” “Você se lembra quando eu fiz amor com você?” “Como se eu pudesse esquecer.” Neason riu. Tinha sido seu primeiro gostinho do paraíso. “Você se lembra da última vez que estivemos juntos naquela noite? Não teve brincadeiras. Eu não o amarrei. Eu não te torturei. Eu simplesmente amei você. Você se lembra disso?” Neason engoliu em seco. “Sim,” ele sussurrou enquanto a memória da noite encheu sua cabeça. Neason tinha certeza que foi o momento em que ele se apaixonou por Brody. O que aconteceu entre eles naquela época tinha sido tão gentil e tão doce que Neason sabia que ele jamais esqueceria. “Você se lembra de ver o meu rosto quando eu estava dentro de você, amando você?” “Sim.” “Você se lembra do olhar no meu rosto? O olhar nos meus olhos enquanto eu olhava para baixo, para você?” Neason engoliu em seco novamente. Sua garganta estava grossa enquanto se lembrava da intensidade brilhando nos profundos olhos castanhos de Brody. Ele se lembrou se perguntando sobre o quão escuros eles estavam, como profundos beijos de chocolate, uma cor ele nunca tinha visto antes nos olhos de Brody. “Neason, você se lembra?” “Sim.” “Então você já viu meus olhos quando eu estava apaixonado por você.” ᄃ 97


Neason engoliu em seco. “Você me amava, então?” “Foi quando eu me apaixonei por você.” O polegar Brody se moveu sobre a lateral do rosto de Neason. “Você era tudo que eu sempre quis. Você era quase perfeito.” As sobrancelhas de Neason dispararam para cima. “Quase?” “Você não era meu, então.” Neason sorriu e puxou Brody para ele. “Sim, eu era. Eu sempre fui seu.” Neason pulou quando a porta atrás dele se abriu de repente. Ele engoliu em seco quando ouviu o médico entrar, alcançando rapidamente a mão de Brody. É isso. Neason prendeu a respiração enquanto esperava o médico dizer se ele enxergaria novamente. Não mudaria como se sentia sobre Brody, e ele sabia que não mudaria o modo como Brody se sentia por ele. Neason simplesmente não podia desistir de seu sonho de ver os olhos de Brody repletos de amor. Ele queria isso mais do que praticamente nada. “Bem?” Neason perguntou nervosamente quando o médico não disse nada imediatamente. “Eu tenho algumas notícias muito boas para você, Neason.”

ᄃ 97

Stormy glenn irmãos blaecleah 04 cowboy coragem  
Stormy glenn irmãos blaecleah 04 cowboy coragem  
Advertisement