Issuu on Google+

Portf贸lio

Mariana Moraes


“Não acredito no design só como objeto. O cenário do design hoje no mundo é justamente usar o design como ferramenta de transformação. Isso é, uma possibilidade de conectar pessoas, uma possibilidade de desenhar novos meios de consumo, novas consciências de inclusão. Arquitetar relações”.

Marcelo Rosenbaum


Garimpo de vรกrias culturas. Vida Urbana, Cidadรฃo do mundo. Atitude!!

COSMOPOLITA


S

er um “cidadão do mundo” é o que define o conceito cosmopolita. Não ter ponto fixo, nem medo de mudanças e de novos acontecimentos. A globalização, o fácil acesso a informação e as tecnologias móveis impulsionam para um estilo “nômade” de vida. Junto com essa tendência o mercado se adapta a esse estilo e lança produtos, texturas, cores, tecidos e revestimentos que facilitam a identificação por parte da sociedade, impulsionando assim a roda do consumo que gira incessantemente. Esta tendência, traz consigo a necessidade de viver em espaços reduzidos, mas que, tenham “personalidade” e abracem quem ali habita. É onde surgem as casas com releituras de cabanas, com muito tecido, muita luz natural, cores vibrantes e revestimentos amadeirados, que de alguma forma nos aproximam do mundo lá fora. Essa vontade de se integrar a natureza, mas com conforto, a funcionalidade, e a versatilidade se fazem presentes em projetos, produtos e serviços que se integram a esta tendência. Palavras que definem essa tendência: Funcionalidade, personalidade, adaptação e conforto.


Classico, Divertido. Novo, Atual reinventado com vestĂ­gios dos anos antigos.

PIN UP


A

medida que o tempo avança é comum que algumas pessoas queiram se aproximar de lembranças, objetos e estilos que adotavam em seu passado ou até mesmo em outras épocas, quer seja por necessidade emocional, ou para diferenciar-se do “contemporâneo trivial”. Foi com essa premissa que começaram a ser incorporados nas tendências de design, produtos que surgem como releituras dos antepassados. Cabe nesse estilo usar o novo com cara de “retro” ou o antigo restaurado contrastando com a modernidade. A intenção dos produtos com esse apelo é justamente proporcionar ao publico lembranças do passado e da nostalgia que carregam com a frase “velhos e bons tempos”. Na decoração de interiores, o vintage é o movimento mais usados através de peças e cores que carregam consigo uma forte simbologia, já sua linha de mobiliário e revestimentos possui traços tão demarcados que ficam extremamente em evidência, quase sempre chamando a atenção no espaço em que estão inseridas. O que é vintage carrega memórias, e visualizar uma peça dessa tendência, as vezes pode nos remeter a tempos antigos. Palavras que definem esta tendência: Releitura, pop art, cor.


Agradรกvel Ociosidade. Despojado, pratico. Confortรกvel e aconchegante.

DOLCE FAR NIENTE


O

“ócio prazeroso” que esta tendência emprega, é justamente a de retornar para nossas residências, descansar, o refúgio de nossos lares. Esse estilo da a conotação do fácil acesso, do descanso e do conforto. Para atendê-lo, foram criados produtos e serviços que empregam a facilidade e funcionalidade que proporcionem ao usuário levar uma vida despojada e aconchegante. Na decoração podemos empregar esse estilo por exemplo no surgimento dos “home Office” que favorece o trabalho em casa, a liberdade de horários, e o refúgio do trânsito e da loucura da vida moderna. É também nesse estilo que passaram a ser usados os tecidos mais nobres, encorpados, aconchegantes e confortáveis, com cores quentes e mobiliário que lhe convide a ficar e lhe aconchegue sempre. As férias são a perfeita definição do “dolce far niente”. Palavras que definem esta tendência: Conforto, ociosidade, despojo e aconchego.


Cotidiano funcional. Eclético, Clean. Prático e Estiloso.

DAY BY DAY


O

dia-a-dia que este estilo impõem é o da vida cotidiana, o banal, de fácil utilização e fácil identificação por parte do usuário. É como o básico, o necessário. Para este mercado foram criados produtos de uso comum, ecléticos e que atendem uma quantidade maior de pessoas. Essa tendências vem da vontade de descomplicar, de levar uma vida tranqüila somente com ferramentas e objetos que realmente sejam necessários. Na decoração, um espaço que se enquadre a essa tendência, pode ser usado por qualquer pessoa, sem diferenciação de sexo, e sem o emprego de muita personalidade a objetos e complementos. Palavras que definem esta tendência: Cotidiano, clean, prático.


Projetos em execução



Portfólio Mariana Moraes