Page 1

Didáxis organiza “Ginástica na Escola” A Didáxis, Cooperativa de Ensino – Riba d’Ave vai organizar, com o apoio da AEEP e a colaboração da Federação de Ginástica de Portugal e da Federação Portuguesa de Trampolins e de Desportos Acrobáticos, o “III Ginástica na Escola”. O evento está agendado para o dia 2 de Abril.

“As primeiras edições do “Ginástica na Escola” foram um grande sucesso desportivo e educativo. Para este ano espera-se um festival ainda mais participado e com várias oportunidades de aprendizagem gímnica para todos, paralelamente esperamos uma enriquecedora partilha de experiências

entre as escolas participantes”, referiu José Lopes, o dinamizador do evento da Didáxis. O objectivo do “Ginástica na Escola” é “contribuir para o desenvolvimento das actividades gímnicas nas escolas particulares e valorizar a importância da Ginástica como instrumento educativo e formativo dos jovens”, esclareceu. O evento é aberto a grupos e classes de Ginástica de escolas associadas da AEEP e

terá lugar, pela primeira vez na Didáxis Cooperativa de Ensino – Riba d’Ave, no sábado, 2 de Abril. Do programa do “Ginástica na Escola”, fazem parte Workshops técnicos, actividades culturais e de animação, das 10h00 às 12h00, desfile/apresentação de rua, das 14h30 às 17h30, e um sarau de gala, às 21 horas. A comunidade educativa está convidada para assistir ao desfile e ao sarau.

Famalicão vence Joane na primeira ronda da fase de subida

A equipa vencedora

O Famalicense Atlético Clube (FAC) venceu o Campeonato Nacional da 2ª Divisão em equipas mistas, que se realizou em Miranda do Corvo durante o último fim-de-semana, e ganhou o direito de disputar a 1ª divisão – “Taça Henrique Pinto”, na próxima temporada. O FAC repete, assim, o feito de 2009. Rui Gomes, João Graça, Bruno Gomes, Sónia Gonçalves, Silvina Guimarães e Joana Faria foram os jogadores que participaram nesta jornada vitoriosa. Na prova rainha por equipas, o Famalicense venceu todos os encontros. Na primeira fase, o conjunto de Famalicão terminou o grupo em primeiro lugar, vencendo os Fãs de Badminton da Escola Soares dos Reis (Vila Nova de Gaia) por 4-1 e a Associação Desportiva e Escolar de Badminton de Coimbra por 5-0. Na final, o FAC defrontou o Clube Albergaria, que tinha vencido todos os encontros do seu grupo, e venceu por 4-1. Em Singulares Homens, Bruno Gomes fez o 1-0 vencendo Filipe Oliveira por 21-7/21-12. Em Singulares Senhoras, a ainda atleta Sub-17 do FAC, Sónia Gonçalves, venceu Ana Almeida por 21-7/21-12 colocando o marcador em 2-0. No jogo que poderia decidir o vencedor, e em pares homens, a dupla Rui Gomes/João Graça venceu por 21-9/21-12. A partir desta altura e com 3-0 no “placard”, o título nacional já não escapava ao FAC. A única derrota aconteceu no Par Senhoras, onde Joana Faria/Silvina Guimarães perderam em três disputados sets. Em pares mistos, João Graça/Silvina Guimarães, fixaram o resultado final em 4-1.

No passado sábado

DECA inaugurou melhorias no seu complexo desportivo Foi inaugurado na tarde do passado sábado, dia 26 de Março, o novo sintético do Campo do Desportivo e Cultural de Arnoso (DECA) e foram muitas as personalidades presentes. Da autarquia famalicense foram vários os vereadores que quiseram marcar presença e para além do sintético, também foi construída uma nova bancada, balneários e um parque de lazer para as crianças. Presente também esteve o presidente da Junta de Arnoso, Américo Barbosa, Carlos Coutada, presidente da AF de Braga, o presidente do clube, Vítor Pereira, e o presidente da Câmara Municipal, Armindo Costa. Na hora dos discursos, o presidente do clube, Vítor Pereira, considerou que este foi “um investimento certo para o clube e que o DECA já é considerado um grande clube”. Na altura, o presidente do DECA fez um apelo aos pais dos jovens “para que compareçam mais vezes ao campo para acompanhar os filhos porque torna-se bonito ver as bancadas com bastante gente”. Já Carlos Coutada considerou que se trata de “uma obra de primeira qualidade e que este também é um dia que enche de orgulho o presidente da AF Braga”,

António Freitas

FAC sagra-se campeão em seniores no badminton

Presidente da Câmara, Armindo Costa, inaugurou o campo

pedindo também para que todos “utilizem este novo complexo desportivo porque é mais uma pequena maravilha que vem engrandecer ainda mais esta colectividade”. O presidente da Junta, Américo Barbosa, sublinhou a “importância da obra para cativar mais jovens para a prática desportiva” e teve ainda palavras de agradecimento para as pessoas “que tornaram possível esta obra e em especial a Câmara Municipal de Famalicão”.

Por fim, Armindo Costa disse que “com este já são nove os campos sintéticos no concelho” e prometeu não ficar por aqui. “Este é um investimento seguro, queremos dar aos jovens aquilo a que têm direito que é praticar desporto com qualidade”. Mais à frente, o edil lembrou também todos aqueles que tornaram possível esta obra e pediu também para que os jovens das freguesias vizinhas ocupem este espaço porque o mesmo é para todos.

Nos nacionais de juvenis em natação que se realizaram no Jamor

Luís Fernandes sagrou-se bi-campeão nacional O Grupo Desportivo de Natação de Famalicão (GDNF) tem mais dois títulos de campeão nacional e um terceiro lugar do pódio, obtidos pelo Luís Fernandes e por Pedro Rocha, nos campeonatos nacionais de juvenis, realizados nos passados dias 25 e 27 de Março nas Piscinas Olímpicas do Complexo do Jamor, em Lisboa. A equipa que disputou os campeonatos foi constituída por nove nadadores, nomeadamente Luís Fernandes, Nuno Martins, André Isaías, Pedro Rocha, David Silva, Sofia Valinhas, Micaela Carvalho, Maria Ferreira e Adriana Matos. Luís Fernandes conquistou o título de campeão nacional na prova de 100-Bruços e na prova de 200-Bruços, impondo-se com enorme categoria a toda a concorrência da natação nacional. Com estes dois títulos alcançados, Luís Fernandes garantiu a presença na selecção nacional da Federação Portuguesa de Natação, nos Multinations Youth Meet, a realizar em Limassol, no Chipre, de 16 a 17 de Abril.

O atleta revelação foi Pedro Rocha que alcançou boas marcas e conseguiu a proeza de conquistar a medalha de bronze na prova de 200-Costas. De realçar os inúmeros recordes pessoais obtidos e os mínimos de acesso aos campeonatos nacionais de Verão, a realizar no mês de Agosto. Para os treinadores do GDNF, Pedro Faia e Bruno Pereira, “estes nacionais constituem mais um patamar de evolução destes jovens atletas, com vista a aspirarem alcançar no futuro uma brilhante carreira desportiva na modalidade”. “Ficou demonstrado que temos atletas com qualidade, mas que ainda têm de desenvolver um trabalho mais profundo e abrangente para concretizarem os seus objectivos. Estes atletas se trabalharem ainda mais e se forem mais maduros no desenvolvimento do seu processo de treino, poderão dar certamente enormes alegrias para Famalicão e projectar a natação famalicense no panorama nacional e internacional”, concluem.


sport: 30 de Março de 2011

futebol

No relvado do Campo de Ribes foi a Oliveirense quem dançou o bailinho

João foi a Cruz do líder 2-1 Campo de Ribes Árbit ro : Augusto Costa (AF Aveiro) Auxiliares: Tiago Leandro e Miguel Garcia.

Oliveirense U. Madeira Vila Cova Jorge Miguel Flávio Laureta Fifas Festas Leal João Cruz (82’ Nuno Silva) Cadete (89’ Costa) Capela (73’ Meira) Cafú

Adriano Tiago (63’ Anderson) Fábio Emerson Tony Rúben Andrade Valter (63’ Hernâni) Steve (72’ Vítor Hugo) Hugo Santos Bertinho Alex

Treinadores Paulo Rafael

Daniel Ramos

Go los: 38’ João Cruz (1-0); 61’ João Cruz (2-0); 87’ Hugo Santos (2-1). Cartões Amarelo s: 44’ Tiago; 46’ e 60’ Bertinho; 70’ Leal; 75’ e 94’ Jorge Miguel; 77’ Meira; 90’ Pedro Costa. Cartões Vermelhos: Não houve.

Joel Lima Era um dos jogos mais difíceis para a turma de Paulo Rafael até ao final da temporada. Na verdade o cartão-de-visita da equipa do União não era nada agradável. Chegava a Oliveira de Santa Maria como líder indiscutível, com apenas duas derrotas em toda a temporada. E a juntar a tudo isso, ainda certamente presente na memória dos jogadores da turma famalicense, estariam os 6-0 que lhe foram impingidos no reduto madeirense. E ao invés de mostrar receio de um concorrente teoricamente mais forte, os da casa foram para cima do adversário. A provar isso mesmo é que pouco depois do apito inicial, depois de uma jogada de insistência de Cafú, João Cruz atirou a bola com violência ao travessão da baliza de Adriano. Os forasteiros pareceram um pouco surpreendidos com o que encontraram e a Oliveirense ia dominando. E ao minuto 22 Cadete só não faz golo porque falha o alvo por pouco após remate na área. Só dava vermelho e branco e ao minuto 38 foi o culminar de tudo isso. Livre na meia direita do ataque, cobrado por Capela, que encontra a mortífera cabeça de João Cruz a

desviar para o 1-0. Justiça no marcador e pouco depois, descanso. Parecia inevitável que ao intervalo Daniel Ramos tentasse fazer alguma coisa e obrigasse os seus jogadores a puxar dos galões. E de facto o União entrou melhor na segunda parte. E quando a contenda parecia equilibrar-se, eis que Bertinho resolve borrar a pintura. Em apenas 14 minutos vê dois amarelos e deixa a sua equipa a jogar com dez. E dois minutos depois, João Cruz decidiu inventar um grande golo. Lance disputado no meio campo defensivo unionista, um jogador dos madeirenses caiu, ficou a reclamar falta num lance algo duvidoso, o árbitro nada assinala, ficou toda a gente a ver passar a marcha e é aqui que entra João Cruz. A cerca de 30 metros da baliza, a bola cai nos pés do camisa dez dos da casa que vendo o adiantamento do guarda-redes Adriano, não foi de modas: meteu o pé à bola e num golpe de génio ofereceulhe um chapéu de abas perfeitas. Era o bis do homem da tarde, num momento de futebol soberbo. A partir daqui, mais União. Muito por culpa de um homem: Hernâni. O 20 dos forasteiros, que até começou no banco, entrou a meia hora do final e espalhou o pânico. Correu que se fartou e carregou consigo o fardo da liderança. Felizmente para os pupilos de Paulo Rafael correu sozinho. Os madeirenses até jogavam com querer, com vontade, mas nada lhes saía bem. E depois encontraram uma defesa Oliveirense em dia de completo acerto. O máximo que conseguiram foi reduzir por Hugo Santos, e mesmo aí num lance atribulado, que só chega aos pés do 19 visitante depois de alguns ressaltos. Até final, o chuveirinho habitual, mas que de nada valeu. E de facto é caso para dizer, bailinho só na Madeira porque no Minho o que se dança é o vira. E a Oliveirense executou a coreografia perfeita, em tarde de inspiração de João Cruz, que foi sem dúvida o homem da tarde.

Ribeirenses estiveram a ganhar mas consentiram empate

A marcar passo na luta pela permanência 1-1 Estádio do Passal Árbitro : Hélder Pardal (Santarém) Auxiliares: Rui Cabeleira e Patrício Pereira

Ribeirão Maritimo B Hugo Magalhães Tiago Moreira Vítor Bruno Marcelo Cardoso (69’ Hector) Gilmar (56’ Gilian) Wilson Bruno Magalhães Paulo Rola Rodrigo (90’ Miguel Vaz) Feliz

Ricardo Marquinho (85’ Helmut) Luís Olim Yuri (79’ Romeu) Sami (90’ Marquinho II) Edivandio Igor Rafael Marakis João Diogo Igor Pita

Treinadores António Rocha

Rui Rodrigues

Carlos Alberto

22

Golos: 20’ Marcelo (1-0); 75’ Sami (2-0). Cartões Amarelos: 34’ Bruno Magalhães; 57’ Marcelo; 75’ Sami; 79’ Gilian; 80’ Vítor Bruno; 82’ Rodrigo. Cartões Ver me lhos: Não houve.

Aristides Ferreira O Ribeirão deixou fugir dois pontos na fuga à despromoção, ao empatar a uma bola frente ao Marítimo B. Conseguiu ganhar vantagem na primeira metade do desafio, onde foi superior ao seu adversário, mas no segundo período a ansiedade tomou conta da equipa da casa e permitiu que os forasteiros chegassem ao empate. No primeiro quarto de hora o jogo prometia, dada a vontade das duas formações em chegar ao golo. As coisas estavam equilibradas até esta altura, até que o Ribeirão chamou a si o comando do jogo e aos 18 minutos Cardoso ganhou espaço no lado direito do seu ataque, colocou a bola no coração da área contrária onde Feliz esteve muito perto de atirar a contar. O mesmo Feliz, no minuto seguinte, voltou a ganhar espaço no lado direito, cruzou, valendo a defesa madeirense a desviar para canto. Na sequência do mesmo, a bola foi colocada dentro da área e Marcelo, sem marcação, atirou de cabeça para o golo inaugural. Tudo parecia bem encaminhado para a conquista dos três pontos até porque poucos minutos depois o endiabrado Feliz voltava a pôr em sentido

Rodrigo procura ultrapassar dois madeirenses

a defesa do Marítimo e à entrada para o último quarto de hora a dupla Cardoso e Feliz, numa combinação perfeita, voltou a levar perigo para a baliza de Ricardo. Na segunda parte, os papéis inverteram-se, com os forasteiros a entrarem à procura do empate e logo nos primeiros minutos Edivandio pôs à prova os reflexos de Hugo Magalhães. Com o decorrer do encontro, o Ribeirão foi entrando no jogo dos insulares e aos poucos foi perdendo o meio campo e foi precisamente numa bola perdida numa zona central do terreno e com um passe longo para o lado direito do ataque do Marítimo que a bola foi colocada em Sami que só teve de empurrar para o fundo das redes de Hugo Magalhães. E se os donos da casa iam demonstrando muita intran-

II DI VI SÃO

Sé rie A

R E S U LTA D O S

Andorinha, 2; Merelinense, 3 Tirsense, 2; Fafe, 2 Oliveirense, 2; União, 1 Bragança, 0; Camacha, 2 Ribeirão, 1; Marítimo B, 1

Pontassolense, 1; M. Cavaleiros, 1 Chaves, 2; Caniçal, 0 Lousada, 2; Vizela, 1

PRÓXIMA JORNADA Fafe - Merelinense União - Tirsense Camacha - Oliveirense Marítimo B - Bragança

M. Cavaleiros - Ribeirão Caniçal - Pontassolense Vizela - Chaves Lousada - Andorinha

quilidade, depois do golo do empate tudo ficou mais complicado. Com muito coração e pouca cabeça, o Ribeirão acabou por não conseguir os três pontos, perdendo uma oportunidade de ouro para não entrar nas contas da descida. A divisão de pontos aceita-se, mas por culpa do Ribeirão que não conseguiu matar o jogo na primeira parte e no segundo período faltou discernimento para vencer uma equipa que embora mais experiente estava perfeitamente ao alcance dos donos do Passal. O árbitro tentou deixar jogar, mas não acabou isento de erros, principalmente no último quarto de hora, onde o Ribeirão poderá ter alguma razão de queixa, mas não serve de justificação para uma segunda metade muito tremida dos comandados de António Rocha. CLASSIFICAÇÃO

1. União 2. Tirsense 3. Chaves 4. Camacha 5. Fafe 6. Lousada 7. Vizela 8. M. Cavaleiros 9. Oliveirense 10. Marítimo B 11. Merelinense 12. Ribeirão 13. Caniçal 14. Andorinha 15. Bragança 16. Pontassolense

J

25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25

E

D

F

C

P

16 6 13 8 11 10 10 8 10 7 10 7 9 9 9 9 10 6 8 9 9 6 7 11 7 6 6 6 3 5 2 7

V

3 4 4 7 8 8 7 7 9 8 10 7 12 13 17 16

49 35 28 30 35 36 32 28 24 29 27 31 28 27 19 18

18 24 18 25 30 33 26 24 28 23 28 26 37 50 42 44

54 47 43 38 37 37 36 36 36 33 33 32 27 24 14 13 pub


sport: 30 de Março de 2011 23

futebol

Em dérbi carregado de emoção

Juniores do Famalicão vencem e mantêm segundo lugar

Famalicão levou a melhor

Impossível fazer melhor

1-0 Estádio Municipal de Famalicão Árbit ro : André Dias (Porto)

Famalicão Joane Rui Forte Luís Miguel (75’ Samuel) Palheiras Zézé (86’ Cícero) Arturinho Ruizinho (63’ Friday) Fina André Claro Talocha Tiago Silva China

Sérgio Zé Pedro André Campos (60’ Vítor Hugo) Pedro Pinto (86’ Vidal) Sócrates Daniel Hugo Matos Pedro Borges Gil Carlos Manuel Álvaro (75’ João Ribeiro) Treinadores Jorge Batista

Carlos Alberto

J osé Augusto Golos: 50’ André Claro (1-0, penálti).

Cartões Amarelos: 40’ Tiago Silva; 42’ Daniel; 44’ Arturinho; 46’ Zé Pedro; 70’ Fina; 78’ Gil; 80’ Hugo Matos; 93’ Vítor Hugo; 94’ Carlos Manuel; 95’ Pedro Borges.

minutos, Sócrates rematou por cima da barra. O mesmo jogador, no último minuto do jogo, desperdiçou excelente oportunidade. Aqui, uma vez mais, os forasteiros reclamaram penálti. Rui Forte e Talocha mergulharam para a bola e pediram penálti os joanenses, alegando mão do defensor famalicense. Houve muita contestação, alguns amarelos e até a expulsão de Jorge Batista. De seguida surgiu o apito final, com a vitória dos famalicenses. Por tudo o que se passou durante o jogo, o empate seria mais ajustado. Com este resultado, o Famalicão continua na liderança, o Joane fica mais longe, mas continua com a possibilidade de lutar pela subida. Arbitragem muito contestada pelos joanenses. veja a reportagem www.famatv.pt

III DIVISÃO RESULTADOS

Num estádio bem composto de público, Famalicão e Joane não desfraldaram as expectativas e proporcionaram um excelente dérbi. Levou a melhor a equipa da casa, com um golo obtido de penálti, num lance que foi contestado pelos forasteiros. A partida iniciou-se com o Famalicão a obrigar Sérgio a boa defesa. Respondeu de imediato o conjunto joanense, tendo Pedro Pinto obrigado Rui Forte a brilhar. Foi dado o mote muito cedo de que se iria ter duas equipas apostadas em jogar ao ataque na procura da vitória. O equilíbrio era a nota dominante no desafio e as equipas alternavam com o domínio do jogo. O Joane foi quem teve nos primeiros minutos mais bola, mas não conseguiu marcar. O Famalicão dominou mais, a partir dos 20 minutos. Aos 24 minutos, Luís Miguel obrigou Sérgio a mais uma boa defesa. Aos 29 minutos, Zé Pedro, num corte providencial, evitou que André Claro marcasse. Mesmo assim foi o Joane que teve a melhor situação de golo. Aos 33 minutos, Carlos Manuel e depois Gil não acertaram com a baliza. Aqui os forasteiros reclamaram falta passível de penálti, alegando carga sobre Gil. O jogo caminhava para o in-

tervalo, a emoção e o espectáculo estavam presentes, o empate ajustava-se, mas faltaram os golos para que o desafio ficasse completo. Ficou tudo para ser resolvido na segunda parte. No reatamento, o Famalicão entrou bem, à semelhança do que tinha acontecido no inicio. Lance do lado direito, Ruizinho cruzou, Sérgio largou a bola e Zé Pedro para evitar o remate de André Claro atirou-se com tudo. O árbitro, perto, assinalou penálti, alegando mão do defensor do Joane. André Claro não desperdiçou e atirou para o único golo do desafio. Este lance obrigou o Joane a alterar alguns planos que trazia para o segundo tempo. O jogo entrou numa fase em que perdeu alguma qualidade. O Famalicão, sem nunca forçar o andamento, conseguia guardar a vantagem. O Joane tinha mais domínio, mas só em raras situações conseguiu incomodar a baliza de Rui Forte. No último terço do jogo, a aposta final era efectuada no banco dos suplentes. Em desvantagem, Jorge Batista troca Álvaro por João Ribeiro e José Augusto respondeu com a entrada de Samuel para o lugar de Luís Miguel. Com cinco minutos dados de compensação, o Joane conseguiu uma vez mais construir lances para chegar ao empate. Aos 92

Subida- Série

Famalicão, 1; Joane, 0 Amarante, 3; Serzedelo, 0

CLASSIFICAÇÃO

1. Famalicão 2. Amarante 3. Paredes 4. Joane 5. Serzedelo 6. Sousense PRÓ XI MA

José Carlos Fernandes

Tiago Silva ultrapassa Daniel em velocidade

B

V

E

D

F

C

P

1 1 1 1 1 1

1 1 1 0 0 0

0 0 0 0 0 0

0 0 0 1 1 1

1 3 1 0 0 0

0 0 0 1 3 1

26 25 20 20 18 17

Sousense - Amarante

Juniores do S. Mateus na final da taça distrital Jogou-se, no sábado, no Pavilhão de Delães, a meia-final da taça da AF Braga em juniores, que opôs as equipas do S. Mateus e da Fundação Jorge Antunes. A formação famalicense do S. Mateus iniciou a partida muito forte e a dominar com João Paulo, Pedrinho, Jota Pê, Ciganinho e Hierro. Chegou ao 1-0 logo nos primeiros dez minutos, por intermédio de Ciganinho. A um minuto do intervalo, a equipa de Vizela chegou ao empate. Na segunda parte, o S. Mateus voltou a entrar bem. Jota Pê passa por três jogadores, assiste Hierro, que faz o 2-1. Dez minutos depois, a equipa de Vizela empata e a 3 minutos do fim dá a volta ao marcador: 2-3. Mas a

para dilatarem ainda mais o resultado, só que o mesmo só seria fechado já em cima do apito final do árbitro do encontro. O segundo tento do Famalicão foi marcado por Pinheiro que fechou a contagem. Esta foi uma vitória justa da melhor equipa em campo. Na próxima jornada, o Famalicão tem uma deslocação difícil ao terreno do Trofense que é neste momento o 5º classificado com 18 pontos, menos cinco que o Famalicão que se encontra na segunda posição, com 22 pontos. Nesta partida, sob arbitragem de Luciano Maia (Braga), o Famalicão alinhou com: Marco, João Carlos, Carlos, Bruninho, João Miguel, Adriano, Alex, Afonso, Álvaro, Cláudio e Hélder. Jogaram ainda: Pinheiro, Silva e Milhazes. Já o Palmeiras actuou com: Fernando, Hugo, João Manuel, Hélder, Rui Filipe, Roberto, João Pedro, João Nuno, Carlos, Zé Rui e Arnaldo. Jogaram ainda: Daniel e Hélder Miguel.

Juvenis do Famalicão derrotam Joane Em jogo entre os dois primeiros classificados do campeonato distrital de juvenis, o Famalicão venceu fora de casa o Joane por 2-1 e ascendeu à liderança da prova, fruto dos três pontos conquistados no dérbi concelhio. O Famalicão teve uma entrada muito forte na partida e cedo se colocou em vantagem por dois golos, não deixando margem de reacção à equipa do Joane, podendo mesmo desde logo ter resolvido o jogo a seu favor, em mais duas ou três oportunidades flagrantes de golo. Na segunda parte, como seria

de esperar, assistiu-se a uma reacção natural da equipa do Joane que colocou algumas dificuldades à defensiva famalicense, chegando mesmo ao golo que reduziu a desvantagem, assistindo-se a partir daí a um jogo em que o Joane tudo fez para chegar ao triunfo. Saliente-se o facto destes jovens, para além de terem conquistado a liderança da prova a cinco jornadas do seu final, tendo festejado o seu centésimo golo na mesma, acrescentado à presença nas meias-finais da Taça da AF Braga, algo que premeia o bom trabalho realizado.

Paredes, 1; Sousense, 0

J

Joane - Paredes Serzedelo - Famalicão

Jogou-se no passado sábado a 3ª jornada da fase da manutenção do nacional de juniores da 2ª divisão, com o Famalicão a receber e vencer o Palmeiras por 2-0, fruto de dois golos marcados no decorrer da segunda parte. Com o campo bastante empapado devido à chuva que caiu no passado sábado, o futebol praticado foi de fraca qualidade por ambas as equipas. Mesmo assim, o Famalicão, com o novo treinador Rui Batista no banco, venceu e alcançou o objectivo mais importante: os três pontos. O Famalicão entrou no jogo praticamente a dominar os acontecimentos, mas o mau estado do relvado não permitia jogar muito bem. O nulo que se registava ao intervalo não condizia em nada com o que se passou durante os primeiros 45 minutos. Para a segunda parte as coisas já foram melhores, tendo o Famalicão entrado praticamente a marcar por intermédio de João Miguel. Os famalicenses ainda tiveram mais algumas situações

um minuto do final, Jota Pê faz o gosto ao pé e leva o jogo a prolongamento. O prolongamento era jogado com 5 minutos para cada lado e na primeira parte não houve golos. A um minuto do fim, a Fundação faz o golo, mas Pedrinho voltou a empatar tudo e levou o jogo para penáltis. Foram marcados 7 penáltis e o resultado final foi de 6-5, com o total de 10-9. Golos marcado por Pedrinho, Andrézinho, Jota Pê, Ciganinho, Diogo Cotonete,e Silva. A final ainda não tem data marcada e será contra o SC Braga ou Santo Adrião. Entretanto a equipa do S. Mateus vai disputar, dias 9 e 10 de Abril, o torneio da cidade de Tavira (Algarve).

Resultados das camadas jovens As camadas jovens do Grupo Desportivo de Ribeirão alcançaram os seguintes resultados no passado fim-de-semana: Operário 1-2 Ribeirão (juniores); Ribeirão 0-0 Merelinense (juvenis); Ribeirão 1-0 Vitória (iniciados A); Ribeirão 1-2 Braga (infantis F); S. Cosme 0-9 Ribeirão (infantis G); S. Cosme 0-8 Ribeirão (escolas F); Bairro 6-0 Ribeirão (escolas G); Ribeirão 1-2 Sandinenses (escolas I). Já os jovens do Futebol Clube de Famalicão terminaram com estes resultados: Famalicão 2-0 Palmeiras (juniores); Sandinenses 0-1 Famalicão (juvenis A); Joane 1-2 Famalicão (juvenis B).

Resultados Inatel Realizou-se no passado fim-desemana a 11ª jornada do campeonato do Inatel, com os seguintes resultados: S. Cláudio 3-4 Lírio Gerês; Marrancos 3-0 Meães; Sete Fontes 0-0 Aboim Nóbrega; Mikaelenmse 3-1 J. Académico. A classificação está assim ordenada: o Mikaelense é líder com 28 pontos, o segundo é o J. Académico com 21, os terceiros são as equipas

do Sete Fontes e Marrancos, ambos com 16 pontos, o quinto é o S. Cláudio com 13 pontos, o sexto é o Meães com 11 pontos e o sétimo é o Lírio Gerês com 10 pontos e o último é o Aboim da Nóbrega com apenas 7 pontos. Na próxima jornada terão lugar os jogos: Lírio Gerês-Mikaelense, J. Académico-Sete Fontes, Aboim Nóbrega-Marrancos e Meães-S. Cláudio.


sport: 30 de Março de 2011

distritais

Ruivanense, 1 Águias Tabuadelo, 0

Vilaverdense 0-0 Ninense Sedento de uma vitória que alimentasse o sonho do milagre na manutenção na Divisão de Honra, o Ninense apresentou-se no passado domingo destemido e com a lição bem estudada em Vila Verde, a jogar olhos nos olhos com o líder do campeonato. E, valha a verdade, fez muito mais que o (‘desinspirado’) Vilaverdense na discussão pelos três pontos. O empate, embora moralizador para as batalhas futuras por ter sido conquistado na casa do comandante, penalizou mais o Ninense, pois foi a equipa mais personalizada em campo, a que jogou melhor, mais tempo no meio campo adversário, mais posse de bola e, sobretudo, mais remates e a oportunidade mais flagrante de golo. Foi logo no primeiro minuto da segunda parte, onde Baptista, à boca da baliza e sem marcação, fez o mais difícil, que foi chutar para o lado da baliza, falhando inacreditavelmente a emenda triunfal, após um cruzamento genial da direita de Cesário. Com um futebol rendilhado e objectivo, o Ninense, com um pouco mais de pragmatismo e eficácia – que o último lugar na classificação tira a qualquer equipa –, podia ter ganho perfeitamente o jogo, perante um Vilaverdense amorfo, sem ideias e agressividade competitiva, completamente manietado pela estratégia montada por Salgueiro, e bem interpretada pelos seus

Na 23ª jornada da 1ª divisão, série B, da Associação Futebol de Braga, o Ruivanense Atlético Club recebeu o Águias Negras Tabuadelo. A equipa da casa abriu logo o marcador aos 5’, com Stéphane a fazer um bom trabalho, após passe de Bezerra. Com o decorrer do tempo parecia que as hipóteses iam favorecer o RAC, no entanto, o Tabuadelo também criou as suas situações de perigo, nomeadamente aos 38’, através de um lançamento e de um remate em que a bola saiu rente ao poste. Logo no inicio da 2ª parte, o Tabuadelo levou perigo à baliza de Berto, mas este conseguiu segurar. O restante tempo foi de contra-ataques sucessivos, predominando as hipóteses do Ruivanense, embora sem a concretização de golo. O Ruivanense alinhou com: Berto, Ricardo, Tuka, Rui, Macedo (82’ amarelo), Peixoto, Hélder, Cunha (65’ amarelo, 68’ Carriço), Stéphane (61’ Hugo), Bezerra (92’ Vítor Hugo) e Márcio.

Mikaelense, 3 Juventude Académico, 1 Assistia-se a uma boa partida de futebol e era mesmo o melhor período das duas equipas. E quando tudo fazia prever o empate ao intervalo, o Mikaelense fez o segundo. Na segunda parte arriscaram mais os academistas, mas não conseguindo concretizar em golo as oportunidades criadas viu o líder da prova chegar ao 3-1. No próximo sábado, o Académico mede forças com o Sete Fontes, em Vilarinho, pelas 15 horas. Neste encontro, os famalicenses alinharam com: Matos, Pedro, Patrício, Mário, Fábio, Américo, Pica, Gualter, Ivo, Nelinho e Hugo. Jogaram ainda: Zaralho, Staline, Ricardo e Tiago.

Aos 13 minutos surge o primeiro lance de perigo, com Rafa a opor-se bem ao remate de Evandro, que consegue entrar na área e rematar com força. Aos 15 é Nelinho que atira ao lado da baliza. Ao minuto 37, Eduardo coloca a bola em jeito, João Pedro desvia para canto, numa boa defesa, e na sequência do canto Gijo desvia ao primeiro poste e Quim, ao segundo, foi só encostar para fazer o primeiro golo do jogo. No último minuto da primeira parte, já nos descontos, canto a favor do Prado e Lopez faz o empate, num lance em que a defensiva do Louro foi muito permissiva. Na segunda parte, o primeiro a

Benjamins e infantis ganham As equipas de benjamins e infantis do Juventude Académico conseguiram vitórias, os primeiros em casa do Ruivanense por 3-2 e os segundos no reduto do Ninense por 5-4. Na perseguição ao V. Guimarães, os benjamins visitaram o Ruivanense, em jogo da 19ª jornada do campeonato distrital. Antevia-se um jogo bem disputado, rápido e emotivo e assim foi. Só no final da partida e após um excelente golo de livre apontado por Tiago Alexandre e duas intervenções de alto nível do guarda-redes Tiago Pinto é que se deu o resultado como fechado, tal foi o caudal ofensivo registado pelas duas formações. Já os infantis entraram bem no jogo e marcaram um golo de grande sentido de posicionamento de Leandro Carvalho. O jogo desenrolava-se normalmente quando do banco do Ninense protagonizou algumas atitudes negativas. Alheios a tudo isso, os jogadores do Ninense, que perdiam por 2-5, mantiveram a garra e determinação, levando o resultado para os 4-5 finais. Nota positiva para o jogador do Juventude Académico, Bruno Costa.

quando caía para a baliza. O treinador do Louro, Emanuel Simões, disse no final do encontro: “Foi um ponto conquistado fora que pode ser muito importante na nossa luta, estivemos melhor na primeira parte. A luta continua e ainda é possível, vamos acreditar e lutar até ao fim”. Quanto às camadas jovens do Louro, os resultados foram os seguintes: Antas 4-1 Louro (juniores); Louro 5-0 Granja (juvenis); Louro 3-1 Joane (iniciados); Louro 1-2 Joane (infantis H); Joane 4-0 Louro (infantis F); Sandinenses 11-0 Louro (benjamins). Tiago Gomes

Marinhas, 2; Torcatense, 2 Vilaverdense, 0; Ninense, 0 Forjães, 3; Pevidém, 0 Arões, 2; Polvoreira, 0

CLASSIFICAÇÃO

J

1. Vilaverdense 23 2. Marinhas 23 3. Santa Eulália 23 4. Martim 23 5. Porto d'Ave 23 6.Arões 23 7. Prado 23 8. Celoricense 23 9. Ronfe 23 10. Torcatense 23 11. Terras Bouro 23 12. Forjães 23 13. Louro 23 14. Polvoreira 23 15. Ninense 23 16. Pevidém 23 Ninense - Torcatense Pevidém - Vilaverdense Polvoreira - Forjães Martim -Arões

V

Série 1

Ronfe, 1; Martim, 1 Porto d'Ave, 3; T. Bouro, 2 Prado, 1; Louro, 1 Celoricense, 2; S. Eulália, 2 E

D

F

C

13 8 2 35 16 12 7 4 29 22 10 7 6 32 27 10 6 7 26 21 10 5 8 27 26 8 9 6 32 25 9 6 8 26 24 9 4 10 32 37 7 9 7 31 24 7 9 7 27 24 8 6 9 24 21 7 7 9 23 28 5 8 10 32 41 6 4 13 20 31 3 11 9 17 27 5 4 14 22 41 Terras Bouro - Ronfe Louro - Porto d'Ave Santa Eulália - Prado Celoricense - Marinhas

P

47 43 37 36 35 33 33 31 30 30 30 28 23 22 20 19

AFB I DIVISÃO

Sequeirense,1;MARCA,1 Granja,2;J.Mouquim,1 Necessidades,2;Operário,1 Arentim,0;Antas,3

CLASSIFICAÇÃO

J

Série B

Cabreiros-Arnoso(adiado30/03) Delães,4;Gondifelos,0 Ucha-FOLGA V

1. Antas 21 14 2. Sequeirense 21 13 3. Cabreiros 21 12 4. Delães 22 10 5. Arentim 21 9 6. Operário 21 8 7. Granja 21 8 8. Gondifelos 21 6 9. J. Mouquim 21 6 10. MARCA 22 5 11. Arnoso 20 6 12. Ucha 21 5 13. Necessidades 21 1 MARCA - Ucha J. Mouquim - Sequeirense Operário - Granja Antas - Necessidades

E

D

F

C

5 2 38 16 5 3 43 18 5 4 49 23 8 4 40 27 5 7 39 33 4 9 28 23 3 10 25 44 6 9 35 40 6 9 29 36 7 10 29 32 4 10 27 33 5 11 27 41 5 15 21 64 Arnoso - Arentim Gondifelos - Cabreiros Delães - FOLGA

P

47 44 41 38 32 28 27 24 24 22 22 20 8

Rui Faria

AFB II DIVISÃO R E S U L TA D O S

R E S U L TA D O S

AFB DIVISÃO HONRA

entendeu que Vítor Hugo derrubou o avançado da casa dentro da área. Já em tempo de descontos, Sérgio marca um livre directo, o guarda-redes da casa não segura a bola e Mansilhas, oportuno, fez o 1-2. Quando a vitória parecia não fugir à equipa de Calendário o árbitro da partida marcou uma falta que só ele viu à entrada da área do Lagense e na marcação do livre o Fermilense fez o 2-2 final. O Lagense alinhou com: Hélder, Diogo, Vítor Hugo, Rui Faria e Daniel, Dani (Vítor I 67’), Maia, Sérgio, Mansilhas, Tiago (Vítor II 60’) e Morais (Sampaio 80’). O próximo jogo será no dia 3 de Abril (domingo) às 16h e o G.D. Lagense recebe o Cabeceirense. Nas camadas jovens, os resultados foram os seguintes: ADC Arnoso 4-8 Lagense (benjamins); Lagense 0-9 Bairro FC (iniciados).

Este, 2; S. Cosme, 3 Ruivanense, 1; Tabuadelo, 0 Cabeceirense, 1; Brito, 1 Fermilense, 2; Lagense, 2

CLASSIFICAÇÃO

J

V

1. Travassos 23 18 2. Ruivanense 23 15 3. Antime 23 14 4. Pica 23 13 5. S. Cosme 23 13 6. Brito 23 10 7. Silvares 23 9 8. Lagense 23 7 9. Guilhofrei 23 8 10. Campelos 23 7 11. Fermilense 23 6 12. Este 23 5 13. Cabeceirense 23 6 14. Arco Baulhe 23 5 15. Tabuadelo 23 4 16. Bairro 23 2 Tabuadelo - S. Cosme Brito - Ruivanense Lagense - Cabeceirense Antime - Fermilense PRÓXIMA

Vera Alves

criar perigo foi Nelinho que rematou para Rafa desviar o esférico pela linha de fundo. Na sequência do canto, bola na área, surge um remate à queima-roupa e Rafa, por instinto, evita aquele que podia ser o segundo golo do Prado. A bola sobrou para a defensiva do Louro, que colocou em Vilela, este, isolado, não conseguiu fazer golo. Aos 75 minutos Rafa coloca a bola na frente e de primeira Miguel Ângelo remata forte, mas à figura do guardião da casa. Dois minutos volvidos, Adriano cruza e Barroso cabeceia ao lado, com Rafa já batido. Na marcação de um livre, Costa ainda atira à barra, Rafa desvia depois de esta embater no ferro

O GD Lagense visitou a equipa do Fermilense na 23ª jornada e empatou 2-2. Era importante para a formação famalicense somar pontos nesta difícil deslocação ao relvado sintético do estádio municipal de Cabeceiro de Basto para que o objectivo da manutenção na 1ª divisão seja alcançado. A equipa de Calendário foi a primeira a criar uma oportunidade soberana de golo, logo aos 2 minutos, quando Tiago isolado em frente ao guarda-redes da casa atira ao lado. Menos habituados ao sintético muito encharcado, os famalicenses tiveram algumas dificuldades de adaptação e não conseguiam sair a jogar com a qualidade que lhes é habitual. A 2ª parte foi intensa e o Lagense falhou várias oportunidades de golo, até que aos 60’ Mansilhas faz o 0-1 na marcação de um livre directo frontal à baliza. Aos 67’ o Fermilense fez o golo da igualdade na marcação de uma grande penalidade porque o árbitro

PRÓXIMA

gério fez o segundo golo para o S. Cláudio. Com este resultado a equipa de Antas motivou-se e esteve muitas vezes perto do empate, mas aos 60 minutos a equipa do Gerês, em mais um contra-ataque, acabou por fazer o quarto golo. A equipa famalicense não desanimou e voltou de novo a fazer muita pressão junto da área adversária e aos 70 minutos Luca, de livre, fez o terceiro golo para a equipa da casa. Foi muita a pressão nos minutos finais, muitos remates à baliza do Lírio do Gerês, mas a sorte não esteve do lado da equipa de S.Cláudio, que alinhou com: Abel, João, Ginho, Couto, Salgado (Eduardo 70’), Peneda, Avelino, Pedrinho (Miguel Int. [Simão 75’]), Rogério, Luca e Rafael (Ferreira 60’).

Alberto Barbosa

Fermilense 2-2 Lagense

S. Cláudio 3-4 Lírio Gerês Numa tarde chuvosa que mais parecia de Inverno, foi o Lírio do Gerês quem começou melhor a partida em S. Cláudio, com um golo logo aos 13 minutos, na marcação de um livre directo sem qualquer hipótese para o guarda redes Abel. O S. Cláudio reagiu bem ao golo e numa jogada de insistência fez o empate, aos 24 minutos, por Peneda. A equipa da casa continuou a tentar virar o resultado, mas foi o Lírio do Gerês que, na cobrança de mais um livre, marcou. O S. Cláudio voltou à carga, mas contra a corrente do jogo, num contra-ataque, a equipa do Gerês fez o terceiro golo e o S. Cláudio foi para o intervalo a perder por 1-3. Na 2ª parte, o S. Cláudio dominou o jogo por completo, recuando o Lírio do Gerês para junto da sua área. Após muita luta e muitas oportunidades, aos 52 minutos, Ro-

jogadores, só falhando no aspecto fundamental: a finalização. “É mais um ponto, ganho na casa do primeiro classificado, que não é qualquer equipa. Tentamos jogar o jogo pelo jogo e quem viu bem, viu um Ninense personalizado e que quis ganhar. Não fomos inferiores e com um pouco mais de sorte e audácia podíamos ter ganho”, declarou o treinador do Ninense, João Salgueiro, no final do jogo.

Prado 1-1 Louro

R E S U L TA D O S

Num jogo onde só a vitoria interessava aos famalicenses que procuravam alcançar o líder Mikaelense na Taça Inatel, entrou melhor e mais forte a equipa da casa, tomando o comando do jogo. O Académico respondia em rápidos contra ataques, procurando chegar ao golo. Corria o minuto dez quando os visitados, aproveitando uma falha de marcação, inauguraram o marcador. Foi então que os famalicenses foram mais equipa, assumiram o risco e o jogo tornavase mais equilibrado. E sem surpresa, Nelinho colocou justiça no marcador e num forte remate de fora de área fez o empate.

PRÓXIMA

24

Série A

Arco Baulhe, 1; Antime, 1 Pica, 0; Travassos, 1 Guilhofrei, 2; Bairro, 0 Campelos, 2; Silvares, 1 E

D

F

C

P

3 2 39 13 57 6 2 39 14 51 4 5 34 17 46 6 4 35 14 45 2 8 35 29 41 5 8 33 30 35 8 6 30 30 35 8 8 23 24 29 3 12 29 34 27 5 11 31 30 26 6 11 27 37 24 7 11 26 35 22 4 13 25 42 22 6 12 20 40 21 5 14 18 32 17 6 15 16 39 12 Travassos - Arco Baulhe Bairro - Pica Silvares - Guilhofrei Campelos - Este


sport: 30 de Março de 2011 25

modalidades

Geração Benfica de Famalicão vence FC Porto A equipa de sub-9 da Geração Benfica de Famalicão recebeu e venceu o FC Porto por 3-2, num bom espectáculo de futebol protagonizado pelas duas equipas. Depois de na primeira volta da Liga Mini do Futuro os encarnados terem perdido no Vitalys Park por 6-3 e no Torneio Cidade de Gondomar terem empatado a três bolas, eis que a vitória surgiu, numa exibição positiva do guarda-redes João Machado. O escalão de sub-11 também recebeu o FC Porto, tendo perdido por 7-8, depois de uma entrada muito má no encontro, sofrendo quatro golos nos instantes iniciais. A recuperação foi positiva, mas não evitou a derrota. Na cidade do Porto, o Estádio do Bessa foi palco de uma manhã de festa entre os craques da Escola do Benfica de Famalicão e os do Boavista onde participaram todos os escalões de formação, tendo sido obtidos resultados vitoriosos.

Com a aproximação da fase decisiva da temporada, a equipa do Famalicense AC (FAC) está a subir de rendimento de jogo para jogo. Na partida frente ao Anreade, a contar para a 7ª jornada da 2ª fase do CN da 2ª divisão, o conjunto esteve fortíssimo nos diversos capítulos do jogo: recepção, serviço e bloco. Os parciais finais são o espelho do jogo: 25-10; 2517; 25-09. Foi uma grande vitória e a melhor exibição da temporada. Este triunfo coloca o FAC mais próximo de um dos objectivos da temporada, a presença na fase final. Na próxima sexta-feira, dia 1 de Abril, o Famalicense desloca-se a Santo Tirso para um encontro que pode ser determinante. Um triunfo coloca o Famalicense já nos três primeiros em definitivo e poderá preparar a fase final a um mês de distância.

Bruno Fernandes, director das escolas do Benfica, recebeu das mãos de Álvaro Braga Júnior, o troféu do convívio. Entretanto, a equipa de infantis recebeu o Miguel Roriz em jogo particular, saindo vencida. As escolas

do Benfica estão já a preparar a próxima época. Nos próximos meses serão desenvolvidos treinos de captação para as equipas federadas de benjamins e infantis que vão competir na AF Braga na próxima época.

Mais um dérbi minhoto dita nova vitória do CRF No passado sábado, o Clube de Rugby de Famalicão (CRF) deslocou-se à pista Gémeos Castro, em Guimarães, para um novo confronto contra a equipa da casa a contar para a fase de subida de divisão, de onde trouxe uma importante vitória por 3-5. O CRF marcou ainda na primeira parte com uma boa combinação dos jogadores famalicenses, depois de uma perfuração de um avançado famalicense e de uma excelente combinação, chegando o ensaio famalicense pela mão do harrier famalicense. Logo depois do ensaio da equipa visitante, a formação de Guimarães dispôs de uma penalidade, aproveitando para reduzir a desvantagem para 3-5. O resultado não se viria a alterar até ao fim do encontro. O CRF teve

por diversas situações a hipótese de avolumar o resultado sem sucesso. Com este resultado, o CRF sobe assim ao segundo posto da tabela classificativa, dependendo apenas de si para chegar ao topo e continuar a lutar pela subida de divisão e pela divulgação do desporto. No próximo fimde-semana o CRF irá receber a equipa de Caldas no campo de treinos de Famalicão, num jogo que promete ser intenso e equilibrado. Pelo CRF alinharam: Peniche, César, Costa, Alexandre, Carlos, Mica, Carraça, Chiquinho, Ed, Miguel Maia, Barquero, André, Rómulo, Libório e Paulinho. Jogaram ainda: Bruno, Piçarra, Laranja, Rosendo, Miguel Viana, Simão, Óscar e Sousa.

Juventude Joane vence na Liga Futsal Famalicão A Associação Juventude de Joane (AJJ) viveu mais um fim-de-semana cheio de futebol no passado sábado, tendo-se deslocado a Guimarães para em conjunto, e a convite do V. Guimarães, realizar jogos treino com os escalões de infantis e escolas. No próximo sábado será a vez dos escalões de pré-escolas e minis. Quanto à Liga Futsal Famalicão (LFF), a AJJ defrontou e venceu a formação do CD Lousado por 6-1, num jogo onde a Juventude

Joane esteve a perder por 10 e com o conjunto do Lousado a impor algumas dificuldades com bons momentos de futsal, mas aos poucos os joanenses

habituaram-se ao piso e partiram para a vitória final. Com este resultado, os joanenses subiram à segunda posição na tabela

classificativa. No próximo domingo entra em campo o escalão de pré-escolas frente à formação do GR Covense, em jogo a contar para a 7ª Jornada da LFF.

Artes de Movimento mantém liderança Em jogo da 8ª jornada do escalão de Escolas da Liga de Futsal Famalicão, disputado domingo no complexo desportivo de Lousado, a Artes de Movimento defrontou o

FAC com exibição superior no voleibol

Recreio Desportivo e venceu por 61. Reforçou, assim, a liderança isolada na tabela classificativa, com 18 pontos. A Artes de Movimento diz que “acabou por ser uma boa

partida” e em que ambas as equipas estão de parabéns. E anuncia que, neste jogo, o destaque vai para Paulinho Brandão, que apontou 4 dos 6 golos da equipa.

8ª jornada da Liga de Futsal Na Liga de Futsal de Famalicão disputou-se, no passado domingo, a 8ª jornada no escalão de Escolas e os resultados foram os seguintes: CD Lousado 1-3 GR Covense; Barrimau 3-2 GR Covense; Artes Movimento 6-1 EF Recreio Desport; CD Lousado 1-6 AJ Joane. No próximo sábado, dia 2 de Abril, joga-se o único encontro que ficou a faltar

desta ronda: GRVS Martinho-FC Vermoim, às 10h30, no Pavilhão Municipal de Vermoim. Já no domingo, dia 3, joga-se, mas no campo de jogos do CD Lousado, a 7ª jornada do escalão de Pré-escolas: Barrimau FC-AS Eulália (15h00); AJ Joane-GR Covense (16h00); CDJ Académico-CD Lousado (17h00).

Adversários do FAC no nacional conhecidos Realizou-se no passado dia 23, na sede da Federação Portuguesa de Voleibol, o sorteio relativo ao campeonato nacional de infantis. O FAC foi sorteado para a série A, juntamente com o campeão regional e principal candidato ao título, ALA Gondomar, Esmoriz GC e Frei Gil VC. Apenas o primeiro classificado fica qualificado para a fase decisiva e o ALA é claramente con-

siderado favorito. As possibilidades do FAC são reduzidas, mas a presença nesta fase, no primeiro ano de competição, já é de salientar. Frente ao ALA e Esmoriz, as dificuldades serão muitas, mas frente ao Frei Gil podemos vencer as partidas, o que já aconteceu no regional. A competição inicia-se no dia 2 de Abril e termina no dia 14 de Maio.

Empate do FAC no bilhar não compromete A sequência vitoriosa da equipa A do FAC no campeonato nacional da 2ª divisão não compromete a liderança isolada na tabela classificativa e com a conjugação de resultados aumentou a diferença para o terceiro classificado. Em Leça, frente ao Leões da Agra, não foi possível mais do que um empate, mantendo no entanto a invencibilidade na prova. Em Famalicão, a equipa B recebeu o Cohemato, também de Leça, e venceu por 3,5-0,5, mantendose a meio da tabela. Na próxima semana, última da primeira volta, o FAC B desloca-se a Leça para defrontar o Leça B e no salão da Academia do FAC encontram-se os dois primeiros classificados e mais sérios candidatos à subida ao escalão máximo. FAC A e Académica de Leça parecem ser os que mais argumentos têm neste campeonato e ainda não perderam. O FAC tem um empate e os leceiros somam três igualdades. Grande jogo em perspectiva e com uma vitória, o FAC coloca-se com uma vantagem muito confortável para a segunda volta da prova.

Adolfo e Artur mantêm-se em prova Os dois atletas do FAC que militam na 1ª divisão de bilhar mantêm-se em prova após a primeira semana de competição no 3º open que se disputa no salão do Leixões SC, em Matosinhos. Adolfo não foi feliz no primeiro jogo, teve a vitória na mão no segundo set, após vencer o primeiro, e acabou por ceder a partida para C. Rocha (Fenianos) por 2-1. Na segunda partida beneficiou da ausência do atleta de

Coimbra, G. Rodrigues, e já está na terceira ronda de apuramento e tem praticamente garantida a sua permanência no escalão máximo da modalidade. Artur Figueiredo esteve mais uma vez ao seu nível e venceu D. Azevedo (Padroense) por 2-1, em apenas 36 entradas. O próximo encontro é frente a J. Ferreira (FC Porto) que recentemente representou Portugal no campeonato do Mundo por equipas.


26

sport: 30 de Março de 2011

modalidades

Riba d’Ave 5-0 Seixas O Riba d’Ave Hóquei Clube (RAHC) recebeu e venceu no passado sábado o Seixas por 5-0, em jogo a contar para 22ª jornada do nacional da 2ª divisão. Com mais esta vitória, a equipa comandada por Horácio Ferreira subiu para o primeiro lugar. Depois do acerto do calendário, agora o RAHC comanda com 51 pontos, mais dois que o Infante de Sagres, só que na próxima jornada vai haver jogo grande, com os ribadavenses a visitarem o pavilhão do Infante de Sagres naquele que vai ser o jogo grande da jornada. Em caso de vitória, o Riba d’Ave dará um passo de gigante rumo à 1ª divisão. Quanto ao jogo, pode dizer-se que este era um resultado esperado, uma vez que o RAHC partia para esta partida como favorito à vitória final e foi o que veio a confirmar-se. Uma vitória por uns claros 5-0, com André Alves, por três vezes, Tó Cruz e Hélder Gomes a marcarem para os ribadavenses. Na classificação, o Infante agora ocupa a segunda posição e com 22 jogos tem 49 pontos enquanto o Riba d’Ave é líder com 51 pontos.

FAC a um ponto da subida Falta apenas um ponto para a equipa sénior de hóquei patins do FAC regressar à 2ª divisão e conquistar o direito de discutir o título de campeão nacional da 3ª divisão. Na 19ª jornada do campeonato enfrentaram-se os dois primeiros classificados da zona norte. O Paço de Rei (Gaia) e o FAC protagonizaram um bom jogo e no final os famalicenses conquistaram os três pontos. Num pavilhão difícil, com dimensões mais reduzidas, foi um jogo muito táctico. Melhor o FAC que tentou controlar o jogo na primeira parte e conseguiu um golo por Hugo Pereira à passagem do minuto 18. A segunda parte foi muito mais emotiva. Aos 8 minutos, Paulo Morais aumentou a vantagem, mas o Paço

Rei não se deu por vencido e num ápice conseguiu dois golos e empatou a partida. Faltavam ainda dez minutos para se jogar. O empate servia ao FAC, mas o conjunto famalicense procurou a vitória e conseguiu-a. Rafael na conversão de um livre directo fez o 2-3, aos 21minutos, e aos 23 fez o 2-4, tranquilizando a claque de apoio famalicense. A 15 segundos do fim, de penálti, os gaienses reduziram, mas o vencedor estava encontrado. O colectivo foi fundamental, mas Ricardo Cunha mereceu um destaque individual. Defendeu três livres directos, um penálti e mais de uma dezena de bolas. O próximo jogo é sábado, às 19 horas, frente ao CART.

Juvenis com vitória serena no hóquei Os juvenis de hóquei do FAC deslocaram-se a Vila Boa do Bispo (Marco de Canaveses). Num jogo rápido e correcto, o FAC venceu sem contestação, mantendo-se nos primeiros lugares do torneio Regional do Norte. O encontro pautou-se pela velocidade com que ambos os conjuntos se entregaram à partida e muito correcto com muito poucas faltas assinaladas. Soubemos ser pacientes quando necessário e foi natural a vantagem conseguida ao intervalo de dois golos sem resposta, dando expressão ao melhor hóquei praticado. A segunda parte foi semelhante à primeira e até no número de golos conseguido, traduzindo-se no resultado final de 4-0 para o FAC. Mais uma vez a gestão do banco disponível foi fundamental e o técnico Diogo Azevedo fez “rolar” todos os convocados. Os golos foram marcados por: Camilo, Bruno Costa e Zé Pedro (2). Na próxima jornada, o FAC volta a jogar fora, desta vez na Maia frente ao CD Nortecoope.

Boccia: arranque prometedor de Cristiana Marques A Associação de Boccia Luís Silva participou no Campeonato Nacional de Boccia – Zona Norte 2011, nas classes Bc1, Bc2 e Bc4, que se realizou no passado fimde-semana, em Oliveira de Azeméis. Em representação da associação famalicense participou a jovem atleta Cristiana Marques, na classe Bc2, que alcançou o 3º lugar, “algo inédito no ano de estreia”, diz a colectividade. Cristiana Marques subiu, assim, ao pódio, tendo conseguido ainda o apuramento para a Fase Final do Campeonato Nacional.

Nacionais de hóquei em patins

Equipas famalicenses a um passo da subida Magda Ferreira* As duas equipas famalicenses que militam nos nacionais de hóquei em patins – Riba d’Ave Hóquei Clube (RAHC) e Famalicense Atlético Clube (FAC) – estão a um passo de subirem de divisão. Ambas lideram as classificações das provas onde participam. Na 2ª divisão, zona norte, faltam oito jogos para o fim do campeonato e o RAHC subiu à liderança da classificação no passado fim-desemana. Soma 51 pontos, mais dois que o agora segundo classificado, o Infante de Sagres, e mais 9 pontos que o 3º classificado, a Nortecoope. Na 3ª divisão o cenário é o mesmo: a três jornadas do final, o FAC lidera a classificação, também com 51pontos, e está a oito pontos do 2º classificado, o Paço de Rei, e a 12 pontos do 3º, o Sobreira. O Riba d’Ave iniciou esta época com o objectivo da subida bem definido. “Tínhamos uma equipa muito equilibrada e no início da época fizemos duas contratações para termos várias soluções”, afirma o treinador Horácio Ferreira, acrescentando que tal aconteceu para dar seguimento ao ambicioso projecto de lutar pela subida à divisão máxima do hóquei português. “Achamos que a terra e os adeptos merecem e temos trabalhado para que isso aconteça”, refere. O técnico assegura que a equipa tem feito “um bom trabalho”. “Os jogadores têm consciência que os adversários que estão a 8, 9 pontos, mas que são fortes e podem, num deslize nosso, chegar à nossa beira. Têm feito jogos inteligentes para que consigamos manter as distâncias”, descreve Horácio Ferreira. Pelo meio da época surgiram “alguns percalços”, nomeadamente lesões, destacando-se a lesão grave do Arnaldo Queirós, “um jogador influente” que partiu o perónio e que não vai poder jogar até ao final da temporada. “Mas quem está lá tem cumprido e vamos a caminho do nosso objectivo”, assegura o técnico. No último sábado, o Riba d’Ave recebeu o Seixas e venceu por 5-0, cumprindo assim o objectivo de Horário Ferreira de não desperdiçar pontos em casa. “Como digo aos meus jogadores, são finais e todas as vitórias são muito importantes, sobretudo em casa”, aponta o treinador, que acredita que tal vai acontecer, pois a equipa está “muito am-

Plantel do Riba de Ave

Plantel do FAC

biciosa, muito motivada e muito concentrada no objectivo da subida” e, por outro lado, a massa associativa “tem sido fantástica” e “está a ajudar-nos a conquistar vitórias”. FAC a um ponto da subida Na 3ª divisão, zona norte, no passado sábado defrontaram-se os dois primeiros classificados, em casa do Paço de Rei. Venceu o FAC, por 4-3, ficando, assim, a um ponto de regressar à 2ª divisão nacional e de conquistar o direito de discutir o título de campeão nacional da 3ª divisão. O treinador do FAC, Rui Sérgio, sublinha que a equipa está muito perto de atingir o objectivo da subida, traçado no início da época, mostrando-se consciente de que os jogos que faltam “são de nível médio-elevado”. “Não podemos falhar”, avisa, convicto de que a tal não vai acontecer. Aliás, o técnico diz que só aceitou o convite para treinar o FAC dada a existência de “um projecto ambicioso e com ob-

jectivos muito claros e definidos, que passavam pela subida de divisão”. Foi a pensar nesse objectivo que o plantel foi construído, sendo composto por jogadores experientes, mas também atletas mais jovens. “Preparei a equipa de maneira a ter garantias de um trabalho positivo, com jogadores experientes, que pudessem ser mais certos nos jogos mais importantes, e também outros mais jovens, que dessem perspectivas de futuro e que não fosse só trabalho para um ano”, explicou Rui Sérgio. Além do plantel, o treinador sublinha que o FAC oferece boas condições para desenvolver o seu trabalho. Em termos de infra-estruturas, as condições são “muito boas”, mas também em termos humanos “é composto por – direcção, toda a gente que faz o apoio à equipa sénior – pessoas que estão imbuídas de um espírito de união dentro do clube”. *com J. C.

AVC consegue três triunfos No passado fim-de-semana, a equipa sénior do AVC teve jornada dupla. No sábado recebeu a formação do Aveiro VC e no domingo deslocou-se a Gondomar para defrontar o Gondomar Cultural, conseguindo duas vitórias por 3-0. Com grande mérito e duas boas exibições, bastante consistentes em todos os gestos técnicos, mas com preponderância no bloco e na defesa baixa. À medida que a fase decisiva da época se aproxima, as famalicenses vão demonstrando que estão a voltar às boas exibições e à boa forma, o que já tinham demonstrado no início da época. No próxima jornada, o AVC recebe o segundo classificado, o Esmoriz, em jogo marcado para as 15 horas de domingo. Já a equipa júnior do AVC deslocou-se no domingo

a Lisboa para defrontar o Colégio Eanes Lobato, tendo vencido por 3-1. A equipa técnica já antevia um jogo complicado e confirmou-se no campo, com as lisboetas muito aguerridas a causarem muitas dificuldades às famalicenses que só com muita concentração, grande objectividade e rigor é que conseguiram sair vitoriosas. No próximo sábado, as famalicenses deslocam-se a Sesimbra para defrontarem a equipa local. O jogo tem início marcado para as 15 horas. Por fim, os infantis do AVC não competiram no fimde-semana. A equipa infantil desloca-se a Cernache no próximo fim-de-semana para defrontar o CAIC. O jogo é no domingo às 15 horas e assim será dado o início da fase nacional do campeonato de infantis femininos.


sport: 30 de Março de 2011 27

modalidades

Mesmo com a ausência de Vanessa Fernandes

I Duatlo de Famalicão foi um êxito Paulo Couto* Realizou-se na manhã do passado sábado o I Duatlo de Famalicão, uma prova mista de BTT e Atletismo, co-organizada pela Federação Portuguesa de Triatlo e pela Associação Amigos do Pedal. Com partida e chegada no Parque da Juventude, os cerca de trezentos atletas inscritos tiveram de percorrer por duas vezes um circuito de 5 quilómetros de atletismo, mais 18 quilómetros de bicicleta BTT e ainda 2 mil e quinhentos metros de atletismo até à meta. O percurso foi cumprido numa hora e seis minutos pelo vencedor individual masculino, Joaquim Carlos Lopes. O atleta, que representa a equipa alentejana do Amiciclo, considerou a iniciativa excelente. “Foi uma prova muito bem organizada, estão de parabéns as pessoas que organizaram, o percurso era muito bonito e por isso só posso estar satisfeito por ter vencido aqui na zona do Vale do Ave, da qual sou natural”, disse. Já em termos femininos, a vencedora foi uma atleta da casa. Ana Rocha, da Escola Famalicão BTT, não escondia o seu contentamento no final da prova. “Esta foi a minha primeira prova em duatlo,

I Duatlo de Famalicão teve muitos participantes

venci, estou satisfeita e superou as minhas expectativas”. Quanto ao percurso, Ana Rocha diz que o mesmo era espectacular, “a bicicleta portou-se muito bem e deu para me divertir um pouco”.

O I Duatlo de Famalicão contou com a presença Venceslau Fernandes, pai da triatleta Vanessa Fernandes, que não pode estar presente por motivos de saúde. O antigo ciclista não deixou de elo-

Escola Famalicão BTT na Taça de Cross Country A Escola Famalicão BTT fez-se representar por cinco atletas na 1º Taça de Portugal de Cross Country (XCO), que se disputou no passado domingo, em Torres Vedras. Em nota à imprensa, a Escola Famalicão BTT conta que os seus atletas encontraram “enormes dificuldades” no percurso, “que a chuva enlameou e tornou muito pesado”, além de terem competido com atletas estrangeiros de equipas reconhecidas no mundo inteiro. Joana Monteiro, em Juniores Femininas, foi obrigada a desistir devido ao mau estado do terreno, que danificou a bicicleta. Francisco Azevedo fez o 14º lugar e João Ribeiro o 26º, ambos na categoria de Sub-23. Tiago Carvalho, em Juniores, ficou em 24º lugar e Nelson Ferreira, em cadetes, terminou na 22ª posição. A Taça de Portugal de XCO continua no próximo do-

mingo, dia em que se disputa o XCO Internacional Diverlanhoso, na Póvoa de Lanhoso.

ADERM perde mas mantém liderança da 2ª divisão No passado fim-de-semana jogou-se mais uma jornada dos campeonatos concelhios de futebol de salão amador de Famalicão. Na 1ª divisão os resultados foram os seguintes: Carril 3-2 JASP; ACURA 7-5 Carreira; São Martinho 2-5 Castelões; Covense 4-7 Pedome; Floresta 4-2 Bairrense; Outeirense 3-1 Landim; São Cosme 3-7 Lameiras. Comanda o Pedome, com 50 pontos. Na 2ª divisão, os resultados foram: Gente Fantástica 1-2 Flor do Monte; ACDS 1º de Maio 2-0 ADESPO; Novais 5-1 Bente; Vermoim 2-2 Louredo; Gavião 3-9 Colina do Ave; Esmeriz 5-4 Barrimau; Ramil 3-1 ADERM. A ADERM segue na liderança, com 46 pontos. No campeonato feminino, os jogos terminaram as-

giar a prova famalicense. Disse mesmo que gostou de estar presente, lamentou a ausência da filha Vanessa, mas garantiu a presença da atleta em eventos futuros realizados em Famalicão.

“Foi excelente, não estava habituado a andar em BTT, mas acima de tudo correu muito bem”, apontou Venceslau. Outra figura de vulto presente na prova foi a vice-campeã europeia de veteranas na prova dos 10.000 metros. Rosa Oliveira, que partilhou a prova com uma ciclista, gostou da experiência. Para a atleta famalicense, “esta foi a primeira vez que participei num duatlo, fiquei um pouco triste por não ter feito dupla com a Vanessa, mas ela vai ter outras oportunidades de estar presente noutras actividades aqui em Famalicão”. O Duatlo teve uma afluência de inscritos que superou as expectativas e impressionou a Federação Portuguesa de Triatlo. Segundo Paulo Machado Ruivo, da Associação Amigos do Pedal, a prova pode no próximo ano integrar a o campeonato nacional. “As expectativas estavam muito altas, contava com bastante gente e isso veio a confirmar-se. Posso adiantar que os atletas ficaram deliciados com o percurso e para o próximo ano teremos aqui o campeonato nacional”, concluiu. *com José Clemente veja a reportagem www.famatv.pt

5ª edição da Isabelinha BTT A Isabelinha BTT vai realizar-se em Viatodos, concelho de Barcelos, pelo quinto ano consecutivo, no sábado de Páscoa, e tem como palco os vales do Cávado e do Este e os seus montes circundantes. A Isabelinha BTT 2011 é uma organização conjunta da ALDE’A – Associação Lazer e Desporto Entr’Aventuras e Comissão de Festas da Feira da Isabelinha. Insere-se nas festividades da Feira da Isabelinha, festividade centenária responsável pela deslocação de milhares de visitantes a Viatodos. Para a edição de 2011, a realizar em 23 de Abril, a organização diz, em nota à imprensa, que “aposta em manter o nível de qualidade das edições anteriores introduzindo alterações ao percurso que vão de encontro às expectativas de todos aqueles que participaram e que participarão neste evento”.

Escola de Atletismo Rosa Oliveira presente no I Duatlo Famalicão

sim: Landim 4-2 Oliveirense; Pedome 7-4 São Martinho; Lousado 7-4 J. Académico; Outeirense 2-5 Covense; ADERM 8-0 Barrimau. Comandam duas equipas: a ADERM e o Pedome, ambas com 34 pontos. Em juvenis, os resultados foram os seguintes: Carreira 8-0 Cabeçudense; Louredo 6-5 ADERM; Lameiras 4-3 Pedome; Outeirense 2-2 Landim; Esmeriz 2-5 Barrimau. Comanda as Lameiras, com 27 pontos. Em iniciados, os jogos terminaram com os resultados: Landim 7-2 Lameiras; Cabeçudense 1-2 Outeirense; ADERM 7-0 J. Académico; Esmeriz 1-7 Barrimau; Pedome 3-12 Castelões. O Castelões lidera, com 33 pontos.

4º Torneio de Ténis de Mesa em Ribeirão A Casa do Povo de Ribeirão vai organizar, no dia 9 de Abril, o 4º Torneio de Ténis de Mesa, com inicio às 10 horas. Um evento inserido nas comemorações do 74º aniversário da instituição. Podem participar no torneio atletas de ambos os sexos, nos escalões de Juvenis (até aos 15 anos) e Seniores (a partir dos 16 anos). As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até ao dia 8 de Abril. O sorteio será realizado na Casa do Povo de Ribeirão no último dia das inscrições, pelas 19h30. Mais informações podem ser obtidas através do email: casapovoribeirao@gmail.com.

A Associação Escola de Atletismo Rosa Oliveira participou no l Duatlo Cidade Famalicão, prova organizada pelos Amigos do Pedal, tendo conseguido bons resultados. Na estafeta, Rosa Oliveira, no atletismo, e Vânia Fernandes, em BTT, classificaram-se em quinto lugar, Henrique Paredes e João Pedro Paredes em 12º lugar. Já nos absolutos, Armando Araújo classificou-se em 76º da geral.


28

sport: 30 de Março de 2011

modalidades

Xadrez da Didáxis bem classificado

NXVSC Didáxis II sagra-se campeão nacional da 3ª divisão

Decorreram, no passado fim-de-semana, as duas últimas sessões do 53º Campeonato Nacional da II e III Divisões por Equipas, em xadrez. Na deslocação a Gaia, a 1ª equipa do NXVSC-Didáxis defendia a liderança, na última sessão, mas não foi feliz, perdendo com a 2ª equipa da Academia de Xadrez de Gaia (3-1) e, desta forma, o sonho do 1º lugar na Série A não se concretizou. Todavia, a jovem equipa famalicense classificou-se em 2º lugar e vai disputar a I Divisão Nacional por Equipas na próxima época, o que constituirá mais um feito inédito na história do xadrez concelhio, e será a segunda equipa do distrito de Braga a disputar a mais importante prova nacional colectiva. No próximo sábado, o NXVSC-Didáxis I disputará os quartos-de-final da Taça de Portugal com o primo-divi-

sionário Grupo de Xadrez do Porto I. A 2ª equipa do NXVSC-Didáxis visitou a 2ª equipa dos Amigos de Urgeses e concretizou o sonho do 1º lugar na Série A da III Divisão, após uma vitória de Luís Romano, actual campeão distrital Sub-20 e campeão nacional Sub-20 (Semi-Rápidas), perante o experiente Eduardo Viana. Nos restantes tabuleiros registaram-se empates e o resultado final fixou-se em 2,5-1,5. Desta forma, o NXVSC-Didáxis II disputará, no dia 23 de Julho, a fase final da III Divisão Nacional. A 3ª equipa do NXVSC-Didáxis, com a manutenção assegurada, foi surpreendida em casa pelo clube Pontex por 1-3 e, desta forma, classificou-se em 6º lugar na Série A da III Divisão.

Associação de Caça e Pesca vai a eleições A Associação de Caça e Pesca de Famalicão vai reunir em assembleia-geral no próximo dia 3 de Abril. A sessão está marcada para as 10 horas, nas instalações do Campo de Tiro, em Esmeriz. A ordem de trabalhos é composta por quatro pontos: apresentação, discussão e votação do relatório e contas da gerência de 2010; apresentação, discussão e votação do plano de actividades plurianual; eleições para os órgãos sociais da associação; e outros assuntos de interesse para a associação.

EBI Pedome destaca-se em Guimarães

Realizou-se no passado dia 19 de Março, em Guimarães, no Com-

plexo Desportivo Irmãos Castro as provas: Mega-Kilómetro,

Mega-Sprint e Mega-Salto. A Escola Básica Integrada (EBI) de Pedome obteve neste evento um primeiro e um segundo lugar. O primeiro lugar foi conquistado pela aluna Beatriz Silva que frequenta o 5º ano de escolaridade, na prova do Mega-Kilómetro feminino, no escalão de benjamins. A prova foi completamente controlada pela atleta nos últimos 300 metros, não dando qualquer hipótese de recuperação às suas mais directas opositoras. Foi também na prova do Mega-Kilómetro, mas no escalão de infantis masculinos, que foi conquistado o segundo lugar. Feito alcançado pelo atleta Rafael, aluno do 7º ano de escolaridade. pub

Xadrez com bons resultados na EBI de Pedome A equipa de xadrez da Escola Básica Integrada (EBI) de Pedome participou na final distrital de xadrez do desporto escolar referente ao distrito de Braga. A prova decorreu nas instalações da Didáxis S. Cosme, no passado dia 19 de Março, e contou com a participação de cerca de 85 alunos distribuídos por duas categorias: infantis e iniciados/juvenis. O agrupamento de Pedome participou com quatro alunos e, em nota à imprensa, diz ter sido prejudicado pelos critérios de apuramento para esta final. “Esse critério estabeleceu que cada série preliminar poderia apurar apenas 10 infantis e 15 iniciados, como a nossa equipa só possui praticamente infantis, ficou limitada a lutar por 10 lugares na final”, explica, considerando,

por isso, que, para uma primeira participação nesta modalidade do desporto escolar, “conseguir apurar 4 alunos em 10 possíveis é um resultado excelente”. Os alunos que participaram nesta final foram: Bruno Vaz do 6ºB, Bruno Marcelo, Ricardo Vaz e Adelaide Mendes do 7ºB. “Parabéns a estes quatro alunos que se bateram brilhantemente contra xadrezistas doutras escolas, grande parte deles federados e com larga experiência na modalidade”, afirma ainda o agrupamento, acrescentando que o xadrez “continua a implementar-se a bom ritmo” no agrupamento, existindo projectos de cooperação com outras escolas, nomeadamente do 1º ciclo, pelo que “em breve surgirão novas notícias”.

Paula Monteiro e Hugo Pinto sobem ao pódio no karaté Decorreu no passado domingo, no Pavilhão Municipal de Vila Caíz, concelho de Amarante, a Taça Nacional CPK 2010/2011, em karaté, nas categorias de infantis, iniciados e juvenis. Este evento, organizado pela Associação Desportiva e de Clubes, Centro Português de Karaté (CPK), contou com a participação de 350 competidores, oriundos de todo o país, em provas de kata e kumite, divididos por quatro áreas de competição (tatamis). Do concelho de Famalicão competiram atletas da Escola de Karaté de Delães e da Associação Desportiva de S. Mateus, destacando-se as vitórias de Paula Monteiro e Hugo Pinto que nos seus escalões conseguiram alcançar o mais alto lugar do pódio. Competiram na prova de kata iniciados masculinos: Daniel Rocha (Delães); Hugo M. Pinto (Delães), 1º classificado; Hugo O. Pinto (S. Mateus). Paula Monteiro (Delães) competiu: na prova de kata juvenis femininos, 3ª classificada; na prova de kumite -55 kg juvenis femininos, 1ª classificada. Nuno Pinto (S. Mateus) competiu: na prova de kata juvenis masculinos. João Miranda (S. Mateus) competiu: na prova de kata juvenis masculinos; na prova de kumite -60 kg juvenis masculinos. Da comitiva famalicense fez ainda parte António Daniel Oliveira (treinador) e Renato Monteiro (árbitro chefe de tatamí). pub

OS986  

pedindotambémparaquetodos “utilizemestenovocomplexodes- portivoporqueémaisumape- quena maravilha que vem engrandeceraindamaisestaco- lectivi...