Page 1

Vários problemas travaram Mauro Marques

O piloto famalicense Mauro Marques não foi feliz na jornada da Taça de Portugal em Karting realizada no passado fim-desemana no Kartódromo de Viana do Castelo. O piloto da PTM Racing, a participar na categoria KF 2, até entrou com o pé direito ao ser o mais rápido nos treinos livres, mas no final o melhor que conseguiu foi o sexto lugar. Nos treinos cronometrados as coisas inverteram-se e os problemas começaram a aparecer. Primeiro foi um toque que o fez iniciar a qualificação na última fila da grelha. Na manga de qualificação, o kart parou no meio da pista quando o piloto rodava na sétima posição. Na segunda corrida, Mauro Marques colocou no seu bólide o segundo motor e terminou a prova na oitava posição. Na grande final, o piloto da PTM Racing limitou-se a cumprir o programa da prova e terminou a sua participação na Taça de Portugal de Karting na sexta posição. “Saio desta jornada um pouco triste até porque trabalhamos antes da prova para conseguir-nos a vitória, mas as corridas são assim mesmo. Deixo a minha gratidão a toda a equipa pelo trabalho desempenhado”, concluiu Mauro Marques.

Ribeirão eliminado pelo V. Setúbal na 3ª eliminatória da Taça Portugal Transmissão acaba com aspirações de João Ruivo Uma transmissão partida mesmo na derradeira classificativa acabou com as aspirações do Team Crédito Agrícola/Avetel, com a dupla João Ruivo e Alberto Silva, no Rali de Loulé. Depois de andar ao longo de toda a prova a discutir a posição de melhor carro da categoria 1 (carros de duas rodas motrizes), na 8ª etapa do Open de Ralis, este percalço mecânico atirou a equipa famalicense para 10º posto final. Mais uma vez estava a ser um a luta acesa com Jorge Santos, com os dois pilotos a lutarem ao segundo. Para a última especial, João Ruivo estava atrás do seu mais directo adversário apenas 2,8 segundos, e ainda havia uma possibilidade, mas esta terminou com o referido problema mecânico. “Foi logo com quatro quilómetros percorridos do troço que se partiu a transmissão do lado esquerdo e não havia mais nada a fazer”, lamentava o piloto famalicense, que explicou ainda: “Havia uma parte da especial que subia muito e quase que ficava lá. Tive que andar para trás e ganhar algum balanço para passar aquela zona. A partir daí foi apenas tentar chegar ao final e conseguimos”.

Álvaro e Daniel cumprem castigo diante do Amares Os jogadores Álvaro e Daniel, do Grupo Desportivo de Joane, não vão poder dar o seu contributo à equipa joanense no fim-de-semana. Na partida da sétima jornada do nacional da 3ª divisão, série A, em Amares, os dois atletas vão cumprir uma partida de suspensão depois de terem sido expulsos com duplo amarelo no último confronto frente ao Vilaverdense. Recorde-se que Álvaro viu dois cartões amarelos na sequência de faltas cometidas durante essa partida enquanto Daniel exagerou nos protestos com o árbitro da partida, sendo na altura admoestado com a segunda cartolina amarela.

Famalicense foi o melhor português

Tiago Rodrigues em 53º no Mundial

O golfista famalicense Tiago Rodrigues terminou o campeonato do Mundo de amadores no grupo dos 53ºs classificados com 298 pancadas (75-74-73-76), oito acima do par. Tiago Rodrigues foi assim o melhor golfista português neste Mundial, tendo ajudado a equipa de Portugal a conseguir o 31º lugar, entre 68 equipas presentes. Em Adelaide, na Austrália, Portugal não consegui repetir o 21º lugar alcançado na última edição do evento, realizada em 2006 na África do Sul. Os três jovens integrantes da Selecção, onde se inclui Tiago Rodrigues, conseguiram uma dinâmica ascendente mas foram menos felizes. Num formato de jogo em que se somam os dois melhores resultados diários de cada trio, os três representantes lusos fizeram todos 76 pancadas a fechar. Nas rondas anteriores, Portugal fizera 150-150-145. Assim, somou um agregado de 597 pancadas, 17 acima do par dos dois percursos. A nível individual oficioso, Tiago Rodrigues foi o melhor entre os portugue-

ses, tendo acabado no grupo dos 53ºs classificados entre os 204 jogadores presentes, com 298 (75-7473-76), oito acima do par. Pedro Figueiredo ficou empatado entre os 63ºs, com 300 (76-76-72-76); e José Maria Jóia não foi além do 97º lugar, com 306 (75-8273-76). Embora tenha sido uma prestação aquém do esperado, com birdies desperdiçados e demasiados greens a três putts, a Selecção portuguesa ganhou experiência para futuros eventos. A Escócia foi uma vencedora categórica: iniciou os últimos 18 buracos a liderar com quatro shots de vantagem sobre os EUA e ampliou-a para nove. Somou um total de 560 pancadas (136-137-140147), 20 abaixo do par. A equipa foi constituída por Wallace Booth, Gavin Dear e Callum Macaullay. A nível individual, o melhor foi o norte-americano Rickie Fowler com 280 (6867-70-75), dez abaixo do par. O escocês Callum Macaulay (67-70-73-72) e o canadiano Nick Taylor (73-71-68-70) partilharam o segundo posto com 282.


30

sport: 22 de Outubro de 2008

grande área

Ribeirão sai da Taça de Portugal após perder por 1-0 em Setúbal

PÓDIO

Penálti fantasma dita afastamento

1º Clube Rugby Famalicão

1-0

Luís Miguel

Estádio do Bonfim (Setúbal) Árbitro : Pedro Henriques Auxiliares: Gabino Evaristo e Hernâni Fernandes

“Só há um lance de penálti”

Setúbal Ribeirão

O Clube de Rugby de Famalicão conseguiu este fimde-semana a primeira vitória no campeonato nacional da 2ª divisão da modalidade, depois de ter vencido a congénere de Lousada por 38-0. Depois da derrota na ronda inaugural agora a equipa de rugby famalicense parece estar no caminho certo.

Pedro Alves Danilo Sandro Bruno Gama Bruno Moraes (45’ Saleiro) Janicio Auri Leandro Lima (85’ Elias) Mateus (61’ Laionel) André Marques Anderson

Litos André Serrão Pica Paulo Rola Vítor Lobo Jerónimo (45’Bruno Pereira) Mesquita Mendes (60’ Bacari) Adriano (57’ Pizzi) Jefersson Tiago Martins

Treinadores Daúto Faquirá

Luís Miguel

Golos: 44’ Mateus (penálti, 1-0). Cartõ es Amarelos: 21’ Adriano; 44’ Litos; 68’ Sandro; 83’ Paulo Rola. Cartõ es Vermelho s: Não houve.

José Clemente

NAJ O Núcleo de Atletismo de Joane (NAJ) entrou da melhor forma na época de atletismo após ter garantido o triunfo colectivo no Grande Prémio Internacional da Silva, em Barcelos. Para essa boa prestação muito contribuíram as prestações dos reforços Bruno Jesus e Manuel Magalhães.

3º FC Famalicão Previa-se complicada a deslocação até Porto d’Ave, mas o FC Famalicão voltou a provar que é um sério candidato à subida de divisão. O triunfo por 1-0 foi bastante complicado de conseguir embora os famalicenses tenham demonstrado estofo de campeão e grande determinação na procura dos objectivos a que se propõem.

O Vitória de Setúbal afastou o GD Ribeirão na terceira eliminatória da Taça de Portugal. Os sadinos venceram os ribeirenses por uma bola a zero e na marcação de uma grande penalidade que só o árbitro da partida, e muito perto do lance, conseguiu ver. As três mil pessoas que estavam a assistir a este encontro não conseguiram ver nada que justificasse a atitude de Pedro Henriques, numa má decisão do árbitro. Frente a frente estavam duas equipas a disputar divisões bastante distintas e por isso os valores de um e outro lado eram muito diferentes. No jogo jogado, os sadinos não mostraram ser superiores ao Ribeirão e depois as cores setubalenses acabaram por ter maior peso na decisão de Pedro Henriques. O mesmo não aconteceu na segunda parte quando Auri carregou Jefferson dentro da área sadina,

Ribeirenses deixaram boa imagem

tendo o árbitro do encontro mandado seguir essa jogada. São critérios a que já estamos habituados, sempre a favorecer os grandes, o que aconteceu neste caso. Quanto ao jogo poderemos dizer que o Ribeirão apresentou-se em Setúbal com a nítida intenção de complicar a vida à formação sadina que se viu em dificuldades para ultrapassar a defensiva contrária e levar de vencida a formação do Passal. Foi um jogo em que o equilíbrio a espaços foi a nota dominante, com o Setúbal a rematar muito mais que o Ribeirão. No entanto, o Ribeirão também teve alguns remates e com perigo. Adriano, um dos mais esclarecidos, ainda tentou assustar as hostes sadinas quando de muito longe tentou um remate para surpreender Pedro Alves, mas a bola saiu perto do poste esquerdo da baliza dos sadinos. Os setubalenses criavam lances de perigo pelo lado direito do ataque, onde Janicio e Leandro Lima eram as unidades mais em evidência por este corredor. Do outro lado, morava também um irrequieto Bruno Gama, sempre a causa dores de cabeça aos defen-

sores visitantes, mas o Ribeirão ia aguentando o nulo. Até que a um minuto do final da primeira parte aconteceria o caso do jogo, a grande penalidade para o Setúbal. Mateus chamado para marcar não falhou, colocando a sua equipa na frente do marcador. Para a segunda parte, Luís Miguel deixou nos balneários Jerónimo e fez entrar Bruno Pereira. Foi a troca de um médio defensivo por um homem muito mais criativo, só que Bruno Pereira vem de uma paragem e ainda não tem o ritmo adequado. Mesmo assim enquanto pode jogou muito bem, tendo conseguido dois bons remates à baliza de Pedro Alves. Com o relógio a jogar a favor da equipa sadina, o Ribeirão acreditou que era possível levar o jogo para prolongamento só que a partida caiu numa toada de adormecimento e com isso o espectáculo ficou a perder em termos de qualidade. O Setúbal tinha já o jogo controlado, só que numa jogada de ataque do Ribeirão iria acontecer o segundo erro grave de Pedro Henriques. Jefferson é derrubado dentro da área e Pedro Henriques mandou seguir a jogada.

“Toda a gente viu. Só há um lance de penálti [sobre Jefferson] e o outro também foi considerado penálti [lance entre Litos e Bruno Gama]. Na minha opinião, quando existe um penálti primeiro tem de se tocar no jogador e só depois na bola. Quando se toca primeiro na bola e só depois, por arrasto, no jogador penso que não é penálti”

Litos “Toquei na bola” “Primeiro toquei na bola e depois o Bruno Gama atirase por cima de mim. Toquei na bola e não havia razão para marcar grande penalidade. Mas o árbitro não entendeu assim e sabemos que no futebol é assim. O Ribeirão é um clube da 2ª divisão e o V. Setúbal é um clube da Primeira Liga. Sabemos que isso pesa um pouco nas decisões das equipas de arbitragem” A decisão não foi acertada porque se o critério fosse igual para as duas equipas, mandaria marcar a grande penalidade. Assim não entendeu o homem do apito e o jogo chegaria pouco depois ao seu final e para a alegria dos muitos associados do Vitória que deram largas à sua alegria pela passagem dos sadinos à próxima eliminatória da Taça de Portugal.

SC Meães também seguiu em frente na taça de juniores A equipa de juniores do SC Meães também seguiu em frente na taça distrital, depois de ter afastado outra equipa famalicense, o Fradelos. O Meães venceu na segunda mão por 4-1 depois de já ter derrotado o Fradelos na primeira mão por 3-2. Assim, ao todo são seis as equipas do concelho de Famalicão que seguiram em frente na taça distrital: Meães, Ruivanense, Ninense, Arnoso Santa Maria, Ribeirão e Operário.


sport: 22 de Outubro de 2008 31

futebol

FC Famalicão reforça liderança após triunfo (1-0) em Porto d’Ave

São Cláudio goleia Telhado O CSCD São Cláudio goleou a ADC Telhado por expressivos 4-0 na 4ª jornada do campeonato da 2ª divisão distrital série C. A equipa da casa chegou ao primeiro golo através da marcação de uma grande penalidade, ao minuto 15, por Prego. O Telhado ainda estava a tentar recuperar do golo sofrido, quando aos 25 minutos, na marcação de um pontapé de canto, os locais fizeram o 2-0 por Rui Faria. Logo de seguida o Telhado poderia ter reduzido através da marcação de uma grande penalidade, mas o guarda-redes Hélder defendeu. Aos 45 minutos, Vítor Hugo fez o terceiro golo após um remate bem colocado. Depois de uma boa primeira parte, o S. Cláudio veio para a segunda parte com a tranquili-

Noite aqueceu com vitória famalicense 0-1 Campo do GD Porto d’Ave Ár bitro : José Silva Auxiliares: José Miguel Silva e Luís Ferreira

Porto D’Ave Famalicão

Vitória vence Delães por 1-0 O dérbi concelhio que opôs o Vitória e o Delães terminou com o triunfo dos da casa pela margem mínima. Os visitantes entraram no jogo com a firme disposição de marcarem cedo e nos primeiros minutos só não chegaram à vantagem por falta de sorte. Nessa fase da partida ficou por marcar uma grande penalidade a favor do Delães já que Rui Miguel foi agarrado no interior da área local. A partir daí o Vitória cresceu, criou algumas oportunidades e chegou mesmo ao golo que deu os três pontos neste encontro. Até ao final da partida registo ainda para um golo anulado ao Delães por indicação de um dos auxiliares do árbitro da partida. O resultado mais justo seria o empate, embora o Vitória tenha apresentado uma equipa muito experiente. O Delães demonstrou mais uma vez ser uma equipa muito jovem, com pouca maturidade, e esse facto acabou por ser determinante no desfecho do jogo. O árbitro do encontro não esteve bem. Sob arbitragem de Pedro Maia, o Delães alinhou com: Alcino, Marco, Hugo (45’ Carlinhos), Chico, André (66’ Maskot), Vilela, Jácome (22’ Netinho), Rui Miguel, Sobral, Costa e Bruno. José Pereira

AFB I DIVISÃO

CLAS SI FI CA ˙ˆO

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16.

Série A

AFB II DIVISÃO

Série C

Louro, 2; Terras Bouro, 0 Maximiense, 3; Soarense, 2Peıes, 1; S. Paio, 2S. ClÆudio, 4; Telhado, 0 Celeir s, 0; Vila Chª, 1 Dumiense, 1; Cabreiros, 2 S. Cosme, 3; `guias,L.0 Enguardas, 1; Guisande, 0 Ninense, 2; Viatodos,CATEL, 2 Arsenal, 1; Lagense,Vit 3 ria, 1; Delªes, 0 1; Pousa, 0 `guias Alvelos, 1; Apœlia, 3 3; Gondifelos, Figueiredo, 2; Ruivanense, Palmeiras, 1 Folgou:1Bairro RE SUL TA DOS

Famalicão dava mostras de não estar contente com o nulo. Por isso mesmo, os visitantes começaram a colocar o pé no acelerador e viriam a tirar frutos disso mesmo à passagem do minuto 39. Depois de uma jogada de insistência, Bessa rematou para o fundo da baliza de Clemente que nada podia fazer, colocando em delírio os muitos adeptos que viajaram desde a cidade de Famalicão. O Porto d’Ave ainda tentou reagir, mas o Famalicão demonstrou muita maturidade e não permitiu que os pupilos de João Fernando se aproximassem da baliza de André. O jogo entrava em período de descontos e tudo fazia prever que ia ser um final sem grandes problemas. Só que a dois minutos do apito final, Zé Carlos carregou Saviola, numa entrada muito feia, gerando uma grande confusão, com cenas de pugilato que alastraram também às bancadas. Os ânimos ficaram muitos exaltados, sendo mesmo necessária a intervenção do contingente policial para acalmar os ânimos. Em termos práticos de jogo resultaram as expulsões de Zé Carlos, do Porto d’Ave, e do guarda-redes André, do Famalicão, com o trio de arbitragem completamente baralhado. Como o Famalicão ainda tinha mais uma alteração para fazer, Vítor Paneira sacrificou Maniche para dar lugar ao guarda-redes Bruno. Quanto ao trabalho do trio de arbitragem pode dizer-se que demonstrou pouca determinação para segurar um jogo desta envergadura.

J

V

E

D

F

C

P

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

E

D

F

C

P

Louro 4 3 1 0 7 1 10 1. Lagense 4 3 1 0 8 2 10 CATEL 4 3 1 0 4 1 10 2. Figueiredo 4 2 2 0 6 4 8 Ninense 4 2 2 0 7 2 8 3. Guisande 4 2 1 1 6 5 7 Apœlia 4 2 2 0 6 1 8 4. L. Enguardas 3 2 0 1 5 3 6 Pousa 4 2 1 1 4 1 7 5. Vit ria 3 2 0 1 5 5 6 Gondifelos 4 2 1 1 6 4 7 6. Bairro 3 1 2 0 7 4 5 Cabreiros 4 2 1 1 5 7 7 7. S. Paio 3 1 2 0 6 5 5 Palmeiras 4 2 0 2 4 3 6 8. S. ClÆudio 4 1 1 2 9 8 4 Terras Bouro 4 2 0 2 3 4 6 9. Ruivanense 4 1 1 2 7 6 4 Viatodos 4 1 2 1 5 5 5 10. S. Cosme 4 1 1 2 4 3 4 Soarense 4 1 1 2 5 6 4 11. Delªes 4 1 1 2 5 5 4 Vila Chª 4 1 1 2 4 7 4 12. Telhado 4 1 1 2 3 7 4 `. Alvelos 4 0 3 1 4 6 3 13. `guias 4 1 1 2 6 11 4 Maximinense 4 1 0 3 3 6 3 14. Peıes 4 1 0 3 6 10 3 Celeir s 4 0 0 4 2 8 0 15. Arsenal 4 1 0 3 4 9 3 Dumiense 4 0 0 4 1 8 0 Louro - Celeir s Bairro - Peıes Soarense - Dumiense Ruivanense - S. ClÆudio Vila Chª - Ninense Cabreiros - CATEL S. Paio - S. Cosme Telhado - L. Enguardas Viatodos - `guias Alvelos `guias - Arsenal Pousa - Palmeiras Guisande - Vit ria Apœlia - Maximinense Terras Bouro - GondifelosLagense - Figueiredo Folga: Delªes PR XI MA

RE SUL TA DOS

mais três preciosos e saborosos pontos. Dentro das quatro linhas, o jogo era agradável, com os donos da Treinadores João Fernando Vítor Paneira casa a criarem a primeira situação de perigo logo aos sete minutos, Golos: 81’ Bessa (0-1). C artõ es Amarelos: 25’ Maniche; 26’ Celso; 40’ Pantilha; 61’ tendo a bola passado muito perto Saviola; 93’ Bruno; 89’ Vitinha. do poste da baliza de André após reC artõ es Vermelho s: 92’ André; 92’ Zé Carlos. mate forte de um contrário. Respondia o Famalicão e Clemente vê o Arístides Ferreira perigo rondar a sua baliza aos 12 minutos. Na deslocação a Porto d’Ave, o FC O público gostava do que via, Famalicão venceu o seu adversário mas chegava o primeiro contrapor 1-0, num jogo aguardado com tempo para as duas equipas. A ilumuita expectativa. As bancadas en- minação do parque de jogos do cheram-se de público, num am- Porto d’Ave, que já não era a melhor, biente de festa que a espaços che- apagou-se por completo durante largou a estar quase estragada. No gos minutos e ficou toda a gente às entanto, o mais importante para a escuras. Foi preciso esperar 20 miequipa de Vítor Paneira foi conse- nutos para a partida ser retomada, guido, somando os famalicenses com o Famalicão a tomar conta do AFB DIVISÃO HONRA Série 1 jogo. Laje, 1; Taipas, 0 Forjªes, 2; St“ Eulalia Vizela, Mas a grande oportunidade de Regalados, 2; Esposende, 3 1 golo iria surgir aos 36 minutos, com Ag. Gra a, 1; Torcatense, 0 Aroes, 2 Pica, 1; Maniche, de cabeça, a enviar a bola Santa Maria, 3; Ronfe, 1 Alegrienses, 1; Martim, 2 ao poste da baliza local e com o CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P Porto Ave, 0; FC Famalicªo, 1 guarda-redes Clemente completa1. FC FAMALICˆO 6 5 1 0 14 2 mente batido. O nulo permaneceu 16 até ao intervalo, num jogo muito 2. Martim 6 4 2 0 12 6 14 disputado e onde o equilíbrio era a 3. Aroes 6 4 0 2 15 8 12 4. Porto Ave 6 4 0 2 10 5 12 nota dominante. 5. Taipas 6 4 0 2 10 5 12 No segundo período o equilíbrio 6. Torcatense 6 4 0 2 7 3 12 continuou a ser a nota de maior des7. St“ Eul. Vizela 6 3 1 2 11 10 10 taque, com jogadas de parada e res8. Ronfe 6 2 2 2 11 9 8 9. Santa Maria 6 2 2 2 11 10 8 posta e com uma oportunidade para 10. Esposende 6 2 1 3 10 10 7 cada lado durante o primeiro quarto 11. A. Gra a 6 2 1 3 8 9 7 de hora. Nesta altura o técnico fa12. Pica 6 2 1 3 10 11 7 malicense Vítor Paneira mexeu na 13. Forjªes 6 2 0 4 4 14 6 14. P. Regalados 6 1 1 4 7 13 4 equipa, colocando em jogo Bessa 15. Laje 6 0 0 6 para o lugar de Gledson. 1 0 5 3 15 0 O jogo continuava equilibrado, 1 14 3 Laje - Pico Regalados o último quarto de hora e o a 16. Alegrienses 6 Esposende - Aguias Grachegava PR XI MA

Rui Faria

FC Famalicão cimentou o primeiro lugar

RE SUL TA DOS

André Celso Barreiras (75’ Ruizinho) Gledson (60’ Bessa) Costa Martins Maniche (92’ Bruno) Hélder Nuno Sousa Saviola Tó

PR XI MA

Clemente Pantilha Jaques Vítor Vitinha (77’ Freitas) Meira Serginho Ricardo (85’ Filipe) Sénior (65’ Zé Carlos) Batista Luís Manuel

dade que se esperava e controlou o jogo a seu belo prazer. Os da casa aproveitaram ainda para fazer o quarto golo por intermédio de Morais à passagem do minuto 65. Quanto ao Telhado há a destacar a entrega de alguns jogadores durante todo o jogo e a aposta do treinador Costa em vários jogadores jovens de bom valor. A equipa de arbitragem saiu de S. Cláudio com nota positiva. Pela equipa da casa jogaram: Hélder, Luís Miguel, Prego, Rui Faria, Ricardo, Peneda, Mendes (75’ Bruno), Avelino (61’ Abel), Vítor Hugo, Morais (65’ Carneiro) e Canígia. No próximo domingo, o S. Cláudio defronta fora de casa o Ruivanense às 15 horas.


sport: 22 de Outubro de 2008

futebol

Terminaram no passado sábado as comemorações do 50º aniversário do Sporting Clube Cabeçudense. O clube que o longo do ano desenvolveu várias actividades para assinalar as suas bodas de ouro dedicou aos seus associados e amigos um dia inteiro para que estes pudessem desfrutar de muitas actividades. Assim, logo pela manhã realizou-se um passeio de BTT, pela freguesia de Cabeçudos, que contou com um elevado número de participantes de várias faixas etárias. No recinto desportivo do clube houve espaço para a prática de ténis, uma modalidade que tem cada vez mais entusiastas na freguesia. A tarde de sábado foi preenchida com os já tradicio-

nais jogos da malha e sueca, actividades que forma muito participadas. Naturalmente que o futebol não pode faltar nestas ocasiões e o clube organizou vários jogos de futebol nos quais participaram crianças e jovens da associação, mas também muitos veteranos. No final da tarde houve uma aula de aeróbica e a culminar a festa teve lugar um jantar convívio, onde foi servido um porco no espeto acompanhado por vinho da Região, o tradicional cantar dos parabéns com bolo de aniversário e para encerrar a festa houve música. A representar a Câmara Municipal de Famalicão esteve o vereador do desporto, Jorge Paulo Oliveira.

Moinho de Vermoim destaca-se em veteranas A Associação Moinho de Vermoim (AMVE) participou no XXIX Grande Prémio de Atletismo da Silva, em Barcelos, sendo que na classificação geral Rosa Oliveira ficou num honroso 8º lugar. Nesta prova participaram algumas das melhores atletas nacionais. Em competição estiveram presentes mais três atletas da secção de atletismo que obtiveram também bons resultados (Américo Oliveira, Custódio Oliveira e Paulo Oliveira). No último mês, a AMVE participou em várias provas de atletismo, sendo que em todas elas obteve excelentes resultados através de Rosa Oliveira. Para os responsáveis da AMVE, “a experiência de contar com a atleta Rosa Oliveira na secção de atletismo tem sido fenomenal e a divulgação do desporto famalicense e da AMVE tem sido excelente”.

Empate soube a pouco nos iniciados

Juv. Mouquim conquista primeiro triunfo baliza, rematando por muitas vezes mas nem sempre com a melhor direcção. Diogo viu ainda serlhe anulado um golo por alegada falta atacante. Esta foi uma vitória justa do Mouquim, num jogo com uma arbitragem regular e que pecou apenas por permitir entradas muito duras à equipa forasteira. O Mouquim alinhou com: Leta, Danih (60’ Diogo), Sopas, Nuno, Roberto, Xany, Fundimóveis, Cardoso, Lafões, Chico (81’ Cruz) e Guilherme (71’ Sampaio).

Depois de nos primeiros dois jogos não ter conseguido os seus objectivos, principalmente por não ter concretizado as oportunidades de golo, nesta jornada, frente a um Tebosa que também ainda não pontuou, o Mouquim entrou disposto a vencer e averbou mesmo a primeira vitória da época. Na primeira parte o jogo teve sempre maior tendência atacante por parte da equipa da casa, pressionando o adversário que por vezes tentava o contra-ataque. O Mouquim praticava melhor futebol, com Fundimóveis em maior destaque. Chico também obrigou

o guarda-redes do Tebosa a aplicar-se, mas seria Lafões, à passagem do minuto 30, quem colocaria o Mouquim em vantagem no marcador, indo para o intervalo a vencer justamente. Na segunda parte o Tebosa tentou ir atrás do prejuízo mas seria o Mouquim que marcaria novamente por intermédio de Guilherme ao minuto 59. O Tebosa, com um futebol mais duro e directo, foi tentando chegar à área adversária e reduziu mesmo a desvantagem através de uma grande penalidade ao minuto 74. O Mouquim tentou ter sempre a posse da bola e longe da sua

J .C .

J .C

RE SUL TA DOS

PR XI MA

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

dades, 0 1. Tadim 3 3 2. MARCA 3 3 3. OperÆrio 3 3 4. Roriz 3 2 5. Gandra 3 1 6. Antas 3 1 7. S. Ver ssimo 3 1 8. Granja 3 1 9. Lemenhe 3 1 10. Mouquim 3 1 11. Necessidades 3 0 12. Sequeirense 3 0 13. Tebosa 3 0 14. Juv. Belinho 3 0

0

3

3

7

0

E

D

F

C

P

0 0 7 2 9 0 0 5 0 9 0 0 4 0 9 1 0 3 1 7 2 0 2 1 5 1 1 5 1 4 1 1 3 1 4 1 1 4 4 4 0 2 2 3 3 0 2 3 5 3 1 2 1 6 1 1 2 2 10 1 0 3 1 4 0 Lemenhe - S. Ver ssimo Tebosa - Roriz Juv. Belinho - Mouquim Sequeirense - MARCA

Pavilhão Municipal recebeu futebol de salão

tinham até aqui conseguido apenas um empate e logo no primeiro jogo frente ao Marinhas, sendo que nesta partida diante dos poveiros os miúdos comandados por David Silva já mostraram muitas melhorias. Por isso, o resultado final sabe a muito pouco. O FC Famalicão tudo fez para vencer o jogo e só não o conseguiu por manifesta falta de sorte. A pontaria na hora de atirar à baliza também não foi a melhor. Este foi um encontro em que se houvesse um vencedor, esse teria de ser forçoINICIADOS I Divisão samente o conjunto famaliVizela, 1; Chaves, 0 Guimarªes, 9; Flaviense, 0 cense. Famalicªo, 0; Varzim,Barroselas, 0 2; Vianense, 1 Marinhas, 0; Sp. Braga, Moreirense, 0 0; Gil Vicente, No4 cômputo geral este empate não condiz em nada com o CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P 1. V. Guimarªes 5 5 0 0 20 1 15 que se passou durante toda a 2. Vizela 5 4 0 1 14 3 12 partida. Os locais foram sem3. Moreirense 5 3 0 2 11 14 9 pre superiores ao seu adversá4. Sp. Braga 5 2 2 1 10 3 8 5. Marinhas 5 2 2 1 6 5 8 rio que teve as melhores opor6. Gil Vicente 5 2 1 2 12 8 7 tunidades de golo só que não 7. Varzim 5 2 1 2 8 11 7 as concretizou. Nesta partida o 8. Flaviense 5 2 0 3 8 18 6 9. Barroselas 5 2 0 3 3 14 6 Famalicão alinhou com: Renato, 10. Vianense 5 1 0 4 5 9 3 Jorge, Pereira, Tiago, Rui Pena, 11. Chaves 5 1 0 4 1 6 3 Renato II, André, Filipe, Pedro, 12. Famalicªo 5 0 2 3 3 9 2 Simões e André Pereira. JogaChaves - Moreirense Flaviense - Marinhas ram ainda: Henrique e Luís. Vianense - V. Guimarªes Varzim - Vizela Sp. Braga - FamalicªoGil Vicente - Barroselas

Série A

Roriz, 1; Lemenhe, 0Tadim, 3; Sequeirense, 0 Mouquim, 2; Tebosa, Granja, 1 0; Gandra, 1 MARCA, 2; Juv. Belinho, Antas, 0; OperÆrio, 1 0 S. Ver ssimo, 3; Necessi -

Pedome, Lameiras e JASP vencedores na Supertaça da AFSA

A Associação de Futebol de Salão Amador de Famalicão (AFSA) realizou no passado sábado, no Pavilhão Municipal de Famalicão, as finais da Supertaça “José Cunha” nos escalões de iniciados, juvenis e seniores. Pedome, Lameiras e JASP foram as equipas que levaram os troféus para casa. No jogo mais aguardado da tarde, no escalão de seniores, o Pedome superiorizouse ao Carril, vencendo por 6-1. Os actuais campeões da AFSA não deram hipóteses ao adversário e controlaram sempre os acontecimentos. Já em juvenis, a partida foi mais equilibrada, com a formação da Associação de Moradores das Lameiras a derrotar por 75 o Grupo Recreativo de Vale S. Martinho. Por fim, em iniciados, a JASP venceu a Associação Desportiva de Castelões por 18-0, numa partida em que os jovens de Seide foram sempre superiores aos seus opositores. A entrega dos prémios foi realizada por Jorge Paulo Oliveira, vereador do desporto da autarquia famalicenses que considerou ser importante manter a modalidade de futebol de salão. “O futebol de salão tem sido abandonado a favor do futsal, mas não há hoje em dia a possibilidade de todas as associações terem condições para a prática do futsal. É preciso acarinhar esta competição porque esta é a única oportunidade de grande parte das colectividades famalicenses envolverem os seus atletas”, disse. Já Miguel Abreu, presidente da AFSA, referiu-se aos campeonatos concelhios que em breve se iniciam, esperando que “existam bons espectáculos e que as pessoas se desloquem em bom número aos recintos desportivos para apoiarem as suas equipas”.

O FC Famalicão, em iniciados, somou o seu segundo ponto no campeonato nacional da categoria, depois de empatar a zero bolas no campo número dois do Complexo Desportivo do Estádio Municipal de Famalicão. Este foi um jogo em que a formação famalicense, e depois dos maus resultados registados até esta altura, conseguiu mostrar algum do seu potencial e voltar por isso a somar um ponto. Os iniciados famalicenses

AFB II DIVISÃO

Legenda para fotografia

RE SUL TA DOS

SC Cabeçudense comemorou 50 anos

PR XI MA

32

Pedome levou a melhor sobre o Carril

Equipa das Lameiras teve de suar para derrotar o S. Martinho

JASP teve uma tarde tranquila diante do Castelões


sport: 22 de Outubro de 2008 33

distritais

Iniciaram-se campeonatos distritais das camadas jovens Começaram no passado fim-de-semana os campeonatos distritais dos escalões de juniores, juvenis e iniciados, com muitas equipas do concelho de Famalicão a entrarem em competição. Em termos de juniores, a

primeira jornada do campeonato teve como principais destaques as vitórias expressivas conseguidas por Oliveirense e Operário. Na 1ª divisão série B, a equipa de juniores de Oliveira Santa Maria venceu por 4-1 no reduto

do Vieira enquanto na 2ª divisão, série A, o Operário derrotou em casa o Realense por 51. Estas duas equipas do concelho assumiram a liderança dos respectivos campeonatos de juniores.

Sorteio da taça distrital de juniores e juvenis

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

E

D

F

C

P

1. Vitoria 1 1 0 0 7 1 3 2. M. Fonte 1 1 0 0 4 1 3 3. F.C Vizela 1 1 0 0 1 0 3 4. Ribeirªo 1 1 0 0 1 0 3 5. S.E Vizela 1 1 0 0 1 0 3 6. Taipas 1 1 0 0 1 0 3 7. Sandinenses 0 0 0 0 0 0 0 8. Vieira 0 0 0 0 0 0 0 9. Brito 1 0 0 1 0 1 0 10. Joane 1 0 0 1 0 1 0 11. Ruivanense 1 0 0 1 0 1 0 12. Urgeses 1 0 0 1 0 1 0 13. Fafe 1 0 0 1 1 4 0 14. Fair-Play 1 0 0 1 1 7 0 Fair-Play - Fafe Taipas - Urgeses Brito - Vitoria Sandinenses - Joane Ribeirªo - S.E VizelaM. Fonte - Vieira F.C Vizela - Ruivanense

II Divisão - Série A

Brufense-Verissimo Bastu o, 3; Gandra, 0 Braga, 4; Ninense, 0 Fªo-Marinhas Aveleda-Granja Vila Chª, 0; E.Faro, 1 Operario, 0; Louro, 3

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

E

D

F

C

P

1. Braga 1 1 0 0 4 0 3 2. Bastu o 1 1 0 0 3 0 3 3. Louro 1 1 0 0 3 0 3 4. E.Faro 1 1 0 0 1 0 3 5. Aveleda 0 0 0 0 0 0 0 6. Brufense 0 0 0 0 0 0 0 7. Fªo 0 0 0 0 0 0 0 8. Granja 0 0 0 0 0 0 0 9. Marinhas 0 0 0 0 0 0 0 10. Verissimo 0 0 0 0 0 0 0 11. Vila Chª 1 0 0 1 0 1 0 12. Gandra 1 0 0 1 0 3 0 13. Operario 1 0 0 1 0 3 0 14. Ninense 1 0 0 1 0 4 0 Verissimo - Vila Chª Gandra - Operario Ninense - Brufense Marinhas - Bastu o Granja - Braga E.Faro - Fªo Louro - Aveleda

RE SUL TA DOS

PR XI MA

RE SUL TA DOS

PR XI MA

RE SUL TA DOS

PR XI MA

RE SUL TA DOS

PR XI MA

RE SUL TA DOS

PR XI MA

RE SUL TA DOS

INICIADOS

Cavalıes - Joane

INICIADOS RE SUL TA DOS

I Divisão - Série B

Fair-Play, 1 0; Taipas, 1 Joane, 1; Brito,Vieira-Sandinenses 0 0; Ribeirªo, Fafe,1 1; M. Fonte, 4 F.C Vizela, 1

II Divisão - Série C

Oliveirense, 2; S.Jorge, 1 3; Famalicªo, 1 Bairro, Ronfe, 6; Delªes, 0 Pencelo-S. Paio Cabeceirense, 0; Pevidem, Celoricense, 2; Ponte, 0 6

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

E

D

F

C

P

Moreirense, 0; Vitoria, 2 1. Pevidem 1 1 0 0 6 0 3 2. Ronfe 1 1 0 0 6 0 3 3. Bairro 1 1 0 0 3 1 3 4. Celoricense 1 1 0 0 2 0 3 5. Vitoria 1 1 0 0 2 0 3 6. Oliveirense 1 1 0 0 2 1 3 7. Pencelo 0 0 0 0 0 0 0 8. S. Paio 0 0 0 0 0 0 0 9. S.Jorge 1 0 0 1 1 2 0 10. Famalicªo 1 0 0 1 1 3 0 11. Desp. Ponte 1 0 0 1 0 2 0 12. Moreirense 1 0 0 1 0 2 0 13. Cabeceirense 1 0 0 1 0 6 0 14. Delªes 1 Delªes - Oliveirense 0 0 1 Pevidem - Ronfe 0 6 0 Famalicªo - Cabeceirense S.Jorge - Moreirense S. Paio - Bairro PR XI MA

Vitoria, 7; S.E Vizela, Ruivanense, Urgeses, 0;

RE SUL TA DOS

RE SUL TA DOS

INICIADOS

PR XI MA

PR XI MA

Famalicªo - Alvelos Vilaverdense - Regalados Ronfe - Vizela

PR XI MA

PR XI MA

RE SUL TA DOS

PR XI MA

RE SUL TA DOS

Realizou-se na passada segunda-feira o sorteio dos jogos da taça distrital dos escaII Divisão - série C JUNIORES I Divisão - série A I Divisão - série B II Divisão - série A JUNIORES JUNIORES JUNIORES 2 2; Fradelos, 1 lões de juniores e juvenis. Os Estorªos, Esposende, 1; Marinhas, 3 Ninense, 4; Vilaverdense,Vieira, 4 1; Oliveirense, 4 Fair-Play, 5; Torcatense,Antas, 3 2; Forjªes, 0 Operario, 4; Realense, 1 Celoric., 4; Cabeceirense, 0; Ag.Alvelos, 2 S.Paio, 0; Urgeses, 1Prazins, 2; Gandarela, 0 jogos vão ser disputados apeVila, 0; Andorinhas, Amares, 2 2; Patrimoniense,Arıes, 0 1; Ribeirªo, 1Brufense, 1; Moreirense, Celeiros, 2 2; Bastu o,Apulia, 1 Ruivanense, 2; Joane,Silvares, 0 1; Antime, 1 Marca, 1; Catel, 3 Meªes, 3; Arnoso, 4 4; Pevidem, 2 Brito, 2; M.Fonte, 1 Prado, 2; Nogueirense, 1 Ars.Devesa, 2; Sta Maria,Ronfe, 1 nas a uma mão e realizam-se Delªes, 2; Bairro, 1 Granja, 2; Vila Chª, 0 Sandinenses, 0; S.Eulalia, 1 S. Ver ssimo, 2; Merelim, 1 nos próximos dias 1 e 2 de NoCLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P vembro. 1. Celoricense 1 1 0 0 4 2 3 1. Operario 1 1 0 0 4 1 3 1. Oliveirense 1 1 0 0 4 1 3 1. Marinhas 1 1 0 0 3 1 3 2. Prazins 1 1 0 0 2 0 3 Em juniores, o sorteio ditou 2. Catel 1 1 0 0 3 1 3 2. Fair-Play 1 1 0 0 5 3 3 2. Amares 1 1 0 0 2 0 3 3. Ruivanense 1 1 0 0 2 0 3 3. Ag.Alvelos 1 1 0 0 2 0 3 3. Ronfe 1 1 0 0 4 2 3 3. Andorinhas 1 1 0 0 2 0 3 os seguintes jogos para as 4. Delªes 1 1 0 0 2 1 3 4. Antas 1 1 0 0 2 0 3 4. Brito 1 1 0 0 2 1 3 4. Arsenal Devesa 1 1 0 0 2 1 equipas famalicenses: Operá5. Estorªos 1 1 0 0 2 1 3 5. Granja 1 1 0 0 2 0 3 5. Moreirense 1 1 0 0 2 1 3 3 6. Urgeses 1 1 0 0 1 0 3 rio-Celeirós; Vilaverdense-Ar6. Arnoso 1 1 0 0 4 3 3 6. S.Eulalia 1 1 0 0 1 0 3 5. Prado 1 1 0 0 2 1 3 7. Antime 1 0 1 0 1 1 1 noso; Ruivanense-Meães; Me7. Celeiros 1 1 0 0 2 1 3 7. Arıes 1 0 1 0 1 1 1 6. S. Ver ssimo 1 1 0 0 2 1 3 8. Silvares 1 0 1 0 1 1 1 8. Bastu o 1 0 0 1 1 2 0 8. Ribeirªo 1 0 1 0 1 1 1 relim S. Paio-Ribeirão; 7. Ninense 1 0 1 0 4 4 1 9. Bairro 1 0 0 1 1 2 0 9. Meªes 1 0 0 1 3 4 0 9. Brufense 1 0 0 1 1 2 0 8. Vilaverdense 1 0 1 0 4 4 1 Catel-Ninense. Outros jogos: 10. Fradelos 1 0 0 1 1 2 0 10. Marca 1 0 0 1 1 3 0 10. M.Fonte 1 0 0 1 1 2 0 9. Merelim S. Paio 1 0 0 1 1 2 0 11. S.Paio 1 0 0 1 0 1 0 Pevidém-Marinhas; Sandi11. Apulia 1 0 0 1 0 2 0 11. Sandinenses 1 0 0 1 0 1 0 10. Nogueirense 1 0 0 1 1 2 0 12. Cabeceirense 1 0 0 1 2 4 0 12. Forjªes 1 0 0 1 0 2 0 nenses-Vila; Patrimonense12. Pevidem 1 0 0 1 2 4 0 11. Santa Maria 1 0 0 1 1 2 0 13. Gandarela 1 0 0 1 0 2 0 13. Vila Chª 1 0 0 1 0 2 0 13. Torcatense 1 0 0 1 3 5 0 Arões; Lanhas-Ronfe; Santa 12. Esposende 1 0 0 1 1 3 0 14. Joane 1 0 0 1 0 2 0 14. Realense 1 0 0 1 1 4 0 14. Vieira 1 0 0 1 1 4 0 13. Patrimoniense1 0 0 1 0 2 0 Maria-Palmeiras; GandarelaCabeceirense Silvares Fradelos Delªes Forjªes - Meªes Realense - Granja 14. Vila 1 Andorinhas - Esposende Oliveirense - Brito Torcatense - Sandinens Antime; Moreirense-Bastuço; Urgeses Celoricense Gandarela Estorªos Bastu o - Antas Ag.Alvelos - Operario Ribeirªo - Vieira es 0 0 1 Nogueirense - Vila Joane - S.Paio Antime - Prazins Lage-Silvares; Torcatense-EsMoreirense - Fair-Play Catel - Celeiros Arnoso - Apulia 0 2 0 Merelim S. Paio - Prado Pevidem - Arıes Bairro - Ruivanense posende; Amares-Maria Vila Chª - Marca S.Eulalia - Ronfe M.Fonte - Brufense Marinhas - Arsenal Devesa Vilaverdense - S. Ver ssimo Fonte; Prado-Antas/Vila Chã; Porto d’Ave-Oleiros; ApúliaI Divisão - série B II Divisão - série C JUVENIS JUVENIS I Divisão - série A JUVENIS I Divisão - Série A INICIADOS 1 7; Cavalıes, 0 Gil Vicente, 1; Famalicªo, 1 1; Prado, 13 M.Fonte, 0; Amares, 1Moreirense, 0; Fafe, 5 Arnoso, 1; Brufense, Ribeirªo, Regalados, Granja. Prado, 1; Vilaverdense, 0 Braga, 2; Esposende, 1 1; Brito, 1 Viatodos, 3; Operario, Taipas, 2 0 Oliveirense, 4; Telhado, Ceramistas, 0 Braga, 1; Moreirense,Andorinhas, 3 5; Vilavrdense, 3 2; Fair-Play,Famalicªo, 0; Arsenal, 0 Merelinese, 4; Andorinhas,Já1 em juvenis, os jogos da 2ª 0 Vizela, 4; Delªes, 1 Vitoria, 4; Gil Vicente, Bairro, 6; Carreira, Folgou: 0 Lousado Merelinense, 2; S.Verissimo, Marinhas, 4; Misericordia, 1 Palmeiras-S. Maria Misericordia, 0; Gil Vicente, 1 eliminatória para as equipas Amares-Arnoso (adiado) Pevidem, 1; Ronfe, 0 Joane, 1; Ruivanense, 0 0 famalicenses em prova são: CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P Ruivanense-Mota; Delães-Gil 1. Fafe 1 1 0 0 5 0 3 1. Ribeirªo 1 1 0 0 7 0 3 Alvelos, 1; Esposende, 1 1. Merelinense 1 1 0 0 4 1 3 2. Vitoria 1 1 0 0 4 0 3 2. Bairro 1 1 0 0 6 0 3 1. Prado 1 1 0 0 13 1 3 Vicente B; Famalicão B-Taipas; 2. Braga 1 1 0 0 2 1 3 3. Vizela 1 1 0 0 4 1 3 2. Marinhas 1 1 0 0 4 1 3 3. Oliveirense 1 1 0 0 4 0 3 3. Gil Vicente 1 1 0 0 1 0 3 Oliveirense-Amares; Famali4. Amares 1 1 0 0 1 0 3 3. Andorinhas 1 1 0 0 5 3 3 4. Prado 1 1 0 0 1 0 3 4. Viatodos 1 1 0 0 3 0 3 cão A-Lanhas; Vitória-Vilaver5. Pevidem 1 1 0 0 1 0 3 4. Moreirense 1 1 0 0 3 1 3 5. Arsenal 1 0 1 0 0 0 1 5. Joane 1 1 0 0 1 0 3 dense. Outros jogos: Pevidém6. Fair-Play 1 0 1 0 2 2 1 5. Merelinense 1 1 0 0 2 0 3 6. Ceramistas 1 0 1 0 0 0 1 6. Arnoso 1 0 1 0 1 1 1 7. Taipas 1 0 1 0 2 2 1 7. Amares 0 0 0 0 0 0 0 Terras Bouro; Maria 6. Alvelos 1 0 1 0 1 1 1 7. Brufense 1 0 1 0 1 1 1 8. Brito 1 0 1 0 1 1 1 8. Arnoso 0 0 0 0 0 0 0 7. Esposende 1 0 1 0 1 1 1 Fonte-Arsenal/Fintas A; Prado8. Lousado 0 0 0 0 0 0 0 9. Famalicªo 1 0 1 0 1 1 1 9. Palmeiras 0 0 0 0 0 0 0 8. Famalicªo 1 0 1 0 1 1 1 Amigos Urgeses; Gil Vicente 9. Ruivanense 1 0 0 1 0 1 0 10. M.Fonte 1 0 0 1 0 1 0 10. S. Maria 0 0 0 0 0 0 0 9. Gil Vicente 1 0 1 0 1 1 1 10. Operario 1 0 0 1 0 3 0 A-Fintas B; Vizela-Braga; Apú11. Ronfe 1 0 0 1 0 1 0 11. Esposende 1 0 0 1 1 2 0 10. Braga 1 0 0 1 1 3 0 11. Telhado 1 0 0 1 0 4 0 12. Delªes 1 0 0 1 1 4 0 12. Misericordia 1 0 0 1 0 1 0 lia-Torcatense; Fafe-Ronfe; Pal11. Vilaverdense 1 0 0 1 3 5 0 13. Gil Vicente 1 0 0 1 0 4 0 13. Vilaverdense 1 0 0 1 0 1 0 12. Carreira 1 0 0 1 0 6 0 12. S.Verissimo 1 0 0 1 0 2 0 meiras-Moreirense; Ronaldi14. Moreirense 1 0 0 1 0 5 0 14. Andorinhas 1 0 0 1 1 4 0 13. Cavalıes 1 0 0 1 0 7 0 13. Misericordia 1 0 0 1 1 4 0 nhos-Santa Maria; Bairro Fafe - Pevidem Operario - Arnoso Telhado - Ribeirªo 14. Regalados 1 Moreirense - Gil Vicente Amares - Vitoria Vilaverdense - Misericordia Esposende - Amares Misericórdia-Esposende; Fair-Play - M.Fonte Brito - Moreirense Carreira - Viatodos Lousado - Oliveirense 0 0 1 S.Verissimo - Braga Arsenal - Prado Andorinhas - Braga Gil Vicente - Famalicªo Ruivanense - Bairro Brufense - Folga Delªes - Taipas 1 13 0 Prado - Merelinense S. Maria - CeramistasGil Vicente - Merelinense Vieira-Cabeceirense. Arnoso - Palmeiras


Equipa sénior do AVC estreou-se O Atlético Voleibol Clube (AVC) voltou este fim-de-semana a ter uma jornada de voleibol em três frentes, sendo de realçar a estreia da equipa sénior em competição. Na divisão A2, o AVC perdeu na sua estreia fora de portas frente ao Oliveira do Bairro por três sets a um. Com apenas uma semana de actividade, a equipa famalicense demonstrou valores para conseguirem estar entre as primeiras formações desta divisão. A equipa opositora deste fimde-semana é a maior candidata à subida de divisão e o AVC demonstrou valor para lutar com as melhores equipas. O primeiro objectivo das jogadoras famalicense (13 atletas oriundas de Famalicão, repartidas na sua formação pela extinta equipa do FAC e dos escalões de formação do AVC) é garantirem os seis primeiros lugares que dão acesso à segunda fase

do campeonato nacional. A equipa orientada por José Pereira recebe no próximo sábado no Pavilhão das Lameiras, pelas 17 horas, a formação do Gondomar Cultural. Quanto à formação júnior do AVC venceu por três sets a zero em casa frente à Ala Nuno Alvares pelos parciais 25-8, 25-16, 25-12. A equipa do AVC garantiu a primeira vitória em jogos oficiais. Na próxima jornada as juniores deslocam-se a Vila do Conde para defrontar o Vilacondense no sábado. As juvenis perderam por 3-0 contra a equipa do Ginásio de Santo Tirso. Como juvenis de primeiro ano e defrontando sempre equipas de segundo ano, os resultados positivos podem demorar a aparecer. A equipa juvenil recebe sábado, pelas 15 horas, no Pavilhão das Lameiras, a formação do Castêlo da Maia.

Clube Rugby Famalicão conquista vitória em Lousada

modalidades

Juniores da ATC vencem Sporting de Braga Numa deslocação difícil e decisiva para as suas aspirações, a equipa de juniores masculinos de basquetebol da ATC venceu no passado domingo em Braga a sua congénere do Sporting de Braga por 62-82. Entrando no jogo com uma atitude vencedora, os jovens de Joane rapidamente ganharam vantagem no marcador. Contudo, essa vantagem seria atenuada pelos locais durante o segundo quarto de tempo, pelo que o resultado ao intervalo, 3743, espelhava algum equilíbrio na partida. Mantendo a mesma postura competitiva, a ATC foi ganhando vantagem ao longo da segunda parte, terminando o encontro com uma confortável vantagem de 20 pontos. Esta vitória permite encarar os próximos jogos com mais tranquilidade e mantém o objectivo da passagem ao play-off intacto. Em cadetes masculinos, vencendo sem dificuldade o BCC Basto por 98-40, a equipa de Joane soma e segue. Apresentando um saldo de três vitórias em três jogos, esta equipa segue

Equipa de juniores masculinos da ATC

isolada na liderança do campeonato distrital. No mesmo escalão, mas em femininos a ATC conheceu sorte diferente. Na visita ao terreno do Sporting Clube Leões das Enguardas as meninas da ATC sairiam derrotadas por 53-43. Ainda em femininos, mas nas iniciadas, após duas vitórias fáceis no início do campeonato, a equipa de Joane sofreu

O campeonato nacional da 2ª divisão continuou no passado sábado, tendo sido disputada a 2ª jornada com o Clube de Rugby de Famalicão (CRF) a deslocar-se a Lousada para defrontar a equipa local o CRL, conseguindo uma vitória expressiva por 38-0. A equipa famalicense entrou a dominar, demonstrando que as modificações tácticas introduzidas pelo treinador resultaram positivamente, sobretudo ao nível dos avançados e dos três quartos. Após abrir o marcador aos cinco minutos, através de uma excelente jogada da linha dos três quartos, a 1ª parte teve sucessivos ensaios resultantes de jogadas de elevada qualidade. Na 2ª parte, o ritmo de jogo abrandou devido a alguma falta de concentração dos jogadores do CRF e algumas situações indesejáveis de mútuas picardias entre as duas equipas. Relativamente às formações ordenadas e alinhamentos, os famalicenses surpreenderam pela positiva, ganhando todas as bolas. Na próxima semana, o CRF desloca-se a Arcos de Valdevez para defrontar o CRAV B, com o intuito de alcançar uma nova vitória.

NAJ com título colectivo em Barcelos No arranque de uma nova época, a equipa do Núcleo de Atletismo de Joane (NAJ) deslocou-se a Barcelos, onde se realizou mais um Grande Prémio Internacional da Silva, uma prova de estrada com grandes pergaminhos no panorama nacional. Com efeito, a equipa no NAJ foi a grande vencedora colectiva, seguida de muito perto pela equipa do Ciclones que arrecadou o 2º lugar. Para esta vitória do NAJ muito contribuíram os novos reforços da equipa, Manuel Magalhães e Bruno Jesus, 2º e 4º classificados, respectivamente, ambos com uma excelente prestação. Em 1º lugar classificou-se o atleta António Salvador, do Ciclones e em 3º ficou Tiago Costa, do Sporting Braga. Manuel Magalhães teve assim um regresso feliz ao NAJ, logo na 1ª competição da época, com o 2º lugar alcançado. Bruno Jesus é um jovem promissor em que o NAJ apostou, esperando dele grandes resultados para a nova etapa da sua carreira.

MAL derrotado em Priscos por 4-1 Na terceira jornada do campeonato distrital de futsal, série A, o MAL saiu derrotado do pavilhão do Priscos por 4-1. O S. Mateus, até esta jornada líder da classificação, não conseguiu melhor e perdeu por 3-1 no pavilhão do Santo Tirso Futsal, perdendo também o primeiro posto da classificação. O Pousadense folgou nesta jornada. Na classificação agora lidera o Grupo Desportivo André Soares

com nove pontos, mais três do que S. Mateus, Fundação Manuel da Costa e Gualtar. O MAL está na oitava posição com três pontos enquanto o Pousadense está nos últimos lugares ainda sem qualquer ponto somado. Na próxima jornada, sábado às 20h30, no Pavilhão Municipal de Delães, o MAL recebe o líder André Soares enquanto Pousadense recebe o Priscos. O S. Mateus vai folgar.

Dérbi emocionante na série B de futsal distrital O Mouquim venceu na passada sexta-feira o Pinheiro Torto por 5-3 e assumiu a liderança do campeonato distrital da AF Braga, série B. Neste dérbi concelhio o Mouquim dominou o encontro perante uma boa réplica do Pinheiro Torto. Ao intervalo o resultado era de 2-2, com os golos do Mouquim a serem apontados por Cristiano (3) e Teixeira (2). Quanto à outra equipa famalicense desta série, o Esmeriz foi conquistar ao terreno do ISAVE o primeiro ponto deste campeonato, depois de um empate a duas bolas. O líder da tabela classificativa é o Mouquim com seis pontos, os mesmos de Guimarães Futsal e Santo Adrião. O Esmeriz está na sétima posição com um ponto enquanto o Pinheiro Torto está no último lugar ainda sem pontos conquistados. Na próxima jornada, a terceira, o Mouquim recebe no próximo sábado, às 21 horas, no Pavilhão das Lameiras, o Santo Adrião, enquanto o Esmeriz recebe o Celorico e o Pinheiro Torto defronta em casa o Nun’Alvares.

este fim-de-semana a primeira derrota. Em Barcelos, a ATC perdeu por 52-44. Finalmente, em iniciados masculinos os jovens da ATC voltaram às vitórias. No jogo realizado no sábado no Pavilhão Municipal das Piscinas de Joane, frente ao Juventude Basquete de Guimarães, a equipa joanense venceu com naturalidade por 82-44.

FUTSAL

ARCA continua sem pontuar na 3ª divisão A equipa da Associação Recreativa e Cultural de Antas (ARCA) continua sem conseguir somar pontos no nacional da 3ª divisão de futsal. Na terceira jornada da competição, a ARCA voltou a sair derrotada em casa, desta feita frente à Académica de Leça por 5-2. A equipa de Leça da Palmeira conseguiu surpreender os famalicenses. Esta

foi a segunda derrota caseira da formação de S. Tiago de Antas que assim se mantém nos últimos lugares da tabela classificativa ainda sem qualquer ponto somado. Na próxima jornada, a ARCA vai até ao pavilhão do Sangemil, equipa também em dificuldades na classificação e que ainda só somou um ponto no campeonato.

RE SUL TA DOS

sport: 22 de Outubro de 2008

III Divisão

ARCA, 2; Ac. Le a, 5 Contacto, 7; Vianense , 3 Chaves, 4; Merelinense, 3 Barranha, 4; Sangemil, 1 FC Foz, CB B arcelos-Macedense (nj) 3; P. Creixomil, 3 Carr. Ansiªes, 12; AraucÆria, 4

CLAS SI FI CA ˙ˆO

V

E

D

1. Contacto 3 3 2. FC Foz 3 2 3. P. Creixomil 3 2 4. Ac. Le a 2 2 5. Chaves 3 2 6. Barranha 3 2 7. Carr. Ansiªes 3 4 8. Macedense 2 1 9. Vianense 3 1 10. Sangemil 2 0 11. Merelinense 3 0 12. ARCA 3 0 13. AraucÆria 3 0 14. CB Barcelos 0 0 0 0 0 0 0 Ac. Le a - FC Foz

0 1 1 0 0 0 1

0 0 0 0 1 1 1

PR XI MA

34

J

F

C

17 6 16 6 11 4 9 3 11 9 9 8 1 19

P

9 7 7 6 6 6 13

0 1 7 6 3 0 2 8 13 3 1 1 6 9 1 0 3 6 14 0 0 3 6 16 0 0 3 5 23 0 Sangemil - ARCA Macedense - Barranha AraucÆria - CB Barcelos


sport: 22 de Outubro de 2008 35

modalidades

No campeonato distrital por equipas

Três atletas convocados para a Selecção do Minho

Núcleo de Xadrez da Didáxis classifica-se em 3º lugar O Clube Campismo Caravanismo de Barcelos A sagrou-se na passada sexta-feira campeão distrital absoluto por equipas 2008 de partidas lentas. Este feito é uma conquista assinalável, pois este título é a prova de maior importância do calendário anual de competições distrital. O Núcleo de Xadrez de Vale S. Cosme-Didáxis (NXVSC-Didáxis) ficou no último lugar do pódio. Neste torneio, as onze equipas participantes viveram fortes emoções, com os Amiguinhos do Museu Alberto Sampaio (AMAS) a liderarem desde o início, mas a primeira classificação foi alcançada pelo Barcelos A que na última sessão estava distanciado da liderança por apenas meio ponto. Os barcelenses venceram a equipa B da Escola EB 2,3 João de Meira por 4-0, ao passo que o AMAS venceu por 3-1 o clube bracarense Sá de Miranda. Desta forma, estas duas formações ficaram apuradas directamente para o nacional da 3ª divisão por equipas. O último lugar do pódio foi ocupado pela equipa A do NXVSC-Didáxis (14 pontos) que venceu por 3,5-0,5 a equipa A da Escola E.B.

Os atletas iniciados Afonso Carvalhal, Tiago Azevedo e Bruno Costa marcaram presença no segundo treino de preparação da Selecção do Minho para o torneio da Páscoa de 2009, prova que se vai realizar no Pavilhão Municipal de Famalicão. O treino realizou-se na passada segunda-feira.

FAC vence CALE em bilhar

Equipa B do Núcleo de Xadrez da Didáxis

2,3 João de Meira e aguarda uma possível repescagem para apuramento da 3ª divisão. O 4º lugar foi ocupado pela equipa B do NXVSC-Didáxis (13 pontos), o que constitui uma agradável surpresa neste torneio dado que a média de idades dos atletas era de 13 anos. A equipa do NXVSC-Didáxis A foi constituída por: 1º Tabuleiro: Mário Oliveira

(Capitão); 2º Tabuleiro: Carlos Marco Pereira; 3º Tabuleiro: João Cruz; 4º Tabuleiro: Inês Machado Oliveira. A equipa B foi constituída por: 1º Tabuleiro: Cláudio Rafael Silva; Luis Miguel Silva (Capitão); 2º Tabuleiro: Hélio Silva; Ivo Dias; 3º Tabuleiro: João Veloso; João Guerra; 4º Tabuleiro: Nuno Miguel Silva; Alice Marinho.

Na segunda jornada da 2ª divisão de hóquei patins

Equipas famalicenses marcaram passo Riba d’Ave goleado em casa O Riba d’Ave Hóquei Clube (RAHC) foi derrotado em casa pelo Turquel e por números que ninguém estaria a contar. O Turquel conseguiu com alguma facilidade vencer por 7-2 uma equipa ribadavense que nunca se encontrou durante toda a partida, mas em especial durante a primeira parte. Ao intervalo, os visitantes já venciam por 5-0, resultado por sinal construído nos primeiros dez minutos de jogo. Para a segunda parte, o RAHC conseguiu equilibrar a partida, ainda reduziu, mas foi sol de pouca dura porque na resposta o Turquel voltava a marcar, apontando o sexto golo. Os ribadavenses ainda voltariam a marcar mas o Turquel estabeleceria logo de imediato o resultado final em 7-2. Esta foi uma derrota pesada para a equipa do Riba d’Ave que nesta partida nunca

se encontrou e realizou uma exibição muito abaixo das suas possibilidades. Neste encontro, o Riba d’Ave alinhou com: Vítor Salgado, Ricardo Caldas, André Alves, Joel Ferreira e Hélder Gomes. Jogaram ainda: Arnaldo Queirós, Vítor Hugo e Horácio Ferreira.

Sanjoaense, 4; Mealhada, Lavra,2 1; FAC, 1 Riba d’Ave, 2; Turquel, 7 5; Ouriense, 2 Marco,

CLAS SI FI CA ˙ˆO

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16.

J

V

E

D

F

C

P

Turquel 2 2 0 0 12 3 6 FAC 2 1 1 0 7 3 4 Marco 2 1 1 0 8 5 4 Tomar 2 1 1 0 5 4 4 Limianos 2 1 0 1 11 9 3 AzemØis 2 1 0 1 4 4 3 Espinho 2 1 0 1 3 3 3 Ouriense 2 1 0 1 4 6 3 Sanjoanense 2 1 0 1 5 7 3 Feira 2 1 0 1 6 8 3 Juv. Pacense 2 1 0 1 9 12 3 Riba d’Ave 2 1 0 1 6 10 3 Bom Sucesso 2 0 2 0 6 6 2 Lavra 2 0 1 1 2 3 1 I. Sagres 2 0 0 2 6 8 0 Mealhada 2 0 0 2 4 7 0 Tomar - AzemØis I. Sagres - Juv. Pacense Espinho - SanjoanenseLimianos - Lavra Mealhada - Riba d’AveFAC - Marco Turquel - Feira Bom Sucesso - Ouriense

Hóquei teve os três resultados possíveis A equipa de iniciados do FAC teve no passado fim-desemana um teste difícil frente ao Hóquei Clube de Braga, tendo vencido por 5-4. O jogo teve uma primeira parte emotiva e com golos de bom pormenor técnico, com o FAC a chegar ao intervalo a vencer por 4-2. Após o intervalo, os jovens famalicense denotaram muita ansiedade e foi sem surpresa que o Braga alcançou merecidamente o empate a cerca de quatro minutos do final. Os últimos minutos foram muito repartidos e ambas as equipas poderiam ter vencido. A sorte coube ao FAC que marcou o golo da vitória, por intermédio de Tiago Aze-

vedo, a apenas 36 segundos do final. No campeonato de infantis, o FAC recebeu e perdeu por 5-1 frente ao HC Braga. Ao intervalo a formação famalicense já perdia por 4-1. As dificuldades do princípio de época também ajudam a perceber as diferenças ainda existentes relativamente aos adversários mais fortes. Por fim, a equipa de escolares efectuou uma exibição convincente mas empatou a cinco golos com o HC Braga. No final da terceira parte os famalicenses venciam por 4-1 mas a obrigatoriedade de jogarem todos os elementos do banco permitiu o empate aos bracarenses.

entrada já o resultado marcava 11-1. No último encontro, Adelino Paredes começou muito mal e permitiu um avanço considerável ao seu adversário. No final do encontro e sem a pressão dos pontos fez uma recuperação notável que permitiu pensar na reviravolta. Não se verificou e no final o marcador foi de 31-34. Com este resultado, o FAC consolida a sua posição nos primeiros quatro lugares da tabela e na próxima sexta-feira deslocase ao Porto para defrontar um dos líderes, o Bilhar Clube do Porto.

FAC melhor que Castelo da Maia em voleibol… A equipa sénior de voleibol do FAC apresentou-se, no passado fim-de-semana, frente ao campeão nacional da 3ª divisão nacional, o Castelo da Maia, com o jogo a iniciar-se com alguma superioridade do FAC que venceu os dois primeiros sets por 25-19 e 25-18. No terceiro set assistiu-se a uma partida emocionante, com o FAC a ser mais feliz e a vencer por uns esclarecedores 4139. Ainda se disputou um quarto set pois estava previamente estabelecido que seriam jogados quatro sets neste encontro. Neste último set a equipa da Maia esteve melhor e venceu por 21-25. O arranque do campeonato nacional da 2ª divisão acontecerá no próximo sábado no Pavilhão Municipal de Famalicão frente ao GD Sesimbra.

…e derrotado pelo Ala Gondomar em juvenis

Na estreia do campeonato inter-regional, o FAC recebeu o Ala Gondomar, num jogo aguardado com alguma expectativa. A formação de Famalicão entrou bem na partida, vencendo o primeiro set por 25HOQUEI EM PATINS II Divisão 22. No início do segundo set Tomar, 3; Bom Sucesso, 3 4; Infante Sagres, 3 Feira, assistiu-se à reacção do Ala de AzemØis, 1; Espinho,Juv. 2 Pacense, 7; Limianos, 6 RE SUL TA DOS

nicipal. Nesta partida o FAC alinhou com: André Camões, Mauro Lima, Nuno Alves, Miguel Soares e André Barbosa. Jogaram ainda: Tiago Barbosa, Pedro Salgado e Justiniano.

PR XI MA

No regresso do campeonato nacional da 2ª divisão, no sábado, o FAC deslocou-se a Lavra e empatou a uma bola enquanto o Riba d’Ave foi goleado no Parque das Tílias pelo Turquel por 7-1. Na segunda jornada do campeonato, as duas equipas famalicenses marcaram passo depois de terem entrado com vitórias na competição. Num recinto tradicionalmente difícil e com antecedentes disciplinares recentes, a formação famalicense não se intimidou com o ambiente e alcançou um empate a um golo. O jogo foi repartido, com o Lavra a marcar primeiro quando estavam decorridos 18 minutos de jogo. Ao intervalo os locais estavam em vantagem no marcador. Na segunda parte, o FAC esteve melhor e conseguiu o empate, também aos 18 minutos, por intermédio de Miguel Soares. De realçar a prestação de ambos os guarda-redes que fizeram grandes exibições e lamentar as lesões de Nuno Alves e Tiago Barbosa. Com o campeonato a parar na próxima semana, o próximo jogo é só no dia 1 de Novembro frente ao HC Marco no Pavilhão Mu-

A equipa de bilhar do FAC alcançou a terceira vitória em quatro jornadas do campeonato nacional da 2ª divisão. No passado fim-de-semana a formação de Famalicão jogou em casa, frente ao Clube de Andebol de Leça (CALE), tendo vencido por 3-1. No final dos dois primeiros jogos o FAC já vencia por 2-0, com vitórias de Manuel Figueiredo e Carlos Veloso. Para garantir a vitória bastava um empate num dos dois jogos seguintes e a entrada fulgurante da primeira figura do FAC, Artur Figueiredo, retirou todas as dúvidas. Com uma entrada de oito carambolas, no final da terceira

Gondomar que venceu os três sets seguintes por 31-29, 25-23 e 25-23. Com uma atitude diferente, a vitória do FAC seria o resultado mais natural. Na próxima jornada o FAC joga novamente em casa, desta feita frente ao CD Póvoa, no próximo domingo.

Ballet e dança na RTP Na passada terça-feira, a secção de ballet e dança do FAC esteve presente no programa “Praça da Alegria” na RTP1. Este é um sinal do reconhecimento do trabalho desenvolvido no clube e na secção, sendo uma oportunidade de divulgar ainda mais o clube.

Atletas de badminton do FAC estiveram em Leiria Iniciou-se no passado fim-desemana o circuito nacional de badminton para atletas não seniores, com a primeira prova a disputar-se em Leiria. O FAC esteve representado por nove atletas que estiveram mais uma vez ao mais alto nível. A atleta Sónia Gonçalves foi uma das grandes revelações que em singulares senhoras, em sub-15, atingiu a final. Além desta final também conseguiu ser finalista em pares senhoras, fazendo par com Inês Moniz, outra atleta do FAC. Por seu lado, Inês Moniz também esteve muito bem, alcançando duas vitórias na 1ª fase da competição de singulares, falhando por muito pouco a

presença na final. Em pares mistos atingiu a semi-final com Manuel Bastos. Nos sub-17, Inês Bastos alcançou a 3ª posição em singulares, tendo sido derrotada apenas no confronto com vencedora do torneio. Em pares mistos também atingiu a final. Em destaque esteve também Joana Faria que foi semifinalista em pares senhoras. Finalmente nos sub-19, Ana Luísa Reis desta vez não venceu mas atingiu a final em singulares e as meias-finais em pares senhoras. O próximo torneio com presença de atletas do FAC é apenas a 8 de Novembro, em Mafra, com a participação dos atletas seniores.


36

sport: 22 de Outubro de 2008

motores

Mercedes lançou GLK

A Mercedes-Benz apresentou no passado dia 16 de Outubro o novo Classe GLK, modelo integralmente genuíno e que procura afirmarse como referência no segmento dos SUV compactos. Na fase de lançamento, o GLK estará disponível com três motorizações V6, duas a gasolina e uma Diesel. Com o intuito de reforçar a competitividade deste modelo, a Mercedes-Benz criou um pacote especial de equipamento para a fase de lançamento, denominado Edition 1. Este modelo baseia-se no design exterior dos modelos com pack desportivo para o exterior, estando equipado com jantes de 20”, tampa da mala Easy-Pack de comando eléctrico e vidros coloridos escuros no compartimento traseiro. O habitáculo dispõe do pack desportivo para o interior mais valorizado, incluindo outros detalhes de qualidade, como banco em pele na cor preto/branco da gama designo, volante multifunções AMG em pele, revestimento do tecto em preto, elementos ornamentais exclusivos em alumínio e sistema Comand APS.

Sérgio Batista entre as estrelas

Nuno Pina segundo na Super Especial da Póvoa de Varzim Uma actuação ao mais alto nível de Nuno Pina, ao volante do seu Renault Clio com as cores da Amob, nas ruas da cidade da Póvoa de Varzim, permitiu ao famalicense o segundo lugar na prova. Depois de vencer a 3ª edição da Super Especial de Famalicão, Nuno Pina esteve à beira de repetir o feito na Avenida dos Banhos, apenas suplantado pelo Peugeot 207 S2000 de Vítor Pascoal. Com um traçado muito semelhante ao delineado na especial nocturna da abertura do Rali “Sopete”, a secção Automóvel do Clube Desportivo da Póvoa organizou a sua primeira Especial Slalom da Póvoa do Varzim. Na etapa diurna, Nuno Pina pouco arriscou para garantir o apuramento para a final. “As potencialidades do Renault Clio davam-me totais garantias de poder discutir os lugares mais cimeiros. Aproveitei ao máximo essas performances e, com muita concentração e sem cometer erros alcancei um magnífico resultado, face ao excelente parque automóvel presente na Póvoa”, referiu Pina. Ricardo Costa em terceiro Na Póvoa de Varzim, Ricardo Costa conquistou mais um pódio em “Super Especiais”. Depois da segunda posição em Vizela, o piloto da Macominho Rally Team levou o Mitsubishi Evo VI ao terceiro

O Campeonato do Mundo de Superbike realiza-se no próximo dia 2 de Novembro, domingo, no novo Autódromo de Portimão e entre as estrelas que brilham ao volante das “devoradoras de asfalto” estará o nosso piloto ribeirense Sérgio Batista. O piloto de 16 anos estará uma vez mais presente numa grande competição, sendo o único piloto português a

disputar a classe Stocksport 600 cc, com a sua Honda CBR 600 cc da RPM.Sérgio Batista está confiante de que conseguirá um bom resultado na sua participação. Nesta época já arrecadou um terceiro lugar na classificação geral do Campeonato Open de Velocidade, na classe 600cc, após alguns percalços ocorridos durante a época.

Mariana Carvalho em segundo na Póvoa

Decorreu no passado fim-de-semana a primeira edição da Especial Slalon da Póvoa de Varzim, tendo a piloto Mariana Carvalho marcado presença, realizando a sua estreia em provas de competição automóvel. Ao volante do Suzuki Ignis 1.3 do Team Famalicão, Mariana Carvalho conquistou o segundo lugar na classe reservada às senhoras, classificando-se atrás de Sandra Barbosa, em Peugeot 205, e à frente de Diva Teixeira, em Porche Boxter.Nesta primeira experiência, Mariana Carvalho contou com a importante ajuda de três pilotos famalicenses, Ricardo Costa e Bruno Costa, que lhe foram dando algumas dicas, e Filipe Martins que a navegou. “Tenho a agradecer ao Team Famalicão a cedência do carro e também a todos aqueles que me foram apoiando ao longo da prova. Esta experiência foi para mim um desafio muito agradável que espero poder vir a repetir, concluiu a piloto da São Carlos Imobiliária.

Nuno Pina, em Renault Clio, na Póvoa de Varzim

lugar na Super Especial poveira. O piloto de Famalicão, que se fez acompanhar por Bruno Costa, viu escapar o lugar intermédio do pódio por escassos nove milésimos de segundo. Ricardo Costa esteve na sua melhor forma, provando isso mesmo na maneira como “atacou” os cerca de dois quilómetros que delimitaram o percurso citadino das ruas da Póvoa. “Ao contrário das provas do nacional de ralis, as super especiais têm sido talismãs para mim. O terceiro lugar alcançado com muita aplicação caiu bem e estava

dentro das nossas expectativas. Acima de tudo cumprimos com os nossos objectivos extra desportivos. Esta foi uma excelente forma de atenuar os momentos menos positivos e compensar quem nos apoia e acredita neste projecto”, adiantou o piloto de Famalicão, muito agradado com a organização do evento “que esteve impecável”. Classificação final: 1º Vítor Pascoal (Peugeot 207); 2º Nuno Pina (Renault Clio RS); 3º Ricardo Costa (Mitsubishi Evolution VI); 4º José Pires (Ford Escort); 5º António Areal (Renault Clio RS).

Padock Competições em força na Super Especial da Póvoa

Presença reforçada na pista e no paddock A Padock Competições marcou presença em mais um grande evento do desporto automóvel nacional, com a participação de três pilotos na Especial Slalom da Póvoa de Varzim, para além de abrilhantar o paddock com as viaturas de Todoo-Terreno que em breve irão marcar presença em mais uma edição do Dakar – Argentina/Chile juntamente com o camião de assistência. No traçado citadino da Avenida dos Banhos, o Renault Clio RS 2000 foi conduzido por Martine Pereira, Adélio Machado e António Areal. Uma estreia ao volante de um carro do PTCC para o “chefe” da Padock Competições: “um carro fabuloso, rápido e muito seguro, gostei imenso de o guiar”, confidenciou no final Adélio Machado, mesmo não se tendo apurado para a final devido a um erro de percurso. “Estes eventos também servem para dar a

Renault Clio RS 2000 da equipa Padock Competições

conhecer aos aficionados dos automóveis o que de bom temos na nossa terra. Agora há que direccionar baterias para o Argentina/Chile Dakar”, uma competição que irá contar com a presença e Adélio Machado e Martine Pereira, para além de Francisco Pita, três pilotos a representarem a Padock Competições em terras sul-americanas. Na parte competitiva, António Areal obteve a

quinta posição da geral, segundo da classe 3, tendo-se cotado como o mais rápido entre os pilotos da Padock Competições. Uma penalização de cinco segundos por alegado toque num pneu de uma das muitas chicanes retirou a possibilidade de Martine Pereira entrar nos dez mais. “O resultado era o menos importante. A nossa participação foi mais para valorizar o

evento e nos divertir. Possibilitar ao Adélio Machado a oportunidade de guiar um carro de velocidade e conviver com os aficionados do desporto automóvel. Penso que estas iniciativas permitem aproximar o público dos automóveis e dar a conhecer os nossos patrocinadores”, reconheceu no final Martine Pereira, preparado para a sua grande aventura no Dakar.


sport: 22 de Outubro de 2008 37

distritais

José Teixeira, presidente da ADC Telhado

“Esta série vai ser competitiva”

Agostinho Costa, treinador da ADC Telhado

“Não pensamos subir porque não temos plantel para isso” Bruno Marques*

Bruno Marques* Apesar de procurar sempre os melhores resultados desportivos para a equipa sénior da Associação Desportiva e Cultural de Telhado, um dos principais objectivos do presidente de colectividade, José Teixeira, é melhorar as infra-estruturas do parque desportivo do clube famalicense. “A prioridade nas próximas épocas é melhorar as condições do nosso campo de jogos, não excluindo uma subida de divisão se os resultados assim o permitirem”, refere o presidente do Telhado. José Teixeira confia nas capacidades do plantel que a direcção conseguiu reunir. “Temos plantel para ambicionarmos a uma boa classificação, porque mantivemos os melhores jogadores da época passada e com a vinda de mais alguns elementos de qualidade” o clube é capaz de discutir a vitória em qualquer campo. A série promete ser muito competitiva e equilibrada, tal como se tem constatado nas primeiras jornadas. Em termos monetários, o Telhado não paga ordenados aos jogadores, estando apenas destinado um prémio por vitória de 25 euros. “Para o empate não existe qualquer valor porque não temos margem para tal”. Para além da equipa sénior, o Telhado vai continuar a apostar nas camadas jovens. Ainda assim, este ano a colectividade famalicense apenas vai competir no escalão de juvenis, algo que acontece pela terceira época consecutiva. Aliás, José Teixeira reforça mesmo essa aposta, dizendo que “será sempre para continuar e manter enquanto houver homens na direcção da

ADC Telhado”. Quanto às melhorias no parque desportivo, José Teixeira referiu ao OPINIÃO SPORT que já foi aprovado um subsídio de 10.000 euros pelo Instituto do Desporto para a vedação do campo de jogos do Telhado. Se tudo correr conforme está previsto, o parque desportivo ficará completamente vedado no próximo mês de Novembro. Na bancada, as obras deverão começar ainda durante esta época desportiva. A direcção do clube vai tentar iniciar já a primeira de três fases que quando estiverem concluídas trarão melhores condições à bancada, cobertura e balneários, contemplando ainda uma zona VIP. “Sabemos como é importante e necessária a ajuda da Câmara Municipal de Famalicão, com a qual já conversámos, entregando também o projecto e orçamento para estas mesmas obras”, diz. Quanto ao orçamento do clube para esta temporada vai rondar os 25 mil euros “que serão cobertos com trabalho e honestidade da direcção, mais os seus sócios e simpatizantes em geral”. “A colaboração da população de Telhado e arredores é importante para a continuidade de uma Associação Desportiva e Cultural de Telhado cada vez mais forte”, acrescenta o presidente José Teixeira. A terminar, o presidente aproveitou a ocasião “para agradecer aos sócios a participação que têm mantido com a direcção do clube, nomeadamente no pagamento das suas quotas, sendo que em mês e meio já colaboraram com mais de dois mil euros”, concluiu José Teixeira. *com J osé Cle me nte

desportivo do Telhado. “O clube vai virar-se mais para essas questões em detrimento dos resultados”. Quanto às camadas jovens, Agostinho Costa acredita que a cada ano que passa se está a trabalhar cada vez melhor, esperando também resultados dessa mesma situação em termos de equipa sénior. “Este ano estão a trabalhar de forma

treinam na colectividade. “Estou sempre presente e qualA época da Associação Desporquer coisa que eles precisem tiva de Telhado não está a coestou disponível para ajudar, meçar de forma fulgurante. Em na preparação dos jogos, ao níquatro jogos disputados, esta vel de material, e em tudo o equipa famalicense soma uma que me pedem eu tento ajuvitória e um empate, tendo dar”. averbado já duas derrotas. A úlSobre as jornadas já disputima das quais aconteceu no tadas neste início de época, passado fim-de-semana, com o Agostinho faz “um balanço neTelhado a sair goleado por 4-0 gativo” da prestação da do terreno do S. Cláudio. equipa, sobretudo deAliás, segundo refere o pois da exibição do Os projectos para serem técnico Agostinho Costa, passado fim-deo objectivo principal não semana diante do S. realizadas melhorias nas é subir de divisão. infra-estruturas já estão em Cláudio. “Queremos fazer um “Foi muito mau bom campeonato e não andamento para que o clube para ser verdade e já pensamos numa subida tivemos uma conversa de escalão porque não tenha uma melhor iluminação, séria com os jogadores temos plantel para isso, para lhes fazer sentir melhores balneários nem sequer faz parte que o campeonato não e condições aceitáveis. dos nossos objectivos. é fácil. O excesso de Mas quando nesta diviconfiança no futebol são não há descidas, jogamos mais organizada e penso que não é bom para ninguém e a todos os jogos para ganhar e desta forma vão conseguir ti- nossa equipa convenceu-se no final vamos fazer as con- rar muitos mais dividendos que valia mais do que o que tas”, começa por dizer o trei- desse trabalho em termos de vale e por isso os resultados nador do Telhado. formação”, acredita. deixam muito a desejar”, reSobre os candidatos desta Os juvenis do Telhado são fere. Ainda assim, o técnico série à promoção à 1ª divisão orientados por dois jogadores mantém total confiança no vadistrital, Agostinho Costa con- da formação sénior e até por lor do plantel e na resposta dos sidera que os mesmos já estão isso Agostinho Costa acompa- jogadores nos próximos jogos. encontrados e são “Ruiva- nha bem de perto o desenvolnense, S. Cosme e Lagense”. O vimento de todos os jovens que *com J osé Cle mente Telhado vai ficando na expectativa à espera do que poderá dar a série C da 2ª divisão distrital, onde está inserida esta equipa. Sobre o conhecimento das outras formações desta série, Agostinho revela que não está perfeitamente identificado com o valor de todos os plantéis desta 2ª divisão da Associação de Futebol de Braga, embora revele que conhece muito bem os jogadores que integram os grupos de trabalho destes que para já se assumem como candidatos. Agostinho Costa cumpre em 2008/2009 a sua terceira época enquanto responsável máximo pela equipa técnica do Telhado e esse conhecimento ajuda na definição do que pode ser feito esta época. “Acho que o Telhado tem de trabalhar para melhorar as suas condições e a direcção está a tentar conseguir coisas boas nesse sentido. É preciso melhorar o campo e os balneários para no futuro este clube pensar noutros voos, sendo que neste momento isso está à frente dos resultados desportivos”, diz. Os projectos para serem realizadas melhorias nas infraestruturas já estão em andamento para que o clube tenha uma melhor iluminação, melhores balneários e condições aceitáveis para todos os adeptos que se deslocam ao parque


sport: 22 de Outubro de 2008

Em cima: Marco Aurélio, Simões, Paulo Ricardo, Ivo, Figueiras, Venâncio. Ao centro: Ruca, Jorge Sousa (Director), Fernando Barbosa (Adjunto), Agostinho Costa (Treinador), Armando Barbosa (Director), José Teixeira (Presidente), Litos, Hélio. Em baixo: Vitor I, Coutinho, Val, Diogo, Marco Simões, Vitor Fonseca, Marino, Pedro Simões e Berto.

Associação Desportiva e Cultural Telhado

38

distritais


publicidade

sport: 22 de Outubro de 2008 39


40

sport: 22 de Outubro de 2008

últimas

Guy Ritchie faz revelações sobre vida íntima com Madonna As revelações sobre o casamento de Madonna e Guy Ritchie não têm parado de ser publicadas, numa altura em que o casal procura um acordo sobre todos os pormenores da recente separação. O cineasta confessou aos amigos que fazer amor com Madonna era “como abraçar um conjunto de cartilagens”. A cantora, que tem uma obsessão assumida pelo culto do corpo, terá privado o marido, ao longo de um ano e meio, de ter relações sexuais com ela, preferindo passar quatro horas do seu dia a realizar exercícios físicos enquanto Guy implorava para que passassem mais tempo juntos. Apesar da rainha da pop ter garantido que o amor entre o casal “continuava firrme e forte” e de tudo estar bem no seu fi casamento, uma assessora da cantora acabou por confi firrmar que Madonna e Guy Ritchie concordaram com o divórcio, após sete anos e meio de casamento.

Rebecca Loos avalia Beckham A ex-assistente pessoal de David Beckham, Rebecca Loos, resolveu vir agora a público avaliar a performance sexual do jogador inglês. Segundo as más línguas, Beckham e Loos terão tido um caso quando o spice boy actuava nos espanhóis do Real Madrid. “Ele era bom. Dava-lhe um 8 ou 8,5 [numa escala de 1 a 10]. Ele é muito confia fi ante e é bom quando um homem é confia fi ante na cama”, afi firrmou Rebecca, citada por uma revista. Rebecca Loos aproveitou ainda a ocasião para troçar do aspecto de Victoria Beckham, actual companheira do jogador inglês.

Halle Berry sabe dar prazer Eleita recentemente a mulher mais sexy do mundo pela revista masculina Esquire, Halle Berry revelou que é “responsável pelos próprios orgasmos”, acrescentando ainda que no seu caso “são muito bons”. “Sabe aquela história de que as mulheres são responsáveis pelos seus próprios orgasmos?”, questionou a actriz, na entrevista à publicação, respondendo de imediato que “isso é verdade e, no meu caso, são orgasmos muito bons”. Aos 42 anos, a protagonista de uma cena de sexo escaldante no fi fillme Monster’s Ball, afi firrmou que os seus orgasmos são “agora muito melhores do que quando tinha 22 anos”, confessando pormenores acerca da sua intimidade numa rubrica de que agora é responsável.

OP 5C  

Álvaro e Daniel cumprem castigo diante do Amares Vários problemas t tr ra av va ar ra am m Mauro Marques Famalicense foi o m me el lh ho or...