Issuu on Google+

Saúde

Ne st e Esp ecia l, debruça mo- nos s ob r e a S aú de . E s c ol h em o s a l g u ns t ema s e d amos -lh e o s me l ho res co nse lho s q ue p od em , d e f a cto, fa zê-l o s en tir m elhor e c l a r o, m ais s au dá v el .

Cuidados e conselhos nesta época

Gripe: a doença do frio Sofia Abreu Silva A gripe é uma doença infecciosa aguda das vias respiratórias, causada precisamente pelo vírus da gripe. Ocorre, normalmente, entre Novembro e Março, no hemisfério Sul, pelo que é designada como sazonal. Durante a Primavera e o Verão podem surgir doenças, que até se podem confundir com a gripe, mas são provocadas por outros vírus. O vírus é transmitido através de partículas de saliva de uma pessoa infectada, expelida através da tosse e dos espirros, mas também por contacto directo, por exemplo, através das mãos. De acordo com a Direcção-geral da Saúde, o período de incubação (tempo que decorre entre o momento em que uma pessoa é infectada e o aparecimento dos primeiros sintomas) é, geralmente, de dois dias, mas pode variar entre um a cinco dias. Nos adultos, a gripe manifesta-se por início súbito de febre alta, calafrios, dores musculares e articulares, tosse seca, congestão nasal e mal-estar geral. Nas crianças, além da febre alta, são também frequentes os sintomas gastrointestinais. Ao contrário do que se possa pensar, gripe e constipação não são a mesma coisa, até porque os vírus que as causam são diferentes. Assim os sintomas da constipação são limitados às vias respiratórias superiores: nariz entupido, espirros, olhos húmidos, irritação da garganta e dor de cabeça. Raramente ocorre febre alta ou dores no corpo. Os sinais da constipação surgem de forma gradual. A gripe pode ser evitada através da

Evite a transmissão - Reduza o contacto com as outras pessoas. - Lave frequentemente as mãos. - Se tossir ou espirrar, proteja a boca e o nariz com um lenço de papel de utilização única ou use o antebraço e não as mãos. - Para se assoar use lenços de papel de utilização única.

vacinação anual. Para isso, deve dirigirse ao seu médico de família, uma vez que essa toma é comparticipada. Recorde-se, entretanto, que esta vacina só confere protecção contra a gripe sazonal. No nosso país, o pico da actividade gripal ocorre entre Dezembro e Fevereiro, e por isso a vacinação deve ser feita em Outubro e Novembro, mas pode acontecer durante todo o Outono e Inverno.

Sabi a que: - As pessoas com alergia ao ovo ou que já tenham tido uma reacção alérgica a uma dose anterior de vacina contra a gripe não devem ser vacinadas? - Que o vírus da gripe muda constantemente e surgem novos tipos e é necessário uma nova vacina todos os anos? F ont e: www. dg s. pt

Se estiver com gripe… - Descanse. - Beba muitos líquidos (água ou sumos sem açúcar). - Tome medicamentos para a febre e dores. - As crianças não devem tomar aspirina, sem recomendação médica. - Nunca tome antibióticos porque não actuam nas doenças virais. - Se viver sozinho, peça a alguém para lhe telefonar com regularidade. - Caso tenha uma doença crónica, ou se os sintomas se prolongarem, deve contactar o seu médico.


22 opinião pública: 31 de Outubro de 2007

publicidade


opinião pública: 31 de Outubro de 2007 23

especial

Estudo contemplou cerca de 200 mil pessoas

Cuidados que não devem ser ignorados

Metade da população mundial tem excesso de peso Se uns morrem de fome, mais de metade da população mundial tem excesso de peso ou está mesmo obesa. Esta é uma das principais conclusões de um estudo global publicado na revista científica "Circulation Journal". A análise envolveu 182.970 pessoas de 63 países dos cinco continentes e revelou que 50% das mulheres e 60% dos homens analisados estão acima do peso recomendado ou mesmo obesos. Já no que toca à obesidade, 24% dos homens e 27% das mulheres estão obesos.

Pé diabético

Este trabalho verificou também que a obesidade está a afectar a saúde das pessoas e revelou que 16% dos homens e 13% das mulheres sofrem de doenças cardiovasculares e que a diabetes atinge 13% dos homens e 11% das mulheres em todas as regiões pesquisadas. E segundo os clínicos, a obesidade está, directamente, associada ao aumento do risco de doenças cardiovasculares e diabetes, tendo-se, mesmo, tornado num grande problema de saúde pública, que ameaça boa parte da população e sobrecarrega ainda os serviços públicos de saúde. Como se calcula o IMC O Índice de Massa Corporal (IMC) é o padrão internacional que se calcula dividindo o peso pela altura ao quadrado. Por exemplo, se pesa 60Kg e mede 1,67m, deve utilizar a seguinte fórmula para calcular o IMC: 60 ÷ 1,672/ IMC = 60 ÷ 2,78. Então o seu então o seu Índice de Massa Corporal é de 21,5. Assim, um IMC entre 18 e 24 significa que a pessoa tem o peso recomendado, as que têm entre os 25 e os 30 estão acima do peso e as que ultrapassam os 30 são consideradas obesas. S.A.S.

É evidente que os pés exercem na postura e na locomoção um papel de grande importância. Os pés, em geral e em particular, dos diabéticos foram votados ao esquecimento, menosprezados, escondidos e até sujeitos a várias e repetidas agressões. Pela sua prevalência, a diabetes representa neste milénio uma preocupante e incontrolável pandemia. Recorde-se que o risco de amputação dos membros inferiores no diabético é 15 vezes superior ao da população não diabética. Para quem desconhece, a insulina é uma hormona que ajuda o corpo a lidar com o açúcar (glicose) na dieta. Quando a diabetes está presente, ou o corpo produz menos ou nenhuma insulina (Tipo 1) ou os tecidos do corpo são resistentes aos efeitos da diabetes (Tipo 2). Isto resulta em níveis mais altos de glicose no sangue que pode danificar uma gama de tecidos e órgãos. Todo o diabético tem um pé diabético? André Azevedo e Catherine Carneiro respondem que é melhor dizer que se trata de um “pé de risco”, pois padece de alguma alteração susceptível de o colocar em risco, e à própria pessoa. A diabetes danifica os nervos e muitas vezes sem se dar conta. A isto se designa de neuropatia periférica, em que os tecidos periféricos poderão sofrer de insensibilidade. Afecta também a circulação que irá debilitar o corpo na resposta a agressões externas, nomeadamente na cicatrização e morte dos tecidos por falta de oxigenação. Os pacientes diabéticos são mais propensos a infecção. Assim, o pé poderá sofrer alterações sem que o diabético dê por isso. Por exemplo, corpos estranhos dentro dos sapatos como moedas, e outros objectos pequenos, podem não ser sentidos pelo diabético. Saiba também que as úlceras nos pés são muito frequentes e poderão estar acompanhadas de infecção. Por isso, a prevenção é muito importante, porque uma das causas mais frequentes é a pressão. Algo que poderá ser verificado, através de um controlo periódico, no seu podologista. Recorde-se que o Dia Mundial da Diabetes vai ser assinalado segunda-feira, 14

de Novembro, tendo como temática o alerta da população para os cuidados a ter com o pé, sobretudo se forem diabéticos. Cuidados específicos Cuidado com a saúde em geral. - Lave os pés diariamente com sabão e água morna. Seque cuidadosamente os pés e utilize um creme hidratante para aumentar a elasticidade dos tecidos e evitar a desidratação. - Inspeccione os pés diariamente para verificar alguma mudança. - Corte as unhas dos pés em linha recta. - Não remova calosidades, principalmente com materiais cortantes e calicídas. O calicída produz queimadura química e tanto lhe queima a calosidade como o tecido saudável. - Consulte o seu podologista. - Evite andar descalço, até mesmo na sua própria casa. - O ajuste do calçado é muito importante. Não espere que o seu pé se adapte ao calçado, mas sim que o calçado se adapte ao seu tipo de pé. - Evite sapatos com saltos altos, pontiagudos ou apertados ao redor dos dedos (estes colocam muita pressão em partes do pé e podem contribuir para úlceras).

Educar as crianças

Televisão: q.b. Em muitas casas vê-se demasiada televisão. E às vezes não são só as crianças, porque há adultos que vêem demasiada televisão. As crianças e jovens portugueses com idades entre os 10 e os 16 anos passam uma média diária de 4,5 horas em frente da televisão. Já ao fim-de-semana e nas férias, a televisão é mesmo a grande companhia das gerações mais novas e a exposição sobe para 7,5 horas. E não se pense que ver tanta televisão não tem consequências, porque há, de facto, alguns problemas identificados. Entre eles, destaque para a agitação nocturna, fantasias e mesmo dificuldades motoras, resultante de passarem muito tempo sentados. Por mais horas que as

crianças passem em frente à televisão, o mais importante é verificar a qualidade dos programas visionados. É fundamental que haja mensagens que contemplem valores sociais e morais, que possam tocar, de forma interes-

sante, em temas como o uso de drogas, a sexualidade, os grupos, as relações entre pais e filhos e também com professores. Os especialistas aconselham assim evitar o "zapping", a supervisionar as escolhas das crianças, ver, também, os programas em família e falar sobre aquilo que se vê. É ainda fundamental combater a passividade e não colocar a crianças horas e horas em frente ao ecrã sem ver nada específico. De resto, nunca deixe que o seu filho tenha televisão no quarto e incentive-o a brincar com outras crianças, além de praticar desporto e passear. Antes de irem para a cama, os mais pequenos devem assistir a programas calmos. Além disso, as crianças com menos de dois anos não devem ver televisão.


24 opinião pública: 31 de Outubro de 2007

publicidade

Centro Médico do Calendário Centro de Dia de Santa Justa Liga de Profilaxia e Ajuda Comunitária Serviços Especializados em Saúde Mental • Psiquiatria e Saúde Mental • • Alcoolismo e Toxicodependencias • • Psicologia e Alterações de Comportamento • • Apoio Psicopedagógico • • Análises Clinicas (diariamente) • • Medicina de Trabalho • • Medicina Dentária • • Serviço de Enfermagem • • Higiene e Segurança no Trabalho • • Especialidades Médicas Diversas •

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO Segunda a Sábado das 08.00 às 21.00 horas Telef. 252 375 453 - Fax: 252 314 798 Sede: Rua Dr. Alberto Sampaio - Edifício das Oliveiras, r/c

4760-292 Calendário - V.N. Famalicão Filial: Rua Dr. Alberto Sampaio, 1565 - Edif. Saza. Loja 8 Calendário - 4760-292 Vila Nova de Famalicão


especial

opinião pública: 31 de Outubro de 2007 25

Pequenos gestos que valem muito

Higiene íntima da mulher

Uma boca saudável

Use os produtos certos

Escova Para lavar os dentes, três vezes por dia, deverá escolher uma escova macia, média, porque as duras provocam agressões na gengiva. E sabia que um adulto até pode usar uma escova infantil porque com esta pode chegar aos locais mais específicos com mais facilidade. Lembre-se que uma escova não dura toda a vida. Deverá ser trocada, em média, de três em três meses.

Ao contrário do que se possa pensar, uma higiene íntima cuidada não é, obrigatoriamente, sinónimo de utilização de produtos anti-sépticos ou irrigações, que muitas das mulheres usam de uma forma desadequada para desinfectar a zona vaginal. É natural que a higiene íntima feminina seja realizada duas vezes por dia, uma de manhã e uma à noite, mas fique a saber que os duches vaginais com produtos anti-sépticos, agressores da mucosa vaginal devem ser evitados. Os produtos indicados para uma boa higiene íntima são, preferencialmente, neutros, pois a vagina tem um pH ácido, entre 3.8 a 4.2., enquanto que o resto da pele tem um PH neutro (7). Portanto, muitas vezes os produtos que encontramos são demasiado agressivos e como tal provocam reacções inflamatórias, tais como o sabão. Na verdade, Daniel Pereira da Silva, Presidente da Sociedade Portuguesa de Ginecologia, diz que o sabão azul e branco deve ser mesmo banido e não recomendado, como muitas vezes acontece. Tal como a escova de dentes, também um sabonete íntimo deve ser só seu, uma vez que ao partilhá-lo correrá riscos de infecção. Assim, aplique-o (ou o gel) na mão e só depois na zona íntima, passando depois água em abundância, de preferência morna, uma vez que se estiver muito quente poderá irritar os tecidos vaginais. Lembre-se que o objectivo desses produtos não é abolir o ‘corrimento’, já que o aparelho genital inferior da mulher, em particular vagina e vulva, tem uma humidade natural, causada por secreções naturais que variam em volume, cor, odor, consistência e viscosidade de mulher para mulher e também de acordo com a fase da vida. Já durante a menstruação, os riscos são maiores, pelo que a higiene é fundamental. Não se esqueça que a mudança do penso ou tampão não devem exceder as quatro horas, caso contrário ficará mais susceptível de contrair uma infecção. Para que o bem-estar seja pleno, não se esqueça de usar roupa interior de algodão que seja confortável e evitar o uso de roupa muito apertada. Fonte: www.medicodeportugal.com

Dentífrico Nas farmácias, nas lojas e nos hipermercados, existem vários produtos para cuidar da sua higiene bucal. Deve ter cuidado com aqueles que prometem o clareamento dos dentes, porque alguns acabam por ser verdadeiramente prejudiciais porque contêm materiais abrasivos. Para os mais pequenos, pode escolher uma pasta com sabores para incentiválos a escovarem os seus dentinhos. Para os adultos, não vale a pena comprar pastas que provoquem muita ardência na boca porque o que vai querer é ver-se livre dela depressa e não lavará bem os dentes. Escolha, assim, um que goste, porque afinal o mais importante é o trabalho da escova e não da pasta. Fio dental Ignorados por muitos, é muito útil na limpeza dos espacinhos entre os dentes, onde a escova não consegue alcançar. Deve ser usado após cada escovagem.

L ín g u a Poucas pessoas sabem que a língua precisa de ser escovada, porque o mau hálito vem também dos depósitos de alimentos que ficam muitas vezes na língua. Veja a sua língua no espelho. Se estiver branca é sinal que ainda não está limpa. A língua sã mostra-se avermelhada. Doces É o eterno dilema. O açúcar é necessário para o organismo, motivo pelo qual os doces podem ser ingeridos, mas sempre com cautela e em quantidades bem pensadas. Prefira os doces como sobremesa porque os dentes serão escovados. E x t ra c ç ã o d o d e n t e Sempre que isso acontecer, nesse dia não coloque nada quente na boca (o calor provoca hemorragia); somente alimentos frios ou gelado. Não efectuar bochechos com nada, nem mesmo com água porque isso poderá remover o coágulo, responsável pela cicatrização. Na alimentação, evite que algum alimento se introduza na cavidade recém aberta. Recomenda-se nesses dois dias ingerir apenas líquidos frios. R a n g er d e den te s O hábito de ranger os dentes é mais frequente à noite e é bastante prejudicial podendo provocar grandes desgastes nos dentes. Está associado ao stress e a problemas emocionais.

Pediatria Médica Dr. J. M. Gonçalves de Oliveira Dr. J. M. Guimarães Dinis Drª Fernanda Carvalho Drª Susana Gama de Sousa Drª Carla Novais Imunoalergologia Dr. J.M. Gonçalves de Oliveira Pediátrica Drª Fernanda Carvalho Endocrinologia Pediátrica Drª Susana Gama de Sousa Pedo-Psiquiatria Drª Sandra Borges Cirurgia Pediátrica Dr. José Luís Carvalho Otorrinolaringologia Drª Goreti Saldanha Medicina Interna Dr. António Araújo Ortopedia Dr. Álvaro Gil Psicologia Drª Sandra Santos Nutrição Drª Sandra Almeida Fisioterapia Márcia Oliveira Psiquiatria Dra. Danielle Oliveira Análises Clínicas Lab. de Patologia Clínica Dr. Hilário de Lima Rua Conselheiro Santos Viegas, nº 48 - 1º 4760-129 VILA NOVA DE FAMALICÃO

Telefone: 252 316 061/252 310 008 • Fax: 252 310 008 • E-mail:geral.csj@sapo.pt


OE808