Issuu on Google+

Entrevista Armindo Costa, presidente da Câmara de Famalicão

“OParquedaCidadeéumaobradesejadahámaisde50anos” Em 10 anos, a cidade cresceu, desenvolveuse e tornou-se numa das cidades mais atrativas do país para viver e trabalhar. É desta forma que o Presidente da Câmara de Famalicão, Armindo Costa, caracteriza Famalicão. Para o edil, a cidade tem tudo o que as grandes cidades têm, menos a confusão, trânsito e por isso mais qualidade de vida, desde a cultura às boas escolas. Em breve, os famalicenses terão o Parque da Cidade, uma obra que será uma referência na melhoria da qualidade de vida. Sofifiaa Abreu Sila OPINIÃO PÚBLICA: Vila Nova de Famalicão assinala mais um aniversário de elevação a cidade. Qual o balanço deste crescimento? Armindo Costa: A data de 9 de Julho simboliza a elevação de Vila Nova de Famalicão a cidade, mas também simboliza o desenvolvimento do concelho no seu todo, de Gondifelos a Joane e de Ribeirão a Sezures. Porque, sem as suas 49 freguesias, provavelmente, a sede do concelho de Famalicão não seria uma cidade desenvolvida como é, não seria uma cidade onde apetece viver, uma cidade cada vez mais bonita. Nos anos de trabalho à frente da Câmara Municipal, dei um forte impulso na reabilitação urbana da cidade. Famalicão é hoje uma cidade em franco crescimento, onde a qualidade de vida continua a irradiar do centro para a periferia. A ideia de Famalicão como cidade com um risco ao meio já passou à história. Em 10 anos, a cidade cresceu, desenvolveuse e tornou-se numa das cidades mais atrativas do país para viver e trabalhar. Aqui temos tudo o que as grandes cidades têm, com o benefício de termos menos população e por isso menos confusão, menos trânsito e mais qualidade de vida. Temos cultura e artes, temos parques verdes, temos boas escolas, duas universidades. Temos infraestruturas desportivas de qualidade para os jovens, parques in-

fantis para as nossas crianças e apoio social para os nossos idosos. Temos excelentes acessibilidades. Em breve, teremos o Parque da Cidade, uma obra que vai servir todos os famalicenses e que será uma referência na melhoria da qualidade de vida. Por tudo isto, o balanço é francamente positivo. No que toca à rede viária, foram feitas várias intervenções? A cidade está cada vez mais acessível. Há dias inaugurámos uma nova avenida, a Alameda dos Caminhos de Santiago, que liga o centro de Famalicão à variante nascente através da Igreja de Antas. Em 2010, inaugurámos a Avenida do Centenário da República, de acesso à Escola Básica Nuno Simões, em Calendário; agora, voltámos a rasgar uma nova avenida no centro da cidade. A Alameda dos Caminhos de Santiago vai melhorar o fluxo de trânsito de saída e de entrada na cidade. No dia 9 de Julho, inauguramos a duplicação da Avenida do Brasil, outra grande obra de reabilitação urbana e de resolução de problemas de trânsito na entrada da cidade. Para além destas novas vias, a Câmara tem vindo a desenvolver um trabalho constante de modernização e reabilitação da rede viária. Como exemplo, refiro o plano de pavimentação e regeneração urbana da zona norte da cidade e nas artérias envolventes ao Hospital de Famalicão, que melhorou completamente a imagem da cidade. O Parque da Cidade está em execução. O que significará para os famalicenses este espaço? O Parque da Cidade representa a concretização de um sonho para todos os famalicenses. E, para mim, é um motivo enorme de orgulho. É uma obra desejada por várias gerações de famalicenses, desde a presidência de Álvaro Folhadela Marques, há mais de 50 anos. Mas, acima de tudo, o Parque da Cidade é uma obra estruturante para o futuro de Fama-

Municipal é fazer de Famalicão um concelho atrativo para empresas, de modo a criar emprego e riqueza para os famalicenses. Foi com esse objetivo que criámos o Gabinete de Licenciamento de Atividades Económicas e Industriais, para um licenciamento das atividades mais rápido. Temos o Gabinete de Apoio ao Investimento que apoia os investidores e informa sobre espaços industriais disponíveis no concelho. Apoiamos e incentivamos a criação de micros e pequenas através do fundo de financiamento Finicia. E praticamos 50% de redução das taxas urbanísticas nos licenciamentos em loteamentos para indústria e armazéns que sejam reconhecidos como de especial interesse económico. São medidas de apoio direto ao investimento e ao investidor. Mas quando fazemos obras de acesso ao nosso concelho, quando pavimentamos estradas, quando construímos infraeslicão. É um equipamento que traduz o nosso truturas ambientais, culturais, educativas ou compromisso de fazer deste concelho um pólo desportivas também estamos a servir os emde bem-estar, desenvolvimento e qualidade presários e a atrair empresas. de vida. É também uma obra que me realiza como autarca. Porque, quando assumi a pre- Que mensagem gostaria de deixar aos famasidência da Câmara Municipal, de todas as licenses, neste 27.º aniversário do Dia da Ciobras que estavam projetadas ou cujo com- dade? promisso estava assumido com os famalicen- Quero deixar uma mensagem de felicitação e ses, a construção do Parque da Cidade era a alegria pelos 27 anos de cidade, porque a ciobra que se apresentava como a mais com- dade de Famalicão tem motivos para festejar plexa, não só pela sua grandeza e pelos be- o seu desenvolvimento. Quero dizer aos fanefícios que vai gerar na qualidade de vida da malicenses que devem sentir orgulho na sua cidade, mas também pelos problemas buro- cidade, na sua história e nas suas raízes. E cráticos que tivemos de resolver, desde a quero deixar uma palavra de esperança no aquisição dos terrenos, parte dos quais já es- futuro. Estamos a passar por dificuldades que tavam comprometidos para a construção. Fe- não dependem de nós. Na verdade, os famalizmente conseguimos levar o Parque da Ci- licenses já estão a fazer a sua parte, estando sujeitos às medidas de austeridade imposdade a bom porto. tas pela “troika”. Agora, dependemos mais O Dia da Cidade acaba por ser um dia para ho- da Europa. Apesar de tudo, eu continuo a acremenagear algumas personalidades, entre os ditar na Europa como o espaço político e ecoquais os empresários. Qual tem sido o papel nómico certo por onde deverá passar o nosso desenvolvimento coletivo. Oxalá consigamos da Câmara no apoio às empresas? Uma das grandes preocupações da Câmara ultrapassar esta crise. pub


18

pública: 4 de julho de 2012

especial pub

Cidadãos e as instituições com mérito recebem galardões As comemorações do 27.º aniversário da elevação de Famalicão à categoria de cidade constituem o enquadramento privilegiado para assinalar a entrega dos Galardões Municipais. Como é habitual, há muitos anos, os galardões municipais têm como finalidade distinguir os cidadãos e as instituições que se notabilizaram por atos e serviços relevantes prestados em prol do bem comum e do desenvolvimento do concelho. A sessão solene está marcada para segunda-feira, 9 de Julho, às 15 horas.  Medalha de mérito municipal desportivo Dr. José Óscar Fernandes Cunha Barros: É treinador de voleibol desde 1990. Foi treinador adjunto de várias seleções nacionais e diretor técnico da Associação de Voleibol de Braga. Atualmente, desempenha as funções de coordenador técnico do AVC, tendo prestado um contributo valioso para a projeção do voleibol famalicense a nível regional e nacional. No âmbito destas funções, conquistou com este clube, entre outros títulos, oito campeonatos nacionais de voleibol, desde os escalões de formação aos seniores. José Carlos da Silva Rodrigues: É atleta de competição na área do ciclismo desde 2002, tendo feito parte de diversas equipas. Tem desempenhado um contributo da maior relevância para a projeção do ciclismo famalicense a nível regional e nacional. Entre vários títulos obtidos, destaca-se recentemente o de Campeão Nacional de Veteranos de Estrada, em 2011. pub

Associação Desportiva Juventude de Mouquim: Fundada em 1987, a associação tem desempenhado um papel relevante no desenvolvimento desportivo da comunidade local. A sua atuação é multifacetada. Para além do futebol, que constitui a principal modalidade, tem-se dedicado á promoção da aeróbica e do bilhar.  Medalha de Mérito Municipal Cultural Dr. Alfredo da Conceição Gonçalves de Lima: Docente na área de Educação Visual e Tecnológica, exerceu diversas funções diretivas na Escola EB 2,3 Bernardino Machado. Foi presidente do Conselho Executivo do Agrupamento de Escolas Bernardino Machado desde a sua criação, sendo atualmente o seu diretor. Dr.ª Cândida Augusta Dias da Silva Pinto: Docente na área de História e Ciências Sociais, desempenhou responsabilidades diretivas em diversos estabelecimentos de ensino. Foi presidente do Conselho Diretivo da Escola EB 2,3 D. Maria II, tendo sido posteriormente presidente do Conselho Executivo do Agrupamento de Escolas D. Maria II desde a sua fundação, sendo atualmente o seu diretor. Dr. Fernando Maria Pinto da Fonseca: No âmbito da Continental Mabor, desempenhou as funções de Diretor de Recursos Humanos, sendo actualmente membro do Conselho de Administração, desenvolvendo uma aposta estratégica na qualificação dos seus colaboradores. Além disso, em representação da Continental Mabor, assumiu a presidência da FORAVE – Escola Profissional e Tecnológica do Vale do Ave, uma escola que tem sido uma referência a nível regional ao nível da educação e formação. Associação Cultural e Desportiva de São Martinho de Brufe: Fundada em 1986, trata-se de uma associação que tem desempenhado um papel precioso no desenvolvimento da educação e cultura musicais e na valorização das

tradições culturais mais genuínas da comunidade famalicense, sobretudo do folclore. Além disso, desempenha um papel relevante na formação para a prática desportiva. Casa do Povo de Lousado: Fundada em 1937, pessoa coletiva de utilidade pública, de base associativa, constituída com o objetivo de promover o desenvolvimento e bem-estar da comunidade. Ao longo do seu percurso histórico, desenvolveu diversas atividades no domínio cultural, recreativo, assistencial e desportivo, sendo atualmente uma referência na vida da comunidade. Casa do Povo de Ribeirão: Criada em 1937, nasceu com a missão de assegurar a assistência social à população local. Ao longo do seu percurso histórico, tem desempenhado um papel relevante no domínio da cultura e do desporto, contribuindo para a promoção do desenvolvimento e do bem-estar da comunidade na qual está inserida  Medalha de Mérito Municipal de Benemerência Irmã Emília de Jesus Mendes: Ingressou na congregação das Irmãs Reparadoras de Nossa Senhora de Fátima. O seu percurso de vida está indissociavelmente ligado à história da Creche Mãe, na qual desenvolveu um papel valioso na formação de diversas gerações de crianças, adolescentes e jovens, bem como no acompanhamento das respetivas famílias. Dr. Mário da Costa Martins: Docente em diversos estabelecimentos de ensino, desempenhou responsabilidades na administração municipal, como Chefe de Divisão de Educação e Ação Social e Diretor dos Serviços Adjunta da Presidência. Exerceu as funções de diretor do Centro de Emprego. Com fortes ligações ao associativismo social, desempenha atualmente responsabilidades diretivas na Engenho, na Associação Gerações e na Dar as Mãos. É também vereador da Câmara Municipal. Centro Social da Paróquia de São Martinho de Pousada de Saramagos: Foi constituída como instituição particular de solidariedade social em 1987. Presta diversos serviços sociais da maior relevância à comunidade local, especialmente direcionados para a infância e a terceira idade. No domínio da infância, dispõe de Creche, Jardim de Infância e Centro de Atividades de Tempos Livres. Na área da terceira idade, possui Serviço de Apoio Domiciliário, um Lar e um Centro de Dia.  Medalha de Honra do Município Leica, S.A.: Fundada em 1973, é uma empresa de referência a nível internacional no mercado de equipamentos óticos, privilegiando soluções empresariais inovadoras e a implantação de novas tecnologias. Tem uma forte componente exportadora, contribuindo para afirmar Famalicão como o terceiro concelho mais exportador do País.


publicidade

pĂşblica: 4 de julho de 2012 19


20

pública: 4 de julho de 2012

especial

Escultura resulta da união de esforços de vários empresários famalicenses

Famalicão inaugura monumento de homenagem ao empreendedor Famalicão é um concelho de empreendedores. Na cultura, na educação, na solidariedade social, na política, no desporto e na economia, o município de Famalicão é resultado da capacidade de iniciativa de todos os famalicenses e de todos aqueles que escolheram o concelho para viver e desenvolver um projeto de vida. É esse espírito empreendedor que a Câmara de Famalicão vai homenagear no próximo Dia da Cidade, no dia 9 de Julho, segunda-feira, erguendo um monumento que honra todos os empreendedores locais. O monumento, da autoria do escultor Fernando Crespo, será instalado na renovada Avenida do Brasil, e pretende ser “um símbolo de homenagem a todos os famalicenses, gente anónima e trabalhadora que contribuiu com o seu esforço e dedicação, para a construção deste grande concelho”, como afirma a propósito o presidente da Câmara Municipal, Armindo Costa. A escultura resulta da união de esforços de vários empresários famali-

censes, “num movimento cívico inédito”, como acrescenta o autarca. O desafio foi lançado pela Câmara a todos os empresários do concelho, que responderam de forma maciça e positiva. Neste âmbito, foi criado um Núcleo Fundador da Comissão Promotora do Empreendedor, constituído pelo Município, Associação Comercial e Industrial de Famalicão (ACIF), Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Ave (ADRAVE); Associação dos Têxteis e Vestuário de Portugal (ATP), Cooperativa de Ensino Superior, Politécnico e Universitário (CESPU); Centro Tecnológico do Têxtil e Vestuário (CITEVE), Núcleo Industrial do Vale do Ave (NIVA) e pela Universidade Lusíada. Com um orçamento total de 400 mil euros, o monumento conta com a participação financeira de cerca de 30 empresas. A edificação do monumento já está a decorrer na rotunda situada na Avenida do Brasil, na estrada nacional Famalicão-Guimarães. A inauguração está marcada para as 17h15 da próxima segunda-feira.

Via de acesso à cidade está completamente renovada

Nova Avenida do Brasil inaugurada Perto de uma centena de árvores, de diversas espécies, estão a ser plantadas na Avenida do Brasil, na zona nascente da cidade de Famalicão. Destaque para as Ginko Biloba, uma espécie frondosa e resistente, as Bétula Alba Pendula, que se distingue pelas cores cativantes e as Prunus Serrulata “kanzan”, uma árvore de beleza incomparável que muda de cor a cada estação. Na verdade, a rearborização da Avenida do Brasil é a última fase das obras de reabilitação da via, que a estão transformar numa das artérias mais belas da cidade. A inauguração da requalificação da Avenida do Brasil está marcada para 9 de julho, às 17horas, data em Famalicão assinala o Dia da Cidade. “Com esta obra, convertemos a estrada nacional 206, que não tinha passeios em grande parte do seu percurso, num arruamento urbano, conciliando segurança, conforto e valorização paisagística”, explica o presidente da Câmara de Famalicão, Armindo Costa, adiantando que se trata de "uma grande obra de reabilitação urbana e de resolução de problemas de trânsito na entrada da cidade". A Avenida do Brasil foi alvo de obras de duplicação, numa extensão de mil metros, entre a variante nascente de Famalicão e a rotunda Bernardino Machado. A empreitada implicou um investimento municipal de cerca de um milhão de euros. Entre as várias intervenções, destaca-se a duplicação da estrada, que passa a ter quatro faixas de rodagem, duas em cada sentido, divididas por um separador central. Foram criados passeios, e diverso mobiliário urbano. Outra novidade é a permitindo a circulação pedonal em toda a sua ex- construção da rotunda de acesso ao hipermertensão. Foi ainda colocada uma nova iluminação cado, de modo a facilitar a mobilidade rodoviária. pub

pub


publicidade

pĂşblica: 4 de julho de 2012 21


22

pública: 4 de julho de 2012

família pub

Estação para aproveitar sem preocupações

Verão saudável O verão é a estação do ano mais propícia ao lazer, especialmente para as idas à praia e à piscina, para os passeios ao sol, a prática de exercício físico e para apreciar a natureza. O verão deve ser aproveitado de uma forma agradável e sem preocupações, sozinho, com amigos e família. É necessário relembrar que no verão, devido às temperaturas elevadas, os alimentos podem deteriorar-se mais rapidamente. Assim, ao comprar frutas, verduras e legumes devemos analisar atentamente o seu estado geral, evitando comprar aqueles que estiverem murchos, manchados e pisados. A armazenagem deve ser feita logo após as compras e sob refrigeração. Já as carnes só devem ser conservadas no frigorífico a temperaturas de refrigeração, quando consumidas no próprio dia em que foram adquiridas. Dessa forma, pode evitar-se o crescimento e o desenvolvimento de microrganismos prejudiciais à saúde, pois o consumo de alimentos mal conservados pode conduzir a intoxicações alimentares. Na praia, onde as temperaturas costumam ser mais altas, deve ter-se um cuidado especial, por isso, devem conservar-se os alimentos em caixas ou bolsas térmicas e mesmo em tupperwares. Há que ter atenção às sanduíches feitas, especialmente às que contenham patês, maionese, ovos… pois podem estragar-se facilmente. A refeição ideal será frutas e saladas variadas e bem lavadas.

pub

Desidratação É também no Verão que as perdas de líquidos e de sais minerais pelo organismo são superiores, comparativamente com outras estações do ano. Para prevenir a desidratação, devem vestir-se roupas mais leves, fazer exercício físico nos períodos mais frescos do dia, antes das 10 e depois das 17 horas, prefe-

rindo locais arejados e com sombra, e deve essencialmente, estar atento à seleção, conservação e à forma de preparação dos alimentos, não esquecendo de ingerir líquidos constantemente. Um adulto perde, em condições normais, um volume de aproximadamente 2,5 litros de água por dia. Assim, a ingestão diária deve cobrir a sua eliminação. As frutas e os legumes contêm entre 70 e 95% de água, um ovo contém 75%, as carnes, aves e os peixes, entre 40 e 60% e os pães só 35%. O volume restante, de aproximadamente 1,5 litros, deverá ser ingerido sob a forma de líquidos como água pura, chás, sumos, caldos, entre outras alternativas. Para isso, uma boa opção são os sumos de frutas naturais, que são uma boa fonte destes minerais, vitaminas e de água. Muitas das vitaminas existentes na fruta têm uma ação antioxidante, ou seja, ajudam a combater os radicais livres, substâncias que aceleram o envelhecimento das células e o aparecimento de doenças crónicas. Recomenda-se, igualmente, o consumo de fruta da época.

Mudar de vida  Comer várias vezes ao dia (5 a 6 refeições diárias), com pouca quantidade. Os intervalos entre as refeições não devem ser superiores a 3 horas.

tornar a comida mais saborosa.

 Tomar sempre o pequeno-almoço até 1 hora após acordar.

 Beber no mínimo 1,5l de líquidos por dia (água ou infusões), de preferência fora das refeições. Para acelerar os resultados da perda de peso preferir o chá vede sem cafeína (1,5l por dia).

 Consumir sempre hortaliças e legumes, todos os dias na sopa e no segundo prato, ao almoço e ao jantar, para diminuir a absorção das calorias ingeridas.

 Evitar todos os refrigerantes, sumos concentrados, néctares e bebidas alcoólicas. Evitar alimentos fritos, refogados, panados ou pré-cozinhados.

 Consumir fruta, mas não abusar (até 3 por dia). Ingerir a fruta sempre acompanhada por uma bolacha ou tosta integral nas refeições intermédias.

 Ler os rótulos das embalagens, ter especial atenção ao teor de açúcares, gorduras (trans – são de evitar) e sódio (sal).

 Optar pelo pão mais escuro (menos refinado), pão integral ou de mistura de cereais, fora do almoço e do jantar.  Dar preferência a carnes magras (frango, peru (sem pele), coelho), em vez de carnes vermelhas (vaca, vitela, entre outros). Dar preferência as refeições de peixe.  Moderar o mais possível as refeições fora de casa. Levar de casa, sempre que possível, alimentos práticos (saladas, iogurtes magros, 1 a 2 peças de fruta).  Reduzir o mais possível a utilização de sal e de alimentos salgados. Pode consumir ervas aromáticas e especiarias para

 Utilizar o azeite para temperar e cozinhar os alimentos, mas em pequenas quantidades. O azeite é muito calórico, apesar de ser uma gordura saudável.  Evitar a ingestão de alimentos gordos (enchidos, charcutaria de porco, queijos gordos, natas, etc.)  Não ingerir açúcar branco. Como adoçante usar sacarina.  Aumentar a atividade física diária, dar preferência a exercícios aeróbios (caminhadas 45 a 60 minutos por dia, bicicleta, step, elíptica, entre outros). Fonte: http://medicosdeportugal.saude.sapo.pt


família

pública: 4 de julho de 2012 23 pub

Testes ajudam a despistar o que as causa

Alergia: não desesperar Os alergénios mais comuns são os que existem no ar e podem ser inalados, como o pólen das árvores ou gramíneas, os ácaros do pó, o pelo dos animais domésticos e os esporos de bolores, mas também os que ingerimos nos alimentos. É o caso do leite de vaca, ovo, peixe, marisco ou amendoins. Certos fármacos, como as penicilinas, bem como o veneno da picada de insetos (abelhas e vespas) podem também provocar reações alérgicas. Após a realização do historial clínico pelo médico, que inclui o registo de sintomas alérgicos e a periodicidade com que se manifestam, podem ser efetuados diferentes tipos Alergia. Palavra odiada. Mas, como sobreviver de teste, quer no consultório quer em laboraa este inferno que ataca em certas alturas, sem tório, que detetam a sensibilidade da pessoa que, na maior parte das vezes, se perceba por- a vários alergénios. quê? A alergia resulta de uma reação exagerada Testar o inimigo a qualquer substância que o sistema imunitáOs testes que podem ser feitos no consulrio, por excesso de zelo na defesa do seu or- tório, mais simples e rápidos, são testes cutâganismo, reconhece como perigosa, sem que neos por picada na pele ou com adesivos com esta, na verdade, o seja. O contacto com um a substância suspeita. São testes que não são alergénio provoca situações de mal-estar res- dolorosos e são seguros em todas as idades. piratório ou cutâneo. São, no entanto, desaconselhados a quem esAntes de procurar ajuda médica, tente de- teja a fazer tratamento com anti-histamínicos finir claramente em que alturas é atacada pela ou tenha doenças de pele. alergia e quais os sintomas que a incomodam. No caso de pessoas muito sensíveis Faça um registo de elementos que lhe pareçam mesmo a ínfimas dosagens do alergénio que suspeitos e que possam ter sido o gatilho do está a ser testado deverá ser feito um teste de inimigo. Pense nos alimentos que ingeriu há laboratório. Neste caso, através de uma recopoucas horas ou nos lugares por onde passou lha de sangue, verifica-se se o sistema imunirecentemente. Que plantas ou animais por lá tário irá ou não reagir a determinados alergéhavia? nios.

Bronzeado seguro Com o sol, todo o cuidado é pouco. 30 minutos antes de sair de casa, aplique um protetor solar adequado ao seu tipo de pele.

pub

• Espalhe generosa e uniformemente (três colheres de sopa de produto) pelo corpo e rosto, sem esquecer orelhas, pescoço, decote, ombros, parte de trás dos joelhos e peito do pé. Reaplique ao longo do dia, com frequência, sobretudo depois do banho. • Exponha-se ao sol progressivamente, evitando fazê-lo entre as 12 e as 16 horas, quando o sol está mais forte. • Evite os solários. Aceleram o envelhecimento e contribuem para o aparecimento de tumores. • Não exponha ao sol crianças com menos de três anos. A partir desta idade, apliquelhes a proteção mais elevada e vista-as com uma t-shirt opaca e seca (se estiver molhada, deixa passar a radiação). Lembre-se que a pele tem memória de todas as radiações recebidas durante a infância. • Lembre-se que quando realiza atividades ao ar livre também está exposta à radiação solar, pelo que deve aplicar um protetor e reaplicá-lo ao longo do dia. • Cuidado com os dias nublados, a altitude, a neve... Apesar de lhe parecer que o sol não está a queimar nestas circunstâncias, recebe ainda mais radiação solar. • Use óculos de sol homologados, capazes de filtrar os raios UV. À semelhança da pele, os olhos podem sofrer lesões em resultado da exposição ao sol. • Depois do banho, seque-se bem, porque o efeito lupa das gotas de água pode produzir queimaduras e diminui a eficácia do protetor. • Se notar que um sinal muda de tamanho, forma ou cor, consulte um dermatologista Fonte: http:saudesapo.pt

CESPU promove “Pés a Caminho pela Diabetes” No próximo sábado, 7 de Julho, pelas 10 horas, nas instalações da CESPU, em Famalicão, terá lugar uma caminhada “Pés ao Caminho”. Os participantes podem fazer a sua inscrição, gratuitamente, no site: www.runporto.com. Todos terão direito a um kit de participação. Esta iniciativa enquadra-se nas comemorações dos 30 anos da CESPU. Para mais informações, os interessados podem consultar o site www.cespu.pt. Entretanto, ainda no sábado, 7 de julho, realiza-se o jantar das Jornadas do Pé Diabético, integrado nas comemorações dos 30 anos CESPU e cujo contributo reverterá para a Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal. O jantar terá lugar no Porto Palácio Hotel, pelas 20 horas, sendo promovido pelo presidente da CESPU, António Almeida Dias, pela EDP Gás e pelo presidente da Associação Portuguesa de Podologia. Os interessados podem inscrever-se através do e-mail: secretariado@appodologia.com ou telemóvel 929 057 954.


24

pĂşblica: 4 de julho de 2012

publicidade


OE1052