Page 1

20

pública: 29 de Junho de 2011

especial

Considera Adelino Oliveira, presidente da Junta

“É bom viver em Ribeirão” A p e s a r d o d e s e n v o l vi m e n t o d a v i la d e R i b e i r ã o , A d e l i n o O l i v e i r a n ã o é u m h o m e m qu e s e d á to t a l m e n t e p o r s a t i s f e i t o . N ã o c ru za o s b ra ç o s p e ra n t e a s ad v e r sid ad e s , m e s m o q uan d o o s te m p o s s ã o d e c ri se e n ã o h á d i n he i r o pa r a t u d o . A d e l i n o O l i v e i ra d i ri g e o s d e st i no s d e R i b e i r ã o d e s d e 2 0 0 9 , se m p r e n o s en t i d o de t r a ba l h a r p a r a o f e r e ce r b oa s co n di çõ e s a q u e m q u e r t r a b a l ha r e c r i a r r i q ueza na sua te rra q ue é vila h á 2 5 ano s. Sofia fia Abreu Silva O p i n i ã o P ú b l i ca : P o d e m o s co m e ç ar p o r a q ue l a q u e s e r ia a ú l t i m a q u e s t ã o. C o m o v ê o d e s e n v o l v i m e n t o d a f r eg u e s i a d e R i b ei r ã o ? A d e l i n o O l i ve i r a : Ribeirão é uma vila dinâmica, viva, onde se sente o pulsar não só dos seus habitantes, mas também de todos os que por aqui diariamente passam e trabalham. Deste modo, sendo uma terra viva, habitada e frequentada por pessoas que sabem o que querem e que querem o melhor, o crescimento de Ribeirão tem de ser uma constante e real preocupação desta autarquia, o que é, aliás, constatado pela obra que tem sido realizada, através das diárias intervenções que se vão realizando em prol da freguesia que serve, mesmo nestes tempos tão difí-

se à água do poço, uma vez que a rede pública ainda não foi lá instalada. Somos uma equipa autárquica que se constituiu para acolher e servir todos os ribeirenses e só descansaremos quando todos os ribeirenses tiverem iguais condições de habitabilidade.

ceis e economicamente conturbados. F a l e m os d e i n f r a - e s t r u t u r as co n c r e t a s , co m o e s t á a r e d e d e s a n ea m en t o e á g u a ? Neste momento Ribeirão usufruiu de infra-estruturas básicas a nível da instalação da

rede de água e saneamento, praticamente na sua totalidade, isto é, cerca de 85% da freguesia. É já bom. Porém, para esta autarquia, não é suficiente. Não nos podemos sentir realizados enquanto observarmos locais onde os habitantes têm fossas em vez de esgotos e sujeitam-

H á a l g u m as i n t e r v e n ç õ e s e m c u r s o o u p r o j e c t a d a s p a ra o s p r ó xi m o s t em p o s e m R i b e i r ã o ? Como afirmei anteriormente, é um facto conhecido de todos os portugueses a actual conjuntura económica que o país está a atravessar e à qual Ribeirão não é alheio. Recusamos, no entanto, cruzar passivamente os braços numa atitude de resignação e abandono dos nossos sonhos. Por isso há sempre algum projecto em perspectiva pelo qual trabalhamos e lutamos por alcançar. Assim, do mesmo modo como não paramos até termos conseguido infra-estruturas como: as piscinas, o Centro Escolar que iniciará funções em Setembro próximo, a requalificação e pavimentação de várias ruas e centros habitacionais, não descansaremos também em relação a outros projectos, como a requalificação da Avenida Rio Veirão e a zona junto ao rio Veirão, a pavimentação de todas as vias ainda em terra batida, a cobertura da rede de água e saneamento da totalidade das ha-

bitações ribeirenses, um auditório… E n o pl a n o e co n ó m i co , a f r e g u e s i a t em c o n s e g u i d o ca t i v a r m u i t a s e mp r e s a s ? A resposta a essa questão não seria necessária se efectuássemos uma visita pelas zonas industriais de Ribeirão. Dá gosto vermos a área industrial de SAM, onde quase diariamente são instaladas novas empresas. Estamos certos, que esse facto é resultado das condições que Ribeirão vai conseguindo oferecer a quem quer trabalhar e criar riqueza na nossa terra. E m te rmos sociais, quais as resp o s ta s e m te r m o s d e e q u i p a m e n tos qu e e x iste m na f re g ue si a? Tal como já referi anteriormente, Ribeirão é uma localidade onde, tal como o poeta diz, “Deus quer, o homem sonha, a obra nasce”. De facto, assim tem sido no campo social, onde podemos afirmar que estamos muito bem servidos ao nível de equipamentos de apoio à infância, adolescência e terceira idade. Mais, teremos de referir que estas obras também foram realizadas graças ao trabalho da direcção do centro social, na pessoa do seu Presidente Monsenhor Manuel Joaquim Carvalho Fernandes. Foi sem dúvida uma proposta paroquial, mas pub

20  

pública: 29deJunhode2011 rede de água e saneamento, praticamente na sua totalidade, isto é, cerca de 85% da fregue- sia. É já bom. Porém, pa...