Issuu on Google+

Grande Área: CCD Ribeirão quer melhores condições de treino

ADERM vence Soutelense por 16-1 A equipa de futsal feminino da Associação Desportiva e Recreativa de Mogege (ADERM) derrotou no passado sábado, fora de portas, a formação do Soutelense por concludentes 16-1. A ADERM jogou em

Vila Praia de Âncora e dominou os acontecimentos do primeiro ao último minuto. O resultado ao intervalo (1-5) já mostrava o ascendente da equipa visitante. Na segunda parte, e com a mudança do sistema

de jogo para pressão alta por parte do Soutelense, abriram-se mais espaços e a ADERM dilatou ainda mais a vantagem. Os golos foram apontados por Nuskinha (7), França (7), Rachel (1) e Vera (1).

Futebol: Fim-de-semana só com vitórias para as equipas famalicenses pp.31 e 32

Hóquei: Riba d’Ave e FAC sofreram desaires fora de portas Turquel e Carvalhos foram adversários fortes e acabaram por impor derrotas às duas equipas famalicenses que disputam o campeonato nacional da 2ª divisão de hóquei em patins. Apesar de terem perdido, Riba d’Ave e FAC continuam a ambicionar aos primeiros lugares da tabela classificativa. p.35

Leixões impõe primeira derrota às juvenis do AVC

p.37

Futsal: ARCA afastada da Taça de Portugal p.35

Estafeta do CCDR sagra-se vice-campeã nacional No decorrer dos campeonatos nacionais de sub-23 de pista coberta, que decorreu no passado fim-de-semana em Espinho, o Clube de Cultura e Desporto de Ribeirão (CCDR) participou com sete atletas, conseguindo o segundo lugar nacional na prova de estafeta 4x400 metros. A equipa constituída por Rui Gomes, Rui Araújo, Tiago Costa e Joaquim Rodrigues arrecadou esse triunfo graças ao tempo de cerca de três minutos e 30 segundos, atrás do FC Porto e à frente do Benfica que ficou no último lugar do pódio. Na prova de 800 metros, o atleta do CCDR Rui Gomes venceu a sua série com um tempo que merece destaque, apesar da vitória final do corredor do FC Porto, Renato Barbosa. Tiago Costa melhorou a sua marca pessoal para os 50,95 segundos, ficando em 7º lugar e estabelecendo os mínimos para estar presente nos campeonatos nacionais absolutos. Nos 200 metros, o júnior Joaquim Rodrigues voltou a evidenciar o seu bom nível de forma ao correr em 21,13 segundos. Os atletas do CCD Ribeirão para terminarem a sua época de Inverno irão estar presentes nos campeonatos de Portugal que se irão realizar nos próximos dias 23 e 24 de Fevereiro em Pombal, esperando-se mais uma vez bons resultados para a formação ribeirense.

Plantel do FC Famalicão alerta sócios do clube em comunicado

Jogadores pedem Assembleia Geral As relações entre o grupo de trabalho do FC Famalicão e o presidente do clube parecem estar muito perto da ruptura. Aliás, o plantel assume que “entrou em incompatibilidade com o presidente” num comunicado enviado para as redacções dos órgãos de comunicação social. Os jogadores enumeram um conjunto de sete razões para que a situação se torne insustentável e pretendem alertar os sócios do clube e todos os famalicenses, pedindo a realização de uma Assembleia Geral. Sem quererem “beliscar o bom nome do

clube e da instituição”, os atletas, equipa técnica e fisioterapeuta destacam no comunicado todo o esforço realizado em prol do FC Famalicão, “apesar das dificuldades sentidas pela equipa sénior ao longo da temporada”. Daí os jogadores pedirem aos sócios para convocarem uma assembleia. De entre as sete razões enumeradas, destacam-se os “três meses de subsídio em atraso”, o “desinteresse do presidente do clube face aos problemas do grupo de trabalho”, “as dificuldades dos jogadores para se deslocarem e alimentarem” e a “falta de

médico e de material nos treinos da equipa”. Este comunicado surgiu domingo, no final do jogo com o Maia, partida que os famalicenses venceram por 1-0 e que colocou a equipa dois lugares acima na tabela classificativa. “Os jogadores estão fartos de esperarem pelas possíveis soluções que o presidente diz que tem. Queremos situações concretas e todos chegamos à conclusão de que o presidente não tem capacidade de resolver no imediato os nossos problemas e os problemas do clube”, conclui-se num comunicado

cujo principal visado é Carneiro da Silva. O OPINIÃO SPORT tentou contactar o presidente do FC Famalicão para obter uma reacção ao comunicado elaborado pelos jogadores do clube, mas nenhum dos telefonemas surtiu efeito. Como tal, continua sem se saber quais são as intenções da Comissão Administrativa do clube, sendo que deverá ser convocada uma Assembleia Geral, devido até à recente saída do treinador Carlos Alberto da função de vice-presidente. B.M.


sport: 13 de Fevereiro de 2008

30

PÓDIO

1º João Cruz

grande área

CCDR ambiciona 1ª divisão de pista ao ar livre

“Precisamos de melhores condições de treino” Bruno Marques

É uma das figuras de cartaz da Oliveirense e no fim-desemana voltou a ser decisivo, ao apontar o único golo da partida. É um jogador renascido desde a chegada a Oliveira Santa Maria, contribuindo com golos e boas exibições para uma época positiva da equipa que representa.

2º GD Joane Conseguiu derrotar o primeiro classificado da série A da 3ª divisão, o Mirandela, e, mais do que isso, parece estar de regresso aos bons momentos. Depois da chegada de Paulo Rafael, o Joane conseguiu duas vitórias em três jogos e parece ter terminado com a má sorte dos jogos nos Barreiros.

3º Francisco Rodrigues O atleta infantil do Grupo Recreativo e Associativo de Cruz (GRAC) estabeleceu um novo recorde regional nos 1.000 metros do escalão. O feito foi conseguido durante uma prova que decorreu em Braga e Francisco Rodrigues está, por isso, a destacar-se.

Com condições de trabalho difíceis, o Clube de Cultura e Desporto de Ribeirão (CCDR) superase a cada prova disputada e está esta época a ultrapassar todas as expectativas. Depois de conseguido o feito inédito de se qualificar para a 1ª divisão nacional de pista coberta, o CCDR renova as suas ambições e aponta agora às provas em pista ao ar livre. O futuro promete ser risonho. “O primeiro objectivo que tínhamos era chegar à 1ª divisão de pista coberta e agora temos o objectivo que vem já de outros anos que é chegar à principal divisão de pista ao ar livre”, aponta a treinadora Alexandra Sarmento. A concretização desse sonho poderá ser este ano mais acessível, embora sejam oito equipas a disputarem esse acesso num total de 23 provas, obrigando a que estejam mais atletas em competição. “Acredito que os atletas estão com bastante motivação para lutarem por esse objectivo”, refere. Os treinos dos atletas do CCDR não são os ideais, embora a treinador considere que estão reunidas as condições mínimas. O crescimento qualitativo dos diversos atletas não está até ao momento a ser acompanhado devidamente pelas infra-estruturas de treino. “Já temos atletas que saltam sete metros e dois em altura e não temos capacidade nas estruturas para dar resposta. Além do mais temos atletas de velocidade e de barreiras em que a sua integridade física está constantemente posta em perigo”. Alexandra Sarmento pede melhores condições para se conseguir chegar ainda mais longe, uma vez que para chegar a este patamar foi necessário bastante esforço. O ideal seria uma pista de atletismo, sendo que “já houve promessas para que fosse construída uma em Ribeirão” e as várias possibilidades foram-se esgotando. Talvez por esta razão, a treinadora não veja “as condições de treino serem melhoradas no curto prazo”. O CCDR consegue atrair muitos jovens para a prática do atletismo e essa é também uma

Comitiva ribeirense com o recordista nacional Nelson Évora

das principais virtudes desta colectividade ribeirense. Actualmente, existem quatro grupos de trabalho, o primeiro de-

signado de “Desporto a Brincar”, para crianças entre os 5 e os 10 anos, o segundo de formação para jovens até aos 14

Ribeirenses são sexta melhor equipa nacional O Clube de Cultura e Desporto de Ribeirão (CCDR) estreou-se no fimde-semana de 1 e 2 de Fevereiro na 1ª divisão dos campeonatos nacionais de clubes de pista coberta, que decorreram em Espinho, alcançando o sexto lugar com 28 pontos somados. O Sporting sagrou-se vencedor de forma destacada, com 74 pontos, seguido do Benfica, com 58, FC Porto, Marítimo e CA Seia. A equipa ribeirense ficou a escassos três pontos do quinto posto. Os atletas do CCDR participaram em todas as provas na perspectiva de alcançar os melhores tempos possíveis. Renato Silva conseguiu ser segundo nos 800 metros, sendo ultrapassado por Tiago Rodrigues, do Sporting, já perto da meta enquanto que nos 60 metros António Costa melhorou a sua marca pessoal, terminando no quarto posto. No salto à vara, o júnior Diogo Silva, embora tenha ficado no 6º lugar, bateu o recorde regional de Braga. No final das provas teve lugar a estafeta, tendo o CCDR participado nos 4x400 metros, e no percurso os ribeirenses foram sempre recuperando terreno beneficiando depois de uma boa parte final de Renato Silva. A equipa terminou na terceira posição, logo atrás de Sporting e Porto. No fim-de-semana decorreram duas jornadas de atletismo de grande interesse, onde Nelson Évora conseguiu alcançar o recorde nacional de pista coberta de triplo salto com a marca de 17,32 metros, Rui Silva, nos 1500 metros, obteve os mínimos para estar presente nos campeonatos do mundo de pista coberta e Naide Gomes, no salto em comprimento, evidenciou-se ao saltar 6,79 metros. A festa foi no final das provas, com o CCDR, juntamente com as outras cinco equipas da 1ª divisão, a receber o respectivo troféu da Federação Portuguesa de Atletismo. A satisfação reinava entre a comitiva ribeirense que voltou a realçar o desejo de ter uma pista de atletismo em Ribeirão.

anos e depois um terceiro para a especialização numa das vertentes do atletismo e o quarto que constitui a equipa sénior do clube. Ao todo são cerca de 75 os atletas que integram o CCDR. Rui Go me s e Sé rgio Silva revelam asp iraçõ es O atletismo também se faz de sonhos e em Ribeirão existem jovens que sonham em chegar bem longe. Rui Gomes e Sérgio Silva são dois desses jovens, atletas do CCDR, que pretendem deixar a sua marca no clube e na modalidade. Ambos pensam apenas no melhor para o clube e nenhum deseja deixar este projecto. “Se o melhor para o CCDR passar pela nossa saída, terá de ser assim”, começa por dizer Rui Gomes. Sérgio Silva só quer continuar por Ribeirão já que “é o clube que sempre deu apoio e onde foi realizada toda a formação”. “É o clube que vou continuar a representar e que quero representar”, completa. Em termos de ambições pessoais, Rui Gomes gostava de participar numa prova internacional, “como um campeonato da Europa, mesmo sabendo que será muito difícil”, enquanto Sérgio Silva pretende “chegar a número um em termos nacionais”. São sonhos que se inscrevem em tons de verde e azul, as cores do CCDR.


sport: 13 de Fevereiro de 2008 31

futebol

Ribeirão cola-se ao segundo lugar do campeonato

Segunda parte de grande nível 2-1 Estádio do Passal Árbitro: Hugo Pacheco (Porto) Auxiliares: José Sernadas e Nuno Moura

Ribeirão Desp. Chaves Matos Bura Paulo Rola Pica Nelson (82’ Luís Faria) Varela Monteiro (70’ Ricardo Jorge) Costa Pires Leandro (81’ Tiago Silva) Moita

Rui Rego Hugo Pinheiro (66’ Insaahi) Abadito Ricardo Rocha Carlos Pinto Bruno Madeira Tiago Martins (71’ Gustavo) Clemente (50’ Nuno Curto) Bruno Magalhães Kasongo Luís Vouzela

Treinadores Lito Vidigal

António Borges

Golos: 34’ Bruno Madeira (0-1); 46’ Leandro (1-1); 89’ Bura. Cartões Amarelo s: Não houve. Cartões Vermelhos: Não houve.

José Clemente O Grupo Desportivo de Ribeirão recebeu no passado domingo a formação do Desportivo de Chaves naquele que era considerado o jogo da jornada. Nada mais, nada menos do que o quinto e o segundo classificados em confronto, separados apenas por três pontos. O Chaves apresentou-se no Passal com a nítida intenção de não perder, mas acabou por encontrar um Ribeirão muito forte e cheio de vontade que amealhou os três pontos. Os visitantes entraram melhor na partida, dando a ideia, logo no início do jogo, que jogavam para discutir o resultado até ao apito final. Bruno Magalhães e Luís Vouzela eram os homens que comandavam as operações no meio campo flaviense e o Ribeirão encontrava algumas dificuldades para contrariar esta entrada do Desportivo de Chaves. Aos 33 minutos, numa jogada

Bura deu a vitória na marcação de um livre

do lado esquerdo, o Chaves chegaria ao primeiro golo por intermédio de Bruno Madeira. Pode até dizer-se que os flavienses já o justificavam, só que a partir daqui o jogo virou por completo. O Ribeirão teve uma reacção bastante positiva, teve inclusive logo de seguida uma jogada praticamente de golo só que o remate de Pires foi direitinho para as mãos de Rui Rego. Os ribeirenses tentavam de qualquer maneira chegar ainda antes do intervalo ao golo do empate

II DI VI SÃO

Sé rie A

CLAS SI FI CA ˙ˆO

V

E

D

F

C

P

12 5 4 36 2. AtlØtico Valdevez 21 11 RESULTADOS 3. Desp. Chaves 21 10 Merelinense, 6; Lixa, 0 AtlØtico Valdevez, 2; Fafe, 4. 0Tirsense 20 11 Lousada, 1; Machico, 0 Ribeirªo, 2; Desp. Chaves, 1 21 11 Camacha, 1; Uniªo Madeira,5.1 Ribeirªo Moreirense-Tirsense (adiado) 6. Maria Fonte 21 10 Maria Fonte, 1; Portosantense, 0 7. Camacha 21 9 1. Uniªo Madeira21 8. Lousada 21 8 PR XIMA JORNADA 9. Moreirense 20 8 10. Portosantense21 5 Desp.Chaves - Lixa Machico - AtlØtico Valdevez 11. Merelinense 21 6 Tirsense - Ribeirªo Uniªo Madeira - Lousada 12. Fafe 21 5 Portosantense - Moreirense 13. Machico 21 3 Fafe - Maria Fonte Camacha - Merelinense 14. Lixa 21 1

J

14 5 8 5 5 3 5 6 5 11 4 4 5 1

41 5 3 4 5 8 7 7 7 5 11 12 13 19

26 24 26 31 30 30 16 26 25 21 15 11 8

13 12 16 25 25 21 17 19 18 29 26 28 62

38 38 38 38 33 32 30 29 26 22 19 14 4

só que a bem escalonada defensiva do Chaves não permitia quaisquer veleidades aos homens mais avançados da equipa da casa. Por isso, o intervalo chegaria com a vantagem para os visitantes que justificaram no Passal o porquê de serem candidatos à subida de divisão, estando recheados de bons valores onde misturam jogadores jovens com outros de alguma experiência. Para a segunda parte tudo foi diferente e para melhor. O Ribeirão pegou definitivamente no jogo e logo na primeira jogada de ataque da segunda parte, Leandro restabeleceu a igualdade. Estavam lançados os dados para que a etapa complementar fosse ainda melhor do que tinha sido a primeira. Com o golo, o conjunto local galvanizou-se e foi à procura do segundo tento que teve várias vezes para acontecer, mas a bola não entrava umas vezes por defesas do guarda-redes Rui Rego outras por má finalização dos atacantes do Ribeirão. É então chegada a altura dos treinadores começarem a jogar com os bancos. O primeiro foi António Borges que aos 50 minutos tirou Clemente e fez entrar Nuno Curto e aos 66 minutos saiu Hugo Pinheiro e entra Insaahi. Respondeu Lito Vidigal com a saída de Monteiro e a entrada de Ricardo Jorge para aos 81 minutos trocar Leandro por Tiago Silva. A partir daqui o Ribeirão acreditou ainda mais que poderia chegar à vitória e aos 88 minutos Pires é derrubado à entrada da área. Bura, chamado para marcar, carimbou o segundo golo para a sua equipa e foi o delírio no Passal. Depois o árbitro deu mais quatro minutos, o que se tornava muito pouco para que a equipa do Chaves tentasse ainda chegar ao empate.

Joane vence e não perde o comboio da manutenção

Líder travado nos Barreiros 1-0 Campo de Barreiros Árbitro : Eduardo Cardoso (Porto)

Joane Mirandela Campos Laureta Hugo Roberto Carneiro Romeu Mocas (65’ Sócrates) Zézé (58’ Luca) Zé Miguel (90’ Hélder) Capucho Álvaro

Marinho Adriano Ramalho Rocha André Novais Vito Juni (70’ Rui Lopes) Pedro Borges Cheguerov Rolanha Diogo Cunha

Treinadores Paulo Rafael

Jorge Batista

Go los: 68’ Carneiro (1-0). Cartões Amarelos: 20’ Diogo Cunha; 25’ Pedro Borges; 26’ Vito; 44’ Romeu; 44’ Carneiro; 64’ Hugo; 66’ André Novais; 89’ Rocha. Cartões Vermelhos: Não houve.

A maré de azar dos joanenses nos jogos disputados nos Barreiros parece ter chegado ao fim. Para

confirmar esta ideia, nada melhor do que uma vitória sobre o líder da classificação, o Mirandela, num triunfo que tem tanto de importante como de justo. A entrega dos jogadores da casa foi até ao limite, dando a Paulo Rafael razões para estar optimista quanto à manutenção já na primeira fase do campeonato. Frente ao comandante da série A da 3ª divisão, o Joane entrou com uma indisfarçável tendência atacante, conseguindo fazer de forma esclarecida e rápida as ligações entre o meio campo e o ataque. Com muitas unidades de cariz ofensivo, cedo se percebeu que o único objectivo dos joanenses era garantir os três pontos. Paulo Rafael tinha prometido uma equipa forte e a impor respeito nos jogos disputados no seu terreno e foi isso mesmo que aconteceu. O Joane foi melhor ao longo de toda a primeira parte e obrigou o Mirandela a recuar no terreno e a mostrar muito pouco futebol. Apesar do maior domínio,

a equipa da casa não conseguiu desfazer o nulo até ao descanso. A toada manteve-se na segunda parte já que o sinal mais continuava a pertencer aos famalicenses. Talvez na jogada mais bonita do desafio, o Joane colocou-se em vantagem no marcador, graças a um tento pleno de oportunidade por parte de Carneiro. O médio joanense concluiu da melhor forma uma combinação ofensiva de bom recorte técnico. A partir do 1-0 apareceu finalmente o Mirandela. A resposta dos comandados de Jorge Batista foi em algumas fases quase demolidora, criando algumas situações de apuro para as redes de Campos. O Mirandela explicou até ao final da etapa complementar o porquê de ocupar os lugares cimeiros da tabela classificativa. Os visitantes tudo fizeram para levar pelo menos um ponto desta deslocação ao concelho de Famalicão. Certo é que o Joane demonstrou grande espírito de entre ajuda e defendeu com todas as

suas forças a vantagem conquistada sensivelmente a meio da segunda parte. A sorte também ajudou em algumas ocasiões a equipa de Paulo Rafael, mas também já não era sem tempo ter a fortuna do seu lado, principalmente em jogos nos Barreiros. A partida foi sempre muito disputada, com grande empenho de ambas as partes mas sem que os limites fossem ultrapassados. A postura dos jogadores dos dois lados não merece qualquer reparo, uma vez que ao longo dos 90 minutos prevaleceu o fair-play

III DI VI SÃO

Sé rie A

e a correcção dentro das quatro linhas. Também por esse motivo não há nada a dizer do trabalho do trio de arbitragem que viajou desde o Porto. Com esta vitória, o Joane mantém-se no comboio da manutenção, estando a apenas dois pontos dos lugares que garantem esse objectivo logo na primeira fase. Daí a importância destes três pontos e por aquilo que se viu a má sorte dos jogos em casa parece estar afastada e a confiança parece ter regressado às hostes joanenses. CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

1. Mondinense 20 11 2. Mirandela 20 11 RESULTADOS 3. Vieira 20 11 Vianense, 5; Brito, 0 Vidago, 0; Marinhas, 0 4. Vianense 20 10 Amares, 1; Prado, 1 Joane, 1; Mirandela, 0 5. Marinhas 20 8 6. Valenciano 20 8 Mondinense, 1; Vieira,Valenciano, 1 2; Bragan a, 1 7. Bragan a 20 7 M. Cavaleiros, 2; Morais, 1 8. M. Cavaleiros 20 8 9. Joane 20 7 10. Amares 20 7 PR XIMA JORNADA 11. Vidago 20 6 Marinhas - Joane Brito - Amares 12. Prado 20 6 Prado - Mondinense Mirandela - Valenciano 13. Brito 20 3 Vieira - Macedo Cavaleiros 14. Morais 20 1 Morais - Vidago Bragan a - Vianense

E

D

F

6 3 34 6 3 30 3 6 28 4 6 40 5 7 26 5 7 26 7 6 21 4 8 28 6 7 20 5 8 15 7 7 17 6 8 20 6 11 13 2 17 13

C

P

18 15 20 17 22 23 21 29 18 21 16 28 34 49

39 39 36 34 29 29 28 28 27 26 25 24 15 5


sport: 13 de Fevereiro de 2008

32

Golo solitário de João Cruz garantiu mais três pontos

1-0 Campo de Ribes Árbitro: Fernando Lhavo Auxiliares: Carlos Carneiro e Hélder Nogueira

Oliveirense Padroense Fernando Jorge Jorge Miguel Alexandre Zé Pedro Carvalhinho Xavier Mário (76’ João Dias) Leal João Cruz (78’ Meira) Pedro Fidalgo (87’ Ricardo Silva) Vítor Hugo

futebol

Marco Tiago Madalena Armando Seabra (56’ Moura) Castanho Vitinha (79’ Portilho) João Sala (83’ Ivo) Paulinho Daniel Ruben Saldanha

Oliveirense consolida segundo lugar

Treinadores Mário Jorge

Augusto Mata

Go los: 23’ João Cruz (1-0). Cartões Amarelos: 52’ Vitinha; 65’ Jorge Miguel; 79’ Tiago Madalena; 92’ João Dias. Cartões Vermelhos: Não houve.

Bruno Marques Sem derrotas em casa esta temporada, a Oliveirense recebia uma das melhores equipas a jogar fora de portas na série B, o Padroense. Separados por apenas dois pontos, o segundo e o terceiro classificados prometiam um jogo equilibrado e disputado até ao último segundo, mas não foi isso que aconteceu. Apesar de terem ganho pela margem mínima, os famalicenses criaram um sem número de oportunidades e poderiam ter goleado o seu adversário. A Oliveirense voltou a provar que é uma das melhores equipas desta série. Frente a um adversário que impunha algum respeito, os jogadores de Mário Jorge dominaram os acontecimentos a seu belo prazer e só não construíram um resultado histórico porque os avançados se revelaram demasiado

Oliveirense distanciou-se do Padroense na classificação

perdulários. A formação de Padrão da Légua foi demasiado tímida ao longo dos 90 minutos e só por uma vez incomodou verdadeiramente Fernando Jorge. Os locais entraram a dominar, controlando a posse de bola e defendendo de forma muito segura e equilibrada. Todas as iniciativas do Padroense, maioritariamente em contra-ataque, esbarravam no quarteto defensivo famalicense. Aos poucos as oportunidades de golo para a Oliveirense foram surgindo e o primeiro aviso surgiu por Vítor Hugo, que ainda chegou a introdu-

zir a bola na baliza de Marco, mas estava em posição irregular. Depois foi a vez de Carvalhinho assustar na marcação de um livre. O golo surgiu à passagem do minuto 23. Leal fez uma assistência primorosa para João Cruz, descaído sobre o lado esquerdo, que entrou na área e à saída do guarda-redes Marco atirou a contar. Praticamente na jogada seguinte, Leal viu um defesa contrário tirar a bola em cima da baliza e depois foi a vez de Vítor Hugo ver um remate devolvido pelo poste esquerdo de Marco. Ainda na primeira parte, num

lançamento comprido para o ataque, Ruben Saldanha cai na área da Oliveirense, em luta com Zé Pedro, e os visitantes reclamaram grande penalidade. O lance é dividido e parece não existir qualquer falta passível de castigo máximo. Decidiu bem o árbitro e por isso também chegou-se ao intervalo com a vantagem dos visitados por 10. A etapa complementar trouxe mais do mesmo e ficou marcada pelo elevado número de golos desperdiçados pelos avançados dos famalicenses. Pedro Fidaldo foi dos

Famalicenses subiram na tabela mas continuam longe da manutenção

FC Famalicão na lista de devedores ao Fisco

Martins derrubou lanterna vermelha 1-0 Estádio Municipal de Famalicão Árbitro: Rui Fernandes (Viana Castelo)

Famalicão Maia Dane Patrício Talocha Gomes Martins Mané (89’ Nandinho) André Francisco Zé Miguel (82’ Cesário) Ruizinho Tiririca (54’ David) Luís

Pedro Wibiffon Antero Carlos Oliveira Rodolfo (79’ Francisco Bertinho) Pedrinho (72’ Juliane) Bábá (90’ Lanorenti) Guedes Lucas Paulinho

Treinadores Carlos Alberto

Carlos Secretário

Golos: 34’ Martins (1-0). C artões Amare lo s: 44’ Ruizinho; 77’ André Francisco. C artõ es Vermelho s: Não houve.

No Estádio Municipal de Famalicão encontraram-se os dois últimos classificados do nacional da 3ª divisão série B. O treinador Carlos Alberto tinha dito durante a semana que era obrigação dos fa-

malicenses vencer este encontro e os jogadores acabaram por confirmar essa tendência. Martins marcou o único golo do jogo e continua a fazer sonhar os responsáveis do clube com uma possível manutenção. Tal como se esperava, o equilíbrio foi a nota dominante ao longo dos 90 minutos. Tanto o Famalicão como o Maia pretendiam somar os três pontos para fugirem dos últimos lugares da classificação. Essa sorte acabou por sorrir aos donos da casa que com a vitória conseguiram subir ao 11º lugar, embora ainda continuem longe do sexto posto, garantia de manutenção logo na primeira fase. A partida desenrolava-se sobretudo a meio campo, com as oportunidades de golo a escassearem numa e noutra área. As defensivas tinham pouco trabalho e superiorizavam-se quase sempre aos ataques. Ainda assim, perto da meia hora de jogo, o marcador haveria de funcionar. Num livre, Tiririca colocou a bola na área do Maia, esta sofre alguns ressaltos até que cai para a zona de acção de Martins que rematou de primeira, colocado, junto

ao poste esquerdo da baliza maiata, não dando qualquer hipótese de defesa ao guarda-redes Pedro. O golo foi muito festejado e até ao intervalo nada de relevante aconteceu, mantendo-se o 1-0. O Maia entrou disposto a alterar o rumo dos acontecimentos e assumiu mesma a posse de bola, procurando chegar à igualdade. A defesa do Famalicão passou a ter mais motivos de preocupação, mas foi resolvendo, com maior ou menor dificuldades, todos os problemas colocados pelo ataque visitante. Em bom nível esteve o guarda-redes Dane que realizou algumas intervenções de realce. Apostando mais no contra-

III DI VI SÃO

Sé rie B

ataque, o Famalicão só conseguiu equilibrar a contenda a partir do momento em que Carlos Alberto mexeu na equipa e colocou jogadores mais frescos. Os famalicenses tiveram algumas oportunidades para sentenciarem o encontro, mas acabaram por desperdiçar na hora de atirar à baliza adversária. O Famalicão acabaria por conseguir segurar os três pontos até ao final e pode dizer-se que foi um triunfo justo uma vez que os locais souberam aproveitar uma das oportunidades criadas enquanto o Maia falhou no capítulo da finalização. A garra dos famalicenses teve um prémio justo. CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

1. Amarante 20 14 2. Oliveirense 20 11 RESULTADOS 3. Padroense 20 10 0 Famalicªo, 1; Maia, 0 Serzedelo, 1; Oliveira Douro, 4. Aliados Lordelo 20 10 Oliveirense, 1; Padroense, 0 A. Lordelo, 1; T. Moncorvo, 0 5. Serzedelo 20 10 6. Rebordosa 20 8 3; S. Pedro Cova, 1 Paredes, 2; Amarante, Rebordosa, 1 7. Paredes 20 9 Nogueirense, 3; P. Rubras, 1 8. S. Pedro Cova 20 8 9. Nogueirense 20 7 PR XIMA JORNADA 10. Torre Moncorvo 20 7 S. Pedro Cova - Famalicªo Pedras Rubras - Serzedelo 11. Oliveira Douro 20 4 Maia - Aliados LordeloOliveira Douro - Oliveirense 12. Famalicªo 20 5 Torre Moncorvo - Paredes Padroense - Rebordosa 13. Pedras Rubras 20 5 Amarante - Nogueirense 14. Maia 20 2

E

D

F

homens mais activos no ataque, embora cedo se tenha percebido que não era a sua tarde. Numa das melhores oportunidades demorou demasiado tempo para se decidir pelo remate e permitiu o corte de um defesa do Padroense. No leque de falhanços constam ainda os nomes de João Cruz e João Dias que só com o guarda-redes pela frente atiraram à figura. O Padroense só de bola parada conseguiu rondar a baliza do seu opositor e na última jogada do encontro até contou com a ajuda do guarda-redes Marco na área da Oliveirense. Destaque ainda para uma bola na barra, atirada por Ricardo Silva, depois do esférico ainda ter ressaltado num adversário. A vitória da Oliveirense é incontestável e só peca pelo sofrimento causado aos adeptos, devido às inúmeras hipóteses de golo perdidas. Sem que o resultado estivesse ameaçado seriamente, o 1-0 pareceu sempre sujeito a qualquer contratempo próprio do futebol. Com este triunfo a formação de Oliveira Santa Maria aumentou para cinco a diferença pontual para o segundo classificado e nove para o sétimo classificado. Quanto ao trabalho da equipa de arbitragem foi em algumas ocasiões muito contestado pelos visitantes mas sem qualquer razão para tal. Trabalho com nota positiva.

C

3 3 38 19 6 3 31 19 4 6 35 24 4 6 24 18 3 7 32 25 6 6 22 19 3 8 25 24 4 8 25 31 5 8 25 27 4 9 19 22 7 9 23 28 4 11 20 30 2 13 20 37 5 13 13 29

P

45 39 34 34 33 30 30 28 26 25 19 19 17 11

O Futebol Clube de Famalicão continua a constar da lista de devedores ao Fisco, numa lista que foi actualizada e divulgada na passada semana e de onde constam mais 1.200 nomes. Os valores em dívida não são especificados, mas no caso do FC Famalicão a dívida está entre os 250 e os 500 mil euros. Na lista negra do Fisco estão ainda alguns nomes sonantes ligados ao futebol, casos de Boavista, Salgueiros e Farense. Existem ainda outros clubes de futebol na lista de devedores, casos do Vilanovense, do Clube Atlético de Queluz, do União de Coimbra e ainda clubes do Seixal, Abrantes, Beja, Pombal e Lisboa. Com esta nova actualização, a lista do Fisco fica com 8.175 nomes de devedores, dos quais quase 5.191 são particulares. Estão nesta lista todas as dívidas superiores a 10 mil euros no caso dos contribuintes particulares e superiores a 20 mil euros no caso das empresas.


sport: 13 de Fevereiro de 2008 33

futebol

Na 12ª jornada do campeonato distrital de infantis

Juniores do Famalicão empatam a uma bola A equipa júnior do FC Famalicão deslocou-se no passado fim-de-semana a Vila Real, numa partida a contar para o campeonato nacional da segunda divisão, tendo empatado a uma bola. Em caso de vitória a formação famalicense garantia automaticamente a passagem para a fase seguinte da prova, mas o resultado final saldou-se por um empate com a respectiva divisão de pontos. Mesmo assim os juniores do FC Famalicão ficam a apenas dois pontos de conseguir esse objectivo o que poderá acontecer já na próxima jornada quando a equipa receber no seu estádio o último classificado da 2ª divisão, o Cachão. Apesar do empate, o Famalicão ainda beneficiou da derrota do Atlético de Valdevez no terreno do Gondomar por duas bolas a zero.

Famalicão traz vitória de Vizela

Quanto ao jogo, o Famalicão foi sempre superior ao seu adversário, chegando o intervalo empatado a zero bolas. Para a segunda parte estava guardado o melhor período desta partida. Marcou primeiro o Vila Real na marcação de uma grande penalidade, chegando pouco depois o Famalicão à igualdade por intermédio de Miguel. Com este empate e com a derrota do Valdevez, o Famalicão ocupa o segundo lugar com os mesmos pontos que o líder da tabela classificativa. No Campo do Calvário, em Vila Real, e sob arbitragem de Daniel Cardoso (Aveiro), auxiliado por João Silva e Nelson Cardoso, os juniores famalicenses alinharam com: João Cruz, Borges, André, Carriço, Miguel, Arantes, Cesário, Urbano, Rui, Vítor Hugo e Óscar. Jogaram ainda: Carlos, João Pedro e Batista.

Juvenis famalicenses aplicaram goleada ao Mirandela

Manutenção por assegurar

Canto apontado por um jogador famalicense

Esta vitória faz os jovens famalicenses ainda sonharem com a fuga à despromoção, algo que poderá acontecer caso o FC Famalicão vença os próximos dois jogos e o Paços de Ferreira saia derrotado dos próximos dois encontros. Aí a manutenção é directa, caso contrário o Famalicão terá de disputar a luta pela permanência com o oitavo classificado da série B. O treinador David Silva fez alinhar: Velho, Ricardo Carvalho, Joaquim, João Silva, Mota, Nelson, Álvaro, Kauskas, Diogo, Dani e Jorge Tavares. Jogaram ainda: Miguel (guarda-redes), Meireles e Nuno.

Os infantis A do FC Famalicão deslocaram-se ao terreno do FC Vizela, quarto classificado, para um jogo que já se previa ser de grande dificuldade para as duas formações. No final, os famalicenses acabaram por vencer por 3-2 e somaram três pontos muito importantes na procura dos seus objectivos. As duas equipas entraram concentradas no jogo mas seriam os visitantes a acusarem mais nervosismo e o Vizela a ser mais rápido nas transições defesa/ataque. Mas seria o Famalicão a inaugurar o marcador por intermédio de Paneira, aos 9 minutos, depois de um forte remate de fora da área indefensável para o guarda-redes da casa. No minuto seguinte o Vizela, em mais uma jogada rápida, chega à igualdade. Durante todo o resto deste primeiro tempo os vizelenses foram sempre a equipa mais confiante no ataque, mas na defesa do Famalicão estava Pedro Veloso e o guarda-redes Ricardo que fizeram a diferença. No minuto 30, após um centro de Luís Peixoto, surgiram na área do Vizela dois atletas, com João Lobo a ensaiar um remate que ao falhar acaba por enganar o guarda-redes, servindo Cristiano que fez o 2-1, resultado com se atingiu o intervalo. Para o segundo tempo o Famalicão entrou um pouco menos nervoso, mas a tendência atacante do Vizela manteve-se. O guarda-redes Ferreira mostrou também serviço e repetindo a velha máxima de que quem não marca, sofre, aos sete minutos Diogo Lobo cruzou para Nuno

César Navio

Com a realização de mais dois jogos no campeonato

Iniciados somam dois pontos Os iniciados do Famalicão obtiveram dois empates noutros tantos jogos disputados na mesma semana, pondo assim termo a uma série de derrotas sucessivas. Na deslocação a Viana do Castelo, a equipa famalicense sofreu um golo bastante cedo mas acabou por repor a igualdade por intermédio de João Carlos. O resultado não mais se alterou até ao final do encontro e o Famalicão arrecadou assim um precioso ponto. Já na recepção ao Gil Vicente, o resultado foi a mesma igualdade a uma bola, mas aí o Famalicão teve tudo para vencer o encontro, falhando apenas na finalização. As oportunidades de golo para os locais começaram a surgir bem cedo e foram-se sucedendo ao longo de toda a primeira parte. A mais flagrante aconteceu aos 32 minutos, com Diogo, sozinho em frente ao guarda-redes, a falhar o mais fácil. O Gil Vicente poucas vezes chegou com perigo à área contrária e quando o fez foi sendo desarmado sem grandes problemas para Vítor. A segunda parte começou com a equipa de BarII Divisão

I Divisão

INICIADOS

J

1. FAMALICˆO 20 2. Valdevez 20 3. Infesta 20 4. Gondomar 20 5. Chaves 20 6. Diogo Cªo 20 7. Taipas 20 8. Pa os Ferreira 20 9. Maia 20 10. Tirsense 20 11. Vila Real 20 12. Cachªo 20

V

E

D

F

C

P

12 13 10 11 10 8 9 6 6 4 4 1

5 2 8 5 4 7 1 7 3 5 2 3

3 5 2 4 6 5 10 7 11 11 14 16

40 41 53 56 43 37 36 33 28 19 17 10

21 29 19 34 29 28 38 28 38 40 45 64

41 41 38 38 34 31 28 25 21 17 14 6

Chaves - Valdevez Taipas - Infesta Maia - Tirsense

I Divisão

J

RE SUL TA DOS

RE SUL TA DOS

CLAS SI FI CA ˙ˆO

1. Sp. Braga 20 2. V. Guimarªes19 3. Penafiel 19 4. Varzim 20 5. Freamunde 20 6. Vianense 20 7. P. Ferreira 20 8. Famalicªo 20 9. Chaves 20 10. Mirandela 20 11. Amares 20 12. Cerveira 20

V

E

D

F

C

P

14 13 11 10 11 10 9 8 7 3 0 1

3 5 5 5 2 4 5 3 1 3 6 2

3 1 3 5 7 6 6 9 12 14 14 17

50 45 57 49 51 26 46 37 26 12 13 17

15 10 26 15 25 21 26 37 49 80 55 70

45 44 38 35 35 34 32 27 22 12 6 5

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

1. Sp. Braga 21 2. V. Guimarªes21 3. Vizela 21 4. Varzim 21 5. Gil Vicente 21 6. Moreirense 22 7. Vianense 22 8. FAMALICˆO 21 9. Chaves 21 10. Limianos 21 11. Trofense 21 12. Fafe 22

Chaves - Amares Diogo Cªo - Vila Real V. Guimarªes - Cerveira Varzim - Famalicªo P. Ferreira - Freamunde FAMALICˆO - Cachªo Pa os Ferreira - GondomarMirandela - Vianense Penafiel - Sp. Braga

PR XI MA

CLAS SI FI CA ˙ˆO

PR XI MA

JUVENIS

13. Bragan 0 7 Vianense -

Pedro Lobo

INFANTIS

Série G

V. Guimaraes, 3; Craques, Fair Play, 1 9; Ruivanense, 2 Sta Eulalia, 0; Pevidem, Fafe,0 9; Ases S. Jorge, 1 Celoricense, 1; Ribeirao, Moreirense-S. 5 Paio Vizela, 2; Famalicao A, 3

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

1. V. Guimaraes12 2. Fafe 12 3. Famalicao A 12 4. Fair Play 12 5. Vizela 12 6. Ribeirao 12 7. Craques 12 8. Moreirense 11 9. Ases S. Jorge12 10. Ruivanense 12 11. S. Paio 11 12. Sta Eulalia 12 13. Celoricense 12 14. Pevidem 12

V

12 11 10 8 7 7 6 6 4 3 2 1 1 0

E

D

F

0 0 106 0 1 99 0 2 79 0 4 72 2 3 49 0 5 48 1 5 39 0 5 50 1 7 26 1 8 17 1 8 17 2 9 12 1 10 16 1 11 11

C

P

8 20 22 37 25 49 32 28 55 45 51 119 88 62

36 33 30 24 23 21 19 18 13 10 7 5 4 1

Craques - Sta EulaliaRuivanense - Fafe Pevidem - CeloricenseAses S. Jorge - Moreirense Ribeirao - Vizela S. Paio - V. Guimaraes Famalicao A - Fair Play

Manuel Amorim

1 7 Varzim, 4; Limianos, 1 Chaves, 4; Taipas, 1 Vila Real, 1; FAMALICˆO, Chaves, 0; Varzim, 2 Cerveira, 1; P. Ferreira,FOLGA-Chaves V. 0Guimarªes, 4; Bragan a, 0 4 Freamunde, 2; Penafiel, 3Trofense, 1; Vianense, Infesta, 2; Maia, 1 Cachªo, 1; Pa os Ferreira, Famalicªo, 7; Mirandela, 0 FAMALICˆO, 1; Gil Vicente, Fafe, 1; Vizela, 5 Gondomar, 2; Valdevez, 0 Sp. Braga, 4; Amares, 1 Tirsense, 1; Diogo Cªo, 2 Vianense, 0; V. Guimarªes, 1 1 Moreirense, 1; Sp. Braga, 3

PR XI MA

RE SUL TA DOS

JUNIORES

celos a mostrar mais ousadia, mas o Famalicão rapidamente retomou o comando do jogo. Pedro, que tinha entrado ao intervalo, começou a mostrar serviço no corredor esquerdo e o Famalicão voltava a dar muito que fazer à defesa contrária. Aos 52 minutos apareceu finalmente o golo há muito anunciado. Um excelente trabalho de Pedro, concluído com um potente e colocado remate de Pinheiro. Pinheiro teve ainda uma nova oportunidade, bem como Luís, mas o destino parecia traçado. O Gil Vicente em contra-ataque chegou ao golo a três minutos do final, depois de ter deixado o aviso no minuto anterior. Ficou apesar de tudo a forma como o Famalicão parece ter recuperado a confiança para os últimos e decisivos encontros do campeonato. No campo José Costa Rodrigues, o Famalicão comandado por Fernando Ribeiro alinhou com: Vítor, Fábio, João Carlos, Luís Paulo, Ruben, Zé Pedro, Gil, Luís, Pinheiro Toni (63’ Nuno) e Diogo (35’ Pedro).

Monteiro aumentar a vantagem para 3-1. A formação do Vizela não se conformou e acentuou ainda mais a sua tendência atacante, forçando mesmo a equipa visitante a recuar para a sua metade do campo durante o resto do segundo tempo. No minuto 24 o juiz da partida assinalou uma grande penalidade que deixa dúvidas e o Vizela reduziu para 2-3. Com estes três pontos, os infantis A do Famalicão isolam-se ainda mais no terceiro lugar da tabela e na próxima semana irão receber o Fair-Play para o último jogo da primeira volta. Os treinadores Paulo Machado e Luís Teixeira fizeram alinhar: Ricardo (guarda-redes), Pedro Veloso, Diogo Nogueira, Luís Peixoto, Paneira, João Sampaio e Diogo Lobo. Jogaram ainda: Ferreira (guarda-redes), Pedro Rafael, Nuno Monteiro, Aires Cristiano e João Lobo.

RE SUL TA DOS

ram conta do jogo, impondo o seu futebol e não dando aos seus adversários qualquer possibilidade de contrariar o resultado. Tanto é que ao intervalo já venciam por quatro bolas a zero. A segunda metade do encontro trouxe mais três golos para o FC Famalicão e a possibilidade de David Silva proporcionar mais alguns minutos aos atletas que têm sido menos vezes utilizados durante o campeonato. Neste jogo defrontaram-se duas equipas com ambições completamente diferentes, o Mirandela veio para este jogo apenas para cumprir calendário, já os comandados de David Silva procuravam os três pontos para fugir à despromoção

PR XI MA

Famalicão e Mirandela encontraram-se no Parque de Jogos do Grupo Desportivo Lagense no passado domingo pelas onze horas para mais uma ronda do campeonato nacional de juvenis, tendo os famalicenses vencido sem grandes problemas por 7-0. O início do encontro revelou uma equipa do Mirandela sem nada a perder, colocando a pressão sobre os atletas do Famalicão que nos minutos iniciais se mostraram algo nervosos, talvez surpreendidos com a determinação colocada em cada jogada pelos atletas do Mirandela. A tranquilidade dos da casa só chegaria com o golo de Ricardo Carvalho. A partir desse momento os famalicenses toma-

a

V

E

D

F

C

P

18 17 13 14 11 10 9 7 7 6 5 2

1 1 5 1 3 4 2 4 4 3 3 4

2 3 3 6 7 8 11 10 10 12 13 16

54 70 49 43 43 28 26 27 17 26 13 13

12 11 24 19 30 25 34 36 28 49 29 63

55 52 44 43 36 34 29 25 25 21 18 10

21 3 18 56 3 Chaves

Iniciados empataram em Viana

Os iniciados do FC Famalicão empataram no dia de Carnaval a uma bola frente ao Vianense, numa partida relativa à 22ª jornada do nacional do escalão. Este resultado fez com que os famalicenses fossem ultrapassados na tabela classificativa pelo Chaves que voltou a vencer, desta feita o Trofense por 1-0. Na ronda disputada na terça-feira de Carnaval, o Sporting de Braga folgou, mantendo, mesmo assim, a liderança da prova, enquanto o segundo classificado, o V. Guimarães, goleou em casa do Limianos por 6-0. Os resultados da 22ª jornada foram os seguintes: Chaves 1-0 Gil Vicente - Trofense Limianos - FAMALICˆO Trofense; Vianense 1-1 Famalicão; Gil Vicente 2-3 Varzim; Limianos 0-6 V. Guimarães; Bragança 1-2 Fafe; Vizela 3-2 Moreirense; Folgou: Bragan a - Varzim Vizela - V. Guimarªes Sporting Braga.


sport: 13 de Fevereiro de 2008

futebol

Numa partida em atraso da quarta eliminatória

S. Cláudio tropeçou com o último classificado

Taipas afastou Louro da Taça O concelho de Famalicão ficou sem representantes na Taça da Associação de Futebol de Braga. Num jogo em atraso da quarta eliminatória da Taça, o Louro perdeu por 4-1 frente ao Caçadores das Taipas e está fora da competição. Depois do Lagense também ter sido afastado neste ronda, agora foi a vez dos comandados de Carlos Rego. Em dia de Carnaval, o Taipas acabou por pregar uma partida carnavalesca e não deu qualquer hipótese aos famalicenses. Na primeira parte os adeptos da casa festejaram golos por duas vezes. Aos 16 minutos Santos fez o golo após insistência de Lagoa e o mesmo jogador repetiria a façanha à passagem do minuto 27 ao cabecear para o 2-0, depois da marcação de um canto. Carlos Rego mexeu na equipa e na segunda parte o Louro foi mais acutilante no ataque. Apesar de melhorar no capítulo ofensivo, coube aos locais marcarem mais um golo, por intermédio de

Na 14ª jornada do campeonato distrital da 2ª divisão, o S. Cláudio foi a casa do lanterna vermelha, o Delães, que apenas jogou para não perder pontos e logo na abertura da partida, e numa das poucas vezes que se aproximou da baliza adversária, fez o único golo na marcação de um pontapé de canto. Os visitantes tudo fizeram para vencer, principalmente na 1ª parte, onde desperdiçou diversas oportunidades de golo. Na 2ª parte, apesar de ter dominado o jogo, o S. Cláudio nunca conseguiu ser uma equipa organizada e não conseguiu praticar bom futebol. O S. Cláudio alinhou em Delães com: Hélder, Luís Miguel (65’ Couto), Prego I, Rui Faria, Eduardo, Manuel Peneda, Dani, Daniel (75’ José Rui), Rudi (80’ Mendes), Vítor Hugo e Carneiro.

Sócios querem apurar toda a verdade Os associados da Associação Desportiva Ninense reuniramse, na passada sexta-feira, no Complexo Desportivo Ninense para um plenário que tinha como objectivo analisar os acontecimentos do jogo com o Pico de Regalados, bem como todas as notícias veiculadas nos órgãos de comunicação social. No plenário estiveram presentes cerca de 120 associados da colectividade de Nine que querem ir até às últimas consequências ao nível jurídico. “Somos um clube Honesto e Respeitador. Não pactuamos com Mentiras e Injustiças. Merecemos Respeito!” foram palavras de ordem d entre os associados, a direcção do Ninense e os membros da Assembleia Geral e do Conselho Fiscal, que debateram todos os acontecimentos do jogo em Pico de Regalados, bem como os castigos aplicados aos atletas do clube. Esse encontro não chegou ao fim devido à expulsão de quatro jogadores famalicenses, numa altura em que o resultado era de 1-1. No plenário os associados aplaudiram todos os procedimentos efectuados pela direcção, afirmando que terão de ser esgotadas todas as vias jurídi-

bida de divisão, sendo que esse sentimento é notório na atitude dos jogadores. Relativamente à arbitragem, o trabalho foi positivo e não teve por isso qualquer influência no resultado final. Na próxima jornada joga-se um dérbi famalicense, com o S. Cláudio a medir forças com o Lagense. A equipa do CSCD São Cláudio alinhou com: Hélder, Luís Miguel, Prego I, Rui Faria, Eduardo, Mendes, Luca, Vítor Hugo, Rudi, Daniel e Carneiro. Jogaram ainda: José Rui, Couto e Ivo.

Louro regressou aos triunfos O Louro está de regresso aos bons resultados depois de no passado fim-de-semana ter batido em casa o Santa Eulália por 2-1, na 17ª jornada da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Braga. A grande novidade da jornada foi a troca de líder, com o Taipas a receber e a vencer o Fão por 3-2, anterior comandante desta divisão. No entanto, os dois perseguidores mais directos, Santa Maria e Vilaverdense, não conseguiram vencer nesta ronda, tendo os primeiros empatado no terreno do Esposende e os segundos perdido por 1-0 na deslocação ao terreno do Torcatense. Série A

AFB I DIVISÃO

J

V

E

D

F

C

P

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

E

D

F

C

P

Série B

AFB II DIVISÃO

Série 1

Ninense, por ofensas corporais à equipa de arbitragem do jogo com o Pico de Regalados. Quanto aos jogadores expulsos no jogo com o Pico de Regalados, Hélder Araújo foi suspenso por cinco jogos, Paulo Silva e Nuno Araújo com quatro cada e por fim Hélder Leal foi suspenso por uma partida. António Sá, dirigente do Ninense, foi também suspenso 15 dias mais 50 euros de multa, tendo ainda o clube famalicense de pagar uma multa de 25 euros.

AFB II DIVISÃO

Série 4

Tabuadelo, 0; Pica, Briteiros, 1 Campelos, 3; DELAES,P.1 MatamÆ, 2; VITORIA, 2 4; Gandarela, 3Tadim, 1; TELHADO, 1Tebosa, 1; Antas, 1 (adiado) Pedralva, 0; Santo Adriªo, 1 Marca, 2; Juv. Belinho, 1 ssimo, 2; Vila Chª, S. CLAUDIO, 0; A. St“RUIVANENSE, EufØmia, 1; . S. Romªo, Polvoreira, 4; Arco Baœlhe, 8 Sªo Ver 5 S. Paio d’Arcos, 0; Porto Ronfe,d’Ave, 4 3 2; Airªo, 0 Bastu o, 0; MOUQUIM,Granja, 1; OPER`RIO, 0 3 1 1GONDIFELOS, 1; Silvares, 3 1; LOUSADO, 0 Celeir s, 0; Fonte Boa, 0 Gon a, 0; LAGENSE, 1Pevidem, 3; Selho, 2 Antime,

CLAS SI FI CA ˙ˆO

RE SUL TA DOS

AFB I DIVISÃO RE SUL TA DOS

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

E

D

F

C

P

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

E

D

F

C

P

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

Terras Bouro, 3; Arentim, 1 1. Porto d’Ave 16 12 3 1 27 5 39 1. Vila Chª 15 12 2 1 45 16 38 BAIRRO, 0; S. COSME, 1 1. `guias Gra a16 12 1 3 29 11 37 2. Pica 16 11 4 1 32 11 37 2. Celeir s 15 9 4 2 24 8 31 2. Pico Regalados 14 9 3 2 28 10 30 3. Silvares 16 10 3 3 25 13 33 1. guias S. Romªo 15 9 3. OPER`RIO 14 8 2 4 20 13 26 3. Palmeiras 16 8 3 5 30 14 27 4. Ronfe 16 7 6 3 30 14 27 2. SˆO CLAUDIO 15 9 4. MOUQUIM 15 8 1 6 31 19 25 4. Tibªes 16 7 6 3 25 22 27 5. GONDIFELOS 16 7 2 7 29 26 23 3. Campelos 15 7 5. Terras Bouro16 8 2 6 33 20 26 5. Marca 15 7 4 4 31 19 25 6. Tabuadelo 16 6 4 6 29 19 22 6. NINENSE 15 7 5 3 23 16 26 7. Airªo 16 6 4 6 15 16 22 4. S. COSME 15 7 6. Antas 15 6 6 3 21 17 24 7. Catel 16 7 3 6 22 18 24 8. Antime 16 5 6 5 17 17 21 5. Pevidem 15 6 7. Granja 15 5 6 4 14 18 21 8. Pousa 16 5 8 3 20 16 23 9. Santo Adriªo 16 5 6 5 17 17 21 6. LAGENSE 15 6 8. Fonte Boa 14 4 6 4 28 28 18 9. Soarense 16 5 8 3 19 16 23 10. Briteiros 16 6 3 7 20 22 21 7. Gon a 15 6 9. Sªo Ver ssimo15 4 5 6 25 22 17 10. Viatodos 16 6 4 6 18 22 22 11. Pedralva 16 5 5 6 21 22 20 11. T. Caldelas16 5 4 7 19 21 19 12. Polvoreira 16 5 5 6 23 29 20 8. RUIVANENSE 14 5 10. Bastu o 15 4 3 8 13 32 15 12. Fragoso 16 5 3 8 20 26 18 13. Arco Baœlhe 16 5 1 10 23 36 16 9. Ases St“ EufØmia 14 5 11. TELHADO 15 2 8 5 20 31 14 13. Roriz 16 4 5 7 15 24 17 14. S. Paio d’Arcos 16 5 1 10 16 31 16 10. BAIRRO 15 5 12. Tadim 15 2 5 8 19 32 11 14. `guias Alvelos 15 4 3 8 13 25 15 15. LOUSADO 16 3 1 12 12 32 10 11. Selho 15 5 13. Juv. Belinho15 2 3 10 20 41 9 15. Apœlia 16 2 5 9 20 29 11 16. Gandarela 16 1 4 11 10 36 7 16. Arentim 16 0 1 15 9 53 1 L 14. Tebosa 15 1 5 9 18 33 8 12. VITORIA 15 4 Viatodos - Soarense Vilaverdense - Arıes St“ EulÆlia - Esposende OUSADO - Tabuadelo Silvares - Briteiros Juv. Belinho - TELHADO 13. P. MatamÆ 15 Vila Chª - Tebosa Arentim Tibªes Pousa Pico Regalados Ponte - Torcatense Forjªes - Louro Pica - Pedralva Gandarela - Polvoreira MOUQUIM - Marca OPER`RIO - Sªo Ver - ssi 2 6 7 Termas Caldelas - Fragoso `guias Alvelos - Roriz Santo Adriªo - S. Paio Martim - Alegrienses Fªo - Laje d’Arcos Arco Baœlhe - Porto d’Ave Fonte Boa - Bastu o mo Apœlia - Palmeiras NINENSE - Catel Santa Maria - Cabeceirense Ronfe - GONDIFELOS Airªo - Antime Antas - Celeir s 22 31 12 Taipas - Sªo Paio Granja - Tadim 38 37 31 31 29 25 23 23 21 20 20 15 14 13 12 9

PR XI MA

5 1 28 12 4 2 36 9 4 4 23 11 4 4 27 18 5 4 25 13 7 4 22 17 8 4 27 18 11 2 19 11 6 6 22 27 5 7 15 22 5 7 15 27 3 10 17 27 8 7 17 35 7 8 12 31 6 9 12 26 6 10 10 23

PR XI MA

11 11 9 9 8 6 5 4 5 5 5 4 2 2 2 1

PR XI MA

1. Taipas 17 2. Fªo 17 3. Santa Maria 17 4. Vilaverdense17 5. Martim 17 6. Alegrienses 17 7. St“ EulÆlia 17 8. Esposende 17 9. Louro 17 10. Torcatense 17 11. Laje 17 12. Forjªes 17 13. Sªo Paio 17 14. Cabeceirense17 15. Arıes 17 16. Ponte 17 PR XI MA

Série 1

Tibªes, 0; Termas Caldelas, Soarense, 2; Pousa, 2 Sªo Paio, 2; Arıes, Esposende, 0 0; Santa Maria, 0 P. Regalados-`. Alvelos Torcatense, 1; Vilaverdense, Louro, 2;0St“ EulÆlia, 1 0 Fragoso, 2; Apœlia, Roriz, 1 0; NINENSE, 1 Alegrienses, 2; Ponte, 1 2; Forjªes, 1 Laje, Palmeiras, 3; Viatodos, 0 0; `guias Gra a, Catel, Cabeceirense, 1; Martim, 0 3; Fªo, 2 Taipas,

PR XI MA

RE SUL TA DOS

AFB DIVISÃO HONRA

cas neste caso. “Temos que ser ouvidos porque a palavra que imperou até ao momento foi a falsidade de alguém que pensa ter a faca e o queijo na mão. A verdade tem de vir ao de cima. Não somos uns coitadinhos que nos acobardamos! Temos dignidade e não admitimos a mentira!”, lê-se no comunicado da AD Ninense. Recorde-se que o Conselho de Disciplina da Associação de Futebol de Braga decidiu suspender João Silva, dirigente do

RE SUL TA DOS

Segunda derrota consecutiva do São Cláudio Em mais uma jornada do distrital da 2ª divisão da AF Braga, a equipa do São Cláudio não conseguiu levar de vencida uma equipa que teoricamente estaria ao seu alcance, perdendo por 3-0 em casa com o Ases de Santa Eufémia. Cansaço de alguns jogadores, pouca inspiração e talvez pouca atitude são alguns dos aspectos demonstrados durante o jogo que explicam a derrota. Ainda assim, a equipa continua com o desejo de ganhar todos os jogos e de lutar pela su-

Diego, tornando a tarefa do Louro ainda mais complicada. Sete minutos depois, Barreiras ainda reduziu, ao apontar superiormente um livre directo, mas aos 85 minutos Romeu fechou a goleada com um grande golo. A vitória do conjunto da casa não merece a mínima contestação, demonstrando outros argumentos que o Louro não conseguiu anular. As atenções dos jogadores orientados por Carlos Rego serão agora totalmente centradas na Divisão de Honra da AF Braga. Neste jogo, o Taipas alinhou com: Clemente, Paulinho, Berto, Luís Manuel, Santos (77’ David), Diego, Tozé (63’ Joel), Peixoto, Armando (63’ Romeu), Lagoa e Xavi. Já o Louro jogou com: Vítor, Nuno (44’ F. Miranda), Tó, Bi, Rafael, H. Ligeiro, Hélder (62’ Luís Carlos), Tico (52’ Barreiras), Rochinha, Urias e Antunes. A arbitragem esteve a cargo de Joaquim Pereira, Vera Costa e Ricardo Paulo.

Plenário da equipa de Nine decorreu na passada sexta-feira

RE SUL TA DOS

34

E

D

F

C

P

17 15 13 16 18 25 20 17 19 18 31 29

30 29 27 25 24 22 21 20 19 19 18 13 15

2

1

12

11

35

7

3 3 26 2 4 19 6 2 27 4 4 19 6 3 27 4 5 34 3 6 23 5 4 19 4 5 21 4 6 17 3 7 22 1 10 17 14. DELAES


modalidades

d’Ave jogou bem FAC derrotado Riba mas arbitragem não deixou vencer pelo líder Carvalhos Tó Luís gostou do A equipa sénior de hóquei em patins do FAC deslocou-se ao pavilhão dos Carvalhos, líder da classificação, e perdeu por claros 5-1 na 17ª jornada do campeonato da 2ª divisão. Foi um jogo em que o FAC encontrou bastantes dificuldades para colocar em campo o seu potencial e acabou por perder já que os jogadores da casa foram mais eficazes. Os comandados de Carlos Silva não estavam a defrontar uma equipa qualquer e logo perante o seu público. A equipa líder do campeonato foi mais forte e mereceu a vitória. Ao intervalo o FAC já perdia por 2-0 e o Carvalhos chegou na etapa complementar a estar a vencer por 5-0. A dois minutos do final da partida o FAC conseguiu marcar o seu golo de honra e merecido pelo empenho, mas a vitória do Carvalhos é incontestável, uma equipa que é uma forte candidata à subida de divisão. Com esta derrota o FAC baixou para o sétimo lugar da tabela classificativa com 27 pontos. Na próxima jornada a formação famalicense recebe no Pavilhão Municipal de Famalicão o conjunto do Limianos, jogo marcado para as 21 horas. Frente ao Carvalhos, o FAC alinhou com: Rafael Pereira, Mauro Lima, Nuno Alves, Miguel Soares e Tiago Barbosa. Jogaram ainda: Ricardo Pinto, André Barbosa e Pedro Salgado.

RE SUL TA DOS

HOQUEI EM PATINS

empenho dos jogadores O Riba d’Ave perdeu por 7-5 no pavilhão do Hóquei Clube de Turquel, numa partida que contava para a 17ª jornada do nacional da 2ª divisão de hóquei em patins. A equipa ribadavense ainda esteve na frente do marcador por três ocasiões, mas acabaria por deixar fugir a vitória frente ao Turquel. O técnico Tó Luís gostou da atitude da sua equipa, embora critique a dupla de arbitragem. O equilíbrio foi mesmo a nota dominante deste confronto entre Turquel e Riba d’Ave, com o resultado a sofrer constantes alterações. O hóquei praticado foi de bom nível e, se calhar, nenhuma das equipas mere-

cia perder este jogo. A equipa da casa esteve a vencer por 2-0, permitiu depois a reviravolta no marcador ao Riba d’Ave, que esteve a vencer por 3-2 e 4-3. De seguida, os visitados chegaram ao quatro igual e os ribadavenses continuaram sem desarmar, colocando-se novamente em vantagem por 5-4. Pensavase que o triunfo não iria fugir aos comandados de Tó Luís, mas uma ponta final em força do conjunto da casa colocou o resultado em 7-5. A atitude dos jogadores ribadavenses não sai, ainda assim, beliscada já que tudo fizeram para trazer outro resultado desta deslocação. Em destaque estiveram An-

dré Torres e Hélder Gomes, com dois golos cada. “O que se passou tem pouco a ver com hóquei. Fizemos uma boa partida mas simplesmente tivemos uma equipa de arbitragem que não nos deixou ganhar e que tudo fez para que não trouxéssemos pontos. Para além de algum mérito que o Turquel teve, penso que foi de todo imerecida esta derrota”, concluiu o técnico ribadavense. Tó Luís fez actuar os seguintes jogadores frente ao Turquel: Vítor Salgado, André Torres (2), André Alves, Hélder Gomes (2) e Joel Ferreira. Jogaram ainda: Vítor Hugo, Arnaldo Queirós (1) e Horácio Ferreira.

Infantis do FAC cedem frente ao campeão nacional

II Divisão

Feira, 4; Sanjoanense, 1 7; Lavra, 1 Tomar, HC Turquel, 7; RIBA Limianos, D AVE, 5 5; Marco, 3 Marinhense-Folga Carvalhos, 5; FAC, 1 B. Sucesso, 7; Juv. Nortecoope, Pacense, 3 18; Pasteleira, 0

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

E

D

F

C

P

PR XI MA

Campeão FC Porto acabou por ter a sorte do jogo 1. Carvalhos 16 12 1 3 73 45 37 2. Tomar 16 11 3 2 79 49 36 3. Feira 16 10 2 4 61 47 32 O Pavilhão Municipal de Famalicão foi palco que o equilíbrio foi a nota dominante. Foi 4. RIBA D AVE 16 10 0 6 68 59 30 no passado sábado de um grande jogo de uma vitória feliz dos jovens do Porto que 5. Nortecoope 16 9 2 5 79 52 29 hóquei em patins. Foi na categoria de in- marcaram o golo da vitória já muito perto do 6. HC Turquel 16 8 4 4 65 58 28 fantis e colocava frente a frente o FAC e o FC final da partida. 7. FAC 16 8 3 5 62 42 27 8. Sanjoanense 16 7 1 8 58 58 22 Porto, por sinal as duas primeiras equipas O FAC mostrou nesta partida que tem 9. Limianos 15 6 3 6 44 51 21 deste campeonato nacional, ambas com uma boa equipa e que deu para ver que 10. Marco 16 6 2 8 46 56 20 seis pontos, fruto de duas vitórias nas duas pode fazer um brilharete neste campeo11. Lavra 15 6 1 8 53 49 19 primeiras jornadas. nato. A acontecer o empate não seria es12. Juv. Pacense16 4 4 8 53 61 16 O FC Porto, que é o detentor do título de cândalo para ninguém, isto se tivermos em 13. Bom Sucesso 15 4 1 10 44 64 13 campeão nacional do escalão, era natural- conta que a formação famalicense ainda 14. Marinhense 15 2 2 11 33 58 8 15. Pasteleira 16 0 1 15 28 97 1 mente favorito à vitória final mas isso teria esteve em vantagem no marcador. RIBA D AVE - Sanjoanense Marco - Tomar de ser comprovado dentro das quatro liNesta partida o FAC alinhou com: MiFolga - HC Turquel FAC - Limianos guel, Afonso, Camilo, Bruno Silva e Bruno Juv. Pacense - Marinhense Pasteleira - Carvalhosnhas. No final do jogo os portistas venceram por duas bolas a uma, numa partida em Costa. Jogou ainda: Zé Miguel. Lavra - Bom Sucesso Nortecoope - Feira

sport: 13 de Fevereiro de 2008 35

ARCA eliminada da Taça de Portugal Apesar de jogar no Pavilhão Municipal das Lameiras e frente a um adversário do mesmo escalão, a ARCA não conseguiu ultrapassar esta eliminatória da Taça de Portugal de futsal, tendo perdido por 86 com o Moinho da Juventude. Desta forma, a formação orientada por Hélder Soares sai da competição na terceira eliminatória e o concelho de Famalicão fica sem representantes na segunda prova mais importante do futsal português. Os resultados desta eliminatória foram os seguintes: Fundação Jorge Antunes 2-0 Boavista; Araucária 1-8 Boticas; ARCA 6-8 Moinho Juventude; Nogueirense 1-5 Belenenses; Casa Benfica Barcelos 3-4 Onze Unidos; Instituto D. João V 2-0 AM Portela; Merelinense 7-5 AD Fundão; NS Tires 3-2 Académica Algarve; Modicus 6-2 Vitória Olivais; Covão Lobo 8-9 UTAS (grandes penalidades); Arnal 1-15 Freixieiro; Beira-Mar 0-7 SL Olivais; Fontainhas 6-2 Odivelas; Sporting 10-1 Ereira e Benfica.

Resultados camadas jovens FC Famalicão… Nos nacionais de futebol, nenhuma das equipas do FC Famalicão perdeu na ronda do passado fim-desemana. Os juniores e os iniciados empataram a uma bola enquanto que os juvenis venceram por 7-0. Já nos campeonatos distritais, os resultados foram os seguintes: Fair Play 0-0 Famalicão (juvenis); Famalicão 3-1 Este FC (iniciados); FC Vizela 2-3 Famalicão (infantis A). Os infantis B e as escolas A e B não jogaram devido à paragem dos respectivos campeonatos. Quanto à próxima

jornada, o calendário de jogos é o seguinte: Famalicão-Cachão (sábado, 15 horas, Estádio Municipal, juniores); Varzim-Famalicão (domingo, 11 horas, juvenis); Limianos-Famalicão (domingo, 11 horas, iniciados); FamalicãoPevidém (sábado, 15 horas, Campo Dr. Jorge Reis, distrital juvenis); Operário-Famalicão (sábado, 18 horas, distrital iniciados); Famalicão-Fair Play (sábado, 10 horas, Campo S. Cláudio, distrital infantis). As equipas de infantis B e escolas A e B não jogam no fim-desemana.

…e GD Joane As camadas jovens do Grupo Desportivo de Joane apenas tiveram duas equipas em acção no passado fim-de-semana. Em juniores, o Joane recebeu e empatou a duas bolas com o Ronfe enquanto a formação de iniciados venceu fora de portas o Alegrienses por 4-2. No próximo fim-de-semana, realizam-se os seguintes encontros: Operário-Joane (sábado, 15 horas, distrital de juniores); Joane-Frossos (sábado, 15 horas, distrital de juvenis); Joane-Gualtar (domingo, 10 horas, distrital de iniciados).


36

sport: 13 de Fevereiro de 2008

modalidades

Resultados do campeonato concelhio Na 11ª jornada da 1ª divisão de seniores da Associação de Futebol de Salão Amador de Famalicão (AFSA) registaram-se os seguintes resultados: Carril 2-1 Outeirense; Landim 5-2 Lameiras; Covense 8-4 S. Martinho; Carreira 5-6 Pedome; JASP 2-1 Arnoso Sta Eulália; MAL 3-6 Castelões; Floresta 2-1 Novais. Quanto à 12ª jornada, série A, os resultados foram os seguintes: ADERE 1-4 Cabeçudense; Bairrense 61Montinho; Vermoim 0-3 Lousado; Bente 5-0 Requionense; Folgou: Flor do Monte. Série B, 10ª jornada:

1º Maio 4-1 ADESPO; ACURA 5-4 Barrimau; União Louredo 6-1 S. Cosme; Gavião 7-3 Telhado. Em juvenis, disputouse a 2ª mão da 2ª eliminatória e as equipas apuradas para a meia-final foram: Lameiras, Carreira, S. Martinho e Landim. No campeonato de iniciados, jogou-se a 14ª jornada. Resultados: Landim 3-2 Juv. Académico; Outeirense 8-7 Bente; Requionense 4-11 Juv. Joane; Castelões 24-0 Pedome; 1º Maio 0-3 Lameiras; Flor do Monte 3-5 JASP; Covense 40 Bairrense. Folgou: Barrimau.

Atleta do GRAC vence em Braga O atleta Francisco Rodrigues, do Grupo Recreativo e Associativo de Cruz (GRAC), participou na prova “Km Jovem do Norte”, em pista coberta, que se realizou no passado sábado no Parque de Exposições de Braga, alcançando o primeiro lugar nos 1000 metros da categoria de infantis. Para além de ter garantido o triunfo final, Francisco Rodrigues alcançou também nesta prova um novo recorde regional na distância e no escalão.

Francisco Rodrigues

Tânia Silva vice-campeã nacional

Distritais de Jovens de Xadrez 2008

Famalicenses obtêm dois títulos distritais Nos passados dias 2, 3, 4 e 6 de Fevereiro realizaram-se as Finais Distritais de Jovens 2008 nas instalações do Museu Alberto Sampaio, em Guimarães. O Núcleo Xadrez Vale S. Cosme-Didáxis (NXVSC-Didáxis) fez-se representar por doze atletas, distribuídos pelos escalões sub-10, 12, 14, 16 e 18, e sub-20, com oito participantes de cada escalão, excepto nos sub-20 que contou com a participação de seis atletas. A equipa da Didáxis garantiu dois títulos e cinco vice-títulos distritais. Ivo Dias, do NXVSC-Didáxis, obteve o 1º lugar no distrital sub-10 a par de Bruno Ribeiro, do AMASGuimarães, totalizando seis vitórias e uma derrota. Após um match de desempate de partidas semi-rápidas, o título decidiu-se a favor de Bruno Ribeiro. Nos sub-12, Inês Machado Oliveira obteve o 2º lugar, totalizando seis vitórias e apenas uma derrota, mas o grande vencedor acabou por ser José Neves, do GX Vila PoucaGuimarães, que venceu

Jogadores concentrados nas partidas de xadrez

com mais meio ponto. Já nos sub-14, Ana Meireles, do AMAS-Guimarães, ganhou com naturalidade este campeonato que teve como grande surpresa Rui Gomes, do NXVSC-Didáxis, sagrando-se vice-campeão distrital e ficando a apenas meio ponto do título. Nos Sub-16, Nelson Torres, da Didáxis, sagrouse vice-campeão distrital igualado com Joana Ribeiro do AMAS-Guimarães, denotando o bom momento de forma que

atravessa. João Ribeiro, do Operário FC, cedendo apenas dois empates, não deu hipóteses à concorrência com vantagem de 1,5 pontos sobre os segundos classificados. Alice Marinho, João Cruz e João Veloso, do NXVSC-Didáxis, classificaram-se em 6º, 7º e 8º lugares, respectivamente. No Torneio sub-18, Catarina Cunha e Cláudio Rafael Silva alcançaram o 3º e 4º lugares, respectivamente. O vimaranense Carlos Novais sagrou-se

vencedor com relativa facilidade, cedendo apenas um empate e obtendo seis vitórias em sete jogos. Finalmente, no campeonato distrital sub-20, Duarte Ribeiro (Operário FC) surpreendeu tudo e todos ao garantir o mais desejado título jovem. Rui Gomes (Operário FC), no seu regresso à alta competição, obteve o vice-título. César Costa, da Didáxis, classificou-se em 4º lugar, totalizando dois pontos.

Associação de Jovens de Abade Vermoim foi a votos

A atleta do Liberdade Futebol Clube, Tânia Silva, sagrou-se no passado fim-de-semana vice-campeã nacional sub-23 esperanças, na distância de 800 metros em pista coberta. A prova decorreu em Espinho. A atleta que está ainda no seu primeiro ano do escalão de sub-22 já havia alcançado em Janeiro o título de campeã dos 800 e 1500 metros, igualmente em pista coberta. Recorde-se que nos últimos campeonatos nacionais que a atleta disputou na época de 2007, ainda como júnior, foi terceira classificada no nacional de juniores e alcançou a mesma classificação no campeonato de sub-23 em pista ao ar livre.

Infantis do FAC vencem na Taça de hóquei patins Os infantis do Famalicense Atlético Clube (FAC) deslocaramse a meio da passada semana às Taipas onde venceram, com alguma facilidade, por 8-3, o jogo em atraso a contar para a Taça do Minho de hóquei em patins. Na próxima jornada, a quarta do campeonato nacional, o FAC defronta o Infante de Sagres. Os juniores do FAC também estiveram ao seu melhor nível e venceram por 7-1 em Fão. Ao intervalo os jovens famalicenses já batiam o seu adversário por 5-0. Na próxima jornada a equipa famalicense tem uma deslocação muito complicada até ao pavilhão do Braga, onde precisam de vencer para manterem as aspirações de chegarem ao título regional.

Lista vencedora da ARJAV

A Associação Recreativa Juvenil de Abade de Vermoim (ARJAV) foi a votos no passado sábado com uma única lista a concorrer a estas eleições. A lista vencedora é encabeçada por Bruno André que assim vai comandar uma equipa onde a juventude é a palavra de ordem. O primeiro objectivo da nova direcção passa pela angariação de novos associados. No discurso de apresentação da lista vencedora, o presidente Bruno André adiantou que um dos grandes objectivos da lista era incorporar jovens de todos os lugares da freguesia, algo que foi conseguido com o grupo que reuniu, e agora quer partir em busca de novas realizações. “Vamos começar agora a trabalhar e o primeiro grande objectivo é a angariação de sócios para esta associação”, disse. Presente na tomada de posse esteve Jorge Paulo Oliveira, vereador da juventude da autarquia famali-

cense, que prometeu apoiar a ARJAV para que consiga melhorar as suas instalações. Esta associação conta já com uma sede, sendo que para esse efeito a Junta de Freguesia de Abade de Vermoim disponibilizou um espaço nas instalações da Junta. Ainda assim, serão precisos alguns melhoramentos no interior das mesmas e será nesse âmbito que surgirá o apoio da autarquia para que o grupo de jovens possa dar continuidade ao seu trabalho. Aliás, o próprio presidente da Junta de Abade de Vermoim, Costa e Silva, prometeu contribuir para o desenvolvimento da ARJAV. A nova direcção é composta na Assembleia-Geral por António Augusto Barbosa Carvalho, tendo Bruno André da Silva Correia como presidente da direcção da ARJAV e Hélder Fernando Barreiro Sarinha no Conselho Fiscal.


sport: 13 de Fevereiro de 2008 37

modalidades

Na disputa de um título que não podem garantir

AVC perde frente ao Leixões O Atlético Voleibol Clube (AVC) averbou a primeira derrota na fase de apuramento para campeãs regionais no escalão de juvenis. As jovens de Famalicão não podem vencer este título visto que o AVC está inserido apenas com equipas do distrito do Porto. A presença do Atlético neste apuramento resulta do facto de não querer perder o ritmo competitivo para nesta época disputar o título nacional. Frente à candidata formação do Leixões, o AVC acabou por perder na negra depois de um jogo muito bem disputado de parte a parte. De nada inferior, a equipa famalicense demonstrou maturidade necessária para entrar numa luta em que devido a poucas equipas do distrito de Braga não pode vencer. O resultado de 2-3 em sets revela bem o equilibrio perante um Pavilhão das Lameiras praticamente cheio e com um espectador especial, o seleccionador de cadetes feminino, professor Fernando Luís. Preparando-se para o campeonato nacional, objectivo das jovens do AVC, a formação orientada por Óscar Barros e José Pereira continua a demonstrar que os resultados são menos importantes que a formação de jovens atletas. Mini-estágio de dois dias em Lisboa A equipa de juvenis do AVC aproveitou o interregno escolar na

A Piscina Municipal de S. Cosme, em Gondomar, recebeu no passado fim-de-semana o Torneio de Preparação do escalão de cadetes A e B, uma organização da Associação de Natação do Norte de Portugal. A prova contou com a participação do Grupo Desportivo de Natação de Famalicão (GDNF) que conseguiu alcançar uma medalha de ouro e duas de bronze, sendo a quarta equipa que mais medalhas arrecadou. A Gespaços, com cinco medalhas de ouro, uma de prata e outra de bronze, foi o clube em maior evidência. A Associação Desportiva de Fafe colocou-se na segunda posição, ao obter quatro medalhas de ouro e três de bronze, seguindo-se o Foca, Clube de Natação de Felgueiras, com uma medalha de ouro, uma de prata e uma de bronze. Esta prova contou com a participação de 268 nadadores (158 masculinos e 110 femininos), em representação de 17 clubes.

Prova de resistência de karting no Lago Discount Plantel de juvenis do AVC

altura do Carnaval para realizar um mini-estágio em Lisboa, aproveitando um convite da formação da Amora, Pedro Eanes Lobato, para participar no torneio “os Lobatos da Amora”, o qual haveria de vencer. Nos cinco jogos correspondentes ao torneio, o AVC logrou vencer todas as partidas por três sets a zero, demonstrando a superioridade inequívoca da formação famalicense. Frente à equipa da casa, a equipa do Pedro Eanes Lobato, o Sesimbra, Nacional Ginástica, Lusófona e uma formação júnior, a equipa do Piedense, o AVC acabou

por “passear” o seu jogo, demonstrando a sua qualidade no Sul do País e revelando o porquê de ser apontado como um exemplo na formação de jovens atletas femininas em voleibol. Neste estágio realce para a inclusão de duas jogadoras iniciadas neste estágio e para o infortúnio da atleta Vera Mesquita que acabaria por se lesionar. Mais uma vez o Atlético Voleibol Clube proporcionou às suas atletas um estágio para fumentar a união de grupo demonstrado ao longo desta temporada e revelando condições para formar atletas para a alta competição.

FAC soma três vitórias consecutivas no voleibol No voleibol, a equipa sénior do FAC venceu o segundo jogo do campeonato nacional da modalidade e já leva três jornadas com vitórias consecutivas. O primeiro objectivo desta equipa nesta fase do campeonato é o quarto lugar e neste momento lidera a classificação. No jogo frente ao SENA, de Seia, o FAC entrou mal em todos os sets mas conseguiu sempre dar a volta, vencendo por difíceis 3-0, com o último set a definir-se nas vantagens (26-24) e no qual o SENA esteve a vencer por 12-4. O jogo foi equilibrado e a diferença fez-se nas mui-

tas falhas de serviço do adversário e que os jogadores famalicenses souberam aproveitar. Na próxima jornada a equipa sénior de voleibol recebe o GD André Resende (Évora) no Pavilhão Municipal, sábado, 16 de Fevereiro, às 17horas. Quanto à formação juvenil de voleibol deslocouse a Gondomar e perdeu por 3-2 com a equipa do Ala. Após este resultado, o FAC classificou-se no nono lugar da geral do campeonato regional. Os famalicenses aguardam agora o sorteio do nacional que se realiza no dia 22 deste mês de Fevereiro.

Famalicenses garantem triunfos em Torneio de Karaté Realizou-se no passado dia 10 de Fevereiro, domingo, no Pavilhão Municipal da Póvoa de Varzim, o I Torneio de Karaté “Grupo Desportivo Estrela do Bonfim”, organizado pela União Poveira de Karaté. Ao todo participaram 15 atletas das escolas de karaté de S. Mateus e Delães, destacando-se Diana Ribeiro que venceu na sua categoria. Neste torneio, a Associação Desportiva de S. Mateus fez-se representar na prova de kata pré-infantis por Francisco Costa e Hugo Pinto (3º classificado) enquanto na prova de kata infantil participaram João Miranda, Nuno Pinto (5º classificado), Márcia Pereira (3ª classificada) e Diana Ribeiro (1ª classificada). Nas provas de iniciados participou Ricardo Oliveira (5º classificado em kata e kumite). Quanto à Escola de Karaté de Delães competiram Helena Silva,

GDNF ganha três medalhas em Gondomar

Atletas famalicenses presentes no Torneio do Bonfim

Rui Castro, Hugo Miguel Pinto e Daniel Rocha (5º classificado), na prova de kata pré-infantis, e Cristina Monteiro obteve o terceiro posto na prova de kata infantil. Nas provas de iniciados marcaram presença João Batista (3º classificado em kata) e Miguel Dinis. Por último,

nas provas juvenis competiram Andreia Silva e Stephanie Paiva. Como é habitual neste tipo de competições, e para além das presenças dos atletas das duas escolas, Renato Monteiro e António Oliveira participaram na arbitragem deste torneio.

O Lago Discount recebe, no dia 21 de Fevereiro, às 19h00, a “Terceira Resistência IKF”, organizada pelo Indoor Karting Famalicão e que reunirá nomes bem conhecidos do automobilismo, numa prova de resistência de karting com a duração de duas horas. Paulo Marques é um dos cabeçasde-cartaz desta prova que terá ainda nomes como os de José Pedro Fontes, José Carlos Macedo, Miguel Campos, João Barbosa ou Sérgio Paiva. Em competição na pista de as-

falto do Lago Discount estarão várias gerações de históricos do automobilismo nacional. A “Terceira Resistência IKF” será disputada por equipas que, com turnos de 15 minutos, tentarão alcançar o pódio, existindo um período prévio de 30 minutos de qualificação. Com as inscrições já encerradas, a prova será certamente um momento de animada confraternização entre os pilotos, com o espectáculo a ser garantido para todos os que desejem assistir. A entrada é gratuita.

Pedome vence duelo dos primeiros na AFSA Disputou-se no passado fim-desemana a 12ª jornada do campeonato de futebol de salão amador da 1ª divisão, com um duelo entre os dois primeiros a ser favorável ao Pedome que venceu o Covense por 6-3. Registaram-se ainda os seguintes resultados: Floresta 2-2 Outeirense; Lameiras 5-1 Carril; S. Martinho 3-3 Landim; Pedome 6-3 Covense 3; Arnoso Sta Eulália 4-2 Carreira; Castelões 5-4 JASP 4; Novais 2-5 MAL. O Pedome segue na liderança do campeonato com 31 pontos. Na segunda divisão série A jogou-se a 13ª jornada: Cabeçudense 7-3 Bairrense; Montinho 2-1 Vermoim; Lousado 3-3 Bente; A Requionense 0-3 Flor do Monte; Folgou: ADERE. Na liderança desta série está a Requionense com 23 pontos. Já na série B, ACURA e ADESPO repartem o primeiro lugar com 21 pontos. Resultados: Telhado 2-6 1º de Maio; ADESPO 4-4 ACURA; Barrimau 2-1 União Louredo; ARCV São Cosme 3-0 Gavião. No campeonato de juvenis jogou-se a 8ª jornada, com os

seguintes resultados: JASP 9-1 União Louredo; Mouquim 5-6 Lameiras; Juventude Académico 4-6 Covense; S. Martinho 2-2 Landim; Folgou: Carreira. O Landim lidera o campeonato com 19 pontos. Em iniciados, os resultados que se registaram à 15ª jornada foram os seguintes: Barrimau 56 Landim; Juventude Académica 13-3 Outeirense; Bente 4-9 A Requionense; Juventude Joane 1-6 Castelões; Pedome 6-5 1º de Maio; Lameiras 2-3 Flor do Monte; JASP 9-8 Covense; Folgou: Bairrense. Na frente da tabela segue o Castelões com 40 pontos. No fim-de-semana iniciouse o campeonato feminino. Disputou-se a primeira jornada desta competição, com os seguintes encontros: Outeirense 4-0 Covense; Juventude Académico 5-7 Juventude Joane. A partida entre a ARCA Santa Maria e a Oliveirense foi adiada para data ainda a designar. Outeirense e Juventude Joane são os primeiros líderes do campeonato.


38

sport: 13 de Fevereiro de 2008

O Novo Laguna nasceu sob o signo da qualidade

Desde o lançamento comercial, em Janeiro de 1994, já foram vendidos mais de 2,3 milhões de Laguna das duas primeiras gerações. O Novo Laguna prepara o regresso da Renault ao topo de gama, tendo sido concebido para ser robusto e fiável, a fim de figurar no top 3 do seu segmento em termos de qualidade de produto e de serviço. As linhas do Novo Laguna são dinâmicas, fluidas e elegantes com um perfil ainda mais exclusivo e distinto na versão Break. É maior e mais espaçoso do que o seu antecessor e é, sobretudo, mais leve, ou seja, tem em média menos 15 kg. Este novo automóvel proporciona maiores sensações ao volante por possuir um chassis reactivo, uma direcção precisa e uma gama de motores a diesel, associados a caixas de velocidades todas com 6 velocidades. O Novo Laguna tira partido da reconhecida experiência da Renault em matéria de segurança, protege e inspira confiança a todos os seus ocupantes. No que se refere à segurança passiva, o Novo Laguna vai além dos padrões standard e obteve 36 pontos em 37 possíveis nos testes EuroNcap. O Novo Laguna respeita o ambiente, desde a sua concepção até à sua reciclagem.

motores

Novo Clio Break alarga gama da Renault

A gama Clio foi alargada com a apresentação do Novo Renault Clio Break. Uma break compacta de linhas fluidas e dinâmicas, com uma personalidade forte e generosa. Combinando performances mecânicas e acústicas com um habitáculo acolhedor o Novo Clio Break proporciona o prazer de uma condução tranquila, totalmente controlada. O Novo Clio Break conserva os moldes da face dianteira do Novo Clio. A nova traseira apresenta linhas harmoniosas e a forma do pára-choques asse-

gura uma acessibilidade exemplar a um porta-bagagens que oferece um volume de carga de 439 litros, posicionando-se ao melhor nível do seu segmento. O desenho apurado do óculo traseiro, a inclinação da tampa de porta-bagagens, rematada por um elegante deflector aerodinâmico e as barras de tejadilho específicas inscrevem definitivamente o Novo Clio Break no universo dos tempos livres. A ampla superfície dos vidros de custódia e o montante de tejadilho bem definido e fluido reforçam a dinâmica do perfil

desta versão break. Com o Novo Clio Break, tem à sua disposição motorizações amigas do ambiente. Do motor 1.2 16V 75 cv a gasolina ao 1.5 dCi 105 cv a diesel, todas as motorizações disponíveis no Novo Clio Break respeitam os 3 critérios Renault eco²: nível de emissões de CO2 inferiores a 139g/km; veículo produzido numa fábrica com certificação ISO 14001 testemunhando o mínimo impacto ambiental; conter mais de 5 % de plástico reciclado na massa de materiais plásticos do veículo.


sport: 13 de Fevereiro de 2008 39

lazer Carneiro

21/03 a 20/04

Balança

24/09 a 23/10

Número da Sorte: 7

Número da Sorte: 53

Carta Dominante: Carro, que significa Sucesso. Amor: Poderá surgir uma nova amizade ou um novo relacionamento. Saúde: A actividade laboral exige-lhe demasiado esforço físico ou mental. Durma mais para recuperar energias. Dinheiro: Uma maior capacidade de resolução e gestão poderão conduzilo ao bom caminho. Números da Semana: 8, 5, 2, 10, 20, 3

Carta Dominante: 3 de Espadas, que significa Amizade, Equilíbrio. Amor: Dê mais atenção aos seus filhos. Não espere que o amor vá ter consigo. Saúde: Não esteja à espera de se sentir mal para ir ao médico, faça um exame médico completo. Dinheiro: A sua situação financeira sofrerá algumas alterações. Números da Semana: 7, 8, 9, 19, 29, 6

Touro

21/04 a 21/05

Escorpião

24/10 a 22/11

Número da Sorte: 39

Número da Sorte: 62

Carta Dominante: 3 de Copas, que significa Conclusão. Amor: Tendência para romper definitivamente com uma situação que já há muito tempo lhe causava mau estar. Saúde: Sentir-se-á mais enérgico se praticar desporto. Dinheiro: Boas oportunidades de negócio. Números da Semana: 33, 6, 35, 37, 8, 5

Carta Dominante: Cavaleiro de Espadas, que significa Guerreiro, Cuidado. Amor: Terá a força e a determinação necessárias para fazer o que tem que ser. Saúde: Modere os condimentos. O excesso de sal é-lhe prejudicial. Dinheiro: Época favorável para pedidos de empréstimo, seja prudente. Números da Semana: 11, 23, 25, 4, 9, 7

Gémeos

22/05 a 21/06

Sagitário

23/11 a 22/12

Número da Sorte: 2

Número da Sorte: 77

Carta Dominante: A Papisa, que significa Estabilidade, Estudo e Mistério. Amor: Será elogiado pela sua tolerância e compreensão. vai ter momentos de grande felicidade, bem merecidos . Saúde: Tenha algum cuidado com os seus olhos. Dinheiro: Poderá receber uma quantia considerável de dinheiro. Números da Semana: 22, 25, 36, 24, 20, 3

Carta Dominante: Rainha de Ouros, que significa Ambição, Poder. Amor: Dê mais atenção à sua carametade. Ela precisa muito do seu ombro amigo. Saúde: Poderá sofrer um grande descontrolo nervoso. Dinheiro: Atravessa um período em que tem que enfrentar alguns problemas de ordem económica. Números da Semana: 8, 5, 2, 1, 14, 11

Caranguejo

22/06 a 22/07

Capricórnio 23/12 a 20/01

Número da Sorte: 23

Número da Sorte: 15

Carta Dominante: Ás de Paus, que significa Energia, Iniciativa. Amor: Aprenda com os seus erros, de modo a não os cometer segunda vez. Saúde: A actividade laboral exige-lhe demasiado esforço físico ou mental. Durma mais para recuperar energias. Dinheiro: Seja mais determinado nos objectivos a que se propõe. Números da Semana: 11, 13, 19, 18, 14, 7

Ca rta D om in ante: O Diabo, que significa Energias Negativas. Am or: Visite um familiar que já não vê há algum tempo. Saú de: Cuide da sua pele. A saúde é o espelho da nossa alma. D i n h e i ro : Grandes mudanças a nível profissional. Tente controlar a impulsividade nos gastos. Números da Semana: 6, 3, 36, 39, 38, 7

Leão

23/07 a 23/08

Aquário

21/01 a 19/02

Número da Sorte: 73

Número da Sorte:1

Carta Dominante: 9 de Ouros, que significa Prudência. Amor: Estará muito carente, procure ser mais optimista quanto ao seu futuro sentimental. Saúde: Semana indicada para se dedicar ao exercício físico. Dinheiro: Período positivo para colocar em marcha projectos. Números da Semana: 1, 5, 9,7, 45, 42

Carta Dominante: O Mágico, que significa Habilidade. Amor: Está preparado para enfrentar as novas emoções que o esperam. Poderá ser injusto com a sua cara-metade. Saúde: Controle os níveis de açúcar existentes no seu sangue. Dinheiro: Tendência para se exaltar sem razão com um colega de trabalho. Números da Semana: 20, 25, 14, 45, 6, 9

Virgem

24/08 a 23/09

Peixes

20/02 a 20/03

Número da Sorte: 36

Número da Sorte: 72

Carta Dominante: Rei de Paus, que significa Força, Coragem e Justiça. Amor: Terá a capacidade de perdoar o mal que lhe fizeram. Saúde: Poderá sofrer de problemas no estômago. Dinheiro: Uma maior capacidade de resolução e gestão poderão conduzilo ao bom caminho. Números da Semana: 44, 41, 10, 20, 30, 5

Ca rta Do mi na nte: 8 de Ouros, que significa Esforço Pessoal. Amor: Semana propícia a novos encontros amorosos. Sa úde: A sua boa disposição contagiará os que o rodeiam. D in hei ro: Semana pouco favorável a novos investimentos. N úmeros da Semana: 5, 2, 11, 19, 7, 8

Cinema Tráfico, Bem-vindo à América Todos os anos, mais de um milhão de pessoas são traficadas através das fronteiras internacionais... contra a sua vontade, para se tornarem escravizadas na epidemia global do tráfico do sexo. “Tráfico, Bem-vindo à América”, da Lionsgate Films, ousa expor as terríveis realidades deste flagelo dos tempos modernos, apresentando uma história profundamente tocante sobre uma rapariga e uma jovem mulher, em apuros desumanos, que enfrentam os horrores brutais, e de um rapaz e um homem que arriscam tudo para tentar salvá-las. Vencedor de vários prémios, este filme tem recebido diversas críticas muito positivas. Conta nos principais papéis com Kevin Kline, Cesar Ramos Ceballos e Paulina Gaitan.

Música Tarja - My Winterstorm Mais conhecida como a voz e a cara dos filandeses Nightwish, Tarja edita "My Winterstorm", o seu primeiro álbum a solo. O primeiro single dele retirado é "I Walk Alone" (inspirado no "Requiem" de Mozart), tema que já teve ecos positivos tanto de fãs como de media, um pouco por todo o Mundo. "My Winterstorm" é produzido por Daniel Presley e Tarja é acompanhada por um excelente leque de músicos. Doug Wimbish no baixo, Alex Scholpp nas guitarras acústica e eléctrica , Earl Harvin na bateria e Torsten Stenzel nos teclados e programações . Tarja consegue assim aliar a Opera e o Metal tal como nos veio habituando com os Nightwish.

Livro “As Benevolentes”, de Jonathan Littell São as memórias de Maximilien Aue, um ex-oficial nazi, alemão de origens francesas que participa em momentos sombrios da recente história mundial: a execução dos judeus, as batalhas na frente de Estalinegrado, a organização dos campos de concentração, até a derrocada final da Alemanha. Uma confissão sem arrependimento das

desumanidades cometidas durante a Segunda Guerra Mundial, que provoca uma reflexão original e desafiadora das razões que levam o homem a cometer o mal. Este romance vai buscar o título à mitologia grega – as Erínias, deusas perseguidoras, vingadoras e secretas, também conhecidas por ou Benevolentes.

Telefones úteis

Farmácias de serviço e reforço Famalicão Barbosa: Rua Santo António, Tel. 252 311 265 Calendário: Rua da Liberdade, Tel. 252 378 400/1 Cameira: C. Mouzinho Albuquerque, Tel. 252 323 819 Central: Praça D. Maria II, Tel. 252 323 214 Nogueira: Av. Marechal H. Delgado, Tel. 252 310 607 Valongo: Rua Adriano Pinto Basto, Tel. 252 323 294

Vale do Ave Almeida e Sousa: Covas - Oliv. Stª Maria - Telf. 252 931 365 Bairro: Av. Silva Pereira, Telf. 252 932 678 Faria: Estrada Nacional 310 - Serzedelo - Telf. 252 532 346 Delães: Portela - Delães - Telf. 252 931 216 Riba de Ave: Av. Narciso Ferreira, Telf. 252 982 124

Serviço de disponibilidade Gavião - Ed.S. Vicente - Picoto - Telef. 252 317 301 Paula Reis: R. José Elisio Gonçalves Cerejeira, nº 629 Calendário - Tel. 252 378 057

Concelho Estação: Largo da Estação - Nine - Telf. 252 961 118 Maceiras: Louro - Telf. 252 310 425 Marinho: Edif. S. José - Estalagem - Telf. 252 921 182 Marques: Largo da Igreja - Fradelos - Telf. 252 458 440 Martins Ventura: R. C. Cerejeira - Lousado - Telf. 252 493 142 Oliveira Monteiro: Largo Igreja - Cabeçudos - Telf. 252 331 885 Pedome: Av. S. Pedro, 1139 - Pedome - Telf. 252 900 930 Pratinha: Largo do Cruzeiro - Cavalões - Telf. 252 375 423 Ribeirão: Largo de Bragadela - Ribeirão - Telf. 252 416 482 Santiago da Cruz: Vale S. Cosme - Telf. 252 911 123 Arnoso: Av. Joaq. Azevedo - Arnoso Sta. Maria - Telf. 252 916 612

Janeiro Quarta, 13 Quinta, 14 Sexta, 15 Sábado, 16 Domingo, 17 Segunda, 12 Terça, 19

Se r viço Calendário Nogueira Valongo Barbosa Cameira Central Calendário

Quarta, 13 Quinta, 14 Sexta, 15 Sábado, 16 Domingo, 17 Segunda, 12 Terça, 19

Riba D’Ave Bairro Almeida e Sousa Bairro Delães Riba D’Ave Bairro

R ef o r ç o Valongo Barbosa Cameira Calendário Central

Horários 9h às 20h30 - Dom. e feriados - 10h às 12h30 8h30 às 20h - Sábados: 8h30 às 19h Horários 9h às 13h - 14h às 21h/ Sáb. 9h às 13h - 15h às 19h/ Dom. e fer. 10h às 12h 9h às 20h - Sáb. 9h às 19h 9h às 21h - Sáb. 9h às 20h30 - Dom. 10h às 12h 9h às 21h - Sáb. e Dom. 9h às 20h 9h às 21h - Sáb. das 9h às 20h - Dom. 9h30 às 13h 9h às 20h - Sáb. 9h às 17h30 9h às 20h - Sáb. 9h às 19h 9h às 20h - Sáb. e Dom. das 9h às 19h 9h às 20h - Sáb. 9h às 13h 8h30 às 23h - Sáb. e Dom. das 9h às 22h 9h às 20h - Sáb. das 9h às 19h

1ª Repartição de Finanças 252 322483 2ª Repartição de Finanças 252 323919 Acção Social 252 301233 ACIF 252 315409 Biblioteca Municipal 252 319684 Bombeiros V. Famalicão 252 301112 Bombeiros V. Famalicen ses 252 322055 Bombeiros V. Riba de Ave 252 900200 Câmara Municipal 252 320900 Geral Número Verde 800 292827 Caminhos de Ferro 252 323289 Ca sa das Artes 252 371297 Ca sade Camilo 252 327186 Cemitério Municipal 252 319888 Central de Camionagem 252 373464 C.de Saúde Famalicão 252 313645 C. de Saúde Delães 252 907030 CI TEVE 252 300300 Con ser vatória Reg, Ci vil 252 373336 Con ser vatória Reg. Predial 252 322560 EN - Electricidade do Norte 252 374323 ESSVA 252 301720 Extensões de Saúde 252 916226 Arno so Santa Maria Fradelos 252 458061 Gondi felos 252 952139 Joane 252 990580 Landim 252 321462 Louro 252 330220 Lou sado 252 493209 Requião 252 323954 Ribeirão 252 492707 Rui vães 252 993150 Seide S. Miguel 252 323880 Vale São Cosme 252 912624 Fund. Cupertino Miranda 252 301650 GNR de Famalicão 252 501360 GNR de Joane 252 996514 GNR de Riba de Ave 252 982385 Hospital S. João de Deus 252 300800 Hospital Narci so Ferreira 252 900800 Inspecção de Trabalho 252 323041 IEFP 252 501100 Ludoteca 252 319684 Polícia Municipal 252 320999 Posto de Turismo 252 312564 Protecção Civil 252 317336 PSP 252 373375 Segurança Social 252 301230 Ser viço Águas - Avarias 252 322971 Tá xis: Famalicense 252 311642 Ta xitel 252 372724 TUF 252 310004 Tribunal Cível 252 501400 Tribunal de Trabalho 252 311691 Tribunal Judicial 252 302950 Uni versidade Lu siada 252 309200


40

sport: 13 de Fevereiro de 2008

Lenny Kravitz não faz sexo há três anos Lenny Kravitz declarou que não faz sexo há três anos. A notícia, avançada pelo tablóide britânico The Sun, apoia-se em citações do próprio cantor, que garante que só volta a ter relações sex u a i s q u a nd o s e ca s a r. Kravitz di ss e: “É só uma promessa que fiz. É uma fase da minha vida. As mulheres têm de vir com mais que apenas o corpo: com inteligência e espírito. Elas ficam um bocado passadas, mas eu estou à procura da fotografia completa”.

últimas

Salma Hayek e Pinault são casal mais rico Salma Hayek e o seu namorado François-Henri Pinault estão no topo da lista dos casais mais ricos de Hollywood, feita pela revista norte-americana In Touch. A latina, uma das actrizes mais requisitadas nos Estados Unidos no momento, ainda conta com as comissões do seu trabalho como produtora. Uma das suas maiores realizações foi produzir a série “Betty Feia”. A fortuna da morena, no entanto, nem se compara com a do seu namorado. O empresário é dono da companhia PPR, que controla, entre outras marcas, a Gucci Yves Saint Laurent. A sua fortuna está calculada em 14 biliões de dólares. Salma e François começaram 2008 a abusar do poder de compra. Os dois compraram uma casa em Bel Air, na Califórnia, pela “pequena” quantia de 20 milhões de dólares.

Medidas quase perfeitas Angelina Jolie, Marilyn Monroe, Kate Moss e Eva Longoria ficaram lá perto. Investigadores da universidade britânica de Cambrige confirmaram o que já há muito se especulava: a actriz Jessica Alba tem as medidas perfeitas. Os cientistas britânicos elaboraram uma fórmula matemática para medir o «sex-appeal» feminino, que tem por base a proporção entre a largura da cintura e das ancas. Os investigadores chegaram à conclusão que a melhor relação cintura-ancas é de 0,7, exactamente a que tem Jessica Alba. Esta proporção (0,7) é o que faz com que as curvas de Alba sejam tão sensuais e também com que a actriz mexa as ancas de uma forma considerada por muitos como muito «sexy». Muito perto dos 0,7 ficou a diva Marilyn Monroe, que tinha uma proporção de 0,69. A manequim Kate Moss e a actriz Eva Longoria ficam logo atrás de Marilyn, com uma relação cintura-ancas de 0,67. Enquanto Marilyn, Kate e Eva ficaram abaixo do número perfeito, a actriz Angelina Jolie ficou acima, com uma relação cintura-ancas de 0,75.

Condutora consciente Autoridades da cidade de Fox Lake, no Estado americano de Wisconsin, disseram que uma mulher ligou para o telefone de emergência 911, directamente do seu jipe, para alertar sobre uma motorista embriagada, que era, na realidade, “ela própria”. Pat Dykstra, 51 anos, chamou o 911 enquanto conduzia, para informar que ela poderia precisar de uma escolta do xerife para acompanhá-la até casa, pois tinha bebido. Segundo o jornal Milwaukee Journal-Sentinel, Pat ainda disse que estava a seguir um conselho do seu namorado: “Ele pediume que chamasse o 911 porque achava que eu estava muito bêbada para conduzir.” A motorista deu o seu nome completo, descrição do carro e horário estimado de chegada à casa. Quando os polícias a mandaram parar na estrada, ela cumprimentou-os e disse: “Eu sabia que vocês estariam aqui”, contou o xerife do condado, Todd Nehls. Os polícias aplicaramlhe o teste do balão. Ela deve pagar uma multa de 640€ e pode ter a sua carta de condução suspensa.

Motorista atrevido Um motorista de um autocarro escolar de Detroit, nos Estados Unidos, que levava crianças para o colégio é acusado de tentar contratar os serviços de uma prostituta a meio do caminho. O homem não contava com o facto de que a suposta profissional de sexo era, na verdade, uma polícia disfarçada. As autoridades policiais afirmaram que o homem parou duas vezes para conversar com a polícia que fingia ser uma prostituta. Na primeira ocasião, ele levava uma criança no autocarro. Na segunda vez, dois estudantes, de 5 e 9 anos. O motorista terá entregado um papel à mulher com um número de telefone e disse que gostaria de encontrá-la depois de deixar as crianças na escola. Em vez disso, a “prostituta” alertou os colegas da polícia e o homem foi levado para a delegacia.


OP 5C