Page 1

8

pública: 29 de Junho de 2011

cidade

Deputado Jorge Paulo Oliveira reuniu com Armindo Costa

Cerimónia contou com a presença de muitos sacerdotes e fiéis

Rede Viária e Finanças Municipais foram temas centrais

Procissão arciprestal assinalou Dia do Corpo de Deus A Igreja celebrou na passada quinta-feira, dia 23, a Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo, tradicionalmente conhecida como dia do Corpo de Deus, isto é, uma festa em que os fiéis evocam com especial atenção a presença real e viva de Jesus Cristo no pão e no vinho da Eucaristia, consagrados no Seu Corpo e no Seu Sangue, perpetuando assim, para lá da Sua vida terrena, o mistério da Encarnação de Deus. Deste modo, para marcar a solenidade, o arciprestado de Famalicão assinalou esta data através da realização da Procissão Arciprestal do Corpo de Deus, presidida pelo arcipreste, padre Mário Martins, e que contou também com a presença de inúmeros sacerdotes, comunidades paroquiais e fiéis. A celebração iniciou pelas 18 horas, na Antiga Matriz, com a proclamação do Evangelho do dia, em que S. João transcreve as palavras de Jesus, que Se apresenta aos Seus discípulos como “o pão vivo descido do Céu”. Antes disso, tinha já sido evocado o

nº 56 da recente Exortação Apostólica do Papa Bento XVI, “Verbum Domini”, que enfatiza a sacramentalidade da Palavra, para lembrar que “estando Cristo realmente presente nas espécies do pão e do vinho, está presente, de modo análogo, também na Palavra proclamada na liturgia”. Por isso, foi a Palavra escutada e acolhida que pautou toda a celebração, através de diversas reflexões partilhadas pelo padre Avelino Costa ainda no interior da Igreja e também durante todo o percurso. Ainda na Antiga Matriz, depois da bênção do Santíssimo, iniciou a procissão Eucarística, que, percorrendo várias artérias da cidade, finalizou na Nova Matriz. Já dentro da Igreja, o arcipreste Mário Martins enviou todos e cada um em nome de Jesus Eucaristia, acrescentando que “alimentados pelo pão da Palavra e da Eucaristia, continuaremos a percorrer os Caminhos da Palavra, isto é, a Viver da Palavra em tudo e a testemunhá-la, assim, aos outros”.

Deputado do PSD e autarca abordaram questões locais

Jorge Paulo Oliveira, deputado à Assembleia da República, foi recebido pelo presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Armindo Costa, na passada segunda-feira, num encontro que serviu para apresentar cumprimentos ao autarca e abordar questões relacionadas com a actividade camarária, concretamente, a rede viária e as finanças municipais. O deputado, ex-vereador da autarquia famalicense e que se estreou no Parlamento no passado dia 20, eleito pelo PSD no círculo eleitoral de Braga, elegeu o presidente da Câmara como a primeira entidade famalicense a ser auscultada no mandato que o parlamentar quer de “proximidade com as questões locais e com os famalicenses”. O agora deputado famalicense abordou com Armindo Costa diversos casos, envolvendo a autarquia e o Estado, entre eles os relativos à construção do Quartel da Policia Municipal (PM) e a desclassificação de Estradas Nacionais. No primeiro caso, a Câmara Municipal reclama o ressarcimento da quan-

tia de 240 mil euros a que Ministério da Administração Interna, em 2002, se comprometeu a comparticipar com a construção e aquisição de equipamento para a PM e, no segundo, uma quantia que ascende a mais de 1,5 milhões de euros, respeitante a oito anos de incumprimento do acordo celebrado em 2003, na base do qual a autarquia famalicense teria de receber do Estado, 5 mil euros/ano por cada quilómetro de estrada nacional que passou para a tutela do município. A situação da Ponte da Lagoncinha, a Via Intermunicipal e a Avenida da Liberdade, em Vermoim (Ligação da N206 ao nó da A7 em Seide) foram também matérias abordadas nesta reunião de trabalho. Jorge Paulo Oliveira comprometeu-se a invocar o seu estatuto e a adoptar “os mecanismos de intervenção que melhor possam contribuir para a resolução de todas estas questões” que considerou “absolutamente pertinentes e relevantes para o desenvolvimento do concelho e do distrito”.

Iniciativa pretende colocar os jovens a debater a política

JSD levou Formação Sub-18 à Didáxis Procissão percorreu principais ruas da cidade pub

A Juventude Social Democrata de Famalicão aderiu ao programa “Formação Sub-18” que a JSD Nacional disponibiliza para as estruturas locais e que tem percorrido todo o país. Recebidos na Didáxis de Riba d’Ave pela directora pedagógica, Irene Alferes, e por um auditório repleto de alunos, a JSD fez-se representar pelo presidente Concelhia, Hélder Filipe Costa, pelo presidente da Regional de Braga, Alexandre Cunha, e por João Marques, membro da Comissão política Nacional. A “Formação Sub18” consiste em levar aos alunos do Ensino Secundário uma forma diferente de lidar e perceber a essência da política e a importância que os políticos têm na tomada de decisões e opções, prevalecendo o

grupo, os interesses comuns e a sociedade. Por outro lado, pretende consciencializar os jovens para uma atitude mais activa na construção do seu futuro, quer na sua vida quotidiana, quer nos assuntos em que todos são chamados a intervir, a opinar e a decidir para o bem de todos, não permitindo que sejam apenas os outros a decidir por eles. Em nota à imprensa, a JSD esclarece que este programa não pretende ir às escolas “fazer um apelo partidário, criticar ou dizer mal dos outros partidos ou das outras juventudes partidárias, mas, sim, de forma positiva e com a apresentação de casos práticos, fomentar a discussão, estimular a argumentação, a tomada de diferentes posições, o saber ouvir e respeitar os

outros e, inclusive, saber mudar de opinião, à semelhança do que acontece na actividade

política”. E conclui: “a JSD lança o tema e depois limita-se a moderar o debate”.

08  

pública: 29deJunhode2011 outros e, inclusive, sa- ber mudar de opinião, à semelhança do que acontece na actividade política”. E conclui: “a...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you