Issuu on Google+

Amor de Madrugada Ali, entre buracos e ladrilhos Latidos e gemidos, Seus passos mudos me guiam entre os barulhos noturnos. Você ali, sem se dar conta do mundo Passas, passo, passos... A incapacidade de ser capaz. O que observo é um observador em observação, Um confronto íntimo com um estranho, Seu olhar foca-me e abre-me como uma adaga, E entre vísceras e sangue você se vê, pulsas. Ali, entre buracos e ladrilhos.

Alan Henrique Weihrich


Amor de Madrugada