Issuu on Google+

nº 50

Boletim Informativo da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, SJ - Agosto-2010

Família: O Projeto de Deus Deus nos convida a relacionarmos como irmãos e irmãs, filhos e filhas de um mesmo Pai, portanto, como uma grande família. Conforme o projeto de Deus, a família é a imagem da Santíssima Trindade, que se ama, se comunica, se respeita, partilha sempre com dignidade na sua plenitude. Deus nos chama gratuitamente para participarmos de sua própria vida e de sua família. Quase sempre que falamos de família, lembramonos daqueles modelos que nós padronizamos: pai, mãe e filhos. Hoje, porém, em nossas comunidades, muitas famílias não vivem mais este padrão familiar, por diversos fatores alheios ao projeto de Deus. A Igreja não as condena. É necessário, porém, que se promovam os valores cristãos, junto às famílias que não seguem o padrão tradicional. É na família que nascemos, crescemos e passamos a fazer parte de uma comunidade e descobrimos nossa missão na construção do Reino de Deus. O plano de Deus sobre a família, portanto, é que ela cumpra a união de uma só vida, de um amor e de uma mesma comunhão, formando uma família, vivendo como filhos e filhas na família divina. Quanto à vocação familiar, a família é chamada por Deus a ser Santuário de vida, que acolhe, vive, celebra e anuncia a Palavra de Deus. Assim diz o Documento de Aparecida: “A família é um dos tesouros mais importantes dos povos latino-americanos e caribenhos e é patrimônio da humanidade inteira. Em nossos países, parte da população está afetada por difíceis condições de vida que ameaçam diretamente a instituição familiar. Em nossa condição de discípulos e missionários de Jesus Cristo, somos chamados a trabalhar para que tal instituição seja transformada e a família assuma seu ser e sua missão no âmbito da sociedade e da Igreja” (DA 432) Em toda Diocese ou Paróquia se requer uma pastoral familiar intensa e vigorosa. Esta Pastoral

Familiar é a ação da Igreja orientada para a promoção da família e dos fatores sociais que nela influi. Sua preocupação deve começar com a preparação dos futuros esposos que, por sua vez, se inicia no meio da própria família, para orientá-los a chegar em suas atitudes pessoais como bons esposos e bons pais. Uma família consciente da Palavra de Deus, colocando-a sempre em prática, encontra o Deus, Uno e Trino, que nos fez a sua imagem e semelhança. A relação perfeita entre o Pai, o Filho e o Espírito Santo forma, no amor, a família perfeita. A família, como projeto de Deus desde a sua criação, tornase o lugar da acolhida, do perdão, da vida, da comunhão e do amor, por isso, ainda, é a célula fundamental da sociedade. A própria fecundidade trinitária tem por base o amor criador. A família será tanto mais criadora, quanto mais buscar viver a fecundidade do amor. Por isso, não dispensemos o que diz o Livro do Gênesis: “Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei e dominai a terra” (Gn 1,28). E, mais ainda, que as famílias deverão ir sempre ao encontro do mandamento do amor, quando Jesus diz: “Amai-vos uns aos outros, como eu vos amei” (Jo 15,12). Diác. Wilson de Castro


7 PECADOS CAPITAIS Criada pela Igreja e inspirada em ideais da Antiguidade, a lista dos pecados capitais é uma das tradições mais influentes e populares do ocidente. Para chegar a eles, pensadores cristãos precisaram de vários séculos de reelaboração. Todas as religiões, de qualquer época, estabelecem normas claras de comportamento. Mas só o cristianismo se deu ao trabalho de passar vários séculos depurando e revisando uma lista dos erros mais graves que um ser humano pode cometer. Para chegar ao resultado final, estabelecido há 800 anos, teólogos, filósofos recorreram a diversos textos judaicos e da Antiguidade clássica. Pergunte a quem quer que seja no Ocidente a respeito dos sete pecados capitais e pode ter certeza de que a maioria vai se lembrar de todos, ou quase todos: luxúria, raiva, soberba, preguiça, inveja, gula e avareza. A primeira referência é a Bíblia embora, em nenhum lugar da obra a lista cristã está representada dessa forma. Mas existem ali diversas recomendações e proibições. Algumas estão nos Dez mandamen-

tos, no livro dos provérbios (cap. 16). O novo testamento também tem suas próprias orientações. As "bem-aventuranças" no evangelho escrito por Mateus e muitas recomendações ainda são detalhadas nas cartas de São Paulo. Até aqui, todos os textos sagrados descrevem atitudes concretas. Os pensadores cristão, porém queriam algo diferente: uma seleção de atitudes perniciosas. "Os pecados capitais não são erros concretos, mas o estado de espírito que pode levar uma pessoas a cometê-los", afirma Aviad Kleinberg, professor de história das religiões da Universidade de Tel Aviv (Israel). Por inveja, alguém pode mentir. Por raiva, matar. E assim por diante. O papa Gregório I (540 - 604) usou pela primeira vez o termo "capital", que vem do latim caput (cabeça, líder ou chefe). Para os católicos cada pecado vem acompanhado de uma virtude correspondente. Mas porque os erros são tão mais conhecidos que os acertos. "Somos mais atraídos pelos pecados que pelas virtudes? O proibido sempre parece mais interessante".

O lado B dos pecados Conheça as 7 virtudes capitais SOBERDA INVEJA RAIVA PREGUIÇA AVAREZA GULA LUXÚRIA

................................................................... HUMILDADE ................................................................... CARIDADE ................................................................... PACIÊNCIA ................................................................... DILIGÊNCIA ................................................................... GENEROSIDADE ................................................................... TEMPERANÇA ................................................................... CASTIDADE

CORDEIRO, Tiago. Jogo dos sete erros. Revista Aventuras na História, São Paulo, nº 80, p. 36 a 38, março, 2010.


2º CERCO DE JERICÓ De 04 a 11 de julho vivenciamos mais um momento de graça em nossa paróquia, com o 2º Cerco de Jericó. Novamente experimentamos a força da oração, adoração e comunhão. Certamente as graças que recebemos foram tantas e tamanhas que, em nossa limitação, não podemos ter uma idéia exata: só podemos medir e alcançar com o olhar da fé e o coração repleto de esperança nas promessas de Deus. Creio que ainda por muito tempo iremos percebendo em nossas comunidades e em nossas vidas, as bênçãos que o Senhor nos legou. Agradecemos a todos os que trabalharam, participaram e ajudaram. Permaneçamos firmados nas promessas divinas e perseverantes na oração: “vigiai, orando em todo momento”. Pe. André Gonzaga Veja as fotos no site http:// picasaweb.google.com/ informativoorosario

II Concentração Arquidiocesana dos GBFs No dia 29 de Agosto, estará acontecendo, em Camboriú, a IIª Concentração Arquidiocesana dos Grupos Bíblicos em Família, com o tema: Igreja nas Casas e lema: “Eis que estou à porta e bato” (Ap 3,20) . Será um acontecimento marcante para a nossa Arquidiocese. Está prevista, para aquele dia, a participação de 4 mil pessoas, pois tamanho é o entusiasmo preparatório para esse evento arquidiocesano. Todas as comarcas, juntamente com as suas paróquias, estão se mobilizando já há muito tempo, porquanto, nós da Arquidiocese: Bispo, padres, diáconos,

leigos e leigas já tomamos consciência de que os Grupos Bíblicos são uma realidade, e que já são fortalecidos pelas lideranças como uma das prioridades da Arquidiocese. A nossa Paróquia se fará presente com aproximadamente 140 pessoas, muitas, digamos, a maioria, engajadas nos grupos bíblicos da própria PARÓQUIA. Acreditamos que será um dia cheio de bênçãos para os Grupos, e que retornaremos mais fortalecidos para continuar a fazer acontecer a Igreja nas casas, princípio básico dos Grupos Bíblicos em Família.


Um serviço na Comunidade e para a Comunidade Agosto é o mês reservado pela igreja no Brasil para revermos com maior seriedade a nossa vocação. Se esta começa com um chamado de Deus, não se esgota no dia em que nos decidimos por determinado caminho. Iniciamos este mês em sintonia com as várias vocações da vida cristã, começando pó aqueles que fazem parte do sacramento da ordem como os diáconos e presbíteros (padres). A vocação sacerdotal é uma vocação de compromisso com a fé, por isso sua missão é profética e pastoral. A missão do sacerdote encontra a sua expressão máxima quando celebra, em nome de Cristo, os sacramentos, principalmente a Eucaristia. Na sua missão profética, o sacerdote acolhe a Palavra de Deus e a anuncia, na linguagem de hoje, respondendo às aspirações da comunidade.

Com a missão pastoral, o sacerdote une, orienta, aprofunda a vida espiritual, conduzindo o povo ao engajamento e a transformação cristã na comunidade. O diácono é também um ministro ordenado para servir a comunidade. Com maturidade e consciência exerce sua missão com dignidade e com sólidas qualidades humanas. Tem funções próprias na liturgia, preside a Celebração da Palavra na ausência do sacerdote, na Celebração da Eucaristia e zela pelo bom andamento da comunidade. As comunidades da Paróquia Nossa Senhora do Rosário agradecem e louvam a Deus pela presença em nosso meio do Pe. André Gonzaga e dos Diáconos Vilson Manoel dos Santos e Wilson Fábio de Castro. Que Deus os abençoe!

SEMANA DA FAMÍLIA Venha participar da Semana da Família que acontecerá entre os dias 08 e 15 de Agosto na Paróquia Nossa Senhora do Rosário. PROGRAMAÇÃO Dia 08/08 às 17h - carreata pelas quatro comunidades da Paróquia, saindo de frente da Igreja Matriz. Missa de abertura na Matriz às 19:00h, com a participação das famílias das quatros comunidades. Dia 09/08 às 20h - Oração com as famílias nas comunidades do Rosário, São Luiz e São Cristovão. No Roçado oração com as famílias nas casas. (GBF) Dia 10/08 às 19h - Missa na Matriz e no Roçado. Às 20h - Palestra: Espiritualidade do casal na comunidade São Luiz.

AGENDA PAROQUIAL DE AGOSTO

Às 20h - Oração com as famílias na comunidade São Cristovão. Dia 11/08 às 20h - Lucernário nas quatro comunidades. Dia 12/08 às 20h - Momento para a juventude na Matriz e no Roçado. Dia 13/08 às 20h - Palestra: espiritualidade do Casal na Matriz e no Roçado. Oração com as Famílias nas comunidades de São Luiz e São Cristovão. Dia 14/08 às 9h - Palestra com a pastoral vocacional na comunidade do Rosário e na Roçado. Às 15:00h na São Luiz. Dia 15/08 às 14:30h - Tarde Cultural na Igreja Matriz e na comunidade Roçado.

DATA

HORA

ATIVIDADE

LOCAL

01 02

14h

Bingo Grupo Bíblico em Família Término do recesso da catequese

Roçado Rosário

07 19

20h

Jantar dançante dos Pais Reunião CPC

Rosário Rosário

20 26

20h 20h

Reunião CPC Reunião CPC

São Luiz Roçado

26 28

20h 13:30h

Reunião CPC Encontro de pais e padrinho para o Batismo

São Cristovão São Luiz

28

14h

Encontro de pais e padrinho para o Batismo

São Cristovão


AGOSTO 2010