Page 1

www.novojornal.jor.br 11

R$ 1,50

Ano 1 / N° 218 / Natal, QUINTA-FEIRA, 5 de agosto de 2010

CIDADES

04

OPERAÇÃO PARA DESENCALHAR EMBARCAÇÃO NA BOCA DA BARRA DEVE DURAR ATÉ SÁBADO

WALLACE ARAÚJO / NJ

03

RODA VIVA

PT DE SÃO PAULO USA PROPAGANDA ELEITORAL PARA TESTAR VOTO DE LISTA PARA DEPUTADO

REPRODUÇÃO / WALLACE ARAÚJO / NJ

POLÍTICA

▶ Rua Aluízio Alves, nº 1, S. Gonçalo do Amarante. No endereço citado na Notal Fiscal há apenas um viveiro de camarões desativado

ARTESÃO

/ CAMPANHA / FUNCIONÁRIO DA PREFEITURA DE S. GONÇALO DO AMARANTE, QUE SE DIZ ARTESÃO, PAGOU ALMOÇO PARA 170 PESSOAS

BANCOU R$ 4,3 MIL DO IBERETION NO MONZA 15

ESPORTES

REPRODUÇÃO / TIAGO LIMA / NJ

INTER E SÃO PAULO DEFINEM BRASILEIRO NA FINAL DA LIBERTADORES 02

09

ESPANHOL MORTO EM PONTA NEGRA TEMIA ASSALTO O investidor espanhol que foi assassinado anteontem em Ponta Negra levava, por onde ia, a bolsa com 8 mil euros. A polícia ainda não tem pistas de quem matou Andres Jaime Homero Conde, de 63 anos.

ÚLTIMAS

ABC VENCE FLU/BA E ASSUME VICE-LIDERANÇA DO NORDESTÃO IVAN CABRAL 05

POLÍTICA

CIDADES

WWW.IVANCABRAL.COM

08

ECONOMIA AUGUSTO RATIS / NJ

FAVORITO AO GOVERNO DO DF, JOAQUIM RORIZ É BARRADO PELA FICHA LIMPA 14

CULTURA

HOLANDÊS INSPIRA NOVA EXPOSIÇÃO DE GUARACI GABRIEL

PARA DER DECISÃO SOBRE ESTRADAS É DA PROCURADORIA


Últimas 2

Editor Marcos Bezerra

E-mail pauta@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

AUGUSTO RATIS / NJ

/ PALUMBO /

/ CLIMA /

NEVE FECHA ESTRADAS EM SANTA CATARINA

BANDIDOS DRIBLAM POLÍCIA EM ASSALTO

ALVARÉLIO KUROSSU / AG. RBS / FOLHAPRESS

A AGÊNCIA DO Cred Pague

Banco Popular, localizada na Avenida Afonso Pena, em frente a uma agência do Banco do Brasil, foi assaltada no início da tarde de ontem. Ao todo foram levados quase R$ 3 mil e pertences de clientes que estavam no interior da loja. Quando a polícia chegou ao local os criminosos já haviam fugido. Segundo informações da Polícia Militar, por volta das 14h30, a viatura da PM que faz o patrulhamento da região ausentou-se para realizar a ronda. Aproveitando o momento, quatro criminosos chegaram em uma Pajero, de cor preta e entraram na agência, armados. “Quando eles anunciaram o assalto um dos caixas da agência conseguiu se trancar em um banheiro e chamou a polícia”, contou o tenente Márcio Lima, do 1º Batalhão da Polícia Militar. Mas os assaltantes foram rápidos e conseguiram levar celulares, carteira e demais pertences dos clientes, além de R$ 2,5 mil do banco. Segundo o tenente, a polícia realizou patrulhamento nas imediações, mas até o fechamento dessa edição, ninguém havia sido preso. “Acionamos as barreiras policiais pra que ficassem de alerta”, disse. A agência da Cred Pague fica nas proximidades do cruzamento da Avenida Afonso Pena com a Rua Apodi. No local há uma câmera da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), que grava a movimentação das vias. As imagens podem ajudar no trabalho da polícia. “Como a agência do Cred Pague fica próximo ao local da câmera, requisitamos da Semob as imagens para identificar a placa do carro”, informou o tenente Lima.

/ CASO BRUNO /

MP DE MINAS DENUNCIA GOLEIRO E OITO SUSPEITOS FOLHAPRESS

▶ Estrada com trânsito parado: maiores nevascas em 11 anos ▶ Éderson, um dos destaques do jogo, marca o primeiro do ABC sobre o Fluminense

VITÓRIA EM CASA E VICE-LIDERANÇA / NORDESTÃO / ALVINEGRO BATE O FLUMINENSE DE FEIRA E SÓ NÃO ASSUME A LIDERANÇA POR CAUSA DA VITÓRIA DO CSA SOBRE O NÁUTICO ainda não foi desta vez que o ABC retomou a liderança do Campeonato do Nordeste. Mesmo vencendo o Fluminense/BA por 3 a 1, na noite de ontem, no Frasqueirão, a vitória do CSA/AL sobre o Náutico (3 a 0) acabou impedindo a chegada à ponta. Na vice-liderança com 20 pontos, o ABC volta a campo domingo, pela Série C, contra o Salgueiro. Numa noite em que balançou a rede três vezes, o ABC poderia ter feito muito mais. Logo no primeiro minuto de partida, a dupla de ataque alvinegra mostrou seu cartão de visitas com João Paulo que foi à linha de fundo para Éderson, livre de marcação, tocar para o fundo do gol. Apesar de frágil na marcação, o Fluminense baiano dava trabalho aos alvinegros no campo de

APESAR DA VITÓRIA,

ataque e quando parecia que o tricolor chegaria ao empate, Cascata fez boa jogada na linha de fundo e tocou para Éderson fazer, aos 28 minutos, o segundo dele e do ABC na partida. Nove minutos depois, o domínio alvinegro rendeu mais um com João Paulo, que se livrou do goleiro Aloísio, ex-ABC, e fez o terceiro. De tão fácil que parecia a partida, os alvinegros cochilaram, enquanto do outro lado do campo, os baianos acordavam em tempo de diminuir a vantagem dos anfitriões com Júnior Mineiro. A etapa final foi um festival de chances desperdiçadas pelo ABC, que quase foi surpreendido pelo Fluminense. O time baiano chegou a marcar o segundo em uma falha do goleiro Welligton, mas o gol acabou anulado de maneira equivocada pelo árbitro.

JOÃO PAULO

E a torcida já pode começar a se despedir do artilheiro João Paulo. Segundo confirmou o vice-presidente de futebol, Flávio Anselmo, a jovem revelação alvinegra foi negociada com um grupo de empresários portugueses e deverá deixar o clube potiguar ao final da temporada 2010. A negociação só não teria sido finalizada antes devido a exigência dos investidores pela saída imediata do atleta. No entanto, a diretoria só acertou a liberação se o jogador pudesse permanece até o final do ano. Na via contrária, o ABC deve anunciar ainda hoje um novo reforço vindo do Palmeiras para o ataque. Com o acordo já firmado com o atleta e seu empresário, resta apenas a liberação do time paulista para que o jogador se apresente ao clube.

/ EUA /

/ IRÃ /

Operação definitiva para fechar poço é bem-sucedida, diz BP

CÂMARA APROVA MOÇÃO PARA LIBERTAR IRANIANA

FOTOS: BP / AP

O MINISTÉRIO PÚBLICO de

Minas Gerais denunciou ontem o goleiro Bruno Fernandes e outros oito suspeitos de envolvimento no suposto homicídio de Eliza Samudio, ex-amante do jogador. Não foi divulgado se o promotor Gustavo Fantini denunciou o grupo de Bruno sob a acusação dos mesmos crimes pelos quais eles foram indiciados pela Polícia Civil de Minas - homicídio, sequestro e cárcere privado, ocultação de cadáver, formação de quadrilha e corrupção de menores. Fantini também pediu a prisão preventiva de todos eles. Oito dos denunciados, incluindo Bruno, já cumprem prisão temporária. Segundo o Tribunal de Justiça, amanhã é o último dia da prisão temporária. Se não houver um novo decreto de prisão, eles ficarão livres na sexta-feira.

FOLHAPRESS

▶ O poço da BP no início do vazamento e após a última tentativa FOLHAPRESS

ontem mais uma operação para acabar com as possibilidades de novos vazamentos no poço Macondo. Segundo uma porta-voz da empresa, foi “um passo em direção ao fim” definitivo do poço. No último dia 15, o poço foi provisoriamente selado com uma camada de concreto e não voltou a vazar. A operação definitiva

A BP ANUNCIOU

consiste em perfurar outros buracos ao redor do local de vazamento e preenche-los com a lama, para equilibrar a pressão no subsolo. Mais de 5 milhões de barris vazaram, segundo novas estimativas. A Casa Branca afirmou que 75% do óleo foi queimado, capturado, evaporado ou quebrado. A moratória à perfuração em águas profundas deve ser retirada o quanto antes, segundo membros do governo.

FOLHAPRESS A CÂMARA DOS Deputados aprovou ontem uma moção pedindo ao Irã que liberte Sakineh Ashtiani, condenada a morte por apedrejamento por ter cometido adultério. O texto, de autoria do deputado Raul Jungmann (PPSPE), fala sobre a tradição brasileira de defesa dos diretos humanos e da oferta, feita pelo presidente Lula, de conceder asilo à iraniana e sua família. Mãe de dois filhos, Sakineh foi condenada em maio de 2006 a receber 99 chibatadas por ter um “relacionamento ilícito” com um homem acusado de assassinar o marido dela. Sua defesa diz que Sakineh era agredida pelo marido e não vivia como uma mulher casada havia dois anos, quando houve o homicídio. Mesmo assim, Sakineh foi, paralelamente à primeira ação, julgada e condenada por adultério.

MAIS EM GERAL 7

Santa Catarina e do Rio Grande do Sul registraram ontem queda de neve. Duas rodovias na serra catarinense chegaram a ser interditadas por causa do acúmulo de flocos de gelo. Em Santa Catarina, nevou em nove cidades. Seis delas não registravam o fenômeno havia 11 anos, de acordo com o Ciram (Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia). Em São Joaquim, nevou continuamente das 11h45 até as 18h, segundo o serviço

QUINZE CIDADES DE

meteorológico MetSul. Já no Rio Grande do Sul, nevou em seis cidades. Cambará do Sul, que na terça teve a primeira neve do ano, registrou ontem a menor temperatura do país: - 3,6ºC, segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). A previsão é de geada para grande parte dos dois Estados e temperaturas baixas até o fim da semana. São Paulo teve ontem a tarde mais fria do ano, quando a máxima registrada foi de apenas 14,5ºC, segundo o Inmet. Na capital, o tempo frio acompanhado de chuva fina deve continuar até sábado.

/ ELEIÇÕES /

ROSEANA E JACKSON LIBERADOS PELO TRE-MA FOLHAPRESS

impugnados pelo Ministério Público Eleitoral e adversários com base na Lei da Ficha Limpa tiveram suas candidaturas liberadas por TREs (Tribunais Regionais Eleitorais) estaduais ontem. No Maranhão, os principais candidatos a governador, Roseana Sarney (PMDB) e Jackson Lago (PDT), conseguiram vitórias no TRE local. O pedido de impugnação de Roseana apontava processos em que ela foi acusada de uso indevido da máquina pública. Porém, segundo o TRE-MA, não ficou configurado abuso de poder político ou econômico. Em um dos casos, Roseana havia recebido uma multa eleitoral, mas o tribunal entendeu que a irregularidade não deveria levar à inelegibilidade dela. O processo de Jackson Lago envolveu o caso da cassação do ex-governador em 2009 pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Jackson foi acusado de compra de votos e abuso de poPOLÍTICOS DE EXPRESSÃO

TSE VETA CANDIDATO QUE TIVER CONTA REJEITADA Por 4 votos a 3, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu na noite de ontem que não podem concorrer nas eleições candidatos que tiveram contas de campanha rejeitadas pela Justiça. A medida contraria a minirreforma eleitoral aprovada em 2009 e atinge vários candidatos - entre eles o ex-prefeito de Cuiabá Wilson Santos (PSDB), que concorre ao governo de Mato Grosso e é o único palanque de José Serra (PSDB) no Estado. Em 2006, o TSE havia decidido barrar as candidaturas

der político e econômico, com uso da máquina do Estado, em 2006. Porém, o entendimento do TRE-MA é que a Lei da Ficha Limpa só vale em relação a condenações aplicadas após a promulgação da lei, o que ocorreu em 2010. No Pará, a Justiça Eleitoral do Estado aprovou as candidaturas dos deputados federais Jader Barbalho (PMDB) e Paulo Rocha (PT). Segundo o Ministério Público Federal, os dois se enquadram na Lei da Ficha Limpa porque renunciaram a cargos para escapar de possíveis cassações. Jader deixou o Senado em 2001, após uma série de denúncias de desvios de verbas. Já Rocha abandonou a Câmara dos Deputados em 2005, acusado de participar do esquema do mensalão. Eles escaparam do indeferimento de suas candidaturas porque, a exemplo do TRE-MA, os juízes paraenses decidiram que a Lei da Ficha Limpa não vale para condenações anteriores a 2010. de políticos com contas rejeitadas, mas estabeleceu posteriormente que a regra só valeria a partir de 2010. No ano passado, contudo, o Congresso aprovou um dispositivo para liberar essas candidaturas, estabelecendo que bastava a apresentação das contas à Justiça - a aprovação ou desaprovação não influiria na candidatura. O TSE entendeu que a regra pretendida pelo Congresso tornaria inócua a prestação de contas e, sob o argumento de que a nova redação da lei não libera quem teve conta rejeitada, determinou o veto a essas candidaturas. Cabe ao Ministério Público, agora, pedir à Justiça Eleitoral a retirada desses políticos da disputa.


Política

Editor Viktor Vidal

E-mail politica@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

NATAL, QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010 / NOVO JORNAL /

3

NEY DOUGLAS / NJ

ARTESÃO GENEROSO / IBERETION / FUNCIONÁRIO DA PREFEITURA DE SÃO GONÇALO DIZ QUE PAGOU R$ 4.031,00 POR ALMOÇO QUE REUNIU CANDIDATOS DA COLIGAÇÃO VITÓRIA DO POVO NO HOTEL MONZA WALLACE ARAÚJO / NJ

WALLACE ARAÚJO / NJ

▶ TRE: 20 processos pendentes / PRAZO /

TRE JULGA HOJE ÚLTIMOS REGISTROS DE CANDIDATURA PRISCILA ADÉLIA PONTES DO NOVO JORNAL

TERMINA HOJE O prazo dado

▶ Endereço descrito na nota fiscal de serviço: viveiro de camarão DINARTE ASSUNÇÃO CRISTIANO FÉLIX DO NOVO JORNAL

O ALMOÇO COM

artesãos ao qual compareceram candidatos da coligação Vitória do Povo e o secretário estadual do Trabalho, Habitação e Ação Social (Sethas), Gercino Saraiva, na terça-feira passada, custou R$ 4.301,00 pelo bufê para 170 pessoas e aluguel do salão no hotel Monza, em Candelária. A nota fiscal do hotel Monza exibe como tomador do serviço Severino Marcelo de Melo, cujo endereço descrito na nota é a Rua Aluizio Alves, nº 01, São Gonçalo do Amarante. Procurado pelo

NOVO JORNAL, Severino Melo se disse artesão e confirmou que bancou o almoço. O pagamento foi à vista. A reportagem esteve ontem no endereço e não conseguiu localizar a residência. No Mercado do Artesanato de São Gonçalo, a artesã Rosângela Maria da Silva disse que conhece Severino Melo, mas que ele nunca morou em Jardim Lola, bairro no qual se localiza o endereço declarado, mas no conjunto Parque dos Coqueiros, na Zona Norte de Natal. O próprio Severino justificou que o endereço dado na nota foi em razão de ser lá onde se localizam viveiros de camarão de sua propriedade. E acrescentou que o

▶ Nota emitida pelo hotel Monza interesse dele em se declarar de São Gonçalo do Amarante e pagar um almoço de mais e R$ 4 mil diz respeito aos seus planos políticos. “Em 2012 pretendo ser candidato a vereador por São Gonçalo do Amarante. Por isso ofereço esses eventos para me articular”, afirmou. Apesar de se declarar artesão, Severino de Melo não tem trabalhos reconhecidos por entidades que fomentam o setor. A presidente da Cooperativa do Centro Rural Universitário de Treinamento e Ação Comunitária (Coopercrutac), Márcia de Oliveira, disse que ficou surpresa quando no almoço ocorrido na tarde da última terça-feira, ele foi escolhido para falar

em nome da categoria. “Simplesmente o convidaram para discursar, mas ele não é artesão. Não conhece a realidade geral do nosso trabalho e se ateve muito a falar sobre as potencialidades de São Gonçalo do Amarante”, comento Oliveira.

SÃO GONÇALO

O motivo da referência pode ser facilmente explicado. Além de se dizer artesão e empresário do ramo da carcinicultura, Severino de Melo é funcionário da prefeitura de São Gonçalo do Amarante. Lotado na Secretaria de Ação Social, coordena o núcleo de artesanato desde o início da gestão do prefeito Jaime Calado (PR).

A Secretaria de Comunicação do município informou que o chefe do executivo sequer sabia da participação do servidor no evento com membros da coligação “Vitória do Povo”. “Esse almoço não tem nenhuma ligação com a prefeitura. Se ele pagou a conta, deve ter feito isso na condição de empresário”, destacou o secretário Ledson França. Essa não foi a primeira vez em que o artesão aparece como pagante desse tipo de reunião no Monza. O gerente do hotel, Francisco de Assis Costa, 51, contabiliza três encontros anteriores ao almoço servido, mas não soube informar se também contou com participação de políticos. ANASTÁCIA VAZ / ESPECIAL NJ

COLIGAÇÃO ADVERSÁRIA VAI QUESTIONAR EVENTO NA JUSTIÇA Justificando que houve violação da lei eleitoral, o advogado da coligação “A força da união”, que defende para o governo o nome da senadora Rosalba Ciarlini (DEM), vai entrar com ação na justiça questionando o episódio. A defesa da candidata é feita por Thiago Cortez, que garantiu já ter juntado provas suficientes de que o almoço configura conduta vedada. “Até sexta-feira (amanhã) daremos entrada num processo. Até lá estudaremos a forma mais adequada de formalizar o pedido”, disse. Segundo ele, a partir do material gravado em vídeo por uma produtora contratada pela equipe de campanha de Rosalba Ciarlini será elaborada a principal argumentação para alegar o suporto crime. “Se fosse uma reunião administrativa como argumentaram, os candidatos (Wilma de Faria, Iberê Ferreira e Hugo Manso) não poderiam participar. Assim reza a legislação”, comentou o advogado. Durante o almoço com os artesãos, Gercino Saraiva, titular da Sethas, comentou sua participação, citar estar em horário de almoço. O mesmo discurso seria estendido para amparar os demais funcionários do Governo do Estado presentes, entre eles a secretaria de Comunicação Social, Juliana Celi. A partir do momento que a denúncia for oferecida oficialmente, o Poder Judiciário pode, caso entenda que aconteceu uma infração, impugnar a candidatura dos postulantes a cargos públicos, além de impor sanções ao governo.

▶ Secretário Gercino Saraiva, à esquerda, ao lado dos candidatos no almoço de terça-feira

FUNCIONÁRIO DA SETHAS TERIA FEITO CONVITE PARA O ALMOÇO Oferecido a artesãos de diversas regiões do estado, o almoço causou polêmica ao ter a presença de funcionários do governo estadual em evento político. E somase a isso o fato de o convite para o encontro ter sido feito em nome da Secretaria do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), conforme confirmou a presidente da Coopercrutac, Márcia de Oliveira. “O convite aconteceu por telefone na semana passada”, disse sem saber precisar se ocorreu na terça (28) ou na quarta-feira (29). A ligação teria sido feita por “Marquinhos”, nome pelo qual a presidente

da cooperativa chama o coordenador do setor de artesanato da Sethas. Ainda segundo ela, é esse funcionário o responsável por fazer a ponte entre os 240 artesãos cadastrados na entidade que existe há 40 anos e as ações do governo. Com o intuito de confirmar as informações dadas por Márcia Oliveira, a reportagem entrou em contato com chefia de gabinete da secretaria e foi atendida pelo próprio secretário Gercino Saraiva, que disse: “Ao NOVO JORNAL nós não daremos qualquer informação porque esse é um veículo tendencioso e de interesses políticos. É uma ordem minha. E peço para

que diga isso ao dono do jornal, o Cassiano Arruda, de quem eu conheço muito bem o estilo mal intencionado”, esbravejou Gersino Saraiva, titular da pasta. Ao ser advertido de que não se tratava de uma entrevista, mas de uma solicitação acerca de uma informação que por obrigação deve ser pública, uma vez que se queria saber sobre a ocupação de um cargo oficial do governo, o secretário voltou a gritar: “Acho que não fui claro. Não dou a esse jornal o direito de saber nada a respeito das nossas ações”. Sobre as articulações feitas pela secretaria, Márcia Oliveira

afirma ainda ter participado de outros eventos do tipo em mais ocasiões. Porém, nelas, os discursos tinham outro tom. “A única coisa que estranhei foi que o governador (Iberê Ferreira) pediu nosso voto, nosso apoio, garantindo que iria dar continuidade ao trabalho se fosse eleito”, destacou. Durante o almoço, Gercino Saraiva teria incitado a movimentação partidária, na medida em que, com direito a voz e aplausos, destacou os candidatos Wilma de Faria (PSB), Hugo Manso (PT), Márcia Maia (PSB) e o governador que tenta ser reconduzido Iberê Ferreira de Souza (PSB).

pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aos Tribunais Regionais Eleitorais (TRE’s) do país para julgamento dos pedidos de registro de candidatura para disputa das eleições 2010. O TRERN julgará nesse último dia do prazo 20 registros; ontem, foram 39. Segundo dados da instituição, foram protocolados 368 registros de candidatura. Esse total de 20 é o quantitativo que precisa ir a julgamento até hoje, porém mais 33 registros remanescestes – que envolvem situação de substituição de candidatos, por exemplo - devem ser julgados, e as três renúncias – que não vão a julgamento totalizam 56 processos. Durante a fase de registros – que terminou no dia 5 de julho - o Tribunal recebeu oito pedidos para o cargo de governador, oito para vice-governador, 12 para senador, 12 para 1º suplente de senador, 12 para 2º suplente de senador, 101 para deputado federal e 199 para deputado estadual, além de 14 processos de partidos e coligações. Entre os que passaram pelo deferimento da Corte está a candidatura a deputada estadual da vereadora Sargento Regina (PDT), cujo registro foi aprovado ontem. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) julgou o pedido de suspensão da sua demissão administrativa e, por isso, ela não foi enquadrada na Lei da Ficha Limpa. Com a decisão, a candidata pode concorrer a vaga de deputado estadual. No mês de julho, a Justiça Eleitoral do RN havia indeferido o pedido da vereadora quando solicitou a impugnação da candidatura, por incluir a pedetista nos termos do “Ficha Limpa”. Para julgar o pedido de registro a Corte do TRE é composta pelo presidente e mais seis relatores. Após sessão na tarde de ontem, apenas dois dos seis relatores tinham processos a serem julgados no último dia. O presidente do TRE, desembargador Expedito Ferreira, acredita que “a agilidade dos relatores do TRE, do Ministério Público e das coligações proporcionaram o cumprimento do prazo”.

SEGURANÇA

No próximo dia 12, às 10h, a Justiça Eleitoral fará reunião com a Polícia Militar, Civil e Exército para discutir questões referentes a segurança no dia da eleição. Das 69 zonas eleitorais, 26 já enviaram pedido para receberem tropa de segurança.


Opinião 4

Editor Franklin Jorge

E-mail opiniao@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

Editorial Pousada de bandidos ▶ rodaviva@novojornal.jor.br

ANASTÁCIA VAZ / ESPECIAL NJ

REDE DE DILMA Estrategista das redes sociais de Dilma Rousseff na internet, o jornalista Marcelo Branco virou notícia na fase inicial da campanha, por ter colocado na rede material de “mídia training” da candidata, provocando muitos comentários. Branco chega à frente de uma Caravana Digital que está percorrendo o Brasil para motivar a militância petista no uso dessa ferramenta. Hoje, às 18h ele faz palestra, no Hotel Maine, para militantes, blogueiros e dirigentes partidários. Depois da campanha de Obama a internet ganhou maior importância nas campanhas e em particular na de Dilma “uma vez que o PT e partidos aliados não são detentores de meios de comunicação” (o que não se aplica ao RN).

A GRAVATA DE GERCINO

- Houve, ou não, uso da máquina governamental, no encontro dos candidatos Iberê Ferreira, Wilma de Faria e Hugo Manso com um grupo de artesãos, no quinto andar do Hotel Monza, no começo da tarde de terça-feira? Essa é a questão. Com uma legislação dúbia, como é a nossa legislação eleitoral, fica difícil saber ao certo o que é permitido e o que é proibido no envolvimento dos governantes – e seus auxiliares – nas campanhas eleitorais. Isso, desde os tempos de FHC, tendo piorado com o companheiro Lula. Do jeito que está a tal legislação, fica parecido com aquela história do político que admitiu ter queimado um baseado de maconha na juventude, mas não tragou. Fumou, mas não tragou. No caso do encontro do Hotel Monza, existem pontos a ponderar. Qual a origem dos artesãos reunidos para ouvir Iberê, Wilma, Hugo e Márcia Maia? Quem pagou o aluguel do auditório e do almoço? O pagamento foi protocolado nas despesas da coligação? Pela amostragem feita, todos os artesãos ouvidos eram beneficiados pelo Programa de Desenvolvimento Solidário (ex-PAPP), um projeto social, inspirado numa experiência vitoriosa do México - o Proyecto Solidariedad - que aqui chegou por volta de 1993, financiado pelo Banco Mundial. Um programa de promoção humana, que mudou de nome, mas se manteve voltado para as pequenas comunidades, estimuladas a criar associações para aproveitar suas potencialidades econômicas, distribuindo ocupação e renda. O estímulo ao artesanato tem se tornado a principal delas. Esse programa é operado pela Secretaria do Trabalho, Habitação e Ação Social, um feudo da ex-governadora Wilma de Faria, desde o início de sua vida pública. Foi de lá que saiu a “Aliança Popular”, marca usada para esconder a legenda do PDS pelo qual concorreu à sua primeira eleição para prefeita de Natal, contra Garibaldi. Desde então essa Secretaria – depois bombada com a graxa do Programa do Leite - tornou-se um feudo de Wilma, que a transferiu para a filha (deputada Márcia Maia), passando de mãe para filha, que depois promoveu a transferência de filho para pai. Sempre como um instrumento de ação capaz de render dividendos eleitorais. Dessa maneira Gercino substituiu o filho, Fabian Saraiva, há cerca de um ano. Gercino Saraiva, um idealista, foi dos poucos norte-riograndenses que saíram com vida da luta armada contra a ditadura; graças à intervenção de um parente com prestígio junto aos militares, o então governador Tarcísio Maia. Nestes últimos vinte anos, Gercino tem atuado (com competência e responsabilidade) na área de mobilização popular em todas as eleições. Primeiro ao lado de Zé Agripino, até se integrar como peça de destaque do wilmismo. Seu perfil não é de homem de gabinete, da giroflex, ou da gravata. Ele é um homem de mobilização. Pois é a gravata vermelha com que o Secretário aparece nas fotos do encontro, o dedo indicador (o dedo duro, não o dedo de Iberê) que aponta para a indesmintível mistura do governamental com o eleitoral numa reunião política (anunciada previamente na agenda dos candidatos) mas tendo na sua essência todo o DNA de uma maciça presença do governo no seu planejamento e execução. Quem lê o Diário Oficial registra (como fez essa Roda Viva, na edição de ontem) a quantidade de convênios firmados pelo governo, através da Secretaria de Gercino, com inúmeras associações comunitárias, representadas na platéia armada para Iberê anunciar o aumento dos financiamentos através da AGN, num evento eleitoral feito para muitos participantes que disseram ter comparecido na expectativa de ser uma solenidade de governo e tendo sido convocados pelo governo.

PROPAGANDA EXPLÍCITA

A TV Senado exibiu, na tarde de terça-feira, mais de uma hora de propaganda explícita da senadora Rosalba Ciarlini. A votação da PEC, de autoria de Rosalba, que amplia a licença maternidade para 180 dias, permitiu um desfile suprapartidário de elogios ao desempenho parlamentar da senadora, que tornou-se o foco principal da sessão transmitida pela televisão. Depois da matéria ter sido aprovada, por unanimidade, Rosalba sentiu-se tão à vontade que, ao agradecer aos colegas, aproveitou para comunicar o nascimento do seu neto, Phillipe, na Alemanha, “o único que nasceu sem minha presença na sala de parto como pediatra, por me encontrar em campanha eleitoral”

A prefeita Micarla de Sousa sancionou lei que institui, no âmbito do município de Natal, o Dia Municipal de Visibilidade de Travestis e Transexuais, a ser comemorado a cada 29 de janeiro. A lei estabelece que a data entrará no calendário oficial da cidade e prevê a promoção de atividades voltadas para a cidadania homossexual, para a consolidação do direito à não discriminação por orientação sexual, bem como a celebração de conquistas do movimento social de travestis e transexuais.

HUMBERTO SALES / NJ

29 DE JANEIRO

Vamos investir no artesanato para a Copa de 2014, para o gringo ficar feliz e nós com o dólar dele” DO GOVERNADOR IBERÊ FERREIRA DE SOUZA, NO ENCONTRO COM ARTESÃOS, NO HOTEL MONZA.

VOTO DE LISTA Defensor do chamado voto de lista nas eleições proporcionais, o PT de São Paulo vai colocar em prática esse princípio na propaganda eleitoral gratuita: - O espaço reservado aos candidatos a deputado federal e deputado estadual será usado para pedir votos de legenda. Com isso os petistas pretendem explorar o potencial do maior puxador de votos do partido, o presidente Lula e reforçar as campanhas de Dilma, Mercadante e Marta Suplicy. Por aqui, a única coisa que se fala na propaganda na TV, é o uso do tempo do partido, exclusivamente pelos candidatos petistas.

ALENCAR EM NATAL

O vice-presidente José Alencar disse no programa do Jô que pensava em vir morar em Natal (onde tem duas fábricas). Alencar passava temporadas aqui, sempre no Hotel Vila do Mar, que retribuiu a preferência dando o seu nome à sua suíte presidencial, suíte Presidente José Alencar.

PENSE ROSA

Lu Alckmin, mulher do candidato tucano ao governo de São Paulo, em nome da ONG Orientavida promove hoje “O Dia da Rosa”, em São José dos Campos, para o lançamento da campanha “Pense Rosa”. Trata-se de uma campanha de conscientização das mulheres sobre a importância do diagnóstico prévio de câncer de mama a partir dos 40 anos.

O Debate de Presidenciáveis da Band terá cinco blocos, três de candidato perguntando a candidato e dois de jornalistas para candidatos. ▶ Wilson Cardoso assume, hoje, a presidência do Clube de Engenharia para o biênio 2010/2011. ▶ Começa hoje, em Mossoró, a 12ª Festa do Bode, exposição agropecuária de caprinos, ovinos e bovinos.

Hoje completa 50 anos que Dom Eugênio Sales fundava o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de São José de Mipibu, para enfrentar as Ligas Camponesas. ▶ A carreata governista no Agreste quase faz uma vítima: o carro do candidato Raimundo Glauco (PT) sofreu uma colisão, ele escapou com escoriações.

▶ O professor Geraldo Queiroz faz palestra hoje, no Café Literário do Sesc, sobre seu livro “Geringonça do Nordeste – a fala proibida do povo”. ▶ A Assembleia Legislativa faz audiência pública na manhã de hoje sobre revisão de equipamento de Raios-X na Odontologia. ▶ Musas do Playboy, publicadas na revista há mais de 25 anos, foram tema

Artigo MOURA NETO Editor de Cidades

SALDO DA CARREATA

A campanha da senadora Rosalba Ciarlini preferiu destacar as fotos que mostram o sucesso da sua carreata na Zona Oeste do que – propriamente – o seu efeito político, representado pela definição de cinco prefeitos da região, que estavam indefinidos, em favor de sua candidatura: Ademar Ferreira (Caraúbas), Lawrence Amarim (Almino Afonso), Abel Dólas (José de Penha), Paxica (Coronel João Pessoa) e Geraldo Alexandre (Paraná). Além desses, a vice-prefeita de Antônio Martins, Ednária Fernandes, também incorporou-se à campanha de Rosalba.

ZUM ZUM ZUM ▶

Deve haver alguma explicação para o fato de o município de Macaíba passar a ocupar, no curtíssimo espaço de tempo, posição de destaque no noticiário policial. Curiosamente, pipocam ali casos de sequestro-relâmpago, modalidade de delito que na cidade vizinha parece fazer escola. Foram três em pouco menos de dois meses. A ousadia dos bandidos não tem limites. Entre as vítimas, comerciantes e até parentes de vereadores. Não faz muito tempo, o município também acompanhou uma cena de puro faroeste, quando bandidos assaltaram uma empresa engarrafadora de água mineral. O bando, seguido pela polícia, fugiu para Macaíba e seus integrantes se esconderam no interior de um mercado público. Após a troca de tiros com os policiais, vários deles foram presos. Não raro, o noticiário mostra também que as granjas localizadas no entorno da cidade, em especial aquelas situadas nas proximidades do distrito industrial e das instalações da estação-rádio da Marinha, servem ora para desova de corpos ora para abrigar quadrilhas de assaltantes ou traficantes. Tudo isso – a série de seqüestros e a presença maciça de marginais hospedados no seu entorno – já deveria ter resultado numa operação especial da polícia, a fim de identificar os motivos que concorrem para a vulnerabilidade de Macaíba. A princípio, é difícil crer em coincidência. Há sinais de que, por alguma razão, grupos de criminosos têm preferido montar suas bases ali. Para recordar, dia 11 de junho, a vítima foi a filha de uma vereadora, raptada depois de sair de uma agência lotérica. No dia 7 de julho, uma funcionária do Banco do Brasil foi seqüestrada e amarrada dentro de um motel enquanto o agressor realizava saques com seu cartão de crédito. Anteontem, um casal foi levado de casa e liberado em seguida – depois de ser agredido. Dotada de um setor de inteligência, a polícia teria condições não apenas de identificar a presença de bandos radicados em Macaíba como adotar estratégias a fim de desarticulá-los. Praticamente colados a Natal e sem a mesma quantidade de bases policiais, que já não são lá tão eficientes, haja vista os casos de insegurança retratados diariamente pelos jornais, municípios da Grande Natal acabam se tornando ideais para alojar quadrilhas de fora do estado. Há algum tempo, elas se escondiam em Parnamirim. Agora, parecem ter se transferido para Macaíba. Há um movimento migratório de bandidos que precisa ser melhor monitorado. É coincidência demais a série de ocorrências em Macaíba, que não merece transformar-se em pousada de marginais.

de capa da revista do jornal O Globo, clicadas por Camila Maia. O tempo não para. ▶ O cronista Amaury Junior lança hoje, na Siciliano do Midway, seu primeiro livro “Poesia Rabiscada”. ▶ O juiz Hermann Hackradt faz palestra hoje no Encontro Regional dos TRTs, sobre Planejamento e Gestão na Administração Judiciária.

mouraneto@novojornal.jor.br

Música pra alma Aos 18 anos, ele poderia ser mais um jovem a engordar as estatísticas da polícia sobre a criminalidade em Natal. O meio ambiente em que vive, a comunidade da África, na Redinha, facilitaria, e muito, o seu ingresso no submundo do crime. Ao invés disso, Antônio Silvestre concluiu o ensino médio e dedica o tempo livre para estudar música. Ele toca guitarra, bateria, percussão, teclado, violão e contrabaixo. Quando perguntado sobre o seu futuro, o rapaz responde com convicção que irá fazer vestibular para Música, inclusive, acrescenta, já dá aulas de guitarra e violão para outros jovens da sua comunidade, carente, como todos sabem, de opções de lazer e cultura. A (trans) formação do jovem se deve ao projeto Ilha da Música, do qual participa desde o início, há quatro anos, quando o casal Gilberto Cabral e Inês Latorraca – ele, trombonista e maestro; ela, pianista e produtora cultural – decidiu ministrar voluntariamente aulas de música para crianças e adolescentes da África. A iniciativa contou com apoio de amigos, foi crescendo, crescendo, crescendo e, hoje, os frutos já são visíveis. Quem acompanhou as atividades culturais da SBPC, na semana passada, ficou maravilhado com a apresentação que os meninos e meninas da Ilha da Música realizaram no Campus Universitário. Estavam todos aparentemente tranquilos no palco, doze dos trinta alunos que integram a Ilha da Música. Os jovens instrumentistas e cantores se apresentaram com repertório de composições próprias e clássicas da MPB, comprovando, antes de tudo, que projetos dessa natureza abrem novos horizontes de vida para quem vive em zona de risco social. Certamente, por isso, a ex-governadora Wilma de Faria assinou decreto no ano passado reconhecendo a Ilha da Música como entidade de Utilidade Pública Estadual. Durante a apresentação na SBPC, o cabeleireiro Damião Silva e sua esposa Jailma não escondiam a felicidade em ver seus três filhos no palco – além de Antônio Silvestre, Diego Maradona, 16, e Delon Jackson, 12. Disseram-se testemunhas da mudança no comportamento dos garotos depois que começaram a estudar música. São mudanças positivas, vale aqui ressaltar, que se refletem principalmente na maneira como eles passam a se relacionar com a família e os colegas, interagindo positivamente com a sociedade. Fico feliz com tudo isso. Acompanhei o trabalho de Gilberto e Inês desde o comecinho. Estive na inauguração da Ilha da Música. Prestigiei algumas apresentações. Testemunhei esforços coletivos para suprir as deficiências de estrutura da sede do projeto. E o melhor retorno que todos poderiam ter são exatamente exemplos como o do jovem Antônio Silvestre e seus irmãos.


▶ POLÍTICA ◀

NATAL, QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010 / NOVO JORNAL /

Painel RENATA LO PRETE Da Folha de São Paulo

painel@uol.com.br

Enviados especiais Na tentativa de debelar casos de ‘corpo mole’ entre aliados, o PSDB despachou nesta semana uma integrante da equipe de comunicação da campanha para a Bahia e o Rio Grande do Norte com a missão de coordenar a distribuição do material de propaganda de José Serra e alinhar a campanha nacional do tucano com a de seus candidatos aos governos dos Estados. Representantes de Serra percorrerão os demais Estados do Nordeste com o mesmo objetivo, na tentativa de acertar o passo com os aliados regionais. O tucano, que tem melhor desempenho no Sul e no Sudeste, age para conter o crescimento de Dilma Rousseff (PT) no Nordeste. Amanha, ele estará na Bahia.

PARA ONTEM O comitê ‘Serra presidente’, a ser inaugurado no Amazonas, um dos Estados mais difíceis para o tucano, será coordenado pelo prefeito de Parintins, Bi Garcia, cunhado do senador Arthur Virgílio.

REGRA DO JOGO

Serra foi sorteado para iniciar dois dos três blocos de perguntas entre os candidatos no debate da Band. Se quiser, poderá questionar apenas Dilma Rousseff. Já a petista, pelo sorteio, terá apenas uma oportunidade garantida de fazer pergunta ao tucano.

FIGURINO

Serra vestirá um terno Ricardo Almeida no debate desta noite.

odos de licença superar 180 dias em dois anos, será obrigatória a realização de perícia médica para apuração de eventual invalidez, de acordo com a Lei Orgânica da Magistratura.

RESGUARDO 2

Barbosa, que acabara tirar mais 60 dias para se tratar de problema de coluna, optou por interromper o afastamento na próxima semana. Deve retomar a licença mais adiante.

VEJA BEM

Do ministro José Antonio Toffoli, sobre Barbosa: ‘Sou solidário a ele e o incentivei a cuidar da saúde. Isso acontece com qualquer trabalhador’.

ROMBO

Candidato lulista ao governo de Minas, Hélio Costa (PMDB) resiste ao apelo de aliados para se vestir de maneira mais informal. Só usa terno e alterna suas três gravatas preferidas.

A crise nos Correios causou prejuízo de R$ 5,97 mi aos cofres públicos neste ano. Trata-se do valor devolvido a consumidores pelo atraso no envio de correspondências. No primeiro semestre de 2009, o ressarcimento somou R$ 2,4 mi.

...É O HOMEM

FIAT LUX 1

O ESTILO...

Costa também se nega a reduzir a cabeleira. Nesse ponto, os aliados se dividem: uns acham que o corte viria a calhar; outros opinam que o visual ‘platino-aveludado’ lhe cai bem.

ARMISTÍCIO

Depois de muito estica-e-puxa, Marta Suplicy (PT) e Netinho (PC do B) fecharam um acordo sobre o tempo de cada um na propaganda para o Senado em São Paulo: ela terá 2 min e 10 seg, ele, 1 min e 10 seg.

RESGUARDO 1

O presidente do STF, Cezar Peluso, telefonou a Joaquim Barbosa para alertá-lo de que, se a soma de seus perí-

As cidades que entregaram à iniciativa privada a manutenção da infraestrutura de iluminação pública terão de voltar atrás. O governo federal prepara regras que obrigam as prefeituras a cuidar de postes, cabos e transformadores.

FIAT LUX 2

A Aneel alega ser necessário padronizar o serviço. Alguns municípios criaram estatais; outros repassaram a tarefa a terceiros. Alguns cobram imposto para isso; outros não. As empresas de energia prometer reagir na Justiça. Alegam que pagaram pelos ativos nos leilões - e que a conservação faz parte da concessão.

TIROTEIO Se o PT pudesse fazer da Dilma uma bela adormecida que só acordasse em outubro com um beijo do Lula, ela até teria chance. O problema é que ela vai ter de falar por si. DO DEPUTADO JUTAHY JÚNIOR (PSDB-BA), criticando o desempenho individual da candidata do governo, que hoje participa do debate da Band.

CONTRAPONTO

BARRADO

PELA FICHA LIMPA / JUSTIÇA / TRE ANULA CANDIDATURA DE JOAQUIM RORIZ, FAVORITO NO DF

FOLHAPRESS O TRE-DF (TRIBUNAL Regional Eleitoral) barrou a candidatura de Joaquim Roriz (PSC), favorito na disputa pelo governo distrital, por conta da Lei da Ficha Limpa. Por 4 votos a 2, o tribunal entendeu que a lei vale para quem já renunciou, antes mesmo da Ficha Limpa ter sido promulgada em julho deste ano. Roriz completa hoje 74 anos e, pelo entendimento do TRE-DF, está inelegível até 2022. “A lei se aplica sim ao candidato ao governo. Ele respondia a processo que poderia levar a cassação, portanto se enquadra nos termos da lei”, disse o relator Luciano Vasconcellos. O juiz defendeu que não há que se discutir a retroatividade da Ficha Limpa. “Lei não tem palavra inútil. Quando se fala em processo eleitoral é sabido que se inicia com as convenções e a lei entrou em vigor antes disso.” O caso de Roriz é, até agora, o julgamento mais polêmico sobre a Lei da Ficha Limpa, uma vez que não há definição do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sobre a regra pode retroagir para quem já renunciou.

Em visita ao hospital Sarah Kubitschek, Dilma Rousseff e Marisa Letícia se aproximaram de uma adolescente deitada numa maca. Para puxar papo, a primeira-dama apontou a candidata e perguntou à garota: - Você sabe quem é esta mulher? - Sei sim. É a Dilma. Animada, Marisa prosseguiu: - E você sabe quem eu sou? - Sei não... - Eu sou a mulher do Lula. - Ah.... - limitou-se a comentar a garota.

JOSÉ CRUZ / ABR

Roriz foi alvo de impugnação por ter renunciado, em 2007, para escapar de processo de cassação no Senado. Ele era acusado de ter quebrado decoro parlamentar, após ter sido flagrado em conversa telefônica a partilha de cheque de R$ 2 milhões. Roriz alega que pegou apenas parte do dinheiro para comprar uma bezerra. Favorito na disputa ao governo, Roriz forma o único palanque do presidenciável José Serra (PSDB) no DF. A Executiva Nacional do PSDB obrigou o diretório regional a apoiar Roriz como forma de garantir um palanque “forte” para Serra. A única tucana na chapa de Roriz, a candidata ao Senado Maria de Lourdes Abadia, também está ameaçada pela Ficha Limpa. Na mais recente pesquisa Datafolha no DF, feita de 20 a 23 de julho, Roriz liderava com 40% das intenções de voto. Agnelo Queiroz (PT) tinha 27% na segunda colocação.

OUTRO LADO

O advogado da coligação de Roriz levantou a polêmica sobre o tempo verbal da lei. “Não é possível atentarmos contra a gramá-

▶ Joaquim Roriz está inelegível até 2022 tica. O texto diz sobre o futuro, ‘os que renunciarem’”, disse o advogado Eládio Barbosa. Os senadores que aprovaram o texto final defendem que a lei vale para quem já renunciou. Segundo a defesa de Roriz, a lei não pode retroagir, uma vez que a renúncia era permitida antes da Ficha Limpa. “A lei passou a considerar a renúncia como moral-

mente reprovável, mas era jurídica e moralmente aceita. A renúncia em 2007 era um ato lícito”, disse o advogado Pedro Gordilho. O advogado ainda ironizou o pedido do Ministério Público. “A renúncia não teria sido praticada se o autor (Roriz) tivesse a percepção extra-sensorial de que três anos depois seria ilícita. A lei não pode retroagir”, disse Gordilho.

/ SENADO /

Aprovado projeto que permite prisão às vésperas das eleições GERALDO MAGELA / AGÊNCIA SENADO

FOLHAPRESS

houver qualquer prisão, o juiz deverá analisar o pedido e determinar a punição do responsável pela prisão se ela for irregular.

O SENADO APROVOU ontem projeto

que amplia a possibilidade de prisão de eleitores no período que vai dos cinco dias antes até dois dias depois da votação. Pela lei atual, os eleitores não podem ser presos às vésperas das eleições, a não ser em flagrante, para que possam cumprir o direito de ir às urnas. Com a mudança, os eleitores podem ser presos nesse período em casos de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, por desrespeito a salvo-conduto ou em casos de flagrante. “É necessário coibir que delinquentes aproveitem da garantia da vedação de prisão nas vésperas das eleições para cometer atos criminosos”, afirma o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), relator da proposta. O senador afirma que os cin-

PACOTE

▶ Parlamentares no segundo dia do Senado co dias antes das eleições e as 48 horas posteriores, período em que atualmente as ordens de prisão são proibidas, “podem se revelar importantes para a detenção das pessoas para quem a sociedade não pode conceder o direito de ir e vir.” A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado aprovou a mudança em caráter terminativo, ou seja, o projeto segue di-

retamente para análise da Câmara sem passar pelo plenário do Senado. O projeto também garante aos candidatos o direito de não serem presos nos 15 dias antes das eleições, assim como os eleitores que trabalham nas sessões eleitorais e os fiscais de partido no exercício de suas funções -com exceção dos casos de flagrante. O texto afirma que, se

A CCJ votou uma série de projetos hoje na única semana de trabalho dos parlamentares em agosto. O Congresso funciona em recesso branco até outubro para que os parlamentares se dediquem às campanhas eleitorais. Entre as propostas aprovadas pela comissão, está o projeto que cria 9.185 cargos no Ministério Público, dos quais 2.381 podem ser preenchidos sem concurso público. Pelo texto, o MP poderá criar 1.294 funções comissionadas, reservadas a servidores efetivos (concursados). Pelo projeto, as despesas com a criação dos novos cargos devem ser distribuídas ao longo de quatro anos, a partir de 2011.

/ CANDIDATO /

Agaciel usa lista de e-mails de servidores na campanha FOLHAPRESS O EX-DIRETOR-GERAL DO

MUITO PRAZER

5

Senado Agaciel Maia montou um banco de dados com e-mails de funcionários públicos da Casa e usou a lista para fazer campanha eleitoral. Candidato a deputado distrital pelo PTC do Distrito Federal, ele enviou hoje a funcionários da Casa carta na qual disse estar pronto para oferecer sua “longa experiência na administração pública” aos brasilienses.

JOSÉ CRUZ / ABR

No ano passado, Agaciel protagonizou o escândalo dos atos secretos ao lado do presidente do Senado Federal, José Sarney (PMDB-AP), seu padrinho político. Agora candidato, iniciou a carta se defendendo: “Vi-me envolvido em denúncias infundadas”, afirmou. À reportagem, o ex-diretor disse que montou um “banco de dados” com os e-mails dos servidores. “Fazem parte do meu banco de dados. Tenho os en-

dereços desde antes de perder o cargo de diretor-geral”, ressaltou. Para pedir votos, Agaciel ressaltou na carta que, durante sua gestão, o Senado foi um ambiente de “harmonia” e “melhorias salariais”. Em 2009, ele foi acusado de chantagear senadores. Também foi apontado como responsável pela banalização de funções comissionadas na Casa. Ele usava as gratificações para reajustar os salários dos servidores.

▶ Agaciel Maia, PTC


6

▶ OPINIÃO ◀

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

JOÃO BATISTA MACHADO Jornalista

jbmjor@yahoo.com.br

A hipocrisia

PRUDÊNCIA

sedimentada A HIPOCRISIA É grande vilã da política nacional. Adapta-se facilmente a todas conveniências partidárias. É, realmente, a matriz geradora de outros males, como a corrupção e a impunidade. Políticos mudam de posição e postura como biruta de aeroporto sujeita a oscilação dos ventos. Atropelam a coerência dependendo dos interesses eleitorais, principalmente durante disputa pela alternância do poder. Nesta fase entra em cena o jogo insinuante da sedução que atinge e contamina a classe política, independente de qualquer posição ideológica. Os discursos de oposição são conflitantes com a realidade dos que chegam ao poder. Abusa-se do populismo na conquista do voto. Busca-se a maneira mais fácil de ludibriar os menos esclarecidos, com palavras vazias, mais eloquentes, de notório conteúdo demagógico. Os discursos éticos do PT, na oposição, emocionavam pela firmeza da pregação moralizadora na vida pública. No poder, seus líderes se envolveram em negociatas e quase derrubam o presidente Lula no escândalo do mensalão em 2005. Os militantes pregavam a moralidade e se achavam proprietários absolutos do patrimônio da moralidade, como se fosse exclusividade deles. Os outros partidos eram farinha do mesmo saco contaminado, irreversivelmente, pelo vírus da corrupção para os quais torciam o nariz. Conquistaram as primeiras prefeituras no interior de São Paulo e começaram as denúncias de extorsão a empresários ligados aos setores

de transporte coletivo e limpeza pública sob a alegação descabida de doações destinadas às campanhas do partido. Em Santo André (SP), os desvios éticos culminaram com o assassinato do prefeito Celso Daniel, ainda hoje um cadáver insepulto que atemoriza o PT. Em setembro, os réus serão julgados, mas a verdade não foi devidamente esclarecida. Figurões do governo foram citados e ouvidos, porém, protegidos pelo manto da impunidade, continuam à margem do processo que se arrasta há anos, com queima de arquivo (assassinatos) ao longo do percurso. O irmão do prefeito morto, Bruno Daniel, reside atualmente na França. Deixou o país com a família em busca de segurança no exterior. Temia ser a próxima vítima. Há oito anos no Palácio do Planalto, o presidente Lula não perde oportunidade de acusar a oposição de ter agido de forma raivosa durante seu governo, de maneira radical e inconsequente. Utiliza-se de pronunciamentos em solenidades oficiais e comícios com o propósito de incompatibilizar oposição com a opinião pública, em plena campanha eleitoral, visando obter dividendo políticos. Com a tática, o presidente tenta confundir o eleitor obtendo vantagem em benefício dos seus candidatos, alicerçado na popularidade em torno de 80 por cento. Ora, nunca houve na história republicana oposição mais radical do que o PT fez ao governo FHC, chegando a contestar iniciativas de interesse nacional. De igual intensidade apenas a movida pela UDN e

Carlos Lacerda contra Getúlio nos idos de 1954, levando-o ao suicídio. Vamos relembrar algumas delas: contra a assembléia Nacional Constituinte que promulgou a constituição de 1988, boicotando seus trabalhos; condenou e combateu o Plano Real, acusando-o de ineficiente e eleitoreiro. A nova moeda é, hoje, a âncora indispensável à estabilidade do país. Combateu com veemência a Lei de Responsabilidade Fiscal saneadora da gastança pública mediante o equilíbrio entre receita e despesa; boicotou a privatização das telecomunicações que permitiu aos brasileiros adquirir celulares a preços módicos, antes privilégio das elites, além condenar o Proer (Programa de Reestruturação dos Bancos) e o Fundec, instrumento eficaz de melhoria educacional. Se não fosse o Proer, os bancos nacionais teriam quebrado durante a recente crise que abalou o sistema financeiro internacional. Portanto, quem atuava desta maneira fazendo uma oposição inconsequente, não tem condições de censurar o procedimento dos adversários de agora. Até porque, o contraditório é indispensável ao regime democrático e eficiente antídoto contra ditaduras, que geralmente começam pelo amordaçamento dos veículos de comunicação, cerceando a liberdade de expressão. Na oposição, o PT chegou a entoar o slogan “fora FHC”, numa clara manifestação ideológica e sectária contra um presidente eleito democraticamente pelo povo. Felizmente, o coro golpista, de consequencias nefastas, foi repudiado pela racionalidade.

O presidente Lula tem uma oposição vigilante, mas sensata. Quando o “escândalo do mensalão chegou às antes salas do Palácio do Planalto, com a denúncia do publicitário Duda Mendonça de que teria sido pago com dinheiro de caixa dois, num paraíso fiscal no exterior, OAB, ABI e outras instituições quiseram pedir seu impeachment. A oposição negou guarida à pretensão, considerando desastrosa para o país. Nenhum parlamentar foi à tribuna da Câmara ou do Senado pedir sua deposição. Uma oposição raivosa, como diz o presidente Lula, não teria procedido desta maneira. Na época, ficou conhecida uma frase do ex-presidente do extinto PFL, Jorge Bornhausen: “Vamos deixá-lo sangrando até as eleições”, descartando a hipótese do pedido de impeachment contra o presidente. Este se recuperou meses depois da crise moral, através da intensificação das políticas sociais, como o programa Bolsa Família. Ajudou-o, também, na estabilidade da economia que tinha sido consolidada na gestão anterior e não foi afetada pela crise interna, numa prova eficaz de amadurecimento institucional, pelo menos neste aspecto. Para preservar sua imagem pública, na época, o presidente defenestrou da Casa Civil o ministro José Dirceu, acusado pelo líder do PTB, deputado Roberto Jefferson, como sendo responsável pelo esquema de compra de votos no Congresso Nacional. Zé Dirceu, além de perder o importante cargo, teve mandato cassado pela Câmara Federal e foi denunciado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, como chefe de quadrilha. Aguarda julgamento pela Suprema Corte. Atualmente é eficiente lobista oficial, desfrutando de prestígio no governo e ainda presta assessoria informal à presidenciável Dilma Rousseff. Ao final do rumoroso escândalo, já livre das acusações que lhe eram imputadas, salvou-se afirmando que “não sabia de nada e que tinha sido apunhalado pelas costas”. Assistiu de camarote outros companheiros serem sacrificados e cassados por corrupção, envolvidos com o escândalo do mensalão. “Vão-se os anéis, mas ficam os dedos”, deve ter pensado Lula ao livrar-se de más companhias, visando à preservação do mandato presidencial, o que evidentemente ocorreu. Se tivesse acontecido idêntica crise no governo FHC, dificilmente o PT teria perdido a oportunidade de derrubá-lo, ou leválo à execração pública. Justamente por isso, a hipocrisia como sempre, continuará fazendo parte do contexto político, instrumentalizando o joguete dos mais espertos, aceito, infelizmente, por alguns setores tolerantes da sociedade.

João Batista Machado escreve nesta coluna às quintas-feiras

Plural

Cartas do Leitor

ELEIKA BEZERRA Professora ▶ eleikabg@supercabo.com.br

▶ cartas@novojornal.jor.br

Gargalheiras, Caicó e Brejui Gargalheiras, Caicó e Mina Brejui - este foi o roteiro que cinco casais amigos fizeram, no último fim de semana de julho pelo Seridó. O Açude Gargalheiras , em Acari, uma das mais limpas cidades do Brasil, foi a primeira parada. Reencontramos uma das mais belas paisagens do nosso Estado! Por coincidência, ou não, a interiorização do turismo, desejada e necessária, foi um ponto levantado, recentemente, pelo secretário estadual de turismo do Estado- em entrevista à imprensa escrita. É oportuno registrar que a Pousada do Gargalheiras precisa melhorar. Soubemos que o DNOCS teria solicitado as instalações ao arrendatário o que provocou uma insegurança para possíveis novos investimentos. É lastimável não se aproveitar melhor aquele belo pedaço de “água e pedra” do nosso semi-árido. Bem que o governo do Estado poderia fazer gestões junto ao DNOCS - o seu diretor geral é potiguar- a fim de possibilitar criar algum conforto para melhor apreciarmos tão bela paisagem! Um detalhe saboroso e inesquecível: a tilápia servida na Pousada do Gargalheiras. Prosseguimos até Caicó onde se realiza uma festa-baile muito especial. Os casais, formados majoritariamente por “semi-novos”, dançam e animam a festa que conta com uma excelente orquestra e um apropriado repertório. Há reencontro de pessoas, muita alegria, organização e os trajes formais das mulheres e dos homens - eles não podem tirar o palitó durante a festa - asseguram um toque muito especial ao evento que tem uma “certa categoria”- muito pouco comum nos dias de hoje! O roteiro possibilitou-nos, em Currais Novos, uma visita ao Parque Temático da Mina Brejui: bonito, bem organizado, instrutivo e, para os que têm raízes currais-novenses, muitos significados aí afloram. Tomamos a liberdade de lembrar Nia e Carlos Dutra como os principais responsáveis pela obra que orgulha qualquer norte-riograndense. Ao retornarmos à Natal, encontramos um restaurante na “Reta Tabajara” que não faz vergonha a ninguém - antes pelo contrário! Chamou-nos a atenção o alto padrão dos lavatórios e sanitários - algo muito raro entre nós. E a comida servida, é bem recomendável! Deixamos para uma próxima oportunidade, uma visita à Santa Rita de Cássia, no município de Santa Cruz. Apreciamos, de longe, a gigantesca imagem e já dá para afirmarmos que ela merece ser vista de perto... Precisamos descobrir o Rio Grande do Norte. Mais algumas melhorias - especialmente em estradas e hospedagem e, certamente, nós, os potiguares, desbravaremos bem mais o nosso interior. Eleika Bezerra escreve nesta coluna às quintas-feiras

NEY DOUGLAS / NJ

Licença de 180 dias A senadora Rosalba Ciarline está de parabéns, ampliando a licença à gestante de 120 para 180 dias. Em plena campanha para o governo do estado, uma vitoria dessas que agrada às famílias. Stella Tinoco, Lagoa Seca

Sujou

▶ Embarcação encalha na Redinha Dragagem A dragagem do rio Potengi já devia ter sido feita a muitos anos. Não somente do rio, mas das lagoas que infestam Natal e que não tem esse tratamento necessário.Tudo isso me vem à memória por causa da noticia que li sobre o encalhamento de La Belle, embarcação francesa que trabalha na dragagem do Potengi e encalhou próxima a Redinha.Agora que temos uma prefeitura que tem como bandeira a defesa do meio ambiente, certamente vamos ter essa atenção das autoridades que não vêm a hora de transformar Natal numa sucursal do Éden. Desejo vida longa a La Belle. Ticiana Miranda, Candelária

Ora, o PT mostrou que não tem competência para sequer fazer o registro da candidatura de senador. Um ato em interesse próprio – do partido – que o partido não soube cuidar. Em escala pequena o PT é um desastre; calamidade, tragédia, horror em escala nacional. Pobre Brasil! Joham Dutra, Conj. Montebello

Alarmante É alarmante para um cidadão entregue às feras ler, neste NOVO JORNAL, que um PM foi com assaltantes que agiam em Natal e no interior do estado. Está tudo dominado! Nossos governantes deram moleza ao crime e o resultado aí está: todo mundo preocupado ou vitima da violência que impera na cidade e no campo. O crime está generalizado e não respeita ninguém.

Já li sobre deputados assaltados, delegados humilhados pelos bandidos, tudo agora tornouse corriqueiro e banal. É preciso discutir e cobrar compromissos dos candidatos ao governo do estado no sentido de combater o crime e proteger os cidadãos, sanear a educação e a saúde, que estão ando o suspiro final. Débora Pires Hirst, Alagamar

Ainda o cânone potiguar Prezado Franklin: Ainda bem que não estou só. Acabo de ler a opinião semelhante a minha de mais dois assinantes sobre sua crítica ao físico no estilo de quem é do ramo. Você provou mais uma vez que é um dos poucos que realmente aprendeu a LER de verdade. Abraços, Geraldo Batista

Mais ‘iberetion’ A ânsia de manter-se no cargo não conhece limites... Vejo cada vez mais o governador atolado em suspeição e denuncia do uso da máquina em favor da sua campanha. Paulo Campos, Petropolis

O leitor pode fazer a sua denúncia neste espaço enviando fotografias

Diretor Cassiano Arruda Câmara Diretor Administrativo Manoel Pereira dos Santos Diretor de Redação Carlos Magno Araújo Diretora Comercial Bel Alvi

Telefones (84) 3201-2443 / 3342-0350 / 3221-4587 E-mails redacao@novojornal.jor.br / pauta@novojornal.jor.br / comercial@novojornal.jor.br / assinatura@novojornal.jor.br Para assinar (84) 3221.4554

IV – É livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato. (Constituição Federal – Artigo 5°)

Endereço Rua Frei Miguelinho, 33, Ribeira CEP 59012-180, Natal-RN Representante comercial Engenho de Mídia - (81) 3466.1308


Geral

Editor Carlos Prado

E-mail geral@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

NATAL, QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010 / NOVO JORNAL /

/ SEGURANÇA /

GOL LEVA MULTA DE R$ 2 MILHÕES

Forças Armadas viram polícia nas fronteiras

/ AVIAÇÃO / ANAC ANUNCIOU PUNIÇÃO QUE TAMBÉM INCLUI PROIBIÇÃO PARA QUE A EMPRESA REALIZE VOOS FRETADOS ATÉ QUE TRÁFEGO SEJA NORMALIZADO TOTALMENTE

AGÊNCIA BRASIL O SENADO APROVOU ontem projeto de lei que dará mais poder às Forças Armadas nas fronteiras brasileiras. O texto, que teve origem no Poder Executivo, permite ao Exército, à Marinha e à Aeronáutica fazer patrulhamento dos limites territoriais, revista de pessoas e efetuar prisões em flagrante – atividades até agora exercidas apenas pela Polícia Federal. Com isso, na prática, os militares poderão agir no combate a crimes transfronteiriços, como tráfico de drogas, e ambientais, como desmatamento e tráfico de animais silvestres. A lei prevê ainda que eles podem agir “independente da posse, da propriedade e da finalidade” da área que fizerem o patrulhamento, em uma referência às terras indígenas. Além disso, a nova lei, que segue para sanção presidencial, também transmite para o ministro da Defesa a tarefa de indi-

REPRODUÇÃO / INTERNET

FOLHAPRESS A ANAC (AGÊNCIA Nacional de Avia-

ção Civil) anunciou ontem que a companhia aérea Gol será multada em R$ 2 milhões devido aos atrasos em seus voos no últimos dias. A empresa também foi proibida, por tempo indeterminado, de fazer novos fretamentos. A diretora-presidente da agência, Solange Vieira, disse que as investigações iniciais apontam que a causa do problema nos voos da Gol foi a troca do programa que determina a escala de trabalho dos pilotos e comissários. Segunda-Feira, a falta de tripulação causou problemas para a companhia, que foi responsável por 70% dos atrasos em todos os voos domésticos no país. Ainda de acordo com Vieira, a Anac não identificou indícios de sobrecarga na escala de trabalho das tripulações -60% das denúncias trabalhistas encaminhadas à agência eram contra a empresa. “Não tinha motivos para identificar os problemas que ocorreram. De junho para julho, a empresa ampliou o quadro de funcionários. No último fim de semana, especificamente, houve

Problemas com voos da Gol vem desde o fim de semana

menos voos fretados do que no anterior”, afirmou. De acordo com a Anac, os atrasos da Gol ontem estiveram próximos aos níveis médios do setor. O boletim das 14h30 indicou que a Gol tinha 4,5 pontos percentuais a mais de atrasos do

que as outras empresas. Solange Vieira disse esperar que a situação esteja totalmente normalizada até hoje. Na segunda-feira, a Infraero (estatal que administra os aeroportos) afirmou que os atrasos da Gol haviam sido provocados pela

7

“implantação de um novo sistema de escalas, o que ocasionou a falta de tripulantes” -a informação foi confirmada pelo Sindicato Nacional dos Aeronautas Já a Gol afirma que o problema fora agravado pelo tráfego aéreo intenso.

car os comandantes das três forças, embora mantenha a nomeação como prerrogativa do presidente da República. O projeto cria o Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, que será chefiado por um oficialgeneral de último posto, e terá a participação dos chefes dos estados-maiores das três forças. Esse novo organismo será subordinado diretamente ao ministro da Defesa. Segundo o projeto, o EstadoMaior Conjunto das Forças Armadas “construirá as iniciativas que dêem realidade prática à tese da unificação doutrinária, estratégica e operacional e contará com estrutura permanente que lhe permita cumprir sua tarefa”. O objetivo é unificar as operações das Forças Armadas, de modo a seguir as diretrizes previstas na Estratégia Nacional de Defesa. O projeto foi aprovado em votação simbólica no Senado sem alterações que havia sido aprovado anteriormente pela Câmara.

/ EDUCAÇÃO /

Vazamento de dados é mais uma falha do Enem FOLHAPRESS O INEP (INSTITUTO

Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) informou ontem que vai apurar as causas e os responsáveis pelo vazamento de dados sigilosos de milhões de pessoas que se inscreveram para a prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) nos anos de 2007, 2008 e 2009.

Segundo o instituto, “os dados eram colocados numa área reservada do site, com endereço específico, e liberados para as instituições de ensino superior que solicitassem para utilização nos seus processos seletivos”. Ainda de acordo com o Inep, essas instituições “se comprometiam a não divulgar os dados e teriam acesso mediante usuário e senha.” Apesar disso, as informações

estiveram disponíveis para todos os internautas em site mantido pelo Ministério da Educação por ao menos três horas -entre as 14h e 17h de terça-feira. O ministério não soube informar quantas pessoas tiveram seus dados expostos. De acordo com a pasta, da página constavam apenas nome, RG, CPF, nome da mãe e número de matrícula dos candidatos. Mas os dados do perfil socioeconômi-

co e do desempenho dos inscritos para a prova também ficaram disponíveis. O Inep informou que assim que foi “informado que o endereço em área reservada havia se tornado público, fechou o endereço específico.” Só em 2009, cerca de 4 milhões se inscreveram no Enem, cuja nota é usada no processo seletivo de muitas universidades.

OUTROS PROBLEMAS Há quase um ano, o Enem coleciona problemas. O mais grave deles ocorreu em outubro de 2009. Após ser impressa, a prova do Enem acabou furtada. O vazamento das questões fez com que o governo tivesse que adiar o exame. Um mês antes, outro problema. Em setembro, época da convocação dos alunos, alguns estu-

dantes foram informados para prestar a prova em locais distantes até 30 km de suas casas. Por causa de todo o imbróglio de 2009, a USP e a PUC-SP desistiram de usar o Enem como parte de sua nota. Neste ano, USP e Unicamp voltaram a tomar a mesma decisão. A justificativa é que a prova do Enem deste ano, marcado para novembro, vai ser realizado muito tarde.

/ FORTUNA /

/ APEDREJAMENTO /

Ricos dos EUA doam um “PIB” à filantropia

TEERÃ NEGA REVER PROCESSO DE SAKINEH

FOLHAPRESS UM GRUPO FORMADO

por 40 das maiores fortunas dos EUA prometeu doar ao menos metade do seu patrimônio para ações de filantropia. O anúncio foi feito ontem pelo megainvestidor Warren Buffett, dono de US$ 47 bilhões (é o terceiro homem mais rico do mundo) e que se encarregou de ligar pessoalmente nas últimas seis semanas para os milionários. Segundo ele, foram feitas ligações para 70 ou 80 dos membros da lista de 400 americanos mais ricos feita pela revista “Forbes”. “Foi uma venda muito sutil, mas 40 deles assinaram.” Questionado sobre as explicações apresentadas sobre quem não quis fazer a promessa, Buffett afirmou que havia várias razões: alguns reclamaram do governo, outros disseram que sentiam obrigação de dar herança e houve os que simplesmente disseram que tinham um avião para pegar.

REPRODUÇÃO / INTERNET

“Nós não desistimos deles”, afirmou. “Todo santo tem um passado, e todo pecador tem um futuro.” A iniciativa de reunir os ricos para prometer a fortuna para a caridade foi tomada por Buffett e por Bill Gates, que foi quem atraiu o amigo para as ações de caridade. Juntas, essas 40 famílias têm um patrimônio de mais de US$ 213 bilhões, o que garantiria doações superiores a US$ 106 bilhões para a caridade _ou mais que o triplo que o PIB anual de um país como o Uruguai. Porém, esse número não é tão simples assim. Primeiro, porque a fortuna deles vai sofrer flutuações durante os próximos anos. Segundo, vários deles já prometeram parte da sua fortuna para ações filantrópicas. E, finalmente, vários dizem que vão doar mais da metade da fortuna. É o caso, por exemplo, de Larry Ellison, fundador da Oracle e dono de US$ 28 bilhões. Ele con-

FOLÇHAPRESS A ALTA CORTE

▶ Warren Buffett tem fortuna de US$ 47 bilhões firmou hoje que pelo menos 95% do seu patrimônio irá para ações de filantropia. Buffett já prometeu 99% para a caridade. A lista conta com nomes bem conhecidos não só pela sua atividade, mas também pelas promessas de filantropia. São os casos do prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, e do herdeiro dos hotéis Hilton, Barron Hilton.

Bloomberg afirmou hoje que decidiu tornar públicas as suas doações porque começou a achar que era a maneira mais eficaz de encorajar a generosidade de outros. Disse ainda que começou a achar que era importante não deixar tanto dinheiro para seus filhos, pois “eles poderiam arruinar suas vidas”.

de Teerã, no Irã, rejeitou ontem reabrir o caso de Sakineh Ashtiani, a iraniana condenada à morte por apedrejamento por adultério, e recomendou a manutenção da pena. A informação foi divulgada pelo Comitê Internacional contra Apedrejamento. A Alta Corte deve confirmar na próxima semana se a execução de Sakineh vai ser realizada. O processo deve seguir agora para decisão final do vice-procurador-geral, Saeed Mortazavi. Caso a condenação seja confirmada, será uma derrota para a comunidade internacional, que pressiona Teerã a desistir da pena. Todas estas decisões são tomadas sem a presença do advogado de Sakineh, Mohammad Mostafaei,

que fugiu pela fronteira do país com a Turquia e entrou ontem com um pedido por asilo, de acordo com informações da agência da ONU para refugiados. Mostafaei foi chamado a depor à Justiça iraniana no último dia 24. Depois de cerca de quatro horas de interrogatório, ele foi liberado, mas acabou reconvocado horas depois, já com a notícia da prisão dos seus familiares. Na ocasião, ONGs internacionais de defesa dos direitos humanos como a Anistia Internacional e a Human Rights Watch lançaram apelos para que o governo de Mahmoud Ahmadinejad parasse com o “assédio” e a “intimidação” contra o advogado. Três dias depois, a Justiça iraniana emitiu um mandado de prisão contra ele.


Economia 8

Editor Carlos Prado

E-mail economia@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

DÓLAR

INDICADORES

COMERCIAL TURISMO PARALELO

1,758 1,820 1,950

EURO

IBOVESPA

TAXA SELIC

IPCA (IBGE)

2,306

0,4% 68.272,00

10,75%

0,00%

DER PASSA “BATATA” PARA PROCURADORIA

/ RODOVIAS / DIRETOR GERAL DO ÓRGÃO DIZ QUE DECISÃO DE RECORRER CONTRA MEDIDA JUDICIAL QUE MANDA HABILITAR EMPRESA EXCLUÍDA DE LICITAÇÃO PARA OBRAS DE ESTRADAS FOI TROMADA PELA PGE AUGUSTO RATIS / NJ

HEVERTON DE FREITAS DO NOVO JORNAL

A DECISÃO DE recorrer da liminar

concedida pela juíza Ana Claudia Secundo da Luz e Lemos, da 3ª Vara da Fazenda Pública, determinando que a empresa Camter Construções e Empreendimentos fosse considerada habilitada e as propostas de preço apresentadas por ela abertas na licitação para a implantação e pavimentação de rodovias do Rio Grande do Norte foi da Procuradoria Geral do Estado. A informação é do diretor geral do Departamento de Estradas e Rodagem (DER), José D’Arimatéa Fernandes. Segundo ele, o papel do DER tem sido o de cumprir as determinações judiciais. Ele garante que os três lotes da licitação que estão sendo questionados pela empreiteira mineira, embora tenham tido a ordem de serviço expedida, não estão sendo executados e os contratos foram suspensos à espera de uma definição judicial em torno dessa AUGUSTO RATIS / NJ

José D’Arimatéa Fernandes

disputa que ele classifica como uma briga entre empresas. O diretor do DER explicou que a exigência do edital para que as empresas concorrentes na licitação apresentassem a licença ambiental para o funcionamento de uma usina de asfalto, se baseia em uma portaria do Conselho Nacional do Meio Ambiente, Conama, e que a Comissão de Licitação do DER entendeu que a empresa Camter deveria ser inabilitada por não cumprir essa parte do edital. Ele nega também que o DER esteja brigando na justiça para pagar mais pelos serviços, já que desconhece os preços da empresa que contesta a licitação, até hoje em envelopes lacrados depositados judicialmente. A Camter alega que a exigência da licença ambiental na fase de habilitação das empresas é ilegal e tinha o objetivo de restringir a participação no processo de escolha. Ela afirma que as vencedoras da concorrência, dividida em sete lotes, poderiam instalar a usina de asfalto dias antes do início do serviço, promovendo a regularização dela diante dos órgãos ambientais. Outro argumento da empresa, não acatado pela Comissão de Licitação do DER, era que seria possível instalar uma usina móvel nas proximidades do local da obra, o que proporciona redução de custos no transporte da massa até a área de aplicação. Como o DER não aceitou os argumentos e a empresa foi inabilitada, os envelopes com suas propostas de preço foram devolvidos lacrados, mas a Camter

DER espera por decisão judicial para seguir com contratação de empresas

entrou na justiça com um Mandado de Segurança e depositou os envelopes em juízo. Após a abertura dos demais concorrentes, a empresa mineira verificou que seus preços eram menores do que os apresentados pela EIT ganhadora dos lotes 1, 4 e 6 e continuou brigando na justiça, onde obteve uma liminar determinando que o DER considerasse a empresa habilitada e abrisse as propostas de preço da empresa. O diretor do DER diz que não pode afirmar se os preços da Camter são mesmo menores do que os das demais concorrentes já que os envelopes não foram abertos. Com a decisão da empresa de recorrer à Justiça,

o diretor do DER diz que todo o processo foi entregue à Procuradoria. “Recebemos a decisão judicial e encaminhamos à Procuradoria que é a quem cabe representar o Estado nas questões judiciais”. Embora a autarquia tenha uma assessoria jurídica, José D’Arimatéia diz que a ela cabe dar parecer em alguns processos, mas a representação judicial do Estado cabe à Procuradoria. “O DER tem que ser pautado pela legalidade, se há uma sentença judicial se cumpre, não cabe a mim decidir sobre recursos na esfera do Judiciário”, afirma. Como os preços apresentados pelas demais concorrentes

são tornados públicos com o resultado final da licitação, a Camter garante que apresentou preços menores nos lotes 1, 4 e 6 e conseguiu a liminar para ter seus envelopes abertos, mas o governo preferiu recorrer e vem travando uma guerra de liminares com a empresa que já chegou até o Superior Tribunal de Justiça. Se o Governo não tivesse recorrido da decisão da juíza e aberto os envelopes saberia se os preços da empresa mineira são mesmo menores do que os das concorrentes como ela afirma. Caso fossem maiores, ela perderia a concorrência, caso sejam mesmo menores o Governo poderia economizar recursos.

O diretor do DER diz, no entanto, que não cabe a ele essa decisão. “A licitação tem duas fases, uma de habilitação quando as empresas apresentam toda sua documentação e outra de preço e a Comissão de Licitação considerou que essa empresa não cumpriu com todas as exigências do edital e, portanto, deveria ser inabilitada”. Enquanto é travada a guerra de liminares na Justiça, o mérito do Mandado de Segurança impetrado pela Camter deve ser julgado nos próximos dias. O Ministério Público já emitiu seu parecer favorável a que a Camter seja considerada habilitada com a anulação de todos os atos posteriores, inclusive os contratos firmados e as ordens de serviço expedidas e eventuais pagamentos, que não devem ocorrer já que, segundo o diretor do DER, os contratos relativos aos três lotes sub judice foram suspensos. Essa licitação para implantação e pavimentação de rodovias chega a R$ 360 milhões, dos quais R$ 250 milhões para serem aplicados este ano. O dinheiro é resultado de um empréstimo obtido pelo Governo do Estado junto ao BNDES, que até agora repassou ao Estado R$ 125 milhões. Esses recursos serão utilizados para obras em diversos trechos e rodovias estaduais em todas as regiões do Estado, alguns já em andamento. O NOVO JORNAL está tentando desde terça-feira ouvir as alegações da Procuradoria Geral do Estado, através da assessoria de imprensa, mas não obteve sucesso.

/ COPA /

Erro em licitação faz Caixa negar empréstimo para obra em Manaus AGÊNCIA BRASIL A CAIXA ECONÔMICA Federal negou

ontem pedido de financiamento feito pelo governo do Amazonas para construção do monotrilho, uma das obras de mobilidade urbana, que Manaus deve receber para a Copa de 2014. A Caixa negou o empréstimo a pedido dos ministérios públicos Federal e do Estado, que questionam o projeto básico da obra. De acordo com as instituições, o projeto básico da obra, orçada em R$1,3 bilhão, não atende à Lei de Licitações, por estar incompleto. O projeto não contém, por exemplo, detalhamentos sobre manutenção, comunicação, sinalização e dos prédios de pátio estacionamento.

DIVULGAÇÃO

O leilão para definir o consórcio que irá construir o monotrilho está marcado para a próxima segunda-feira. Para o MPF e o Ministério Público do Amazonas, sem o detalhamento do projeto, o preço definido será apenas uma “estimativa aleatória”, o que pode gerar custos complementares para os cofres públicos, com a solicitação de aditivos aos contratos. É a segunda vez que o MPF recomenda alterações no projeto do monotrilho de Manaus. Em abril, a licitação foi adiada para que o governo do Amazonas corrigisse irregularidades no projeto, mas “ainda persistiram deficiências”, segundo informações dos procuradores e promotores.

/ COMENTÁRIO / Luz amarela

A decisão da Caixa Econômica Federal de negar financiamento à obra do monotrilho de Manaus deve colocar em alerta o governo do RN, com relação à licitação de construção da Arena das Dunas. No Amazonas, a Caixa atendeu solicitação dos ministérios públicos Federal e do Estado, que condenaram o fato de a licitação da obra ter se baseado apenas no projeto básico. Como o próprio nome diz, o projeto básico não demonstra especificações da obra, impedindo uma definição mais precisa dos custos. Assim, o contrato de construção fica sujeito Licitação da Arena das Dunas pode ter mesmo problema de Manaus

a alterações e aditivos, que podem ser contestados, atrasando o desenvolvimento do empreendimento. Aqui, o governo também optou pelo lançamento do edital de licitação para contratação da Parceria Público Privado(PPP) do estádio apenas com o projeto básico. Pode enfrentar os mesmos problemas de Manaus. No caso do RN há ainda o agravante do projeto básico ter sido contratado sem licitação. Um especialista em direito administrativo já chamou a atenção para essa falha no projeto potiguar. CARLOS PRADO Chefe de Redação


Cidades

Editor Moura Neto

E-mail cidades@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

Natal, quinta-feira, 5 de agosto de 2010 / Novo Jornal /

Crime sem pista / mistério / Delegada ainda não sabe se investidor espanhol assassinado em Ponta Negra foi vítima de um assalto casual ou se estava sendo monitorado

anderson barbosa Do Novo Jornal

A delegada Alzira Veiga, titular da Delegacia Especializada em Atendimento ao Turista (Deatur), tem muitas dúvidas, algumas poucas informações que ainda precisam ser confirmadas e apenas uma certeza na condução das investigações que apuram a morte do investidor espanhol Andres Jaime Homero Conde, de 63 anos, vítima de um latrocínio ocorrido no final da tarde de anteontem no bairro de Ponta Negra. A única constatação irrefutável é que o estrangeiro foi de fato vítima de latrocínio. Em outras palavras, ele reagiu a um assalto, sofreu um tiro à queima-roupa no abdômen e morreu a caminho do hospital. Já o assaltante, ainda não identificado pela polícia, conseguiu fugir com uma valise contendo 8 mil euros, valor equivalente no mercado oficial a cerca de R$ 18 mil. Quanto às incertezas, é evidente afirmar que a delegada precisa descobrir o quanto antes, localizar e prender quem matou Andres. Saber se ele foi assassinado ao sofrer um assalto casual – por estar no lugar errado e na hora errada, como ela própria citou – ou se seu bandido já o vinha monitorando há algum tempo, ciente de que o espanhol transportava consigo uma boa quantia em espécie, são outras perguntas que também carecem de respostas. “Ainda estamos no início das investigações. É preciso colher informações e checar o que temos até o momento. Certeza mesmo, é que ele foi vítima de um latrocínio, que é roubo seguido de morte”, concordou. E o fato é este: o estrangeiro, que completaria hoje uma semana exata de estadia na cidade, por onde quer que fosse carregava a mala cheia de dinheiro. “Ele não cofiava em deixar o dinheiro no quarto porque não havia cofre no apartamento do

flat”, revelou Alzira. Diante dessa constatação, segundo depoimento do sócio da vítima, a delegada não descarta a possibilidade de o culpado ter algum conhecimento sobre a rotina do espanhol. Durante oitiva com a delegada, a única testemunha do crime, justamente o sócio e compatriota Miguel Angel Fernandes Moreno, 39, revelou que Andres não largava da mala. E mais: horas antes de serem abordados pelo criminoso, seu amigo teria ficado um bom tempo segurando a valise em frente ao banco do Bradesco da Avenida Prudente de Morais. No depoimento, ele confirma a suspeita de que ambos podem ter sido seguidos até Ponta Negra, sendo interceptados na porta do flat onde dividiam o apartamento 902.

Câmbio

Os últimos momentos de Andres Jaime Homero Conde foram vividos entre os bairros de Petrópolis e Ponta Negra. Antes de chegar ao flat Cristallo Residencial, ele e seu sócio haviam passado na casa de câmbio Sunset, localizada em frente ao colégio Maria Auxiliadora, na Avenida Hermes da Fonseca. Como o local estava repleto, ambos decidiram não esperar para trocar euros por reais e foram embora. Vale registrar que, se tivessem negociado todos os 8 mil euros, a moeda européia renderia ao investidor naquela ocasião exatamente R$ 17.920. Segundo a Sol, única corretora de câmbio da casa, a moeda era comercializada a R$ 2,24 a compra e R$ 2,41 a venda. Nos últimos doze meses, outra constatação obtida pela reportagem, o espanhol nunca fechou qualquer transação com a casa. “Todos que vêm aqui são cadastrados. Se neste período ele tivesse feito algum câmbio com dinheiro estrangeiro, certamente teríamos essa informação”, garantiu a gerente Rita Goes.

ainda estamos no início das investigações. é preciso checar o que temos até o momento” Alzira Veiga, Delegada

9

fotos: tiago lima / NJ

▶▶ Flat Cristallo Residencial, em Ponta Negra: local do crime

Cigarro na calçada e maleta na mão em frente ao Bradesco Como foi dito pelo sócio em depoimento à delegada Alzira Veiga, a suspeita de que a dupla foi seguida vem do momento em que estiveram no banco Bradesco, na Avenida Prudente de Morais. Depois de desistirem da casa de câmbio, Miguel entrou na agência para preencher alguns documentos e deixou o amigo aguardando do lado de fora. Na declaração assinada na Deatur, consta que Andres ficou na calçada segurando a maleta com o dinheiro enquanto fumava um cigarro. Não demorou muito, Miguel saiu e ambos entraram no carro e seguiram para Ponta Negra, onde a vida do investidor chegaria ao fim. Andres Jaime Homero Conde perdeu a vida na calçada do flat Cristallo Residencial, onde ele compartilhava da companhia

do sócio Miguel Angel Fernandes Moreno. Ambos estavam no carro na ocasião em que um homem encapuzado trancou o veículo dos espanhóis com um Fiat Strada de cor cinza e placas MYG-8003. Ao saltar do carro com uma arma em punho, ele anunciou o assalto. No momento da abordagem, por volta das 17h30, Miguel desceu do carro (um Corsa Classic de cor branca), entregou as chaves ao ladrão e correu buscando refúgio na portaria do edifício. Já o companheiro, que ficou para trás, teria reagido ou feito algum movimento brusco, o que provocou o disparo. O projétil, provavelmente de calibre 38 – uma vez que a perícia não localizou nenhum cartucho no local do crime – atingiu a vítima no abdômen. Depois de fazer o espanhol

tombar, o assaltante mascarado pegou a maleta que estava no banco traseiro do Corsa e fugiu com destino ignorado. O Fiat em que ele escapou possui queixa de roubo. O carro foi levado durante um assalto ocorrido naquele mesmo dia, na Zona Norte de Natal. Ainda de acordo com a delegada Alzira Veiga, o prédio possui duas câmeras de vigilância, mas elas pouco ou quase nada ajudam na identificação do homem que matou o investidor. “São duas câmeras de vídeo mal posicionadas que, infelizmente, deixam a fachada do prédio com um ponto cego muito grande. E foi justamente ali que tudo aconteceu. O que vemos nas imagens são ombros, braços e um boné. Não dá para ver muita coisa”, afirmou Alzira. Após ouvir o disparo, Miguel

retornou à calçada e já encontrou o amigo estirado no chão. Foi questão de minutos para que viaturas da Polícia Militar do 5º BPM e do Serviço de Atendimento Móvel de Saúde (SAMU) chegassem ao local da ocorrência. Porém, embora ainda tenha sido socorrido com vida pelos paramédicos da ambulância, Andres não suportou a gravidade do ferimento e morreu a caminho do hospital Clósvis Sarinho. Diligências foram empreendidas nas imediações do bairro ao longo de toda a noite da terça, madruga e também se estenderam ainda durante boa parte da manhã e tarde de ontem, mas nenhum suspeito foi encontrado. Até o fechamento desta edição, a Deatur permanecia sem pistas do latrocida.

Espanhol esteve em Natal três vezes no ano passado Em entrevista ao NOVO JORNAL na manhã de ontem, Alzira Veiga revelou com detalhes o depoimento prestado ainda na noite do crime pelo sócio de Andres. Diz o documento, assinado por Miguel Angel, que o amigo desembarcou em Natal no dia 29 do mês passado, portanto, completaria sete dias hoje. E esta não foi a primeira vez que Andres veio a Natal. No ano passado, o espanhol esteve três vezes no Rio Grande do Norte e Paraíba, onde ele e Miguel prestavam serviços de assessoria e consultoria para empreendedores europeus interessados em investir no mercado imobiliário brasileiro. A última visita foi em outubro passado. Ainda de acordo com as declarações, apesar de investidor, o passaporte de Andres possui visto de turista. Por este motivo, sua permanência no Brasil não podia ser superior a trinta dias, fazendo com que ele viesse com certa frequência a estas duas capitais. O corpo do espanhol Andres Conde permanece no Itep, aguar-

dando liberação. Antes de seguir para sepultamento em Granada, onde residem seus familiares, o caixão com a vítima passará por Madri. As informações foram confirmadas pelo cônsul da Espanha em Natal, Pio Jesus Dias Morquecho. Em entrevista ao NOVO JORNAL, na sede do Consulado Honorário, Pio disse que a primeira providência ao tomar conhecimento do ocorrido foi comunicar a morte aos seus parentes. “Além da liberação do consulado, coisa que eu já providenciei, o corpo só deverá seguir para a Espanha depois que também for liberado pela Polícia Federal, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e, é claro, pela delegada que preside o inquérito”, explicou. “Toda essa burocracia deve levar três dias. Por isso eu acredito que neste sábado ele será liberado para o traslado”, acrescentou o cônsul.

continua na página 10 ▶

▶▶ Cédula de Indentificação da vítima Andres Jaime


10

▶ CIDADES ◀

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

TIAGO LIMA / NJ

CÔNSUL DIZ QUE REFORÇO POLICIAL NÃO DIMINUIRÁ A CRIMINALIDADE TIAGO LIMA / NJ

CONTINUAÇÃO DA PÁGINA 9 ▶ “Só a elucidação dos crimes e a punição farão a criminalidade diminuir em Natal”. A afirmação é do cônsul da Espanha em Natal, Pio Morquecho. Para ele, não adianta nada o Estado disponibilizar um policial na frente de cada agência bancária ou casa de câmbio se não houver uma resposta efetiva aos assaltos. “Não é o reforço policial que vai coibir esses crimes de saidinha de banco. É preciso prender e punir os bandidos. Isso sim fará este tipo de ocorrência diminuír aqui na cidade”, considerou.

O cônsul ainda citou o exemplo do alemão e técnico em eletrônica Winfried Tiel, de 58 anos, encontrado morto às 11h do primeiro dia do ano na praia de Pipa. O corpo do estrangeiro foi localizado por policiais na Rua Albacora, com as mãos decepadas e vários cortes profundos feitos ao redor do pescoço. Uma das mãos, inclusive, estava sobre o rosto, com todos os dedos quebrados. Até hoje a polícia não tem pistas dos assassinos. “Espero que a polícia encontre quem fez isso com o espanhol. E que este crime não fique impune e sem solução, como o alemão que morreu e até hoje ninguém sabe quem foi que o matou”, cobrou Pio.

▶ Passageiros de ônibus foram revistados pelos policiais / QUARTEL VAZIO /

PM REALIZA OPERAÇÃO COM BLITZ E REVISTAS TIAGO LIMA / NJ

A “OPERAÇÃO QUARTEL Vazio”, que

▶ Pio Morquecho, consul da Espanha em Natal: “É preciso punir os bandidos”

REPRODUÇÃO

REPERCUSSÃO EM JORNAIS EUROPEUS

▶ Morte do espanhol é notícia em sites da Europa

“Asesinado a tiros un empresario granadino en un asalto al nordeste de Brasil”. Foi com esta manchete que o espanhol El País, um dos maiores jornais da Europa, e certamente um dos mais influentes do mundo, repercutiu internacionalmente em edição postada na internet na tarde de ontem o latrocínio do espanhol Andres Jaime Homero Conde. Com o título traduzido “Assassinado a tiros um empresário granadino em assalto no Nordeste do Brasil”, o texto destaca os 8 mil euros roubados durante o crime e enfatiza o fato de as câmeras de segurança do flat não terem captado as imagens do assaltante. O também periódico La Opinión fez o mesmo. Com a man-

chete “Assassinam a tiros no Brasil um empresário de Granada”, o jornal reapresenta aos leitores a facilidade com que o bandido agiu, levando o dinheiro sem que a polícia nada pudesse fazer. Outro que estampou a notícia em sua página na rede foi o La Razón, que em letras garrafais anunciou: “Asesinan a un empresario español en un asalto en Brasil” E em Granada, na terra natal do investidor, o assunto não poderia faltar. O Granada Hoy destacou: “Andres Jaime Romero Conde, que tinha negócios imobiliários no Nordeste do Brasil, foi assassinado a tiros por assaltantes que roubaram uma mala com oito mil euros”. A notícia ainda foi destaque ao longo de toda a quarta-feira em praticamente todos os grandes sites de notícia do Brasil, como o G1, UOL, Terra, IG, Folha On Line, Estadão.com, entre outros.

visa realizar intervenções preventivas para reforçar o policiamento nas ruas, teve início na manhã de ontem. Ao todo foram 18 ônibus, 25 motos, cinco taxis e 125 pessoas revistadas. A operação do 1º Batalhão de Polícia Militar (BPM) acontecerá duas vezes por semana, em horários alternados. A data para realização da próxima operação está marcada para sábado. Segundo major Marconi Edson, comandante da operação de ontem, a ação teve início às 9h30 da manhã e se estendeu até as 12h30. “Não detectamos nenhuma arma de fogo, apenas um canivete, mas mesmo assim apreendemos a arma branca”, conta. A operação foi realizada no Pátio da Feira das Rocas e na Praça Gentil Ferreira. A segunda ronda da operação já está marcada, mas segundo o major, o local da intervenção não pode ser revelado. “Estamos trabalhando sem diária operacional, vamos todos dar a nossa contribuição na rua”, ressaltou. Todo o quadro de policiais disponível no expediente do batalhão

▶ Nenhuma arma de fogo foi apreendida, informa o comando foi deslocado para a realização do trabalho, inclusive os que atuam na área administrativa. Segundo o major, a operação ocorre com a instalação de barreiras e blitz em locais estratégicos, como paradas de ônibus e praças. “A abordagem consiste na revista de pedestres, passageiros de ônibus, motociclistas e motoristas de carros particulares e táxis que passem pelos pontos escolhidos para a ação”, explicou.


▶ CIDADES ◀

NATAL, QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010 / NOVO JORNAL /

/ PESQUISA /

DRAGA FRANCESA CONTINUA ENCALHADA

PREÇO DA CESTA BÁSICA DE NATAL CAI 1,32% EM JULHO

/ NAVEGAÇÃO / CODERN TEME VAZAMENTO DE ÓLEO DA EMBARCAÇÃO RESPONSÁVEL PELA DRAGAGEM DO RIO POTENGI; OPERAÇÃO DE RESGATE DEPENDE DA MARÉ ALTA

NEY DOUGLAS / NJ

A DRAGA LA

Belle continua encalhada na Praia da Redinha, litoral norte de Natal. A embarcação francesa está impedida de navegar desde a noite de segunda-feira, quando colidiu com um conjunto de pedras fora do canal de navegação do rio Potengi. De acordo com a Companhia de Docas do Rio Grande do Norte (Codern), responsável pela administração do Porto de Natal, a operação de desencalhe deve ser concluída até sábado, quando a maré alta vai atingir o nível máximo e passar de dois metros. Sérgio Ricardo, prestador de serviços da empresa Bandeirantes, que é responsável pelo barco contratado para realizar a dragagem do rio Potengi, disse que na manhã de ontem “os mergulhadores observaram a embarcação e viram que ela está em cima de um banco de areia.” Ele falou também sobre o estado de conservação da draga. “O casco tá legal. Tá tudo bem. Agora é esperar a ajuda da maré”, completou. A assessoria de comunicação da Companhia de Docas do Rio Grande do Norte, falando em nome da diretoria, lamentou o acidente e disse esperar que até sába-

do a empresa complete a operação e continue a dragagem do rio. A Codern informou ainda que a embarcação não atrapalha o funcionamento normal do porto, mas admite certa preocupação com eventual vazamento de óleo, já que o barco colidiu com pedras e pode rachar o casco. A empresa Bandeirantes foi contratada pela Secretaria Especial de Portos, através do Programa Nacional de Dragagem, para realizar o trabalho de aprofundamento do canal do rio Potengi, a fim de que navios de grande porte consigam navegar pelo local. O serviço começou há dois meses e, se não tiver mais contratempos, deve ficar pronto em dezembro deste ano. A dragagem vai custar mais de R$ 34 milhões e prevê o aprofundamento do canal que dá acesso ao Porto de Natal em 2,5 metros – atualmente possui 10 metros de profundidade. Esse tipo de obra é dividido em duas partes: em uma delas, os entulhos são retirados do fundo do mar e destinados, pela Codern, a um aterro sanitário; na outra, a lama e areia recolhidas são devolvidas ao mar e jogadas a doze quilômetros da costa.

▶ A draga La Belle, que pertence à empresa Bandeirantes, está montada em cima de um banco de areia

/ VIGILANTES MIRINS /

Inesquecível aula para os alunos de escolas municipais MAGNUS NASCIMENTO / NJ

MAGNUS NASCIMENTO / NJ

POLPA, PROA, BORESTE

APRENDI COISAS QUE NÃO SABIA QUE EXISTIAM, COMO O CEMITÉRIO DOS INGLESES NA REDINHA” Alana Érica Aluna

e bombordo. Expressões náuticas pouco usadas fora do seu contexto são de repente inseridas no léxico dos participantes da aula multidisciplinar que abrange temas econômicos, sociais, históricos e ecológicos durante passeio pelo rio Potengi. A proposta pedagógica integra o Projeto Vigilantes Mirins, realizado pela Secretaria Municipal de Educação (SME), em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), com o objetivo de divulgar, por meio de aulas de campo, noções sobre a preservação do meio ambiente, saúde, vigilância sanitária, história e geografia aos alunos de escolas municipais. De fato, a aula-passeio prende a atenção dos alunos, seja pelo interesse que desperta os assuntos ali tratados, seja pelo belo visual que a navegação percorre pelas águas do Potengi, a bordo do Barco Escola Chama Maré, do Idema, que faz parte de outro projeto pedagógico, o Potengi Vivo. Três marinheiros, três professores - um coordenador, outro de história e mais um de biologia -, além de quatro estagiários, acompanham o passeio. Um dos monitores explica, por exemplo, que diariamente a Urbana recolhe cerca de 500 quilos de lixo das margens do rio e que essa poluição compromete a saúde e a qualidade de vida da população. Deixa o alerta, portanto, sobre a necessidade de todos darem destino correto aos detritos urbanos. “Seu eu aprendo essas coisas, aprendo também que tenho que fazer o meu papel”, disse convicta a pequena Alana Érica, de apenas 10 anos. De olhos pintados e broche no cabelo, a garota é uma das 35 crianças da Escola Municipal Santos Reis que realizou a aula-passeio no estuário do rio Potengi numa tarde da semana passada. Desenvolvido há dois anos, o projeto atende, no momento, cerca de 500 alunos de 9 a 13 anos de

▶ A bordo do Chama Maré, barco escola do Idema, monitores ensinam lições de meio ambiente, história e saúde cinco escolas municipais. Segundo o coordenador do Projeto Vigilantes Mirins, Dagoberto Galvão, a pretensão é ampliar o número de escolas participantes. Além do passeio pelo Potengi, o projeto leva os alunos para outros sítios, como o Aeroporto Augusto Severo. Leva também ações educativas para as escolas, como por exemplo sobre a Gripe H1N1 e Vigilância Sanitária. O principal objetivo, segundo ele, é tornar os alunos multiplicadores, seja para a família ou para a sociedade, dos conhecimentos repassados. “As crianças vibram, saem da rotina e são receptivas ao aprendizado”, acredita Dagoberto. A diretora da escola municipal Santos Reis, Linélia Maria de Albuquerque, diz perceber a melhora no comportamento dos alunos com questões de limpeza e organização do ambiente escolar. “É um trabalho muito bom. O aluno repassa as informações para os colegas. Ele é uma ponte entre a escola e a sociedade”, ponderou. Linélia acha que o desenvolvimento da conscientização dos alunos deve ser um trabalho contínuo. Aos poucos, diz a diretora, eles assimi-

lam a atitude cidadã e iniciam, por exemplo, a coleta seletiva de lixo na escola. Durante o passeio pelo Potengi, os professores utilizam citações do historiador Câmara Cascudo e do poeta e artista plástico Dorian Gray para causar no expectador uma inquietação e promover a preservação ambiental. “A cidade se avista de pedra edificada. Plataformas despontam claras em suas diversas áreas. Cortes longitudinais na linha dos beirais, onde cresce a vegetação no desenho do portão. Pedra como convém a cada um na solidão comum. A cidade com o seu casario repete-se dentro do rio”, diz uma citação de Dorian Gray divulgada aos alunos. Comentam ainda fatos da expansão da população ribeirinha e divulgam conhecimentos sobre o tráfego náutico na região. Difundem a informação de que o Porto de Natal tem um canal de acesso com 3 km de extensão, 100 metros de largura em média e 10 metros de profundidade. O estudante de biologia Diego Breno é monitor da embarcação do tipo catamarã, que leva o nome de Chama Maré. “Tentamos pas-

sar in loco o que o rio está vivendo. Da beleza aos problemas. Entre os problemas: o esgoto e o lixo depositados aqui e a devastação do mangue”, disse, enquanto navegava o Potengi.

POR DO SOL

11

Depois de aproximadamente uma hora e meia de navegação numa bonita tarde de inverno, na qual foi possível contemplar o por do sol, o barco retorna ao ponto de partida, o Iate Clube. Com uma salva de palmas destinada aos monitores, os alunos da escola municipal Santos Reis desembarcam, ainda utilizando coletes de segurança. Alana conta, impressionada, que ficou surpresa com a degradação do rio. “Não imaginava que era assim. Pensava que estava mais limpo”, frisou. E volta para casa disposta a compartilhar novos conhecimentos sobre a história da cidade. “Aprendi coisas que não sabia que existiam, como o cemitério dos ingleses na Redinha”, comentou, referindo-se ao famoso ponto histórico do bairro no qual estrangeiros protestantes, no início do século XX, eram enterrados.

O PREÇO DA cesta básica em Natal caiu 1,32% no mês de julho, em relação ao mês anterior, ficando em R$ 208, 92, segundo levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Em Natal, o custo da cesta com 12 produtos foi o sexto menor entre as 17 cidades brasileiras pesquisadas. O Rio de Janeiro apresentou a maior queda no mês, com um recuo de 6,6% (R$ 213,10). Segundo o supervisor técnico do Dieese no Rio Grande do Norte, Melquisedec Moreira da Silva, a queda está relacionada com a redução no preço do tomate e banana, que recuaram, respectivamente, 7,78% e 6,18%. “A diminuição no valor da cesta se explica pelo início da safra destes produtos e, consequentemente, uma maior oferta no mercado”, conta. Ainda de acordo com o supervisor técnico, o maior aumento no preço ocorreu em abril (R$ 223, 22) em meio à entressafra agrícola. “A partir de maio, com inicio do período de colheita, a tendência é que os preços caiam”, explica. De acordo com o supervisor do Dieese, a cesta básica com 12 produtos supre a necessidade de um adulto por um mês. Assim, para adquirir uma cesta, em julho, o trabalhador natalense que ganha um salário mínimo comprometeu 44,53% do seu rendimento líquido R$ 469,20 (com o desconto de 8,0% referente à contribuição previdenciária). Em junho, o custo da cesta representava 45,12% do valor do mínimo líquido. O Diesse divulgou também quanto deveria ser o salário mínimo levando em conta a demanda para suprir as necessidades básicas de uma família com quatro pessoas (dois adultos e duas crianças) com moradia, alimentação, saúde, transporte, vestuário, lazer e Previdência. Em junho, o valor do mínimo necessário foi calculado em R$ 2.011,03, o que representa 3,9 vezes o mínimo em vigor, de R$ 510,00. Em julho, o valor do mínimo foi calculado em R$ 2.092,36, o que representa 4,1 vezes o mínimo em vigor, de R$ 510,00. Apesar da boa notícia da queda no valor da cesta básica em junho, no acumulado do ano os preços registraram aumento em todas as capitais pesquisadas. No semestre, Natal fica em terceiro lugar entre as capitais com maior aumento da cesta, registrando uma variação de 12,29% - em dezembro a cesta custava R$ 186,05 –, ficando atrás apenas de Recife 17,23% e Goiânia 12,63%. Apesar de redução em relação a junho, alguns produtos, como carne e açúcar foram responsáveis por manter o preço da cesta básica mais alto que em julho de 2009. A carne obteve uma elevação de 6,03%, já o açúcar subiu 16,28% em relação ao ano passado. O grande vilão do aumento no preço da cesta foi o feijão com variação de 65,63%.

VARIAÇÃO

Preço cesta básica ▶ Junho: R$ 211, 72 ▶ Julho R$ 208, 92


UnP 12

Editor Franklin Jorge

E-mail midway@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

ARGEMIRO LIMA / NJ

EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA / MODALIDADE / UNIVERSIDADE DESENVOLVE DESDE 2004 AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZADO, NÚCLEO QUE NESTE SEMESTRE DEVE MATRICULAR CERCA DE 5 MIL ALUNOS DÉBORA SOUSA

DO NOVO JORNAL

É UMA MODALIDADE EDUCACIONAL COMO A PRESENCIAL, O QUE MUDA É APENAS A METODOLOGIA” Luciana Xavier Coordenadora do NEAD WALLACE ARAÚJO / NJ

DE ACORDO COM os primeiros resultados do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enad), em sete das 13 áreas analisadas, os alunos de educação à distância tiveram resultado melhor do que aqueles que estudaram o mesmo curso de forma convencional. É um dado curioso, já que os próprios entendidos do assunto dizem ainda existir um certo preconceito com a modalidade por parte da população. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), a modalidade conta com mais de 760 mil alunos no Brasil. “Uma quantidade considerável”, diz Barney Silveira, coordenador do Núcleo de Educação à Distância (NEAD) da Universidade Potiguar (UnP). Ele também afirma que o modelo veio para democratizar a educação, e que esse resultado se deve às habilidades e competências que a modalidade desenvolve no estudante, como por exemplo, autodisciplina, organização, postura ativa do aluno. “Muitas vezes os cursos convencionais fomentam uma postura passiva, em que o aluno se senta e espera que o professor lhe explique o conteúdo”, fala. Segundo ele, a modalidade do ensino à distância é um dos mecanismos de inclusão social mais expressivos e capazes de mudar o país a médio prazo. “Leva a educação para as pessoas que moram distantes do ensino superior. Alcança a todos, diferente da convencional”, afirma. A mediação do processo de ensino e aprendizagem é diferente devido ao aluno e o professor estarem separados temporal e espacialmente, mas eles fazem uso dos mesmos recursos didáticos convencionais, só que junto com as ferramentas de comunicação e informação. “As pessoas ainda têm um certo receio, mas é por pura falta de conhecimento. É uma modalidade educacional como a presencial, o que muda é ape-

ROTEIRO

nas a metodologia”, fala a também coordenadora do núcleo, Luciana Xavier. O Núcleo de Educação à Distância (NEAD) da Universidade Potiguar (UnP) foi criado em 2004, com a intenção de viabilizar toda a parte de educação à distancia na universidade. No momento, estão sendo ofertadas apenas 14 disciplinas e somente aos alunos da instituição. Cerca de 900 alunos se matricularam na modalidade no primeiro semestre de 2010 e a previsão é de que mais de 5 mil se inscrevam no segundo semestre. Esse aumento foi devido à reforma curricular pela qual todos os cursos da instituição passaram, em que as graduações presenciais reconhecidas começaram a ter na sua série regular uma disciplina semipresencial, de acordo com a Lei n°4059 MEC/2004. Antes as disciplinas eram ofertadas apenas para os que necessitavam cursar disciplinas em regime de adaptação e dependência. A metodologia da modalidade é feita através das atividades à distancia e avaliações presenciais. O aluno estuda o livro-texto, realizando atividades no ambiente virtual de aprendizagem, precisando deslocarse à instituição somente para as avaliações. Existem também os momentos de interação nos fóruns e chats com os alunos e com o tutor, o professor responsável, onde eles conversam, discutem, tiram dúvidas, realizam as atividades e postam seus trabalhos. O ambiente virtual de aprendizagem foi desenvolvido pela própria universidade, denominado UnP Virtual, e é usado tanto pelos professores e alunos do ensino presencial quanto pelos estudantes na modalidade à distância, funcionando como uma ferramenta pedagógica da instituição. Os professores são os mesmos professores do presencial, fazem parte do corpo docente da instituição, mas são treinados para trabalhar nesta nova modalidade, aprendendo a dominar as novas tecnologias de informação e comunicação, para que assim, entendam as especificidades da educação à

distância. O público-alvo do ensino convencional são aqueles que vivem perto das instituições, que dispõem de condições financeiras, e principalmente os que não têm flexibilidade de horário. Já o perfil dos alunos da educação à distância são os que podem pagar, mas não têm tempo e moram longe. Silveira diz que a procura é maior por jovens, pois geralmente são os mais preparados para lidar com a tecnologia em geral: livros digitais, celulares, internet. “Vi uma reportagem que dizia que o papel ia se extinguir em breve. Os livros digitais estão aí pra provar isso, estão tomando conta do mercado”, fala. Perguntamos se ele acha a mudança positiva, e ele responde: “Qualquer mecanismo que potencialize a disseminação do conhecimento é benéfico para a sociedade. A internet, por exemplo, eu vejo como algo que transformou pra melhor a vida de muita gente”, disse.

EXPERIÊNCIA

Silveira fala que já houve experiências anteriores na oferta de cursos de graduação e pós-graduação em parceria com outras instituições, e disse ainda que a equipe da universidade está trabalhando para lançar cursos da área de gestão na modalidade à distância, só que desta vez, não será restrito apenas aos alunos da instituição, mas aberto também para os que moram no interior do estado e outras regiões do país. De 2005 a 2009, a instituição ofereceu na modalidade à distância um curso superior de administração. Francisco Williams, empresário, foi um dos 18 concluintes da turma. “No início eu tive dificuldade no ambiente virtual, mas depois me acostumei. O importante é ter motivação, comprometimento”, diz. Ele recomenda a educação à distância para quem ainda tem dúvida se vale a pena ou não, e diz que, com a formação superior foi possível administrar melhor a sua empresa e se atualizar com o mercado.

INSOLAÇÃO – Livre. Cinemark: 14h.

roteiro@novojornal.jor.br

TOY STORE – Livre. Cinemark: 12h20 - 15h00 (DUB). Moviecom: 14h25 – 16h40 (DUB).

CINEMA ENCONTRO EXPLOSIVO – 14 anos. Cinemark: 11h25- 13h50 - 16h20 - 19h00 - 21h30 (LEG). Moviecom: 14h35 – 16h50 – 19h05 – 21h20 (LEG). ECLIPSE - 14 Anos. Cinemark: 17h30 20h30 (LEG) 21h50 (DUB). Moviecom: 19h00 – 21h30 (DUB).

SALT – 14 anos. Cinemark: 12h10 - 14h30 - 17h20 - 19h40 - 22h00 (LEG). Moviecom: 14h00 – 16h00 – 18h00 – 20h00 – 22h00 (LEG).

PREDADORES – 14 anos. Cinemark: 11h20 - 16h30 - 18h55 - 21h20 (LEG). Moviecom: 14h50 – 17h00 – 19h10 – 21h20 (LEG).

SHREK PARA SEMPRE – Livre. Cinemark: 12h30 - 14h45 - 17h10 - 19h25 (DUB). Moviecom: 13h55 - 15h00 – 15h50 - 16h55 – 17h45 - 18h50 – 19h40 - 20h45 – 21h35 (DUB).

O BEM AMADO – 12 anos. Cinemark: 11h40 - 14h10 - 16h40 - 19h10 - SHREK PARA SEMPRE 3D – Livre. 21h40. Moviecom: 15h10 – 17h20 – Cinemark: 11h00 - 13h10 - 15h30 17h45 - 20h00 - (DUB) 22h15 (LEG). 19h30 – 21h40.

QUALQUER MECANISMO QUE POTENCIALIZE A DISSEMINAÇÃO DO CONHECIMENTO É BENÉFICO PARA A SOCIEDADE” Barney Silveira Coordenador do NEAD WALLACE ARAÚJO / NJ

MÚSICA O Pitts Baar oferece o melhor do forró pé-de-serra com Galeguinho do Acordeom às 20h. No Sgt. Peppers tem Eu, Edu e os Caras tocando os clássicos do rock internacional às 21h. Às 21h estreia o projeto Rock, Blues & Beer no Páprika! The Blue Mountain agita a galera com rock e blues de 50, 60 e 70. Liz Rosa estará no Veleiros Restaurante com o show “Até Jazz” às 20h30.


Social

Edito Editor Franklin Jorge Frank

E-mail social@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

NATAL, QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010 / NOVO JORNAL /

Marcos

Sadepaula

13

Feliz daquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina” Cora Coralina

sadepaula@novojornal.jor.br

D’LUCA / NJ

Gastronomia e Cultura Um festival gastronômico e cultural acontece de amanhã até domingo, numa das mais belas cidades serranas do Rio Grande do Norte, Portalegre, com oficinas gastronômicas de cozinha portuguesa e brasileira, cozinha-show, degustações, bares e restaurantes, além de shows musicais de Dorgival Dantas, Waldonys, Santana, Irah Caldeira, dentre outros. A cozinha nativa e a influência da culinária portuguesa trazida pelas famílias que habitaram as cidades serranas potiguares vão nortear o festival, que acontece na praça da Matriz. O município, localizado na região oeste potiguar, a 366 km da capital Natal e 146 km de Mossoró, agrega gastronomia e cultura à programação turística desta cidade de clima ameno, quedas d’água e altitude serrana de 710 metros em relação ao nível do mar. As oficinas de cozinha luso brasileira serão ministradas pelos chefs Arthur Coelho e Sanylle Faraj. As harmonizações com cafés, vinhos e coqueteis tem como palestrantes o consultor e dono da Gran Cru Rodrigo Lima, Gabriel Camilo e o barista catarinense Alcides Zis. A oficina gastronômica para crianças será realizada por Cacau Wanderley e a de cozinha regional terá à frente Kaio Aragão e Gabriel Camilo. Além dos chefs convidados, sobem a serra uma equipe de alunos do curso superior de Gastronomia da UnP.

Ideias sustentáveis Quem disse que uma impressora precisa de tinta ou papel para existir? Conheça a Impressora PrePean. Diferente das convencionais, ela utiliza uma peça térmica para fazer as impressões em folhas plásticas feitas especialmente para isso. Além de serem à prova d’água, elas podem ser facilmente apagadas. É só colocá-las novamente na impressora que, através de outra temperatura, a próxima impressão ficará no lugar da anterior. A mágica faz com que apenas uma dessas folhas possa ser utilizada mil vezes. ca, ▶ Augusto Benficom

Música

o Coringa, Deborah Sá, namorando ao som de Beatles

D’LUCA / NJ

Quem quiser ouvir uma boa música é só ir no Jobim, no Buraco da Catita ou no Praia Shopping Musical

D’LUCA / NJ D’LUCA / NJ

▶ O jornalista

a Sérgio Villar com ella namorada Pam e ro cho o o tind cur a gafieira tocada da os pelos menin Catita

plástico Flávio Sousa e o artista

arla de festa ▶ A prefeita Micseu Thais Guará, na s sogros José e Freitas com os ita do Buraco da Cat de revitalização

2ª lançamento da

D’LUCA / NJ

fase do Condom

D’LUCA / NJ

zart Galvão, da vani Tasso e Mo

lo levando

Me ▶ Geraldo e Ednólia a Aluizio Alves

▶ Renato Pinheiro,o,Gio imortalidade dos comprovando a

o seu abraço par seu aniversário Filho, no dia de

novíssima geraçã rpool meninos de Live

O poeta Amaury

No Sargento Pimenta

Nova linha Boticário

Hoje tem a banda Eu, Edu e Os Caras no Sgt. Pepper’s a partir das 22h com muito Rock e Blues. No repertório, dinossauros como Led Zeppelin, Rolling Stones, Bob Dylan, além de canções autorais. O grupo é formado por CBI (voz e gaita), Edu Gomez (guitarras e vocais), Samir Santos (bateria) e Moisés Lima (baixo e vocais). Mais informações pelo 8855-3916.

Pensando no verão, chegam às lojas a linha Intense, a partir de 9 de agosto, em edição limitada, com quatro lançamentos, dois deles com efeito bronzeado. Os novos produtos iluminam e proporcionam aspecto saudável para a pele da mulher brasileira, seja qual for a etnia.

O livro Poesia Rabiscada do jornalista e produtor cultural Amaury Júnior, será lançado hoje às 19h na Siciliano do Midway Mall. A obra é uma coletânea de poesias escrita durante cerca de nove anos. A publicação é uma edição do Sebo Vermelho e conta com a apresentação de Sérgio Vilar, prefácio de Josenilton Tavares e ilustrações de Emerson Mariano.

Novos suspiros Olhares atentos para uma amiga natalense recémrecauchutada pelo Dr. 90210 (Dr. Hollywood). Radicada em Miami, ela promete passar um bom tempo em terras potiguares desfilando o novo corpitcho. Sucesso!!!

Um craque da pelota Há alguns anos, quando o Clube Atlético Potengi ainda jogava no Machadão contra o Potyguar de Currais Novos, na 2ª divisão do Campeonato do estado, um jogador atleticano se destacava fazendo dribles desconcertantes, lançamentos perfeitos e fazendo gol. Era Dirran (com “biquinho” para pronunciar num francês correto), jogador meio agalegado, entroncadinho e que tinha as pernas curtas. O narrador da Rádio Poti não cansava de gritar: “Dirran é um craque”, “Dirran é uma revelação do futebol norte-riograndense”. E era Dirran prá cá, Dirran pra lá… No final do jogo, o Clube Atlético Potengi perdeu por 3 x 1, mas o destaque daquele jogo foi o Dirran. Diante daquele sucesso todo, um jovem repórter foi fazer uma entrevista com o craque na beira do gramado e foi logo perguntando: - Você tem parentes na França? Esse seu nome é de descendência francesa? O jogador, olhando espantado para o repórter, respondeu: - Não sinhô, meu apelido é Cú de Rã, mas como num pode falar na rádio… então, eles abreveia.

▶ Colaboração de Dominique Sá

FOTOS: D'LUCA / NJ

Lançamento da 2ª fase do Condomínio Vita, na BR-101, entrada para a Cidade Satélite ▶ Kacya Lopes

▶ Ana,Renata, Waleska, Alana e Thalita, do Jurídico

la no ▶ Isabela de Pauinio Vita na Br 101

▶ Ricardo Abreu com sua equipe Lordão

▶ Marcela Souza

▶ Miguel Eduardo: campeão de vendas

▶ Viviane Acyole, Igor Oliveira e Dalva Santos

▶ Valéria Vasconcelos

▶ Yasmim, Fabian Almeida, Angela Mileib e André


Cultura 14

Editor Franklin Jorge

E-mail cultura@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

A NOVA ARTE DE GUARACI GABRIEL

/ MULTIMÍDIA / NOVA PERFORMANCE DE GUARACI GABRIEL TEM A INTERVENÇÃO DE DORIAN GRAY, ROBERTO MEDEIROS, RENATO SOARES E GERALDO CAVALCANTI SOBRE A OBRA DE ARTISTA HOLANDÊS HUMBERTO SALES / NJ

ESTOU PROPONDO UM ENCONTRO COM ESCHER, COMO SE FOSSE UM TÚNEL DO TEMPO, COM ARTISTAS DE VÁRIAS GERAÇÕES” Guaraci Gabriel Artista plástico

HUGO FRANÇA

DO NOVO JORNAL

TRABALHOS EXPOSTOS POR

todo o mundo, uma de suas obras gravadas no Guinness Book, o livro dos recordes, além da participação em diversas bienais, o potiguar Guaraci Gabriel é um artista incansável. Com uma arte que pasma o espectador, surpreende e provoca polêmicas, ele apresenta na Capitania das Artes sua nova mostra, intitulada “Ego Ser Vir”, inspirada na litografia de Maurits Cornelis Escher. Composta por uma única obra multimídia, Guaraci utilizou um computador e contou com a participação de quatro artistas, Dorian Gray, Roberto Medeiros, o designer gráfico Renato Soares e o roteirista e diretor de cinema Geraldo Cavalcanti. A obra possui esculturas, painéis, banner, pintura, desenho e até performance. De acordo com Guaraci, a mostra foi criada a partir da litogravura “Mão com Esfera Refletora”, do artista gráfico holandês Maurits Cornelis Escher. A instalação é o encontro dos quatro artistas potiguares com o artista holandês. “Estou propondo um encontro com Escher, como se fosse um túnel do tempo, com artistas de várias gerações. Lembrando também que o homem é éter, ele se vai com o tempo, enquanto a idéia é algo sólido, que fica”, conta. As visitas à mostra podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, até o próximo dia 20. Marcado por suas obras monumentais Guaraci iniciou-se no meio artístico antes mesmo de saber o que era arte. “Quando pequeno eu ficava admirado com o movimento das coisas; a primeira memória que eu tenho relacionada à arte era quando eu, ainda pequeno, levantava a saia das beatas, não por alguma conotação sexual, mas por-

que gostava do movimento”, conta. Natural de São Pedro do Potengi, Guaraci começou a expressar seu lado artístico para ajudar a família em uma loja. “Meu pai tinha uma mercearia e a parede era cheia de buracos; então comecei a fazer esculturas de animais em argila para sanar esses problemas. Os clientes do meu pai gostavam das obras e acabavam comprando elas, o que deixava o buraco à mostra. Eu já ganhava dinheiro com arte, sem saber que isso era possível”, conta. Aos vinte anos, no início da década de 1980, o artista potiguar chegou a Natal. “Eu era bicho do mato, tinha medo de muita coisa, inclusive de carro. Um dia eu parei em frente ao ateliê do artista Tomé Filgueira e fique olhando, até que ele me chamou para entrar”, lembra. Lá ele começou a ter os primeiros contatos com a pintura. “O grande problema é que eu tinha dificuldade em continuar pintando, faltava dinheiro para comprar material”, conta. A falta de material acabou levando Guaraci para outra área das artes plásticas. “Nessa época eu conheci a artista Saionara Pinheiro que me levou pela primeira vez a uma galeria de arte”, disse. Segundo ele, a partir desse momento o perfil de um artista plástico autor de obras monumentais começou a ser desenhado. “Eu comecei a trabalhar com esculturas e as deixava na entrada da galeria Câmara Cascudo; assim, quem entrasse nela tinha que passar olhando minhas obras”, explicou. Em 1998, ele executou a maior escultura em sucata do mundo, passando a integrar o Guinness World Records com a obra Guerra e Paz. A obra tinha 24 metros de comprimento e 50 toneladas de metais cravados na Via Costeira. Para realizá-la foi necessário o uso de equipamentos de peso: guindastes, britadeiras, empilhadeira, caminhões.

REPRODUÇÃO

▶ Artista holandês inspira performance de natalenses

RECICLANDO O LOCAL PARA SER UNIVERSAL

Guerra e Paz abriu portas para Guaraci, que acabou sendo chamado para participar da Bienal de Viena, no ano 2000. Lá o artista produziu uma nova obra de arte, utilizando pneus de bicicleta para forma uma partitura em uma relação gráfica entre a Vênus, de Willendorf, grávida da humanidade, e a clave de sol, grávida de musicalidade. “Quando eu estava colocando as notas musicais, escolhi pôr o hino brasileiro e fiquei surpreso, pois não sabia que grande parte da população austríaca sabe ler as notas. Na medida em que eu ia andando pelas ruas de Viena os austríacos cantarolavam o hino brasileiro”, conta. Outra obra de Guaraci é a RaioX, que foi selecionada para a IX Bienal de Havana. “O Raio X ajudou a clarear muita coisa para o olho humano. Sem ele não conheceríamos a estrutura das moléculas e não po-

deríamos ver as explosões que incendeiam o Sol. Não teríamos informações sobre o método de trabalho do pintor Van Gogh ou o torcicolo de múmias egípcias”, explicou. A obra rendeu a participação do artista na bienal cubana e uma amizade com Ibis Hernandes Abascal, curadora do evento, que veio para Natal, entre outros afazeres, para prestigiar a nova mostra de Guaraci e ministrar uma palestra sobre a participação do potiguar no evento internacional. Na hora de definir como é feito seu trabalho, o artista trata com certo ar de ironia. “Imagine uma maçã. Você come a maçã, mata sua necessidade e seu desejo de comêla, digere e ela vira merda. É o mesmo com minha arte. O prazer é ter a idéia, executar a idéia, mas quando ela fica pronta eu já não quero mais saber. O trabalho que eu mais gosto é o próximo”, conta.

O GRANDE PROBLEMA É QUE EU TINHA DIFICULDADE EM CONTINUAR PINTANDO, FALTAVA DINHEIRO PARA COMPRAR MATERIAL” Guaraci Gabriel Artista plástico


Esportes

Editor Marcos Bezerra

E-mail esportes@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

NATAL, QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010 / NOVO JORNAL /

LUCAS UEBEL / VIPCOMM

15

WAGNER CARMO / VIPCOMM

FINAL À VISTA... MUNDIAL TAMBÉM

/ LIBERTADORES / TRICAMPEÃO, O SÃO PAULO BUSCA SUA 7ª FINAL NO TORNEIO, MAS INTER LEVA VANTAGEM POR VITÓRIA NO PRIMEIRO JOGO; QUEM PASSAR GARANTE VAGA NO MUNDIAL MARCOS NAGELSTEIN / VIPCOMM

A PARTIDA DE

volta pelas semifinais da Libertadores da América, entre São Paulo e Internacional, às 21h50, no Morumbi, ganhou um tempero extra. Com a vitória do Chivas Guadalajara diante do Universidad de Chile na terça-feira, tornando-se, por consequência, o primeiro finalista da competição continental, as equipes brasileiras lutam para chegar à decisão e ainda por uma vaga no Mundial de Clubes Fifa. O motivo está no regulamento da Libertadores da América, que impede times mexicanos, por serem convidados, de representarem a Conmebol no Mundial do final do ano. É confiando na inegável mística na Copa Libertadores, que o São Paulo busca forças e motivação para vencer o Internacional, hoje à noite, no Morumbi. Com três títulos da Libertadores (92,93 e 2005), o tricolor tentará chegar a sua sétima final. Além das três que venceu, o time disputou, e perdeu, em 1974, 1994 e 2006. O clube ainda é o recordista brasileiro em participações - 15 no total, sendo a sétima seguida. O atacante Fernandão já conquistou a Libertadores. Em 2006, ele foi campeão atuando pelo próprio Internacional. Mesmo com o título, ele sabe da magia que envolve conquistar uma sendo jogador do São Paulo. “Este é um momento especial, que não é todo dia que acontece. Estamos todos unidos. Todo mundo. Nós jogadores, comissão, torcida, diretoria... Não é o momento do Fernandão, do Rogério ou de outro jogador. É o momento do São Paulo”, explicou o atacante. A torcida também está cien-

/ AMISTOSO /

Seleção brasileira viaja no sábado POR MEIO DE sua conta no Twitter,

▶ Giuliano comemora o gol da vitória colorada no Beira-Rio: começar do zero no Morumbi te da importância do jogo. Até ontem já tinham sido vendidos 45.831 para o confronto. “O São Paulo é um clube vencedor. Este objetivo foi traçado por todos. Quinta-feira [hoje] não tem para onde correr. Temos de nos doar ao máximo. Tenho a certeza de que vamos brigar a todo instante”, completou o lateral-esquerdo Junior Cesar. Para avançar de fase e chegar na final da Libertadores, o Tricolor Paulista terá de vencer o time gaúcho por dois ou mais gols de diferença. Uma vitória por 1 a 0 levará a decisão para os pênaltis. Já o Internacional está preocupado em apenas ficar esperando o São Paulo. O técnico Celso Roth disse, em entrevista coletiva ontem, que o Inter não irá mudar a maneira que vem atuando.

/ CORINTHIANS /

Felipe se recusa a jogar na Série B FOLHAPRESS

REPRODUÇÃO

APÓS PEDIR PARA ser negociado, ter

a transferência para o Genoa (ITA) frustrada e começar a treinar separadamente do elenco, o goleiro Felipe convocou uma coletiva ontem e não poupou críticas ao presidente do Corinthians, Andres Sanchez. O goleiro disse que após naufragar sua venda para o time italiano, o Corinthians ainda teve a oportunidade de negociá-lo com o Braga, de Portugal, mas recusou pois queria que ele fosse para o Panathinaikos, da Grécia, para abater uma dívida pelos direitos federativos do atacante Souza. “Mas o Andres disse que não queria que eu jogasse no Nacional [que está na 4ª Divisão do Campeonato Paulista], com o Vampeta [técnico]”, disse Felipe, recusando outra possibilidade oferecida pelo mandatário corintiano. Sanchez negou que queria o goleiro no Nacional e disse que foi um mal entendido. “Foi só a maneira como me expressei com o empresário dele”, disse o presidente corintiano à TV Bandeirantes. Felipe não pode jogar por nenhum clube da Séria A do Campeonato Brasileiro, por já ter ultrapassado o limite de sete jogos, e prefere esperar propostas no fim do ano, caso não haja nenhuma

▶ Sandro, do Internacional, e Hernanes do São Paulo: um vai ser cortado

▶ Felipe desiludido com o Corinthians até o fim de agosto, do que atuar pela Série B. “Para quem ficou dois meses só treinando, eu prefiro esperar mais quatro meses. Com todo respeito à Série B”, falou o jogador. Os problemas entre Felipe e Corinthians acontecem desde o fim do mês de junho, quando o goleiro teve proposta do Genoa, da Itália, mas a negociação acabou não se concretizando. Desde então, o jogador vem treinando separadamente do elenco. O presidente Andres Sanchez diz que o que atrapalha a negociação do jogador é uma pendência antiga com o Bragantino, ex-clube do jogador, e que quer que o goleiro devolva parte das luvas recebidas no Corinthians para ser liberado.

“Mas programamos algumas alternativas, especialmente de saídas de bola, pois esse é jogo da vida dos dois times. O que preocupa é a maneira de jogar do São Paulo, que deve ser completamente diferente daqui’’, falou. Os atletas destacaram a vaga no Mundial como um fator de motivação. “Agora muda o significado do jogo. O fato de ganhar ou empatar já nos garante no Mundial. Isso nos motiva ainda mais. Mas eles também vão pensar da mesma forma. Precisamos esquecer o jogo do Beira-Rio e lá começar do zero”, alertou o volante Sandro. O reforço do time é o meia Tinga, que ficou de fora do primeiro jogo contra os paulistas. Com informações da VIPCOMM.

FICHA TÉCNICA SÃO PAULO Rogério Ceni, Jean, Alex Silva, Miranda e Junior Cesar; Rodrigo Souto, Hernanes e Cleber Santana; Fernandão, Dagoberto e Ricardo Oliveira. Técnico: Ricardo Gomes.

INTERNACIONAL Renan; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Sandro, Guiñazu, Tinga, D’Alessandro e Taison; Alecsandro. Técnico: Celso Roth. Estádio: Morumbi (SP). Horário: 21h50 (de Brasília) Arbitro: Sandro Meira Ricci (DF)

a CBF anunciou ontem a programação da seleção brasileira para o primeiro amistoso pós-Copa do Mundo da África do Sul: no próximo dia 10, terça-feira, contra os EUA, na cidade norte-americana de Nova Jersey. “Delegação viaja para Nova Iorque sábado à noite. Robinho, Neymar, Ganso, André, Sandro ou Hernanes viajam no domingo”, informou a entidade, referindo-se aos jogadores convocados que ainda têm compromissos neste meio de semana. É caso do quarteto do Santos - finalista da Copa

do Brasil - e dos atletas de Inter e São Paulo na Taça Libertadores. O Santos enfrentou ontem o Vitória, em Salvador, na decisão da competição nacional. No confronto de hoje, entre São Paulo e Inter, se os paulistas se classificarem, Hernanes será cortado da seleção. Caso o Inter se classifique, o cortado será Sandro. De acordo com a CBF, o voo do Rio de Janeiro sairá às 23h05 de sábado, enquanto o de São Paulo tem embarque previsto para as 22h30. Os atletas convocados não irão defender seus clubes na rodada do fim de semana do Brasileiro.

/ SÉRIE A /

FLU VIROU ALVO, DIZ GOLEIRO “AGORA, O FLUMINENSE é o time da

moda.” Assim o goleiro Fernando Henrique definiu a equipe que voltou à liderança isolada do Campeonato Brasileiro na última rodada. Segundo o arqueiro, a boa fase da equipe coloca rivais em alerta, que agora enxergam o clube das Laranjeiras como o adversário a ser batido no Nacional. A equipe carioca é lider isolada da competição, com 26 pontos.

“O alvo do Campeonato era o Santos, que foi o time da moda durante todo o [primeiro] semestre. Depois das dez primeiras rodadas, virou o Fluminense, o alvo sempre será o líder”, declarou Fernando Henrique. “Todos estão estudando mais o Fluminense do que no início do campeonato. Cada vez mais os jogos serão mais difíceis”, acrescentou o goleiro.


16

▶ ESPORTES ◀

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUINTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO DE 2010

ESCOLA POTIGUAR DE

KART

/ CAMPEÃO / JOHILTON PAVLAK CONQUISTA MAIS UM CAMPEONATO BRASILEIRO PARA O RIO GRANDE DO NORTE, NA CATEGORIA SHIFTER JÚNIOR HUMBERTO SALES / NJ

DIEGO HERVANI NOVO JORNAL

A INICIAÇÃO EM

um esporte caro como o Kart começa sempre com o popular “paitrocínio”. Depois de um tempo descobrindo os desafios da velocidade, a maioria dos garotos desiste. Seguir carreira como piloto fica para poucos; conseguir brilhar é para um número ainda mais restrito. Por isso, não deixa de ser surpreendente que o Rio Grande do Norte venha revelando bons pilotos na categoria onde todos começam. Depois de Victor Uchôa, que foi campeão brasileiro mirim de Kart, o automobilismo potiguar tem mais um título a comemorar. Johilton Pavlak Filho, de apenas 16 anos, foi bicampeão brasileiro de kart na categoria Shifter Júnior. A vitória aconteceu no último sábado, em Florianópolis (SC). O piloto, que possui diversos outros títulos no currículo, falou da conquista, de sua história, seus planos futuros e de suas dificuldades ontem, durante uma entrevista coletiva numa churrascaria de Natal. Primeiro, o jovem promissor mostrou a satisfação por ter conquistado o troféu. “Eu comecei a prova disparando na frente, mas na última curva, o meu adversário me ultrapassou, mas logo em seguida eu passei dele. Atravessamos a linha de chegada colados;

conquistar um campeonato dessa maneira é fantástico”, destacou Johilton, que ficou apenas 44 milésimos à frente do paranaense Jonathan Louis. O pai do piloto, que tem o mesmo nome do filho, afirmou que a emoção foi uma das maiores da vida dele. “É uma alegria indescritível, ver seu filho conquistar uma competição como essa, chegando tão pouco na frente do adversário. ”, disse como se ainda comemorasse o título. “É uma sensação muito boa; ele é o único potiguar bicampeão brasileiro de kart”, finalizou. Apesar da empolgação com os resultados do filho, Pavlak se mostrou chateado com o governo potiguar. Mesmo com todas as conquistas, o estado em nenhum momento se mostrou disposto a patrocinar o piloto. “O único piloto que não era patrocinado pelo estado que ele representava era o Johilton, isso dificulta muito a preparação para os campeonatos”, lamentou. Apesar da rotina das corridas o garoto não descuida dos estudos. Ele cursa o 2º ano do ensino médio na Facex, que é, inclusive, um de seus patrocinadores junto com a Kart Mini, Facex e Banda RK. Para não perder conteúdo, nem os treinos, Johilton está sempre repondo aulas. Mesmo assim o desempenho escolar é considerado satisfatório.

HUMBERTO SALES / NJ

É INDESCRITÍVEL VER SEU FILHO CONQUISTAR UMA COMPETIÇÃO COMO ESSA” Johilton Pavlak Pai do piloto

▶ O piloto durante entrevista coletiva: V da vitória virou gesto pelo bi-campeonato CEDIDA

AYRTON SENNA, ÍDOLO DESDE O INÍCIO Mesmo mostrando um talento natural para pilotar um kart, Johilton nem sempre preferiu um veículo de quatro rodas. Quando ainda tinha cinco anos, ele era apaixonado por outro tipo de meio de transporte. “Toda criança é apaixonada por uma mini-moto, eu fiz meu pai prometer que quando eu completasse 10 anos ele me compraria uma mini-moto”, disse Johilton. Mas, para felicidade do pai, o jovem mudou de modalidade. Ao ver os tios andando de kart, o garoto se apaixonou pelo esporte. “Eu sempre os observava andando, quando completei meus 10 anos, meu pai veio me oferecer a moto, mas eu falei para ele que queria um kart. Ele ficou aliviado”, brincou Pavlak Filho. E a decisão não poderia ter

▶ Johilton na prova final, em Florianópolis: vitória por 44 milésimos sido mais acertada. Mostrando um talento indiscutível guiando o kart, o piloto logo foi incentivado por pessoas do meio para começar a competir mais seriamente. “Foi quando uma equipe de São Paulo veio me oferecer um contrato para que eu competisse nos maiores campeonatos do país. Hoje eu, mesmo com as dificuldades no patrocínio, entro nos campeonatos sempre com condições de vencer”, destacou.

Além de ter o pai como grande incentivador, Johilton se inspirou em um grande piloto da história do automobilismo mundial. “Meu grande ídolo é o Ayrton Senna. Infelizmente, no ano em que eu nasci, ele veio a falecer. Mas sempre procuro assistir aos DVDs e ler livros sobre ele. Ele era um exemplo não só dentro das pistas, mas também fora delas. Ele tinha características que todo piloto deveria ter”, declarou.

EVENTO DE MASSA É O OBJETIVO MAIOR DO PILOTO Como todo piloto iniciante, Johilton sonha em chegar à Fórmula 1, mas tem consciência que é preciso muito mais do que talento para conquistar esse objetivo. “Sei que não é preciso só saber pilotar; existe muita coisa fora das pistas que levam um piloto para a F1. Mas eu procuro esquecer de tudo isso e focar em melhorar cada vez mais”, afirmou o potiguar. O pai do piloto brincou com a possibilidade. “Eu espero que quando ele for pra lá [F1] já esteja com muito dinheiro. Assim ele paga a multa e não deixa ninguém passar”, comentou falando sobre o caso de Felipe Massa, que por ordem da equipe, deixou Fernando Alonso passar e assumir a primeira colocação No GP da Alemanha. A maior categoria do automobilismo mundial pode ainda ser um sonho, mas Pavlak Filho já se prepara para os seus próximos compromissos. Ainda em 2010, ele irá competir em três campeonatos. No final do ano, tem a Copa São Paulo Granja Viana e a Seletiva Petrobrás, que dará um prêmio de 105 mil reais para o vencedor. Mas o grande foco do piloto é a Fórmula Future Fiat, evento que é apadrinhado por Felipe Massa. “A Fórmula Future é muito parecida com a F1. Eu estou indo muito bem, o líder tem apenas seis pontos a mais que eu”, afirmou esperançoso a promessa potiguar.

Melhores resultados da carreira

▶ Bicampeão Brasileiro de Kart 2007 / 2010 ▶ Campeão Paulista 2007 ▶ Campeão Mineiro 2008 ▶ 4º lugar no Pan-americano 2009 ▶ 2º lugar na Copa Brasil 2009

/ AMÉRICA /

/ CONTROLE /

Mudança de hábito

“BBB” DA COPA VAI VIGIAR OBRAS NOS ESTÁDIOS AUGUSTO RATIS / NJ

ARGEMIRO LIMA / NJ

BRUNO ARAÚJO

FOLHAPRESS

DO NOVO JORNAL

O DIRETOR TÉCNICO APESAR DA SITUAÇÃO

não ser tão desastrosa quanto na Série B, na qual vem colecionando derrotas e ocupa a vice-lanterna da competição, no Campeonato do Nordeste o momento também não é dos melhores. Atualmente na 10ª colocação, o América espera vencer hoje, o Ceará, no Castelão, para tentar melhorar o ambiente no CT rubro. A partida começa às 20 horas. Embalados pela goleada em casa, sobre o Sergipe por 4 a 1, os Vermelhos esperam repetir a boa atuação e tentar encaixar uma sequência de vitórias no Nordestão. Bom ou ruim, o time deverá ser bem diferente do visto em campo pelos torcedores na derrota na última terça-feira, em casa, pela Segundona, já que o técnico Lula Pereira preferiu poupar os jogadores que atuaram na derrota para a Portuguesa/SP, na terça-feira passada. Daqueles que participaram, apenas quatro – que estiveram em campo menos de 45 minutos – deverão estar em campo, inclusive como titulares. Os alvirrubros Welligton Silva e Chimba deverão formar a dupla de ataque, enquanto o meia Reinaldo – autor de três gols na goleada sobre os sergipanos –, e Richardson se unem ao volante Rafael Paraná e o meia

▶ Lula Pereira: ordem é aproveitar Nordestão para melhorar clima no time Carlos Alberto para fechar o meio de campo. Mas a grande novidade será a presença do volante Jackson, improvisado na lateral esquerda, já que os laterais de ofício Berg, poupado, e Tarracha, no departamento médico, estão fora de combate. Contudo, o curioso não é o improviso do jogador na função; Jackson, inclusive, já atuou em outras oportunidades na posição. Em 24 horas o jogador teve sua rescisão contratual cogitada após ser expulso na partida contra a Portuguesa depois de dar uma cotovelada no adversário, ocasionando o pênalti que abriu caminho para a vitória da Lusa. “O pensamento inicial da diretoria era a dispensa, mas o técnico Lula Pereira assumiu a responsabilidade pelo jogador e pediu para darmos

uma chance”, afirmou Clóvis Emídio, vice-presidente do clube. O pedido foi atendido pelos cartolas, mas um recado foi dado pelo segundo no comando americano: “qualquer ato de indisciplina ou reincidência ele estará fora”, garantiu.

RETROSPECTO

Na capital cearense, o América tem um histórico de arrancar pontos em confrontos contra o Vovô. Em 19 duelos fora de casa, o alvirrubro potiguar já venceu em três oportunidades, roubando pontos em outras seis com empates. Nas dez partidas restantes, o Ceará saiu com a vitória. No resumo dos embates, foram 12 igualdades no placar, com o Vovô vencendo 13 vezes e o América apenas nove. Contu-

▶ Jackson: nova chance do técnico

QUALQUER ATO DE INDISCIPLINA OU REINCIDÊNCIA ELE ESTARÁ FORA” Clóvis Emídio Vice-presidente do América

do, em jogos pelo Campeonato do Nordeste, a supremacia é americana. Nos quatro confrontos, o alvirrubro tem três vitórias – duas delas fora de casa –, contra apenas uma dos cearenses.

do Clube de Engenharia do Rio, Abílio Borges, afirmou que o “big brother’’ que o COL (Comitê Organizador Local da Copa-2014) anunciou que vai montar nas obras nos 12 estádios envolvidos no Mundial “é interessante para fazer pressão política’’ nos responsáveis pelas construções. O comitê brasileiro promete instalar câmeras de vídeo nos canteiros até outubro, para poder acompanhar diariamente a evolução das obras nas arenas do torneio. Segundo o presidente da CBF e do COL, Ricardo Teixeira, as imagens serão geradas para a sede da entidade no Rio e poderão ser vistas também por funcionários da Fifa, governantes e pelos comitês das 12 cidades-sedes. O dirigente não descarta a possibilidade de disponibilizar

as imagens captadas num site com livre acesso. “Acho interessante colocar essas câmeras. Vai botar pressão nos governantes e servirá como um instrumento político’’, disse o diretor do Clube de Engenharia do Rio. As obras de todas as arenas estão atrasadas. Apenas seis já tiveram início. O Maracanã, que vai abrigar a final do torneio de 2014, ainda não tem data definida para o início das obras. Já São Paulo, que deve receber a abertura da Copa, ainda não teve nem o seu estádio para o torneio definido. De acordo com o COL, os comitês das cidades-sedes terão de dispor, em cada estádio, de um escritório com engenheiro ou arquiteto, uma central de recepção de imagens, uma sala de vídeo e teleconferência, além de vários equipamentos, como rádio, laptop e impressora. WALLACE ARAÚJO / NJ

▶ Local da Arena das Dunas, em Natal: imagens ao vivo pela internet

05-08-2010  

05-08-2010