Page 1

RELAÇÕES INTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO DESPORTO ACÇÃO SOCIAL TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

torres novas boletimmunicipal 2011trimestre 2

DESTAQUE

Feira medieval trouxe

milhares de visitantes boletim informativo da câmara municipal de torres novas nº15 - 2011

a Torres Novas 1


DESTAQUES RELAÇÕES INTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO DESPORTO ACÇÃO SOCIAL TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

Feira medieval trouxe milhares de visitantes a Torres Novas 2

Projecto com financiamento comunitário.


BM15

Entre os dias 5 e 8 de Maio, o centro histórico da cidade recuou no tempo, até ao ano de 1438. No âmbito do programa de acção de Regeneração Urbana do Centro Histórico, a edição de 2011 das Memórias da História teve como tema «A chegada do rei menor – as cortes de 1438». Nesse ano morria o rei D. Duarte, deixando o príncipe herdeiro com apenas 6 anos de idade. Para além dos juramentos de fidelidade a prestar ao jovem rei, era necessário resolver a questão da regência. A disputa entre facções de opinião divergente teve Torres Novas como cenário. Através da representação teatral, da música, da dança, da gastronomia, do comércio e de diversas outras artes, Torres Novas fez uma viagem de 4 dias ao século XV, que contou com a presença de mais de 100 mil visitantes. A praça 5 de Outubro, o castelo e, este ano, também o largo do Salvador, constituíram os palcos principais da feira, tendo-se destacado a participação dos torrejanos, quer através do banco de voluntariado quer da adesão das escolas e dos comerciantes do centro histórico.

3


DESTAQUES RELAÇÕES INTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO DESPORTO ACÇÃO SOCIAL TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

Comemorações do 37.º aniversário do 25 de Abril em Riachos

A crise política, económica e social que o país atravessa foi a «tónica» transversal a todos discursos da cerimónia de comemoração do 37.º aniversário do 25 de Abril. Pela primeira vez a data foi festejada fora da sede do concelho, mais especificamente no Jardim da Vila de Riachos, o que, segundo o presidente da junta de freguesia, João Cardoso, deve ser encarado como um motivo de orgulho para todos os riachenses. Para Célia Barroca, representante do Bloco de Esquerda, é essencial que recordemos os ideais da revolução enquanto «referências para uma sociedade mais justa, mais humana e mais feliz». Ana Cristina Tomé, da CDU, considera que o 25 de Abril de 1974 foi «o dia inicial do futuro do nosso país» que não deve ser esquecido. «É uma revolução inacabada mas que melhorou as condições de vida dos portugueses, acabou com a guerra no ultramar e estabeleceu mais direitos e garantias», concluiu. Pedro Ferreira Henriques, em representação do PSD, saudou a escolha do local para as comemorações por se tratar de uma vila «onde apetece respirar liberdade, junto de um povo que tem sabido lutar pelos seus direitos». Para Pedro Henriques, o momento actual acarreta grandes desafios, que só podem ser solucionados com o apoio de todos. 4

O PS esteve representado por Ana Catarina Pinheiro que afirmou: «É nosso dever celebrar esta data e não a deixar cair em esquecimento», defendendo que o 25 de Abril de 1974 permitiu ao povo português fazer uma escolha pela democracia e pelo direito à liberdade. O poder local foi considerado por Luís Silva, presidente da Assembleia Municipal, como uma das grandes conquistas de Abril, tendo enaltecido o papel dos autarcas, em particular dos presidentes de junta, pelo contributo que têm dado para a construção da democracia. Coube ao presidente da Câmara Municipal de Torres Novas proferir o último discurso da cerimónia. Defendendo que o 25 de Abril «não tem culpa» da situação que o país enfrenta, António Rodrigues referiu a dicotomia da situação actual em que «uns trabalham e outros exigem direitos; uns lutam e outros adormecem à espera que alguém lhes dê; uns pagam impostos e outros utilizam-nos mal». Afirmando que, no poder local, não existem obras para ter retorno mas para ajudar a melhorar a qualidade de vida das populações, o presidente da câmara apontou a captação de apoios comunitários para os concelhos como um dos papeis mais importantes dos autarcas.


BM15

Jardim da Vila foi inaugurado O novo jardim da vila foi o palco das comemorações do 37.º aniversário do 25 de Abril, num evento que serviu também para inaugurar este recente espaço verde de Riachos. Com um parque infantil, instalações sanitárias de apoio e amplas zonas relvadas, este jardim permite a prática das mais diversas actividades, estando também pensado para se adequar à realização da festa da bênção do gado. O presidente da Câmara Municipal de Torres Novas e o presidente da Junta da Freguesia de Riachos destacaram a importância deste novo espaço para a vila de Riachos apelando à população que usufrua e preserve devidamente o novo jardim.

Apresentado projecto de arquitectura da Casa da Cultura de Riachos A cerimónia das comemorações do 25 de Abril permitiu igualmente apresentar o projecto de arquitectura daquele que será o centro cultural de Riachos, justificado pela dinâmica daquela vila. A Casa da Cultura de Riachos constituirá um espaço polivalente de excelência para associações e colectividades como a Sociedade Velha Filarmónica Riachense, o Rancho Folclórico «Os Camponeses», Os Cingeleiros. Situada no Casal do Tocha, junto ao centro de saúde e ao novo jardim da vila, a Casa da Cultura de Riachos terá uma área de implantação de 1341 m2. O equipamento, com dois pisos, será composto por quatro valências distintas e independentes: sala de espectáculos (com cerca de 300 lugares sentados); sala polivalente; oficina de artes e escola de música.

O concurso deverá ser lançado dentro de poucos meses e a Câmara Municipal de Torres Novas procurará obter apoios comunitários para a construção do equipamento, com uma comparticipação de cerca de 80% do custo da obra.

5


DESTAQUES RELAÇÕES INTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO DESPORTO ACÇÃO SOCIAL TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

Oito milhões de euros em obras com início imediato E ponto de situação do TorresNovas.pt

Numa apresentação pública realizada no dia 21 de Maio, no auditório da Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes, o presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, António Rodrigues anunciou um conjunto de obras no concelho com início imediato, que envolvem um investimento total de mais de oito milhões de euros. Apontando a conquista de 90 milhões de euros de investimento, através de apoios comunitários, como uma meta a alcançar até 2013, António Rodrigues reiterou que no actual cenário de crise e de cortes nos orçamentos dos municípios, o caminho tem de passar pela poupança, permitindo assim garantir disponibilidade financeira para assegurar a percentagem de 15% a 20% para a realização de obras comparticipadas. «Não há condições para fazer grandes obras que não tenham apoio no âmbito do QREN», afirmou. As obras a iniciar de imediato representam um investimento 6

total de 8 159 409,61 euros, dos quais 7 720 646,70 serão apoiados comunitariamente. Deste valor, apenas 1 160 425,26 euros são da responsabilidade do município de Torres Novas. Mais de 50% deste orçamento vai para a educação, incluindo a concepção/construção do centro escolar de Olaia e a requalificação e recuperação da Escola Básica Dr. António Chora Barroso em Riachos. Daquele “bolo” financeiro, o programa de acção da Regeneração Urbana do Centro Histórico de Torres Novas inclui intervenções no valor de 1 684 233,60 euros, com a recuperação do conjunto arqueológico (composto pela muralha fernandina, o interior das torres do castelo, a torre do cruzeiro e a capela do Livramento), a recuperação da Casa da Lezíria, a criação de um percurso acessível entre a rua Alexandre Herculano e o jardim das rosas e reconversão em praça coberta da antiga garagem dos Claras.


BM15

A estrada do Alvorão, com o valor de 1 267 704,14 euros, completa o conjunto de obras comparticipadas. Apenas cerca de 5% deste investimento de oito milhões de euros, ou seja, mais concretamente 438 762,91 euros serão canalizados para o campo das acessibilidades, que não serão comparticipados pelo QREN. O grupo de projectos sem apoio comunitário inclui a pavimentação da estrada entre Fungalvaz e o limite do concelho de Ourém (Alburitel); a beneficiação da EM570 entre as povoações de Charneca de Meia Via e Pintainhos, e a requalificação das ruas do Radar e Casal Gaspar, sendo que o orçamento municipal irá suportar a totalidade do investimento.

programa estratégico Torres Novas.pt – ponte para todos A cargo de Stela Rato, directora do departamento da Presidência da Câmara Municipal de Torres Novas, esteve o ponto de situação do programa estratégico de Torres Novas, intitulado «TorresNovas. pt.- Ponte para Todos» No total, o valor das candidaturas com apoio comunitário ascende a 56 687 479,05 euros, sendo que estão já concluídas obras no valor de 4 932 435,71 euros. As intervenções em curso representam 13 778 557,55 euros, encontrando-se a iniciar projectos cujo valor de investimento ronda os 37 976 485,79 euros. Em situação de intenção ou a aguardar financiamento estão projectos no valor de 35 138 328,56 euros. A perspectiva de financiamento até 2013 perfaz 91 825 807,61€. No seio das candidaturas aprovadas, que representam um valor de investimento de 56 687 479,05 euros, o município suportará apenas 5 529 612,93 euros, sendo que 50% desse investimento está dirigido para a área do saneamento, 23% para a educação, 12% para os projectos da Regeneração Urbana de Torres Novas, 11% para a cultura, 3% para as acessibilidades, e 1% para projectos de ordem diversa. Estão já concluídas as obras no Centro Escolar de Assentis e Chancelaria, no Centro Escolar da Serra d’Aire (Pedrógão), e a requalificação da praça 5 de Outubro. Encontram-se também concluídos os projectos «Prevenção e Gestão de Riscos» e «Projecto ACEDER». Em curso, na área da educação, encontram-se as obras nos centros escolares de Meia Via e Riachos; na área do ambiente, o projecto «Conservação dos Recursos Aquáticos - AARC/ADIRN»; na área da cultura estão em curso as obras de remodelação do Convento do Carmo, bem como a realização de outras iniciativas como o catálogo de colecções artísticas do Museu Municipal Carlos Reis, o Encontro de Cooperação com Países Lusófonos, redes de programação «5

sentidos», «Teatro Contemporâneo em Portugal», «Imaginar os Centros» e «Recentrar». No âmbito do programa «Regenração Urbana do Centro Histórico» estão em curso os projectos de animaçãodesenvolvidos pelos parceiros, diversas actividades do município integradas nesta candidatura, organização do evento bienal “As Cortes de Torres Novas” bem como outros projectos da responsabilidade das entidades parceiras do programa. Na área da educação, encontram-se a aguardar financiamento as obras de ampliação e requalificação do centro escolar Visconde de S. Gião, a construção do centro escolar da cidade, a ampliação/requalificação do centro escolar de Santa Maria, a escola E.B. 2/3 Manuel de Figueiredo e a Escola Secundária Maria Lamas. Na área da cultura contam-se o Museu Alfredo Keil, o Mercado das Ideias (antiga praça do peixe), o I e II Encontros para Geminação de Cidades e a construção da Casa da Cultura de Riachos. A nível do ambiente conta-se o parque urbano Mata dos Mesiões e ao nível das acessibilidades a beneficiação do CM 1167 entre Boquilobo e Caveira, a beneficiação do CM 1179 na zona industrial de Riachos (oeste), a pavimentação da EM 557-3 entre a EN 243 e a povoação de Almonda, a pavimentação da estrada entre Fungalvaz e Alburitel e a construção e requalificação de caminhos agrícolas. O Centro de Ciência Viva, a electrificação rural e a candidatura de geminação Cabo Verde e Moreni, entre outros, fazem também parte do grupo de candidaturas em «intenção/a aguardar financiamento». 7


DESTAQUES RELAÇÕES INTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO DESPORTO ACÇÃO SOCIAL TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

Lançada primeira pedra do Centro Escolar de Olaia

8


BM15

A primeira pedra do quinto centro escolar do concelho de Torres Novas foi lançada no dia 21 de Maio, na Lamarosa, freguesia de Olaia. Hélder Rodrigues, presidente da junta da freguesia, considerou o dia muito significativo para Olaia mas também para a freguesia vizinha do Paço, por constituir o início de um projecto fundamental. «Com este centro escolar veremos concretizado um dos grandes objectivos sociais: proporcionar uma educação de excelência aos nossos jovens», afirmou o autarca. Apesar do percurso difícil e dos diversos contratempos que este projecto sofreu e que levou à descrença de muitos na concretização desta obra, Hélder Rodrigues destacou o empenho e a perseverança do município para que as dificuldades fossem sendo ultrapassadas. Esta foi uma visão partilhada pelo presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, António Rodrigues, que realçou o papel dos presidentes das juntas das freguesia e, em particular, a atitude de Hélder Rodrigues em todo este processo. Considerando tratar-se de um dia muito importante para Lamarosa, Olaia e Torres Novas, António Rodrigues afirmou: «fechamos aqui um ciclo de lançamentos de obras de centros escolares. E todas as terras onde estes se localizam vão ter um importante desenvolvimento». Também Lamarosa, na convicção do presidente da câmara, ficará mais rica, proporcionando uma melhor educação às suas crianças e às aldeias circundantes. «Se a Lamarosa não tivesse centro escolar cometeríamos um erro estratégico tremendo.» afirmou.

No final ficou ainda o compromisso de criação de equipamentos desportivos em redor do centro escolar, para utilização da população local, e para a melhoria das vias de acesso a esta nova estrutura. O Centro Escolar de Olaia foi adjudicado à empresa Tecnorem por 1 394 908,75 euros, com um prazo de conclusão previsto de trezentos dias. O valor total da candidatura comunitária ascende a 1 674 076,25 euros, incluindo a construção do edifício e equipamentos adicionais, como mobiliário. O Centro Escolar de Olaia é constituído por um edifício térreo, perpendicular à via de acesso, composto por quatro salas de aula para o 1.º ciclo, com capacidade até cem crianças, e mais duas salas de jardim-de-infância, com capacidade até cinquenta crianças. Juntam-se ainda outros compartimentos de apoio como sala polivalente, sala de professores, centro de recursos, e laboratório de ciências. O refeitório, cozinha e sala de ginástica, que também fazem parte deste equipamento, serão construídos de forma a poderem ser utilizados pela comunidade local e em autonomia das restantes instalações do centro. O Centro Escolar de Olaia vem juntar-se a outros quatro: o de Assentis e Chancelaria, inaugurado em Outubro de 2010, o da Serra d‘Aire, em Pedrógão, a inaugurar em breve, e os de Meia Via e Riachos, que se encontram em fase de conclusão.

Projecto com financiamento comunitário. 9


DESTAQUES RELAÇÕES iNTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO DESPORTO ACÇÃO SOCIAL TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

Apresentado projecto de requalificação da E.B.Dr. António Chora Barroso

A Escola Básica Dr. António Chora Barroso, em Riachos, sofrerá uma remodelação profunda que permitirá criar todas as condições de conforto e modernidade ao corpo docente e discente. O projecto de requalificação da E.B. de Riachos prevê o alargamento do bloco administrativo, e a criação de mais gabinetes, de uma sala em formato de anfiteatro, a reformulação de salas de aula com novo equipamento, a substituição da caixilharia de alumínio e das portas, num investimento total de 3 094 632,71 euros. O presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, António Rodrigues, realçou a particularidade desta intervenção que, juntamente com o centro escolar, em fase de conclusão ali ao lado, e com o jardim-de-infância já existente, permitirá a Riachos ter um verdadeiro campus escolar, num feito inédito no concelho. 10


BM15

Parceria para reabilitação de pedreiras abandonadas na freguesia de Pedrógão A parceria entre o município de Torres Novas e a EDM – Empresa de Desenvolvimento Mineiro, S.A. vai permitir recuperar duas pedreiras inactivas na freguesia de Pedrógão. As pedreiras de Cabeço do Rebelo e de Vale Painço, mais conhecidas por pedreiras do «Espanhol» e do «Campo-Escola», respectivamente, serão recuperadas natural, paisagística e turisticamente. Na pedreira do «Espanhol», a antiga estrutura será convertida em miradouro e será criada uma zona de lazer com seis mesas. A intervenção contempla também uma zona arbórea, a recuperação de um algar, painéis informativos e a regularização do caminho de acesso. Na pedreira do «Campo-Escola» a intervenção contempla a criação de uma lagoa artificial e a dotação de uma zona arbórea omplementar que permita suavizar o impacto visual da parede existente, com cerca de 24 metros de altura. Os acessos serão beneficiados, com especial atenção para as condições de segurança. O projecto é complementado com a criação de vias de escalada, de um anfiteatro natural, de um circuito de manutenção e de painéis informativos. A EDM – Empresa de Desenvolvimento Mineiro, S.A. é uma empresa de capitais públicos que actua em regime exclusivo na área da recuperação ambiental de zonas degradadas por antigas explorações mineiras abandonadas. Desenvolve este trabalho há 10 anos, num investimento superior a 80 milhões de euros em intervenções em todo o país. O projecto representa um investimento total que ronda os 145 mil euros, cabendo ao município de Torres Novas 20% desse valor. O auto de consignação da obra foi assinado no dia 8 de Junho, na sala de sessões dos paços do concelho. As obras têm um prazo de execução previsto de 120 dias.

11


DESTAQUES RELAÇÕES iNTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO DESPORTO ACÇÃO SOCIAL TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

Encerramento do projecto «Um dia pela vida» Mais de 90 equipas, num total de 1400 voluntários, participaram ao longo dos últimos quatro meses no projecto «Um dia pela vida», a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro, em Torres Novas. O encerramento desta iniciativa decorreu no dia 4 de Junho, no Palácio dos Desportos, com diversas actividades e muita animação durante todo o dia, com a participação de centenas de voluntários, onde marcou presença o presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, António Rodrigues. «Quero deixar uma palavra de gratidão a todos os homens e mulheres que, em Torres Novas, contribuíram para este momento único. Hoje, aqui no Palácio dos Desportos, estamos a viver a apoteose da vida», afirmou. No palco, com a comissão organizadora, António Rodrigues destacou a experiência única da união de esforços de todos os que participaram nesta iniciativa pela vida, a solidariedade e o amor pelo próximo. A iniciativa «Um dia pela vida», em Torres Novas, começou no dia 29 de Janeiro. É um evento organizado pela Liga Portuguesa Contra o Cancro, no âmbito de um programa internacional promovido pela American Cancer Society que tem como objectivos a educação para a prevenção do cancro, a sensibilização e a angariação de fundos para os programas de prevenção e rastreio da Liga Portuguesa Contra o Cancro. Durante o período em que decorreu a iniciativa «Um dia pela vida», as 93 equipas inscritas associaram-se ao movimento e, num ambiente de festivo, incluindo espectáculos, concertos, jogos e outras actividades paralelas, contribuíram para a concretização do duplo intuito de informar a comunidade e apoiar as actividades da Liga.

12


BM15

Câmara Municipal de Torres Novas em destaque no portal iGOV

O projecto de desmaterialização das reuniões da Câmara Municipal de Torres Novas mereceu destaque no portal iGOV, um projecto de informação centrado na utilização das tecnologias de informação e comunicação dedicado exclusivamente à administração pública, dando especial destaque à modernização e inovação tecnológica. A peça, intitulada «O fim do papel nas reuniões camarárias», conta com os testemunhos do presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, António Rodrigues, e de Mário Gil, chefe da divisão de Informática. Este projecto, implementado desde Setembro de 2010, permite uma maior eficácia e rapidez na preparação das reuniões, bem como uma importante redução de custos e agilização do acesso à informação, de forma remota.

13


DESTAQUES RELAÇÕES iNTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO DESPORTO ACÇÃO SOCIAL TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

Inaugurado o Lar Bento XVI, em Riachos

A remodelação do centro de dia e a construção do novo lar de idosos de Riachos foram inaugurados no passado dia 11 de Junho. A cerimónia, presidida por D. Manuel Pelino, bispo de Santarém, contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, António Rodrigues. O Centro Social Paroquial de Riachos efectuou obras no valor de cerca de 800 mil euros, albergando as valências de lar, centro de dia e apoio domiciliário. Na cerimónia religiosa que antecedeu a inauguração do novo equipamento, D. Manuel Pelino referiu que, no mundo de hoje, marcado pela desigualdade e pela injustiça, o sentido de responsabilidade social pode levar a uma melhor gestão dos bens que são de todos. «Que esta seja uma casa de bênção e uma escola de caridade», destacou. Para o padre Fernando Augusto, pároco de Riachos, esta obra é uma forma de dar continuidade ao trabalho que tem 14

vindo a ser desenvolvido, actualizando o passado e projectando o futuro. Quanto à designação escolhida para o lar, o padre Fernando Augusto justificou: «Dar o nome de Bento XVI é um estímulo e um desafio. É a escolha de um modelo de acção e de um patrono». O presidente da Caritas nacional, Eugénio Fonseca, destacou que há ocasiões em que as palavras sobram. «Quem tem esta força, quem é capaz de acreditar desta forma, o seu testemunho vale por si. Não é fácil nos dias que correm ter esta capacidade de risco. É preciso acreditar de verdade», afirmou destacando a tenacidade dos riachenses. «Todos, comunidade e Estado, somos chamados a ser artífices de uma sociedade fraterna. Continuem com esta dinâmica de atenção aos mais pobres», concluiu.


BM15

A última intervenção coube ao presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, António Rodrigues, que destacou o carácter solidário e dinâmico da população riachense: «Aqui há sempre uma forte presença dos riachenses, seja qual for a actividade». Realçando que ninguém faz nada sozinho mas com uma boa liderança a obra surge, o presidente da câmara elogiou o trabalho do padre Fernando Augusto e garantiu o apoio financeiro do município a esta obra de elevada importância social. No final, todos os presentes tiveram a oportunidade de fazer uma visita às novas instalações. 15


DESTAQUES RELAÇÕES iNTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO DESPORTO ACÇÃO SOCIAL TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

Assinado protocolo de geminação com Rambouillet (França)

As Memórias da História, este ano assinaladas com a feira medieval subordinada ao tema «A Chegada do Rei Menor», foram o momento escolhido para a assinatura do protocolo de geminação entre os municípios de Torres Novas e de Rambouillet (França). A cerimónia decorreu na Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes, na manhã do dia 7 de Maio. Para o presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, António Rodrigues, a assinatura deste protocolo constituiu um momento de elevada importância, uma vez que formalizou o quarto processo de cooperação/geminação do concelho, juntando agora Rambouillet a Ribeira Grande (Cabo Verde), Manatuto (Timor) e Moreni (Roménia). «Se é verdade que a cooperação com Cabo Verde e Timor se baseia em laços de afecto muito especiais, tendo a língua como factor de união, as geminações que estamos aqui hoje a comemorar, com Rambouillet e Moreni, inserem-se no espírito da União Europeia», afirmou. Destacando que esta é uma geminação com o selo da comunidade portuguesa, António Rodrigues referiu a importância da cooperação com Rambouillet. Foi ainda referido o facto da existência de trios de municípios, geminados dentro da União Europeia, conferir vantagens no acesso a alguns apoios comunitários. Gerard Larcher, presidente do município de Rambouillet e presidente do Senado da República Francesa, referiu que o dia era histórico e marcava o início de uma grande amizade entre Rambouillet e Torres Novas. 16

Evocando Luís de Camões, através da leitura do canto I de Os Lusíadas, e mencionando o padrão henriquino existente em Torres Novas, Gerard Larcher recordou o espírito empreendedor dos portugueses e a sua abertura ao mundo, afirmando que a amplitude das relações de geminação/cooperação de Torres Novas revela bem que esse espírito se encontra ainda presente no município anfitrião. O presidente do senado francês fez o paralelismo entre os dois municípios agora geminados, referindo, entre outros aspectos, os castelos, os parques verdes e as festas tradicionais de ambos. Gerard Larcher enalteceu o papel dos emigrantes portugueses que ajudaram a construir Rambouillet mas que nunca esqueceram as suas raízes.


BM15

«A Europa constrói-se através dos cidadãos e não só através dos políticos, e essa é a razão das geminações que temos com cidades belgas, alemãs ou espanholas. Prosseguimos na ideia de uma Europa unida», concluiu Gerard Larcher, desejando que o dia 7 de Maio represente o início de um conjunto de trocas vivas e frutuosas entre os municípios de Rambouillet e de Torres Novas. O almoço que se seguiu à cerimónia contou com a presença do então presidente da Assembleia da República Portuguesa, Jaime Gama, do embaixador de França em Portugal, Pascal Teixeira da Silva, e do presidente do município de Moreni, Vasile Goran. Jaime Gama elogiou esta cooperação e a abertura e dinâmica de Torres Novas para o desenvolvimento de relações interculturais com municípios de outros países.

Entre os objectivos deste protocolo contam-se a manutenção de laços permanentes entre os dois municípios, o favorecimento, em todos os domínios, da interacção entre os seus habitantes, a fim de desenvolver, através de uma melhor compreensão mútua, o sentimento de fraternidade europeia. Procurar-se-á igualmente conjugar esforços para de assegurar, na plena medida dos seus meios, o sucesso deste empreendimento de paz e prosperidade; promover, através desta geminação, os valores universais que unem estes dois países: a liberdade e a democracia; promover a partilha, a troca de experiências, a opinião e os valores, incentivando a realização do intercâmbio cultural e a cooperação entre os seus cidadãos.

17


DESTAQUES RELAÇÕES iNTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO DESPORTO ACÇÃO SOCIAL TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

Ciclistas de Rambouillet pedalaram até Torres Novas

Uma iniciativa do CTR (Cyclo Touristes de Rambouillet), em colaboração com a recém-constituída Comissão de Geminação Rambouillet/ Torres Novas, trouxe até Torres Novas vinte e sete ciclistas. A viagem, iniciada no dia 19 de Maio, foi concluída no dia 4 de Junho, com a chegada à praça 5 de Outubro, e surge na sequência do protocolo de geminação assinado entre Torres Novas e Rambouillet no dia 7 de Maio. O grupo foi aumentando ao longo da viagem, com a integração de ciclistas em Andaia, em Santiago de Compostela e em Fátima, onde se juntaram cinco cicloturistas torrejanos que acompanharam este grupo na recta final do percurso até à cidade de Torres Novas. Este pormenor, segundo Carlos Parreira, presidente da Comissão de Geminação Rambouillet/Torres Novas, «deu mais cor ao trajecto e ajudou à integração e ao intercâmbio». Constituído por pessoas já reformadas que têm como objectivo conhecer novas paisagens e novos horizontes, o grupo foi elogiado por Carlos Parreira: «Admiro muito a coragem de todos eles. De certa forma, esta é uma viagem turística para eles, para conhecerem 18

Torres Novas e começarmos a promover iniciativas que entrem no quadro da geminação». Denis Barthelemy, presidente do CTR, considera que a viagem decorreu sem grandes percalços, tendo sido apenas registadas algumas quedas sem gravidade e alguns furos ao longo dos cerca de 2100 km. Sobre a geminação afirmou: «É uma experiência muito interessante, onde conhecemos muita gente e fazemos muitos amigos». Os vinte e sete cicloturistas franceses estiveram em Torres Novas até segunda-feira, dia 6 de Junho, tendo visitado o castelo e outros pontos turísticos de interesse da cidade. O grupo de ciclistas franceses havia realizado já outras viagens semelhantes a cidades geminadas com Rambouillet, por exemplo a Zafra (Espanha) e a Kirchheim (Alemanha). Em carteira estão as outras duas cidades geminadas com a localidade francesa: Waterloo (Bélgica) e Great-Yarmouth (Inglaterra).


DESTAQUES RELAÇÕES iNTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO DESPORTO ACÇÃO SOCIAL TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

protocolo de doação do lagar de Árgea Edifício será um museu do azeite e um espaço de mostras de olaria

O município de Torres Novas e a Cooperativa Agrícola de Árgea celebraram, no dia 16 de Abril, um protocolo referente à doação do edifício/lagar onde se situa a sede da cooperativa. A cerimónia, abrilhantada pelo Rancho Folclórico da Casa do Povo de Olaia-Lamarosa, contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, António Rodrigues, que classificou o momento como um dia de homenagem a todos os que ali levaram o resultado do seu labor, mas também um sinal do desprezo que esta actividade tem tido em Portugal. Um conjunto de dificuldades conduziu a este cenário, tal como foi explicado pela direcção da cooperativa. A falta de dirigentes, o abandono do olival e o envelhecimento dos proprietários das terras foram alguns dos factores que conduziram à doação do imóvel. O município de Torres Novas comprometeu-se a garantir uma boa manutenção do imóvel doado e do seu recheio, preservando, assim, um importante legado no domínio da arqueologia industrial do concelho. O imóvel será também definido como um núcleo museológico dedicado ao azeite, inserindo-se na estratégia municipal para a dinamização turística e cultural do concelho. Sendo a aldeia de Árgea a principal referência concelhia da produção artesanal de olaria, o município de Torres Novas irá igualmente aproveitar uma das salas do imóvel para nele adaptar um pequeno núcleo dedicado à olaria de Árgea. Na celebração de um protocolo que o presidente da Câmara Municipal de Torres Novas afirmou ser, simultaneamente, o princípio de uma nova dinâmica cultural mas também o fim de uma tradição, ficou a garantia de que o município iria avançar com a criação do museu, numa obra que António Rodrigues gostaria de ver concluída neste mandato. 19


DESTAQUES RELAÇÕES iNTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO DESPORTO ACÇÃO SOCIAL TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

Museu Municipal assinalou o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

O Museu Municipal Carlos Reis, à semelhança de anos anteriores, promoveu um conjunto de actividades no âmbito do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, assinalado a 18 de Abril. O programa iniciou-se com um passeio cultural desde o museu até à capela do Vale, pelas 10h30, seguido de uma visita comentada àquele monumento, conduzida por Joaquim Rodrigues Bicho, às 11h15. Pelas 14h30, todos os interessados foram convidados a visualizar o fundo fotográfico do rio Almonda no Arquivo Histórico Municipal, localizado na Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes. 20


BM15

Romeiros de Vila Boim passaram por Torres Novas

Um grupo de cerca de quarenta romeiros de Vila Boim, concelho de Elvas, efectuou uma paragem em Torres Novas durante a sua peregrinação até Fátima. Com o apoio da câmara torrejana, o grupo fez uma pausa de cerca de quatro horas no parque de campismo do Alvorão, na manhã do dia 3 de Maio. Os peregrinos efectuaram o percurso de Vila Boim a Fátima transportados em carroças e a cavalo, percorrendo em seis dias mais de duzentos quilómetros. O objectivo, segundo a organização, era reavivar os tempos e tradições antigas. Vinte e dois animais (cavalos, éguas, mulas e machos) e cinco carroças serviram de transporte para estes romeiros, com idades entre os 18 e os 57 anos, que saíram de Vila Boim na manhã de 29 de Abril preparados para dormir cinco noites em campo e com mantimentos para efectuar onze refeições. A caravana percorreu uma média de quarenta quilómetros por dia, sempre por estradas secundárias para evitar o trânsito, tendo chegado ao santuário de Fátima na manhã de quartafeira, dia 4 de Maio. 21


DESTAQUES RELAÇÕES iNTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO DESPORTO ACÇÃO SOCIAL TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

«Maio – Mês dos Museus» trouxe duas novas obras ao Museu Municipal Carlos Reis

Prosseguindo a sua missão de valorização do património cultural na região em que se insere, o Museu Municipal Carlos Reis promoveu durante o mês de Maio iniciativas no âmbito das comemorações de «Maio – Mês dos Museus». Figura feminina (um estudo para a obra Lembras-te) e um estudo para um trabalho de pintura na assembleia nacional, ambos de Carlos Reis, as mais recentes novidades do acervo do museu municipal, foram apresentados no dia 18 de Maio, Dia Internacional dos Museus. Figura feminina é uma obra de 1932, em carvão sobre papel, com 60 cm por 48 cm, adquirida pelo município de Torres Novas no final de 2010. O estudo para um trabalho de pintura 22

na Assembleia Nacional é um óleo sobre tela, de 1935, pertencente a uma colecção particular, que está em depósito no museu. Na cerimónia de apresentação dos quadros evocou-se a vida e obra de Carlos Reis, pintor nascido em Torres Novas em 1863 e que dá o nome ao museu, fazendo-se referência a diversas curiosidades sobre o mestre. Carlos Reis saiu de Torres Novas com 14 anos para estudar na área comercial e trabalhar numa tabacaria no Rossio. Ingressou na Escola Nacional de Belas Artes aos 16 anos, na disciplina de desenho. O seu pai, médico torrejano, faleceu quando Carlos Reis tinha apenas 18 anos, o que o levou a interromper os estudos e a dedicar-se


BM15

ao trabalho. Mais tarde, com uma bolsa concedida pelo príncipe D. Carlos, vai para Paris durante 6 anos. Quando regressou a Portugal, tornou-se sucessor de Silva Porto como professor na Escola Nacional de Belas Artes, onde permaneceu até aos 70 anos. A iniciativa serviu também para apresentar o novo portal do Museu Municipal Carlos Reis, uma página de fácil navegabilidade, que contém informação útil sobre actividades, colecções ou exposições do museu. Este portal encontra-se em fase de testes, estando prevista a sua disponibilização dentro de alguns dias. A Noite dos Museus contou com cerca de cem visitantes no sábado, 14 de Maio. Do programa constou, a partir das 21h00, uma visita à exposição temporária «Arte e Culto em Torres Novas – sécs. XIV, XV e XVI» e seguiu pela noite dentro com um recital do coro juvenil do Choral Phydellius e seus instrumentistas. Sob a direcção de João Branco e a coordenação de Vítor Ferreira, o coro juvenil e instrumentistas/solistas, em guitarra clássica, canto, flauta transversal, piano e violino interpretaram Aria, de Eugène Bozza, Danza Característica, de Leo Brouwer, Sevillanas Del Siglo XVIII, de García Lorca, Tom Waits, de António Pinho Vargas e The Point of No Return, de A. Lloyd Weber. O Dia Internacional dos Museus, efeméride de grande tradição para o mundo dos museus desde o dia 18 de Maio de 1977, por proposta do ICOM – Conselho Internacional de Museus, foi celebrado em 2011 sob o mote «Museus e Memória». O objectivo das actividades associadas a esta temática é incentivar os visitantes a (re)descobrir a sua memória individual e colectiva. 23


DESTAQUES RELAÇÕES iNTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO DESPORTO ACÇÃO SOCIAL TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

Apresentado o programa de voluntariado sénior para a cultura Compromisso com o público, disponibilidade para aprender e executar, desempenho no cumprimento de tarefas e identificação com os desafios propostos são os ingredientes necessários para aderir ao programa de voluntariado sénior para a cultura, lançado no dia 19 de Maio, pela Câmara Municipal de Torres Novas. Como referiu a vereadora da Educação, Bibliotecas e Museus, Manuela Pinheiro, a iniciativa visa alargar o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido através do banco de voluntariado mas, neste caso, numa óptica de trabalho a desenvolver em torno dos equipamentos culturais do concelho. A apresentação do programa esteve a cargo de Jorge Salgado Simões, director do departamento de Educação e Cultura, que destacou a elevada percentagem de população com idade superior a 55 anos (cerca de 22% com tendência crescente) que poderia ser canalizada para estas actividades. «Em Torres Novas há cerca de 8000 residentes nestas condições, com muita experiência de vida e de trabalho, cujas capacidades podem ser aproveitadas», referiu. A presidente do Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado, Elza Chambel, apadrinhou o lançamento da iniciativa do município de Torres Novas, realçando que está também em linha com a celebração do Ano Europeu sobre Envelhecimento Activo e Solidariedade Intergeracional, que se assinala em 2012. O conselho nacional a que Elza Chambel preside tem a missão de promover, qualificar e coordenar o voluntariado. O voluntariado é gratuito, muito gratificante e tem um valor económico muito importante, representando em Portugal cerca de 1% do PIB. «O voluntariado não tira empregos, potencia-os. Serve para qualificar o emprego.» destacou Elza Chambel, caracterizando, assim, o voluntário: «É alguém que, de forma desinteressada, se dispõe a ajudar o próximo». O voluntariado é livre e pessoal, mas comprometido. O voluntário participa na construção do bem comum, contribui para a coesão social e faz da entreajuda e da solidariedade um caminho de inovação. O caso do Palácio da Ajuda, que funciona com o apoio de cerca de 30 voluntários, é um excelente exemplo de voluntariado cultural. O Ano Europeu do Voluntariado, assinalado este ano, tem como grandes objectivos a criação de um ambiente propício à prática do voluntariado, a criação de meios para o seu exercício, o reconhecimento e a sensibilização para a sua importância. Pretende ser, igualmente, a celebração dos 94 milhões de voluntários existentes na Europa, que representam cerca de um quarto da população total. O Ano Europeu do Voluntariado tem como slogan «Sê voluntário! Faz a diferença.» 24


BM15

Concurso «Múltiplas Leituras» conheceu vencedores

A rede de bibliotecas de Torres Novas, no âmbito do Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares (SABE), organizou durante o presente ano lectivo o concurso concelhio «Múltiplas Leituras», tendo como objectivo estimular a prática da leitura e contribuir para a consolidação das actividades desenvolvidas no âmbito do Plano Nacional de Leitura. Este concurso decorreu em duas fases distintas, tendo a primeira sido realizada em cada biblioteca escolar/escola, durante o segundo período escolar. No dia 22 de Maio realizou-se a fase final, no auditório da Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes, onde decorreram, além das provas referentes aos 4 escalões, momentos de animação e leitura promovidos pelos alunos da E.B. 2/3 de Manuel de Figueiredo e da E.S./3 de Artur Gonçalves. Dos 19 concorrentes em prova, foram apurados os vencedores de cada escalão: Escalão A – Os Destrava-Línguas (4º e 5º anos): Mariana Silva, da E.B. 1 de S. Gião; Escalão B – Os Poetas (5º e 6º anos): Rui Pires, da E.S./3 de Artur Gonçalves; Escalão C – Os Trovadores (7º, 8º, 9º anos): Afonso Garcia, da E.S./3 de Artur Gonçalves; Escalão D – Os Romancistas (10º, 11º e 12º anos): Mariana Jorge, da E.S./3 de Artur Gonçalves. A cada aluno vencedor foi oferecido um conjunto de livros editados pelo município, um cheque-livro no valor de 30 € e um diploma de participação. Todos os restantes concorrentes receberam um conjunto de livros, um cheque-livro no valor de 5 € e um diploma de participação. O júri, que teve a incumbência de proceder à correcção das provas, bem como de tomar qualquer decisão de supressão, modificação ou manutenção de tais provas ou questões que tivessem ocorrido, foi constituído por Sandra Luz (na qualidade de representante do município de Torres Novas), Luísa Paisana

(da E.B. 2/3 de Manuel de Figueiredo), Paula Ribeiro (da E.B. 2/3 de Dr. António Chora Barroso), Margarida Oliveira (representante da Associação de Pais da E.S./3 Artur Gonçalves), Patrícia Bento (da Associação de Pais da E.S./3 Maria Lamas) e Diogo Alves (representante da direcção do Agrupamento de Escolas de Artur Gonçalves). Com o acordo de cooperação firmado em 2009 entre o município de Torres Novas e a Rede de Bibliotecas Escolares/ Ministério da Educação, deu-se início ao Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares (SABE). Este serviço, constituído pelas bibliotecas municipais e escolares do concelho de Torres Novas, procura que todos os intervenientes interajam, recebam e forneçam apoio de forma cooperativa. O Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares visa sobretudo apoiar a criação, o desenvolvimento e a continuidade das bibliotecas escolares do concelho e ser a base de desenvolvimento de uma verdadeira rede concelhia em que exista partilha de recursos, informação, formação e projectos. O SABE, em estreita colaboração com as bibliotecas escolares de Torres Novas e desde a sua implementação, tem levado a cabo um programa de acções de animação e promoção do livro e das bibliotecas, que contou ainda com a colaboração dos serviços do Arquivo Histórico Municipal e da biblioteca itinerante. Este programa foi desenvolvido no âmbito do apoio ao currículo, da leitura e literacia, através da criação de condições de fruição literária e da adopção de estratégias que realcem a importância vital da leitura. Foi precisamente para dar resposta a estes objectivos que se lançou este desafio de se realizar o concurso concelhio de leitura. 25


DESTAQUES RELAÇÕES iNTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO DESPORTO ACÇÃO SOCIAL TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

Edição municipal:

«Crónicas torrejanas #2» lançado no dia 28 de Maio O segundo número da colecção municipal «Crónicas torrejanas» foi lançado no dia 28 de Maio, no auditório da Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes. Este livro reúne onze textos de Jorge Carreira Maia, publicados entre 1998 e 2000 no Jornal Torrejano sob o tema «Memórias paroquiais», que têm como ponto de partida uma imagem antiga de Torres Novas. Coube a Margarida Moleiro, do gabinete de Estudos e Planeamento Editorial do município, fazer uma breve nota introdutória a esta sessão, com um perfil do autor e da sua obra. Entre 2007 e 2010, o professor Jorge Carreira Maia deu corpo e voz ao blog «A ver o mundo», de enorme qualidade literária, onde abordava as artes, como o cinema, a fotografia, a música, bem como temas do dia-a-dia, sendo um espaço de reflexão mas também de poesia. Trechos dos poemas de Jorge Maia foram recitados ao longo da cerimónia por alunos da Escola Secundária Maria Lamas, onde o autor lecciona. Cronista, poeta e ensaísta, Jorge Carreira Maia é autor de um livro «pequeno na sua dimensão física mas enorme na sua riqueza literária», destacou Margarida Moleiro. Quanto à colecção, a técnica realçou que reúne olhares mais subjectivos e mais emotivos do concelho, através de «uma geografia de sentidos e de afectos, com lugares que fazem parte da nossa identidade». Na sua intervenção, o autor começou por enaltecer a política editorial do Município de Torres Novas por permitir um registo onde as diferentes memórias ficam disponíveis, através de uma política memorial digna de menção e de elogio. «O passado e a memória são o fundamento de uma identidade», destacou. Considerando que este é um livro que, pelo seu grafismo e qualidade do papel, apetece olhar e mexer, Jorge Carreira Maia afirmou que as suas crónicas são textos que ficcionam um momento do passado a partir de uma fotografia antiga. «O futuro é um lugar vazio que nos absorve, tornando o presente e o passado obsoletos. Estes textos são uma atitude conservadora, de resistência à voragem do vazio do futuro», destacou o autor. «Estas crónicas são uma prestação de honra e tributo aos que vieram antes de nós. Só podemos habitar o presente e o futuro se nos reconciliarmos com o passado. Este é um acto de reconciliação, de redescoberta e de invenção de um passado que não existiu, mas que passou a existir», concluiu. O presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, António Rodrigues, considerou que publicações como esta são a “alma” de Torres Novas e apelou a alguns dos mais credenciados autores torrejanos, presentes na sessão, que continuem a escrever sobre o concelho. «Esta política editorial só é possível porque temos pessoas que escrevem muito bem sobre Torres Novas», destacou António Rodrigues, referindo que Jorge Carreira Maia é um dos bons exemplos: «Escreve bem, falando do que é essencial na nossa identidade torrejana». Este livro encontra-se à venda na Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes e nas livrarias locais. 26


BM15

42.º Encontro Nacional dos Expedicionários a Timor

palácio dos desportos acolheu

Cerca de 400 pessoas, entre expedicionários e familiares, reuniram-se no dia 29 de Maio, no Palácio dos Desportos, em Torres Novas, para o 42.º Encontro Nacional dos Expedicionários a Timor, que contou com a presença da embaixadora de Timor em Portugal, Natália Carrascalão. A recepção aos «katuas» e acompanhantes começou a ser feita logo a partir das 10h30. Por voltas das 12 horas teve lugar o içar das bandeiras de Timor-Leste e de Portugal, ao som dos respectivos hinos nacionais, bem como da de Torres Novas. Seguiram-se a missa e o almoço-convívio. O presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, António Rodrigues, felicitou a comissão organizadora deste encontro «pelo trabalho, pelo entusiasmo, pela alegria com que procuraram juntar em Torres Novas homens e mulheres que, de alguma forma, têm a ver com esse mítico e fantástico povo maubere de Timor-Leste». Dirigindo-se directamente a Natália Carrascalão, António Rodrigues elogiou-a por ter o privilégio e o mérito de ser embaixadora de um país fantástico e de um povo muito singular, que so-

freu as agruras do colonialismo e das invasões do Japão e da Indonésia. «Sofreram, foram aparentemente humilhados, mas mantiveram sempre viva a dimensão da história e a dimensão de um povo que não se vergou a qualquer que fosse o seu ocupante», afirmou o presidente da câmara. A embaixadora de Timor em Portugal sublinhou: «É com muita honra e com muita alegria que vejo que, ao fim de tantos anos, aqueles que foram para Timor continuam a reunir-se e, ainda por mais, com as suas famílias. Isso é algo que nos toca muito no coração». Expressando a gratidão que os timorenses sentem pelo povo português, Natália Carrascalão destacou que Timor-Leste fala português por escolha própria e que, cada vez mais, os laços de amizade são mais fortes. No final, a embaixadora entregou um lírio branco à mulher de um expedicionário, em homenagem as todas mulheres que viram os seus maridos partir para tão longe e servir Timor. A animação continuou pela tarde, com actuações do conjunto Xarepa Band e do Rancho Folclórico de Torres Novas.

27


DESTAQUES RELAÇÕES iNTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO DESPORTO ACÇÃO SOCIAL TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

seminário internacional sobre família e trabalho biblioteca municipal acolheu

O auditório da Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes acolheu, entre os dias 9 e 12 de Junho, o seminário internacional «Tempo para o trabalho e para a família», promovido pela LOC/MTC (Liga Operária Cristã/Movimento de Trabalhadores Cristãos). O evento, que teve o apoio do município de Torres Novas, contou com a representação de diversos movimentos de trabalhadores cristãos europeus, de países como Espanha, Bélgica, Alemanha, Dinamarca, Inglaterra, República Checa e Eslovénia, bem como do bispo da diocese de Santarém, D. Manuel Pelino. Na sessão de abertura, o presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, António Rodrigues, destacou a importância do trabalho que o município tem desenvolvido ao longo dos anos, nomeadamente através da criação de um gabinete dedicado à acção social, da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens, de uma rede social no concelho com 59 parceiros, do banco local de voluntariado, de uma loja social ou de uma grande articulação com o CRIT. Ao longo do programa do seminário foi abordada a ligação entre a família e o trabalho, bem como o desafio da sua conciliação, nomeadamente devido à prática de horários dilatados, do desemprego e dos baixos salários. Como soluções para esta problemática foram apontadas, por exemplo, a consolidação de políticas e regulamentação, sobretudo direccionadas para a defesa e promoção da conciliação do trabalho e da família, para a promoção da natalidade e para a inte28 gração dos trabalhadores imigrantes e das suas famílias.


BM15

Choral Phydellius cantou os

parabéns ao Museu Municipal Carlos Reis

Jovens alunos do conservatório do Choral Phydellius levaram música ao Museu Municipal Carlos Reis, assinalando o 74.º aniversário deste equipamento, no dia 20 de Junho. Ao longo de cerca de uma hora, a música foi fluindo pelas diversas salas do museu, tornando a observação das peças de arte ainda mais agradável. Sob a orientação do director pedagógico, Vítor Ferreira, participaram nesta iniciativa alunos das classes instrumentais de clarinete, de saxofone, de guitarra e de canto. Rafael Fernandes (guitarra clássica) interpretou obras de Leo Brouwer e de Francisco Tárrega. Duarte Almeida (clarinete) apresentou uma peça de Richard Walthew. Maria Inês Pereira (clarinete e canto) interpretou Bach, Mozart, Krommer e Stark. João Tiago, João Luís, Pedro Borga e David Mourão (saxofone) demonstraram temas ragtime. Diana Lopes, Maria Inês, Adriana Graça e Diogo Dinis (quarteto de clarinetes Phydellius) interpretaram temas tradicionais húngaros e obra de Clare Grundman. A professora Veronika Korinna acompanhou ao piano.

No final, o museu teve direito a «parabéns», entoado por todos os presentes. O Museu Municipal Carlos Reis deve a sua fundação a Gustavo Pinto Lopes e encontra-se instalado na casa Mogo de Melo, edifício classificado como imóvel de interesse concelhio, na ladeira do Salvador, em pleno centro histórico da cidade. Do seu programa consta a implantação de núcleos museológicos, a realização de exposições temporárias e a recolha, restauro de materiais e investigação de temas da história e do património locais. Os núcleos permanentes são o de pintura de Carlos Reis (pintor naturalista nascido em Torres Novas em 1863), o de arte sacra (com as alas de fotografia, estatuária e pintura) e o de pré-história e romanização (cujo testemunho maior é Vila Cardílio e os seus mosaicos policromos).

29


DESTAQUES RELAÇÕES iNTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO DESPORTO ACÇÃO SOCIAL TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

Encerramento das Actividades de Enriquecimento Curricular:

três dias de diversão no jardim das rosas

Durante os dias 15, 16 e 17 de Junho, cerca de 1260 crianças de todo o concelho estiveram no jardim das rosas e na Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes para o encerramento das actividades de enriquecimento curricular. Ao longo dos três dias, os alunos de todas as escolas do 1º ciclo do ensino público de Torres Novas puderam realizar diversas actividades, numa iniciativa organizada pela divisão de Educação da Câmara Municipal de Torres Novas, que contou com o apoio do Exército. Realizaram-se acções de índole física e desportiva como jogos com bola, trampolim e ginástica, bem como de índole linguística e musical, onde os alunos colocaram em prática os conhecimentos adquiridos ao longo do ano. De recordar que durante o ano lectivo estas crianças usufruem de aulas de inglês, de actividade física e de música 30

em equipamentos municipais como o Palácio dos Desportos e as Piscinas Fernando Cunha, com transporte assegurado pelo município torrejano.


DESTAQUES RELAÇÕES iNTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO Regeneração urbana TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

Município de Torres Novas promove

investigação sobre as ruínas da antiga igreja de Santa Maria No âmbito do programa de acção de Regeneração Urbana do Centro Histórico, o município de Torres Novas, através de um protocolo de parceria com a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, está a desenvolver um projecto de investigação sobre as ruínas da antiga igreja de Santa Maria. Esta intervenção, realizada por cerca de 25 alunos (incluindo 5 alunos da Escola Secundária de Maria Lamas), visa concluir a definição e o levantamento das estruturas remanescentes da igreja de Santa Maria, demolida em 1975, para, posteriormente, melhor definir e interpretar os vestígios da primitiva igreja de planta gótica, posta a descoberto em anteriores intervenções, bem como outras estruturas identificadas em níveis inferiores àquela. A primeira fase deste projecto foi executada entre os dias 18 e 23 de Abril e a segunda intervenção decorreu no mês de Julho de 2011. Os trabalhos previstos incluíram aspectos como limpeza e preparação do terreno para as tarefas de escavação, revisão e registo das estruturas e estratigrafias existentes, decapagem manual do terreno até à cota de ocupação moderna com exposição do arranque das paredes do templo. Será também efectuado o desenho e registo de todos os materiais exumados e estruturas, escavação do interior do templo e do espaço imediato, até à cota da sua ocupação medieval, recolha e análise de vestígios de fauna e flora; recolha e armazenamento de todos os materiais recolhidos até ao término dos trabalhos. Situada dentro das muralhas da cerca, num local privilegiado, junto ao castelo e em pleno coração da vila, esta igreja teve, como refere Joaquim Rodrigues Bicho no livro Pinceladas Torrejanas, «uma história infeliz que vem revelar como pode perder-se património». Sobre a sua origem e designações lê-se também na mesma publicação o seguinte: «Chamou-se o templo de Santa Maria de Almonda e foi comenda dos Templários. Depois da extinção da Ordem em 1312, passou a denominar-se Santa Maria da Alcárcova ou Santa Maria do Castelo (…) Em antiguidade, detinha a igreja de Santa Maria a honra de ser segunda paroquial, logo a seguir à matriz o Salvador. E Artur Gonçalves arrisca que os Cristãos a construíram antes da ocupação dos Mouros em 1976.» Projecto com financiamento comunitário.

31


DESTAQUES RELAÇÕES iNTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO Regeneração urbana TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

Exposição «Expressões

da Arte e do Culto em

Torres Novas» no Museu Municipal Carlos Reis

Inserida no programa de acção de Regeneração Urbana do Centro Histórico de Torres Novas e na agenda da feira medieval «A chegada do rei menor», o Museu Municipal Carlos Reis apresenta desde 5 de Maio e até 4 de Setembro, a exposição «Expressões da Arte e do Culto em Torres Novas – séculos XIV, XV e XVI». Esta iniciativa decorre em parceria com a Santa Casa da Misericórdia de Torres Novas e com as paróquias de Torres Novas. Esta mostra, patente no espaço de exposições temporárias do museu, apresenta peças de arte sacra – pintura e escultura – vindas de vários altares de templos do concelho, em resultado do empenho e colaboração de diversas pessoas e instituições envolvidas na cedência temporária das peças em exposição. Com o objectivo de mostrar algumas das melhores peças pertencentes ao espólio desta época da antiga vila de Torres Novas, nesta exposição pode-se apreciar, por exemplo, a preciosa imagem gótica de Nossa Senhora do Ó (século XIV/XV) proveniente da extinta igreja de Santa Maria do Castelo. 32

Apresenta-se também a imagem de Nossa Senhora dos Prazeres, da capela do Vale. Proveniente de um dos altares colaterais da mesma capela, encontra-se ainda a imagem de Nossa Senhora da Piedade, de pedra policromada (séc. XV/ XVI) considerada de grande valor artístico. A mostra inclui ainda a imagem de Santa Maria da Serra ou Nossa Senhora da Serra, proveniente de Alqueidão; a imagem de Santa Quitéria (igreja de Pedrógão), de madeira, do séc. XVI; e duas esculturas de menores dimensões, das igrejas de Casais Martanes e de Adofreire – Santa Catarina, uma imagem pouco conhecida e só recentemente localizada, e uma outra representando a Virgem com o Menino. Para além do conjunto escultórico apresentado, podem ser ainda apreciadas as quatro magníficas e valiosíssimas tábuas quinhentistas provenientes da igreja de S. Pedro (tendo já percorrido outros locais de Torres Novas, nomeadamente a igreja do Salvador e o museu municipal), representando S. Paulo, Santa Marta, S. Jorge lutando com o Dragão e Santa Apolónia. De autor desconhecido, revelam no seu conjunto uma muito provável encomenda ao mesmo pintor. Projecto com financiamento comunitário.


BM15

Dia Eco-Escolas em Torres Novas

Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes, 20 de Maio Projecto com financiamento comunitário.

No âmbito do programa «Eco-Escolas», o município de Torres Novas promoveu actividades para as escolas do concelho neste projecto no ano lectivo de 2010-2011. A iniciativa realizou-se no dia 20 de Maio, inserido no programa de acção de Regeneração Urbana do Centro Histórico de Torres Novas. A escolha da data prendeu-se com o facto de se comemorar a 22 de Maio de 2011 o Dia Internacional da Biodiversidade, sendo que um dos objectivos desta iniciativa foi dinamizar acções que visassem a promoção e a divulgação de trabalhos desenvolvidos sobre temáticas ambientais e ecológicas. De manhã e à tarde, cerca de 500 alunos do pré-escolar e do primeiro ciclo do ensino básico assistiram à peça de teatro O Rouxinol, apresentada pela companhia do Teatro Bocage, no auditório da Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes. Este conto infanto-juvenil, integrado no Plano Nacional de Leitura, com texto original de Hans Christian Andersen, foi produzido pela companhia de teatro para festejar o Ano Internacional das Florestas e da Preservação da Natureza. O programa terminou com a visualização do documentário «Pare, Escute, Olhe», de Jorge Pelicano, numa sessão aberta ao público em geral e que contou com a presença do realizador para uma conversa informal. De realçar que este documentário foi recentemente distinguido em Itália, na 59.ª edição do Trento Film Festival, com o prémio Cittá di Bolzano, na categoria de Melhor Filme de Exploração e Aventura.

Alunos do curso de Introdução ao Cinema

apresentam o filme Respirar

No dia 8 de Abril, pelas 18 horas, foi apresentado o filme Respirar, no auditório da Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes, que resultou do curso de Introdução ao Cinema realizado no âmbito do programa de acção Regeneração Urbana do Centro Histórico de Torres Novas. Este filme foi totalmente realizado e produzido pelos doze alunos do curso promovido pela BMGPL e pelo Cineclube de Torres Novas, que decorreu entre Outubro de 2010 e Janeiro de 2011. Ao longo de 15 sessões, num total de 60 horas, os jovens entre os 14 e 18 anos procuraram desenvolver capacidades cognitivas e artísticas, não apenas direccionadas para a área do cinema, mas também envolvendo a inevitável relação com a literatura e outras artes, nomeadamente a fotografia, a pintura e a música. O curso, orientado pela dupla de realizadores Mariana Castro, uma cineasta da região, e Sílvio Santana, teve uma forte componente de intervenção urbana na abordagem cinematográfica e no argumento fílmico, como se poderá observar no resultado final.

Projecto com financiamento comunitário.

33


DESTAQUES RELAÇÕES iNTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO Regeneração urbana TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

Apresentadas e iniciadas três obras

da Regeneração Urbana do Centro Histórico de Torres Novas

Projecto de reconversão da antiga garagem dos Claras Uma das obras no âmbito do programa de acção da Regeneração Urbana do Centro Histórico é a reconversão da antiga garagem dos Claras, que será convertida num amplo espaço público coberto. Este espaço multiusos poderá ser utilizado para as mais diversas iniciativas do município. A obra passará pela total remoção das paredes laterais da antiga garagem de autocarros – na rua dos Cides e na rua de São Pedro – mantendo-se os pilares metálicos que sustentam a estrutura e que serão reforçados e revestidos. A cobertura de chapa será substituída por materiais que permitam a entrada de luz, mas assegurando o isolamento térmico. As áreas existentes no piso -1 serão aproveitadas para novas instalações sanitárias, com uma área de ampliação ao nível da praça para instalações sanitárias de deficientes e um espaço de apoio às mães e crianças (fraldário). Ao nível do piso 0 será criada uma área ampla com apoio de cafetaria e esplanada.

34


BM15

Percurso acessível no centro histórico – 1ª fase Outra das obras com início imediato será a criação de um percurso acessível para todos, sem barreiras arquitectónicas, sobretudo para pessoas com mobilidade condicionada ou incapacidades visuais, entre a rua Alexandre Herculano e a Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes. Este projecto implica diferentes tipos de intervenção, começando desde logo pela pavimentação, através de pequenas reparações e concordâncias no piso. Serão criadas rampas de acesso ao longo do percurso e as instalações sanitárias refeitas e recolocadas numa outra zona da rotunda. Haverá também uma reconversão do equipamento urbano (bancos, floreiras, papeleiras), optando-se por mobiliário com um design mais actual e mais ajustado aos espaços limitados existentes. Esta obra tem o valor de 98 377,58 euros.

Início da recuperação da Casa da Lezíria Em pleno centro histórico, a Casa da Lezíria vai acolher a universidade sénior da ARPE - Associação de Reformados e Pensionista de Torres Novas, colectividade que o presidente da câmara, António Rodrigues, considerou, no lançamento da primeira pedra da obra, «uma das melhores do concelho, com uma dinâmica muito especial, que justifica o investimento da câmara». Também o Choral Phydellius irá beneficiar desta intervenção numa zona que ficará bastante enriquecida com a obra iniciada. No piso térreo das instalações haverá uma sala de convívio, gabinetes, um pequeno bar, instalações sanitárias e uma sala de arquivo para uso do Choral Phydellius. Os primeiro e segundo pisos serão destinados à ARPE. Gabinete da direcção, secretaria, sala de informática, bar, zona de estar, instalações sanitárias e duas salas de aulas são algumas das componentes do novo equipamento. A obra está a cargo da Ecoedifica e a candidatura tem o valor de 611 708,08 euros.

Projecto com financiamento comunitário.

35


DESTAQUES RELAÇÕES iNTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO Regeneração urbana TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

Câmara Municipal de Torres Novas apoia

a festa das sopas de Vila do Paço Atribuindo à festa das sopas, organizada pela Sociedade Filarmónica e Recreativa de Vila do Paço, uma relevância turística estratégica, a Câmara Municipal de Torres Novas aprovou, em reunião ordinária privada realizada a 5 de Abril, a celebração de um protocolo de colaboração para apoiar a organização deste evento. O apoio será prestado nas vertentes financeira e logística, nomeadamente através da cedência de equipamentos e outros meios técnicos, materiais, logísticos ou de divulgação. A festa das sopas de Vila do Paço realiza-se desde 2003 e baseia-se numa mostra de diferentes tipos de sopa, confeccionadas pela comunidade local. Destacando-se na área da gastronomia, este evento contribui para a promoção e divulgação da cultura e das tradições locais, fomentando a perpetuação do receituário local. A Câmara Municipal de Torres Novas considera ainda que esta iniciativa contribui para o desenvolvimento do espírito associativo e de partilha dentro e fora da comunidade local, bem como para a promoção e projecção do concelho. A edição deste ano da festa das sopas realizou-se no dia 10 de Abril, com cerca de quarenta qualidades de sopa.

XXV Festival Gastronómico do Cabrito

36

A Câmara Municipal de Torres Novas, em colaboração com os restaurantes do concelho, realizou, de 15 a 24 de Abril de 2011, o XXV Festival Gastronómico do Cabrito. Este evento gastronómico, que comemorou a sua 25.ª edição, pretende destacar-se pela conjugação de experiências sensoriais, numa perfeita junção do tradicional com o contemporâneo. Durante 10 dias serviu-se à mesa dos restaurantes especialidades gastronómicas como o cabrito assado no forno com batatas e grelos (prato candidato às «7 Maravilhas da Gastronomia») ao cabrito na púcara, sem esquecer a doçaria à base de produtos tradicionais da região, nomeadamente o bolo de frutos secos e o gelado de baunilha com figos de Torres Novas. Durante esta edição puderam ser degustadas mais de dez especialidades distintas de cabrito e de sobremesas. O festival surpreendeu os visitantes envolvendo-os numa atmosfera de animação e fazendo-os reviver as tradições torrejanas nos pequenos momentos surpresa que integraram o programa do evento. Esta edição do festival despertou o interesse da comunicação social, com destaque para o programa Portugal em Directo, da RTP1, que realizou uma reportagem sobre esta iniciativa.


BM15

Candidatura às «7 Maravilhas da Gastronomia» Torres Novas submeteu dois pratos O município de Torres Novas, com o apoio da ADIRN – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Norte, candidatou-se à iniciativa «7 Maravilhas da Gastronomia», em representação da região da Estremadura e Ribatejo, com as receitas «Cabrito assado no forno com batatas e grelos» (categoria «Carne») e «Miga à Manuel Pescador com enguias no espeto» (categoria «Peixe»). A escolha dos pratos foi feita com base no seu enquadramento histórico-cultural no contexto do património imaterial torrejano. Os textos elaborados para acompanhar a candidatura exploraram o diferencial de cada receita, a sua componente de tradição, a utilização de ingredientes tipicamente locais, mas também a sua importância cultural na história local e no destaque de Torres Novas enquanto destino gastronómico a nível nacional e internacional. Cabrito assado no forno com batata e grelos

É nas características únicas da flora, que comporta espécies de reconhecido interesse aromático e condimentar, do clima e do solo do parque natural da serra D’Aire que pastam os exemplares de raça serrana que servem de base à confecção deste prato e que, pelo distinto sabor da sua carne, conferem características ímpares a esta especialidade gastronómica torrejana. A escolha e a combinação de condimentos traduzem igualmente o esmero na confecção deste prato. Delicadamente envolvida numa pasta de tempero aromatizada, e salpicada de salsa, a carne de cabrito é levada a assar no forno num tacho de barro elaborado por um dos oleiros mais antigos do concelho e, por isso, uma peça representativa do artesanato genuíno torrejano. A carne, caramelizada e suculenta, é acompanhada

por batata nova loura e por grelos levemente cozidos, num trio perfeito para a degustação dos sabores mais rústicos. O sabor deste prato de cabrito reflecte o «saber-fazer» tradicional torrejano e ganha o seu verdadeiro significado quando é conhecido o contexto cultural que o configurou. Migas à Manuel Pescador com enguias no espeto

Migas de bacalhau desfiado com pão de trigo e pão de milho, cobertas com molho de refogado, servidas em alguidar de barro e acompanhadas com enguias grelhadas no espeto. Esta receita do mestre Manuel Pescador tem já quatro gerações, mantendo-se sempre na família. Este prato já fez parte da ementa de inúmeros eventos de destaque, a nível nacional e internacional, representando sempre com distinção a nossa região e o país. (texto cedido por José Martins Pescador de Matos)

Aprovada a proposta de celebração de protocolo para apoiar as Festas de Santo António Reconhecendo a Câmara Municipal de Torres Novas o interesse turístico e social das festas de Santo António, enquanto evento que celebra e promove as tradições populares da cidade, e na sequência do apoio solicitado por parte da Comissão de Festas de Santo António, foi aprovada na reunião de câmara ordinária privada n.º 13/11, do passado dia 31 Maio de 2011, a proposta de celebração de protocolo com aquela entidade, a fim de viabilizar mais uma edição das festas de Santo António. Através desse acordo pretende a autarquia assegurar o futuro desta festa, comprometendo-se a apoiar a comissão com as diversas necessidades logísticas do evento, cedendo e montando os equipamentos necessários, excluindo, contudo, o recurso a apoio financeiro. 37


DESTAQUES RELAÇÕES iNTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO Regeneração urbana TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

Mais de 700 litros de óleos alimentares usados foram recolhidos no 1.º trimestre de 2011 Nos três primeiros meses do ano, através dos dezassete oleões distribuídos pelo concelho de Torres Novas, foram recolhidos 741 litros de óleos alimentares usados. Os oleões que registaram a maior quantidade de óleo depositado foram os recipientes localizados em Pedrógão (90 litros), Lapas (75 litros) e Assentis (65 litros). Para uma correcta utilização destes equipamentos, os munícipes devem aproveitar garrafas de plástico vazias (de água, sumos ou até mesmo de óleo), para encher com os óleos alimentares usados (OAU). Essas garrafas, depois de cheias, deverão ser depositadas nos oleões, através da abertura localizada no alçado superior. Este procedimento é diferente do anterior, quando o óleo era depositado directamente no oleão. Posteriormente, os óleos alimentares usados são encaminhados para um operador licenciado, para serem transformados em combustível ecológico (biodiesel).

Contentores de recolha de roupa Mais de 18 toneladas de material recolhidas Entre a instalação dos dezassete contentores de roupa no concelho de Torres Novas, a 18 de Dezembro de 2010, e o dia 22 de Abril de 2011, foram recolhidos 18 571 kg de vestuário. Os contentores que registaram a maior adesão foram aqueles que estão situados na rua da Várzea (junto ao supermercado Intermarché), com 2371 kg, e na rua Sousa e Faro (junto ao supermercado Modelo), com 2161 kg. Aos contentores instalados em Dezembro juntaram-se, no início de Abril, mais quatro, localizados em Chancelaria, Zibreira, Pedrógão e no parque de estacionamento do supermercado Aldi. Esta iniciativa do município de Torres Novas, em parceria com a Humana Portugal, é uma forma de proteger o ambiente e de potenciar o mercado local em países onde esta entidade colabora. Para além de roupa são também aceites nestes contentores tecidos, sapatos, livros e brinquedos que não sejam facilmente quebráveis.

38


DESTAQUES RELAÇÕES iNTERNACIONAIS CULTURA EDUCAÇÃO Regeneração urbana TURISMO AMBIENTE INTERNET CANIL OBRAS

Férias da Páscoa no Espaço Internet Durante as duas semanas de interrupção lectiva referentes à Páscoa, 78 crianças do ATL Rosto e das actividades de tempos livres promovidas pelo município passaram pelo Espaço Internet, no âmbito da actividade «A brincar também se aprende». Este ano, para além de se divertirem com os famosos jogos online, as crianças também pintaram desenhos online alusivos à época e ainda fizeram pesquisas acerca da Páscoa para descobrirem o porquê de algumas tradições, como as amêndoas e o ovo, símbolo daquela quadra. No final todos levaram para casa uma oferta do Espaço Internet: um bloco para registar ideias para as próximas pesquisas e os certificados de participação.

Espaço Internet comemora o Dia Mundial das

Telecomunicações e da Sociedade da Informação 2011 O Espaço Internet de Torres Novas, respondendo a um desafio da UMIC – Agência para a Sociedade do Conhecimento, associou-se às comemorações do Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade de Informação (17 de Maio) através de iniciativas que destacaram a importância das TIC na procura de emprego para cidadãos desempregados ou em risco de desemprego. Durante a semana de 16 a 20 de Maio todos os interessados puderam dirigir-se ao Espaço Internet e solicitar ajuda ao monitor para encontrar emprego através da internet, criar um currículo e depois colocá-lo numa bolsa de emprego online. A ONU – Organização das Nações Unidas – estabeleceu o dia 17 de Maio como Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade de Informação. Esta iniciativa visa promover acções de sensibilização e consciencialização pública para os benefícios da utilização da internet. O tema escolhido para o ano de 2011 é «melhor qualidade de vida nas comunidades rurais com as TIC» (better life in rural communities with ICTs) e tem como objectivo destacar o importante papel das tecnologias da informação e comunicação (TIC) como promotores da da qualidade de vida das pessoas, da sociedade e da economia. 39


BM15

DELIBERAÇÕES CAMARÁRIAS Resumo das principais deliberações da câmara municipal de Torres Novas, de Abril a junho de 2011

abril a junho Aprovada a adjudicação da empreitada referente ao conjunto arqueológico composto pela muralha fernandina, o interior das torres do castelo, a torre do cruzeiro e a capela do Livramento à empresa Lusocol – Sociedade Lusa de Construções, Lda., pelo valor de 308 630,13 € + IVA, com um prazo de execução da obra de 150 dias. Aprovada a adjudicação da empreitada referente à implementação de um percurso acessível, entre a rua Alexandre Herculano, a quinta da Lezíria e o jardim das rosas, à empresa Manteivias – Engenharia e Construção, S.A. pelo valor de 92 809,03 € + IVA com um prazo de execução de 90 dias. Aprovado o relatório de gestão e contas relativo ao exercício de 2010 da Turrisespaços-Empresa Municipal de Gestão de Equipamentos Culturais e Desportivos do Município de Torres Novas, EEM. 40

Aprovado o inventário e o aumento à conta 51 do património do município de Torres Novas. Aprovados a prestação de contas e relatório de gestão do exercício de 2010 do município de Torres Novas. Aprovada a proposta de aplicação do resultado líquido do exercício de 2010 do município de Torres Novas. Aprovado o balanço social (objectivos, projectos e recursos) do município de Torres Novas. Aprovada a aquisição do direito de promoção da Feira Nacional Frutos Secos/ Associação Nacional dos Produtores de Frutos Secos e Passados. Aprovada a adjudicação da empreitada referente à pavimentação da estrada entre Fungalvaz e o limite do concelho

de Ourém (Alburitel) à empresa Construções Júlio Lopes, S.A., pelo valor de 138 000,00 € + IVA, com um prazo de execução de 90 dias. Aprovado o apoio à organização da 6.ª edição do «Estágio para Jovens Instrumentistas Torrejanos», organizado pelo Choral Phydellius, para aquisição de refeições. Aprovada a proposta de revisão do mapa de pessoal do município. Aprovada a celebração de um protocolo entre a Câmara Municipal de Torres Novas e a Comissão das Festas de Santo António com vista ao apoio da organização das festas na vertente logística. Aprovados o processo de concurso e o lançamento da empreitada, por concurso público, da requalificação urbana da avenida João Paulo II.


41


AS OVa N ei RES Corr

OR los E Tsconce D L a IPA r de V C I a N és MU io C n

s

RA Antó ova MA ral es N

te

le

f

e on

s

ww

0 8 62 0 31 52 81 2 63 9 00 L_ 24 812 5 090 8 9 E_ IPA 83 49 RD VE NIC PAL_ 2 249 U Nº I _ S M UA CA NIC ÇÃO 160 08 MU UCA ÁG IOTE 9 817 0 L IO ED 49 9 812 0 79 2 BIB ITÉR T_ 1 E 3 4 8 E 2 D M 10 N 9 L_ CE SÃO 17 70 TER ICIPA AL_ 24 8 I N I 8 9 DIV ÇO MUN OCI _ 24 812 0 S A TO 19 O ANA L_ 249 535 ESP DIO 39 Á A 8 ÇÃ S P T 2 I E 81 ES AC ART IC 49 0 B. S_ 2 49 UN GA DO O M PAL_ 2 RTO 12 19 0 I 8 O JA 7 LO CAD UNIC DESP 249 39 1 R _ L 8 E M S 19 9 PA M U DO NICI IS_ 24 813 0 3 SE U M CIO MU ICIPA 249 9 44 LÁ 0 PA LHÃO MUN MO 9 83 30 I IS 4 PAV INAS E TUR IVIL_ 2 839 9 C PIS TO D O C IA_ 24 S N ÇÃ Í O P EC IRG V OT PR RO T A TE

e út

7 m-t as ne_ efo 9 811 ral@c snov l e t 24 ge rre fax_ ail_ -to m m e w.c

is

e r t 0 s.p _ Âa Gen 21 Tor C 43 va o 39 Ru 50-4 n 8 es pt 23 . 249 80 orr

42

Boletim Municipal nº15  

Boletim Municipal nº15 da Câmara Municipal de Torres Novas

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you