Page 1

Fevereiro | 2011

Crer+ para

Ser+


Da Equipa para ti...

Olá amiga (o)! Este mês de Fevereiro, sendo o mais “pequeno” dos doze, nem por isso é o menor em datas significativas. Certamente tens reparado como as montras das nossas cidades e vilas estão já desde há algum tempo todas enfeitadas com ursinhos de peluche, muitos corações… tudo para lembrar que está próximo o Dia dos Namorados, que se celebra no dia 14 de Fevereiro. Hoje gostava de pegar nesta data para te falar de uma outra, esta muito mais silenciosa e discreta, tal como habitualmente são as obras de Deus. No dia 02 de Fevereiro, data em que a Igreja celebra a Apresentação de Jesus, celebra-se o Dia do Consagrado. Quem são os Consagrados? perguntas tu. São homens e mulheres que, nos quatro cantos do mundo, vivem a sua existência numa permanente doação de si mesmos, por Amor. Ao jeito de Jesus que, com a Sua vida, a Sua palavra e acção, foi denúncia da injustiça, foi colo seguro para os mais débeis, foi Verdade num mundo de mentira, foi paciente num clima de desespero… os Consagrados oferecem a Sua vida a Deus e nessa entrega a Ele e aos irmãos encontram a verdadeira realização. Sem deixarem de ser “pessoas normais”, estes homens e mulheres (religiosos e religiosas, membros de Institutos Seculares) arriscam viver o Amor até às últimas consequências, aceitando como projecto de Felicidade, esta entrega livre e sem fronteiras nem preconceitos; na partilha do que têm e são dizem não ao individualismo que teima em alastrar no nosso mundo! E tu? Já pensaste que este pode ser o teu projecto de Felicidade? M a n tém-te atento (a) e… se Cristo bater à tua porta não tenhas medo de Lha abrir pois “Ele não tira nada, dá tudo!”. Um abraço amigo. Pela equipa, Elisabete Puga


Grupo da Guarda em linha No passado dia 08 de Janeiro realizámos o nosso encontro. Durante a reunião estivemos a escrever numa imagem da âncora os nomes de pessoas em quem acreditamos e confiamos. Vimos também dois filmes sobre a vida de Chiara Luce, uma jovem que morreu aos 18 anos depois de muito sofrimento provocado por uma doença nos ossos. Os filmes que vimos são um pouco chocantes mas aprende-se com a vida de Chiara. Mesmo quando estava a sofrer mais, sempre com boa vontade, dizia aos pais que não chorassem por ela porque ia para o lado de Deus, que ficava bem entregue. Estas são algumas das palavras que Chiara Luce disse: “Não posso dar os brinquedos quebrados para as crianças

que não têm! Para elas, os melhores!”. “Eu não devo falar de Jesus, mas devo dar Jesus com o meu comportamento”. ” Agora não tenho mais nada, porém ainda tenho o coração e com ele posso amar”. Chiara Luce, que foi beatificada no dia 25 de Setembro de 2010, era uma jovem bonita, alegre, activa, cheia de talentos, gostava de música, tinha muitos amigos, gostava de fazer caminhadas nas montanhas e jogar ténis, queria viajar pelo mundo fora. Alguns dos seus colegas faziam troça por causa de suas atitudes simpáticas e gentis, mas isso nunca a impediu de fazer o bem a todos! Pelo grupo,

Marta e Samanta

Isto é contigo! O quê??? Ainda não fizeste a tua inscrição? Não percas tempo, é já nos dias 25-27 de Fevereiro, em Fátima. Inscreve-te para: j.focosesperanca@gmail.com ou para o Tlm.: 926 354 048 (Elisabete)

Agenda Fevereiro de 2011 Dia 02 Dia do Consagrado 07 Dia dos Professores 11 Dia Mundial do Doente

14 Dia dos Namorados 20 Beatos Francisco e Jacinta Marto 21 Dia Internacional da Língua Mãe 22 Dia Europeu da Vítima de Crime 25-27 Retiro de Jovens em Fátima


Dia de S. Valentim Desde há vários anos se vem consolidando o hábito de se celebrar no dia 14 de Fevereiro o Dia de S. Valentim, associando a este o dia dos namorados. Mas, quem foi S. Valentim? Porquê jovens e menos jovens adoptam este dia para manifestar de forma especial o seu amor à pessoa amada? São várias as tradições sobre a identidade de S. Valentim e o modo como ele se tornou o patrono dos namorados. Uma das teorias apresenta Valentim como um mártir do séc. III; ao recusar renunciar à fé cristã foi decapitado. Outra tradição apresenta Valentim como um sacerdote cristão que, nesta mesma época, terá violado um decreto imperial: o imperador romano Claudius II, com o objectivo de angariar muitos homens para o seu exército e acreditando que seria mais fácil se os jovens não tivessem família, proibiu os casamentos no Império. Não concordando com esta imposição, Valentim continuou a presidir às celebrações matrimoniais às escondidas. Ao ser descoberto ele terá sido preso, torturado e condenado à morte, a qual terá ocorrido no dia 14 de Fevereiro do ano 269. Que lição poderemos tirar destas duas tradições? Valentim surge como um mártir, como alguém que deu a vida por amor: por amor aos homens e por amor a Deus. A partir daqui poderemos questionarmo-nos e reflectirmos sobre o verdadeiro sentido do Amor. Que sentimento é este? Como se expressa? O que implica? Estas são apenas algumas das questões que se nos podem colocar . Toda a pessoa humana tem em si esta necessidade de amar e ser amada; o amor e a capacidade de amar distinguem o ser humano de qualquer outro ser vivo.

Ao olharmos para a nossa vida concreta percebemos que existem vários tipos de amor: o amor entre a pessoa humana e Deus, o amor entre os esposos, o amor entre pais e filhos, o amor entre amigos… Formas diferentes, mas com pontos em comum que são essenciais em qualquer relação. Desde logo a necessidade de transparência e de abertura, sem as quais não existe uma relação saudável, seja entre amigos, entre esposos ou namorados, entre nós e o próprio Deus. Mas não ficamos por aqui. Não podemos falar em Amor sem falar em responsabilidade, em doação ao outro. Aquele que ama não se coloca em primeiro lugar, nem a si nem aos seus interesses ou ao seu bem-estar mas àquele que ama. A pessoa dá-se incondicionalmente! Afinal, não é o Amor de Deus o protótipo e a fonte do nosso amor? Sim! E Ele amou – e ama-nos - sem medida, sem condições. É desta forma que Ele nos pede que amemos: “Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei” (Jo 15, 12). Caro (a) jovem, fica o apelo para ti que queres celebrar o Dia de S. Valentim ou “dia dos namorados”: o amor que, tal como qualquer outro valor, não se vê, não é uma coisa concreta, mas que se manifesta através de gestos concretos, exige sempre um compromisso com alguém; o amor é de facto exigente e demasiado importante, não deve ser vivido de qualquer forma. E é assim com o amor humano, com o amor entre as pessoas, mas também com o Amor a Deus que nos ama incondicionalmente!


Curiosidades... Calendários da Humanidade Quando chegamos a Dezembro, mais um ano é encerrado no nosso calendário. A sensação é que isto acontece por todo o planeta. Mero engano, a humanidade é construída por civilizações tão distintas, que produzem cada uma o seu próprio calendário. No nosso planeta algumas civilizações já ultrapassaram o quarto ou quinto milénio, enquanto que outra ainda não chegou ao segundo. Durante a história da humanidade vários calendários foram criados e apagados do mapa. Calendários dos antigos egípcios, sumérios, maias, babilónicos, astecas, entre muitos. A maioria deles tem as suas origens atreladas às religiões seguidas por cada civilização como marco da sua contagem e nos ciclos solares ou lunares. Ao chegarmos ao ano 2011 da era cristã, esta data não diz nada a cerca de setenta por cento das pessoas distribuídas pelos países. Mas em que ano estão ou estarão outras civilizações do século XXI em 2011? Quais os principais calendários existentes nos dias de hoje? Além do calendário cristão, ou gregoriano, temos o calendário judaico, o calendário muçulmano e o calendário chinês, cada um com um momento histórico diferente e datas específicas. É diante dos calendários tão distintos que percebemos que a humanidade é rica em tradições e culturas muitas além da nossa civilização judaico-cristã. Calendário Cristão O calendário cristão teve o seu início no século VI, quando o abade Dionísio decidiu contar o tempo a partir do ano 1 do nascimento de Jesus Cristo. Até então a contagem era feita a partir da posse do imperador Diocleciano. Como Roma se tornara cristã e Diocleciano fora um feroz perseguidor do cristianismo, era

incompatível continuar contando o tempo a partir da sua posse. Para descobrir a data do nascimento de Cristo, Dionísio tomou como marco a data registada da fundação de Roma. Contou os anos de todos o reinados romanos e chegou à conclusão de que se tinham passado 753 anos da fundação da cidade eterna ao nascimento de Cristo. Esta data define o ano 1 da era cristã. Mas estudos recentes apontam para um erro de quatro anos, provavelmente pelo esquecimento de contar o período que o imperador Augusto governou com o seu nome de baptismo, Octávio (de 27 a 31 a.C). O erro é confirmado pela morte de Herodes, segundo o historiador judeu Flavius Josephus, ocorrida no mês de um eclipse lunar, que para os astrónomos ocorreu no ano 4 a.C. Portanto, quando da passagem oficial para o ano 2011, estamos a entrar no ano 2015 da era cristã. O calendário cristão tem as suas origens no antigo calendário romano, depois substituído pelo calendário juliano, no ano de 43 antes de Cristo, e finalmente substituído pelo calendário gregoriano, promulgado pelo Papa Gregório XIII, em 24 de Fevereiro de 1582. Segue o ano solar, com 365 dias, 5 horas e 49 minutos, divididos em 12 meses. De quatro em quatro anos é acrescentado um dia em Fevereiro, o chamado ano bissexto. Meses Gregorianos 01 - Janeiro – 31 dias 02 - Fevereiro – 28 dias (29 em anos bissextos) 03 - Março – 31 dias 04 - Abril – 30 dias 05 - Maio – 31 dias Etc… (Continua no próximo mês)


Para reflectir Carregando pedras... Um fervoroso devoto estava a atravessar uma fase muito penosa, com graves problemas de saúde na família e sérias dificuldades financeiras. Por isso rezava diariamente pedindo ao Senhor que o livrasse de tamanhas tribulações. Um dia, enquanto fazia as suas preces, apareceu um anjo, trazendo-lhe uma mochila e a seguinte mensagem: - O Senhor compadeceu-se da tua situação e manda-te dizer que é para colocares nesta mochila o máximo de pedras que conseguires e carregá-la contigo, nas tuas costas, por um ano, sem tirá-la por um instante sequer. Manda também dizer-te que, se tu fizeres isso, no final desse tempo, ao abrir a mochila, terás uma grande alegria e uma grande decepção. E desapareceu, deixando o homem bastante confuso e revoltado. "Como pode o Senhor brincar comigo desta maneira? Eu rezo sem cessar, pedindo a Sua ajuda, e Ele manda-me carregar pedras? Já não lhe bastam os tormentos e provações que estou a viver?", pensava ele. Mas, ao contar à sua mulher a estranha ordem que recebera do Senhor, ela disse-lhe que talvez fosse prudente seguir as determinações dos Céus, e concluiu dizendo: - Deus sempre sabe o que faz… O homem estava decidido a não fazer o que o Senhor lhe ordenara mas, por

via das dúvidas, resolveu cumpri-las em parte, após ouvir a recomendação da sua mulher. Assim, colocou duas pedras, pequenas, dentro da mochila e carregou-a nas costas por longos doze meses. Terminado esse tempo, na manhã da data marcada, e mal se contendo de tanta curiosidade, abriu a mochila conforme as ordens do Senhor e descobriu que as duas pedras que carregara nas costas por um ano tinham-se transformado em pepitas de ouro… Todos os episódios que vivemos na vida, inclusive os piores e mais duros de suportar, são sempre extraordinárias e maravilhosas fontes de crescimento. Temendo a dor, a maioria recusa-se a enfrentar desafios, a partir para novas direcções, a sair do lugar-comum, da mesmice de sempre. Com medo do peso e do cansaço, a maioria faz tudo para evitar situações novas, embaraçosas, que envolvam qualquer tipo de conflito. Mas aqueles que encaram com coragem as situações que a vida propõe, aqueles que resolvem "carregar as pedras", ao invés de evitá-las, negá-las ou esquivar-se delas, esses alcançam a plenitude do viver e transformam, com o tempo, o peso das pedras que transportaram em peso de sabedoria. Autor desconhecido


A par e passo com a JMJ 2011...

“Tentai acolher a cada dia a Palavra de Cristo. Escutai-O como ao verdadeiro Amigo com quem compartilhar o caminho da vossa vida. Com Ele ao vosso lado sereis capazes de enfrentar com valentia e esperança as dificuldades, os problemas, também as desilusões e os fracassos»”. (Da mensagem do Papa Bento XVI para a JMJ 2011)

Como é a minha relação com Jesus Cristo? Sinto-O como um amigo, alguém que está perto ou é um ser distante? O que faço para alimentar a minha relação com Ele? N.B. Continuamos à espera da partilha da tua reflexão! É partilhando que ficamos mais ricos! Envia para: focosesperanca@gmail.com

Pois é! Caminhamos a passos largos para o grande momento da Jornada Mundial da Juventude em Madrid! Ainda não decidiste se vais participar? Ainda estás a tempo! Se queres participar e gostavas de integrar um grupo com as Cooperadoras da Família, não hesites em contactar-nos o mais rápido possível. Vê os contactos na última página!

A Verdade e o Amor Um noite a mãe perguntou ao filho: - Filho, hoje foste bom para com toda a gente? - Não. A mãe voltou a perguntar: - Hoje ajudaste os que precisavam de ti? - Não. A mãe perguntou ainda: - Hoje puseste todo o empenho nos trabalhos escolares? - Não. Então a mãe inclinou-se, abraçou o filho

e deu-lhe um beijo. Surpreendido o filho perguntou: - Mãe, porque me abraças se eu não fiz nada certo? É bom não cumprirmos os nossos deveres? - Não, devemos sempre fazer o bem. Mas abraço-te porque foste sincero, disseste a verdade.

Para descontrair! 1 - Lá em casa tenho um papagaio que diz pai e mãe.... - Olha que admiração! Tenho lá um garrafão que diz "Água do Luso" ! 2 - P: Sabem quem se suicidou? R: O livro de matemática. P: Sabem porquê? R: Porque tinha muitos problemas!!!


Sites + úteis da internet portuguesa

Cantinho do Emprego Descubra um mundo de oportunidades de emprego e esclareça as suas dúvidas legais! Download de artigos sobre a legislação do laboral. Templates de carta de rescisão e de currículos. Ofertas de emprego, código do trabalho e muito mais.

Emprego Um dos portais com maior número de ofertas de emprego, de estágios e de formação. Inclui também muita informação útil, conselhos, etc.

Equipa da Pastoral Juvenil/Vocacional Instituto Secular das Cooperadoras da Família Rua Sociedade Farmacêutica nº 39 1150-338 Lisboa - Telef.: 213 513 060; Tlm.: 926 354 048 j.focosesperanca@gmail.com


Focos Fev/2011  

Revista da Juventude Blasiana

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you