Issuu on Google+

impacto! Cultural Virada Cultural 2012: veja como o Rock estará representado

Virada Cultural é um evento anual promovido desde 2005 pela prefeitura da cidade brasileira de São Paulo com o intuito de promover na cidade, 24 horas ininterruptas de eventos culturais dos mais variados tipos, como espetáculos musicais, peças de teatro, exposições de arte e história, entre outros divididos por vários lugares da cidade de São Paulo (porém bastante concentrado no Centro. Nesse ano de 2012 a Virada Cultural irá acontecer nos dias 5 e 6 de Maio, e contará com algumas apresentação para os amantes do bom e velho Rock n’ Roll. PALCO SÃO JOÃO (Avenida São João, Altura do Número 1100): 18h30 - Made In Brazil (Tocando o álbum Jack o Estripador de 1976) 21h00 - Tito y Tarantula 22h30 - Iron Butterfly 02h00 - Os Mutantes 04h30 - Members of Morphine & Jeremy Lyons 07h00 - White Denim 09h30 - Suicidal Tendencies 12h00 - Titãs (Tocando o álbum Cabeça Dinossauro de 1986) 14h30 - La Renga 17h00 - Black Oak Arkansas - A lenda viva do rock brasileiro, Made In Brazil sobe ao palco para tocar na íntegra o LP “Jack, O Estripador”, um clássico de 1976. - Com uma mistura de hardcore com thrash metal, o Suicidal Tendencies surgiu em 1981 em Venice, Los Angeles. Com um visual autêntico e o som forte e nervoso. - Foi com de “Cabeça de Dinossauro” que o Titãs se tornou uma das maiores bandas de rock do Brasil e será com o som desse álbum, faixa por faixa (Igreja, Bichos escrotos, Família, Homem Primata, Polícia entre outras músicas), que a banda se apresentará na Virada Cultural. PALCO BARATOS AFINS 18h - Baranga Rock 20h - Cracker Blues 22h - Carro Bomba 00h - Star 61 02h - Messias Elétrico 04h - Golpe de Estado 06h - Salário Mínimo 08h - Banda Tomada 10h - The Jordans 12h - Os Skywalkers 14h - The Suman Brothers Band 16h - Mercenárias 18h - Patife Band - A banda Cracker Blues foi formada no ano 2000, suas referências incluem Top, Allman

Brothers, Jimi Hendrix, Lynyrd Skynyrd, entre outros. As composições da própria banda, todas em português, remetem a realidades irônicas da noite e da estrada. Uma excelente banda que vale a pena conhecer. - Com 4 álbuns lançados, a banda Baranga fez o show de abertura para o Motörhead em 2009, na Via Funchal. As apresentações são o ponto alto da banda, pela energia, performance no palco e interação com o público. - A consagrada banda Golpe de Estado completa 25 Anos de história, vêm fazendo shows comemorativos sempre com bom público e prepara o lançamento de um disco inédito e a gravação de um DVD ainda para esse ano PALCO BARÃO DE LIMEIRA (Alameda Barão de Limeira Nº 200):18h00 - Serguei 22h00 - Bolha 22h30 - Man Or Astro-Man? 01h00 - Daevid Allen & Gong Global Family 03h30 - Jupiter Maçã 06h00 - Não Religião 08:30 - Pin Ups 11h00 - Defalla 13h30 - Brothers of Brazil 16h00 - Popa Chubby - Ícone do rock nacional e mundial, Serguei faz seu show marcado pela energia e irreverência e pelas suas interpretações de clássicos do rock mundial. PALCO AROUCHE: 02h00 - Rádio Táxi 04h00 - Virgulóides (Entre outros artistas) Antiga banda de um dos principais guitarristas brasileiros, Wander Taffo, o Radio Taxi é uma banda de pop rock criada no início da década de 1980 formada por ex-integrantes do Tutti Frutti e dos Secos e Molhados. Um dos maiores sucessos da banda foi a música Eva ,Garota Dourada, Coisas de Casal, entre outras faixas. Virgulóides é uma bem-humorada banda de rock-samba formada graças conseguiu sucesso graças às suas letras bem-humoradas e à música “Bagulho no Bumba”.na segunda metade dos anos 90, PALCO RODA DE ROCK 24 HORAS (Lgo. Sta. Efigênia): - A banda Houdinis, faz 24 horas de rock and roll no formato de roda, executando um vasto repertório que os integrantes chamam de bipolar - vai de ACDC a Zappa, com um molho puxado nas raízes do rock - blues, folk, country, jazz, ska e outras levadas. DIVIRTAM-SE!

2

EDITORIAL

Meus relatos: por Clayton Belchior

CONTRASTE, Chapada

Diamantina - BA

A única certeza é perceber o quão somos pequenos diante de algumas grandezas. Sejam estas da natureza, das energias ou das formações geológicas. Grutas e cavernas banhadas por águas azuis, que recebem a luz do sol por poucos minutos num dia, proporcionando cenas incomparáveis do espetáculo da natureza. Paraísos naturais com valor de entrada. Paraísos privados garantindo que a riqueza de todos, proporcione riquezas particulares. Todas as paisagens maravilhosas contrastam com as realidades que às rodeiam. Hora surpreso pelo fluxo de caminhões transportando sonhos e rebites, hora a 80km numa estrada de 100km por não conseguir desgrudar os olhos das incríveis imagens que se sucediam em nossa frente. Em Salvador já presenciamos uma realidade que se aproxima da capital paulista, se observa a diferença na cor da pele, nos sotaques e na arquitetura barroca portuguesa abundante nas casinhas e nas igrejas, que via de regra, cobertas de ouro, servem suas marquises para abrigar crianças e adultos vitimados pelo mal do crack/Álcool e outras drogas. No centro do Estado Bahiano, no coração da Chapada Diamantina encontra-se tanto descaso quanto em nossas periferias extremas. Cidadezinhas históricas do século XIX, misticismo, crenças e contos. Do alto da Cachoeira da Fumaça, com trilha de início no Vale do Capão, município de Palmeiras, a sensação de paz e o frio na barriga pelos 340 metros de altura da queda, somado a visualização de um vale maravilhoso formado entre cãnios da chapada, te transporta a outro mundo, onde a visita e o gozar de vários patrimônios naturais daquela região, estivessem ao alcance de todos, inclusive dos povos que ali sofrem por falta de atenção. Comidas típicas enchiam a boca d’água, de tão belas, temperadas e saborosas. Importante papel de salivar, uma vez que a Chapada Diamantina enfrenta a maior seca dos últimos 40 anos. Precisávamos desse artifício pra aguentar os, em média, 35 graus de sol escaldante. Dos sabores dos vários pratos, aos dessabores com as crianças, que nos recebiam a cada entrada de vilarejo, a oferecer amendoim, doces, pequenos artesanatos, demonstrando a dificuldade daquela gente em manter suas vidas dignamente. Na última refeição no interior da Chapada, encontramos uma menina, aparentava 6 anos de idade. Negra, linda e criança, sapeca e com dois luminosos e gritantes olhos azuis... Chamei por ela diversas vezes, já que nos rodeava, querendo nos chamar a atenção. Mas ela não vinha, parecia não me entender, me indagava com um olhar questionador, mas incrivelmente expressiva. Tentei arrancar dela o nome e a idade, sem sucesso. Lugar de poucos frequentadores a refeição custou a sair, mas finalmente pronta, obtivemos as informações da menina com a atendente do restaurante. Aquela menina expressara perfeitamente em forma humana o que era aquele lugar. Linda, exuberante, sofrida e enigmática. O nosso deslumbre, não nos permitiu perceber que desde o nascimento ela não ouvira uma palavra sequer, e não falava por consequência. Libras? Não. Elas desenvolvem seus próprios sinais. Vale do Capão, Palmeiras, Lençóis, Igatú, Chapada Diamantina: Paisagens lindas e inesquecíveis, vivencias sofridas, que desejamos não rever. Deslumbrar-se com suas belezas é consequência, se indignar com seus contrastes é um despertar de compreensão. Visitem.

Expediente Jornal !mpacto Cultural cnpj 04907601/0001-33 Diretor executivo Marcos S. Santana Jornalistas Joacir Gonçalves- MTB 21918 Ana F. Gonçalves Lucia A. Nascimento

CEl. 74063155 Administração e publicidade Antonio S Santos Produção GraficaRobson foiadelli Colaboração -Rogério Thiago - Anauri PonchiniClaiton Belchior Distribuição- Poá, Suzano- Itaquá, Ferraz

Contato- jornalimpactocultural@gmail.com


jornal imapcto.pdf2