Issuu on Google+

www.sintraturb.com.br

Florianópolis, Janeiro de 2013 - Número 54

JORNAL DO ÔNIBUS

Trabalhadores da Paulotur poderão parar nesta sexta >> Manifestação exige melhorias no transporte da cidade e região

e de condições de trabalho para os profissionais do transporte.

Palhoça

ONDE ESTÃO O GOVERNADOR E O DETER?

Os trabalhadores e trabalhadoras da Paulotur poderão realizar uma paralisação dos serviços de transporte nesta sexta-feira, dia primeiro de fevereiro, das 8 horas até o meio dia, no Terminal Rita Maria. O protesto é motivado pela demora e pelo descumprimento de vários pontos acordados no processo de transição da empresa, que passará a ser do setor urbano da Grande Florianópolis, e não mais uma empresa rodoviária. Com a mudança, muita coisa muda, tanto para os trabalhadores, como para os usuários. Além de mais horários e uma drástica redução nas tarifas, a mudança da Paulotur para uma empresa urbana trará também melhorias salariais

O processo de transição da empresa iniciou em novembro do ano passado. Até dia primeiro de maio, ela deverá estar funcionando como uma empresa do setor urbano. Entretanto, até agora, as exorbitantes tarifas ainda não foram reduzidas. E de quem é a culpa disto? Do Departamento Estadual de Transportes e Terminais (Deter) e do governo do Estado. A omissão do atual governo, não só na área de transporte, mas também na saúde, na educação e na segurança pública, cria problemas gigantescos para a população. É o caso dos moradores e moradoras do Sul da Palhoça e região, penalizados com tarifas que podem

LINHA CIRCULAR PINHEIRA PRAIA DE FORA / PALHOÇA ENSEADA / PALHOÇA JOMAR / FLORIANÓPOLIS PRAIA DE FORA / FLORIANÓPOLIS PRAIA DO SONHO / PALHOÇA ENSEADA / FLORIANÓPOLIS MACIAMBÚ / FLORIANÓPOLIS PINHEIRA / PALHOÇA ALBARDÃO / FLORIANÓPOLIS PAULO LOPES/ FLORIANÓPOLIS PINHEIRA / FLORIANÓPOLIS

KM

18,00 11,04 15,71 23,87 29,52 23,88 33,99 39,30 36,78 55,71 55,71 55,26

chegar a mais de R$ 10 para fazer apenas o trajeto de ida. Um exemplo desta distorção é que quem mora na Pinheira gasta mais para ir ao Centro de Palhoça do que quem pega a condução em Biguaçu ou São José. Hoje, a tarifa é de R$ 10,40, mas poderia ser reduzida para R$ 5,80 com a urbanização. Em outras palavras, uma diferença de R$ 9,20 por dia no orçamento. A prefeitura e os verea-

PATAMAR TARIFA ATUAL I R$ 2,65 I R$ 2,65 III R$ 2,95 V R$ 4,15 V R$ 5,60 V R$ 4,55 VII R$ 6,50 VII R$ 7,50 VIII R$ 7,00 IX R$ 8,70 IX R$ 10,40 IX R$ 10,50

TARIFA NOVA R$ 2,65 R$ 2,65 R$ 3,00 R$ 4,35 R$ 4,35 R$ 4,35 R$ 5,40 R$ 5,40 R$ 5,70 R$ 5,80 R$ 5,80 R$ 5,80

dores de Palhoça também tem responsabilidade nessa situação de descaso. Eles, que foram eleitos para representar o povo, deveriam ser os primeiros a cobrar do governo a resolução deste problema. NOSSA LUTA NÃO É SÓ POR SALÁRIOS

É por estas situações de descaso do governo e de falta de fiscalização que o Sintraturb convida à po-

pulação de Palhoça para participar da paralisação. Há quase três anos, o sindicato ajuda a mobilizar a comunidade de Palhoça por melhores serviços, contrariando o discurso da imprensa vendida de que fazemos o povo de refém para aumentarmos nossos salários. Por isso, participe do ato no dia primeiro, às 8 horas, no Terminal Rita Maria. Vamos juntos conquistar esta vitória!

Luta por barateamento das tarifas é o grande objetivo

Um dos principais objetivos da urbanização da Paulotur é baratear as tarifas para a população. Esta luta foi empenhada em conjunto pelo sindicato dos trabalhadores do transporte, o Sintraturb, associações de moradores e movimentos sociais de Palhoça, que se reuniam no Fórum Sul

da Palhoça. Na tabela ao lado, você pode conferir como ficarão as tarifas da empresa Paulotur. Em alguns casos, a redução do valor será de quase 50%, melhorando a vida de centenas de pessoas que necessitam destas linhas.


2

SUA CIDADE

JORNAL DO ÔNIBUS Janeiro de 2013

RODOVIÁRIOS

Terminal Rita Maria continua abandonado Já conhecido pelos diversos vazamentos nos dias de chuva, o telhado do terminal Rita Maria, em Florianópolis, sofre com problemas estruturais. Há 30 anos sem manutenção decente, parte do telhado caiu em plena temporada de verão em 2011. O fato é que o Terminal, por onde passam milhares de pessoas todos os dias, está caindo ao pedaços. Além das condições precárias de manutenção e limpeza, quase sempre, os banheiros públicos estão “em manutenção”, e ficam abertos apenas os banheiros que cobram tarifas dos usuários. O sucateamento não

é por acaso: os governantes não fazem nada para reforçar a ideia de privatização do terminal. Deixando a estrutura apodrecer, os governos reforçam a tese de que tudo o que é administrado pelo poder público não presta, e por isso, precisamos privatizar. Na verdade, a atual situação do Rita Maria é um atestado de imcompetência do governador Raimundo Colombo e do Deter. Vive dizendo que não há dinheiro para nada, mas continua mantendo 36 secretarias regionais para seus cabides de emprego em todo o estado.

Goteiras,sujeiraebanheirosinterditadossãocomunsnoTerminalRitaMaria,quepareceabandonado

Luta por transporte digno já foi destaque no Jornal do Ônibus A luta por transporte digno para a população de Palhoça - em especial, da região Sul da cidade - já foi destaque em outras edições do Jornal do Ônibus. Desde 2010, o sindi-

cato vem acompanhando esta luta, tanto da integração do sistema em Palhoça como da urbanização da Paulotur. Por isso, convidamos você, morador de Pa-

lhoça, a uma vez mais participar desta manifestação conosco. É somente na luta que conquistamos nossos direitos.

PARTICIPE

DIA 1 DE FEVEREIRO DAS 8 AO MEIO DIA NO TERMINAL RITA MARIA


Jornal do ônibus 54