Page 1

DESPORTO

6 SETEMBRO 2012

Futebol | P. 15

ANO 98 - N.º 4924

Fátima e Pombal em derbie na Taça de Portugal

FUNDADOR: José Ferreira Lacerda DIRECTOR: Rui Ribeiro PREÇO: 0,80 euros (IVA incluído) SEMINÁRIO DIOCESANO – 2414-011 LEIRIA TEL. 244 821 100/1 • FAX 244 821 102 E-MAIL: jornal@omensageiro.com.pt WEB: www.omensageiro.com.pt

FUNDADO EM 1914

DESTAQUE

CULTURA

Orfeão de Leiria | P. 4

Coro do Orfeão de Leiria procura novas vozes Caixa de Leiria | P. 5

“Sextas à Noite no Solar” animam zona histórica SOCIEDADE

Obra desejada | P. 6

Urqueira vai ter lar de idosos Leiria | P. 7

Estacionamento em bairros residenciais não será tarifado

VII Simpósio do Clero. Nos tempos que correm, o padre necessita ser compreendido e a sua figura precisa de ser pelos homens e mulheres de cada dia. O simpósio, que decorre em Fátima, é uma oportunidade para esta redescoberta. Mesmo que os meios de comunicação social pouco ou nada digam sobre o assunto reencontrada, procuremos nós estar atentos e tomemos uma contra-actitude. O Mensageiro apresenta nesta semana o tema e alerta as consciências mais adormecidas. Páginas 2 e 3 REPORTAGEM

ECLESIAL

Nomeações | P. 9

Caranguejeira e Freixianda com novos párocos

Incêndio de Ourém | Última

À MERCÊ DAS CHAMAS

Focolares | P. 11

Maria Voce e Giancarlo Faletti estiveram em Portugal

Nota do Bispo

Papa Bento XVI lembra cardeal Carlo Martini

Pedro Daniel

Itália | P. 12

D. António escreve às vítimas e apela à solidariedade da Diocese


2 DESTAQUE

O Mensageiro 6.Setembro.2012

EDITORIAL EDITORIAL

prui@iol.pt

O padre, esse desconhecido

Retomamos esta semana o contacto com os nossos leitores, depois de duas breves semanas de paragem. Apesar da brevidade muitos foram os acontecimentos que marcaram estas semanas: a Troika visitou mais uma vez o País e está ainda a passar em revista a evolução económica e financeira; os partidos políticos recomeçaram as suas actividades com acusações mútuas; no desporto, terminaram os Jogos Olímpicos, com Portugal a ficar aquém das expectativas e recomeçou o campeonato nacional, com as rivalidades a marcarem os primeiros passos. Lá fora, a guerra continua na Síria, sem fim à vista para vergonha da ONU; furacões e tempestades assolaram vários países e deixaram para trás um rasto de destruição ao mesmo tempo que parecem tornar irrisória a nossa presença em Marte; na América, Obama já tem adversário para a corrida eleitoral, e denota alguns medos e incertezas. Finalmente, em Angola, José Eduardo dos Santos ganhou as eleições mas viu a oposição crescer e marcar terreno. Duas simples semanas e o mundo não parou para férias. Em termos eclesiais, Amado por uns, entre nós, a semana que odiado por outros, ele agora vivemos é marcada realização do VII Simatravessa a história e pela pósio do Clero, a decorrer marca a vida e o rumo em Fátima. entre 4 e 7 de de muita gente. É este Setembro. Um marco imhomem que no precisa portante para a vida da reencontrar-se consigo Igreja e para a vida dos samesmo para melhor cerdotes individualmente encontrar os outros. considerados. De facto, a Homem do mistério figura do padre está roele precisa de uma deada de algum encanto contínua centralização e desencanto. Aquela pública que norministério para ser figura malmente imaginamos mais e melhor termina muitos dos seus o que a um dia foi dias envolto na solidão e chamado ser. na incompreensão. Cada manhã parece desvendar um sol resplandecente e uma aurora de ressurreição que fazem dele um herói invencível. E no entanto, muitas vezes, isso não passa de aparência já que algumas sombras e incompreensões trazem alguma escuridão nocturna a tão promissoras auroras. O padre, esse desconhecido, marca de forma singular o andar da história dos homens. Amado por uns, odiado por outros, ele atravessa a história e marca a vida e o rumo de muita gente. É este homem que precisa reencontrar-se consigo mesmo para melhor encontrar os outros. Homem do mistério ele precisa de uma contínua centralização no ministério para ser mais e melhor o que a um dia foi chamado a ser. Nos tempos que correm, o padre necessita ser compreendido e a sua figura precisa de ser reencontrada pelos homens e mulheres de cada dia. O simpósio, agora a decorrer em Fátima, é uma oportunidade para esta redescoberta. Mesmo que os meios de comunicação social pouco ou nada digam sobre o assunto, procuremos nós estar atentos e tomemos uma contra-atitude. O Mensageiro apresenta nesta semana o tema e alerta as consciências mais adormecidas.

DR

Rui Ribeiro

VII Simpósio Nacional do Clero

O Padre, homem de fé – do Mistério ao ministério A melhor forma de agradecer um dom é aceitá-lo, acolhê-lo, valorizá-lo, dar ao outro a alegria de o poder dar ou de o ter dado. Recebê-lo, agradecido, é cuidar dele. E cuidar dele é zelar para que não se degrade, é vigiar para que não se extinga. É, fundamentalmente, reavivá-lo. Do dinamismo originário da fé cristã faz, precisamente, parte integrante e constitutiva a lógica do dom que é a mesma lógica da confiança e do oferecimento. Deus revela-Se, faz-Se dom, a humanidade acolhe e oferece-se confiadamente nas mãos de Deus. E a fé surge, simultaneamente como dom de Deus e resposta livre do homem, manifestação de que a revelação de Deus chegou ao seu destinatário. De facto, quem não confia também não se deixa interpelar nem chamar; quem não sai de si mesmo também não sabe nunca acolher; quem não é capaz de se dar gratuitamente também não sente nunca a alegria dos dons que recebe; quem não sabe agradecer também não é capaz de viver sem estar permanentemente a exigir recompensas, a estudar estratégias, a evidenciar e expor direitos, a reivindicar atenções para satisfação pessoal, enfim, a mercantilizar os sentimentos. Entrar na lógica do dom

é diferente, é surpreenderse e deixar-se surpreender na gratuidade. É anteciparse na caridade. É aí, de resto, que acontece a nossa maior semelhança com Deus (o amor e o amar) e é aí que somos mais humanos. Quem não é capaz de entrar na lógica do dom não é capaz de entrar na relação da fé. A Igreja, por iniciativa do Santo Padre, o Papa Bento XVI, prepara-se para celebrar um “Ano da Fé”. Com início em Outubro próximo, no cinquentenário da abertura do Concílio Vaticano II e quando se completam vinte anos sobre a publicação do Catecismo da Igreja Católica, o Ano da Fé terá o seu termo na Solenidade de Cristo Rei em Novembro de 2013 e é um convite e uma ocasião para descobrir novamente os conteúdos da fé professada, celebrada, vivida e rezada e, ao mesmo tempo, reflectir sobre o próprio acto com que se crê (Bento XVI, PF 16). Numa Igreja, sacramento e sinal de Cristo (a Luz dos Povos, LG 1), pertencendo ao Senhor e por fé, os Presbíteros são os servidores do baptismo dos seus irmãos cristãos, que o mesmo é dizer, são servidores da fé do Povo de Deus e são servidores da renovação dessa mesma fé. Estando marcados por uma unção que os identifica ao

Bom Pastor, Jesus Cristo, os cristãos esperam encontrar nos presbíteros não apenas um homem que os acolhe, que os escuta voluntariamente, que lhes testemunha simpatia, amizade ou solidariedade, mas também e sobretudo um homem que os ajuda a olhar para Deus, a elevar-se para Ele e a projectar a vida com base n’Ele. Sacramentalmente. O serviço de Deus é, aliás, o fundamento sobre o qual se constrói o autêntico serviço dos homens. O VII Simpósio nacional do Clero, a decorrer esta semana em Fátima e subordinado ao tema “O Padre, Homem de fé – do Mistério ao ministério” pretende, na sequência do desafio e convite que o Santo Padre faz a toda a Igreja, promover uma reflexão da profunda relação entre a fé e o ministério dos presbíteros. Integrado no “Ano da Fé”, é desejo do Simpósio proporcionar uma reflexão e um percurso que partem das raízes e fontes da fé e conduzem à consciencialização, reflexão e vivência das consequências existenciais da própria fé. Na sua dimensão sacramental e ministerial, o Sacerdócio ministerial é, necessariamente, consequência do processo de fé no qual Deus Se revela, forma aquele a quem Se revela e o chama ao seu serviço. O horizonte de fundo

do Simpósio coloca-se, pois, na articulação entre o Mistério (da fé) e Ministério (do Padre), a sua relação, os momentos do processo, as implicações na vida dos que aceitam ser chamados, a credibilidade da fé para conduzir à consagração, a relação da existência presbiteral nos desafios quotidianos com a fonte da fé. Na sua Carta a Timóteo (2 Tim 1, 6), Paulo convidao a “reavivar” o dom de Deus. O verbo “reavivar” é o mesmo que se utiliza quando se trata de significar o avivar ou o reacender de um fogo. E é nesse sentido que é extremamente interessante que seja dito que o homem tem responsabilidade em reavivar em si mesmo o dom de Deus. Significa que para acolher um dom tem de se entrar na lógica do que é gratuito, na lógica da capacidade de admiração, na lógica do extasiamento, na lógica do que dá com alegria de dar e sem estar a prever a recompensa. O VII Simpósio do Clero pretende, desta forma, colaborar com todos e cada um dos Presbíteros no trabalho e processo de, permanentemente, “reavivar” o dom de Deus à Igreja e ao mundo que é o seu ministério presbiteral refontalizado na fé.


DESTAQUE 3

O Mensageiro

6.Setembro.2012ro.2011

Quem é o padre

A teologia consegue ver mais longe que a realidade, o seu objecto de estudo está para lá do que é tangível e material e por isso mesmo acaba por falar de realidades algo estranhas e com uma linguagem sublime, nem sempre perceptível. O Simpósio do clero, a decorrer em Fátima por estes dias, apresenta-se como um destes altos momentos retóricos sobre a figura do padre. Fomos para a rua e perguntámos ao cristão comum como vê o padre. Para lá das teorias como é vista essa figura que encerra tanto de misterioso como de mistério. As respostas foram as mais contraditórias e controversas que se possa imaginar. Reproduzimos algumas, com a convicção de que elas traduzem a imagem comum do cidadão comum. Para o Paulo, com 42 anos de idade e proveniente de família cristã e católica, embora ele se assuna de pouca prática, o padre “é alguém especial.

A tendência actual é fazer dele um homem comum (como os outros), mas na verdade ele é diferente. A diferença está nos interesses que o movem. Ele não vive para a família, nem para o sucesso no trabalho, e isso faz dele um ser diferente”. Para o Paulo, a vida moderna gira em volta de determinados interesses economicistas e financeirtos que o padre não aceita, pelo menos em teoria, E Paulo diz acreditar que assim acontece. Uma opinião partilhada pela Florinda,. 55 anos e católica convicta, para quem “o padre é o representante de Deus e por isso mesmo um homem diferente. Misterioso e até algo temido”. Mas logo acrescenta que “já não há padres como antigamente: eram respeitados, temidos e ao mesmo tempo amados e adorados”. Como o Paulo e a Florinda, pensam muitos dos que interceptamos, são mesmo a maioria. Para eles o padre é um homem

especial que encerra algum mistério ao mesmo tempo que vive para o ministério. Mas há quem não pense assim. Há quem veja no padre um embuste e um parasita que vive à custa da ignorância e do mal alheio. Assim o vêem o Carlos e o João, ambos de 32 anos de idade e que se definem como não praticantes. Para eles a teoria do dom, do serviço à comunidade e ao bem do próximo não passa de teioria e não e de forma alguma exclusiva da figura do padre. “Não preciso ir à missa e muito menos ser padre para ser mártir de uma causa como é o amor ao próximo. Eu faço isso sem ser padre”, diz de forma convicta o João. A conversa acaba porém por remeter para experiências negativas de contacto e convivência com determinados padres. O João afirma mesmo que “o padre da minha terra,. Nos meus tempos de garoto, foi o que mais contribuiu para o atraso mental

das pessoas. Não deixava que nos divertíssemos, e só podíamos fazer o que ele queria. Dizia que dava conselhos aos nossos pais, mas no fundo punha-os contra nós. Ninguém é dono da verdade e ele pensava que era”. Embora com uma experiência diferente, o Carlos concorda com as palavras e ideias de João. E com eles alguns mais com quem contactamos. Para eles a figura do padre pouco tem de relevante que a coloque acima de outros tão ou mais dados à causa comum. Enigmático, problemático, funcionário ou servo do sagrado, o padre acarreta consigo um certo mistério. E é por isso mesmo, por ser diferente, que é contestado ou amado. Por estes dias em Fátima ele é figura central. Do mistério ao ministério a figura será escalpada e talvez despida. O que ficará no final? Na próxima semana diremos.

DR

Da admiração ao desprezo

O padre “Um padre deve ser Ao mesmo tempo grande e pequeno, Nobre de espírito, como de sangue real, Simples e natural, como de estirpe camponesa, Um herói na conquista de si próprio, Um homem que se bateu com Deus, Uma fonte de santificação, Um pecador perdoado por Deus, O mestre dos seus desejos, Um servidor para os tímidos e os fracos, Que não se rebaixa diante dos poderosos Mas se curva diante dos pobres, Discípulo do seu Senhor, Chefe do seu rebanho, Um mendigo de mãos largamente abertas, Um portador de inumeráveis dons, Um homem no campo de batalha, Uma mãe para reconfortar os doentes, Com a sabedoria da idade E a confiança de uma criança, Voltado para o Alto, Os pés sobre a terra, Feito para a alegria, Conhecendo o sofrimento, Longe de toda a inveja, Clarividente, Falando com franqueza, Um amigo da paz, Um inimigo da preguiça, Sempre constante... Tão diferente de mim!”

DR

Texto retirado do livro de François Varillon “O sofrimento de Deus”


4 CULTURA

O Mensageiro 6.Setembro.2012

As inscrições para as audições estão a decorrer

Cine-Teatro (Monte Real) • ESPERA AÍ QUE JÁ CASAMOS | Comédia/Romance | de Nicholas Stoller | c/ Jason Segel, Emily Blunt, Chris Pratt | 12 de Setembro, 21h30. • O FANTÁSTICO HOMEM ARANHA| Acção | de Marc Webb | c/ Andrew Garfield, Emma Stone, Rhys Ifans | 29 de Setembro, 21h30 e 30 de Setembro, 21h30.

EXPOSIÇÕES

Castelo - Leiria •”Habitantes e Habitats” •”Korrodi e o restauro do Castelo de Leiria” Teatro José Lúcio da Silva - Leiria •””Sorrisos” - Felicidade” - colectiva de fotografia (11/09~30/09) Biblioteca Municipal Afonso Lopes Vieira - Leiria •”Filigrana” - criações de Helena Pereira (~21/09) m|i|mo -Museu da Imagem em Movimento - Leiria •”ANALOGIKA” - fotografia lomográfica (~30/09) •”Oficina do Olhar” - exposição permanente Edifício Banco de Portugal - Leiria •”Cidades, Quero-as comigo!” - pintura de M.ª Bernardes (8/9~22/9) •”Artes de ESFRL” - mostra colectiva (~09) Fnac - LeiriaShopping •”Dennis Hopper, o mito sobrevive” - fotografia (6/09~6/11) Casa do Terreiro - Leiria •”Sextas à noite no solar” - pintura de clotilde Fava (7/09~21/09) Museu Escolar - Marrazes •”Exposição de Carimbos escolares” (~14/09) Agromuseu Municipal Dona Julinha - Ortigosa •”Água leva o regadinho” - engenhos tradicionais (~29/09)

Na sexta-feira e no sábado

Castelo de Leiria acolhe 3º Festival de Danças Afro-Latinas

DR

O Castelo de Leiria recebe esta sexta-feira e sábado o Festival de Danças AfroLatinas intitulado “Baile Salsa Leiria 2012”. Já na sua terceira edição, este festival continua a intitular-se como um dos maiores festivais de dança do país e por isso, durante os dois dias, haverá muito para fazer. Além dos momentos de dança, os participantes podem assistir a workshops sobre o tema ministrados por reconhecidos bailarinos e DJ vindos de todo o país. O grupo “Voice Mail” promete apresentar os melhores hits latinos fazendo as delícias de quem gosta de dançar. Assim, na sexta-feira o festival abrirá as portas pelas 22h00 e no sábado a animação começará pelas 15h00 e prolongar-se-á até às 22h00. O preço dos bilhetes é de cinco euros para sextafeira, sete euros para sábado. Existe ainda um full pass para todos os espectáculos e workshops, no valor de 20 euros.

O Coro do Orfeão de Leiria tem abertas as inscrições para receber novos coralistas para o próximo ano. João Baptista Branco, maestro do Grupo Coral explica que desta forma “podemos ver o nosso coro evoluir, trazendo novos elementos ao grupo, pessoas que, essencialmente, gostem de música e de cantar”. Acrescentando que “entre os nossos grandes objectivos para o coro está o desenvolver vocalmente e musicalmente os seus cantores, de forma a serem capazes de interpretar diferentes estilos de repertório da forma mais adequada, e também fazer música em conjunto, ou seja, saber ouvir enquanto

DR

Teatro Miguel Franco (Leiria) • A MINHA SEMANA COM MARILYN | Drama | de Simon Curtis | c/ Michelle Williams, Kenneth Branagh, Eddie Redmayene, Judi Dench | 16 de Setembro, 21h30, 17 de Setembro, 21h30, 18 de Setembro e 19 de Setembro, 18h30 e 21h30. • MOONRISE KINGDOM | Comédia Dramática | de Wes Anderson | c/ Jared Gilman, Kara Hayward Norton, Tilda Swinton, Bil Murray | 22 de Setembro, 21h30, 23 de Setembro, 21h30, 24 de Setembro, 25 de Setembro, 21h30 e 26 de Setembro, 18h30 e 21h30.

Coro do Orfeão de Leiria à procura de novas vozes

cantam, e fazê-lo de forma diferente”. O Coro do Orfeão de Leiria nasceu da tradição dos coros de vozes masculinas, e atingiu nos anos cinquenta, pela sua qualidade artística, uma grande visibilidade a nível nacional, que teve também repercussões

internacionais, nomeadamente através da BBC de Londres. Henrique Pinto, presidente da instituição, explica que, “tratando-se de um grupo de base voluntarista, o coro teve altos e baixos e foi vencendo as muitas dificuldades que apareceram no seu cami-

nho, como a necessidade de uma sede, de financiamentos, de motivação e assiduidade dos coralistas, e de qualidade e renovação dos seus membros. Agora é tempo para reformulação e novos desafios”. João Baptista Branco explica que uma das características mais interessantes do Coro do Orfeão de Leiria é “trabalhar diferentes estilos de repertório, desde a música sacra da idade média até à música ligeira, repertório “a capella” e também coral-sinfónico”. As inscrições para as audições deverão ser feitas na secretaria do Orfeão de Leiria e as audições serão agendadas posteriormente.

Filarmónicas desfilam a 22 de Setembro

Leiria é palco do Festival de Cultura Popular O Festival de Cultura Popular começa no dia 8 de Setembro, em Leiria. O festival vai prolongar-se, por todo o mês de Setembro, mas o arranque está marcado para este sábado, pelas 21h00 com a Mostra de Trajo Etnográfico, no Mercado de Sant’Ana. Trata-se de um desfile a rigor que conta com o apoio da Associação Folclórica da Região de Leiria e Alta Estremadura. Com este evento a Câ-

mara de Leiria pretende “retratar e promover a cultura e as tradições da região” com espaços de animação musical abertos a toda a comunidade e a todos os visitantes. O Desfile de Filarmónicas do Concelho de Leiria terá lugar no dia 22, das 16h00 às 21h00, no percurso da Avenida Heróis de Angola, Fonte Luminosa e Mercado de Sant`Ana, contando com a presença das onze filarmónicas do

DR

CINEMAS

Orquestra de Sopros

SAMP prepara estágio A SAMP – Sociedade Artística Musical de Pousos está a preparar o estágio de Orquestra de Sopros e Master Class de Saxofones com Jouke Hoekstra, maestro da Frysk Fanfare Orkest , de 10 a 14 de Setembro. Jouke Hoekstra é um dos mais notáveis pedagogos e trompetistas holandeses que tem realizado concertos nas principais conferências de música para sopros.

Com ensaios em horário pós-laboral será preparado um concerto com obras de Leon Vliex, Bert Appermont, Marco Pütz, Nuno Leal entre outros. Haverá também dois dias de Master Class de Saxofone e nos dias 12 e 13 Setembro das 17h00 às 18h30 com a participação de Jantsje Westra, coordenadora do naipe de saxofones da Frysk Fanfare Orkest.

concelho e com o apoio da Associação de Filarmónicas do Concelho de Leiria. De 28 a 30 de Setembro, das 16h00 às 24h00 terá lugar 1º Festival de Música Popular, no Mercado de Sant`Ana, em colaboração com a Fundação INATELAgência de Leiria. No dia 28, às 21h30, actuará o grupo Leiricanta, de Leiria, e, às 22h30, o Grupo de Cavaquinhos do Louriçal. No dia seguinte, às 21h30, é a vez do Grupo de Cantar

D`Amigos, de Peniche e, às 22h30, sobe ao palco o Grupo Cantar D`Amigos de Silveirinha Grande e Claras, de Pombal. No dia 30, às 21h30, a Batalha está representada pelo Grupo de Sons do Lena e, às 22h30, actuará novamente o grupo Leiricanta, de Leiria. Paralelamente a estes eventos haverá uma feira de produtos artesanais, muita música e dança e um mercadinho artesanal.

Em Leiria

Biblioteca Municipal apresenta criações em filigrama A Biblioteca Municipal Afonso Lopes Vieira apresenta até dia 21 de Setembro a exposição “Criações em Filigrama” da autoria da Helena Pereira. Uma mostra que representa uma técnica artesanal designada por filigrama de papel ou quiling que permite a exibição de vários trabalhos sobre diversos temas realizados com tiras de

cartolina, moldadas e aplicadas sobre tela, formando e preenchendo um conjunto de figuras. O relevo que dali resulta, em combinação com a luz, dá origem a um efeito visual impressionante e delicado. A exposição pode ser visitada à segunda-feira, das 14h00 às 20h00 e de terça a sexta-feira, das 10h00 às 20h00.


CULTURA 5

O Mensageiro 6.Setembro.2012

“Sextas à Noite no Solar”, iniciativa da Caixa de Leiria

A Caixa de Crédito de Leiria realiza até 14 de Setembro, a programação “Sextas à Noite no Solar”, iniciativa que promove ao longo destes três meses a música, teatro e a poesia. A animação cultural do centro histórico de Leiria está a ser um êxito, desta vez na edição de 2012, provando que a instituição bancária opera na nossa região também para prestar um serviço cultural, social e histórico à região onde opera. Na verdade, foi bastante diversificado o leque programático escolhido para este período de espectáculos gratuitos que no espaço onde outrora fora um celeiro na casa dos Ataídes, ganharam mais brilho e encanto naquele cenário reconstruído que respeitou a sua traça original. Para além dos espec-

Joaquim Santos

Música, teatro e poesia numa verdadeira animação cultural

táculos, também a mostra de arte com exposições do espólio da Caixa de Crédito de Leiria e de artistas da região (Artur Franco, Varatojo e Clotilde Fava), proporcionaram mais uma valência a esta iniciativa do Verão de 2012. A abrilhantar o conjunto de iniciativas foi o facto de poder ser visitada a capela que está integrada

no edifício sede da Caixa de Crédito de Leiria. O espaço religioso que evoca a Nossa Senhora da Conceição está restaurado com critério profissional, sendo um espaço onde para além do seu significado religioso também se “respira história no local” porque se reporta ao passado da cidade, pois para além de

MÚSICA | TEATRO | EVENTOS

estar dentro de um edifício de uma família leiriense de grande significado, os seus proprietários (Ataídes) abriam as suas portas para a participação eucarística do povo. Mário Matias, presidente da direcção da Caixa de Crédito de Leiria, mostrou satisfação por esta iniciativa de 2012. O investimento que a instituição faz anualmente é compensador pela oportunidade de revelar os artistas ou talentos da nossa região a muitos visitantes do “Celeiro” que de forma gratuita desfrutam de vários tipos de espectáculos de qualidade. Em 2013 espera-se mais. O último evento será a 14 de Setembro, com a presença da SAMP.

Joaquim Santos

Em Leiria de 8 a 22 de Setembro

Maria Dulce Bernardes expõe no edifício Banco de Portugal “Cidades Quero-as Comigo!” é o tema da exposição que ficará patente ao público no Edifício do Banco de Portugal, em Leiria de 8 a 22 de Setembro. Amante da arte contemporânea, Maria Dulce Bernardes procura resgatar a poesia do mundo citadino, que observa subjectivamente, para dele retirar a

inspiração que transforma num impressionismo pictórico. Natural de Lisboa, onde nasceu em 1957, a pintora intensifica a sua criação artística, em 2008, fruto de experimentação intensa que desenvolve autonomamente, conquistando mais alguns prémios e menções honrosas. Residente em

Em Setembro Leiria há muitos anos, Maria Dulce Bernardes encontra-se representada em colecções particulares e públicas em Portugal e no estrangeiro. Uma mostra de Maria Dulce Bernardes para ver de segunda a sexta-feira das 09h00 às 12h00 e das 14h00 às 17h00 e aos sábados das 14h00 às 18h00. A entrada é livre.

No ano lectivo 2012/2013

Orfeão com música e dança para todos O Orfeão de Leiria Conservatório de Artes (OL CA) já deu início a um novo ano lectivo e apresenta actividades para todos. Este ano o orfeão decidiu reforçar a aposta na formação livre, com uma oferta diversificada na

dança, na música e nas artes performativas. Henrique Pinto, presidente do Orfeão de Leiria, salienta que “esta aposta é uma evolução natural do nosso conservatório, tendo em conta que os apoios públicos para as crianças e

jovens que querem aprender artes têm diminuído acentuadamente e nós queremos continuar a garantir um ensino de grande qualidade, que, mais do que criar futuros artistas, cria futuros apreciadores de artes, pessoas com outra

Castelo - Leiria •”Baila Salsa Leiria 2012” - dança (7/09, 22h00 e 8/09, 15h00 e 22h00) •”Castelo de sons” - música (9/09, 12h00) Teatro Miguel Franco - Leiria •”Lx comedy club” - stand up comedy (7/09, 22h00) • Concerto para bebés (9/09, 10h30 e 11h45) Biblioteca Municipal Afonso Lopes Vieira - Leiria •”Era uma vez um dia normal de escola” (14, 19 e 28/9, 10h30 e 14h30) Mi|mo - Museu da Imagem em Movimento - Leiria • Teatro de sombras e oficinas criativas (3ªs~6ªs) •”Férias de Verão” - actividades (2ªs~6ªs, 10h~12h30 e 14h~16h30) Moinho de Papel - Leiria •“Viagem à Fábrica do papel (3ªs~6ªs, 10h00 e 14h30) •”Férias de Verão” - actividades (2ªs~6ªs, 10h~12h e 14h~16h00) Jardim Luís de Camões - Leiria • Bailes de Verão 2012 (7 e 14/09) Páteo do Mercado Sant’Ana - Leiria • Festival de Cultura Popular (8/09, 21h00, 22/09, 16h00~21h00) O Nariz - Leiria •”Jazz” - música (6/09, 22h00) Arquivo Livraria - Leiria •”A Senhora Frederica” - animação de história infantil (8/09, 18h30) Fnac - LeiriaShopping •”Dj Live Set” - art dj school (7/09, 21h00) •”O gang dos tubarões” - fórm miúdos (8/09, 17h00) •”Memória de peixe” - música ao vivo (8/09, 22h00) •”Comboio de Fantasia” - hora do conto (9/09, 11h30) •”Urbanvibz” - música ao vivo (9/09, 17h00) Agromuseu Municipal D. Julinha - Ortigosa •”Férias de Verão 2012” - actividades e jogos (2ªs~6ªs, 10h00 e 14h00) Batalha • Comemorações oficiais dos 500 anos da paróquia (14/09~16/09) Capelas Imperfeitas - Batalha • Concerto de Fado com Cristina Maria (8/09, 21h00) Casa-Museu Afonso Lopes Vieira - Marinha Grande • Visita ao circuito museológico (~16/09)

perspectiva da vida, mais aberta e rica”. As inscrições para as várias classes do Orfeão de Leiria ainda estão a decorrer.

Rota dos Escritores revela Eça de Queiroz “A Rota dos Escritores de Leiria” realiza-se este sábado, a partir das 16h00, tendo como ponto de encontro o Centro Cívico – Praça Eça de Queiroz. Organizado pela Câmara Municipal de Leiria o périplo tem início na Sé de Leiria e destina-se a todos aqueles que se sentem atraídos pelas histórias que a cidade encerra, sendo também uma oportunidade para conhecer uma importante faceta da cidade, marcada por cinco grandes nomes da literatura nacional. Francisco Rodrigues Lobo, Acácio Paiva e Afonso Lopes Vieira, que nasceram em Leiria e, Eça de Queiroz e Miguel Torga, que viveram na cidade, são carinhosamente relembrados, prestando tributo à vida e obra destes homens que tiveram também um papel muito importante na divulgação de Leiria através da sua obra literária.


6 SOCIEDADE

O Mensageiro 6.Setembro.2012

XI Gala Prémio Mobis

A Associação Portuguesa de Comércio Mobiliário vai distinguir duas lojas leirienses do ramo do mobiliário (Espaço Libris e Móveis Feliciano) com a Etiqueta de Qualidade. A distinção terá lugar durante a XI Gala Prémio Mobis – uma iniciativa única em Portugal, promovida pela revista Mobiliário em Notícia – agendada para o próximo dia 26 de Outubro, no casino da Figueira da Foz. A Etiqueta de Qualidade identifica os melhores espaços comerciais de mobiliário e decoração no país e dá a garantia ao consumidor final de que realiza compras num local que cumpre os requisitos indispensáveis para ser considerado de qualidade. O sector da decoração e do mobiliário português está em crescimento no mercado internacional – só o mobiliário exporta anualmente cerca de 900 milhões de euros – onde é cada vez mais reconhecido pela sua qualidade e design, e o Prémio Mobis tem acompanhado este seu excelente percurso.

Nos dias 7,8 e 9 de Setembro

VII Tasquinhas animam Milagres As VII Tasquinhas Milagres realizam-se este fim-desemana, na freguesia de Milagres, concelho de Leiria. As Tasquinhas abrem portas, esta sexta-feira, pelas 20h00 e depois segue a animação musical com o organista Nelson Marto. No sábado há missa pelas 19h30, no Santuário e à noite a animação fica por conta do Grupo Musical FV Music. No dia 9 de Setembro realiza-se a tradicional “Feira dos 14” e às 15h00 será celebrada a missa comemorativa dos 262 anos da freguesia, seguida de procissão com os padroeiros das paróquias dos Milagres e da Bidoeira. Às 18h00 actuará o Rancho Folclórico “As Flores do Campo”, seguido da actuação do duo musical “Irmãos Tarau”.

As inscrições terminam a 14 de Setembro

Concurso “Jovens Criadores 2012” à caça de novos talentos

DR

Até dia 14 de Setembro estão a decorrer as inscrições para o concurso “Jovens Criadores 2012”, numa iniciativa do Clube Português de Artes e Ideias, em parceria com o Instituto Português do Desporto e da Juventude. Este concurso que já vai na 15ª edição visa dar a conhecer artistas em início de carreira, até aos 30 anos, de nacionalidade portuguesa ou residentes no país. As áreas a concurso são: Artes Digitais, Artes Plásticas, Banda Desenhada, Dança, Design de Equipamento, Design Gráfico, Fotografia, Ilustração, Joalharia, Literatura, Moda, Música, Teatro e Vídeo. Os projectos seleccionados por parte de júris especializados em cada área artística serão apresentados na Mostra Jovens Criadores 2012. Do corpo de artistas seleccionados é escolhida uma delegação que representará Portugal na próxima edição da Bienal de Jovens Criadores da Europa e do Mediterrâneo ou da Mostra de Jovens Criadores da CPLP.

DR

Lojas de Leiria recebem etiqueta de qualidade

A obra está orçada em 883 mil euros

Urqueira vai ter lar de idosos A população da freguesia de Urqueira, no concelho de Ourém vai, finalmente, ver o seu sonho concretizado porque, no passado dia 15 de Agosto, teve lugar a cerimónia de lançamento da 1ª pedra para a construção do Lar de Idosos e Centro de Dia. Trata-se de uma obra há muito desejada pela população que está orçada em cerca de 883 mil euros, sendo comparticipada pelo Município de Ourém em mais de 650 mil euros. “Um esforço muito signi-

ficativo para o Município de Ourém, que responde assim a uma das prioridades apontadas pela Junta de Freguesia”, afirmou Paulo Fonseca, presidente da Câmara Municipal de Ourém, lembrando com a actual Lei dos Compromissos, “se fosse hoje a Câmara não poderia ter assinado este contrato”, comprometendo a execução desta obra. Neste contexto anunciou que, irá levar à próxima Assembleia Municipal, prevista para este mês de Setembro, um

conjunto de matérias que deverão ser excepcionadas da actual Lei dos Compromissos (nomeadamente a educação, a protecção civil e a acção social). Adão Vasconcelos, presidente da Junta de Freguesia de Urqueira, felicitou Paulo Fonseca por ter escutado as necessidades da freguesia “apesar das dificuldades de tesouraria do Município”. Para Manuel Pereira, presidente da direcção da Associação Bem Estar de Urqueira, este foi “um dia de

alegria e esperança para a freguesia”, lembrando que “só com a ajuda de todos este sonho se poderá tornar realidade”. Agradeceu o empenho da população, da direcção e da equipa técnica que tem acompanhado todo o processo desde o início. O Lar de Idosos e Centro de Dia de Urqueira foi adjudicado à empresa Tecnorém, Engenharia e Construções Lda e tem um prazo de execução de 730 dias.

Consultas e exames à distância de um clique

Website aproxima Centro Hospitalar Leiria-Pombal dos seus utentes A nova plataforma de Internet do Centro Hospitalar Leiria-Pombal já está a funcionar e permite uma maior proximidade entre o utente e os hospitais de Leiria e Pombal. Segundo Hélder Roque, presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Leiria-Pombal este website “comunica directamente com os nossos utentes, profissionais e outros colegas, e que presta informações tão diversas como os horários e

regulamento de visitas ou apresentação dos serviços de prestação de cuidados, ou a vertente de educação para a Saúde, com diversos conselhos para prevenir doenças e ter uma vida saudável”. Qualquer pessoa pode aceder a este website em www.chlp.pt e Hélder Roque garante que também aqui está patente a estratégia principal do hospital que “é o primado do doente”. Acrescentando que se trata de um site

“muito intuitivo e todos os temas são apresentados na perspectiva de quem nos procura e precisa de saber alguma informação importante para si”. Tem ainda duas áreas muito específicas a que um utente pode aceder utilizando para o login o seu número de utente e onde poderá consultar todas as suas consultas e exames complementares de diagnóstico agendados e ainda as taxas moderadoras em divida. Hélder Roque salienta

que «é também uma plataforma muito interactiva e apelativa, que não pretende ser apenas um website institucional, mas antes um canal de comunicação que serve o propósito de educar, prevenir, contribuir para uma população mais informada sobre a sua Saúde», e será, acima de tudo, «uma plataforma que nos aproximará a todos desta “casa” maior que agora temos, com uma área de influência que chega a 400 mil pessoas».


SOCIEDADE 7

O Mensageiro 6.Setembroo.2012

Câmara aceita sugestões de munícipes

estacionamento”. Assim sendo, a zona A constituída pela Avenida Marquês de Pombal, Rua Sá de Miranda, Rua da Restauração, Rua Francisco Pereira da Silva (troço entre o entroncamento com a Avenida Marquês de Pombal e Rua D. João Pereira Venâncio), Largo Padre Carvalho e Rua Joaquim Ribeiro de Carvalho (troço entre o Largo Padre Carvalho e a entrada do Seminário Diocesano), passará a ter mais 198 lugares tarifados. Por sua vez, a zona C

terá mais 202 lugares pagos, abrangendo a Rua de S. Francisco (junto ao terraço do Marachão e junto à igreja), Rua Camilo Korrodi, Rua da Europa, largo situado entre o Edifício 2000 e o anfiteatro do Carpalho, Praça do Emigrante, Rua Coronel Teles Sampaio Rio, Rua Horácio da Silva Eliseu Silvicultor Os 42 lugares disponíveis para automóveis na Rua Tenente Valadim, localização designada por zona D também passarão a ser tarifados, assim como, os

115 lugares na Rua Anzebino da Cruz Saraiva descrita como zona E, os 76 lugares da Rua Capitão Mouzinho de Albuquerque e Avenida Cidade de Maringá aprovada como zona F e os 43 lugares na Rua General Norton de Matos, onde se localiza a Unidade de Saúde Dom Dinis. Para os moradores será emitido um cartão de estacionamento próprio. Com a criação de mais 676 lugares de estacionamento pagos, a juntar aos 524 já existentes, o Município de Leiria pretende “contribuir para disciplinar o estacionamento, tantas vezes utilizado de uma forma abusiva” lê-se no comunicado. Adiantando que face à situação financeira da autarquia “não se prevê a curto prazo a criação de lugares de estacionamento gratuito nas entradas do setor sul da cidade ou o aumento de capacidade dos transportes públicos, pelo que as zonas residenciais referidas não serão tarifadas”.

DR

Centro Novas Oportunidades da NERLEI mantém a sua actividade

no distrito de Leiria, em Agosto de 2004. Na altura, dado que a rede de Centros era pouco abrangente, o Centro realizou dezenas

A Escola do 1º Ciclo de Marrazes, no concelho de Leiria foi uma das vencedoras da acção “Pedala pela tua escola”, promovida pela EDP, durante a 74ª Volta a Portugal em Bicicleta e que passou pela cidade de Leiria. A escola do 1º Ciclo de Marrazes foi a mais votada do concelho, sendo esta distinção estabelecida de acordo com o ranking de energia gerada através dos quilómetros pedalados. As outras escolas do concelho de Leiria participantes foram a Escola do 1º ciclo de Chãs e a Escola do 1º ciclo de Gândara dos Olivais. Esta acção teve como objectivo distribuir gratuitamente, pelas escolas vencedoras, kits de material escolar a todos os alunos do 1º ciclo inscritos no ano lectivo de 2012/2013.

No dia 11 de Setembro

NERLEI realiza seminário sobre mercado de Angola A NERLEI – Associação Empresarial da Região de Leiria vai realizar no dia 11 de Setembro, nas suas instalações, em Leiria, pelas 14h30, um seminário sobre “Oportunidades de Negócio em Angola”. A sessão contará com intervenções de um especialista da aicep Portugal Global, de uma entidade bancária presente neste mercado, de uma consultora conhecedora do País, de um transitário, de uma sociedade de advogados e ainda com o testemunho de uma empresa portuguesa presente em Angola. O principal objectivo desta sessão é dar a conhecer aos empresários informação detalhada sobre a abordagem a este mercado e preparar a missão empresarial, que está agendada para o período entre 16 a 23 de Novembro, podendo as empresas manifestar o interesse em participar.

Organização da associação Babelescola

Até 31 de Dezembro

Segundo as últimas orientações da Agência Nacional para a Qualificação e Ensino Profissional o Centro Novas Oportunidades (CNO) da NERLEI - Associação Empresarial da Região de Leiria vai manter a sua actividade, pelo menos até 31 de Dezembro deste ano. Em comunicado o NERLEI adianta que para isso “também contribuiu o excelente trabalho que o Centro tem vindo a desenvolver ao longo do seu período de funcionamento”. Recordando que o CNO da NERLEI “foi dos primeiros a iniciar a sua actividade

Leiria foi uma das vencedoras de “Pedala pela tua Escola”

de itinerâncias levando o processo RVCC (Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências) a todo o distrito e a muitas

empresas que, desta forma, apostaram na qualificação dos seus colaboradores”. O CNO tem como objectivo principal a valorização e qualificação da população adulta, que pretenda concluir o ensino básico e/ou secundário, por isso, é uma porta de entrada para todos os adultos que desejem qualificar-se. De acordo com o seu perfil pessoal e profissional cada adulto será encaminhado para a oferta formativa mais adequada”, acrescenta o NERLEI.

Jovens Romenos em visita a Portugal

O aldeamento turístico “Land`s Hause” acolheu, entre 30 de Agosto e 6 de Setembro de 2012, um grupo de jovens romenos, que estiveram de visita a Portugal, no âmbito de um projecto de intercâmbio bilateral, cujas actividades são direcionadas para aprendizagens não-formais. A iniciativa foi promovida pela Babelescola, Associação para a Descoberta da Europa–Portugal, em parceria com a FUNDATIA Pentru Tineret ELMI da Roménia, entidade que tem sede na freguesia de Colmeias. Os jovens romenos e portugueses trocaram/ partilharam experiências culturais, num ambiente de amizade e espírito europeu. De recordar que um grupo de jovens portugueses já tinha efectuado uma deslocação à Roménia no final de 2011. DR

Afinal o estacionamento no Bairro dos Capuchos, na Quinta de S. Bartolomeu - à excepção da Rua General Norton de Matos - e na zona da Portela, em Leiria já não será tarifado. Em comunicado a Câmara Municipal de Leiria informa que esta alteração “decorre das sugestões apresentadas durante o período de apreciação pública do projecto de estacionamento de duração limitada, aprovado em Abril”. No mesmo documento a autarquia esclarece que depois de “terem sido consultadas ainda a Direção Geral do Consumidor, a Deco Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor, a Acilis - Associação Comercial e Industrial de Leiria, Batalha e Porto de Mós, a Nerlei - Associação Empresarial da Região de Leiria e as entidades que compõem o Conselho Municipal de Trânsito, a Câmara Municipal de Leiria deliberou tarifar mais 676 lugares de

DR

Estacionamento em bairros residenciais de Leiria não será tarifado

Uma acção que foi integrada na 74ª Volta a Portugal em Bicicleta


8 ECLESIAL

O Mensageiro 6.Setembro.2012

Família há oito séculos

A tenda de Deus dois ou “Q uando três se reúnem

em Meu nome Eu estou no meio deles”. Estas palavras de Jesus concretizaram-se mais uma vez no passado dia 11 de Agosto. Não se reuniram apenas dois ou três mas mais de uma centena de amigos e benfeitores à volta da mesa do altar da Eucaristia na igreja do Mosteiro, a tenda de Deus, para celebrarem connosco a solenidade de Santa Clara de Assis e o Encerramento dos oitocentos anos da fundação da Ordem de Santa Clara. Por isso Cristo estava entre nós. Foram momentos densos de profunda oração e comunhão com Deus e com os Irmãos. Presidiu à Eucaristia Sua Ex.a Rev.ma o Senhor D. António Couto, Bispo de Lamego, onde surgiu o primeiro Mosteiro da Ordem, em Portugal. Nas obras de Deus não existem acasos mas sim a presença viva do Senhor da História. Concelebraram vá-

LUZ ENTRE OS HOMENS

Pe Jorge Guarda

Vigário Geral da Diocese

O Rei Balduíno da Bélgica

http://padrejorgeguarda.cancaonova.pt

A

luz de Cristo pode brilhar em todo o tipo de pessoas, desde as mais simples e desconhecidas às de maior notoriedade por pertencerem às elites do poder político ou

rios Sacerdotes de diversas Dioceses. Passados oito séculos Santa Clara continua a ser de todos porque quis ser toda de Deus. Uma presença luminosa que “contagiou” a sua época com a pureza da sua vida e a chama do santo Evangelho e deseja contagiar igualmente a sociedade do século XXI e transformá-la numa sociedade de místicos onde Deus tenha o primeiro lugar e comunicar-lhe o alegre anúncio: Deus amou tanto os homens que lhe entregou o Seu Filho único. No dia em que a Igreja recordou a sua memória, Bento XVI afirmou: Santa Clara foi uma mulher que da transparência de Deus recebeu a luz e a levou ao mundo. O Bem surge no mundo e, como Santa Clara, o homem torna-se reflexo claro da presença e da acção do Criador. Surpreende a vida desta figura feminina na história da Igreja e do mundo. Como o grão de trigo foi lançada à

terra e aceitou morrer para dar muito fruto: o que é loucura para os homens é verdadeira sabedoria aos olhos de Deus. À Homilia, o presidente da Celebração com a sabedoria e profundidade que lhe são peculiares, referiu: Ao celebrarmos neste dia a solenidade de Santa Clara, seguramente que celebramos a serenidade, a calma a tranquilidade, a reflexão, a meditação e a oração, uma forma mansa de viver. Ao entrar num mosteiro que é um lugar sereno e calmo, onde ainda se ouvem os passarinhos a cantar, onde ainda se ouve o vento a passar pelas folhas das árvores e que de certo modo as faz respirar e permanecer de pé, que é a mesma coisa que acontece connosco, quando o vento do Espírito de Deus passa por nós e nos mantém erguidos, de pé, vivos pelo seu alento, nós experimentamos essa calma que Santa Clara comu-

económico ou do âmbito da cultura. A condição fundamental é acolher e corresponder aos dons recebidos de Deus na própria vida pessoal e nas responsabilidades assumidas. Vejamos a história de vida do rei Balduíno I da Bélgica (1930-1993). Balduíno Alberto Carlos Leopoldo Axel Maria Gustavo, filho primogénito do rei Leopoldo III e de Astrid da Suécia, nasceu em Laeken, Bélgica, no ano de 1930. Juntamente com a família viveu na Alemanha como deportado e depois como exilado na Suíça. Subiu ao trono do seu país em 1951, após a abdicação de seu pai. Em 1960, casouse com Fabíola de Mora y Aragón, da nobreza espanhola. Não conseguiu ter descendência, pois nas cinco vezes em que ficou grávida, a rainha sofreu abortos espontâneos. Balduíno reinou durante 42 anos e morreu em Motril, Espanha, aos 62 anos, em 1993. O seu sucessor no trono belga foi o seu irmão Alberto II.

O rei Balduíno viveu profundamente as suas convicções de fé católica e por elas orientou a sua vida e atuação política ao serviço do seu país. Era um homem de fé fervorosa. A quem lhe perguntava porque passava longo tempo em oração na capela do seu palácio, ele respondia: “A gente, para se bronzear, precisa de estar muito tempo na praia”. Na sua ação política teve que enfrentar tensões nacionalistas entre diferentes regiões belgas bem como, em 1960, a violenta descolonização do Congo. A sua coerência foi tal que, por motivos de consciência, recusou assinar a lei de despenalização do aborto no seu país, em 1990, preferindo renunciar temporariamente às suas funções como chefe de Estado. Impressionante é de igual modo a sua vivência do matrimónio. Ele revela que quando conheceu Fabíola, “o contacto foi imediato e maravilhoso, e a confiança recíproca”. O relacionamento e amor entre ambos cresceu. Balduíno

nicou a este mundo. Ainda há bem pouco tempo, Bento XVI dizia que quando Deus quis renovar a sua Igreja não foi chamar o Papa, nem os Cardeais, nem os Bispos, nem os políticos nem os militares, mas chamou Francisco de Assis e Clara de Assis. O Papa tinha razão ou tem razão. Diríamos que dentro destas grandes revoluções espirituais nós não poderíamos deixar de fora figuras como Francisco e Clara de Assis que, na sua suavidade, na sua radical simplicidade, no seu mais profundo e humilde serviço à humanidade abriram novos caminhos para o seu tempo. Depois de apresentar estes dois grandes santos da cidade de Assis deixou o desafio: Meus queridos irmãos, esta Solenidade de Santa Clara vivida num convento de Clarissas não nos pode deixar indiferentes e forçosamente tem que transformar a nossa

velha humanidade numa nova humanidade. Muito mais simples, muito mais terna, muito mais pura, muito mais suave, muito mais aberta para sabermos acolher os nossos irmãos e saber também falar-lhes ao coração. Hoje vivemos num mundo azedo e triste. E não temos esse direito, nós que somos amados por Deus. Não precisamos de muito tempo para percebermos que há outras maneiras de viver. E, não nos é permitido passar ao lado destas maravilhas, destas belezas, destas formas jovens e belas de viver. E, fazendo memória do projecto de Timor, disse: As caríssimas Irmãs Clarissas que vivem aqui neste mosteiro com muita alegria, brevemente, irão demandar novos rumos até Timor. Irão como pioneiras desta nova maneira de viver. Caríssimas irmãs e irmãos, levai Cristo ao mundo como elas vão levar. Levai Cristo levai o seu perfume, levai a

sua alegria, levai a sua ternura, levai a sua mansidão para que nesta nossa terra e no nosso coração passe um vendaval manso e sereno carregado de alegria e de esperança. Após o banquete eucarístico seguiu-se o lanche convívio. Os presentes foram acolhidos com um cântico de saudação. Seguiu-se depois a brilhante actuação da Filarmónica de Monte Redondo, que gentilmente quis presentear a Comunidade neste momento tão marcante da sua vida. A todos estes nossos Irmãos na fé, benfeitores e amigos, que de longe ou de perto, física ou espiritualmente marcaram a sua presença, o nosso bem-haja! Deus, por intercessão de Santa Clara, a todos recompense. Na nossa oração, dentro da “tenda” de Deus, continuam sempre presentes.

conta: “Eu amava cada vez mais as suas observações e as reações, estava cada vez mais convicto de que Fabíola tinha sido escolhida desde sempre pela Santíssima Virgem para ser minha esposa, e eu estava-lhe infinitamente grato”. Na oração, pede a Jesus: “Ensina-me a amar Fabíola, a encorajá-la a aceitar o seu ritmo, que não é o meu, a sua maneira própria de pensar e de organizar. Ensina-me também a respeitar a sua personalidade, com todas as diferenças e contradições. Jesus, obrigado por me teres dado este maravilhoso tesouro”. Balduíno amou profundamente Fabíola e sabia apreciá-la e valorizá-la,

como ele mesmo afirma: “Amo Fabíola cada dia mais. Que graça ela é para mim!... O que mais me agrada nela é a sua humildade, a sua confiança na Santíssima Virgem, a sua transparência... Sei que ela será todos os dias um estímulo para amar a Deus cada vez mais”. E rezava também a Deus pela esposa do seu coração: “Enche Fabíola com a tua santidade. Que ela viva da tua alegria e da tua paz. Ensina-me a amá-la com a tua ternura. Dá-lhe uma vida plena. Que ela se sinta amada por ti com um amor de predileção. Enche-me com o teu amor por ela”. O facto de ser um homem público não lhe tirava o coração. Pelo contrário, via na sua missão de rei um dever de “cuidar do seu povo”. Por isso, amava a verdade e a justiça, dedicava-se especialmente aos mais pequenos. O sofrimento por não conseguir ter filhos foi motivo de interrogação sobre o seu significado, como ele mesmo confidencia: “Questionámo-nos muito sobre o sentido

deste sofrimento. Pouco a pouco, compreendemos que o nosso coração estava mais livre para amar todas as crianças”. Em 1976 criou uma fundação com o objetivo de promover “iniciativas para melhorar as condições de vida da população”, nomeadamente as mulheres vítimas de violência, os problemas das prisões, o acesso à justiça, os maus tratos sexuais das crianças, etc. A quando da sua morte, uma multidão de pessoas manifestou a sua homenagem ao rei, mostrando quanto ele tinha entrado no seu coração pois ele soubera tornar-se próximo de quantos se encontravam em maiores sofrimentos e necessidades. Para o Cardeal Danneels, o segredo da vida do rei Balduíno foi o seu amor por Deus: enquanto “servia os homens, não cessava de pensar em Deus. Em cada rosto humano que se lhe apresentava, ele discernia o rosto de Cristo”. O Papa João Paulo II qualificou-o de “rei exemplar” e “cristão fervoroso”.

Irmãs Clarissas de Monte Real


DIOCESE 9

O Mensageiro 6.Setembro.2012

Breves

Comunicado do Gabinete do Bispo Diocesano

Párocos de Caranguejeira e Freixianda

Curso em Fátima

A aceitação do pedido de dispensa de Pároco da Caranguejeira do Revº P. Joaquim de Almeida Baptista, por motivos tornados públicos em comunicado anterior, levou o Senhor Bispo de Leiria-Fátima a alterar a nomeação do pároco para a Freixianda, já anunciada a 29.06.2012. Para atender às necessidades destas duas paróquias no tempo mais breve possível, o Senhor D. António Marto anuncia que o Revº Padre Filipe da Fonseca Lopes é nomeado Pároco da Caranguejeira e o Revº Padre Joaquim de Almeida Baptista é nomeado Pároco da Freixianda. Estes párocos tomarão posse durante o mês de setembro.

Leiria, 3 de setembro de 2012. Vítor Coutinho, Chefe de Gabinete do Bispo diocesano

Convívio Fraterno em Outubro

“Desafiar os jovens a serem apóstolos dos jovens” Vai realizar-se de 4 a 7 de Outubro de 2012, em Fátima, mais um Convívio Fraterno da diocese de Leiria-Fátima. Trata-se de um encontro com a duração de três dias, orientado por um director espiritual e uma equipa de jovens, que procura “desafiar os jovens a serem apóstolos dos jovens, num ambiente de total liberdade e respeito de opinião, tendo como desejo ter Jesus Cristo como modelo de Vida”. Dirigido a jovens de ambos os sexos, com 17 anos ou mais, estudantes ou trabalhadores, com ou sem grau académico, cada Convívio pretende ser ocasião de “reflexão

séria” e de resposta a “alguma inquietação religiosa”, através do encontro consigo mesmo, com Deus e com o próximo. O Movimento dos Convívios Fraternos pretende, em geral, responder às necessidades, interrogações e aspirações mais profundas da juventude dos nossos dias e em especial suscitar nos jovens o desejo e empenho de viver o seu cristianismo na vida privada, social e familiar. Acima de tudo pretende-se incentivar e motivar os jovens na renovação e tomada de consciência das suas responsabilidades, a viver em união com Cristo.

Os interessados poderão usar os seguintes contactos: cf.leiria.carteiro @gmail.com, 918 679 297, 937 832 776, 926 810 433 ou Facebook. À procura de voluntários Com o anúncio deste próximo convívio, a equipa coordenadora diocesana lançou, na página da pastoral juvenil, o apelo aos que queiram “ser parte da força que impulsiona a dinâmica do movimento”. Isto é, aos convivas que desejem ser voluntários numa das equipas da organização do Convívio, em áreas como a preparação das salas para os diferentes momentos,

ajudar na cozinha, limpezas, preparação do espaço para a celebração de encerramento, etc.” Este convite visa tornar o movimento “aberto a cada vez mais jovens”, num processo de “mudança na estrutura da equipa que é designada de “logística”. Poderá inscrever-se mesmo quem não tenha disponibilidade para os três dias do encontro, já que a equipa é móvel. Os contactos são os acima referidos e a data limite é o dia 7 de Setembro.

LMF / GIC de Leiria-Fátima

D. António Marto evocou memória litúrgica do bispo e doutor da Igreja

Santo Agostinho é modelo de vida O bispo de Leiria–Fátima, D. António Marto, indicou a figura de Santo Agostinho como “modelo” de vida para os que procuram a felicidade num “mundo difícil”. “Obtenha Santo Agostinho o dom de um sincero e profundo encontro com Cristo a todos os jovens e menos jovens que, sedentos de felicidade, a procuram percorrendo caminhos errados e se perdem em becos sem saída”,

disse D. António Marto na celebração da memória do santo, que a Igreja Católica evocou esta terça-feira. Recordando o “longo tormento interior” que viveu e a “apaixonada busca pela verdade” daquele que é um dos padroeiros da diocese, o bispo de Leiria–Fátima evocou a conversão de Santo Agostinho guiada pelo bispo Santo Ambrósio, indicando a necessidade da ajuda espiritual numa sociedade onde “ter fé ou

perseverar na fé é um autêntico milagre”. A memória de Santo Agostinho é assinalada anualmente pelos católicos a 28 de Agosto, um dia depois da celebração litúrgica de Santa Mónica, mãe do bispo e doutor da Igreja. Segundo D. António Marto, na homilia publicada na página da diocese, Mónica foi uma mulher “sábia e sólida na fé”, apesar do “temperamento rebelde do seu filho”, que

se apresenta como um modelo de “perseverança” e “confiança em Deus” para os dias de hoje. Numa altura em que a Igreja se prepara para celebrar o Ano da Fé, com início em outubro, o bispo de Leiria–Fátima indicou Santo Agostinho e sua mãe como “testemunhas exemplares da fé vivida como experiência de um amor recebido” e “da fé comunicada como experiência de graça, beleza e alegria”.

Licenciatura em Ciências Religiosas em b-learning Está aberta a segunda fase de candidaturas ao curso de Ciências Religiosas que irá funcionar na modalidade de b-learning, com sessões presenciais no Santuário de Fátima, resultado de uma parceria iniciada este ano entre o Santuário de Fátima, o Centro de Formação e Cultura da Diocese de Leiria-Fátima e a Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa. Trata-se de uma licenciatura que tem como destinatários todos os cristãos interessados em formação teológica, nomeadamente as pessoas com residência mais próxima de Fátima do que de Lisboa Informa-se que a segunda fase de candidaturas decorre de 3 a 7 de Setembro, sendo as respectivas matrículas entre 12 a 14 de Setembro.

GIC de Leiria-Fátima

“A experiência de ser cristão”

Fundação MME organiza um tempo de reflexão A Fundação Maria Mãe da Esperança proporciona nos dias 22 e 23 de Setembro um tempo de reflexão, através dum retiro aberto sob o tema “A experiência de ser cristão”, orientado pela equipa da Fundação Maria Mãe da Esperança (FMME) e que tem lugar na sua sede na rua da Barrada, Loureira em Santa Catarina da Serra. Sempre e, sobretudo hoje, é necessário que o cristão reflicta a sua missão, a sua responsabilidade e a sua dignidade. Neste tempo, juntos podemos crescer, aprendendo a ser fermento, para levedar a massa. (Luc.13,20-21). Para mais informações entrar em contacto através do número: 919 663.

Angola

Inês Figueiredo e Inês Lourenço de partida para missão Hoje, dia 6 de Setembro, partem para Angola a Inês Figueiredo e a Inês Lourenço. Estarão presentes nesta comunidade durante seis e três meses. Caso alguém esteja interessado em acompanhar estas duas jovens basta aparecer no Seminário Diocesano de Leiria, tendo em conta que a partida será às 12h30.


10 ECLESIAL

O Mensageiro 6.Setembro.2012

Leituras | XXIII Domingo do Tempo Comum (9/09/2012) Antífona de Entrada: Salmo 118, 137.124 Vós sois justo, Senhor, e são rectos os vossos julgamentos. Tratai o vosso servo segundo a vossa bondade. Leitura I: Is 35, 4-7a Salmo Responsorial: Salmo 145 (146), 7.8-9a.9bc-10 (R. 1) Refrão: Ó minha alma, louva o Senhor. Repete-se. Leitura II: Tg 2, 1-5 Aclamação ao Evangelho: Aleluia cf. Mt 4, 23 Refrão: Aleluia. Repete-se. Jesus pregava o Evangelho do reino e curava todas as enfermidades entre o povo. Refrão. Evangelho: Mc 7, 31-37 Naquele tempo, Jesus deixou de novo a região de Tiro e, passando por Sidónia, veio para o mar da Galileia, atravessando o território da Decápole. Trouxeram-Lhe então um surdo que mal podia falar e suplicaram-Lhe que impusesse as mãos sobre ele. Jesus, afastando-Se com ele da multidão, meteu-lhe os dedos nos ouvidos e com saliva tocou-lhe a língua. Depois, erguendo os olhos ao Céu, suspirou e disse-lhe: «Efatá», que quer dizer «Abre-te». Imediatamente se abriram os ouvidos do homem, soltou-se-lhe a prisão da língua e começou a falar correctamente. Jesus recomendou que não contassem nada a ninguém. Mas, quanto mais lho recomendava, tanto mais intensamente eles o apregoavam. Cheios de assombro, diziam: «Tudo o que faz é admirável: faz que os surdos oiçam e que os mudos falem». Palavra da salvação.

Cânticos | XXIV Domingo do Tempo Comum (16/09/2012)

Ondjoyetu em parceria com o “Move-te” Era uma vez um projecto chamado “Move-te”, promovido pela Associação de Estudantes da Faculdade de Medicina de Lisboa, que andava à procura de parceiro para poder fazer chegar a sua boa vontade e conhecimentos onde não há mesmo cuidados médicos, nomeadamente, em Angola. Era uma vez um grupo chamado Ondjoyetu, grupo missionário da diocese de Leiria-Fátima, que andava à procura de solução para a prestação de cuidados de saúde na Missão do Gungo, em Angola. Era uma vez um acampamento regional de escuteiros, em 2008, onde a Inês Figueiredo, estudante de medicina, teve como missão defender as cores de Angola e conhecer melhor esse país. E onde o grupo Ondjoyetu foi chamado a colaborar, dando testemunho da sua actividade missionária nessas paragens. E assim começa a história de uma parceria que viria a concretizar-se em 2011, com

INÍCIO Deus vinde em meu auxílio - Lau 288 Escutai, Senhor, a voz do meu clamor - Lau 344

AO SABOR DA PALAVRA

SALMO RESPONSORIAL Caminharei na terra dos vivos - Lau 194 APRESENTAÇÃO DOS DONS Onde há caridade verdadeira - Lau 626 Se vos amardes uns aos outros - Lau 749 COMUNHÃO Senhor eu creio que sois Cristo - Lau 759 Se alguém quiser seguir-me - Lau 739 PÓS-COMUNHÃO Senhor, eu seguirei o vosso exemplo - Lau 760 Cristo vence, Cristo reina - Lau 255 FINAL Ide por todo o mundo - Lau 433 Se me acompanhardes mais forte serei - Lau 743

MISSAS DOMINICAIS

Sábado 19h00 – Sé 19h30 – Franciscanos Domingo 08h30 – Espírito Santo 09h00 – Franciscanos 09h45 – Paulo VI 10h00 - S. Francisco 10h30 – Franciscanos 10h00 – S. Romão 11h00 – S. Agostinho 11h00 – Hospital 11h30 – Cruz da Areia 11h30 – Seminário e Sé 18h30 – Sé 19h30 – Franciscanos 21h30 – Sª Encarnação

Pe. Francisco Pereira pe.francisco@mac.com

23º Domingo do Tempo Comum 9 de Setembro de 2012

Não temais

P

ara os optimistas, o nosso tempo é um tempo de grandes realizações, de grandes descobertas, em que se abre todo um mundo de possibilidades ao homem; para os pessimistas, o nosso tempo é um tempo de sobreaquecimento do planeta, de subida do nível do mar, de destruição da camada do ozono, de eliminação das florestas, de risco de holocausto nuclear… Para uns e

o envio de duas estudantes de medicina do projecto “Move-te”, a Inês Figueiredo e a colega Sandra Leal, a acompanharem os elementos do grupo Ondjoyetu no Gungo. Durante dois meses, deram apoio na formação de promotores rurais de saúde, uma espécie de enfermeiros com uma formação ainda muito precária, parteiras tradicionais, líderes da Pastoral da Criança e à comunidade em geral. Para além disso, deram consultas e assistiram os casos que iam surgindo. Quem nos contou a história foi o padre David Nogueira, coordenador do grupo Ondjoyetu, dando conta de nova etapa desta

parceria, com o envio, no início deste mês de Agosto de 2012, de mais duas voluntárias do projecto “Move-te” a acompanhar o padre Vítor Mira, ao encontro dos outros missionários que se encontram actualmente no Gungo. Joana Vieira e Mariana Guerra, estudantes na Faculdade de Medicina de Lisboa, estarão durante dois meses em colaboração com aquela equipa missionária, realizando actividades semelhantes às das colegas do ano passado: formação para a saúde e assistência. Curiosamente, vão encontrar uma delas. A Inês Figueiredo, jovem leiriense, gostou tanto da experiência

para outros, é um tempo de desafios, de interpelações, de procura, de risco… Como é que nós nos relacionamos com este mundo? Vemo-lo com os olhos da esperança, ou com os óculos negros do desespero? Na primeira leitura, um profeta da época do exílio na Babilónia garante aos exilados, afogados na dor e no desespero, que Javé está prestes a vir ao encontro do seu Povo para o libertar e para o conduzir à sua terra. Nas imagens dos cegos que voltam a contemplar a luz, dos surdos que voltam a ouvir, dos coxos que saltarão como veados e dos mudos a cantar com alegria, o profeta representa essa vida nova, excessiva, abundante, transformadora, que Deus vai oferecer a Judá. O apóstolo S. Tiago pergunta na segunda leitura deste domingo: “Não escolheu Deus os que são pobres aos olhos do mundo?” Os “pobres deste mundo” são, mais do que uma categoria sociológica, uma categoria religiosa… A expressão designa, na linguagem bíblica, os humildes, os débeis, os pacíficos, aqueles

que se apresentam diante de Deus numa atitude de simplicidade, despidos de qualquer atitude de orgulho, de autosuficiência, de preconceitos; são aqueles que, com humildade e disponibilidade, aceitam os dons de Deus e acolhem as suas propostas com alegria e gratidão. O próprio Jesus veio para aqueles que eram rejeitados pelos rectos da sociedade do seu tempo. E por isso vemos Jesus a fazer muitos milagres, que atingem aqueles que eram mais desfavorecidos pela sociedade, muitos deles afastados devido às próprias doenças de que padeciam. O Deus em quem acreditamos é um Deus comprometido connosco, continuamente apostado em renovar o homem, em transformá-lo, em recriá-lo, em fazê-lo chegar à vida plena do Homem Novo. Este Deus que abre os ouvidos dos surdos e solta a língua dos mudos é um Deus cheio de amor, que não abandona os homens à sua sorte nem os deixa adormecer em esquemas de comodismo e de instalação; mas, a cada instante, vem ao seu encon-

que após terminar o curso, já neste ano, suspendeu o exame final para poder ir seis meses para a Missão. “O melhor de tudo isto é que se vai ao encontro da grande necessidade de cuidados do povo do Gungo, cerca de 20.000 pessoas que não têm médico nem enfermeiro de qualificação superior, mas apenas alguns enfermeiros com uma formação básica e promotores de saúde com uma formação muito fraquinha”, relata o padre David, que viveu a situação no terreno, nos últimos anos. Segundo este sacerdote, o desafio que as voluntárias enfrentam é o de “partilhar a vida com a equipa missionária, aceitar as mesmas dificuldades, percorrer as mesmas picadas, dar consultas em salas com chão de terra em que o conceito de assepsia é impossível, acabar consultas à luz de vela… e vão essencialmente aprender muito e ensinar alguma coisa”.

Luís Miguel Ferraz tro, desafia-os a ir mais além, convida-os a atingir a plenitude das suas possibilidades e das suas potencialidades. O surdo-mudo, incapaz de escutar a Palavra de Deus, representa os homens que vivem fechados aos projectos e aos desafios de Deus, ocupados em construir a sua vida de acordo com esquemas de egoísmo, de orgulho, de auto-suficiência, que não precisam de Deus nem das suas propostas. O homem do nosso tempo já nem gasta tempo a negar Deus; limitase a ignorá-lo, surdo aos seus desafios e às suas indicações. A mensagem para que não tenhamos medo é também para que não tenhamos medo de ouvir a palavra de deus, mas não apenas ouvi-la com os ouvidos, mas com o próprio espírito, com a alma porque só assim se pode fixar essa Palavra. Por outro lado também é preciso não ter medo para perder a mudez e anunciar essa mensagem de esperança ao mundo: da igualdade entre todos os homens, porque todos são criaturas de Deus, seus filhos adoptivos, infinitamente amados.


PORTUGAL 11

O Mensageiro 6.Setembro.2012

Breves

Deslocação histórica para a Obra de Maria em Portugal Maria Voce e Giancarlo Faletti, presidente e copresidente do Movimento dos Focolares a nível mundial, estiveram em Portugal para uma visita de “estado”. A sucessora de Chiara Lubich, que aterrou em Lisboa no dia 15 de Agosto, anunciara o título desta deslocação: “a viagem da exultação de alegria”, reportando-se ao Evangelho deste dia de festa de Nossa Senhora da Assunção, quando o menino exultou de alegria no seio de Isabel, diante da proximidade de Maria. Igualmente, este “Jesus no meio” que experienciou, fê-la exultar de alegria. Depois do adiamento forçado da viagem, inicialmente prevista para Janeiro, realizou-se esta deslocação histórica para a Obra de Maria em Portugal. Numa breve resenha pelo passado, é digno de luz a visita da fundadora Chiara Lubich ao santuário de Fátima entre 8 e 12 de Setembro de 1955, onde se encontrou com a irmã Lúcia. Onze anos depois, nascia o Movimento em Portugal, até que em 1989 a presidente reuniu-se com a comunidade ibérica em Santiago de Compostela. Finalmente, em Novembro de 2003 desmarcou-

DR

“O povo de Chiara em festa”

Maria Voce e Giancarlo Falett presidem colegialmente aos Focolares se uma deslocação de Chiara ao nosso país por motivos de saúde. Maria Voce tem formação jurídica, o que não a inibe de lançar um olhar apreciador da realidade económica: “é na comunhão, na partilha que se podem encontrar respostas para a crise e as dificuldades”. Questionada pela rádio Renascença, reconhece que “ faltam muitas coisas, que falta segurança no trabalho, na economia, etc. Mas também é verdade que para lá destas necessidades, permanece o essencial e o essencial é esta capacidade que o Movimento tem de estabelecer relações que podem ajudar a superar

estes momentos difíceis”. Advogada de 75 anos, é a primeira presidente dos Focolares depois da fundadora Chiara Lubich, que morreu em 2008. Voce é também conhecida por “Emmaus”, nome que lhe foi posto pela antecessora. Designada há pouco tempo pelo Papa Bento XVI como consultora do conselho Pontifício para a promoção da Nova Evangelização, é a única mulher no meio dos 15 consultores. Os Focolares lusos celebram 15 anos - as bodas de cristal - da Cidadela Arcoíris, sedeada na Abrigada, no concelho de Alenquer. Nestas colmeias humanas inovadoras

Exposição em Lisboa espalhadas pelo mundo, estão sedeadas casas familiares, pólos empresariais, escolas, oficinas, etc. -, podendo ser contempladas como um esboço de sociedade nova cuja lei é o amor recíproco. Numa alegria conclusiva, Emmaus “encontrou aqui um movimento fresco, jovem, empenhado, que verdadeiramente pode contribuir muito para a renovação da Igreja e da sociedade de Portugal e dos países vizinhos. Pode ser mesmo um exemplo”. O ponto alto da agenda decorreu no Domingo, 19 de Agosto, no Centro Pastoral Paulo VI de Fátima, que acolheu cerca de 1800 pessoas de Portugal continental e insular. Depois de Maria Voce e Giancarlo responderem a várias perguntas que os membros do Movimento lhes colocaram, a matiné foi vivida em clima festivo, definida por Emmaus como um canto do Magníficat. Um pequeno mas denso espectáculo recordou o fio de ouro da história da devoção a Nossa Senhora, desde os primórdios da história de Portugal, de D. Afonso Henriques, passando por D. João IV que coroou Maria rainha da pátria, até ao presente. Pedro Moniz

Prioridades do Patriarcado para 2012-2013 em que também passam duas décadas sobre a publicação do Catecismo da Igreja Católica e arranca o ‘Ano da Fé’, até Novembro de 2013. Dirigindo-se aos “cristãos praticantes”, o prelado questiona: “Já entrámos, decididamente, por essa porta [Cristo], ou só espreitámos por ela? Por vezes ainda olhamos para trás, vendo toda a realidade humana sem o olhar da fé?”. Referindo-se à Bíblia, D. José Policarpo vincou que os fiéis têm de “escutar com fé e amor a Palavra de Deus, comentá-la, sobretudo na homilia”, com uma crença em Deus que seja “testemunho”. Depois de sublinhar que o Ano da Fé exige aos católicos a celebração “de modo mais profundo”

do sacramento da Eucaristia, o cardeal acentua que os fiéis precisam de “aprender a rezar”: “Desejamos muito que este ano pastoral seja marcado pelos caminhos, comunitários e pessoais, da oração”. O prelado retoma uma sugestão do Papa ao propor que o Credo, enunciado com as principais formulações de fé dos católicos, se torne uma oração diária durante o Ano da Fé. O cardeal-patriarca pretende que os católicos compreendam melhor a fé que professam e recorram para esse efeito ao Catecismo da Igreja Católica, que classifica de “instrumento indicado” para a busca do “conhecimento da verdade”. O texto termina com uma referência

A Paróquia da Sé de Lisboa e o Centro Cultural de Lisboa Pedro Hispano inauguraram uma exposição que apresenta 30 obras de artistas cristãos dos cinco continentes. A mostra “Arte + Fé – Encontro da fé com a arte contemporânea” reúne instalações, performances, pinturas e fotografias de criadores católicos, ortodoxos e protestantes dos EUA, Japão, Holanda, Libéria, Austrália e Filipinas, entre outros países, revela uma nota enviada à Agência ECCLESIA. A exposição “resulta de uma rigorosa selecção, entre mais de três mil artistas a nível mundial, escolhidos pela qualidade do seu trabalho na arte contemporânea, cuja linguagem fracturante lança pontes entre a arte e a fé e abre caminhos para o encontro com o Infinito”, adianta o comunicado. Os organizadores da mostra patente na Sala do Risco (Largo de Santo António à Sé, 22) pretendem “criar um espaço de encontro e de provocação, onde arte e fé dialogam, são fonte de esperança e ousam na caridade”. As obras foram vistas pela primeira vez em Agosto de 2011, durante as Jornadas Mundiais da Juventude realizadas em Madrid. A comissária da exposição, a espanhola Maria Tarruella, que estará presente na inauguração marcada para as 18h30, salienta que “o sentido religioso não está ultrapassado, mas é inerente ao ser humano, e expressase através de linguagens artísticas em cada época”. A mostra, que conta com o apoio da Junta de Freguesia da Sé e da Câmara Municipal de Lisboa, pode ser apreciada até 30 de Setembro aos sábados e domingos à tarde.

Festival Diocesano da Canção Cristã

“Bíblia, oração, caridade e não crentes” Bíblia, caridade, oração, conhecimento da doutrina da Igreja, Eucaristia, atenção aos não crentes e relação com Cristo constituem algumas das prioridades que o cardeal-patriarca de Lisboa quer promover na diocese em 2012-13. A estratégia publicada no site do Patriarcado, acompanhado pelo calendário, visa responder aos “desafios lançados pelo Papa Bento XVI a toda a Igreja, ao proclamar um Ano da Fé, a coincidir com as celebrações do 50.º Aniversário da Abertura do Concílio Vaticano II”, escreve D. José Policarpo. Os católicos assinalam o início da assembleia conciliar (1962-1965) em Outubro, mês

Encontro da fé cristã com arte contemporânea

aos “muitos” que “ainda não entraram pela Porta da Fé”, expressão que dá título à carta com que Bento XVI proclamou o Ano da Fé: “Trazem no seu coração inquietações e desejos, mas ainda não entraram porque ainda não encontraram Jesus”. O documento anuncia uma “grande acção” relacionada com o Ano da Fé para 26 de Maio, domingo da Santíssima Trindade e Dia da Igreja Diocesana, mas não adianta mais detalhes. O “objectivo fundamental” do Patriarcado de Lisboa para 2012-13 é “propor que cada cristão experimente a força da fé no quotidiano da sua vida”, refere o programa.

“Um convite à alegria e à fé”

A 17ª edição do Festival da Canção Cristã da Diocese de Lisboa vai levar a concurso 13 canções dedicadas ao tema “Alegrai-vos sempre no Senhor”. Numa nota publicada através da sua página na internet, o sector de Pastoral Juvenil do Patriarcado de Lisboa destaca o evento como “um momento de encontro dos jovens com Cristo e entre si” e também como “uma oportunidade de todos os participantes expressarem a sua fé através da música, promovendo a canção cristã como instrumento de evangelização”. O festival, que terá lugar no dia 29 de Setembro, às 21h00, no Auditório da Boa Nova - Estoril, vai contar com a participação de grupos de jovens vindos das vigararias de Alcobaça-Nazaré, Alenquer, Amadora, Cascais, Lisboa II, Lisboa III, Lisboa IV, Loures – Odivelas, Lourinhã, Mafra, Sacavém, Sintra, e do Movimento JAP.


12 MUNDO

O Mensageiro 6.Setembro.2012

Itália

“Água e segurança alimentar”

Vaticano apela à “boa governamentação” O Vaticano defendeu, no passado dia 31 de Agosto, a necessidade de uma “boa governação” mundial no que diz respeito ao acesso à água, questão que considera essencial para o futuro de um “mundo globalizado”. A posição é assumida por Tebaldo Vinciguerra, membro do Conselho Pontifício Justiça e Paz, da Santa Sé, num artigo publicado no jornal ‘L’Osservatore Romano’, a respeito da Semana Mundial da Água que hoje se conclui em Estocolmo, capital da Suécia. “Devemos fazer votos por que os técnicos e peritos – que, de vários modos, influenciam as políticas e as decisões estatais – possam trabalhar sem desânimo e fazer progredir ao máximo e melhor a questão da água num contexto global, num contexto de mudanças, num mundo que precisa de uma boa governação para a água”, escreve o responsável. A iniciativa reúne cerca de dois mil empresários, políticos, peritos e representantes de várias organizações num encontro que o Vaticano classifica como “importante” e um “evento quase imperdível para os técnicos e peritos em água”. Tebaldo Vinciguerra sublinha que as temáticas analisadas em Estocolmo são “relevantes e complementares: argumentos muito técnicos, como a urbanização e a mudança climática; temas bastante sociais como a educação e a consciência das comunidades ou o desperdício; argumentos institucionais como os processos decisórios e a formulação de futuros objectivos para o desenvolvimento”. A 22ª Semana Mundial da Água, decorreu no dia 2 de Setembro, com o tema “Água e segurança alimentar”. O portal de notícias do Vaticano recordou a posição assumida em Março, durante o 6.º Fórum Mundial da Água, na cidade francesa de Marselha, pelo Conselho Pontifício Justiça e Paz, em nome da Santa Sé. Este organismo apelou à acção “urgente” da comunidade internacional para assegurar o acesso à água por parte da população mundial, sublinhando que este não é “um bem meramente mercantil”, mas “público”. “Se é compreensível e lógico que os atores privados tendam a desenvolver atividades rentáveis, eles não devem esquecer que a água tem um valor social e deve ser acessível para todos”, referia o texto intitulado “Água, um elemento essencial para a vida”. Segundo este documento, os números da sede estão “subestimados”, por ser necessária uma leitura do direito à água baseada no “acesso regular e constante a água potável que seja acessível economicamente, legalmente e de facto”. Na Mensagem para o Dia Mundial da Paz 2010, Bento XVI alertava para a “questão, hoje mundial, da água e ao sistema hidrológico global, cujo ciclo se reveste de primária importância para a vida na terra, mas está fortemente ameaçado na sua estabilidade pelas alterações climáticas”.

Bento XVI recordou o cardeal Carlo Maria Martini, falecido no dia 31 de Agosto aos 85 anos, como um homem “atento a todas as situações”, em particular “as mais difíceis”. O Papa dirigia-se à diocese italiana de Milão numa mensagem lida no funeral do antigo arcebispo local, que decorreu na catedral da cidade. O texto, divulgado pela Rádio Vaticano, destaca o “espírito de caridade pastoral profunda” do cardeal jesuíta, que se fez “próximo, com amor, de quem se encontrava no desânimo, na pobreza e no sofrimento”. As exéquias de D. Carlo Maria Martini foram presididas pelo actual arcebispo de Milão, cardeal Angelo Scola, e reuniram milhares de pessoas que se somaram às mais de 100 mil que passaram pela catedral

Arquidiocese de Milão

Stockholm International Water Institute

Bento XVI lembra cardeal Martini

local, nos últimos dias, para prestar a sua homenagem. A mensagem papal foi lida pelo representante de Bento XVI no funeral, cardeal Angelo Comastri, evocando “um homem de Deus, que não somente estudou a Sagrada Escritura,

mas a amou intensamente, fez dela luz para a sua vida, a fim de que tudo fosse para a maior glória de Deus”. “Foi capaz de ensinar aos fiéis e àqueles que estão à procura da verdade que a única Palavra digna de ser ouvida, acolhida e seguida

é a de Deus, porque indica a todos o caminho da verdade e do amor”, prossegue o documento. A mensagem concluise com uma evocação do “incansável servidor do Evangelho e da Igreja”.

Vontade de Deus é para cumprir a todo o custo

Papa alerta católicos para o perigo da fé se tornar costume “secundário” O Papa pediu aos católicos para darem o melhor de si na obediência aos mandamentos divinos e alertou-os para o perigo de a religião se resumir a gestos que não correspondem às convicções e opções de vida. “Sejamos dóceis ao Senhor e tratemos de cumprir constantemente a sua vontade, custe o que custar, sem cair no desalento ou na hipocrisia”, sublinhou Bento XVI na oração do Angelus, que proferiu na residência pontifícia de férias em Castel Gandolfo, próximo de Roma. Diante de centenas de peregrinos reunidos para a prece dedicada à Virgem Maria, rezada habitualmente ao meio-dia, o Papa lembrou que, de acordo com a Bíblia, o povo de Israel foi tentado a “repor a sua

segurança e a sua alegria” em elementos que não constituem a palavra divina: “nos bens, no poder, noutra “divindade””, que qualificou de “ídolos”. Agindo dessa forma “a religião perde o seu autêntico sentido que é viver na escuta de Deus para fazer a sua vontade” e reduz-se a um hábito “secundário”, observou o Papa na mensagem a que a Agência ECCLESIA teve acesso. “Este é um grave risco de todas as religiões, que Jesus encontrou no seu tempo mas que pode verificar-se, infelizmente, também no cristianismo”, frisou Bento XVI. Ainda que os mandamentos de Deus não desapareçam do horizonte dos fiéis, é possível que deixem de ser o “mais importante, a regra de vida” e se con-

vertam num “revestimento”, enquanto que “a vida segue outra estrada”, envolvida por “interesses muitas vezes egoístas individuais e de grupo”, acrescentou. “Na Bíblia a Lei não é vista como um peso, uma limitação opressora, mas como o dom mais precioso de Deus”, sinal “da sua vontade de estar próximo do seu povo, de ser o seu aliado e de assim escrever uma história de amor”, realçou. Bento XVI lembrou o texto bíblico mais importante proclamado nas missas celebradas este domingo em todo o mundo, que alerta os fiéis para uma adoração a Deus por palavras e gestos exteriores mas que não é coerente com as convicções e comportamentos, ao mesmo tempo que sobrevaloriza as tradições

humanas em detrimento dos mandamentos divinos. Nas saudações finais, em seis idiomas, o Papa dirigiu-se a um grupo de libaneses que mostrava uma faixa onde se lia “Santidade, o Médio Oriente espera-o no Líbano”, uma alusão à visita que o Papa vai fazer ao país entre 14 e 16 de Setembro. Bento XVI mencionou também o recomeço das aulas: “é bom e necessário aprender”, afirmou, antes de encorajar as crianças e jovens a descobrir “a alegria da amizade”. “O tempo para o desporto e para o lazer é importante, mas o tempo para a família e para Deus é ainda mais importante”, pelo que os parentes e professores “devem favorecer o justo equilíbrio”, vincou.


OPINIÃO 13

O Mensageiro

ESBOÇOS - XI

Joaquim Santos Jornalista

Zona histórica de Leiria está a morrer

D

esde miúdo, autêntico aventureiro dos 10 anos, idade com que comecei a frequentar o primeiro ciclo nesta cidade, aprendi a conhecer cada canto e recanto de Leiria. Uma das muitas artérias da urbe que visitava regularmente era a zona histórica de Leiria, nomeadamente a conhecida Rua Direita e todo o seu percurso de uma ponta à outra, da Sé ao Terreiro, incluindo as suas muitas artérias laterais. O comércio ali desenvolvido tinha vida, variedade, pessoas a caminhar de um lado para o outro com as suas compras, existia cultura com o Orfeão de Leiria (Velho), no nº 12 da Rua Latino Coelho, a livraria Americana que para além de ter ali a sua sede também tinha um dos seus principais pontos de venda (ainda trabalhei para o seu proprietário, Sr. Manuel Pedro de Sousa), a loja do Bandeira com o seu café, salão de jogos e registo

OPINIÃO Maria Fernanda Barroca

O desporto como escola de virtudes

M

el Young e Harald Schmied resolveram em 2003 tentar melhorar as condições de vida de muitas pessoas; tiveram uma ideia genial pelo resultado obtido.

dos jogos da Santa Casa da Misericórdia e as Motas e Trino, uma referência na venda de veículos de duas rodas e nas suas afamadas oficinas de reparação. A Rua Direita tinha alma e alguns destes exemplos que vos apresentei atrás já não os encontramos nesta artéria, porque muitos fecharam portas naquela zona histórica de Leiria. Se Leiria teve o seu início como cidade cosmopolita de grande importância, iniaram naquele ponto citadino esses movimentos/ concentrações de cidadãos da alta burguesia, descendo do Castelo para aquelas paragens que se estendiam até ao Terreiro, indo crescendo através das décadas e séculos noutras zonas da cidade, até chegarmos aos dias de hoje, com uma Leiria do século XXI que se expandiu por vários quilómetros de urbe. Existem mesmo zonas que se confundem, não se sabendo muito bem onde termina a cidade e começam as aldeias que a confrontam. Não fossem as placas e não daríamos conta... Mas uma das lojas mais antigas da Rua Direita ainda existe e resiste. A chapelaria/sapataria Lis, de Manuel Moreira, está aberta desde 1928. Já há muitos anos que conhecemos este dinamizador do comércio naquela zona de Leiria e a última visita que efectuámos à sua loja nem foi para efectuarmos qualquer aquisição das suas soluções tradicionais/regionais de qualidade de referência. Foi para tirarmos a limpo o que os nossos olhos, incrédulos,

Organizaram um torneio de futebol a nível mundial para pessoas sem casa. Hoje este evento transformou-se numa Fundação que ajuda muita gente carenciada. Cada ano organiza um campeonato mundial para mostrar que o futebol pode mudar para melhor muitas vidas. Infelizmente, face às fortunas auferidas pelos jogadores, muitas vidas têm piorado e muitos que o esbanjaram em orgias, acabaram por chegar ao fim da vida na miséria material,

DR

6.Setembro.2012

tinham visto nas portas de algumas lojas comerciais da Rua Direita. Algo que considerei inacreditável. Passo a explicar. Em pleno início do mês de Agosto, com uma crise no comércio abismal, com uma zona histórica de Leiria votada ao abandono, verificámos nas placas de muitas unidades comerciais daquela artéria que apenas estavam abertas à sexta (algumas apenas de tarde) e ao sábado. Ao olharmos alguns turistas que passeavam numa rua sem lojas, ou melhor com lojas fechadas, pensámos de forma consciente que não têm razão quando os comerciantes reclamam que não vendem. Afinal, as suas superfícies comerciais estão encerradas e assim o resultado é zero, não conseguem vender. Entrei na chapelaria/sapataria Lis e perguntei a Manuel Moreira se era verdade o que estava a averiguar sobre as portas fechadas das lojas

numa plena quarta-feira à tarde, ao que este me confirmou a sua veracidade. Sozinho no seu estabelecimento comercial, confidenciou-nos que pela força da sua insistência em querer estar onde sempre esteve, o mês de Julho e Agosto já se tinha traduzido em mais vendas, sobretudo a turistas e emigrantes e que os “novos empresários das lojas fechadas, chegaram para se mostrarem como dinâmicos, ousados e empreendedores, mas infelizmente não se aguentaram porque não têm perfil para o comércio, não sabem estar neste mundo que implica cedências e sacrifícios”. Algo vai mal por Leiria. Algo está completamente incompleto nesta Rua Direita e artérias circundantes. Nem o shop-on da Associação Comercial de Leiria nos vale, até porque considero ilógico estarem abertas lojas até à meia noite, em dias da semana... Quem vai fazer uma compra nula loja

de rua às 23h45? Será justo pedir este esforço a alguns funcionários do comércio? Não têm eles família para cuidar e desfrutar? Mesmo admitindo que comprem, não serão estes compradores os mesmos que até poderiam facilmente adquirirem os seus produtos no horário normal? Não, não é com este tipo de empresários que lá iremos, na Rua Direita e no resto das artérias da cidade de Leiria. Nem com esta lógica e postura, muito menos com os shops-on’s. Se virmos o que se passa nos principais países europeus, o comércio durante a semana fecha bem cedo e durante o fim-de-semana quase não abrem lojas (excepto nalguns centros comerciais, de forma igualmente triste, como em Portugal). Acho, muito sinceramente, que o comércio é um sector a ser revisto. Se existir uma disciplina de horário, todos compramos e os seus funcionários po-

porque a miséria moral já se tinha apoderado deles há muito. Começaram por convidar um homem que recolhia garrafas vazias para poder sobreviver. Convidaram-no e ele aceitou, dizendo com franqueza: eu vou tentar. Entrou no mundo não do futebol-negócio, mas do futebol-solidariedade. O seu fim é apoiar organizações de beneficência e projectos, através do futebol. Actualmente apoia 73 instituições em todo o

mundo A última edição realizou-se em Paris no ano 2011; este ano será no México na Copa do Mundo entre 6 e 14 de Outubro. Estão previstas 68 equipas, até agora um número recorde. O primeiro convidado conta que lhe parece um sonho o que está a viver. Vai ao México e conta que é a primeira vez que vai andar de avião. O projecto é financiado por instituições que apoiam

as equipas dos diferentes países e por ex-jogadores profissionais cujo nome fica para sempre ligado ao futebol. Li há poucos dias que numa terra do interior centro, cujo nome não fixei, os frequentadores da piscina municipal têm que pagar um bilhete de entrada; mas o encarregado teve uma ideia: às Terças-feiras, além do bilhete as pessoas devem trazer algo para os mais carenciados. Um senhor ao chegar à bilheteira

derão desfrutar um pouco mais da vida, por vezes tão curta, passageira. Quanto à Rua Direita, escreve-se torto a sua actividade comercial. Definha, está coxa, lenta e desta forma, a prazo. Admiro os empresários resistentes como Manuel Moreira, aqueles que não encerram portas, porque ainda querem aquele foco citadino leiriense com vida. Os novos empresários que por ali apareceram, ergueram lojas que alegavam iriam ser a mudança, o novo paradigma comercial de Leiria. Vê-se, compreendo agora. Se refiro atrás que o comércio deverá ter uma disciplina nos seus horários de funcionamento, estes que vi na Rua Direita, valhame Deus. À sexta e sábado não há negócio que aguente. Mesmo que este exista, não é justo que aquela zona esteja abandonada, de portas fechadas. O comércio da Rua Direita merecia mais e melhor. Nota: Aproveito esta crónica que reflecte o comércio na zona histórica de Leiria para rectificar uma informação da crónica número 4, na edição nº 4917 de O Mensageiro. Quando escrevi “O fenómeno dos centros comercias em Leiria teve a sua génese com o Centro Comercial Lis e o D. Dinis, começando na época (década de 80 do século passado), a efectuar mudanças significativas no perfil de cliente da sociedade leiriense, parte da qual já habituada a ir a Lisboa efectuar algumas das suas compras.”, é forçoso acrescentar que as Galerias Alcrima, na Avenida Heróis de Angola, foi a primeira unidade comercial de Leiria.

e ao tomar conhecimento, reservou o bilhete de entrada e passado pouco tempo regressou com um carrinho cheio de bens alimentares. Muitas instituições locais estão a ser atendidas com esta iniciativa. Ai Troika, Troika, em Portugal, os verdadeiros Portugueses sempre souberam resolver os seus problemas.


14 INSTITUCIONAL

O Mensageiro 6.Setembro.2012

CARTÓRIO NOTARIAL DE MANUEL FONTOURA CARNEIRO PORTO DE MÓS Certifico para fins de publicação, que por escritura de justificação celebrada neste Cartório Notarial, no dia vinte e dois de agosto de dois mil e doze, exarada a folhas dezoito do livro de Notas para Escrituras Diversas Duzentos e Setenta A, ALBINO DE OLIVEIRA FERNANDES e cônjuge EULÁLIA MARIA PEREIRA DIAS FERNANDES, casados sob o regime da comunhão de adquiridos, naturais ele da freguesia de Atouguia, concelho de Ourem e ela da freguesia de santa Catarina da Serra, residentes na Rua do Cantinho, Ulmeiro, Santa Catarina da Serra, Leiria, Nifs: 101 422 776 e 165 326 042, declararam: Que, com exclusão de outrem, são donos e legítimos possuidores do prédio urbano sito na Rua do Cantinho, Ulmeiro, freguesia de Santa Catarina da Serra, concelho de Leiria, composto de terreno para construção, com a área de quatro mil e oitenta e seis metros quadrados, a confrontar do norte com Agostinho de Oliveira Dias e outro, do sul com Rua do Cantinho, do nascente com Mário de Oliveira Simão e do poente com Faustino de Oliveira Simão, não descrito na Segunda Conservatória de Registo Predial de Leiria, inscrito na matriz sob o artigo 3732, com o valor patrimonial de €. 28.210,00. Que adquiriram o referido prédio por compra verbal a Francisco da Costa Pereira e esposa Carminda de Jesus Pereira, residentes em Pousos, Leiria, compra essa que teve lugar no ano de mil novecentos e oitenta e oito, já no seu estado de casados. Não obstante não terem título formal de aquisição do referido prédio, foram eles que sempre o possuíram desde aquela data até hoje, logo há mais de vinte anos, em nome próprio, defenderam a sua posse, pagaram os respectivos impostos, gozaram de todas as utilidades por ele proporcionadas, procederam à sua limpeza e conservação, sempre com o ânimo de quem exerce direito próprio, sendo reconhecidos como seus donos por toda a gente, posse essa de boa fé, por ignorarem lesar direito alheio, pacífica, porque sem violência, contínua e pública, por ser exercida sem interrupção e de modo a ser conhecida por todos os interessados Tais factos integram a figura jurídica da usucapião, que os justificantes invocam, como causa de aquisição do referido prédio, por não poderem comprovar a sua aquisição pelos meios extrajudiciais normais. Cartório Notarial de Manuel Fontoura Carneiro em Porto de Mós, vinte e dois de agosto de dois mil e doze. A colaboradora com delegação de poderes, (Ana Paula Cordeiro Pires de Sousa Mendes)

pub

Cartório Notarial de Leiria A cargo do Notário Pedro Tavares Certifico, para fins de publicação, que neste Cartório e no Livro de Notas para Escrituras Diversas n° 223-A de folhas trinta a folhas trinta e um verso se encontra exarada uma escritura de Justificação Notarial no dia vinte e um de Agosto de 2012. outorgada por: Maria Luísa de Jesus Lisboa e marido Joaquim dos Santos Gomes, casados em comunhão geral, naturais de Milagres, Leiria, residentes na Rua dos Balres n° 1182, ínsua, Milagres, Leiria, nif 152 794 590 e 152 794 603, na qual disseram Que, com exclusão de outrem, são donos e legítimos possuidores dos seguintes imóveis: um: cinco sextos indivisos do prédio rústico, composto por pinhal, com novecentos e setenta metros quadrados, que confronta a norte com António Gomes, sul Joaquim da Cruz, nascente Manuel Pereira Patrício e poente Manuel Vendeirinho Francisco, sito em Vale da Preza, na freguesia de Milagres do concelho de Leiria, não descrito na Segunda Conservatória do Registo Predial deste concelho, inscrito na respectiva matriz sob o artigo 8178, com o valor patrimonial tributário de 73,68€, igual ao atribuído; dois: prédio rústico, composto por terra de semeadura, com trezentos e quarenta metros quadrados, que confronta a norte com Jacinto Francisco Duro Novo, sul Joaquim Gomes, nascente Manuel Gomes e poente Luís Fernandes Lisboa, sito em Tubareira, na freguesia de Milagres do concelho de Leiria, não descrito na Segunda Conservatória do Registo Predial deste concelho, inscrito na respectiva matriz sob o artigo 8862, com o valor patrimonial tributário de 114,50€, igual ao atribuído; três: prédio rústico, composto por terra de semeadura, com quinhentos e oitenta metros quadrados, que confronta a norte com Maria Domingues Duro, sul Joaquim Gomes, nascente Emília de Jesus e poente António Gomes, sito em Tubareira, na freguesia de Milagres do concelho de Leiria, não descrito na Segunda Conservatória do Registo Predial deste concelho, inscrito na respectiva matriz sob o artigo 8863, com o valor patrimonial tributário de 194,08€, igual ao atribuído; quatro: um terço indiviso do prédio rústico, composto por terra de semeadura com oliveiras e vinha, sito em Vale, na freguesia de Milagres do concelho de Leiria, descrito na Segunda Conservatória do Registo Predial deste concelho sob o número novecentos e trinta e oito, sem inscrição desta quotaparte, inscrito na respectiva matriz sob o artigo 8912, com o valor patrimonial tributário de 413,07€, igual ao atribuído. Que a parte restante dos prédios um e quatro pertence aos titulares indicados na matriz nas proporções aí referidas. Que os imóveis vieram à sua posse por doação meramente verbal que lhes foi feita por volta do ano de mil novecentos e noventa por Luís Fernandes Lisboa Júnior e Rosalina de Jesus, pais dela. Que, assim, vêm possuindo os imóveis como seus, há mais de vinte anos, como proprietários e na convicção de o serem, cultivando-os e colhendo os seus frutos, plantando, cortando e vendendo árvores, cumprindo as obrigações fiscais a eles relativas, posse que vêm exercendo ininterrupta e ostensivamente, com conhecimento de toda a gente e sem oposição de quem quer que seja, assim de modo pacífico, contínuo, público e de boa fé, pelo que adquiriram por usucapião a propriedade sobre os imóveis. Que dada a forma de aquisição originária não têm documentos que a comprovem. Que para suprir tal título vêm pela presente escritura prestar estas declarações de justificação com o fim de obterem no registo predial a primeira inscrição de aquisição dos imóveis. Vai conforme ao original na parte fotocopiada não havendo na parte omitida nada que amplie restrinja, modifique ou condicione a parte fotocopiada. Maria Leonor de Almeida Pereira, funcionária do Cartório em epígrafe, no uso de competência cuja autorização pelo Notário respectivo foi publicado nos termos da Lei sob o número 128/3 a 31/01/2011, em Leiria, vinte e um de Agosto de dois mil e doze. A Funcionária, (Leonor Pereira)

F. Costa Pereira Médico Especialista Doenças da boca e dentes

Rua João de Deus, 25- 1º Dt. - LEIRIA CONSULTAS COM HORA MARCADA 2ª, 4ª e 5ª: 11h-13h e 15h-19h, 3ª: 10h-13h e 15h-19h, Sábados: 9h30-15h Tel. 244 832406

FARMÁCIAS DE SERVIÇO Antunes (6), Lis (7), Oliveira (8), Sanches (9), Tomáz (10), Maio (11), Avenida (12) e Baptista (13). TELEFONES ÚTEIS Bombeiros Municipais - 244 832 122 | Bomb. Vol. Leiria (Ger.) - 244 882 015 | Bomb. Vol. Leiria (Urg.) - 244 881 120 | Bomb. Volunt. Batalha - 244 765 411 | Bomb. Volunt. P. Mós - 244 491 115 | Bomb. Volunt. Juncal

Registo no ICS N.º 100494 Semanário - Sai à 5ª Feira Tiragem média - 3.000

- 244 470 115 | Bomb. Volunt Ourém - 249 540 500 | Bomb. V. M.te Redondo - 244 685 800 | Bomb. Volunt. Ortigosa - 244 613 700 | Bomb. Volunt. Maceira - 244 777 100 | Bomb. Vol. Marinha - 244 575 112 | Bom. Volunt. Vieira - 244 699 080 | Bom. Voltun. Pombal - 236 212 122 | Brigada de Trânsito - 244 832 473 | Câmara M. de Leiria - 244 839 500 | Câmara Eclesiástica - 244 832 539 | CENEL (Avarias) - 800 246 246 | C. Saúde A. Sampaio - 244 817 820 | C. Saúde Gorjão Henriques - 244 816 400 | C. P. (Est. de Leiria) - 244 882 027 | Cruz Vermelha - Leiria - 244 823 725 | Farmácia Avenida - 244 833 168 | Farmácia Baptista

- 244 832 320 | Farmácia Central - 244 817 980 | Farmácia Coelho - 244 832 432 | Farmácia Higiene - 244 833 140 | Farmácia Lino - 244 832 465 | Farmácia Oliveira - 244 822 757 | Farmácia Sanches - 244 892 500 | Governo Civil - 244 830 900 | Guarda N. Republicana - 244 824 300 | Hospital de S.to André - 244 817 000 | Hospital S. Francisco - 244 819 300 | Polícia Judiciária - 244 815 202 | Polícia S. Pública - 244 859 859 | Polidiagnóstico - 244 828 455 | Rádio Táxis - 244 815 900 | Rádio Alerta - 244 882 247 | Rodoviária do Tejo - 244 811 507 | Teatro JLS (Cinema) - 244 823 600

Fundador José Ferreira Lacerda Director Rui Ribeiro (TE416) Redacção Luís Miguel Ferraz (CP5023), Joaquim Santos (CP7731), Ana Vala (CP8867). Paginação O Mensageiro Colaboradores Ambrósio Ferreira, Américo Oliveira, André Batista (Pe.), Ângela Duarte, Carlos Alberto Vieira, Carlos Cabecinhas (Pe.), Cláudia Mirra, José Casimiro Antunes, Francisco Pereira (Pe.), D. João Alves, João Filipe Matias (CO798), Joaquim J. Ruivo, Jorge Guarda (Pe.), José António C. Santos, Júlia Moniz, Maria de Fátima Sismeiro, Orlando Fernandes, Paulo Adriano Santos, Pedro Jerónimo (CO1060), Pedro Miguel Viva (Pe.), Saúl António Gomes, Sérgio Carvalho, Verónica Ferreirinho, Vítor Mira (Pe.). Administração / Publicidade André Antunes Batista (Pe.). Propriedade/Sede (Editor) Seminário Diocesano de Leiria - Largo Padre Carvalho - 2414-011 LEIRIA - Reitor: Armindo Janeiro (Pe.) Contribuinte 500 845 719 Contactos Tel.: 244 821 100/1 - Fax: 244 821 102 - Email: jornal@omensageiro.com.pt - Web: www.omensageiro.com.pt Impressão e Expedição Empresa do Diário do Minho, Lda - Tel: 253 303 170 - Fax: 253 303 171 Depósito Legal 2906831/09

Tabela de Assinaturas para 2012 Destino Nacional Europa Resto do Mundo

Normal Benfeitor 20 euros 40 euros 30 euros 60 euros 40 euros

Preço avulso - 0,80 euros


DESPORTO 15

O Mensageiro 6.Setembro.2012

liga portuguesa de futebol profissional

II Divisão B sul

II Liga

I Liga

2.ª Jornada 18 de Agosto Sp. Covilhã x Oliveirense (1-0) Atlético x Leixões (1-0) Trofense x Portimonense (2-1) Porto B x U. Madeira (0-0) Sporting B x Vitória de Guimarães B (1-0) Feirense x Benfica B (2-4) Marítimo B x Penafiel (2-0) Arouca x D. Aves (1-1) Freamunde x Tondela (0-1) Santa Clara x Belenenses (1-4) Sp. Braga x Naval (0-0)

1.ª Jornada 19 de Agosto Rio Ave x Marítimo (0-1) Nacional x V. Setúbal (2-2) Benfica x Sp. Braga (2-2) Paços de Ferreira x Moreirense (1-1) Beira-Mar x Académica (3-3) Olhanense x Estoril (2-1) V. Guimarães x Sporting (0-0) Gil Vicente x Porto (0-0)

4.ª Jornada 26 de Agosto Santa Clara x Tondela (0-0) Sp. Braga B x U. Madeira (1-1) Trofense x Leixões (0-1) Freamunde x Portimonense (1-3) Porto B x D. Aves (1-2) Arouca x Oliveirense (2-1) Marítimo B x Vitória de Guimarães B (2-0) Benfica B x Belenenses (6-0) Feirense x Naval (0-0) Sp. Covilhã x Penafiel (0-1) Atlético x Sporting B (1-3) 5.ª Jornada 2 de Setembro Oliveirense x Porto B (3-0) Sporting B x Marítimo B (3-2) Sp. Covilhã x Atlético (1-0) Belenenses x Naval (1-0) U. Madeira x Benfica B (0-2) Tondela x Sp. Braga B (2-1) D. Aves x Santa Clara (0-0) Portimonense x Feirense (2-1) Leixões x Freamunde (2-2) Penafiel x Trofense (1-1) Vitória de Guimarães B x Arouca (1-1) Equipa Sporting B Belenenses Arouca Benfica B Oliveirense Leixões D. Aves Tondela Trofense Penafiel Portimonense Marítimo B Santa Cara Sp. Covilhã V. Guimarães B U. Madeira Naval Sp. Braga B Porto B Atlético Freamunde Feirense

J 5 5 5 5 5 5 4 5 5 5 5 5 4 5 5 4 5 5 5 5 4 5

V 4 4 3 3 3 3 2 2 2 2 2 2 1 1 1 1 1 0 0 1 0 0

E 0 0 2 1 1 1 2 1 1 1 1 0 2 2 2 2 2 3 3 0 1 1

D 1 1 0 1 1 1 0 2 2 2 2 3 1 2 2 1 2 2 2 4 3 4

Pts 12 12 11 10 10 10 8 7 7 7 7 6 5 5 5 5 5 3 3 3 1 1

6.ª Jornada 19 de Setembro Arouca x Sporting B Porto B x Belenenses Santa Clara x Leixões Feirense x D. Aves Benfica B x Tondela Naval x U. Madeira Atlético x Oliveirense Marítimo B x Sp. Covilhã Trofense x Vitória de Guimarães B Freamunde x Penafiel Sp. Braga B x Portimonense

1.ª Jornada 2 de Setembro Fátima x Sertanense (2-1) Mafra x Louletano (3-1) 1.º Dezembro x Casa Pia (1-1) Carregado x Ribeira Brava (2-1) Quarteirense x U. Leiria (0-1) Farense x Fut. Benfica (1-1) Torreense x Pinhalnovense (1-1) Oriental x Oeiras (2-2)

2.ª Jornada 26 de Agosto Vitória de Setúbal x Benfica (0-5) Marítimo x Gil Vicente (0-0) Sporting x Rio Ave (0-1) Estoril x Paços de Ferreira (1-1) Porto x Vitória de Guimarães (4-0) Académica x Olhanense (1-1) Sp. Braga x Beira-Mar (3-1) Moreirense x Nacional (3-1) 3.ª Jornada 2 de Setembro Rio Ave x Académica (0-0) Marítimo x Sporting . Adiado para 16 de Setembro, 20h15 Benfica x Nacional (3-0) Paços de Ferreira x Sp. Braga (2-0) Beira-Mar x Moreirense (1-1) Olhanense x Porto (2-3) Vitória de Guimarães x Estoril (2-2) Gil Vicente x Vitória de Setúbal (0-0) 1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º 7.º 8.º 9.º 10.º 11.º 12.º 13.º 14.º 15.º 16.º

Equipa Benfica Porto Moreirense P. Ferreira Marítimo Olhanense Sp. Braga Rio Ave Académica Gil Vicente Estoril V. Guimarães Beira-Mar V. Setúbal Sporting Nacional

J 3 3 3 3 2 3 3 3 3 3 3 3 3 3 2 3

V 2 2 1 1 1 1 1 1 0 0 0 0 0 0 0 0

E 1 1 2 2 1 1 1 1 3 3 2 2 2 2 1 1

1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º 7.º 8.º 9.º 10.º 11.º 12.º 13.º 14.º 15.º 16.º

D Pts 0 7 0 7 0 5 0 5 0 4 1 4 1 4 1 4 0 3 0 3 1 2 1 2 1 2 1 2 1 1 2 1

1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º 7.º 8.º 9.º 10.º 11.º 12.º

1.ª Jornada 2 de Setembro Real x Pêro Pinheiro (1-1) Eléctrico x U. Tires (3-0) Sintrense x Lourinhanense (0-0) Fabril Barreiro x Cartaxo (3-0) Amora x Barreirense (1-3) Sacavenense x Peniche (7-2) V 1 1 1 1 0 0 0 0 0 0 0 0

E 0 0 0 0 1 1 1 1 0 0 0 0

E 0 0 0 0 1 1 1 1 1 1 1 1 0 0 0 0

D Pts 0 3 0 3 0 3 0 3 0 1 0 1 0 1 0 1 0 1 0 1 1 1 1 1 1 0 1 0 1 0 1 0

1.ª Jornada 2 de Setembro Marinhense x Sernache (0-2) Sourense x Alcanenense (2-1) Alcobaça x Torres Novas (3-0) Caldas x Sp. Pombal (1-2) Beneditense x Ol. Hospital (0-1) Penelense x Mortágua (3-2)

III Divisão E

J 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1

V 1 1 1 1 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

III Divisão D

federação portuguesa de futebol

Equipa Sacavenense Eléctrico Fabril Barreiro Barreirense Pêro Pinheiro Real Sintrense Lourinhanense Amora Cartaxo U. Tires Peniche

J 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1

Futebol | Equipas da região

Derbie na Taça de Portugal

A 1.ª eliminatória da Taça de Portugal ditou, para já, a eliminação de duas equipas da região e a passagem à próxima de outras tantas. Fátima e Caldas já garantiram um lugar na 2ª eliminatória, enquanto que Marinhense e Alcobaça ficaram pelo caminho. Resta saber o que fará a U. Leiria na recepção ao Boavista (9 de Setembro, 15h00, Santa Catarina da Serra), para saber se haverá mais uma equipa da região na próxima eliminatória, onde já estão Peniche e Sp. Pombal, que folgaram na 1ª. O sorteio da 2.ª eliminatória (dia 16, 15h00) ditou um derbie regional, Fátima x Sp. Pombal, para além dos jogos Operário x Caldas e Penalva do Castelo x Peniche. No caso da U. Leiria superar o Boavista, irá receber o vencedor do Torres Novas x Ribeira Brava, também ele um jogo em atraso da 1.ª eliminatória. O arranque da edição deste ano da Taça de Portugal decorreu a 26 de Agosto, tendo-se registado os seguintes resultados: Marinhense x Alcanenense (06), Serzedelo x Caldas (0-1), Fátima x Sernache (2-0) e Pedras Rubras x Alcobaça (4-1).

Árbitros de elite ANDEBOL – Eurico Nicolau / Ivan Caçador voltou a ser considerados a melhor dupla de árbitros, na II Gala do Andebol, promovida pela respectiva federação. Na “corrida” à distinção estavam ainda Roberto Martins/ Daniel Martins (Leiria) e Duarte Santos/ Ricardo Fonseca (Madeira).

Honra a 23 FUTEBOL – O principal campeonato distrital de seniores masculinos começa a 23 de Setembro, com os seguintes jogos: Bombarralense x Pelariga, Portomosense x Meirinhas, Lisboa e Marinha x Pousaflores, Alvaiázere x Pataiense, Vieirense x Marrazes, Os Nazarenos x Guiense, GRAP/Pousos x Figueiró dos Vinhos e Avelarense x Atouguiense.

federação portuguesa de futebol

4.ª Jornada 23 de Setembro Vitória de Setúbal x Olhanense Nacional x Paços de Ferreira Sporting x Gil Vicente Estoril x Marítimo Porto x Beira-Mar Académica x Benfica Sp. Braga x Rio Ave Moreirense x Vitória de Guimarães

1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º 7.º 8.º 9.º 10.º 11.º 12.º

Equipa Mafra Carregado Fátima U. Leiria Oriental Oeiras Pinhalnovense Torreense 1.º Dezembro Farense Casa Pia Fut. Benfica Sertanense Ribeira Brava Quarteirense Louletano

2.ª Jornada 23 de Setembro Sertanense x Oriental . todos os jogos às 15h00 Louletano x Fátima Casa Pia x Mafra Ribeira Brava x 1.º Dezembro U. Leiria x Carregado Fut. Benfica x Quarteirense Pinhalnovense x Farense Oeiras x Torreense

Equipa Alcobaça Sernache Penelense Sp. Pombal Sourense Ol. Hospital Mortágua Alcanenense Caldas Beneditense Marinhense Torres Novas

J 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1

V 1 1 1 1 1 1 0 0 0 0 0 0

E 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

D Pts 0 3 0 3 0 3 0 3 0 3 0 3 1 0 1 0 1 0 1 0 1 0 1 0

2.ª Jornada 23 de Setembro Sernache x Penelense .Todos os jogos às 15h00 Alcanenense x Marinhense Torres Novas x Sourense Sp. Pombal x Alcobaça Ol. Hospital x Caldas Mortágua x Beneditense

D Pts 0 3 0 3 0 3 0 3 0 1 0 1 0 1 0 1 1 0 1 0 1 0 1 0

2.ª Jornada 23 de Setembro Pêro Pinheiro x Sacavenense .Todos os jogos às 15h00 U. Tires x Real Lourinhanense x Eléctrico Cartaxo x Sintrense Barreirense x Fabril Barreiro Peniche x Amora Arquivo

3.ª Jornada 22 de Agosto Penafiel x Arouca (0-3) Leixões x Feirense (1-0) Portimonense x Porto B (1-1) D. Aves x Freamunde . Adiado para 8 de Setembro Tondela x Trofense (1-2) U. Madeira x Santa Clara . Adiado para 9 de Setembro Belenenses x Sp. Braga B (1-0) Oliveirense x Marítimo B (1-0) Sporting B x Sp. Covilhã (2-1) Naval x Benfica B (2-1) Vitória de Guimarães B x Atlético (2-0)

1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º 7.º 8.º 9.º 10.º 11.º 12.º 13.º 14.º 15.º 16.º 17.º 18.º 19.º 20.º 21.º 22.º

federação portuguesa de futebol

liga portuguesa de futebol profissional

Suspensas algumas actividades em Setembro

Leirisport ruma à extinção A Leirisport, empresa municipal que gere as infra-estruturas desportivas do concelho de Leiria, vai entrar em processo de extinção. Esta medida surge na sequência do novo Regime Jurídico das Actividades Empresariais Locais, que estabelece novos critérios para o sector empresarial local. Entretanto, a Câmara de Leiria nomeou como novo presidente do Conselho de Administração da Leirisport Gonçalo Lopes, vice-presidente daquela autarquia. A nomeação de Gonçalo Lopes surge na sequência da renúncia dos anteriores titulares dos cargos e que foi aprovada em Assembleia-Geral realizada a 31 de Agosto. Acácio de Sousa, chefe de gabinete do presidente da Câmara de Leiria vai assumir o cargo de vogal, sem funções executivas e sem qualquer remuneração e João Carlos Pereira assume o outro lugar de vogal, mas com funções executivas. Por sua vez, Gonçalo Lopes não terá funções executivas, nem remuneração. O novo Conselho de Administração da Leirisport já reuniu com os trabalhadores da empresa municipal, com o objectivo de os informar que “devido à entrada em vigor do novo Regime Jurídico das Actividades Empresariais Locais, a Leirisport, EM terá de entrar em processo de extinção, no âmbito do qual será efectuado um diagnóstico da situação, dificuldades e potencialida-

des dos vários serviços e instalações. Mediante esta avaliação, será definido um novo modelo de gestão das actividades e equipamentos desportivos municipais, tomando-se as decisões mais adequadas à salvaguarda dos interesses do Município, dos utentes (individuais e colectivos) e dos colaboradores” lê-se em comunicado emitido pela Leirisport. Suspensos programa Viver Activo e actividades na Maceira e Caranguejeira No mesmo documento a empresa municipal informa que durante este mês de Setembro “está suspenso o funcionamento do Programa Viver Activo e das Piscinas Municipais da Maceira e da Caranguejeira”. Adiantando que neste período “será realizada uma avaliação do enquadramento legal, desportivo e financeiro para determinar a eventual continuidade quer do Programa, quer das duas piscinas municipais, com base em critérios de sustentabilidade”. O Programa Get Fitt retomará a actividade normal a 10 de Setembro. As demais instalações e actividades actualmente sob gestão da Leirisport, EM “continuarão a ser asseguradas pela empresa municipal, até estar definido o novo modelo de gestão na área do desporto, o qual será divulgado em ocasião oportuna”, adianta a empresa no mesmo comunicado.


ÚLTIMA 6SETEMBRO2012

«É preciso pensar de uma vez por todas o sector dos bombeiros e da protecção civil.»

Pedro Daniel

Joaquim Santos

Fernando Curto, presidente da Associação Nacional de Bombeiros Profissionais

O Mensageiro no cenário terrível do fogo de Ourém

Incêndio destruiu vidas, habitações e hectares de floresta O mês de Setembro de 2012 começou com um cenário negro para o concelho de Ourém. Por volta das 12H20, um incêndio começou a deflagrar na localidade de Mata (Ribeira do Fárrio), com manchas de fumo que foram avistadas numa grande distância, deixando adivinhar que pela frente haveria muito trabalho para as corporações de bombeiros que combateram dezenas de quilómetros de destruição total. O Mensageiro esteve no palco dos acontecimentos entre domingo e terça-feira, registando momentos de pânico, temor e muita impotência por parte das populações locais que em muitas zonas combatiam sozinhas a fúria das chamas, como também dos bombeiros que não faziam face a tanta labareda que tudo destruía, especialmente nos eucaliptais que ardiam quase como combustível. Os habitantes que viam as chamas a circundarem as habitações, estavam limitados a meras mangueiras ou baldes, com pouca água ou potência, não conseguindo evitar o pior, vendo as suas casas arderem, os seus animais morrer, algumas empresas e pavilhões destruídos, as suas colheitas, pasto para o gado e os bens agrícolas a serem consumidos pelo fogo destruidor e avassalador. A ousadia das pessoas para proteger os seus bens era de um risco elevadíssimo, com chamas a deflagrarem com muitos metros de altura e a passar para as zonas habitacionais e mesmo assim, com perigo de morte, muitos não largavam os locais. Neste contexto, há a registar uma morte, um habitante da Urqueira, de 65 anos, que quis defender o seu aviário mas que

terá sido rodeado pelo incêndio que tinha quatro frentes activas, num raio superior a 15 quilómetros, não conseguindo evitar a tragédia. Na segunda-feira tudo se agravou. Leiria acordou sobre uma enorme nuvem de fumo, com fagulhas a caírem sobre toda a cidade, antevendo-se que pela frente haveria muito trabalho para os 582 operacionais, 177 veículos e quatro meios aéreos. O perigo não era apenas para o pessoal de terra mas também para as manobras perigosas das aeronaves que na aproximação às chamas, viamse confrontadas com fumo denso. Nas operações houve mesmo uma queda de um aparelho, mais propriamente o helibombardeiro pesado Kamov. A queda deu-se junto a um parque de merendas da localidade de Espite, concelho de Ourém, havendo apenas a registar dois feridos ligeiros, os pilotos da aeronave. Paulo Fonseca, presidente da Câmara Municipal de Ourém, considerou que este incêndio é “uma catástrofe para o concelho”, tendo em conta que foram destruídas casas de habitação permanente e algumas devolutas, além de uma unidade fabril de algum significado para a região pois emprega dezenas de pessoas. O autarca providenciou na segunda de manhã um pedido de reunião com Miguel Macedo, Ministro da Administração Interna, no sentido de ser realizada uma reunião de emergência, pela dimensão desta calamidade e pela necessidade de minimizar os efeitos para a população local. O autarca que passou a noite a acompanhar o evoluir da

situação, sabendo que existem habitações destruídas, mandou criar uma linha de emergência para apoiar as vítimas deste incêndio, prestando todo o tipo de ajuda necessária, psicológica, participação de novas frentes, apresentação dos bens destruídos e respectivos prejuízos, entre outros problemas. O contacto é o 917384560. A autarquia disponibilizou ainda um NIB que permitirá a todos os que querem ajudar as famílias envolvidas neste incêndio. Assim, outra forma de apoio é o monetário, através do número de identificação bancária 0033 0000 45422067781 05 que pertence à Associação para a Promoção e Dinamização do Apoio à Família. Em comunicado da Câmara de Ourém pode ler-se “O momento é de luto e tristeza, quer pela área ardida, quer pelas populações ameaçadas e devastação de habitações, barracões agrícolas e instalações industriais e em especial por uma vítima mortal já confirmada. No final da tarde de segundafeira, o incêndio que evoluiu até à zona do Cercal (Ourém) foi dominado, havendo no período da noite um foco de reacendimento na Ribeira do Fárrio mas controlado em pouco tempo. À hora de fecho da nossa edição, na terçafeira à tarde, efectuavam-se trabalhos de rescaldo para prevenir reacendimentos e combatiam-se alguns focos de incêndio. A área ardida estima-se que seja de 6 mil hectares, mas de acordo com o Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Santarém, este valor será apenas validado nos próximos dias. Joaquim Santos

Mensagem do Bispo às vítimas do incêndio em Ourém

D. António Marto apela à solidariedade Um incêndio de grandes proporções atingiu desde domingo uma vasta área desta diocese de Leiria-Fátima, afetando áreas de várias paróquias da vigararia de Ourém. Acompanho a situação na comunicação social, que dá conta de crescentes prejuízos humanos, sociais e económicos, que é ainda impossível apurar na sua totalidade. Sinto e sigo com preocupação esta calamidade e quero expressar, desde já, a minha solidariedade e comunhão espiritual com todos aqueles que sofrem, de forma direta ou indireta, as suas mais terríveis consequências. Em primeiro lugar, a minha nota de profundo pesar e condolências aos familiares e amigos da vítima mortal já registada. Sendo a vida humana o principal dos valores que defendemos, é essa a maior dimensão da tragédia e a principal consequência que lamentamos. Rogamos ao Senhor para que acolha este nosso irmão no seu Reino e que acompanhe com a Sua graça e a sua fortaleza os familiares nesta hora de luto. De igual forma, lembro na minha oração todos os que perderam as suas casas, as suas empresas, os seus terrenos e outros haveres. A diocese de Leiria-Fátima, através da Cáritas Diocesana, contactou já o Exmo. Presidente da Câmara Municipal de Ourém, Dr. Paulo Fonseca, manifestando-lhe toda a disponibilidade para colaborar no apoio às vítimas, respondendo às necessidades imediatas da população local e à procura de soluções para, dentro do possível, recuperarem das perdas sofridas. A mesma disponibilidade será oferecida pelos párocos e as estruturas e serviços sociais das paróquias afetadas, para que, dentro das suas possibilidades, acolham e ajudem os seus paroquianos a superar este flagelo. Faço um apelo do coração a todas as paróquias da Diocese, sobretudo às vizinhas, para que estabeleçam uma rede de solidariedade que torne este serviço mais amplo e eficaz. Manifesto a minha gratidão e apreço, em nome dos diocesanos de Leiria-Fátima, para com todos os bombeiros, empresas e instituições que se encontram no terreno, seja no combate ao fogo, seja no apoio mais direto às vítimas. Por fim, desejo que a fé, a esperança e a caridade cristãs sejam tónicos de alento para todas as pessoas que atravessam neste momento a especial provação da morte, dos ferimentos ou da perda dos seus bens. Apelando à especial intercessão dos nossos Padroeiros, Nossa Senhora do Rosário de Fátima e Santo Agostinho, a todos confio à proteção de Deus nosso Pai. Com o meu fraterno afeto de Pastor,

† António Marto, Bispo de Leiria-Fátima Leiria-Fátima, 3 de setembro de 2012

4924#OMensageiro#6SET  

VII Simpósio do Clero e incêndios em Pombal e Ourém, em destaque na edição de 6 de Setembro de 2012 (N.º 4924)

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you