Page 1

JoRnAl

O FOCO

ANO 6 | EDIÇÃO 122 | 8 A 14 DE FEVEREIRO DE 2012

DIRETOR: THIAGO MELO

Na internet

o FoCo analisa a presença de políticos locais na web, confira os resultados

Desrespeito

Expresso acumula mais de R$ 770 mil em multas

JuPy JuNiOR

w w w. j o r n a l o f o c o . c o m . b r

página 8

Entrevista

Capixaba comemora repasse de R$ 12 milhões, comenta obras e analisa cenário político

página 2

Legislativo

Ficha Limpa

Presidente Edinho anuncia novidades para a Câmara em 2012: obras e concurso público

Ruy quintanilha apresenta projeto que pretende moralizar política

página 7

imprudência da empresa: gente entra pela janela em itacuruçá. Detro multa, mas nada muda - página 5

página 7

Civismo

"MUItO PRAZER, MEU NOME É NINGUÉM" MILHARES dE PESSOAS VIVEM O dRAMA dE NãO TER dOCUMENTOS dE IdENTIFICAçãO. PRObLEMA CAUSA RESTRIçõES A bENEFíCIOS E EMPREgO. dESINFORMAçãO é gERAL ve em Chaperó, Itaguaí, e constatou que muitos precisam de segunda via de documentos e outros sequer registraram seus filhos em cartório. Governo federal estipula que prefeituras devem divulgar e permitir o acesso a serviços de car-

Eles são os excluídos. Além de conviverem com dificuldades como falta de saneamento, iluminação pública, hospital próximo e demais requisitos básicos para a cidadania, muitos munícipes não têm sequer documentos. O FOCO este-

Ela se foi há 30 anos, mas sua memória permanece viva em interpretações inesquecíveis. Fãs explicam paixão por Elis Regina. página 10

JuPy JuNiOR

Evento

página 9

Volta às aulas

pais devem ficar atentos às listas de material página 4 Consumo

Ítaguaí está sem procon há mais de uma semana

página 4

Esporte

Mangaratiba tem chances de receber delegação da Copa

página 11

FAle ConosCo

Verão ilegal

"invasão de praia" continua, mas há reclamações REPRODuÇÃO iNTERNET

cultura & variedades

tório gratuitamente a quem não tem condições de arcar com as despesas. Drama é maior porque muitos não sabem que têm este direito e protelam o registro dos filhos porque não podem perder um dia de trabalho. página 3

Praia Grande, na ilha: banhista resolveu que pedra era bom lugar para a churrasqueira

Vai um churrasco aí? Prefeitura de Mangaratiba lançou cartilha com regras para banhistas, mas na Praia Grande, na Ilha de Itacuruçá, o abuso resiste. Falta fiscalização fora do continente, e muita gente não se sente constrangida em levar cães para a água ou preparar churrasco. página 6

REDAÇãO2687-0694 redacao@jornalofoco.com.br

PARA ANUNCIAR2687-0406 comercial@jornalofoco.com.br


8 a 14 de fevereiro de 2012

2 entrevista

JORNAL O FOCO

redacao@jornalofoco.com.br fale com a redação (21) 2687-0694 www.jornalofoco.com.br

Evandro Capixaba EM ENTREVISTA EXCLUSIVA, PREFEITO de mangaratiba ANUNCIA OBRAS, analisa cenário político E DIZ QUE ESTÁ CONFIANTE na reeleição

"Quero uma oportunidade"

arquivo o foco

Thiago Melo thiagomelo@jornalofoco.com.br

O

governo de Mangaratiba fechou recentemente uma parceria com o governo estadual e obteve R$ 12 milhões para obras no município. O prefeito Evandro Capixaba (PSD) comemorou. Nesta entrevista, ele detalha as obras e aproveita para comentar sobre educação, saúde, concurso público e sobre as eleições deste ano. Confira as respostas.

O FOCO – Que tal a reunião com o governador e o vice-governador que resultou em investimentos de R$ 12 milhões? Não tínhamos expectativa de que conseguiríamos recursos tão volumosos. Tudo o que pedimos foi aceito, quase R$ 12 milhões em obras para o município. O governador disse que tem paixão pela cidade, que os filhos dele não saem da Praia do Saco. O FOCO – A que o senhor atribui a obtenção das verbas, que praticamente triplicaram? CAPIXABA – Saber pedir, ser humilde, saber esperar. Em uma reunião de menos de meia hora se resolveu tudo.

Ainda temos dificuldades: demandas passadas ainda precisam ser acertadas"

O FOCO – O senhor assumiu a prefeitura um pouco depois da cassação do prefeito Aarão e herdou um orçamento iniciado. Em 2012, há um orçamento próprio. Qual é a sua expectativa para esse ano? CAPIXABA – Fazer bastantes obras, vamos pagar neste mês o tão esperado Plano de Cargos e Salários. Vamos ver qual vai ser o impacto, e queremos avançar muito. Ainda temos dificuldades: demandas passadas ainda precisam ser acertadas, temos multas de INSS, Receita Federal. Temos mais de R$ 10 milhões de multas. O FOCO – Gostaríamos que o senhor comentasse algumas das obras previstas no programa. Demolição e construção da Escola Cecília Ferraz, em Itacuruçá. Por que é necessário, o que vocês prevêem para a escola? CAPIXABA – É uma das mais importantes da rede, considerada modelo. A escola não está atendendo à demanda, Itacuruçá cresceu muito. A ideia é ampliar a oferta de vagas e também criar estrutura de esportes, que a escola não tem. O FOCO – E quanto à construção da unidade de beneficiamento de pescado? CAPIXABA – Provavelmente será em Muriqui. O projeto está pronto, falta definir local. Temos uma certa estrutura naquele distrito. Será uma unidade de processamento, dar tratamento ao peixe para agregar valor. O FOCO – E a fábrica de produtos rurais, com benefi-

Conseguimos as verbas porque soubemos ser humildes e esperar. Em menos de meia hora se resolveu tudo" ciamento de banana, é importante? CAPIXABA – Muito. Há deficiência de funcionários, mas vamos fazer uma coisa legal. Há dificuldades em trazer a banana na roça. E a farinha de banana que é feita lá pode reforçar a merenda escolar, além de servir como atrativo turístico. O FOCO – Construção de um cais turístico em Muriqui... CAPIXABA – É uma reivindicação antiga da população, desde 1993, quando eu era vereador. É uma obra de mais ou menos R$ 3 milhões. É um projeto grandioso, vai dentro do mar, haverá um ancoradouro todo estruturado, cravado no bate-estaca. O objetivo é fomentar o turismo local. As pessoas não vão mais precisar ir a Itacuruçá para pegar barcos. O FOCO – Construção de um centro de cultura em Mangaratiba. CAPIXABA – Será em Muriqui. No centro de Mangaratiba já tem um, assim como em Itacuruçá. Falta definir o local. O FOCO – Reforma da Praça Eduvaldo de Vasconcelos, a Praça do Skate, na Praia do Saco... CAPIXABA – Essa praça está acabada. A pista de skate está totalmente ultrapassada, vamos fazer algo mais enxuto. O FOCO – Construção de acréscimos no hospital Victor de Souza Breves... CAPIXABA – Vamos precisar investir no hospital. Vamos tentar resolver com o Cemes (Centro de Especialidades Médicas), projeto nosso. No Cemes, a população vai marcar as suas consultas, e assim haverá uma readequação do hospital, que também precisa de uma reforma, já está am andamento. O FOCO – A possibilidade de receber uma delegação estrangeira na Copa é real? CAPIXABA – Sim, uma delegação do Comitê organizador já foi ao Portobello. Para que isto aconteça, é preciso que haja uma boa estrutura. O FOCO – E os postos de sáude? CAPIXABA – Vamos reformar os postos que estão decadentes, vamos ampliar o de Itacuruçá, Jacareí, Muriqui e Serra do Piloto. O FOCO – Urbanização e construção do cais de Junqueira...

CAPIXABA – É um pedido do pessoal de lá, urgente. Há uma mistura perigosa de táxi boat com banhistas. Nâo vai ser um cais como de Muriqui, será de embarcações de pequeno porte. O FOCO – Há também um acréscimo do berçário e creche Denise Lopes em Conceição de Jacareí. CAPIXABA – Fizemos um embocamento de um trecho e o terreno vai aumentar. Em Jacareí a população cresce muito, era um distrito abandonado por muito tempo. Vamos fazer uma sub-prefeitura com serviços online, vamos ter uma agência do correio, um banco, telecentro avançado. Vamos fazer também uma super creche em Nova Mangaratiba, que vai se chamar Idalina Barros, em um terreno da prefeitura, próximo à fábrica de doces. O FOCO – O que o senhor considera importante na sua administração daqui para a frente? CAPIXABA – Quero pedir à população uma oportunidade. Avançamos bastante nesses 11 meses. Precisamos de quatro anos para mostrar a que viemos. O FOCO – O senhor disse que é aliado do governador, que é do PMDB. O presidente da Câmara, Edinho, já foi anunciado pelo presidente peemedebista, Jorge Picciani, como o pré-candidato do partido. O senhor está preparado para o embate, acredita na sua aceitação, na sua popularidade? CAPIXABA – Claro, mas estamos atentos às pesquisas.

O FOCO – Qual é sua avaliação do cenário poNão lítico de hoje? tínhamos a CAPIXABA – Dizem expectativa de que que o Madeira será candiconseguiríamos dato, mas não sei. O presirecursos tão dente da Câmara [Edison Ramos] também poderá ser volumosos candidato. Surgiu um outro fato, que a esposa do ex-prefeito [Mônica Brito, mulher de Aarão] virá candidata também, mas acho que não pode. Estou confiante para a eleição, agora vamos avançar bastante. Falei que não demitiria contratados, que faria o plano de cargos e salários e que seria um prefeito festeiro. Tudo isso eu estou cumprindo no meu governo.


8 a 14 de fevereiro de 2012

3 cotidiano

JORNAL O FOCO

redacao@jornalofoco.com.br fale com a redação (21) 2687-0694 www.jornalofoco.com.br

Civismo Desinformação e burocracia deixam munícipes sem documentos à margem da sociedade. problema atinge mais a população carente

Sem lenço e sem documento Crédito

Jupy Junior jupyjunior@jornalofoco.com.br Caio Assis caioassis@jornalofoco.com.br

U

m drama social que acomete muitas pessoas Brasil afora: pessoas que, para a lei, para o município e para o Estado, não existem de fato. A falta de documentos é um problema grave que coloca muitos obstáculos para a existência das pessoas. A falta de documentação impede que as pessoas façam valer seus direitos e também inviabiliza a melhoria de condições. Em suma, a cidadania em Itaguaí e municípios vizinhos ainda está sob constante ameaça. O FOCO apurou que ainda há muito descaso público para a solução do problema e que as próprias pessoas, desinformadas ou desinteressadas, não têm a orientação necessária para o completo exercício da cidadania. O CASO ÂNGELA A menor Ângela é uma das filhas de Jorge Alves da Glória. Eles moram em Chaperó, Itaguaí. Ela foi acometida de uma apendicite. Socorrida no hospital, recuperou-se mas não pode sair do hospital porque não era sequer registrada. Jorge alega falta de tempo.

Todo cidadão tem direito a ter documentos. Sem condições, pode obtê-los de graça Mesma justificativa de seu filho, também Jorge, pai de 10 filhos. Ele ainda não registrou Caíque – de dois anos: “Não trabalho de carteira assinada. Portanto, se eu faltar sou descontado. E faz falta no fim do mês”. Seu enteado, Wallaf, com 18 anos, só tem certidão de nascimento. VÁRIAS PENDÊNCIAS Quando não possuem certidão de nascimento, estes munícipes não têm carteira de identidade, cadastro de pessoas físicas (CPF), título de eleitor ou carteira de trabalho. Nenhuma das pessoas que O FOCO entrevistou tinha todos os documentos. Isso inviabiliza o emprego formal e os impede de ter acesso a determinados programas de governo, como o Bolsa-família, por exemplo. Segundo a Secretaria Especial dos Direitos Humanos, do governo federal, além disto, o brasileiro que não possuir documentos não pode matricular-se em instituição de ensino, casar-se ou obter certidão de óbito. Renan Menezes, Bru-

Renan, Bruno e Manoel estão sem documentos há mais de um ano. Governo federal diz que prefeituras devem facilitar acesso aos cidadãos

no Ferreira e Manoel Pedro Ventura estão sem documentos há cerca de um ano. A polícia parou Bruno e Renan para averiguação e teve que acompanhá-lo até em casa por causa do problema. “A gente explicou que não tinha documentos, mas eles não acreditaram” – disse o jovem de 19 anos. CARTILHA FEDERAL O drama social é recorrente em comunidades desassistidas pelo poder público, exatamente como em Chaperó, onde O FOCO

IPTU Mangaratiba

foi apurar. A desinformação é geral. Os entrevistados não sabiam sequer que tinham o direito de obter os documentos de graça, como determina a legislação vigente. A cartilha “Com a sua ajuda, a cidadania no Brasil vai ter nome e sobrenome” (acesso na internet: www.presidencia.gov.br/ sedh) orienta quem precisa tirar documentos, independente de idade. A cartilha também esclarece que os municípios precisam investir na divulgação desses direitos: “[as prefeitu-

A falta de documentação é generalizada nas localidades mais carentes ras] precisam incorporar o compromisso permanente com essa causa e organizar formas de fazer chegar os serviços cartoriais à população sem registro”. EM ITAGUAÍ Silvia Keiko, coordenadora na secretaria de As-

sistência Social de Itaguaí, informou que a Fundação Leão XIII disponibiliza serviços cartoriais de graça, coisa que pouca gente sabe. Sérgio Menezes, auxiliar administrativo da Fundação, disse que o munícipe sem documentos e que não tem condições de pagar cartório, deve encaminhar-se para rua José Manoel de Brito, número 201. Lá ele vai obter uma guia para conseguir, no Detran, seus documentos gratuitamente. Questão de cidadania.

Oportunidades

Quem quer desconto? Vagas para jovens Caio Assis caioassis@jornalofoco.com.br

A

Prefeitura de Mangaratiba prorrogou a data para o pagamento do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) com 15% desconto até o dia 15 de fevereiro. O bônus de 15% vai para quem quitar a dívida em uma única parcela - cota única. A data havia sido fixada em 31 de janeiro. Portanto, quem perdeu

o prazo - ganhou mais 15 dias para acertar a pendência. EM 10x sem desconto Além da cota única, existe também a opção de parcelar a fatura em até 10 vezes – com primeiro vencimento em março e último em dezembro deste ano – porém, sem desconto. Os proprietários receberão os carnês nos próprios

imóveis – já com a opção de parcelamento.

Caio Assis caioassis@jornlofoco.com.br

Como proceder Caso o recibo não chegue ao domicílio, o proprietário deverá entrar no site (www.mangaratiba.rj.gov. br), ir no "Guia do IPTU" e digitar o número de inscrição do terreno. Ou também procurar a prefeitura: na sede - Praça Robert Simões, 92, Centro, ou pelo telefone: 2789-6000.

Começou o ano e as oportunidades já aparecem. Jovens interessados em se especializar e ingrassar no mercado de trabalho terão a chance nos programas ProJovem e Pronatec. O Projovem tem o objetivo de estimular a convivência social, oferecer uma formação geral pa-

ra o mundo do trabalho e abrirá cerca de 250 vagas nos bairros Brisamar, Califórnia, Chaperó e Mazomba. O projeto oferece oficinas como: teatro, capoeira, orientação social e inclusão digital. As datas ainda não foram divulgadas. CURSOS Técnicos Já o SENAI - responsável pelo Pronatec - destina vagas aos alunos das escolas estaduais que estejam no

2º ou no 3º ano do Ensino Médio regular. São 160 vagas para o 1º semestre – 80 para o turno da manhã e 80 para o turno da tarde – divididas igualmente para os cursos de técnico em mecânica e técnico em automação industrial e mais 160 para o segundo semestre – todas para o turno da noite. Os interessados terão até o dia 22 de fevereiro. Mais informações no site:www. rj.gov.br/web/seeduc.


4

cotidiano

8 a 14 de fevereiro de 2012

Direito do consumidor

Consumo desprotegido Jupy Junior jupyjunior@jornalofoco.com.br

N

ão é possível determinar exatamente desde quando, mas há pelo uma semana a Cidade do Porto, cujos investimentos vultosos a fazem considerar como uma das mais prósperas do estado – “a cidade do futuro”, enaltecem as propagandas – está sem Procon, uma autarquia de proteção aos abusos contra o consumidor. A situação torna-se mais grave quando ela adquire contornos políticos e quando a desinformação é geral. O FOCO

O Procon pode ter sido extinto por motivos políticos: troca de pessoas que ocupam cargos comissionados observou: a placa que sinaliza os serviços do Procon no terreno do prédio da Câmara Municipal foi removida. O ex-presidente da Câmara, Vicente Rocha (PMDB), não quis falar do assunto; o atual presidente, Jorge Luis da Silva Rocha (Jorginho do Charlinho, PV) não retornou as ligações e o ex-coordenador do Procon, se recusou a falar com a reportagem. PROCON RJ DESCONHECE SITUAÇÃO Quem atendeu a reportagem foi o presidente do Procon do Estado, José Bonifácio Ferreira, que disse desconhecer a situação. “O

Procon de Itaguaí não se reporta a nós” – esclareceu ele – “nós podemos apenas prestar assistência ou colaboração”. O presidente disse ainda que os Procons municipais são frutos de convênios com o Ministério da Justiça, e que geralmente os responsáveis são as prefeituras. No caso de Itaguaí, a Câmara abrigava o serviço com cargos comissionados. Com a troca da presidência – Jorginho assumiu no lugar de Vicente em 1º de janeiro – o atendimento do Procon foi encerrado. MOTIVOS POLÍTICOS A empresa que presta serviços de assessoria de imprensa para a prefeitura de Itaguaí declarou à reportagem que Alexandre Oberg, procurador-geral da cidade, disse que o Procon pode ter sido extinto para que Jorginho substitua as pessoas ligadas a Vicente que atuavam no serviço. CONSUMIDOR SEM DEFESA Os consumidores que sofrem abusos de estabelecimentos comerciais (cobranças indevidas, entregas sem prazo, serviços pagos mas não executados, descumprimento do Código de Defesa do Consumidor etc) estão sem amparo e só resta torcer para que as transações ocorram sem incidentes. Enquanto a cidade estiver sem Procon, o jeito é recorrer à Alerj, que fica na capital, a muitos quilômetros dos reais interessados: os consumidores itaguaienses.

expediente

JORNAL O FOCO

fale com a redação (21) 2687-0694

Volta às aulas Instituições ignoram regras e incluem itens de uso coletivo Nas listas de material escolar. PAIS DEVEM FICAR ATENTOS.

Escolas ilegais Jupy Junior jupyjunior@jornalofoco.com.br Caio Assis e Alan Miranda redacao@jornalofoco.com.br

O

Procon determina: as listas de material escolar não podem incluir itens de uso coletivo. Também não podem exigir marcas ou artigos que não sejam de uso pedagógico do aluno. Tal determinação é amparada na Lei 8.078/90 do Código de Defesa do Consumidor. O FOCO constatou que algumas das escolas da rede privada ferem a lei e impõem a ilegalidade para os pais dos alunos. Itens como: papel higiênico, papel toalha, copo descartável, apagadores e canetas para quadro branco, dentre outros semelhantes, são, portanto, proibidos. As quantidades também constituem em uma informação que merece a atenção dos pais. A escola não pode, por exemplo, exigir mais de uma resma de papel ofício por aluno. DEPOIMENTOS Andressa Alves, atendente de loja que ganha um salário mínimo, estava revoltada com a cobrança de R$ 140 imposta a ela pelo Colégio Alfredo Prado, em Seropédica. Mãe de Milena (seis anos), ela comprava cadernos na loja Sakurá, no centro de Itaguaí. “Não sei porque tantos cadernos” – na lista de Milena, o colégio pediu 10 deles – “cada um custa R$ 13 e isso vai me custar R$ 130” – reclamou ela.

Além de ter que pesquisar preços em várias lojas, os pais ainda precisam conviver com os absurdos das listas. Na papelaria Gabijú, também no centro, as vendedoras disseram que vários colégios exigiam, por exemplo, materiais que são claramente para uso do professor ou administrativo. “Já peguei uma lista em que um dos itens era caixa para arquivo de secretaria” – declarou uma vendedora que não quis se identificar. Márcio Figueiredo, pai de um filho do 7º ano, reclama do custo total da lista do Colégio CEMU – de Muriqui. “Ainda não peguei a lista coletiva. Por enquanto estou só com a

individual e já está um absurdo. Tem muito papel que os alunos nunca vão usar” – conclui o eletricista, referindo-se aos papeés de uso coletivo – ilegais perante à legislação. AEPI NÃO DÁ EXEMPLO O FOCO teve acesso à lista da Escola Cabral Maciel – J.E. Profº Pica Pau, cuja diretora – Claudia Cabral - é também presidente da Associação das Escolas Particulares de Itaguaí (AEP). Esta escola, que deveria ser um exemplo, também comete a ilegalidade: a lista exige a compra de duas resmas papel ofício da marca Ripax Laser 75 A4, cola da marca Polar e Tecido Não Tecido (TNT). De acor-

do com o Procon, tal prática é ilegal. O FOCO entrou em contato com Claudia para esclarecimentos, mas ela não retornou as ligações. A QUEM RECORRER? O consumidor vai precisar de muita disposição para fazer valer seus direitos, uma vez que o Procon de Itaguaí não opera a vários dias. Será preciso combater as listas ilegais e preparar-se para a disputa com aquelas escolas que se aproveitam da ocasião para abastecer seu estoque administrativo. Tal tarefa é mais irritante quando os pais se deparam com os custos de livros, cadernos e uniformes, estes sim, obrigatórios para cada aluno. Caio assis

Andressa com a filha Milena: pagamento de taxa de material e R$ 130 em cadernos

JORNAL

O FOCO

EDITADO E PUBLICADO POR T.M. Comunicações LTDA

DISQUE-REDAÇÃO: (21) 2687-0694 PLANTÃO 24H: 7753-9156 ID.: 125*28667 Diretor Thiago Melo (MTB 25806-RJ)

Dept.º Comercial Vladimir Brandão

Diretora Administrativa: Marina MELO Impressão editora esquema

Editor Jupy Junior (MTB 28085-RJ)

fale conosco „Atendimento ao leitor leitor@jornalofoco.com.br „Sugestões de pauta redacao@jornalofoco.com.br „Anuncie comercial@jornalofoco.com.br

Reportagens Alan Miranda e Caio Assis (colaboradores)

endereços na internet www.jornalofoco.com.br www.facebook.com/jornalofoco www.twitter.com/jornalofoco

CSA desiste de processos

A siderúrgica recua Jupy Junior jupyjunior@jornalofoco.com.br

A

ThyssenKrupp Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA) desistiu de processar os pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Hermano Castro (Ensp) e Alexandre Pessoa Dias (EPSJV)

e a bióloga Mônica Lima por declarações sobre os impactos da poluição que a companhia tem gerado para a população de Santa Cruz, na zona oeste da capital. O ajuizamento das ações contra os pesquisadores gerou uma campanha mais intensa contra a CSA no meio acadêmico.

A desistência dos processos pode sinalizar novos tempos na polêmica ambiental que a siderúrgica protagoniza desde a sua implantação. O MP RJ, porém, ainda investiga a empresa. LIMA COMENTA “A empresa recuou, mas não deveria sequer ter to-

mado providências jurídicas. Foi ruim para eles porque a visibilidade dos problemas foi maior ainda” – disse Mônica Lima, uma das que estava sendo processada pela CSA. Lima disse que a academia se mobilizou, e que isso serviu para unir ainda mais o movimento contrário à CSA: “Temos uma pauta, a luta e o enfrentamento continuam” – prometeu ela.


cotidiano

JORNAL O FOCO

fale com a redação (21) 2687-0694

8 a 14 de fevereiro de 2012

5

Transporte público IRREGULARIDADES DA EXPRESSO MANGARATIBA NÃO TÊM FIM MESMO COM MULTAS DO DETRO. população sofre com péssimo serviço e superlotação. REVOLTA É GERAL, MAS ABUSOS CONTINUAM.

Expresso para o inferno Jupy Junior jupyjunior@jornalofoco.com.br

O

título desta matéria remete ao ótimo filme protagonizado por John Voight, que inclusive foi indicado ao Oscar e é pai de Angelina Jolie. Mas se no filme o personagem de Voight precisa lidar com um trem desgovernado prestes a bater, os munícipes de Mangaratiba e Itaguaí precisam de muita paciência para continuar a suportar os absurdos que a Expresso Mangaratiba – empresa que tem concessão nas duas cidades – comete dia-

Fiscais do Detro fizeram fiscalização na linha ItaguaíCampo Grande via Palmares e aplicaram 27 multas riamente. Apesar das várias multas que o Departamento de Transportes Rodoviários (Detro) tem aplicado, nada muda no péssimo serviço que a empresa mantém e o problema segue sem nenhuma providência do poder público. SUPERLOTAÇÃO O FOCO esteve no domingo (22) para conferir uma reclamação constante: o excesso de passageiros na linha Itaguaí – Campo Grande (via Palmares). Além da visível escassez de

jupy junior

veículos, o número de passageiros no último horário (22:30h) é absurdo. Cabe lembrar que ônibus rodoviários (com apenas uma porta) não podem circular com passageiros em pé, segundo a lei. E passageiros em pé não faltavam neste domingo, dia em que houve um evento em Itacuruçá (Invasão de Praia). Havia pessoas demais no ônibus RJ 137.177: gente antes e depois da roleta, uma senhora com uma criança de colo sentada ao lado do motorista, passageiros portando malas e isopores, bolsas etc. Um verdadeiro inferno. PERIGO E PROTESTOS A superlotação, além de proibida por lei, é agravada pelo fato de que os ônibus da Expresso são mal conservados e que um acidente na Rio-Santos não está longe de acontecer: uma tragédia anunciada que pode vitimar muitas pessoas. No ônibus RJ 137.177 centenas de pessoas se espremiam perigosamente junto à roleta e ao parabrisas dianteiro. Os protestos eram muitos, mas as ações dos responsáveis, nenhuma. A temeridade de conduzir o veículo superlotado não incomodou o motorista e os passageiros gritavam e diziam: “chega, não dá mais ninguém”. FISCALIZAÇÃO O FOCO fez a denúncia ao Detro, encaminhou as fotos desta matéria e o órgão

Ao centro, uma criança de colo espremida próximo à roleta. É proibido gente em pé em ônibus com uma só porta agiu rápido. Na sexta-feira (27), fiscais anotaram as irregularidades da linha entre 19 e 22:30h, e aplicaram 27 multas: alteração de características e diminuição da quantidade de carros, falta de documentos, má conservação e falta de limpeza dos veículos. Valor total das multas: R$ 47.737,96. Segundo a assessoria de imprensa do Detro, não houve superlotação na sexta, mas quem pega a linha Itaguaí-Campo Grande (via Palmares) sabe muito bem: esta linha (e outras) estão sempre com excesso de passageiros entrar em ônibus da Expresso é sempre uma aventura. Ou um inferno.

Expresso: mais de R$ 770 mil em multas O FOCO flagrou mais uma vez a linha Itaguaí-Campo Grande via Palmares lotada: foi na sexta (3), no ônibus RJ 137.244, por volta das 13:30h. Além da quantidade ilegal de passageiros, o motorista Alan Nunes permitiu que um menino chamado Daniel, com a aprovação do pai, passasse junto com ele as marchas do veículo. Nunes ainda conversava com colegas da empresa que viajavam de carona. Perigo constante de acidentes, mas nenhum dos passageiros se importou com a situação. Com outra postura, vários cidadãos se mobilizam contra a Expresso Mangaratiba. Ao acessar o link http://www.petica-

opublica.com.br/PeticaoVer. aspx?pi=P2012N20251 o internauta assina online uma petição pública de repúdio à empresa, cujos donos serão chamados em breve para depor na CPI que a Câmara de Mangaratiba abre sobre o tema. O abaixo-assinado online, até o final da tarde de quinta-feira (6) contava com 18 assinaturas. O Detro informou também que a Expresso Mangaratiba recebeu 391 multas (334 em 2011 e 57 em 2012). A empresa recorre em 16 delas. Mas o total a pagar das multas já aplicadas é de R$ 772.384,35. Pelo jeito que o serviço anda, ainda é pouco.


6

cotidiano

8 a 14 de fevereiro de 2012

JORNAL O FOCO

fale com a redação (21) 2687-0694

Blitz de Verão PREFEITURA DE MANGARATIBA LANÇA FOLHETO SOBRE COMPORTAMENTO CONSCIENTE NAS AREIAS DA PRAIA

Mar, areia e bons modos Caio Assis caioassis@jornalofoco.com.br Jupy Junior jupyjunior@jornalofoco.com.br

C

om a chegada do verão e do carnaval, as praias mangaratibenses ficam bem mais cheias, e consequentemente, mais irregulares. Para esclarecer o que pode e o

que não pode ser feito nas areias das praias da cidade, a prefeitura lançou o “Manual da Praia”- que tem o objetivo de orientar os banhistas que procuram as praias da cidade durante o verão. As orientações vão de coisas simples e de amplo conhecimento como “não usar cerol” – pois seu uso é proibido em todo o

município - a dicas para ambulantes, comerciantes dos quiosques e motorista com dificuldades para estacionar. É PROIBIDO! Desde a etapa de Itacuruçá da Invasão de Praia, a prefeitura distribui gratuitamente o manual. Serão distribuídos 35 mil exempla-

Praia de difícil acesso Não faz muito tempo a prefeitura de Mangaratiba participou de um encontro em que se discutiu a importância da acessibilidade a pessoas portadoras de deficiência na cidade. Pois bem, um leitor atento fotografou os acessos à areia da praia de Ibicuí e constatou o seguinte: é difícil para pessoas idosas e cadeirantes (ou qualquer outra pessoa com dificuldade de locomoção) frequentar umas das praias mais cobiçadas do verão na Costa Verde. A falta de rampas e o mau estado de conservação das escadas chamam a atenção e pedem providências urgentes para que não haja impedimentos a todos os que desejam ter um contato mais próximo com a natureza. Afinal, a praia ainda é de graça e é um dos lazeres mais democráticos que existem. EM SP E PORTUGAL, OS EXEMPLOS A fim de mostrar que a praia pode sim ser de todos, algumas iniciativas servem de exemplo. As cidades paulistas de Santos, Praia Grande e Ilhabela podem ser uma inspiração. O programa “Praia Acessível” do governo de SP já está em funciona-

mento e garante que pessoas com dificuldades de locomoção possam ter o prazer de desfrutar um banho de mar. Ou seja, as pessoas com dificuldades de locomoção não chegam apenas à areia, mas inclusive têm o prazer de tomar banho de mar. O programa oferece gratuitamente, para munícipes e visitantes, um tipo de cadeira de rodas (chamada “anfíbio”) para o transpor-

Faltam rampas na praia de Ibicuí, reclama leitor. Mas projetos que são exemplo para Mangaratiba levam cadeirantes até o mar te de cadeirantes desde a areia até a água. O mesmo instrumento já é usado há algum tempo em Portugal, nas praias de Santo Antonio, Monte Gordo, Lota e Manta Rota. OUTRO EXEMPLO NO RJ Também em funcionamento na capital do RJ, o projeto “Praia para Todos – lazer e desporto adapFOTO DO LEITOR

Praia de Ibicuí: escada quebrada e acesso difícil

tado nas praias cariocas” é outro bom exemplo de que, com ações simples, a democracia da praia se torne mais um fato do que uma abstração. A prefeitura do Rio instalou uma infraestrutura que dá acesso total às areias, com conforto e segurança. E isso não se restringe aos cadeirantes. Um aviso sonoro ajuda os deficientes visuais na travessia das ruas que levam às praias, e rampas de acesso ao calçadão e à praia favorecem o deslocamento. INICIATIVA PRIVADA No caso do RJ, a parceria com empresas privadas tornou possível o resgate de uma diversão que era praticamente impossível para muitos. Segundo a Organização Mundial de Saúde, 10% da população mundial apresenta algum tipo de deficiência. No Brasil, estima-se que são mais de 24 milhões de pessoas. A iniciativa do projeto carioca conta com o apoio da empresa Michelin. Em Mangaratiba, cidade que possui grande percentual de idosos na população e com munícipes com necessidades especiais, até mesmo quem não tem qualquer problema de locomoção pode tropeçar em alguma pedra solta e se machucar. As escadas, mal projetadas, dificultam o acesso de todos, e com o verão, a praia, diversão da melhor qualidade, será apenas um sonho mesmo para quem está muito perto dela.

res em todos os distritos. Entre as proibições do manual destacam-se: fabricar, assar ou cozinhar alimentos na areia; vender bebidas em embalagem de vidro; e comercializar frutas fracionadas, descascadas ou raladas. Os banhistas também devem ficar atentos, pois a fiscalização vai reprimir jogos

na areia como futebol, vôlei, frescobol e peteca entre 8h e 16h ou 8h e 17h durante o horário de verão. CHOQUE DE ORDEM O FOCO entrou em contato com a secretaria de Turismo e conversou com Roberto Monsores, que comentou o Choque de Or-

dem: “As secretarias de Turismo, Transporte e Fazenda se juntaram com o objetivo de coibir as irregularidades cometidas, como algumas ações irregulares dos ambulantes – contidas na cartilha. Mesmo em pouco tempo, já é possível ver o resultado, que é positivo” – destacou Monsores.

Churrasco, frescobol, cães e demais ilegalidades jupy junior

Churrasco na areia, frescobol na beira da água e cão mergulha: sem fiscalização Apesar das regras impostas pela prefeitura para o verão (ler matéria “Mar, areia e bons modos” acima), em Praia Grande, na Ilha de Itacuruçá, não é difícil encontrar quem desrespeite não só o poder público, mas sobretudo os demais banhistas que tentam curtir um dia de sol. No domingo (22),O FOCO flagrou dezenas de pessoas que preparavam churrasco na areia, testemunhou cães dentro da água e ao menos uma criança foi atingida por uma bola de frescobol. A falta de fiscais, a distância do continente e o descaso com as regras fazem de Praia Grande uma alternativa ilegal ao “choque de ordem” proposto pela prefeitura para o verão 2012. CHURRASQUEIRA NA PEDRA Vários banhistas levaram isopores com carnes a fim de fazer churrasco. A maior parte se con-

centra depois de um conjunto de pedras que determina um outro ponto da praia, distante do desembarque dos “táxis-boat”. Um banhista inclusive colocou a churrasqueira em cima de uma das pedras. Linguiças tostavam, e a fumaça ia longe.

Não havia fiscais na Praia Grande, e as ilegalidades eram cometidas sem constrangimento Logo adiante, mais churrasqueiras. A reportagem contou oito ao longo da praia, que estava lotada. No trecho próximo ao desembarque das pessoas, muita gente se espremia na faixa de areia e, talvez devido aos altíssimos preços e demora no atendimento dos poucos bares à disposição, não se

fazia de rogada para levar de casa o que consumiria na praia: havia até panelas de pressão com comida para o dia todo. CÃES E FRESCOBOL Não muito longe dali, duas duplas jogavam frescobol com violência. Uma bolinha atingiu uma menina que brincava por perto. O jogador se desculpou com o pai da criança e voltou a jogar normalmente. Um labrador retriever cor de caramelo chamado “Obama” mergulhava junto com a dona na água do mar. Ninguém parecia se incomodar. A prefeitura organizou o desembarque dos “táxi-boats” na faixa de areia a fim de evitar acidentes. Contudo, não havia policiamento – pelo menos visível – e nada de fiscais para coibir a desorganização e o desrespeito às regras. O verão, pelo que tudo indica, ainda precisa de muita fiscalização.


8 a 14 de fevereiro de 2012

7 poder

JORNAL O FOCO

redacao@jornalofoco.com.br fale com a redação (21) 2687-0694 www.jornalofoco.com.br

Legislativo Mangaratiba Presidente edinho anuncia novidades e acena com possibilidade de realização de concurso público para câmara ainda este ano

Planos para a Câmara Thiago Melo thiagomelo@jornalofoco.com.br

O

presidente da Câmara de Mangaratiba, Edison Ramos (PMDB), anunciou que a Casa Legislativa terá novidades em 2012. Edinho disse que o aumento do número de vereadores (serão 11 para a legislatura a partir de 2013) vai trazer demandas que ele pretende ver atendidas já neste ano. Obras estruturais no prédio e a possibilidade de abertura de um concurso público para provimento de cargos são algumas das medidas que entrarão em curso em breve. OBRAS “Já solicitei orçamento para duas empresas a fim de que façamos estudos para modificar a estrutura do prédio da Câmara” – disse Ramos. A ideia, segundo ele, é construir talvez um terceiro pavimento para poder ampliar o plenário, que atu-

almente é pequeno tanto para a plateia quanto para os vereadores. Com mais dois parlamentares a partir de 2013, o espaço provavelmente será menor ainda. “Precisamos oferecer conforto às autoridades legislativas e também ao público. As sessões são públi-

O presidente anunciou que 2012 será um ano de muitas mudanças, a começar pelas obras no prédio da Câmara Legislativa cas, e queremos que todos participem” – disse o presidente. CONCURSO PÚBLICO Edinho disse também que apura junto a técnicos as demandas de recursos humanos da Casa Legislativa. Haverá falta de funcionários na

Moralização na política

Mangaratiba de Ficha Limpa Alan Miranda alanmiranda@jornalofoco.com.br

O

projeto de lei nº 39/2011 - conhecido popularmente como Ficha Limpa chega enfim a Mangaratiba. Com isto, secretários e assessores condenados não poderão mais fazer parte do governo municipal, e consequentemente, não repetirão seus atos ilícitos. A lei – que tentará “limpar” a política mangaratibense - é de autoria do vereador Ruy Quintanilha (PSD) e já foi aprovada

pela Câmara dos Vereadores. Falta apenas a sanção do prefeito Capixaba (PSD) para entrar em vigor. AUTOR COMENTA O vereador Quintanilha explicou que se trata de um projeto moralizador, inspirado na vizinha Itaguaí – que implantou a medida em setembro do ano passado: “Gostei do projeto de Itaguaí e pedi uma cópia ao vereador Toni Coelho. Fiz a adaptação necessária para implantá-lo em Mangarati-

Câmara, não só por causa do aumento de parlamentares, mas também porque alguns que trabalham atualmente vão se aposentar. “Estamos verificando qual é a necessidade real de mais funcionários, e minha intenção é anunciar um edital de concurso público o mais breve possível” – disse Edison. Quanto ao número de vagas, Edinho estima que deve oscilar entre 15 e 20. ANO ELEITORAL O FOCO perguntou ao presidente sobre o funcionamento da Câmara em ano eleitoral, visto que é bastante notória a ausência de alguns vereadores por conta das eleições. “É um ano diferente, mas funcionaremos sem alterações” – disse o presidente, que foi apontado recentemente por Jorge Picciani (presidente do PMDB-RJ) como pré-candidato à prefeitura de Mangaratiba.

Arquivo o foco

Edison Ramos, presidente da Câmara: obras estruturais e possível concurso

Edinho agradece investimentos do Estado „O presidente Edison Ramos aproveitou o recente anúncio da liberação de R$ 12 milhões do projeto “Somando Forças”, do governo do Estado, que beneficia Mangaratiba para ressaltar que ao longo do governo estadual do PMDB Mangaratiba sempre tem sido contemplada com liberação de recursos. “Durante mandato de Cabral, obras importantes foram realizadas aqui,c como por exemplo o asfalto da estrada que liga Mangaratiba a Rio Claro via Serra do Piloto, a construção de casas populares no bairro Nova Mangaratiba, melhorias na rede de abastecimento de água, construção do CRAS da comunidade São Sebastião, creches, revitalização do bairro do Cerrado, den-

tre outras” – disse o presidente, que aproveitou a ocasião para destacar sua satisfação sem ser do mesmo partido do governador. Edinho disse também que o “Somando Forças” é um programa no qual o governo do Estado realiza obras estruturais para o desenvolvimento dos municípios. Noventa e cinco por cento da verba vem por meio do Estado, a prefeitura só participa com 5%. Edinho pretende articular junto ao vice-governador Luiz Fernando Pezão (PSD) liberação de recursos para sanamento básico em Mangaratiba. “O Pezão é um visionário, assim como o governador, também tem fortes ligações com o município. Seus pais têm casa em Muriqui” – revelou Edinho.

arquivo o foco

ba e todos aprovaram – foi unanimidade na câmara” revelou. A Câmara Municipal de Itaguaí aprovou um projeto de lei parecido em setembro de 2011 – de autoria do vereador Luiz Antonio Vieira Coelho (Toni Coelho, PRP). Vista a aprovação na Cidade do Porto, Quintanilha trouxe o projeto de limpeza também para Mangaratiba. Segundo o vereador, a lei estimulará a prática da boa política e a licitude. “Todos que exercem cargos na esfera do Executivo devem ser fiscalizados, não apenas o prefeito. É mais justo e moral, por isso é uma satisfação participar disto.” – afirmou. Quando questionado sobre a população, o vereador disse que é cedo demais pa-

O Executivo também deve ser fiscalizado quanto à moralidade, não apenas o prefeito, mas todos que exercem cargos nessa esfera"

Ruy Quintanilha com Capixaba e Jorge Luiz: projeto ra comentar sobre aceitação: “O projeto ainda não foi muito divulgado. Mas quando for, tenho certeza que todos aprovarão” – conclui. FICHA LIMPA Em maio de 2011, a Câmara da cidade de São Carlos (SP) aprovou por 12 votos a

zero o projeto de lei número 437, de autoria do vereador Julio César (DEM). Segundo o projeto, fica vedada a nomeação para cargos ou funções de secretários municipais, ordenadores de despesas, diretores de empresas municipais, sociedade de economia mista, funda-

DR.º RUY QUINTANILHA vereador autor do projeto de lei que já foi aprovado na Câmara e aguarda a sanção do prefeito Evandro Capixaba

ção e autarquias do município, de qualquer pessoa que tenha contra si condenação, em decisão transitada em julgado, ou proferida por órgão judicial colegiado, pelo prazo de oito anos a partir da decisão condenatória. Resta aguardar para ver se a sujeira vai embora.


8

8 a 14 de fevereiro de 2012

poder

JORNAL O FOCO

fale com a redação (21) 2687-0694

Corpo-a-corpo Digital O foco pesquisou e analisou como os políticos da região utilizam as ferramentas sociais na web em busca da conquista do eleitorado

Política versão 2.0

Alan Miranda redacao@jornalofoco.com.br

A maioria dos políticos usa a rede para "postar" fotos com aliados e fazer comentários sobre a política local. O Facebook é o favorito deles.

F

acebook, Orkut, Blogs, Twitter e Youtube são algumas das opções de entretenimento e comunicação mais acessadas na internet atualmente. No ano de 2008, o então candidato à presidência dos EUA Barack Obama mostrou aos americanos e ao mundo como essas ferramentas poderiam ser usadas para outro propósito: uma campanha política com engajamento turbinado pela adesão via Facebook e Twitter, além de sites e blogs. Políticos de diversos cantos do Brasil e do mundo já usufruem das ferramentas virtuais a favor de seus interesses eleitorais, mas como fazem isso? Na edição 118, O FOCO listou as utilidades e deficiências dos sites

Exemplos de interação de políticos na rede social do Facebook. Acima, o prefeito de Mangaratiba, Evandro Capixaba, comemora o Plano de Cargos e Salários. Ao lado, o vereador Abelardinho anuncia sua pré-candidatura aos internautas. Políticos usam a rede para interagir com eleitores e adquirir ainda mais visibilidade. Uso da internet pelos políticos locais ainda é ocasional: falta atualização e mais interatividade

Chegou a vez de avaliar como os políticos locais usam a rede para divulgar suas ideias e se comunicar com os seus eleitores das prefeituras de Itaguaí, Mangaratiba e Seropédica. Chegou a vez de avaliar como os políticos locais usam a rede para divulgar suas ideias e se comunicar com os eleitores. ITAGUAÍ Em Itaguaí, a maioria dos políticos aderiu às redes sociais. Apenas quatro dos 11 vereadores não têm nenhuma representação pública na internet: Jorginho do Charlinho (PV); Lenilson Paes Rangel (PR); Robertinho (PSDC) e Silas Cabral (PV). O prefeito Charlinho (PMDB) também não tem site nem blog. Dentre os demais, alguns utilizam apenas o Facebook para contatos pessoais, algumas mensagens, fotos em campanha ou ação política. Outros também

têm blogs e sites próprios, nem sempre atualizados. É o caso dos vereadores Abelardinho (PMDB), Nisan Cesar (PSD), Marcio Pinto (DEM), Beto da Reta (PMDB), Toni Coelho (PSD) e Vicente Rocha (PMDB). A maioria utiliza as redes como portais de notícias relacionados à política e à cidade e felicitações em datas comemorativas. Beto da Reta utiliza seu blog para debater questões da cidade com os participantes. Dos políticos de Itaguaí, Abelardinho é o que

soma mais “amigos” (pessoas adicionadas na sua rede virtual): mais de cinco mil em dois perfis no Facebook, um blog e um site, onde discorre sobre seus feitos e projetos políticos. O peemedebista, contudo, peca pela falta de atualização: entre o último e o penúltimo post há uma diferença de dois meses. Andréia Busatto – deputada estadual pelo PDT e primeira-dama da cidade - usa bastante as redes sociais para se comunicar. Usa tanto que precisou abrir um segundo perfil

no Facebook porque o primeiro já ultrapassou o limite de pessoas que poderia ser adicionadas, ambos com cerca de cinco mil. Ela costuma publicar fotos de participação em atos políticos. MANGARATIBA Assim como a Cidade do Porto, Mangaratiba também tem a maioria dos seus políticos conectados, exceto Marquinho da Ilha (PSD) e Nelsinho Bertino (PSD). O Facebook continua como a rede social mais usada por eles. Os

vereadores Gustavo Busse (PSDB), Edinho (PMDB) e José Carlos Simões (PSDB) possuem um blog cada um, uns com mais conteúdo, outros menos. No caso de Busse e Edinho, a criação da página parece ter sido apenas uma animação inicial, já que a última atualização de ambos é de 2009. Simões atualiza o blog com mais frequência e também tem uma página no Youtube. Edinho, além de blog e perfil no Face-

book, mantém um site, assim como o vereador José Luiz (PMDB): a maioria das publicações é de notícias relacionadas à política e ao município. Quem também frequenta as redes é o prefeito Evandro Capixaba (PSD), que mantém uma página e um perfil no Facebook com cerca de cinco mil amigos. Embora não tenha muitas postagens, sempre aparece para dar um “olá”. SEROPÉDICA O município com menos participação foi Seropédica. Apenas o vereador Marcos Antônio Caetano de Souza o Marquinho (PMDB) - e a vereadora Maria José (PT) aderiram. Marquinho tem perfil no Facebook e um blog com fotos com outros politicos, assim como a vereadora petista Maria José.

Usos e deficiências Geralmente os políticos usam o Facebook, por exemplo, para comentar acontecimentos locais com relação política. “Hoje é um dia muito importante, pois saiu para os funcionários efetivos da Prefeitura de Mangaratiba o primeiro salário já com o Plano de Cargos e Salários” – diz um “post” do prefeito Capixaba no Facebook. O vereador Beto da Reta, de Itaguaí, dá opiniões, como a que manifestou no dia 28/09/2011: “Se eu fosse o Charlinho, não esperava até março para anunciar o seu candidato”. Nos blogs, prevalência de fotos de aliados e anúncios da futura campanha. Quem usa para esses fins, por exemplo, é o vereador Abelardinho. Um dos internautas visitantes do blog do vereador escreveu: "Aberladinho, se for o novo prefeito de Itaguaí, por favor, mantenha a área de cul-

tura, escola de música, teatro, dentre outros” – disse um internauta. PARA DIVULGAR E CONVENCER Maiores deficiências: desatualização e mensagens vagas. Autoridades e pré-candidatos esquecem-se de atualizar conteúdos ou deixam “posts” até mesmo incompreensíveis.

Deficiências: desatualização, mensagens vagas e pouca interação As redes podem também servir como ferramenta de reivindicação dos munícipes, mesmo que algumas das mensagens possam ser removidas depois. Em ano eleitoral, tudo indica que as redes sociais vão servir como ferramenta para divulgação de ideias a fim de convencer os eleitores.


8 a 14 de fevereiro de 2012

9 cultura & variedades

JORNAL O FOCO

redacao@jornalofoco.com.br fale com a redação (21) 2687-0694 www.jornalofoco.com.br

Evento à beira-mar Alan Miranda redação@jornalofoco.com.br

O

Invasão de Praia está na reta final. O projeto teve início no dia 13 de janeiro, com atrações programadas até 13 de fevereiro, e passou pelos distritos de Conceição de Jacareí, Itacuruçá, Praia do Saco, Muriqui. O encerramento será na praia de Mangaratiba, no centro. Sorriso Maroto, Bom Gosto, Tchakabum e Revelação são algumas das atrações musicais que já marcaram presença. No esporte, a prefeitura programou campeonatos de frescobol, tênis de praia, slack line (manobras sobre corda bamba), natação, futebol, vôlei, dentre outros. corrida de canoa e futevôlei - todas com premiação em troféus e dinheiro. Para o entretenimento infantil, muro de escalada, high jump, cama elástica, slack line e oficina de recreação. COMEÇO EM JACAREÍ O primeiro destino do projeto foi a praia de Conceição

SHOWS E ESPORTES AGITAM O VERÃO DE MANGARATIBA COM PROJETO “INVASÃO DE PRAIA” EM TODOS OS DISTRITOS

A invasão continua Crédito

Di Samba tocou na inauguração do Invasão de Praia e animou a noite de C. Jacareí de Jacareí. O grupo Nosso Bloco e MCs convidados se apresentaram e animaram a galera. No domingo (14), foi a vez de Bom Gosto e Pique Novo encerrarem o final de semana. Os campeonatos seguiram normalmente. No final de semana seguinte, Itacuruçá recebeu o

projeto: durante o dia ocorreu a competição de vôlei e a final da Copa Brasil de Frescobol. A música ficou por conta dos grupos Clima Diferente e MCs convidados. Sorriso Maroto fechou a noite. No dia 29, Praia do Saco encerrou o evento em Mangaratiba, com as finais e pre-

miações dos torneios e participações dos grupos Bem de Nós, Nosso Sentimento e Revelação. Em Muriqui, último destino do projeto antes do encerramento em Mangaratiba – dias 4 e 5 –, aconteceu a final do concurso “Garota Invasão de Praia”. A vencedora foi Marília Rodrigues, que fa-

Marília: Garota Invasão turou o prêmio de R$1,2 mil. No vôlei, a dupla Solano e Índio conquistou o primeiro lugar e o prêmio de R$300, no futevôlei os campeões foram Carlos e Vinícius (prêmio de R$300). Mc Créu, Gustavo Lins, Buchecha e grupo Tchakabum foram algumas das atrações do final de se-

Entusiasmo e problemas em evento de grande porte jupy junior

Estacionamento irregular foi um dos problemas do "Invasão de Praia" em Itacuruçá Jupy Junior jupyjunior@jornalofoco.com.br

O FOCO esteve no “Invasão de Praia” em Itacuruçá no dia 22 de janeiro e constatou inúmeros problemas: estacionamento irregular em praticamente todas as ruas, engarrafamento insistente na Rio-Santos na entrada do

distrito, muita sujeira na praia e nas ruas, transporte público caótico (algumas pessoas entravam pela janela dos ônibus para ir embora), dentre outros. “A quantidade de agentes é muito pequena para o número de pessoas presentes ao evento. Tem muita gente e pouco guarda” – disse o chefe da Guarda Muni-

cipal no evento, o coordenador geral Castro. Ele declarou que havia 40 agentes no total, e o público estimado era de 15 mil pessoas. Destes, 10 era destinados ao “choque de ordem” da prefeitura, que tinha por princípio evitar irregularidades como lixo, ambulantes na areia e cumprimento de outras

mana. Última etapa do projeto acontece em Mangaratiba no próximo final de semana. PREFEITURA tenta dinamizar turismo O Invasão de Praia também faz parte da determinação do prefeito Evandro Capixaba (PSD) em manter-se como “o prefeito mais festeiro de Mangaratiba”. A promessa foi feita ainda em campanha para a eleição do mandato-tampão, após a cassação de Aarão de Brito. O governo municipal selecionou as atrações e trouxe novamente o conceito da “Invasão” que já havia ocorrido no governo de Carlo Bussato Junior (PMDB), atual prefeito de Itaguaí. Autoridades ressaltam benefícios para o turismo e comércio locais.

regras. Não conseguiram. Quanto ao trânsito e estacionamento irregular, havia apenas quatro agentes de trânsito para coibir as irregularidades. O agente Lopes, responsável por essa área, declarou: “o distrito é pequeno, não comporta toda essa quantidade de carros, não temos reboque, infelizmente” - lamentou. PROTESTOS NA INTERNET O blog “Notícias de Itacuruçá” publicou reclamações sobre excesso de gente, violência, invasão de casas e até veículos roubados. Houve gente de Muriqui que também reclamou. A prefeitura avisou que faria uma reunião com a Expresso Mangaratiba, e enviou nota oficial em que diz o seguinte: “Como em todos os grandes eventos de sucesso há grande concentração de pessoas”. A ideia é dinamizar o turismo, proporcionar lazer e aumentar o lucro de comerciantes. Porém faltou recursos humanos e principalmente transporte para que a festa seja de fato boa não só para quem vem, mas para quem é da cidade.


10

cultura & variedades

8 a 14 de fevereiro de 2012

JORNAL O FOCO

fale com a redação (21) 2687-0694

Música APÓS 30 ANOS, ELIS AINDA É UMA LEMBRANÇA VIVA PARA VÁRIAS GERAÇÕES. SUA VOZ E INTERPRETAÇÕES MARCANTES INFLUENCIAM ARTISTAS ATÉ HOJE

Elis se foi há 30 anos, mas seu legado permanece vivo curiosidades

#O cantor e compositor Milton Nascimento costuma dizer que, durante muito tempo, só fazia músicas pensando em Elis Regina. Milton sonhava com Elis todas as noites depois que ela morreu. Segundo ele, ela aparecia numa boa mas não cantava. A primeira música de Milton que Elis interpretou foi "Canção do Sal", quando ele ainda era um estreante.

Alan Miranda alanmiranda@jornalofoco.com.br

“Mourão, pilar, brasão da música popular. Quem viu, bendiz a voz de Elis, essa mulher.” – este trecho é parte da música “Samba para Elis”, da cantora e compositora Joyce e se encaixa perfeitamente à fala de qualquer fã apaixonado por suas canções. Há 30 anos, no dia 19 de janeiro de 1982, Elis Regina Carvalho Costa despedia-se de suas apresentações ao vivo: um dos quadros mais dolorosos da memória da música brasileira. Sim, há 30 anos Elis morreu, mas não sem antes alcançar a imortalidade. A aparente incoerência da afirmação é facilmente refutada por quem já teve a oportunidade de ouvi-la ou vê-la cantar, seja em alguma de suas apresentações ao vivo, em vídeos no Youtube, vinil ou mp3. Elis está vivíssima, enquanto houver fãs loucos e apaixonados por sua arte.

PARA TODOS Simone Orlando, coordenadora e professora do curso de Comunicação Social da Rural (UFRRJ), tem 38 anos e é fã tardia de Elis. Quando a cantora morreu, ela tinha apenas oito anos, e com 14 começou a conhecer suas músicas: “Eu pesquisava ‘músicas de fossa’ na época. Minha vizinha, que era artista plástica, me emprestou umas fitas da Elis, dizia que era boa música. Eu me apaixo#Uma passagem nei pela ‘Pimentinha’” – relembra. Daí em diante a admiração e famosa na curiosidade só aumentaram: “Com ARQUIVO PESSOAL carreira de 17 anos ganhei a biografia dela e coElis foi sua mecei a ‘caçar’ os discos. Consegui apresentação no quase todos, mas depois me desfiz Festival de Jazz e comprei os CDs” – conta ela. Dende Montreux, na tre as preferências, Simone destaca a Suíça, em 1979. A cantora e os música “Quero”, do disco “Falso Brimúsicos entraram lhante” (1976) e o álbum “Elis Regimuito nervosos na – Montreux Jazz Festival” (1982). no palco porque Quanto aos trabalhos que Elis podea platéia ria ter feito se estivesse viva, a fã gosestava cheia de Simone exibe sua coleção de CDs de Elis taria de ver outras canções dos micelebridades. neiros do “Clube da Esquina”, como Elis chorou, a cantora fez em “Trem Azul”. suou muito, Outro grande fã da cantora, esse um pouco mais sortudo, é o ficou mexendo o olho por professor Luis Claudio, 51 anos, morador de Campo Grande. Luis causa do rímel teve a oportunidade de assistir ao vivo os dois últimos shows de que escorria. Elis: “Saudades do Brasil” (1980) e “Trem Azul” (1981). “’SaudaEla decidiu que aquele show jamais deveria virar um disco. Um produtor contrariou a „“A melhor de todos os tempos” – esta opinião geralmente cantora e lançou este que é um dos acompanha Elis Regina quando se trata de crítica especializada. mais festejados Opinião que os fãs ressaltam com entusiasmo. Dona de uma da carreira versatilidade impressionante – Elis cantava samba, bolero, fosde Elis, com sa e qualquer gênero com a mesma desenvoltura – e lançadora interpretações de compositores talentosos (Chico Buarque estava começando, inesquecíveis. Milton Nascimento era praticamente desconhecido, João Bosco apenas um garoto), Elis tinha qualidades que faltam a muitas cantoras de hoje: coragem para inovar, escolha criteriosa de repertório, potência vocal, técnica e emoção combinadas, apresentações ao vivo irretocáveis. Nelson Motta já disse mais de uma vez: “a cada nova cantora que surge, Elis canta ainda melhor”. Estas qualidades talvez expliquem o fenômeno, que mereceu um livro de Regina Echeverria chamado “Furacão Elis”

REPRODUÇÃO INTERNET des do Brasil’ foi uma super produção, antológico; já ‘Trem Azul’ tinha uma estrutura mais simples. Elis, porém prescindia de montagens muito elaboradas. Tinha presença muito forte no palco, repertório perfeito e voz incomparável.” – recorda ele. Luis foi contemporâneo do sucesso de Elis na televisão e no rádio, conheceu sua música durante a adolescência e adquiriu um acervo invejável ao longo dos anos: todos os LPs e Cds da cantora. O trabalho dela que mais admira é “Saudades do Brasil”. Quanto à carreira de Maria Rita – filha da lendária cantora - há discordância entre os fãs: Simone gosta e já foi em shows, já Luiz foi ao primeiro show, mas não gostou e nem acompanha mais.

PROJETO VIVA ELIS Em função dos 30 anos de morte da cantora, surgiu o “Viva Elis”, encabeçado por seus filhos João Marcello Bôscoli e Maria Rita. O projeto conta com uma série de shows que Maria Rita fará, com interpretações do repertório da mãe. O primeiro será no dia 17 de março, no Auditório Ibirapuera – São Paulo, data em que Elis completaria 67 anos. A turnê segue depois para Porto Alegre, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Recife. O projeto também inclui uma exposição itinerante com fotos, entrevistas, cenas de shows, pôsters, objetos pessoais e músicas. A abertura está marcada para 14 de abril. “A partir de nossa pesquisa de imagens, pretendemos lançar os especiais de tevê gravados em Portugal, Alemanha e França” – revelou Bôscoli no site Gazeta do Povo.

Ainda insuperável (reeditado recentemente). No livro, a autora revela que Elis era extremamente temperamental, perfeccionista, e, como muitos gênios da arte, insegura. Também fica a certeza de que a arte legítima é eterna. Não há como classificar de datadas suas muitas interpretações. Experimente ouvir “O bêbado e o equilibrista” (de João Bosco e Aldir Blanc, 1979): é atual até hoje, sem dúvida nenhuma. “Sempre vou viver como camicase. É isso que me faz ficar de pé” – essa é uma das famosas frases da “Pimentinha”, apelido que recebeu de Vinícius de Moraes. Elis passou por essa vida como que na corda bamba de sombrinha, sabendo do perigo, mas entregue à música e à vida, partiu num rabo de foguete. Seus fãs perpetuam-se através das gerações, pela força do seu cantar, pois assim como Elis, a esperança é equilibrista e sabe que o show de todo artista tem que continuar.


8 a 14 de fevereiro de 2012

11esportes

JORNAL O FOCO

redacao@jornalofoco.com.br fale com a redação (21) 2687-0694 www.jornalofoco.com.br

Participação em eventos INVESTIMENTOS, PARCERIAs E PRÉ-TEMPORADA DO FLUMINENSE INDICAM FORÇA Do município para receber delegações nas olimpíadas e na copa

Mangaratiba é forte candidata a receber delegação em 2014 e 2016 “ Caio Assis caioassis@jornalofoco.com.br

N

a última semana, o Comitê Organizador das Olimpíadas Rio 2016 divulgou a relação oficial dos locais que podem servir para alojar atletas em treinamentos para os jogos olímpicos. O resort usado pelo Fluminense – Portobello - está entre os 32 nomes divulgados. Isto é resultado dos fortes investimentos em estrutura na cidade. Recentemente, a prefeitura firmou parceria com o Governo do Es-

São vários os fatores para recebermos uma delegação. Nossa cidade é segura, próxima à capital e os acessos são excelentes"

estes recursos, a prefeitura pretende alavancar o turismo, investir no hospital da cidade e urbanizar vários bairros. Estas ações são primordiais para que a cidade possa também receber uma delegação da Copa do Mundo de 2014.

Evandro Capixaba sobre o potencial mangaratibense para receber os atletas

FLUMINENSE O supervisor de futebol do Fluminense – Rodrigo Henriques – resumiu bem as qualidades de Mangaratiba para receber atletas: “É um ótimo lugar para o atleta relaxar nas horas de folga. E isso é mui-

tado, e Mangaratiba receberá cerca de R$ 12 milhões em obras (ver entrevista com o prefeito Capixaba nesta edição). Com

Itaguaí Rugby

Nova busca pelo brasileiro No dia 3 de março começará o Campeonato Carioda de Rúgbi, que mais uma vez contará com a participação da equipe Itaguaí Rugby. Na última semana a FFR (Federação Fluminense de Rúgbi) divulgou a tabela e o regulamento da competição. O torneio terá duas séries: na série A, além do time itaguaiense, também participarão, Campos Rugby; Friburgo Rugby; Guanabara Ru-

gby; Niterói/UFF Rugby; e Rio Rugby. Na série B haverá a divisão em grupos. No grupo A: Cabo Frio Rugby; Campos Rugby B; Vila Real; e Recreio. Enquanto no B: Maxambomba; Resende; Volta Redonda e o seropedicense Rural Rugby (da UFRRJ). Na primeira rodada (03/02), o Itaguaí joga contra o Friburgo. Já o UFRRJ Rugby estreia no dia 17 contra o Resende.

divulgação

Pelo terceiro ano consecutivo o Fluminense fez pré-temporada em Mangaratiba to importante na preparação”. A frase foi dita por conta da estada da equipe tricolor no resort Portobello, e é justamente esse local que serve como principal bandeira para Mangaratiba se candidatar à participação nos dois maiores eventos esportivos do Brasil na década: a Copa 2014 e as Olimpíadas 2016. A prefeitura está empenhada em incluir a cidade como um dos locais de treino de alguma delegação, e por conta disso Mangaratiba se prepa-

ra intensamente para receber os jogos. A terceira pré-temporada consecutiva do clube das Laranjeiras na cidade indica que o caminho está correto. “Pensamos em Atibaia-SP. Mas aqui é melhor, porque é perto do Rio e tem toda a estrutura que precisamos” – conclui Henriques. CAPIXABA COMENTA Prefeito da cidade, Evandro Capixaba destaca as condições favoráveis para receber alguma seleção e turistas durante a Copa. “São vários os

fatores para ter uma seleção aqui em Mangaratiba. Nossa cidade é segura, próxima da capital e os acessos são excelentes. Conta com grandes hotéis que oferecem serviços de primeiro mundo. Vamos continuar investindo ainda mais.” - destaca Capixaba. O secretário de Turismo, Vitor Tenório (Vitinho) também já declarou que o governo municipal fará de tudo para que Mangaratiba receba atletas nos eventos. Pelo jeito, disposição e investimentos não vão faltar.

Jogos de Verão

Últimas braçadas dos jogos Caio Assis caioassis@jornalofoco.com.br

Após cinco finais de semana de disputa calorenta nas areias do Jardim América, chegou a vez da água entrar em cena para refrescar e encerrar a edição 2012 dos Jogos de Verão itaguaiense. No próximo final de semana – sábado (11) e domingo (12) – a Ilha da Madeira recebe-

rá as competições aquáticas dos jogos: caíque/caiaque e a tradicional Maratona Aquática em mar aberto, que sempre tem a participação de Luiz Lima – recordista brasileiro e sul-americano em provas de 400 e 1500 metros livres. PENÚLTIMA ETAPA Em sua última etapa – ainda no Campo de Areia – os Jogos de Verão recebe-

ram o handebol masculino e o beach rugby. Itaguaí sagrou-se campeão nas duas modalidades. No rugby beach, o Itaguaí venceu o Vila Real na final por 5x2. Já no handbeach, a vitória dos itaguaienses foi em cima do Oriente, pelo placar de 20x16 último final de semana Os Jogos de Verão da Cidade do Porto começou no

Maratona Aquática: tradição em disputa „Os Jogos de Verão chegaram perto do fim. Em seu último dia de competição - domingo (12) - a praia da Ponta, Ilha da Madeira, receberá a tradicional Maratona Aquática em mar aberto - mais uma vez com a participação do multirrecordista Luiz Lima. Ao todo, 200 atletas inscritos nadarão cerca de 2km - em um circuito

triangular a partir de 9:30h. A premiação será igual para homens e mulheres. Os 1º, 2º e 3º colocados do masculino e do feminino receberão: R$ 1mil, R$ 600,00 e R$ 300,00 respectivamente. Haverá também a premiação para atletas com até 19 anos: R$ 600,00, R$ 300,00 e R$ 200,00 para masculino e feminino.

dia 14 de janeiro e está em sua terceira edição. A finalidade do evento é a integração dos moradores e o incentivo ao esporte. O coordenador de Esportes de Itaguaí, Pedro Alexandre Garça, acredita ter alcançado o objetivo: “este ano mais pessoas aderiram à idéia dos jogos. E todo o equipamento usado será doado à população” – revela Garça. informações Para mais informações, a Coordenação de Esportes funciona de segunda a sexta das 8:30h às 17h, no endereço da Prefeitura de Itaguaí. O telefone de contato é (21) 2688-1121 / 1165 / 2446, ramal: 263. Ou ainda pela internet (http://jogosdeveraoitaguai.blospot.com)


12

8 a 14 de fevereiro de 2012

classificados

JORNAL O FOCO

fale com a redação (21) 2687-0694

JORNAL O FOCO - Ed. 122 - Notícia com Nitidez  

Notícias sobre o cotidiano dos municípios de Itaguaí, Mangaratiba e Seropédica. Informação sobre política e os bastidores do poder. Cultura,...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you