Page 1

Protesto contra corrupção está marcado para dia 17 3

CONCERTO

POWERLIFTING

A Orquestra Sinfônica de Mogi Guaçu fará um concerto de Natal, dia 18, no Centro Cultural. A entrada é franca. 7

O atleta guaçuano Paulo Campos, 17 anos, conquistou o Campeonato Sul-Americano de Supino – um dos eventos do powerlifting. 8

Lei proíbe sacolas plásticas a partir de janeiro; supermercados apóiam abolição

4

Metalúrgicos conseguem reajuste salarial de 10% a partir de janeiro,

além de outros benefícios

Ambulantes ocupam área comercial do terminal 5

Categoria conquista abono de 26% sobre salário e renovação de cláusulas sociais.

6


editorial O poder da rede social

A

s redes sociais mais uma vez são responsáveis pela disseminação de movimentos em prol da coletividade, tornando-se vitrines dos anseios sociais. A estrela da capa é mais uma vez o verme social mais cruel que ceifa cabeças impiedosamente: a larva corrupta. A cidadela desta vez também entra para a cena imitando um comportamen-

to mundial. Enfim parece que “tartarugamente” o país está despertando do coma social, usando como mecanismo as redes sociais. Por isso a internet é primordial. Mogi Guaçu vai ser cenário pela segunda vez de um teatro fervilhante de idéias dispostas a quase tudo para metralhar adversários. Mas em meio a todo este teatro de guerra, manifestan-

tes mostrarão a cara gritando por uma água sanitária sagrada. Os cidadãos despertam para a mais legítima forma de poder que se tem em prol do espaço onde vivem. É um momento ímpar para se arrancar a fórceps as necessidades que o Estado, este pai perverso, diante de seu trono corroído e capenga oferece aos súditos infelizes.

crônica

As vitrines Naquele mini-shopping do centro da cidade, ela costumava transitar. Linda, os olhos azuis repletos de mistério causavam no pobre vigia do estabelecimento uma admiração profunda, mais por enternecimento pelo seu ar triste e solitário que pelaatração física. Dela, ele nada sabia a não ser que por ali passava sempre naquele mesmo horário, com passos curtos, vagarosos e tímidos, diariamente muito bem vestida e olhar firme. Algumas raras vezes, freqüentava o cinema daquele local, nunca acompanhada. Geralmente, usava o corredor daquele mini-shopping como uma travessia, um atalho. Era a impressão que o guarda, daque-

la mulher, guardava para si. Nunca ousou interferir seu caminho para fazer pergunta, nunca procurou saber nenhum outro detalhe de sua vida. Tudo o que ele sabia era que por ali ela passava, às vezes ia ao cinema e saia rindo da sessão. Não precisava saber nada além disso, pois já se apaixonara por aquela mulher, aparentemente muito mais jovem que ele. Qualquer informação que pudesse ser acrescentada sobre a tal poderia destruir o encanto que em seu imaginário estava idealizado. Para o vigia do mini-shopping, ela era intocável. Os passos lentos que ela cadenciava pela galeria eram iluminados pelas vitrines das lojas.

Com os olhos, ele apenas acompanhava sua trajetória. Aquele corredor era como uma cidade e suas calçadas eram as vitrines onde poderiam se encontrar expostos vários utensílios - de ferramentas a cosméticos rejuvenescedores. Naquele vão, espremida entre uma e outra loja, sua musa era a única personagem. Cada luminária do corredor parecia a contagem de um tempo mágico, um dia seguido do outro. Ela atravessava estes dias sem que pudesse notá-lo. Ele a seguia discretamente, somando-se às sombras produzidas pelas luzes - das vitrines, das luminárias, dos letreiros - recolhendo, absorto, toda a poesia que ela entornava pelo caminho.

Tiago Xavier dos Santos é historiador

(crônica baseada em música homônima de Chico Buarque de Holanda)

Empresa Jornalística Trinta Minutos Ltda. - ME CNPJ: 12.404.012/0001-60 Jornalista Responsável: Luciane Bueno - Mtb 28.254 Diretor: Irineu Santos Marketing: Alberto Paiva Fone: 3818.0004

E-mail: jornaltrintaminutos@hotmail.com

artigos

Conselho de Saúde O Conselho Municipal de Saúde de Mogi Guaçu é um órgão de instância colegiada e deliberativa de natureza permanente, regulamentado pela Lei Federal nº 8.142 de 23 de dezembro de 1990, publicada na DOU de 31 de dezembro de 1990, pela Lei municipal nº 2.772, de 16 de julho de 1991. alterada pela Lei municipal nº 3.033. O conselho tem por finalidade atuar na formulação e no controle da execução da política municipal de saúde, inclusive nos aspectos econômicos e financeiros, nas estratégias e na promoção do processo de controle social em toda a sua amplitude, no âmbito dos setores público e privado. Deliberar sobre os modelos de atenção à saúde recomendando a adoção de critérios que garantam adequado padrão de qualidade na prestação de serviços a comunidade. Estabelecer diretrizes a serem observadas na elaboração de planos de saúde, Plano Plurianual e Plano Anual de Saúde do Sistema Único de Saúde, no âmbito municipal, em função dos princípios que o regem e de acordo com as características epidemiológicas, das organizações dos serviços em cada ins-

tância administrativa. Em consonância com as diretrizes emanadas da Conferência Municipal de Saúde. Aprovar a proposta setorial da saúde, no Orçamento Municipal; aprovar, avaliar e fiscalizar a gestão do Fundo Municipal de Saúde, frente ao Plano Municipal de Saúde; analisar, discutir e aprovar o relatório de gestão, com a prestação de contas e informações financeiras, repassados em tempo hábil(dez dias antes da data da reunião) aos conselheiros, acompanhado do devido assessoramento; participar da regulação e do controle social do setor público e privado da área de saúde; propor prioridades, métodos e estratégias para formação e educação permanente dos recursos humanos do Sistema Único de Saúde; criar, coordenar e supervisionar Comissões intersetoriais ea outras que julgar necessárias, inclusive Grupos de Trabalho, integradas pelas secretarias e órgãos competentes e por entidades representativas da sociedade civil; deliberar sobre propostas de normas básicas municipais para operacionalização do Sistema Único de Saúde; estabelecer diretrizes gerais e aprovar

parâmetros municipais quanto a política de recursos humanos parta a saúde; definir diretrizes, controlar, acompanhar e fiscalizar a execução da movimentação orçamentária, transferências de aplicações dos recursos financeiros do Sistema Único de Saúde-SUS na forma prevista pela lei nº 8.080/90 O Conselho Municipal de Saúde, reúne-se na última quinta-feira de cada mês. Na Faculdade Maria Imaculada, no Parque dos Ingás. As reuniões são abertas ao público, e todos têm direito a voz. Você é nosso convidado. Irineu Santos, é diretor executivo do 30 minutos


Marcha divulgada nas redes sociais quer mostrar o que é corrupção A

Marcha Contra a Corrupção está agendada para dia 17 de dezembro. A manifestação vai partir da Praça Antonio Giovani Lanzi – Praça da Capela – e descer pela Avenida Nove da Abril em direção a Praça Rui Barbosa (o Recanto) no centro. O objetivo do protesto é conscientizar as pessoas sobre o que é a corrupção. Segundo um dos organizadores do protesto, David Kennedy, em frente à agência do Bradesco no centro haverá um caminhão, usado como palco para os discursos de convidados, como advogados e pro-

motores de Justiça. Eles devem explicar aos manifestantes o que é a corrupção, como ela se manifesta e quais as atitudes que os cidadãos devem ter para combatê-la. A marcha é apartidária. Portanto, não tem ligação com partidos políticos, sejam eles aliados à atual administração municipal ou oposicionistas. “Mas é evidente que políticos vão aparecer tanto de oposição como da situação”, frisou Kennedy. Ele disse que os políticos não poderão discursar para os manifestantes. “A gente quer mostrar que é contra

a corrupção e não contra o prefeito”, pontuou. A manifestação está sendo divulgada nas redes sociais. Mas neste fim de semana os organizadores vão fazer panfletagem nos bairros da cidade. “A gente espera uma comoção social. A população está acordando, mais ciente do que está acontecendo, se interagindo mais com os poderes”, opinou. Foram convidados promotores de Justiça, a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e associações de bairros, além de universitários das faculdades locais.


SACOLINHAS

Abolição de sacolinhas reduz custo de supermercados

A

gora é lei: a partir de 15 de janeiro está proibida a utilização de sacolas plásticas de polietileno (dessas que se usa em supermercado) em todos os estabelecimentos comerciais do município. O projeto elaborado pelo Executivo foi aprovado há duas semanas. Os supermercados serão os mais afetados pela medida. Eles aprovaram a iniciativa, já que terão redução nos custos com a abolição do uso das sacolinhas. A loja do Walmart local vem diminuindo a compra de sacolinhas desde junho. Antes comprava dois pa-

letes do produto. Hoje compra um palete, como informou o gerente de departamento, Denis Augusto da Silva. O hipermercado tem um caixa especial para clientes que usam sacolas retornáveis. A rede também incentiva a mudança no comportamento do consumidor dando desconto de R$0,03 a cada cinco itens comprados quando o cliente dispensa a sacolinha. O Supermercado Ponto Novo já reduziu 40% o consumo de sacolinhas. As compras grandes são acondicionadas em caixas de papelão. A sacola retornável – feita de material bio-

degradável- é vendida ao cliente por R$0,99. “O beneficiado será o próprio consumidor”, falou o subgerente da loja 2 do estabelecimento, José Carlos Corsini. O gerente da unidade de Mogi Guaçu dos Supermercados São João, Daril José Madeira disse que a vantagem da proibição do uso das sacolinhas é o corte no custo. A loja gasta R$380 mil com a compra de 60 mil sacolinhas/ mês. Madeira frisou que a empresa defende a abolição das sacolinhas. A loja também oferece a sacola retornável de ráfia ao cliente por R$1,98.

O que diz a lei Sacos para lixo Sacos plásticos para acondicionar lixo continuam permitidos. Substitutos Sacolas retornáveis, sacos e sacolas de papel e caixas de papelão. Exceções Produtos in natura ou vendidos a granel poderão ser acondicionados em sacos plásticos.

As sacolas retornáveis são uma opção para consumidor

SAAMA acredita que não terá problema com infratores

Campanhas educativas Lei prevê realização de campanhas educativas e de conscientização a respeito da substituição. Penalidades Da advertência à multa de 200 UFIMS, o que corresponde a R$454,00 (até 15/12).Em caso de reincidência a multa será cobrada em dobro.

Mudança está nas mãos do consumidor consciente “A sociedade tem que dar uma resposta positiva com relação ao meio ambiente”, frisou o secretário da SAAMA (Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente) Sebastião Francisco Teodoro, o Tiãozinho com relação à lei que vai abolir a partir de janeiro o uso das sacolinhas

plásticas de polietileno em todos os estabelecimentos comerciais de Mogi Guaçu. A fiscalização será uma tarefa conjunta entre a SAAMA e a SSM (Secretaria de Serviços Municipais). Tiãozinho não acredita que terá problemas com infratores, já que a lei foi acordada com

os comerciantes locais. A mudança está nas mãos do consumidor, pensa o ambientalista Fábio César Fraga. O retorno do antigo carrinho de feira, o uso de sacos de papel, caixas de papelão e sacolas retornáveis são alternativas para substituir sacolinha plástica.


Comerciantes estão ocupando área comercial do terminal O

s pequenos comerciantes, que trabalhavam na área do Terminal de Ônibus do Parque dos Ingás, antes da reforma, estão ocupando os boxes do centro comercial do novo terminal –reinaugurado há dois meses. Eles estão fazendo adaptações nos espaços – sem portas, instalação hidráulica e acabamento. A área tem 30 boxes, apenas 11 estão em obras. O vice-presidente da Associação de Comércio Popular de Mogi Guaçu, João Carlos de Jesus – que é ambulante – falou que ninguém ainda assinou contrato com a Feag (Federação das

Entidades Assistenciais Guaçuanas) – administradora da área comercial. Jesus vai se mudar para local. Ele disse que os proprietários de lanchonetes estariam gastando até R$30 mil em acabamento. “Não estamos invadindo porque o contrato vence em janeiro”, frisou. O sorveteiro Adão Vieira vai ocupar um box pequeno. Ele vai pagar R$1000 de aluguel. Somente com instalação elétrica e compra da porta, Adão calcula que vai gastar R$3000. O pior, lamenta ele, é que a Feag avisou que não dará desconto no aluguel devido às ben-

feitorias. O mesmo fará a ambulante Aurilene Estrela, que vai transferir o negócio para um box de tamanho médio, cujo aluguel vai ser de R$2000,00. Ela lembrou que a Feag prometeu desconto de 30% durante um ano, apenas para os comerciantes que já trabalhavam no terminal antes da reforma. No espaço onde ela vai negociar está sendo colocada porta de blindex e feito acabamento geral. De acordo com Aurilene, o contrato só será assinado com a Feag quando os comerciantes estiverem trabalhando na área.

Sindicato promove encontro de cipeiros

Da Redação O Sindicato dos Metalúrgicos de Mogi Guaçu realizou (dia 26/12) o 1º Encontro de Cipeiros de Mogi Guaçu. O tema do encontro foi “Os Caminhos para o fortalecimento das CIPAS”. O evento contou com a presença de membros da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) de toda região. Os participantes do encontro apontaram dificuldades tanto por parte das empresas, que muitas vezes dificultam as ações das CIPAS, até com perseguição aos ci-

peiros, como também por falta de conhecimento das atribuições das comissões. Outro problema apontado foi à falta de comprometimento de alguns cipeiros. Definição de prazo para solucionar os problemas apresentados pelas CIPAS nas reuniões; destinação de verbas pelas empresas para custeio das despesas das CIPAS e a participação de sindicatos nas reuniões das comissões foram sugestões apresentadas no encontro. Os palestrantes do encontro foram: o 1º vice-presidente do Sindicato dos Me-

talúrgicos de Osasco, Carlos Aparício Clemente, o diretor nacional do Diesat (Departamento Intersindical de Estudos e Pesquisas de Saúde e dos Ambientes de Trabalho), Gilberto Almaza e o técnico de Segurança do Trabalho do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco, Geraldo Perpétuo. O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Mogi Guaçu, Marçal Georges Damião, garantiu ao público que o sindicato vai participar de todas as reuniões das CIPAS da região. (Colaborou Irineu Santos)

As lanchonetes estariam gastando até 30 mil em obras Foto: Carlos Almeida

Os noivos Vanessa Carvalho da Silva e Alex Gonçalves Compri Filho se casaram no dia cinco de novembro na Igreja Matriz Imaculada Conceição. A recepção aconteceu no Cerâmica Clube sob o comando da cerimonialista Paula Mendes.


Natal: comércio prevê aumento de 20% nas vendas

A

Acimg (Associação Comercial e Industrial de Mogi Guaçu) está otimista com relação às vendas de Natal. O gerente administrativo da Acimg, Adenílson Júnior dos Reis, aposta num crescimento de 15% a 20% nas vendas em comparação ao Natal de 2010. A associação está promovendo a tradicional campanha que vai sortear prêmios ao consumidor através de cupons recebidos no comércio local. Motos, notebooks, TV LCD estão entre os prêmios. As consultas ao

SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) têm aumentado, o que indica aquecimento nas vendas. Sem contar as compras pagas com cartão de crédito que não tem como medir. A decoração de Natal na área central e praças e a casinha do Papai Noel – montada na Praça do Recanto (no Centro) deve levar o público para às ruas. Um Auto de Natal deve ser apresentado no dia 15 de dezembro no estacionamento da Dicico. A entrada vai ser franca. Dois concertos também estão previstos.

Associação Comercial está promovendo sorteio de prêmios para incentivar o consumo

Metalúrgicos têm aumento de 10% no salário Os 8500 metalúrgicos de Mogi Guaçu terão aumento salarial de 10% a partir de primeiro de janeiro, é o que informou o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Mogi Guaçu, Marçal Georges Damião. A categoria terá também um abono de 26% sobre o salário nominal com teto de aplicação de R$6mil. Segundo Marçal, os metalúrgicos tiveram um aumento real de 3,13%, além da correção de 6,66% da inflação do período (novembro de 2010 a novembro 2011). A campanha salarial também renovou a cláusulas sociais da categoria. Por exemplo: trabalhadores com doenças ocupacionais continuam com garantia de emprego ou aposentadoria, empregados em vias de se aposentar não podem ser demitidos, garantia de emprego para funcionários vítimas de acidente de trabalho, Participação nos Lucros e Resultados (PLR), entre outras. Parte do abono de 26% foi pago em novembro e uma segunda parcela será

Ganhos: abono de 26% sobre salário paga neste mês. Os metalúrgicos ainda vão receber um abono emergencial de R$1000,00 no dia seis de janeiro,

junto com a segunda parcela do PLR de R$1400,00. Hoje o piso da categoria é de R$1237,00.


Curta “A Quarta Cabine” vai rodar festivais O curta- metragem “A Quarta Cabine” vai rodar os festivais do país. Pelo menos essa é a intenção do diretor Alfredo Barzon. “Acho que tem muita chance de ser selecionado para exibição”. O vídeo de 21 minutos foi lançado em setembro e, por enquanto, ainda não está disponível na internet. “A Quarta Cabine” trata-se de um suspense no gênero thriller. A história aborda a lenda urbana da loira do banheiro. Uma adolescente conta a outra como se faz para chamar a loira. O curta foi rodado no colégio COC Mogi Guaçu em cinco dias durante as férias de julho. A edição demorou um mês. O custo de R$450 foi bancado

pela companhia Ars-Cênica do colégio. Os 13 atores do elenco principal integram a companhia de teatro. 40 figurantes participaram do vídeo. Barzon destacou a qualidade de imagem, som e atuação dos atores. Ele falou também da importância do Colégio COC como apoiador da ideia “maluca” de gravar um curta. Além de Barzon, outras seis pessoas colaboraram com o roteiro. A música foi composta por José Renato Barzon e Júlio Rovigatti do Prado. O vídeo foi exibido no Tela Viva e na escola. Quem quiser conferir um trecho do vídeo pode acessar o You Tube. O trailer da “A Quarta Cabine” teve 717 exibições.

Cenas de bastidores da gravação do vídeo: alunos do colégio participam da produção

Videomaker dirigiu vários vídeos O videomaker Alfredo Barzon realizou oito edições do Festival Guaçuano de Ví-

deo. Dirigiu vários curtas, como: “O Prego”, “Nunca Mais”, “Âmago do Medo”,

“Piazolla 3 Momentos”, entre outros. “Nunca Mais” está disponível no You Tube.

Orquestra se apresenta dia 18 no Centro Cultural

Convidados e Orquestra Sinfônica de Mogi Guaçu durante apresentação em 2010

Sob regência do maestro Domênico Honório a Orquestra Sinfônica de Mogi Guaçu fará o tradicional Concerto de Natal. A apresentação será dia 18 de dezembro, às 10h00, no Centro Cultural. A entrada é franca. O programa do concerto foi preparado especialmente para atender o gosto popular. A primeira parte será composta pelas apresentações dos projetos sociais patrocinados pela Corn Products: Oficina de Cordas, de Mogi Guaçu, Coral Infantil Eco, de São Paulo e Nova Sinfonia, do Rio de Janeiro. Depois o re-

pertório fica mais pop: a orquestra irá executar trilhas sonoras de filmes que marcaram época, tais como: 2001-Odisséia no Espaço, Retratos da Vida, Perfume de Mulher, Poderoso Chefão e Cine Paradiso. Já a penúltima parte é reservada às árias com a participação do tenor Richard Bauer e a soprano Érica Andrade. O encerramento terá músicas natalinas. Segundo a coordenadora administrativa da orquestra, Aurora Nakazawa, neste momento haverá uma confraternização entre público, orquestra e convidados.


Paulo fica em primeiro no Sul-Americano de supino

C

ampeão Sul-Americano de Supino- um dos eventos do powerlifting. Foi assim que o atleta Paulo Campos, 17 anos, fechou o ano. Desta vez o atleta competiu na categoria 74 quilos-sub-júnior e levantou 130 quilos. A competição aconteceu em 26 de novembro em Ribeirão Preto-SP. Para disputar essa competição Paulo ganhou nove quilos- uma estratégia usada para ter aumento de massa muscular, o que resulta em maior força física. A falta de patrocínio impediu Paulo de disputar o Mundial de Powerlifting na República Tcheca, em novembro. Sem patrocínio o atleta não pode evoluir no esporte. O patrocínio é destinado principalmente para cobrir custos de hospedagem, transporte, alimentação durante as competições. O powerlifting é

um esporte caro porque exige equipamentos especiais (como por exemplo: maiô de agachamento e terra, camisa de supino, entre outros) além do consumo de suplementos alimentares e mensalidade de academia. Somente com suplementos o gasto mensal atinge R$600. Com os equipamentos o investimento chega a R$1200. Eles têm duração de cerca de dois anos. Paulo pertence à equipe The Lifthersde São Paulo. O técnico da equipe monta os treinos que são aplicados pelo treinador local dele Remi de Carvalho. O atleta foi convocado pela Confederação Brasileira de Powerlifting para participar do Sul-Americano porque obteve a maior marca de sua categoria no supino durante o Pan-Americano (132,5 quilos), disputado em agosto na Argentina.

30 minutos  

edição dezembro 2011

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you