Page 1

Procuradoria Geral Eleitoral diz nรฃo a Roberto Farias A Vice-Procuradora Geral Eleitoral, Sandra Cureau, emitiu na segunda-feira (23) parecer pelo desprovimento de recurso interposto por Roberto Farias no que diz respeito a uma liminar concedida pelo ministro do TSE Gilson Dipp. Pรกgina 6 Ano IV - Nยบ 83 - Barra do Garรงas - MT, 15/07 a 02/08 de 2012 - email: asemana@araguaia.net - WWW.SEMANA7.COM

Pรกgina 5


Justiça

2 • Ano IV - nº 83 - Barra do Garças - MT, 16/07 a 02/08 de 2012 Municípios do Araguaia - Capital Matogrossense - Brasília

CONDENAÇÃO

venda ilegal de área pública condena prefeito e vereador a devolver 201 mil SEMANA7.COM

Em maus lençóis o vereador Jajá deve restituir aos cofres públicos o que faturou com a venda de uma área que recebeu de graça da prefeitura e vendeu

ACERTOS DE CONTAS COM JAJÁ: JUSTIÇA QUER O DINHEIRO DE VOLTA AOS COFRES DA PREFEITURA SEMANA7.COM/RDNEWS.COM asemana@araguaia.com

O prefeito de Barra do Garçcas, Wanderlei Farias Santos e o vereador João Carlos Sousa Abreu (Jajá) foram condenados pela Justiça a devolver aos cofres públicos o montante de R$ 201.110,00, acrescidos de juros e correção monetária, em virtude da doação e ven-

Sanches Lacerda, a doação da área ocorreu no ano de 2004, ocasião em que Wanderlei Farias findava seu segundo mandato. Consta na ação, que o prefeito foi autorizado pelo Poder Legislativo a doar uma área pública a João Carlos Sousa Abreu, eleito vereador nas eleições de 2008. Os terrenos seriam destinados à criação e funcionamento de SEMANA7.COM

ACIMA TÍTULO DE PROPRIEDADE QUE FOI CANCELADO E, ABAIXO CONTRATO DE VENDA DA MESMA ÁREA EMITIDO PELO CARTÓRIO

da irregular de área pública no bairro Cristino Cortês. A sentença foi proferida pelo Juiz da 3ª Vara Cível, Francisco Rogério Barros, em ação civil pública proposta pelo Ministério Público Estadual há cerca de um ano, por meio da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público. De acordo com o promotor de Justiça, Wesley

ÁREA DOADO AO VEREADOR JAJÁ QUE SE TRANSFORMOU EM UM PEQUENO RESIDENCIAL

um parque infantil. Ocorre que, na efetivação da doação não foi inserido no título o encargo de que o imóvel deveria ter finalidade específica e que o desvio de sua destinação acarretaria em reversão ao patrimônio público municipal. Segundo o MPE, se não bastasse a irregularidade relacionada à omissão da finalidade da doação, no ano de 2010, atual gestão de Wanderlei Farias, foi formalizada a venda da área a terceiros e o prefeito novamente foi omisso, quando autorizou o recebimento do ITBI e desmembramento da área em seis terrenos. O juiz destacou que não há dúvidas que o prefeito foi conivente com a irregular destinação dada ao imóvel, após a sua doação. “De igual forma, o segundo réu, João Carlos Souza Abreu, além de não cumprir com a finalidade para a qual o imóvel foi doado, favoreceu-se do bem em detrimento dos interesses da sociedade, transferindo-o a terceiros, mediante contrato de compra e venda, omitindo, ainda, o encargo que foi imposto sobre o bem”. O juiz acrescentou ainda que a quantia a ser paga a título de indenização ao município deverá ser acrescida de juros de 1% ao ano e correção monetária pelo IGPM, desde fevereiro de 2010, data em que o imóvel foi vendido. Embora a sentença ainda esteja sujeita a recurso, o promotor de Justiça Wesley Sanches Lacerda afirmou estar satisfeito com a celeridade do julgamento. “Outras ações que visam o ressarcimento de danos ao erário, muitas vezes, transcorrem anos sem que seja proferido julgamento de 1ª grau”, observou.


Opinião

Ano IV - nº 83 - Barra do Garças - MT, 16/07 a 02/08 de 2012 • 3 Municípios do Araguaia - Capital Matogrossense - Brasília

Editorial

Rumo à última estação

A

decisão judicial pegou a todos de surpresa. O prefeito de Barra do Garças, Wanderlei Farias Santos foi cassado (PR) numa plena segunda-feira (16) por improbidade administrativa pelo juiz da 4ª Vara Cível, Emerson Luis Cajango que determinou ainda a suspensão de seus direitos políticos por cinco anos. A surpresa ficou por conta da decisão inédita nesta cidade, ou se preferirmos, nesta região, de um membro do Judiciário agir com total imparcialidade, indiferente de quem seja o personagem, já que todos somos iguais perante a Lei. A decisão da Justiça pegou também sua defensora intransigente na Câmara Municipal, a vereadora Antônia Jacob Barbosa, personagem do arranjo de uma aposentadoria falsificada quando contava ainda seus 48 anos de idade, época em que Wanderlei Farias resumia seu segundo mandato como prefeito de Barra do Garças. Além da justa punição, os dois terão que devolver aos cofres do município mais de R$ 700 mil que foram abocanhados na história mal contada dessa aposentadoria que a Justiça agora deixa claro que houve má-fé de ambas as partes. Ninguém é ingênuo ao ponto de pensar que Wanderlei Farias não vá recorrer às instâncias do Judiciário para reaver seu mandato. Quanto a Antônia Jacob pode-se dizer o mesmo, embora seu desgaste pessoal te-

pio. Um trecho da ação nha sido corrosivo. Já era civil pública diz que “A passado do tempo de a doação de um imóvel por Justiça impor medidas parte da Administração para conter o avanço daPública para um partiqueles que chegam a um cular só se justifica no cargo público para se locaso deste atender a um cupletar daquilo que perinteresse público, não tence ao povo. Espera-se podendo o administrador que, para sempre, esta ser agraciado com bem lição perdure na conduta pertencente à sociedade dessa vereadora em final sem cumprir com uma de mandato e que com função social. Inadmissíesta sua ‘aposentadoria’ vel que, não sendo cumafrontou aqueles que prida a finalidade para trabalham mais de trinqual o imóvel foi doado, ta anos para conseguir o donatário adum benefício, quira o mesmuitas vezes mo e passe a aquém de Ele ganhou usufruir dos suas necesde presente seus frutos sidades pescivis”. soais. um terreno no A ação Como se diz ainda não bastasbairro Cristino que “Essa se esse escândalo que Côrtes e por ser atenção peculiar desenvergoo dono sentiutinada aos nhou o povo públibarra-garse no direito de bens cos parece cense, existem outras vendê-lo, botar o ser decorrência direta demandas, dinheiro no bolso da indisponique já foram bilidade, semanchetes gundo o qual nas páginas ao gestor público não deste jornal em junho cabe administrar o pado ano passado quando trimônio estatal como se denunciamos a doação fosse particular. E é por de lotes do município a isso que se impõe, para a João Carlos Sousa Abreu doação de bens imóveis, (Jajá), que tem em seu a anuência do povo, reencalço moral, digamos presentado pelos memassim, o Ministério Públibros do poder legislativo. co da Comarca de Barra Dessa maneira, não há do Garças. Ele ganhou como negar que os réus de presente um terreno não tinham ciência das no bairro Cristino Côrtes condições impostas para e por ser o dono sentiua doação do imóvel públi-se no direito de vendêco, bem como da neces-lo, botar o dinheiro no sidade de consigná-las bolso, que por razões no título de propriedade, étnicas pertencia ao musendo impossível cogitar nicípio. de sua boa-fé. Aliás, o Jajá, esse vereador requerido, Wanderlei Fatambém em final de rias dos Santos, se mosmandato, terá que restitrou conivente com a irtuir este bem ao municíA Semana no Araguaia é uma publicação de Edição Publicidade. Rua Presidente Vargas, 938 - Sala 4, 1o. Andar - Centro - Barra do Garças - Mato Grosso - CEP: 78.600-000 - Fone: (66) 3407-2976 - CNPJ. 10.828.250/0001-78 - Email: asemana@araguaia.net - WWW.SEMANA7.COM Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião deste Jornal. Os originais impressos recebidos, tenham ou não sido publicados, não serão devolvidos. Circulação: Barra do Garças, Vale do Araguaia, Cuiabá e Brasília

regular destinação dada ao imóvel após a sua doação, haja vista que, quando assumiu novamente o executivo municipal, (exercício de 2010), permitiu que fosse recebido o ITBI pela venda do imóvel a terceiros, autorizando ainda que os compradores desmembrassem a área e construíssem residências sobre lotes, conforme se depreende do registro na matrícula do imóvel de folhas 249 e alvará de licença para construção (folhas 243). De igual forma, o segundo réu, João Carlos Sousa Abreu, além de não cumprir com a finalidade para a qual o imóvel foi doado (artigo 553 do Código Civil), favoreceu-se do bem em detrimento dos interesses da sociedade, transferindo-a a terceiros, mediante contrato de compra e venda, omitindo, ainda, o encargo que foi imposto pelo bem”. Para finalizar são dois os vereadores envolvidos em ações que servem muito bem para desacreditar ainda mais a Câmara de Vereadores que nestes quatro anos, sua maioria disse “Sim” às decisões do prefeito que concluiu um mandato pífio, aquém da expectativa do povo barra-garcense. Sem tecer aqui nenhuma apologia para este ou aquele nome, esse mesmo povo tem nos próximos meses oportunidade de escolher entre cinco nomes aquele que lhe convier, de acordo com seu foro íntimo, para ser o prefeito de Barra do Garças. Diretor Geral RONAN DE SÁ Redação WANDERLEY WASCONCELOS Estagiárias ANA CAROLINA VILELA FRANCIELLE STREGE Diagramação e Arte RONAN DE SÁ Departamento Comercial JESURA BITTENCOURT

PERIFERIA

São poucos os turistas que chegam a uma cidade e que visitam sua periferia. Na grande periferia de Barra do Garças há uma realidade que não se pode esconder porque está a olhos vistos: o total esquecimento do poder público municipal. As ruas são um deus nos acuda, a iluminação pública precária, sinalização de trânsito quase inexistente entre outros itens que não vamos aqui enumerar. Vamos torcer (isto sim) para que os visitantes conheçam nossa realidade social. Sugerimos setores como Vila Maria, Morro do Calango, Palmares, Nova Barra, São Sebastião (I e II), Anchieta, Senhora de Fátima entre outros. Converse com os moradores e conheça melhor esta cidade. É só uma agulhadazinha!

AMBIENTE

O trecho inacabado que liga os setores Vila Varjão, Jardim Araguaia e Nossa Senhora de Fátima à extinta Escola Agrícola, se um dia for concluído servirá muitos moradores. Mas, de tudo isso, quem saiu perdendo foi o meio ambiente ao longo daquele percurso. Um pedaço de um morro foi escalavrado e ninguém disse nada. Nada em absoluto! Ali perto, noutra estrada que dá entrada ao Parque Estadual da Serra Azul os desavisados fazem da sua margem local para depósito de lixo e despejo de carcaça de animais domésticos. Por mais que se grite nenhuma autoridade se manifesta em defesa da civilidade e da proteção ambiental. É só uma agulhadazinha!

CULTURA

A Lei Orgânica do Município versa sobre a cultura de Barra do Garças. Não se está falando da ‘cultura do bacuri’, uma palmeira que viceja em terra fértil. Nesses últimos anos as manifestações culturais na cidade têm sido tímidas e geralmente os donatários do poder confundem cultura com entretenimento. Em recente comunicado a Coordenadoria de Cultura informa à comunidade artística de Barra do Garças que estão abertas as inscrições do Proac apoiado pela Secretaria de Estado de Cultura. Melhor não comentar a este respeito. É só uma agulhadazinha para que o município acorde e apoie os valores da terra, não o da terra que serve à criação de gado.

MAPA/TURISMO

No estado falimentar em que se encontra a Secretaria de Turismo do município, foi preciso que a iniciativa privada investisse, saísse atrás de patrocinadores para editar um Mapa de Referência para indicar nada menos que 25 pontos turísticos do município, além de divulgar a programação da Praia Quarto Crescente, em Aragarças (GO), Praia da Arara, em Pontal do Araguaia e Praia do Bosque, em Barra do Garças. O mapa indica ainda restaurantes, pousadas, hotéis, lojas de artesanato, hospitais, farmácias, entre outros. Não temos nada contra a iniciativa privada, mas achamos que a prefeitura da cidade deveria, pelo menos nesta época do ano, distribuir impressos e utilizar todas as mídias para divulgação da temporada de férias quando a cidade recebe algo em torno de 30 mil turistas nos meses de julho e princípio de agosto. É só uma agulhadazinha.

MOTOS

Um caos o espaço reservado ao estacionamento em frente ao edifício Florença, na Presidente Vargas. Quase todos os dias há surpresas àqueles que estacionam no inconveniente local. Esquina com a Ministro João Alberto o intenso trânsito faz o espetáculo e o desespero de muitos. Voltando às motos, quase todos os dias há batidas e via de regra quem bate corre, já que o veículo está estacionado e o dono prestando serviços nas proximidades. A polia guarda sua eficiência para a porta do Banco do Brasil, Praça dos Garimpeiros. Todo o resto fica para os momentos de gravidade. O ideal seria um policial em cada esquina na região central para flagrar casos dessa natureza. Outra coisa, antes da costumeira agulhadazinha nos responsáveis pelo trânsito deve-se dizer que os impostos estão pelos olhos da cara. Uma agulhadazinha!


Opinião

4 • Ano IV - nº 83 - Barra do Garças - MT, 16/07 a 02/08 de 2012 Municípios do Araguaia - Capital Matogrossense - Brasília

ENQUETE DA SEMANA A vereadora Antonia Jacob aposentou-se indevidamente em 2001. Agora ela teve seu mandato cassado e direito político suspensos por cinco anos. A justiça agiu corretamente?

CONTRAPONTO - A Justiça tarda, mas não falha. Esse adágio remonta a história da humanidade, seus embates diante dos tribunais mundo afora. Cá em nossa província as coisas andam devagar. O grande Millôr Fernandes, morto em março deste ano, disse certa vez que o pobre não tem porquê reclamar da Justiça, já que seu braço é longo e alcança os apanhadores de varais, de botijões, de bicicletas, etc. Isso faz parte do cotidiano social numa sociedade marcada pelo capitalismo e a má distribuição de renda. No entanto, quando um ‘peixe grande’ cai nas malhas da Justiça o povo pobre, sofrido, desempregado, se rejubila. Foi assim que ocorreu com a cassação do prefeito Wanderlei Farias e de sua vereadora Antonia Jacob e, de brinde, os direitos políticos de ambos suspensos por cinco anos. Daí nossa indagação sobre a aposentadoria precoce de Jacob.

Bruno Ricardo, 24 anos, estudante.

Alex Tavares, 21 anos, gerente.

Ilheus dos Santos, 47 anos, moto taxista.

Severino Ramos de Lira, 48 anos, comerciante.

Manoel Epifânio, 44 anos, fotógrafo.

"De acordo com a Justiça sim".

"Sim, merece ser punida. Devia ter punições rigorosas, leis existem para serem praticadas, mas nem sempre são".

"É errado e merece punição".

"Merece sim. Usa indevidamente o cargo".

"Lógico, eu não posso antes do prazo, por que ela pode?"

Tainara Santos Rodrigues, 18 anos, oper. de caixa.

Tuili Freitas, 21 anos, vendedora.

Lorrany Moreira Rodrigues, 21 anos, vendedora.

Ligia Caroline, 25 anos, vendedora.

Liliane Pereira da Silva, 33 anos, vendedora

"Merece sim".

"Precisa ser punida. Muitos trabalham em serviços pesados e não conseguem se aposentar".

"Certamente. Tem pessoas que trabalham a vida toda para isso".

"Merece sim ser punida".

"É uma situação injusta, por isso merece sim ser punida".

Adriana Ribeiro da Silva, 21 anos, atendente.

Marlene Liones Doarte, 38 anos, salgadeira.

Elaine Almeida de Abreu, 33 anos, vendedora

Claudia Martins Pereira, 28 anos, gerente.

Welmes Darles dos Santos, 26 anos, auxiliar.

"Acredito que ela deve ser punida. É o justo!"

"Precisa haver justiça!"

"Eu creio que sim. Muitos chegam a idade estipulada e ainda assim tem dificuldade. É injusto".

"Na verdade, o que eu acho injusto é trabalhar 35 anos para se aposentar".

"Tem que ser punida sim, pois é um descaso com a população".


Justiça

Ano IV - nº 83 - Barra do Garças - MT, 16/07 a 02/08 de 2012 • 5 Municípios do Araguaia - Capital Matogrossense - Brasília

A QUEDA

Justiça condena Wanderlei por beneficiar veareadora Jacob com aposentadoria ilegal ARQUIVO/SEMANA7.COM

Sentença: por improbidade administrativa, Juiz determina perda da função pública do prefeito de Barra e cassa seus direitos políticos, junto com a vereadora Jacob por cinco anos, além da devolução do dinheiro recebido de modo irregular SEMANA7.COM/RDNEWS.COM asemana@araguaia.com

MÁ-FE: WANDERLEI FARIAS DOS SANTOS A QUEM A JUSTIÇA QUER VÊ-LO LONGE DO CARGO DE PREFEITO DE BARRA DO GARÇAS

anos e 3 meses da vereadora que à época tinha 48 anos, quando a lei determinava 55 anos. Foi um logro. Outro fator preponderante para a decisão, de acordo com a sentença do magistrado foi o fato de Antônia Jacob ter se aposentado no cargo de ‘secretária’, sendo que exercia função de ‘coordenadora’ da Secretaria de Saúde. Após 3 anos, o prefeito revogou a aposentadoria. O juiz entendeu que o cancelamento se deu apenas pelo fato de seu mandato estar chegando ao fim e de Wanderlei ter ciência de que a oposição assumiria a prefeitura e descobrindo a suposta fraude. “Na tentativa de limpar a casa, revo-

gou, no último momento oportuno, a aposentadoria concedida, sabidamente por ambos os requeridos, ilegal”, diz um trecho da decisão do doutor Emerson Cajango. O juiz afirma ainda que, se a aposentadoria fosse válida, a vereadora não teria aceitado passivamente a revogação, mas buscaria o Judiciário com o intuito de defender seu interesse. “Essa é a atitude esperada daquele detentor do direito lesado pelos desmandos dos administradores públicos e, não, o conformismo, a passividade por mais de sete anos, como se portou a requerida”, afirma o magistrado em outro trecho. Não se tem nenhuma dúvida quanto à decisão ju-

SEMANA7.COM

Foram condenados pela Justiça em 16 de fevereiro por improbidade administrativa o prefeito de Barra do Garças Wanderlei Farias Santos e a vereadora Antônia Barbosa, ambos do PR. A decisão foi do juiz da 4ª Vara Cível do município, Emerson Luis Pereira Cajango que determinou a pedido do Ministério Público a suspensão de seus direitos políticos por cinco anos. Wanderlei e a vereadora Antônia Jacob Barbosa fraudaram a previdência em R$ 79,650 mil em função de aposentadoria paga entre 2001 e 2004 de forma irregular a parlamentar. O juiz enumera outras punições além da cassação e suspensão dos direitos políticos como o ressarcimento dos R$ 79.650 com correção monetária do índice oficial de inflação (INPC) e juros de 1% ao mês. Segundo a denúncia do Ministério Público, Wanderlei Farias e Antonia Jacob fraudaram a previdência, concedendo aposentadoria indevida a vereadora em um “rombo” de R$ 79,6 mil, paga entre 2001 e 2004, de forma irregular durante seu primeiro mandato. Essa quantia deve ser ressarcida ao Fundo de Aposentadoria e Pensão de Barra do Garças, conforme decisão da Justiça. O prefeito teria concedido aposentadoria voluntária com proventos integrais a Antonia Jacob, que à época ocupava cargo público há apenas 1 ano e 2 meses, ao passo que a previdência exige 10 anos de exercício efetivo da função e 5 anos de ocupação do cargo para adquiri esse benefício. Também é exigido 30 anos de contribuição, contra os 23

dicial que cassa a perda da função pública do prefeito e da vereadora e a suspensão dos direitos políticos, como já se disse, por cinco anos. No entanto, “com o trânsito em julgado” (enquanto aguarda recursos) ele só perde o cargo quando não houver mais recursos, mantém-se a sentença do juiz de 1º Grau Emerson Cajango. Enquanto sua assessoria jurídica está a correr em busca de recursos, deixam-se as ilações à parte para se dizer que o vice-prefeito Irineu Pirani poderia assumir a qualquer momento caso o Ministério Público pedisse e o juiz concedesse uma liminar que o levasse ao cargo, mesmo que de maneira precária como são todas as liminares, (medida para evitar dano irreparável ao direito que se alega) incluindo aqui, a monocrática conseguida pelo candidato Roberto Farias (PSD), incluso na Lei da Ficha Limpa, e que pode ser destituído dessa condição a qualquer momento, ou durar uma eternidade.

VEREADORA ANTONIA JACOB CASSADA POR RECEBER INDEVIDAMENTE APOSENTADORIA PRECOCE


6 • Ano IV - nº 83 - Barra do Garças - MT, 16/07 a 02/08 de 2012 Municípios do Araguaia - Capital Matogrossense - Brasília

Justiça

PRENÚNCIO

No momento em que concedia uma entrevista ao RDNews, na quinta-feira (26), o candidato Roberto Farias (PSD), primo do prefeito Wanderlei Farias (PR), não imaginava o que estava por vir sobre suas intenções de tornar-se prefeito de Barra do Garças. A Procuradoria Geral Eleitoral, através da Vice-Procuradoria Geral Eleitoral, Sandra Cureau, havia emitido na segunda-feira (23) pelo desprovimento de recurso interposto por Roberto Farias no que diz respeito a uma liminar concedida pelo ministro do TSE Gilson Dipp. A decisão de Sandra Cureau deve causar efeitos devastadores a sua candidatura, conforme frisou o site cuiabano. Roberto Farias disse naquela entrevista que saíra candidato para tirar Barra do Garças do retrocesso passou a viver nos últimos anos. O social-democrata garantiu que, tendo o objetivo concluído, não pretende seguir muito longe na carreira política. Enquanto isso o Ministério Público Eleitoral através da Procuradora Geral da Republica já havia emitido parecer pelo desprovimento do recurso. De acordo com a decisão do Ministério Publico Eleitoral, é possível que se proceda pela manutenção da condenação de forma unânime sofrida por Roberto Farias no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/MT). Voltando à entrevista ao site cuiabano Roberto Farias Beto observou que a cidade já foi a 4ª economia do Estado e hoje ocupa a 23ª posição e citou a falta de investimentos na administração, que pertence a uma família tradicional que todos sabem, assina Farias. O ponto alto de sua entrevista ficou para o seguinte trecho: “Apesar do discurso de desprendimento à política, o candidato confessa que também tem interesses pessoais por trás do projeto à prefeitura. Empresário, ele diz que se a cidade vai mal seus negócios também vão. Este

ROBERTO FARIAS NUMA ENTREVISTA AO PORTAL CUIABANO RDNEWS, LOGO DEPOIS DO INDEFERIMENTO DE RECURSO DA PROCURADORIA GERAL ELEITORAL

seria um dos motivos para sua tentantiva de "intervenção" na gestão municipal. Entre os planos particulares dele está a construção de um shopping e de dezenas de prédio residenciais, visando a inflação do aluguel com o aumento de estudantes na cidade”. De todo modo, a partir da decisão do Supremo Tribunal Federal em fevereiro deste ano que reconheceu a plena eficácia da Lei da Ficha Limpa, o Ministério Público Estadual quer que a lei seja respeitada em sua plenitude. Em 12 de julho do corrente ano, o Supremo Tribunal Federal, através do Ministro Aires Brito já revogou liminar parecida da prefeita do Município de Tianguá (CE), Natália Félix da Frota, candidata a reeleição e de outros integrantes da mesma coligação. Advogados de outras coligações que estão na

INTERNET

SEMANA7.COM/CHOCOLATENEWS asemana@araguaia.com

RDNEWS

Procuradora dá parecer contrário a recurso de Roberto Farias

PROCURADORA SANDRA CUREAU EM SINTONIA COM O TRE-MT QUE VOTOU PELA INELEGIBILIDADE

disputa do pleito em Barra do Garças, acreditam que a liminar de Roberto Farias seja revogada nas próximas horas, o que mudaria completa e totalmente o cenário político da cidade. Quem está de olho nos próximos capítulos desta novela, segundo destacou o portal Chocolate News, é o ex- conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Alencar Soares Filho, que volta a sonhar com a possibilidade de vir a ser o candidato do PSD à prefeitura de Barra do Garças. Depois de ter deixado aquele Tribunal para vivenciar o sonho de ser prefeito da cidade, Alencar acabou por abrir mão de sua candidatura em favor da vaidade pessoal de Roberto Farias, que tinha como muitos o conhecimento de que a liminar poderia cair a qualquer momento e, mesmo assim, mantém sua candidatura.


Justiça

Ano IV - nº 83 - Barra do Garças - MT, 16/07 a 02/08 de 2012 • 7 Municípios do Araguaia - Capital Matogrossense - Brasília

EDUCAÇÃO

PROMOTOR MAURO PODEROSO E A PREOCUPAÇÃO LEGAL COM TRANSPORTE ESCOLAR EM TODO O MUNICÍPIO DE BARRA DO GARÇAS

do Adolescente ( ECA). Segundo o promotor de Justiça Mauro Poderoso de Souza, a ação foi proposta a partir de reclamações de pais de alunos que estudam nas escolas locais. De acordo com o promotor, mesmo tendo o governo estadual e federal através do programa Caminho da Escola repassado 4 ônibus para município de Barra do Garças, o mesmo se nega a prestar o serviço, alegando que a gestão

municipal teria responsabilidade apenas de transportar os alunos da rede municipal de ensino e não da estadual. Contudo, o promotor destaca que além dos veículos, os repasses financeiros do Estado voltados para educação no município no ano de 2012 foram de aproximadamente de R$ 137 mil. A falta do transporte escolar impede que os alunos que habitam a zona rural e cursam en-

sino médio no período noturno tenham acesso à educação por falta de transporte. “Vale lembrar que estamos às vésperas de iniciar o semestre escolar e os estudantes que dependem da condução até a escola serão prejudicados caso o impasse não seja solucionado, podendo correr o risco de repetirem o ano por faltar as aulas” afirmou o promotor, por meio da assessoria de imprensa do Ministério

Público Estadual. CONDENAÇÕES O prefeito Wanderlei Farias foi condenado no dia 5 de julho pelo juiz da 3ª Vara Cível, Francisco Rogério Barros, a ressarcir aos cofres públicos em R$ 201 mil em virtude da doação e venda irregular de um terreno em Barra do Garças. O lote com 3,5 mil metros quadrados foi doado pelo prefeito em 2004 ao

VALOR DA PUBLIÇÃO R$ 500,00

Município de Barra do Garças sob gestão do ainda prefeito Wanderlei Farias Santos (PR) que nos últimos dias sofreu duas condenações por parte da Justiça, entre elas, perda da função pública em exercício, foi acionado pelo Ministério Público Estadual (MPE) porque não oferece transporte escolar aos alunos da rede pública municipal. Na ação com pedido de liminar, o promotor de Justiça Mauro Poderoso de Souza requer ao Judiciário que obrigue sua administração a fornecer transporte aos alunos do ensino fundamental e médio que moram na zona rural dos Distritos de Vale dos Sonhos e Indianópolis. A ação foi proposta pela Promotoria da Infância e Juventude de Barra do Garças e requer adequação do transporte de forma digna e segura no prazo de 30 dias, sob pena de multa diária no valor de R$ 5 mil, e que seja determinado ao Conselho Tutelar da cidade acompanhamento do caso, conforme suas atribuições legais delineadas no Estatuto da Criança e

hoje vereador João Carlos Sousa Abreu (PR) o Jájá que vendeu o lote destinado a construção de um parque infantil. A venda do lote era proibida, mesmo assim o vereador efetuou a venda com aval do prefeito que ainda autorizou a venda e o recebimento do ITBI e desmembramento da área em 6 terrenos onde foram construídos imóveis residenciais. Outra condenação do gestor nesta semana foi proferida pelo juiz da 4ª Vara Cível de Barra do Garças, Emerson Luis Pereira Cajango que determinou a perda do mandato do prefeito Wanderlei Farias e da vereadora Antonia Jacob o ressarcimento integral de R$ 79,650 mil ao Fundo de Aposentadoria e Pensão de Barra do Garças, acrescido de correção monetária pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) e juros de mora de 1% ao mês a incidir a partir de cada recebimento indevido por parte dos réus. O valor é relativo à aposentadoria foi concedida à vereadora pelo prefeito em 2001, mas a parlamentar não tinha tempo de serviço e contribuição necessários para receber o benefício integral.

VALOR DA PUBLIÇÃO R$ 500,00

GD/WELINGTON SABINO asemana@araguaia.com

SEMANA7.COM

Município é acionado por não oferecer transporte escolar


8 • Ano IV - nº 83 - Barra do Garças - MT, 16/07 a 02/08 de 2012 Municípios do Araguaia - Capital Matogrossense - Brasília

Justiça

CONTAS PÚBLICAS

SEMANA7.COM

chaparral é condenado por deixar de apresentar balancetes RDNEWS.COM.BR Gabriela Galvão

O ex-prefeito de Barra do Garças Zózimo Wellington Chaparral Ferreira (PC do B) foi condenado pela Justiça por ato de improbidade administrativa. O juiz da 3ª Vara Cível do município, Francisco Rogério determinou pagamento de multa de R$ 1 mil, com juros e correção monetária. A condenação se deve ao fato de Chaparral não ter enviado mensalmente à Câmara os balancetes da prefeitura de 2005, 2006 e de janeiro a agosto de 2007. O ex-prefeito chegou a ser notificado pela presidência do Legislativo para que remetesse os documentos até o último dia útil de cada mês, mas descumpriu o que determina a Lei Orgânica. Chaparral alegou que, embora tenha entregue as prestações de contas atrasadas, todas foram enviadas em 2007. Além disso, ele argumentou que eram muitos dados a serem encaminhados

EX-PREFEITO DE BARRA ZÓZIMO CHAPARRAL SERÁ OBRIGADO A PAGAR MULTA POR DEIXAR DE APRESENTAR RELATÓRIO DE CONTAS

num curto espaço de tempo. Também reforçou que todas as contas foram aprovadas pelo TCE. Segundo ele, a entrega dos balancetes nunca foi exigida pelo presidente da Câmara. O magistrado, por sua vez, explicou que o fato da obrigação ter sido cumprida posteriormente não retira o efeito prático da omissão do ex-prefeito. Segundo o juiz, não se tratou de um simples atraso, e sim de um descumprimento do dever por dois anos e sete meses. Esta não é a primeira denúncia contra Chaparral. Em 2009, inclusive, os vereadores do município rejeitaram as contas do ex-prefeito e o tornaram inelegível por 8 anos. Ele também já foi acusado pelo Ministério Público de não dar atenção ao problema de depósito de lixo urbano e hospitalar no aterro da cidade, localizado na MT-100, e de desviar R$ 480 mil da arrecadação do balneário municipal Águas Quentes.


Política

Ano IV - nº 83 - Barra do Garças - MT, 16/07 a 02/08 de 2012 • 9 Municípios do Araguaia - Capital Matogrossense - Brasília

CHOCOLATENEWS.COM.BR asemana@araguaia.com

Candidato do Partido Social Democrata (PSD) em Torixoréu, Odoni Mesquita Coelho, teria oferecido vantagens em "dinheiro, cargos e contratos futuros na prefeitura" ao seu concorrente, Leandro Henrique de Almeida (PP) e aliados para que ele desistisse da disputa eleitoral no município. O caso virou denúncia à Promotoria Eleitoral. Uma gravação em celular flagrou a conversa que envolveria R$ 30 mil para Leandro e R$ 10 mil para o candidato à reeleição da chapa do PP, vereador Vanney Neves. E Leonan, do grupo político de Odoni, que teria feito a oferta na reunião em sua residência. "Então, ele ficava com o hospital, ele devolveria [R$] 30 mil pro Leandro, daria [R$] 10 mil na segunda-feira, dez com trinta, mais 10 mil com trinta (dias de prazo para pagar)", descreve Leonan na degravação da conversa. Ele, de acordo com a denúncia, oferece a mesma fórmula para pagar Vanney. "Ai daria mais dez mil pro seu irmão, em três vezes também". A conversa foi feita no dia 23 por Odoni com a madrasta do candidato (Mari-

SEMANA7.COM

MP recebe denuncia contra Odone

ÁREA PÚBLICA

robison pazetto confirma venda de lote para sobrinho por 50 reais NOTICIASNX/SEMANA7.COM asemana@araguaia.com

ODONI E LEANDRO: AMBOS DISPUTAM A PREFEITURA DE TORIXOREU

nei) e o pedido era para o pai de Luiz Henrique, ex-prefeito da cidade, médico Paulo Afonso, convencer o filho a desistir, na casa de um casal conhecido de ambos. O contrato seria para o médico. O conteúdo da conversa foi protocolada na quarta-feira pela assessoria jurídica de Leandro Henrique como denúncia de crime eleitoral por abuso de poder econômico para o promotor Marcos Brant Gambier Costa, da 47ª Zona Eleitoral. LIGAÇÕES O atual prefeito Máximo Antônio 'Barriga' (PSB) apóia Odoni, já que desistiu de disputar as eleições depois de ter sido acossado pela mídia por denúncias de sua administração. Familiares e parentes do médico Paulo Afonso e

Leandro Henrique têm cargos na atual administração e, caso concordasse com o acordo, seriam mantidos. Para fazer a oferta a Marinei, Odoni diz que a campanha é muito onerosa. Na denúncia, a assessoria jurídica do candidato Leandro Henrique explica todas as ligações de poder e de cargos entre os dois grupos políticos. A denúncia foi entregue ao promotor Marcos Brant Gambier Costa, incluindo a degravação da fita, que segundo os denunciantes, seria autêntica. A reportagem tentou por duas vezes, na manhã de terça-feira (31), quando do fechamento desta edição, falar por telefone com Odoni Mesquita Coelho que não respondeu à redação para dar sua versão sobre os fatos de que está sendo denunciado.

O ex-prefeito e candidato a prefeito de Nova Xavantina, Robison Aparecido Pazetto quinta-feira passada (21) através de um panfleto distribuído para a população, que realmente vendeu um lote do município para seu sobrinho Jayme Medeiros Pazetto. O lote fora vendido pela bagatela de R$ 50,96. De acordo com o ex-prefeito, que aparentemente redigiu o texto do panfleto, além de seu sobrinho, outras pessoas foram beneficiadas com os lotes distribuídos em sua gestão. Robison alega que na época que o município vendeu o lote para seu sobrinho, o mesmo preenchia os requisitos exigidos e que de acordo com o atual secretário de administração, Edivaldo Celestino Barbosa, (Dizé), o município nunca pediu nenhum tipo de requisitos para doação de lotes. “O prefeito dava

lotes para quem ele quisesse”, disse. O Ministério Público Estadual pediu o indiciamento do ex-prefeito Robison Pazetto e de seu sobrinho Jayme Medeiros Pazetto por ato de improbidade administrativa. O processo foi distribuído no último dia 26 de junho, na primeira vara da comarca de Nova Xavantina, com o Número: 251 / 2012. De acordo com Certidão da Matrícula nº. 14.515, ficha 001 e de conformidade com o título de propriedade nº. 4027, livro 19, folhas 119, a prefeitura municipal de Nova Xavantina, em dezembro de 2008, alguns dias antes de entregar o cargo de prefeito, Robison Pazetto vendeu um lote de 333,67 m² para seu sobrinho Jayme Pazetto Medeiros, locado sob o nº. 05, da quadra nº. 42-A, no Bairro Centro Oeste, no loteamento Setor Xavantina, pela bagatela de R$ 50,96, pago no ato da assinatura, recolhido na tesouraria da prefeitura de Nova Xavantina.

Ainda de acordo com documentos apresentado ao portal Notícias NX, o valor pago pelo ITBI foi de R$ 71,92 é maior que a venda do lote, uma vez que a própria prefeitura avaliou o lote por R$ 3.596,15. Após 30 dias de posse do lote, ou seja, no dia 30 de janeiro de 2009, o sobrinho do então ex-prefeito vendeu o lote citado acima com uma diferença maior de valor de 77 vezes a mais que o valor ora comprado de seu tio quando estava a frente do executivo do município, tendo um lucro de mais de 7 mil por cento. O ministério público de Nova Xavantina investigou o caso e indiciou tio e sobrinho pelo ato de improbidade administrativa. Fato semelhante ocorreu em Barra do Garças e que se difere apenas do ocorrido em Nova Xavantina pelo fato dos dois envolvidos não possuírem grau de parentesco entre si.

VALOR DA PUBLIÇÃO R$ 500,00

SUBORNO


Cultura

10 • Ano IV - nº 83 - Barra do Garças - MT, 16/07 a 02/08 de 2012 Municípios do Araguaia - Capital Matogrossense - Brasília

TRADIÇÃO

SEMANA7.COM asemana@araguaia.com

Para divulgar o 15º Femart (Festival Mato-grossense de Artes e Tradições Gaúchas) e dar boas vindas aos visitantes e aos moradores da cidade, a patronagem do CTG Pousada do Sul foi convidada para uma sessão de fotos dos trajes típicos da cultura sulista no CTG local do evento que já está 95% pronto para a festa que conta com apoio da prefeitura do município. Tendo à frente o Patrão Romeu Schneider que desde 87 faz parte da entidade como integrante do Conselho Vaqueano e agora em 2012 ele é o comandante da equipe encarregada de brilhar nos dias da Femart. No próximo dia 26 será o dia da recepção dos CTGs de outras cidades e a abertura solene com a presença das autoridades e participantes dos vários segmentos que irão disputar os jogos durante os dias 27,28 e 29 de julho no CTG. O CTG ganhou para

ASSESSORIA

Querência vai sediar o 15º Festival Mato-grossense de artes e tradições Gaúchas

AS BOAS-VINDAS AO FESTIVAL MATO-GROSSENSE DE ARTES E TRADIÇÕES GAUCHAS NA CIDADE DE QUERÊNCIA

esse evento, um site especial dedicado à festa e que terá continuidade com as demais festas e competições posteriores,

em especial a Semana Farroupilha que acontece um Setembro. O site fica no endereço http:// www.ctgpousadadosul.

com.br/ e será dedicado a documentar todo o evento que será um dos mais concorridos do Araguaia. O Patrão Romeu in-

formou que está sendo finalizada a limpeza dos locais onde serão os acampamentos e breve toda uma sinalização

será colocada na região do CTG com pintura de lombadas, numeração decrescente e faixas de saudação aos presentes.


Geral

Ano IV - nº 83 - Barra do Garças - MT, 16/07 a 02/08 de 2012 • 11 Municípios do Araguaia - Capital Matogrossense - Brasília

FICHA LIMPA

SEMANA7.COM asemana@araguaia.com

O juiz da 47ª Zona Eleitoral de Barra do Garças, Francisco Rogério Barros, negou o registro da candidatura de Juracy Mores de Aquino no município de General Carneiro pela coligação “União e Progresso”, formada por quatro partidos e que tinha como candidato a vice Joaquim Neto (Neto da Exatoria). O pedido de cassação foi feito pelo Ministério Público de Barra do Garças e pelas coligações ‘Unidos pelo Desenvolvimento’ que tem à frente a ex-prefeita Magali Vilela e pela ‘Um novo tempo’ encabeçada por Fábio Abreu e que tem como vice o jornalista Antonio Borges Neto (Netão).

SEMANA7.COM

Justiça nega registro de candidatura de Juracy de aquino

CANDIDATURA SOB RISCO: EX-PREFEITO JURACY MORAES DE AQUINO TEM SEU REGISTRO NEGADO PELA JUSTIÇA ELEITORAL

A negação do registro da candidatura do ex-prefeito Juracy de Aquino deve-se à reprovação de suas contas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) que transitou em julgado no ano de 2010. A sua inelegibilidade ocorre, portanto, em função da lei da Ficha Limpa que veta a candidatura de ex-gestores que tenham sofrido condenação em relação à prestação de suas contas. Ainda pesa sobre os ombros de Juracy de Aquino a execução perante a Vara da Justiça Federal de Barra do Garças a sua dívida para com a União que está cobrando a devolução desses recursos públicos que foram aplicados indevidamente, além de multas estipuladas por lei.

SAÚDE PÚBLICA

Juiz obriga prefeito a pagar adicional noturno no município O juiz da 4ª Vara Cívil, Emerson Luiz Pereira Cajango, julgou procedente o mandado de segurança com pedido de liminar do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Saúde de Barra do Garças (Sintesbre) contra o ato do prefeito Wanderlei Farias por não efetuar o pagamento do adicional noturno dos servidores da saúde do município. A sentença cabe recurso de apelação, mas não tira a obrigação de cumprir a ordem a partir do momento em que o prefeito for notificado. Na realidade nenhum gestor pagou este adicional constitucional ou sequer observou o Estatuto dos Servidores Públicos do Município, através de sua Lei Complementar número 3 de 1991. Agora, com a decisão judicial, caso não haja pagamento

povo de Barra do Garças. O prefeito, através de seus procuradores tentou colocar um efeito suspensivo ao recurso do Sindicato, mas foi indeferido pelo desembargador José Silvério Gomes no final de maio. A determinação judicial diz que a autoridade “proceda imediatamente o pagamento do adicional noturno aos servidores públicos municipais que laborarem [trabalharem] no período noturno, compreendido entre as 22 horas às 5 horas” e fixou a multa diária de R$ 10 mil na hipótese de descumprimento da decisão, nos termos do artigo 461, parágrafo 4º do CPC (Código Processo Civil).

SEMANA7.COM

SEMANA7.COM asemana@araguaia.com

SINDICATO A PRESIDENTE DO SINTESBRE, À ESPERA DO ADICIONAL NOTURNO PREVISTO PELA JUSTIÇA

deste adicional já no próximo pagamento. A multa estipulada pelo juiz é de R$ 10 mil diários. Na sentença o

juiz não especifica se esta multa seja retirada do patrimônio pessoal do prefeito ou se do município. O Sintesbre, através

de seu advogado Anderson Adiel Postal pediu que não fosse aplicado ao município, que terminaria sendo pago pelo

Diante da decisão judicial a direção do Sintesbre, liderada pela presidente, a técnica de enfermagem, Luzilerne de Fátima Souza, está

otimista “com essa vitória de nossa classe”, diz ela que em seus cálculos, somente em Barra do Garças possui algo em torno de 320 associados e mais de 800 espalhados por 26 municípios do Vale do Araguaia. Na entrevista ao SEMANA Luzilerne disse que o adicional noturno significa 25% por hora trabalhada a contar das 22 às 5 horas da manhã. Para citar um exemplo ela contou que uma auxiliar de enfermagem ganha R$ 775 e soma-se a isto mais 105 horas a cada mês, um aumento em torno de R$ 140. Sobre o PCCS (Plano de Cargos, Carreiras e Salário) implantado em 2006 na administração comunista do prefeito Zózimo Chaparral, segundo a sindicalista, são muitos os profissionais de saúde que estão recorrendo à Justiça para ter seus direitos reconhecidos de acordo com a lei.


Geral

12 • Ano IV - nº 83 - Barra do Garças - MT, 16/07 a 02/08 de 2012 Municípios do Araguaia - Capital Matogrossense - Brasília

CONFLITO

SEMANA7.COM/AGÊNCIA DA NOTICIA asemana@araguaia.com

A Fundação Nacional do Índio (Funai) entregou esta semana à Justiça Federal Mato Grosso o plano de retirada dos não-índios da gleba Suiá-Missú, na região do Norte Araguaia. Os dados apresentados haviam sido solicitados pelo Ministério Público Federal (MPF), autor da ação de desocupação da área de 165 mil hectares delimitada aldeia xavante Marãiwatsede (Mata Grande). O plano foi apresentado uma semana depois do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) informar que cerca de 500 famílias de posseiros devem se encaixar no programa de reforma agrária. Elas podem ser remanejadas para três fazendas localizadas no município de Ribeirão Cascalheira, distante cerca de 175 km da gleba em litígio. Em recente reunião com representantes do

ARQVUIVO

Suiá-Missú: Plano para retirada de fazendeiros é entregue à Justiça

EM PÉ DE GUERRA: FAZENDEIROS E INDÍGENAS NA DEMANDA PELA POSSE DAS GLEBAS DA SUIÁ-MISSU

SEGURANÇA

MPF, o procurador federal e coordenador de assuntos contenciosos da Funai, Lívio Coelho Cavalcanti, assegurou que a retirada das famílias deve ocorrer de maneira pacífica, mas não descartaram o auxilio da Força Nacional de Segurança. A apresentação do plano atende determinação judicial e pode representar distanciamento da proposta do Governo do Estado de realizar uma permuta entre a área alvo de litígio e outra no Parque Estadual do Araguaia. Neste início de mês o governador Silval Barbosa esteve em Brasília com representantes dos posseiros para uma reunião com a presidente da Funai, Marta Maria Azevedo. Na ocasião, a tese de troca entre as terras foi reforçada, mas a presidente do órgão apenas se comprometeu a ouvir o Estado e os cerca de 130 xavantes contrários a demarcação da reserva antes de elaborar o plano de desocupação.

SEMANA7.COM asemana@araguaia.com

O Ministério Público Estadual através da Promotoria de Justiça do Consumidor de Barra do Garças proibiu os torcedores de assistirem jogos do Campeonato Brasileiro em um posto de combustível local, uma vez que seu proprietário foi notificado sob alegação de evitar incêndio ou explosões, já que centenas de pessoas se reúnem em dias de jogos em sua praça de alimentação que se torna vulnerável diante de fogos de artifício e pontas de cigarros que se espalham pelo chão, além do uso de bebidas alcoólicas que acirram os

ânimos dos torcedores. A medida atinge postos como o Vale da Serra, Zampa, Medalha e outros que ofereçam espaço para entretenimento em dia de jogos do Campeonato. A intervenção do Ministério Público, segundo o promotor de Justiça Marcos Brant, em sua notificação, “representa grave risco que expõe a vida e a segurança das pessoas nessas aglomerações. É preciso inibir e reprimir a ameaça de danos à segurança. Essa situação de risco se repete a cada jogo do Campeonato Brasileiro”. O promotor diz ainda ser preciso respeitar a segurança da vizinhança, respeito à tranquilidade, à segurança e, sobretu-

do, à saúde. “A lei proíbe a estas lojas ou posto de combustível ou de serviços, organizar no recinto, shows, eventos publicitários inerentes à atividade licenciada, apresentação de música ao vivo, ou por aparelhagem eletrônica”, informou o promotor de Justiça. A medida tem natureza recomendatória no sentido de prevenir responsabilidade cível, criminal e administrativa. “Caso as recomendações não sejam acatadas, no futuro o proprietário do referido estabelecimento comercial não poderá alegar ignorância quanto à extensão dos fatos apontados na notificação”, concluiu. [Com dados do Olhar Direto]

OLHAR DIRETO

MP proíbe torcedores de assistirem jogos em postos de combustíveis


Geral

Ano IV - nº 83 - Barra do Garças - MT, 16/07 a 02/08 de 2012 • 13 Municípios do Araguaia - Capital Matogrossense - Brasília

PROCESSO ELEITORAL

candidatos podem ser impedidos de usar nomes de órgãos públicos em campanha SEMANA7.COM asemana@araguaia.com

A Advocacia-Geral da União (AGU) vai recorrer à Justiça para impedir que candidatos a vereadores e prefeitos disputem as eleições municipais de outubro associando seus nomes aos de autarquias e fundações públicas federais. A finalidade é evitar o registro de nomes compostos como “Fulano do INSS”, conforme o exemplo de um candidato a vereador da cidade

de Boituva, no interior de São Paulo. Em nota divulgada nesta segunda-feira, a AGU, órgão que representa judicialmente a União, informa já ter identificado 210 casos de registros indevidos, número que ainda pode aumentar. Até o momento, o órgão mais mencionado é o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), com 93 registros. Em seguida vem a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), com 32 casos, o Instituto Nacional de

ciadas ou semelhantes a de entidades públicas em suas campanhas eleitorais. A medida é uma forma de preservar as entidades públicas e evitar que os políticos se beneficiem com o uso dos nomes de órgãos responsáveis por administrar políticas públicas em prol do eleitorado. A penalidade para o descumprimento é detenção de seis meses ou prestação de serviços comunitários. Na avaliação do sociólogo José Antonio Lavareda, especialista em

Colonização e Reforma Agrária (Incra) aparece com 23, o Instituto Nacional de Previdência Social (INPS), com 17, e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Nacionais Renováveis (Ibama), com 12 menções. Os nomes de universidades federais foram usados indevidamente 15 vezes. Segundo a AGU, a Constituição Federal e a legislação eleitoral proíbem que os candidatos usem o nome, símbolos, frases ou imagens asso-

marketing eleitoral, a medida é oportuna, embora indique outros problemas do sistema eleitoral brasileiro. “Para saber se a utilização do nome do órgão público é eficaz nós precisaríamos conhecer a origem do candidato. Se ele reside em uma área em que o órgão público tem uma atuação relevante, positiva, essa estratégia talvez faça sentido”, disse Lavareda. “A medida da AGU é importante porque coíbe o uso indevido do

nome do órgão público, mas é também mais uma demonstração do absurdo de nossa legislação eleitoral, que permite que alguns candidatos associem seus nomes ao de políticos populares ou que ocupam cargos públicos, como o ex-presidente [da República Luiz Inácio Lula da Silva] ou da presidenta Dilma, entre outros. E, nesses casos, não há o que possa ser feito”, completou o sociólogo.[Dados da Internet]

ARAGARÇAS

Mais de 100 candidatos a vereador concorrem vaga na câmara SEMANA7.COM asemana@araguaia.com

Candidatos a vereador não faltam em Aragarças. Mais de 100 postulam a uma vaga na Câmara Municipal. Na cidade aumentou o número de cadeiras de 9 para 11. Logo a chance de se chegar ao cargo aumenta em cerca de 20%. Isac Víctor (PPS), Padre Alberto (PCB), Aurélio Mendes (PSDB) e Vladimir Mar-

celo (PT) são candidatos a prefeito nas eleições de 7 de outubro. A coligação (PT, PSB, PCdoB, PR e PSD) tem 17 candidatos: Vilmar Rêgo, Marcelo de Sá, Roberto Galvão, Osmar Resende-Main, Professora Vangislene, Bruna Jackeline, Luiz Wagner, Adalto Lima, SGT. Ademar, Professora Aldenora, Cláudio do esporte, Gilson (Jhoni), Kleuton, Leandro Abreu, Maria Dias, Rubenilda da ação

social e Seyla. Coligação ( PV, PRB, PSDC, DEM, PRTB e PSC) sai com 22 candidatos: João Luís, Aldemar da Farmácia, Expedito Leão, Walter Puera, Cleybe do Hospital, Dulce Gomes, Pastor Júlio, Professor Núbio, Regina do conselho, Serjão, Neguim do esporte, Sílvia Prado, Dilsin, Abdias mecânico, Celene da Movartes, Elenílton, Eva Beviláqua, Hilton,s Sousa, Valdete Guerra, Ne-

guim do Fogão, Vaurélio da Farmácia e Yolanda Arbués. Coligação (PSDB, PMDB e PDT) abriu a campanha com 19 candidatos: Duda, Afanoil, Dudu, Rômulo, Pablo Mendes, Caiau, Alex Leão, Cirlei Japão, Cidinha, Pezão, Professora Elza, Faraó, Geraldão do Café, Iquelini, Júlio César, Lydyane, Professora Abadia, Rosimeire e Waléria. Coligação (PTC, PHS, PMN, PTN, PP e PT do

B) tem 22 candidatos: Celso Barros, professor Wilson, Valdir Calacio, Alcione Santos, Sargento Altemar, Ananias rei do salgado, Antônio Boita, Antônio José publicidade, Diva, Sargento Isac, Zé Vieira, Joselina Moraes, Júlio César, Lidiane, Luciene Karajá, Magalize, Sargento Marcelo, Márcio do conselho, Professor Sérgio, Vanessa Silvério e Cássio Coligação (PPS e PSL) sai com 17 candidatos

a vereador: Antônia Guimarães, Arlindo construtor, Nego Dino, Dionesson, Divino sem-terra, Dupé, Fidélis, Hudson Manteguinha, Lein Barros, Márcia agente de saúde, Marcivon, Neiva Guimarães, Rogério Rocha, Rose Alves, Rosa Gomes, Sassá da Ambulância e Pastor Daniel. Partido PCB sai com quatro candidatos: Baiano Pedreiro, Alfeu, Elivânia e Dj Maurício.

MÚSICA

SEMANA7.COM asemana@araguaia.com

O Grupo Anormal apresenta em 18 de Agosto na Arena do Porto do Baé em Barra do Garças, um super show com a banda carioca Forfun, vencedora do VMB (Vídeo Music Brasil) realizado pela emissora MTV em 2009 de melhor banda de rock e melhor disco do ano em 2011 na premiação Rock Show. Com a participação de bandas da re-

gião: Diholéx diretamente de Cuiabá, Myauc’lat e Coadi, o Anormal aproveita a ocasião para valorizar o chamado talento da região. A ideologia do Grupo Anormal é promover eventos que tragam conhecimento e que sejam uma alternativa não só no entretenimento, mas no crescimento das pessoas. A ideia do evento na Arena do Porto do Baé é a de agregar valores e colocar em prática a força do jo-

vem em realizar grandes projetos. Pela primeira vez em Mato Grosso, a banda Forfun promete movimentar fãs de todo o Estado. Os sucessos “Hidropônica”, “Cara esperto”, “Alegria Compartilhada” e muitos outros de reconhecida grandeza não faltarão. Os ingressos podem ser adquiridos na Água de Cheiro e na Vip Vest, além da compra online. Mais informações em www.anormal-anm.com.

ARQVUIVO

Grupo anormal apresenta show nacional com a Banda Forfun


Cultura

14 • Ano IV - nº 83 - Barra do Garças - MT, 16/07 a 02/08 de 2012 Municípios do Araguaia - Capital Matogrossense - Brasília

SEMANA7.COM asemana@araguaia.net

A artista plástica Peônia Vasconcelos expõe até dia 26 de julho, no saguão do Centro Comercial “Renato Fonseca de Carvalho” 16 óleos sobre tela e vasta produção artesanal em cabaça que faz em parceria com sua filha Carol. A artista divide a exposição com a também pintora Solange de Carvalho que apresenta nesta mostra trabalho em tecido onde evidencia qualidade e bom gosto. Os quadros de Peônia retratam cenas da cidade e do campo, mais acentuadamente as peças que dão cor à realidade da lida com gado sem, contudo, menosprezar seus casarios e o belo quadro “Presente a Cuiabá” que resgata com seu hábil pincel a beleza da catedral metropolitana da capital mato-grossense. “Presente a Cuiabá” é uma obra conhecida de muitos e já foi premiada pela Academia Brasileira de Artes, Cultura e História, sediada na capital paulista, em 2010.

SEMANA7.COM

artistas dividem exposição em Barra

TURISMO

temporada de praia em araguaiana

SEMANA7.COM/ASSESSORIA asemana@araguaia.net

ARTÍSTA PLÁSTICA PEÔNIA VASCONCELOS COM A FILHA CAROL

Peônia pinta desde os oito anos de idade e os primeiros esboços aprendeu com sua tia Hilda Franco. Em Barra do Garças ensinou pintura por cerca de 20 anos e parou quando entrou para o curso de direito onde saiu bacharel, passou pelo crivo da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e agora, nos momentos de folga trabalha com o marido, o advogado Durval Ribeiro de Gouveia Júnior.

Apesar da nova profissão Peônia disse que não pretende deixar “o silêncio e a doçura do meu atelier” localizado na rua Francisco Dourado, próximo ao colégio Madre Martha. A exposição de Peônia Vasconcelos e Solange Carvalho fica no Centro Comercial até dia 26 de julho quando será transferida para o Centro Cultural “Valdon Varjão”, no complexo turístico do Porto do Baé.

Foi sucesso de público a Temporada de Praia 2012 em Araguaiana, localizada a 60 quilômetros de Barra do Garças. Toda a concentração de banhistas locais e visitantes durante o mês de julho se concentrou na Praia da Cachoeirinha, no Araguaia, a 3 km acima da cidade. A prefeitura do município mandou demarcar a área para banhistas, fez ampla limpeza de toda a praia, instalações nos palcos, iluminação e demais infraestrutura necessárias para tocar a temporada que coincidiu com as férias escolares da cidade. Dados da prefeitura dão conta de que pelo menos 6 mil turistas, maioria deles de Goiânia e Barra do Garças, visitaram a cidade e a Praia da Cachoeirinha, uma das principais referências ambientais de Araguaiana nesta época do ano. A programação constou da apresentação no dia 8 da dupla Celso e Cristiano, dia 14 o quarteto Forró dos Piriboys, 15 Banda Focus, 21 Banda Alquimia, 22 Mário e Thizil, 28 o trio Sambaxé e dia 29 o quinteto Arrasta Moleka.

ASSESSORIA

CULTURA

RODApé

Animal que mata animal

A tragédia que se abateu sobre a cadela vira-lata Menina, em São Paulo, causou indignação a muitos. ‘Menina’ foi ferida quando abocanhou uma bomba arremessada por um ex-produtor do cantor Thiaguinho em 30 de junho. O autor da infeliz façanha foi o ex-produtor José Manoel Giardini Sobrinho, 28 anos, já demitido do grupo do pagodeiro. A cadela que era cuidada por um grupo de taxistas teve o tímpano perfurado e perdeu a audição do ouvido es-

querdo, entre outras mazelas. Depois da alta da clínica veterinária a cadela está ainda sob medicação e aos cuidados da Associação Protetora dos Animais e já tem mais de 200 candidatos na lista de adoção, incluindo este cronista, numa prova de que o ato de vandalismo chocou a muitos. Maltratar animais não se restringe somente aos grandes centros. Sempre há um maluco disposto a aprontar contra um indefeso animal. Dia destes, somente na quadra 21 e 22 da Rua “E”, no Jardim Araguaia mataram qua-

tro cães e um gato. Acredita-se que o marginal tenha passado à noite e jogado iscas envenenadas. Um morador achou uma bola de carne recheada de chumbinhos. O caso foi levado à

polícia e moradores do bairro Santo Antonio também reclamaram de idêntico desastre em ruas daquele setor. A civilidade do povo de Barra do Garças está a exigir das autoridades uma medida que possa por fim a este atentado contra a vida de animais. Nos anos noventa havia na cidade uma maldita ‘carrocinha’ que recolhia os cães de rua e caso o dono não o procurasse em tempo hábil o animal seria sacrificado. Houve, inclusive, uma cena macabra exibida numa emissora de televisão local mostrando o improvisado canil e os ‘reféns’ entregues à própria sor-

te, sob o peso da consciência humana. A cena foi ridícula e muitos foram aqueles que se envergonharam daquela cena macabra. Mas nem tudo está perdido. Em recente data a equipe de reportagem ao cobrir uma exposição da artista plástica Peônia Vasconcelos no saguão do Centro Comercial “Renato Fonseca de Carvalho” (16 óleos sobre tela e vasta produção artesanal em cabaça que faz em parceria com sua filha Carol) dissemos que Peônia divide a exposição com a também pintora Solange de Carvalho que apresenta naquela mostra trabalho em te-

cido onde se evidencia qualidade e bom gosto. O interessante de tudo isso é que a eventual renda da produção de Solange Carvalho naquela exposição será destinada aos cães que a artista recolhe nas ruas e os trata com necessário carinho em seu canil particular. O gesto de Solange não vai devolver a vida dos cães que foram mortos nos bairros Cohab e Santo Antonio, mas enchem de orgulho as pessoas que gostam e sabem por dever de moralidade respeitar os animais. WANDERLEY WASCONCELOS


Saúde

Ano IV - nº 83 - Barra do Garças - MT, 16/07 a 02/08 de 2012 • 15 Municípios do Araguaia - Capital Matogrossense - Brasília

HISTÓRICA

SEMANA7.COM Wanderlei Wasconcelos

ASSESSORIA

A Unimed Araguaia talvez seja a empresa com mais fluência na mídia regional e por isso mesmo uma das mais conhecidas do grande público. Não obstante a tudo isso, pode-se dizer logo de início ser uma instituição referência em saúde tanto em Mato Grosso quanto em Goiás, áreas de ação de sua cobertura. Sistema cooperativo de trabalho médico, farmácia e plano de saúde a Unimed Araguaia começou suas atividades em sua sede Barra do Garças em 27 de março de 1992 com um pequeno grupo de médicos,

Abdo, Quidinho, Gentil e Wagner. “Na época a cidade pequena pouco tinha a oferecer em termos de saúde, era muito devagar e nós queríamos melhorar nosso trabalho”, lembra seu atual presidente, o ortopedista José Luiz. A primeira reunião, realizada há vinte anos para se constituir a Unimed na cidade teve lugar no Esplanada Palace Hotel. Doutor José Luiz conta que “não tínhamos nem uma sede e o nosso pequeno grupo estava movido pela coragem, pela determinação de construir um sonho de que tanto nos orgulhamos atualmente. Estabelecemos nossa primeira sede na rua rafael Cardoso, no

SEMANA7.COM

Unimed araguaia - 20 anos de conquistas

ORTOPEDISTA JOSÉ LUIZ, PRESIDENTE DA UNIMED ARAGUAIA

UNIMED ARAGUAIA, DO ALTO DE SEUS 20 ANOS DE HISTÓRIA E PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE SAÚDE À REGIÃO

bairro Cidade Velha, próxima aos Correios, onde residia nosso colega doutor Wagner que cedeu cadeiras, móveis para montar nosso escritório”. Foi assim que assentou-se mais uma unidade das 73 mil empresas Unimed espalhadas pelo país e que atende mais de 20 milhões de clientes, segundo dados mais recentes. Em Barra do Garças o primeiro cliente foi a empresa Viação Xavante, através do sistema ‘custo operacional’. “Wagner era nosso presidente e aprendíamos a lidar com a empresa na marra, para usarmos um termo da época, mas foi uma época de muitas conquistas”, lembra José Luiz. Três anos depois, em 1996 Wagner passa a diretoria para doutor Abdo Abdalla. A Unimede, naqueles dias começava a adquirir estrutura do que viria ser uma grande cooperativa de trabalhos médicos com uma diretoria estruturada com seu Conselho Fiscal, Conselho de Éti-

ca, Comissão Técnica, entre outros deparamentos que fazem da Unimed Araguaia uma grande empresa que desde seu início “esteve no caminho certo”, conforme análise de José Luiz. CONQUISTAS A Unimed Araguaia zela por suas conquistas. Ela não cresce sozinha, mas com todos aqueles que fazem parte de sua articulação como empresa e toma-se como exemplo, conforme disse José Luiz, o gerente comercial José Antonio da Silva Neto, de 47 anos, é um dos mais antigos da empresa onde começou como vendedor e que hoje é um respeitado profissional do setor de expansão de vendas da empresa. Outro exemplo é Leonardo Cardoso, esse o mais antigo e começou como office-boy e hoje é diretor-administrativo e conhece tudo sobre Unimed. “Foi preciso que confiássemos em nosso talentos”, diz José Luiz. Abdo Abdalla um en-

tre os responsáveis pela guinada da Unimed Araguaia nestes vinte anos diz que “não dá para comparar aquele início com os dias atuais. A medicina evoluiu muit o nosso atendimento, a infraestrutura, a qualidade de diagnóstico, as novas tecnologias e vivemos atualmente na iminência de um novo hospital. Mas devo dizer que foi difícil implatar uma cooperativa forte, mas não ficamos parados, fomos evoluindo com o passar do tempo, diz ele que chegou à Unimed no início da década de 90. Os novos nichos de mercado impulsionam o cotidiano da Unimed Araguaia que procura estar na linha de frente das inovações para não ficar à deriva desse amplo e crescente mercado. Prova disso foi a inauguração em fevereiro desse ano do INA (Instituto de Nefrologia do Araguaia), uma das grandes conquistas da empresa depois de inaugurar sua sede própria na rua Xavante. “Nosso sonho é ser referência

no país, porque competimos com outras grandes unidades da cooperativa. Este Selo é resultante de nossa preocupação com o social de tornar evidentes nossas ações visando excelência no atendimento”, diz Abdo. Criada para ser uma alternativa contra as medicinas de grupo baseadas na capital paulista a primeira cooperativa nasceu com a fundação da Unimed Santos (SP) tendo a sua frente o médico Edmundo Castilho, em 1967, logo seguida da fundação da Unimed Campinas. Atualmente o Sistema Unimed é composto por mais de 380 cooperativas de trabalho médico, congregando 109 mil médicos cooperados e mais de 3 mil hospitais credenciados. Além da preservação do caráter liberal da profissão médica, as cooperativas se diferenciam por não visar lucro, por estarem sempre abertas ao cooperativismo de novos médicos e por atuar com vistas ao resgate da ética e do papel social da medicina.


O encanto de larissa

Dobrou mais uma página de seu calendário a simpática Larissa Almeida. Ao completar 19 anos a linda Larissa, acadêmica de Farmácia na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) – Campos Araguaia de Barra do Garças, reuniu familiares e seu vasto círculo de amigos para comemorar a data. Fluente em inglês, larissa é estudiosa, amiga de seus amigos e uma pessoa de bem com a vida. Parabéns, Larissa!

PARABÉNS CORONEL

Semana VIP registra com satisfação o aniversário do coronel Eddie Metello, comandante da Regional 5 da polícia Militar em Barra do Garças. A data (17/07) foi marcada pelas felicitações de amigos, de seus familiares e de seus colegas de farda da corporação.

ODONTÓLOGO

Não poderíamos deixar passar em branco o aniversário o odontólogo Cláudio Sena que comemorou em 28 de julho mais um feliz aniversário ao lado de amigos e de sua família. Na foto Cláudio aparece com sua filha Bruna que soprou velinhas dia 14. Um clic duplo para a família Sena.

Expectativas

Foi grande a expectativa daqueles que esperavam o retorno político do empresário Lázaro Sipriano de Carvalho que esteve propenso a sair candidato à Câmara Municipal. Lázaro foi eleito por vários mandatos e ocupou a presidência do Legislativo com desenvoltura e atenção voltada aos interesses da população de Barra do Garças. É pena que uma pessoa como o ex-vereador Lázaro tenha ficado, por vontade própria, do lado de fora.

ATITUDE VIP

Admirável a conduta política do vice-prefeito de Barra do Garças, Irineu Pirani, que diante dos fatos ocorridos na cidade, entre eles a cassação do prefeito Wanderlei Farias, foi prudente nas entrevistas que concedeu à imprensa, assim como fazem os políticos que valorizam este nome.

A Semana 83  

Jornal A Semana no Araguaia

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you