a product message image
{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade

Page 1

@alobrasilia

@alobrasilia

ALO JORNAL

BRASÍLIA

ANO 12 - Nº 2910  SEXTA-FEIRA  DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

/alobrasilia

61 9147-5714

www.alo.com.br

27 MAR 2020

G20 INJETA US$ 5 TRILHÕES NA ECONOMIA PARA CONTER CORONAVÍRUS A reunião foi organizada pela Arábia Saudita, que está na presidência rotativa do grupo dos 20 países mais ricos do mundo. O presidente Jair Bolsonaro participou da videoconferência. Os bancos centrais agiram para apoiar o fluxo de crédito para as famílias e empresas, promover a estabilidade financeira e aumentar a liquidez nos mercados globais”, diz o comunicado / Página 2

Política

CLDF APROVA PROIBIÇÃO DE CORTE DE ENERGIA, TELEFONIA, ÁGUA E GÁS O projeto complementa a proposta do deputado Chico Vigilante e inclui entre os serviços que não poderão sofrer cortes no fornecimento a internet e o gás canalizado

Página 04

CONFIANÇA DA CONSTRUÇÃO RECUA 2 PONTOS EM 2020

CORONAVÍRUS: SAIBA COMO IDENTIFICAR ÁLCOOL EM GEL IRREGULAR Página 06

IGREJAS NO DF CONTINUAM FECHADAS PARA CELEBRAÇÕES Página 03

Segundo a gerente de Medicamentos e Correlatos da Vigilância Sanitária, Renata Ferreira, a população também pode ajudar no combate ao comércio irregular da mercadoria. O cidadão deve fazer um cadastro e, depois, pode acompanhar a demanda com a senha de acesso ao sistema recebida no ato do registro da manifestação, com número do protocolo

Página 03


2

S E X TA - F E I R A , 2 7

DE MARÇO DE

2020

www.alo.com.br

acional N

BRASÍLIA

ALO JORNAL

Imposto temporário sobre grandes Projetos sugerem renda mínima à fortunas está pronto para votação população durante calamidades O sistema de saúde poderá contar com um reforço orçamentário, ainda que temporário, na luta contra a pandemia do novo coronavírus. Está pronto para ser votado na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) projeto que taxa as grandes fortunas brasileiras e destina recursos para a pasta por dois anos. Do senador Plínio Valério (PSDB-AM), o Projeto de Lei Complementar (PLP) 183/2019 cria o Imposto sobre Grandes Fortunas (IGF) que incidirá sobre patrimônios líquidos superiores a R$ 22,8 milhões, com alíquotas que vão de 0,5% a 1%. Os recursos arrecadados serão direcionados para amenizar as consequências econômicas e orçamentárias geradas em virtude do combate à covid-19. Segundo o senador, a expectativa de arrecadação anual é de R$ 70 a 80 bilhões. “Meu projeto da taxação das grandes fortunas está sen-

do relatado na CAE pelo senador Major Olímpio (PSL-SP). Vou pedir ao vice-presidente [do Senado], Antônio Anastasia (PSD-MG), para agilizar sua inclusão na pauta de medidas urgentes a serem deliberadas durante o estado de calamidade pública”, disse o autor, via Twitter. Major Olímpio é favorável ao texto, mas fez uma mudança significativa em relação à proposta original: tornou o imposto temporário, com duração de apenas dois anos. “Apesar de bem construída e fundamentada a proposta, pelo momento de saúde pública vivido, acredito que a instituição permanente desse tributo poderá ser debatida em outro momento, com uma discussão mais ampla”, analisa o relator. Além disso, Olímpio dividiu a destinação dos recursos que, em vez de irem exclusivamente para o Fundo Nacional de Saúde (FNS), também beneficiarão o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e o Fun-

do de Combate e Erradicação da Pobreza, sendo 50% da arrecadação direcionado ao FNS e 25% para cada um dos demais. “Os fundos possuem, entre outras finalidades, a transferências para a cobertura de ações e serviços de saúde destinadas a investimentos na rede de serviços, à cobertura assistencial e hospitalar e às demais ações de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) a serem executados de forma descentralizada pelos estados, pelo Distrito Federal e pelos municípios; financiamentos destinados à melhoria da capacidade instalada de unidades e serviços de saúde do SUS; o custeio do Programa de Seguro-Desemprego, ao pagamento do abono salarial e ao financiamento de programas de educação profissional e tecnológica e de desenvolvimento econômico; e viabilização a todos os brasileiros do acesso a níveis dignos de subsistência”, justifica Major Olímpio.

Brasileiros que estavam no Peru chegam a São Paulo; Já estão no Brasil os 66 brasileiros que estavam retidos em Cuzco, no Peru, depois que o presidente peruano, Martín Vizcarra, ordenou o fechamento das fronteiras, há cerca de dez dias, por conta da pandemia do coronavírus. O governo brasileiro mandou dois aviões hércules resgatar o gru-

po que, após uma parada técnica em Porto Velho, chegou a São Paulo. Segundo a Secretaria de Turismo de São Paulo, cerca de 15 mil brasileiros que estavam em viagens fora do país foram repatriados nos últimos dias. Outras 12 mil ainda esperam para voltar.

Estão em países como Portugal, Argentina, Turquia, Austrália, África do Sul e México. Para se ter uma ideia, só em Portugal, mais de 2,5 mil brasileiros aguardam a repatriação. Desses, 1,8 mil por via aérea e 700 por cruzeiros.

Twittando “ Não queremos descaso com a questão da Covid-19. Apenas buscamos a dose adequada para combater esse mal sem causar um ainda maior. Se todos colaborarem, poderemos cuidar e proteger os idosos e demais grupos de risco, manter os cuidados diários de prevenção e o país funcionando.”

JORNAL

ALO

BRASÍLIA

Alô Brasília Comunicação Ltda. CNPJ: 09612937/0001-92 Matriz: Setor de Autarquias Sul (SAUS), Quadra 5, Bloco K, nº 17, Ed. Ok Office Tower, 13º andar. Asa Sul, Brasília, DF - CEP: 70.070-050 Telefone: 98565-6473 comercial@alo.com.br

DIREÇÃO

IMPRESSO Presidente: Guilherme Queiroz Diretor: Hélio Queiroz Editor Chefe: Reynaldo Rodrigues Comercial: Francis Leandro Circulação: Marco A. Queiroz Colunista social: Marlene Galeazzi

PORTAL Presidente: Guilherme Queiroz Diretor: Hélio Queiroz Comercial: Francis Leandro

Tel: 3223-3410

A crise econômica provocada pela pandemia do coronavírus no Brasil tem preocupado os senadores. Alguns pacotes de projetos foram apresentados por eles nesta semana, no intuito de minimizar os problemas gerados pelo isolamento obrigatório da população e seus impactos sobre a economia. São propostas que tratam de garantir, por exemplo, uma renda mínima que ajude na manutenção das famílias em tempos de crises provocadas por epidemias e desastres ambientais. As matérias estão em Plenário, onde aguardam o seguimento da tramitação. De autoria do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), o Projeto de Lei (PL) 873/2020 estabelece a Ren-

da Básica de Cidadania Emergencial. O texto propõe uma alteração na Lei 10.835, de 2004, que já institui a Renda Básica de Cidadania, para estender esse benefício aos inscritos no Programa Bolsa Família e aos cadastrados no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico), em casos de epidemias e pandemias. O texto está sendo debatido em audiência pública virtual nesta quinta-feira (26), entre senadores e os movimentos e entidades da campanha Renda Básica que Queremos. Segundo a assessoria de Randolfe, a proposta já alcançou cerca de 500 mil assinaturas e apoio de economistas. O senador argumenta que vários países estão adotando a medida, devido à pandemia.

“Este é o momento de solucionar isso e de proteger os milhões de trabalhadores afetados pela grave crise que se aproxima. A partir dos anos 90, construímos uma importante rede de proteção social, hoje reunida no Bolsa Família. Embora alcance mais de 40 milhões de brasileiros (mais de 10 milhões de famílias), este sistema só acolhe os brasileiros extremamente vulneráveis. Outros brasileiros pobres não fazem jus ao programa”, salienta o parlamentar. Randolfe observa que os valores dos benefícios sociais do governo são “modestos”, chegando no limite a pagar R$ 41 a cada gestante abaixo da linha de pobreza. Por isso, ele defende a expansão dos benefícios, com urgência.

G20 injeta US$ 5 trilhões na economia para conter coronavírus Os líderes do G20 reuniram-se hoje (26), por videoconferência, para discutir as ações para atenuar os impactos sociais e econômicos da pandemia de covid-19. De acordo com comunicado conjunto, os países estão injetando mais de US$ 5 trilhões na economia global, em políticas fiscais direcionadas, medidas econômicas e esquemas de garantia. A reunião foi organizada pela Arábia Saudita, que está na presidência rotativa do grupo dos 20 países mais ricos do mundo. O presidente Jair Bolsonaro participou da videoconferência. O grupo informou que vai continuar realizando um apoio fiscal ousado e em larga escala. “Estamos adotando medidas imediatas e vigorosas para apoiar nossas economias; proteger trabalhadores, empresas - especialmente micro, pequenas e médias empresas - e os setores mais afetados; e amparar os vulneráveis por meio de uma proteção social adequada”, diz o comunicado. Entre outras ações, os países do G20 vão acompanhar os riscos de dívida em países de baixa renda devido à pandemia e pedir que seus ministros de Finanças e os bancos centrais trabalhem com as organizações internacionais para fornecer a assistência finan-

ceira internacional apropriada. “Apoiamos as medidas extraordinárias adotadas pelos bancos centrais. Os bancos centrais agiram para apoiar o fluxo de crédito para as famílias e empresas, promover a estabilidade financeira e aumentar a liquidez nos mercados globais”, diz o comunicado. Os líderes do G20 lamentaram as mortes ocorridas, expressaram sua gratidão aos profissionais de saúde e comprometeram-se coletivamente no esforço de proteger vidas, os empregos e a renda das pessoas; restaurar a confiança, preservar a estabilidade do mercado e retomar o crescimento; minimizar as interrupções no comércio e nas cadeias de suprimentos globais; prestar ajuda a todos os países que precisam de assistência, e coordenar medidas financeiras e de saúde pública. “A pandemia sem precedentes de covid-19 é um lembrete poderoso de interconectividade e vulnerabilidades dos países. O combate à pandemia exige uma abordagem transparente, robusta, coordenada, em larga escala e baseada na ciência e no espírito global de solidariedade”, diz o comunicado. Os países do G20 se comprometeram também a adotar todas as medidas de

saúde necessárias, trocar informações e garantir o financiamento de combate à pandemia e proteção às pessoas. “Expandiremos a capacidade de fabricação para atender às crescentes necessidades de suprimentos médicos e garantir que eles estejam amplamente disponíveis o mais rápido possível, a um preço acessível, de forma equitativa, onde são mais necessários”, diz o documento divulgado após a reunião. Para o grupo, ações urgentes de curto prazo devem ser tomadas para proteger os trabalhadores da saúde na linha de frente de combate e para entregar suprimentos médicos, especialmente de diagnóstico, tratamentos e vacinas. O G20 também quer fortalecer a capacitação e assistência técnica, especialmente para as comunidades em risco. “Estamos preocupados com os sérios riscos colocados a todos os países, particularmente para países em desenvolvimento e menos desenvolvidos, principalmente na África e nos pequenos estados insulares, onde os sistemas e economias de saúde possam ser menos capazes de lidar com o desafio, bem como o risco particular enfrentado por refugiados.


3

S E X TA - F E I R A , 2 7

DE MARÇO DE

2020

www.alo.com.br

istrito Federal D

Coronavírus: saiba como identificar álcool em gel irregular Desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou o coronavírus como pandemia, a Vigilância Sanitária do Distrito Federal intensificou a fiscalização em estabelecimentos que fabricam e vendem álcool gel, usado na prevenção da Covid-19, a doença causada pelo novo vírus. Até esta quarta-feira (25), 1.370 produtos foram apreendidos por não ter autorização para fabricação ou venda. Segundo a gerente de Medicamentos e Correlatos da Vigilância Sanitária, Renata Ferreira, a população também pode ajudar no combate ao comércio irregular da mer-

cadoria. “Na hora da compra, o consumidor pode verificar se no rótulo do produto tem o CNPJ da empresa e se consta o número da autorização do funcionamento do local. O cliente pode entrar no site da Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária] para verificar se aquela empresa realmente pode funcionar e fabricar o item”, explica Renata. Mesmo seguindo todos esses passos, a gerente alerta que não é uma garantia de que o álcool gel é regular. “Temos encontrado produtos que têm esses dados,

mas a empresa não é regularizada. Caso as pessoas tenham dúvidas, podem entrar em contato pela ouvidoria e a Vigilância Sanitária fará uma investigação mais profunda”, aconselha. Além de tirar dúvidas, a população pode fazer denúncias pelo site da Ouvidoria-Geral do DF e pelo número 162, de forma gratuita. O cidadão deve fazer um cadastro e, depois, pode acompanhar a demanda com a senha de acesso ao sistema recebida no ato do registro da manifestação, com número do protocolo.

BRASÍLIA

ALO JORNAL

Reprodução

Concurso para auditor fiscal do DF Atendimento às vítimas de violência é suspenso será em regime de emergência Agência Brasília

Ceilândia Contato: (61) 2104-1480 e 61) 99245-5207 (assistente social Joana) Guará Contato: (61) 992763453 (assistente social Katia Dupim) Taguatinga

Os candidatos a uma das vagas de auditor fiscal da Receita do DF terão de esperar um pouco mais para o prosseguimento do concurso público. A prova discursiva, prevista para o dia 12 de abril, foi cancelada. A Secretaria de Economia resolveu ainda adiar todo o cronograma de atividades do processo seletivo até agosto. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). “Em ra-

zão das medidas preventivas adotadas para o enfrentamento do novo coronavírus, torna pública a suspensão temporária do concurso público para o provimento de vagas e a formação de cadastro de reserva no cargo de Auditor-Fiscal da Receita do Distrito Federal”, diz o novo edital. A banca examinadora selecionada para organização da concorrência é o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de

Promoção de Eventos (Cebraspe). De acordo com o edital de lançamento da seleção, o concurso prevê o preenchimento de 40 vagas para contratação imediata e, mais 80 de cadastro de reserva. Os candidatos deverão ter diploma superior em qualquer área de formação registrado no MEC. A remuneração do auditor fiscal é de R$ 14.970 para carga horária de 40 horas/semanais.

Contato: (61) 3451-2528 e (61) 99108-1274 (assistente social Ana Luzia) Planaltina A Secretaria de Justiça e Cidadania estabeleceu o sistema de teletrabalho como forma de enfrentamento e prevenção ao novo coronavírus (Covid-19). A medida altera o funcionamento de serviços como o dos Núcleos Pró-Vítima, destina-

dos às vítimas de violência. Esses espaços vão funcionar em caráter de atendimento emergencial, por telefone. Há seis núcleos disponíveis para as vítimas de violência. Veja os canais de atendimento:

Contato: (61) 3103-2405 e (61) 99276-5279 (assistente social Maria Isabel) Paranoá Contato: (61) 3369-0816 e (61) 99288-5585 (psicóloga Luana) Agência Brasília

Igrejas no DF continuam fechadas Distribuidora é flagrada produzindo para celebrações álcool em gel ilegalmente Ficam mantidos os atendimentos individuais e celebrações no âmbito virtual de qualquer credo ou religião em todo DF. É o que diz a nota de esclarecimento da Unidade de Assuntos Religiosos do Governo do Distrito Federal, divulgada na manhã de hoje (26). O documento foi apresentado após o órgão ser instigado por líderes religiosos sobre edição do decreto, Nº 10.292/2020, do Governo Federal, que libe-

ra a realização de missas. “A Unidade de Assuntos Religiosos do Governo do Distrito Federal, vem a público esclarecer que os termos do Decreto n° 40.539 de 19 de março de 2020, publicado em edição extra n° 33-A do Diário Oficial do Distrito Federal, da mesma data, que trata do enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do novo corona vírus e da classificação

pela OMS em vírus epidêmico, permanecem vigentes no tocante à suspensão de “cultos e missas de qualquer credo ou religião” até 05/04/2020 no âmbito do Distrito Federal”, esclarece o documento. “É importante esclarecer que o decreto do governador Ibaneis Rocha continua válido e vigente, nesse sentido as regras continuam sendo fiscalizadas pelos órgãos de controle.

Em meio à pandemia de coronavírus, a Vigilância Sanitária flagrou a produção e envaze de álcool em gel por uma distribuidora de medicamentos no Lago Sul. A empresa realizava a manipulação do produto dentro do escritório e não possuía autorização para a fabricação. A polícia foi chamada e, no local, apreendeu fras-

cos para acomodar o produto ilegal. Em seguida encaminhou duas pessoas responsáveis pelo estabelecimento para depor na Coordenação de Repressão aos Crimes Contra a Consumidor, à Ordem Tributária e à Fraudes. Ao chegar ao local, os agentes da Vigilância Sanitária verificaram que o álcool em gel era produzido de

maneira precária, com equipamentos inadequados, sem garantia de qualidade ou procedimentos. Também constataram que os insumos não eram adequados. Uma pequena quantidade foi encontrada no local e apreendida pela Polícia Civil. A maior parte do produto já havia sido comercializada.


4

S E X TA - F E I R A , 2 7

DE MARÇO DE

2020

www.alo.com.br

LDF C

BRASÍLIA

ALO JORNAL

Aluguéis Reprodução

A Câmara aprovou ainda o projeto de lei nº 1.035/2020, do deputado Roosevelt Vilela (PSB), que assegura aos locatários de imóveis comerciais, o direito de negociar os seus contratos para manter o equilíbrio financeiro, em razão da determinação de fechamento e interrupção das atividades comerciais para atendimento das medidas de combate à Covid-19. O texto também segue à sanção do governador. Segundo Roosevelt Vi-

lela, o projeto possibilita a livre negociação entre proprietários e locatários, permitindo que os lojistas possam pagar somente pelos dias que conseguiram funcionar. A regra não valeria para outras despesas fixas, como condomínio. Inicialmente, o projeto tratava apenas de estabelecimentos comerciais, mas uma emenda do deputado Martins Machado (Republicanos) estendeu a flexibilidade das regras também para templos religiosos.

Durante o debate do projeto, alguns deputados levantaram a hipótese de inconstitucionalidade da matéria. A deputada Júlia Lucy (Novo) lembrou que o assunto é tratado no Código Civil e, portanto, fora da alçada do Legislativo local. Para ela, a Câmara deveria atuar na intermediação entre as partes. O deputado Rafael Prudente (MDB) foi na mesma linha, mas destacou que o projeto tem caráter educativo e chama a atenção para o problema. Vilela defendeu que a questão da constitucionalidade não é clara, “pois se trata também de uma relação de consumo, de competência concorrente entre os estados e o governo federal”. Ao final, o projeto foi aprovado com a abstenção do deputado Cláudio Abrantes (PDT) e os votos contrários dos deputados Prof. Reginaldo Veras (PDT) e Júlia Lucy (Novo), na votação de segundo turno.

Presos Outro item apreciado e aprovado pelos distritais na sessão desta quarta-feira foi o projeto de lei nº 1.057/2020, do deputado Robério Negreiros (PSD), que trata de regras de visitação e fornecimento de alimentos e outros insumos às pessoas em privação de liberdade, durante a vigência do estado de emergência

por causa da pandemia COVID-19. O projeto foi aprovado por unanimidade pelos 24 deputados e segue à sanção do governador Ibaneis Rocha. De acordo com a proposta, qualquer alteração no regime de visitas e entrega de itens deverá ser notificada previamente aos familiares dos detentos. Além disso, o

projeto prevê o uso de medidas alternativas compensatórias às restrições de visitas, como a utilização de outros meios de comunicação. No caso de restrição de visitas, o texto prevê que não poderá ser limitado o fornecimento de alimentação, medicamentos, vestuário, itens de higiene e limpeza trazidos pelos visitantes.

podem ser tomadas durante o período de emergência na saúde pública. O projeto segue à sanção do governador. Uma emenda ao texto original garante o fornecimento dos equipamentos de segurança aos trabalhadores da saúde. Já o projeto de lei nº 1060/2020, do deputado Hermeto (MDB), também apro-

vado pelos distritais, inclui entre as atividades que podem ser realizadas pelas chamadas “Fábricas Sociais” a formação de mão de obra para confecção de máscaras cirúrgicas, óculos de proteção, vestimentas hospitalares, gorros e sapatilhas.

Emergência Os deputados aprovaram ainda o projeto de lei nº 1.047/2020, do deputado Delmasso (Republicanos), que trata de medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente da pandemia do COVID-19. O texto define o que é isolamento e quarentena. Estabelece também as medidas que

Descentralização Por fim, a Câmara aprovou um substitutivo ao projeto de lei nº 2162/2018, dos deputados Delmasso (Republicanos) e Jorge Vianna (Podemos), sobre o Programa de Descentra-

lização Progressiva de Ações de Saúde (PDPAS) da rede pública de saúde. Segundo Vianna, o texto permitirá que emendas parlamentares sejam dirigidas diretamen-

te para as unidades de saúde para realização de compra de equipamentos e pequenas reformas, como já ocorre na área da educação com o PDAF.

CLDF

Câmara aprova proibição de corte de energia, telefonia, água e gás Em sessão extraordinária remota, a Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou o projeto de lei nº 1.048/2020, do deputado Chico Vigilante (PT), que proíbe o corte de fornecimento dos serviços públicos de energia elétrica, telefonia e de água e esgoto, durante o período de estado de calamidade pública, reconhecido pelo Congresso Nacional. A proposta segue à sanção do governador Ibaneis Rocha. O autor do projeto, Chico Vigilante, salientou que

a proposta serviu de inspiração para a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que anunciou ontem a proibição do corte. No entanto, o distrital justificou que era necessário incluir os outros serviços básicos para dar tranquilidade à população neste momento de crise. Na mesma linha, também foi aprovado o projeto de lei nº 1055/2020, do deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT), que proíbe o corte de serviços, enquan-

to durar a situação de calamidade pública. O projeto complementa a proposta do deputado Chico Vigilante e inclui entre os serviços que não poderão sofrer cortes no fornecimento a internet e o gás canalizado. A proposta, no entanto, restringe a proibição para famílias com renda inferior a três salários mínimos. No caso da internet, o corte só será proibido se o serviço for utilizado para questão de saúde ou educação do consumidor.

Exames Divulgação

Foi aprovado ainda o projeto de lei nº 1.050/2020, do deputado Delegado Fernando Fernandes (PROS), que altera a legislação que institui o Código de Saúde do DF, incluindo a realização de exames diagnósticos entre os servidores que estiverem na linha de frente de atuação sempre que houver quarentena, isolamento social, situação de emergência ou de calamidade pública. Pela proposta, “todos os servidores públicos, Policiais Militares, Bombeiros Militares, Policiais Civis e Agentes de Fiscalização que estiverem em atividade e contato com possíveis portadores do agente infeccioso devem passar por testes diagnósticos, que indiquem se eles estão ou não infectados, a

cada 15 dias ou com a frequência que melhor atenda aos melhores critérios e padrões de biossegurança”. A deputada Jaqueline

Silva (PTB) é autora do PL nº 1.059/2020 que trata de ação – a ser implementada pelo Governo do Distrito Federal.


5

www.alo.com.br

ALO

S E X TA - F E I R A , 2 7

DE MARÇO DE

2020

marlenegaleazzi@gmail.com

Marlene Galeazzi

BRASÍLIA

JORNAL

lash F

NIVER Saudações pelos aniversários de ilustre dupla de brasileiros patriotas: Bernardo Cabral( 88 anos) e Sérgio Costa e Silva(75 anos). Que Deus continue derramando suas bênçãos.

NIVER Nossos abraços com votos de saúde, vida longa e alegrias vão para os amigos que trocam de idade neste final de semana: Rose Pimentel, Nilton Rocha, Fausto Freire e Rogério Midjej

BOM EXEMPLO A grife administrada elo estilista Giorgio Armani acrescentou que aumentou de 1,25 milhão de euros para 2 milhões de euros os recursos que doou para hospitais italianos para ajudá-los a enfrentar a emergência do vírus

A baronesa Lúcia Itapary, por causa da quarentena, cancelou as viagens que faria a Brasília e Maranhão, onde estava sendo aguardada. No Rio de Janeiro, em casa, com familiares, faz companhia aos netos e, com sua experiência como psicóloga, os orienta através de brincadeiras. Pessoa solidária e espiritualizada, se engajou na campanha do filho Rodrigo Otávio com distribuições de sabonetes para os mais carentes das favelas cariocas para que possam lavar as mãos.

Um coração solidário tão lindo quando seu rosto famoso rosto. Angelina Jolie doou 1 milhão de dólares para manter merenda de alunos durante o isolamento imposto ´para impedir o avanço do coronavírus. A importância foi entregue a instituição Kids Hungry. Se não bastasse, ela também está engajada com a Unesco para facilitar o acesso dos estudantes ao ensino à distância no período em que estiverem sem aulas.

Alda Bressan, chef e proprietária da Cantina da Massa, teve que desacelerar e mudar a rotina, por causa da quarentena. Em casa, sem secretaria, limpa, cozinha, faz suas refeições e toma seu bom vinho. Para não engordar, faz ginasticas, orientada por vídeo que baixou na internet. Atenta, faz nova experiências gastronômicas e comanda à distância seu restaurante que está funcionando em sistema de delivery. O espírito de solidariedade sempre está presente e, mesmo a distância, o pratica todo os dias.

A escritora Clotilde Chaparro, católica praticante, frequentadora assídua da igreja de Nossa Senhora do Lago, na Península Norte, sua Paróquia, em tempo de quarentena, apesar de não poder cumprir sua rotina de ir à missa, continua fazendo suas preces em casa e fortificando sua fé. Mesmo à distância, ela continua seu trabalho de apoio a Casa São José do Varjão, que promove cursos profissionalizantes para pessoas carentes. Fora isto, neste período, arruma gavetas e armários e, como não poderia deixar de ser, segue escrevendo. Textos brilhantes, fruto de seu premiado talento.

A empresária Lourdinha Araújo, preenche o tempo em quarentena para fazer aquilo que normalmente tem pouco tempo: apreender inglês. Para isto, está usando métodos à distância. Apesar do isolamento, não esquece das entidades sociais das quais participa.A distância, se comunica diariamente, dando estímulo e ajudando a criar novas ações sociais quando tudo voltar ao normal.


6

S E X TA - F E I R A , 2 7

DE MARÇO DE

2020

www.alo.com.br

conomia E

BRASÍLIA

ALO JORNAL

Confiança da construção recua 2 pontos em março O Índice de Confiança da Construção, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), caiu 2 pontos na passagem de fevereiro para março e alcançou 90,8 pontos, em uma escala de zero a 200. Apesar de duas quedas consecutivas, a média do índice no primeiro trimestre de 2020 (92,6 pontos) é 2,7 pontos maior do que a média do quarto trimestre de 2019

(89,9 pontos). A queda foi provocada principalmente pela confiança no futuro, medida pelo Índice de Expectativas, que recuou 3,5 pontos e chegou a 95,5 pontos, o menor valor desde junho de 2019 (92,9 pontos). Já o Índice de Situação Atual (ISA-CST), que mede a avaliação dos empresários da construção sobre o momento

presente, caiu 0,4 ponto, depois de nove avanços consecutivos, passando para 86,3 pontos. Segundo a pesquisadora Ana Maria Castelo, a construção mostrava um início de retomada depois de um período de grande retração, mas a disseminação do novo coronavírus (Covid-19) mudou o cenário.

Comércio

Agência Brasil

Ontem, a FGV divulgou o Índice de Confiança do Comércio (Icom), que caiu 11,7 pontos de fevereiro para março deste ano, a maior queda do indicador desde o início da série histórica, em abril de 2010. Com a queda, o índice chegou a 88,1 pontos, o menor valor desde agosto de 2017 (85,6 pontos). A confiança caiu nos seis segmentos pesquisados pela FGV. Segundo o pesquisador da FGV Rodolpho Tobler, a queda da confiança em março é um primeiro sinal do impacto do novo coronavírus (Covid-19) no setor.

Bolsa sobe 7,5%, e dólar cai para R$ 5,03 em dia de trégua Agência Brasil

Em meio ao anúncio de medidas emergenciais no Brasil e no exterior, o mercado financeiro teve o segundo dia seguido de trégua. A bolsa de valores, que ontem (24) subiu 9,66%, saltou 7,5% e voltou a superar os 70 mil pontos. O dólar, que ontem tinha fechado em R$ 5,08, fechou em R$ 5,03. O índice Ibovespa, da B3, a Bolsa de Valores brasileira, fechou esta quarta-feira aos 74.956 pontos. O índice, que alcançou o maior nível em 12 dias, chegou a operar com alta de quase 10%

durante a tarde, mas desacelerou nas horas finais de negociação. O dólar comercial encerrou o dia vendido a R$ 5,033, com recuo de R$ 0,047 (0,93%). A cotação chegou a registrar alta no início da sessão, mas inverteu a tendência ainda durante a manhã. Na mínima do dia, por volta das 14h40, a moeda chegou a ser vendida a R$ 4,98. A divisa acumula alta de 25,43% em 2020. O Banco Central (BC) voltou a intervir no mercado. A autoridade monetária fez dois leilões de linha de US$ 3,3 bilhões. Nessa modalidade, o BC vende dólares das reservas internacionais com compromisso de recomprar o dinheiro meses mais tarde. Estados Unidos

O fechamento de um acordo para a aprovação de um pacote de US$ 2 trilhões para reativar a economia dos Estados Unidos ajudou o mercado em todo o mundo. O texto será primeiramente votado no Senado norte-americano, depois irá para a Câmara. Paralelamente, o Federal Reserve, o Banco Central norte-americano, está comprando indefinidamente dívidas corporativas e emprestando recursos diretamente a empresas pelo tempo necessário. O índice Dow Jones, da Bolsa de Nova York, voltou a fechar em alta, tendo subido 2,39% hoje. Ontem, o indicador encerrou o dia com alta de 11,37%, com o melhor desempenho diário desde 1933.

A Dívida Pública Federal (DPF) – que inclui o endividamento interno e externo do governo federal – aumentou, em termos nominais, de 1,22% em fevereiro, na comparação com janeiro, informou a Secretaria do Tesouro Nacional (STN), do Ministério da Economia. O estoque passou de R$ 4,229 trilhões para R$ 4,281 trilhões. A Dí-

vida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi), que é a parte da dívida pública em títulos no mercado interno, subiu 1,05% em fevereiro, passando de R$ 4,057 trilhões para R$ 4,099 trilhões. O aumento deve-se, segundo o Tesouro, à emissão líquida de R$ 20,52 bilhões na DPMFi. Também houve a apropriação positiva de ju-

ros (quando os juros da dívida são incorporados ao total mês a mês), no valor de R$ 21,97 bilhões. A emissão líquida de títulos da Dívida Pública Mobiliária Interna deu-se pela diferença entre o total de novos títulos emitidos pelo Tesouro Nacional – R$ 42,76 bilhões – em relação ao volume de novos títulos.

BC projeta estabilidade para a economia este ano, mostra relatório Com o impacto do novo coronavírus na economia, o Banco Central (BC) revisou a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, de 2,2% para estabilidade. A informação está no Relatório de Inflação, divulgado trimestralmente pelo BC. “A alteração da projeção está associada, principalmente, a impactos econômicos

expressivos decorrentes da pandemia de covid-19. Adicionalmente, resultados abaixo do esperado em indicadores econômicos no fim de 2019 e início de 2020 afetaram a expectativa de desempenho da atividade no primeiro trimestre. Em termos de trajetória, a projeção para o PIB anual considera recuo acentuado do PIB no segundo trimestre, seguido de retorno relevante nos últimos dois trimestres do ano”,

diz o relatório. Oferta O crescimento esperado para a agropecuária foi mantido em 2,9%, “refletindo melhora nos prognósticos para a safra de grãos, compensada por redução moderada na estimativa de crescimento da pecuária, em razão dos impactos da pandemia sobre a demanda interna e externa por proteínas.”

Agência Brasil

Confiança da construção recua 2 Dívida Pública Federal sobe 1,22% pontos em março em fevereiro e vai para R$ 4,28 tri O Índice de Confiança da Construção, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), caiu 2 pontos na passagem de fevereiro para março e alcançou 90,8 pontos, em uma escala de zero a 200. Apesar de duas quedas consecutivas, a média do índice no primeiro trimestre de 2020 (92,6 pontos) é 2,7 pontos maior do que a média do quarto trimestre de 2019 (89,9 pontos).

A queda foi provocada principalmente pela confiança no futuro, medida pelo Índice de Expectativas, que recuou 3,5 pontos e chegou a 95,5 pontos, o menor valor desde junho de 2019 (92,9 pontos). Já o Índice de Situação Atual (ISA-CST), que mede a avaliação dos empresários da construção sobre o momento presente, caiu 0,4 ponto, depois de nove avanços conse-

cutivos, passando para 86,3 pontos. Segundo a pesquisadora Ana Maria Castelo, a construção mostrava um início de retomada depois de um período de grande retração, mas a disseminação do novo coronavírus (Covid-19) mudou o cenário. O Nível de Utilização da Capacidade do setor recuou (1 ponto). Essa foi a terceira queda consecutiva que levou o nível para 69,6%, o


7

S E X TA - F E I R A , 2 7

DE MARÇO DE

2020

www.alo.com.br

etor Produtivo S

BRASÍLIA

ALO JORNAL

DF tem o segundo melhor resultado IBGE prevê inflação negativa para o do país, em janeiro mês de março em Brasília O Distrito Federal teve a segunda maior variação positiva, no setor de serviços, em volume, na série com ajuste sazonal, no mês de janeiro de 2020 em relação ao mês anterior. O volume cresceu em 7,4% no período e em 5% em relação ao mesmo mês do ano anterior. A receita do setor, por sua vez, cres-

ceu 4,2% no mês, e 8,7% em relação a janeiro de 2019. O volume das atividades turísticas apresentou aumento, no mês de janeiro de 2020, de 0,8% em relação a dezembro de 2019, na série com ajuste sazonal, no Distrito Federal. Em um ano, no entanto, houve queda na capital federal (-2,1%). A

receita nominal das atividades turísticas, por sua vez, observou variação negativa (-1,2%) no mês de janeiro de 2020 em relação ao mês anterior, na série com ajuste sazonal. Em relação ao mesmo mês do ano passado, o Distrito Federal teve aumento de 1,2% em receita.

Coronavírus: a saída de R$ 80 bi A previsão de colapso no sistema de saúde e expectativa de crise econômica devido ao coronavírus e seus desdobramentos na sociedade estão exigindo ações de todos os poderes. No legislativo, parlamentares apontam caminhos que podem auxiliar o setor produtivo no período de calamidade. O deputado federal Luis

Miranda (DEM/DF) propôs projeto que destina recurso do Fundo de Apoio ao Trabalhador (FAT) e o saque integral do FGTS por trabalhadores que perderem empregos por conta da crise. Respectivamente, essas duas alternativas podem injetar pelo R$ 82 bilhões para aliviar a situação de empresas e empregados. O FAT tem atualmente guar-

dados, cerca de R$ 40 bi. Já, no caso do FGTS, seria uma estimativa comparando com o ano passado, quando uma medida do governo federal, ao liberar o saque do fundo, colocou R$ 42 bilhões na praça. Lembrando que a proposta do deputado é de que o saque do FGTS seja integral. No ano passado, o valor foi limitado em R$ 500.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA15), prévia da inflação, em Brasília, é de -0,02% em março de 2020, abaixo, portanto, do registrado no Brasil (0,02%). A série histórica, iniciada em 2001, mostra que esse é segundo menor indicador para o mês, atrás apenas de março de 2017 (-0,08%). A variação acumulada no ano ficou em 0,46%. O grupo saúde e cuidados pessoais foi o que mais impulsionou positivamente o índice de março, registrando 0,49%, com impacto

de 0,07 p.p. no cálculo da prévia. Destaque para itens de higiene pessoal (2,01%), como artigos de maquiagem (7,66%) e perfume (6,43%). Em relação ao subgrupo serviços de saúde, o destaque foi plano de saúde (0,6%). Transportes foi o grupo que mais contribuiu negativamente, com variação mensal de -0,54% e impacto de -0,12 p.p. O destaque ficou com o subitem passagem aérea, que teve queda de 13,62%. Para o cálculo do IPCA-15, os preços foram coletados no período de 12 de

fevereiro a 16 de março de 2020 (referência) e comparados com aqueles vigentes de 15 de janeiro a 11 de fevereiro (base). O indicador refere-se às famílias com rendimento de 1 a 40 salários mínimos e abrange as regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba, além de Brasília e Goiânia. A metodologia utilizada é a mesma do IPCA, a diferença está no período de coleta dos preços e na abrangência geográfica.

Atividade econômica cresce 0,24% em janeiro, diz Banco Central Agência Brasil

A atividade econômica iniciou o ano com crescimento. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) dessazonalizado (ajustado para o período) apresentou alta de 0,24%, em janeiro, em relação a dezembro, segundo dados divulgados pelo Banco Central (BC). Na comparação com janeiro de 2019, o cres-

Editais

cimento chegou a 0,69% (sem ajuste para o período). Em 12 meses encerrados em janeiro, o indicador apresentou crescimento de 0,86%. O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira e ajuda o BC a tomar suas decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic. O índice incorpora in-

formações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos. O índice foi criado pelo BC para tentar antecipar, por aproximação, a evolução da atividade econômica. No entanto, o indicador oficial da economia é o Produto Interno Bruto (PIB), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com o impacto da pandemia de covid-19, o BC revisou a projeção para o PIB de crescimento de 2,2%, estimados em dezembro, para estabilidade (zero de crescimento). A previsão do Ministério da Economia para o PIB este ano caiu de 2,1% para 0,02% em 2020, o que significa estagnação.

Anúncios Alô Brasília 61 9147-5714

Agência Brasil

Inflação pode ficar em 2,6% este ano, diz Banco Central A inflação oficial do país, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), pode ficar em 2,6% neste ano, de acordo com o Relatório de Inflação divulgado pelo Banco Central (BC), em Brasília. Em 2021, a previsão é que a inflação suba para 3,2%, chegando a 3,3%, em 2022.

No relatório, o BC faz projeções considerando quatro cenários com expectativas para a taxa básica de juros, a Selic, e para o câmbio. Para essas estimativas, foram consideradas as projeções do mercado financeiro relativas aos finais de ano para a taxa Selic (3,75% ao ano, em 2020, 5,25% em

2021 e 6% em 2022), e para o câmbio (R$ 4,35, em 2020, e R$ 4,20, em 2021 e 2022). Nesse cenário, em relação ao Relatório de Inflação de dezembro de 2019, a projeção para 2020 caiu em cerca de 0,9 ponto percentual para 2020, 0,2 ponto percentual para 2021 e 0,1 ponto percentual para 2022.

Próximos meses O Banco Central projeta inflação em 0,15%, 0,21% e 0,02%, respectivamente, nos meses de março, abril e maio. Se essas estimativas se concretizarem, a alta de 0,38% no trimestre será a menor variação para o período de série histórica do IPCA desde janeiro de 1980 e “consideravelmente inferior” à observada entre março e maio de 2019 (1,46%). Isso levará à desaceleração da inflação acumulada em 12 meses, de 4,01% em fevereiro para 2,90% em maio de 2020.


8

S E X TA - F E I R A , 2 7

DE MARÇO DE

2020

www.alo.com.br

ida & Lazer V

BRASÍLIA

ALO JORNAL

Templo da Boa Vontade recebe Escolas iluminação na cor verde oferecem cursos

Divulgação

Chame o ladrão Better Call Saul explora a nobre arte da malandragem Disponível na plataforma Netflix, a quinta temporada da série Better Call Saul, prequel (pré-sequência, história anterior) da cultuada Breaking Bad, continua narrando as desventuras do advogado de porta-de-cadeia e picareta de marca maior Saul Goodman (Bob Odenkirk). Trata-se de um caso raro de série derivada que consegue manter o nível da original e expandir seu universo sem perder a essência. O roteiro, apesar de bem desenvolvido, peca ao retratar as vítimas dos golpes de Goodman como demasiado trouxas. Sendo o universo da história extremamente realista, a manobra soa forçada, como se só existissem patetas no Novo México, com a “honrosa” exceção do ardiloso advogado. Fora isso, Better Call Saul aborda de forma pra lá de inteligente um tema que tinha tudo pra ser chato: a lei. Como qualquer estudante do primeiro semestre do curso de Direi-

to sabe, a função do advogado não é buscar a verdade, essa quimera, mas proteger os interesses do cliente, ou seja, persuadir o juiz ou o júri do seu ponto de vista. Pura retórica. Nesses tempos politicamente corretos, Better Call Saul é um alívio. Sabe aquele verso do Fernando Pessoa que tem em Poema em Linha Reta - “Estou farto de semideuses! Onde é que há gente no mundo?” Então, aqui você acha. Saul é um sujeito que volta e meia “cut corners” (dá um jeitinho). Apesar de mitômano, tem carisma e inteligência emocional. É, sem suma, um malandro. Figuras como Saul Goodman e vigaristas do tipo exercem uma função importante na sociedade: testar a resiliência do poder judiciário e motivar a modernização de regras obsoletas e/ou arcaicas, mais ou menos como hackers fazem com sistemas de segurança cibernéticos. É uma nobre arte.

O Templo da Boa Vontade (TBV), uma das Sete Maravilhas de Brasília, recebe, desde ontem (26) iluminação especial na cor verde alusiva à saúde e à esperança. A iniciativa, que vem sendo realizada também em outros países afetados pelo novo coronavírus (Covid-19), reverencia e

homenageia médicos, enfermeiros, técnicos, entre outros profissionais da área da saúde, que estão engajados diuturnamente no combate à doença e no cuidado com as pessoas enfermas no Brasil e no mundo. É uma forma de agradecê-los e mostrar solidariedade pelo trabalho fundamental deles nesse momento.

Bernardo Felinto lança filme na internet para animar quarentena Divulgação

O conteúdo do artigo é responsabilidade de seu autor e não representa a opinião deste jornal.

Em casa: Nube Café faz ovos de Páscoa criativos Divulgação

alta gastronomia francesa -, preparou um cardápio especial de Páscoa. São três opções irresistíveis de ovos de chocolate e trufas para poder dividir em casa com a família. Encontre a surpresa

Uma visita do coelhinho da Páscoa é tudo o que precisamos para adoçar um pouco mais esse período de isolamento social. E que tal apoiar empreendedores locais nesta Páscoa? A compra de ovos artesanais, além de serem saborosos e recheados, também ajuda no mantimento de pequenos negócios, como o das irmãs Sofia, Júlia e Joana Peixoto, sócias-proprietárias do Nube Café. A confeitaria, especializada em macarons - doces da

A criatividade das irmãs as levou a criar o ovo piñata. Inspirado na famosa tradição latino-americana, o ovo de Páscoa é recheado com seis mini macarons e seis ovinhos. Para conseguir comê-los, é preciso quebrar a casca do ovo com um pequeno martelo. São duas opções de sabores: chocolate ao leite com dragê colorido, ou chocolate branco com pralinê de nozes. Com toques abrasileirados, os macarons são de churros, brigadeiro, pistache, limão, brulée e beijinho.

O Templo da Paz, como é conhecido o monumento, também está atendendo às recomendações do Ministério da Saúde e do governo do Distrito Federal que suspendem atividades com aglomerações, a fim de evitar a disseminação desse vírus. Diante disso, o TBV implantou várias medidas para garantir a segurança e a preservação da saúde de seus colaboradores internos, voluntários, comunidade e frequentadores, entre elas a interrupção de todas as reuniões públicas e encontros presenciais; o adiamento dos eventos no ParlaMundi da LBV; o fechamento da Ala dos Estudantes e da biblioteca também no mesmo espaço; e a suspensão de visitas aos ambientes do TBV, exceto a Nave (ambiente principal).

Em tempos de crise e de isolamento domiciliar, o ator global brasiliense Bernardo Felinto resolveu disponibilizar um curta-metragem para o público se entreter de casa. A produção Me Deixe Não Ser pode ser assistida no site: vimeo.com/282593754/ cc07d6595e. O enredo de Me Deixe Não Ser ousa e destaca problemáticas e ansiedades comuns ao século 21,

principalmente daqueles que estão na casa dos 30 anos. Luísa (Carolina Monte Rosa) é uma jovem com seus trinta e pouco que enfrenta uma crise emocional e precisa tomar uma decisão que mudará o rumo de sua vida. Já Rodrigo (Bernardo Felinto) é um jovem escritor que sofre de uma crise de identidade. Ao se encontrarem por um acaso da vida em um bar, eles passam a viver um intenso

romance cheio de paixão, dúvidas e instabilidades. A trama está traçada. Mas, ela vai além. A produção adentra na problemática individual de cada um dos protagonistas. Diretor do filme, Kleber Macedo optou ainda por uma fotografia que se sobrepõe aos diálogos, que são poucos. “A linguagem cinematográfica é amplamente explorada, deixando ao espectador o livre pensamento para entrar e tentar decifrar o que se passa na cabeça dos jovens amantes. O roteiro não segue uma ordem cronológica e as cenas vão e voltam a todo tempo, tornando o filme ainda mais surpreendente”, revela Macedo. Ator e também escritor, Bernardo Felinto teve a ideia do filme em 2017. A produção, totalmente independente, contou com a parceria do amigo Kleber Macedo, que também apostou na ideia. “Eu estava já trabalhando o enredo na cabeça. Nós fomos na garra e gravamos em março de 2018. E caímos de cara em festivais. A história surpreende porque sai do convencional, embora retrate problemas convencionais”, frisa Felinto.

O Grupo SEB, um dos maiores grupos de educação do país, por meio das Escola SEB, está oferecendo cursos de extensão e atualização gratuitos para os pais e responsáveis de seus alunos. A ação foi uma iniciativa para que os pais, mesmo em tempo de isolamento social por conta do novo Coronavírus, possam continuar se atualizando profissionalmente. Os pais ou responsáveis dos alunos da Escola SEB terão até 29/03 para realizar as inscrições nos cursos desejados. A iniciativa, que também atinge os alunos da Escola SEB | Dínatos, em Brasília, disponibiliza através do Centro Universitário UniDomBosco oito cursos de extensão nos mais diversos temas como educação contemporânea, estratégia de negócios e empreendedorismo, sustentabilidade e até mesmo gestão de pessoas. Os cursos também serão oferecidos pela plataforma de educação a distância da Escola Paulista de Direito com cursos de atualização em diversos temas. Nas duas plataformas de ensino a distância o aprendizado será acompanhado por especialistas nos temas escolhidos. A Escolas SEB possui unidades também em Maceió, Salvador, Rio Preto, Vila Velha, Vitória, Ribeirão Preto, Araçatuba, Curitiba, Belo Horizonte e Florianópolis.

Delivery de um prato Em tempos de quarentena, nada melhor que uma comidinha gostosa para acompanhar o home office, os cursos online e aquela hora de ver a novela, o BBB ou colocar as séries em dia. A partir desta quinta-feira (26) o Rubrio vai levar o sabor autoral do restaurante para perto de você com um dos pratos preferidos dos clientes. A casa especializada em fogo e brasa passa a operar em delivery com um único prato, a parmegiana.

Profile for Alô Brasília Comunicações Ltda

Sex, 27/03/2020  

Sex, 27/03/2020

Sex, 27/03/2020  

Sex, 27/03/2020