Page 1

ANO 10 - Nº 2486 „ QUINTA-FEIRA „ DISTRIBUIÇÃO GRATUITA www.alo.com.br

BRASÍLIA

JORNAL

ALO SINDICALIZAÇÃO DA GELADA NO DF Uma das bebidas mais consumidas no país, representante de quase 2% do PIB nacional e que gera cerca de R$ 25 bilhões em impostos, agora possuí um sindicato com planos e estratégias de conscientização em relação ao uso indevido do álcool e também à sonegação de impostos. PÁGINA 7

VIAS DO TERÃO VELOCIDADE REDUZIDA Projeto Zona 30 é uma ação que visa estimular o uso dos espaços públicos e dos meios de transportes não motorizados, limitando a velocidade de veículos 30km/h PÁGINA 3

CAPOEIRA VIRA PATRIMÔNIO IMATERIAL Inciativa da deputada distrital Luzia de Paula transforma a manifestação em Patrimônio Cultural Imaterial no Distrito Federal, com intuito de manter a arte preservada PÁGINA 6

RÁDIOS COMUNITÁRIAS EM ALTA POTÊNCIA Senado aprovou na na última semana o projeto que prevê o aumento de potência máxima de rádios comunitárias, dos atuais 25 Watts para até 150 Watts. PÁGINA 2

"ME CONSIDERO PREPARADO PARA ENFRENTAR A ENORME CRISE PELA QUAL PASSA A NAÇÃO." Pré-candidato à presidência da República, senador Fernando Collor, falou ao Alô sobre seu passado como presidente, suas propostas, seu futuro e sobre os cenários que começam a despontar para o embate eleitorial que se aproxima.

PÁGINA 4 e 5


2

J Q U I N T A - F E I R A ,

12

DE JULHO DE

2018

ALO

acional N

Readmissão de empresas no Supersimples Foi aprovado nesta terça-feira (10) o projeto que permite a readmissão dos microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte excluídos do regime especial

em 1º de janeiro por dívidas tributárias. A proposta segue agora para sanção presidencial. Para retornarem ao Simples Nacional, os interessados deverão aderir ao Programa Especial de Regularização

Tributária das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pert-SN) instituído pela Lei Complementar 162, de 2018, que autoriza o refinanciamento das dívidas fiscais (Refis) das referidas empresas.

Controle biométrico nos estádios De acordo com o Projeto de Lei do Senado (PLS) 272/2017, aprovado pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) nesta terça-feira (10), os estádios com capacidade para mais de 10 mil pessoas podem ser obrigados a instalar catracas com controle biométrico na entra-

da dos torcedores. Agora, o texto será analisado pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). A proposta altera o Estatuto de Defesa do Torcedor (Lei 10.671/2003) para acrescentar ainda a necessidade de os torcedores estarem cadastrados no sistema para terem acesso

aos jogos. Atualmente, a lei prevê o monitoramento dos jogos apenas por câmeras. Todas as providências necessárias para o cumprimento do projeto serão estabelecidas em regulamento. Se aprovada, a lei entrará em vigor após 180 dias da publicação no Diário Oficial da União.

“Homenagem” em protesto

George Marques/Divulgação

Um grupo de manifestantes resolveram “homenagear” o Presidente Michel Temer na manhã de ontem (11), logo na entrada da Câmara do Deputados. O protesto seguia pacificamente com um boneco inflável na figura de um vampiro, representando o Presidente. A ação fez parte do proteto de servidores do MPU e Defensoria Pública, que lutam contra a restrição orcamentárias (LDO), que estavam sendo votada em comissão no momento, podendo seguir a plenário.

ALO

Alô Brasília Comunicação Ltda. CNPJ: 09612937/0001-92 Matriz: Setor de Autarquias Sul (SAUS), Quadra 5, Bloco K, nº 17, Ed. Ok Office Tower, 13º andar. Asa Sul, Brasília, DF - CEP: 70.070-050 Telefone: 3335-9200 comercial@alo.com.br

Reprodução

Em coletiva realizada nesta terça-feira (10), o presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira (MDB-CE) apresentou as prioridades na pauta de votações do plenário para os meses de agosto e setembro. Estariam entre elas fornecimento de remédios para pessoas com doenças raras no SUS, privacidade de dados na internet, indicações de embaixadores e acordos internacionais. O líder ainda ressaltou que vão realizar mutirões

O presidente do Senado Eunício Oliveira (MDB-CE) destacou a realização de mutirões para votações em agosto e setembro na Casa.

nos meses que antecedem as eleições de 2018. “O

Congresso não vai parar”, destacou Eunício.

Câmara aprova isenção do pagamento da conta de luz para famílias de baixa renda passada, mas os deputados ainda precisavam analisar os destaques para concluir a votação. Com a análise dos destaques, os deputados modificaram as regras da chamada Tarifa Social. A isenção do pagamento da conta de luz será destinada às famílias com renda mensal menor ou

igual a meio salário mínimo; e que consumirem até 70 kwh/mês. O texto também define que o pagamento caberá à Conta de Desenvolvimento Energético (CDE). As famílias beneficiadas devem estar incluídas no Cadastro Único dos programas sociais do governo.

Projeto que viabiliza privatização de seis distribuidoras de energia é aprovado na Câmara

„O Senado Federal aprovou em plenário nesta terça-feira (10) o Projeto de Lei do Senado (PLS) 513/2017, que aumenta a potência de transmissão para rádios comunitárias. A proposta segue para a Câmara dos Deputados. O projeto estabelece aumento da potência para até 150 watts, com altura irradiante não superior a 30 metros e

BRASÍLIA

Eunício revela votações prioritárias para agosto e setembro em coletiva

Na última terça-feira (10), a Câmara dos Deputados aprovou a isenção do pagamento da conta de luz para famílias de baixa renda. De acordo com o Ministério de Minas e Energia, 8,9 millhões de famílias devem ser beneficiadas. O texto-base já tinha sido aprovado na semana

Projeto aumenta potência das rádios comunitárias

JORNAL

BRASÍLIA

www.alo.com.br

JORNAL

possibilidade de acesso a dois canais específicos em nível nacional para as emissoras em frequência modulada. De acordo com o autor do projeto, senador Hélio José (Pros-DF), o aumento da potência é necessário devido à grande diversidade geográfica do Brasil. Para ele, 25 watts são insuficientes para operação nas áreas de população esparsa, particularmente na zona rural. A ideia é viabilizar o serviço em regiões rurais, nas quais a cobertura de uma única comunidade, com moradias dispersas, exige alcance maior que o atualmente estabelecido.

DIREÇÃO

EDITOR-CHEFE

PRESIDENTE Hélio Queiroz

Hélio Queiroz

COORDENADOR DE REDAÇÃO

DIRETOR EXECUTIVO Guilherme Queiroz

Fernando Lackman

SUBEDITOR Luis Xavier

DIRETOR REGIONAL - RJ / SP

Marianno de Azeredo Santos / marianno@gmx.com.br

„O plenário da Câmara dos Deputados concluiu a votação do projeto de lei que saneia seis distribuidoras de energia da Eletrobras no Norte e Nordeste que são deficitárias para viabilizar sua privatização. A proposta segue para o Senado Federal. As seis distribuidoras sob controle estatal são: Amazonas Energia; Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron); Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre); Companhia Energética de Alagoas (Ceal); Companhia de Energia do Piauí (Cepisa); e Boa Vista Energia, que atende Roraima.

Tomaz Silva Agência Brasil

“Os deputados entenderam que era hora de acabar com o apartheid energético que separa injustamente os mais de 14 milhões de brasileiros das regiões norte e Nordeste do resto do País. Aprovaram o projeto das distribuidoras. Nossos aplausos e agradecimentos” Moreira Franco(MDB-RJ) Ministro de Minas e Energia


3

J Q U I N T A - F E I R A ,

12

DE JULHO DE

2018

www.alo.com.br

ALO

istrito Federal D

Estiagem chega à Brasília e coloca cidade em alerta A estação mais fria do ano, também é a mais seca, sobretudo na região CentroOeste. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) declarou alerta amarelo, na última semana, em todo o Distrito Federal. Significa que a umidade relativa do ar encontra-se em níveis baixos, entre 30% e 20%. O período de seca estendese até o final da estação, aumentando os índices de incêndios florestais e comprometendo a saúde do brasiliense.

Hoje, a capital completa 54 dias sem chuva e até o dia 22 de setembro, data de chegada da primavera, pode-se aguardar muitos dias a mais de seca. Em 2017, o DF completou 127 dias sem chuva, o terceiro ano com maior tempo sem chuva, atrás somente de 2010, com 130 dias e 1963, com o marco histórico de 164 de estiagem. Portanto, é necessário ter maior atenção em relação à saúde. Além dos problemas respiratórios, muito comuns

BRASÍLIA

JORNAL

no inverno, há os riscos de desidratação. Em casos leves, a pessoa poderá sentir dores de cabeça e muscular, fadiga e tontura. Quando há a piora do quadro, a desidratação pode levar à morte. É indicado: não se expor ao sol durante o período de maior incidência de raios, entre 10h e 16h; aumentar a ingestão de líquidos; usar roupas com tecidos de algodão e de cores claras e também, o uso de filtro solar para garantir a proteção da pele.

Para ajudar o meio ambiente e evitar as queimadas, não se deve jogar bitucas de cigarros em áreas com vegetação, não descartar garrafas e materiais de vidro ou latas de alumínio em terrenos próximos a florestas, pois quando aquecidas pelo sol podem gerar um foco de incêndio e também, não colocar fogo em lixo sob qualquer hipótese, faíscas podem ser levadas pelo vento a atingirem a vegetação. Reprodução

A capital completa 54 dias sem chuva e até o dia 22 de setembro pode-se aguardar muitos dias a mais de seca

Velocidade reduzida para proteger pedestres e ciclistas O Distrito Federal terá vias com velocidade máxima dos carros, ônibus e motos de 30km/h. O objetivo do projeto Zona 30 é estimular o uso dos espaços públicos e dos meios de transportes não motorizados, como bicicletas, patins e skate. De acordo com decreto publicado nesta quarta-feira (11) no Diário Oficial do DF, as vias urbanas integrantes da Zona 30 serão sinaliza-

das com placas e deverão ser promovidas campanhas educativas para conscientizar os brasilienses quanto à prioridade do transporte não motorizado e aos novos limites de velocidade estabelecidos. A definição das vias que integrarão o Zona 30 será feita com a participação das secretarias de Mobilidade, Gestão do Território e Habitação e Departamento de Trânsito do DF (Detran).

Comissão do MP investiga site sueco por suspeita de venda de dados A Comissão de Proteção de Dados Pessoais do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) abriu inquérito para investigar o site “Tudo sobre todos”. A página permite a consulta e venda dos dados pessoais de brasileiros, como nome, endereço, CPF, perfis em redes sociais e até nomes de vizinhos. O coordenador da comissão e promotor de justiça, Frederico Meinberg, ex-

plica “para conter a prática ilegal de venda de dados de brasileiros pelos sites, adotamos técnicas de contra terrorismo, ou seja, disrupção das informações (buscadores) e combate às formas de financiamento (Mercado Livre). Outra tática adotada foi usar os próprios termos de uso e políticas de privacidade dos principais provedores de aplicação de internet para combater os sites ilegais”.

MEMÓRIA

Ministério Público local recorre de absolvição de Geddel O ex-ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, foi absolvido pelo juiz Vallisney de Souza, da Justiça Federal de Brasília, na acusação de obstrução de justiça. O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) recorreu da decisão, na terça-feira (10), com alegação de que existem provas que Geddel tentou constranger Lucio Funaro, para evitar que ele acatasse acordo de delação premiada, acusando membros do MDB. O recurso assinado pelos procuradores Sara Leite e Anselmo Vasconcelos, afirma “deixar de condenar Geddel por esse ato de embaraço é reconhecer que o Estado considera irrelevante as condutas

Reprodução

Ex-ministro foi absolvido na última semana por falta de demais provas; ele era acusado de ter ameaçado esposa de Lúcio Funaro

por ele praticadas, um claro e indesejado incentivo

Em 2015, a Justiça Federal do Rio Grande do Sul determinou que o site “Tudo Sobre Todos” fosse retirado do ar. Entretanto, como os servidores se localizam em outros países o processo para remoção da página acaba se tornando burocrático.

PROJETO APROVADO

a sua ocorrência, por parte do denunciado, de seus

comparsas da organização criminosa”.

O Senado aprovou na última terça-feira (10), o projeto de lei que regulamenta o uso, a proteção e a transferência de dados pessoais no Brasil. O projeto de marco legal foi aprovado por unanimidade e visa garantir maior controle dos cidadãos sobre suas informações pessoais. O texto prevê ainda a criação de um órgão regulador, vinculado ao Ministério da Justiça. A proposta prevê punições, como advertência, multa diária de R$ 50 milhões e até proibição do exercício de atividades relacionadas com tratamento de dados. O PLC 53/2018 será aplicável, também, a empresas com sede no exterior, desde que o tratamento de dados seja realizado no território nacional.


4

J Q U I N T A - F E I R A ,

DE JULHO DE

5

2018

Senador da República e pré-candidato a Presidência

www.alo.com.br

JORNAL

C

de 2018, a Datafolha publicou que a rejeição de Fernando Collor era 44% e a de Lula 40%. Como podemos observar, Collor melhorou sua performance junto ao eleitorado brasileiro em 5%, enquanto que Lula tem a seu favor 4%. Por outro lado, Bolsonaro tem praticamente a mesma rejeição que tinha anteriormente, ou seja, 32%. Fernando Collor venceu diversas eleições, três meses antes do pleito, quando tinha alta rejeição. O mesmo ocorreu nas eleições de Lula e outras de Bolsonaro. Vale relembrar a máxima do saudoso governador de Minas Gerais, Magalhães Pinto, que continua em voga: “Política é como nuvem. Você olha e ela está de um jeito. Olha de novo e ela já mudou.” Neste sentido, como as pré-candidaturas colocadas para presidente do Brasil, principalmente as de centro, ainda não decolaram, tudo pode acontecer. Polêmicas à parte, nesta terça-feira (10), o ex-presidente Fernando Collor (PTC) recebeu a re-

ALO

portagem do Alô Brasília em seu gabinete no Senado Federal, quando teceu comentários sobre ações de seus dois anos e meio como condutor da principal ca-

fogo, foi direto ao assunto e argumentou: “Quando resolvi colocar o meu nome para presidente do Brasil à disposição do povo brasileiro, exatamente no dia 19 de janeiro, em Arapiraca-AL, assumi um compromisso com as brasileiras e brasileiros de todos os rincões. Reafirmei esta posição em pronunciamento ocorrido na tribuna do Senado,

“Quem não se lembra daqueles computadores arcaicos na década de 80? A partir de nosso governo, notadamente passamos a ter computadores e celulares de padrão internacional com a abertura de mercado que fiz, quando nos foi permitido inserir o Brasil no processo de ampliação dos países desenvolvidos do mundo. deira do Palácio do Planalto. Ele disse que ocorreu a abertura de mercado, oportunidade em que os brasileiros passaram a transitar pelas ruas do país em automóveis de alta qualidade, bem como a conviver efetivamente com o mundo da tecnologia. Afirmou também, e com todas as letras, que não confiscou a poupança, fez o que era necessário. Ao final, o ex-presidente disse que a prisão de Lula aconteceu de forma exagerada. Veja a íntegra da entrevista. UM NOME À DISPOSIÇÃO DO BRASIL De batepronto, perguntamos se sua candidatura é pra valer. O alagoano, como bom n o r destino q u e n ã o nega

no dia 15 de março. Naquela oportunidade, fiz comentários sobre o meu período como presidente do Brasil, entre os quais me referi ao relatório do Banco Mundial. Naquele documento está claro que a população menos favorecida foi efetivamente mais beneficiada que os ricos. Essa parcela importante de nosso país sabe que posso fazer muito mais, depois de quase três décadas que fui presidente. Certamente conto com maior experiência na vida pública e me considero preparado para enfrentar a enorme crise pela qual passa a nação brasileira. Logo reafirmo ao Alô Brasília, que disputarei a convenção de meu partido, o PTC, pleiteando a vaga para concorrer à presidência da República,” disse Collor.

ABERTURA DE MERCADO E IMUNIZAÇÃO Indagamos ao ex-presidente Collor sobre os efeitos de seu governo no Brasil de hoje. Sem pestanejar, ele respondeu de pronto: “Quem não se lembra daqueles computadores arcaicos na década de 80? A partir de nosso governo, notadamente passamos a ter computadores e celulares de padrão internacional com a abertura de mercado que fiz, quando nos foi permitido inserir o Brasil no processo de ampliação dos países desenvolvidos do mundo. A tecnologia de padrão internacional que temos hoje é fruto de nosso trabalho árduo nos dois anos e meio que passamos pela presidência da República. Quero ressaltar e relembrar aos brasileiros, de Norte a Sul e de Leste a Oeste, sobre o meu projeto de erradicação do sarampo, quando vacinamos 48 milhões de crianças em menos de uma semana, o que nos permitiu uma cobertura vacinal de 99% da população infantil. O fato ocorreu em abril de 1992 e fizemos um investimento de 150 milhões de dólares”, arrematou o pré-candidato do PTC ao Palácio do Planalto.

DE JULHO DE

2018

www.alo.com.br

ALO REFORMAS PARA O DESENVOLVIMENTO

BOLSONARO NO SEGUNDO TURNO los eleitores são Fernando Collor, Lula e Bolsonaro, com os seguintes percentuais respectivamente: 39%, 36% e 32%. Analisando o trio de políticos, percebe-se que aqueles que têm rejeição alta, notadamente são os mesmos que têm votos. À medida que se aproxima a eleição, a tendência daqueles que têm votos é diminuir a rejeição. Vale lembrar que no mês de janeiro

12

JORNAL

COLLOR ESTÁ PREPARADO PARA ENFRENTAR om a eliminação da seleção brasileira de futebol nas quartas de final, quando perdeu para a Bélgica por 2 x 1, todas as atenções do povo brasileiro se voltaram para a sucessão presidencial. Nesse contexto, a grande imprensa e os institutos de pesquisas renomados apresentam dados polêmicos, no afã de mostrar ao eleitor quem tem mais possibilidades de vencer o pleito, num momento em que o país atravessa a pior crise política e econômica de sua história e ainda o nosso maior líder, Luiz Inácio Lula da Silva, amarga uma prisão que se arrasta desde o dia 7 de abril de 2018. A Datafolha publicou recentemente, e em destaque, informação afirmando que entre os presidenciáveis, os mais rejeitados pe-

J Q U I N T A - F E I R A ,

BRASÍLIA

Fernando Collor

Por Walter Brito Especial para o Alô

BRASÍLIA

ntrevista E

12

Collor presidindo a Comissão de Relações Exteriores no Senado

A reportagem questionou o presidenciável nordestino sobre as reformas de que o Brasil precisa para impulsionar seu desenvolvimento. Ele respondeu de forma pensada e segura: “Não tenho dúvidas, pois é fundamental a reforma do Estado, a reforma política e o pacto federativo. Estão aí inseridas outras reformas prioritárias para o equilíbrio efetivo da nação”, completou o ex-presidente do Brasil.

OS MILITARES NO PODER

Collor ao chegar à zona desmilitarizada nas fronteiras das Coreias e recepcionado por militares norte-coreanos

Referente à tomada do poder pelos militares, por meio do processo democrático, quando militares de todos os estados se apresentam como candidatos, o ex-presidente argumentou: “O Governo Militar cumpriu o seu papel naquele momento de insegurança em nosso país. Entretanto, os militares têm o direito de pleitear cargos eletivos em todos os níveis, pois faz parte do processo democrático. Sempre tive um bom relacionamento com os militares de todas as patentes e de todas as forças no Brasil e no exterior. Vale ressaltar que recentemente fiz uma viagem para a Coreia do Sul, quando me encontrei com militares daquele país. Fui como presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado e em uma missão parlamentar, quando trocamos informações com objetivo de permitir avanços de nosso país nesta área”, arrematou.

LULA FEZ MUITO PELO BRASIL Dissemos ao ex-presidente que, embora adversário de Lula na campanha de 1989, quando venceu a eleição para presidente, argumentamos que os dois têm afinidades, inclusive já tiveram boas relações, independentemente, de partidos. Lembramos ainda que ele foi apeado do poder por meio do impeachment, tal qual Dilma Rousseff, aliada de Lula. Perguntamos como vai a relação dele com o PT, Lula e Dilma Rousseff. Collor sorriu e foi direto ao assunto: “O Lula fez muito pelo Brasil e já declarei isso por diversas vezes publicamente. A justiça é para todos e tem que ser cumprida, mas entendo que houve excesso no caso da prisão do ex-presidente brasileiro”, concluiu Fernando Collor.

COM APOIO DE DANIEL TOURINHO

PONTO DE PARTIDA DO PLANO REAL O popular confisco da poupança, sem dúvidas, é um momento forte, sempre lembrado pela população, especialmente pelas pessoas de 50 anos de idade ou mais. Por isso perguntamos ao ex-presidente, como foi sequestrar a poupança do povo brasileiro. Ele não tergiversou e argumentou de forma convicta: “Não ouve confisco e nem sequestro do dinheiro do povo brasileiro. O propósito foi diminuir a liquidez financeira naquele momento de instabilidade. Prova disso é que no governo de meu sucessor, o Itamar Franco, o Plano Real foi implantado com sucesso e, caso não tivéssemos tido a coragem de tomar aquela medida, certamente o Plano Real não teria sido implantado da forma que foi feito e deu certo. Vale lembrar que todos os brasileiros tiveram seus valores devolvidos em 12 parcelas e a correção monetária foi feita em melhores condições que as oferecidas pelo sistema financeiro à época. Ressalto que a medida atingiu 10% das contas de nosso povo, que recebeu o dinheiro de volta, conforme prometido quando tomamos aquela medida necessária no momento de grande crise”, disse Fernando Collor de Mello.

Lembrança da campanha de Collor em 1989

Como se vê, a candidatura de Fernando Collor de Mello é pra valer e ninguém tem dúvidas de que Collor será aprovado na Convenção do Partido Trabalhista Cristão - PTC, no final de julho. A legenda é presidida por Daniel Tourinho, seu amigo e companheiro de diversas batalhas. Aliás, Tourinho era o presidente do PRN, legenda pela qual Collor se elegeu presidente em 1989. Acreditamos que muitas águas ainda vão rolar por debaixo da ponte do Lago Paranoá até o dia 7 de outubro, quando 144 milhões de brasileiros estarão aptos a votar e decidirem os nossos destinos. Segundo pesquisas, a abstenção e o voto nulo ganharão de todos os presidenciáveis juntos. Na última eleição extemporânea, ocorrida no Estado de Tocantins, 49% dos eleitores não votaram. Na eleição extemporânea no Estado do Amazonas, no ano passado, o fato foi semelhante. Por outro lado, tanto no Amazonas quanto no Tocantins, os governadores eleitos representam tudo aquilo que os eleitores dizem não querer, mas elegeram, respectivamente, Amazonino Mendes (PDT) e Mauro Carlesse (PHS). A renovação, claro, foi empurrada com a barriga.

Collor é candidato pra valer ao Palácio do Planalto

Candidatos que têm recall de votos poderão levar vantagem na eleição presidencial que se aproxima. Tanto Lula quanto Collor poderão empolgar o Brasil novamente. Sabemos que as possibilidades de Lula ser candidato são remotas. Também sabemos que Collor é bom orador e um excelente debatedor. Esta poderá ser a vez de Collor enfrentar Bolsonaro no segundo turno, pois o nordestino está preparado, e tudo indica que unirá muita gente ao seu lado, inclusive religiosos de todas as tendências.


6

J Q U I N T A - F E I R A ,

12

DE JULHO DE

2018

www.alo.com.br

Sandro Gianelli BRASÍLIA

JORNAL

ALO

sandrogianelli@hotmail.com

Ons & Offs

Representação

Fabio Rodrigues Pozzebom Agência Brasil

O deputado federal Laerte Bessa (PR) protocolou representação no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) contra o desembargador Rogério Favreto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). A representação de Laerte Bessa destaca que Fraveto foi filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT) entre 1991 e 2010.

Renuncia A pré-candidata a deputada distrital Renata d’Aguiar (PP) renunciou duas presidências: do instituto de Renovação Política e do Instituto Reciclando o Futuro. Os afastamentos foram para se dedicar as eleições.

Material reciclado

Majoritária

Renata afirma que o Projeto Reciclando o Futuro foi idealizado junto com os catadores do lixão da estrutural. A ideia era dar visibilidade para os catadores e mostrar as riquezas que poderiam ser geradas a partir do lixo. Uma das principais ações do projeto foi a realização do Miss Catadora 2018, onde os catadores fizeram suas próprias roupas com material reciclado.

O senador e pré-candidato ao governo de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), anunciará sua chapa majoritária nesta quinta-feira (12), durante uma coletiva de imprensa, que será realizada às 10h, na casa do senador Wilder Morais (DEM), em Goiânia.

Patrimônio cultural A capoeira passou a ser patrimônio cultural imaterial do Distrito Federal. A Lei nº 6.169/2018 é de iniciativa da deputada distrital Luzia de Paula. Para a parlamentar, a lei visa assegurar a preservação da capoeira enquanto expressão legítima de arte popular para a presente e futuras gerações de brasilienses.

Competência O parlamentar pede apuração sobre possível infração disciplinar do magistrado ao aceitar habeas corpus a favor do ex-presidente Lula (PT). Não há prazo para decisão. O deputado reforçou ainda que o desembargador de plantão não tem competência para apreciar esse Habeas Corpus, mas sim o Superior Tribunal de Justiça.

#ChamaOMeirelles... ...esse é o slogan do pré-candidato a Presidência da República Henrique Meireles (MDB). A estratégia adotada pela campanha é navegar no mar dos indecisos. “Nessa disputa entre dois extremos, o Brasil não pode sair perdendo. Há uma solução verdadeira para o país. Se você não está nem de um lado e nem do outro, então chama o Meirelles”, essa é a mensagem divulgada nas redes sociais de Meirelles.

Envie fotos da sua cidade, críticas, sugestões ou denúncias pelo WhatsApp (61) 98406-8683

Voto impresso 1 A Comissão de Ciência e Tecnologia promove nesta quinta-feira (12), às 10h, no Plenário 13 da Câmara Federal, Audiência Pública sobre o Voto Impresso. O debate abordará o tema “a importância do registro físico do voto para a segurança e transparência do processo eleitoral”.

Voto impresso 2

Voto impresso 3

Além de discutir o voto impresso, a proposta é buscar esclarecimentos sobre a Ação Direta de Inconstitucionalidade contra o voto impresso (ADI 5889). O debate será realizado a pedido do deputado federal Izalci Lucas (PSDB).

Entre os convidados estará Luiz Fux, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE); Raquel Dodge, procuradora-geral da República; Marcos de Almeida Camargo, presidente da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF); Amílcar Brunazo Filho, auditor do Comitê Multidisciplinar Independente (CMInd); e Felipe Gimenez, da Associação Pátria Brasil.

“A experiência e a jurisprudência internacionais sobre processos eleitorais eletrônicos é unânime no sentido de restringir sistemas que não produzam o voto impresso conferível pelo eleitor. O artigo questionado pela ADI foi criado pelo legislador brasileiro com a finalidade de dar maior transparência ao processo eletrônico através da produção do registro impresso do voto”. Izalci Lucas Deputado federal

ntorno E

Sem OS

135 milhões

Um ação conjunta, movida pelo Ministério Público de Goiás e pelo Ministério Público de Contas (MPC), junto ao Tribunal de Contas do Estado de Goiás, suspendeu o chamamento para a contratação de Organização Social (OS) para escolas em Luziânia e Novo Gama.

A ação contra o Estado e a Secretaria de Educação, Cultura e Esporte de Goiás (Seduce) questiona o edital de chamamento com valor superior a R$ 135 milhões de reais ao longo de três anos. Os valores são referentes a 14 escolas públicas estaduais localizadas em Luziânia e Novo Gama.

Irregularidades A argumentação dos MPs é que existe a necessidade de valorização dos profissionais da Educação, a obrigatoriedade da prestação direta pelo Estado de serviço educacional e violação à Constituição Federal e limites da gestão compartilhada e ainda a violação ao princípio da eficiência e da falta de economicidade no modelo a ser implementado.


7

J Q U I N T A - F E I R A ,

12

2018

DE JULHO DE

www.alo.com.br BRASÍLIA

JORNAL

ALO

conomia E

Sindicato junta cervejarias em prol da sociedade

“Intensificaremos a defesa da retomada de medidas de controle externo da produção de bebidas, pois elas, além de evitar desequilíbrios concorrenciais causados por evasão fiscal e informalidade, contribuem para o fortalecimento do mercado formal e, consequentemente, para o aumento de oportunidades de emprego e geração de renda. Luiz Nicolaewsky, responsável pela Sindicerv.

ANA PAULA LIMA

A

bebida alcoólica, em maior foco a cerveja, é uma das mais consumidas no país. É como se já fizesse parte do DNA brasileiro, tornando-se assim uma verdadeira paixão nacional. Tamanha paixão, faz com que muitas vezes o consumo excessivo de ál-

cool aconteça, causando inúmeros acidentes e incidentes, como os acidentes de trânsito. Com isso em mente, o Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja (Sindicerv) vem criando planos e estratégias de conscientização aos consumidores em relação ao uso indevido do álcool e também à sonegação de impostos, casos

que costumam acontecer com frequência. Estratégias como essas podem ter muita importância de uma forma geral, a indústria da cerveja atualmente gera aproximadamente R$ 25 bilhões em impostos anualmente, representando quase 2% do PIB nacional. Além disso, essa indústria também emprega 2,7 milhões de pessoas

no país, e só a região centro-oeste representa 8,3% do share de produção. O Sindicerv reúne hoje associados de peso como a Ambev e a Heineken, e agora com a chegada de Luiz Nicolaewsky à superintendência executiva, pretende representar toda a cadeia produtiva, inclusive as pequenas e microcervejarias.

Em entrevista ao Alô, Nicolaewsky, revela que a existência dessa nova fase se entende por algo fundamental mediante a importância que a área tem em âmbito nacional “Este novo momento do Sindicerv representa o estágio de maturidade das empresas associadas, que entendem ser fundamental a existência de um setor estru-

turado e representativo”. Essa decisão traz também, uma mudança para os comerciantes, já que as pequenas empresas também poderão se sentir escutadas. Pensando nisso, Luiz afirma que a nova fase contribui ‘’para o desenvolvimento da cadeia produtiva. ’’trazendo assim uma maior representatividade para essa parte.

COMBATE AO CONSUMO EXCESSIVO E SONEGAÇÃO Existir um Sindicato que preste atenção nesses temas também é algo que influencia o seu público consumidor, uma vez que estes são os maiores responsáveis pela grande produção, sem os consumidores, essa alta provavelmente não existiria, um forte exemplo é a Copa do Mundo, que movimenta o mercado. Por isso, a conscientização sobre assuntos relevantes para quem fabrica, distribui, vende e consome, precisa ser fato. “Ter um Sindicato que represente o setor e também que motive o diálogo com as pessoas é de extrema importância para a construção de uma sociedade mais informada, consciente e madura”, afirma o superintendente. Vale ressaltar ainda, que irá trabalhar pesado nessa sensibilização, tanto no consumo consciente quanto também à sonegação fiscal.

Integração elétrica entre Brasil e Bolívia é negociada

Micro e pequenas empresas poderão ingressar no eSocial Publicado no Diário Oficial da União, a resolução n° 4 do Comitê Diretivo do eSocial permite que micro e pequenas empresas, ou seja, aquelas que possuem o faturamento anual de até R$ 4,8 bilhões ingressem no programa, assim como microemprededores também poderão. O eSocial é uma plataforma administrada pelo governo federal que unifica as informações fiscais, previdenciárias e trabalhistas dos

empreendedores em um banco de dados, a unificação será obrigatória apenas em novembro, mas a norma publicada oferece a opção de ingresso já na próxima segunda feira (16). Além disso, a plataforma promete também disponibilizar novos portais, onde os empregadores poderão inserir diretamente as informações. Para saber mai s, acesse o site do eSocial: portal.esocial.gov.br. Reprodução

„Almejando menos impactos ambientais e mais efeitos socioeconômicos positivos, os governos de Brasil e Bolívia negociam formas de aproveitamento do potencial hidroelétrico ao menor custo, de forma que a energia gerada possa ser utilizada em território brasileiro. A disposição trata de um tratado binacional com bases legais e segurança jurídica, para uma grande integração elétrica que ainda permanece em discussão.

Economistas de presidenciáveis conversam com Banco Central „Iniciando os preparativos para a transição política em outubro, onde o novo presidente da República será anunciado, a equipe econômica do governo, tem se juntado com os coordenadores do programa econômico dos précandidatos à Presidência. Nessas reuniões, o Ministro da Fazenda, Eduardo Guardia e o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, estão sendo informados sobre a situação das contas públicas do país.


8

J Q U I N T A - F E I R A ,

12

DE JULHO DE

2018

www.alo.com.br

Marlene Galeazzi marlenegaleazzi@gmail.com

BRASÍLIA

JORNAL

ALO

lash F

Fotos: Arquivo

A querida Lady Letinha Brito fará 80 anos no próximo dia 18 e toda a família irá a Miami para comemorar a data. A caravana se hospedará no Sea View Hotel, no coração de Ball Harbor. Villa Azur, Barton G, Zuma e Hakazan são alguns dos restaurantes reservados para a temporada e a aniversariante recebe uma tela de Marcos Mendonça retratando seu perfil na adolescência como um de seus presentes. Na foto, ela e o marido, empresário pioneiro Getúlio Brito. Cumprimentos da coluna.

Comemoração dupla: Janaina Miotto tem muito o que festejar. O seu noivado com Antônio Cendron, ocorrido durante recente viagem a Mendoza, Argentina, e sua estreia nesta quintafeira, às 13h30, no Quadro “Live by Jana Miotto”, no canal 11.1. da TV União Brasília, canal aberto. Nele, ela mostrará eventos sócias e empresariais da nossa cidade. Na foto, o casal com Jade, a filha dela. Uma salva de palmas da coluna com votos de sucesso.

ITALIANÍSSIMO „ O novo cardápio da casa italiana Siamo Noi, na 405 sul, amanhã, sexta-feira, à partir das 19h, poderá ser provado por convidados da casa. Elaborado pelo chef Milton Carbonara, o menu remete à infância simples e tradicional, com influências italianas e ingredientes naturais. Como fundo musical, jazz ao vivo

FESTA DA POLENTA „ Brasília terá, pela primeira vez, uma tradicional Festa da Polenta. No dia 28 de julho, o CTG - Centro de Tradições Gaúchas Jayme Caetano Braun, abre as portas para receber a FIC Brasile - Federazione Italiana Cuochi . A tradicional festa italiana terá sede na capital com direito ao famoso “tombo da polenta”, onde uma panela gigante entorna quilos da iguaria que será servida ao público. A festa da polenta terá também uma feira com produtos típicos italianos, como salames, molho pesto, limoncello, massas artesanais e doces, entre outras delícias. Imperdível.

MANDALAS

ANIVERSARIANTE

„ Todo mundo gosta de uma mandala, pelo alto significado que ela tem. A artista e designer de jóias, Vânia Ladeira, resolveu presentear suas clientes neste período de férias e recesso. Passou a borracha nos preços e colocou altos descontos. Uma oportunidade imperdível.

„ Quem troca de idade nesta quinta-feira é o ministro Marco Aurélio Melo. Comemoração na intimidade da família. Cumprimentos da coluna com votos de saúde, vida longa e que seu trabalho na mais alta corte jurídica do país, tenha momentos mais amenos.

MOSTRA „ A inauguração da 11ª edição da mostra Mainline será hoje (12). A exposição reúne 14 ambientes que trazem o que há de tendência em decoração para 2019. Os clientes poderão conhecer os espaços criados por 19 profissionais renomados da capital. O anfitrião Ariel Landwehr decidiu inovar na recepção e fazer um brunch para os convidados, com menu by Renata La Porta.

qui,12/07/2018  

Edição de Quinta-feira, 12/07/2018, do Jornal Alô Brasília

qui,12/07/2018  

Edição de Quinta-feira, 12/07/2018, do Jornal Alô Brasília