Page 1

JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

AUTOR: JORGE ANTÔNIO

UMA ESTRANHA MULHER SALVA A VIDA DE UMA GAROTINHA, E NEM IMAGINA A GRATIDÃO!!

PREPARE-SE PARA UMA AVENTURA MUITO LOUCA!!

BENÇÃO OU MALDIÇÃO? Obs: Este livro é grátis. Não está a venda. LITERATURA JUVENIL

Jorge Antônio Lopes Júnior

1


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

JAQUELINE: BENÇÃO OU MALDIÇÃO?

AUTOR (estória e desenho da capa): JORGE ANTÔNIO LOPES JÚNIOR

e-mail: jorgevidalokka@yahoo.com.br website: HTTP://bencaooumaldicao.blogspot.com/ lançado em: janeiro 2009 (Ed. Especial em junho 2009) gênero: ação e aventura

novidades na edição especial: Alguns capítulos foram bem mais narrados.

. Bandido, mesmo sendo bandido, é contra crime de estupro. Principalmente quando a vítima é uma criança. . Bandidos e traficantes que são “donos” da vila, não permitem nenhum crime acontecendo nesta. . A pessoa que foi salva, quer agradecer de alguma forma, mesmo que tenha que pegar amizade. E essa pessoa, além de ser aventureira e corajosa, mal chegou a adolescência. . Ao ler este livro, você vai entender por que o título se chama “BENÇÃO OU MALDIÇÃO?”. . Está esperando o quê para começar a ler este livro? . Todos os personagens neste livro são fictícios. Qualquer semelhança referente a nomes é mera coincidência.

Jorge Antônio Lopes Júnior

2


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. A estória se passa na Baixada Santista, estado de São Paulo. . Dentro de Santos, eu inventei um bairro fictício chamado Vila Carne Seca, situado pelos lados do Marapé e do morro Nova Cintra. . Na Carne Seca, a maioria das casas é de madeira, a maioria dos civis de lá são de renda financeira muito baixa, os desabrigados passam a morar lá e infelizmente, esse humilde bairro é dominado por bandidos e traficantes armados até os dentes. E os traficantes de drogas são os únicos que ganham dinheiro bem pra caramba. . Jaqueline mora com sua gangue nesse humilde e pequeno bairro. . No bairro Gonzaga, mora o casal Cibelle e Marcelo, e a filha pré-adolescente Sofia. Ambos de raça negra e de origem jamaicana. Sofia nasceu quando os pais se mudaram para o Brasil. Ela estuda em uma escola no bairro Campo Grande.

JAQUELINE E SOFIA . Jaqueline Coltz é uma mulher bonita, atraente e sexy, e que tem vinte e três anos de idade. Cabelos loiros ondulados e uma pele branquinha meio bronzeada. Já foi três vezes para a cadeia, inclusive quando era menor de idade. É bandida e usuária de drogas desde os quinze anos. Entrou nessa vida desde quando seus pais e o irmão mais velho foram assassinados por policiais corruptos. . Essa gata tem uma gangue, cujos bandidos são: Carlutcho, Baiano, Barbante, Charles, Raíssa e Charlene. Essas duas últimas são as únicas mulheres além de Jaqueline. Esta e Raíssa são grandes amigas, quase irmãs. Raíssa tem dezoito anos (cinco anos mais nova que Jaqueline), e entrou na quadrilha com um “empurrãozinho” da loira. . A corja não tem chefe nenhum, todos são chefes ao mesmo tempo. Parece piada, mas é isso mesmo. . Um dia, eles combinam o seguinte: Cada um assaltar um bairro de Santos.

Jorge Antônio Lopes Júnior

3


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. Jaqueline vai ao centro de Santos assaltar um banco. A bandida mete medo mesmo no pessoal. Por sorte, ninguém morre; nem mesmo quando Jaqueline se defende contra um vigilante que ia disparar o ferro nela, o tiro disparado pela mulher pega na mão no cara. Cuidado! Essa mulher, além de linda e atraente, é perigosa; principalmente com uma nove milímetros na mão. . O incrível é que, a bandida acaba conhecendo uma menina de onze anos que a faz de refém, e essa guria consegue dialogar com a bandidona e faz o possível para não ficar com medo. . A pré-adolescente negra e de cabelo estilo rastafari, se chama Sofia Albertini. . Jaqueline fica com uma puta raiva de Sofia, pois não admite que uma criança a encare. Mas, a garotinha resolve encarar, mesmo a terrível loira com vontade de dar-lhe uma surra. Mas, a mulher não parte para a violência. Ela lança um desafio para a menina, o qual esta tem que se comportar e mostrar que é sangue-bom. Pois Sofia conta a ela que todos os adultos que conhece, fora os parentes, gostam dela. Pelo visto, essa menina sempre foi uma criança que cativa até aos mais velhos. . Jaqueline fica curiosa e a faz de refém, levando a préadolescente para dar um passeio em seu carro, e leva também o dinheiro do assalto e objetos de algumas pessoas. E se alguém chamar a polícia, a facínora mata Sofia. . A menina curte o passeio na moral e as duas conversam sobre vários assuntos, e numa boa. . Ao passar dos minutos, Jaqueline começa a gostar de Sofia, mas obviamente, em sentido de amizade. Pois a criminosa não concorda com pedofilia, muito menos usando alguém do mesmo sexo. E decide não cometer nenhuma maldade com a criança. . Jaqueline e Sofia passeiam pelas ruas da cidade, enquanto trocam ideia. . Sofia conta que, tinha uma babá maravilhosa e até hoje, mantém contato. O nome dela é Marília. Sofia a considera como sua melhor amiga adulta. Marília foi babá da menina desde quando esta tinha cinco anos. No começo, as duas não tinham nem conversa apesar da babá fazer o que é de lei, e Sofia ficava Jorge Antônio Lopes Júnior

4


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

triste e insatisfeita. Mas, isso acabou mundando, a menina começava a trocar ideia com Marília, e esta retribuía. A mulher também brincava às vezes com Sofia. . Sendo que, amizade entre menor de idade e adulto, obviamente existe limites. Inclusive nas conversas. . Apesar das notícias de adulto fazendo cada maldade com criança, o desejo de Sofia desde pequena é que todos os adultos que conhecer sejam legais com ela e a tratem bem. Pelo seu pensamento positivo, isso continua acontecendo em sua vida. Por isso que a menina se dá bem até com os mais velhos.

. Jaqueline Coltz fica admirada, percebe que Sofia, apesar da pouca idade, é uma pessoa de fé. A loiraça gostou dela; contanto que é capaz até de meter um tiro na cabeça de algum filho-daputa, que cometer maldade contra a garotinha. . Uma hora depois; Jaqueline deixa Sofia no Gonzaga, bairro onde a pré-adolescente mora. E ela é filha única do casal Marcelo e Cibelle. . A loirinha de 23 anos volta para a Carne Seca (bairro fictício na estória). Ela está feliz com a grana que roubou do assalto, mais de mil reais. A gata também havia roubado um celular, um MP4 e um videogame portátil. . A bandida loira não quer cometer nenhum mal contra Sofia, caso as duas voltem a se encontrar, nem mesmo roubar alguma coisa dela e nem tomar um doce de sua mão. . Se bem que, a mulher nunca foi do tipo de bandido que mata por matar. Ela já matou policiais tentando pegá-la (inclusive os corruptos que mataram sua família), civis que tentaram reagir a assaltos, e vagabundos que andaram vacilando feio lá na vila Carne Seca, bandidos rivais e estupradores. Por sorte, não matou Sofia, no assalto àquele banco. Pelo jeito, a menina havia pensado positivo, é uma criança corajosa.

Jorge Antônio Lopes Júnior

5


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

O DIABO LOIRO VOLTA A ATACAR . No dia seguinte, Jaqueline Coltz volta a realizar assaltos nos comércios de Santos, e dessa vez de madrugada. . A mulher assalta geral com seu chapéu e lenço estilo bandido de faroeste, e sua pistola Nove Milímetros prateada. Por sorte, ninguém morre. Se bem que, uma regra nos assaltos é não ter motivo pra matar civis. . Jaqueline e sua gangue vendem droga na vila Carne Seca. E com o dinheiro dos assaltos, eles querem levantar a “boca” de droga. Os outros integrantes da corja também estão por aí, assaltando. . A poucos quilômetros dali, ela assalta um casal que vende pastel na rua. O homem e a mulher choram ao dar dinheiro a Jaqueline e explicam que estão passando por muitas necessidades, inclusive com o filho recém-nascido. A loiraça não está nem aí e deixa o casal vivo, mas na pior, levando todo o dinheiro e até os ingredientes dos pastéis. . Minutos depois, a linda diabinha resolve relaxar, seguindo rumo à avenida do cais, em plena madrugada. Lá, ela encontra alguns caminhoneiros na espera de fazer a entrega e coleta de materiais. Jaqueline sai do carro e desperta olhares dos caminhoneiros só pela presença. Ela se aproxima de um deles e o seduz, convidando para fazer sexo dentro do carro dela. O homem, apreciando o corpo da bandida mesmo ela de calça jeans, e se deliciando com o cheiro de seu perfume, aceita o convite na hora. . Essa mulher causa a maior tentação mesmo! Também, atraente, de corpo e rosto, e dando mole! . Duas horas depois, o caminhoneiro sai do carro da bandida com um sorriso enorme, e ela sai de lá. E o cara conta aos colegas curiosos falando com muito tesão detalhes da transa. O cara se acha o garanhão. . No momento, Jaqueline não pensa em namorar sério. Quer mais é botar o lindo corpo pra rodar. . Mais tarde; Jaqueline, que estava dormindo, acaba acordando com uma confusão. Ela levanta da cama, veste um short e uma camisa (estava dormindo de calcinha), abre a gaveta, pega e Jorge Antônio Lopes Júnior

6


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

coloca um “três oitão” e um canivete por dentro do short, e vai até a sala ver o que tá pegando. . Ela vê os seus colegas ameaçando matar Raíssa, sua melhor amiga e quase irmã. O motivo é que essa mulher assassinou seu namorado, por causa de traição, mas a ordem dos traficantes é não cometer nenhum crime na Carne Seca. . A loirinha deixa as regras falarem mais alto e o demônio cochichar em seu ouvido. Ela pega a amiga pela gola da camisa, e com um canivete, faz um “sorriso” nela. A bandida loira não está nem aí para o sofrimento da coitada e a mata. E ainda diz que Raíssa traiu sua confiança, só porque esta entrou na quadrilha com a ajuda de Jaqueline. . É isso que dá fazer sociedade com o diabo! . Jaqueline tem o seguinte desejo: Aparecer outra pessoa que possa considerar como irmã; independente de idade, raça ou qualquer outra coisa. E tem fé que essa pessoa nunca vai pisar na bola com ela. . Tudo bem que Raíssa errou, mas Jaqueline cometeu a maior crocodilagem. Assassinou sua melhor amiga.

JAQUELINE SALVA SOFIA . Oito horas da manhã, a bandida loira está feliz da vida e circulando pelas ruas de Santos, depois de realizar vários assaltos. A polícia nem consegue pegá-la, porque ela sempre usa máscara ao entrar em ação. Mas agora, ela mostra o seu lindo rostinho e ri a toa, e fumando uma “balinha” de maconha. . De repente, ela vê aquela menina crioula de cabelo rastafári, que a conheceu naquele assalto a banco. Jaqueline vê também um vagabundo roubando seu relógio... E o que é pior... O cara quer fazer sexo com a pré-adolescente, e à força. . Jaqueline, além de achar Sofia sangue-bom pra caramba; não concorda com violência sexual, pior usando uma criança. Pois a bandidona estaciona o seu carro, pega sua Nove Milímetros prateada e cheia de munição, sai de seu carro e nem dá chance Jorge Antônio Lopes Júnior

7


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

para o vagabundo; este nem consegue tempo para abaixar a saia da garotinha, com a chegada da terrível mulher. . Pronto! Jaqueline obriga o cara a devolver o relógio dela e este obedece. Depois, o ladrão sai correndo, com medo da “heroína”. . Ainda não acabou! Depois que o molestador está a poucos metros de distância; Jaqueline aperfeiçoa sua mira, aperta o gatilho e POW! O filho-da-puta morre com um tiro na cabeça. . Essa mulher sempre foi uma excelente atiradora. E “sem massagem”. . A menina estava voltando da casa de Cristina, uma amiga da mesma idade e que estuda com ela. Sofia havia dormido lá. . Ela dá um abraço em Jaqueline, e a bandida até retribui. Graças a essa mulher, a menina não chegou a ser abusada. E ainda diz que, se a loira não fosse criminosa, as duas seriam grandes amigas. . Sofia gostaria muito de agradecê-la. Percebendo isso, a facínora coloca um “trinta e oito” na mão da criança e a tenta convencê-la a entrar para o crime junto com ela. Jaqueline ainda diz que; assim que conseguirem grana o suficiente, os assaltos serão cessados e a turma só venderá droga. E diz mais: Sofia pagará a faculdade quando chegar aos dezoito. . A pré-adolescente ainda quer agradecê-la, mas se recusa a virar uma facínora e maconheira. Jaqueline não teve vergonha na cara, querer influenciar uma criança de onze anos a ser criminosa. . Sendo assim, cada um para o seu canto mesmo. E a loiraça acha perda de tempo e manda a menina “vazar”. Mas antes, faz uma última camaradagem: dá três reais pra ela pegar um ônibus, pois Sofia havia gastado sem querer o dinheiro da condução e ia a pé pra casa. A menina aceita os R$ 3,00 e se despede da estranha mulher. . A criminosa fica pensando: O que essa fedelha vai fazer pra me agradecer? . Sem dúvida! Sofia Albertini é uma pessoa super legal, apesar da idade. Mas não tem como as duas manter contato; pois Jaqueline leva uma vida do jeito que o diabo gosta. . Quando a loirinha de 23 anos volta para a vila Carne Seca, e para a “boca” de droga de sua gangue; ela recebe uma sugestão Jorge Antônio Lopes Júnior

8


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

dos colegas Maluquinho, Carlutcho e companhia: Se Sofia não entrar pra quadrilha, mate a menina e a família inteira! Inclusive os tios e os primos que se mudaram pra Carne Seca há poucos dias! . Mesmo sendo uma bandida, Jaqueline deixa a consciência falar mais alto, e nega a sugestão. Ela gostou da menina e não sente vontade nenhuma em assassiná-la e nem um ente querido. E outra: Sofia é uma criança.

AGRADECER . A bela traficante está em um boteco da vila Carne Seca, bebendo uma garrafa de conhaque e cheirando um pouco de cocaína. O boteco está com pouco movimento. Os homens ali reparam e apreciam as belas pernas da loiraça, pois ela está de saia jeans curta e com as pernas juntas e esticadas. Bem relaxadinha. . A loirinha recebe a visita de Espeto. Pois tinha “negócios” a tratar com ele. Espeto é um garoto de quinze anos e mora na Carne Seca, e é viciado em drogas. Tão viciado que, deixa de comprar o lanche na cantina da escola, e pra que será? . O adolescente acaba de sair da escola. E olha quem vem junto: Sofia Albertini. . Essa menina havia pedido para o moleque a acompanhar até a humilde vila, pois ela tinha uma coisa a tratar com a bandida, e não é sobre droga. A pré-adolescente ainda quer porque quer agradecê-la, por ser salva de um estuprador de crianças. . Jaqueline acha uma perda de tempo a menina vir até ela, pois Sofia não quer nada com o crime, e nem pelo menos comprar um baseado sequer. Mas a bandidona se surpreende ao receber uma caixa de bombons da marca Garoto, presente dado pela préadolescente. Sabe muito bem qual o motivo do presente. E Espeto alega que a menina é sangue-bom pra caramba. A loiraça concorda e muito, e agradece a menina pelo presente. E aproveita para soltar uma piada: Só espero que você não esteja me cantando, viu? Eu gosto é de homem! . De repente, o bicho começa a pegar. Alguns bandidos de outra área chegam de moto na Carne Seca, para atirar em tudo que veem pela frente. Todos os fregueses se escondem dentro do Jorge Antônio Lopes Júnior

9


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

boteco. Espeto e Sofia, que estão fora, se escondem em algum canto. . Jaqueline pega suas duas pistolas e mete bala nos malvados. . Um deles chega perto dos adolescentes, apavorando-os. Sofia empurra e dá socos e chutes para tentar se defender. Mas o bandido dá um tabefe na cara da menina. . E antes de atirar nela, já morre com um tiro na cabeça disparado por Jaqueline, que evita a ação do malfeitor. . Os dois menores agradecem a heroína. Esta decide levar Sofia pra casa; Espeto pega seus dois pacotes de cocaína que comprou e se despede das duas garotas. . Sofia diz que não precisa dar carona, que vai pra casa de ônibus. Mas Jaqueline se sente responsável e manda a menina aceitar a carona, por proteção. Daí a mulher pega Sofia pelo braço e vai até o seu carro, que está estacionado a poucos metros do boteco. As duas entram, e Jaqueline dá a largada. . Sofia e a estranha adulta trocam ideia durante o passeio; enquanto escutam música na sintonia da rádio Jovempan FM. As duas garotas falam até sobre música e assumem que são ecléticas. Jaqueline nem menciona aqueles funks que fala sobre putaria, por causa da idade da amiguinha. . A menina também conta que já teve o seguinte pesadelo: Jaqueline era uma giganta, que esmagou Sofia com o pé descalço. Pois teve pena em esmagar com sapato. A mulher até dá risada, e ainda diz que de repente, ela estava com chulé ou frieira. Sofia leva na esportiva e dá risada também. . Minutos depois; Jaqueline chega ao Gonzaga e deixa Sofia na Rua Azevedo Sodré, exatamente onde sua família mora. . A traficante diz que nem precisa agradecer, por salvá-la daqueles atiradores. E diz também que as duas não vão se encontrar mais, sendo que a bandida não queria isso. Sofia entende, pois Jaqueline é uma criminosa. Mas, tanto a menina quanto a mulher desejam se falar novamente. Pois a amizade estava surgindo. Jaqueline amou quando Sofia a agradeceu com um presente, mesmo com uma caixa de bombom. Pois, se não fosse a loiraça, o que seria da pré-adolescente nas mãos daquele adulto estranho e pervertido? A sorte de Sofia é que, Jaqueline Jorge Antônio Lopes Júnior

10


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

não tem aquela má intenção. . Sofia deseja que um dia, Jaqueline deixe de ser bandida e traficante. E ainda diz pra essa mulher: Que Deus te abençoe e te dê uma vida nova! . A bandida dá quatro bombons pra menina. As duas se despedem e Sofia vai pra sua casa. Daí, Jaqueline pisa no pedal e segue seu rumo. . A traficante nunca vai se esquecer de Sofia. Pois afirma que ela poderia ser sua melhor amiga. Além de ter amizade com a menina, Jaqueline deseja também ser amiga da família inteira. Se bem que, a única família que ela pode contar no momento são os colegas de quadrilha. . A bela criminosa pretende parar com os assaltos, e fazer sua corja abraçar a ideia. Mas por quê? Porque de repente, a bandida pode conhecer outros civis sangue-bom, independente de ser homem, mulher ou criança. Se bem que, quando a gente salva uma vida, corremos o risco de ganhar um amigo, não importa de qual área. . Na vila Carne Seca, existe mais onze bocas de droga. E os traficantes estão todos “nadando” na grana. Daí então, Jaqueline teve uma ideia. E infelizmente, vai ter que apelar para a violência, mas até que não é má ideia pra essa mulher. Seus amigos de quadrilha concordam e não é pouco não. . Já que é assim, a “chapa vai esquentar”.

MAIS VIOLÊNCIA! . Quinze dias depois, na vila Carne-Seca, em uma tarde de domingo. A gangue de Jaqueline e outra rival trocam tiros, guerreando em uma parte da humilde vila. Os moradores ficam apavorados e todos eles se trancam em suas casas. Barbante – Aê, gata! Estou sem munição! E agora? Jaqueline – Ai! Caramba! Então recua, meu irmão! Mas cuidado para não levar chumbo, viu? . Barbante tenta recuar da guerra, mas é atingido na cabeça por uma espingarda. Pronto! A gata já perde um colega! Quem será o próximo? Jorge Antônio Lopes Júnior

11


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. Mas, a gangue de Jaqueline consegue vencer a batalha, dois bandidos adversários fogem. . Maluquinho, Charlene e a galera começam a fazer a festa de comemoração no esconderijo deles. . De repente, Jaqueline e Charles veem Sofia andando pela rua de bicicleta, e muito triste. Enquanto o resto da quadrilha sai para se divertir, os dois vão até a menina pra saber o que ta pegando. . Sofia conta chorando que, um casal de bandidos assassinaram seus tios e seus primos, sendo que estes eram apenas crianças: um menino de dez e uma menina de sete. Mesmo assim, os filhos-da-puta mataram sem dó nem piedade. . Jaqueline consola Sofia, dizendo que os facínoras vão pagar pelo que fizeram. Charles afirma para a menina que ele e a turma só atiraram nos bandidos adversários. . Sofia conta quem foi. O casal Max e Rebeca, estes são os malfeitores mais sangue-frio da Baixada Santista. Já mataram até policiais tentando pega-los. Charles conta que sua exnamorada foi assassinada por eles juntamente com a família inteira.

CASAL DEMONÍACO . Charles morre com tiros de pistola à queima-roupa. Ihh! Jaqueline perde mais um na gangue. Ela e Sofia sentem pena do cara e se assustam com a presença dos autores do homicídio: o casal Max e Rebeca. . Os dois ameaçam matar a menina, que presenciou a morte de seu tio e família. Jaqueline não perde tempo e defende a préadolescente. . A loiraça, prestes a matar os mascarados, recebe tiros disparados por eles. Ihh!! Será que Jaqueline Coltz já era? . Sofia tenta fugir, mas Max a pega pelos cabelos e Rebeca se prepara para matar a menina. Jorge Antônio Lopes Júnior

12


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. Jaqueline a salva, disparando o ferro em Rebeca e Max. . Sofia vê que Charles já está morto. Então, procura socorrer somente a loiraça que está agonizando de dor. A garotinha pega o seu celular e liga para o socorro, e dá detalhes do que aconteceu e do local. Enquanto a ambulância não vem, a préadolescente faz companhia a bandida. Esta havia recebido tiros na barriga. . Jaqueline nem se importa se tiver que morrer, e pede pra Sofia cair fora. Mas a menina deixa a gratidão falar mais alto, e decide fazer companhia a essa estranha mulher. A garotinha não é burra, ela sabe que tipo de pessoa a loiraça é; mas afirma que, se Jaque tiver que morrer, não vai ser agora. . A menina nunca vai esquecer o que a bandidona fez por ela. Jaqueline não acredita no que está presenciando. Uma criança sendo sua heroína, e que leva uma vida bem diferente. . A loira de olhos verdes ainda sente e geme de dores, por causa dos calibres em seu corpo. Seu sangue escorre pela boca quando vai tossir, e pela barriga. A crioulinha segura uma de suas mãos, e diz pra aguentar firme que o socorro está chegando. Algumas pessoas olham a cena e ficam admiradas. . Que dupla, héin? Uma salvando a vida da outra! Será que essas duas realmente vão ser amigas? Se isso acontecer, resta saber como será essa amizade e quem vai passar para o lado de quem. . Meia hora depois, a ambulância chega no local e leva a loiraça. Sofia faz questão de acompanhar. . Sofia chega no hospital junto com a equipe médica que leva Jaqueline até a sala de cirurgia. . Nos canais de televisão, é mostrada a notícia do salvamento de Jaqueline Coltz. Cibelle e Marcelo, que estão em casa, acompanham a notícia e se surpreendem com a atitude da filha. Oito repórteres, homens e mulheres, entram no hospital e entrevistam o médico responsável pela cirurgia na moça; e depois, a menina de onze anos que a salvou. . Esta conta aos repórteres que retribuiu por Jaqueline salvá-la também, e conta o que aconteceu, mas não revela que a loirinha é bandida e traficante. Marcelo chora ao saber que seu irmão Dário e a família morreram nas mãos de bandidos. Jorge Antônio Lopes Júnior

13


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. Quatro horas depois da cirurgia, Jaqueline recebe alta. Que milagre! Depois da retirada das balas que estavam alojadas na barriga, a mulher está “nova em folha”. Alguém deve ter pedido pra Deus abençoar Jaqueline. . Ela pensa: Beleza! Aquela garotinha já fez a parte dela! Com certeza ela voltou pra casa! . Mas, a loira se surpreende e muito. Pois o doutor dá a seguinte notícia: A menina que te salvou, ficou esse tempo todo aqui no hospital! Querendo saber como você está! Só não íamos deixa-la ficar depois das dez da noite! . Enquanto trocava ideia com alguns adultos, homens e mulheres; Sofia aguardava o resultado de Jaqueline. Pelo menos até um certo horário. E foi a menina mesmo que orou por ela. . Jaqueline havia desejado que ela e Sofia voltassem a se falar, mas não esperava tanto. A mulher fica “mó” feliz, por ter alguém que se importe com ela. Ao contrário de sua quadrilha, que continuaram se divertindo e nem foram visita-la. . A mulher vai até Sofia; e as duas se abraçam, felizes da vida. Elas dão até beijo no rosto da outra. A mulher amou ter uma grande amiga, que é essa menina de apenas onze anos. Esta gosta de agradecer as pessoas. . Jaqueline a convida para tomar um lanche em uma lanchonete no morro Nova Cintra, e Sofia aceita. Ela, que é uma criança corajosa, aceita um convite desses de uma pessoa adulta que nem os pais conhecem. Pois, a menina resolve pensar positivo. Jaqueline também não pensa em fazer alguma maldade com a pré-adolescente, e nem quer. A mulher bota a consciência pra funcionar, e o sentimento de amizade também.

AGRADECER (PARTE 2) . Jaqueline Coltz e Sofia Albertini estão na tal lanchonete. A mulher bebe cerveja e a menina refrigerante, e as duas comem uma porção de batatas-fritas. Enquanto tomam lanche, as duas conversam. . Jaqueline amou conhecer Sofia, mas percebe que não vai poder contar com a amizade da pré-adolescente. Não é errado um Jorge Antônio Lopes Júnior

14


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

adulto ter amizade com menor de idade, desde que não tenha intimidades. O problema é que essa mulher é bandida e traficante de entorpecentes. Até oferece um baseado e um pouco de “pó”, mas a menina não aceita. . Esta é estudante de quinta-série e tem noção do que é certo e errado. E apesar de achar Jaqueline nota dez, sabe que é complicado ser amiga dela. . Mesmo assim, as duas garotas de idades diferentes conversam numa boa, e se olham nos olhos. . Minutos depois; Sofia fala sobre sua ex-babá Marília. . A menina se espanta, depois que Jaqueline conta que a matou. Mas a traficante explica que foi legítima defesa. Ela havia sido ameaçada de morte, pois a loiraça teve um caso com o namorado de Marília, mas não sabia de nada. Jaqueline até matou o conquistador, depois dessa. . Sofia perdoa. E deseja que Jaqueline entre em redenção. . A mulher resolve deixar que as duas se re-encontrem por acaso. . As duas se despedem e vão para suas casas. Sofia vai de ônibus. Jaqueline vai a pé, pois está perto da Carne Seca.

O ENTERRO . Sofia volta pra casa, para consolar o pai e a mãe, pela morte do casal Dário e Marta, e os filhos Roberto e Márcia. . A menina deveria ter voltado bem antes; mas resolveu dar atenção a traficante. Isso porque esta salvou sua vida e vingou a morte dos entes queridos da menina. . No dia seguinte, é realizado o enterro da família de Dário, no cemitério do bairro Areia Branca, na Zona Noroeste. Amigos dos falecidos estão presentes, além de Sofia e seus pais Marcelo e Cibele. Estes e todos ali presentes não se conformam e muito com o assassinato das crianças. . Cibelle ainda pede pra Deus abençoar Jaqueline, mesmo ainda não tê-la conhecido.

Jorge Antônio Lopes Júnior

15


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

O PODER DA GANGUE . Jaqueline e os outros bandidos Baiano, Charlene, Maluquinho e Carlutcho se reúnem na “toca” para trocar ideia e fumar maconha. A loiraça deixa bem claro o seguinte: Mexeu com Sofia, mexeu comigo também! . Nem a escola onde a menina estuda, vão poder assaltar. . Aliás, essa turma havia tomado a “boca” de droga daquela quadrilha que eles detonaram na batalha. E ainda tem mais dez bocas na vila Carne Seca; e os traficantes estão todos com carro e moto do ano, e rodeados de vadias, alguns deles tem namoradas que se sentem a “primeira dama”. . A operação deles começa. Os cinco bandidos invadem as dez bocas de droga que tem na Vila Carne Seca. Além de se apoderarem das bocas, matam os chefes e seus capangas com tiros de pistola, espingarda e metralhadora. Que poder, héin? . Horas depois, a gangue faz uma festinha para comemorar, em uma boca que era de um traficante que foi assassinado pela turma. A comemoração segue com comes e bebes e música. Minutos depois, Jaqueline faz um strip-tease dançando, para toda a galera babar. . A partir daí, a corja decide não assaltar mais.

UM OSTÁCULO . Jaqueline se encontra com Espeto na escola onde ele estuda. A mulher entrega um pacote fechado ao adolescente e este dá o dinheiro a ela. Neste pacote contém várias balinhas de maconha para o moleque “deitar e rolar”. . Já que Espeto é o cliente preferencial dessa mulher, ele gostaria e muito de perder sua virgindade com ela. Pois Jaqueline é uma delícia aos olhos masculinos, em relação à aparencia. . O moleque já conhecia Jaqueline bem antes de Sofia. E a traficante agora faz delivery nas portas de escolas e no mais absoluto sigilo, para alguns adolescentes viciados. Sofia nem se atreve a indicar alguém a comprar droga com a traficante. Pois gostaria que a mulher largasse essa vida. Todo mundo sabe que Jorge Antônio Lopes Júnior

16


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

maconha, cocaína, crack ou qualquer outro tipo de narcótico, faz algum mal fisicamente ou psicologicamente. E mesmo assim, tem gente que usa essas merdas. . Depois que Espeto vai pra casa, Jaqueline vê Sofia conversando com seus colegas de classe: Henrique, Cristina e Carlos. Todos estes têm a mesma idade. . Jaqueline chega neles e cumprimenta Sofia. Esta lhes apresenta os amigos que estudam junto com ela, e a mulher os cumprimenta também. A turma agradece a Jaqueline por salvar a amiga deles. Todos da escola estão sabendo que uma salvou a outra, e Sofia havia recebido os parabéns dos colegas e até dos professores e todos os funcionários do colégio. . Carlos diz que as duas deveriam ser amigas. Sofia Albertini e Jaqueline Coltz se olham espantadas. . Minutos depois; Henrique e Carlos se despedem e vão pra suas casas. . O casal César e Eliza chega para buscar a filha Cristina. Sofia conversa com os pais da colega e lhes apresenta Jaqueline Coltz. Até esse casal acha Sofia legal, e a convidam para visitá-los além de brincar com a filha deles, qualquer dia. César até pergunta se Jaqueline é irmã mais velha de Sofia. A loiraça dá risada, mas bem que ela gostaria. . Jaqueline e Sofia gostariam e muito de continuar se falando, mas é complicado. Imagine se os pais da menina descobrem que a filha, de apenas onze anos, é amiga de uma pessoa criminosa. . Sofia, que sempre foi uma criança que cativa até aos mais velhos, sabe que é errado ser amiga de bandido. Jaqueline também não acha legal manter amizade com a pré-adolescente, a não ser que ela passe para o seu lado. Mas, as duas nunca esquecem a forma de como se conheceram. . Portanto, a menina continua desejando a redenção de Jaqueline e poder pegar amizade com a “heroína”. . Os dias vão passando... Em alguns, Sofia encontra Jaqueline depois que sai da escola; e as duas se cumprimentam, mesmo sem muita conversa.

Jorge Antônio Lopes Júnior

17


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

ARISTÓTELES . Na escola, Sofia conversa com alguns colegas de classe, na hora do recreio. Carlos – Nossa! Aquela Jaqueline é muito gostosa! Gostaria de vê-la pelada! Henrique – Aí que delícia! Nem me fale uma coisa dessas que eu já fico louco! Cristina – Vocês são um bando de tarados, isso sim! Sofia – Não esquenta, Cristina! Desejos masculinos, isso é normal! . De repente, chega mais um pré-adolescente da mesma classe. . O moleque só tem onze anos e já está nessa onda. Aristóteles – E aí, galera! Olha o que eu trouxe pra gente! Henrique – Pára com isso, Aristóteles! Sai dessa! Aristóteles – Qual é, gente! O bagulho é legal demais! Carlos – Se a diretoria da escola sabe, você tá ferrado! Sofia – Nem vem, Aristóteles! Tô fora! E só por curiosidade, com quem você comprou isso aí? Aristóteles – Comprei com uma loiraça gostosa que mora lá na vila Carne Seca, o nome dela é Jaqueline! Mas, não vai caguetar não, por favor! . Sofia pensa na pessoa de quem ele está comentando, mas faz “boca de siri” sobre isso.

O PARQUE AQUÁTICO Dois meses depois... . Na boca de drogas, a gangue se reúne. Maluquinho – Aê, pessoal! Vamos viajar para um parque aquático! Vai ser irado! Baiano – Que legal! Charlene – Beleza! Vou estrear aquele biquíni que eu comprei! Carlutcho – Pô! Tu ficas muito gostosa com aquele biquíni! Sabía? Jorge Antônio Lopes Júnior

18


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Maluquinho – É aquele parque aquático que fica em São Paulo, bem na Rodovia Anchieta, o Águas Selvagens! . Esse é um parque fictício na estória. Jaqueline – Isso só pode ser uma comemoração das nossas vendas, não é? Maluquinho – Mais ou menos! O dono do parque vai estar lá, ele se chama Rugal Almeida! Esse cara é chegado no bagulho! Jaqueline – Que ótimo! Isso é maravilhoso! Carlutcho – Maravilhosa é você, minha gostosa! . Este abraça Jaqueline por trás e dá uns beijinhos nas costas. Os dois se amassam. Maluquinho – Agora, eu preciso dar um rolé com a minha garota! . Maluquinho vai ao encontro de sua namorada. Juliane – Oi, meu amor! Maluquinho – Oi, gostosa! Vim te ver! . Juliane leva o rapaz para a sua casa, os dois fazem sexo. Maluquinho – Ai, que delícia de morena! . Juliane sabe muito bem que Maluquinho é traficante. Mas ela não está nem aí, a moça está completamente apaixonada pelo cara. . Na escola onde Sofia estuda, chega a hora da saída dos alunos; Espeto se encontra com Jaqueline na porta da escola e, em um canto escondido. O adolescente compra maconha e cocaína com a traficante. Espeto – Opa! Essa aqui é da boa! Vou levar! Jaqueline – Olha só! Papai aumentou a mesada, foi? Espeto – Passei vários dias juntando grana, misturando com a mesada! Até deixei de comprar o lanche da cantina! Jaqueline – É mesmo? Que legal! Você, além de cliente, se tornou meu amigo!

Jorge Antônio Lopes Júnior

19


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Espeto – Ah! Jaqueline! Será que... Nós dois... Poderíamos passar a noite juntos? Bater um papo, assistir um filme, fumar maconha? Jaqueline (acariciando a barriga de Espeto) – Ah, garoto! Eu sei o que você está querendo! Hoje à noite, que tal? Lá na minha boca? Os meus colegas da gangue não vão atrapalhar, eu garanto! Espeto (excitado) – Beleza! E quando amanhecer; eu me preparo pra ir à excursão! Jaqueline – Humm! Você só tem quinze anos e eu vinte e três, mas, eu também curto um pirralho, sabía? Tá combinado então! . Jaqueline e Espeto dão aquele beijo de língua, de dar tesão. O moleque está pra perder a virgindade com uma mulher maior de idade. Mas, Jaqueline não é tipo de mulher pra namorar sério não, viu? A não ser que ela mude a personalidade. . Minutos depois, Sofia sai da escola e de repente, encontra e fala com Jaqueline. Sofia – Oi, Jaque! Você por aqui! Jaqueline – Oi, Sofia! Que bom te ver! Sofia – E aí? Tudo bem com você? Jaqueline – Sim, meu anjo! É impressionante como você continua simpática com as pessoas! Sofia – É! Acho que esse é o meu jeito! Tenho muitos amigos aqui na escola, até uma galera mais velha do colegial! Mas o que importa mesmo é a qualidade, não quantidade! Jaqueline – Tem razão, menina! E com você, tá tudo bem? Sofia – Tudo ótimo! Amanhã, eu e a escola vamos para o Águas Selvagens, um parque aquático lá em São Paulo! Jaqueline – Sério? Que coincidência! Eu vou estar lá também! Eu vou com uns amigos! . As duas se despedem e a menina vai pra casa. . No dia seguinte, os adolescentes e professores da escola chegam ao tão sonhado parque. Chegam também, em um carro Gol preto, os traficantes Maluquinho, Charlene, Carlutcho, Baiano e Jaqueline. . O pessoal da escola e o do tráfico, todos eles se divertem no parque; andam em diversos toboáguas e também, relaxam na piscina. Jorge Antônio Lopes Júnior

20


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. Horas depois, os cinco bandidos conversam em uma piscina. Jaqueline – Nossa! Eu estou me sentindo tão sexy com esse biquíni preto! Charlene – Pode crê, amiga! Se eu fosse um homem, eu te catava agora mesmo! Aliás, como foi a sua noite com aquele moleque? Jaqueline – Maravilhosa! Espeto me confessou que era virgem! Pois eu ensinei tudinho! Estraçalhei o pivete de tanto tesão! Baiano – O menino tirou a sorte grande! Perder a virgindade com uma gostosa feito você! Charlene – Ah, ah, ah! Pedofilia dá cadeia, viu? Carlutcho – Ah! Deixa quieto! Pelo menos, o moleque virou homem! Jaqueline – Quinze anos já é meio cavalo velho, viu? . Espeto se sente um homem de verdade. Ter transado com um mulherão tipo Jaqueline. E também, a mulher além de linda, é pervertida ás vezes. . E o moleque também está presente no parque, está se divertindo junto com os adolescentes de sua classe.

MATAR OU NÃO MATAR? . Os cinco traficantes de drogas continuam na piscina. Maluquinho – Jaque! Precisamos ter uma conversa muito séria! E é sobre você mesmo! Jaqueline – Ah é? Posso saber qual é o problema comigo? Maluquinho – Você tem que provar que é do nosso conceito mesmo, mulher! Jaqueline – Mas eu sou do conceito, galera! O que eu tenho que provar? Carlutcho – Sempre quando você encontra aquela pirralha da Sofia, você a cumprimenta! Se liga, mulher! Ela é uma civil! E não é de bom-senso um bandido manter amizade com civil! A não ser que ela seja viciada e compre droga contigo! Jorge Antônio Lopes Júnior

21


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Jaqueline – Ah! Peraí, gente! Parem com isso! Eu e ela nem nos falamos muito! Falo mais com vocês do que com essa menina! Charlene – Mas a nossa preocupação é que você pegue amizade de vez com essa guria! Só porque ela te salvou! Baiano – E não vamos gostar nem um pouco! Portanto, você vai dar um fim nesse anjinho, ou você está fora do nosso conceito! Jaqueline – Como é que é a parada? Maluquinho – É isso mesmo, mulher! Você ouviu! Se quiser continuar fechando com nós aqui, vai ter que matar Sofia! Jaqueline – Eu não vou fazer isso de jeito nenhum! Vocês sabem como nós nos conhecemos! Portanto... Baiano – Se você não zerar essa maldita civil, nem precisa mais formar aqui no grupo, e muito menos voltar pra boca! Carlutcho – E não vai receber nenhum centavo do Sr. Rugal! Portanto, você escolhe! Ou essa fedelha, ou nós aqui! . Jaqueline pensa um pouco, depois volta a falar. Jaqueline – Nem pensar, galera! Querem saber? Minha história com vocês termina aqui! Charlene – Eu não acredito! Você vai nos trocar por essa menininha, que mal saiu das fraldas? Jaqueline – Eu não vou pisar e nem virar as costas pra pessoa que já me livrou da morte! Pode ser criança, idoso, doente mental... Mas há dois meses ela me salvou! Portanto, o ciúme de vocês não vai me convencer! Baiano – Mas, Jaqueline! Você vai nos abandonar? Jaqueline – Eu poderia continuar com vocês mesmo assim! Mas já que vocês ditaram as regras, já os abandonei! Podem ficar com a grana do Rugal toda pra vocês! . A loiraça de biquíni preto sai da piscina, decidida a se espalhar pelo parque. Charlene – Essa Jaqueline morreu pra nós! Estão proibidos de pronunciar o nome dessa vaca! Entenderam? Maluquinho – Como quiser, gata!

Jorge Antônio Lopes Júnior

22


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

CARA-DE-MAL E MOLEQUE-DOIDO . Minutos depois, Maluquinho vê dois homens no parque. Ele os reconhece e teme muito. A dupla de bandidos Cara-De-Mal e Moleque-Doido. . Maluquinho sai da piscina e vai falar com os dois. Cara-De-Mal – E aí, Maluquinho! Só de boa aí na piscina com a tua galera! Dinheiro pra viajar você teve, não é? Maluquinho – Gente! Vocês estão com sorte! Amanhã mesmo vocês terão o dinheiro! Moleque-Doido – Não tem amanhã! É agora, seu comédia! Cara-De-Mal – Senão, você e toda a sua galera ali morrem! E a gostosa da sua namorada vai receber um “trato especial!” Há, há, há, há! Moleque-Doido – Muito gata aquela Juliane, sua namorada! Já estou até com tesão! Maluquinho – Hoje, eu e minha galera fechamos negócio com o dono do parque! Vamos vender droga aos montes! Moleque-Doido – E aí, Cara-De-Mal? Vamos dar mais uma chance a esse cara? O que você acha? Cara-De-Mal (sacando sua pistola automática) – Cinco vezes nós cobramos esse Zé-ruela! Nada disso! Vamos matar! Maluquinho (com medo) – Não, gente! Por favor, NÃÃÃÃOOO!!! . A dupla dispara tiros de pistola automática em Maluquinho. Os disparos não fazem barulho porque as pistolas estão com silenciadores. . Naquela piscina; Charlene, Baiano e Carlutcho veem a cena de longe e se assustam. Sendo que a turma esta desarmada. . Cara-De-Mal e Moleque-Doido se aproximam dessa turma e fazem a chacina. Depois do assassinato, os dois dão risada diabolicamente. Essa dupla aí bota terror mesmo. . Agora, os dois bandidos vão a procura de Jaqueline Coltz, com intenção de matá-la. O motivo é sobre a dívida de Maluquinho, pois a bela traficante era da turma dele. . Em um outro canto do parque; Jaqueline, o professor de geografia Takuma e o diretor da escola Bernardo disputam um Jorge Antônio Lopes Júnior

23


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

jogo de vôlei na piscina contra Sofia e dois garotos da sétima série. Os seis se divertem e muito. . Uma hora depois, os três adultos e os adolescentes saem da piscina. Sofia empurra Jaqueline de volta pra lá, os adolescentes e adultos ali em volta dão risada além da crioulinha. . A loira sai da piscina e tenta fazer a mesma coisa na menina, correndo atrás dela. E as duas se divertem. De repente, Jaqueline a carrega e a joga lá. Mais risos do pessoal, além da loiraça mandar um beijo como provocação pra Sofia. . Jaqueline já percebeu que Sofia é uma pessoa legal, o mesmo ela começa a achar de outros civis, de várias idades. Inclusive Bernardo e Takuma, que são adultos e bem mais velhos que ela. . Jaqueline já não assalta mais nada, também saiu fora daquela quadrilha. Mas, essa mulher não sabe o que aconteceu e do que está por vir.

E AGORA, QUAL SERÁ O DESTINO DE JAQUELINE? . Cara-De-Mal e Moleque-Doido andam pelo parque aquático; além de apreciarem os toboáguas, as piscinas, o pessoal se divertindo e as belas mulheres de biquíni. Os dois mantêm as pistolas guardadas debaixo da camisa, para manterem a discrição. Moleque-Doido – Caramba, Cara-De-Mal! Como tem mulher gostosa nesse parque! Cara-De-Mal – Falando em mulher gostosa! Não vejo a hora de traçar aquela tal de Juliane, a namorada daquele corno que nós matamos! Mesmo morto, vai levar chifre! Moleque-Doido – Pode crê! E eu quero aquela garota loira de olhos verdes! Essa gata era da gangue de Maluquinho! Cara-De-Mal – Essa podemos até comer! Mas depois, vamos mandá-la para o inferno ao encontro daquele bando de comédias! Há, há, há, há, há! Moleque-Doido – Firmeza, amigão! Vamos procurar essa vagabunda pelo parque todo!

Jorge Antônio Lopes Júnior

24


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. Enquanto isso, em uma lanchonete do parque; os préadolescentes Sofia, Carlos e Cristina estão em uma mesa, bebendo refrigerante e comendo sanduíche. Sofia – Eu gostaria tanto de ajudar a Jaqueline em alguma coisa! Carlos – Tá maluca? Você acha que vai poder usar arma? Olha a tua idade! Cristina (preocupada) – Essa mulher anda armada! Eu lembro da notícia quando você a salvou! Se ela for uma bandida, nós estamos correndo perigo! Afinal de contas, ela está aqui no parque! Sofia – Calma, amiga! Esse pitbull é manso! Ela só usa o revólver para se defender! Carlos – Legal! Quando eu crescer, eu quero ter um revólver! E quem for meu inimigo, vai se ferrar! Cristina – Mas o que você vai fazer, Sofia? Vai encher o saco dela? Vai colar direto nessa mulher? Se liga, garota! Pode ser arriscado! Sofia – Claro que não, sua tonta! Eu espero surgir a oportunidade de ajudar mais vezes essa mulher! E eu sei que vai surgir! Carlos – Mas, você vai ajudá-la em quê? Sofia – Em algum problema que eu puder ajudar! Pois, sou muito grata pelo que ela já fez por mim! . De repente, Sofia localiza Jaqueline em uma outra mesa que está longe. As duas se olham e se cumprimentam sorrindo e acenando. Jaqueline está na companhia de três mulheres, que são amigas dela. Ivana – Quem é aquela menininha? Jaqueline – Foi ela mesma que me salvou lá na vila Carne Seca! Irene – Caramba! Que criança corajosa! Regiane – Foi uma atitude nota dez dessa menina! Além de ela te salvar, te acompanhou na cirurgia! Jaqueline – Ela foi muito grata por eu tê-la salvado de dois encapetados que iam matá-la! Nunca pensei que eu ia encontrar uma pessoa tão legal e de apenas onze anos! Irene – Eu também não, Jaqueline! Olha! Essa menina está de parabéns, viu? E você também, Jaqueline! Regiane – Aposto que os pais dessa menina ficaram muito orgulhosos pela filha que tem! Jorge Antônio Lopes Júnior

25


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Jaqueline – Um dia, eu quero dar alguma força pra Sofia! Ou para alguém da família dela! Pois, sou muito grata pelo que essa menina me fez! Ivana – Espera aparecer a oportunidade! Jaqueline – E vai aparecer! Regiane – Só não vai ficar enchendo a menina de presentes, viu? Não é legal! Jaqueline – ah, ah, ah, ah! Claro que não, Regiane! Senão vou arrumar encrenca com os pais dela! Ivana – Pois é! E aí você será acusada de cometer pedofilia! Jaqueline – Eu não tenho essa intenção, graças a Deus! Irene – Tá certo! Você é mesmo uma heroína, mulher! . De repente, Cara-de-Mal e Moleque-Doido se aproximam de Jaqueline. Os dois dizem que são amigos de Maluquinho e que tem um assunto muito importante a tratar. A loiraça pede licença às três colegas e vai conversar com os dois em particular em um outro canto do parque, onde tem árvores. Jaqueline – O que tá pegando, meus amigos? Onde está o Maluquinho? Cara-De-Mal – Nós explicaremos, Jaqueline! Relaxa! . Ao chegarem no tal canto, os dois bandidos sacam seus revólveres e apontam para a loirinha de olhos verdes. Jaqueline – Êpa! Que merda é essa? Moleque-Doido – Pronta pra morrer, Jaqueline Coltz? Você já era! Cara-De-Mal – Pode dizer suas últimas palavras, sua vadia! Jaqueline – Eu caí em uma cilada! Que diabos! Cara-De-Mal – E aí, Jaqueline? Como você gostaria de morrer? Sendo estuprada antes, ou levar bala de uma vez por todas? Moleque-Doido – Escolhe logo, sua vaca! De qualquer forma, você vai para o inferno mesmo! Cara-De-Mal – Ah! E se você for o nosso lanchinho, nós vamos fazer a “festa” sem camisinha mesmo! Há, há, há, há! . Jaqueline começa a conversar com eles normalmente, sem medo. Mesmo os dois a ameaçando de morte. Jaqueline – Por que querem me matar? O que tá pegando, héin? Jorge Antônio Lopes Júnior

26


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Cara-de-Mal – Maluquinho disputou um jogo de cartas com a gente valendo dinheiro! O comédia perdeu e teve que nos pagar dois mil reais! Como ele nos passou a perna várias vezes, tivemos que matá-lo! Moleque-Doido – Pode crer! E toda a gangue dele entrou na dança! Agora só falta você, mulher! Jaqueline – Antes de vocês matarem essa galera que, aliás, eu já nem me importo mais, eu já havia “tirado o meu time de campo!” E eu nem soube dessa parada com o Maluquinho! Cara-De-Mal – Sério? Jura que está falando a verdade? Jaqueline – Com certeza! Tiveram ciúmes só porque eu dou atenção pra Sofia! Apesar dessa garotinha ser uma civil, dois meses atrás ela salvou minha vida quando dois bandidos me encheram de bala! Ela me encaminhou ao hospital! Os desgraçados eram o casal Max e Rebeca! Cara-De-Mal – Engraçado! Por que um civil salvaria uma pessoa fora-da-lei? Moleque-Doido – Rebeca e Max! Já ouvi falar desse casal aí! Os assassinos mais sangue-frio da Baixada Santista! Jaqueline – Bota sangue-frio nisso! Esses filhas-da-puta mataram os tios e os primos de Sofia, que moravam na Vila Carne Seca, e eles iam matá-la também! Eu, mesmo baleada, consegui disparar nesses vermes e salvar a neguinha! Na vila Carne Seca é proibido praticar crime! Moleque-Doido – Fala sério! Você e essa garotinha formam uma dupla e tanto! A branquela e a neguinha! Cara-De-Mal – Quando essa menina crescer, vocês duas podem formar uma dupla de agentes em um filme policial! Vai ser maneiro! . A dupla de homens começa a pegar amizade com a loiraça. E os três continuam trocando ideia.

PROPOSTA MALVADA Cara-De-Mal – Jaqueline! Não vamos matar você! Eu te achei dez! Tão legal quanto aquela garotinha, conforme você nos contou! Moleque-Doido – É isso aí! E nós queremos você de chefe da nossa quadrilha! Jorge Antônio Lopes Júnior

27


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. Eles “abraçam” mesmo a ideia de que, ela saiu fora daquela gangue, e que essa mulher é de botar terror. Daí eles resolvem colocá-la no poder. Jaqueline – Pessoal! Se for pra assaltar comércio, eu tô fora! Matar inocente, muito menos! E de jeito nenhum vou ignorar aquela menina! Cara-De-Mal – Tranquilo, gata! Só estamos te oferecendo uma oportunidade! Moleque-Doido – Pode crer! E você pode fazer amizade com quem você quiser, mulher! Afinal, você é a chefe, a bam-bambam, a majestade! Cara-De-Mal – E outra; instalamos nossa boca de droga na Vila Carne Seca, lá em Santos! Temos o maior estoque de cocaína, maconha, crack, LSD e êxtase pra deixar qualquer traficante “no chinelo” e satisfazer todos os viciados! Moleque-Doido – Encheremos o nosso rabo de dinheiro! Jaqueline – Sério? Que legal! . A loiraça fica seduzida pela proposta dos dois facínoras. Além de ficar fascinada com o dinheiro que pode ganhar, Jaqueline sempre quis ser a dona da área onde mora, desde seus tempos de guria. Na sua antiga quadrilha, ela só não conseguiu ser porque os colegas sempre queriam ao mesmo tempo. . Quatro horas da tarde, Sofia e o pessoal todo da escola entram no ônibus alugado para a excursão e voltam pra Santos. . Era pra excursão terminar às 18h, mas, o diretor Bernardo e o dono do parque Rugal descobriram que houve um assassinato em uma piscina do parque. Aristóteles – Sofia! Será que a Jaqueline vai largar a vida que ela leva? Sofia – É o que eu desejo pra ela, Aristóteles! Pena que demora pra acontecer! . Ninguém ali sabe que Jaqueline Coltz é traficante de entorpecentes, a não ser Sofia e os “clientes” Aristóteles e Espeto.

Jorge Antônio Lopes Júnior

28


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

A “RAINHA” . No dia seguinte, na Vila Carne Seca; A dupla Cara-De-Mal e Moleque-Doido invadem a casa de Juliane, namorada do falecido Maluquinho. Os dois perversos apontam as pistolas na bela moça, obrigando a ficar pelada. A intenção desses dois é abusar sexualmente da mulher. Esta chora de tanto medo e os caras continuam botando terror. . No momento em que Juliane começa a se despir, a nova chefe da Carne Seca aparece em sua casa e impede a maldade dos dois. A loirinha chega com duas pistolas de cano longo, uma em cada mão, e dá um apavoro em seus comparsas. Juliane desiste de tirar a roupa. Jaqueline – Acabou a palhaçada, seus orelhas-secas! Deixem a moça em paz! Moleque-Doido – Qual é, mulher? Essa piranha aqui era namorada daquele comédia que... Jaqueline – Vocês já resolveram a parada! Agora já chega! Aqui na minha vila ninguém mata, nem rouba e nem estupra! Cara-De-Mal – Minha vila!? Jaqueline – Que foi, ô babaca? Tá de “chapéu atolado?” Eu sou a chefe dessa merda toda aqui! De vocês e da vila Carne Seca! Fui clara? Cara-De-Mal – Tudo bem, Jaqueline! A senhorita manda! Jaqueline – Vamos voltar pra nossa boca! E se encostarem um dedo nessa garota ou em qualquer civil daqui, vão ter sérios problemas comigo! Juliane – Obrigada, Jaqueline! . Os três bandidos saem da casa de Juliane e voltam para a boca de droga. . Horas depois, Jaqueline Coltz está na toca, sentada na cadeira e com os pés descalços sobre a mesa, fumando um beckzinho. Esta se sente a super poderosa por ser a “dona” da vila Carne Seca e percebe que deveria ter sido chefe da outra quadrilha há muito tempo. Agora, pra ela não tem pra ninguém. Jaqueline – Meu nome é Jaqueline Coltz! E quem manda agora sou eu! Há, há, há, há, há, há, há!

Jorge Antônio Lopes Júnior

29


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. Jaqueline continua com as vendas de droga e tem dois funcionários: Moleque-Doido e Cara-De-Mal. Este consegue colocar seu filho Caim, um adolescente de 13 anos, para trabalhar no tráfico, a patroa o coloca no cargo de fogueteiro. Caim tem como função disparar fogos para o alto quando a polícia chegar, pra servir de alerta. Cara-De-Mal e Moleque-Doido trabalham de ajudantes da boca; como ajudante faz de tudo, eles também fazem a função de soldado e de vapor. Este cargo tem como função, fazer a entrega da droga. . A meia-vilã continua vendendo maconha, cocaína e outros tipos de droga que nem pão e água na vila Carne Seca, onde tem bastante viciados. E algumas pessoas de outras áreas e bairros de Santos vão pra lá comprar com a traficante e sentem que é seguro entrar lá. Afinal, Jaqueline continua impondo a ordem de não cometer nenhuma maldade dentro da vila, e nem contra um conhecido dessa mulher. . Passando alguns dias, continua chovendo dinheiro no bolso da bela traficante. Ela já tem um carro e uma moto do ano, usa cordão de ouro, só anda bem arrumadinha e com roupa de marca, sem deixar de ser sexy. Os dois comparsas e o fogueteiro recebem o pagamento sem atraso e tudo certinho. . Jaqueline vai a uma balada e fica com um cara, e a mulher faz questão de pagar a pernoite em um motel. Detalhe: A poderosa traficante usa drogas moderadamente. Está interessada mais em vender do que usar.

OPERAÇÃO RESGATE . Jaqueline vai a uma missão: resgatar Luciano, um menino de apenas um ano, que foi sequestrado por bandidos. Ele é sobrinho de um tal de Reginaldo, vizinho da traficante. . Antes disso, a mulher vende droga pra Espeto. Os dois estão no carro dela. O moleque acaba de sair da escola. O carro da traficante está a poucos metros de distância do colégio. . Depois de entregar o pacote de droga para o adolescente, ela se despede dele com um beijo de língua. Detalhe: Espeto tem uma namorada, e mesmo assim, mantêm um caso com essa bandida.

Jorge Antônio Lopes Júnior

30


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. Logo em seguida, Jaqueline encontra Sofia. As duas se cumprimentam acenando uma para a outra. A traficante oferece uma carona e a menina aceita. Esta fica sabendo que Jaqueline tem uma parada pra resolver. . A sorte de Sofia é que, Jaqueline não planeja nenhuma maldade com ela. Pois é arriscado uma criança pegar carona com um tipo de pessoa que a loiraça é. Mas, quando Jaqueline falou em missão, a pré-adolescente pensa em ajudá-la dependendo da tarefa. Pois, Sofia jamais esquece o que a bandidona fez de bom pra ela. Daí ela pergunta qual é a missão e Jaqueline revela. . Sofia se oferece para ajudá-la. A mulher se espanta e acha uma péssima ideia, pois a coleguinha ainda é uma criança. Esta promete que vai tomar cuidado e pensar positivo. . Jaqueline gostaria e muito de manter amizade com a menina, e até com os pais dela. A mulher se lembra de que a guria é corajosa, e até a encarou quando as duas se estranharam, no primeiro dia em que se conheceram. Lembra-se também quando ofereceu uma vaga em sua antiga quadrilha para a préadolescente. E como a bandida quer ser amiga de Sofia, gostaria de continuar protegendo-a. . Pensando nisso, Jaqueline decide levar a menina junto. . Minutos depois, a dupla feminina chega na casa do casal Jorge e Ana Paula, pais do pequeno Luciano. Tem mais um filho, o adolescente Juliano. . Jaqueline e Sofia almoçam na casa dessa família, enquanto conversam sobre o menino sequestrado. Ana Paula e Jorge ficam admirados, e ao mesmo tempo preocupados com Sofia, que vai ajudar Jaqueline. Juliano se oferece também, mas a mãe não deixa. . Depois do rango, a loira adulta e a pré-adolescente negra vão até a toca dos bandidos que raptaram o pequeno Luciano. O esconderijo deles fica em um canto da Rodovia Anchieta. . Minutos depois, essa dupla chega lá. Jaqueline – Olha aqui, meu anjo! Você não vai se desgrudar de mim, tá? A não ser que eu mande! Sofia – Pode deixar, Jaqueline! Jorge Antônio Lopes Júnior

31


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Jaqueline – Pense positivo, Sofia! Senão os seus pais vão perder a única filha que tem! Sofia – Olha só a ideia! Você já segura sua pistola no caso de nos defender, enquanto isso eu uso as minhas mãos pra carregar o menininho! Certo? Jaqueline – Meu Deus! E antes eu pensava em fazer tudo isso sozinha! Tá ficando malandra, viu? . Jaqueline segue a ideia da amiguinha. As duas entram na casa dos facínoras, sem eles perceberem. A porta já estava aberta. A casa é grande e tem três corredores com vários quartos. . Os bandidos permanecem na sala cheirando cocaína que nem doidos, enquanto dão risada. Um deles cheira com o pacote fechado, fazendo um furo para a entrada do canudo. . A mulher e a garotinha procuram o bebê em vários quartos da casa. . De repente, elas entram em um quarto onde tem bichos de pelúcia, carrinhos de brinquedo, piscina de bolinhas e outros brinquedos infantis. A dupla encontra Luciano, sentado no chão e brincando com bonecos de super-herói. . Jaqueline e Sofia se encantam com a criança e fazem carinho, o menininho sorri para elas. Depois, Sofia pega Luciano no colo e a duas tentam sair dali. . De repente, o bicho começa a pegar. Um dos bandidos tenta impedir as duas heroínas. Ele aponta sua R-15, mas a loiraça esperta lhe acerta um tiro primeiro. . Jaqueline já manda Sofia ficar atrás dela, para dar cobertura. A menina obedece. . Naquela sala, os cheiradores de “pó” ouvem um disparo e pensam que alguém invadiu a casa. Daí os sete malfeitores pegam suas pistolas e entram em ação. . Ao saírem da sala, se deparam com a mulher loira e a garotinha crioula com o menininho no colo. Os bandidos as ameaçam. A loira-fatal mete tiros de R-15 nos sete facínoras. . Sofia e Jaqueline saem da toca dos sequestradores com o garotinho de 1 ano. Mais aí vem mais confusão; mais dez integrantes da gangue armados de metralhadora ameaçam as Jorge Antônio Lopes Júnior

32


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

duas garotas. Chegam também mais três bandidos: Arrastão, Pecado e uma mulher morena chamada Silvana. . A pré-adolescente não teve escolha, ao ser ameaçada e estar no meio de treze bandidos armados até os dentes. Ela devolve o menino e o coloca nas mãos de Arrastão. . A dupla sai de lá e andam um pouco pela calçada da rodovia. Elas estão pensando em como entrar lá e resgatar o garoto. Sofia não desiste de ajudar a estranha adulta. . Jaqueline pensa em deixar a menina embora, mas é arriscado uma criança andar sozinha pela rodovia. A mulher pensa que Sofia poderá ser pega por um pedófilo, ou sofrer qualquer outro tipo de maldade. Portanto, a loiraça decide ficar com a menina e protegê-la.

DUPLA INCANSÁVEL . As duas dão meia-volta. De repente, o celular de Sofia toca. Ela atende e percebe que é sua mãe. A menina diz que está na casa de uma amiguinha; e para surpresa de Sofia, seus pais acabam de sair de casa a trabalho. Uma preocupação a menos para o casal. Mas Jaqueline deixa bem claro que, nunca mais a menina vai participar dessas paradas. . As duas veem de longe um homem da quadrilha, de guarda na porta da casa. Elas se escondem no carro. Jaqueline dá um rifle Sniper na mão da menina e ensina a usá-lo. Este rifle tem a possibilidade de mirar de longe. . Sofia mira bem na cabeça do cara e se prepara para atirar. Mas, sua consciência acaba pesando e desiste de fazer. . A menina decide encarar os bandidos no estilo aventura, ela afirma que é uma pessoa aventureira e também está disposta a fazer dupla com a mulher. E se arriscar por ela, se for preciso. Pois Jaqueline quase morreu por causa de Sofia, quando aquela a salvou do casal Max e Rebeca.

Jorge Antônio Lopes Júnior

33


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. O bandido que está de guarda no esconderijo é abordado por Sofia. A pré-adolescente mostra a ele desenhos que fez na aula de Educação Artística. Ele olha e acha legal. . Na distração, o cara tem a metralhadora tomada de suas mãos por Jaqueline. Sofia amarra o bandido usando uma corda, e o amordaça com um lenço. A mulher havia trazido esta corda e o lenço. O facínora não faz nada para impedir a menina, senão a loiraça o estraçalha no tiro. E de metralhadora!! . Enquanto isso, o pessoal da corja está no esconderijo. Arrastão e Silvana brincam com o menino usando ursinhos de pelúcia; enquanto o resto da gangue se reúne na mesa para jogar conversa fora, fumar maconha e cheirar cocaína. Silvana não deixa ninguém dar droga para a criança. . Eles até falam sobre aquelas duas. Neguinho e Iori se lembram de quando sua gangue foi destruída por Jaqueline e sua antiga gangue. Os caras acham a menina bonitinha, mas eles não são pedófilos. Portanto, o desejo sexual deles vai para o “mulherão” loiro. Arrastão diz até que faria sexo anal com a Jaqueline, mas Silvana o manda calar a boca, pois o menininho está presente. . Rádio, um dos integrantes da quadrilha, olha pela janela para apreciar a paisagem. De repente, ele vê um colega seu que estava de guarda na casa. Este está amarrado e amordaçado. Rádio – Pessoal! Temos problemas! . Sofia e Jaqueline andam pelo corredor da casa, a procura do menino. A mulher continua com aquela metralhadora. . Arrastão e Pecado chegam nas duas. Pecado – Vocês não desistem mesmo, não é? Jaqueline (apontando a metralhadora) – Onde está o Luciano? Arrastão – Que Luciano? Sofia – Não se faça de idiota, cara! Cadê o menino? Pecado – Essa baixinha tá muito folgada! Merece umas palmadas no bumbum! Arrastão – Vai fazer o quê, gracinha? Nos atacar com ursinho de pelúcia? . Os dois bandidos dão risada. Jorge Antônio Lopes Júnior

34


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Sofia – Podem rir a vontade, seus otários! Eu amarrei aquele comédia que está lá fora! Arrastão – Ora, ora! Uma criança que dá trabalho para nós adultos! Essas são as mais perigosas! . Arrastão saca o trinta e oito, pretendendo matar Sofia. Mas, a protetora da menina dá vários tiros no malfeitor, no peito e na barriga. Pecado a teme, levantando as mãos. Jaqueline manda o bandido jogar sua pistola no chão, e este a obedece. . Mas, Silvana aparece e pega a pré-adolescente pelos cabelos, e ameaça matá-la apontando uma RT-838 no rosto da menina. Jaqueline se preocupa com sua “assistente”. Jaqueline – Larga a guria, fazendo o favor! Silvana – Joga essa merda da metralhadora no chão, agora! Senão, eu estouro a cabeça dessa pirralha que nem balão de festa! Sofia – Não faça isso, Jaqueline! Eles vão te matar! . Silvana larga a menina, mas a bandidona lhe dá dois tabefes em seu rosto. Sofia sente as dores das bofetadas, e Jaqueline se ira e muito. Jaqueline – SE TOCAR NELA DE NOVO, EU ACABO COM VOCÊ, SUA PUTA! Silvana – Atira, Jaqueline! Se eu morrer, a negrinha vai junto, porque eu vou disparar também! . A pré-adolescente consegue arrancar a arma da mão da bandida. Depois, a menina enche a barriga de Silvana de socos, além de dar tabefes em seu rosto. A facínora pega Sofia pelos braços, mas Jaqueline impede a mulher de bater nela apontando a metralhadora. Jaqueline – Pode parar, Silvana! Larga ela agora! Silvana – Você acha que eu ia deixar um “bebezinho” desse me agredir? Fala sério! Jaqueline – Ah é? Pois a brincadeira se encerra aqui! Cadê o menino que vocês sequestraram? Sofia – Só queremos ele! E aí iremos embora e não entregaremos vocês à polícia! Jorge Antônio Lopes Júnior

35


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Silvana – Vem cá! O que vocês duas são? Irmãs? Tia e sobrinha? Você é negra, e você é loirinha de olhos verdes! Vão me dizer que vocês são amigas? Que tipo de amizade um adulto e um pré-adolescente podem ter? Fala sério! Jaqueline – Se ela pode ser minha amiga, eu não sei! Mas Sofia é uma excelente pessoa e é bastante sangue-bom! Sofia – Pronto, Silvana! Ela já tirou sua dúvida! . Pecado aparece por trás de Jaqueline, é dá com um porrete na cabeça dela. Esta desmaia. Sofia se preocupa com a colega de missão. Sofia – NÃÃÃÃÃÃOOOO!!! O que vão fazer com a Jaqueline? Silvana – Pecado! Cuida dessa galega aí! Enquanto eu dou um jeito na menina! Pecado – Há, há! Só se for agora!

UMA PANTERA E MEIA . Jaqueline é acordada por Pecado e Cassius, que jogam água fria. Os três estão em um dos quartos. Jaqueline – Cadê o Luciano? E a Sofia, o que vão fazer com ela? Cassius – O menino está bem e está sendo bem cuidado! Agora, a menina... tsc! Tsc! Tsc!... Essa vai dançar! . Jaqueline fica desesperada, pois ela se importa e muito com a pré-adolescente que resolveu dar-lhe uma força. A mulher pensa também nos pais dela. Jaqueline – Pelo amor de Deus! Não machuquem a Sofia! Ela é muito legal, já salvou minha vida, resolveu me ajudar! Ela... Ela é... É minha amiga! Pecado – Sinto muito pela sua “amiga”! Diz a família dela, e os coleguinhas da escola onde estuda, para organizarem o funeral! Há, há, há, há, há! . Jaqueline se enfurece e muito. E parte para agressão, mesmo enfrentando dois homens ao mesmo tempo. A mulher loira consegue vantagem saindo na porrada contra Pecado e Cassius. Ela já havia treinado boxe tailandês na época em que esteve na cadeia. Jorge Antônio Lopes Júnior

36


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. Enquanto isso, em outro canto da casa; Silvana continua ameaçando Sofia com sua pistola RT-838. A menina nem fica com medo, mesmo a bandida morena pretendendo matá-la agora mesmo. Sofia afirma que vai tirar Luciano e Jaqueline daqui. Daí Silvana a provoca, dizendo “na lata” que, pré-adolescente é burro e não tem nenhuma esperteza, nem malícia. . Sofia a faz engolir o que disse. A garotinha arranca com um soco a arma da mão dela. Depois, Sofia pega uma pá de construção e dá golpes em Silvana. Esta desmaia. . A heroína de onze anos anda pela casa, e encontra sete homens da gangue querendo pegá-la. Arrastão aparece, este havia usado um colete a prova de balas. Sofia – Cadê o Luciano? Digam onde ele está? Arrastão – A gostosa loira não conseguiu me deter! E não é uma criancinha mimada que vai me derrubar! Iori – Se eu fosse você, menina; eu ia pra casa! Sofia – Vocês vão receber! . A menina espanca os sete caras ao mesmo tempo usando a pá. . Sofia pensa positivo e se dedica bastante a missão; inclusive em ajudar a pessoa que salvou sua vida, mesmo esta pessoa sendo uma fora-da-lei. Mas pelo menos, as duas estão fazendo o bem. . Enquanto isso, a bad-girl loira continua detonando Cassius e Pecado; com socos, chutes, rasteiras e arremessos. Depois de vencer a batalha, Jaqueline pega uma sub-metralhadora para se defender e proteger Sofia, a quem ela vai a procura. . A pré-adolescente entra naquele quarto onde tem brinquedos, e localiza o pequeno Luciano. A menina o pega e sai a procura de Jaqueline para depois sair da grande casa. . As duas garotas, estando em cantos diferentes, gritam chamando uma a outra. . Arrastão, Silvana, Iori, Renata, Rádio e alguns outros bandidos veem a menina com o garotinho, e decidem pegá-la correndo atrás pela casa toda. Sofia continua correndo na maior adrenalina e chamando por Jaqueline. Jorge Antônio Lopes Júnior

37


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. Poucos minutos, a pequena heroína e a meia-vilã se cruzam. Esta abraça Sofia e Luciano ao mesmo tempo. Depois, abraça de lado a menina e aponta a sub-metralhadora que carrega na mão para ameaçar os bandidos. Pecado e Cassius chegam por trás de Jaqueline, mas Sofia avisa e os caras também são ameaçados. . A bela loira de olhos verdes lança uma expressão de lobo faminto ao encarar a quadrilha. Sofia – Gente, cuidado! Essa mulher aqui já tentou me matar quando nós nos estranhávamos! Pecado – Olha só, gata! Nós podemos conversar! Essas crianças aí não significam nada pra você! Jaqueline – Um último aviso! Nós três vamos sair daqui! E quem se aproximar e tentar alguma coisa, eu vou estraçalhar o filha-da-puta que nem papel! Silvana – Jaqueline! Abre o teu olho! Essa menina aí é uma peste, ela vai te ferrar! Nos bateu com uma pá de construção! Jaqueline – Bem-feito, sua vaca! Vocês se meteram a besta com ela! Agora experimenta tocar nela agora! Silvana – Vaca é a tua... Jaqueline (furiosa) – EXPERIMENTA FALAR DA MINHA MÃE, QUE ESTÁ DESCANSANDO LÁ NO CÉU! E eu te mando para o caldeirão do Satanás e agora, SUA CACHORRA! Sofia – Toma vergonha na cara! Você ia gostar se falassem mal da sua mãe, Silvana? Silvana – Você cala a sua boca, criança! A hora que eu te pegar, eu... Jaqueline – Vai fazer o quê? Vai, tenta! Rádio – Vocês não vão escapar dessa! Queremos o dinheiro da família desse moleque! Jaqueline – Então vai arrumar um trabalho, seu viado! Rádio – NINGUÉM ME CHAMA DE VIADO! . O cara se enfurece e parte pra cima da loira. Ele deveria ter pensado duas vezes, pois ele é recebido a balas pela terrível mulher. O pessoal da gangue fica com medo dela. Sofia e Luciano se assustam com a fúria de Jaqueline, mas a menina sabe que está bem protegida. . A dupla sai da casa com o pequeno refém, e entram rapidamente no carro. Daí, Jaqueline segue rumo a casa da família de Luciano. Jorge Antônio Lopes Júnior

38


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

PERSEGUIÇÃO FATAL . Os malfeitores pegam o carro deles e vão atrás, alguns deles usam suas motos. E começa a perseguição tipo gato e rato. . No carro de Jaqueline, Sofia está no banco da frente com Luciano, os dois usando o mesmo cinto de segurança. O carro da bela traficante é baleado durante a perseguição. O vidro de trás e até o espelho retrovisor de dentro do carro é atingido, e os espelhos de fora também. Algumas balas atravessam até o vidro da frente. . Nenhum dos três é atingido. Sofia, que é uma criança corajosa, sente o clima ficar bastante tenso, até mesmo quando Luciano começa a chorar de medo. Jaqueline sempre amou encarar o perigo de frente, mas se preocupa com os dois menores que estão em sua responsa. . Os cinco motoqueiros da gangue se aproximam. Jaqueline mete tiros de pistola neles, que acabam caindo mortos no meio do asfalto. Um deles coloca os braços dentro do carro e tenta pegar o garotinho, mas Sofia o impede. A loiraça dispara nesse bandido um tiro no braço e outro na cabeça, com a bala atravessando o visor de seu capacete, este acaba caindo no meio da pista. Daí, o carro dos bandidos passa por cima deste que está morto. . A perseguição em Santos continua. Os dois carros andam pelas ruas do centro da cidade, além de ultrapassarem os semáforos que marcam no vermelho, quase ocorre batida de carros. As duas garotas estão na maior adrenalina. . Ao entrar por uma rua, Jaqueline vê que não tem trânsito. Daí ela pega uma sub-metralhadora, dá meia volta para o lado esquerdo de contorno e dispara contra os bandidos, fuzilando os ali mesmo e pra quebrar até as janelas. Depois, a loiraça dá outra meia volta contornando e pára o seu carro longe. Daí ela sai de seu veículo e abre o porta-malas, e pega uma supermetralhadora que trouxe consigo. Jaqueline dispara vários tiros contra o carro dos inimigos, inclusive na parte onde ficam os motores. O que acontece nesse momento? O carro deles explode! Jorge Antônio Lopes Júnior

39


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. Os três não são atingidos pelas chamas, por causa da distância. Jaqueline guarda de volta a metralhadora no porta-malas e volta para o seu carro, e segue rumo à casa da família de Luciano, que parou de chorar. Jaqueline – Vocês estão bem? Sofia – Estamos sim, Jaqueline! Você foi demais! Jaqueline – Demais foi você, garotinha! Querer participar dessa loucura toda e nessa idade! Sofia – Eu sei que eu não tenho as mesmas habilidades que você, mas, eu estava mesmo a fim de te apoiar de qualquer jeito! Jaqueline – Enquanto eu metia bala nos filhas-da-puta, quem ficou segurando o Luciano? Sofia – Pois é! Jaqueline – Você foi uma ótima “secretária”, menina! Sofia – Nem imagino se eu contar para a minha mãe e meu pai! Os meus colegas da escola vão ficar espantados! . Enquanto isso, em um restaurante na praia do Gonzaga; Uma mulher de cabelos verdes e pele parda almoça junto com seu namorado. Ela é conhecida como Maria Fumaça. Fred – Fumaça! Eu gostaria que você mudasse o seu jeito de ser! Maria Fumaça – Caramba! Eu sou tão dedicada a você, Fred! Fred – Tá! Agora é o seguinte! Eu não quero mais você maltratando o meu filho! Ele só tem oito anos e perdeu a mãe! Você tem que ser legal com ele! Maria Fumaça – Ah, amor! Eu queria você só pra mim! Gosto tanto de você que, eu não queria te dividir com ninguém! Fred – Fumaça! Eu também gosto de você! Escolhi você pra ser minha mulher! Mas pelo amor de Deus, pára de ser ignorante com o garoto! Maria Fumaça – Tá bom, Fred! Eu vou tentar! Agora me dá um beijo! . Essa mulher detesta criança, e pensa em matar o menino com o motivo de ter o pai dele só pra ela. Maria Fumaça é uma traficante de drogas, mas Fred sabe e não está nem aí pra isso.

Jorge Antônio Lopes Júnior

40


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. De repente, o celular de Fumaça toca, e percebe quem é. A mulher pede licença para o namorado e diz que é assunto de trabalho. . Mas, não é sobre venda de droga que ela vai tratar. . Fumaça entra em seu carro e conversa com Pecado pelo celular. Maria Fumaça – Fala, Pecado! E aí, quais são as novidades? Pecado – Péssimas! O garotinho foi resgatado e devolvido para a família dele! Maria Fumaça – Teve polícia na parada? Pois deveriam ter matado o menino! Por que não fizeram? Pecado – A polícia não veio aqui! Olha quem veio salvá-lo; uma menina negra de onze anos e uma mulher loira! Se fosse só a garotinha, seria moleza, mas ela é ossinho duro de roer! E teve a loira gostosa que a protegeu e nos meteu até medo! Maria Fumaça – Seus bunda-moles! Eu piso nessas duas que nem baratas; inclusive na menina que, aliás, eu odeio criança! Diz o nome das condenadas! Pecado – A pré-adolescente se chama Sofia! Já a garotona, que deve ter uns vinte e poucos anos, é Jaqueline! Maria Fumaça – Conheci há um tempo atrás uma loira chamada Jaqueline Coltz! Pra onde essa maldita dupla foi? Pecado – Para a Ponta Da Praia! Devolver o Luciano! Maria Fumaça – Deixem comigo! Eu e Jaqueline temos contas a acertar! Já a menina, eu nem preciso dizer o que farei com ela! . Minutos depois, as duas heroínas chegam na casa da família do garotinho, este é devolvido. Ana Paula, Jorge e Juliano agradecem à dupla. Jaqueline – Foi um favor que eu fiz ao Reginaldo, Ana Paula! Ele é meu amigo de infância e já foi meu namorado! Ana Paula – Eu sei, Jaqueline! Conheço a história de vocês! Jorge – E essa garotinha aí é bem corajosa, por sinal! Juliano – Com certeza, vocês devem ser amigas! Jaqueline – Será? Eu não sei se realmente somos! Ou será que... Jorge – Qual é o problema, Jaqueline? Só por que ela tem onze anos? Isso é preconceito! Jaqueline – Não! Não é por causa disso! Existe menor de idade por aí que é sangue-bom, assim como Sofia, que é uma garotinha legal! Jorge Antônio Lopes Júnior

41


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Sofia – Bom, pessoal! Eu só sei de uma coisa! Eu sou eternamente grata pelo que Jaqueline já fez por mim! Ana Paula – Beleza! Mas quando vocês duas andarem juntas, prestem muita atenção no que vocês vão fazer, para não rolar acusação de pedofilia! Lembre-se que você é de maior, Jaqueline! Jaqueline – Pode deixar, Ana! Estou ciente disso! Eu tenho o maior respeito por essa baixinha! Sofia – Que bom, Jaqueline! Ah! Amanhã à noite é o casamento dos meus pais! Vocês querem ir? Ana Paula – Não vai dar, meu anjo! Infelizmente! Jorge – Prometi a minha mãe que eu ia visitá-la e levar a família! Mas, valeu pelo convite! Sofia – Jaqueline! Você está convidada! Jaqueline – Como é que é? Não acredito! Juliano – A Jaqueline pode ir! Não é, Jaque? Jaqueline – Bom, eu...

. Sofia e Jaqueline acariciam e dão beijos no pequeno Luciano, antes de irem embora!

MARIA FUMAÇA . A garotinha e a mulher continuam andando até o lugar onde esta estacionou o seu carro. Jaqueline – Agora, garotinha! Vou te levar pra casa! Sua mãe deve estar preocupada! Sofia – Tá legal, Jaqueline! Jaqueline – Menina! Tem certeza que você quer que eu vá nesse casamento? Sofia – Você promete que não vai revelar que segue aquela vida? E nem oferecer lá na cerimônia? Jaqueline – Ah, ah, ah! Tá legal, baixinha! Em consideração a você, não farei isso! Sofia – Então, tá firmeza! . As duas chegam até o carro de Jaqueline. Mas, o vidro do carro é quebrado com um disparo de revólver. As heroínas se espantam e olham pra trás. Aquela bela mulher de cabelos verdes e pele parda, que fazia parte da quadrilha que sequestrou Luciano, tenta aterrorizá-las com sua pistola prateada. Jorge Antônio Lopes Júnior

42


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. Maria Fumaça era chefe da gangue. Ela e Jaqueline eram amigas de bandidagem na adolescência, e sente saudades dessa época. E como essa mulher detesta criança, pretende matar Sofia e deixar Jaqueline viva. . A loiraça corre e avança pra cima de Fumaça, segurando e desviando seu braço com a arma na mão. A loira consegue desarmar a mulher de cabelos verdes, e as duas partem para a porrada, Sofia assiste. Jaqueline – SOFIA! VÁ PRA CASA! AGORA! . Fumaça tenta pegar a pré-adolescente, mas, Jaqueline puxa os cabelos da facínora e enche de porrada. A vilã também parte para o ataque, e as duas continuam disputando socos e chutes. . Fumaça consegue derrubar Jaqueline, depois ela acha e pega uma madeira e a loira fica em desvantagem, mesmo se levantando. A vilã dá uma surra em Jaqueline usando a madeira. Depois que a loira cai no chão, a bandida aplica vários pontapés em sua barriga, além de chutar e pisar em sua cabeça. Jaqueline apanha feio. Maria Fumaça (continuando a espancar Jaqueline) – Há, há, há, há, há! Tá gostando, sua vagabunda? A mesma coisa eu vou fazer na menina quando eu pegá-la, ou talvez pior! Há, há, há, há, há! Sofia – PÁRA COM ISSO AGORA! . Fumaça se surpreende ao ver Sofia apontando uma pistola prateada em sua direção. A pré-adolescente achou a arma no carro de Jaqueline, e mesmo não tendo idade para usar essas coisas, tenta fazer alguma coisa para ajudá-la. Portanto, a menina resolve ameaçar Fumaça. Maria Fumaça – Você não vai atirar em mim, garotinha! Não vai mesmo! Sofia – Vai embora daqui, sua vagabunda! VAI EMBORA E NOS DEIXE EM PAZ!

Jorge Antônio Lopes Júnior

43


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Maria Fumaça – VÁ SE FERRAR, CRIANÇA INSIGNIFICANTE! Quero ver se você tem coragem mesmo! APERTA ESSA MERDA DESSE GATILHO! . A bandida de cabelos verdes morre levando um disparo. Sofia se assusta e deixa a 380 cair no chão. Quem disparou o tiro? . Quem atirou foi Jaqueline, que está toda arrebentada e caída no chão. . Sofia carrega Jaqueline nos ombros e a põe no carro. Daí, a pré-adolescente pega curativos e coloca na jovem adulta. Esta sempre anda com curativos dentro do carro, é uma mulher prevenida. Sofia – Um dia, meu pai saiu na porrada com um vizinho! Minha mãe não estava em casa, daí eu mesma cuidei dele! Jaqueline – Você é um amor de pessoa, Sofia! Sofia – Nós estamos juntas nessa! Portanto, eu resolvi ficar até o fim! Jaqueline – Você é louca! Sua mãe deve estar preocupada! Sofia – Sou louca, sim! Faço questão de ajudar um amigo! Jaqueline – Peraí! Está querendo dizer que, nós somos amigas? Sofia – Pelo menos é o que parece! Jaqueline – Mas eu não posso ser sua amiga, menina! Eu sou uma diabinha! Talvez eu seja igual à Maria Fumaça ou um de seus capangas! Sofia – Nada disso! Você está ficando diferente! Salvou o menininho que aquela mulher sequestrou! E você não está assaltando, sequestrando e nem matando pessoas inocentes, a não se que eu esteja enganada! Jaqueline – É verdade, garotinha! Sofia – E eu creio que você ainda tem consideração por mim, que salvei sua vida! Jaqueline – Claro que eu tenho, minha criança! Mas eu sou uma traficante de drogas! Esqueceu? Sofia – Uma hora você vai se tornar civil de vez e largar essa merda! Jaqueline – Há, há, há! E se eu não quiser? Sofia – Você está nessa por falta de opção! Mas, Deus te ama e vai salvar sua alma!

Jorge Antônio Lopes Júnior

44


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Jaqueline – Você é um presente de Deus, menina! Não me arrependo de ter te salvado daquele maldito estuprador, e nem daqueles assassinos! Sofia – Eu sei que não! . Sofia pega um remédio contra dores em geral, além de uma garrafinha e um copo. Jaqueline toma esse remédio. A menina bebe água em um outro copo. Sofia – Agora sim, eu vou pra casa! Jaqueline – Vou te levar agora!

SILVANA CASTELLO . Jaqueline começa a ligar o carro. Mas de repente, ela e Sofia ouvem e veem uma explosão de uma casa e um ônibus, e pessoas correndo no maior pânico. . Uma pessoa que estava em sua moto chega e “mergulha” no carro de Jaqueline, pela parte de trás. Elas olham e veem que é Silvana Castello, aquela mulher da gangue de Fumaça. . A terrível morena de pele branca pretende sequestrar Sofia e fazer os pais dela pagar o resgate, cujo valor é dois mil reais. Já que ela perdeu o dinheiro dos pais de Luciano. Sofia se recusa a ir com a vilã, pois não quer dar essa dor de cabeça a seus pais. Jaqueline ameaça Silvana com sua pistola, se não for embora. . Mas aí vem o terror: A morenaça havia jogado bombas por aí e ameaça explodir o carro com todas dentro. Silvana já não tem mais nada a perder mesmo. Sofia e Jaqueline se assustam. A morena má mostra a bomba e o controle remoto dela. Essa bomba tem o formato de uma bolinha de ping-pong, e várias podem ser programadas por esse controle. . Silvana joga uma pela janela do carro e longe. Depois que ela aperta o botão, atinge um carro de ambulância que estava passando. Jaqueline e Sofia sentem pena; pois tinha gente no carro, inclusive uma vida a ser socorrida. . A vilã continua querendo sequestrar Sofia, senão as três morrem. Esta fica desesperada e fica sem saber o que fazer. Jorge Antônio Lopes Júnior

45


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Mesmo sendo uma heroína, ela se preocupa em causar problema para sua família. Daí, Sofia pede para que Silvana detone o carro e manda Jaqueline fugir. A morenaça até da risada. Jaqueline entende o heroísmo de Sofia, mas lhe dá uma bronca, dizendo para a menina não se sacrificar por ninguém. . Jaqueline teve uma ideia: Pede para a bandida levar Sofia com ela, mas não fazer nada de mal. A loiraça mesmo decide pagar o resgate. . Jaqueline sai do carro e Silvana leva a menina para algum lugar, o que foi uma exigência da sequestradora. Esta prometeu a loira que ia telefonar assim que achar um lugar para combinar o resgate. . A loiraça pega um ônibus e volta para a vila Carne Seca. . Ao chegar em sua boca de droga, a traficante deixa a dupla de vapores comandarem o tráfico, enquanto ela fica na janela do quarto fumando maconha, e esperando o telefonema de Silvana. . A preocupação de Jaqueline aumenta, pensando no que a terrível morena de pele branca poderia fazer com Sofia. A menina pode até ser valente, mas a criminosa é astuta que só o Satanás e ameaça com uma bomba. . Jaqueline se lembra de quando assassinou Raíssa, sua excolega de quadrilha que era sua melhor amiga, e se arrepende por isso mesmo tendo motivo para matá-la. E lembra também de ter dito de aparecer outra pessoa que possa considerar como irmã. Pois, a loira traficante está gostando de Sofia como se fosse sua irmã caçula, e crê que a pré-adolescente nunca lhe dará motivo para matá-la. Cara-De-Mal – Aí, Jaqueline! Se você quiser, nós daremos uma lição nessa tal de Silvana! É só mandar que a gente zera essa vadia! Moleque-Doido – E de quebra, resgataremos a Sofia! Jaqueline – Se tentarmos alguma coisa contra essa mulher, automaticamente ela mata a Sofia! E eu não quero que isso aconteça! Moleque-Doido – Vai que de repente, ela faz alguma maldade com a menina dentro do carro! Tu sabes que ela quer se vingar! Jaqueline – Eu mato essa desgraçada! Sério mesmo! Jorge Antônio Lopes Júnior

46


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. Na televisão; um noticiário conta que Silvana Castello está sendo procurada pela polícia, por atirar nos veículos e matar várias pessoas no trânsito das ruas de Santos, usando uma submetralhadora e bombas. A notícia conta também que duas viaturas foram detonadas com policiais dentro. . Jaqueline e seus dois vapores ficam assustados. . Silvana está com um instinto demoníaco à flor da pele, e resolve não deixar barato. Ela quer o dinheiro daquele sequestro e ponto final; e enquanto não conseguir, melhor nem imaginar. Essa mulher se tornou pior que qualquer bandido.

MAIS UM RESGATE . Uma hora depois, o celular de Jaqueline toca. . Silvana conversa com ela e ameaça seriamente detonar o carro com a pré-adolescente dentro. A bandidona quer os dois mil reais em dinheiro “vivo”, nada de cheques. O ponto de encontro é em São Vicente, na Ilha Porchat, Alameda Paulo Gonçalves, próximo a uma praça. Silvana pede também para que Jaqueline vá sozinha, sem companhia de amigo ou amiga, e muito menos polícia. . Sofia não havia sofrido nenhuma maldade nas mãos da terrível vilã. As duas ficam de boa naquele carro que era da Jaqueline, e no local onde Silvana marcou. A menina tem fé, acreditando que Jaqueline virá salva-la e tudo vai dar certo. A morenaça adquiriu um maldito hobby: matar. Ela pega sua sub-metralhadora, pretendendo fuzilar uma família que está a poucos metros de distância, inclusive as crianças e o cachorro. Mas Sofia a impede. . A bela criminosa pega o seu celular e liga para Neguinho, seu colega de quadrilha. . Ele e seus colegas Pecado e Arrastão estão em uma boate. Os dois estão se “divertindo” cada um com duas lindas mulheres, e ambos estão à vontade nas poltronas. Neguinho atende o celular. Neguinho – Oi, Silvana! Minha querida! Eu e a galera estamos dando uns pegas aqui em uma boate! Jorge Antônio Lopes Júnior

47


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Silvana – Que legal! Pois vocês vão poder trepar com várias putas até o pinto esfolar! E vão pedir até fio-terra! Dois mil reais nos esperam! Neguinho – Ah é? Como conseguiu? Silvana – Logo vou conseguir! Resolvi sequestrar Sofia, aquela pirralha metida a aventureira! E olha quem vai pagar o resgate: Jaqueline! Há, há, há! Essa mulher se importa tanto com a garotinha! Neguinho – Pode ficar com a grana toda pra você! Estamos fora! Silvana – Como é que é? Neguinho – Agora é o seguinte! Eu, Arrastão e Pecado somos traficantes de drogas! Nós matamos um traficante e seus vapores em um morro daqui de Santos! Portanto, não precisamos mais roubar e nem sequestrar mais ninguém! Silvana – Beleza! Boa sorte para vocês! . Jaqueline segue com seu outro carro até o local do sequestro. . Chegando na praia de São Vicente, ela sobe a Ilha Porchat e vai até o local combinado. . Silvana a vê e sai do carro. Silvana – Grande Jaqueline! Quem é vivo, sempre aparece! Jaqueline – Não vim trocar ideia com você, sua desclassificada! Cadê a Sofia? Silvana – Lá no carro! Eu não fiz nada com ela, não se preocupe! Agora, o meu “grande amor” você não esqueceu, foi? . A loirinha entrega o dinheiro dentro de um pacote para a bandida morena. Depois, esta destranca as portas do carro com um controle, e Jaqueline corre para tirar Sofia dali. Esta pega sua mochila com os materiais escolares. . A pré-adolescente negra e a loira adulta se afastam do carro, depois se abraçam.

Jorge Antônio Lopes Júnior

48


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

SOFIA E JAQUELINE VS SILVANA . Sofia ameaça colocar Silvana atrás das grades, por sequestro e homicídio. E a menina fica feliz depois que recebe um sms em seu celular, de seu pai; ele diz que já chegou em casa junto com a mãe. Isso deixa Jaqueline feliz também, pois quis e muito ser responsável por sua melhor amiga mirim. . Quando Silvana aprecia o controle da bomba. Rapidamente, Jaqueline toma o controle de suas mãos e isso deixa a morena irritada. . A loira malandra pega Sofia pelo braço e se afasta junto com ela. Silvana vai atrás. Daí, Jaqueline aperta o botão e o carro explode. Sofia (dando risada) – Ah, ah, ah, ah! Você se ferrou, Silvana! A minha sorte é que o meu material da escola tá aqui comigo! Ah, ah, ah! Jaqueline – Olha só, Sofia! Essa otária ficou sem o carro! Sofia – Pois é, Jaqueline! E aposto que está desarmada! Silvana – Como é que é? . A vilã saca uma pistola de cano longo que estava dentro da calça. . Infelizmente, Sofia apostou errado. Silvana ainda quer ser astuta e mantêm seu espírito diabólico. Silvana – As duas vão morrer e de hoje não passa! Mas, quem será que eu devo matar primeiro? . Jaqueline se coloca na frente da pré-adolescente, para protegêla. . A vilã teve uma ideia: matar Jaqueline primeiro, que é maior de idade, pra depois matar Sofia. Daí, ninguém estará por perto para proteger a menina. Silvana ainda diz que, Maria Fumaça era uma tremenda orelha seca, pois queria matar a menor primeiro, sabendo que a loira de 23 anos estava a protegendo esse tempo todo. . Jaqueline fica sem saber o que fazer, e pensa que dessa vez, já era tudo. Jorge Antônio Lopes Júnior

49


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. Mal sabe ela que, Sofia ainda mantêm o espírito aventureiro. A menina sai detrás de Jaqueline e avança em Silvana, pegando o seu braço que está com a arma, e dando-lhe uma mordida em seu antebraço. Silvana grita de dor e deixa a pistola cair no chão. . Jaqueline pega a arma do chão e rende Silvana, e Sofia larga a bandida. Jaqueline – Acabou pra você, Silvana! Já era! Você perdeu! Silvana – Atira, sua vaca-leiteira! Vai! Atira em mim! Sua cachorra, vadia, mamada, prostituta! Sofia – Olha o respeito, Silvana! Não fala assim dela! Silvana – Que foi, sua vagabundinha? Não gostou? Pois presta atenção: Essa sua amiga adulta aí é uma vaca com tetas cheias de leite pra todo mundo ordenhar e cair de BOCA! Sofia – CALA A BOCA, SUA PIRANHA! NINGUÉM FALA ASSIM DA JAQUELINE! Jaqueline – Deixa ela me provocar, Sofia! Quem me conhece, sabe muito bem que eu sou capaz de matar alguém! E eu não me importo se eu voltar para a cadeia! Sofia – Vamos entregá-la para a polícia, Jaqueline! . De repente, as três ouvem a sirene de uma viatura se aproximando. Jaqueline – Já entregamos, Sofia! . Os policiais chegam ao local. A terrível morena é algemada e colocada na viatura. Se demorassem a chegar, Jaqueline já teria matado Silvana. . Um dos policiais agradece as duas pela captura, e toma a arma da mão de Jaqueline. Além de fazer uma perguntinha. O policial – Vocês duas são o quê? Irmãs? Jaqueline – A gente... Bom, nós... Sofia – É uma longa história, seu guarda! Essa mulher já salvou minha vida! E como eu gosto de agradecer as pessoas, eu resolvi ajudá-la a resgatar uma criança que foi sequestrada! E de quebra, capturamos essa bandida aí que também me sequestrou! Jaqueline – É isso aí, policial! É tudo verdade! O policial – Meu Deus! Uma criança corajosa! Jorge Antônio Lopes Júnior

50


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Jaqueline – Pois é, policial! E eu a protegi esse tempo todo! Não se preocupem, porque a menina está em boas mãos! Sofia – Ela não vai me fazer mal, seu guarda! A gente já se conhece! Jaqueline – Vou levá-la pra casa agora mesmo! O policial – Beleza! Trate de fazer isso, mulher! E nós estamos de olho, viu? . A traficante segue rumo a casa da menina. Esta ainda mantém a fé que Jaqueline nunca lhe fará mal, mesmo essa mulher sendo o que é. Sendo que, a loiraça está dividida entre o bem e o mal. Sofia – Ah, Jaqueline! Eu montei um álbum de fotos na internet! Jaqueline – Legal, garota! Se eu tiver tempo, vou acessar! Sofia – Eu ainda continuo desenhando! E meus desenhos estão lá! Jaqueline – Ah, que bacana! Me passa o endereço do site! Acho que, quando eu chegar em casa, vou navegar! . Chegando lá, Sofia apresenta Jaqueline aos pais dela. Marcelo e Cibelle a reconhecem, mesmo sem saber o tipo de vida que a estranha mulher leva. Sofia – Pai! Mãe! A Jaqueline pode ir ao casamento? Marcelo – Pode sim, minha filha! Cibelle – Jaqueline! Você está convidada! Jaqueline – Eu vou sim! Pode deixar! . Jaqueline dá um abraço em cada um, inclusive em Sofia. . A traficante agradece o convite de tomar um lanche e segue rumo à sua boca de droga.

O CASAMENTO DE MARCELO E CIBELLE . No dia seguinte, à noite, está preparada a cerimônia do casamento de Cibelle e Marcelo em uma igreja. Esse casal estava namorando e morando junto até a filha deles chegar aos onze anos, e agora vão se casar na igreja. . Estão presentes todos os amigos do noivo e da noiva. A menina cumprimenta a todos e apresenta Jaqueline, que também comparece na cerimônia. Jorge Antônio Lopes Júnior

51


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Marcelo – Pessoal! Essa foi a heroína que salvou a vida da nossa filha mais de uma vez? Cibelle – Moça! Você é um anjo! Jaqueline – Ah, ah, ah! Que é isso? Anjo mesmo é a filha de vocês! Pessoal, vocês sabiam que ela me salvou também? Marcelo – É! Ela nos contou! É uma heroína também! Cibelle – Temos orgulho da filhinha que temos! Sofia – Exatamente! Depois que ela foi baleada, eu liguei para o 193 e acompanhei o tratamento dela! Jaqueline – Eu pensei que a Sofia ia me carregar até o hospital! Ah, não dá, eu sou maior que ela! Marcelo – Meu Deus! É por isso que vocês se dão tão bem, apesar da diferença de idade! . Depois de ouvirem a conversa, todas as pessoas presentes batem palmas e parabenizam Sofia e Jaqueline. Cibelle – Sofia sempre foi uma criança tão simpática e comportada! Raramente damos bronca nela! Até meus colegas gostam dela! Jaqueline – Realmente! Sofia é a criança mais sangue-bom que eu já conheci! Marcelo – Jaqueline! Está convidada a qualquer dia desses passar lá em casa trocar ideia com a gente! Cibelle – É isso aí, mulher! Será um prazer em te receber! Jaqueline – Sério? Obrigada! Vocês são uns amores! Que Deus abençoe o casamento de vocês! . Ihh! O casal nem imagina a “profissão” dessa branquinha estranha. Sofia, apesar de ser uma menina cheia de bondade no coração, é como todo ser humano: Também comete pecado! Aliás, até a Bíblia diz que não existe pessoa boa na terra que pratique o bem e que não peque! . A menina ajuda Jaqueline a esconder o tipo de vida que a amiga adulta leva. Mas diz o velho ditado: A mentira tem perna curta! . A pré-adolescente se espalha e conversa com vários convidados da festa, tanto com crianças e adultos. Até os adultos tanto homem e mulher conseguem perceber que Sofia é uma pessoa legal. Enquanto isso, Jaqueline conversa com os recém-casados e alguns amigos deles. A estranha amiga mantém segredo sobre o que faz da vida. Jorge Antônio Lopes Júnior

52


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. Horas depois, a família de Cristina, que já está na cerimônia, cumprimenta o casal. Cristina – Que Deus abençoe o casamento de vocês! Tomara que sejam felizes! Cibelle – Obrigada, Cristina! Você é muito legal, só de dizer isso! Marcelo – Cristina! Eu sinto muito, mas dessa vez não vai ter festa! É só essa cerimônia na igreja mesmo! Espero que goste! Cristina – Não importa, Marcelo! Eu achei legal mesmo assim! Cibelle – Que bom, menina! Apareça lá em casa pra brincar com a Sofia! Vamos te receber bem! César – Valeu, moça! A filha de vocês foi bem recebida na nossa casa! Cibelle – Que bom, César! Marcelo – Vocês viram a nossa filha? Eliza – Olha ela vindo aí! . Sofia chega perto e cumprimenta Cristina e seus pais. César – Olha ela aí! Essa menina é uma bênção! Sofia – Muito obrigada, César! Marcelo – Onde está a Jaqueline, filha? Jaqueline – Ela está mais pra lá, conversando com um cara! Eliza – Essa mulher é uma bênção! Vocês têm sorte de encontrarem uma pessoa estranha e legal! Sofia – Pai! Mãe! Tudo bem que a Jaqueline é adulta! Mas, eu quero que vocês dêem atenção para a Cristina também, viu? Marcelo – Não se preocupe, minha filha! E aí, Cristina? Como você está indo na escola? Cristina – Mais ou menos! Preciso estudar mais! Cibelle – Cristina! Experimenta estudar junto com a Sofia! Eliza – Sofia! Você poderia dar essa força para a minha filha? Sofia – Claro, dona Eliza! É o que eu mais gosto de fazer, ajudar algum amigo! Cristina – Pois é! Fiquei sabendo que você ajudou a Jaqueline em uma aventura perigosa! Que legal! Cibelle – Ah, nem me fale! Essa menina às vezes se mete em cada uma! Sofia – Pois cheguem mais! Vou contar tudo o que aconteceu! . Enquanto isso, Jaqueline está conversando a sós com um homem de cinquenta anos que conhece faz tempo. E como conhece, héin? Jorge Antônio Lopes Júnior

53


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Jaqueline – É uma pena que você é casado! Rubens – Minha mulher e meus filhos não precisam ficar sabendo! E eles estão lá fora conversando com um pessoal! Jaqueline – Tudo bem! Pois, pra falar a verdade, eu te acho interessante! Rubens – Minha mulher tem a mesma idade que eu! Mas, eu também me amarro em uma coisinha mais nova! Jaqueline – Amanhã você vai trabalhar, certo? Nós podemos nos encontrar no final do seu expediente, e aí você diz para a sua mulher que teve que fazer hora extra! Rubens – Excelente, minha gostosa! Caramba! É uma pena que a gente está em uma igreja!

A AMIZADE SEGUE ADIANTE . Os dias passam... . Quando Sofia acessa a internet em sua casa, para usar o MSN, ela conversa com alguns colegas da escola e conhecidos de várias idades; Jaqueline já está entre esses conhecidos. MSN é o famoso software de bate-papo pela internet. Jaqueline e Sofia se encontram várias vezes online, e as duas conversam “teclando”, mas a loirinha decide não comentar sobre seu “trabalho”. As duas trocam até músicas mp3. . Além de Sofia; Jaqueline também sabe que, amizade entre criança e adulto existe limites. . Pois, a loiraça, mesmo sendo barra-pesada, decide ter respeito e consideração pela pré-adolescente. . Cibelle também mantém contato com Jaqueline. As duas conversam por telefone e MSN, e dividem até conversas íntimas de adulto. Coisa que a loiraça não pode dividir com Sofia, por causa da idade. Jaqueline – Experimenta essa técnica, Cibelle! Seu marido vai adorar! Cibelle – Sério? Não vai doer? Jaqueline – No começo, às vezes! Mas quando você acostuma... Meu Deus! Você fica toda derretida, de tanto tesão! Jorge Antônio Lopes Júnior

54


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Cibelle – Quem diria! Você é mais nova que eu e mais experiente!

BENÇÃO OU MALDIÇÃO? . Um mês depois... . Em um dia; Sofia sai da escola depois que as aulas do dia acabaram, pega a sua bicicleta e vai até a vila Carne Seca. A menina tem um assunto muito importante para falar com a moça, e acha melhor ao vivo. . Chegando lá, ela encontra os bandidos Cara-De-Mal e MolequeDoido, que estão de guarda na entrada da vila, armados de metralhadora no caso de aparecer um inimigo. Moleque-Doido – Seja bem-vinda, garotinha! Você tinha dado uma força a nossa patroa! Cara-De-Mal – Pode crer! Já tem consideração aqui na vila! Sofia – Valeu, rapazes! Jaqueline mereceu a minha ajuda! E eu acho que vocês sabem porquê! Cara-De-Mal – É! Eu sei como vocês duas se conheceram! Foi da hora! Sofia – Agora é o seguinte; Eu preciso muito falar com essa mulher! Por favor, onde eu posso encontrá-la? . Depois que os capangas de Jaqueline indicaram o caminho a Sofia, esta continua o trajeto. . Chegando na boca onde a loirinha vende droga; a menina inicia um assunto importante com a mulher, mostrando uma notícia do jornal. . Nessa notícia, um rapaz civil foi acusado de cúmplice de um traficante e foi pra cadeia, devido a grande amizade que os dois tinham. Sofia – Tá vendo essa notícia aqui, Jaqueline? O que vai ser de mim e da minha família agora? Jaqueline – Sinistro, menina! Ah! Eu também li a notícia! Sofia – Que coincidência! Jaqueline, você é uma pessoa legal, eu gosto de você! E eu gostaria que você largasse o tráfico! Jaqueline – Eu sinto muito, garotinha! Eu gosto do tráfico de drogas! Encontrei a melhor forma de ganhar dinheiro! Jorge Antônio Lopes Júnior

55


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Sofia – Olha só, Jaqueline! Eu te ajudo a procurar um emprego! Peço para o meu pai fazer uns corres pra você! Jaqueline – Não precisa! Sofia, você é a criança mais legal e sangue-bom que eu já conheci, eu também gostei da sua família! E vocês são muito diferentes de mim! Eu entendo! Mesmo que tenhamos que nos afastar, a minha amizade por você e sua família vai permanecer pra sempre! Ainda mais por você, Sofia, que foi a que mais me deu força! Disso, eu nunca vou esquecer! Sofia – Entendi perfeitamente! Nós formamos uma dupla da pesada! As aventuras de Jaqueline e Sofia! Já pensou? Jaqueline (rindo) – Ah, ah, ah, ah! Merece até filme! Sofia – Entendi! Bom, eu tenho que ir agora! Não vou te obrigar nem te proibir de nada! Mas o meu desejo ainda continua, de você largar esse diabo de vida! Jaqueline – Adorei te conhecer, Sofia! Quando quiser, pode me procurar! . Jaqueline dá um beijo na testa de Sofia, esta dá um beijo no rosto da loirinha. Depois, a menina pega a bicicleta e sai da vila, seguindo rumo a sua casa. . Sofia ainda quer ser amiga de Jaqueline, mas decide voltar a se aproximar da loira-fatal só depois que esta se salvar. Para Jaqueline, tanto faz a menina entrar no seu “mundo” ou não. . Mas, se Jaqueline continuar a ser o que é, o melhor é a família Albertini se afastar dela pra sempre, principalmente Sofia.

O FIM DO TRÁFICO NA CARNE-SECA . À noite, Jaqueline pega o carro e vai sozinha a um baile funk, no morro da Nova Cintra. . Lá, ela se “acaba” junto com o pessoal, ao som do “pancadão” mandado por um dj; e depois, uma dupla de mc’s entra em cena. . A loira dança muito e rebola; e também fica com um rapaz, fazendo sexo com ele em um canto escondido do baile. . Cinco horas da manhã, quando o baile acaba; a linda traficante pega o seu carro e segue para a Vila Carne Seca. . Ao chegar na humilde vila, em sua boca de droga, a loiraça vê que o seu reinado chega ao fim. Ela já perdeu os seus dois melhores vapores de droga. Jorge Antônio Lopes Júnior

56


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. A polícia está no lugar, com três viaturas. Os bandidos MolequeDoido e Cara-De-Mal acabam de ser capturados pelos PMs, sob a acusação de tráfico de entorpecentes e assassinato. . Nesta última, a polícia já coletou informações de que essa dupla exterminou Maluquinho e sua turma em um parque aquático, em São Paulo. . Cara-De-Mal e Moleque-Doido haviam levado Juliane para a boca de droga, com a finalidade de estuprar a mulher ali mesmo. Mas a polícia chegou a tempo desse crime acontecer e salvou a moça. . Depois de ficar sabendo dessa, Jaqueline sente uma raiva tão grande dessa dupla e afirma em seu pensamento que, se der de cara com eles novamente, ela os mata. . O adolescente Caim também é preso, será encaminhado a FEBEM. O moleque tentava agredir um policial, só pra defender o pai. . Jaqueline dá meia volta com o seu carro, para se esconder dos federais. . Essa mulher pode não ter sido presa, mas, os policiais capturam todas as armas, toda a droga e o dinheiro ganho com o tráfico. De qualquer forma, Jaqueline Coltz já era. . O que Sofia esperava, será que vai se realizar agora mesmo?

A VERDADE É REVELADA . No dia seguinte, Sofia joga videogame junto com seu pai em sua casa. É um jogo de artes-marciais. Sofia – Aê, pai! Ganhei de você agora! Você está fraco, héin? Marcelo – Ah é? Vamos mais uma partida então! . Cibelle chega no quarto, levando suco e bolachas para o marido e pra filha. Marcelo – Valeu, meu amor! Aliás, você é um dos meus amores! Porque tem a minha pequena aqui! Cibelle – A nossa pequena, você quer dizer! Jorge Antônio Lopes Júnior

57


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Sofia – É bom ter a família reunida! Sinto saudades do tio Dário e da tia Marta! E dos meus primos Roberto e Márcia! Eu amava muito essa galera! Marcelo – Que Deus os tenha! E aqueles assassinos malditos estão queimando no inferno, com certeza! Cibelle – Jaqueline fez muito bem em tê-los matado! E foi pra te salvar, minha filhinha! Marcelo – Essa mulher tinha perdido a família! Que Deus os tenha também! Cibelle – Filha! Vamos chamar essa garota pra sair com a gente no sábado! Vai nós quatro! Sofia – Mãe! Pai! Eu gostaria de continuar sendo amiga dela, mas nós vamos ser obrigadas a nos afastar! E vocês também! Marcelo – Como é que é? Mas, vocês duas se davam tão bem! E eu e sua mãe também a achamos legal! Cibelle – O que aconteceu, filha? Se essa marmanjona te maltratou, eu vou lá tirar satisfação com ela agora! Sofia – Ela nunca me fez mal nenhum, gente! Muito pelo contrário, sempre foi tão legal comigo! Mesmo a Jaqueline sendo o que é! Marcelo (assustado) – Êpa! Que parada é essa? Como assim mesmo sendo o que é? Pelo que eu sei, a única diferença é que essa mulher é branca e é bem mais velha que você! Qual é o problema em relação a isso? Cibelle – Tem alguma coisa que a gente não sabe, filha? . Escapou sem querer quando Sofia disse “mesmo a Jaqueline sendo o que é”. Agora não tem mais jeito, a consciência da menina fica mais pesada ainda. Sofia – Pai! Mãe! Perdoem-me por eu ter mentido pra vocês esse tempo todo! Jaqueline... É uma traficante de drogas! Marcelo (assustado) – COMO É QUE É? Cibelle – Ah! Ah! Você está de brincadeira com a gente, Sofia! Sofia – Não é brincadeira! É sério! Jaqueline Coltz vende maconha e cocaína lá na Vila Carne Seca! E está acostumada a fazer justiça com as próprias mãos! Cibelle (assustada) – VOCÊ PERDEU O JUÍZO, MENINA? MANTER AMIZADE COM ESSE TIPO DE GENTE? Marcelo – E ainda nos fez conviver com uma “criatura” dessas! Sofia – Eu gostaria que vocês me perdoassem por eu esconder de vocês esse tempo todo! Mas eu juro que não entrei para o crime e nem usei droga, juro por Deus! Jorge Antônio Lopes Júnior

58


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Marcelo – Então, por que se tornou amiga dessa mulher? Obviamente que você deve ter uma explicação, não é mesmo? Sofia – Simplesmente, porque foi essa mulher que salvou minha vida e eu acabei salvando a dela também! Se bem que eu gostaria tanto que ela deixasse de ser criminosa! . O casal fica pensando sobre isso. Cibelle (abraçando a filha) – Sofia! Você é uma menina tão simpática e bacana! É claro que você merece que as pessoas sejam legais com você! Marcelo – É isso mesmo, minha princesa! E quem não for, vai se arrepender! Mas, as pessoas escolhem seus próprios caminhos! Se a Jaqueline decidiu entrar para o tráfico, fazer o quê? Cibelle – Não dá certo nós pegarmos amizade com esse tipo de gente! Vai que de repente, você tenha vontade de entrar para o crime também! Ou então, vocês duas se desentendem e ela resolve te matar! E detalhe, você é o nosso bebê! Marcelo – Tudo bem! Vocês foram legais e generosas uma com a outra! Que ótimo! Só que, cada uma para o seu canto! Não é legal se misturar com gente fora-da-lei! Sofia – É! Vocês têm razão! Cibelle – Marcelo! Vamos continuar apresentando os nossos colegas a nossa filha! Eu prefiro ela conversar com adultos que são meus e seus amigos a qualquer estranho! Marcelo – Boa ideia, Cibelle! Mais tarde a levaremos pra visitar Abraão, que é meu camarada! Ele nos convidou! E nunca mais vamos ver essa Jaqueline na nossa frente! . Quem é o pai e a mãe que não vai se preocupar do filho manter amizade com bandido e traficante? É complicado! Sofia mal entrou na adolescência e resolveu se “aventurar” desse jeito. Isso porque a menina é cheia de coragem, e eternamente grata por ser salva de uma tentativa de assassinato e abuso sexual. . Mas, a menina não perdeu a fé. Ela sabe que amizade nunca morre e mantêm o desejo de Jaqueline passar para o lado da justiça. . Mas nesse momento, a amiga da família se encontra no fundo do poço. Essa mulher já acha que sua vida não tem mais sentido.

Jorge Antônio Lopes Júnior

59


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

NÃO TEM MAIS NADA A PERDER, AGORA... . Jaqueline decide fazer bico de prostituta, em um bordel no centro de Santos. A loiraça trabalha e mora lá. E pela qualidade do “material”, ela consegue muitos “clientes”. . A loira de olhos verdes leva a vida numa boa, ganhando dinheiro e fazendo sexo com vários tipos de homens.

EU JÁ SEI! TENHO UMA FILHA AVENTUREIRA! . Marcelo e sua filha vão ao supermercado no bairro Campo Grande. . De repente, Sofia encontra Ana Paula e o filho Juliano. A préadolescente os cumprimenta e os apresenta para o pai. Ana Paula – Sua filha é muito legal, Marcelo! Meus filhos e meu marido também acharam isso! Marcelo – Ora! Sofia sempre gostou de fazer amizades! E vem cá, de onde vocês conhecem a minha filha? Juliano – Sua filha, além de gata, é aventureira! Ela ajudou Jaqueline a resgatar o meu irmão caçula das mãos de criminosos! Marcelo – Pois é! Sofia já contou pra mim e pra mãe dela! Sofia, eu não acredito que você havia se metido nessa! Sofia – Eu queria ajudar a Jaqueline em alguma coisa, pai! Ana Paula – Sofia! Eu havia falado pra você não se arriscar, menina! Seus pais ficariam preocupados! Sofia – E aí? Como é que tá o Luciano, aquela coisa linda? Juliano – Está ótimo! Graças a Deus! Meu pai está com ele! Ana Paula – Depois do sequestro, eu e meu marido levamos o nosso filhote pra ser examinado! Não encontraram nada de ruim, graças a Deus! Marcelo – Ana Paula! Juliano! Vocês estão convidados a aparecerem lá em casa um dia desses! E podem levar o garotinho e o seu pai, Juliano! Juliano – Pode deixar, cara! Vocês podem aparecer lá na minha também! A gente mora lá na Ponta Da Praia! Marcelo – Valeu, moleque! E nós lá no Gonzaga! Graças a Deus o seu irmãozinho está bem! Ana Paula – Com certeza! E quanto a sua filha, não esquenta a cabeça! Eu tenho certeza que a Jaqueline deu toda a cobertura necessária! Marcelo – Será que eu não devo esquentar mesmo, Ana Paula? Jorge Antônio Lopes Júnior

60


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Sofia – Pessoal! Não se preocupem comigo! Os bandidos não me fizeram mal nenhum! Iam fazer, mas, aquela loiraça é fera até em proteger criança! Ana Paula – Não falei? . As duas famílias saem do supermercado e se despedem, indo cada uma para as suas casas. Sofia – Pai! Será que nunca mais vamos ver a Jaqueline? Faz tempo que não a vejo mais e nem falo com ela! Marcelo – Nunca mais mesmo, minha filha! Pode esquecer! Nenhum de nós vai chegar perto daquela garota! Você entendeu? Deus me livre manter amizade com gente fora-da-lei!

JAQUELINE SALVA OS PAIS DE SOFIA . Duas semanas depois, Jaqueline continua no prostíbulo, trabalhando como garota-de-programa. . Essa é a vida que Jaqueline Coltz leva agora, o que Sofia e seus pais não sabem. E já faz um tempo que eles e Jaqueline não têm mais contato. Ela acha que nunca mais vai vê-los e se conforma. . A mulher ficou traumatizada quando a polícia levou “tudo” e acabou com o seu reinado na Vila Carne Seca, portanto ela não está nem aí com a vida que leva atualmente. . Jaqueline assiste TV no bordel junto com o cafetão e algumas colegas de “trabalho”. De repente, o canal de TV mostra uma notícia urgente. A loiraça vê dois bandidos assaltando e mantendo as pessoas como reféns em um banco do centro da cidade. Jaqueline – Cadê a polícia? Para acabar com o tráfico ela serve! E resgatar as pessoas que estão em perigo? . A galera vê que os vigilantes do banco estão amarrados. Os bandidos dão o recado: Se a polícia aparecer, todos morrem. . Jaqueline reconhece os dois bandidos, reconhece também um casal que está sob domínio deles. Jaqueline – Ai meu Deus! São os pais da Sofia! Eu não posso deixar que esses filhos-da... Jorge Antônio Lopes Júnior

61


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. Jaqueline se agiliza. Procura alguma arma nas gavetas, mas não tem nenhuma sequer. Então, ela abre sua carteira e pega seu cartão de crédito. Depois, ela corre para fora da “casa” mesmo sem a permissão do cafetão, pega sua moto zero quilômetro e sai “rasgando” o asfalto. Jaqueline (pilotando a moto) – Muito bem! Hora de entrar em ação! O bicho agora vai pegar! . Essa mulher agora se coloca no lugar dos reféns. Só de ver seus amigos nas mãos de bandidos. Pois ela lembra da época em que era assaltante. . Enquanto isso, Sofia está em um clube no bairro onde mora, se diverte jogando vôlei com alguns adolescentes e adultos de lá. Um deles pergunta onde seus pais estão e ela responde que foram ao banco. Depois que a pré-adolescente deu a resposta, ela se lembra de quando conheceu Jaqueline pela primeira vez e pede para que Deus proteja sua família. . Horas depois, a jamaicana vai para a oficina de desenho do clube. Lá ela encontra e conversa com alguns amigos do terceiro colegial: Eguinaldo, Flávia e Joacenir. Eguinaldo – E aí, menina! Beleza? Flávia – Oi, Sofia! Sofia – Oi, galera! Tudo bem? Joacenir – Tudo ótimo! Olha só o desenho que eu fiz! É uma avenida! Sofia – Da hora, Joacenir! Não sabía que você tinha tanto talento! Flávia – Vai fazer um desenho também, menina? Sofia – Só se for agora! . O pessoal da oficina baba com o desenho que Sofia faz. Ela resolve fazer uma mulher loira, olhos verdes, pele branca meio bronzeada e com duas pistolas em cada mão. As pessoas de várias idades presentes ali na oficina elogiam o desenho da menina. Esta aproveita para conversar com a galera, contando sobre o desenho e quem é a mulher. . Faz duas semanas e alguns dias que ela não tem mais contato com Jaqueline, a menina já concordou em se afastar da terrível mulher. Mas, a saudade fica. Jorge Antônio Lopes Júnior

62


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. Enquanto isso, a mulher que está no desenho de Sofia, entra em uma loja de armas e compra duas pistolas: uma nove milímetros e um treis oitão. Foi pra isso que ela pegou o cartão de crédito. . No centro da cidade, naquele banco, os clientes e funcionários entram em pânico total com a presença de Neguinho e Charlene, que realizam o assalto e mantém todos ali como reféns. . Charlene havia escapado daquele massacre de sua antiga quadrilha, no parque Águas Selvagens. E Neguinho fugiu da vila Quatro Queijos, bairro fictício na estória que se localiza no morro; pois ele havia matado um cara por vingança lá mesmo, e seus colegas Pecado e Arrastão não iam perdoá-lo. . Marcelo e Cibelle têm as alianças furtadas por Charlene. Marcelo – Peraí! Elas representam o nosso casamento! Charlene – Cala a boca, negão! Senão eu meto chumbo nos seus testículos! E aí você nunca mais vai comer sua mulher! Neguinho (acariciando o braço de Cibelle) – É aí que eu entro em cena! Há! há! há! E olha que eu faço gostoso! Marcelo (dando um soco no bandido) – Se encostar na minha mulher, eu te arrebento! Seu moleque! . Neguinho pega Marcelo pela gola da camisa e o derruba no chão, dando-lhe um soco na cara. A esposa grita de pânico pelo marido. Todas as pessoas ali presentes se preocupam com Marcelo. Neguinho aponta uma MT-40 para o pai de Sofia que está caído e se prepara para matá-lo. Neguinho – Quer me desafiar, comédia? Agora você vai dizer pra Deus que você quer ir ao céu! Charlene – Isso! Acaba com ele, Neguinho! Aí você pega essa preta toda pra ti! Neguinho – Só se for agora! Tchau, seu corno! . Nesse momento, Jaqueline chega com sua moto quebrando a parede de vidro do banco. A loiraça “joga” a moto em cima do bandido, passando com as rodas por cima dele. . Charlene se surpreende, mas se ira contra a heroína.

Jorge Antônio Lopes Júnior

63


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Jaqueline (tirando o capacete) – E aí, pessoal! Perdi alguma coisa? Charlene – Oi, Jaqueline! Lembra de mim? Lembra da nossa gangue? Cibelle – Ei, garota! Obrigada! Você salvou meu marido! Marcelo – O que deu em você, Jaqueline? Está dando uma de heroína? Charlene – Peraí! Desde quando vocês conhecem essa desclassificada? Cibelle – Essa desclassificada, como você diz, é amiga da minha filha e nossa também! Provavelmente veio nos salvar! Jaqueline – E sou mesmo, moça! E não vou deixar uma menina tão legal e simpática ficar órfã! E vou aproveitar pra salvar todas as pessoas daqui! . Jaqueline mata Neguinho que tentava se levantar, acertandolhe um tiro na cabeça. Jaqueline – A desclassificada acaba de zerar o seu colega! E você será a próxima, Charlene! Charlene – Ah é? . Charlene pega a esposa de Marcelo e a usa como escudo, apontando a arma na cabeça da coitada. Todos ali ficam apavorados. Marcelo – Pelo amor de Jesus! Não mate a minha mulher! Charlene – Largue essa arma, sua loira azeda! Senão eu mato essa vadia aqui! Marcelo – NÃO FALA ASSIM DA MINHA MULHER!!! Jaqueline – Não fala assim da minha amiga! Vadia é você, Charlene! Charlene – Então é o seguinte! Eu quero ver você me acertar agora ou se vai errar acertando a negra aqui! E é melhor andar logo, senão eu dou um tiro bem aqui, hehehe! . A bandida encosta o bico de sua pistola bem no umbigo de Cibelle, que se apavora mais ainda. Todas as pessoas ali presentes se preocupam com a refém. Marcelo se preocupa em perder a esposa. . Jaqueline começa a se lembrar do dia em que conheceu Sofia. E quando aquela havia feito a garotinha de refém. Jorge Antônio Lopes Júnior

64


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Marcelo – Jaqueline! Pelo amor de Deus! Não me deixa perder a esposa! Charlene – Se essa mulher aqui morrer, Jaqueline! Pelo menos você vai sair ganhando! Vai poder se casar com esse negão aí e cuidar da Sofia! Que tal? Jaqueline – É Charlene, você tem razão! Mas, vamos ver quem vai morrer! . Jaqueline aperfeiçoa sua mira e acerta a perna de Charlene. Cibelle se afasta depois do disparo e abraça o marido. Depois, a loirinha vai até a assaltante que está no chão, agonizando de dor. . Será que Charlene não se lembra? Jaqueline sempre foi boa de mira! Jaqueline – Sua otária! Você acha que eu ia cair nessa do inimigo usar um inocente como refém? Até parece que você não me conhece! Pois agora você se lembra quem eu sou, sua cadela! . Esta aplica pontapés na barriga de Charlene, que está caída no chão. Charlene – T-t-tá bom! E-e-eu vou morrer, mas, não atire na minha cara, senão vai estragar o velório! Jaqueline (furiosa) – CALA A BOCA! Cala a boca porque eu não converso com defunto, SUA VACA! Eu posso até voltar pra cadeia, mulher! Mas você vai queimar no fogo do inferno, porque eu vou te MANDAR PRA LÁ AGORA! . A polícia chega em cena. Os PMs entram no banco e rendem Jaqueline, pensando que ela é a assaltante. Esta joga a arma no chão e levanta as mãos. Marcelo a salva. Marcelo – ESPEREM, POLICIAIS! A ASSALTANTE É ESSA FILHADA-PUTA QUE ESTÁ NO CHÃO! FOI ELA! Cibelle – ISSO MESMO, GUARDAS! A LOIRA BRANQUELA AQUI NOS SALVOU! . Os clientes e funcionários do banco concordam com o casal e entregam Charlene. Esta se levanta com a ajuda dos policiais, que a algemam e resolvem prendê-la. Jaqueline vai até os vigilantes do banco e os desamarra.

Jorge Antônio Lopes Júnior

65


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Charlene – TUDO BEM! PODEM ME LEVAR! MAS PRENDEM ESSA CACHORRA LOIRA TAMBÉM! JAQUELINE COTZ TAMBÉM É BANDIDA! É TRAFICANTE DE DROGAS! É UMA ASSASSINA! Jaqueline (mostrando o dedo do meio) – Senta aqui, sua vadia! Charlene (irritada) – POLÍCIA! JAQUELINE TAMBÉM É CRIMINOSA! PRENDEM ELA TAMBÉM! ELA VAI MATAR MAIS ALGUÉM! . Jaqueline dá risada da ex-companheira de quadrilha. Os policiais ignoram a acusação de Charlene e a levam para o camburão. Outros policiais retiram o corpo de Neguinho, que está morto. . Todos os funcionários e clientes do banco parabenizam Jaqueline. Esta os agradece. Cibelle corre para abraçar a amiga. Cibelle – Muito obrigada, Jaqueline! Muito obrigada mesmo! Marcelo – Jaqueline! Eu não te conheço direito, mas, você foi um presente de Deus pra nós! Até pra nossa filha! Jaqueline – A filha de vocês já me livrou da morte! Eu jamais vou me esquecer desse acontecimento! . Os vigilantes do banco agradecem a loirinha, por tê-los desamarrado.

NOVA FASE . Jaqueline se torna a heroína do momento. Sua auto-estima sobe depressa, depois que ela reencontra amigos como Cibelle e Marcelo, e agora ela tem chance de reencontrar a pessoa que mais esteve do seu lado. . O povo bate palmas, inclusive o casal jamaicano. . Será que essa mulher finalmente vai entrar para o mundo dos civis? Jaqueline ainda está dividida entre o bem e o mal? Ou será que ela já escolheu o lado? . Á noite, Sofia chega em casa e se depara com uma surpresa. Jaqueline Coltz havia sido convidada por seus pais para jantar. A loira adulta e a pré-adolescente negra dão aquele abraço de urso. Jorge Antônio Lopes Júnior

66


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Jaqueline – Caramba! Eu pensei que a gente nunca mais ia se ver! Sofia – A verdadeira amizade nunca morre, Jaqueline! Até mesmo na distância! Você sabe porque nós não podíamos nos ver mais! Jaqueline – Eu estou disposta a mudar de vida, garotinha! Já larguei de vez o crime e o tráfico! Sofia (se surpreendendo) – Sério? É verdade isso que eu estou ouvindo? Cibelle – Jesus tem planos para aqueles que andam perdidos no mundão, filha! Jaqueline, não faça isso por nós, faça isso por você mesma! Marcelo – Ela salvou nossa vida, filha! Houve um assalto no banco onde estávamos! Sofia – Jaqueline! Você foi usada por Deus! Isso é maravilhoso! Marcelo – Será que entrou mais uma mulher na minha vida? Já tem a minha esposa e minha filha! Jaqueline – Não se preocupe, Cibelle! Eu não pretendo roubar o seu marido! Cibelle (rindo) – Ah, ah, ah! Ora! Você não seria louca! Sofia – Jaqueline! Sinta-se como se estivesse na sua casa! Jaqueline – Tá legal, menina! Você é um amor de pessoa! Posso tirar os sapatos? Sofia – Claro que pode! Marcelo – Ah, ah, ah! Essa menina está agindo como se fosse a dona da casa! Cibelle – Pois é! Mas, pode ficar a vontade, Jaqueline! . Os quatro vão à mesa e jantam. Cibelle havia preparado uma lasanha.

. Jaqueline se arrepende de todos os crimes que já cometeu na vida, inclusive o tráfico de drogas. E ela percebe que está na hora de dar uma geral em sua vida. Para começar, essa mulher resolve se demitir do prostíbulo. . Ela também compra uma casa e se muda pra cidade de Guarujá, no distrito Vicente de Carvalho. . A sorte é que essa malandrinha tem um dinheiro guardado em sua conta bancária, ela foi juntando há cinco anos, o dinheiro de quando ela roubava, e até mesmo do tráfico de drogas e serviços de prostituta. Jorge Antônio Lopes Júnior

67


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. A loira descola um “bico” de vigilante em uma empresa de importação, que fica no cais do bairro Estuário, em Santos, para trabalhar à noite e madrugada. Sendo que, correr perigo e enfrentá-lo sempre foi paixão pra essa mulher. O dono da empresa é Abraão, um grande amigo de Marcelo. Abraão – Marcelo! Você é meu camarada! Pode trazer essa mulher aqui, porque a “boca” já está garantida! Marcelo – Valeu mesmo, Abraão! Você não vai se arrepender, essa garota aí é fera! E quero retribuí-la por ter resgatado a mim e a minha mulher! E ela já salvou minha filha também! Abraão – Então, eu não penso duas vezes! Já está contratada! Marcelo – Valeu! Ah! Você está convidado pra almoçar lá em casa qualquer dia desses! . A partir daí, Jaqueline diz adeus ao crime, às drogas e ao trabalho como garota-de-programa. Porque jogar uma oportunidade fora é muita burrice. Jaqueline Coltz agora é uma nova pessoa e tem uma nova vida. . Sofia conseguiu que o seu desejo fosse realizado.

JAQUELINE E A FAMÍLIA ALBERTINI . Um dia; Jaqueline, Sofia, Cibelle e Marcelo passeiam de teleférico, na praia do Itararé em São Vicente. Depois quando os quatro chegam ao alto do morro, bebem refrigerante e comem sanduíche, e se sentam em um canto do mirante. Jaqueline – Marcelo! Gostei desse emprego de vigilante, viu? Já faz quinze dias! Marcelo – É a “tua cara”, Jaqueline! Eu sabía que você ia gostar! Jaqueline – É impressionante como a filha de vocês se comporta tão bem! É incrível! Marcelo – É incrível mesmo! Até mesmo quando ela era pequena, e tinha uma babá! Sofia – Não se preocupem, que eu me comporto direitinho, viu? Jaqueline – E se comporta mesmo! Eu adoraria ser sua babá, menina! Sofia (dando risada) – Ah, ah, ah, ah, ah! Essa foi boa! Só porque você é maior de idade! Jorge Antônio Lopes Júnior

68


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Cibelle – Nossa filha sempre gostou de conversar, Jaqueline! Até mesmo com gente adulta! Precisa ver quando as minhas amigas ou os amigos do Marcelo estão por perto! E obviamente que eles dão atenção! Jaqueline – Desde quando eu a conheci pela primeira vez, eu percebi isso! A sorte de vocês é que eu nunca fui racista, viu? Sofia – Pai, mãe! Jaqueline não é mais bandida! Graças ao bom Deus! Marcelo – É, minha filha! Pelo jeito você conseguiu amansar essa fera aí! . Os quatro dão risada. Jaqueline – Olha só, pessoal! Daqui nem dá pra ver a vila Carne Seca! É lá pra trás! Sofia – Mais pra lá é o Gonzaga! Bairro onde a gente mora! Jaqueline – Agora, eu estou morando bem mais pra lá! Em Guarujá! Sabe pegar barca, Sofia? Sofia – Sei sim! Já fui pra Guarujá uma vez! Jaqueline – Sim! Mas eu moro lá no Itapema! É mais fácil você pegar a balsa lá no centro de Santos! Qualquer coisa, você vá com seus pais! Marcelo – Beleza! Um dia nós cairemos pra lá! Jaqueline – Ah! Onde eu morava, não está mais tendo tráfico de drogas! Cibelle – Isso é maravilhoso! Aconteceu depois que você parou de vender isso aí! Jaqueline – Pois é! Parei de vender e usar! Graças ao Marcelo, tenho um emprego! Virei civil, gente! Sofia – Estou muito orgulhosa de você, Jaqueline! Sua família, que Deus os tenha lá no céu, também devem estar todos orgulhosos de você! Jaqueline – Entrei naquela onda porquê minha família foi assassinada! E por isso, eu enlouqueci e passei a fazer o que o diabo gosta! Sofia – Eu sei, Jaqueline! Mas, você não pode ficar caminhando para o inferno! A vida continua! E eu não gostaria mais que você voltasse ao crime! Jaqueline – Ah, Sofia! Você esteve do meu lado esse tempo todo! Você merece que todos os seus amigos gostem de você, assim como eu também gosto! Sofia – Você é uma pessoa maravilhosa, Jaqueline! Se tornou minha melhor amiga adulta! Jorge Antônio Lopes Júnior

69


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

Jaqueline – Sério, menina? Sofia – É claro! Melhor agora que você largou o crime! Marcelo – Realmente, Jaqueline! Minha filha foi uma companheira para ti! Te ajudou, até mesmo se arriscando! Cibelle – Tome cuidado, minha filha! Pelo amor de Deus! Jaqueline – Não se preocupem! A filha de vocês estava bem protegida do meu lado! Eu também dei uma força a ela! Sofia – Pois é! Capturamos a Silvana, que agora está na cadeia! Marcelo – Eu espero que um dia ela se salve, igual a Jaqueline! Jaqueline – Ah! Concordo contigo, Marcelo! Sofia – Ah! Aristóteles, um moleque da minha classe, largou as drogas! Espeto também! Jaqueline – Que legal, Sofia! Espero que não voltem! Cibelle – Que Deus abençoe esses garotos! Estão de parabéns! Marcelo – Olha! Apesar da nossa filha conversar com colegas meus e da Cibelle, nós nunca deixamos a Sofia andar a sós com nenhum adulto que não seja parente, porque pode ser arriscado! Mas com você, Jaqueline, foi questão de sorte! Cibelle – E foi mesmo! Não quero nem imaginar o que poderia ter acontecido com a nossa princesinha! Jaqueline – Como você havia dito, Marcelo! Essa menina conseguiu amansar a fera! Sofia – Não se preocupe, mãe! Jaqueline sempre teve consideração por mim! A mesma coisa, eu por ela! Jaqueline – Sofia! O dia que eu casar e ter filhos, ficarei muito feliz em ver meus filhos brincando contigo! Sofia – Esse dia vai chegar, Jaqueline! Cibelle – Isso me deu uma ideia, Jaqueline! Conheço um rapaz que está solteiro, e ele é um cara legal além de bonitão! Jaqueline – Firmeza! Pode me apresentar!

. As semanas vão passando... A amizade entre a ex-criminosa e a família Albertini vai prosperando cada vez mais. Em alguns dias, Sofia e seus pais recebem a visita de Jaqueline e vice-versa. E os quatro passeiam juntos de vez em quando. . Além de serem amigas, Jaqueline e Cibelle dividem vários assuntos. . A loiraça também continua amiga de Marcelo, sempre evitando a cobiça.

Jorge Antônio Lopes Júnior

70


JAQUELINE: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

. A loira adulta e a pré-adolescente negra continuam mantendo aquela amizade sincera, simples e de respeito. E mesmo gostando de Sofia, Jaqueline não tem e nunca teve segundas intenções, mesmo no tempo em que a mulher era uma criminosa.

Ame o teu amigo, pois na hora dos problemas, ele será para ti como um irmão (Provérbios cap. 17 vrs. 17).

Jorge Antônio Lopes Júnior

71

Jaqueline: Benção Ou Maldição?  

. Amizade entre uma menina aventureira e uma mulher dividida entre o bem e o mal. Uma estória policial com uma pitada de humor.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you