Issuu on Google+

Boletim 354 – 30/12/2012

EU PROMETO QUE EM 2013... Todo o povo viu isso e começou a se queixar: "Ele se hospedou na casa de um pecador. Mas Zaqueu levantou-se e disse ao Senhor: "Olha, Senhor! Estou dando a metade dos meus bens aos pobres; e se de alguém extorqui alguma coisa, devolverei quatro vezes mais. (Lucas 19:7-8)

Chegar ao final de um ano é algo realmente interessante. Embora a maioria de nossas atividades não mude em nada, parece que ganhamos um novo fôlego, uma nova motivação. As frustrações do ano que se passou ficam para trás e, de uma forma muito natural, nossos olhos se abrem numa esperança genuína e sincera de que tudo pode ser diferente no próximo ano. É certo que não há uma “chave mestra” que mude as coisas automaticamente. Tudo precisa de muito planejamento e dedicação; do contrário, nada mudará. É claro que estamos falando de uma ótica humana. A mudança, de fato, sempre dependerá de Deus. Para falar desta perspectiva do novo ano, pensei no exemplo de Zaqueu, um homem rico, cheio de poder e autoridade porque era maioral dos publicanos. Ainda assim, Zaqueu parecia ser um homem carente de alguma coisa. Por que ele foi atrás de Jesus? Apenas para conhecê-lo? Um homem com tantos recursos e poder precisaria subir numa árvore? Não poderia ele dar ordens e pedir para que chegasse até Jesus de frente? Sua atitude mostrou o quanto ele estava fragilizado e sensível à voz de Jesus. Embora nem sempre se leia o texto assim, é Jesus quem chama Zaqueu. Pensando numa perspectiva eterna, Zaqueu só está naquela árvore porque Deus ali o colocou. O chamado de Jesus é irresistível e transformador. Zaqueu recebe Jesus em sua casa e, como um homem convertido pelo Senhor e não mais um pecador, resolve dar aos pobres a metade dos bens e, ainda, restituir em 400% qualquer pessoa que tenha sido extorquida por ele. Como é interessante ver a capacidade de Zaqueu, que, de forma pública, assumiu um compromisso muito sério. Isto, certamente, nos remete ao período que vivemos neste fim de ano. Talvez esteja muito claro para si o que você estudará em 2013, o desejo por filhos, os concursos que fará, a mudança de casa, de trabalho, etc. Mas quais são os compromissos que você está assumindo com Deus para 2013? Quero dar-lhe um incentivo: assuma compromissos com Deus e experimente as bênçãos de Deus que irão decorrer destes compromissos. Não faça barganhas ou coisas parecidas, tão somente espere no Senhor. Tente fazer isso em família, e conte com a ajuda de Deus. Que 2013 seja ainda mais abençoador para todos nós! Pastor Fábio Quintanilha


Editorial 2012-12-30