Page 1

07 | Automação | Agosto 2017

A fonte de informação em automação industrial

PILZ AMPLIA PORTFOLIO DE AUTOMAÇÃO COM O SCANNER DE SEGURANÇA A LASER PSENSCAN

24 BALLUFF BRASIL LANÇA SENSOR DE TEMPERATURA INFRAVERMELHO COM TECNOLOGIA IO-LINK

27 SENSORES DE POSIÇÃO NOVAS TECNOLOGIAS FAVORECEM CRESCIMENTO EM APLICAÇÕES E NEGÓCIOS

4

LEMO CONECTORES MULTIPOLARES CONCÊNTRICOS SÉRIES SEE

30


07 | Automação | Agosto 2017

REVISTA AUTOMAÇÃO

BALLUFF

4

8 KEYENCE

9 PEPPERL +FUCHS PROCESS AUTOMATION

MITSUBISHI ELECTRIC

OMRON

12

10

14

ABB

SENSE

ELIPSE

16

18

20

WIKA

SCHMERSAL

PILZ

21

22

24

SOURIAU

BALLUFF

PORTESCAP

26

27

28

ANUNCIANTES: NATIONAL INSTRUMENTS 13 • LENZE 19 • NORD 23

www.revista-automacao.com


TYCO GAS & FLAME DETECTION OLDHAM

LEMO

30

29

Contato: Sílvia Bruin Pereira Editor: silvia@revista-automacao.com A fonte de informação em automação industrial

Press-releases devem ser enviados para: silvia@revista-automacao.com

Para receber a Revista Automação gratuitamente inscreva-se no site www.revista-automacao.com A Revista Automação é publicada pela IPM (Industrial Portals Media) em português para técnicos e engenheiros de automação. O seu conteúdo inclui panoramas de mercado, lançamentos de novos produtos, artigos técnicos e casos de aplicação, bem como notícias da indústria e de negócios. A Revista Automação tem um cuidado minucioso na preparação de seus textos; no entanto, não pode garantir a precisão das informações que são propostas. Suas equipes não são responsáveis pelo conteúdo dos meios de comunicação ou pelo seu uso.

INDUSTRIAL

PORTALS MEDIA


NOVIDADE

PANORAMA DO MERCADO

SENSORES DE POSIÇÃO NOVAS TECNOLOGIAS FAVORECEM CRESCIMENTO EM APLICAÇÕES E NEGÓCIOS A última pesquisa da Markets and Markets (www.marketsandmarkets.com), publicada em abril passado, sobre Sensores de Posição indica que o mercado global desses dispositivos atingirá S$ 5,98 bilhões até 2022, com uma taxa anual de crescimento composta de 6,27% entre 2017 e 2022. Segundo o estudo, os principais fatores que impulsionam o crescimento incluem o aumento do investimento em infraestrutura de manufatura, integração de sensores de posição em automóveis modernos e crescente adoção de sensores de posição na indústria aeroespacial. O diagnóstico também apurou que os negócios são estimulados pela tendência crescente em automação industrial e aplicações em robótica.

“ MAIS INFORMAÇÕES

Nos últimos dez anos houve um grande avanço em nível mundial na área de automação. Tal avanço nos trouxe a 4ª Revolução Industrial. E esse progresso trouxe aos sensores de posição a necessidade de deixarem de ser um dispositivo de envio de sinais de aberto/fechado, ou a função de ter ou não ter o produto”, explica Fábio Marchiori, Coordenador de Marketing e Vendas da BALLUFF. “Atualmente os sensores se tornaram inteligentes; hoje um simples sensor de posição pode sofrer alterações vindas de um sistema de controle para se adaptar rapidamente aos novos parâmetros da linha de produção, eliminando a necessidade de uma reparametrização manual”, acrescenta. Bruno Kim, Supervisor de Marketing de Produto na KEYENCE, adiciona que os sensores de posição evoluíram no que diz respeito ao método. “Inicialmente era realizada através de sensores de contato e, agora, temos opções de sensores com outras tecnologias sem contato e, dentro dessa

07 | Automação | Agosto 2017

4

BALLUFF página 8

categoria de produtos sem contato com as peças, tivemos avanços no que diz respeito à tecnologia de captação. Por exemplo, um dos métodos existentes na atualidade são os sensores a laser para medição de posição. Dentro desse grupo de sensores, surgiram diferentes tecnologias como a triangulação de luz utilizando o receptor CMOS e TOF (tempo de deslocamento do feixe de luz). Cada tecnologia produz seu diferencial através da precisão e resolução que as aplicações demandam”, instrui.


N O V I D A D E DO MERCADO PANORAMA

PEPPERL+FUCHS página 10-11

OMRON página 12

MAIS INFORMAÇÕES

KEYENCE página 9

07 | Automação | Agosto 2017

5


OVIDADE PANORAMA DONMERCADO O Especialista de Produtos da área de Sensores e Componentes Industriais da OMRON, Samuel Moutinho, concorda que, como todos os segmentos de automação industrial, os sensores sempre estão em evolução, agregando cada vez mais tecnologia para atender a uma manufatura cada vez mais enxuta e com processos cada vez mais desafiadores. “Na linha de sensores industriais, um avanço importante nos últimos anos foi a tecnologia IO-Link, uma rede de comunicação padronizada pela IEC 61131-9 para integração de dispositivos de entrada e saída E/S (sensores e atuadores). Com o conceito da Indústria 4.0 e IoT (Internet das Coisas), a implementação de uma rede de comunicação de simples instalação e de fácil configuração dos dispositivos de campo abriu um novo horizonte para as aplicações desses dispositivos”, comenta. Moutinho lembra que, no passado, os sensores eram dispositivos passivos que forneciam apenas os sinais básicos do status de saída. “Atualmente, com a tecnologia IO-Link, os sensores se tornaram dispositivos ativos no processo, fornecendo diversas informações, tais como: status de saída, configurações e parâmetros do sensor, e diagnósticos de falha, propiciando até alteração da configuração e parâmetros remotamente, e geração de diagnósticos e alarmes, e até se o sensor está próximo a uma falha na sua detecção. Isso contribui muito para uma manufatura mais inteligente e integrada. A aplicação para essa nova tecnologia pode ser em processos de manutenção preventiva e preditiva, com significativa redução de custos por parada de máquina e com maior assertividade, também contribuindo com maior eficiência da máquina dentro do processo de OEE (Overall Equipment Effectiveness)”, detalha. “Podemos destacar que sugiram novas tecnologias, como, por exemplo, os sensores baseados no princípio de câmera, que permitem a leitura de posição através da captação de imagem de uma fita codificada com códigos bidimensionais (similar aos QR Codes) impressos ao longo de sua extensão”, anuncia Miguel Vicente, Supervisor de Produtos da PEPPERL+FUCHS. “Esses sensores já se comunicam diretamente com o sistema de controle através de protocolos de redes industriais, tais como: Ethernet/IP e Profinet, permitindo o feedback de posicionamento em linhas e trajetos com até 10 km”, ilustra. APLICAÇÕES

MAIS INFORMAÇÕES

De acordo com as análises, hoje os negócios com sensores de posição são impulsionado por fatores, tais como: tamanho reduzido, consumo menor de energia, maior integração de recursos e baixo custo. Sobre esse assunto, o Coordenador de Marketing e Vendas da BALLUFF acredita que, na atualidade, os sensores inteligentes podem ter maior eficiência e durabilidade com base em novas formas de fabricação e, em alguns modelos, a economia de energia é evidente. “Pois podemos deixá-lo em stand by”, justifica. Fábio Marchiori menciona que hoje os sensores de posição podem ser aplicados aos mais variados tipos de segmentos, já que sua eficiência, resistência mecânica e temperatura são arduamente testadas em laboratório antes de serem entregues ao mercado. “Fatores como tamanho, consumo de energia, recursos e custo são questões que devem ser consideradas no dimensionamento de cada aplicação; então, talvez colocar de uma forma geral não seja muito coerente com a realidade”, discorda o Supervisor de Marketing de Produto na KEYENCE. “Por exemplo, a questão do tamanho do 07 | Automação | Agosto 2017

6

sensor se torna uma restrição ou não dependendo do tamanho da máquina, assim como o consumo. Dependendo do tipo de máquina na qual a aplicação será realizada, o consumo do sensor se torna desprezível. A questão de recursos disponíveis no sensor pode ser considerada o ponto mais importante dessa gama de fatores listados, porque impacta diretamente no critério primário de atendimento da aplicação. Sobre a questão do baixo custo, é claro que é um ponto fundamental; porém, é necessário refletir sobre o retorno do investimento da aquisição do sensor, para que uma solução não caia na armadilha de ser considerada ‘baixo custo’ sem atender tecnicamente aos requisitos”, fundamenta. Bruno Kim exemplifica que os sensores de posição podem ser aplicados em casos de medição de peças ou, como o próprio nome diz, feedback sobre o posicionamento ou deslocamento de uma prensa, por exemplo. “Sendo assim, não é restritivo quanto ao segmento da indústria; porém, sabemos que no Brasil o emprego de tecnologias de automação industrial está fortemente relacionado com o segmento automobilístico. Baseado nisso, processos automáticos e semiautomáticos, que envolvam tais aplicações, possuem grande aderência com os sensores de posicionamento”, destaca. Na visão da OMRON a maior integração de dispositivos do chão de fábrica com as camadas superiores da automação de uma maneira simples será um diferencial. “Além disso, a facilidade de programação dos sensores atuais, muitos deles com parâmetros que se ajustam automaticamente para as aplicações, facilitam e diminuem muito o tempo de instalação e comissionamento”, defende seu Especialista de Produtos da área de Sensores e Componentes Industriais. Moutinho entende que todos os segmentos industriais, em algum ponto, possuem um nível de dificuldade de aplicação ou algum desafio aos sensores. “Mas podemos citar os processos nos quais existe um grande número de produtos diferentes passando na mesma linha, onde os sensores têm que lidar com variações e mudanças nos produtos, e onde um setup constante é necessário, devido a variações como cor do produto, material ou tamanho, como um desafio de aplicação para sensores, principalmente os fotoelétricos”, adverte. O Supervisor de Produtos da PEPPERL+FUCHS julga que tamanho reduzido, consumo menor de energia, maior integração de recursos e baixo custo são muito relevantes. “Nós, como fornecedores de soluções em sensoriamento para posição, temos trabalhado para sempre adequar a nossa linha de produtos visando melhor atender a todos eles”, enfatiza. “Baseado nesse conceito, temos uma linha abrangente de sensores de posicionamento com diferentes tecnologias aplicadas, partindo de sensores indutivos e fotoelétricos laser para distâncias menores e com menos recursos integrados, até sensores laser mais avançados e sensores baseados em tecnologia de câmera para trabalhar em posicionamento de longas distâncias, com recursos de comunicação direta em protocolos de redes industriais, e funções avançadas de diagnóstico para rápida identificação e correção de eventuais falhas no sistema”, especifica. Miguel Vicente cita as principais aplicações da empresa: Sistemas de movimentação e transportadores aéreos nas linhas de montagem de veículos – segmento automotivo; Sistemas de transelevadores em armazéns verticais – segmento de intralogística; Monitoramento de válvulas em processos industriais – segmentos variados (Alimentos e Bebidas, Usinas de Açúcar e Álcool, Farmacêutico e Cosméticos, Química e Petroquímica).


N O V I D A D E DO MERCADO PANORAMA TECNOLOGIAS Sobre o futuro tecnológico dos sensores de posição, ou seja, se alguma tecnologia em especial oferece maior potencial de crescimento de aplicações na indústria, Fábio Marchiori da BALLUFF afirma que o sensoriamento é uma necessidade básica para a automação de chão de fábrica. “Com a vinda dos sensores inteligentes, a tendência é que todos os sensores tenham uma evolução de potencial nos próximos anos”, prevê. “Sem dúvida, os sensores inteligentes com a tecnologia IO-LINK incorporada tendem a ser os grandes desenvolvimentos para os próximos anos”, reitera. Em complemento ao assunto, Bruno Kim da KEYENCE lembra que um ponto importante a considerar é o comportamento do cliente. “Recentemente vimos que o mercado tem buscado soluções versáteis e flexíveis, considerando a rápida mudança no portfólio que os clientes estão buscando, com o objetivo de acelerar o processo de mudança de mix de produtos. Em adição a isso, temos visto que a inspeção direta em peças tem crescido e, na maior parte dos eventos, para que a integridade do produto inspecionado seja mantida, é necessário adotar métodos de inspeção sem contato. Outro ponto importante é que as tolerâncias de qualidade têm se intensificado e o nível de exigência também por consequência; acreditamos que os sensores de posicionamento à laser conseguem atender todos esses requisitos e, portanto, apresentam o maior potencial de crescimento”, antecipa. O Supervisor de Marketing de Produto conta que a empresa sempre teve como parte da cultura de crescimento, o forte investimento em desenvolvimento de produtos baseado na demanda de mercado. “Quando estamos nos referindo ao dimensionamento de aplicações, o fator principal para o atendimento da solução é a estabilidade da detecção, antes de tudo. Sem isso, não é possível fazer uma medição ou detecção consistente, por exemplo, e como consequência, todas as respostas e sinais estarão comprometidos. Isso é de extrema importância para os clientes, uma vez que essa garantia traz segurança nas aplicações e não limita o processo de realizar as inspeções e detecções necessárias. Se caso o cliente possuir uma alteração no material ou nas peças, podemos afirmar inicialmente que a solução continuará estável. A cor do alvo a ser inspecionado e o material são os maiores influenciadores da estabilidade da detecção. Sendo assim, um grande diferencial nos sensores a laser KEYENCE é a tecnologia de adaptação automática da potência do feixe de laser. Com isso, conseguimos garantir que o sensor fará a detecção de forma estável se adaptando a cada caso não importando o material ou cor da peça”, demonstra.

Pela experiência de Miguel Vicente da PEPPERL+FUCHS, atualmente as tecnologias com princípios fotoelétrico laser e de visão por câmera oferecem grande potencial de crescimento devido a maior variedade de produtos que podem atender a uma ampla gama de aplicações, mas alerta que isso depende muito do segmento de mercado e ambiente de instalação. “Os sensores de princípio de proximidade indutivo, por exemplo, também têm se mostrado uma ótima solução e com grande potencial para aplicações em ambientes mais agressivos, onde o posicionamento é angular ou linear em curtas distâncias”, aconselha. A empresa tem desenvolvido sensores de posição baseados em visão por câmera, que permitem o feedback de posicionamento em longas distâncias com várias funções de diagnóstico integradas. “Também lançamos há alguns anos nossos sensores de posição laser com a inovadora Tecnologia PRT (Pulse Ranging Technology), que apresenta grandes vantagens em seu funcionamento comparado a outras tecnologias de medição laser. Estamos trabalhando também em sensores de posicionamento indutivos com comunicação IO-Link, uma interface integrada que permite o acesso remoto aos sensores, onde é possível coletar dados de diagnóstico e operação dos sensores, bem como fazer ajustes e parametrizações sem a necessidade de interromper a operação da máquina ou processo. Além disso, temos o nosso sistema de came eletrônico, baseado em um sensor de posição angular com princípio indutivo e um módulo, onde podemos criar a lógica do came via software. Essa solução especial substitui instalações de came mecânico complexas, reduzindo tempo de instalação provendo redução de custo com usinagem de peças, componentes e manutenção”, pormenoriza. O extenso trabalho da Markets and Markets sobre Sensores de Posição incluiu as regiões da América do Norte, Europa, Ásia Pacífico e Resto do Mundo, no qual estão representados América do Sul, Leste Europeu e África. Naturalmente, os primeiros três mercados regem grande parte dos negócios em todo o mundo. Contudo, os números sugerem que uma boa fatia desse volume está garantida para aplicações em automação industrial. No Brasil, inclusive. Sílvia Bruin Pereira - Editora - REVISTA AUTOMAÇÃO

MAIS INFORMAÇÕES

Moutinho da OMRON assegura que as soluções voltadas para IoT e Indústria 4.0 tendem a ter maior crescimento nos próximos anos, e a implementação de dispositivos inteligentes e integrados, como os sensores em rede IOLink, será cada vez maior. “Outras aplicações voltadas para segmentos específicos como, por exemplo, a serialização e a rastreabilidade, também terão forte crescimento nos próximos anos. Com isso, os sensores baseados em imagem, como os sistemas de visão, terão grande crescimento devido à possibilidade de customização e por atenderem às necessidades de aplicação como, por exemplo, a rastreabilidade da cadeia de produção e fornecimento, através de identificação de QR Code, leitura de caracteres (datas de fabricação e validade, lote) do produto, além da inspeção de qualidade de um produto que pode

ser desenvolvida por um sistema de visão”, elucida. A empresa investe 7% do seu faturamento em pesquisa e desenvolvimento. “Atualmente a OMRON tem focado no conceito de produtos e soluções integradas, inteligentes e interativas, com integração dos níveis da pirâmide de automação dentro de uma única plataforma (Sysmac), onde os dispositivos de campo e os controladores tem conexão direta com os níveis superiores de automação, como supervisórios, bancos de dados e até os sistemas corporativos (MES - Manufacturing Execution System e ERP - Enterprise Resource Planning)”, relata.

07 | Automação | Agosto 2017

7


OVIDADE PANORAMA DONMERCADO

TRANSDUTOR LINEAR COM INTERFACE IO-LINK MEDE POSICIONAMENTO COM RESOLUÇÃO DE ATÉ 5 MICROMETROS

Empresa alemã, que atua na área de sensores de alta qualidade, sistemas e soluções customizadas, oferece produto que pode ser utilizado em diversos tipos de automação industrial.

D

esenvolvido pela empresa alemã Balluff, que atua na área de sensores de alta qualidade, sistemas e soluções customizadas, o Transdutor Linear de posição visa medir com precisão a posição dos cilindros hidráulicos. Esse já consolidado produto Balluff, agora contará com a tecnologia IO-Link, que permite a rápida parametrização e ou troca, eliminando a necessidade de cabos blindados e multivias é ideal para indústrias de processo em geral.

MAIS INFORMAÇÕES

O sensor mede precisamente o posicionamento com resolução de até 5 micrometros, realiza a medição simultânea de posição e velocidade em um único sistema. E devido a interface IO-Link o Transdutor Linear possui rápido tempo de atualização e transmissão de dados, isso significa economia de tempo e configuração customizada de acordo com a necessidade dentre as mais diversas aplicações.

07 | Automação | Agosto 2017

8

A ausência de contato o deixa livre de desgaste, aumentando a vida útil do transdutor que por ser feito em material resistente pode ser instalado em ambientes hostis. O Transdutor Linear pode ser utilizado em diversos tipos de automação industrial, é adequado para processos que necessitam identificar com precisão a posição dos cilindros hidráulicos, o que o torna ideal para as áreas das indústrias de processos, como as de bens de consumo e produtos intermediários. www.balluff.com/local/br/home/


N O V I D A D E DO MERCADO PANORAMA

KEYENCE – SENSORES A LASER DE POSIÇÃO – SÉRIE IL

Os sensores a laser da Série IL tem como princípio de funcionamento a triangulação da luz, utilizando o receptor CSMOS, na qual é feito o cálculo do ângulo do laser refletido emitido pela cabeça sensora, podendo identificar variações na posição e altura independentemente das condições da superfície.

C

om isso, pode ser utilizado em: detecções de variação da posição; m edição de altura; medição de espessura. Além disso, considerando sua repetibilidade na medição de até 0,001mm e distâncias de detecção que podem variar entre 20 mm até 1000 mm, independente da cor ou formato da peça. Possuindo um controlador de rápido acesso e fácil visualização do valor medido em tempo real, a série IL disponibiliza todos os tipo de interface de acordo com as exigências do mercado, tais como, saída analógica, saída digital e protocolos de comunicação compatíveis com qualquer equipamento de uso industrial. www.keyence.com.br MAIS INFORMAÇÕES 07 | Automação | Agosto 2017

9


OVIDADE PANORAMA DONMERCADO

SISTEMAS PARA CONTROLE DE POSICIONAMENTO ABSOLUTO LINEAR

A Pepperl+Fuchs é líder no fornecimento de produtos e tecnologias para Automação de Fábrica e possui um amplo know-how e uma grande variedade de soluções e tecnologias em sensores de posicionamento.

U

m feedback de posicionamento preciso é indispensável em diversos processos industriais. Dependendo da aplicação, há a necessidade de monitorar alvos que se movimentam em cursos lineares ou angulares como, por exemplo, verificar o ângulo de abertura de uma válvula de processo ou monitorar a posição de um carro num sistema transportador aéreo, em setores de armazenamento e transporte de materiais.

Os sistemas para controle de posicionamento absoluto linear da Pepperl+Fuchs utilizam a tecnologia ótica para fornecer um feedback do posicionamento com precisão milimétrica para uma ampla variedade de aplicações. Os sistemas WCS/PCV identificam fitas ou faixas codificadas a fim de determinar a posição em sistemas transportadores. Em ambos os sistemas, a medição é feita sem contato, sendo totalmente livre de desgastes mecânicos. Esses sistemas são capazes de se comunicar com as principais interfaces e protocolos de rede presentes na indústria, como RS-485, SSI, PROFIBUS-DP, PROFINET, DeviceNet, Ethernet/IP, CANOpen, entre outros.

MAIS INFORMAÇÕES

Sistema WCS: Possui um sistema de detecção ótico através de LEDs infravermelhos para identificar em um trilho de referência um código exclusivo. Possui uma resolução de +/- 0.4 mm e pode ser aplicado em trajetos de até 325 m. Sistema PCV: Identifica códigos Data Matrix impressos em fitas usando uma tecnologia de câmera 2-D. É possível obter o valor da posição contínua em até 10 km, com resolução de +/- 0.1 mm. Ambos os sistemas oferecem uma velocidade de leitura de até 12 m/s e um rápido tempo de resposta. 07 | Automação | Agosto 2017

10


N O V I D A D E DO MERCADO PANORAMA

A cabeça de leitura Utiliza uma câmera 2-D sem contato e com iluminação integrada para ler e decodificar os códigos Data Matrix de posição impressos em uma fita autoadesiva. Diferentemente dos sistemas similares com feixes laser, a câmera PCV pode fazer a leitura em trajetos com curvas mais fechadas, bem como trajetos com alguns aclives e declives. É possível atingir uma velocidade máxima de 12.5 m/s. Além disso, estão disponíveis através dos protocolos de rede SSI, PROFINET, CANOpen, Ethernet/IP, PROFIBUS DP e RS-485, sem a necessidade de um módulo de interface externo.

www.pepperl-fuchs.com.br

MAIS INFORMAÇÕES

Sistema PGV: É direcionado para o controle de veículos autoguiados (AGVs), sendo capaz de detectar fitas ou linhas coloridas em um percurso, além de ler códigos Data Matrix para tomadas de decisão e controle de posicionamento absoluto ao longo do caminho do AGV. O sistema de posicionamento PGV para veículos autoguiados (AGVs) é o único que oferece a combinação de navegação, identificação e feedback da posição absoluta num único dispositivo. O PGV utiliza uma câmera 2-D para fazer a leitura de fitas coloridas que demarcam o trajeto do AGV no piso, além da leitura de códigos Data Matrix para tomada de decisão ou controle de posicionamento absoluto quando necessário ao longo do trajeto. As informações de posição X e Y em relação as fitas, velocidade, ângulo de curvatura do veículo e o status da operação são controladas com precisão durante todo o tempo.

Cabeças de Leitura WCS2B e WCS3B: A WCS2B possui uma ranhura de 10 mm de largura. A proximidade dos LEDs emissores e receptores torna o WCS2B a melhor escolha para ambientes com muita sujeira como instalações de galvanização, fundições e siderúrgicas. A WCS3B possui uma ranhura de 31 mm de largura e, com isso, oferece uma maior tolerância em relação ao alinhamento se comparada a WCS2B, em contrapartida fica mais suscetível ao acúmulo de sujeiras nas lentes em ambientes mais agressivos. Os sistemas WCS3B são ideais para monitorar transportadores aéreos ou no piso, equipamentos de estoques automatizados e elevadores industriais.

07 | Automação | Agosto 2017

11


OVIDADE PANORAMA DONMERCADO

LEVANDO MAIS INTELIGÊNCIA PARA OS SENSORES NO CHÃO DE FÁBRICA

Usando a tecnologia I/O Link para ampliar os horizontes no controle e máquinas: detecção de funcionamento anormal; monitoração de status, para manutenção preditiva; identifi¬cação individual, para diminuição no tempo de comissionamento.

O

I/O Link é um protocolo de comunicação aberto, padronizado pela IEC 61131-9 para integração de dispositivos de I/O (sensores e atuadores). Esse padrão de comunicação permite, não apenas a troca de sinais On/Off entre os sensores/atuadores e os dispositivos de interface de I/O, como também a troca de informações com o controlador. Com essas informações podemos monitorar status de um sensor, situações anormais de operação (sujeira na lente de um sensor fotoelétrico, por exemplo), contribuindo para uma operação mais estável, melhorando os processos de manutenção e comissionamento. Com essa tecnologia, conseguimos uma total visibilidade e integração de uma automação, desde o chão de fábrica até os níveis mais altos da pirâmide de automação.

MAIS INFORMAÇÕES

Respondendo ao desenvolvimento global – Todos os sensores IO-Link possuem um arquivo IODD (IO Data Description), que descrevem qual o tipo de instrumento eles são e quais são seus parâmetros. Os arquivos IODD são globais e, portanto, os sensores IO-Link podem ser utilizados da mesma maneira com qualquer fabricante.

07 | Automação | Agosto 2017

12

Comunicação de sinais On/Off e dados – O IO-Link pode enviar e receber informações em ambas as direções e não apenas sinais de On/Off, mas também informações do sensor. A comunicação IO-Link possui três velocidades (Baud Rate): COM1, COM2 e COM3. Os componentes em IO-Link da Omron são compatíveis com COM2 e COM3, capazes de alta velocidade de troca de dados. Monitoramento de dados/entradas – Um mestre IO-Link possui múltiplas portas e um sensor IO-Link pode ser conectado a cada uma delas. Ao contrário de algumas redes de campo, a comunicação IO-Link é de um para um. Possibilidade de misturar sensores IO-Link e sensores padrões. Conexão de sensores IO-Link ou sensores comuns em um mesmo mestre IO-Link. www.industrial.omron.com.br


APLICAÇÃO

MITSUBISHI ELECTRIC FORNECE SOLUÇÃO PARA TGM TURBINAS

Empresa de Sertãozinho/SP utiliza CLPs da multinacional japonesa Mitsubishi Electric em usinas de açúcar, etanol e similares, aumentando a confiabilidade do sistema.

C

om o uso de CLPs (Controladores Lógicos Programáveis) em usinas de açúcar, etanol e similares, a empresa TGM Turbinas, sediada em Sertãozinho/SP e especialista em soluções para energia elétrica e renovável, mostra que é possível oferecer ao mercado uma solução inovadora utilizando uma tecnologia já existente e adaptada para aplicações no mercado de geração de energia para turbinas e redutores.

Com esse desafio de buscar inovação por meio do aprimoramento no desenvolvimento dos produtos, a TGM Turbinas procurou a Mitsubishi Electric, por meio do integrador AG Automação. “Os sistemas de energia exigem um alto grau de confiabilidade e precisávamos de soluções que nos permitissem trabalhar de forma ininterrupta, agregando ainda funções que contribuíssem para um alto desempenho dos equipamentos”, afirma Alexandre Roma, Gerente de Operações, Pesquisa e Desenvolvimento da TGM.

MAIS INFORMAÇÕES

Diante do desafio apresentado, a AG Automação conduziu a implantação dos CLPs (Controladores Lógicos Programáveis) série Q, da Mitsubishi Electric nas soluções da TGM Turbinas. “O uso de CLPs nos segmentos de usinas de açúcar, etanol e similares é algo comum, mas o produto Mitsubishi se mostrou um grande diferencial de nossos equipamentos por aumentar velocidade de processamento e a confiabilidade do sistema, isso principalmente associado a um preço competitivo e com desempenhos igual ou superior aos concorrentes”, afirma o gerente. O envolvimento da Mitsubishi Electric e da AG Automação na área de P&D da TGM também foi imprescindível para o 07 | Automação | Agosto 2017

14


APLICAÇÃO

Turbina TGM com soluções Mitsubishi Electric/Divulgação.

sucesso da parceria. “Foi possível viabilizar os projetos com custo acessível e embarcar tecnologia de ponta, permitindo várias funções diferentes como integrar com diversos dispositivos de campo ou gerenciar o acionamento das turbinas automaticamente, tornando os produtos da TGM Turbinas competitivos financeiramente, mesmo sendo tão complexos”, finaliza Roma. Mesmo com a crise no setor, a TGM demonstra clara intenção em aumentar gradativamente a parceria com a Mitsubishi Electric. “Como nossa equipe conta com profissionais que tem desenvolvido projetos com membros da equipe da TGM Turbinas quando alguns destes trabalhavam em outros fabricantes de turbinas, o envolvimento no desenvolvimento dos projetos é sempre assertivo, tendo plenas condições de sustentar o crescimento da parceria”, afirmam Guilherme Mizuno e Alexandre Sawamura, proprietários da AG Automação. www.mitsubishielectric.com.br/ia MAIS INFORMAÇÕES 07 | Automação | Agosto 2017

15


N OT Í C I A

ROBÓTICA IMPULSIONA CRESCIMENTO DA ABB NO 2º TRIMESTRE • Os pedidos totais e de base cresceram 3%; aumento dos pedidos em todas as regiões. • Receitas superiores em 1%. • Margem do EBITA operacional de 12,4% enfraqueceu este trimestre por causa dos preços das commodities e um excesso de capacidade. • Lucro líquido de $ 525 milhões. • O fluxo de caixa de atividades operacionais de $ 467 milhões reflete o calendário dos pagamentos de incentivos de curto prazo. • Capital circulante líquido como uma porcentagem da receita de 14,1%, reduziu 90 bps numa base anual. • Gestão do portfólio de ativos: aquisição da B&R concluída em 6 de julho; aquisição da KEYMILE no 3º trimestre.

N

o 2º Trimestre, a ABB apresentou crescimento do número de pedidos em todas as regiões.“Nossa oferta digital líder da indústria, o ABB Ability, está decolando e começando a contribuir para o crescimento”, disse o CEO da ABB, Ulrich Spiesshofer. “No trimestre, o desempenho operacional nas divisões Industrial Automation e Power Grids foi sólido. Electrification Products e Robotics and Motion melhoraram as margens sequencialmente, mas não foram capazes de compensar as variações no preço das commodities e o excesso de capacidade durante o trimestre,” ele disse. “Ao mesmo tempo em que estamos satisfeitos com a dinâmica do crescimento, especialmente com o crescimento de dois dígitos nos pedidos em Robotics and Motion, permanecemos firmemente focados em melhorar ainda mais a execução operacional e nossa base de custo”.

Ulrich Spiesshofer completa que “A conclusão bem sucedida da aquisição da B&R e a entrega do último projeto eólico off-shore legado, Dolwin 2, são exemplos da execução disciplinada da estratégia Next Level”. As receitas aumentaram 1% (3% menores em dólares americanos) no segundo trimestre e foram maiores em Electrification Products e Robotics and Motion. As de Power Grids ficaram estáveis e as de Industrial Automation foram menores em consequência da redução da carteira de pedidos. As receitas totais de software e serviços ficaram estáveis (2% menores em dólares americanos) e representaram 17% do total das receitas, inalteradas em comparação com o ano anterior. Pedidos – Os pedidos totais ficaram 3% acima (estáveis em dólares americanos) na comparação com o segundo trimestre do ano anterior, conforme o aumento significativo de Robotics and Motion e Industrial Automation, maior do que o declínio de Electrification Products e Power Grids.

MAIS INFORMAÇÕES

Os grandes pedidos cresceram 5% (1% em dólares americanos) e representaram 8% do total de pedidos, inalterados em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior. Um dólar mais forte versus o período do ano anterior resultou em um impacto negativo na conversão cambial nos pedidos relatados de 3%.

07 | Automação | Agosto 2017

16


NOVIDADE

Os pedidos de base (abaixo de $ 15 milhões) aumentaram 3% (estáveis em dólares americanos), melhorando em Robotics and Motion, Industrial Automation e Power Grids. Electrification Products diminuiu 1% (4% em dólares americanos), impactado principalmente por menos dias úteis no trimestre, em comparação com o mesmo período de um ano atrás. O total de pedidos de serviço e de software aumentou 8% (5% em dólares americanos) e aumentou para 20% o total de encomendas em comparação com 19% de um ano antes. A carteira de pedidos no final de junho de 2017 totalizou $ 23,6 bilhões, 1% menor (7% em dólares americanos) em comparação com o final do segundo trimestre do ano anterior. A proporção de book-to-bill2, no segundo trimestre, foi de 0,99x em comparação com 0,96x no segundo trimestre de 2016.

Lucro líquido – O lucro líquido aumentou de $ 406 milhões para $ 525 milhões e o lucro básico por ação foi de $ 0,25 em comparação com $ 0,19 no mesmo trimestre de 2016. Esse resultado foi impactado por menores despesas de reestruturação e relativas a ela, e uma maior taxa de imposto de 30% contra 25,1% em comparação com o mesmo período de um ano atrás. O EPS operacional foi de $ 0,30 em comparação com $ 0,35 no mesmo trimestre de 2016; uma queda de 11% em moedas constantes². www.abb.com.br

MAIS INFORMAÇÕES

Desempenho nas Américas – As Américas foram positivas, impulsionadas pela necessidade de soluções eficientes para a indústria, transporte e infraestrutura, e o aumento da demanda por automação em geral. O total de pedidos cresceu 2% no trimestre (em dólares americanos) com um grande recebimento de pedidos. Os pedidos de base diminuíram 2% (em dólares americanos) uma vez que a maior demanda nos Estados Unidos e no Brasil não pôde compensar o declínio no Canadá. Os Estados Unidos cresceram 7% em geral (6% em dólares americanos) e 1% em pedidos de base (estáveis em dólares americanos). 07 | Automação | Agosto 2017

17


N OT Í C I A

SENSE CONQUISTA CERTIFICAÇÃO EX PARA SEUS SENSORES DE PROXIMIDADE INDUTIVOS

O certificado garante que os sensores estejam seguros para operar em ambientes de poeira explosiva.

MAIS INFORMAÇÕES

O

s Sensores de Proximidade Indutivos da Linha Standard da Sense receberam a certificação para Atmosferas de Poeiras Explosivas (Ex) do Cepel.

Além dos sensores, os módulos de redes industriais e as bobinas solenoides já possuem esta certificação. Todos os produtos Sense são fabricados neste padrão.

A produção dos sensores é feita de forma que não permita a penetração de qualquer tipo de poeira em seu interior e que, mesmo em condição de falha, não gere temperatura de superfície alta o suficiente para causar uma ignição em atmosferas explosivas.

Os sensores de proximidade indutivos Sense são a melhor opção de custo-benefício para a automação de máquinas e equipamentos. É adequado para o ambiente industrial na detecção de partes e peças metálicas não só de ferro ou aço, como também alumínio, latão e aço inox.

A certificação garante que os sensores estejam seguros para operar em ambientes industriais agressivos, tais como produtores e distribuidores de grãos, moinhos de cereais, indústrias de alimentos, farmacêuticas, indústrias de processamento de carvão e madeiras, cervejarias, fábricas de resinas sólidas, indústrias têxteis, indústrias de celulose e papel.

www.sense.com.br

07 | Automação | Agosto 2017

18


Bem-vindo ao mundo Lenze, a Terra do Movimento! Movimento é o que nos distingue como uma empresa inovadora. É o elemento central da nossa motivação, é o que pensamos, sentimos e fazemos todos os dias, no mundo dos negócios e pessoalmente. Nós não apenas garantimos o funcionamento das máquinas de nossos clientes, mas também oferecemos conceitos e ideias que contribuem para o aumento de desempenho e eficiência.

As melhores máquinas e indústrias ao redor do mundo usam Lenze.

Somos um dos líderes mundiais em tecnologia e soluções de automação industrial e atuamos na vanguarda na Indústria 4.0 com pesquisa e desenvolvimento. Tecnologia alemã de ponta é garantia de performance para seu projeto de automação industrial, sempre com os melhores Controladores Programáveis, IHMs, Inversores de Frequência, Servo motores, Servo drives, Motores e Motoredutores. Suportamos seu projeto com estrutura de engenharia e serviços diferenciados no Brasil para garantir sua produtividade.

Indústria 4.0 desde 1947.

5 Passos para sua liberdade

1

2

3

4

5

DESENVOLVENDO IDEIAS

ESBOÇANDO CONCEITOS

IMPLEMENTANDO SOLUÇÕES

CONSTRUINDO MÁQUINAS

GARANTINDO PRODUTIVIDADE

Fácil assim... www.lenze.com.br Lenze Brasil – Contact Center 19 3846-3500 vendas@lenze.com.br


NOVIDADE

ELIPSE LANÇA OPC SERVER

Arquitetura do Elipse Modbus OPC Server.

Tecnologia se conecta com diferentes equipamentos via protocolo Modbus.

A

MAIS INFORMAÇÕES

Elipse Software acaba de lançar um novo produto, o Elipse Modbus OPC Server. O produto permite disponibilizar facilmente dados provenientes de equipamentos que utilizam o protocolo Modbus para uma vasta gama de softwares clientes OPC DA, como SCADA, MES/PIMS, ERP, entre outros. Através do Elipse Modbus OPC Server, é possível conectar equipamentos em apenas três passos e configurar conversões de escala de engenharia e tipos.

07 | Automação | Agosto 2017

20

Com uma interface moderna e intuitiva, a ferramenta permite criar projetos arrastando tags de comunicação do próprio driver e reproduzir hierarquias de plantas de processos. Além disso, o OPC Server permite fazer filtros e pesquisas por tipos de dados. Tudo – vale ressaltar – testado e aprovado conforme os pré-requisitos de self-test da OPC Foundation. www.elipse.com.br


NOVIDADE

CPG 1500: FAIXA DE ALTA PRESSÃO, APLICATIVO PARA CELULAR E PRÊMIO DE DESIGN ALEMÃO

CPG1500: Faixa de alta pressão, aplicativo no celular e Prêmio de Design Alemão. © LindeGroup / Wika.

Compatível com as mais diversas aplicações, o modelo SKIP é compacto e substitui com vantagem componentes em projetos de automação.

A

Wika apresenta o manômetro digital de precisão CPG1500 para faixas extremas – o instrumento pode medir pressões de até 10.000 bar. Como uma vantagem adicional, um novo aplicativo para smartphone está disponível para o CPG1500. A versão de alta pressão do manômetro digital funciona com uma exatidão de 0,5% FE. Nesta versão, o registro do valor medido foi adaptado em um modo à prova de ruptura – a célula ‘thin-film’ não é soldada e sim inserida solidamente em um canal de pressão cônico.

O CPG1500, concebido para tarefas exigentes de calibração e teste, recebeu reconhecimento especial entre especialistas. Sua funcionalidade e design foram premiados com o German Design Award 2017. www.wika.com.br

MAIS INFORMAÇÕES

Por meio do novo aplicativo para smartphone, o CPG1500 que já possui uma operação intuitiva, pode ser ainda mais flexível. Versões para sistemas iOS e Android estão disponíveis para download gratuito nas respectivas lojas. O aplicativo habilita uma parametrização móvel do instrumento e também a leitura e a avaliação da informação do ‘data logger’, o qual pode gravar até 50 valores medidos por segundo.

07 | Automação | Agosto 2017

21


NOVIDADE

MINI CONTROLADOR SKIP DA SCHMERSAL REDUZ CUSTOS EM PROJETOS DE AUTOMAÇÃO

Compatível com as mais diversas aplicações, o modelo SKIP é compacto e substitui com vantagem componentes em projetos de automação.

M

MAIS INFORMAÇÕES

ultinacional alemã líder mundial em sistemas de segurança para máquinas industriais, a Schmersal apresenta o Mini Controlador (também conhecido como Relé Programável) de automação SKIP. O compacto controlador possui uma vasta gama de funções programáveis, tornando-o ideal para projetos simples de automação, de pequeno e médio porte.

O Mini Controlador modular SKIP possui um design compacto, permitindo maior espaço interno do painel e redução de custos no dimensionamento do projeto, além de sua aplicação possibilitar a substituição de diversos componentes projetados inicialmente como, por exemplo, relés auxiliares, temporizadores, contadores etc. O relé programável disponibiliza duas versões diferentes de alimentação (12/24VCC e 110/220VCA) e pode chegar a uma combinação de 32 entradas e 16 saídas digitais. O portfólio completo conta com módulo base (8 entradas digitais PNP – na versão com alimentação VCC, 2 destas são configuráveis para analógica 0 a 10VCC - e 4 saídas digitais a relé), módulos de expansão (com a mesma quantidade de entradas e saídas do módulo base permite combinar no máximo 3 expansões por base), módulo de comunicação (Modbus RTU-Slave), cabo de programação USB, cartão de memória e software gratuito. Toda a programação e os ajustes de dados podem ser feitos por meio do teclado/display embutido no módulo base ou com a ajuda do software de programação intuitivo, desenvolvido para proporcionar agilidade, simplicidade e facilidade ao usuário. Sem demandar amplo conhecimento

07 | Automação | Agosto 2017

22


NOVIDADE

ANTRIEB

DER

■ Confiável ■ Versátil ■ Global

NORD DRIVESYSTEMS: ■ Alta gama de potência ■ Soluções completas e flexíveis ■ Sistemas de alta eficiência

DerAntrieb.com NORD Drivesystems BRASIL LTDA. Matriz Brasil Rua Dr. Moacyr Antonio de Moraes, 127 Pq. Sto Agostinho Guarulhos, SP 07140-285 +55 11 24 02 - 88 55 info.br@nord.com Member of the NORD DRIVESYSTEMS Group The

Gear Unit

The

Motor

The

Drive Electronic

■ Rolamentos reforçados ■ Alta proteção contra corrosão

■ Alta eficiência ■ Padrões globais

■ Design compacto ■ Fácil instalação

■ Alta relação de potência x peso

■ Para todas condições de operação

■ Classe de proteção até IP 69K

específico de programação, o software utiliza linguagem de programação Ladder, com 250 linhas de programação. A versão em português está disponível para download gratuito no site da Schmersal. O SKIP pode ser utilizado em diversos setores, entre eles plástico, químico, metalúrgico, cerâmico, têxtil e de elevação, podendo ser aplicado em sistemas de comando de máquinas industriais, fabricação de equipamentos de construção, elevadores, iluminação de grandes estacionamentos e outras aplicações em que o custo e a praticidade são as principais preocupações do projeto. Para auxiliar os clientes, a Schmersal disponibiliza uma equipe especializada de suporte técnico. Para mais informações sobre o minicontrolador SKIP e suporte técnico da Schmersal acesse: http://www.schmersal.com.br/produtos/seguranca/ produto/action/detail/product/minicontrolador-skip/ www.schmersal.com.br MAIS INFORMAÇÕES 07 | Automação | Agosto 2017

23


NOVIDADE

PILZ AMPLIA PORTFOLIO DE AUTOMAÇÃO COM O SCANNER DE SEGURANÇA A LASER PSENSCAN

O novo scanner de segurança a laser PSENscan da Pilz monitora com segurança até três zonas separadas. Isso aumenta significativamente a produtividade de aplicações baseadas em laser.

Em séries mais produtivas em 2D – Com o novo scanner de segurança a laser da Pilz até três zonas podem ser monitoradas simultaneamente de forma independente, aumentando significativamente a produtividade da planta. Até quatro scanners de segurança a laser podem ser conectados em série de acordo com o princípio mestre-escravo, o que reduz consideravelmente o trabalho de cabeamento e instalação. O PSENscan pode ser facilmente integrado nas mais variadas aplicações, graças à configuração livre de zonas de aviso e zonas de segurança, além da capacidade de adaptação às condições estruturais existentes.

A MAIS INFORMAÇÕES

Pilz expande seu portfólio de automação com este novo grupo de produtos de scanners de segurança a laser flexíveis e configuráveis: a gama de aplicação se estende desde monitoramento de área estacionária, veículos guiados automáticos (AGV) até robô colaborativo (HRC). Quando combinado com os microcontroladores configuráveis PNOZmulti ou com os controladores no sistema de automação PSS 4000 da Pilz, você possui uma solução completa e econômica. O mínimo esforço para a máxima segurança – O scanner de segurança a laser oferece monitoramento de área bidimensional com um grande ângulo de abertura de 275 °: então aplicações em que vários lados adjacentes de uma máquina ou AGV devem ser monitoradas podem

07 | Automação | Agosto 2017

24

ser implementadas com menos dispositivos, quando comparado com um scanner de 180°. Isso reduz as despesas e aumenta a relação custo-benefício da aplicação. O PSENscan é flexível e pode ser usado em diversas aplicações porque diferentes configurações de zona podem ser armazenadas. Por exemplo, zonas de segurança e de aviso, de vários tamanhos, podem ser definidas para a instalação e modo de produção ou podem ser adaptadas para se adequarem à peça de trabalho que está sendo processada. A capacidade de se adaptar de forma simples e flexível às mais variadas condições estruturais economiza tempo e esforço durante o modo de configuração.


NOVIDADE

Scanner para maior desempenho – Até três zonas separadas podem ser monitoradas simultaneamente e podem ser configuradas em até 70 configurações comutáveis, consequentemente a aplicação é mais produtiva. Conexão em série de acordo com o princípio do mestre-escravo – são possíveis até quatro scanners – Reduz consideravelmente o trabalho de cabeamento e instalação. Além disso, com um campo de proteção de 3 a 5,5 metros de zona de segurança, áreas grandes podem ser cobertas com apenas um dispositivo. A zona de aviso abrange até 20 metros e permite que uma pessoa seja avisada em tempo hábil, por um sinal sonoro, por exemplo, ou permite uma reação da máquina, como desaceleração, caso seja acionada. Isso protege a aplicação de paradas e ao mesmo tempo aumenta a segurança e a produtividade.

Sensível, mas robusto ao pó – O scanner laser de segurança PSENscan foi projetado para proteção tipo IP65, mas isso não é tudo. Toda a estrutura do dispositivo foi otimizada para que os erros desencadeados por partículas de poeira sejam detectados e assim evitados. O dispositivo mostra informações de status ou mensagens de erro, como um prompt de limpeza, na tela integrada. Se qualquer pessoa ou objeto estiver dentro da zona de alerta ou zona de segurança, isso será sinalizado no visor com um destaque de cor, para que possa ser facilmente identificado a longa distância. Como resultado, o PSENscan garante alta disponibilidade. www.pilz.com.br MAIS INFORMAÇÕES

Design flexível para automação a laser segura – A ferramenta de software PSENscan Configurator é usada para configurar o PSENscan. A porta Ethernet é usada para conectar PSENscan ao computador de configuração. As zonas de segurança e de aviso, mais todas as outras configurações, podem ser feitas de forma flexível usando a ferramenta de software. O scanner de segurança a laser usa um modo teach-in para registrar obstáculos fixos em seu ambiente, que pode ser excluído das zonas de monitoramento desde o início. Isso simplifica a configuração e reduz os tempos de comissionamento.

Como a configuração completa pode ser armazenada em um módulo de memória permutável, se você precisa trocar um dispositivo, o novo scanner pode simplesmente ser equipado com o módulo de memória existente; não há necessidade de repetir a configuração.

07 | Automação | Agosto 2017

25


NOVIDADE

NOVA LINHA UTL DE CINCO PINOS: CONECTORES POLIVALENTES PARA APLICAÇÕES INDUSTRIAIS A linha UTL de cinco pinos da Esterline Connection Technologies - SOURIAU não só é muito fácil de usar, como também é perfeitamente adequada para aplicações que exigem fiação de campo. Desenvolvidos em conformidade com as normas IEC 60320, IEC 69184 e UL 1977, os conectores de cinco pinos são componentes obrigatórios para instalações industriais novas e instalações de campo.

Implementação em campo simplificada Os conectores UTL de cinco pinos facilitam consideravelmente o trabalho dos operadores que trabalham em plataformas aéreas ou em espaços apertados. O acoplamento traseiro encaixa no corpo do conector, acomodando fixadores de cabos e bucins de cabos. O conjunto resultante consiste em uma estrutura rígida que protege cabos contra tensão e vibrações e garante a qualidade e confiabilidade das conexões de alimentação e sinal. “A única ferramenta de que os responsáveis por montagens necessitam para conectar fios aos cinco contatos é uma chave de fenda”, afirma o gestor de produto Ludovic Paris.

MAIS INFORMAÇÕES

Abas de metal existentes nos conectores garantem um encaixe instantâneo que é possível ouvir e sentir. Para desbloquear conectores basta puxar o plugue e pressionar a patilha simultaneamente. Os contatos possuem um parafuso prisioneiro para reter fios no tubo de união. Uma versão dos conectores UTL de cinco pinos possui contatos de união para aplicações industriais mais convencionais, como preparação de cabos ESD. Os contatos suportam correntes de até 16 A e acomodam fios flexíveis com áreas de corte transversal de 1,5 a 2,5 mm².

07 | Automação | Agosto 2017

26

Robustez e segurança para os usuários O bloqueio de puxar-empurrar e a construção termoplástica dos plugues e encaixes garantem um uso seguro. Os conectores UTL de cinco pinos estão disponíveis com encaixes para montagem frontal em painéis de 3,2 mm (espessura máxima) com uma porca. A superfície de contato entre o encaixe e o painel é selada com um anel de vedação fornecido juntamente com o conector. Quando conectados, o plugue e o encaixe garantem classes de proteção contra penetração IP68 e IP69K e resistem a jatos de água a alta pressão. Os conectores UTL de cinco pinos foram desenvolvidos para suportar 1000 conexões e desconexões e podem ser usados em temperaturas de -40 °C a +105 °C. Sendo complementar para outros conectores UTL, essa linha é perfeita para aplicações industriais e para equipamentos móveis. Esses conectores estão disponíveis através da rede de distribuidores da Esterline Connection Technologies SOURIAU desde abril de 2016. www.souriau.com


NOVIDADE

BALLUFF BRASIL LANÇA SENSOR DE TEMPERATURA INFRAVERMELHO COM TECNOLOGIA IO-LINK

Empresa alemã lançou o novo produto que mede temperaturas a partir de 250 °C até 1250 °C.

A

Balluff Brasil, empresa especialista no desenvolvimento de sensores e soluções para automação industrial, apresentou ao mercado brasileiro o Sensor BTS - Balluff Temperature Sensor, que integra a linha de sensores de primeira classe para aplicação versátil. O novo produto mede temperaturas de até 1250 °C.

www.balluff.com/local/br/home/

MAIS INFORMAÇÕES

De fabricação alemã, o BTS possui tecnologia que detecta a radiação infravermelha emitida pelo objeto, identifica objetos quentes e mede a temperatura. Com a interface IOLink versão 1.1, torna possível a parametrização automática do sensor de forma remota, variedade de opções de configurações e funções especiais. Além disso, o sensor também possui um display multifuncional com informações de texto simples, ícones e imagens gráficas, rotação da tela automática para facilitar a leitura e assessórios para a melhor utilização em ambientes adversos. É apresentado em dois modelos, um com a interface IO-link e outro convencional com saída analógica, o que torna possível a instalação do produto em qualquer situação.

O BTS pode ser utilizado em diversos tipos de automação industrial, é adequado para processos que necessitam detectar objetos muito quentes ou incandescentes, medir a temperatura aproximada do objeto e separar as peças de acordo com a temperatura, tudo isso sem o contato físico, o que o torna ideal para as áreas de siderurgia, metalurgia, procedimentos em forjarias, fundições, e de tratamento térmico, além da fabricação de vidros e cerâmicas. O BTS mede temperaturas a partir de 250 °C até 1250 °C.

07 | Automação | Agosto 2017

27


NOVIDADE

ENTREGA COM MAIS ALTO DESEMPENHO

Nova caixa de engrenagens planetária de alto torque de 22 mm oferece mais desempenho e eficiência.

A

Portescap apresenta a nova caixa de engrenagens planetária de alto torque de 22 mm com um design da caixa totalmente em metal e projetada especialmente para proporcionar torque contínuo até 3,7 Nm e eficiência variando de 62% a 82%, a uma velocidade máxima recomendada de 12.000 rpm.

MAIS INFORMAÇÕES

Essa caixa de engrenagens também pode ser operada com torque e velocidade acima dos valores máximos recomendados para uma faixa de potência nominal (com ciclos de funcionamento ou tempo limitados). Com base em testes de confiabilidade abrangentes, a R22HT tem capacidade de duas vezes o torque de saída dos produtos anteriores. A nova caixa de engrenagens estará disponível com dois a quatro estágios, com relações que variam de 10,9:1 a 850,3:1, o que significa 65 diferentes relações de transmissão, dependendo das diferentes necessidades de aplicação.

07 | Automação | Agosto 2017

28

A R22HT é uma solução ideal para aplicações como pinças elétricas, analisadores médicos, atuadores de ventilação de janelas, instrumentos para fisioterapia, atuadores de câmeras e muito mais. Devido ao seu alto fator de eficiência, a R22HT é uma solução de movimento perfeita para ferramentas operadas por bateria devido ao seu peso menor e embalagem mecânica que resulta em maior conforto no manuseio de equipamentos operados por bateria. A R22HT é compatível com a linha de motores CC sem escovas da Portescap com diâmetro de 22 mm a 25 mm. Essas caixas de engrenagem serão fabricadas em uma instalação com certificação ISO e estão em conformidade com a RoHS. www.portescap.com.br


NOVIDADE

MONITORES DE ÁREA BM 25 & BM 25 WIRELESS RECEBEM O CERTIFICADO INMETRO

A Tyco Gas & Flame Detection anuncia que os monitores de área BM25 e BM25 WIRELESS receberam o certificado N°15.0200 X do INMETRO n°179 de 2010.

O

BM 25 proporciona o monitoramento de área em um equipamento robusto, transportável e de fácil utilização. O monitor foi projetado para detectar de 1 até 5 gases em aplicações de trabalho temporárias ou móveis e assegurar a proteção da equipe em lugares onde a detecção fixa não pode ser utilizada. Na versão BM25 WIRELESS o monitor proporciona a comunicação sem fio entre diversos monitores: eles se comunicam na mesma rede (network) e enviam os dados coletados de cada equipamento sem fio para um controlador.

Para mais informação sobre o BM 25, visite nosso site www.tycogfd.com

MAIS INFORMAÇÕES

O BM25 é facilmente transportado com menos de 7kg de peso e altamente resistente a ambientes agressivos. O monitor emite um alarme sonoro de 103 dB e um alarme visual de 360° e na versão BM25 WIRELESS transfere o alarme até 1 km de distância de linha de visão para outros monitores na área. Com 170 horas de autonomia o BM25 permite o uso de longa duração nas áreas de risco.

07 | Automação | Agosto 2017

29


NOVIDADE

CONECTORES MULTIPOLARES CONCÊNTRICOS SÉRIES S E E

O conector multipolar concêntrico é uma nova gama de produtos dedicados a aplicações onde se exija conectores que precisem realizar alguma rotação, como por exemplo, aplicações em sistemas de perfuração de poços de petróleo e aplicações de torres.

E

stes conectores de precisão incluem múltiplos contatos elétricos concêntricos. O número de contatos varia de 4 a 10, disponíveis em vários tamanhos de corpos externos. Os contatos são projetados para rotação de baixa velocidade, desenhados para durar até 10000 ciclos de rotação. Este produto está disponível tanto na versão série S como na série E (IP68).

MAIS INFORMAÇÕES

Descubra mais em: https://www.lemo.com/catalog/ROW/UK_English/multi_ concentric_connector.pdf

07 | Automação | Agosto 2017

30


Encontre todas as novidades em: www.revista-automacao.com

A fonte de informação em automação industrial

Profile for Induportals Media Publishing

Revista automacao 07  

A Revista Automação é a fonte de informação em automação, fornecendo visões gerais de mercado, estudos de caso e lançamentos de novos produt...

Revista automacao 07  

A Revista Automação é a fonte de informação em automação, fornecendo visões gerais de mercado, estudos de caso e lançamentos de novos produt...

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded