Page 1

www.impactoevangelistico.net

A REVISTA QUE CONSTRÓI A SUA VIDA Novembro 2017 / Edição 766

evangélico

TESTEMUNHO

Confissões de um criminoso arrependido DEVOCIONAL

Deus chama hoje INTERNACIONAL

Crônica de uma viagem missionária à Índia

A ciência encontrou evidência da versão da Bíblia

O ORIGEM

DA ÁGUA

PUBLICAÇÃO OFICIALL

MOVIMIENTO MISIONERO MUNDIAL


Junto a

JOEL E RUTH viva

DIVERTIDAS EXPERIÊNCIAS

TERÇA-FEIRA 10h00 -16h00 SÁBADO 10h00

Bethel Televisión, o canal do Movimento Missionário Mundial transmite a mensagem da Palavra de Deus mediante uma programação cultural e educativa de Lima-Peru através de 7 satélites e via internet a todo o mundo.

MOVIMENTO MISIONÁRIO MUNDIAL

2 América • Europa • Oceanía • África • Asia


editorial

SUA MISERICÓRDIA

É GRANDE

Rev. Gustavo Martínez Presidente Internacional del M.M.M.

“As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; novas são cada manhã; grande é a tua fidelidade.” Lamentações 3:22-23.

S

abemos que a maior necessidade do mundo é a espiritual. Há uma grande crise por todas as partes apesar de que o mundo está cheio de religiões, de credos, de filosofias. Há um enorme vazio no interior de cada homem que não pôde ser cheio através da religião, dos credos, das filosofias ou do humanismo, nem de outras coisas como os prazeres, os vícios, o afeto familiar, os quais não podem encher esse vazio, porque esse vazio só pode ser cheio pela presença do Deus Todo-Poderoso. Por mais que o homem tente, vá de um lugar para o outro, e faça diferentes esforços, é impossível que seu coração seja libertado ou edificado; unicamente a obra redentora de nosso Senhor Jesus Cristo e o Evangelho farão a mudança. Se pregamos por todas as partes, é precisamente porque esse foi um mandato que o Senhor deu à Igreja: “ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura” (Marcos 16:15); mas muitas pessoas, por diferentes situações, não podem ir para o Senhor; elas se sentem atadas, encadeadas, comprometidas com outras coisas. Algumas pessoas são tratadas pela huma-

nidade como se fossem o dejeto do mundo, pois caíram no mais profundo do pecado, na depravação, na imoralidade, nos vícios; as pessoas não querem labutar com eles, não querem se aproximar, não querem ajudá-los a que saiam dessa condição, porque consideram que não têm solução, que não há medicina que possa curá-los, que não vão melhorar. Irmãos, eu quero lhes dizer que, apesar de que as pessoas que caíram nesta condição estejam excluídas pelo resto da humanidade, não estão excluídas da misericórdia e da graça de Deus; quero lhes dizer que para a misericórdia de Deus não há barreiras, não há fronteiras, nem dificuldades que possam impedir sua salvação. Amigo, se desejar clame a Deus e ele o escutará; chegará a sua vida, não importa a condição em que você se encontra, para Deus não há barreira, não há obstáculo, não há impossíveis, Deus pode curá-lo, pode fazer um milagre, pode livrá-lo da droga, da prostituição, da imoralidade, pode tirá-lo da desgraça, da miséria. Ele veio para nos dar uma vida melhor. Amém.

novembro 2017 / Impacto evangélico

3


www.impactoevangelistico.net

evangélico Diretor Fundador: Rev. Luis M. Ortiz NOVEMBRO 2017 / EDIÇÃO N° 766 USPS 012-850) PUBLICAÇÃO OFICIAL DO MOVIMENTO MISSIONÁRIO MUNDIAL O World-Wide Missionary Movement, Inc. é uma igreja sem fins lucrativos, com uma visão para fundar novas igrejas nos Estados Unidos da América e seus territórios e também com uma visão missionária para fundar novas igrejas onde Deus abre novas portas em todo o Mundo. PUBLICAÇÃO MENSAL POR: Movimiento Misionero Mundial, Inc (Movimento Missionário Mundial, Inc.) San Juan, Porto Rico Washington, D.C. Postagem Periódica pagada a: San Juan, Porto Rico 00936

AGENTE DO CORREIO:

enviar variações de endereço a Impacto Evangélico P.O. BOX 363644 San Juan, Porto Rico 00936-3644 Telefono (787) 761-8806; 761-8805; 761-8903 OFICIALES DEL M.M.M. INC. Rev. Gustavo MartÌnez Rev. JosÈ Soto Rev. RubÈn ConcepciÛn Rev. Rodolfo Gonz•lez Rev. ¡lvaro Garavito Rev. Margaro Figueroa Rev. RÛmulo Vergara Rev. Humberto Henao Rev. Luis Meza

Presidente Vice-presidente Secretario Tesoureiro Diretor Diretor Diretor Diretor Diretor

OBRAS ESTABLECIDAS EM: África do Sul Alemanha Argentina Aruba Austrália Áustria Bélgica Belize Bolívia Bonaire Brasil Camarões Canadá Chile Colômbia Congo Costa do Marfim Costa Rica Curaçao Dinamarca El Salvador Equador Espanha EUA Filipinas

Finlândia França Gabão Gana Guatemala Guiana Francesa Guiana Inglesa Guiné Equatorial Haiti Havaí (EUA) Holanda Honduras Ilha de San Andrés (Col.) Ilha Rodrigues Ilhas Canárias (Espanha) Índia Inglaterra Israel Itália Jamaica Japão Kuwait Madagáscar

Malásia Maurício México Mianm o valor da vida ar Nicarágua Nigéria Oman Panamá Paraguai Peru Porto Rico Portugal República Dominicana Roménia Saint Martin Suécia Suíça Suriname Trinidad e Tobago Ucrânia Uruguai Venezuela

O Movimento Missionário Mundial é uma organização religiosa sem fins lucrativos, devidamente registrada em San Juan, Porto Rico, e na capital federal, Washington DC com sede nas duas cidades, bem como em todos os estados da União Americana e em outros países onde temos obras missionárias estabelecidas. Importante As ofertas e doações em dinheiro, computadores, imóveis, legados em testamento, para o benefício desta obra do Movimento Missionário Mundial, Inc. são dedutíveis do imposto de renda (Income Tax) e os recibos emitidos pelo Movimento Missionário Mundial são reconhecidos pela Diretoria das Rendas Internas (IRS), do Governo Federal dos Estados Unidos da América e do Estado Livre Associado de Porto Rico. n

Visite o nosso website Obtenha informação edificante da Obra de Deus e fique a par das últimas notícias. Um acesso personalizado a partir de qualquer lugar do mundo: www.impactoevangelistico.net n

Se você quiser Escreva-nos para o nosso endereço postal: Movimiento Misionero Mundial, Inc. P.O. Box 363644 San Juan, P.R. 00936-3644 n

Copyright © 2009 Impacto Evangélico Movimiento Misionero Mundial, Inc. (World-Wide Missionary Movement, Inc.) Todo o conteúdo da revista e cada edição subseqüente está devidamente registrada na Biblioteca do Congresso, Washington, DC EUA. Todos os direitos reservados. A reprodução parcial, completa ou em qualquer forma ou sua tradução para outros idiomas sem a autorização do Diretor é proibida. No âmbito dos acordos internacionais de direitos autorais é um crime punível por lei n

Declaração Doutrinária O Movimento Missionário Mundial adere às doutrinas fundamentais da Bíblia, tais como: n

Depósito Legal na Biblioteca Nacional do Peru N ° 2011-02530 Igreja Cristã do Pentecostes do Movimento Missionário Mundial: Av. 28 de Julio 1781 - Lima 13 - Peru Impressão: Quad/Graphics Perú S.A. Av. Los Frutales 344 - Lima 03 - Perú MISIONÁRIO MUNDIAL 4 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

• A inspiração das Escrituras Sagradas: 2 Timóteo 3:15-17, 2 Pedro 1:19-21. • A Divindade adorável em Três Pessoas, Pai, Filho e Espírito Santo: Mateus 3:16-17, 17: 1-5; 28:19 João 17: 5, 24, 26, 16:32, 14:16, 23, 18:05, 6, 2 Pedro 1:17,18; Apocalipse 5. • A salvação pela fé em Cristo: Lucas 24:47, João 3:16, Romanos 10:13, Tito 2:11, 3:5-7. • O Novo Nascimento: João 3:3, 1 Pedro 1:23, 1 João 3:9. • A Justificação pela Fé: Romanos 5:01, Tito 3:07. • O Batismo nas águas por imersão, segundo ordenado por Cristo: Mateus 28:19, Atos 8:36-39. • O Batismo no Espírito Santo, subseqüente à salvação, falando em outras línguas, segundo: Lucas 24:49, Atos 1:4, 8, 02:04. • A Cura Divina: Isaías 53:4, Mateus 08:16, 17, Marcos 16:18, Tiago 5:14, 15. • Os Dons do Espírito Santo: 1 Coríntios 12:1-11. • Os frutos do Espírito Santo: Gálatas 5:22-26. • A Santificação: 1 Tessalonicenses 4:03, 5:23, Hebreus 0:14, 1 Pedro 1:15, 16, 1 João 2:6. • O Ministério e a Evangelização: Marcos 16:15-20, Romanos 10:15. • O dízimo e a Sustentabilidade da Obra: Gênesis 14:20, 28:22, Levítico 27:30, Números 18:21-26, Malaquias 3:7-10, Mateus 10:10; 23:23. • A ascensão da Igreja: Romanos 8:23, 1 Coríntios 15:51 - 52, 1 Tessalonicenses 4:16-17. • A Segunda Vinda de Cristo: Zacarias 14:1-9, Mateus 24:30, 31, 2 Tessalonicenses 1:07, Tito 2:13, Judas 14, 15. • O Reino Milenar: Isaías 2:1-4, 11:5-10, Zacarias 9:10, Apocalipse 19:20, 20:3-10. • Novos Céus e Nova Terra: Isaías 65:17, 66:22, 2 Pedro 3:13, Apocalipse 21:1.


SOMMARIO Encontrar-nos em

www.facebook.com/impactoevangelistico

DEVOCIONAIS 40 / DEUS CHAMA HOJE Rev. Luis M. Ortiz

42 / PRINCÍPIO DE DORES. Rev. Rodolfo González Cruz

42 / A VIDEIRA E A VARA . Rev. Ramón Aponte

De onde saiu a água?

6

Testemunho

28 / MÚSICA. Sê tu minha visão

Heróis da fé

24 / LITERATURA. A graça de Deus

Nota de capa História

20 / INTERNACIONAL. Crônica de uma viagem missionária à Índia

Uma luz na escuridão Os legados da reforma

30 16

Confissões de um criminoso arrependido

34

46 - 63 / 44 - 64 / EVENTOS INTERNACIONAIS. 64 / OUTROS EVENTOS.

14 / Infográfico.

66 / CARTAS - AGENDA.

novembro 2017 / Impacto evangélico

5


É

uma pergunta que os seculares fizeram para pretender invalidar a categórica narração do livro de Gênesis. Diariamente aparecem mais evidências científicas que apoiam a versão da Bíblia. A mais recente prova surgiu em uma universidade da Irlanda com resultados surpreendentes. Andrew A. Snelling

“O planeta Terra cria sua própria água desde a profundidade da crosta terrestre”, era o titular da notícia de 27 de janeiro de 2017 da revista New Scientist. É irônico que os cientistas seculares ainda tentem explicar de onde saiu a água da Terra. Por muitos anos tentaram substituir as peças mais difíceis de explicar de sua “história” acerca de como o planeta Terra “simplesmente” se tornou um lugar habitável para a vida durante o transcurso de supostos bilhões de anos. Os cientistas seculares acham que a Terra se condensou a partir de um terrão de matéria que foi lançado da nébula solar há aproximadamente 4,56 bilhões de anos; pelo qual originalmente era uma massa quente e amorfa que esfriou. Costumavam insinuar que a maioria da água vinha do interior desta matéria em processo de esfriamento, mas que não era suficiente como para encher os oceanos que há na face da Terra atualmente. Uma teoria popular era que os cometas (que são essencialmente grandes bolas de neve suja) chocavam contra a Terra e depositavam sua água na superfície. Enquanto isso, estes mesmos céticos seculares exigem que os crentes bíblicos expliquem de onde saíram as águas que inundaram a Terra durante o catastrófico Dilúvio relatado em Gênesis. A resposta não mudou desde que se escreveu o livro de Gênesis, que é uma revelação de Deus: “… se romperam todas as fontes do grande abismo, e as janelas dos céus se abriram” (Gênesis 7:11). Em outras palavras, algumas das águas do Dilúvio vieram do interior da Terra, adicionando-se às águas que já cobriam MISIONÁRIO MUNDIAL 6 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

DE ONDE SAIU

A ÁGUA?


nota de capa

Foto: Donautouristik

novembro 2017 / Impacto evangĂŠlico

7


Foto: Patrik Gustafsson

a Terra desde o primeiro dia da semana da criação (Gênesis 1:2); no terceiro dia, Deus juntou as águas em um único lugar e as chamou de Mares (Gênesis 1:9-10).

NOVA EVIDÊNCIA Qual é a nova evidência que os secularistas encontraram e que confirmou o que a Bíblia sempre disse? A enorme reserva de água que está no planeta Terra pôde ter se originado por reações químicas no manto e não por ter chegado por meio de colisões de cometas enriquecidos com gelo. Este foi um resultado realizado por uma simulação computadorizada acerca das reações no manto superior entre hidrogênio líquido e quartzo, que é comumente conhecido como sílica, a qual é uma forma mais comum e estável MISIONÁRIO MUNDIAL 8 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


nota de capa

nesta área do planeta… Esta simples reação tem lugar a aproximadamente 1400 °C e exerce uma pressão 20 000 vezes mais alta que a pressão atmosférica. A sílica ou dióxido de silício reage com o hidrogênio líquido para formar água líquida e hidreto de sílica. Os resultados destas simulações computadorizadas foram divulgados por Zdenek Futera e seus colaboradores no Colégio Universitário de Dublin, na Irlanda. O trabalho simula esta reação a diferentes temperaturas e pressões típicas da parte superior do manto terrestre entre 40 a 400 quilômetros de profundidade. Isto apoia o trabalho realizado anteriormente por pesquisadores japoneses que executaram e informaram o acontecido na reação em 2014. Qual é a novidade deste estudo mais recente? John Tse, um membro da equipe da Universidade de Saskatchewan, no Canadá, comentou o seguinte: “Preparamos uma simulação computadorizada muito parecida a suas condições experimentais e simulamos a trajetória da reação”. Mas surpreendentemente encontraram que “o hidrogênio líquido se difunde pela camada de quartzo, mas acaba criando águas no centro do mineral e não na superfície”, afirmou Tse.

TERREMOTOS PROFUNDOS Os autores também encontraram que a pressão podia chegar a alcançar 200 000 atmosferas. Portanto, a equipe de pesquisa sugeriu que esta água nova podia chegar a estar sob tanta pressão que poderia desencadear terremotos a centenas de quilômetros sob a superfície terrestre, sismos cujas origens ainda não puderam ser explicadas. “Observamos que quando a água está a uma pressão alta pode levar à possibilidade de terremotos induzidos”, afirmou Tse. Os terremotos podem se originar quando a água finalmente escapa dos cristais. A ocorrência dos terremotos profundos que se produzem na zona superior da litosfera do manto sob os crátons estáveis (que são as bases dos núcleos para os continentes) é conhecida, mas sua origem é um enigma. Por exemplo, o terremoto de 2013 em Rio de Vento (Wind River), em Wyoming

novembro 2017 / Impacto evangélico

9


(Estados Unidos), aconteceu a 75 ± 8 quilômetros, muito por baixo da base da crosta. Isto sugere que se produziu uma falha frágil a temperaturas altas na roca da litosfera do manto. No entanto, o mecanismo desencadeador para uma falha frágil na zona estável da litosfera do manto continua sendo um enigma. Estas novas simulações computadorizadas realizadas pela equipe de pesquisadores agora puderam demonstrar que a água sobrepressurizada pela reação entre a sílica e o hidrogênio poderia provocar os inícios dos terremotos profundos produzidos na litosfera do manto debaixo dos continentes. Outros pesquisadores estão de acordo, como John Ludden, diretor executivo do British Geological Survey (Centro Britânico de Pesquisa Geológica). Mas, obviamente, são necessárias mais pesquisas para determinar a quantidade de água liberada necessária para provocar estes terremotos tão profundos.

QUAL É A FONTE? No entanto, algo mais significativo que esta equipe de pesquisadores sugere é que seus achados também podem nos informar acerca de como nosso planeta obteve a água no princípio. “Se é possível manter suficiente hidrogênio, podemos especular que a água formada por este processo poderia ter contribuído para a origem da água durante as primeiras etapas do acrescentamento da Terra”, indicou Tse. “A água formada no manto pode chegar à superfície de várias maneiras; por exemplo, pode ser levada por magma na forma de atividades vulcânicas”. Também é muito possível que mesmo atualmente a água continue sendo produzida assim nas profundidades da Terra. “Este estudo salienta a forma na quais os minerais que formam o manto podem incorporar quantidades grandes de água, e como, em certo sentido, a Terra realmente está ‘molhada’ até seu núcleo”, comentou Lydia Hallis, da Universidade de Glasgow, na Grã- Bretanha. NOVA DESCOBERTA? No entanto, este anúncio recente realmente não é novo, considerando que vários estuMISIONÁRIO MUNDIAL 10 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

dos publicados por mais de duas décadas e meia encontraram evidência de que dentro das rocas e minerais do manto se encontra suficiente água para formar vários oceanos. Em novembro de 2016 se divulgou a notícia da descoberta de água dentro de uma inclusão no diamante que afirmam surgiu à superfície da Terra de uma pro-

fundidade de 1000 quilômetros no manto. Um grupo internacional tinha estudado o diamante achado no sistema do rio São Luís, em Juína, Brasil, e encontraram um mineral atrapalhado dentro da inclusão do diamante durante a etapa de sua formação. Quando estes pesquisadores examinaram de perto com microscopia infraverme-


nota de capa

lha a inclusão atrapalhada no diamante puderam ver sem dúvidas a presença de íons hidroxilos (OH-), os quais normalmente provêm da água.

AS IMPLICAÇÕES Contudo, Raymond Jeanloz, da Universidade de Berkeley, em Califórnia, não pode

conceber “que tenha havido uma efusão de água, ao estilo da arca de Noé, apesar de que as balanças se inclinem para um fluxo maior”. Por isso, só é sua parcialidade evolucionária a que lhe impede aceitar que pôde ter acontecido uma efusão catastrófica de água sob pressão no manto, ao estilo das fontes do arca de Noé, como é descrito na Bíblia!

É muito óbvio que a declaração do relato de Gênesis 7:11, no qual o cataclismo do Dilúvio global começou porque “se romperam todas as fontes do grande abismo”, é uma descrição muito vívida de uma efusão catastrófica de água para a superfície terrestre. Também é óbvio que a água tinha sido

novembro 2017 / Impacto evangélico

11


MISIONÁRIO MUNDIAL 12 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


nota de capa

guardada sob pressão na profundidade do manto antes da era do Dilúvio. Tal efusão de água pôde ter sido acompanhada por material proveniente do manto, cuja elevadíssima temperatura teve que originar uma catástrofe vulcânica. Quando a lava se espalhou debaixo do mar, produziu um novo fundo marinho. Nos continentes, fluxos de lava e explosões de camadas de cinza vulcânica foram depositados entre as camadas de sedimentos que iam se acumulando e que enterravam fósseis rapidamente. A água adicional que saiu das fontes se agregou ao crescente nível do mar devido ao impulso ascendente de seu novo e quente fundo marinho, dando lugar à inundação dos continentes. Os terremotos que aconteceram por estas catástrofes agregaram um aumento no fluxo das ondas da água, parecido ao dos tsunamis. A crescente inundação depositou camadas de sedimentos por todos os continentes e enterrou muitos animais, que se tornariam fósseis. Além disso, as efusões de águas do manto através de uma grande rede global de fraturas fizeram separações no supercontinente original antes da era do Dilúvio, que hoje são as placas tectônicas. A água dentro do manto fez com que abaixasse a viscosidade do material do manto (fazendo com que o material fosse menos “grosso”), o que permitiu que as placas tectônicas pudessem se mover rapidamente sobre a superfície terrestre e se produzisse o Dilúvio global. Assim as águas que vieram do interior da Terra combinadas com as águas originais criaram oceanos para produzir o Dilúvio de Gênesis. A descrição bíblica desse acontecimento explosivo simplesmente foi confirmada pelas últimas pesquisas dos cientistas seculares. Podemos confiar plenamente na veracidade do relato de Gênesis sobre o catastrófico Dilúvio global nos dias de Noé, bem como na história da criação, desde o primeiro versículo. Em resumo, as águas do oceano não provieram originalmente do manto, mas foram criadas por Deus e foram postas em seu lugar desde “o princípio”. Fonte: https://answersingenesis.org/es/ciencia/ded%C3%B3nde-sali%C3%B3-el-agua-en-la-tierra/

novembro 2017 / Impacto evangélico

13


Nosso cérebro é 70% água.

Nosso corpo 83%

do sangue é água.

Nossos pulmões são 90% água.

45 lts.

litros é quantidade de água em nosso corpo.

25 lts.

litros é quantidade de água que eliminamos mediante a transpiração, exalação e urina.

1-3 lts.

litros de água diários são necessários para o funcionamento do corpo.

70%

18 días

dias é a quantidade de tempo que uma pessoa pode suportar sem beber água.

de nosso corpo é água.

Mortalidade

700

mil

crianças no continente africano morrem a cada ano devido a diarreia causada pelo uso de água não tratada.

2

Isto se traduz em:

O

mil

crianças diárias, causando mais mortes que a AIDS, a malária e o sarampo juntos.

H H

Boom demográfico mundial

Projeções da povoação para o ano 2050. 2050 2011

7 bilhões de

pessoas. 50% em áreas urbanas.

9 bilhões de

5 milhões de pessoas

pessoas poderiam viver sem 70% em áreas condições de urbanas. saneamento.

Cada segundo que passa a povoação cresce dois indivíduos. MISIONÁRIO MUNDIAL 14 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Composição da água

A água está formada por dois átomos de hidrogênio (H) e um átomo de oxigênio (O), unidos mediante suas respectivas ligações covalentes, de maneira que a molécula tem uma forma triangular plana. Isto é, os átomos de hidrogênio e oxigênio estão separados entre si aproximadamente 0,96 Angstroms (más ou menos um nanômetro, um bilionésimo de metro) e o ângulo que formam suas líneas de ligação é de uns 104,45 grados.


O gênesis da água

De onde saíram as águas que inundaram a Terra durante o catastrófico Dilúvio em Gênesis? Não mudou desde o livro de Gênesis, a revelação escrita de Deus para nós: “se romperam todas as fontes do grande abismo, e as janelas dos céus se abriram” (Gênesis 7:11). Em outras palavras, algumas das águas do Dilúvio vieram do interior da Terra, agregando-se às águas que já cobriam a Terra no princípio desde o primeiro dia da semana da criação (Gênesis 1:2); no terceiro dia, Deus juntou as águas em um lugar e as chamou de Mares (Gênesis 1:9-10).

96.5% Os oceanos contêm

de todo o planeta.

70%

de água

Aproximadamente

cobre a superfície da Terra.

de água novembro 2017 / Impacto evangélico

15


E

m 31 de outubro de 1517, um monge agostiniano chamado Martinho Lutero cravou na porta da igreja do castelo de Wittenberg 95 teses sobre as indulgências. Sua intenção era submeter a discussão o texto, de acordo com a prática acadêmica da época. A ação foi interpretada como um desafio à jerarquia eclesiástica. Este simples ato significou o princípio da Reforma.

OS LEGADOS

DA REFORMA

Um percurso panorâmico na história dos diferentes movimentos de Reforma permite ver que estes sempre mantiveram diferenças. Mas este movimento salienta contribuições que em conjunto legou à humanidade e à civilização do mundo contemporâneo.

O LEGADO ESPIRITUAL “Apesar das diferenças entre os diferentes movimentos reformadores, é indiscutível que a Reforma soube afirmar um conjunto de pilares teológicos nos quais se manifestaram unânimes todos os reformadores e que perfilaram com claridade seu legado espiritual” (Vidal, 2016, p. 215). 1. A Bíblia é devolvida ao povo (Sola Scriptura). A Reforma defendeu que a única autoridade de fé e conduta é a Palavra de Deus (Mateus 5:17; Marcos 7:13; Lucas 24.44; João 5:39). Os pré-reformadores e reformadores como Erasmo de Roterdã, Pedro Valdo, John Wycliffe, Jan Huss, Martinho Lutero, William Tyndale traduziram ou patrocinaram a difusão do texto bíblico. A Bíblia em espanhol. Francisco de Enzinas publicaria a primeira tradução do Novo Testamento, diretamente do grego. A sucessão de perseguições provocada por esta tradução foi feroz, mas não pôde conter homens de Deus como Casiodoro de Reina, que publicou a tradução completa da Bíblia em espanhol: Bíblia do Urso. Posteriormente, a tradução de Reina seria revisada por Cipriano de Valera e publicada MISIONÁRIO MUNDIAL 16 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

em 1602 já com a denominação da Bíblia Reina-Valera. Cada vez mais a religião de Roma teve que fazer uso de documentos falsos e adulterados para defender seus dogmas; e os reformadores responderam: Sola Scriptura! 2. O Evangelho é devolvido ao povo. Isto através de dois meios: • Sola fide. Roma controlava o mono-

pólio da salvação (confissões, penitências, mesmo a venda de indulgências); perante essa situação, a Reforma levantou sua voz: “Arrependei-vos, e crede no evangelho” (Marcos 1:15), “Aquele que crê no Filho tem a vida eterna” (João 3:36), e “o justo viverá pela fé” (Romanos 1:17). • Sola gratia. A Reforma lembra que o grandioso do Evangelho é que oferece a


história

de Deus, que tudo está sujeito a seus pés (Efésios 1:22). 4. A Eucaristia ou ceia do Senhor é devolvida ao povo. Antes da Reforma, os crentes comungavam unicamente o pão nas missas. Unicamente o clero participava de ambos os elementos. A Reforma estabeleceu mudanças quanto a isso (Mateus 26:29), nas quais se afirma que os participantes o faziam de ambos os elementos (Marcos 14.22; Lucas 22:19, 20; 1 Coríntios. 11:23-26; João 6:53-56). 5. O sacerdócio é de todos. Não existem mais divisões nas quais os que exercem o sacerdócio são superiores às pessoas comuns. Há um único sumo sacerdote (Hebreus 4:14), que é Jesus Cristo, os outros somos um reino de sacerdotes. Assim, os crentes podem participar da liturgia, da evangelização, da ceia do Senhor, sem necessidade de intermediários (Gonzáles, 2016).

salvação de maneira gratuita, Jesus é o Salvador do mundo (1 Timóteo 2:4-6; Efésios 2:8, 9). 3. Cristo é devolvido ao povo (Solo Christo). A distância que supostamente existia entre os homens e um Deus irado como o apresentou Roma foi desmentida pela mensagem do Evangelho. A imensa cadeia de santos e virgens in-

tercessores, inventados para ser meios de lucro econômico de penitentes que lhes pediam favores, perderam sua influência em milhões de pessoas que ouviram a mensagem da Reforma anunciando: “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem” (1 Timóteo 2:5). A Reforma salienta que Cristo é o princípio e fim de todos os propósitos

O LEGADO CULTURAL Não há dúvida de que os efeitos da Reforma transcendem o religioso e acabaram por afetar positivamente a cultura do mundo. 1. A visão bíblica do trabalho. Antes da Reforma, o trabalho era classificado de duas formas: o sagrado e o secular. O primeiro, visto como superior, era considerado mais valioso que o segundo. Em algumas outras culturas, o trabalho é visto como um castigo e maldição. Toda a teologia depois da Reforma viu o trabalho como meio de glorificar a Deus. Quando a escravidão decaiu em muitos países, também as economias decaíram, exceto naquelas que foram influenciadas pela Reforma. Foram os cristãos protestantes e os judeus com uma ética de trabalho os que seriam gestores das principais economias do mundo depois da Idade Média. 2. A visão financeira. Um dos pais da sociologia, Max Weber, afirma que os protestantes herdeiros da Reforma jogaram um papel importante no progresso dos países industrializados como no desenvolvimento da banca moderna. A Inglaterra, a Holanda e outros países mais pobres lideraram o capitalismo, algo que não aconteceu com a França, a Itália, a Espanha e Portugal, onde triunfou maioritariamente a contrarreforma católica.

novembro 2017 / Impacto evangélico

17


Foto: AFP

3. Visão bíblica da educação. “A educação em vez do analfabetismo”. Em maio de 1536 se estabeleceu a primeira escola pública e obrigatória da história na cidade protestante de Genebra, Suíça. Antes desta data, a educação estava destinada a ser um privilégio de poucos. Além disso, em 5 de junho de 1559 se estabeleceria um marco na história da educação universal quando na mesma cidade de Genebra se instalou a primeira universidade aberta para todos. As nações com maioria reformada fizeram grandes esforços para educar seus cidadãos; nos fins do século XVI, os países protestantes tinham uma povoação altamente alfabetizada, contrariamente aos países de governos católicos (García, 2017). Grandes pedagogos influenciados pela Reforma têm em sua lista homens como o suíço Johann Heinrich, conhecido como Henrique Pestalozzi (1746-1827). Graças ao grande trabalho deste homem, o analfabetismo desapareceu completamente da Suíça. Tudo o contrário acontecia nos países católicos, como a Espanha, que para 1808 90% de sua povoação era analfabeta (Vidal, 2016). 4. Uma visão bíblica da ciência. GêMISIONÁRIO MUNDIAL 18 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

nesis afirma que o homem foi criado para ser senhor da criação. Por isso, depois do obscurantismo científico anterior à Reforma, que tinha sido condenada pela Igreja romana, as nações protestantes patrocinaram a liberdade para que o desenvolvimento científico alcançasse cumes antes insuspeitados. Entre os mais destacados cientistas protestantes dos anos posteriores

à Reforma se encontram: • Francis Bacon (1561-1626). Estabeleceu o método científico e escreveu textos de teologia protestante. • Johannes Kepler (1571-1630). Luterano que revolucionou as matemáticas e a astronomia, e ao igual que Bacon escreveu livros de teologia. • Robert Boyle (1627-1691). Cria-


história

Foto: AFP

dor da química moderna. Foi também um apaixonado protestante que apoiou financeiramente a tradução do Novo Testamento para o turco. • Poderíamos citar uma enorme lista de cristãos protestantes que contribuíram para o desenvolvimento científico posterior à Reforma. Paralelamente, a Igreja romana executava homens como Galileu (Vidal, 2016). 5. Liberação do terror. A inquisição tinha aterrorizado todos aqueles países nos quais se instaurou, mas não aconteceu o mesmo nos países de fé protestante. Não é coincidência que os regimes totalitários,

opressores e abusivos surgiram em nações com um passado inquisitorial marcado. Exemplo disso é a Áustria, onde nasceu Hitler, ou a católica cidade de Baviera, na qual o nazismo obteve seu primeiro triunfo. Algo que não aconteceu em países com um passado protestante como a Noruega, Suécia, Dinamarca, Grã-Bretanha, Estados Unidos ou Canadá. 6. Visão bíblica da misericórdia. Calvino tinha estabelecido, em Genebra, meios de assistência para os refugiados que fugiam da violência católica. Além de brindar ajuda, foram muitas as necessidades que se tentou suprir entre 1550 e 1560.

Calcula-se que nesse período de 10 anos passaram mais de sessenta mil refugiados por ali. A cidade não era grande; no entanto, houve grandes esforços para socorrer os necessitados. A emancipação dos escravos, a Cruz Vermelha, os orfanatos, os centros de ajuda social são o resultado da influência da Reforma. 7. A dignidade da mulher. A dignidade da mulher, elevada a um nível tão alto no Novo Testamento, tanto por Jesus quanto pelas igrejas do primeiro século, não foi muito considerada durante a Idade Média (Vidal, 2016). Ao retornar ao estudo das Escrituras, os reformadores acharam sem dificuldade que isso não devia ser assim. Por isso devolveram ao lugar de dignidade correspondente o papel da mulher na sociedade e na Igreja. 8. Promoção da arte e das ciências. Mencionaremos três campos importantes: • Na pintura. Os artistas protestantes posteriores à Reforma, como Rembrandt e Vermeer, retrataram cenas bíblicas como cenas da vida diária. Por exemplo, alguém exercendo alguma atividade “comum”, e dessa maneira estavam representando o entendimento teológico de que toda atividade glorifica a Deus. Nesse sentido, a arte foi um meio para comunicar verdades maravilhosas da fé. • Na música. A música foi outro meio que a Reforma transformou. Durante séculos, Roma tinha feito do latim a língua das liturgias, e os assistentes não tinham nenhuma participação do culto. Com a Reforma, homens como Lutero compuseram hinos e louvores cantados para Deus na língua do povo. Diz-se que para quando o gênio musical protestante Johann Sebastian Bach começou a compor, já existiam mais de cinco mil cantos corais de produção reformada. O mesmo acontecia com Friedrich Händel, cujo tema mais conhecido é “O Messias” (Vidal, 2016). • Nas letras. “A tradução das Escrituras limpou, fixou e deu vigor às línguas europeias, como não tinha podido fazê-lo nenhum outro esforço literário” (Fletcher e Ropero, 2008, p. 2429). (*) Fonte: Vidal, C. (2016) O legado da Reforma. Tyler, Texas, Estados Unidos. Editora JUCUM

novembro 2017 / Impacto evangélico

19


A

Índia, a segunda nação mais povoada do mundo, recebeu a visita de um grupo importante de pastores do Movimento Missionário Mundial. Eles foram compartilhar a Palavra e promover a Obra nesse enorme país. Foi uma viagem impressionante no lado oriental do mundo, pouco conhecido para os que estão habituados à parte ocidental.

Rev. Luis Meza Bocanegra

Íamos cumprir um mandato: a grande comissão “Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura”, baseado no Evangelho de Marcos 16:15. Essa era nossa tarefa. Chegamos ao outro lado do mundo, um país diferente, com cultura e línguas diferentes, mas todos filhos de Deus. Tratava-se de uma nova experiência grata em nosso trabalho para levar a Palavra a todo o mundo. Os primeiros que chegaram ao território indiano para iniciar a viagem missionária foram o Rev. Samuel Mejía, supervisor do MMM na Ásia, e o pastor Albert Rivera, supervisor nacional de Porto Rico. Ambos viajaram ao Sri Lanka para edificar e ministrar a igreja. Depois de uma semana, chegamos junto com o pastor Jimmy Roca. Foi uma viagem extenuante de 21 horas de voo. Chegamos a Nova Déli, a capital da Índia, uma cidade caótica, mas calma, onde as vacas amiúde perambulam pelas ruas. Ali impressiona o Forte Vermelho do século XVII, uma combinação de cúpulas e torres, enquanto no mercado Chandni Chowk, o maior do país, o regateio amistoso é uma prática comum. Estivemos pouco tempo em Nova MISIONÁRIO MUNDIAL 20 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

CRÔNICA DE UMA VIAGEM MISSIONÁRIA

À ÍNDIA

Déli. A seguir, partimos rumo a Chenai. Depois de um voo de 3 horas chegamos a esta cidade, a capital de Tamil Nadu, estado do sul da Índia. É a quarta maior

localidade do país e forma a 35ª área metropolitana mais povoada do mundo. Ali tivemos um cordial recebimento preparado pela igreja do pastor Suku


internacional

mar, obreiro na Índia. Parte de nosso objetivo era participar da 14ª Convenção Nacional da Índia.

Foto: Jimmy Roca

A MISSÃO O Movimento Missionário Mundial tem presença nessa zona há mais de 14 anos. O primeiro missionário que chegou foi o Rev. Samuel Mejía, que viajou à Índia em busca de novas almas que abraçassem o Evangelho. Com o apoio do fundo internacional e a igreja Concórdia de Santander na Colômbia, o pastor iniciou uma cadeia de incessantes viagens que contribuíram para o crescimento e desenvolvimento da Obra missionária nesse país. Um dos primeiros que se aproximou do MMM foi o missionário indiano Sam Jacob e o pastor Sukumar, que, em busca de uma sã doutrina, uniram suas congregações à Obra com o único propósito de exaltar em unidade o nome de Deus na Terra. Desde então, a Igreja de Deus cresceu imensamente e centenas de fiéis continuam se integrando à Obra do Senhor graças ao perene trabalho de evangelização pelas almas sem Cristo. Segundo os antigos pastores da Índia, a situação era completamente crítica antes que chegasse a Igreja do MMM. Um grande número de ministérios liberais entraram no país em busca de riquezas e levaram confusão a numerosas igrejas por suas correntes diferentes do Evangelho. A mudança nas estruturas, vestimenta, etc. proliferavam para esfriar os fiéis e vencer a antiga senda ministerial. “Tinha que sair deles e não tocar o imundo”, disse um pastor que lembra então quando se achava com o MMM, uma Obra latina que teve um atrativo espiritual devido à sã doutrina. Apesar de que no princípio alguns pensaram unicamente em um sustento econômico, quando se uniram perceberam o valioso tesouro de servir ao Senhor em santidade. “MINISTÉRIOS INTEGRADOS” O Rev. Luis M. Ortiz, fundador da Obra do MMM, falava profeticamente destes acontecimentos em seu livro “Ministérios Integrados”. Ali explica como Deus,

novembro 2017 / Impacto evangélico

21


DIA DAS MISSÕES

Durante o percurso missionário chegou o importante Dia das Missões. Celebrar era um evento que não podiam deixar passar. Reunidos em pleno campo missionário em jejum e oração, os 12 presbíteros e oficiais da Obra na Índia testificaram sobre seu trabalho nas cidades onde presidem. Cada um se referiu a seu lugar de trabalho, língua, número de igrejas, etc., e convidou os pastores que os acompanharam no evento a falar sobre a oposição a seu trabalho, que muitas vezes é governamental ou de religiões adversas; como a dos hindus, que são extremadamente violentos e intolerantes, mas mesmo assim os pastores e o povo de Deus acharam graça para continuar com seu trabalho missionário.

MISIONÁRIO MUNDIAL 22 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


internacional

em sua misericórdia, tinha gerido durante a história movimentos de santidade que integrariam ministérios em busca de organizações espirituais. “A manada pequena e remanente se consolidaria para lutar a última batalha contra as portas do inferno”, explica. Deste modo, desde sua fundação há 54 anos, o Movimento Missionário Mundial começou a se consolidar como um ministério sem recursos e que no princí-

pio era qualificado depreciativamente; no entanto, agora avança impetuosamente na Ásia, América, Oceania, Europa e África, pregando a poderosa Palavra de Deus. Os indianos estão dispersos por todo o mundo; de fato, o Sri Lanka e o Nepal são nações com grandes povoações de entre 22 e 30 milhões de habitantes, maiormente originários da Índia. Por isso, o segundo país mais povoado do mundo constitui uma “cabeça de praia”

do MMM (usando termos militares) para o trabalho missionário por todo o continente asiático. A Mongólia, Paquistão, China e Indonésia, entre outros países, ainda esperam ser evangelizados pela Obra. Até agora, o sólido trabalho missionário que desempenha o corpo ministerial na Índia pretende continuar trabalhando comprometidos com Deus e apoiar futuros novos projetos na missão.

novembro 2017 / Impacto evangélico

23


L

ivro de análise essencial para todo crente. Estudo teológico escrito pelo estadunidense Charles Caldwell Ryrie, renomado estudioso das Sagradas Escrituras do século XX, impulsionador da sã doutrina e reconhecido autor evangélico. Jesus Cristo é a graça de Deus personificada, e sendo isto verdade, muitas outras coisas são também verdade. Em primeiro lugar, mesmo nas páginas da Bíblia varia o significado da graça sobre se a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo, e o significado da graça no Antigo Testamento deve ser diferente do sentido que tem no Novo Testamento. Em segundo lugar, é necessário esperar que o conceito da graça nos escritos não bíblicos seja diferente do conceito da Bíblia. Em terceiro lugar, se a graça é uma pessoa, a doutrina da graça, apesar de que esteja baseada em um estudo da Palavra, pode se estender muito além desse ponto. O livro “A graça de Deus”, escrito pelo teólogo estadunidense Charles Caldwell Ryrie, é um revelador análise quanto à doutrina cristã essencial para qualquer seguidor do Criador que deseja viver uma existência consagrada ao TodoPoderoso. Além disso, este tomo, publicado em 1963, dá conta do conceito e o desenvolvimento da graça no Antigo e o Novo Testamento; também explora a noção da graça soberana e a vida sob a graça. Em resumo, o conceito da graça no Novo Testamento, apesar de que inclua todos os significados hebraicos e gregos, eleva-se infinitamente e de modo único ao se associar com o Salvador. O pródigo dom de Deus na pessoa de seu Filho constitui o particular significado da graça no Novo Testamento. Por isso é perfeitamente verdade afirmar que xáris é uma palavra que foi elevada a um nível mais alto e cheia de um novo MISIONÁRIO MUNDIAL 24 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


literatura

A GRAÇA DE DEUS

significado por nosso Senhor Jesus Cristo. Seu próprio sacrifício é graça em si mesma e esta graça é absolutamente livre, sendo a que conquista o pecado, tanto em sua pena quanto em sua potência. Segundo o autor do manual, que foi decano de estudos de doutorado no Seminário Teológico de Dallas, sua obra foi redigida com o propósito de estimular o crescimento espiritual dos crentes. Do mesmo modo, Ryrie, que faleceu em 16 de fevereiro de 2016, considerou, em mais de uma ocasião, que suas contribuições, que chegaram ao merca-

A graça de Deus se manifestou de forma tão definitiva no dom de Cristo que, falando de maneira relativa, não houve nenhuma dispersão anterior nem haverá dispersão seguinte de sua graça porque essa escurece toda outra dispersão a favor de Deus. No entanto, tão básica como é a encarnação, Paulo indica aqui que a graça ensina o cristão a viver.

do hispânico em 1979, podiam servir como guia de estudos tanto para mestres evangélicos quanto para pastores. O estudo mais importante do desenvolvimento no Novo Testamento da doutrina da graça é o dos escritos paulinos, pois, para Paulo, a graça era fundamentalmente para todo seu pensamento. Paulo não estava interessado nas ideias que envolviam a graça “como temas de especulação separada”, mesmo quando discute as mesmas em uma linguagem aparentemente abstrata. Para ele são vitais realidades da fé cristã, à luz da ressurreição do Senhor. O que o Senhor tinha feito e o

que o Senhor demandava se resumia em “graça”. E porque ele tinha comprovado sua veracidade em sua própria experiência.

UM ERUDITO Nascido em 2 de março de 1925, Charles Ryrie, doutor em Teologia, Filosofia e Letras, escreveu 28 livros que alcançaram mais de um milhão e meio de exemplares vendidos em todo o planeta. Seus títulos mais vendidos, entre os quais destacou “A graça de Deus”, são “A Bíblia de estudo Ryrie”, “O Espírito Santo” e “Apocalipse”, parte da série Comentário Bíblico Porta-voz, que tiveram uma ampla difusão e repercussão nos cinco continentes. Em muitos lugares do Novo Testamento, os escritores salientam as ramificações da graça em relação à vida cristã. Isto se faz de uma forma mais exagerada possivelmente em Tito 2:11-14, onde a ênfase do escritor, apesar de que não esteja relacionado com a encarnação, recai sobre o ministério disciplinar da graça. A graça de Deus se manifestou de forma tão definitiva no dom de Cristo que, falando de maneira relativa, não houve nenhuma dispersão anterior nem haverá dispersão seguinte de sua graça porque essa escurece toda outra dispersão a favor de Deus. No entanto, tão básica como é a encarnação, Paulo indica aqui que a graça ensina o cristão a viver. Erudito das Sagradas Escrituras que considerava que sem a graça o cristianismo não é nada, Ryrie foi um mestre na síntese bíblica e teológica. Em opinião de seus colegas, o sábio evangélico tinha o dom excepcional de poder afirmar ideias teológicas complexas em declarações sucintas. Nativo de Illinois e proveniente de uma família fiel ao Senhor, o pesquisador estadunidense

novembro 2017 / Impacto evangélico

25


é reconhecido atualmente como um mestre da Bíblia. Deus dá sempre poder a seu povo para obedecer a seus mandamentos. Já assinalamos antes que muitas vezes no Antigo Testamento se registra que o Espírito do Senhor vinha sobre pessoas e permanecia nelas. Hoje, Deus prometeu a todos os crentes a residência permanente de seu Espírito neles. O crente pode escolher, abusar ou desusar esse poder, mas o fato de sua presença é uma disposição inalterável de Deus. Nenhum santo hoje pode ficar vazio do Espírito porque a permanência do Espírito nele, em cada um dos crentes, é uma relação disposta por Deus. Isto é, o legalismo não pode ser o mesmo que o poder.

A SALVAÇÃO Promotor da sã doutrina e de um pensamento bíblico tradicional muito influente, o doutor Charles Ryrie considerava que estava claro nas Escrituras que o Evangelho deve ser oferecido livremente aos pecadores apesar de que não o aceitem. Também, o renomado teólogo, considerado um dos mais influentes do século XX, afirmava sempre que a Bíblia é o maior de todos os livros, estudá-la é o mais nobre dos ofícios e compreendê-la a mais alta de todas as metas. O testemunho de Paulo, o apóstolo da graça, era que o propósito de Deus, ao chamá-lo por sua graça, tinha como objetivo “Revelar seu Filho em mim, para que o pregasse entre os gentios” (Gálatas 1:16). De igual forma, as obras de MISIONÁRIO MUNDIAL 26 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


literatura

todos os crentes estão preordenadas e o propósito da graça de Deus que opera em nós é que andemos nessas boas obras (Efésios. 2:10). Mesmo João Calvino afirmava que a desobediência não era um mandamento de Deus. Portanto, o propósito da graça, quanto ao crente, é a produção de boas obras. Em relação com Deus, o propósito da graça soberana é sua glorificação. Parte do grande legado intelectual da existência terrena de Ryrie, que se estendeu por mais de 90 anos, “A graça de Deus”, que está dividido em seis capítulos nos quais o insigne autor cristão expõe a mensagem de Jesus Cristo com rigorosidade, constitui uma valiosa contribuição para a literatura religiosa devido a que examina as oportunidades que o Criador concede aos homens para colocá-los no caminho da salvação. Qualquer que seja o termo usado para designar a condição de Adão antes da queda, é evidente que tinha certa capacidade de graça concedida por Deus. Com a finalidade de tentar achar uma conveniente designação para esta capacidade, alguns chegaram a postular uma distinção teológica entre “imagem” e “semelhança”, sendo a imagem a que não se perdeu na queda, e a semelhança o que se perdeu. A imagem, portanto, designa os “dons naturais”, como o poder intelectual, o livre alvedrio relativo, e aquelas características que Adão não perdeu porque ainda permanecem no homem. Pelo contrário, considera-se que a semelhança representa os “dons sobrenaturais” de imortalidade.

novembro 2017 / Impacto evangélico

27


H

ino representativo da música religiosa irlandesa. Conta com mais de quinze séculos de história. Redigida em gaélico, no século VI, o cântico insta os crentes do Senhor a deixarem em suas mãos o destino de suas vidas. Canto tradicional da música irlandesa, o hino “Sê Tu minha visão” contém uma petição ao Senhor com cerca de quinze séculos de existência. Escrita em gaélico, na época bizantina, segundo os especialistas em hinologia, a composição poética se mantém vigente devido à mensagem de fé que transmite. Além disso, é um estandarte do canto evangélico mundial e sua transcendência está baseada na confiança que irradia. Atribuído ao poeta cristão Dallán Forgaill, ilustre representante da literatura irlandesa, o manuscrito original desta poesia se encontra no arquivo da Real Academia da Irlanda e nas instalações da Biblioteca Nacional da Irlanda. Durante muito tempo, antes de se tornar uma ode popular na Europa e no resto do planeta, fez parte da tradição monástica irlandesa. Parte dos hinários evangélicos que se distribuem no mundo, “Sê Tu minha visão” foi criado com o objetivo de procurar proteção divina, e se estruturou sobre a base de uma imploração ao Senhor para que auxiliasse, desde sua magnificência, a humanidade em seu caminho terreno. Do mesmo modo, o poema deseja criar um vínculo direto entre os crentes e o Senhor. Entoada sobre a base de uma melodia folclórica de origem celta, a canção foi traduzida para o inglês em 1905 por Mary Elizabeth Byrne, renomada linguista cristã da Irlanda, que a enviou ao jornal Ériu para sua publicação. Sete anos depois, a escritora e jornalista Eleanor Hull, nascida na Inglaterra, editou e estilizou o texto de Byrne. Atualmente, o escrito de Hull é a versão mais empregada de “Sê Tu minha visão”. Após sua difusão em território irlandês, o hino chegou ao Reino Unido e se transformou em uma célebre ode religiosa nas ilhas britânicas. Depois do final da Segunda Guerra Mundial, o louvor chamou a atenção da MISIONÁRIO MUNDIAL 28 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

SÊ TU

MINHA VISÃO


música

Sê Tu minha visão 1 Ó, Deus da minha alma, sê Tu minha visão! Nada te afaste do meu coração! Noite e dia quero pensar só em Ti: Que Tua presença seja luz para mim. 2 Sabedoria, graça, sê tudo em meu ser! Quero a teu lado a carreira correr! Sê meu Pai celeste, e eu filho Teu Toma este templo, em meu peito, ó meu Deus. 3 Sê meu escudo forte e espada, Senhor! Minha armadura e poder redentor Sê a torre forte onde vou me esconder. Leva-me ao céu, ó Fonte do meu poder (2) 4 Nenhum louvor ou ouro eu almejo, Senhor És minha herança, tesouro melhor, Amparo, torre forte, amigo fiel Meu Soberano, santo Emanuel 5 Ó, Deus Altíssimo, meu Vencedor! Minha alegria, meu único Amor! Mesmo que o mundo todo venha se transtornar, Rei do Universo, queiras me governar! comunidade evangélica dos Estados Unidos e despertou o interesse das principais editoras musicais norte-americanas. Em pouco tempo, o cântico, incluído em diversos hinários, tornou-se um sucesso. Sobre a importância desta clássica canção sacra, a erudita em música Helen Phelan, professora da Universidade de Limerick, tem um particular ponto de vista que salienta sua origem estabelecida na antiga cultura irlandesa. A este respeito, a pesquisadora manifesta que “uma das caraterísticas essenciais do texto é o uso de imagens heroicas para descrever Deus. Isto era muito típico da poesia irlandesa medieval que considerava Deus como o grande rei”. Interpretado por diversos artistas seguidores de Jesus Cristo, o canto “Sê Tu minha visão” salienta a passagem bíblica de Provérbios 3:5-6, que afirma que devemos confiar em Jeová em vez de nos apoiar na própria prudência, e procura que os fiéis do TodoPoderoso deixem em suas mãos o destino de suas existências.

novembro 2017 / Impacto evangélico

29


G

eorge Grenfell, pregador inglês, assentou as bases da evangelização em uma das regiões mais históricas da África. Durante mais de duas décadas, o missionário levou a Palavra do Senhor no meio do pecado, o alcoolismo, a selvajaria, a bruxaria e o canibalismo. James Horne Morrison

O missionário George Grenfell foi um dos muitos cristãos que se sentiram atraídos pelo continente africano e pela história do pastor David Livingstone, e como seu herói, além de ser um grande homem de Deus, alcançou uma destacada posição como precursor da evangelização no Congo. Durante mais de duas décadas, Grenfell viajou pelas águas do rio Congo, o mais importante da África, em um pequeno barco a vapor chamado “Peace” (Paz), sempre tentando ganhar um espaço para o Evangelho no coração das tribos mais distantes e selvagens, e no final de sua travessia teve a fortuna de ser recebido com hinos cristãos em lugares onde uma vez tinha encontrado uma chuva de flechas envenenadas.

RUMO AOS CAMARÕES Grenfell, que nasceu em 21 de agosto de 1849 no condado inglês da Cornualha, fez parte de um lar rendido às boas novas. Aos 15 anos, depois de assistir, junto com seu irmão, a uma escola dominical de Birmingham, aceitou Deus como seu Salvador. Em sua juventude, após acabar seus estudos na escola, centrou seus esforços em se envolver no trabalho da Igreja e lhe chamou a atenção o trabalho do missionário. Depois, em setembro de 1873, ingressou no Baptist College de Bristol para estudar com objetivo de se tornar missionário do Senhor. Depois de um ano de capacitação, MISIONÁRIO MUNDIAL 30 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


heróis da fé

UMA LUZ NA

ESCURIDÃO Grenfell foi aceito pela Sociedade Missionária Batista para servir na África. Uma semana antes do Natal de 1874, o pregador partiu do porto de Liverpool, acompanhado pelo missionário Alfred Saker, rumo aos Camarões. Nos Camarões, o evangelizador se preparou durante três anos para realizar seu trabalho no Congo. Seu centro de adestramento esteve localizado na cidade de Akwa Akpa. Ali conheceu de perto a selvajaria que predominava, naquele tempo, na costa ocidental africana. Com os instintos de um pioneiro, o servo viajou em uma canoa assiduamente ao longo de diversas vias fluviais com o objetivo de ganhar a confiança das pessoas. Rapidamente se convenceu da vantagem de avançar para o interior da África.

NO CONGO Seiscentas milhas ao sul dos Camarões, onde Grenfell iniciou sua vida missionária, a entrada do rio Congo ao Atlântico esperava a chegada do Evangelho. No entanto, e apesar de que a boca deste gigante foi descoberta pelos portugueses no século XV, pouco ou nada se sabia de seu curso. A cem milhas do mar, a navegação estava proibida por uma região de cataratas, depois da qual os mapas estavam em branco. Em 9 de agosto 1877, tudo isso mudou. O explorador Henry Stanley, após mil dias de périplo, chegou à boca do Congo depois de ter passado pelos lagos Vitória e Tanganica, e o rio Lulouva. Entre outras descobertas importantes, o procurador mostrou que havia, além da região das cataratas, mil milhas de vias navegáveis. Então, quando as descobertas de Stanley se fizeram conhecidas, a Sociedade Batista Missionária instruiu Grenfell

para que se dirigisse à bacia do Congo e abrisse novos caminhos. Em julho de 1878, o pregador desembarcou na entrada do rio, onde foi recebido pelos membros de uma casa comercial holandesa. Depois de prosseguir com sua viagem, o evangelista chegou a São Salvador, onde conheceu o rei do Congo, e mais tarde, quando tentava continuar seu périplo, sofreu a hostilidade dos nativos, que lhe impediram de persistir em sua travessia.

O BARCO DE DEUS Durante 1882, sob o amparo financeiro de Robert Arthington, um filantropo britânico, o pregador supervisou a construção de uma embarcação, batizada como “Peace”, de 78 pés de comprimento, destinada a levar as Escrituras a milhares de seres humanos que ignoravam o cristianismo e viviam de costas ao Senhor. Em dezembro do mesmo ano, o trabalho acabou e o missionário levou o barco desmontado à África junto com um grupo de engenheiros. Em solo africano, sem muito apoio, devido à morte de seus acompanhantes, Grenfell teve que empreender a tarefa de unir a embarcação pessoalmente com a orientação divina de Jesus Cristo. A construção do barco, conhecido depois como “o barco de Deus”, foi produto da oração e da fé no Todo-Poderoso que fez possível que se juntassem as peças depois de um árduo e duro trabalho. “Ela vive, ela vive”, gritaram os nativos quando vieram que a embarcação se movia sobre as águas. Depois da viagem inaugural da “Peace”, Grenfell explorou vários dos principais afluentes do Congo e visitou um sem-fim de estranhas e selvagens tribos às que pregou o Evangelho de Cristo.

novembro 2017 / Impacto evangélico

31


Então, começou um trabalho que o conduziu a estabelecer uma série de enclaves missionários de onde se irradiou a luz do cristianismo.

OPRESSÃO BELGA O ministro do Criador, que enfrentou o pecado, o alcoolismo, a selvajaria, a bruxaria e o canibalismo em suas viagens missionárias, sofreu pela tirania imposta pelo império colonial belga, regido pelo rei Leopoldo II da Bélgica, que governou com mão de ferro esta parte da África entre 1884 e 1908. Em 1887, depois da morte de seis missionários e no meio do regime opressor desatado por Leopoldo II, Grenfell realizou um importante trabalho cristianizador que lhe permitiu derramar a mensagem de Jesus em grande parte da bacia do Congo. Sobre a coberta da embarcação “Peace” pregou sem cessar a Palavra durante três anos. Na cidade de Bolobo, localidade que

Grenfell explorou vários dos principais afluentes do Congo e visitou um sem-fim de estranhas e selvagens tribos às que pregou o Evangelho de Cristo. Então, começou um trabalho que o conduziu a estabelecer uma série de enclaves missionários de onde se irradiou a luz do cristianismo. hoje faz parte do território da República Democrática do Congo, o pregador viveu um de seus primeiros triunfos para o Senhor em 3 de março de 1889. Naquele dia, em companhia de setenta nativos, celebrou um serviço batismal no qual colheu as primeiras almas congolesas para Deus. Tempo depois, em 1890, o império colonial belga confiscou a embarcação “Peace” mediante uma questionada medida que despertou imediatamente o mal-estar do missionário. Então, incômodo com a intervenção de Leopoldo MISIONÁRIO MUNDIAL 32 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


heróis da fé

II e seus funcionários, foi à Inglaterra para protestar e conseguiu que o barco fosse devolvido. ÁRDUO TRABALHO Em 1891, com o consentimento de seus superiores, Grenfell foi nomeado comissionado para delimitar a fronteira entre as possessões da Bélgica e Portugal. Nessa mesma época, protestou perante o monarca belga pela má administração de seus empregados, que tinham construído com sangue nativo um feudo fundado sobre a borracha. De volta em Bolobo, em setembro de 1892, o pastor evangélico se concentrou na edificação de um novo barco missionário, que foi chamado “Goodwill” (Boa Vontade), trazido da Inglaterra um ano antes. Ao finalizar seu trabalho, tomou as rédeas desta embarcação junto com a “Peace” nas tarefas evangelizadoras do Congo. Fiel ao Salvador, Grenfell estabeleceu uma imprensa em Bolobo em 1894 e foi testemunha do crescimento de sua obra. Um par de anos depois teve a alegria de estabelecer um novo centro missionário em Yakusu, comunidade aborígene localizada perto das cataratas Boyoma, que rapidamente se transformou em uma porta do céu. Testemunha de torturas, mutilações e do jugo belga, o missionário nunca deixou de advogar pelos direitos dos nativos e se preocupar com seu bem-estar. No entanto, seus reclamos jamais foram escutados. Além disso, em 1890, sua saúde se debilitou e teve que retornar à Grã-

Bretanha. No entanto, em novembro de 1901 voltou ao Congo. GRANDE COLHEITA Em seus últimos cinco anos ao serviço do Senhor e apesar da crescente hostilidade das autoridades belgas que impunham inumeráveis obstáculos para que não possa realizar seu trabalho cristianizador, o enviado de Deus colheu os frutos de sua louvável tarefa evangélica. No meio de muitas penas, observou o crescimento do povo de Cristo. Em 1902, feliz do poder de Jesus, testificou que em Bolobo muitos professavam o cristianismo e que tinha signos de que viriam bons tempos. Além disso, naqueles dias, escreveu: “Já passou muito tempo desde que naveguei pela primeira vez nas águas do rio Congo e fui expulso a ferro e fogo. Hoje, a situação é completamente diferente”. Fortalecido por sua fé, Grenfell, antes de partir para o céu, explorou o rio

Depois de um ano de capacitação, Grenfell foi aceito pela Sociedade Missionária Batista para servir na África. Uma semana antes do Natal de 1874, o pregador partiu do porto de Liverpool, acompanhado pelo missionário Alfred Saker, rumo aos Camarões.

Arawimi, que flui pela África Central até uns oitenta quilômetros de Uganda. Em outra viagem, ascendeu pelas cataratas Boyoma, percorreu as águas do rio Lualava e chegou à localidade de Nyangwe. Em 1 de julho de 1906, depois de lutar durante várias semanas contra a febre, George Grenfell faleceu quando se encontrava em pleno trabalho missionário. Antes de morrer, o missionário pediu a seus assistentes que orassem por ele e lhes disse: “Jesus é meu. Deus é meu”. Após falecer, a inspiração de seu amor por Cristo ficou regada pelo Congo.

novembro 2017 / Impacto evangélico

33


F

oi líder de perigosas bandas delitivas em Guayaquil e consumidor regular de drogas. Este homem que teve uma juventude marcada pelo pecado, jamais imaginou que chegaria ao caminho de Cristo. Cego e desvalido, entregou-se às mãos do Salvador e agora é um esforçado homem de fé. Susan Amau Foto: José Solis y Archivo Familiar

Em uma tarde de 1981, Raúl Francisco Flores Rodríguez, conhecido como “Paco”, o mais velho de cinco irmãos, jogava futebol na rua de seu bairro. “Deus o abençoe”, disse-lhe um homem que estendeu seu braço, oferecendo-lhe sua mão. O amor que o olhar do pastor refletia deixou surpreso o garoto. Jamais, até então, tinha visto pregar o Evangelho em seu distrito. Os missionários convidaram todas as crianças das ruas próximas à escolinha dominical. Nesse lugar, dezenas de crianças aprenderam a cantar, jogar, rir, orar e escutar a Palavra de Deus. Dias depois, os pais das crianças foram convidados à igreja para escutar a mensagem de Salvação. Shaine Rodríguez Andrade, a mãe de Paco, acudiu por curiosidade e sua vida mudou completamente. A partir desse dia, jamais se afastou de Deus, entregou sua vida a Cristo e se tornou uma das fundadoras da Obra do Movimento Missionário Mundial em Guayaquil. A conversão de sua mãe pegou Paco de surpresa. Era bom ir à igreja de vez em quando, mas aceitar o Senhor em seu coração significava algo que nem sequer tinha pensado. Por alguma razão, ele não queria que sua mãe servisse a Deus e, sem explicação, empreendeu um caminho muito diferente.

LÍDER DE QUADRILHAS Desde os primeiros anos, a vida de Paco foi difícil. Tinha nascido no bairro Garay, MISIONÁRIO MUNDIAL 34 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

CONFISSÕES DE UM CRIMINOSO

ARREPENDIDO


histĂłrias de vida

novembro 2017 / Impacto evangĂŠlico

35


MISIONÁRIO MUNDIAL 36 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


histórias de vida

um dos distritos mais perigosos de Guayaquil, cidade do Equador. Cresceu em uma família sem estabilidade emocional. Seu pai, Fausto Flores Ruiz, era um homem alcoólico e violento com sua família. Muitas vezes os golpes e as discussões estiveram a ponto de afastar sua mãe, mas nunca o fez por temor de deixar seus filhos com uma família incompleta. –Desde criança, o álcool e a violência faziam parte de minha vida – lembra este homem que agora tem 48 anos. Paco deixou de ir à igreja evangélica e se juntou com os piores garotos da escola. Aos 16 anos, o adolescente se uniu a uma das quadrilhas de seu bairro e começou sua adição às drogas. O menino risonho que queria ser jogador de futebol não existia mais, agora Paco jogava com sua vida. Com um grupo de jovens, Paco, chamado de “Colorado”, saia às ruas para matar ou morrer. Pertencer a esse grupo tão violento significava estar disposto a deixar a vida. Tornou-se um delinquente habitual e tardou pouco em ser o chefe. Sua má fama cresceu enquanto sua banda

também recrutava mais garotos. As rivalidades entre quadrilhas eram letais, os grupos possuíam armas de fogo e brancas. As ruas de Guayaquil se tornavam campos de batalha; os ferozes enfrentamentos deixavam feridos e mortos. Paco transformou a droga em seu ‘alimento’. Sua mãe orava todos os dias por ele e confiava em que um dia o veria na casa do Senhor. Os conselhos e as lágrimas de sua mãe tocavam o coração de Paco por momentos, mas depois continuava no caminho do mal. Sabia que estava no sendeiro errado e consumia mais droga para calmar sua dor. Queria sair desse mundo marginal, estava desperdiçando sua juventude, mas não sabia como escapar. Por isso, um dia, Paco pensou que o melhor era se apresentar ao serviço militar; considerou a conscrição como uma oportunidade para mudar de estilo de vida. Aos 17 anos se internou; no entanto, sua condição piorou. Enquanto esteve internado por um ano, jamais deixou de se drogar. No quartel podia conseguir todos os aluci-

novembro 2017 / Impacto evangélico

37


Com um grupo de jovens, Paco, chamado de “Colorado”, saia às ruas para matar ou morrer. Pertencer a esse grupo tão violento significava estar disposto a deixar a vida. Tornou-se um delinquente habitual e tardou pouco em ser o chefe. Sua má fama cresceu enquanto sua banda também recrutava mais garotos.

nógenos que procurava. Ninguém o controlava e consumiu narcóticos com mais frequência. Quando saiu, tentou trabalhar como agente de segurança, mas continuou delinquindo com as quadrilhas. Foi encarcerado mais de oito vezes por roubo e assalto à mão armada, mas de todas saiu livre. As pessoas tinham medo deles e eram muito conhecidos pela imprensa e a Polícia. MISIONÁRIO MUNDIAL 38 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

DEUS O LIVROU Quando estava em casa pelas noites, Paco escutava sua mãe clamar, quem chorava aos pés de seu leito e pedia a Deus que salvasse seu filho. Essas palavras impactaram no peito do jovem e entristeciam seu duro coração. Chorando, olhava para o teto e dizia: “Quando esta vida acabará por me matar?”. Um dia, foi detido e compreendeu

que seu destino provavelmente seria a prisão. Nessa oportunidade chegou a se assustar tanto que implorou a Deus por sua vida. Sabia que no cárcere teria que enfrentar perigosos criminosos. Teria que matar ou morrer; esse era o destino que lhe aguardava. “Meu Deus, você existe, dê-me uma oportunidade porque se eu receber uma condena, vão me matar ou


histórias de vida

mendou que abandonasse as drogas. Mas quando se sentiu melhor, voltou à rua, e também ao consumo de drogas, e então se repetiu sua recente história. Só que esta vez estava morrendo. Grande parte de seu corpo se paralisou. Com os olhos nublados e tremendo de dor caiu ao chão sem saber o que fazer. Enquanto se arrastava, tentando chegar a sua casa, imaginava na primeira página de um jornal que dizia: “O Colorado morreu” e via a felicidade das pessoas. A imprensa o fotografava e a polícia zombava de sua morte. Chegou a sua casa exânime e disse: “Senhor, ajude-me”. Seus pais e amigos correram para auxiliá-lo e o levaram ao altar em seus braços. Tinha pedido ir à igreja porque sabia que era o único lugar onde podiam curá-lo.

eu vou matar alguém. Se eu sair, prometo que vou lhe servir”, orou de joelhos enquanto esperava ser levado à prisão. Quando se abriu o calabouço e os nove detidos que o acompanhavam foram tirados, um policial viu que estava ajoelhado. –“Colorado”, vamos lhe dar uma oportunidade. Vá à rua – disse-lhe. Dos dez presos, só ele saiu livre. Agradecido correu a sua casa e se escondeu da

tentação. Tinha feito uma promessa ao Senhor e pensava cumpri-la. No entanto, as amizades o procuraram e caiu novamente em um incontrolável consumo de cocaína. Dias mais tarde, enquanto jogava futebol, começou a se sentir tão mal que parecia que morreria; tinha febre e, de repente, não podia ver. Seus pais, preocupados, levaram Paco a um médico que o estabilizou e lhe reco-

ENCONTRO COM DEUS Ao chegar, dois homens de fé que eram missionários no Equador por aqueles anos os receberam. Paco quase não respirava, mas quando ouviu a voz do pastor lembrou aquele homem que o convidou à casa de Deus na mesma tarde em que jogava futebol em seu bairro. Lentamente levantou sua cabeça e reconheceu o pastor. “Filho, venha, Jesus Cristo o ama”, então o abraçou e chorou como um menino ao sentir a presença do Senhor. A oração daquele dia marcou a história de Paco. Quando se pôs de pé, viu tão claro como nunca, levantou-se são e deu a glória a Deus. Durante esses dias se realizava uma Convenção em Guayaquil, sua mãe pediu aos pastores que orassem por seu filho no altar. O jovem deu um passo e fez pública sua confissão de fé, e, desde então, não vive mais ele, mas Cristo em sua vida. Paco nunca mais voltou às quadrilhas nem às drogas. Aos 24 anos se batizou e liderou jovens da casa do Senhor. Um ano e meio depois se casou com a irmã Miriam Martínez Rodríguez, filha da amiga de sua mãe que também é fundadora da Obra em Guayaquil. Fruto de seu amor têm duas filhas, ambas dedicadas ao serviço do Senhor.

novembro 2017 / Impacto evangélico

39


“Eu, eu o tenho falado; também já o chamei, e o trarei, e farei próspero o seu caminho.” Isaías 48:15.

Rev. Luis M. Ortiz

Não há muito tempo, em uma madrugada, dois irmãos camponeses do Chile se dirigiam a sua lida diária e durante o caminho comentaram o poderoso sermão sobre a iminência da Segunda Vinda de Cristo que tinham escutado na noite anterior. Tal foi o impacto neles que um ao outro expressavam seus novos propósitos de se esforçar ao máximo para ganhar o maior número de almas. Enquanto conversavam, um desconhecido se uniu a eles, saudou e interveio na conversa sobre o sermão da noite anterior e sobre a urgência de ganhar almas o mais rápido possível. “Mas você não estava ontem no culto”, disse um dos lavradores. “Estive, sim. Apesar de que vocês não me viram, eu estava no culto”, respondeu o forasteiro, e desapareceu. Os camponeses experimentaram tal ardor em suas vidas que voltaram à casa do pastor, a quem contaram sua experiência. O pastor lhes disse: “Vocês presenciaram o mesmo que os discípulos no caminho de Emaús; o Senhor caminhava e conversava com vocês”. Amados, estes humildes camponeses iam discutindo sobre o tema que está mais perto do coração de Deus: a salvação das almas perdidas. E já que sobre isso falavam, ali estava o Senhor com eles, caminhou com eles, conversou com eles, compartilhou com eles. E o Senhor acompanhará, inspirará, defenderá, abençoará e sustentará todos aqueles de seus filhos que se esforçam para ganhar almas para o Reino dos Céus. Sem dúvida podemos afirmar que o Senhor está chamando obreiros. Amém.

O CHAMAMENTO Um chamamento de Deus é o ato divino pelo qual Deus chama uma pessoa ou MISIONÁRIO MUNDIAL 40 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

DEUS

CHAMA HOJE

pessoas para que realizem um trabalho geral ou específico, em um lugar assinalado ou não, em um tempo determinado ou não. Por exemplo, Deus chamou uma pessoa, como chamou Abraão, Samuel, Jonas, Saulo de Tarso. Também Deus chamou mais de uma pessoa ao mesmo tempo, como no caso de: “Apartai-me a

Barnabé e a Saulo…” (Atos 13:2). 1. Deus chama para um trabalho geral, como no caso dos doze apóstolos, e também às vezes chama para um trabalho específico, como no caso de Moisés, que foi chamado para liberar o povo de Israel. 2. Às vezes, Deus chama para um lu-


devocional

Abraão, que lhe disse: “Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei... e saiu, sem saber para onde ia.” (Gênesis 12:1; Hebreus 11:8).

POR QUE CHAMA? 1. Deus chama em forma geral todos os homens para SALVAÇÃO: “Olhai para mim, e sereis salvos, vós, todos os termos da terra; porque eu sou Deus, e não há outro.” (Isaías 45:22). “Para que todo aquele que nele crê não pereça... Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos...” ( João 3:16; Mateus 11:28). 2. Deus chama todos os crentes para CONSAGRAÇÃO: “Que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo…” (Romanos 12:1). 3. Deus chama todos seus filhos para eles terem COMUNÃO com Ele: “E eu serei para vós Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas…” (2 Coríntios 6:18). 4. Também Deus chama individualmente para SERVIR a Deus, para o serviço cristão, e é precisamente este tipo de chamamento ao que desejamos nos referir: o chamamento para servir a Deus em sua Santa Obra, tanto no campo doméstico como nos campos externos.

gar específico, como foi o caso de Jonas, para que fosse pregar a Nínive; e como foi o caso de Felipe, que lhe disse: “Levanta-te, e vai para o lado do sul, ao caminho que desce de Jerusalém para Gaza, que está deserta.” (Atos 8:26). 3. Outras vezes, Deus chama sem especificar o lugar, como quando chamou

POR QUE OS HOMENS? 1. Deus chama os homens, em primeiro lugar, por sua grande misericórdia. 2. Devido a que o homem foi usado pelo diabo para a ruína da raça, agora Deus quer vencer o diabo e o vencerá usando precisamente o homem, para a total restauração da raça e a derrota definitiva de Satanás. A derrota de Satanás já foi decretada no Calvário.

3. Além disso, Deus chama os homens, porque os anjos, com toda sua sabedoria, que é superior à do homem, não tivessem podido realizar, no plano de redenção, melhor trabalho que o que pode realizar o homem. O Filho de Deus teve que se tornar Filho do Homem para poder redimir o homem. Assim, os anjos, que não possuem nossa natureza humana, nem conhecem nossas necessidades e limitações, não podem realizar melhor trabalho em benefício do homem que o que o próprio homem pode realizar, chamado e usado nas mãos de Deus. Os anjos não podem nos pregar a redenção, porque eles não conhecem o tema por experiência. Ainda, eles não compreendem bem o mistério da redenção; por isso Paulo nos diz que a Igreja expõe, prega e ensina aos anjos, principados e potestades, o ministério da redenção (Efésios 3:9- 11). Os anjos se surpreendem, porque tendo caído um grande número de anjos na rebelião de Lúcifer, Deus não dispôs que nós soubéssemos algum plano para a redenção dos anjos caídos. No entanto, para o homem, um ser inferior aos anjos, Deus dispôs o plano mais perfeito de todas as idades, ao ponto de que o Filho de Deus se tornasse homem, redimisse o homem e o colocasse em um nível mesmo superior do que perdeu no Jardim de Éden. Os anjos não entendem esta maravilha. Glória a Deus! O grande Arcanjo Miguel e o grande Arcanjo Gabriel não poderiam pregar uma mensagem sobre a redenção, pois eles não sabem nada por experiência acerca da redenção. No entanto, o mais humilde pregador pode fazê-lo melhor que o maior dos anjos, porque o pregador foi redimido. Por isso, Deus chama os homens, porque ele quer usar o próprio homem na proclamação e exposição da mensagem da redenção. Graças a Deus!

novembro 2017 / Impacto evangélico

41


“E, estando assentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Dize-nos, quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo? E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane; porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muito. E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares. Mas todas estas coisas são o princípio de dores…” Mateus 24:3-14

Rev. Rodolfo González Cruz

Observamos nessa passagem que os discípulos se aproximaram de Jesus para lhe perguntar sobre as coisas que viriam, o sinal de Sua vinda, e o fim dos tempos. O Senhor também os alerta sobre o perigo de serem enganados; Ele disse: “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus…” (Mateus 7:21-23). A partir dos anos 70, o número de terremotos foi maior que nos séculos passados, terremotos devastadores que causaram a morte de muitas pessoas aconteciam a cada ano, mas nesta última década os terremotos não foram de 5 nem 6 graus, mas de 7 a 9 graus. Na América Central, do Panamá ao México, há uma cadeia de vulcões. Se eles estourarem, causarão danos irreparáveis. É possível que o Oceano Pacífico e o Oceano Atlântico se unam, e se cumprirá o que o livro de Apocalipse diz: que as ilhas vão desaparecer; por meio dos tsunamis, as águas do mar passaram por cima das ilhas. Em 2004, um terrível tsunami, após um terremoto de 8,9 graus com epicentro na frente da ilha de Sumatra, causou um impacto que matou 226 408 pessoas em 12 países ribeirinhos do MISIONÁRIO MUNDIAL 42 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

PRINCÍPIO DE

DORES

Oceano Índico; ali, os prédios foram arrastados, a destruição foi tremenda, nunca se viu algo similar. Eu lembro que há muito anos em Cuba, um maremoto afetou muitas povoações, houve muitos mortos, foi espantoso; mas foi algo pequeno comparado com os tsunamis do Oceano Índico e do Japão; a situação está piorando cada vez mais. Em 26 de dezembro de 2004, houve mais de 220 000 mortos em uma dezena de países do Oceano Índico (170 000 deles na Indonésia), após um terremoto de magnitude 9,3 em Sumatra, e depois um enorme tsunami. Paquistão/Índia, 8 de outubro de 2005 – Um terremoto causou pelo menos 75 000 mortos na região de Caxemira (73 300 no Paquistão). Indonésia, 27 de maio de 2006 – Um sismo de 6,2 graus na escala de Richter deixou cerca de 6 000 mortos e mais de um milhão e meio de pessoas deslocadas na região de Yogyakarta, no sul da ilha de Java. Peru, 15 de agosto de 2007 – Um terremoto de magnitude 7,7 que sacudiu o sul do país e a capital, Lima, deixou mais de 900 mortos e desaparecidos e 320 000 danificados. China, 12 de maio de 2008 – Cerca de 87 000 mortos (a maioria da província de Sichuan, no sudoeste do país) foi o trágico resultado de um terremoto de magnitude 8. Indonésia, 30 de setembro de 2009 – O sismo de magnitude 7,6 que devastou o oeste da ilha de Sumatra e destruiu totalmente a vila portuária de Padang causou mais de 1 100 mortos e o deslocamento de cerca de meio milhão de pessoas. Haiti, 12 de janeiro de 2010 – O te-

rremoto de magnitude 7 que destruiu totalmente grande parte da capital, Porto Príncipe, deixou mais de 200 000 mortos. Mais de um milhão de pessoas afetadas foram deslocadas de seus lares. Chile, 27 de fevereiro de 2010 – O terremoto de magnitude 8,8 que afetou o centro e sul do país, e o tsunami que se originou dele, causaram 520 mortos. China, 14 de abril de 2010 – Cerca de 3 000 mortes foi o resultado de um terremoto de magnitude 6,9 na província de Qinghai, no noroeste do país. Japão, 11 de março de 2011 – Um terremoto de magnitude 9 e depois um tsunami devastaram a região de Tohoku e causaram um grave acidente nuclear na central de Fukushima; houve cerca de 19 000 mortes. Turquia, 23 de outubro de 2011 – As consequências de um terremoto de 7,2 graus na província de Van, no leste do país, foram mais de 600 mortos e pelo menos 4 150 feridos. China, 3 de agosto de 2014 – Um sismo de uma magnitude de 6,1 graus sacudiu a região montanhosa da província de Yunnan, no sudoeste do país; causou 600 mortes e houve mais de 2 400 feridos; 80 000


devocional

moradias ficaram destruídas. No Nepal, em 25 de abril de 2015, um terremoto de 7,8 graus deixou mais de um milhar de mortos. E não há muito, em 7 e 19 de setembro, o México sofreu dois fortes sismos, de 8,2 e 7,1 graus, respectivamente, que causaram muito dano. Além disso, a região centro-americana padeceu os embates dos devastadores furacões “Harvey”, “Irma” e “Maria”, que afetaram as povoações de Porto Rico, Estados Unidos, Antígua e Barbuda, São Bartolomeu, São Martinho, ilhas Virgens Britânicas, República Dominicana, Haiti, Bahamas, Cuba, e outras pequenas ilhas. Os tempos atuais são para refletir, nomeadamente quando se percebem muitos sinais da profecia bíblica que estão escritos no Evangelho de Mateus. E tudo isto é princípio de dores. E esses são sinais da iminente Vinda do Senhor por Sua Igreja. A Bíblia diz que, pela maldade dos homens, eles cometerão atos vergonhosos, fazendo coisas que não convêm, e trazendo, portanto, o juízo de Deus sobre suas vidas (Romanos 1:21-32). Amados, isto é o que Deus quer que saibamos, que Ele veio para salvar as almas, para libertar as vidas, para dar paz aos lares, para nos liberar do álcool e das drogas e de todos os vícios que corrompem a família humana. Amado leitor, para ter um encontro com Deus, não tem que pagar, Jesus Cristo pagou o preço morrendo na cruz do calvário. O único que tem que fazer é confessar a Deus que é pecador, e Ele perdoará seus pecados, e curará sua alma. Amém.

novembro 2017 / Impacto evangélico

43


“Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.” João 15:5.

A VIDEIRA

E A VARA

Rev. Ramón Aponte

Jesus leva seus discípulos separadamente com a intenção de prepará-los para sua partida, para capacitá-los a fim de enfrentar os problemas que achariam depois de que ele se marchasse. Esses versículos formam uma alegoria (uma obra na qual personagens representam outras coisas e, simbolicamente, expressam um significado mais profundo). Há quatro atores nesta pequena obra: O Pai é o Lavrador (v. 1), Cristo é a Videira (v. 5), os discípulos são as varas (v. 5), e os que não permanecem em Cristo são varas infrutíferas (v. 6). A vara está unida à videira, e ali é onde cresce, desenvolve-se e recebe o que precisa para viver em abundância e em fortaleza. A adesão da vara à videira permite não só receber o alimento, mas também ajudará a levar uma vida frutífera. As responsabilidades da videira e da vara são muito diferentes; a primeira oferece vida e abundância, enquanto a segunda deve permanecer aderida, e prosperar o que a videira lhe deu. Cristo disse a seus discípulos: “Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador. Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto. Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado. Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim. Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e MISIONÁRIO MUNDIAL 44 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem. Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito. Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos” ( João 15:1-8). O apóstolo Paulo formula na epístola aos Romanos 8:35-39 muitas perguntas e refutações sobre alguns fatores que poderiam nos separar de Cristo, nossa Videira: “Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? (…) Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir. Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor”. Além disso, na epístola aos Filipenses 4:13, lemos : “Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece.”. Tudo o que precede se tornará realidade na vida do cristão se ele mantiver um estado de comunhão constante com a videira. A preposição “em” (em Cristo) expressa perfeitamente essa ideia de repouso, de permanência ou de fusão


devocional

entre nós e o Senhor Jesus Cristo. Por que achamos, ao nosso redor, cristãos tristes, para quem a Palavra de Deus é uma carga? Pura e simplesmente porque não estão aderidos à videira e, consequentemente, não se beneficiam da vida abundante que emana dela. A dependência do cristão quanto a Cristo não pode ser parcial nem incompleta, mas total. Deus tem que estar envolvido em todos e em cada um dos âmbitos de nossa vida: espiritual, físico, material, etc. Este é um aspecto fundamental e crucial na vida do crente. Nosso amado Salvador advertiu claramente que, como somos varas, não poderíamos fazer nada separado d’Ele ( João 15:5). A verdade é, amados leitores, que a vara separada da videira não tem nenhum valor, sua madeira não serve nem como reciclagem para criar algo útil. A seiva que a videira proporciona à vara tem todos os elementos necessários para que ela seja frutífera. A dependência de Deus, pois, faz com que não desejemos nos encher com coisas do mundo, porque levamos uma vida de plenitude n’Ele. As varas infrutíferas são lançadas ao fogo, como o Senhor Jesus Cristo lembra aos que ouviam suas predições. Além do mais, a madeira da vara, por sua natureza, não permite que o fogo se mantenha vivo , e só se reduz a cinzas que o vento leva. Você está aderido à Videira verdadeira? Está recebendo a seiva que fará de você uma vara frutífera? As advertências de Cristo sobre isto são claras. Retornemos, pois, a uma comunhão genuína e a uma dependência exclusiva d’Ele, nosso Deus. Deus o abençoe.

novembro 2017 / Impacto evangélico

45


Um relatório superficial do trabalho que a Obra do Movimento Missionário Mundial desenvolve pelos caminhos da América e ao redor do mundo. A Santa Bíblia diz: “E, perseverando unânimes todos os dias no templo… E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.” Atos 2:46, 47.

RESPONSABILIDADE,

QUALIDADE QUE NÃO ADMITE ESCUSA

O

Movimento Missionário Mundial da Índia efetuou sua 14º Convenção Nacional, que congregou cerca de 3.000 fiéis na cidade de Tirupattur. Uma grande vitória para a Obra. MISIONÁRIO MUNDIAL 46 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Com a presença de aproximadamente 3.000 seguidores de Jesus Cristo e com o lema “Responsabilidade, qualidade que não admite escusa”, o Movimento Missionário Mundial da Índia realizou de 27 a 30 de setembro sua 14º Convenção Nacional na cidade de Tirupattur, uma das cidades mais antigas de Tamil Nadu, que

foi sede de uma colorida festa espiritual. Este evento contou com a participação do reverendo Luis Meza Bocanegra, Diretor Internacional do Movimento Missionário Mundial e Supervisor Nacional do MMM do Peru; reverendo Samuel Mejía, Supervisor na Ásia; e reverendo Albert Rivera, Supervisor Na-


evento

Foto: Jimmy Roca y Rev. Luis Meza

cional do MMM de Porto Rico. Também o pastor Jimmy Roca do Peru, e o ministro Omar Guerra, missionário em Omã participaram dessa atividade, e se encarregaram da transmissão e interpretação do evento, respectivamente.

GRANDE ACONTECIMENTO A 14º Convenção Nacional do MMM da Índia começou com uma oração devocional em tâmil, a língua local, e com grandes manifestações da fé dos crentes. Posteriormente, o portador da mensagem foi o reverendo Mejía e, depois,

novembro 2017 / Impacto evangélico

47


o culto finalizou com a mensagem do pastor Sam Jacob, Supervisor Nacional do Movimento Missionário Mundial da Índia. O evento provocou também um acontecimento na cidade. Grandes cartazes nas ruas, escritos em tâmil e em inglês, convidavam a população a participar nos serviços espirituais. Depois, sob o poder de Deus, o pastor Albert Rivera realizou o segundo culto de adoração. O número total de participantes deste evento foi cerca de 3.000, um novo reMISIONÁRIO MUNDIAL 48 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


evento

inglês e espanhol, bem como outras, devido à diversidade linguística do país.

MÁXIMO RESPEITO Em reverência a Deus e aos expositores, os fiéis da Índia ouviram a Palavra de Deus sentados no chão, como em tempos ancestrais, quando os discípulos ouviam as mensagens aos pés do Mestre, um costume oriental que se pratica mesmo na atualidade. Por outro lado, as mulheres cobriram suas cabeças com um véu como sinal de respeito perante a autoridade divina. Além disso, as crianças e adultos usaram caderninhos de anotações; ali escreveram tudo o que acontecia na convenção. Quando parecia haver só duas cerimônias como em todo lugar, realmente houve quatro; as outras duas eram dedicadas às damas e aos jovens da Igreja. O pastor Omán Guerra, nascido no Panamá, pregou para a juventude missionária. Depois, no final do evento, o Rev. Luis Meza ministrou aos pregadores na Promoção de Obreiros. Na reunião, que contou com um grande número de pastores (400 em total), em vestimentas brancas, 78 deles foram promovidos como obreiros laicos, 38 como pregadores licenciados e 4 como ministros ordenados. Uma grande vitória para a Obra na Índia e um referente do crescimento mundial da Igreja do Senhor.

corde para a Obra na Índia, que durante 14 anos de trabalho missionário levantou trezentas igrejas espalhadas até em lugares afastados e com diferentes línguas como o tâmil, o híndi, o malaiala, o oriá, o telugo, o guzerate, o marata e o bhojpuri. A diversidade linguística da Índia não impediu a pregação do Evangelho do Senhor, e assim foi demonstrado pela Igreja, que usa o inglês para estabelecer comunicação entre os povos. Irmãos provenientes das cidades de Nova Déli,

Chennai, Bombaim, Calcutá, Tirupattur, Patna, Lucknow, Allahabad e mais localidades se uniram para celebrar a festa espiritual, apesar da longa viagem de 45 horas para assistir à atividade. Posteriormente, perante a expectativa do povo cristão, ouviram a mensagem da Palavra de Deus. Para bênção dos fiéis, mais dois cultos foram realizados pelo pastor Omar Guerra, dirigidos à juventude, e às mulheres da Obra, respectivamente. Cada mensagem foi traduzida para três línguas diferentes: tâmil,

TRANSMISSÃO AO VIVO Com a ajuda do pastor Jimmy Roca, a 14º Convenção Nacional da Índia foi transmitida pela primeira vez ao vivo por Bethel Televisão e outras plataformas do Movimento Missionário Mundial. Os aparelhos enviados do Peru foram de grande ajuda para esta louvável missão. Graças a esta façanha, o mundo inteiro apreciou todos os detalhes do evento. O Rev. Albert Rivera, o pastor Samuel Mejía e o pregador Omar Guerra apoiaram na tradução do inglês para o espanhol, para que o público hispanofalante pudesse desfrutar da festa espiritual. Mesmo as crianças fizeram desse tornaram cinegrafistas e diretores de câmaras durante a atividade.

novembro 2017 / Impacto evangélico

49


DISCERNE O TEMPO DE

O

SUA VISITA

Movimento Missionário Mundial da Colômbia organizou em Barranquilla uma cruzada evangelística de sanidade e milagres.

De 11 a 14 de julho e com o lema “Barranquilla discerne o tempo de sua visita”, o Movimento Missionário Mundial da Colômbia desenvolveu uma campanha evangelística de sanidade e milagres na cidade de Barranquilla, conhecida como o MISIONÁRIO MUNDIAL 50 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

“Faro da América”, onde se reuniu um mar de pessoas para receber a graça do TodoPoderoso. O evento ao ar livre, realizado no estacionamento do estádio Metropolitano de Barranquilla, contou com a participação do reverendo Samuel David Mejía, missionário do MMM na Ásia, acompanhado por sua amada esposa e um grupo de crentes da igreja “La Concordia”, parte da Obra do Senhor, situada na cidade de Bucaramanga. No dia da inauguração, o pregador Mejía deu os ensinamentos de Deus com uma prédica que impactou do princípio ao fim.

Posteriormente, apoiado em Lucas 11:17 e João 11:17, o pastor desenvolveu os temas “Jesus Cristo, o Salvador”, “Jesus Cristo, o Curador” e “Jesus Cristo, a Ressurreição e a Vida”. A atividade, transmitida ao vivo para a Colômbia por uma série de emissoras cristãs, presenciou os milagres e prodígios. Muitos foram testemunhas do poder de Deus e as crianças exaltaram as maravilhas do Todo-Poderoso. O Senhor, também, curou de câncer, restaurou ouvidos surdos e conseguiu que vários caminhassem perante as pessoas presentes.


evento

novembro 2017 / Impacto evangĂŠlico

51


REAFIRMANDO NOSSAS

O

CONVICÇÕES

município de Zacapa foi sede de uma confraternização distrital organizada pelo MMM da Guatemala. Muitas vidas foram reconfortadas com a mensagem do Criador. O Movimento Missionário Mundial da Guatemala realizou uma confraternização distrital no Parque Central da localidade de Zacapa, situada na região nordeste do território guatemalteco, em 23 de julho, com a presença de um número significativo de pessoas e famílias cristãs que desfrutaram da Palavra de Deus. Desde o início da manhã, o povo do Senhor se uniu em um fervente clamor para respaldar o evento. Apesar do intenso calor, os fiéis de Cristo fizeram uma marcha evangelística e uma campanha ao ar livre para levar o Evangelho de Jesus Cristo à população de Zacapa. O reverendo Gustavo Chay, supervisor do Movimento Missionário Mundial da Guatemala, foi o encarregado de compartilhar as boas novas do Salvador. Inspirado em Lucas 19:41-42, o servo do Todo-Poderoso difundiu o Evangelho com a prédica “O grande erro de voltar as costas a Deus”. O tema comoveu o coração da multidão. No final da jornada, dezenas de vidas novas passaram entre lágrimas ao altar e se prostraram de joelhos como sinal de rendição perante o Senhor. A cobertura da festa espiritual esteve a cargo do pastor Salvador Carrillo, servo fiel de Cristo, que dirigiu a transmissão ao vivo pelo site da revista “Impacto Evangelístico”.

MISIONÁRIO MUNDIAL 52 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


evento

novembro 2017 / Impacto evangĂŠlico

53


MISIONÁRIO MUNDIAL 54 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


evento

C

RESGATE A FAMÍLIA

om representações bíblicas, a Obra do Senhor estabelecida na Espanha levou a cabo uma jornada de evangelização na cidade histórica de Barcelona.

Sob o lema “Resgate a família”, o Movimento Missionário Mundial da Espanha realizou em 12 de agosto uma campanha evangelística na cidade de Barcelona que atraiu a

atenção da população catalã. A jornada, que se efetuou na Plaza de la Marina, localizada no setor de Zona Franca, reuniu um vasto grupo de pessoas que ouviram com interesse a Palavra de Jesus Cristo. Antes do evento cristão, o pastor Fernando Egoavil e sua esposa prepararam o cenário em companhia dos membros da igreja de Barcelona. Depois, na atividade, o irmão José Andrés Barrera compartilhou a mensagem do Senhor e pronunciou uma prédica baseada

em Lucas 23:32. O servo de Jesus, apoiado na história de Zaqueu, falou com o coração a mais de uma centena de pessoas que o ouviram com muita atenção. Mais cedo, a campanha evangelística também atraiu a atenção das crianças com uma representação bíblica, jogos e ensinamentos sobre a intervenção e o resgate de Deus em suas famílias. Depois, a narração de testemunhos sensibilizou o coração das pessoas que esperaram ansiosamente as boas novas.

novembro 2017 / Impacto evangélico

55


UM CORAÇÃO

MISSIONÁRIO A

igreja do município Busto Arsizio, parte do MMM da Itália, comemorou o Dia das Missões com um culto de jejum e oração.

MISIONÁRIO MUNDIAL 56 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Com o objetivo de apoiar os 350 missionários da Obra de Deus que estão trabalhando em 55 países dos cinco continentes, o templo do município Busto Arsizio, que faz parte do Movimento Missionário da Itália, realizou uma cerimônia especial de jejum e oração em 30 de setembro. Durante o evento, desenvolvido sob o lema “A grande comissão é nossa res-

ponsabilidade”, os fiéis do norte da Itália clamaram ao Senhor pela inauguração de novos campos brancos no âmbito mundial e pelo fortalecimento do exército de homens e mulheres que pregam as boas novas em diferentes cantos do planeta. No culto, o reverendo Hugo Lope, pastor da igreja de Busto Arsizio, compartilhou o Evangelho mediante a mensagem que intitulou “Um coração missionário”. Em sua intervenção, o pastor Lope asseverou que os crentes devem ter um coração disposto a ser guiado pelo Todo- Poderoso.


evento

O PANAMÁ E O DIA

DAS MISSÕES

C

om uma grande multidão, a Obra do Senhor estabelecida em solo panamenho celebrou transcendental dia do cristianismo.

Em uma jornada em que se anunciou o Evangelho nas ruas, apesar das inclemências do tempo, o Movimento Missionário Mundial do Panamá celebrou o Dia das Missões em 24 de setembro. Foi um dia único para a Obra de Jesus Cristo fundada em solo panamenho, que orou pelas obras missionárias que se realizam em todo mundo. Apesar da chuva no país centro-americano, os crentes saíram às ruas para anunciar a mensagem de salvação. Vestidos com trajes típicos de seus lugares de origem, os fiéis repartiram folhetos, lições e ensinamentos de edificação cristã à população panamenha. Uma marcha colorida, liderada pelo reverendo Epifanio Asprilla, Supervisor do MMM do Panamá, deslumbrou as ruas panamenhas e atraiu a atenção da população interessada por receber a Palavra de Deus. A jornada missionária acabou com uma mensagem de fé que despertou o desejo de continuar servindo ao Senhor. Entre lágrimas e clamores, os crentes compreenderam que é necessário rogar pela evangelização do mundo.

novembro 2017 / Impacto evangélico

57


MULHERES IDÔNEAS FORMADAS POR DEUS

A

Obra do Todo-Poderoso estabelecida na Argentina efetuou, durante quatro dias, sua Primeira Convenção Nacional de Damas na cidade de Formosa.

Formosa, cidade localizada na beira do rio Paraguai, serviu de cenário para a realização da Primeira Convenção Nacional de Damas do Movimento Missionário Mundial da Argentina de 27 a 30 de julho. O evento, que se organizou sob o lema “Mulheres idôneas formadas por Deus”, contou com a participação de um significativo grupo de seguidoras de Jesus Cristo. Nos quatro dias que durou a atividade, a Palavra de Deus alimentou, instou e instruiu a multidão de fiéis que se reuniram nas instalações do hotel Howard Johnson. Os expositores da mensagem do Senhor

MISIONÁRIO MUNDIAL 58 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

foram a pregadora Carmen Valencia, o reverendo Gerardo Martínez, supervisor do Cone Sul, e a pastora Maritza Montoya. A jornada do Movimento Missionário Mundial congregou mulheres de diversas partes da Argentina. Além disso, contou com a visita de autoridades de turismo da província de Formosa.

As prédicas que se emitiram foram as seguintes: “Você é o instrumento de Deus para esta hora”; “A força e a honra representam sua vestidura”; “Depende de nós, desenvolver ou deter a bênção”; “Como está seu horto?”; “O quebrantamento” e “Deixando um legado que glorifique a Deus”.


evento

DE GRAÇA RECEBESTES

O

DE GRAÇA DAI

MMM de Porto Rico celebrou o Dia do Trabalho Social. O evento reuniu dezenas de fiéis de Jesus Cristo na Ilha do Cordeiro, que repartiram ajuda aos mais necessitados.

so, a Zona 3 decidiu impactar a comunidade com clínicas de saúde e a exposição de palestras educativas sobre as emoções no lar, os produtos alimentícios e a recreação para crianças. Outra das zonas do MMM de Porto Rico que destacou por seu trabalho foi a

Zona 5, cujos integrantes percorreram diversas vias de automóvel e anunciaram a salvação de Cristo, doaram água e ofereceram textos cristãos, como tratados e a revista “Impacto Evangelístico”. Por sua parte, a Zona 8 também ajudou em seu lugar e deu as boas novas do Salvador.

Foto: Grabaciones Impacto

Com a intenção de fornecer ajuda humanitária aos mais desamparados, o Movimento Missionário Mundial de Porto Rico celebrou, em 26 de agosto, o Dia do Trabalho Social e saiu às ruas da Ilha do Cordeiro para dar assistência aos desvalidos. A atividade foi realizada nas zonas do território porto-riquenho onde se encontra a Obra do Senhor. Fiéis ao mandato divino “De graça recebestes, de graça dai”, vários presbitérios iniciaram esta atividade. A Zona 1 do MMM de Porto Rico compartilhou artigos de primeira necessidade, tempo de apoio e, principalmente, o pão espiritual. Além dis-

novembro 2017 / Impacto evangélico

59


O

MMM do México celebrou o sétimo aniversário da igreja de Monterrey e efetuou um culto de confraternização. O Movimento Missionário Mundial do México desenvolveu, em 23 e 24 de setembro, no templo da Zona 4 da cidade de Monterrey, duas jornadas da fé nas quais o povo de Deus manifestou sua adoração pelo Senhor em um culto de confraternização, e celebrou o sétimo aniversário desta igreja com uma emotiva cerimônia. Em 23 de setembro, no serviço de confraternização, o reverendo Alejandro Roblero, Supervisor Nacional do MMM do México, foi MISIONÁRIO MUNDIAL 60 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

INVESTIDOS DO PODER

DO ALTO

o responsável por transmitir as boas novas. Sua exposição do Evangelho, baseada em 2 Reis 4, foi intitulada “Passos a tomar durante uma crise” e serviu para que o ministro do Senhor indicasse que os crentes devem se esforçar para manter sua fé em Deus. Na jornada de 24 de setembro, em horário matutino, realizou-se o sétimo aniversário da igreja de Monterrey. Na cerimônia, cujo lema foi “Investidos do poder do alto”, o pastor Abraham

Enríquez, da Obra da Guatemala, pregou a Palavra do Todo-Poderoso e desenvolveu o tema “As razões pelas quais o cristão deve ser batizado pelo Espírito Santo”. Depois, pela tarde, com a presença de membros dos templos de Cadereyta Jiménez, Benito Juárez e Fomerrey Cadereyta, o servo Enríquez evangelizou novamente as pessoas presentes e compartilhou o tema “Por que aparecem as tormentas”.


evento

EM CRISTO HÁ

ESPERANÇA

O

Movimento Missionário Mundial da Austrália realizou uma campanha evangelística na cidade de Sydney com o objetivo de compartilhar as boas novas com o povo australiano.

Sydney, a maior e mais povoada cidade do território australiano, foi sede de uma campanha evangelística, realizada pelo Movimento Missionário Mundial da Austrália em 12 de agosto e procurou irradiar o Evangelho do Senhor entre os habitantes desta parte do país mais povoado da Oceania. Sob o lema “Em Cristo há esperança”,

o porta-voz da Palavra de Deus neste evento foi o reverendo Enoc Ramos Chumpitaz, Supervisor Nacional do MMM na Austrália, que evangelizou os cidadãos de Sydney e lhes falou sobre o poder restaurador de Jesus Cristo mediante uma emotiva prédica. Em seu discurso “Uma nova criatura em Cristo”, o pastor Ramos, que se apoiou na passagem bíblica de João 3:1-3, afirmou que nenhuma religião pode mudar uma vida. O servo do Todo-Poderoso também declarou que só o encontro pessoal com Deus pode transformar uma existência perdida no mal. Essa atividade permitiu contemplar a glória de Deus em Sydney. Os australianos ficaram surpresos ao ouvir pela primeira vez a Palavra do Senhor ao ar livre. As adorações e louvores ao Criador realçaram o ambiente espiritual que comoveu o público presente. Crianças, jovens, e adultos foram alcançados pelo poder do Salvador.

novembro 2017 / Impacto evangélico

61


ALMAS PARA

JESUS CRISTO

O

Movimento Missionário Mundial da Guiné Equatorial celebrou o Dia das Missões com um culto especial dedicado à evangelização da humanidade. A cidade de Bata, situada à beira do Oceano Atlântico, foi o cenário escolhido pelo Movimento Missionário Mundial da Guiné Equatorial para celebrar o Dia das Missões, em 30 de setembro, com uma cerimônia especial de jejum e oração para honrar o Senhor e lhe-pedir que proteja os missionários de sua Obra. Durante a jornada do MMM da Guiné Equatorial, os seguidores de Jesus Cristo apreciaram diversos atos especiais, testemunhos e se alimentaram com a Palavra de Deus. Cada obreiro que testificou sobre sua obra missionária, nos lugares onde a Obra do Senhor não existe, exaltou o Criador por seu respaldo e fiel companhia. Na parte central do culto, o pregador

MISIONÁRIO MUNDIAL 62 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Benjamín Engono, pastor na igreja de Bata, compartilhou as boas novas de Cristo mediante seu discurso “A responsabilidade de ganhar almas para Cristo é da Igreja”. Em

seu discurso, o servo do Todo-Poderoso manifestou que a responsabilidade como crentes é ganhar almas para o Reino dos Céus.


evento

JORNADA DE BATISMOS

T

NO JAPÃO

reze novos membros se uniram em Hamamatsu ao Movimento Missionário Mundial ao aceitar a Jesus Cristo como seu Salvador. A intensa chuva não impediu esse ato.

do Sol Nascente ao redor de um sacramento que é vital para a fé cristã. Perante a expectativa e alegria do público presente, os treze novos membros do Movimento Missionário Mundial desceram às águas batismais

e selaram sua união com Jesus Cristo. Durante o culto, apareceram ventos fortes e uma intensa chuva. Contudo, nada impediu a vitória nos céus e na terra pelos novos membros do corpo de Cristo.

De acordo com o estabelecido pelo Senhor nas Sagradas Escrituras, o Movimento Missionário Mundial do Japão efetuou, em 16 de setembro, na cidade de Hamamatsu, situada no oeste da prefeitura de Shizuoka, uma jornada de batismos na qual treze novos membros da Obra de Deus aceitaram o Criador como seu Salvador. A cerimônia, liderada pelo reverendo David Veramendi, Supervisor Nacional do MMM do Japão, juntou um grupo de pastores e fiéis da nação

novembro 2017 / Impacto evangélico

63


Outros Eventos

EQUADOR Confraternização e batismo em La Concordia

O Movimento Missionário Mundial do Equador realizou, de 22 a 24 de junho, uma confraternização evangelística e uma jornada de batismos na cidade de La Concordia, na Zona 2, situada na província de Santo Domingo de los Tsáchilas. O evento da Obra de Deus contou com a presença do reverendo Rodolfo Cabrera Cárdenas, presbítero da Zona 2, que pregou a Palavra do Senhor aos seguidores de Jesus Cristo. Após a confraternização, na zona com maior riqueza hidrológica do Equador, realizou-se uma jornada de batismos na qual vinte novos membros foram submersos para selar sua união com o Todo-Poderoso.

MISIONÁRIO MUNDIAL 64 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

EL SALVADOR Culto de Ação de Graças

O Movimento Missionário Mundial de El Salvador realizou, em 12 de agosto, um culto de Ação de Graças no município El Tránsito do departamento de San Miguel. A atividade, efetuada em uma das ruas principais de El Tránsito, foi uma bênção para os crentes salvadorenhos. Fazer parte da Obra do Senhor e adquirir uma nova propriedade para a igreja foram os principais motivos para dar graças a Deus. Durante o evento, que se iniciou com muitos cânticos e louvores, o pastor Adán Huber Sosa transmitiu a mensagem do Senhor com o tema “A mulher do fluxo de sangue”, que esteve inspirado em Marcos 5:25-34.

REINO UNIDO Dia Mundial das Missões

O Movimento Missionário Mundial do Reino Unido celebrou, em 30 de junho, o Dia Mundial das Missões com a participação fervorosa dos membros da Obra do Senhor que jejuaram e oraram em clamor pelas nações. O portador da mensagem divina foi o pastor Roberto Rojas, que, inspirado em Marcos 16:15, desenvolveu o tema “A grande comissão é nossa responsabilidade”. Durante sua intervenção, o servo Rojas salientou a importância de continuar expandindo a Obra em todo o mundo. Em sua obra evangelizadora, o MMM do Reino Unido foi compartilhando as boas novas em diferentes cidades britânicas, como Manchester, Leeds, Reading e Birmingham. Também, esta filial do Movimento Missionário Mundial anunciou que em breve chegará a Liverpool, à Escócia e a outras grandes cidades das ilhas britânicas. No final da jornada, todo o povo de Deus foi renovado pelo Santo Espírito e se acendeu a chama missionária no coração de cada crente.

MADAGASCAR Campanha evangelística Com motivo de seu quinto aniversário, o Movimento Missionário Mundial de Madagascar realizou de 1 a 3 de setembro uma campanha evangelística em três zonas do país insular situado no Oceano Índico. A primeira jornada se desenvolveu na cidade de Andavamamba mediante um culto especial. No dia seguinte, o povo de Deus se dirigiu à localidade de Ambohitrimanjaka para continuar louvando o Criador. A terceira e última jornada foi na cidade de Ambohibao. Esta campanha contou com a participação do reverendo Broveen Narsoo, pastor na Ilha Maurício, que foi o encarregado de pregar o Evangelho do Todo-Poderoso. O tema “A importância de ser batizado com o Espírito Santo”, baseado em Marcos 16:17, foi um dos temas mais importantes desenvolvidos pelo servo.


homenaje

ROBERTO PARTIU PARA

R

A ETERNIDADE

oberto Guerrero, o editor gráfico da revista “Impacto Evangelístico”, foi chamado por Deus. Na madrugada de 30 de outubro, exalou seu último fôlego, vítima de uma doença que o consumiu em poucas semanas, apesar dos esforços dos médicos. A notícia chegou através das redes sociais. No princípio foi um simples rumor, mas em breve ficou completamente confirmado pelos familiares: Roberto Guerrero Espinoza, o querido “Robito”, faleceu em Santiago do Chile. Partiu em paz, com tranquilidade, bem como as pessoas boas, no seio de seu lar, junto a seus queridos filhos que o acompanharam até o último momento de sua vida terrena. Roberto trabalhou durante sete anos para a revista “Impacto Evangelístico”. Fez parte importante da equipe jornalística que relançou a publicação oficial do Movimento Missionário Mundial em janeiro de 2011, para comemorar os 48 anos da Obra. A figura de “Robito” se tornou muito conhecida no MMM por seu incansável trabalho como fotógrafo devido ao qual a maioria dos oficiais internacionais o identificava com facilidade e o cumprimentavam cordialmente. Graças a seus indubitáveis dotes de pessoa íntegra, solidária e honesta, ganhou a amizade de numerosos pastores da Obra no Peru, sem contar os amigos que fez no exterior. Roberto imprimiu tantas fotografias em sete anos que conseguiu ter uma exposição sobre o maravilhoso mundo do MMM e estava fazendo um livro gráfico. A morte o surpreendeu no meio dessa ati-

vidade intensa. “Robito” foi um jornalista fotográfico consagrado no Peru e no Chile, onde tinha nascido há 62 anos. Em 2005 conseguiu ganhar o prêmio “Rei da Espanha”

com uma surpreendente fotografia sobre uma revolta militar em Andahuaylas, Peru. Que Deus o tenha em Sua glória, Roberto.

novembro 2017 / Impacto evangélico

65


ESCREVEM-NOS... cartas@impactoevangelistico.net

JANEIRO 2-5 Convenção Nacional em Porto Rico 9-16 Convenção Nacional na Côlombia 26-29 Convenção Nacional na Bolívia (Cochabamba)

JOSÉ ESCAMILLA Deus os abençoe grandemente. Estou escrevendo para parabenizá-los por sua grande obra neste ministério por graça de nosso Senhor Jesus Cristo. Do Texas, Estados Unidos.

FEVEREIRO 3-5 Convenção no Paraguai (Asunción) 9-12 Convenção na Argentina (Rosario) 25-28 Convenção no Panamá

ANA RICO Agradeço a Deus pela revista “Impacto Evangelístico”, pois realmente foi de grande bênção para minha vida. Falava com meu pastor e lhe dizia: “Cada vez que leu a revista é como se do alto caísse água em abundância e saciasse a sede espiritual”. Que o Deus do céu derrame a cada dia sabedoria, discernimento, criatividade e tudo o necessário para que esta obra continue. De Cali, Colômbia.

MARÇO 2-5 Convenção em Honduras (San Pedro de Sula) 9-12 Convenção na Austrália (Sidney) ABRIL 13-16 Convenção na Guatemala (Cidade da Guatemala) 13-16 Convenção nas Guianas, Trinidad e Martinica (Suriname)

CARLOS BASTIDAS

MAIO 4-7 Convenção no Japão (Hamamatsu, Shizuoka) 17-20 Convenção na Índia 26-28 Convenção na Holanda

Deus os abençoe, irmãos de “Impacto Evangelístico”. Continuem trabalhando e que Deus os continue guiando na publicação da revista. Desde que a li, eu gostei, e a continuarei adquirindo para ver as maravilhas que Deus faz em nossas vidas. Que o Senhor os abençoe porque com Cristo somos mais que vencedores. De La Villegas, Equador.

De Formosa, Argentina.

PAOLA PAVÓN

JUAN MARTÍNEZ

Gozo grandemente ao encontrar tanta informação edificante para nossas vidas. É como o maná do céu que alimenta nosso espírito. Que nosso Deus Todo-Poderoso os continue ajudando. De Barranquilla, Colômbia.

CAROLINA GARDOZO Deus abençoe ricamente toda a equipe de “Impacto Evangelístico”. É um trabalho importante, já que por meio desta publicação conhecemos as ações da Obra em todo o mundo. Dou graças a meu Senhor por fazer parte desta preciosa Obra levantada para estes últimos tempos. Vocês estão em nossas orações. Um abraço fraterno.

Eu estava lendo as mensagens da revista e foi de muita bênção para mim. Procurava publicações cristãs e antes lia outras revistas que me deixavam muito desconcertado; depois encontrei “Impacto Evangelístico”, li sobre a sã doutrina e minhas dúvidas foram esclarecidas. Muito obrigado novamente. De Morelia, México.

SUSANA QUINTERO Agradeço a Deus por tão maravilhosa obra realizada por seus servos. É um estímulo para a alma o que acho nas mensagens publicadas na revista “Impacto Evangelístico”. Que Deus os abençoe, guie e ajude agora e sempre. De Antioquia, Colômbia.

ÁNGEL LUNA RICHARD ALVARADO Deus os abençoe; minhas saudações sob a bênção do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Quero lhes contar que as publicações desta revista me serviram muitíssimo. Eu me congrego há tempo no Movimento Missionário Mundial; continuem trabalhando. Do estado Monagas, Venezuela.

AGENDA GLOBAL 2017

Agradeço a Deus pelas bênçãos que o Senhor Jesus Cristo brinda nesta Obra do Movimento Missionário Mundial. Esta Obra está ao redor do mundo e se observa o respaldo de Deus porque foi avançando progressivamente com a ajuda do Senhor Jesus Cristo e o poder do Espírito Santo, bem como com o esforço de todos vocês que se esmeram para que a Obra do Senhor continue avançando vitoriosamente. Que Deus os abençoe muito. Da Pensilvânia, Estados Unidos.

Você pode baixar o leitor de código QR livre nestas plataformas:

JUNHO 21-24 Convenção no Brasil (Manaos) JULHO 4-8 Convenção Centroamericano na Costa Rica (San José) 11-14 Convenção nos Estados Unidos (Woodbridge, Virginia) 13-16 Convenção nas Antillas Holandesas (Curacao) 16-18 Convenção Nacional no Canadá 27-30 Convenção no México (Puebla) AGOSTO 3-6 Convenção no Espanha e Bloco A Europa (Madrid) 8-11 Convenção na Venezuela (Barquisimeto) 10-13 Convenção na Itália (Milano) 16-19 Convenção na África (Guinea Ecuatorial) 24-27 Convenção no Haití (Porto Príncipe) 24-27 Convenção no Ecuador (Guayaquil) 24-27 Convenção em Belize SETEMBRO 17-19 Convenção no Perú (Lima) Sábado 30, Día Mundial das missões OUTUBRO 20-22 Confraternização no Madagascar 26-28 Convenção na República Dominicana 26-29 Convenção no Chile (Santiago) 27-29 Convenção nas Ilhas Maurício NOVEMBRO 9-12 Convenção em El Salvador 16-19 Convenção no Uruguai (Montevideo) 23-26 Convención na Nicaragua DEZEMBRO

n Eventos passados n Eventos futuros MISIONÁRIO MUNDIAL 66 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


O TESOURO MAIS VALIOSO NA VIDA É PASSAR TEMPO EM FAMÍLIA

O CONSELHO QUE AS FAMÍLIAS PRECISAM QUARTA-FEIRA E SÁBADO

00

Bethel Televisión, o canal do Movimento Missionário Mundial transmite a mensagem da Palavra de Deus mediante uma programação cultural e educativa de Lima-Peru através de 7 satélites e via internet a todo o mundo.

novembro 2017 / Impacto evangélico

67


Conheça a nova web do Movimento Missionário Mundial e obtenha informação sobre as últimas notícias da obra de Deus.

MISIONÁRIO MUNDIAL 68 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

766_Portugues  

Revista Impacto Evangélico Edição Novembro 2017 Língua Portuguesa

766_Portugues  

Revista Impacto Evangélico Edição Novembro 2017 Língua Portuguesa

Advertisement